Rio Grande do Norte, 24 de Junho de 2015 Ano VI Nº 1436

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rio Grande do Norte, 24 de Junho de 2015 Ano VI Nº 1436"

Transcrição

1 CÂMARA MUNICIPAL DE AFONSO BEZERRA GABINETE DA PRESIDÊNCIA TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 022/2015. O Presidente da Câmara Municipal de Afonso Bezerra/RN, no uso das atribuições que lhe são conferidas e, CONSIDERANDO o disposto no artigo 24, inciso II da Lei Federal nº de 21 de junho de 1993; Art É dispensável a Licitação: II - para outros serviços e compras de valor até 10% (dez por cento) do limite na alínea "a", no inciso II do artigo anterior, e para alienações nos casos previ tos nesta Lei, desde que não se refiram a parcelas de um serviço, compra ou alienação de maior vulto que possa ser realizada de uma só vez: CONSIDERANDO ainda que o valor da despesa que ora se executa é compatível com os preços praticados no mercado; RESOLVE: 1. Prestação de serviços técnicos de gravação, gerenciamento e transmissão das sessões solenes desta edilidade, durante o mês de JUNHO/2015; 2. - Fica dispensado o procedimento licitatório, para realização desta despesa, haja vista estarem presentes todos os requisitos legais que permitem a presente decisão; 3. - A presente despesa correrá à conta do elemento de despesa Prestação de Serviços Pessoa Jurídica (PJ) Importará o valor de R$ 1.200,00, que será pago após o trâmite normal do processo de despesa Contratar a empresa JARNISSONCLEY TAVARES, 6. - O Presente Termo de Dispensa, deverá ser publicado no Quadro de Avisos desta Câmara Municipal, em cumprimento ao disposto no Art. 26 da Lei nº 8.666/93 e da Resolução 012/2007 TCE, art. 16, inciso VI. Afonso Bezerra/RN, 01 de Junho de Vereador ALDENOR BEZERRA DA COSTA Presidente da Câmara Municipal ALDENOR BEZERRA DA COSTA Código Identificador: 52FA0DFF GABINETE DA PRESIDÊNCIA TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 023/2015. O Presidente da Câmara Municipal de Afonso Bezerra/RN, no uso das atribuições que lhe são conferidas e, CONSIDERANDO o disposto no artigo 24, inciso II da Lei Federal nº de 21 de junho de 1993; Art É dispensável a Licitação: II - para outros serviços e compras de valor até 10% (dez por cento) do limite na alínea "a", no inciso II do artigo anterior, e para alienações nos casos previ tos nesta Lei, desde que não se refiram a parcelas de um serviço, compra ou alienação de maior vulto que possa ser realizada de uma só vez: CONSIDERANDO ainda que o valor da despesa que ora se executa é compatível com os preços praticados no mercado; RESOLVE: 1. Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de acesso à internet via rádio frequência com ip s fixo e suporte técnico permanente (24) horas diárias para conexão à internet, durante o mês de JUNHO/2015; 2. - Fica dispensado o procedimento licitatório, para realização desta despesa, haja vista estarem presentes todos os requisitos legais que permitem a presente decisão; 3. - A presente despesa correrá à conta do elemento de despesa Prestação de Serviços Pessoa Jurídica (PJ) Importará o valor de R$ 500,00 que será pago após o trâmite normal do processo de despesa Contratar a empresa JARNISSONCLEY TAVARES, com endereço na Travessa Bibiano Bezerra, 151 centro, Afonso Bezerra/RN, CEP , CNPJ: / O Presente Termo de Dispensa, deverá ser publicado no Quadro de Avisos desta Câmara Municipal, em cumprimento ao disposto no Art. 26 da Lei nº 8.666/93 e da Resolução 012/2007 TCE, art. 16, inciso VI. Afonso Bezerra/RN, 01 de Junho de Vereador ALDENOR BEZERRA DA COSTA Presidente da Câmara Municipal ALDENOR BEZERRA DA COSTA Código Identificador: GABINETE DA PRESIDÊNCIA TERMO DE INEXIGIBILIDADE N 009/2015. O Presidente da Câmara Municipal de Afonso Bezerra/RN, no uso das atribuições que lhe são conferidas e, CONSIDERANDO o disposto no artigo 25, inciso I da Lei Federal nº de 21 de junho de 1993; Art É Inexigível: Art. 25 É inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição I - para aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, vedada a preferência de marca devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado fornecido pelo órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou, ainda, pelas entidades equivalentes;... CONSIDERANDO ainda que o valor da despesa que ora se executa é compatível com os preços praticados no mercado; RESOLVE: 1. - Fica inexigível o procedimento licitatório, para prestação de serviços de divulgação de matérias em som fixo, sobre a realização da Audiência Pública que tinha como tema: A Maioridade Penal A presente despesa ocorrerá à conta do elemento de despesa Prestação de Serviços Pessoa Física (PF) Importará o valor de R$ 60,00 (Sessenta reais), que será pago após o trâmite normal do processo de despesa Contratar o Sr. JOSÉ ARIMATEIA TAVARES DE SOUZA 5. - O Presente Termo de Inexigibilidade, deverá ser publicado no Quadro de Avisos desta Câmara Municipal, em cumprimento ao disposto no Art. 26 da Lei nº 8.666/93 e da Resolução 012/2007 TCE, art. 16, inciso VI. Afonso Bezerra/RN, 01 de Junho de Vereador ALDENOR BEZERRA DA COSTA Presidente da Câmara Municipal ALDENOR BEZERRA DA COSTA Código Identificador: 56F28D21 CÂMARA MUNICIPAL DE FELIPE GUERRA GABINETE DA PRESIDÊNCIA DECISÃO PLENÁRIA Nº 01/2015 Fixa o dia e horário das sessões ordinárias desta Casa Legislativa a partir do segundo semestre de 2015 e da outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE FELIPE GUERRA, em sessão ordinária realizada nesta data no uso de suas atribuições legais, e, Considerando o disposto no artigo 98, inciso I - do seu Regimento Interno. RESOLVE: Art. 1º A Câmara Municipal de Felipe Guerra reunir-se-á ordinária e regularmente as Terças - feiras as 19:00 horas na sua sede, a partir do segundo semestre do corrente ano. Art. 2º Está decisão plenária entra em vigor na data de sua publicação Sala das Sessões Domilson Crisóstomo, em 23 de Junho de Tomaram parte na sessão os Exmos. Vereadores: SALOMÃO GOMES DE OLIVEIRA Presidente RONALDO LUCIANO DA COSTA Vice - Presidente FRANCISCO UBIRACY FEITOSA PASCOAL JÂNIO NILSON SILVEIRA BARRA PAULO CEZAR BENEVIDES SENA SALOMÃO GOMES DE OLIVEIRA Código Identificador: 42FAFF0E GABINETE DA PRESIDÊNCIA EXTRATO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 008/2015 Nº Processo: Objeto: Contratação de empresa especializada em prestação de serviços na aplicação de película automotiva para carro tipo passeio do veículo pertencente ao Legislativo Municipal, com entrega imediata, conforme especificações e quantitativos em planilha anexo. Total de Itens Licitados: 001. Fundamento Legal: Artigo 24, II, da Lei 8.666/93. Justificativa: Fornecedor (a) (e) (s) APLIC CAR ESTETICA AUTOMOTIVA LTDA ME - CNPJ: / Declaração de Dispensa em 19/06/2015. Aline Cledina da Silva - Presidente da CPL. Ratificação em 19/06/2015. Salomão Gomes de Oliveira - Presidente da Câmara Municipal.. Contratada(o): APLIC CAR ESTETICA AUTOMOTIVA LTDA ME - CNPJ: / DOTAÇÃO: Outros Serviços de Terceiros Pessoa Jurídica. Valor global: R$:180,00(Cento e oitenta reais). Vigência: 30/06/2015. Felipe Guerra/RN, 19 de junho de 2015, Aline Cledina da Silva Presidente da CPL. SALOMÃO GOMES DE OLIVEIRA Código Identificador: 65989BF2 CÂMARA MUNICIPAL DE GROSSOS GABINETE DA PRESIDÊNCIA EXTRATO DE CONTRATO Nº 1/2015 Contratante: CÂMARA MUNICIPAL DE GROSSOS. Contratado: A J FERNADES CONTABILIDADE. Objeto a Contratação de Pessoa Jurídica especializada em Serviço de Assessoria e Consultoria Contábil. Fundamentação Legal: Lei nº 8.666/1993. Dotação Orçamentária: Duodécimo, Elemento de despesas; serviço de Consultoria.Vigência: 13/04/2015 á 31/12/2015.Valor total: R$ ,00. Convite nº 001/2015. Erasmo Carlos Rodriguesp/ Contratante, Antonio Junior Fernandes p/ Contratada. Grossos/RN, 23 de junho de Erasmo Carlos Rodrigues Presidente da Câmara ÍTALO FALCÃO DE BRITO Código Identificador: 40C33F14 GABINETE DA PRESIDÊNCIA EXTRATO DE CONTRATO Nº 002/2015 Contratante: CÂMARA MUNICIPAL DE GROSSOS. Contratada: CLARA JORDANA PINTO RUSSO E FREITAS. Objeto: A Contratação de Pessoa Física ou Jurídica especializada em Serviço de Assessoria e Consultoria Jurídica. Fundamentação Legal: Lei nº 8.666/1993. Dotação Orçamentária: Duodécimo, Elemento de despesas; serviço de Consultoria.Vigência: 22/04/2015 á 31/12/2015.Valor total: R$ ,00. Convite nº 002/2015. Erasmo Carlos Rodriguesp/ Contratante, Clara Jordana Pinto Russo e Freitas p/ Contratada.

2 Grossos/RN, 23 de junho de Erasmo Carlos Rodrigues Presidente da Câmara ÍTALO FALCÃO DE BRITO Código Identificador: 6A CÂMARA MUNICIPAL DE JOÃO CÂMARA GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA 031 DE CONCEDE APOSENTADORIA Concede aposentadoria por idade, com proventos proporcionais, e dá outras providências. O Presidente da Mesa Diretora no uso de suas atribuições legais que lhe são permitidos pela Lei Orgânica Municipal e pela Resolução nº 01/2015, RESOLVE: Art. 1º. Conceder, a partir desta data, aposentadoria por idade, com proventos proporcionais, a servidora Maria de Lourdes de Souza portadora do CPF no cargo comissionado de Assistente de Gabinete da Câmara Municipal de João Câmara. Art. 2º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. GABINETE DA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE JOÃO CÂMARA-RN, EM 01 DE JUNHO DE REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. Ver. José Gilberto da Silva Presidente da Câmara Municipal EDILSON ALVES DE LIMA Código Identificador: 61C1B94C CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 37/2015, DE 11 DE JUNHO DE 2015 Concede diária ao Presidente da Câmara Municipal e dá outras providências. O Chefe de Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Ouro Branco/RN, no uso de suas atribuições legais; CONSIDERANDO, que o princípio constitucional da eficiência é um dever de toda entidade pública; CONSIDERANDO, a necessidade de se fazer diligências para desemprenhar serviços externos para o bom funcionamento desta Augusta Casa; RESOLVE: Art. 1º Conceder ao Presidente da Câmara Municipal, Vereador Paulo Dantas da Silva, 1(UMA) diária no valor de R$ 360,00 para custear despesas com alimentação, deslocamento urbano e pousada, durante sua permanência na cidade de Natal/RN, no dia 11 de maio do ano em curso, de acordo com a solicitação da Agente Administrativa na Função de Diretora Geral Administrativa: Art. 2º - Determinar a Tesouraria desta Augusta Casa, a verificação de disponibilidade orçamentária e financeira, para que seja efetuado o pagamento dos valores autorizados. Registre-se, Publique-se, Cumpra-se, pague-se. Emanuel Axel Lucena da Silva Chefe de Gabinete EMANUEL AXEL LUCENA DA SILVA Código Identificador: 6F0B166D GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 38/2015, DE 23 DE JUNHO DE 2015 Concede diária ao vereador que especifica e dá outras providências. O Presidente da Câmara Municipal de Ouro Branco/RN, no uso de suas atribuições legais; CONSIDERANDO, que o princípio constitucional da eficiência é um dever de toda entidade pública; CONSIDERANDO, a necessidade de se fazer diligências para desemprenhar serviços externos para o bom funcionamento desta Augusta Casa; RESOLVE: Art. 1º Conceder ao Vereador 1º Secretário Genildo da Silva Medeiros, 1 (uma) diária no valor de R$ 300,00 para custear despesas com alimentação, deslocamento urbano e pousada, durante sua permanência na cidade de Natal/RN, no dia 24 de junho do ano em curso, de acordo com a solicitação da Agente Administrativa na Função de Diretora Geral Administrativa: 2 Art. 2º - Determinar a Tesouraria desta Augusta Casa, a verificação de disponibilidade orçamentária e financeira, para que seja efetuado o pagamento dos valores autorizados. Registre-se, Publique-se, Cumpra-se, pague-se. Paulo Dantas da Silva Presidente EMANUEL AXEL LUCENA DA SILVA Código Identificador: 63D5ECC6 GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 39/2015, DE 11 DE JUNHO DE 2015 Concede diária ao servidor que especifica e dá outras providências. O Presidente da Câmara Municipal de Ouro Branco/RN, no uso de suas atribuições legais; CONSIDERANDO, que o princípio constitucional da eficiência é um dever de toda entidade pública; CONSIDERANDO, a necessidade de se fazer diligências para desemprenhar serviços externos para o bom funcionamento desta Augusta Casa; RESOLVE: Art. 1º Conceder ao Servidor Emanuel Axel Lucena da Silva, ocupante do cargo de Chefe de Gabinete, 1 (uma) diária no valor de R$ 280,00 para custear despesas com alimentação, deslocamento urbano e pousada, durante sua permanência na cidade de Natal/RN, no dia 24 de junho do ano em curso, de acordo com a solicitação da Agente Administrativa na Função de Diretora Geral Administrativa: Art. 2º - Determinar a Tesouraria desta Augusta Casa, a verificação de disponibilidade orçamentária e financeira, para que seja efetuado o pagamento dos valores autorizados. Registre-se, Publique-se, Cumpra-se, pague-se. Paulo Dantas da Silva Presidente EMANUEL AXEL LUCENA DA SILVA Código Identificador: 6B9E7A5D CÂMARA MUNICIPAL DE PARAÚ GABINETE DA PRESIDÊNCIA EXTRATO DE CONTRATO CONVITE 004/2013 PARTES: CÂMARA MUNICIPAL DE PARAÚ e a empresa Lopesoft Informática e Assessoria LTDA. OBJETO: Assessoria e Consultoria Contábil, conforme especificações contidas no Edital. VALOR MENSAL: R$ 2.000,00. DATA DA ASSINATURA: 01 de junho de FORO: CAMPO GRANDE RN. Paraú, em 01 de junho de 2015, Câmara Municipal de Paraú, Raimundo Nonato da Cunha, Presidente. RAIMUNDO NONATO DA CUNHA Código Identificador: CÂMARA MUNICIPAL DE PEDRO VELHO GABINETE DA PRESIDÊNCIA homenagem aos ex-vereadores A Câmara de Vereadores de Pedro Velho/RN, através de seu Presidente, da Mesa Diretora e dos Senhores Vereadores, com fulcro no Regimento Interno desta Casa Legislativa, convida todos os munícipes para a Sessão Solene, a realizar-se no dia 10 de julho de 2015, às 19 horas, no Ginásio Poliesportivo, na qual serão homenageadas as personalidades dos exvereadores, que se elegeram até o ano de 2000, e que tanto contribuíram para o desenvolvimento do Município, são eles: ABEL TIAGO DA SILVA ACÁCIO JOSE BARBOSA AGENOR FLORENCIO DA COSTA AMÂNCIO PEIXOTO DE VASCONCELOS ANÉSIO GUILHERME DOS SANTOS ANTONIO AUGUSTO DE LIMA ANTONIO CARLOS VARELA DA COSTA ANTONIO DA SILVA SANTOS ANTÔNIO FLORÊNCIO DA COSTA ANTÔNIO MARQUES TEIXEIRA FILHO ANTÔNIO VICENTE DA SILVA APOLÔNIO COUTINHO DE ARAÚJO BENEDITO GOMES BARBOSA CARLOS ALBERTO SOARES DE CARVALHO CÉLIA MOREIRA CIRINEU UMBELINO DE MEDEIROS DANIEL GALVÃO DE LIMA DULCIDIO JOSÉ DE AZEVEDO EDNALDO LIMA DE AZEVEDO EMANUEL GOMES BARBOSA EUZIMAR AUGUSTO DE LIMA EVANILDA PAULO DANTAS FÁBIO COELHO DA SILVA FRANCISCO CÂNDIDO DA SILVA FRANCISCO DE ASSIS COSTA FRANCISCO FERREIRA DA MOTA GENTIL DA SILVA SOUTO GILBERTO DE MORAIS TARGINO FILHO GILSON DA SILVA LUZ GORGONHO DE CARVALHO FILHO HERMANE COELHO DE AZAVEDO ISAIAS JOSÉ SOBRINHO IVANEIDE DOS SANTOS MELO JOÃO BATISTA DE LIMA JOÃO COSTA DA SILVA JOÃO EMANUEL BEZERRIL JOÃO FERREIRA SOBRINHO JOÃO MARCILIO BEZERRA CAVALCANTE JOAQUIM DE CARVALHO DANTAS JOAQUIM TEIXEIRA JORGE TRIGUIERO DE CARVALHO JOSÉ ARIMATHÉIA BEZERRIL JOSE AUGUSTO BEZERRIL JOSÉ AUGUSTO DE MELO JOSE COELHO DE AZEVEDO JOSÉ FARIAS DA SILVA JOSÉ FERNANDES TORRES JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA JOSÉ MARTINS DELGADO JOSÉ MATIAS DA SILVA JOSÉ MOREIRA DA SILVA JOSÉ RODRIGUES DE CASTRO JUVENAL RIBEIRO DE PAIVA MANOEL ELIAS SOBRINHO MANOEL SOARES DE LIMA MARIA AUXILIADORA NETTO PEIXOTO TARGINO MARLYBETH DA SILVA OLIVEIRA MILSON COSTA DA SILVA NATANAEL GALVÃO DE LIMA OTÁVIO JOSÉ DA FONSECA PAULO PEDRO DE MEDEIROS PEDRO GOMES DA SILVA PEDRO VALDIVINO DELGADO RAIMUNDO AUGUSTO DE LIMA RODOPIANO FERREIRA DE AZEVEDO ROMUALDO TRIGUEIRO DE CARVALHO SEVERINO PEDRO DA SILVA SEVERINO PINHEIRO BASTOS SEVERINO RAFAEL DE LIMA VLADEMIR FERREIRA DA SILVA Na oportunidade, também serão homenageadas a Polícia Civil de Pedro Velho, bem como uma equipe do GTO da Polícia Militar, em vista dos incontestáveis serviços prestados à comunidade.

3 Acácio Emanuel de Oliveira Barbosa Presidente da Câmara de Vereadores de Pedro Velho/RN ALINE GOMES DA SILVA Código Identificador: 532B664D CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO FERNANDO GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA N 010/2015, EM 23 DE JUNHO DE 2015 O Presidente da Câmara Municipal de São Fernando, Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições regimentais, R E S O L V E: Exonerar a partir desta data o Sr. Diogo Sérgio Nóbrega, inscrito no CPF sob nº , do cargo comissionado de Secretário de Administração. Cientifique-se, publique-se. Vereador José Orlando de Medeiros Presidente MARCO ALEXANDRE DE MEDEIROS Código Identificador: 54A4FD39 GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA N 011/2015, EM 23 DE JUNHO DE 2015 O Presidente da Câmara Municipal de São Fernando, Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições regimentais, R E S O L V E: Exonerar a partir desta data o Sr. MARCOS ALEXANDRE DE MEDEIROS, inscrito no CPF sob nº , do cargo comissionado de Chefe de Gabinete-CC-1. Cientifique-se, publique-se. Vereador José Orlando de Medeiros Presidente MARCO ALEXANDRE DE MEDEIROS Código Identificador: 3EAB0017 GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA N 012/2015, EM 23 DE JUNHO DE 2015 O Presidente da Câmara Municipal de São Fernando, Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições regimentais, R E S O L V E: Nomear a partir desta data o Sr. Diogo Sérgio Nóbrega, inscrito no CPF sob nº , para exercer o cargo comissionado de Chefe de Gabinete-CC-1. Cientifique-se, publique-se. Vereador José Orlando de Medeiros Presidente MARCO ALEXANDRE DE MEDEIROS Código Identificador: 4DBCF18A GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA N 013/2015, EM 23 DE JUNHO DE 2015 O Presidente da Câmara Municipal de São Fernando, Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições regimentais, R E S O L V E: Nomear a partir desta data o Sr. Marcos Alexandre de Medeiros, inscrito no CPF sob nº , para exercer o cargo comissionado de Secretário de Administração-CC-1. Cientifique-se, publique-se. Vereador José Orlando de Medeiros Presidente MARCO ALEXANDRE DE MEDEIROS Código Identificador: 6D71C7AE GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA N 014/2015, EM 23 DE JUNHO DE 2015 O Presidente da Câmara Municipal de São Fernando, Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições regimentais, R E S O L V E: Designar o Servidor DIOGO SÉRGIO NÓBREGA, Chefe de Gabinete CC-1, para responder pela Coordenadoria de Finanças da Câmara Municipal de São Fernando, com 3 atribuições específicas do cargo e, dentre outras, as de assinar cheques conjuntamente com o Presidente da Câmara Municipal, solicitar saldos e/ou extratos bancários, requisitar talonários de cheques, retirar cheques devolvidos, requisitar cartão eletrônico, efetuar pagamentos, resgates e/ou aplicações financeiras, efetuar pagamentos por meio eletrônico, efetuar transferência (exceto por meio eletrônico), tudo relacionado com a movimentação da conta bancária específica da Câmara Municipal de São Fernando. Cientifique-se, publique-se. Vereador José Orlando de Medeiros Presidente MARCO ALEXANDRE DE MEDEIROS Código Identificador: 7686FE5F CÂMARA MUNICIPAL DE TENENTE LAURENTINO CRUZ GABINETE DA PRESIDÊNCIA Requerimento nº 001/2015. Ten. Laurentino Cruz/RN, 01 de junho de Ao Sro. Presidente: Sro. Presidente. Eu Juciana Eudileide de Almeida Santos, brasileira, Estado civil casada, CPF nº ,RG nº , Matrícula nº 12, servidor desta casa legislativa, em virtude da determinação do Regimento, que estabelece o período de recesso legislativo durante o mês de julho de 2015, venho por meio deste requisitar a concessão das férias pela qual tenho direito, referente ao período aquisitivo 2014/2015, no período concernente a 01 de julho de 2015 a 30 de julho de 2015, fazendo jus a usufruir de tal prerrogativa, no período de recesso legislativo, para que não venha causar prejuízo a administração do legislativo municipal. Na certeza do atendimento do feito, aguardo o deferimento. Assinatura Despacho: Ante o requerimento do servidor (a), em conformidade com o Regimento Interno desta Casa Legislativa, assim como as determinações da Lei Orgânica do Município,.Defiro o pedido apresentado, concedendo férias ao requisitante, concernente ao período aquisitivo 2014/2015, no período de 01 de julho de 2015 a 30 de julho de Tenente Laurentino Cruz/RN, 05 de junho de Francisco Assis de Morais Araújo Presidente da Câmara Municipal. FRANCISCO ASSIS DE MORAIS ARAúJO Código Identificador: 3F05353D GABINETE DA PRESIDÊNCIA Requerimento nº 002/2015. Ten. Laurentino Cruz/RN, 01 de junho de Ao Sro. Presidente: Sro. Presidente. Eu Ana Walkelly Pereira Baracho, brasileira, Estado civil solteira, CPF nº , RG nº , Matrícula nº 11, servidor desta casa legislativa, em virtude da determinação do Regimento, que estabelece o período de recesso legislativo durante o mês de julho de 2015, venho por meio deste requisitar a concessão das férias pela qual tenho direito, referente ao período aquisitivo 2014/2015, no período concernente a 22 de julho de 2015 a 20 de agosto de 2015, fazendo jus a usufruir de tal prerrogativa, no período de recesso legislativo, para que não venha causar prejuízo a administração do legislativo municipal. Na certeza do atendimento do feito, aguardo o deferimento. Assinatura Despacho: Ante o requerimento do servidor (a), em conformidade com o Regimento Interno desta Casa Legislativa, assim como as determinações da Lei Orgânica do Município. Defiro o pedido apresentado, concedendo férias ao requisitante, concernente ao período aquisitivo 2014/2015, no período de 22 de julho de 2015 a 20 de agosto de Tenente Laurentino Cruz/RN, 05 de junho de Francisco Assis de Morais Araújo Presidente da Câmara Municipal. FRANCISCO ASSIS DE MORAIS ARAúJO Código Identificador: 64F62324 GABINETE DA PRESIDÊNCIA Requerimento nº 003/2015. Ten. Laurentino Cruz/RN, 01 de junho de Ao Sro. Presidente: Sro. Presidente; Eu Francys Emanuel Pereira de Macêdo, brasileiro, Estado civil solteiro, CPF nº , RG nº , Matrícula nº 13, servidor desta casa legislativa, em virtude da determinação do Regimento, que estabelece o período de recesso legislativo durante o mês de julho de 2015, venho por meio deste requisitar a concessão das férias pela qual tenho direito, referente ao período aquisitivo 2014/2015, no período concernente a 01 de julho de 2015 a 30 de julho de 2015, fazendo jus a usufruir de tal prerrogativa, no período de recesso legislativo, para que não venha causar prejuízo a administração do legislativo municipal. Na certeza do atendimento do feito, aguardo o deferimento. Assinatura Despacho: Ante o requerimento do servidor (a), em conformidade com o Regimento Interno desta Casa Legislativa, assim como as determinações da Lei Orgânica do Município. Defiro o pedido apresentado, concedendo férias ao requisitante, concernente ao período aquisitivo 2014/2015, no período de 01 de julho de 2015 a 30 de julho de Tenente Laurentino Cruz/RN, 05 de junho de Francisco Assis de Morais Araújo Presidente da Câmara Municipal. FRANCISCO ASSIS DE MORAIS ARAúJO Código Identificador: 5823E755 CÂMARA MUNICIPAL DE VENHA-VER GABINETE DA PRESIDÊNCIA TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 020/2015 CMVV O Tesoureiro da Câmara de Vereadores do Município de Venha-Ver/RN, usando das atribuições legais, dispensa do procedimento licitatório nos termos do Artigo 24, Inciso II, da Lei n 8.666/93, referente à Dispensa de Licitação n 020/2015 CMVV. Venha-ver/RN, 15 de junho de JOAO EDSON DOS SANTOS Tesoureiro da Câmara de Vereadores do Município de Venha- Ver/RN Ratifico o presente termo de dispensa de licitação de acordo com o Art. 26, da Lei Federal 8666/93. CARLOS ANTÔNIO DA SILVA Presidente da Câmara de Vereadores do Município EXTRATO DE CONTRATO CONTRATO Nº...: ORIGEM...: SEM LICITAÇÃO Nº 020/2015 CONTRATANTE...: CÂMARA MUNICIPAL DE VENHA-VER CONTRATADA(O)...: LOGOS - ASSESSORIA E PESQHISA DE GESTÃO M. P. DE SÁ MARANHAO OBJETO...: inscrições para o 13ºseminario Legislativo, com o tema: Prestação de Contas Eleitoras, peça chave nas eleições municipais VALOR TOTAL...: R$ 1.500,00 (um mil, quinhentos reais) PROGRAMA DE TRABALHO...: Exercício 2015 Atividade Munut. do Poder Legislativo, Classificação econômica Outros Serv. de Terc. Pessoa Jurídica, Subelemento , no valor de R$ 1.500,00 VIGÊNCIA...: 15 de Junho de 2015 a 22 de Junho de 2015 DATA DA ASSINATURA...: 15 de Junho de 2015 CARLOS ANTÔNIO DA SILVA Presidente da Câmara de Vereadores do Município CARLOS ANTONIO DA SILVA Código Identificador: 4179C3B9 GABINETE DA PRESIDÊNCIA PORTARIA Nº 0011/ CMVV Dispõe sobre a nomeação do presidente da comissão permanente de licitação; O Presidente da Câmara Municipal de Venha Ver Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições Legais; R E S O L V E: Art. 1º - Nomear o Sr. FRANCISCO BERNARDO LOPES, a função de Presidente da comissão permanente de licitação para o Exercício de Art. 2º - Esta Portaria entra em vigor a partir desta data, revogadas as disposições em contrário, retroagindo seus efeitos a 01 de junho de 2015.

4 Publique-se, Cumpra-se e Arquive-se. Câmara Municipal de Venha Ver/RN, 01 de junho de Carlos Antonio da silva Presidente CARLOS ANTONIO DA SILVA Código Identificador: 5944BCBB PREFEITURA MUNICIPAL DE ACARI CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE? CMDCA RESOLUÇÃO Nº 008/2015/CMDCA ACARI/RN. Dispõe sobre o local de aplicação das provas escritas para os candidatos com inscrições deferidas, que concorrerão às eleições para Conselheiros Tutelares do município de Acari/RN, gestão 2016/2019. A COMISSÃO ORGANIZADORA, no uso das suas atribuições legais, concedidas pela Resolução nº 002/2015/CMDCA, que normatiza o processo de seleção dos candidatos que concorrerão às eleições para Conselheiros Tutelares do município de Acari/RN, gestão , com fulcro no EDITAL Nº 01/2015/CMDCA, torna público o local de aplicação das provas escritas. Art 1º - As provas escritas serão aplicadas na Escola Municipal Major Hortêncio de Brito, localizada na Rua Silvino Adonias Bezerra, nº 154, Bairro Ary de Pinho, Acari - RN, Acari-RN, 24 de junho de CONSELHEIRA ALBERTINA DA GUIA LOPES DE ARAÚJO PRESIDENTE DA COMISSÃO ORGANIZADORA RÚBIA KÁTIA AZEVEDO MONTENEGRO Código Identificador: 51241BB1 GABINETE DO PREFEITO LEI MUNICIPAL Nº Institui o Plano Municipal de Educação de Acari RN para o período de 10 (dez) anos a 2025 e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ACARI/RN, no uso de suas atribuições legais; Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1 - Fica aprovado o Plano Municipal de Educação, com duração de dez anos, na forma contida no Anexo I desta Lei. Art. 2 - O Plano Municipal de Educação foi elaborado sob a coordenação da Secretaria Municipal de Educação, com participação da sociedade, através do Fórum Municipal de Educação, e em conformidade com o Plano Nacional de Educação e demais legislações educacionais. Art. 3 - O Plano Municipal de Educação, apresentado em conformidade do que dispõe o artigo 139 da Constituição Estadual, bem como nos termos estabelecidos na Lei Orgânica do Município Acari/RN, reger-se-á pelos princípios da democracia e da autonomia, buscando atingir o que preconiza a Constituição da República. Art. 4 - O Plano Municipal de Educação contém a proposta educacional do Município, com suas respectivas diretrizes, objetivos, metas e ações, conforme documento anexo. Art. 5 - Será de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação, em conjunto com o Fórum Municipal de Educação e o Conselho Municipal de Educação, avaliar a execução do PME, estabelecendo os mecanismos necessários ao acompanhamento das metas. Art. 6 - O Fórum Municipal de Educação será convocado anualmente para o acompanhamento da execução das metas e ações previstas no Anexo I desta lei, emitindo parecer sobre a situação encontrada. 1 - O Fórum Municipal de Educação de que trata o caput desse artigo será constituído por representantes da sociedade civil, do poder executivo e dos demais órgãos do poder público ligados à educação que atuam no município, e sua composição e o mecanismo de eleição dos representantes deverão ser normatizados em lei específica. 2 - O Fórum Municipal de Educação será convocado, no mínimo, a cada cinco anos a partir da aprovação desta lei, com o objetivo de avaliar, rever a adequar as metas contidas no Anexo I desta lei. Art. 7 - O Conselho Municipal de Educação deverá acompanhar as ações do poder executivo tendo em vista o cumprimento dos objetivos, metas e ações previstos no Anexo I desta lei, emitindo pareceres, orientações e regulamentações necessárias à concretização do PME. Art. 8 - O Executivo Municipal, por suas unidades de Educação e de Comunicação, dará ampla divulgação do conteúdo do PME junto ao pessoal docente e discente do setor no município e a toda a população. Art. 9 - A Secretaria Municipal de Educação (com o apoio do Conselho Municipal de Educação e do Fórum Municipal de Educação) diligenciará para que as medidas associadas e 4 complementares às constantes do PME sejam adotadas pelos demais setores e Unidades da administração. Art O Município de Acari/RN incluirá, nos Planos Plurianuais e nas Leis de Diretrizes Orçamentárias Anuais, dotações destinadas a viabilizar a execução desta lei. Art As despesas decorrentes das aplicações desta lei correrão por conta das verbas orçamentárias próprias, suplementadas, se necessário, e de outros recursos captados no decorrer da execução do plano. Art. 12 Esta Lei entrará em vigor na data da sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. Prefeitura Municipal de Acari/RN, 23 de junho de ISAÍAS DE MEDEIROS CABRAL Prefeito Municipal ANEXO I LEI MUNICIPAL Nº , DE 23 DE JUNHO DE 2015 OBJETIVOS, METAS E AÇÕES DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Meta 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na préescola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches, de forma a atender, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) das crianças de até 3 (três) anos até o final da vigência deste PME. Estratégias E1.1 Expandir o atendimento da rede pública de educação infantil, segundo o padrão nacional de qualidade, considerando as peculiaridades locais; E1.2 Promover, juntamente com a Secretaria Municipal de Assistência Social, estratégias inovadoras que garantam a frequência de todas as crianças de creche, independente de suas condições sociais, culturais e econômicas; E1.3 Realizar e publicar, através de parcerias com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Ação Social, de Saúde e Conselho Tutelar, a cada ano, levantamento da demanda manifesta por educação infantil em Creches e Pré-Escolas, como forma de planejar e verificar o atendimento; E1.4 Manter e ampliar, em regime de colaboração (PAR Plano de Ações Articuladas)e respeitadas as normas de acessibilidade, programa nacional de construção e reestruturação de escolas, bem como de aquisição de equipamentos, visando à expansão e à melhoria da rede física de escolas públicas de educação infantil do município; E1.5 Aderir e implantar no município, a avaliação da educação infantil, promovida pelo MEC, a fim de aferir a infraestrutura física, o quadro de pessoal, as condições de gestão, os recursos pedagógicos, a situação de acessibilidade, entre outros indicadores relevantes; E1.6 Promover e estimular as formações inicial e continuada dos(as) profissionais da educação infantil, garantindo-lhes, progressivamente, o atendimento por profissionais com formação superior; E1.7 Estimular os profissionais de educação infantil para que invistam em sua qualificação, em nível de pós-graduação, de modo a garantir a elaboração de currículos e propostas pedagógicas capazes de incorporar os avanços ligados ao processo ensino-aprendizagem, e teorias educacionais no atendimento da população de 0 a 5 anos; E1.8 Manter o atendimento das populações do campo, na educação infantil, por meio do redimensionamento da distribuição territorial da oferta, limitando a nucleação de escolas e deslocamento de crianças, de forma a atender às especificidades dessas comunidades, garantindo consulta prévia e informada; E1.9 Priorizar o acesso à educação infantil e fomentar a oferta do atendimento educacional especializado complementar e suplementar aos(às) alunos(as) com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, assegurando a educação bilíngue para crianças surdas e a transversalidade da educação especial nessa etapa da educação básica; E1.10 Revigorar, em caráter complementar, programas de orientação e apoio às famílias, por meio da articulação das áreas de educação, saúde e assistência social, com foco no desenvolvimento integral das crianças de até 5 (cinco) anos de idade; E1.11 Preservar as especificidades da educação infantil na organização das redes escolares, garantindo o atendimento da criança até 5 (cinco) anos em estabelecimentos que atendam a parâmetros nacionais de qualidade, e a articulação com a etapa escolar seguinte, visando ao ingresso do(a) aluno(a) de 6 (seis) anos de idade no ensino fundamental; E1.12 Fortalecer o acompanhamento e o monitoramento do acesso e da permanência das crianças da educação infantil, em especial dos beneficiários de programas de transferência de renda, em colaboração com as famílias e com os órgãos públicos de assistência social, saúde e proteção à infância; E1.13 Promover ações de sensibilização das famílias em relação à importância da educação infantil, fortalecendo o acesso e a permanência das crianças na escola, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento e Ação Social, Saúde e proteção à infância; Meta 2: Assegurar a universalização do Ensino Fundamental de 9 anos para toda a população de 6 a 14 anos e garantir que 95% concluam essa etapa na idade recomendada, até o último ano de vigência desse PME. E.2.1 Pactuar entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios, no âmbito da instância permanente de que trata o 5º do art. 7º desta Lei, a implantação dos direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento que configurarão a base nacional comum curricular do ensino fundamental; E.2.2 Reduzir o número de alunos por turma,observando a legislação vigente, e respeitando os alunos com necessidades educacionais especiais; E.2.3 Fiscalizar e acompanhar as famílias dos beneficiários dos programas sociais visando o acesso, a permanência e o aproveitamento escolar, em colaboração com os órgãos competentes; E.2.4 Promover a busca ativa de crianças e adolescentes fora da escola, em parceria com órgãos públicos de assistência social, saúde e proteção à infância, adolescência e juventude; E.2.5 Desenvolver tecnologias pedagógicas que combinem, de maneira articulada, a organização do tempo e das atividades didáticas entre a escola e o ambiente comunitário, considerando as especificidades da educação especial, das escolas do campo e das comunidades quilombolas; E.2.6 Disciplinar, no âmbito dos sistemas de ensino, a organização flexível do trabalho pedagógico, incluindo adequação do calendário escolar de acordo com a realidade local, a identidade cultural e as condições climáticas da região; E.2.7 Promover uma boa relação das escolas com as instituições e movimentos culturais, a fim de garantir a oferta regular de atividades do gênero para a livre fruição dos (as) alunos (as) dentro e fora dos espaços escolares, assegurando ainda que as escolas se tornem polos de criação e difusão cultural; E.2.9 Manter e redimensionar momentos prazerosos no âmbito escolar com o objetivo de instigar a participação da família ou responsável no acompanhamento das atividades escolares; E.2.10 Estimular a oferta do ensino fundamental, em especial dos anos iniciais, para as populações do campo, e quilombolas, nas próprias comunidades; E.2.11 Oferecer atividades extracurriculares de incentivo aos (às) estudantes e de estímulo a habilidades, inclusive mediante certames e concursos nacionais; E.2.12 Promover atividades de desenvolvimento e estímulo a habilidades esportivas nas escolas, interligadas a um plano de disseminação do desporto educacional e de desenvolvimento esportivo nacional. Meta 3: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 (quinze) a 17 (dezessete) anos e elevar, até o final do período de vigência deste PME, a taxa líquida de matrículas no ensino médio para 87% (oitenta e sete por cento). E.3.1 Contribuir na institucionalização de programas nacionais de renovação do Ensino Médio, a fim de incentivar práticas pedagógicas com abordagens interdisciplinares estruturadas pela relação entre teoria e prática, por meio de currículos escolares que organizem, de maneira flexível e diversificada, conteúdos obrigatórios e efetivos articulados em dimensões como ciência, trabalho, linguagens, tecnologia, cultura e esporte, garantindo-se a aquisição de equipamentos e laboratórios, a produção de material didático específico, a formação continuada de professores e a articulação com instituições acadêmicas, esportivas e culturais; E.3.2 Pactuar entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios, no âmbito da instância permanente de que trata o 5o do art. 7o desta Lei, a implantação dos direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento que configurarão a base nacional comum curricular do ensino médio; E.3.3 Garantir a fruição de bens e espaços culturais, de forma regular, bem como a ampliação da prática desportiva, integrada ao currículo escolar mediante os recursos financeiros advindos do FNDE; E.3.4 Manter e ampliar programas e ações de correção de fluxo do ensino fundamental, por meio do acompanhamento individualizado do (a) aluno (a) com rendimento escolar defasado e pela criação de práticas como aulas de reforço, com profissionais especializados, no turno complementar, estudos de recuperação e progressão parcial, de forma a reposicioná-lo no ciclo escolar de maneira compatível com sua idade; E.3.5 Incentivar à participação do aluno no Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM, fundamentado em matriz de referência do conteúdo curricular do ensino médio e em técnicas estatísticas e psicométricas que permitam comparabilidade de resultados, articulando-o com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica - SAEB, e promover sua utilização como instrumento de avaliação sistêmica, para subsidiar políticas públicas para a educação básica, de avaliação certificadora, possibilitando aferição de conhecimentos e habilidades adquiridos dentro e fora da escola, e de avaliação classificatória, como critério de acesso à educação superior; E.3.6 Estruturar e fortalecer o acompanhamento e o monitoramento do acesso e da permanência dos jovens e das jovens beneficiários (as) de programas de transferência de renda, no ensino médio, quanto à frequência, ao aproveitamento escolar e à interação com o coletivo, bem como das situações de discriminação, preconceitos e violências, práticas irregulares de exploração do trabalho, consumo de drogas, gravidez precoce, em colaboração com as famílias e com órgãos públicos de assistência social, saúde e proteção à adolescência e juventude; E.3.7 Articular com as instituições estaduais que oferecem a modalidade de ensino médio, a busca ativa da população de 15 (quinze) a 17 (dezessete) anos fora da escola, em articulação com os serviços de assistência social, saúde e proteção à adolescência e à juventude; E.3.8 Fomentar e fortalecer programas de educação e de

Dossiê Ensino Fundamental no Brasil. Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas

Dossiê Ensino Fundamental no Brasil. Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas Segundo substitutivo do PNE, apresentado pelo Deputado Angelo Vanhoni, Abril de 2012 Profa. Dra. Rosilene Lagares PPGE/PET PedPalmas Palmas,

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025

METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025 METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025 3- METAS E ESTRATÉGIAS. META 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco)

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO- METAS E ESTRATÉGIAS

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO- METAS E ESTRATÉGIAS PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO- METAS E ESTRATÉGIAS Meta 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação

Leia mais

Consulta Pública ESTRATÉGIAS

Consulta Pública ESTRATÉGIAS Plano Municipal de Educação PME Secretaria Municipal de Educação São Francisco do Sul Fórum Municipal de Educação Consulta Pública META 3: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FÓRUM ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FÓRUM ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FÓRUM ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2 Anexos METAS E ESTRATÉGIAS Meta 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE IMBITUBA ESTADO DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO LEGISLATIVO

CÂMARA MUNICIPAL DE IMBITUBA ESTADO DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO LEGISLATIVO ANEXO ÚNICO Meta 1 Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de forma a atender,

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO jun/15 GRUPO I META 1

AUDIÊNCIA PÚBLICA PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO jun/15 GRUPO I META 1 AUDIÊNCIA PÚBLICA PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO jun/15 GRUPO I META 1 Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta

Leia mais

EMENDA (RELATOR) Nº 84 (SUBSTITUTIVO) AO PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 103, DE 2012. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

EMENDA (RELATOR) Nº 84 (SUBSTITUTIVO) AO PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 103, DE 2012. O CONGRESSO NACIONAL decreta: EMENDA (RELATOR) Nº 84 (SUBSTITUTIVO) AO PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 103, DE 2012 Aprova o Plano Nacional de Educação PNE e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica aprovado o

Leia mais

Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 Substitutivo do Senado Federal ao PLC nº 103/2012 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências.

Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 Substitutivo do Senado Federal ao PLC nº 103/2012 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 Substitutivo do Senado Federal ao PLC nº 103/2012 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Aprova o Plano Nacional de Educação PNE e dá outras

Leia mais

Plano Municipal de Educação de Goiânia Documento Base

Plano Municipal de Educação de Goiânia Documento Base Meta 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de forma a atender, no mínimo,

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL EDIÇÃO EXTRA ISSN 1677-7042.. Sumário PÁGINA Seção 1 Atos do Poder Legislativo... 1 Atos do Poder Executivo... 8 Presidência da República... 8 Seção 2 Atos do Poder Executivo... 8. Seção 1 Atos do Poder

Leia mais

Lei nº 13.005/2014 PNE 2014-2014 Comentadas. Nov/2014 Contribuições da Assessoria de Relações Institucionais

Lei nº 13.005/2014 PNE 2014-2014 Comentadas. Nov/2014 Contribuições da Assessoria de Relações Institucionais Lei nº 13.005/2014 PNE 2014-2014 Comentadas Nov/2014 Contribuições da Assessoria de Relações Institucionais O PNE 2014-2014 é uma Política de Estado que tem como objetivo principal criar condições para

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º É aprovado o Plano Nacional de Educação - PNE, com vigência por 10 (dez) anos, a contar da publicação

Leia mais

Art. 01 - METAS E ESTRATÉGIAS

Art. 01 - METAS E ESTRATÉGIAS LEI Nº 0266/2015 APROVA O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. ANTÔNIO SÉRGIO DE VARGAS MOTA, Prefeito Municipal de Boa Vista do Buricá, Estado do Rio Grande do

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.005, DE 25 JUNHO DE 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta: I erradicação do analfabetismo; II universalização do atendimento escolar; IV melhoria da qualidade da educação;

O CONGRESSO NACIONAL decreta: I erradicação do analfabetismo; II universalização do atendimento escolar; IV melhoria da qualidade da educação; EMENDA Nº - PLEN (SUBSTITUTIVO) (ao PLC nº 103, de 2012) Aprova o Plano Nacional de Educação PNE e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.005, DE 25 JUNHO DE 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014. Civil Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.005, DE 25 JUNHO DE 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço

Leia mais

ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014

ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.005, DE 25 JUNHO DE 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço

Leia mais

LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014

LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO - PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO: TEXTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS VERSUS TEXTO DO SENADO FEDERAL

QUADRO COMPARATIVO - PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO: TEXTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS VERSUS TEXTO DO SENADO FEDERAL Art. 1º Caput Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação - PNE, com vigência por 10 (dez) anos, a contar da aprovação desta Lei, na forma do Anexo, com vistas no cumprimento do disposto no art.

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 1. Estratégia Proposição Justificativa

EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 1. Estratégia Proposição Justificativa EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 1 1- Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola da rede municipal de ensino para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação

Leia mais

ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE

ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso

Leia mais

ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências.

ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GUARAMIRIM

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GUARAMIRIM PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GUARAMIRIM METAS E ESTRATÉGIAS Meta 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 04 (quatro) a 05 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta

Leia mais

Anexo METAS E ESTRATÉGIAS EDUCAÇÃO INFANTIL

Anexo METAS E ESTRATÉGIAS EDUCAÇÃO INFANTIL METAS E Anexo EDUCAÇÃO INFANTIL META 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola, para as crianças de 4 (quatro) a 6 (seis) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Deputado Theodorico de Assis Ferraço

Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Deputado Theodorico de Assis Ferraço Mensagem nº 96/2015 Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Deputado Theodorico de Assis Ferraço Nos termos do artigos 91, II e 179 da Constituição Estadual, submeto à elevada deliberação

Leia mais

5.2. Educação Infantil

5.2. Educação Infantil 5.2. Educação Infantil Meta 01 Universalizar até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 04 (quatro) a 05 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PIUMHI/MG

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PIUMHI/MG PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PIUMHI/MG 2015 1 ANEXO I METAS E ESTRATÉGIAS DO PME Meta: 1 Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE CORONEL PACHECO PODER LEGISLATIVO CNPJ.: 74.011.552/0001-31 HOME PAGE: www.coronelpacheco.cam.mg.gov.br

CÂMARA MUNICIPAL DE CORONEL PACHECO PODER LEGISLATIVO CNPJ.: 74.011.552/0001-31 HOME PAGE: www.coronelpacheco.cam.mg.gov.br PROJETO DE LEI N 774 DE 12 DE MAIO DE 2015. Aprova o Plano Municipal de Educação - PME e dá outras providências A Câmara Municipal de Coronel Pacheco aprova e eu, Prefeito Municipal, no uso de minhas atribuições,

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS. PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ANGELINA- 2015 a 2024:

METAS E ESTRATÉGIAS. PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ANGELINA- 2015 a 2024: METAS E ESTRATÉGIAS PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ANGELINA- 2015 a 2024: Meta 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré - escola para as crianças de 04 (quatro) a 05 (cinco) anos de idade

Leia mais

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 01. Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 04 a 5 anos de idade e ampliar, a oferta de educação infantil em creches de forma a atender a 50% da população

Leia mais

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI N.º 8.035/10

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI N.º 8.035/10 SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI N.º 8.035/10 Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação-PNE, com vigência

Leia mais

Plano Nacional de Educação Oportunidades ou Ameaças?

Plano Nacional de Educação Oportunidades ou Ameaças? Plano Nacional de Educação Oportunidades ou Ameaças? Extrato do PL Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação - PNE, com vigência por 10 (dez) anos, a contar da aprovação desta Lei, na forma do

Leia mais

REPUBLICADO POR CONTER INCORREÇÕES GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 15.029 DE 24 DE JUNHO DE 2015 INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, NA CONFORMIDADE

REPUBLICADO POR CONTER INCORREÇÕES GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 15.029 DE 24 DE JUNHO DE 2015 INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, NA CONFORMIDADE REPUBLICADO POR CONTER INCORREÇÕES GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 15.029 DE 24 DE JUNHO DE 2015 INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, NA CONFORMIDADE DO ARTIGO 6º DA LEI Nº 12.501 DE 13 DE MARÇO DE 2006,

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI N.º 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI N.º 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI N.º 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER REFORMULADO Na reunião da Comissão Especial do dia 13/06/2012 foi aprovado o Parecer

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESTRELA/RS. Documento Base. Metas e estratégias

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESTRELA/RS. Documento Base. Metas e estratégias PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESTRELA/RS Documento Base Metas e estratégias Meta 1 PNE: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade

Leia mais

Minuta de Substitutivo do PNE Não Circular. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

Minuta de Substitutivo do PNE Não Circular. O CONGRESSO NACIONAL decreta: SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 8.035/10 Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação- PNE, com vigência

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº /2015

PROJETO DE LEI Nº /2015 PROJETO DE LEI Nº /2015 Aprova o Plano Municipal de Educação - PME e dá outras providências. O Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo

Leia mais

1 de 7 02/07/2015 12:49

1 de 7 02/07/2015 12:49 1 de 7 02/07/2015 12:49 ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PIMENTA BUENO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESPORTE E CULTURA ANEXO I LEI MUNICIPAL Nº 2.117/2015 METAS E ESTRATÉGIAS DO PLANO MUNICIPAL

Leia mais

PLANO DECENAL DE EDUCAÇÃO DE MONTE SANTO DE MINAS

PLANO DECENAL DE EDUCAÇÃO DE MONTE SANTO DE MINAS 1 PLANO DECENAL DE EDUCAÇÃO DE MONTE SANTO DE MINAS 2015-2025 2 METAS E ESTRATÉGIAS META 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação - PNE, com vigência por 10 (dez) anos, a contar da aprovação

Leia mais

MENSAGEM Nº 020/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM Nº 020/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM Nº 020/2015 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, É com elevada honra que submeto à apreciação de Vossas Excelências e à superior deliberação do Plenário dessa Augusta Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS. 1.5) Fomentar a formação inicial e continuada de profissionais do magistério para a educação infantil.

METAS E ESTRATÉGIAS. 1.5) Fomentar a formação inicial e continuada de profissionais do magistério para a educação infantil. METAS E ESTRATÉGIAS NACIONAL - Meta 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches,

Leia mais

Plano Nacional de Educação

Plano Nacional de Educação A c o n s t r u ç ã o d e m o c r á t i c a d a p o l í t i c a e d u c a c i o n a l Plano Nacional de Educação Sistema Nacional de Educação A c o n s t r u ç ã o d e m o c r á t i c a d a p o l í t i

Leia mais

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME 4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME Mata de São João Bahia 02 de setembro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Diretoria

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 8.035-B DE 2010 Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art.

Leia mais

II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE:

II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE: EDUCAÇÃO INFANTIL I - META 1 DO PNE: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches

Leia mais

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador VITAL DO RÊGO

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador VITAL DO RÊGO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 103, de 2012 (Projeto de Lei nº 8.035, de 2010, na origem), de autoria do Presidente da República,

Leia mais

Estratégias: Estratégias:

Estratégias: Estratégias: META 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de forma a atender, no mínimo,

Leia mais

FAÇO SABER QUE A CÂMARA MUNICIPAL DE MARACANAÚ APROVOU E EU, PREFEITO DE MARACANAÚ, SANCIONO E PROMULGO A SEGUINTE LEI:

FAÇO SABER QUE A CÂMARA MUNICIPAL DE MARACANAÚ APROVOU E EU, PREFEITO DE MARACANAÚ, SANCIONO E PROMULGO A SEGUINTE LEI: LEI Nº 1.865, DE 15 DE JUNHO DE 2012. PREFEITURA DE MARACANAÚ APROVA O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MARACANAÚ PARA O DECÊNIO 2012 A 2021 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. FAÇO SABER QUE A CÂMARA MUNICIPAL DE

Leia mais

2.13) garantir a terminalidade para os alunos de 15 (quinze) a 17 (dezessete) anos de idade matriculados no ensino fundamental;

2.13) garantir a terminalidade para os alunos de 15 (quinze) a 17 (dezessete) anos de idade matriculados no ensino fundamental; Meta 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de forma a atender, no mínimo,

Leia mais

LEI Nº 1528/2004. A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1528/2004. A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1528/2004 "INSTITUI O SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE ARAUCÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS". A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAUCÁRIA, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ITABORAÍ ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CÂMARA MUNICIPAL DE ITABORAÍ ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE ITABORAÍ ESTADO DO RIO DE JANEIRO Meta 4: universalizar, para a população de 4 (quatro) a 17 (dezessete) anos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades

Leia mais

LEI Diretrizes Regime de colaboração articulação interfederativa Participação Fórum das Entidades Garantia do acesso Indicadores de acompanhamento

LEI Diretrizes Regime de colaboração articulação interfederativa Participação Fórum das Entidades Garantia do acesso Indicadores de acompanhamento PNE PME LEI Diretrizes Regime de colaboração articulação interfederativa Participação Fórum das Entidades Garantia do acesso Indicadores de acompanhamento locais e nacionais (prova Brasil e IDEB) 10% do

Leia mais

Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020

Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020 Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020 Sessão de Debate Regional Sudoeste, 01/07/2011 UTFPR Campus Pato Branco Região: Sudoeste Cidade: Pato Branco Data do debate: 01-07-

Leia mais

LEI Nº 1.693, de 03 de junho de 2015

LEI Nº 1.693, de 03 de junho de 2015 LEI Nº 1.693, de 03 de junho de 2015 Criação do Plano Municipal de Educação no Município de Casimiro de Abreu. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CASIMIRO DE ABREU, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, FAZ SABER

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Inclusão A concepção da inclusão educacional expressa o conceito

Leia mais

Documento Base Plano Municipal de Educação 2015-2025 da Cidade do Natal (RN)

Documento Base Plano Municipal de Educação 2015-2025 da Cidade do Natal (RN) Documento Base Plano Municipal de Educação 2015-2025 da Cidade do Natal (RN) EM ELABORAÇÃO CARLOS EDUARDO NUNES ALVES Prefeito da Cidade do Natal VILMA MARIA DE FARIA Vice-Prefeita JUSTINA IVA DE ARAÚJO

Leia mais

1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS

1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS 1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS 01) Ampliar e implantar nas universidades públicas e privadas o curso de graduação Letras Libras/ Língua Portuguesa, Curso de Pedagogia Bilíngue na perspectiva da educação

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 10.049, DE 27 DE JANEIRO DE 2016.

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 10.049, DE 27 DE JANEIRO DE 2016. RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 10.049, DE 27 DE JANEIRO DE 2016. Aprova o Plano Estadual de Educação do Rio Grande do Norte (2015-2025) e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE:

Leia mais

II ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE:

II ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE: ENSINO MÉDIO I META 3 DO PNE: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 a 17 anos e elevar, até o final do período de vigência deste PNE, a taxa líquida de matrículas no

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO LEI Nº 4040, DE 24 DE JUNHO DE 2015

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO LEI Nº 4040, DE 24 DE JUNHO DE 2015 LEI Nº 4040, DE 24 DE JUNHO DE 2015 Altera o Plano Municipal de Educação PME e dá outras providências O PREFEITO MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA, Estado do Rio Grande do Sul. FAÇO SABER em cumprimento ao disposto

Leia mais

PME-PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO JAPI/RN METAS E ESTRATÉGIAS - 2015/2025

PME-PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO JAPI/RN METAS E ESTRATÉGIAS - 2015/2025 ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE JAPI Anexo da Lei Municipal Nº. 326/2015, de 22 de junho de 2015. PME-PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO JAPI/RN METAS E - 2015/2025 META 01 EDUCAÇÃO

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Esperidião Amin Helou Filho

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Esperidião Amin Helou Filho PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Esperidião Amin Helou Filho 1 PROJETO DE LEI Nº 8.035, DE 2010. Ementa: Aprova o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020 e dá outras providências. 2 PROJETO DE LEI

Leia mais

Minuta para o Projeto de Lei PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025

Minuta para o Projeto de Lei PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 Minuta para o Projeto de Lei PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 Salvador, junho de 2015 Sumário 1 Projeto de Lei Nº. xxxx, de xxxx de junho de 2015.... 3 2 ANEXO... 7 Da Educação Infantil... 7 Do Ensino

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS LEI Nº 1059, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a Organização do Sistema Municipal de Ensino do Município de Pinhais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE PINHAIS,, aprovou e eu, PREFEITO

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ATRIBUIÇÕES E PRAZOS INTERMEDIÁRIOS DA LEI Nº 13.005/2014

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ATRIBUIÇÕES E PRAZOS INTERMEDIÁRIOS DA LEI Nº 13.005/2014 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ATRIBUIÇÕES E PRAZOS INTERMEDIÁRIOS DA LEI Nº 13.005/2014 ANA VALESKA AMARAL GOMES E PAULO SENA Consultores Legislativos da Área XV Educação, Cultura e Desporto SETEMBRO/2014

Leia mais

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS 1.2. Universalização do ensino fundamental de nove anos

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS do PME

METAS E ESTRATÉGIAS do PME METAS E do PME Meta 1 Educação Infantil Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches

Leia mais

PUBLICADO DOC 27/09/2012, PÁG 85

PUBLICADO DOC 27/09/2012, PÁG 85 PUBLICADO DOC 27/09/2012, PÁG 85 PROJETO DE LEI 01-00415/2012 do Executivo (Encaminhado à Câmara pelo Sr. Prefeito com o ofício ATL 96/12). Aprova o Plano Municipal de Educação da Cidade de São Paulo para

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ GABINETE DO PREFEITO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 4.106 /2015. DISPÕE SOBRE A INSTITUIÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PME, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR DE ADEQUAÇÃO DAS METAS E ESTRATÉGIAS DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ITABUNA - 2015

VERSÃO PRELIMINAR DE ADEQUAÇÃO DAS METAS E ESTRATÉGIAS DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ITABUNA - 2015 VERSÃO PRELIMINAR DE ADEQUAÇÃO DAS METAS E ESTRATÉGIAS DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ITABUNA - 2015 Dimensão das diretrizes deste PME: I erradicação do analfabetismo; II universalização do atendimento

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE:

EDUCAÇÃO ESPECIAL II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE: EDUCAÇÃO ESPECIAL I - META 4 DO PNE: Universalizar, para a população de 4 a 17 anos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, o acesso à educação básica

Leia mais

Minuta para o Projeto de Lei PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025

Minuta para o Projeto de Lei PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 Minuta para o Projeto de Lei PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 2015-2025 Salvador, junho de 2015 Sumário 1 Projeto de Lei Nº xxxx, de xxxx de junho de 2015.... 3 2 ANEXO... 7 Da Educação Infantil... 7 Do Ensino

Leia mais

ESTABELECENDO METAS E ESTRATÉGIAS DO PME DE QUIRINÓPOLIS

ESTABELECENDO METAS E ESTRATÉGIAS DO PME DE QUIRINÓPOLIS ESTABELECENDO METAS E ESTRATÉGIAS DO PME DE QUIRINÓPOLIS Meta 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de

Leia mais

Referenciais Estratégicos

Referenciais Estratégicos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Referenciais Estratégicos Coordenação Comissão Central do

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO Metas e Estratégias: consolidação a partir do documento do FEESP com contribuições da SEESP e CEESP

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO Metas e Estratégias: consolidação a partir do documento do FEESP com contribuições da SEESP e CEESP PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO Metas e Estratégias: consolidação a partir do documento do FEESP com contribuições da SEESP e CEESP São Paulo, 20 de maio de 2015. 1 Meta 1. Universalizar,

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GRAMADO PMEG TEXTO DE REFERÊNCIA

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GRAMADO PMEG TEXTO DE REFERÊNCIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E ESPORTES REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE GRAMADO Gestão Administrativa 2013-2016 PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GRAMADO PMEG TEXTO DE REFERÊNCIA Gramado, março de 2015. PLANEJANDO

Leia mais

SALA TEMÁTICA: ENSINO FUNDAMENTAL

SALA TEMÁTICA: ENSINO FUNDAMENTAL SALA TEMÁTICA: ENSINO FUNDAMENTAL META 2 (PNE): Universalizar o ensino fundamental de 9 (nove) anos para toda a população de 6 (seis) a 14 (quatorze) anos e garantir que pelo menos 95% (noventa e cinco

Leia mais

PLANOS DECENAIS DE EDUCAÇÃO NA ATUALIDADE. Luzenir Poli Coutinho da Silveira Pres. da Comissão do PME e militante do FEITO SEMED maio / 2012

PLANOS DECENAIS DE EDUCAÇÃO NA ATUALIDADE. Luzenir Poli Coutinho da Silveira Pres. da Comissão do PME e militante do FEITO SEMED maio / 2012 PLANOS DECENAIS DE NA ATUALIDADE Luzenir Poli Coutinho da Silveira Pres. da Comissão do e militante do FEITO SEMED maio / 2012 NOVO PNE DIRETRIZES GERAIS I - erradicação do analfabetismo; II - universalização

Leia mais

Educação Infantil ESTRATÉGIAS:

Educação Infantil ESTRATÉGIAS: Educação Infantil META 1: Ampliar a oferta de educação infantil de forma a atender, em 100% da população de 4 e 5 anos até 2016 e, até o final da década, alcançar a meta de 50% das crianças de 0 a 3 anos,

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO Marcos Neves Comissão Central PDI do IFSC PNE EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL O art.

Leia mais

EIXO VI VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO, REMUNERAÇÃO, CARREIRA E CONDIÇÕES DE TRABALHO

EIXO VI VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO, REMUNERAÇÃO, CARREIRA E CONDIÇÕES DE TRABALHO VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO, REMUNERAÇÃO, CARREIRA E CONDIÇÕES DE TRABALHO PROPOSIÇÕES ESTRATÉGIAS E RESPONSABILIDADE* UNIÃO DF ESTADOS MUNICÍPIOS 1. Profissionais da educação:

Leia mais

Meta Educação Infantil: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar

Meta Educação Infantil: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar Meta Educação Infantil: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches, de forma

Leia mais

Prefeitura Municipal de Campinas

Prefeitura Municipal de Campinas PROJETO DE LEI Nº 173/2015 INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, NA CONFORMIDADE DO ARTIGO 6º DA LEI Nº 12.501 DE 13 DE MARÇO DE 2006,DO MUNICÍPIO DE CAMPINAS, ESTADO DE SÃO PAULO. A Câmara Municipal

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Ensino Médio e Profissional

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Ensino Médio e Profissional Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Ensino Médio e Profissional Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário

Leia mais

Data: 10/05/2013 Assunto: Orientação à atuação dos Centros de AEE, na perspectiva da educação inclusiva

Data: 10/05/2013 Assunto: Orientação à atuação dos Centros de AEE, na perspectiva da educação inclusiva MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Anexo I, 4º andar, sala 412

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA. A Prefeitura Municipal de Gavião, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Prefeitura Municipal de Gavião-BA. A Prefeitura Municipal de Gavião, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. ANO. 2015 DO MUNICÍPIO DE GAVIÃO - BAHIA PODER EXECUTIVO 1 A Prefeitura Municipal de Gavião, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. LEI Nº 344 DE (PME) Gavião - Bahia Gestor:

Leia mais

EIXO IV Qualidade da Educação: Democratização do Acesso, Permanência, Avaliação, Condições de Participação e Aprendizagem A qualidade da educação

EIXO IV Qualidade da Educação: Democratização do Acesso, Permanência, Avaliação, Condições de Participação e Aprendizagem A qualidade da educação EIXO IV Qualidade da Educação: Democratização do Acesso, Permanência, Avaliação, Condições de Participação e Aprendizagem A qualidade da educação almejada deve ser definida em consonância com o projeto

Leia mais