CARTILHA. Ministério das Comunicações

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARTILHA. Ministério das Comunicações"

Transcrição

1 CARTILHA Ministério das Comunicações

2 CARTILHA GESAC 2ª edição Brasília / 2010

3 Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado das Comunicações Hélio Costa Secretário Executivo Fernando Rodrigues Lopes de Oliveira Secretário de Telecomunicações Roberto Pinto Martins Assessor Francisco Moreira de Meneses Diretor do Departamento de Serviços de Inclusão Digital Heliomar Medeiros de Lima Gerente de Projetos Elias Nagib David Consultor para Serviços de Inclusão Digital Benedito Medeiros Neto Conselho Editorial Heliomar Medeiros de Lima Benedito Medeiros Neto Elias Nagib David Organização e Revisão Alaércio Londe da Silva Jaqueline Ferreira Cortes de Oliveira Lidia Maria Nunes Matias Liliana Estela Sampaio Duarte Maria da Graça Miranda Silva Marianne Cavalcante Queiroz Otávio Carneiro dos Santos Rogério Vilela Borges de Andrade Franco Programação Visual Liliana Estela Sampaio Duarte Endereço para contato: Ministério das Comunicações. Esplanada dos Ministérios Bloco R Sala 709. Brasília/DF URLs: (sítio das comunidades) Copyleft 2010, Ministério das Comunicações É permitida a reprodução parcial ou total desde que citada a fonte.

4

5 SIGLAS ADMPP CGPE CNPq Sistema de Administração dos Pontos de Presença, do DESID Coordenação-Geral de Acompanhamento de Projetos Especiais (MC) Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (vinculado ao MCT) DESID EPCT Departamento de Serviços de Inclusão Digital, do MC Educação Profissional, Científica e Tecnológica IBs IFs IRs MEC MC MCT PPs TICs Instituições Beneficiárias Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (Institutos Federais) Instituições Responsáveis Ministério da Educação Ministério das Comunicações Ministério da Ciência e Tecnologia Pontos de Presença Tecnologias de Informação e Comunicação

6 Sumário Página O QUE É O PROGRAMA GESAC?...5 QUAIS SÃO AS DIRETRIZES DO GESAC?...6 QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO GESAC?...6 O QUE SÃO PONTOS GESAC E PONTOS DE PRESENÇA?...7 COMUNIDADES BENEFICIADAS PELO GESAC...8 ENTIDADES PARCEIRAS DO GESAC NOS PONTOS DE PRESENÇA...9 DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DOS PONTOS DE PRESENÇA...11 ATIVIDADES PEDAGÓGICAS REALIZADAS NOS PONTOS GESAC...12 EQUIPE DE TRABALHO DE UM PONTO GESAC...13 SERVIÇOS DE INCLUSÃO DIGITAL...14 A Teia...15 Correio Eletrônico...15 Pousada...15 VoIP...16 RAU-TU...16 Escritório...16 Lista de Discussão...17 Oca...17 Biblioteca Digital...17 IMPLANTAÇÃO DE NOVOS PONTOS DE PRESENÇA O que é necessário?...18 Quem pode participar?...18 REMANEJAMENTO DE PONTO DE PRESENÇA...19 PERGUNTAS FREQUENTES Informações Gerais...21 Sobre Serviços...22 Atendimento e Suporte - Telecentros Comunitários...23

7 5 O QUE É O PROGRAMA GESAC? É um programa de inclusão digital do Governo Federal, coordenado pelo Ministério das Comunicações (através do DESID), que oferece ferramentas em tecnologias de informação e comunicação (TICs), recursos digitais e capacitação por meio de uma plataforma de rede, serviços e aplicações, com o objetivo de promover a inclusão digital em todo o território brasileiro. Criado em 13 de março de 2002, o Projeto de Inclusão Digital tem suas informações disponíveis no portal A partir de 2008, com a publicação da Portaria nº 483, de 12 de agosto, foi aprovada a Norma Geral do Programa GESAC, que estabelece as diretrizes, os objetivos e as metas referentes ao Programa, bem como os procedimentos e critérios para a sua implementação, além de dar outras providências. O Programa é voltado prioritariamente para comunidades das classes C, D e E, em todos os estados brasileiros, privilegiando as cidades do interior, sem telefonia fixa e de difícil acesso. Por meio de parcerias com IRs, normalmente Órgãos Federais, ou também por aquelas firmadas com entidades sem fins lucrativos, disponibiliza recursos voltados a inclusão digital nos pontos GESAC. O GESAC provê, atualmente, conexão Internet banda larga, predominantemente via satélite, além de uma cesta de serviços de rede para inclusão digital. Oferece ainda assistência técnica para a conectividade fornecida via consórcio Conecta Brasil Cidadão, liderado pela EMBRATEL, por meio de ligação gratuita ( ), e assistência para os equipamentos fornecidos pela POSITIVO Informática para os Telecentros Comunitários do MC, por meio de ligação gratuita ( ), além das capacitações realizadas em alguns pontos GESAC.

8 6 QUAIS SÃO AS DIRETRIZES DO GESAC? Conforme dispõe o artigo 8º, da Seção I, do CAPÍTULO II (DA APLICAÇÃO DE RECURSOS), da NORMA GERAL DO PROGRAMA GESAC*; São diretrizes do Programa GESAC: I II III IV V Promover a inclusão digital; Ampliar o provimento de acesso à Internet em banda larga para instituições públicas; Apoiar órgãos governamentais em ações de governo eletrônico; Contribuir para a universalização do acesso à Internet; Fomentar o desenvolvimento de projetos comunitários e a formação de redes de conhecimento; VI VII VIII Incentivar o uso de software livre; Apoiar o desenvolvimento das comunidades beneficiadas; e Apoiar comunidades em estado de vulnerabilidade social. QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO GESAC? Conforme dispõe o artigo 9º, da Seção II, do CAPÍTULO II (DA APLICAÇÃO DE RECURSOS), da NORMA GERAL DO PROGRAMA GESAC*; Os recursos e serviços disponibilizados em razão do Programa têm os seguintes objetivos: I - disponibilizar conectividade em banda larga à Internet para iniciativas de inclusão digital, educação e governo eletrônico; II - disponibilizar a plataforma multiserviço do Programa GESAC para apoiar ações de inclusão digital, especialmente nos Telecentros; III - apoiar as iniciativas de governo voltadas para o desenvolvimento de serviços a distância: Telemedicina, Telessaúde e Educação a Distância, entre outros; IV - atender a todos os municípios brasileiros; e V - ampliar a oferta de Pontos GESAC. *NORMA GERAL aprovada e publicada através da Portaria Nº 483, de 12 de agosto de 2008.

9 7 O QUE SÃO PONTOS GESAC E PONTOS DE PRESENÇA? A NORMA GERAL do Programa GESAC* inclui em seu rol de definições (CAPÍTULO I, Seção II, Art. 2º, XI e XII) a explicação e importante diferença entre os termos Ponto GESAC e Ponto de Presença : XI - Ponto GESAC: local onde os usuários acessam os recursos e serviços disponibilizados em razão do Programa; XII - Ponto de Presença: constitui-se em um dos pontos da estrutura da rede de comunicação de dados que atende ao Programa. É o local onde é instalada a infraestrutura tecnológica disponibilizada pelo provedor de solução para provimento do serviço, podendo estar instalado no mesmo local de um Ponto GESAC. Os Pontos GESAC são estabelecimentos onde o Programa é implementado; isto é, locais abertos ao público compostos por computadores, impressoras e outros equipamentos para desenvolvimento de atividades voltadas à inclusão digital. Tanto os recursos como o acesso a Internet são de uso totalmente gratuito. Nos Pontos GESAC qualquer cidadão pode navegar gratuitamente pela Internet, ter um endereço eletrônico e usar os recursos mais modernos da informática para a comunicação virtual, enviar s, suporte ao trabalho, estudo ou lazer. O usuário deve, porém, atentar para as regras de uso definidas pela Entidade Beneficiária Já os Pontos de Presença são os locais onde a conexão é instalada. São supervisionados, fiscalizados e administrados pelo Ministério das Comunicações por conta do contrato firmado. Um Ponto de Presença pode atender a um ou mais Pontos GESAC; porém, em geral, o Ponto GESAC está instalado no mesmo local do Ponto de Presença. Para qualquer informação adicional, o Administrador ou o Responsável por um Ponto GESAC deve procurar os canais de comunicação apresentados nesta Cartilha. *NORMA GERAL aprovada e publicada através da Portaria Nº 483, de 12 de agosto de 2008.

10 8 COMUNIDADES BENEFICIADAS PELO GESAC Atualmente, o programa está presente em mais de municípios, com cerca de Pontos de Presença em funcionamento (ADMPP-DESID / Gesac, 12/01/2010), instalados em: Instituições públicas de ensino, saúde, segurança e unidades de serviço público localizadas em áreas remotas, de fronteira ou de interesse estratégico; Entidades da sociedade civil, sem fins lucrativos, por meio das quais seja possível promover ou ampliar o processo de inclusão digital; Escolas e órgãos públicos civis e militares; Sindicatos, aldeias indígenas, assentamentos, comunidades de pescadores, quilombolas, ONGs e; Locais contemplados por outros projetos de inclusão digital do Governo Federal, tais como Pontos de Cultura, Telecentros da Pesca, Telecentros do Banco do Brasil e da Fundação Banco do Brasil, Casa Brasil, Fome Zero, Proinfo, Telecentros de Informação e Negócios, entre outros. O ponto GESAC, sempre que possível, deve funcionar no mínimo 8 horas em dias úteis, atendendo ao público em geral, com acesso gratuito à conexão Internet e aos demais serviços disponibilizados. O Programa incentiva inclusive a abertura dos pontos GESAC durante os finais de semana, para o uso intensivo do espaço pelas comunidades atendidas.

11 9 ENTIDADES PARCEIRAS DO GESAC NOS PONTOS DE PRESENÇA A seguir citamos as parcerias já formalizadas com diversas entidades (IRs), que formam uma rede solidária, responsável pela disponibilização do espaço físico, equipamentos, instalação e contam com PP's. BB (Banco do Brasil / SA) Casa Brasil (Projeto Casa Brasil Instituto Nacional de Tecnologia da Informação) CEFET-CE (Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará) COEP (Instituto de Desenvolvimento Comunitário e Participação Social) ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) EMATER / RN (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte) FBB (Fundação Banco do Brasil) FUNASA (Fundação Nacional de Saúde Departamento de Saúde Indígena) FURNAS (FURNAS DIGITAL Ministério de Minas e Energia) Governo do Estado do Piauí (Superintendência de Representação do Piauí em Brasília - SURPI) Governo do Estado do Pará (Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Pará) MD (Ministério da Defesa) MDA / NEAD (Ministério do Desenvolvimento Agrário Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural) MDIC / STI (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Secretaria de Tecnologia Industrial)

12 10 MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome) MEC (Ministério da Educação) MI (Ministério da Integração Nacional Secretaria de Desenvolvimento do Centro- Oeste) MINC (Ministério da Cultura Secretaria de Cidadania Cultural) MJ (Ministério da Justiça) MME (Ministério de Minas e Energia) MPA (Ministério da Pesca e Agricultura antiga SEAP) MPOG / SLTI (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação) MS (Ministério da Saúde) MTur (Ministério do Turismo) Rede Povos (Associação de Cultura e Meio Ambiente Rede Povos da Floresta - Ministério do Meio Ambiente) Tainã (Casa de Cultura Tainã Rede Mocambos) UAB (Universidade Aberta do Brasil Ministério da Educação) UFAM (Universidade Federal do Amazonas) Além destas, existem ainda outras entidades em fase de celebração de parceria.

13 11 DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DOS PONTOS DE PRESENÇA (Dados ADMPP, de 12/01/2010) N.º de Pontos GESAC N.º de municípios atendidos Pontos de Presença por Região: Região Norte 1448 Região Nordeste 5115 Região Centro-Oeste 576 Região Sul 904 Região Sudeste 2791 DISTRIBUIÇÃO DOS PONTOS POR ESTADO: NORTE AC 92 AP 107 AM 299 PA 545 RO 61 RR 155 TO 189 NORDESTE AL 257 BA 1269 CE 700 MA 716 PB 466 PE 523 PI 487 RN 474 SE 223 CENTRO-OESTE DF 27 GO 258 MT 172 MS 119 SUL PR 357 RS 404 SC 143 SUDESTE ES 161 MG 1725 RJ 188 SP 717

14 12 ATIVIDADES PEDAGÓGICAS REALIZADAS NOS PONTOS GESAC A partir de 2010, o GESAC conta com o Projeto de Formação GESAC, que será oferecido pelo MC em conjunto com o MEC e com o CNPq, e refere-se à promoção da inclusão digital por meio de formação no uso das TICs para monitores e multiplicadores das comunidades atendidas. A princípio, tais atividades serão disponibilizadas aos pontos GESAC que ainda não dispõem de nenhum tipo de formação fornecido pela respectiva Instituição Responsável. Serão atividades de capacitação e de ensino à distância desenvolvidas com o uso do computador e da Internet, com a participação dos multiplicadores, monitores e promotores de inclusão digital (PIDs), juntamente com os servidores do MC e do MEC, professores, alunos e egressos da Rede de EPCT, que têm como objetivo a inclusão digital das comunidades atendidas observando as diversidades socioculturais e regionais. A meta é oferecer cursos de formação, como por exemplo: Cidadania Curso de Introdução à informática Navegação e Pesquisa na Internet Introdução da Educação à Distância Moodle Redes de computadores Correio eletrônico e mensageria, listas de discussão Construção de conteúdos básicos em páginas Wiki Treinamento para auto-publicação de conteúdos na Biblioteca Digital Manutenção de hardware, sistema operacional e softwares Multimídia: áudio e vídeo no computador Criação e publicação de páginas e blogs na Internet Outros conteúdos sugeridos pela comunidade

15 13 EQUIPE DE TRABALHO DE UM PONTO GESAC A NORMA GERAL DO PROGRAMA GESAC define as figuras do Comitê Gestor e do Multiplicador que atuam nos Pontos GESAC, conforme a seguir. - Comitê Gestor: grupo de pessoas formado por representantes da comunidade local e da Instituição Beneficiária, com o objetivo de exercer a gestão do Ponto GESAC; - Multiplicador: pessoa da comunidade selecionada por possuir formação técnico-pedagógica, para o desenvolvimento, implantação e acompanhamento de ações de inclusão digital e apoio e suporte aos usuários de um Ponto GESAC, com ênfase nos procedimentos de mediação das novas TICs. Além dessa estrutura, o Projeto de Formação GESAC visa realizar a formação de outros atores nos Pontos GESAC contemplados.* O início dos trabalhos se dará com a formação - presencial e à distância - de 1(um) monitor por telecentro contemplado. Entende-se como monitor aquele multiplicador que atua no Ponto GESAC. Cada monitor deverá formar 3(três) multiplicadores, a partir do conhecimento adquirido. Os multiplicadores serão selecionados nas instituições organizadas da sociedade civil, tais como sindicatos, paróquias, associações de moradores e outras. Ao finalizar esta etapa, o Projeto estará alcançando diretamente a comunidade, com uma formação adequada e consistente. * Os demais pontos GESAC que tiverem interesse poderão ser atendidos em razão do projeto, conforme demanda específica e disponibilidade de recursos humanos e orçamento.

16 14 SERVIÇOS DE INCLUSÃO DIGITAL Conectividade O principal serviço oferecido pelo GESAC é o acesso à Internet. A conexão via satélite, banda larga, é provida no âmbito do Consórcio Conecta Brasil Cidadão, liderado pela EMBRATEL, e a conexão terrestre, pela Oi (BRASIL TELECOM). Através do portal todos os usuários têm acesso às diretrizes, aos objetivos e às metas do GESAC com a possibilidade de consultar documentos oficiais, solicitar assistência técnica, obter notícias sobre inclusão digital, acessar links comunitários e também conhecer a tecnologia utilizada. A base do trabalho do GESAC foi desenvolvida a partir de uma cesta de serviços em software livre o IdBrasil (Projeto de Inclusão Digital), que complementa a conectividade instalada nos pontos GESAC. Existem ainda ferramentas do GESAC disponibilizadas para os cidadãos, disponíveis no item "Meus Serviços" do portal do Programa, ou diretamente no sítio das comunidades ( Confira a seguir todos os itens disponibilizados às comunidades, e suas funcionalidades.

17 15 A Teia Área pública para divulgação de ideias, notícias e projetos desenvolvidos na Comunidade IdBrasil. As informações são publicadas diretamente das comunidades e podem ser visualizadas por todos os visitantes do sítio das comunidades ( Está no ar desde 2004, sendo o carro-chefe dos serviços do GESAC disponibilizados neste sítio. A partir do aprendizado absorvido com a utilização da Teia, diversos usuários montaram inclusive seus próprios blogs pessoais na grande rede, conquistando espaço e admiradores por todo o Brasil. Correio Eletrônico É um serviço no qual o usuário envia e recebe mensagens de texto, imagens, sons, documentos, participa de listas de discussões com seu nome de usuário e armazena endereços de colegas ou comunidades em sua agenda. As contas GESAC (IdBrasil) são restritas aos pontos GESAC. Os serviços da ECT (Correios), inclusive, o correio eletrônico, serão disponibilizados no IdBrasil, em breve, para uso das comunidades. O serviço é acessado diretamente através do endereço: Pousada Espaço no servidor IdBrasil para publicação de páginas na Internet criadas por usuários únicos ou grupo. Criando sua página, as comunidades podem exercer seu direito a comunicação, divulgando suas idéias ou produtos locais que ajudem no desenvolvimento social local. O serviço, bem como as instruções para criação de páginas encontram-se disponíveis no endereço:

18 16 VoIP Telefonia de voz pela Internet Serviço oferecido a um subconjunto de Pontos GESAC instalados em locais com dificuldade de acesso à rede pública de telefonia, como ocorre nas comunidades localizadas em áreas remotas. Ele permite que as comunidades contempladas efetuem ligações entre Pontos GESAC, recebam ligações externas e efetuem ligações para qualquer localidade do Brasil. RAU-TU Serviço de perguntas e respostas disponível no endereço destinado a esclarecer qualquer dúvida enviada pelos usuários, cujas respostas são dadas pelos gestores do GESAC. Qualquer cidadão que tiver seu IdBrasil poderá se cadastrar para responder dúvidas como colaborador. Escritório Área para organização de compromissos escolares, profissionais e/ou pessoais. Podem ser guardadas informações de contatos como endereços eletrônicos, telefones ou endereços físicos, com a possibilidade de trocar essas informações com outros usuários. É uma grande agenda virtual de tarefas e compromissos que pode ser visitada de qualquer lugar. Além disso, é uma ferramenta que permite que sejam feitos uploads de arquivos para seu armazenamento virtual. Estes arquivos podem, inclusive, ser compartilhados com outros usuários, a partir da criação de grupos na ferramenta. O serviço pode ser acessado diretamente no endereço

19 17 Lista de discussão Sistema de organização de mensagens, criado para atender uma Rede Social, que redireciona para as pessoas cadastradas na lista todos os 's postados individualmente. Cada resposta dada à mensagem original é novamente enviada para todos os cadastrados na lista pública. O serviço pode ser acessado pelo endereço Para criação de nova lista, tem de ser feita uma solicitação à Equipe GESAC, enviando o pedido ao para contato Oca Conhecido como Wiki Gesac é uma ferramenta de construção coletiva de textos e projetos que pode ser acessada através do endereço oca.idbrasil.org.br. Dispõe de um banco de fotos (Galeria) que armazena as coleções de fotografias tiradas nas oficinas e capacitações realizadas pelo GESAC, disponível no sítio galeria.idbrasil.org.br. Biblioteca Digital É um repositório institucional, que permite acesso à documentação do Programa GESAC e às publicações sobre o mesmo, visando incentivar a produção e a troca de conhecimentos, o ensinoaprendizado e a inovação, com rapidez e segurança. Este portal de pesquisa servirá para discussão permanente de conteúdos, auxiliando a gestão e a preservação da memória institucional. O acesso à Biblioteca Digital se dá através do endereço

20 18 IMPLANTAÇÃO DE NOVOS PONTOS DE PRESENÇA O que é necessário? Para obter acesso à Internet via conexão GESAC, os estabelecimentos devem estar vinculados a uma Instituição Responsável que tenha assinado Acordo de Cooperação com o MC. Deste modo, são as IRs que devem encaminhar ao Ministério das Comunicações os estabelecimentos a serem atendidos pelo Programa GESAC. Por exemplo: no caso de uma escola que tenha interesse na conexão GESAC, o Ministério da Educação é que se configura como a Instituição Responsável pelo envio da proposta ao MC. Vale ressaltar que a proposta de adesão ao Programa GESAC, a ser encaminhada ao MC pela Instituição Responsável, deve estar de acordo com a NORMA GERAL DO PROGRAMA GESAC estabelecida por meio da Portaria nº 483, de 12 de agosto de É interessante informar na proposta os seguintes tópicos: * Objetivo do projeto; * Público-alvo (alunos de escola, militares, tribo indígena, etc.); * Infra-estrutura a ser disponibilizada; * Benefícios para a comunidade contemplada Quem pode participar? A inclusão digital, como o próprio nome indica, tem a função de incluir cidadãos no mundo digital. É dada prioridade às escolas e aos Telecentros Comunitários (MC), devido ao fluxo de alunos, pais, professores e comunidade que devem ter acesso gratuito à Internet. As Instituições sem fins lucrativos também podem enviar projetos que contemplem a oferta do uso gratuito da Internet para a comunidade.

21 19 REMANEJAMENTO DE PONTO DE PRESENÇA O remanejamento é o procedimento de mudança do local da antena ou da conexão terrestre GESAC. Ele poderá ocorrer em razão de alteração de endereço ou de local físico, baixa utilização do ponto, obras, ou ainda por registro de irregularidade constatada. O próprio Ponto GESAC pode solicitar, por meio da Instituição Responsável ou com a anuência dela, o remanejamento para melhor adequação no local físico em que a conexão(ponto de Presença) está instalada ou para alterar o endereço de instalação. Os pedidos recebidos pelo Ministério das Comunicações passam por uma etapa de confirmação que inclui a consulta à Instituição Responsável. Após esta etapa, o pedido é remetido ao Consórcio prestador do serviço, que tem até 45 dias para executá-lo. As solicitações de remanejamento devem ser enviadas por ao endereço e conter as seguintes informações: Assunto: Remanejamento do Ponto de Presença XXXXX (substituir o XXXXX pelo Código GESAC associado ao ponto) Corpo do Venho solicitar o remanejamento da conexão GESAC pelas seguintes razões: (Apresentar a justificativa.) Ponto de Origem (onde está instalada/prevista a conexão) Nome do Estabelecimento: CNPJ: Endereço: Bairro: Cep: Município: Nome do responsável: UF: Telefones com DDD:

22 20 Ponto de Destino (onde a conexão deverá ser instalada) Nome do Estabelecimento: CNPJ: Endereço: Bairro: Cep: Município: Nome do responsável: UF: Telefones com DDD: Número de computadores: Lembramos que no caso de remanejamento por baixa utilização ou por registro de irregularidade constatada, a iniciativa é do próprio Ministério das Comunicações. Os Pontos GESAC que recebem conexões de Internet fornecidas por outros programas de governo (Banda Larga nas Escolas, ou iniciativas estaduais, por exemplo) também estão sujeitos ao remanejamento de sua conexão GESAC.

23 21 PERGUNTAS FREQUENTES - Informações Gerais 1) O que é Inclusão Digital? É o processo de democratização decorrente do acesso às tecnologias da informação e comunicação (TIC). 2) Comunidade em Estado de Vulnerabilidade Social significa o quê? Significa uma parcela da sociedade que se encontra em processo de exclusão social. 3) O que quer dizer GESAC? É uma iniciativa do Governo Federal que tem como objetivo a Inclusão Digital, oferecendo conexão Banda Larga a diversas localidades do país. (Vide definição completa na página 5) 4) O que é um ponto GESAC? É um estabelecimento cadastrado no Ministério das Comunicações que recebeu ou receberá a conexão pelo programa GESAC. (Vide definição completa, e sua diferenciação de PP, na página 7) 5) O que é Comitê Gestor? É o grupo de pessoas formado por representantes da comunidade local e da Instituição Beneficiária, com o objetivo de exercer a gestão do Ponto GESAC. 6) O que é Declaração de Compromisso? É o documento aprovado pela Secretaria de Telecomunicações que define as obrigações das IBs com o Programa GESAC. 7) O que é Instituição Beneficiária? É a instituição que recebe os recursos e serviços do Programa em suas instalações. 8) Qual a velocidade da minha conexão? A velocidade típica nominal das conexões GESAC é de 512 Kbps. 9) O que é Instituição Responsável (IR)? É o órgão da administração pública direta ou indireta de qualquer esfera de governo, bem como entidade da sociedade civil sem fins lucrativos, que celebra Termo de Cooperação com o Ministério das Comunicações e por meio da qual serão

24 22 disponibilizados os recursos e serviços do Programa à Instituição Beneficiária; É quem pode demandar conexões GESAC e priorizar pontos para o MC. Além disso, compete a ela solicitar o aumento da vazão/ velocidade da Internet, cabendo ao Ministério das Comunicações decidir pela viabilidade técnica de atender a este tipo de solicitação. É ela também quem solicita e autoriza os pedidos de remanejamento dos Pontos de Presença. 10) O que é Termo de Cooperação? É o instrumento jurídico celebrado entre o representante legal da IR e o Ministério das Comunicações, que descreve as responsabilidades e as atribuições dos partícipes no âmbito do programa. - Sobre Serviços 1) Quando eu tenho um problema com a instalação, conexão ou com a antena (modem), para onde devo ligar? Para solucionar problemas de conexão com a Internet, entre em contato com a EMBRATEL, atual prestadora do serviço, no número A prestadora é responsável pelo primeiro contato com o ponto e é capaz de resolver a maior parte das solicitações. Se ela não solucionar o problema, entre em contato com o ADMPP pelo endereço eletrônico 2) Quem é responsável pela qualidade da minha conexão com a Internet? A responsável pela sua conexão é a EMBRATEL. Qualquer pedido relativo ao serviço deve ser primeiramente encaminhado a ela, pelo número ) Tenho reclamações a fazer quanto ao atendimento feito pela prestadora ( Oi / Brasil Telecom (BrT) / Embratel). A quem devo encaminhá-las? Entre em contato com a equipe ADMPP enviando um para explicando o problema, acompanhado das informações necessárias para o atendimento (Código GESAC do ponto, estabelecimento, logradouro, estado, município e telefone para contato com o DDD). 4) E se a EMBRATEL não me atender no prazo previsto ou se recusar a resolver meu problema? A prestadora de serviço deve informar o prazo para fazer o atendimento e solucionar o problema no prazo informado. Se isso não ocorrer, entre em contato com a equipe ADMPP (Administração de Pontos de Presença, no Ministério das Comunicações) enviando um para explicando o problema, acompanhado das informações sobre o Ponto de Presença (Código GESAC do ponto, estabelecimento, logradouro, estado, município e telefone para contato com o DDD).

25 23 5) Não consigo acessar alguns sítios (sites) da internet, o que faço? A política de uso do Programa GESAC restringe o acesso a determinados sítios cujos conteúdos são considerados inadequados. 6) A internet em meu Ponto de Presença só funciona no servidor. A quem devo recorrer? Se o sinal de internet chega ao Ponto de Presença, mas não atinge os demais computadores, pode estar ocorrendo um problema com a rede local. Caso seja um KIT Telecentro fornecido pelo Ministério das Comunicações, entre em contato com a POSITIVO e solicite a configuração da rede interna do telecentro, pelo telefone Em outros casos, procure suporte técnico local. 7) Quero acessar a rede do telecentro via rede sem fio, mas o dispositivo pede uma senha. Como consigo essa senha? Para obter acesso à rede sem fio do telecentro, procure o gestor do Ponto GESAC em questão. 8) Gostaria de solicitar o aumento da velocidade da internet do meu ponto. Como devo proceder? A quantidade e a configuração dos Pontos de Presença foram definidas em contrato, o que limita a margem para alterações. Casos excepcionais podem ser encaminhados às Instituições Responsáveis, que analisarão a viabilidade técnica de atendimento junto ao Ministério das Comunicações. 9) Tenho uma conexão GESAC e recebi outra conexão do Programa Banda Larga nas Escolas (PBLE). O que devo fazer para tirar minhas dúvidas? A conexão GESAC instalada em escola atendida pelo PBLE deverá ser remanejada para outro estabelecimento ainda não atendido. Em caso de dúvida, entre em contato pelo - Atendimento e Suporte - Telecentros Comunitários (computadores doados pelo MC) 1) O meu Ponto GESAC recebeu o KIT Telecentro enviado em razão do projeto Telecentros Comunitários(MC), mas nossos instrutores ainda não foram capacitados. Como devo proceder? Os Telecentros Comunitários e os serviços a eles associados são de responsabilidade da Coordenação Geral de Acompanhamento de Projetos Especiais (CGPE).

26 24 Informações sobre esse Programa podem ser obtidas por meio dos seguintes canais de atendimento: e 2) O computador / servidor / impressora que recebi do Ministério das Comunicações não funciona. Para quem devo reclamar? Em caso de problemas de funcionamento dos computadores, impressora, rede local, etc., ligue para a POSITIVO, no telefone Se os problemas relativos ao KIT persistirem, envie para 3) Não temos pessoal qualificado em Linux. Posso instalar Windows (ou outro sistema operacional) no KIT Telecentro? O Programa GESAC tem como premissa o incentivo do uso de softwares livres. Encorajamos os estabelecimentos a buscarem qualificação junto às suas Instituições Responsáveis.

Oficina de Avaliação sobre a Implantação e Utilização do e-sus AB GT e-sus AB/DAB/SAS/MS Maio de 2015

Oficina de Avaliação sobre a Implantação e Utilização do e-sus AB GT e-sus AB/DAB/SAS/MS Maio de 2015 Estratégia e-sus AB caminhos da implantação Oficina de Avaliação sobre a Implantação e Utilização do e-sus AB GT e-sus AB/DAB/SAS/MS Maio de 2015 Assista o vídeo que mostra como os profissionais de saúde

Leia mais

TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES. Informações preliminares Outubro de 2009

TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES. Informações preliminares Outubro de 2009 TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES Informações preliminares Outubro de 2009 1 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE Esta apresentação é baseada na consolidação da proposta preliminar

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

DO COLETÂNEA ONLINE. Brasil Dados Públicos. atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União,

DO COLETÂNEA ONLINE. Brasil Dados Públicos. atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União, folheto de especificações ONLINE atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União, Estados e Municípios Base de dados eletrônica que contém a íntegra

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas d CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indica Nº 1/215 Técnicos Respon Equipe

Leia mais

Programa do Governo Federal, voltado a promover inclusão digital e social em todo território nacional.

Programa do Governo Federal, voltado a promover inclusão digital e social em todo território nacional. O que é o GESAC? Programa do Governo Federal, voltado a promover inclusão digital e social em todo território nacional. Plataforma com diversas facilidades que possibilitam apoiar outras iniciativas no

Leia mais

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910 Formação inicial 80000 Plano Nacional de Formação de Professores 70000 60000 50000 40000 Formação Pedagógica 30000 2ªLicenciatura 1ªLicenciatura especial 20000 1ªLicenciatura existente 10000 0 Presencial

Leia mais

Ministério das Comunicações. Secretaria de Inclusão Digital

Ministério das Comunicações. Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Secretaria de Inclusão Digital Computadores para a Inclusão Os Centros de Recondicionamento de Computadores (CRCs) são parte do projeto Computadores para Inclusão, que promove

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

PRONATEC 2011-2013 SETEC/MEC

PRONATEC 2011-2013 SETEC/MEC PRONATEC 2011-2013 SETEC/MEC Brasília, 25 de Novembro de 2013 Objetivos O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego foi criado pelo Governo Federal, em 2011, com objetivos de: Fomentar e

Leia mais

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos Compras Institucionais Programa de Aquisição de Alimentos Brasil Sem Miseria: Rota de Inclusao Produtiva Termo de compromisso ABRAS Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compras Privadas Promoção Comercial

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações CIDADES DIGITAIS CONSTRUINDO UM ECOSSISTEMA DE COOPERAÇÃO E INOVAÇÃO Cidades Digitais Princípios

Leia mais

CAMPO FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM BASES TERRITORIAIS E AGROECOLÓGICAS

CAMPO FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM BASES TERRITORIAIS E AGROECOLÓGICAS PRONATEC CAMPO FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM BASES TERRITORIAIS E AGROECOLÓGICAS PRONATEC CAMPO O PRONATEC O Programa Nacional

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

06 de outubro de 2014

06 de outubro de 2014 06 de outubro de 2014 OBJETIVO Promover e acelerar a superação da pobreza e das desigualdades sociais no meio rural, inclusive as de gênero, raça e etnia, por meio da estratégia de desenvolvimento territorial

Leia mais

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília Apresentação do IDConselho Municipal Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília 5.366 Conselhos Municipais que preencheram o Censo SUAS 2014 Dinâmica de

Leia mais

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Santa Catarina - 20 de Novembro de 2010 IMPORTÂNCIA DA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS As MPEs correspondem à 98,81%* (CNE/IBGE 2009) das empresas

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

Presencial: Formação Continuada Material didático

Presencial: Formação Continuada Material didático 8. CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 8.1. Apresentação O Curso de Educação Ambiental é um curso de formação continuada de professores de educação básica, com carga horária de 180h distribuído em módulos. Ofertado

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação Novembro de 2015 acesso móvel TV por assinatura telefone fixo banda larga fixa Panorama Setorial - Tradicional 44,1 milhões de assinantes 25,2

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO E TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA

INFORMATIZAÇÃO E TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA INFORMATIZAÇÃO E TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MANUAL INSTRUTIVO Sumário Introdução... 3 Atividades a serem

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

Telessaúde: Estratégia de Educação Permanente para melhoria da resolutividade e qualidade na Atenção Básica

Telessaúde: Estratégia de Educação Permanente para melhoria da resolutividade e qualidade na Atenção Básica Telessaúde: Estratégia de Educação Permanente para melhoria da resolutividade e qualidade na Atenção Básica XIV APS: Encontro de Atualização de Atenção Primária à Saúde Juiz de Fora Outubro, 2013 ATENÇÃO

Leia mais

POLOS EAD ESTÁCIO 11º Seminário Nacional ABED

POLOS EAD ESTÁCIO 11º Seminário Nacional ABED POLOS EAD ESTÁCIO 11º Seminário Nacional ABED Rio de Janeiro, 10 de junho de 2015 MODELO DE PARCERIA: POLO TERCEIRO EAD Contribuições de cada uma das partes para a Parceria Estácio Parceiro Disponibilizar

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (dezembro/13) Janeiro de 2014 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

DO BACO INFORMA. Brasil Dados Públicos. O que é o DO BACO INFORMA

DO BACO INFORMA. Brasil Dados Públicos. O que é o DO BACO INFORMA especificações Busca textual pré-definida pelo assinante a qualquer conteúdo publicado em 213 Diários Oficiais de 27 Estados. O BACO Informa leva informação onde você estiver. O que é o O BACO INFORMA

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

Pronatec Resultados e Perspectivas. Marco Antonio de Oliveira Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Brasília, 04 de dezembro de 2012

Pronatec Resultados e Perspectivas. Marco Antonio de Oliveira Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Brasília, 04 de dezembro de 2012 Pronatec Resultados e Perspectivas Marco Antonio de Oliveira Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Brasília, 04 de dezembro de 2012 Resultados 2011-2012 Iniciativas CURSOS TÉCNICOS Vagas Previstas

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP PAPPE SUBVENÇÃO 02/2006

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP PAPPE SUBVENÇÃO 02/2006 CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP PAPPE SUBVENÇÃO 02/2006 SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PARCEIROS PARA OPERAÇÃO DESCENTRALIZADA DO PROGRAMA DE APOIO À PESQUISA EM EMPRESAS NA MODALIDADE SUBVENÇÃO A MICRO E PEQUENAS

Leia mais

A Inovação. como Fator de Desenvolvimento das MPEs. Luiz Carlos Barboza. Diretor-Técnico del SEBRAE Nacional. 27 de outubro 2009

A Inovação. como Fator de Desenvolvimento das MPEs. Luiz Carlos Barboza. Diretor-Técnico del SEBRAE Nacional. 27 de outubro 2009 A Inovação como Fator de Desenvolvimento das MPEs Luiz Carlos Barboza Diretor-Técnico del SEBRAE Nacional 27 de outubro 2009 Ambiente Institucional Pro-inovaç inovação Fundos setoriais (16) estabilidade

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PORTARIA N o, DE DE DE 2009. Aprova o regimento da II Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMANDO O FUTURO - POLO REGIONAL CENTRO-OESTE DA REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO

Leia mais

O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais

O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais Mercado Mundial de Banda Larga Fonte: I DC/ Barômetro Cisco Mercado de Banda Larga no Brasil Distribuição Geográfica Dez/ 2007 7,49 milhões conexões crescimento

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

Saúde Indígena no Brasil

Saúde Indígena no Brasil PAINEL I Particularidades genéticas das populações amazônicas e suas possíveis implicações Coordenação de Mesa: Wim Degrave. Saúde Indígena no Brasil Mário R. Castellani Abordarei um pouco do que estamos

Leia mais

Estratégia do Projeto Cyberela

Estratégia do Projeto Cyberela Estratégia do Projeto Cyberela 1. Situação antes do começo da iniciativa Apenas 32 milhões dos 180 milhões de brasileiros tem acesso à internet. Neste contexto de exclusão digital, as mulheres se encontram

Leia mais

PROJETO CIDADE DIGITAL. CIDADE ONLINE e Internet para todos

PROJETO CIDADE DIGITAL. CIDADE ONLINE e Internet para todos PROJETO CIDADE DIGITAL CIDADE ONLINE e Internet para todos 2 PROJETO CIDADE DIGITAL CIDADE(nome da cidade) ONLINE e Internet para todos 3 CONCEITO Em termos técnicos, uma CIDADE DIGITAL é a interconexão

Leia mais

Fundação Banco do Brasil. Tecnologia Social para superar a pobreza

Fundação Banco do Brasil. Tecnologia Social para superar a pobreza Fundação Banco do Brasil Tecnologia Social para superar a pobreza Missão Articular e desenvolver ações sustentáveis de inclusão e transformação social, mobilizando parceiros e contribuindo para a promoção

Leia mais

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS I. APRESENTAÇÃO Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira

Leia mais

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA.

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA. Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA Brasília 2005 O Licenciamento Ambiental nasceu de uma exigência social, fruto de uma

Leia mais

No Brasil, existem cerca de 45 milhões de Pessoas com Deficiência, o que representa ¼ da população geral (Censo IBGE, 2010).

No Brasil, existem cerca de 45 milhões de Pessoas com Deficiência, o que representa ¼ da população geral (Censo IBGE, 2010). O Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência PLANO VIVER SEM LIMITE 2011-2014 foi instituído por meio do Decreto da Presidência da República nº 7.612, de 17/11/2011 e tem como finalidade promover,

Leia mais

Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e Nova Agenda Social. Centro de Políticas Sociais FGV Wanda Engel Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2015

Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e Nova Agenda Social. Centro de Políticas Sociais FGV Wanda Engel Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2015 Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e Nova Agenda Social Centro de Políticas Sociais FGV Wanda Engel Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2015 Marcos da Política de Combate à Pobreza Antecedentes: Assistência

Leia mais

Regulamento OFERTA DO PLANO DE SERVIÇO Oi Velox 3G + mini modem Wi-fi"

Regulamento OFERTA DO PLANO DE SERVIÇO Oi Velox 3G + mini modem Wi-fi Oi MÓVEL S.A., autorizatária do Serviço Móvel Pessoal com sede no Setor Comercial Norte, quadra 03, Bloco A, Ed. Estação Telefônica Térreo Parte 2, Brasília, inscrita no CNPJ sob o nº 05.423.963/0001-11,

Leia mais

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Informações Básicas Recursos Humanos Foram pesquisadas as pessoas que trabalhavam na administração direta e indireta por vínculo empregatício e escolaridade;

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág.

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág. RELATÓRIO SIOR 2012 ÍNDICE NOTÍCIAS 2011/2012 ANÁLISE DAS DEMANDAS GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO TEMPO DE ATENDIMENTO DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES MAPA DAS PRINCIPAIS DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES

Leia mais

Base Populacional do Território

Base Populacional do Território ORGÃO GESTOR - Sistema de Educação Ambiental Pesquisas Projetos EA Órgão Gestor / Comitê Assessor CIEAs / Redes de EA Fomento a projetos SIBEA PNE Coletivos Educadores Com-vida Comunicação CNIJMA Coletivos

Leia mais

I Pesquisa de Segurança da Rede Acadêmica Brasileira

I Pesquisa de Segurança da Rede Acadêmica Brasileira I Pesquisa de Segurança da Rede Acadêmica Brasileira Análise de Resultados Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança 1 I Pesquisa de Segurança da Rede Acadêmica Brasileira Análise de Resultados

Leia mais

REGULAMENTO OFERTA TIM BETA

REGULAMENTO OFERTA TIM BETA REGULAMENTO OFERTA TIM BETA A oferta TIM BETA é valida para os clientes pessoa física que possuam o plano pré-pago Jovem ativado. Eles estarão aderindo automaticamente ao benefício promocional de efetuar

Leia mais

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Comissão Especial Pré-Sal / Fundo Social Câmara dos Deputados 6 de

Leia mais

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia Sublimites estaduais de enquadramento para o ICMS no Simples Nacional 2012/2013 Vamos acabar com essa ideia 4 CNI APRESENTAÇÃO Os benefícios do Simples Nacional precisam alcançar todas as micro e pequenas

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais Benefícios para Micro Empresa e Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais I) Objetivo Tópicos II) Avaliação da experiência do Governo Federal III) Principais Pontos da LC nº 123/2006 e do Decreto

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 05 de maio de 2010 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimento 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Cartão de Confirmação de Inscrição Entregues: 99,98% UF Participantes Entregues AC 58.364 100,00% AL 122.356 99,00%

Leia mais

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes. Disque Denúncia Nacional: DDN 100

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes. Disque Denúncia Nacional: DDN 100 Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças

Leia mais

TÍTULO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO DELEGACIA FEDERAL DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EM MATO GROSSO. Declaração de Aptidão ao Pronaf - DAP

TÍTULO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO DELEGACIA FEDERAL DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EM MATO GROSSO. Declaração de Aptidão ao Pronaf - DAP TÍTULO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO DELEGACIA FEDERAL DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EM MATO GROSSO Declaração de Aptidão ao Pronaf - DAP Legislação Os normativos do enquadramento dos agricultores

Leia mais

Educação em Saúde Ambiental

Educação em Saúde Ambiental Educação em Saúde Ambiental ONIVALDO FERREIRA COUTINHO Departamento de Saúde Ambiental - Desam Coordenação de Educação em Saúde Ambiental - Coesa Constatações deste IV Seminário Engenharia de Saúde Pública:...aumento

Leia mais

OI INTERNET MÓVEL - PNBL PLANO NACIONAL BANDA LARGA - OI INTERNET MÓVEL

OI INTERNET MÓVEL - PNBL PLANO NACIONAL BANDA LARGA - OI INTERNET MÓVEL Via do Cliente Oferta válida de 20/10/2015 a 23/11/2015 OI INTERNET MÓVEL - PNBL PLANO NACIONAL BANDA LARGA - OI INTERNET MÓVEL Certificamos a sua adesão à OFERTA OI INTERNET MÓVEL PNBL que consiste na

Leia mais

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC Relatório Mensal de Incidentes de Segurança como instrumento de melhoria contínua Rildo Souza Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS) Agenda Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes

Leia mais

PORTARIA Nº 2.662, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014

PORTARIA Nº 2.662, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 2.662, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, tendo

Leia mais

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Camara dos Deputados Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância - MEC Em 16

Leia mais

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Consultor Sebrae Nacional PARCERIAS MPOG - Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão/SLTI CONSAD Conselho Nacional de Secretários

Leia mais

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional Desafio Fomentar o Uso do Poder de Compra do Governo Junto aos Pequenos Negócios para Induzir

Leia mais

Relatório Anual de Desempenho 2012

Relatório Anual de Desempenho 2012 Relatório Anual de Desempenho 2012 Brasília, janeiro de 2013 ALÔ SENADO Em 2012, o Alô Senado registrou 1.098.035 mensagens distribuídas. A maior parte dos atendimentos (95%) foram solicitações de envio

Leia mais

PLANO BÁSICO DE ORGANIZAÇÃO ABRAPP - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PLANO BÁSICO DE ORGANIZAÇÃO ABRAPP - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Aprovado na 135ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo, em 18 de dezembro de 2012 1 PLANO BÁSICO DE ORGANIZAÇÃO ABRAPP - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Aprovado

Leia mais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais Subsecretaria de Contabilidade Pública Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação 2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais SICONFI 2014 OBJETIVOS

Leia mais

TIC DOMICÍLIOS 2012. Panorama da Inclusão digital no Brasil. Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil

TIC DOMICÍLIOS 2012. Panorama da Inclusão digital no Brasil. Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação TIC DOMICÍLIOS 12 Panorama da Inclusão digital no Brasil Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no

Leia mais

TELEMAR NORTE LESTE S/A

TELEMAR NORTE LESTE S/A REGULAMENTO Regulamento Oi Livre por Minuto Empresas participantes: OI MÓVEL S/A, pessoa jurídica de direito privado, autorizatária para a exploração do Serviço Móvel Pessoal (SMP), com sede no Setor Comercial

Leia mais

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Tabulação dos Resultados da Pesquisa Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Setembro/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

MTE - SPPE SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO

MTE - SPPE SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda (SPETR) O SPETR deve estruturar e integrar as seguintes funções/ações básicas e complementares: seguro-desemprego, intermediação de mão-de-obra, orientação profissional,

Leia mais

Resultados da atuação do Bradesco em APL s

Resultados da atuação do Bradesco em APL s Resultados da atuação do Bradesco em APL s Atuação do Bradesco em APL s Por Região NORDESTE 97 APL`S NORTE 48 APL`S CENTRO-OESTE 41 APL`S SUDESTE 102 APL`S SUL 40 APL`S Posição Setembro/2013 Atuação com

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Junho/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONSULTOR PRODUTO PORTAL

TERMO DE REFERÊNCIA CONSULTOR PRODUTO PORTAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE EXTRATIVISMO E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DEPARTAMENTO DE EXTRATIVISMO GERÊNCIA DE AGROEXTRATIVISMO PROGRAMA DE APOIO AO AGROEXTRATIVISMO - PNUD BRA/08/012

Leia mais

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa COMEMORAÇÃO DOS 29 ANOS DO ICICT/FIOCRUZ Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa O papel da COSAPI no incentivo de experiências exitosas de

Leia mais

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA ( 44.ª EDIÇÃO ) AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PRESIDENTE Ronaldo Mota Sardenberg CONSELHEIROS Emília

Leia mais

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO COM BASE NA LEI Nº 11738 DO PISO NACIONAL NA SUA FORMA ORIGINAL

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

Apoio Matricial na Atenção Básica com ênfase nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF)

Apoio Matricial na Atenção Básica com ênfase nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 2016. Apoio Matricial na Atenção Básica com ênfase nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) EDITAL PARA SELEÇÃO DE ALUNOS A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio

Leia mais

Também organizamos eventos, seminários, palestras e encontros, de acordo com as possibilidades e necessidades dos nossos associados.

Também organizamos eventos, seminários, palestras e encontros, de acordo com as possibilidades e necessidades dos nossos associados. APRESENTAÇÃO O FDJUR - Fórum de Departamentos Jurídicos tem como objetivo disseminar modelos e ferramentas de gestão para o mercado jurídico empresarial e incentivar os associados ao estudo, desenvolvimento,

Leia mais

TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA

TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MANUAL INSTRUTIVO Sumário Introdução... 3 Atividades a serem desenvolvidas dentro

Leia mais

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Agricultura Familiar no Mundo São 500 milhões de estabelecimentos da agricultura familiar

Leia mais

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. SAUDE VAGAS: 08 (OITO)

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. SAUDE VAGAS: 08 (OITO) PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. SAUDE VAGAS: 08 (OITO) Os currículos e as fichas de cadastro deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (arquivo da Creche Carochinha) Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem qualquer

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

2.3. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1012, Rio de Janeiro - RJ. 2.7. Responsáveis: Jorge Luís da Silveira; Maria Teresa Outeiro de Azevedo Lima

2.3. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1012, Rio de Janeiro - RJ. 2.7. Responsáveis: Jorge Luís da Silveira; Maria Teresa Outeiro de Azevedo Lima ATA DE REGISTRO DE PREÇOS nº 10/2013 CGTI/DPF A UNIÃO FEDERAL, através da COORDENAÇÃO GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO /MJ, localizada no SPO (Setor Policial), Lote 07, Edifício 23, CEP: 70.610-902,

Leia mais

Análise Demográfica das Empresas da IBSS

Análise Demográfica das Empresas da IBSS CAPÍTULO 4 Análise Demográfica das Empresas da IBSS Apresentação A demografia de empresas investiga a estrutura do estoque de empresas em dado momento e a sua evolução, como os movimentos de crescimento,

Leia mais

GRUPO 5 - COMUNICAÇÃO

GRUPO 5 - COMUNICAÇÃO GRUPO 5 - COMUNICAÇÃO Nº PROPOSTA UF e Nº Original da Proposta 01 Garantir que todo material produzido pelo poder público e privado seja produzido e veiculado em sistema de braile, texto digital, caracteres

Leia mais

Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação Ciclo de formação em monitoramento e avaliação: a experiência do MDS na formação de agentes públicos estaduais e municipais. Autores: Patricia Vilas Boas Marcilio

Leia mais