1. Características da tutela cautelar:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Características da tutela cautelar:"

Transcrição

1 1 DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTO 1: Características da tutela cautelar PONTO 2: Distinções entre tutela cautelar e tutela antecipada PONTO 3: Fungibilidade entre provimentos urgentes PONTO 4: Tutela antecipada genérica prevista no art. 273 PONTO 5: Tutela antecipa contra Fazenda Pública PONTO 6: Tutela antecipada da parcela incontroversa 1. Características da tutela cautelar: Segundo Calamandrei o processo cautelar tem por função proteger o processo principal. Em razão de proteger o processo principal a doutrina coloca como característica a instrumentalidade, ou seja, o processo cautelar seria um mero instrumento de outro instrumento. Em razão de proteger o processo principal esta doutrina coloca outra característica que seria a da provisoriedade. O processo cautelar é provisório, porque ele dura enquanto durar o processo principal, ou seja, quando houver o julgamento do processo principal, o provimento cautelar vai ser substituído por outro provimento definitivo. Essas ideias estão no livro três: Art CPC, o processo cautelar é dotado de autonomia e dependência. A autonomia diz respeito a autonomia de procedimento, já a dependência significa que o processo cautelar depende do processo principal porque o protege. Art , CPC, trata da competência para processar e julgar uma cautelar. Pelo art. 800 a competência se dá em razão da ação principal, ou seja, toma-se como parâmetro a ação principal. Art. 808, III 3, CPC, refere que cessa a eficácia da medida cautelar tão logo o processo principal seja extinto com ou sem resolução de mérito, ou seja, terminou o processo principal cessa a eficácia do processo cautelar. 1 Art O procedimento cautelar pode ser instaurado antes ou no curso do processo principal e deste é sempre dependente. 2 Art As medidas cautelares serão requeridas ao juiz da causa; e, quando preparatórias, ao juiz competente para conhecer da ação principal. 3 Art Cessa a eficácia da medida cautelar: III - se o juiz declarar extinto o processo principal, com ou sem julgamento do mérito.

2 2 Concepção de Ovídio a respeito da tutela cautelar: Ele não concorda com o livro III do CPC, ele segue Pontes de Miranda. Segundo Ovídio o processo cautelar não tem por função proteger o processo principal, mas sim assegurar preservar o direito da parte sem jamais satisfazer, com essa afirmação Ovídio sempre disse que cautelar satisfativa não existe, se houver satisfação não estamos diante de tutela cautelar, mas sim de tutela antecipada. Exemplo: Fulano ajuíza ação de reintegração de posse, sendo que o que mais vale na terra, não é a própria terra, mas as árvores que estão lá plantadas. Ocorre que Fulano começa a cortar as árvores. A outra parte pode ajuizar ação incidental à reintegração pedindo para que o juiz nomeie um terceiro para ficar na posse desta terra para preservar as árvores, esta ação é cautelar, porque a finalidade é preservar as árvores. Ovídio entende que o processo cautelar não pode ser considerado como provisório, como diz Calamandrei, porque segundo ele sempre que se afirma que uma coisa é provisória imagina-se que o definitivo um dia aconteça, ou seja, se espero que o definitivo um dia aconteça é porque o provisório antecipa, satisfaz. A tutela cautelar é temporária, porque a ideia de temporariedade para ele não pressupõe a substituição por algo definitivo. Exemplos de andaimes e barracas de Lopes da Costa (Português): Andaimes em uma construção são temporários, porque duram enquanto durar a construção, ou seja, quando a construção terminar não haverão andaimes definitivos, o processo cautelar seria como os andaimes, e a construção o direito da parte, o processo cautelar dura enquanto o direito da parte corre perigo. Já as barracas são provisórias, porque quando a minha casa ficar pronta a minha moradia em barracas que era provisória será substituída pela definitiva, para o Ovídio o que é provisório é a tutela antecipada. É provisório porque quando houver o julgamento do processo a tutela antecipada é substituída por um julgamento definitivo. Ou seja, para Ovídio o que é provisório é a tutela antecipada. Quando houver o julgamento do processo a tutela antecipada é substituída por um provimento definitivo.

3 3 Calamandrei afirma que o processo cautelar é provisório, ele tem a mesma concepção de provisório do Ovídio, para ele provisório antecipa/satisfaz. Calamadrei, mesmo entendendo que o provisório antecipa e satisfaz, ele diz que processo cauletar é provisório. Com isso Calamandrei acaba incluindo dentro do processo cautelar os provimentos satisfativos, e consequentemente, refere a existência de cautelares satisfativas. EM SUMA, Calamandrei para explicar o processo cautelar parte da provisoriedade e com isso acaba incluindo provimentos satisfativos no processo cautelar e conclui dizendo que cautelar satisfativa existe. Já Ovídio, ao explicar o processo cautelar parte da temporariedade e exclui os provimentos satisfativos e diz que cautelar satisfativa não existe. Mas Ovídio cria a categoria da antecipação de tutela, que parte da provisoriedade, e que satisfaz e antecipa. A tutela antecipada de Ovídio é a mesma cautelar satisfativa de Calamandrei. Calamandrei proc cautelar provisoriedade incluindo provisoriedade satisfativa no proc. Cautelar cautelar satisfativa existe Ovídio proc cautelar temporariedade exclui prov. Satif. cautelar satisfativa não existe. - antecipação de tutela (2ª categoria) provisoriedade satisfaz e antecipa. 2. Distinções entre tutela cautelar e tutela antecipada: 1ª) a tutela cautelar tem autonomia procedimental, diversamente a tutela antecipada, a qual é requerida incidentalmente no curso de outros procedimentos, não tem autonomia de procedimento; 2ª) na tutela cautelar há preservação de direito sem satisfação, já na tutela antecipada nós vamos ter antecipação de efeitos da sentença final com satisfação; 3ª) a tutela cautelar é temporária, já a tutela antecipada é provisória; 4ª) na tutela cautelar busca-se a segurança de uma execução, e na tutela antecipada o que se busca é a execução para a segurança.

4 4 3. Fungibilidade entre provimentos urgentes: O Ovídio nunca aceitou a fungibilidade entre provimentos urgentes (posição minoritária) porque para ele tutela cautelar e tutela antecipada são coisas muito distintas não tendo como aproveitar uma para outra. Caso seja pleiteado um determinado tipo de tutela equivocado a inicial deve ser indeferida. Em que pese o Ovídio tenha sido o grande mentor da tutela antecipada no CPC, no ano de 2002, a lei acrescentou o 7º 4 no art Este parágrafo positivou a fungibilidade entre tutela antecipada e tutela cautelar. Todavia, não houve a positivação da fungibilidade na via inversa, ou seja, não houve a positivação entre tutela cautelar e tutela antecipada. Duas posições: 1) Primeira posição que não admite. Segue os pressupostos teóricos do Ovídio. 2) Segunda posição (dominante, sustentada por grande parte da doutrina - Cândido Dinamarco, Athos Gusmão, Marinoni, Teori Zavaski). É possível a fungibilidade da via inversa, porque o processo não é o fim em si mesmo. É certo que há incompatibilidades procedimentais, todavia, essas podem ser sanadas através da determinação da emenda da inicial. 4. Tutela antecipada genérica prevista no art : O art. 273 tem três tutelas antecipadas dentro dele. Uma tutela antecipada preventiva que é aquela concedida com base no perigo de dano irreparável. Tem a tutela antecipada repressiva que é uma tutela concedida com base no propósito manifestamente procrastinatório do réu. 4 Art. 273, 7º. Se o autor, a título de antecipação de tutela, requerer providência de natureza cautelar, poderá o juiz, quando presentes os respectivos pressupostos, deferir a medida cautelar em caráter incidental do processo ajuizado. 5 Art O juiz poderá, a requerimento da parte, antecipar, total ou parcialmente, os efeitos da tutela pretendida no pedido inicial, desde que, existindo prova inequívoca, se convença da verossimilhança da alegação e: I - haja fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação; ou II - fique caracterizado o abuso de direito de defesa ou o manifesto propósito protelatório do réu.

5 5 E uma tutela antecipada da parcela da parcela incontroversa (art. 273, 6º 6, CPC). Chamada de uma das tutelas de evidência também. - Requisitos da preventiva e regressiva: São três que devem estar cumulados alternativamente com outros dois requisitos. 1) verossimilhança; 2) prova inequívoca; 3) reversibilidade do provimento; (Esses três requisitos são cumulados). 4) perigo de dano irreparável; 5) propósito procrastinatório do réu. 1) Verossimilhança: É a probabilidade do direito estar ao lado daquele que pretende um provimento antecipatório (juízo de probabilidade). Há verossimilhança também na tutela cautelar. Todavia, na tutela antecipada a verossimilhança se dá num grau mais forte. Porque está vinculada a prova inequívoca. 2) Prova Inequívoca: Segundo o entendimento dominante, trata-se da prova inequívoca da verossimilhança e não do direito da parte. Os meios de prova são todos que se prestam para prova inequívoca, inclusive testemunhal. A maioria sugere que se utilize analogicamente o art do CPC. Na doutrina, todavia, há quem entende que só pode prova documental, porque o art. 273 não tem audiência prevista (minoritário Joel Dias Figueira Jr.). 6 Art. 273, 6º. A tutela antecipada também poderá ser concedida quando um ou mais dos pedidos cumulados, ou parcela deles, mostrar-se incontroverso. 7 Art É lícito ao juiz conceder liminarmente ou após justificação prévia a medida cautelar, sem ouvir o réu, quando verificar que este, sendo citado, poderá torná-la ineficaz; caso em que poderá determinar que o requerente preste caução real ou fidejussória de ressarcir os danos que o requerido possa vir a sofrer.

6 6 3) Reversibilidade do Provimento: Há uma crítica Geral da doutrina a esse requisito. Todos os provimentos antecipatórios são reversíveis (porque pode se interpor recurso de agravo contra todos eles). Se todos os provimentos antecipatórios são reversíveis, o que é irreversível? Há duas posições: - a posição dominante a reversibilidade contemplada neste artigo é a reversibilidade dos efeitos fáticos do provimento. Esta reversibilidade consiste na possibilidade de retornar as coisas ao status quo anterior se for revogado o provimento que estiver sendo antecipado. Mesmo aqueles que entendem que a reversibilidade exigida é dos efeitos fáticos, em alguns casos eles admitem a concessão de um provimento antecipatório mesmo que ele seja irreversível faticamente. Isso ocorre dependendo da natureza do interesse posto em causa. Se por ex: no caso concreto estiverem em jogo direitos fundamentais, mesmo sendo irreversível faticamente o provimento será posição a concessão da tutela antecipada. No tocante a este aspecto a doutrina e a jurisprudência se valem do princípio da proporcionalidade. Ex: medicamentos, alimentos. - Segunda tese (minoritária): no sentido de que o artigo contempla a reversibilidade dos efeitos jurídicos do provimento. É a possibilidade de repara-se com perdas e danos a parte contrária em sendo revogado o provimento. Ou seja, não tem como restituir as coisas como eram antes, mas há como reparar pecuniariamente. Requisitos alternados: 4) Perigo de Dano Irreparável: Tem relação com o perigo da demora na tramitação do processo. Antecipa-se a tutela porque se o processo demorar demais a parte pode vir a sofrer um dano irreparável. Ou seja, a tutela antecipada é concedida de modo a reduzir os prejuízos que o tempo causa as partes. Diversamente a tutela cautelar que não é concedida pelo perigo na demora e sim pelo risco de dano iminente.

7 7 5) Propósito Manifestamente Procrastinatório do réu: Trata-se de artifícios que o réu se utiliza para que o processo demore demais tramitando. O processo demorado mantém status quo, sua manutenção só interessa para o réu. Exs: advogado que fica com autos em carga por um ano. Interposição de recursos procrastinatórios. - Requerimento e concessão de um provimento antecipatório. Nos termos do caput do art. 273, CPC, a tutela antecipada sempre deve ser requerida. Não pode ser concedida de oficio. A legitimação para requerer é tanto do autor quanto do réu. Todavia, o réu poderá requerer um provimento antecipatório sempre que deduzir uma pretensão contra o autor. Ou seja, sempre que reconvir, fizer contra-pedido. Possibilidades de concessão de um provimento antecipatório: 1) inaudita altera parte ou pars: Seria sem a ouvida da parte contrária. Nesta primeira hipótese, a tutela antecipada será concedida em duas situações específicas: 1.1) não der tempo de ouvir o réu. De acordo com o entendimento não há que se falar em violação ao principio do contraditório, porque há contraditório, mas é diferido ou postergado. O réu não é ouvido antes, mas ouvido após a concessão da medida. 1.2) se ouvido o réu, o mesmo puder frustrar a execução da medida. 2) mediante a ouvida da parte contrária: Há contraditório prévio. 3) mediante audiência de justificação prévia. A audiência de justificação previa é designada sempre houver a necessidade de se ouvir testemunhas para a concessão da medida.

8 8 A expressa liminar vem da expressão latina in limine que significa no linear do processo, no seu inicio, ou seja, decisões prolatadas no inicio do processo são decisões liminares. Não sendo só no âmbito da tutela de urgência. - Momentos para o Magistrado se pronunciar dos provimentos antecipatórios: 1) No curso do processo: Segundo entendimento dominante, o provimento vai ter natureza de decisão interlocutória, logo, o recurso cabível é o AI. 2) Pode se pronunciar no próprio corpo da sentença. Neste caso, há dois posicionamentos sobre o recurso cabível: Posição dominante: cabe recurso de apelação, sendo que a apelação vai ter apenas o efeito devolutivo em razão da aplicação por analogia do art. 520, VII 8, CPC. Efeito devolutivo da apelação, neste caso, atinge apenas aquela parte da sentença que tiver antecipado a tutela. Posição minoritária (sustentada pelo Marinoni ainda): caberiam contra essa sentença dois recursos: contra aquela parte que antecipou a tutela caberia o AI. E quanto ao que tem natureza de sentença cabe o recurso de apelação. 3) No âmbito recursal: tratado no efeito ativo dos recursos. - Efeitos passíveis de serem antecipados: Há uma corrente restritiva e uma corrente ampliativa: Corrente restritiva: sustentada pelo Ovídio e é minoritária. De acordo com essa corrente podem ser antecipados apenas os efeitos executivo lato sensu e mandamental. 8 Art A apelação será recebida em seu efeito devolutivo e suspensivo. Será, no entanto, recebida só no efeito devolutivo, quando interposta de sentença que: VII - confirmar a antecipação dos efeitos da tutela.

9 9 Corrente ampliativa (Nelson Néri Jr, Marinoni, Teori, Araken) De acordo com esses autores também outros efeitos podem ser antecipados além do efeito executivo lato sensu e mandamental. Os outros efeitos: - Efeito condenatório: Todos esses autores entendem que é possível a antecipação do efeito condenatório. Parece que o legislador admite. O art. 273, no 3º 9, remete a aplicação subsidiária da execução provisória. A execução provisória tem por objeto provimentos condenatórios e se o art. 273 aplica ela subsidiariamente, parece evidente que é possível a antecipação do efeito condenatório. Por isso, a maioria menciona que pode. Ex: liminares na ação de alimentos. A natureza da execução de um provimento antecipatório condenatório é provisório, porque ele pode ser revogado. O Ovídio não aceita porque diz que tutela de urgência deve-se conseguir a realização de direitos imediatos, não podendo esperar a execução da condenação. - Efeitos declaratórios e constitutivo: O Ovídio não aceita a antecipação dos mesmos, porque segundo ele, a antecipação de declaração e do efeito constitutivo vão implicar no julgamento definitivo da matéria. Ou seja, antecipar-se esse dois efeitos implica em julgamento definitivo. Em sede de tutela antecipada, o provimento não pode exaurir o conhecimento da matéria. No tocante ao efeito constitutivo a maioria admite com exceção ao divórcio. Já o efeito declaratório a maioria concorda com Ovídio, inclinando-se no sentido de que não é possível a antecipação do efeito declaratório. 9 Art. 273, 3º. A efetivação da tutela antecipada observará, no que couber e conforme sua natureza, as normas previstas nos arts. 588, 461, 4o e 5o, e 461-A.

10 10 Todavia, o Min. Teori diz que é possível. Dá como exemplo as liminares concedidas nas ADI. O STF declara liminarmente a inconstitucionalidade. - Responsabilidade Civil pela concessão de provimentos antecipatórios: De acordo com o entendimento dominante a responsabilidade civil pela concessão de provimentos antecipatórios é de natureza objetiva, em razão da aplicação subsidiária da execução provisória. Porque na execução provisória a responsabilidade civil é objetiva. Ovídio discorda (posição minoritária), mas na verdade a sua discordância é com a remissão ao artigo da execução provisória. Segundo Ovídio a responsabilidade civil objetiva dificulta a concessão de um provimento antecipatório na exata medida em que quando é objetiva a responsabilidade é muito fácil a reparação em perdas e danos (a tendência dos magistrados é exigir caução). O problema é que exigir caução para concessão de provimento antecipatório pode significar a não concessão, porque a maioria das pessoas não tem condições de prestar a caução. Conseqüentemente, afirma Ovídio que, a responsabilidade civil deve ser de natureza subjetiva e não objetiva. - Fundamentação dos provimentos antecipatórios: O art. 273, CPC, exige que os provimentos antecipatórios sejam fundamentados. Nem precisaria ter mencionado que necessita de fundamentação porque, de acordo com o art. 93, IX 10, CF, trata de requisito constitucional. 10 Art. 93. Lei complementar, de iniciativa do Supremo Tribunal Federal, disporá sobre o Estatuto da Magistratura, observados os seguintes princípios: IX todos os julgamentos dos órgãos do Poder Judiciário serão públicos, e fundamentadas todas as decisões, sob pena de nulidade, podendo a lei limitar a presença, em determinados atos, às próprias partes e a seus advogados, ou somente a estes, em casos nos quais a preservação do direito à intimidade do interessado no sigilo não prejudique o interesse público à informação.

11 11 5. Tutela antecipa contra Fazenda Pública: Via de regra, é possível a tutela antecipada contra Fazenda. Ex: ação de medicamentos com tutela. Todavia, via de regra, a Fazenda Pública tem que ser ouvida primeiro. Mas há casos em que a jurisprudência, se valendo princípio da proporcionalidade, autoriza a concessão de tutela antecipada contra a fazenda Pública mesmo inaudita altera parte, quando estão em jogo direitos fundamentais. Em uma hipótese é vedada a concessão de liminares contra a Fazenda Pública e, conseqüentemente, de tutela antecipada também. Esta hipótese está contemplada na art 2º-B 11 da Lei 9494/97 (utiliza a expressa trânsito em julgado). Se a tutela antecipada tiver como objeto benefício ou vantagem do servidor público não é possível. Esse artigo foi objeto da ADC nº 4, sendo considerado constitucional. Essa vedação foi invocada para ações envolvendo direito previdenciário Súmula , STF. De acordo com essa Súmula, essa restrição a concessão da tutela antecipada contra a fazenda pública não se aplica nas ações previdenciárias, sendo possível a concessão da tutela antecipada. 6. Tutela antecipada da parcela incontroversa ( 6º): (Não se aplica a Fazenda Pública, apenas aos particulares). - Natureza: faz distinção. Há dois posicionamentos: uma posição (Teori) diz que o 6º é tutela antecipada, não Outra posição (Marinoni) entende que o 6º não se trata de tutela antecipada, mas sim julgamento parcial da lide antecipada. Ou seja, o magistrado estaria julgando parte da lide antes. Admite julgamento fracionado do processo. 11 Art. 2º-B. A sentença que tenha por objeto a liberação de recurso, inclusão em folha de pagamento, reclassificação, equiparação, concessão de aumento ou extensão de vantagens a servidores da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, inclusive de suas autarquias e fundações, somente poderá ser executada após seu trânsito em julgado. 12 Súmula 729, STF: A decisão na ADC-4 não se aplica à antecipação de tutela em causa de Natureza previdenciária.

12 12 Fux determina como tutela de evidência - haveria mais que verossimilhança, pois haveria certeza. - Parcela incontroversa: Temos parcela incontroversa quando houver um reconhecimento de parte do pedido ou quando o réu deixar de contestar alguns fatos. Se for parcela incontroversa, pode ser concedida de ofício? Para essa segunda posição ela pode ser de oficio, porque não se trata de tutela antecipada, mas sim julgamento parcial da lide antecipado que pode ser de ofício. Natureza do provimento que antecipa uma tutela antecipada da parcela incontroversa: Dois posicionamentos: 1º) posicionamento é no sentido de que é uma interlocutória. 2º) posicionamento minoritário se trata de sentença parcial. - Questão relativa a coisa julgada: Aqueles que entendem que se trata de uma sentença parcial, fazem a seguinte indagação: exauridos os recursos contra o provimento que antecipa uma parcela incontroversa será que esse provimento transita em julgado materialmente? Será que haveria uma coisa julgada no processo Civil que se forma em momentos distintos? Será que havia coisa julgada progressiva no processo civil? Há duas posições sobre o tema: 1) Posição doutrinária - existe coisa julgada progressiva. Seria possível que o capítulo de uma sentença transite em julgado antes do que outros. 2) A tese dominante é de que não existe coisa julgada progressiva, inclusive STJ tem vários acórdãos dizendo isso. O motivo dessa tese não ser acolhida é que a tutela antecipação da parcela em controverso, mesmo que sejam exauridos todos os recursos contra ela, pode ser revogada. Em razão das questões de ordem pública, por serem pronunciáveis de oficio, pode acabar havendo a revogação da tutela antecipada da parcela incontroversa.

13 13 Ex: ajuizada ação com pedido de dano moral e material. Ninguém recorre, e Juiz declara ação extinta. Revoga-se a tutela antecipada também. Não há coisa julgada. A execução da tutela antecipada da parcela em controversa também é provisória, porque ela pode ser modificada. Prazo para propor a rescisória: O STJ entende que, para efeito de propositura de ação rescisória, data do trânsito em julgado é quando todos os capítulos tiverem transitado em julgado. Ou seja, no processo civil a rescisória é única. Obs: - Na esfera trabalhista é justamente ao contrário. Súmula 100, TST, reconhece a coisa julgada progressiva.

PONTO 1: Continuação Coisa Julgada PONTO 2: Tutela Antecipada PONTO 3: Tutela Cautelar PONTO 4: Tutela Antecipada Genérica

PONTO 1: Continuação Coisa Julgada PONTO 2: Tutela Antecipada PONTO 3: Tutela Cautelar PONTO 4: Tutela Antecipada Genérica 1 PROCESSO CIVIL PROCESSO CIVIL PONTO 1: Continuação Coisa Julgada PONTO 2: Tutela Antecipada PONTO 3: Tutela Cautelar PONTO 4: Tutela Antecipada Genérica 1. CONTINUAÇÃO COISA JULGADA Nos termos do artigo

Leia mais

É preciso diferenciar a natureza jurídica da antecipação de tutela da decisão de antecipação de tutela, não sendo expressões sinônimas.

É preciso diferenciar a natureza jurídica da antecipação de tutela da decisão de antecipação de tutela, não sendo expressões sinônimas. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 24 Professor: Edward Carlyle Conteúdo: Antecipação de Tutela: Efetividade, Momento do Requerimento; Revogação e Modificação; Fungibilidade;

Leia mais

PONTO 1: TUTELA DE URGÊNCIA i. PONTO 3: b) MODALIDADES CLASSIFICAÇÕES NO ÂMBITO DA TUTELA DE URGÊNCIA:

PONTO 1: TUTELA DE URGÊNCIA i. PONTO 3: b) MODALIDADES CLASSIFICAÇÕES NO ÂMBITO DA TUTELA DE URGÊNCIA: 1 PROC. CIVIL PONTO 1: TUTELA DE URGÊNCIA i PONTO 2: a) CLASSIFICAÇÃO DA TUTELA DE URGÊNCIA PONTO 3: b) MODALIDADES CLASSIFICAÇÕES NO ÂMBITO DA TUTELA DE URGÊNCIA: _ TUTELA DE URGÊNCIA CAUTELAR: _ TUTELA

Leia mais

1. CONTINUAÇÃO TUTELA ANTECIPADA. Responsabilidade civil pela concessão de efeitos antecipatórios:

1. CONTINUAÇÃO TUTELA ANTECIPADA. Responsabilidade civil pela concessão de efeitos antecipatórios: 1 PROCESSO CIVIL PONTO 1: Continuação Tutela Antecipada PONTO 2: Tutela Antecipada da Parcela Incontroversa PONTO 3: Tutela Antecipada Específica PONTO 4: Medidas Coercitivas 1. CONTINUAÇÃO TUTELA ANTECIPADA

Leia mais

Conteúdo: Antecipação dos Efeitos da Tutela: Conceito, Requisitos, Conteúdo, Legitimidade, Antecipação de Tutela em Pedido Incontroverso.

Conteúdo: Antecipação dos Efeitos da Tutela: Conceito, Requisitos, Conteúdo, Legitimidade, Antecipação de Tutela em Pedido Incontroverso. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 23 Professor: Edward Carlyle Conteúdo: Antecipação dos Efeitos da Tutela: Conceito, Requisitos, Conteúdo, Legitimidade, Antecipação de Tutela

Leia mais

TIPOS DE PROCESSO. Os processos são classificados de acordo. com o tipo de provimento jurisdicional. pretendido / depende do tipo de

TIPOS DE PROCESSO. Os processos são classificados de acordo. com o tipo de provimento jurisdicional. pretendido / depende do tipo de TIPOS DE PROCESSO Os processos são classificados de acordo com o tipo de provimento jurisdicional pretendido / depende do tipo de resultado esperado pela parte Processo de Conhecimento é aquele em que

Leia mais

Apesar de os negros serem menos da metade dos usuários de drogas nos Estados Unidos, eles compõem muito mais da metade dos presos por causa de

Apesar de os negros serem menos da metade dos usuários de drogas nos Estados Unidos, eles compõem muito mais da metade dos presos por causa de Apesar de os negros serem menos da metade dos usuários de drogas nos Estados Unidos, eles compõem muito mais da metade dos presos por causa de drogas. Um em cada três jovens negros americanos serão presos

Leia mais

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil - 2ª Edição SUMÁRIO

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil - 2ª Edição SUMÁRIO A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil - 2ª Edição SUMÁRIO PARTE 1 A TUTELA PROVISÓRIA PREVISTA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA CRÍTICA... 19 CAPÍTULO I TEORIA

Leia mais

LIMINARES DE NATUREZA CAUTELAR Cautelar e Tutela Antecipada

LIMINARES DE NATUREZA CAUTELAR Cautelar e Tutela Antecipada LIMINARES DE NATUREZA CAUTELAR Cautelar e Tutela Antecipada o Semelhança advinda da sumariedade, medida cautelar e antecipação da tutela não se confundem. Distinguem as figuras no objetivo; a medida cautelar

Leia mais

ROTEIRO TUTELAS PROVISÓRIAS DE URGÊNCIA E DE EVIDÊNCIA

ROTEIRO TUTELAS PROVISÓRIAS DE URGÊNCIA E DE EVIDÊNCIA PROFESSORA: DRA. JULIANA JUSTO ROTEIRO TUTELAS PROVISÓRIAS DE URGÊNCIA E DE EVIDÊNCIA 07.05.2015 1. HISTÓRICO 1.1 1973 PRIMEIRO MOMENTO 1.2 1994 SEGUNDO MOMENTO Art. 273. O juiz poderá, a requerimento

Leia mais

TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CPC

TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CPC TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CPC Prof. Advogado. Mestre em Processo Civil pela PUC/SP. LL.M pela University of California Berkeley School of Law. DA TUTELA PROVISÓRIA Disposições gerais Art. 294 A tutela

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Faculdade de Direito Teoria Geral do Processo 2 Professor Vallisney Grupo: Daniel Rezende (13/0106607), Leonardo Maia (13/0120171), Vitor Salazar (13/0137227), Diogo Eira (13/0107701).

Leia mais

AULA 24. Os pressupostos genéricos são a probabilidade do direito, perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo.

AULA 24. Os pressupostos genéricos são a probabilidade do direito, perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo. Turma e Ano: Master A (2015) 06/07/2015 Matéria / Aula: Direito Processual Civil / Aula 24 Professor: Edward Carlyle Silva Monitor: Alexandre Paiol AULA 24 CONTEÚDO DA AULA: Tutela provisória : tutela

Leia mais

LEI Nº , DE 16 DE MARÇO DE 2015

LEI Nº , DE 16 DE MARÇO DE 2015 LEI Nº 13.105, DE 16 DE MARÇO DE 2015 Código de Processo Civil. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PARTE GERAL LIVRO V DA TUTELA PROVISÓRIA

Leia mais

Tutelas no novo CPC: Liminares?

Tutelas no novo CPC: Liminares? Tutelas no novo CPC: Liminares? Valter Nilton Felix Quando os efeitos da tutela definitiva são antecipados pelo juízo, tem-se a tutela provisória, satisfativa (fornecimento de certidão negativa é ordenada

Leia mais

A IMPOSSIBILIDADE DE CONCESSÃO DA TUTELA ANTECIPADA EX OFFICIO

A IMPOSSIBILIDADE DE CONCESSÃO DA TUTELA ANTECIPADA EX OFFICIO A IMPOSSIBILIDADE DE CONCESSÃO DA TUTELA ANTECIPADA EX OFFICIO AUTORA: Gimene Vieira da Cunha Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pelotas Advogada inscrita na OAB/RS sob o nº 80.830 Pós-Graduada

Leia mais

CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA Nº

CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA Nº CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA 2016.1 Nº DATA DISCIPLINA Processo Civil PROFESSOR Ival Heckert MONITOR Bruna Oliveira AULA Aula 05 Contatos: Facebook: Professor Ival Heckert @prof_ival (twitter e instagram)

Leia mais

AULA ) Competência de 1 Grau para exame da Tutela Provisória. 12.8) Natureza Jurídica da Decisão da Tutela Provisória

AULA ) Competência de 1 Grau para exame da Tutela Provisória. 12.8) Natureza Jurídica da Decisão da Tutela Provisória Turma e Ano: Master A (2015) 06/07/2015 Matéria / Aula: Direito Processual Civil / Aula 23 Professor: Edward Carlyle Silva Monitor: Alexandre Paiol CONTEÚDO DA AULA: Tutela provisória : AULA 23 12.7) Competência

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Tutela provisória II Prof. Luiz Dellore Gênero Espécies Subespécies Tutela Provisória Tutela de urgência - Tutela cautelar - Tutela antecipada Tutela de evidência -- Art. 294.

Leia mais

PONTO 1: Sentença 1. SENTENÇA

PONTO 1: Sentença 1. SENTENÇA 1 PROCESSO CIVIL PONTO 1: Sentença 1. SENTENÇA 1.1 CONCEITO DE SENTENÇA Na sistemática anterior a Lei n. 11.232/05, que introduziu o chamado cumprimento de sentença, a sentença era o ato que sempre terminava

Leia mais

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015)

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015) Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo 10º Curso de Especialização em Interesses Difusos e Coletivos Mód. III IC e ACP (2015) Hugo Nigro Mazzilli 1 ACP Hoje Tutelas provisórias em ações coletivas

Leia mais

Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário

Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário A Lei n 12.153/09, ao disciplinar os Juizados Especiais Fazendários, omitiu-se quanto ao cumprimento da sentença, porém,

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória I. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória I. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Tutela provisória I Prof. Luiz Dellore 1. Finalidades dos processos Processo de conhecimento: crise de incerteza Processo de execução: crise de inadimplemento 2. Tutela provisória

Leia mais

Professor Rogerio Licastro Torres de Mello

Professor Rogerio Licastro Torres de Mello Professor Rogerio Licastro Torres de Mello Doutor e Mestre em Direito Direito Processual Civil pela PUC / SP Facebook: Rogerio Licastro NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Recurso de apelação, agravo e outros

Leia mais

TÍTULO: TUTELA ANTECIPADA

TÍTULO: TUTELA ANTECIPADA 1 TÍTULO: TUTELA ANTECIPADA Adriana Jesus Guilhen 1 Sumário: I Histórico; II Constitucionalidade da Tutela Antecipada; III Objetivo; IV Diferenças e semelhanças entre a tutela antecipada e a medida cautelar;

Leia mais

MEDIDAS CAUTELARES EM ARBITRAGEM MARÍTIMA. Iwam Jaeger RIO DE JANEIRO

MEDIDAS CAUTELARES EM ARBITRAGEM MARÍTIMA. Iwam Jaeger RIO DE JANEIRO Iwam Jaeger iwam@kincaid.com.br RIO DE JANEIRO FONE: (55 21) 2276 6200 FAX: (55 21) 2253 4259 AV. RIO BRANCO, 25-1º andar 20090-003 - RIO DE JANEIRO RJ MEDIDAS CAUTELARES NO DIREITO MARÍTIMO O PODER GERAL

Leia mais

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio reclusão previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal.

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio reclusão previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio reclusão previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1 DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTO 1: Sentença SENTENÇA, COISA JULGADA A aula terá o seguinte enfoque: - Definição de sentença - Modificação da sentença - Efeitos da sentença - Tutela

Leia mais

Prof. Anselmo Prieto Alvarez

Prof. Anselmo Prieto Alvarez Prof. Anselmo Prieto Alvarez apalvarez@pucsp.br Histórico 1-65 leis foram editadas reformando o CPC- Lei Federal de 11 de janeiro de 1973 2- Até 1994 foram 24 alterações. Histórico 3- A partir de 1994

Leia mais

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. Ação Civil Pública. Tutelas de Urgência. Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. Hugo Nigro Mazzilli

Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo. Ação Civil Pública. Tutelas de Urgência. Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. Hugo Nigro Mazzilli Escola Superior do Ministério Público de S. Paulo Ação Civil Pública. Tutelas de Urgência. Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. Hugo Nigro Mazzilli 2013 1 www.mazzilli.com.br 2 Distinguiremos inicialmente:

Leia mais

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio doença previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Estadual.

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio doença previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Estadual. Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio doença previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Estadual. Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara

Leia mais

Aula 101. Julgamento conforme o estado do processo (Parte II):

Aula 101. Julgamento conforme o estado do processo (Parte II): Turma e Ano: Direito Processual Civil - NCPC (2016) Matéria / Aula: Julgamento conforme o Estado do Processo (Parte II) / 101 Professor: Edward Carlyle Monitora: Laryssa Marques Aula 101 Julgamento conforme

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO PROCESSUAL CIVIL Reinaldo Branco de Moraes (Juiz do Trabalho do TRT12) -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº: 0050632-74.2013.8.19.0000 AGRAVANTE: EUZENI FARIA GONÇALVES AGRAVADO: LEANDRO DE TAL Relator: Desembargador MARCELO LIMA BUHATEM Vistos, etc... D

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da Vara Cível do Juizado Especial Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade).

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da Vara Cível do Juizado Especial Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade). Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da Vara Cível do Juizado Especial Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade). (Nome do autor), brasileiro, casado, engenheiro de minas, carteira de identidade

Leia mais

Gustavo Filipe Barbosa Garcia CPC. Novo. e Processo do Trabalho. Atualizado com as Instruções Normativas 39 e 40 de 2016 do TST

Gustavo Filipe Barbosa Garcia CPC. Novo. e Processo do Trabalho. Atualizado com as Instruções Normativas 39 e 40 de 2016 do TST Gustavo Filipe Barbosa Garcia Novo CPC e Processo do Trabalho Atualizado com as Instruções Normativas 39 e 40 de 2016 do TST 2016 NOVO CPC E PROCESSO DO TRABALHO Gustavo Filipe Barbosa Garcia havendo retratação,

Leia mais

PROCESSO DE CONHECIMENTO. Petição Inicial (282 do CPC)

PROCESSO DE CONHECIMENTO. Petição Inicial (282 do CPC) PROCESSO DE CONHECIMENTO Petição Inicial (282 do CPC) Juiz; Qualificações; Fatos e Fundamentos; DEVERÁ INDICAR Pedido; Valor da Causa; Provas; Requerimento. PEDIDO (ART. 282, CPC) O pedido é o último elemento

Leia mais

Direito Processual Civil

Direito Processual Civil Direito Processual Civil Atualização 15: para ser juntada na pág. 1.098-1.100 do Livro de 2013 9.2 NECESSIDADE DE PRÉVIO REQUERIMENTO ADMINISTRATIVO PARA AJUIZAMENTO DE AÇÃO PREVIDENCIÁRIA O STF decidiu

Leia mais

PRIMEIRAS PERCEPÇÕES

PRIMEIRAS PERCEPÇÕES PRIMEIRAS PERCEPÇÕES Art. 294. A tutela provisória pode fundamentar-se em urgência ou evidência. Parágrafo único. A tutela provisória de urgência, cautelar ou antecipada, pode ser concedida em caráter

Leia mais

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO S umário Abreviaturas... 21 Apresentação... 23 PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO 1. Conceito, importância, funções e independência... 27 2. Garantias institucionais ou orgânicas

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque DIREITO PROCESSUAL CIVIL Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração Prof. Andre Roque 1. Agravo de instrumento: cabimento Somente cabe AI das decisões interlocutórias do CPC, 1015 I -

Leia mais

SUSPENSÃO DA EFICÁCIA DA SENTENÇA ART. 558, PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC APELAÇÃO DE EFEITO SOMENTE DEVOLUTIVO.

SUSPENSÃO DA EFICÁCIA DA SENTENÇA ART. 558, PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC APELAÇÃO DE EFEITO SOMENTE DEVOLUTIVO. 60 SUSPENSÃO DA EFICÁCIA DA SENTENÇA ART. 558, PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC APELAÇÃO DE EFEITO SOMENTE DEVOLUTIVO. Doutor em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Juiz do Tribunal Regional

Leia mais

Teoria geral dos recursos e apelação. 1. Normais fundamentais 2. Classificação 3. Princípios 4. Efeitos dos recursos 5. Apelação

Teoria geral dos recursos e apelação. 1. Normais fundamentais 2. Classificação 3. Princípios 4. Efeitos dos recursos 5. Apelação 1. Normais fundamentais 2. Classificação 3. Princípios 4. Efeitos dos recursos 5. Apelação 1. Normais fundamentais: Duração razoável : rol AI, IRDR, RE e REsp repetitivos. Isonomia: Vinculação dos precedentes;

Leia mais

DAS AÇÕES POSSESSÓRIAS

DAS AÇÕES POSSESSÓRIAS DAS AÇÕES POSSESSÓRIAS Posse para Savigny Posse é um fato que se converte em direito justamente pelos interditos concedidos pelo ordenamento Posse para Ihering Teoria da defesa complementar da propriedade

Leia mais

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 5 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 5 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12 Noções de Direito Processual Civil Aula 5 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Sumário Antecipação dos Efeitos da Tutela Teoria Geral da Execução Execução

Leia mais

Quesito avaliado. 5. Fundamentos: Cabimento do recurso: art. 102, III, a e foi interposto tempestivamente (art. 508 do CPC) (0,30);

Quesito avaliado. 5. Fundamentos: Cabimento do recurso: art. 102, III, a e foi interposto tempestivamente (art. 508 do CPC) (0,30); Peça prática Foi proposta uma ação direta de inconstitucionalidade pelo prefeito de um município do Estado X. O Tribunal de Justiça do Estado X julgou tal ação improcedente, tendo o acórdão declarado constitucional

Leia mais

8) Gratuidade da Justiça e Honorários Advocatícios

8) Gratuidade da Justiça e Honorários Advocatícios PETIÇÃO INICIAL 8) Gratuidade da Justiça e Honorários Advocatícios Nas bancas anteriores à FGV, o item gratuidade da justiça somente veio pontuado em gabarito quando era necessário requerer o pagamento

Leia mais

LIMINARES NO PROCESSO CAUTELAR

LIMINARES NO PROCESSO CAUTELAR LIMINARES NO PROCESSO CAUTELAR TEIXEIRA, Renato de Sousa 1 CASTRO, Marco 1 FERNANDES, Ariane de Oliveira 2 1. Processo Cautelar. Processo x Tempo, II. O Processo Cautelar e Processo Principal, III. Características

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0194.09.096338-1/001 Númeração 0963381- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mota e Silva Des.(a) Mota e Silva 09/06/2009 30/06/2009 EMENTA: DIREITO

Leia mais

PONTO 1: Efeitos dos Recursos 1. EFEITOS DOS RECURSOS

PONTO 1: Efeitos dos Recursos 1. EFEITOS DOS RECURSOS 1 PROCESSO CIVIL PROCESSO CIVIL PONTO 1: Efeitos dos Recursos a) EFEITO DEVOLUTIVO: 1. EFEITOS DOS RECURSOS Ambos efeitos devolutivo e o translativo compõem a cognição no plano horizontal (aquilo que o

Leia mais

Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos.

Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos. Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos. (CPC, arts. 282 a 285-A) Petição Inicial Conceito: petição inicial é o ato formal do autor que introduz a causa em juízo (Vicente, 135). Características:

Leia mais

Pratica Jurídica Civil II 8 semestre Profa. Ana Luísa Reale confecção do conteúdo

Pratica Jurídica Civil II 8 semestre Profa. Ana Luísa Reale confecção do conteúdo AULA 3, segundo nosso plano de ensino Tutela Antecipada requerida em caráter antecedente Esta ação não possui regulamentação no CPC de 73. Trata-se de previsão inovadora em nosso sistema, regulamentada

Leia mais

Bom dia, boa tarde e boa noite a você concurseiro(a) de plantão!

Bom dia, boa tarde e boa noite a você concurseiro(a) de plantão! Bom dia, boa tarde e boa noite a você concurseiro(a) de plantão! Sou a Professora Márcia Albuquerque, Procuradora da Fazenda Nacional e ministro, aqui no Ponto, as disciplinas Direito Civil e Processo

Leia mais

: MIN. TEORI ZAVASCKI RECLTE.(S) :MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS FLORIANÓPOLIS SAÚDE E VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE FLORIANÓPOLIS - AFLOVISA

: MIN. TEORI ZAVASCKI RECLTE.(S) :MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS FLORIANÓPOLIS SAÚDE E VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE FLORIANÓPOLIS - AFLOVISA MEDIDA CAUTELAR NA RECLAMAÇÃO 15.793 SANTA CATARINA RELATOR : MIN. TEORI ZAVASCKI RECLTE.(S) :MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS RECLDO.(A/S) :TRIBUNAL

Leia mais

AS ESPÉCIES DE TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO E SEUS

AS ESPÉCIES DE TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO E SEUS AS ESPÉCIES DE TUTELA PROVISÓRIA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO E SEUS REFLEXOS NA ARBITRAGEM ANDRÉA SECO TARCISIO JOSÉ MOREIRA JÚNIOR aseco@almeidalaw.com.br tjjunior@almeidalaw.com.br CONSIDERAÇÕES

Leia mais

PROCESSO CIVIL 1. PEDIDO

PROCESSO CIVIL 1. PEDIDO 1 PROCESSO CIVIL PONTO 1: Pedido PONTO 2: Espécies de Pedido PONTO 3: O Pedido e as Prestações Periódicas PONTO 4: Obrigação Indivisível PONTO 5: Cumulação de Pedidos PONTO 6: Interpretação do Pedido PONTO

Leia mais

Tutelas de Urgência no processo coletivo

Tutelas de Urgência no processo coletivo Escola Superior da Procuradoria Geral do Estado Tutelas de Urgência no processo coletivo Hugo Nigro Mazzilli 1 Material www.mazzilli.com.br 2 www.mazzilli.com.br 3 As tutelas de urgência a) Tutela liminar

Leia mais

Sucintamente relatados, decido.

Sucintamente relatados, decido. Requerente: JOÃO CÂNDIDO PORTINARI Requerido: NELSON MARCIO NIRENBERG Trata-se de ação cautelar, com pedido de concessão de efeito suspensivo a recurso especial. Sustenta estarem presentes os requisitos

Leia mais

Direito Processual do Trabalho. Professor Raphael Maia

Direito Processual do Trabalho. Professor Raphael Maia Direito Processual do Trabalho Professor Raphael Maia 2.1 Funções dos Princípios no Processo do Trabalho: a) Função informadora: a) Tem por objetivo é orientar o legislador b) Função Interpretativa: a)

Leia mais

DIFERENCA ENTRE AS PROVIDENCIAS DESTINDAS A PROTEGER O RESULADO PRÁTICO DO PRONUNCIAMENTO FINAL (PRINCIPAL)MEDIANTE A CONSERVAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO E

DIFERENCA ENTRE AS PROVIDENCIAS DESTINDAS A PROTEGER O RESULADO PRÁTICO DO PRONUNCIAMENTO FINAL (PRINCIPAL)MEDIANTE A CONSERVAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO E TEORIA GERAL DO PROCESSO CAUTELAR PROCESSO CAUTELAR É AQUELE POR MEIO DO QUAL SE OBTEM MEIOS DE GARANTIR A EFICACIA PLENA DOPROVIMENTO JURISDICIONAL, A SER OBTIDO POR MEIO DE FUTURO (OU CONCOMITANTE) PROCESSO

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

SUMÁRIO SUMÁRIO. 1. A evolução do MS no sistema constitucional Direito líquido e certo a evolução conceitual... 27

SUMÁRIO SUMÁRIO. 1. A evolução do MS no sistema constitucional Direito líquido e certo a evolução conceitual... 27 SUMÁRIO SUMÁRIO..................... 1. A evolução do MS no sistema constitucional... 25 2. Direito líquido e certo a evolução conceitual... 27... 1. MS como tutela jurisdicional diferenciada com cognição

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL

MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL Coordenador: Leonardo Barreto Moreira Alves MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL Promotor de Justiça Estadual 2ª edição 2016 DIREITO PROCESSUAL CIVIL Renato Bretz Pereira 1. DO PROCESSO DE CONHECIMENTO (MPE/SP/Promotor/2015)

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VIII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 20 de novembro de 2015

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VIII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 20 de novembro de 2015 TUTELA ANTECIPADA NO DIREITO DO TRABALHO Cristiano Ricardo Grasel 1 Isabel Maciel Mousquer 2 SUMÁRIO: 1. INTRODUÇÃO. 2. TUTELA ANTECIPADA. 3. NATUREZA JURÍDICA DA TUTELA ANTECIPADA. 4. REQUISITOS DA TUTELA

Leia mais

Teoria Geral do Processo

Teoria Geral do Processo Arno Melo Schlichting Teoria Geral do Processo Concreta - Objetiva - Atual Livro 2 3 a Edição SUMÁRIO Apresentação 9 Identificação 11 Natureza... 13 Objetivo... 13 1 Teoria Geral das Ações 15 1.1 Ação,

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Revisão Criminal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Revisão Criminal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Revisão Criminal Gustavo Badaró aula de 10.11.2015 PLANO DA AULA 1. Noções gerais 2. Condições da ação 3. Pressupostos processuais 4. Procedimento 1. NOÇÕES

Leia mais

Aula 11 de Processo do trabalho II Procedimentos especiais na Justiça do Trabalho.

Aula 11 de Processo do trabalho II Procedimentos especiais na Justiça do Trabalho. Aula 11 de Processo do trabalho II Procedimentos especiais na Justiça do Trabalho. O artigo 114 da Constituição Federal traz que o Poder Judiciário Trabalhista também deve julgar...outras controvérsias

Leia mais

: MIN. GILMAR MENDES

: MIN. GILMAR MENDES RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 949.410 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) : MIN. GILMAR MENDES :JANDIRA COSTA VIEIRA :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :UNIÃO :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO :ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

1. A Evolução do MS no Sistema Constitucional Direito Líquido e Certo a Evolução Conceitual... 24

1. A Evolução do MS no Sistema Constitucional Direito Líquido e Certo a Evolução Conceitual... 24 XXSUMÁRIO Nota Á 4ª Edição... 13 Nota à 3ª Edição... 15 Nota à 2ª Edição... 17 Nota à 1ª Edição... 19 Abreviaturas e Siglas... 21 01 Notícia Histórica Utilização do MS no Ordenamento Jurídico Brasileiro

Leia mais

Formação, suspensão e extinção do processo

Formação, suspensão e extinção do processo Formação, suspensão e extinção do processo Direito Processual Civil I Prof. Leandro Gobbo 1 Princípios norteadores da formação do processo Art. 2 o O processo começa por iniciativa da parte e se desenvolve

Leia mais

Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal

Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal AACRIMESC - Ordem dos Advogados do Brasil e IBCCRIM Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal Gustavo Badaró Florianópolis 11.04.2016 PLANO DA EXPOSIÇÃO 1. Simples mudanças de remissão

Leia mais

TUTELA PROVISÓRIA - Artigo 294, do Novo CPC.

TUTELA PROVISÓRIA - Artigo 294, do Novo CPC. TUTELA PROVISÓRIA - Artigo 294, do Novo CPC. A Tutela Antecipada anteriormente disciplinada no artigo 273, do Código de Processo Civil, com a redação que lhe deu a Lei 8.952/94, dizia: Art. 273 - O juiz

Leia mais

15º CONCURSO PÚBLICO PARA PROCURADOR DO TRABALHO ESPELHO DE CORREÇÃO DA 2ª PROVA (SUBJETIVA)

15º CONCURSO PÚBLICO PARA PROCURADOR DO TRABALHO ESPELHO DE CORREÇÃO DA 2ª PROVA (SUBJETIVA) 15º CONCURSO PÚBLICO PARA PROCURADOR DO TRABALHO ESPELHO DE CORREÇÃO DA 2ª PROVA (SUBJETIVA) QUESTÃO Nº 1 Os princípios constitucionais do processo obrigam e vinculam o Processo do Trabalho, a exemplo

Leia mais

Competência no Processo Civil

Competência no Processo Civil Competência no Processo Civil Direito Processual Civil I Prof. Leandro Gobbo 1 Conceito Princípio do juiz natural. A competência quantifica a parcela de exercício de jurisdição atribuída a determinado

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Federal da Vara Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade).

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Federal da Vara Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade). Bom dia, hoje trago um modelo de petição de pensão por morte e, razão da morte do filho com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Federal

Leia mais

MANDADO DE SEGURANÇA

MANDADO DE SEGURANÇA MANDADO DE SEGURANÇA Previsão constitucional Art. 5º, LXIX da CF LXIX - conceder-se-á mandado de segurança para proteger direito líquido e certo, não amparado por habeas corpus ou habeas data, quando o

Leia mais

PROCESSO CAUTELAR. PALAVRAS CHAVES: Autonomia. Acessoriedade. Cognição Sumária.

PROCESSO CAUTELAR. PALAVRAS CHAVES: Autonomia. Acessoriedade. Cognição Sumária. PROCESSO CAUTELAR Ariane Fernandes de OLIVEIRA ¹ Giseli de Araujo COTRIM² Letícia BARBOSA³ PROCESS CAUTELAR. Esse trabalho procura dar uma noção geral sobre processo cautelar tendo por objetivo garantir

Leia mais

ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DO NOVO CPC: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS

ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DO NOVO CPC: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DO NOVO CPC: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS Clarisse Frechiani Lara Leite Formada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) em 2002. Mestre e doutora em

Leia mais

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ Posição legal Momento processual Necessidade, finalidade, objeto e limites Natureza jurídica Liquidação na pendência de recurso Liquidação concomitante com execução Modalidades Liquidação de sentença Sumário

Leia mais

Ações Possessórias. Márcio Olmo Cardoso 1 INTRODUÇÃO

Ações Possessórias. Márcio Olmo Cardoso 1 INTRODUÇÃO 216 Ações Possessórias INTRODUÇÃO Márcio Olmo Cardoso 1 Quando se fala em posse, é preciso destacar que a primeira teoria a respeito do assunto consagrava que para ter a posse era necessário que a pessoa

Leia mais

SUMÁRIO. Agradecimentos... Nota do autor...

SUMÁRIO. Agradecimentos... Nota do autor... SUMÁRIO Agradecimentos......... 7 Nota do autor............. 9 Abreviaturas...... 11 Prefácio da jq edição...... 31 1. Introdução...... 33 2. Estado e Direito...... 41 2.1. Estado... 41 2.2. As Declarações

Leia mais

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ 1 01. A Constituição Federal de 1988 consagra diversos princípios, os quais exercem papel extremamente importante no ordenamento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECISÃO MONOCRÁTICA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECISÃO MONOCRÁTICA fls. 237 Registro: 2016.0000609797 DECISÃO MONOCRÁTICA Agravo de Instrumento Processo nº 2163570-75.2016.8.26.0000 Relator(a): Luis Mario Galbetti Órgão Julgador: 7ª Câmara de Direito Privado Voto nº:

Leia mais

Processo Civil. Tutela Executiva, Tutelas de Urgência e Procedimentos Especiais. ProcessoCivil_vol_8.indb 3 28/10/ :00:15

Processo Civil. Tutela Executiva, Tutelas de Urgência e Procedimentos Especiais. ProcessoCivil_vol_8.indb 3 28/10/ :00:15 8 Processo Civil Tutela Executiva, Tutelas de Urgência e Procedimentos Especiais 2016 ProcessoCivil_vol_8.indb 3 28/10/2015 18:00:15 capítulo 1 EXECUÇÃO Leia a lei: Arts. 566 e seguintes do CPC. 1.1 Noções

Leia mais

PONTO 1: Tutela específica PONTO 2: Tutela Cautelar. 1. Tutela específica:

PONTO 1: Tutela específica PONTO 2: Tutela Cautelar. 1. Tutela específica: 1 DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTO 1: Tutela específica PONTO 2: Tutela Cautelar 1. Tutela específica: Tutela antecipada específica prevista no art. 461, 3º 1, CPC, que se aplica subsidiariamente ao art.

Leia mais

prefácio 7 nota introdutória 9 nota da 2ª edição 11 nota da 3ª edição 13 referências sobre as citações 15 abreviaturas e siglas 17

prefácio 7 nota introdutória 9 nota da 2ª edição 11 nota da 3ª edição 13 referências sobre as citações 15 abreviaturas e siglas 17 prefácio 7 nota introdutória 9 nota da 2ª edição 11 nota da 3ª edição 13 referências sobre as citações 15 abreviaturas e siglas 17 CAPÍTULO I BREVE ENQUADRAMENTO HISTÓRICO DA TUTELA CAUTELAR 25 1. Ordenações

Leia mais

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Competência De acordo com o art. 102, I, a, CR(Constituição da República Federativa do Brasil), compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente,

Leia mais

Procedimentos Especiais Unidade I

Procedimentos Especiais Unidade I Procedimentos Especiais Unidade I 1. Introdução 1.1 Processo como entidade complexa. a)internamente o processo se manifesta como relação jurídica de direito público, entre o Estado-juiz e as partes Relação

Leia mais

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: Nosso ordenamento jurídico estabelece a supremacia da Constituição Federal e, para que esta supremacia

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

DIREITO CONSTITUCIONAL CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE DIREITO CONSTITUCIONAL CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE Atualizado em 22/10/2015 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE MODELOS DE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE No que diz respeito ao número de órgãos do Poder

Leia mais

) Conforme entendimento doutrinário, jurisprudencial e legislativ o cabe ação direta de inconstitucionalidade de: Exceto.

) Conforme entendimento doutrinário, jurisprudencial e legislativ o cabe ação direta de inconstitucionalidade de: Exceto. ) Conforme entendimento doutrinário, jurisprudencial e legislativ o cabe ação direta de inconstitucionalidade de: Exceto. ADI de normas constitucionais originárias; lei ou ato normativo anterior à Constituição;

Leia mais

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de benefício assistencial do LOAS com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal.

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de benefício assistencial do LOAS com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Bom dia, hoje trago um modelo de petição de benefício assistencial do LOAS com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara

Leia mais

Organização da Justiça do Trabalho, Competência... 25

Organização da Justiça do Trabalho, Competência... 25 SUMÁRIO Organização da Justiça do Trabalho, Competência... 25 1.1. Organização da Justiça do Trabalho... 25 1.1.1. Introdução... 25 1.1.2. Tribunal Superior do Trabalho... 26 1.1.3. Tribunais Regionais

Leia mais

COMPARATIVO SOBRE AS TUTELAS PROVISÓRIAS NO CPC DE 1973 E O NOVO CPC DE 2015

COMPARATIVO SOBRE AS TUTELAS PROVISÓRIAS NO CPC DE 1973 E O NOVO CPC DE 2015 COMPARATIVO SOBRE AS TUTELAS PROVISÓRIAS NO CPC DE 1973 E O NOVO CPC DE 2015 Eliana Maria Pavan de Oliveira * elianapavan@uniaraxa.edu.br Julia Pimentel Steiner de Camargo ** jupisteca@gmail.com e, consequentemente,

Leia mais

A FUNÇÃO SOCIAL DA TUTELA ANTECIPADA NO PROCESSO DO TRABALHO COMO MEIO DE FACILITAÇÃO DO ACESSO À JUSTIÇA

A FUNÇÃO SOCIAL DA TUTELA ANTECIPADA NO PROCESSO DO TRABALHO COMO MEIO DE FACILITAÇÃO DO ACESSO À JUSTIÇA A FUNÇÃO SOCIAL DA TUTELA ANTECIPADA NO PROCESSO DO TRABALHO COMO MEIO DE FACILITAÇÃO DO ACESSO À JUSTIÇA THE ROLE OF SOCIAL PROTECTION EARLY IN THE PROCESS WORK AS ACCESS TO JUSTICE FACILITATION MEDIA

Leia mais

CRÍTICAS À ALTERAÇÃO NO REGIMENTO INTERNO DO TST cancelamento de sustentações orais. Da Academia Nacional de Direito do Trabalho.

CRÍTICAS À ALTERAÇÃO NO REGIMENTO INTERNO DO TST cancelamento de sustentações orais. Da Academia Nacional de Direito do Trabalho. CRÍTICAS À ALTERAÇÃO NO REGIMENTO INTERNO DO TST cancelamento de sustentações orais. José Alberto Couto Maciel. Da Academia Nacional de Direito do Trabalho. O Tribunal Superior do Trabalho, em decisão

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A prova inequívoca da fumaça do bom direito Fabricio Rebelo* À primeira vista, a frase que intitula este artigo pode levar o leitor à impressão de se tratar de um contra-senso. Entretanto,

Leia mais

Aula 14. EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo único, CPP)

Aula 14. EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo único, CPP) Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 14 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 14 EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças Sumário Capítulo 1 Prazos 1.1. Forma de contagem: somente em dias úteis 1.2. Prática do ato processual antes da publicação 1.3. Uniformização dos prazos para recursos 1.4. Prazos para os pronunciamentos

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.215.895 - MT (2010/0183418-1) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : ESTADO DE MATO GROSSO PROCURADOR : ANA CRISTINA COSTA DE ALMEIDA B TEIXEIRA E OUTRO(S) RECORRIDO : TRANSPORTES

Leia mais