A Regulação em proveito da Segurança e da Qualidade dos Serviços de Transporte Fluvial de Passageiros

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Regulação em proveito da Segurança e da Qualidade dos Serviços de Transporte Fluvial de Passageiros"

Transcrição

1 Agência Nacional de Transportes Aquaviários I Simpósio da Amazônia de Segurança no Transporte Regional Fluvial A Regulação em proveito da Segurança e da Qualidade dos Serviços de Transporte Fluvial de Passageiros Luiz Eduardo Alves Gerente de Fiscalização da Navegação Interior Belém, novembro de 2009

2 Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Criada pela Lei n /2001 Autarquia especial vinculada ao Ministério dos Transportes Entidade reguladora e fiscalizadora das atividades portuárias e dos transportes aquaviários

3 Objetivos da ANTAQ Implementar as políticas formuladas pelo CONIT, MT e SEP, segundo os princípios e diretrizes estabelecidos na Lei , Regular ou supervisionar as atividades de prestação de serviços e de exploração da infraestrutura de transportes.

4 Atribuições da ANTAQ editar normas e regulamentos autorizar a prestação de serviços Fiscalizar

5 Esfera de atuação da ANTAQ Portos Públicos Terminais de Uso Privativo TUP (cargas e turismo) Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte IP4 Estações de Transbordo de Cargas - ETC Navegação de Cabotagem Navegação de Longo Curso Navegação de Apoio Marítimo Navegação de Apoio Portuário Navegação Interior

6 Navegação Interior (rios, canais, lagos, lagoas, baías, angras e enseadas) Longitudinal de cargas, de passageiros e misto Transversal (travessias) de cargas, passageiros e veículos

7 Jurisdição da ANTAQ Percursos: internacionais interestaduais diretrizes de rodovias federais * Percursos intermunicipais e municipais são competência de estados e municípios

8 Estrutura Organizacional da ANTAQ para a Navegação Interior Ouvidoria 7 novas UAR

9 Normas da ANTAQ Navegação Interior Cargas: Resolução n 356-ANTAQ (dez./2004) Passageiros: Resolução n 912-ANTAQ (nov./2007) Travessias: Resolução n ANTAQ (fev./2009) Fiscalização: Resolução n 987-ANTAQ (fev./2008)

10 O objetivo da regulação e da fiscalização exercida pela ANTAQ é a garantia da prestação do serviço adequado

11 Serviço Adequado Deve satisfazer os requisitos de: Regularidade Eficiência Segurança Interesse público Generalidade Pontualidade Conforto Continuidade Atualidade Cortesia Modicidade das tarifas e fretes Preservação do meio ambiente

12 Segurança A segurança da navegação é competência da Marinha do Brasil Ação da ANTAQ: Estabelece nas normas e fiscaliza o cumprimento das exigências da Marinha (Inscrição da embarcação, Certificado de Segurança da Navegação, Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Embarcação ou por Suas Cargas DPEM, Cartão de Tripulação de Segurança)

13 Principais Reclamações dos Usuários (registros da Ouvidoria da ANTAQ) Descumprimento de horários Superlotação Descortesia Descumprimento de gratuidades (idosos, portadores de deficiência, crianças)

14 Ações da ANTAQ Plano Anual de Fiscalização - PAF Iniciado em 2007 Realizados mais de procedimentos de fiscalização Em 2009 foram realizados, até setembro, 234 procedimentos de fiscalização 158 procedimentos na Região Amazônica 86 procedimentos no transporte de passageiros

15 Objetivos do PAF Realizar ações intensivas e programadas para: reprimir a prestação do serviço sem autorização melhorar a qualidade do serviço prestado

16 Tipos de Fiscalização do PAF Educativa para orientar quanto as exigências das Normas Preventiva/Corretiva para verificação do cumprimento das Normas Repressiva para reprimir a prestação de serviço irregular, sem autorização

17 Ações da ANTAQ Convênios com a Marinha: intensificar e ampliar as ações de fiscalização Convênios com Organismos Estaduais: padronizar normas e descentralizar as ações de fiscalização Convênios com os PROCON: ampliar a defesa dos interesses dos usuários Parcerias com o Ministério Público: antecipar a prestação de informações

18 Plano de Interdição Operadores não autorizados que não responderam às notificações da ANTAQ Operadores não autorizados Operadores não adequados às Normas da ANTAQ Operadores não autorizados/não adequados concorrendo com operadores autorizados Causar o menor impacto possível para os usuários 1 a Fase de execução do Plano: interdição de cerca de 20 empresas não autorizadas na Região

19 Propostas da ANTAQ Intensificar a fiscalização ao longo das rotas da navegação regional (combater a superlotação) Implantar terminais adequados (controle e fiscalização do acesso às embarcações) Promover a regularização de todos os operadores Interditar a prestação do serviço por operadores não autorizados

20 Ouvidoria da ANTAQ (61) Luiz Eduardo Alves Gerente de Fiscalização da Navegação Interior (61) (61)

Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Relação de Serviços

Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Relação de Serviços Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Relação de Serviços SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO 1. FISCALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DAS ADMINISTRAÇÕES PORTUÁRIAS E DOS SERVIÇOS PRESTADOS NO ÂMBITO DOS

Leia mais

Seminário Internacional sobre Hidrovias

Seminário Internacional sobre Hidrovias Seminário Internacional sobre Hidrovias Estação de Transbordo de Cargas ETC Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte IP4 Navegação Interior Navegação Marítima e Apoio Portuário Esfera de atuação ANTAQ

Leia mais

Fernando Fonseca Diretor

Fernando Fonseca Diretor 2ª Conferência OAB-RJ de Direito Marítimo e Portuário Desafios e Tendências da Navegação e da Logística Portuária no Brasil NAVEGAÇÃO DE APOIO MARÍTIMO E LOGÍSTICA OFFSHORE Fernando Fonseca Diretor Rio

Leia mais

Perspectivas e Desafios ao Desenvolvimento de Infra-estrutura de Transportes no Brasil

Perspectivas e Desafios ao Desenvolvimento de Infra-estrutura de Transportes no Brasil Perspectivas e Desafios ao Desenvolvimento de Infra-estrutura de Transportes no Brasil Desafios Regulatórios: Visão dos Reguladores Fernando Fialho Diretor-Geral da ANTAQ Brasília, 29 de novembro de 2006

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3285 -ANTAQ, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 3285 -ANTAQ, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 3285 -ANTAQ, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014. APROVA A NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS, VEÍCULOS E CARGAS NA NAVEGAÇÃO INTERIOR DE TRAVESSIA

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Aquaviários PRÁTICAS REGULADORAS NOS TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS

Agência Nacional de Transportes Aquaviários PRÁTICAS REGULADORAS NOS TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS Agência Nacional de Transportes Aquaviários PRÁTICAS REGULADORAS NOS TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS ESPEDITO SALES e CLELIA MAROUELLI Especialista em Regulação A AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS Criada

Leia mais

Segurança e Meio Ambiente na Navegação na Região Amazônica

Segurança e Meio Ambiente na Navegação na Região Amazônica I Seminário de Sustentabilidade Ambiental no Transporte Aquaviário Segurança e Meio Ambiente na Navegação na Região Amazônica Adalberto Tokarski Diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários Brasília,

Leia mais

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004.

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. APROVA A NORMA PARA A CONCESSÃO DE BENEFÍCIO AOS IDOSOS NO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES

Leia mais

O Papel da ANTAQ na Harmonização das Ações e Cumprimento de Acordos Internacionais com Ênfase em Questões Ambientais (Anexo V - MARPOL)

O Papel da ANTAQ na Harmonização das Ações e Cumprimento de Acordos Internacionais com Ênfase em Questões Ambientais (Anexo V - MARPOL) O Papel da ANTAQ na Harmonização das Ações e Cumprimento de Acordos Internacionais com Ênfase em Questões Ambientais (Anexo V - MARPOL) Gustavo Eccard Especialista em Regulaçao Gerência de Meio Ambiente

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3284 -ANTAQ, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 3284 -ANTAQ, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 3284 -ANTAQ, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014. ALTERA A RESOLUÇÃO Nº 1.274- ANTAQ, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2009, QUE DISPÕE SOBRE OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS,

Leia mais

ANEXO VII APRESENTAÇÃO DO LEVANTAMENTO DE MACROPROCESSOS E DE SISTEMAS INFORMATIZADOS

ANEXO VII APRESENTAÇÃO DO LEVANTAMENTO DE MACROPROCESSOS E DE SISTEMAS INFORMATIZADOS ANEXO VII APRESENTAÇÃO DO LEVANTAMENTO DE MACROPROCESSOS E DE SISTEMAS INFORMATIZADOS Avaliação de risco nas Agências Reguladoras Uma iniciativa para aprimorar o intercâmbio de informações Agência Nacional

Leia mais

Seminário sobre a Hidrovia Amazonas-Solimões

Seminário sobre a Hidrovia Amazonas-Solimões Seminário sobre a Hidrovia Amazonas-Solimões NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS E DE SERVIÇO DE TRANSPORTE MISTO NA NAVEGAÇÃO INTERIOR DE PERCURSO

Leia mais

Apresentação sobre a Reestruturação do Setor de Transportes no Brasil, com Ênfase para o Modal Rodoviário

Apresentação sobre a Reestruturação do Setor de Transportes no Brasil, com Ênfase para o Modal Rodoviário MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES Reestruturação do Setor de ESTRUTURA Transportes DE Apresentação sobre a Reestruturação do Setor de Transportes no, com

Leia mais

AULA 03 e 04: NAVIO E NAVEGAÇÃO. Navio: Conceito e regime jurídico. Navegação. Espécies.

AULA 03 e 04: NAVIO E NAVEGAÇÃO. Navio: Conceito e regime jurídico. Navegação. Espécies. AULA 03 e 04: NAVIO E NAVEGAÇÃO. Navio: Conceito e regime jurídico. Navegação. Espécies. Navio: deriva do latim navigium; o navio é juridicamente uma coisa; no estaleiro, já possui existência real; reconhecido

Leia mais

Formulário de Cadastro da Empresa Brasileira de Navegação

Formulário de Cadastro da Empresa Brasileira de Navegação Requerimento de outorga de autorização para a prestação de serviço de transporte de passageiros e de serviço de transporte misto na navegação interior de percurso longitudinal interestadual e internacional.

Leia mais

Superintendência de Navegação SNA Navegação de Cabotagem

Superintendência de Navegação SNA Navegação de Cabotagem Superintendência de Navegação SNA Navegação de Cabotagem Ana Maria Pinto Canellas Agência Nacional de Transportes Aquaviários Esfera de Atuação Navegação de Longo Curso; Navegação de Cabotagem; Navegação

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS - ANTAQ RESOLUÇÃO Nº 1.284, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2009 - IP4

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS - ANTAQ RESOLUÇÃO Nº 1.284, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2009 - IP4 Senhores, Envio a minha contribuição para o processo de formulação da Resolução de Normatização do IP4,ela está desenvolvida como esta na resolução, por tema com pequena explanação. AGÊNCIA NACIONAL DE

Leia mais

O PAPEL DA MATRIZ DE TRANSPORTES DE CARGAS NA EFICIÊNCIA DA CADEIA DE LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

O PAPEL DA MATRIZ DE TRANSPORTES DE CARGAS NA EFICIÊNCIA DA CADEIA DE LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO Agência Nacional de Transportes Aquaviários O PAPEL DA MATRIZ DE TRANSPORTES DE CARGAS NA EFICIÊNCIA DA CADEIA DE LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

Leia mais

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DA AMAZÔNIA

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DA AMAZÔNIA COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL, DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DA AMAZÔNIA PROJETO DE LEI N o 8.312, DE 2014 Altera a Lei n.º 10.233, de 2001, que dispõe sobre a reestruturação dos transportes aquaviário

Leia mais

Art. 1º Aprovar a NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS E DE SERVIÇO DE

Art. 1º Aprovar a NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS E DE SERVIÇO DE RESOLUÇÃO Nº 912-ANTAQ, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007. APROVA A NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS E DE SERVIÇO DE TRANSPORTE MISTO NA NAVEGAÇÃO INTERIOR

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 912-ANTAQ, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007. (ALTERADA PELA RESOLUÇÃO Nº 2030 DE 25 DE ABRIL DE 2011)

RESOLUÇÃO Nº 912-ANTAQ, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007. (ALTERADA PELA RESOLUÇÃO Nº 2030 DE 25 DE ABRIL DE 2011) RESOLUÇÃO Nº 912-ANTAQ, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007. (ALTERADA PELA RESOLUÇÃO Nº 2030 DE 25 DE ABRIL DE 2011) APROVA A NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS

Leia mais

A Modernização dos Portos Brasileiros para a Copa do Mundo de 2014

A Modernização dos Portos Brasileiros para a Copa do Mundo de 2014 A Modernização dos Portos Brasileiros para a Copa do Mundo de 2014 TIAGO PEREIRA LIMA Diretor da ANTAQ Rio de Janeiro, 29 de setembro de 2010 A ANTAQ E A ESTRUTURA DO ESTADO UNIÃO Poder Executivo ANTAQ

Leia mais

Transporte Aquaviário no Brasil

Transporte Aquaviário no Brasil Gerência Executiva de Transporte e Mobilização GETRAM Agente de Transporte e Mobilização CATRAM Diretoria de Transporte e Mobilização Exército Brasileiro Luiz de Sousa Cavalcanti Gerente de Outorgas e

Leia mais

Banif Banco de Investimento S.A. Oportunidades de Investimento nos Portos Brasileiros

Banif Banco de Investimento S.A. Oportunidades de Investimento nos Portos Brasileiros Banif Banco de Investimento S.A. Oportunidades de Investimento nos Portos Brasileiros Fernando Antonio Brito Fialho Agência Nacional de Transportes Aquaviários Diretor Geral São Paulo, 16 de junho de 2009

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETO. I criar o Conselho Nacional de Integração de Políticas de Transporte;

CAPÍTULO I DO OBJETO. I criar o Conselho Nacional de Integração de Políticas de Transporte; Mensagem de Veto nº 516 LEI N o 10.233, DE 5 DE JUNHO DE 2001. Dispõe sobre a reestruturação dos transportes aquaviário e terrestre, cria o Conselho Nacional de Integração de Políticas de Transporte, a

Leia mais

O TURISMO MARÍTIMO SOB A PERSPECTIVA DA ANTAQ. Giovanni Cavalcanti Paiva Ilhabela, 29 de março de 2010

O TURISMO MARÍTIMO SOB A PERSPECTIVA DA ANTAQ. Giovanni Cavalcanti Paiva Ilhabela, 29 de março de 2010 O TURISMO MARÍTIMO SOB A PERSPECTIVA DA ANTAQ Giovanni Cavalcanti Paiva Ilhabela, 29 de março de 2010 Navegação Interior Navegação Marítima e Apoio Portuário Esfera de atuação ANTAQ Terminal Privativo

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS. Passageiro, conheça os seus direitos e os seus deveres. AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS. Passageiro, conheça os seus direitos e os seus deveres. AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS DISTRIBUIÇÃO GRATUITA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS Passageiro, conheça os seus direitos e os seus deveres. OS DIREITOS DOS USUÁRIOS Ter formulários de reclamação

Leia mais

Visão da ANTAQ sobre a logística portuária e hidroviária

Visão da ANTAQ sobre a logística portuária e hidroviária Visão da ANTAQ sobre a logística portuária e hidroviária FERNANDO ANTONIO BRITO FIALHO DIRETOR-GERAL Apresentação para o Grupo Votorantim Brasília, 05 de maio de 2009. Aspectos Institucionais Criada pela

Leia mais

A ANTAQ e a regulação do transporte aquaviário e das atividades portuárias. Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ

A ANTAQ e a regulação do transporte aquaviário e das atividades portuárias. Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ A ANTAQ e a regulação do transporte aquaviário e das atividades portuárias Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ Litoral Sudeste, 16 de fevereiro de 2008 Regulação do transporte aquaviário e

Leia mais

A s. do de. TIAGO PEREIRA LIMA Diretor da ANTAQ São Paulo, 25 de agosto de 2010

A s. do de. TIAGO PEREIRA LIMA Diretor da ANTAQ São Paulo, 25 de agosto de 2010 A Mod erniz ação dos Porto s Brasil eiros para a Copa do Mun do de 2014 TIAGO PEREIRA LIMA Diretor da ANTAQ São Paulo, 25 de agosto de 2010 A ANTAQ E A ESTRUTURA DO ESTADO UNIÃO Poder Executivo Secretaria

Leia mais

MULTIMODALIDADE. Agência Nacional de Transportes Aquaviários SETOR AQUAVIÁRIO EVOLUÇÃO / TENDÊNCIAS

MULTIMODALIDADE. Agência Nacional de Transportes Aquaviários SETOR AQUAVIÁRIO EVOLUÇÃO / TENDÊNCIAS Agência Nacional de Transportes Aquaviários MULTIMODALIDADE EVOLUÇÃO / TENDÊNCIAS SETOR AQUAVIÁRIO SEMINÁRIO: TRANSPORTE / ENERGIA PILARES DE SUSTENTAÇÃO DA NOVA ECONOMIA Palestra do Diretor-Geral da ANTAQ,

Leia mais

O papel da agência reguladora para o fortalecimento do Transporte Marítimo. Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ

O papel da agência reguladora para o fortalecimento do Transporte Marítimo. Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ O papel da agência reguladora para o fortalecimento do Transporte Marítimo Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ Salvador - BA, 10 de março de 2008 Regulação do transporte aquaviário e das atividades

Leia mais

O TRANSPORTE AQUÁTICO NA REGIÃO CENTRO-OESTE

O TRANSPORTE AQUÁTICO NA REGIÃO CENTRO-OESTE Agência Nacional de Transportes Aquaviários O TRANSPORTE AQUÁTICO NA REGIÃO CENTRO-OESTE Curso de Gerência Executiva de Transporte e Mobilização - GETRAM QUARTEL GENERAL DO EXÉRCITO BRASILEIRO COLÉGIO

Leia mais

Guia para compra de passagens e contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros. Suburbano e Rodoviário

Guia para compra de passagens e contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros. Suburbano e Rodoviário Guia para compra de passagens e contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros 100 95 Suburbano e Rodoviário 75 25 5 0 Introdução A Artesp tem a finalidade de regulamentar e fiscalizar todas as

Leia mais

DUCIOMAR GOMES DA COSTA Prefeito de Belém. ALFREDO SARUBBY DO NASCIMENTO Diretor Superintendente. ELTON DE BARROS BRAGA Diretor Geral

DUCIOMAR GOMES DA COSTA Prefeito de Belém. ALFREDO SARUBBY DO NASCIMENTO Diretor Superintendente. ELTON DE BARROS BRAGA Diretor Geral DUCIOMAR GOMES DA COSTA Prefeito de Belém ALFREDO SARUBBY DO NASCIMENTO Diretor Superintendente ELTON DE BARROS BRAGA Diretor Geral SILAS EBENEZER DIAS RODRIGUES Diretor de Transportes EDVAN RUI PINTO

Leia mais

NAVEGAÇÃO INTERIOR UM BRASIL QUE NAVEGA INFORMATIVO TRIMESTRAL DA 20.956 QUILÔMETROS DE VIAS INTERIORES NAVEGADAS

NAVEGAÇÃO INTERIOR UM BRASIL QUE NAVEGA INFORMATIVO TRIMESTRAL DA 20.956 QUILÔMETROS DE VIAS INTERIORES NAVEGADAS INFORMATIVO TRIMESTRAL DA NAVEGAÇÃO INTERIOR SUPERINTENDÊNCIA DE NAVEGAÇÃO INTERIOR SNI 3º TRIM/2012 Sistema de Informações Geográficas da ANTAQ (SIGTAQ): Curso é ministrado para os servidores das UAR

Leia mais

Resolução nº 194 RESOLUÇÃO Nº 194-ANTAQ, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2004.

Resolução nº 194 RESOLUÇÃO Nº 194-ANTAQ, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2004. RESOLUÇÃO Nº 194-ANTAQ, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2004. APROVA A NORMA PARA A HOMOLOGAÇÃO DE ACORDO OPERACIONAL ENTRE EMPRESAS BRASILEIRAS E ESTRANGEIRAS DE NAVEGAÇÃO PARA TROCA DE ESPAÇOS NO TRANSPORTE MARÍTIMO

Leia mais

O Sistema Brasileiro de Navegação e Desempenho Portuário.

O Sistema Brasileiro de Navegação e Desempenho Portuário. AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS O Sistema Brasileiro de Navegação e Desempenho Portuário. Tiago Lima Diretor Geral em exercício ANTAQ ESTRUTURA DE ESTADO ANTAQ : ASPECTOS INSTITUCIONAIS Criada

Leia mais

A regulação do transporte aquaviário e da exploração da infraestrutura portuária

A regulação do transporte aquaviário e da exploração da infraestrutura portuária A regulação do transporte aquaviário e da exploração da infraestrutura portuária Tiago Pereira Lima Diretor da ANTAQ 12º Fórum Portos Brasil 2011 Maio 2011 Fatos Gerais sobre o Brasil Área Total:8.514.876

Leia mais

Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO

Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO 100 95 75 25 5 0 Introdução A Artesp tem a finalidade de regulamentar e fiscalizar todas as modalidades de serviços

Leia mais

Coordenação-geral de Competitividade e Inovação

Coordenação-geral de Competitividade e Inovação Coordenação-geral de Competitividade e Inovação Legislação Turística LEI N º 11.771/2008 DECRETO N 7.381/2010 PORTARIA N 197/20103 PORTARIA Nº 311/2013 Legislação Turística Lei Geral do Turismo 11.771/2008

Leia mais

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS RESOLUÇÃO DP Nº 14.2014, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2014. ESTABELECE REGRAMENTO PARA O ACESSO TERRESTRE AO PORTO DE SANTOS O DIRETOR PRESIDENTE da COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CODESP, na qualidade

Leia mais

Empresa: MS/Vigilância em Saúde Ambiental. Contribuinte: Eric Fischer. CAPÍTULO I - Do Objeto. Descrição da Contribuição:

Empresa: MS/Vigilância em Saúde Ambiental. Contribuinte: Eric Fischer. CAPÍTULO I - Do Objeto. Descrição da Contribuição: Empresa: MS/Vigilância em Saúde Ambiental Contribuinte: Eric Fischer CAPÍTULO I - Do Objeto Recomendação: Esta norma legal não deve ser aprovada antes da promulgação do decreto que regulamentará a PNRS,

Leia mais

CARGAS PERIGOSAS NOS PORTOS

CARGAS PERIGOSAS NOS PORTOS CARGAS PERIGOSAS NOS PORTOS Gustavo Eccard Especialista em Regulação Portos, Saúde e Meio Ambiente Cargas Perigosas nos Portos Gustavo Henrique de Araújo Eccard Sumário 1. ANTAQ 2. Visão Integrada de Gerenciamento

Leia mais

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 GESPÚBLICA Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 Resultados Decisões Estratégicas Informações / Análises O PROCESSO DE GESTÃO ESTRATÉGICA Ideologia Organizacional Missão, Visão,Valores Análise do Ambiente

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS VERSÃO SIMPLIFICADA

CARTA DE SERVIÇOS VERSÃO SIMPLIFICADA CARTA DE SERVIÇOS VERSÃO SIMPLIFICADA 2015 EXPEDIENTE Mario Povia Diretor-Geral Fernando José de Pádua C. Fonseca Diretor Adalberto Tokarski Diretor Albeir Taboada Lima Superintendente de Administração

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

II - acompanhar ao exterior pessoas ou grupos organizados no Brasil;

II - acompanhar ao exterior pessoas ou grupos organizados no Brasil; EMBRATUR - LEGISLAÇÃO BRASILEIRA DE TURISMO DECRETO 946/93 MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO EMBRATUR - INSTITUTO BRASILEIRO DE TURISMO DECRETO Nº946 DE 1º DE OUTUBRO DE 1993 Regulamenta

Leia mais

Competências Regulatórias no Setor de Concessões de Rodovias: o caso do Vale-pedágio obrigatório.

Competências Regulatórias no Setor de Concessões de Rodovias: o caso do Vale-pedágio obrigatório. Competências Regulatórias no Setor de Concessões de Rodovias: o caso do Vale-pedágio obrigatório. Lucas de Moraes Sant Anna Advogado. Assessor Jurídico da ABCR. III Congresso Iberoamericano de Regulação

Leia mais

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. FERNANDO HENRIQUE CARDOSO Alderico Lima Guilherme Gomes Dias

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. FERNANDO HENRIQUE CARDOSO Alderico Lima Guilherme Gomes Dias DECRETO Nº 4.122, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2002. Aprova o Regulamento e o Quadro Demonstrativo dos Cargos Comissionados e dos Cargos Comissionados Técnicos da Agência Nacional de Transportes Aquaviários -

Leia mais

Regulamento da Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (RLESTA) DECRETO No 2596, DE 18 DE MAIO DE 1998.

Regulamento da Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (RLESTA) DECRETO No 2596, DE 18 DE MAIO DE 1998. Regulamento da Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (RLESTA) DECRETO No 2596, DE 18 DE MAIO DE 1998. Regulamenta a Lei no 9.537, de 11 de dezembro de 1997, que dispõe sobre a segurança do tráfego aquaviário

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Aquaviários Formulário para Especificação dos Projetos

Agência Nacional de Transportes Aquaviários Formulário para Especificação dos Projetos Perspectiva: Aprendizagem e Crescimento Objetivo: O OBJETIVO ESTRATÉGICO A5 AO QUAL SE SUBORDINA O PROJETO PRETENDE DOTAR A ANTAQ DE MAIOR CONHECIMENTO DO MERCADO REGULADO Projeto: P23 PROPOR NOVA METODOLOGIA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.557 - ANTAQ, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009.

RESOLUÇÃO Nº 1.557 - ANTAQ, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. RESOLUÇÃO Nº 1.557 - ANTAQ, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. APROVA A PROPOSTA DE NORMA PARA DISCIPLINAR O CRITÉRIO REGULATÓRIO PARA A COMPROVAÇÃO DA OPERAÇÃO COMERCIAL DE EMBARCAÇÕES PELA EMPRESA BRASILEIRA

Leia mais

Terminais de uso privativo

Terminais de uso privativo Terminais de uso privativo Audiência Pública do Senado Federal, PLS nº 118/2009 Brasília, 23 de maio de 2012 Wilen Manteli Presidente da ABTP Porto da USIMINAS Lei nº 8.630/1993 (Modernização dos Portos)

Leia mais

PROCEDIMENTO. IT-0401-00014 - Livre Acesso aos Terminais

PROCEDIMENTO. IT-0401-00014 - Livre Acesso aos Terminais PROCEDIMENTO Nº Revisão: 3 Data: 20/05/2013 1 OBJETIVO 2 2 ABRANGÊNCIA 2 3 REFERÊNCIAS 2 4 DEFINIÇÕES 3 5 INSTRUÇÕES 4 Nº Revisão 3 Data: 20/05/2013 1 1 OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo definir

Leia mais

Controle Ambiental do Transporte de Produtos Perigosos. Belo Horizonte, Fevereiro de 2015

Controle Ambiental do Transporte de Produtos Perigosos. Belo Horizonte, Fevereiro de 2015 Controle Ambiental do Transporte de Produtos Perigosos Belo Horizonte, Fevereiro de 2015 OCORRÊNCIA 2006 M OCORRÊNCIA 2007 OCORRÊNCIA 2008 SUMÁRIO 1) Histórico 2) Instrução Normativa IBAMA n.º 05/2012

Leia mais

O setor aquaviário e o comércio exterior

O setor aquaviário e o comércio exterior O setor aquaviário e o comércio exterior Associação de Comércio Exterior do Brasil AEB ENAEX 2011 - Encontro nacional de comércio exterior Rio de Janeiro, RJ 19 de agosto de 2011 Fernando Antonio Brito

Leia mais

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015 Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia Belém 03 de Setembro de 2015 TURISMO NÁUTICO Caracteriza-se pela utilização de embarcações

Leia mais

Projeto de Lei n.º 013/2015

Projeto de Lei n.º 013/2015 [ Página n.º 1 ] ESTABELECE NORMAS DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO E ADEQUAÇÃO DE AMBIENTES DE ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE CASTANHEIRA-MT, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

Ministério dos Transportes Agência Nacional de Transportes Aquaviários PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

Ministério dos Transportes Agência Nacional de Transportes Aquaviários PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Ministério dos Transportes Agência Nacional de Transportes Aquaviários PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Março 2013 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO

Leia mais

ANEXO IX - MODELO DE CONTRATO DE ADESÃO

ANEXO IX - MODELO DE CONTRATO DE ADESÃO ANEXO IX - MODELO DE CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE ADESÃO N o / - SEP/PR CONTRATO DE ADESÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM A UNIÃO, POR INTERMÉDIO DA SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA - SEP/PR,

Leia mais

PROJETO DE LEI /2015

PROJETO DE LEI /2015 PROJETO DE LEI /2015 Dispõe sobre a atividade do Guia de Turismo no Município de Laguna. Art. 1º. Entende-se por Guia de Turismo Regional, o profissional devidamente cadastrado nesta categoria no Ministério

Leia mais

Carta do II Fórum Brasileiro de Usuários de Portos - USUPORT

Carta do II Fórum Brasileiro de Usuários de Portos - USUPORT Carta do II Fórum Brasileiro de Usuários de Portos - USUPORT Os participantes do II Fórum Brasileiro de Usuários de Portos e Transporte, realizado em 11 de agosto de 2014, no Grande Hotel São Francisco,

Leia mais

Na navegação interior de travessia

Na navegação interior de travessia ANEXO A (Alterado pela Resolução nº 3.284, de 13 de fevereiro de 2014). Requerimento de outorga de autorização para a prestação de serviços de transporte de passageiros, veículos e cargas, na navegação

Leia mais

DECRETO Nº 5.130, DE 7 DE JULHO DE 2004

DECRETO Nº 5.130, DE 7 DE JULHO DE 2004 DECRETO Nº 5.130, DE 7 DE JULHO DE 2004 Regulamenta o art. 40 da Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso), e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Aquaviários RELATÓRIO DE GESTÃO

Agência Nacional de Transportes Aquaviários RELATÓRIO DE GESTÃO Agência Nacional de Transportes Aquaviários 2010 RELATÓRIO DE GESTÃO 2010 RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2010 Relatório de Gestão do exercício de 2010 apresentado aos órgãos de controle interno e

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS

CLIPPING DE NOTÍCIAS EDITORIAL: Caros Leitores, TRIBUNAL MARÍTIMO TM Justiça e Segurança para Navegação 80 Anos a Serviço da Comunidade Marítima Brasileira Biblioteca Almirante Adalberto Nunes Centro de Conhecimento em Direito

Leia mais

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar.

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. O roteiro de uma boa viagem começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. Sobre o Turismo Rodoviário O Brasil e a América do Sul como um todo possuem os mais variados atrativos.

Leia mais

Transporte Aquaviário e Portos

Transporte Aquaviário e Portos Transporte Aquaviário e Portos Arrendamentos operacionais de áreas e instalações portuárias A Constituição Federal de 1988 estabelece que compete à União explorar os portos públicos diretamente ou mediante

Leia mais

II Seminário Portos e vias navegáveis

II Seminário Portos e vias navegáveis II Seminário Portos e vias navegáveis Plano Nacional de Integração Hidroviária PNIH Adalberto Tokarski Superintendente da Navegação interior da ANTAQ Brasília, 22 de setembro de 2011 Parceiros Estratégicos

Leia mais

4. É possível receber mais de uma indenização em decorrência de um mesmo acidente em coberturas diferentes?

4. É possível receber mais de uma indenização em decorrência de um mesmo acidente em coberturas diferentes? www.blabus.com.br DICAS Seguro DPEM. O que é DPEM? O seguro DPEM foi instituído pela Lei nº 8.74, de 0//9, que em seu artigo º alterou a alínea "l" do artigo 0 do Decreto lei nº 7, de //66. Tem por finalidade

Leia mais

ARSAM Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas

ARSAM Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas ATA DA DÉCIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA ADMINISTRATIVA REGULATÓRIA DO CONSELHO ESTADUAL DE REGULAÇÃO E CONTROLE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS CONCEDIDOS DO ESTADO DO AMAZONAS. Aos onze dias do mês de setembro

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1021-ANTAQ, DE 24 DE ABRIL DE 2008.

RESOLUÇÃO Nº 1021-ANTAQ, DE 24 DE ABRIL DE 2008. RESOLUÇÃO Nº 1021-ANTAQ, DE 24 DE ABRIL DE 2008. ALTERA O REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS-ANTAQ, APROVADO PELA RESOLUÇÃO Nº 646-ANTAQ, DE 06 DE OUTUBRO DE 2006, E DÁ OUTRA

Leia mais

Visão dos armadores sobre potencial, investimentos e obstáculos no corredor Centro Norte SINDARPA

Visão dos armadores sobre potencial, investimentos e obstáculos no corredor Centro Norte SINDARPA Visão dos armadores sobre potencial, investimentos e obstáculos no corredor Centro Norte SINDARPA SINDARPA INSTITUCIONAL O Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação

Leia mais

O Afretamento de Embarcações Estrangeiras Operadas por EBN

O Afretamento de Embarcações Estrangeiras Operadas por EBN O Afretamento de Embarcações Estrangeiras Operadas por EBN Heloisa Vicente de França Carvalhal Gerente de Afretamento da Navegação Marítima e de Apoio Afretamento Marítimo Brasília, 21 de agosto de 2008

Leia mais

Anexo G MODELO DE CONTRATO DE ADESÃO

Anexo G MODELO DE CONTRATO DE ADESÃO Anexo G MODELO DE CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE ADESÃO Nº /200 -ANTAQ CONTRATO DE ADESÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM A AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS - ANTAQ E A EMPRESA (NOME DA EMPRESA). A AGÊNCIA

Leia mais

A CLASSIFICAÇÃO DO TRANSPORTE DE SAL NA COSTA DO ESTADO DO RN COMO ATIVIDADE DE NAVEGAÇÃO DE APOIO PORTUÁRIO E A RESOLUÇÃO Nº 1.766, DE 23 DE JULHO

A CLASSIFICAÇÃO DO TRANSPORTE DE SAL NA COSTA DO ESTADO DO RN COMO ATIVIDADE DE NAVEGAÇÃO DE APOIO PORTUÁRIO E A RESOLUÇÃO Nº 1.766, DE 23 DE JULHO A CLASSIFICAÇÃO DO TRANSPORTE DE SAL NA COSTA DO ESTADO DO RN COMO ATIVIDADE DE NAVEGAÇÃO DE APOIO PORTUÁRIO E A RESOLUÇÃO Nº 1.766, DE 23 DE JULHO DE 2010 BREVE HISTÓRICO DO TERMINAL SALINEIRO DE AREIA

Leia mais

Conferência sobre Administração Executiva para a América Latina e Caribe

Conferência sobre Administração Executiva para a América Latina e Caribe Conferência sobre Administração Executiva para a América Latina e Caribe Setor Público e Setor Privado: o que devem fazer para trabalhar na mesma Direção? Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da

Leia mais

LEI Nº 8.623, DE 28 DE JANEIRO DE 1993

LEI Nº 8.623, DE 28 DE JANEIRO DE 1993 LEI Nº 8.623, DE 28 DE JANEIRO DE 1993 DISPÕE SOBRE A PROFISSÃO DE GUIA DE TURISMO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte

Leia mais

Ministério dos Transportes

Ministério dos Transportes Ministério dos Transportes VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia Plano Hidroviário Estratégico Belém, 01 de setembro de 2015 PHE - Objetivos Aumentar a participação do modal hidroviário

Leia mais

ANEXO I MINUTA TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I MINUTA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I MINUTA TERMO DE REFERÊNCIA TRANSPORTE HIDROVIÁRIO DE PASSAGEIROS NA TRAVESSIA ENTRE SALVADOR (TERMINAL MARÍTIMO DA AV. DA FRANÇA) - VERA CRUZ (MAR GRANDE PRAIA DO DURO) NOVEMBRO/2011 APRESENTAÇÃO

Leia mais

ESTUDO DA ANTAQ REVELA A UTILIZAÇÃO ECONÔMICA DE MAIS DE 20 MIL KM DE HIDROVIAS BRASILEIRAS

ESTUDO DA ANTAQ REVELA A UTILIZAÇÃO ECONÔMICA DE MAIS DE 20 MIL KM DE HIDROVIAS BRASILEIRAS ESTUDO DA ANTAQ REVELA A UTILIZAÇÃO ECONÔMICA DE MAIS DE 20 MIL KM DE HIDROVIAS BRASILEIRAS A ANTAQ concluiu estudo com levantamento detalhado sobre a extensão das vias interiores navegadas em todo Brasil,

Leia mais

CAPÍTULO III MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE HIDROVIÁRIO

CAPÍTULO III MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE HIDROVIÁRIO CAPÍTULO III MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE HIDROVIÁRIO O Transporte Hidroviário é o mais antigo do mundo. Subdivide-se em: - Transporte Marítimo: executado pelos mares, normalmente transportes internacionais

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETO CAPÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 2º Para os efeitos desta Norma, considera-se:

CAPÍTULO I DO OBJETO CAPÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 2º Para os efeitos desta Norma, considera-se: ANEXO DA RESOLUÇÃO Nº 858-ANTAQ, DE 23 DE AGOSTO 2007. NORMA SOBRE A FISCALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA ADMINISTRAÇÃO PORTUÁRIA NA EXPLORAÇÃO DE PORTOS PÚBLICOS. (Alterada pela Resolução nº

Leia mais

LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO MUNICIPAL Art. 30 Compete ao Município: CAPÍTULO II Da Competência do Município VI organizar e prestar, diretamente ou sob regime de

Leia mais

Art. 2º Ficam revogadas as Resoluções nºs. 843-ANTAQ de 14 de agosto de 2007 e 879-ANTAQ de 26 de setembro de 2007, bem como seus anexos.

Art. 2º Ficam revogadas as Resoluções nºs. 843-ANTAQ de 14 de agosto de 2007 e 879-ANTAQ de 26 de setembro de 2007, bem como seus anexos. RESOLUÇÃO Nº 2510-ANTAQ, DE 19 DE JUNHO DE 2012. APROVA A NORMA PARA OUTORGA DE AUTORIZAÇÃO À PESSOA JURÍDICA QUE TENHA POR OBJETO O TRANSPORTE AQUAVIÁRIO, CONSTITUÍDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

SEGURO DPEM PERGUNTAS E RESPOSTAS - SEGURO DPEM:

SEGURO DPEM PERGUNTAS E RESPOSTAS - SEGURO DPEM: SEGURO DPEM PERGUNTAS E RESPOSTAS - SEGURO DPEM: I - O que é DPEM? II - O que cobre e o que não cobre o Seguro DPEM? III - Quanto vou receber se for vítima de acidente coberto pelo seguro? IV - É possível

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2009

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2009 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2009 MARÇO/2010 1 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2009 Relatório de Gestão apresentado ao

Leia mais

LEI N.º 6.531 DE 10 DE JUNHO DE 2015. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI N.º 6.531 DE 10 DE JUNHO DE 2015. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N.º 6.531 DE 10 DE JUNHO DE 2015 Regulamenta a atividade de Guia de Turismo no Município do Natal, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS. 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS. 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ 12 e 13 AGO 2009 Formação de Profissionais para a Marinha Mercante CALTE (RM1) Luiz Antonio M. de Malafaia Superintendente

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.585-ANTAQ, DE 18 DE AGOSTO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 3.585-ANTAQ, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 3.585-ANTAQ, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA NAIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS ANTAQ. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS - ANTAQ,

Leia mais

Secretaria de Portos da Presidência da República Agência Nacional de Transportes Aquaviários RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

Secretaria de Portos da Presidência da República Agência Nacional de Transportes Aquaviários RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Secretaria de Portos da Presidência da República Agência Nacional de Transportes Aquaviários RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Março 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Relatório de Gestão

Leia mais

DECRETO Nº 156, DE 20 DE JULHO DE 2012. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PETROLINA, no uso de suas atribuições

DECRETO Nº 156, DE 20 DE JULHO DE 2012. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PETROLINA, no uso de suas atribuições DECRETO Nº 156, DE 20 DE JULHO DE 2012. Regulamenta o Decreto Municipal de nº 076/2005 que institui a Bilhetagem Eletrônica no Município de Petrolina-PE, bem como a Lei nº 1.123/2002 e o Decreto 90/2002,

Leia mais

ANTAQ NORMA DE PRODUTOS PERIGOSOS

ANTAQ NORMA DE PRODUTOS PERIGOSOS 18 a Reunião Ordinária da Comissão Permanente Nacional Portuária Itajaí/SC Abril de 2010 Eng. Ricardo Freire INTERFACE ENTRE OS MODAIS TERRESTRE E AQUAVIÁRIO Harmonização no Transporte de Produtos Perigosos

Leia mais

1 O que é a Autorização Ambiental para Transporte de Produtos Perigosos?

1 O que é a Autorização Ambiental para Transporte de Produtos Perigosos? 1 O que é a Autorização Ambiental para Transporte de Produtos Perigosos? A Autorização Ambiental para Transporte de Produtos Perigosos é um documento emitido pelo Ibama e obrigatório desde 10 de junho

Leia mais

A terceirização no Setor Portuário

A terceirização no Setor Portuário A terceirização no Setor Portuário Em função de sua complexidade, dos múltiplos atores envolvidos e da diversidade de ocupações, identificar a terceirização no setor portuário é um exercício que requer

Leia mais

Apenas para referência. Serviços de transporte marítimo CEPA. Sector ou. 11. Serviços de Transporte. Subsector. A. Serviços de transporte marítimo

Apenas para referência. Serviços de transporte marítimo CEPA. Sector ou. 11. Serviços de Transporte. Subsector. A. Serviços de transporte marítimo Serviços de transporte marítimo CEPA A. Serviços de transporte marítimo H. Serviços de apoio Transporte internacional (transporte de mercadorias e de passageiros) (CPC7211, 7212, excluindo serviços de

Leia mais