INFORMATIVO MARÍTIMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO MARÍTIMO"

Transcrição

1 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS INFORMATIVO MARÍTIMO Inf. Mar. Rio de Janeiro V. 22 Nº 2 P mai/ago 2014 ISSN Informativo Marítimo 1

2 O Informativo Marítimo é uma publicação editada quadrimestralmente pela Diretoria de Portos e Costas. Suas edições anteriores podem ser acessadas através da página da DPC na Internet. A reprodução total ou parcial deste Informativo está autorizada desde que mencionada a origem. A foto de capa mostra a identidade visual do VII Seminãrio sobre Ensino de Portuários Tiragem: exemplares Diretor: Vice-Almirante Cláudio Portugal de Viveiros Assessor de Comunicação Social: Capitão de Mar e Guerra (RM1) Jairo Bezerril Fontenelle Jornalista Responsável: Alenuska Sayonara Souza da Motta (Reg. MTE RJ) Colaboradores: Assessoria de Política Marítima Revisão Geral: CT (AA) Alex Pinto Rubem / Assessoria de Comunicação Social / Andréa Eirado Ribeiro Diagramação: Wayner Nascimento Expedição: Antonia Nunes Barbosa Brasil Marinha do Brasil Diretoria de Portos e Costas Home page: Diretoria de Portos e Costas Rua Teófilo Otoni, 4 Centro CEP Rio de Janeiro-RJ Tel.: (0xx21) Fax: (0xx21) Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

3 Sumário 5 Mensagem do Diretor DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS 7 Aula Inaugural do Curso de Pós-Graduação em Gestão Portuária 9 Integrantes da DPC participam da 1ª Conferência de Direito Marítimo promovida pela OAB 11 Reuniões Funcionais dos Grupos Hidrovias e Norte 14 Resíduos Sólidos 18 Agência da Capitania dos Portos em Aracati forma 120 novos pescadores profissionais 19 Delegacia Fluvial de Cuiabá forma Aquaviários 20 Capitania dos Portos do Espírito Santo apoia ação ambiental de resgate de tartarugas marinhas 22 Capitania dos Portos do Rio de Janeiro intensifica ações durante a Copa da Fifa Capitania dos Portos de São Paulo promove Reunião do Conselho de Assessoramento com entidades náuticas 27 Agência Fluvial de Penedo participa da 1ª Fiscalização Preventiva e Integrada em Alagoas 29 Organizações Militares subordinadas ao Comando do 3º Distrito Naval realizam ações de apoio e de fiscalização em eventos locais 33 Congresso Portuário e Aquaviário terá a apresentação de 48 trabalhos 35 Diretoria de Portos e Costas realiza exame extra de Capitão-Amador Informativo Marítimo 3

4 Sumário ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO 36 Juramento à Bandeira dos alunos da EFOMM 40 Entendendo o Programa de Desenvolvimento do Trabalho Portuário 41 Diretoria de Portos e Costas e Fundação de Estudos do Mar promovem o VII Seminário sobre Ensino de Portuários 49 Parceria entre Diretoria de Portos e Costas, Transpetro e FEMAR forma novas turmas de Oficias da Marinha Mercante 51 FDEPM promove MBA para Gestão de Portos na UNAERP 52 Disciplinas da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante 53 Praticantes da EFOMM viajam em veleiro do governo dinamarquês INTERNACIONAL 56 Canal do Panamá completa 100 anos em expansão 58 Rede Operativa de Cooperação Regional de Autoridades Marítimas das Américas ROCRAM 59 Canal Navegável cruza (por cima) rio alemão COMUNIDADE AQUAVIÁRIA 62 Portos e terminais movimentam mais de 460 milhões de toneladas no primeiro semestre de Transpetro contribui para a formação de novos oficiais da Marinha Mercante 67 Canal Fale Conosco 4 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

5 Mensagem do Diretor A edição do segundo quadrimestre de 2014 do Informativo Marítimo está repleta de assuntos de interesse da Marinha e da Comunidade Aquaviária. Na editoria da Diretoria de Portos e Costas destaco a realização do VII Seminário de Ensino de Portuários, o SESEP. Evento de suma importância, que tratou dos temas de interesse dos trabalhadores dos portos brasileiros. Outro destaque foi a realização das Reuniões Funcionais dos grupos Hidrovias e Norte, que trazem a oportunidade para esses titulares exporem suas demandas de pessoal e de material, como também as suas realizações e dificuldades no que se refere ao Ensino Profissional Marítimo e à Segurança do Tráfego Aquaviário. Já no Ensino Profissional Marítimo, o Juramento à Bandeira dos alunos da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante EFOMM, momento em que os alunos do primeiro ano firmam o compromisso de servir a Pátria. Nesta edição, também conhecerá o Programa de Desenvolvimento do Trabalho Portuário PDP, que existe para aperfeiçoar a mão de obra dos terminais de contêineres. Na área Internacional, os 100 anos do Canal do Panamá merece destaque em uma matéria completa, que fala sobre a revolução comercial, a história, a obra de ampliação e a alma da via navegável por onde passa 5% do comércio marítimo mundial. A editoria Comunidades Marítima e Fluvial passa a se chamar editoria Comunidade Aquaviária termo que engloba as duas vertentes. Nela, abordamos a reunião entre diretores da ANTAQ, da Agência Nacional de Águas - ANA, e de diversos órgãos do estado de São Paulo para discutir a paralisação da navegação na Hidrovia Tietê-Paraná. A Hidrovia, localizada na região Sudeste, enfrenta a estiagem que castiga, gera prejuízos para o setor de transporte de cargas e aumenta o desemprego para os trabalhadores das empresas que atuam na via. Desejo, pois, uma proveitosa e agradável leitura. CLÁUDIO PORTUGAL DE VIVEIROS Vice-Almirante Diretor Informativo Marítimo 5

6 DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS MARES E RIOS SEGUROS E LIMPOS 6 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

7 Aula Inaugural do Curso de Pós-Graduação em Gestão Portuária Evento foi realizado após parceria firmada entre a Diretoria de Portos e Costas e a Fundação Getúlio Vargas A parceria entre a Diretoria de Portos e Costas DPC e a Fundação Getúlio Vargas FGV, firmada no último dia 9 de julho, iniciou efetivamente com a realização da Aula Inaugural do Curso de Pós-Graduação em Gestão Portuária. O evento aconteceu no dia 31 de julho, em um dos prédios da FGV no centro do Rio de Janeiro. Foi aberto pelo Diretor de Novos Negócios da Instituição, Antônio Carlos Porto Gonçalves, com uma breve apresentação institucional da Fundação, que completa 70 anos. Em seguida, falou aos alunos a respeito do Curso: Minha expectativa é que vocês possam aproveitar ao máximo essa oportunidade; se empenhem, pois nenhum curso funciona sem bons alunos. Na sequência, Ailton Fernando Dias, um dos coordenadores do Curso, afirmou que a base de qualquer mudança passa pela educação; sem ela, não adianta ter recursos, pois não haverá qualificação. Convidado para proferir a Aula Inaugural, o Vice-Almirante Cláudio Portugal de Viveiros afirmou que a participação da Marinha é de extrema importância, uma vez que o setor portuário está em constante desenvolvimento no País. O Almirante enfatizou que o Brasil precisa profissionalizar cada vez mais o setor, focando no treinamento de quem vive o dia a dia dos portos. O Curso prevê a entrega de monografias ao seu término. As Diretor de Novos Negócios da Instituição, Antônio Carlos Porto Gonçalves. O Diretor de Portos e Costas lembrou da importância do treinamento de qualidade para os trabalhadores que vivem o dia a dia dos portos. Informativo Marítimo 7

8 que as Instituições firmaram o contrato para realização do Curso de Pós-Graduação. As aulas promovem o conhecimento e a visão atualizada das melhores práticas gerenciais e empresariais contemporâneas, a fim de contribuir significativamente para a melhoria do desempenho profissional dos participantes. Ailton Fernando Dias é um dos coordenadores do Curso. monografias podem gerar ideias e soluções para os problemas e demandas do setor, afirmou o Diretor de Portos e Costas. Os alunos da Pós-Graduação passaram por uma seleção tanto da DPC, quanto da FGV. Os aprovados foram contemplados com bolsas integrais. Zumira Nunes, aluna e funcionária da empresa Aliança Navegação, afirmou que além do aprendizado adquirido durante as aulas, o importante será a troca de experiências com profissionais do meio. A importância do Curso Com a aposentadoria dos antigos servidores da Companhia DOCAS e a inserção de novos Operadores Portuários nos portos e terminais do Rio de Janeiro, a Comunidade Portuária carece de profissionais qualificados, dotados de competência crítica e analítica que possibilitem uma gestão empreendedora, global e dinâmica. Foi com essa motivação A parceria firmada entre DPC e FGV concedeu 30 bolsas de estudos para funcionários de empresas contribuintes do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Profissional Marítimo. 8 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

9 Integrantes da DPC participam da 1ª Conferência de Direito Marítimo promovida pela OAB A Conferência falou sobre segurança, meio ambiente e transporte aquaviário no âmbito do Direito Marítimo A Conferência foi uma realização da Comissão de Direito Marítimo, Portuário e do Mar da OAB/RJ. A Comissão de Direito Marítimo, Portuário e do Mar da Ordem dos Advogados do Brasil (CDMPM -OAB/RJ) promoveu a 1ª Conferência de Direito Marítimo - Desafios e Tendências da Navegação, Indústria Naval e da Logística Portuária no Brasil. O evento aconteceu nos dias 15 e 16 de maio. O evento contou com sete painéis e 29 palestrantes, que abordaram vários temas sob a ótica do transporte aquaviário, como: segurança, meio ambiente, Plano Nacional de Contingência, nova Lei dos Portos e legislação marítima. O Presidente da CDMPM, Godofredo Mendes Vianna, destacou a importância dos temas ali abordados para a Em dois dias de evento, foram realizados sete painéis. Informativo Marítimo 9

10 A Diretoria de Portos e Costas esteve representada em um dos debates pelo Superintendente de Meio Ambiente, Contra-Almirante Rodolfo Henrique Saboia (terceiro da direita para a esquerda). sociedade de forma geral, uma vez que grande parte dos produtos consumidos pela sociedade é transportada por meio aquaviário. Representando a Diretoria de Portos e Costas - DPC, o Superintendente de Meio Ambiente, Contra- Almirante Rodolfo Henrique Saboia, participou do painel A Segurança e o Meio Ambiente no Transporte Aquaviário O Plano Nacional de Contingência. O Diretor de Portos e Costas realizou o encerramento do evento, agradeceu o convite e parabenizou a escolha e a abordagem dos assuntos expostos naqueles dois dias. O Almirante Viveiros lembrou a importância das atribuições da Autoridade Marítima, representada pela DPC, na segurança da navegação e na prevenção da poluição hídrica. Destacou também a realização da Operação Amazônia Azul, inédita no Brasil, e O Diretor de Portos e Costas destacou a importância da atuação da Autoridade Marítima brasileira e da Organização Marítima Internacional, no sentido de minimizar os problemas relativos à segurança da navegação e à prevenção da poluição hídrica. que teve os objetivos de intensificar a fiscalização do cumprimento das leis e regulamentos e de reprimir ilícitos de toda ordem nas Águas Jurisdicionais Brasileiras AJB. 10 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

11 Reuniões Funcionais dos Grupos Hidrovias e Norte A Reunião do grupo Hidrovias ocorreu na Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins. A Capitania Fluvial do Araguaia- Tocantins sediou, no período de 26 a 28 de maio, a Reunião Funcional dos Capitães dos Portos do Grupo Hidrovias 2014, realizada em Palmas - Tocantins. O evento contou com a presença do Comandante do 7º Distrito Naval, Vice-Almirante Paulo Mauricio Farias Alves, além de oficiais, praças e servidores civis da Diretoria de Portos e Costas, das Capitanias Fluviais do Rio Paraná, do Pantanal, do Tietê-Paraná, do Araguaia-Tocantins, de Brasília e do Rio São Francisco, das Delegacias e Agências subordinadas. A Chefe do Núcleo de Obras e Melhoramentos da Administração das Hidrovias do Tocantins e Araguaia - AHITAR, Flávia Oliveira dos Santos, realizou palestra sobre as perspectivas e a importância da implantação da Hidrovia Tocantins- Araguaia para a Região Norte do Brasil. Além do Workshop sobre as hidrovias, os participantes visitaram Informativo Marítimo 11

12 Guia da Usina de Lajeado explicando sobre o nível do reservatório da Usina. Nas Reuniões Funcionais, temas de extrema importância para as Organizações Militares são discutidos. a Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães, localizada no Rio Tocantins, na cidade de Lajeado. Seguindo o calendário das Reuniões Funcionais, entre os dias 12 e 14 de agosto aconteceu a do Grupo Norte, realizada na sede da Capitania dos Portos do Maranhão. Além desta, participaram a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental, a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, a Capitania dos Portos do Piauí, a Capitania Fluvial de Tabatinga, a Capitania dos Portos do Amapá e a Capitania Fluvial de Santarém. Ambos os eventos contaram com a presença do Diretor de Portos e Costas, Vice-Almirante Cláudio Portugal de Viveiros, e trataram de 12 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

13 Participantes da Reunião Funcional Grupo Norte assuntos relativos à segurança da navegação, ao Ensino Profissional Marítimo, às dificuldades administrativas e operativas das Capitanias, Delegacias e Agências e à importância das hidrovias para o crescimento socioeconômico brasileiro. Diretor de Portos e Costas junto ao Capitão dos Portos do Maranhão, Capitão de Mar e Guerra Tadashi. Informativo Marítimo 13

14 Nesta edição o Informativo Marítimo, encerraremos o terceiro capítulo da Cartilha Ambiental Resíduos Sólidos Vamos fazer a nossa parte! Ao fazer compras, leve sua própria sacola; - Só embrulhe um produto se realmente houver necessidade; - Prefira produtos com menos embalagem; - Dê preferência a produtos com embalagem retornável ou reciclável; - Evite uso de copos e talheres descartáveis; - Diminua o uso de plásticos; e - Evite imprimir folhas sem necessidade e, quando puder, aproveite os dois lados da folha. Foto: verdecapital.org 14 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

15 Fonte: ARACRUZ, Reduzir + Reaproveitar + Reciclar Compõem os 3 R s que apontam o caminho contra o desperdício e os esforços para diminuir a produção de resíduos. REDUZIR - significa economizar para produzir menos resíduos. REAPROVEITAR - é dar uma nova finalidade, um novo uso a produtos que poderiam se tornar resíduos: - Embalagens de vidro, geleia e maionese podem servir para armazenar outros alimentos; - Papel de escrever usado - também podemos usar o verso da página; e - Garrafas pet e outros materiais podem ser utilizados para fabricar objetos artesanais. RECICLAR - é transformar resíduos em produtos úteis por meio de processos industriais. Informativo Marítimo 15

16 Foto: maxpressnet.com.br Durante o processo de compostagem, o resíduo orgânico recolhido nos restaurantes das fábricas é misturado e hidratado em caixas especiais de alvenaria, durante dois meses, em média, para que ocorra a fermentação. Foto: lavras.mg.gov.br 16 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

17 São papéis, plásticos, latas e vidros que se transformam em materiais novos. Para facilitar que os resíduos sejam REAPROVEITADOS ou RECICLADOS é preciso haver a separação dos lixos em cada tipo. Isso se chama COLETA SELETIVA. Na tabela que segue, pode-se verificar o que é reciclável e o que não é reciclável. Cada 50 quilos de papel usado, transformado em papel novo, evita que uma árvore seja cortada. Cada 50 quilos de alumínio usado e reciclado evita que sejam extraídos do solo cerca de quilos de minério, a bauxita. Com um quilo de vidro quebrado, faz-se exatamente um quilo de vidro novo. No Brasil, são 88 milhões de toneladas de lixo produzidas por ano, ou 470 quilos por habitante. Curitiba é o município brasileiro que mais recicla: 20% de todos os resíduos. No mundo, o Japão é um dos países que mais reciclam: 50% do lixo é reaproveitado. No quesito alumínio, o Brasil vai bem: é o país que mais recicla latas no planeta. Em 2004, foram 9 bilhões de latinhas reaproveitadas, ou 96% da produção total do País. Definições Os resíduos que não podem ser reaproveitados ou reciclados devem ser destinados de forma adequada, para: - Aterro sanitário: é a disposição das camadas de lixo intercaladas com camadas de terra, reduzindo o volume do lixo e permitindo a reutilização da área após fechamento do aterro; - Incineração: queima a altas temperaturas em fornos e locais apropriados. O lixo é reduzido a cinzas e gases decorrentes da combustão; é uma alternativa para resíduos perigosos, como os hospitalares; - Compostagem: é um processo biológico no qual os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, em um material semelhante ao solo, a que se chama composto, o qual pode ser utilizado como adubo. Informativo Marítimo 17

18 Agência da Capitania dos Portos em Aracati forma 120 novos pescadores profissionais No dia 16 de maio, a Agência da Capitania dos Portos em Aracati - AgAracati, realizou a formatura de 120 alunos da cidade de Icapuí, no estado do Ceará, do Curso de Formação de Aquaviários CAFQ - Pescador Profissional Nível 1. A cerimônia de entrega dos Certificados e das Cadernetas de Inscrição e Registro - CIR foi presidida pelo Agente da Capitania dos Portos, Capitão-Tenente Marcos Roberto Martins da Costa, e contou, ainda, com a presença de autoridades civis locais. O Curso tem como objetivo habilitar o aluno para as competências exigidas para inscrição de Aquaviário na categoria de Pescador Profissional, no nível de habilitação 1, para o exercício da capacidade exclusiva na função de pescador, a ser desempenhada em embarcação de pesca de qualquer tipo e porte empregada em qualquer tipo de navegação. Entrega de certificado a 1º mulher formada pela Agaracati. 120 novos pescadores habilitados pela Marinha. 18 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

19 Delegacia Fluvial de Cuiabá forma Aquaviários Ao todo, 29 alunos participaram do Curso. A Delegacia Fluvial de Cuiabá realizou, entre os dias 2 e 7 de junho, o Curso de Formação de Aquaviários CFAQ, no município de Chapada dos Guimarães MT. Ao todo, participaram 29 alunos, entre eles, ribeirinhos, profissionais liberais e pescadores da região. Eles obtiveram conhecimentos teóricos e práticos sobre Navegação e Manobra da Embarcação, Construção de Embarcações Fluviais, Estabilidade e Manuseio de Cargas, Segurança e Responsabilidades Sociais e Motor Propulsor e Sistemas Auxiliares. Ao término da execução das aulas teóricas e práticas, houve uma avaliação teórica. Os alunos aprovados receberam um certificado de conclusão de curso, atestando que estão habilitados às competências exigidas do Marinheiro Fluvial Auxiliar de Convés - MFC, Nível 1 e do Marinheiro Fluvial Auxiliar de Máquinas - MMA Nível 1 para Aulas teóricas e práticas fazem parte da programação. o exercício das tarefas previstas na NORMAM-13/DPC. Informativo Marítimo 19

20 Capitania dos Portos do Espírito Santo apoia ação ambiental de resgate de tartarugas marinhas Foto: vitoria.es.gov.br Tartarugas marinhas da espécie verde estavam agarradas à rede. A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Espírito Santo - CPES, prestou apoio à Polícia Militar Ambiental e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SEMMAM, da Prefeitura de Vitória - ES, no atendimento a uma denúncia de pesca ilegal. A ação aconteceu no dia 15 de julho e resultou no resgate de tartarugas marinhas. Servidores da SEMMAM e um policial, em embarcação própria, chegaram ao local e encontraram oito tartarugas marinhas da espécie verde a mesma que faz desova na Ilha da Trindade agarradas à rede, localizada próxima à Ilha do Boi, em Vitória. Quatro delas já estavam mortas quando foram resgatadas. De acordo com a Polícia Militar Ambiental, esse tipo de pesca com rede é proibido na área, bem como a captura de tartarugas. As tartarugas foram resgatadas pelos servidores da SEMMAM, com o apoio dos militares da CPES. As embarcações atracaram no cais da Capitania, onde uma equipe do Projeto Tamar levou as espécies à base do Projeto, para que possam ser reabilitadas e devolvidas ao mar. Militares da CPES apoiaram os servidores da SEMMAM no resgate às tartarugas. 20 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

21 Projeto Tamar O Projeto Tamar foi criado em 1980, pelo antigo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal-IBDF, que mais tarde se transformou no Ibama-Instituto Brasileiro de Meio Ambiente. Hoje, é reconhecido internacionalmente como uma das mais bem sucedidas experiências de conservação marinha e serve de modelo para outros países, sobretudo porque envolve as comunidades costeiras diretamente no seu trabalho socioambiental. Pesquisa, conservação e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção, é a principal missão do Tamar, que protege cerca de 1.100km de praias, através de 19 bases de pesquisa e conservação e 11 Centros de Visitantes localizados em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso desses animais, no litoral e ilhas oceânicas, em nove estados brasileiros. O nome Tamar foi criado a partir da combinação das sílabas iniciais das palavras tartaruga marinha, abreviação que se tornou necessária, na prática, por conta do espaço restrito para as inscrições nas pequenas placas de metal utilizadas na identificação das tartarugas marcadas para diversos estudos. Desde então, a expressão Tamar passou a designar o Programa Nacional de Conservação de Tartarugas Marinhas, executado pelo Centro Brasileiro de Proteção e Pesquisa das Tartarugas Marinhas- Centro Tamar, vinculado à Diretoria de Biodiversidade do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade- ICMBio, órgão do Ministério do Meio Ambiente. O Tamar conta com patrocínio nacional da Petrobras, apoios e patrocínios regionais de governos estaduais e prefeituras, empresas e instituições nacionais e internacionais, além de organizações não governamentais. Mas é fundamental, sobretudo, o papel das comunidades onde mantém suas bases e da sociedade civil em geral, que participa e colabora com o Projeto, individual e coletivamente. Foto: vitoria.es.gov.br. As espécies foram levadas à base do Projeto Tamar antes de devolvidas ao mar. Informativo Marítimo 21

22 Capitania dos Portos do Rio de Janeiro intensifica ações durante a Copa da Fifa 2014 A Capitania dos Portos do Rio de Janeiro CPRJ, em cooperação com os Órgãos de Segurança Pública, intensificou a fiscalização do tráfego aquaviário na Baía de Guanabara e na Baía de Sepetiba, regiões onde as delegações de seleções estrangeiras passaram seu período de estadia e trânsito durante a Copa do Mundo Fifa Diariamente equipes de Inspeção Naval realizaram abordagens e inspeções nas embarcações que 22 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas navegavam nas proximidades de aeroportos, terminais e portos do Rio de Janeiro, Itaguaí e Mangaratiba. Para cumprir exclusivamente essa missão, 145 militares, 7 lanchas e 2 Avisos-Patrulha se revezaram em Ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário - AFTA, que resultaram em abordagens, 203 notificações e 22 apreensões. A operação enfatizou os aspectos relacionados à segurança da navegação, salvaguarda da vida humana no mar e prevenção da poluição hídrica, além ter realizado ação de presença nas referidas áreas marítimas. A coordenação das atividades de fiscalização foi feita a partir do Centro de Operações da CPRJ, utilizando aplicativos de monitoramento que permitem identificar embarcações que entram e saem na Baía de Guanabara, bem como o posicionamento de seus meios.

23 Abordagem da CPRJ à embarcação. Marinha do Brasil atuou na garantia da segurança do mar territorial brasileiro. Informativo Marítimo 23

24 Marinha na Copa Para contribuir para a segurança e o sucesso do evento no País, a Marinha do Brasil atuou na garantia da segurança do mar territorial brasileiro, desempenhando atividades de ações de presença, acompanhamento do tráfego marítimo, patrulha naval, inspeção naval nas áreas marítimas e portuárias de interesse, além da segurança das estruturas estratégicas realizada pelo Corpo de Fuzileiros Navais. As ações de patrulha e de inspeção naval, entre outras medidas de segurança, foram adotadas contra as ameaças vindas do mar e o uso indevido das vias fluviais, como a circulação de embarcações suspeitas. Mergulhadores de combate e fuzileiros navais estiveram de prontidão para atuar, caso necessário, em ações de retomada e resgate com foco na desativação de artefatos explosivos e em operações de interdição marítima. Plataformas de petróleo e terminais petrolíferos também foram resguardados. Mergulhadores de combate e fuzileiros navais estiveram de prontidão. Foram realizadas abordagens, 203 notificações e 22 apreensões durante a Copa. 24 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

25 Capitania dos Portos de São Paulo promove Reunião do Conselho de Assessoramento com entidades náuticas A reunião é realizada semestralmente. No dia 13 de maio, a Capitania dos Portos de São Paulo -CPSP promoveu a Reunião do Conselho de Assessoramento, realizada semestralmente, com representantes de autoridades municipais, marinas, clubes, entidades desportivas e associações náuticas da Baixada Santista, que teve como propósito discutir ações de conscientização sobre as regras de segurança para os navegantes. Na reunião, foram amplamente abordados e debatidos os seguintes tópicos: a responsabilidade das marinas, dos clubes e entidades desportivas náuticas, como também das empresas de aluguel de embarcações no que tange à salvaguarda da vida humana, à segurança da navegação e a prevenção da poluição hídrica; as ações de fiscalização compartilhada na faixa das praias, visando a proteger a integridade de banhistas, em continuidade aos convênios recémassinados com as prefeituras; a realização de campanhas educativas promovidas pela CPSP sobre as regras de segurança e uso do material de salvatagem para os praticantes do Stand Up Paddle - SUP, canoas e caiaques. É fundamental essa parceria do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e o pessoal da Marinha, Informativo Marítimo 25

26 Representantes de autoridades municipais, marinas, clubes, entidades desportivas e associações náuticas da Baixada Santista compareceram no Encontro. pois possibilita atender as emergências com a qualidade de serviços que a população da região necessita, afirmou o Tenente Alberto Freire, do Corpo de Bombeiros Marítimos de Guarujá - SP. Outro participante, o Inspetor Delfo Cruz, da Guarda Civil Municipal de Praia Grande - SP, concorda: Diminuíram muito os acidentes quando passamos a interagir com a Marinha, e acrescentou: Na faixa de areia conseguimos impedir qualquer acesso que não esteja de acordo com as normas passadas pela Capitania dos Portos, e isso evita a maioria dos riscos de acidentes nas praias do nosso município, concluiu. 26 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas

27 Agência Fluvial de Penedo participa da 1ª Fiscalização Preventiva e Integrada em Alagoas Militar em atividade de Inspeção Naval no rio São Francisco. A Fiscalização Preventiva Integrada FPI, uma força-tarefa em defesa do Velho Chico, aconteceu pela primeira vez no estado de Alagoas, na região do Baixo São Francisco, durante o período de 19 a 30 de maio. Essa fiscalização atuou no sentido de identificar e controlar os impactos ambientais na região da bacia hidrográfica do rio, percorrendo, numa primeira etapa, os municípios alagoanos de Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto, Igreja Nova, Porto Real do Colégio, São Brás e Olho D água Grande. Além do Ministério Público Estadual do Estado, representado pelos promotores de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Alberto Fonseca e Lavínia Fragoso, participaram da fiscalização cerca de 22 órgãos públicos federais e estaduais, entre os quais estão a Agência Fluvial de Penedo-AgPenedo, o IBAMA, o Batalhão de Polícia Ambiental de Alagoas - BPA/PM, o Instituto de Meio Ambiente - IMA e demais órgãos fiscalizadores. Os principais problemas enfrentados pelo estado de Alagoas são as ações de desmatamento, que atingem as Áreas de Preservação Permanente, matas ciliares e nascentes. O desmatamento leva a outros graves problemas, como o assoreamento do rio. Outra questão importante se refere ao tráfico de animais silvestres. Na Bahia, numa única ação fiscalizatória, foram resgatados 700 animais. Aqui em Alagoas, possivelmente, esse número seria maior. Há ainda o comércio ilegal de produtos florestais e empreendimentos potencialmente poluidores, a exemplo das mineradoras, disse Alberto Fonseca. Durante as atividades operativas, a Agpenedo, em cumprimento de suas atribuições como Organização Militar do sistema de Segurança do Tráfego Aquaviário, abordou, notificou e lacrou embarcações. Os principais delitos encontrados foram condutores inabilitados e ausência de equipamentos de segurança Informativo Marítimo 27

28 AgPenedo, IBAMA e BPA em atividade de recolhimento de covos. obrigatórios, como os coletes salva vidas. Seguindo a proposta de cooperação entre os membros da FPI, a AgPenedo atua junto ao IBAMA e o BPA, nas operações fluviais ao longo do rio São Francisco, para o recolhimento de covos irregulares (armadilhas para captura de camarões), com a decorrente soltura dos animais neles encontrados. Em paralelo, delineou ações de apoio com a Procuradoria do Ministério Público do Trabalho em Alagoas, a fim de melhorar as condições de trabalho dos pescadores do Estado, a partir da disponibilização do cadastro de aquaviários e embarcações registradas na AgPenedo. Aproveitou também a oportunidade da reunião 28 Marinha do Brasil - Diretoria de Portos e Costas dos órgãos participantes da FPI para apresentar as ações efetuadas no sentido de incitar os municípios ribeirinhos do Baixo São Francisco a instituírem os respectivos Planos de Gerenciamento de Orla, conforme as orientações do Comando de Operações Navais. Em decorrência à instituição dos planos, serão definidas as áreas para banhistas, utilização de embarcação de esporte e recreio, de embarcação comerciais de portos e os respectivos entes fiscalizadores. Ao se estabelecer o uso dos espaços públicos da orla, haverá uma consequente ampliação na segurança do tráfego aquaviário. As questões de meio ambiente são intimamente relacionadas, ou seja, ao se instituir locais para os portos, é possível se vislumbrar os próximos passos, como o controle efetivo do tráfego de produtos perigosos e os Planos de Emergência Individuais em caso de vazamento de hidrocarbonetos no São Francisco em conformidade com a Resolução CONAMA 398/2008 afirmou o Agente Fluvial de Penedo e Especialista em Planejamento e Gestão Ambiental, CT (T) Leonardo Torres. A FPI encerrou no dia 30 de maio com a realização de uma audiência pública na cidade de Penedo, com a exposição dos resultados do trabalho realizado.

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS. 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS. 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ 12 e 13 AGO 2009 Formação de Profissionais para a Marinha Mercante CALTE (RM1) Luiz Antonio M. de Malafaia Superintendente

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente Engenheiro Mecânico Analista de Projetos Navais Gestor Ambiental Perito e Auditor Ambiental Perito e Avaliador de

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO Nº 89000/2012-026/00

TERMO DE CONVÊNIO Nº 89000/2012-026/00 MARINHA DO BRASIL COMANDO DO 8º DISTRITO NAVAL PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO TERMO DE CONVÊNIO Nº 89000/2012-026/00 PROCESSO Nº 62455.001094/2012-95 CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS

CLIPPING DE NOTÍCIAS EDITORIAL: Caros Leitores, TRIBUNAL MARÍTIMO TM Justiça e Segurança para Navegação 80 Anos a Serviço da Comunidade Marítima Brasileira Biblioteca Almirante Adalberto Nunes Centro de Conhecimento em Direito

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Engenheiro mecânico Vistoriador Naval Perito e Auditor Ambiental 2006 2 1 DADOS PESSOAIS Nome José Figueiredo Guedes Nacionalidade Brasileira Naturalidade Vila Nova

Leia mais

ESTRATÉGIA PARA A FORMAÇÃO MARÍTIMO-PORTUÁRIA NO ESPAÇO APLOP. Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza

ESTRATÉGIA PARA A FORMAÇÃO MARÍTIMO-PORTUÁRIA NO ESPAÇO APLOP. Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza ESTRATÉGIA PARA A FORMAÇÃO MARÍTIMO-PORTUÁRIA NO ESPAÇO APLOP Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Especialização APRESENTAÇÃO O curso tem como objetivo

Leia mais

Angra Surf Club. Clean Up Day 2012

Angra Surf Club. Clean Up Day 2012 Angra Surf Club O Angra Surf Club é uma associação sem fins lucrativos, idealizada por surfistas e criada diante a perspectiva de atuação com esporte e preservação ambiental. A organização incorpora pessoas

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO GESTÃO REGIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO PROGRAMA TRABALHO SEGURO BALANÇO DO GETRIN 7(GRUPO

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

DECRETO Nº 53.526, DE 8 DE OUTUBRO DE 2008: Cria a Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Centro, e dá providências correlatas.

DECRETO Nº 53.526, DE 8 DE OUTUBRO DE 2008: Cria a Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Centro, e dá providências correlatas. DECRETO Nº 53.526, DE 8 DE OUTUBRO DE 2008: Cria a Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Centro, e dá providências correlatas. JOSÉ SERRA, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições

Leia mais

ABC do Trabalho. em Embarcações CONATPA

ABC do Trabalho. em Embarcações CONATPA ABC do Trabalho em Embarcações CONATPA O que é um trabalhador aquaviário? É todo trabalhador com habilitação certificada pela autoridade marítima para operar embarcações em caráter profissional. São eles

Leia mais

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária.

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária. Senado Federal AUDIÊNCIA PÚBLICA P DA COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA Painel 13 Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária Luiz Felipe

Leia mais

A ATUAÇÃO DA AUTORIDADE MARÍTIMA NOS CASOS DE POLUIÇÃO HÍDRICA

A ATUAÇÃO DA AUTORIDADE MARÍTIMA NOS CASOS DE POLUIÇÃO HÍDRICA MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS A ATUAÇÃO DA AUTORIDADE MARÍTIMA NOS CASOS DE POLUIÇÃO HÍDRICA Rodolfo Henrique de Saboia Superintendente de Meio Ambiente ROTEIRO ATRIBUIÇÕES LEGAIS DA MARINHA

Leia mais

MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014

MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014 MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISIONAL MARÍTIMO MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014 CURSO DISCIPLINA

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO MARANHÃO

MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO MARANHÃO MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO MARANHÃO APRESENTAÇÃO PARA A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS E AFINS - FNTTAA 15/09/2010 SUMÁRIO A AUTORIDADE MARÍTIMA MISSÃO ÁREA

Leia mais

MARINHA DO BRASIL. Diretoria de Portos e Costas A A PRATICAGEM NO BRASIL

MARINHA DO BRASIL. Diretoria de Portos e Costas A A PRATICAGEM NO BRASIL MARINHA DO BRASIL Diretoria de Portos e Costas A A PRATICAGEM NO BRASIL Paulo José Rodrigues de Carvalho Vice-Almirante Diretor Sítio: WWW.DPC.MAR.MIL.BR (Internet) SUMÁRIO Principais atribuições da DPC

Leia mais

Uma Visão dos Aspectos Ambientais Relacionados a Atividade Portuária

Uma Visão dos Aspectos Ambientais Relacionados a Atividade Portuária Uma Visão dos Aspectos Ambientais Relacionados a Atividade Portuária Uirá Cavalcante Oliveira Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários 7 de Abril de 2008 1 - Histórico Implantação

Leia mais

Licenciamento Ambiental nos Municípios: a Lei Complementar nº 140

Licenciamento Ambiental nos Municípios: a Lei Complementar nº 140 Licenciamento Ambiental nos Municípios: a Lei Complementar nº 140 I Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Brasília, 29 de março de 2012 SISTEMA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE - SISNAMA O

Leia mais

Perspectivas e Desafios ao Desenvolvimento de Infra-estrutura de Transportes no Brasil

Perspectivas e Desafios ao Desenvolvimento de Infra-estrutura de Transportes no Brasil Perspectivas e Desafios ao Desenvolvimento de Infra-estrutura de Transportes no Brasil Desafios Regulatórios: Visão dos Reguladores Fernando Fialho Diretor-Geral da ANTAQ Brasília, 29 de novembro de 2006

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ PARÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE TUCURUÍ SEMMA / TUCURUÍ PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS APRESENTAÇAO O presente documento consolida o diagnóstico

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PÚBLICAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Laysa Deiró de Lima Izis de Oliveira Alves

A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PÚBLICAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Laysa Deiró de Lima Izis de Oliveira Alves A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PÚBLICAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO Laysa Deiró de Lima Izis de Oliveira Alves Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco

Leia mais

A Regulação em proveito da Segurança e da Qualidade dos Serviços de Transporte Fluvial de Passageiros

A Regulação em proveito da Segurança e da Qualidade dos Serviços de Transporte Fluvial de Passageiros Agência Nacional de Transportes Aquaviários I Simpósio da Amazônia de Segurança no Transporte Regional Fluvial A Regulação em proveito da Segurança e da Qualidade dos Serviços de Transporte Fluvial de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA N.º 806/2007. (publicada no DOE nº 236, de 13 de dezembro de 2007) Dispõe sobre o Programa de Gerenciamento

Leia mais

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL Considerações Gerais Para comemorar os cinco anos do Programa de Regionalização

Leia mais

Apresentação Corporativa

Apresentação Corporativa Apresentação Corporativa Nossa Empresa A TerraMar Treinamentos foi fundada no ano de 2009, objetivando o atendimento às empresas do setor marítimo no tocante aos treinamentos de segurança, aprimoramento

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) e os desafios na implantação. São Paulo

Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) e os desafios na implantação. São Paulo Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) e os desafios na implantação São Paulo Apresentação Pessoal Ailton de Paula - Pós Graduação em Administração Industrial / Qualidade - Fundação Carlos Alberto Vanzolini

Leia mais

I Conferencia Hemisférica sobre Protección Ambiental Portuaria. Agência Nacional de Transportes Aquaviários BRASIL

I Conferencia Hemisférica sobre Protección Ambiental Portuaria. Agência Nacional de Transportes Aquaviários BRASIL I Conferencia Hemisférica sobre Protección Ambiental Portuaria Agência Nacional de Transportes Aquaviários BRASIL Maria Luíza Almeida Gusmão Panama - Abril 2007 Política Nacional Meio Ambiente Recursos

Leia mais

Seminário Internacional sobre Hidrovias

Seminário Internacional sobre Hidrovias Seminário Internacional sobre Hidrovias Estação de Transbordo de Cargas ETC Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte IP4 Navegação Interior Navegação Marítima e Apoio Portuário Esfera de atuação ANTAQ

Leia mais

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL PROJETO DE LEI Nº 668, DE 2015

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL PROJETO DE LEI Nº 668, DE 2015 COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL PROJETO DE LEI Nº 668, DE 2015 Determina a obrigatoriedade de demarcação das áreas de pesca, lazer ou recreação das praias banhadas por mar, lagoas

Leia mais

PESQUISA CNT DA NAVEGAÇÃO INTERIOR 2013

PESQUISA CNT DA NAVEGAÇÃO INTERIOR 2013 PESQUISA CNT DA NAVEGAÇÃO INTERIOR 2013 Considerando o potencial de expansão do transporte hidroviário, a sua importância para o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Brasil e a necessidade

Leia mais

Política Nacional de Meio Ambiente

Política Nacional de Meio Ambiente Política Nacional de Meio Ambiente O Brasil, maior país da América Latina e quinto do mundo em área territorial, compreendendo 8.511.996 km 2, com zonas climáticas variando do trópico úmido a áreas temperadas

Leia mais

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE CPA / PESQUISA Comissão avalia qualidade de ensino da FABE Avaliação positiva: A forma de abordagem dos objetivos gerais dos cursos também foi bem avaliada e a qualidade do corpo docente continua em alta.

Leia mais

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO ACRE Secretaria de Estado de Turismo e Lazer Endereço: Av. Chico Mendes, s/n - Arena da Floresta - Bairro Areal. CEP: 69.906-119 - Rio Branco - AC TEL: (68) 3901-3027/

Leia mais

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES

Leia mais

PIC. Projeto de Incentivo à CABOTAGEM. Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC

PIC. Projeto de Incentivo à CABOTAGEM. Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC PORTO DE PELOTAS - RS 08/JULHO/2010 Projeto de Incentivo à CABOTAGEM LUIZ HAMILTON Coordenador Geral de Gestão da Informação do Departamento de Sistemas de Informações

Leia mais

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES NOSSA MISSÃO Estimular e apoiar as organizações para o desenvolvimento e evolução de sua gestão, por meio da disseminação dos Fundamentos e Critérios de Excelência, para que se tornem sustentáveis, cooperativas

Leia mais

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para Política Nacional de Resíduos Sólidos Agora é lei Novos desafios para poder público, empresas, catadores e população Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que estabelece a Política Nacional

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO GERENCIAMENTO DE INCIDENTES E PLANEJAMENTO DE CONTINGÊNCIA

CURSO DE EXTENSÃO GERENCIAMENTO DE INCIDENTES E PLANEJAMENTO DE CONTINGÊNCIA CURSO DE EXTENSÃO GERENCIAMENTO DE INCIDENTES E PLANEJAMENTO DE CONTINGÊNCIA Edição agosto de 2015 APRESENTAÇÃO O curso GERENCIAMENTO DE INCIDENTES E PLANEJAMENTO DE CONTINGÊNCIA aborda os aspectos conceituais

Leia mais

Rede Brasileira de Produção mais Limpa

Rede Brasileira de Produção mais Limpa Rede Brasileira de Produção mais Limpa Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável SENAI Sistema FIERGS Rede Brasileira de Produção mais Limpa PARCEIROS Conselho Empresarial Brasileiro

Leia mais

Fernando Fonseca Diretor

Fernando Fonseca Diretor 2ª Conferência OAB-RJ de Direito Marítimo e Portuário Desafios e Tendências da Navegação e da Logística Portuária no Brasil NAVEGAÇÃO DE APOIO MARÍTIMO E LOGÍSTICA OFFSHORE Fernando Fonseca Diretor Rio

Leia mais

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Gerência-Geral de Inspeção e Controle de Medicamentos e Produtos Gerência de Investigação

Leia mais

Contribuição da Fundacentro em SST Portuário e Aquaviário. Prof. Maria Amélia

Contribuição da Fundacentro em SST Portuário e Aquaviário. Prof. Maria Amélia Contribuição da Fundacentro em SST Portuário e Aquaviário Prof. Maria Amélia Convenção 152 No final da década de 90 o governo brasileiro ratificou a convenção 152 que trata da Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas IPAAM foi criado no dia 11/03/1996, através do Decreto Estadual Nº 17.033.

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas IPAAM foi criado no dia 11/03/1996, através do Decreto Estadual Nº 17.033. CRIAÇÃO DO IPAAM O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas IPAAM foi criado no dia 11/03/1996, através do Decreto Estadual Nº 17.033. É vinculado diretamente a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia Naval e Offshore na UPE desenvolvem a capacidade para planejar, desenvolver

Leia mais

CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE ENSAIOS AMAZÔNIA AZUL: O MAR QUE NOS PERTENCE

CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE ENSAIOS AMAZÔNIA AZUL: O MAR QUE NOS PERTENCE CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE ENSAIOS AMAZÔNIA AZUL: O MAR QUE NOS PERTENCE REGULAMENTO DO CONCURSO 1 DO OBJETIVO Com o objetivo de promover uma reflexão mais aprofundada sobre a importância do mar para o

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES PCTI 2014

RELATÓRIO DE ATIVIDADES PCTI 2014 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO PROGRAMA DE COMBATE AO TRABALHO INFANTIL (PCTI) GESTÃO REGIONAL RELATÓRIO DE ATIVIDADES PCTI 2014 www.trt7.jus.br/trabalhoinfantil SEMANA CEARENSE

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

ÍNDICE Páginas Folha de Rosto... Propósito... Lista de Páginas em Vigor... Registro de Modificações... Índice...

ÍNDICE Páginas Folha de Rosto... Propósito... Lista de Páginas em Vigor... Registro de Modificações... Índice... ÍNDICE Páginas Folha de Rosto... Propósito... Lista de Páginas em Vigor... Registro de Modificações... Índice... I II III IV V CAPÍTULO 1 INGRESSO, INSCRIÇÃO E CÔMPUTO DE TEMPO DE EMBARQUE DE AQUAVIÁRIOS

Leia mais

PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE

PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE CONSELHEIRO LAFAIETE MG 2012 PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE JUSTIFICATIVA O Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete tem como princípio desempenhar seu

Leia mais

F o r e s t C o m u n i c a ç ã o PORTFÓLIO

F o r e s t C o m u n i c a ç ã o PORTFÓLIO F o r e s t C o m u n i c a ç ã o PORTFÓLIO A FOREST COMUNICAÇÃO nasceu para atender organizações que atuam na área socioambiental. Nossos serviços incluem assessoria e planejamento de comunicação, produção

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Relação de Serviços

Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Relação de Serviços Agência Nacional de Transportes Aquaviários ANTAQ Relação de Serviços SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO 1. FISCALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DAS ADMINISTRAÇÕES PORTUÁRIAS E DOS SERVIÇOS PRESTADOS NO ÂMBITO DOS

Leia mais

O Papel da ANTAQ na Harmonização das Ações e Cumprimento de Acordos Internacionais com Ênfase em Questões Ambientais (Anexo V - MARPOL)

O Papel da ANTAQ na Harmonização das Ações e Cumprimento de Acordos Internacionais com Ênfase em Questões Ambientais (Anexo V - MARPOL) O Papel da ANTAQ na Harmonização das Ações e Cumprimento de Acordos Internacionais com Ênfase em Questões Ambientais (Anexo V - MARPOL) Gustavo Eccard Especialista em Regulaçao Gerência de Meio Ambiente

Leia mais

INVESTIMENTOS, ABORDAGENS E ESFORÇOS COMUNS NO SANEAMENTO RURAL

INVESTIMENTOS, ABORDAGENS E ESFORÇOS COMUNS NO SANEAMENTO RURAL VI SEMINÁRIO NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL I ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE SANEAMENTO RURAL INVESTIMENTOS, ABORDAGENS E ESFORÇOS COMUNS NO SANEAMENTO RURAL Ernani Ciríaco de Miranda Diretor SNSA/MCIDADES

Leia mais

Caro Aluno, Seja bem-vindo!

Caro Aluno, Seja bem-vindo! Manual do Aluno Caro Aluno, Seja bem-vindo! Este manual é um guia que irá orientá-lo em sua vida acadêmica. Aqui você encontrará informações sobre as atividades educacionais, documentação, matrícula, avaliações

Leia mais

Fiscalização Ambiental de fontes de consumo e estradas no Estado de São Paulo. 24 de Setembro de 2009 marcosdiniz@polmil.sp.gov.br

Fiscalização Ambiental de fontes de consumo e estradas no Estado de São Paulo. 24 de Setembro de 2009 marcosdiniz@polmil.sp.gov.br Fiscalização Ambiental de fontes de consumo e estradas no Estado de São Paulo Cap PM Marcos Alves Diniz Cap PM Marcos Alves Diniz 24 de Setembro de 2009 marcosdiniz@polmil.sp.gov.br SP Amigo da Amazônia

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE Prêmio Socioambiental CHICO MENDES PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE REGULAMENTO 1 DO PROMOTOR E OBJETIVOS 1.1 - A realização da

Leia mais

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO O QUE SÃO Reservas da Biosfera? - Reservas da Biosfera são áreas de ecossistemas terrestres ou aquáticos estabelecidas para promoverem soluções

Leia mais

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA 1- DO CURSO O Curso de Especialização em Gestão em Análise Sanitária destina-se a profissionais com curso superior em áreas correlatas

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos. Pernambuco - PE

Política Nacional de Resíduos Sólidos. Pernambuco - PE Política Nacional de Resíduos Sólidos Pernambuco - PE Desafios 1. Eliminar lixões 2. Eliminar aterro controlado 3. Implantar aterro sanitário 4. Coleta seletiva 5. Compostagem e 6. Logística reversa Legenda

Leia mais

MUDANÇA NA NORMA QUE REGE A CONDUÇÃO E HABILITAÇÃO PARA AMADORES NORMAM 03 CAPÍTULO 5 HABILITAÇÃO DA CATEGORIA DE AMADORES

MUDANÇA NA NORMA QUE REGE A CONDUÇÃO E HABILITAÇÃO PARA AMADORES NORMAM 03 CAPÍTULO 5 HABILITAÇÃO DA CATEGORIA DE AMADORES MUDANÇA NA NORMA QUE REGE A CONDUÇÃO E HABILITAÇÃO PARA AMADORES NORMAM 03 CAPÍTULO 5 HABILITAÇÃO DA CATEGORIA DE AMADORES PROPÓSITO Divulgar as instruções gerais para habilitação da categoria de amadores

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS MARCO LEGAL Diálogo do Governo Federal com Sociedade Civil (Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis MNCR). Código Brasileiro de Ocupações - 2002 Reconhecimento a Categoria profissional

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE TOCANTINS-MINAS GERAIS

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE TOCANTINS-MINAS GERAIS A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE TOCANTINS-MINAS GERAIS Renata Soares Pinto (*), Washington Luiz Nunes Apolinário, Carlos Fernando Lemos, Denise

Leia mais

Definições (NORMAM-2)

Definições (NORMAM-2) Definições (NORMAM-2) Embarcação - Qualquer construção, inclusive as plataformas flutuantes e as fixas quando rebocadas, sujeita a inscrição na autoridade marítima e suscetível de se locomover na água,

Leia mais

Usina São Luiz S/A. Declaração de ciência do regulamento

Usina São Luiz S/A. Declaração de ciência do regulamento Declaração de ciência do regulamento Declaramos, para os devidos fins, que: i) Estamos cientes e de acordo com as condições do Regulamento do Prêmio de Mérito Ambiental. ii) A empresa está cumprindo as

Leia mais

CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO

CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO 23 de junho de 2012 CÂMARA DE COMÉRCIO AMERICANA VAI DEBATER ASPECTOS TÉCNICOS E LEGAIS DE ACIDENTES COM VAZAMENTO DE ÓLEO A Câmara de Comércio Americana

Leia mais

Logística Ambiental: Adequação das organizações a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Msc. Renata Quemel Pires

Logística Ambiental: Adequação das organizações a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Msc. Renata Quemel Pires Logística Ambiental: Adequação das organizações a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Msc. Renata Quemel Pires Desenvolvimento Sustentável É obter o crescimento econômico contínuo através de um manejo

Leia mais

CURRÍCULO DE PROFESSORES

CURRÍCULO DE PROFESSORES CURRÍCULO DE PROFESSORES Brigada de Incêndio; Saúde e Segurança; Noções Básicas de Primeiros Socorros e Suporte à Vida. Adalberto Conceição Neto Profissional do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo

Leia mais

ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR

ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Subordinação: Finalidade: ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR - ADMINISTRAÇÃO DIRETA AO PREFEITO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 003/2013 PROCESSO SELETIVO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 003/2013 PROCESSO SELETIVO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 003/2013 PROCESSO SELETIVO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL A Fundação Interuniversitária de Estudos e Pesquisa sobre o Trabalho (UNITRABALHO), criada em 1996 com a missão de integrar universidades

Leia mais

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil VEÍCULO: BLOG DO JAIR SAMPAIO DATA: 20.10.15 20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil Instituição vinculada ao Sistema

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO 1 2 Ficha Catalográfica Brasil. Comando do 6º Distrito Naval. Capitania Fluvial do Pantanal. Carta de Serviços ao Cidadão/ Comando do 6º Distrito Naval. Capitania Fluvial do Pantanal. Delegacia Fluvial

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

Edital de Seleção Programa Bandeira Azul no Brasil

Edital de Seleção Programa Bandeira Azul no Brasil Edital de Seleção Programa Bandeira Azul no Brasil O Instituto Ambiental Ratones - IAR e a Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro - Agência Costeira, tornam público o convite às Organizações Não

Leia mais

8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO.

8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO. 1 APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL 8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO.

Leia mais

10TT - Monitoramento da Recuperação Ambiental da Bacia Carbonífera de Santa Catarina. Unidade de Medida: % de execução física Especificação do Produto

10TT - Monitoramento da Recuperação Ambiental da Bacia Carbonífera de Santa Catarina. Unidade de Medida: % de execução física Especificação do Produto Programa 2067 - Resíduos Sólidos 10TT - Monitoramento da Recuperação Ambiental da Bacia Carbonífera de Santa Catarina Tipo: Projeto Número de Ações 10 Esfera: 10 - Orçamento Fiscal Função: 18 - Gestão

Leia mais

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS 2014 1 Índice 1. Contexto... 3 2. O Programa Cidades Sustentáveis (PCS)... 3 3. Iniciativas para 2014... 5 4. Recursos Financeiros... 9 5. Contrapartidas... 9 2 1. Contexto

Leia mais

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação.

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação. Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Originação Processamento Frota fluvial Soja Geração Exportação Terminal Milho Algodão Terminal flutuante Fundação André Maggi Geração

Leia mais

Informação de Imprensa

Informação de Imprensa Informação de Imprensa L Fundação Espaço ECO produz e dissemina conhecimento por meio da Educação para a Sustentabilidade Organização promove a transformação socioambiental de pessoas, organizações e sistemas

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORIA DA GESTÃO MUNICIPAL

PROGRAMA DE MELHORIA DA GESTÃO MUNICIPAL Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 PROGRAMA DE MELHORIA DA GESTÃO MUNICIPAL Maria Luiza dos Santos Vellozo Rosangela Maria Luchi Flavia Cardoso Garcia Chaves Julio

Leia mais

Congresso Pernambucano de Municípios

Congresso Pernambucano de Municípios Congresso Pernambucano de Municípios O desenvolvimento dos municípios sustenta o crescimento do Brasil. José Coimbra Patriota Filho Presidente da Amupe RPPS: Sustentabilidade e Compensação Previdenciária

Leia mais

Primeiras fotos do "roll out" do Skyhawk da Marinha do Brasil

Primeiras fotos do roll out do Skyhawk da Marinha do Brasil Primeiras fotos do "roll out" do Skyhawk da Marinha do Brasil Mais uma vez, o DAN trás em primeira mão, as primeiras fotos do roll out do AF-1M da Marinha do Brasil, ocorrido nas instalações da Embraer

Leia mais

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015 Governança Pública O Desafio do Brasil Contra a corrupção e por mais desenvolvimento Governança de Municípios Março/2015 João Augusto Ribeiro Nardes Ministro do TCU Sumário I. Introdução-OTCUeocombateàcorrupção

Leia mais

A ANTAQ na promoção das boas práticas ambientais pelo transporte aquaviário

A ANTAQ na promoção das boas práticas ambientais pelo transporte aquaviário A ANTAQ na promoção das boas práticas ambientais pelo transporte aquaviário Marcos Maia Porto Gerente de Meio Ambiente da Superintendência de Portos - SPO A ANTAQ o transporte aquaviário sustentável Constituição

Leia mais

Projeto de Sustentabilidade Recicla Mundo

Projeto de Sustentabilidade Recicla Mundo Projeto de Sustentabilidade Recicla Mundo Shopping Eldorado A) Dados da Empresa Em um terreno de 74 mil m², o Shopping Eldorado, inaugurado em 10 de setembro de 1981, consumiu investimentos na ordem de

Leia mais

Carta de Serviços ao Cidadão

Carta de Serviços ao Cidadão Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GESPÚBLICA Carta de Serviços ao Cidadão Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte Rua Chile, 232 Ribeira CEP:59012-250 Natal RN Tel: 3211-1013

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, por meio do Piso Variável

Leia mais

Caro Aluno, Seja bem-vindo!

Caro Aluno, Seja bem-vindo! Manual do Aluno Caro Aluno, Seja bem-vindo! Este manual é um guia que irá orientá-lo em sua vida acadêmica. Aqui, você encontrará informações sobre as atividades educacionais, documentação, matrícula,

Leia mais

O papel da agência reguladora para o fortalecimento do Transporte Marítimo. Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ

O papel da agência reguladora para o fortalecimento do Transporte Marítimo. Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ O papel da agência reguladora para o fortalecimento do Transporte Marítimo Murillo de Moraes R. C. Barbosa Diretor da ANTAQ Salvador - BA, 10 de março de 2008 Regulação do transporte aquaviário e das atividades

Leia mais

CANAVIEIRAS E SEBRAE. Parceria entre Canavieiras e Sebrae. objetiva ampliar a qualificação

CANAVIEIRAS E SEBRAE. Parceria entre Canavieiras e Sebrae. objetiva ampliar a qualificação Diário Oficial Ano: 2 Edição: 189 Páginas: 8 CANAVIEIRAS E SEBRAE Parceria entre Canavieiras e Sebrae objetiva ampliar a qualificação O secretário do Turismo e Esportes de Canavieiras, Fernando Volpi,

Leia mais