Procedimentos para utilização do Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Procedimentos para utilização do Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI"

Transcrição

1 Procedimentos para utilização do Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI

2

3 Índice 1. - Histórico do Documento Introdução Requisitos Operacionalização do SAGUI Cliente Sagui Cadastro Cadastro de usuário Gerenciamento de usuários Coleta Adiciona Script Adicionar coleta Dados a coletar Gerenciar Scripts Correções Adicionar Patch Adicionar Script Gerenciar Patches Gerenciar Scripts Menus Monitor Unidades Adicionar Parâmetro Como e onde usar Adicionar Unidades Criação de perfil Ficha técnica...9 I

4

5 1. - Histórico do Documento Data Versão Controle de Versões 09/04/ Primeira Versão 1

6 2. - Introdução Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI versão 1.0 SUPTI/TIRCE/TIGTE O SAGUI - Sistema de Apoio à Gerência Unificada de Informações é uma ferramenta de gestão de ativos para ambientes que utilizam sistema operacional GNU/Linux. Foi criado pelo Serpro para automatizar as atividades de instalação, customização, atualização, correção e monitoramento de estações de trabalho e servidores. No Serpro o SAGUI gerencia todas as estações GNU/Linux. Com ele é possível executar scripts (seqüência de comandos em linguagem de computador) de correção, customização ou coleta de informações de forma centralizada. Através de patches, é possível ainda definir o escopo de aplicação: se em toda a rede ou parte dela. Sua implementação aumentou a produtividade dos Centros de Especialização do Serpro (estruturas ligadas à Superintendência de Tecnologia da Informação, com capacidade para atender tecnicamente qualquer demanda em TIC e suporte às áreas de infra-estrutura). Desenvolvido em 2004, após a decisão do Serpro em migrar seus desktops para software livre. À época, ainda era raro encontrar profissionais para suporte técnico em ferramentas de código aberto no âmbito da Empresa. O SAGUI é tido como fundamental no sucesso dessa migração pois permitiu que uma quantidade reduzida de especialistas atendesse todas às demandas do projeto de instalação e manutenção do novo sistema operacional, bem como adequação dos softwares à nova cultura em tempo hábil e proporcionando o mínimo de impactos para o usuário. Hoje é possível customizar uniformemente todo o ambiente de trabalho, desde a parte estética - aplicação de um protetor de tela e papel de parede, instalação de novos aplicativos ou configurações do sistema como mudanças de fuso horário em locais determinados, como por exemplo, a escolha de regiões para o ajuste do horário de verão. O SAGUI é uma ferramenta ideal para uso em redes corporativas, principalmente às que são distribuídas em diferentes pontos geográficos pois permite a gerência centralizada e otimização do suporte técnico, evitando o atendimento on-site cada vez em que seja necessário efetuar uma operação de instalação ou correção nas estações da rede. O SAGUI é composto do módulo Servidor, para o gerenciamento centralizado e Cliente, que executa os patches e scripts gerados no modo 2

7 Servidor. A instalação é feita através de um pacote RPM tanto na máquina-servidor quanto nas estações-cliente. A interface de uso apresenta-se em ambiente web, com acesso restrito a usuários cadastrados e com diferentes níveis de segurança Requisitos Máquina-Servidor Servidor Web Apache 2.0 ou superior Banco de Dados PostgreSQL 7.0 ou superior Linguagem PHP 4.0 ou superior Módulo php-pgsql Estação-Cliente Navegador web modo texto Links Interpretador Shell Script Bash 4. - Operacionalização do SAGUI Para cada módulo do sagui é fornecido um pacote. As informações sobre instalação e configuração estão no leiame de cada pacote Cliente Sagui O cliente sagui é composto dos seguintes arquivos: Script de agendamento: /etc/cron.daily/sagui.cron Script de inicialização (suporta somente a opção status): /etc/rc.d/init.d/sagui client Funções usadas dentro dos Scripts: /etc/sagui/sagui_functions Arquivo de configuração(neste arquivo você deve mudar a variável SEGUISERVER de acordo com o nome ou IP do servidor sagui): /etc/sysconfig/sagui clients Camando para manipular patches: /usr/sbin/sagui run patch Opções: 3

8 -d (Informa o descritivo do patch) -r (executa o patch) -l (lista o script que executado pelo patch) Exemplo: #sagui run patch d 210 /usr/sbin/sagui run script Comando para manipular scripts Opcoes: -r (executa o script) -l (lista o script) Exemplo: sagui run script r script.sh /etc/coleta/chave Guarda o identificador da máquina /etc/patches Lista para controle dos patches já executados no sistema. Se um patch constar neste arquivo ele não mais rodará no computador em questão Cadastro A partir deste capítulo este manual se guiará pelos menus da interface do SAGUI. Para utilização do SAGUI é necessário cadastrar o usuário e definir o seu perfil(usuário, editor de patch ou administrador) Cadastro de usuário No cadastro de usuário é necessário preencher os campos abaixo de acordo com o seu perfil associado Gerenciamento de usuários Essa função tem a finalidade de gerenciar informações referentes aos usuários cadastrados no sagui(alteração de senha e alteração dos dados do usuário) Coleta Este módulo serve para coletar dados de um computador através de scripts, e armazenar em uma banco de dados para serem tratados 4

9 futuramente para diversos fins. É possível coletar os seguintes dados: mac, ip, login de usuário, etc. Script Usuário COLETA (Dados) Adiciona Script Nesta opção é possível adicionar um script que vai coletar os dados dos computadores cadastrados no sistema. Esse script deve enviar o dado para a saída padrão(stdout). O exemplo abaixo é de um script que coleta o mac address da interface eth0 IF=`/sbin/route awk '/default/ {print $8}'` [ z "$IF" ] && IF=eth0 /sbin/ifconfig $IF egrep o '[[:alnum:]]{2}(:[[:alnum:]]{2}){5}' Adicionar coleta Nesta opção é possível associar o script de coleta, criado na opção anterior, ao dado que será efetivamente coletado, lembrando que para a coleta ser realizada é necessário que o script esteja liberado Dados a coletar Aqui é possível gerenciar as associações(dado X script) Gerenciar Scripts Nesta opção é possível alterar, bloquer e liberar o script de coleta Correções Este módulo tem a finalidade de fazer o gerenciamento dos patches; 5

10 Entenda-se por patch a associação que é feita entre o script, o perfil de instalação do computador e o site em que ele se encontra. A figura abaixo mostra essas associações: Perfil Script Unidade Usuário Correção (Patch) Sequencial Adicionar Patch Este item possibilita a associação de um script de correção a um determinado perfil de instalação, podendo selecionar um ou mais sites onde este patch deve ser aplicado, neste momento será gerado um número sequencial para controle e acompanhamento Adicionar Script Essa funcionalidade é para criar o script e adicioná-lo no banco de dados do sistema Gerenciar Patches O gerenciamento de patchs serve para acompanhamento, edição, bloqueio e liberação dos scripts que estão no banco de dados para execução Gerenciar Scripts O gerenciamento de scripts é utilizado para informar ao sistema qual script será liberado ou bloqueado e editado para eventuais alterações Menus Essa função foi desenvolvida para dar a possibilidade de criar e gerenciar 6

11 novos menus e submenus no sagui, e associá-lo a um módulo desenvolvido em PHP Monitor Essa função Monitora em tempo real todas os eventos que foram liberados, de uma ou todas as filias em servidores ou estações de trabalho Unidades Este módulo tem o objetivo de gerenciar os sites criados no sistema. Entenda-se por site um conjunto de computadores com características de configuração em comum, por exemplo, todos os computadores de um determinado site possuem o mesmo domínio. O que vai determinar se um computador pertence a um determinado site são os octetos do endereço IP. Mais a frente será explicado como isso funciona. IP Unidade Template Parâmetros Locais Adicionar Parâmetro Nesta opção é possível parametrizar o processo de instalação, inserindo no sistema os parâmetros que diferem de um site para o outro. Por exemplo, em uma rede geograficamente distribuída é comum cada site ter seus próprios servidores, tais como servidor de domínio, servidor de arquivo, etc. Ao inserir no sistema um parâmetro de instalação, ele se tornará um campo de preenchimento obrigatório durante o cadastro de um unidade(ver adicionar unidade) Como e onde usar A idéia é que os scripts de customização do processo de instalação, 7

12 aqui chamados de pós-scripts, usem templates dos arquivos de configuração em conjunto com esses parâmetros, armazenados no sistema, para alterar esses templates e gerar uma configuração no computador relativa àquele site. Esse parâmetros devem ser acessados apartir da URL: Se o IP do cliente for omitido, o SAGUI assumirá o ip da conexão. Exemplo uso em um pós-script que configura o resolv.conf wget O /tmp/variaveis \ ou ip servidor/sagui/downinfo.php?ip=ip do cliente. /tmp/variaveis echo search $DOMINIO > /etc/resolv.conf echo nameserver $DNSSERVER >> /etc/resolv.conf Adicionar Unidades Aqui será feito o cadastro de um site. Para esse cadastro é necessário o nome do site, uma sigla e em redes, uma lista dos ranges de IP que pertencem àquele site. Muita atenção no cadastro desses ranges porque são eles que determinam o site ao qual o computador pertence. Vamos a um exemplo: Se um site tem uma rede /22 para esse site será necessário cadastrar os seguintes ranges: Lembrando de colocar um range em cada linha. A seguir, será necessário cadastrar os parâmetros de configuração do site que foram incluídos no módulo Adiciona parâmetro. Esse campos são de preenchimento obrigatório Criação de perfil É a definição do tipo de máquina criada na filial onde poderá ser uma estação de trabalho administrativa, uma estação de desenvolvimento, um servidor, etc. Esse registro é criado no diretório /etc/tipo no momento da 8

13 instalação do sistema operacional. 9

14 13. - Ficha técnica Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI versão 1.0 SUPTI/TIRCE/TIGTE SERPRO - Serviço Federal de Processamento de Dados Diretor Presidente Marcos Vinícius Ferreira Mazoni Diretor Superintendente Gilberto Paganotto Diretor de Serviços Nivaldo Venâncio da Cunha SUPTI - Superintendência de Tecnologia da Informação Hugo Miguel Medeiros do Vale Departamento de Tecnologia Alexandre Vieira Coutinho TIRCE - Divisão de Atendimento a Clientes Severino Xavier de Morais Filho TIRCE - Centro de Especialização Unix/Linux (CEUL) Paulo Roberto dos Santos Arruda Autor do Projeto João Bosco Teixeira Júnior Elaboração Paulo Inácio de Freitas Colaboração José Arnóbio dos Santos RobertoFigueiroa Mendes Xavier Gunther Ernst Boeckmann e Silva TIRCE/CEUL TIRCE/CEUL TIRCE/CEUL TIRCE/CEUL TIRCE/CEUL 10

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar.

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. CSAU 10.0 Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. Data do Documento: Janeiro de 2012 Sumário 1. Sobre o manual do CSAU... 3 2. Interface do CSAU 10.0... 4 2.1. Início... 4 2.2. Update...

Leia mais

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Satélite Manual de instalação e configuração CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Índice Índice 1.Informações gerais 1.1.Sobre este manual 1.2.Visão geral do sistema 1.3.História

Leia mais

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Autor: Alexandre F. Ultrago E-mail: ultrago@hotmail.com 1 Infraestrutura da rede Instalação Ativando o usuário root Instalação do Webmin Acessando o Webmin

Leia mais

Confguração básica da rede

Confguração básica da rede Confguração básica da rede www.4linux.com.br - Sumário Capítulo 1 Confguração básica da rede...3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 13 2.1. Objetivos... 13 2.2. Troubleshooting...

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição Estadual: 90.111.008-53

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

RLSL (Rede Local Software Livre)

RLSL (Rede Local Software Livre) RLSL (Rede Local Software Livre) Apresentador: Marcelo Rocha Rabelo de Andrade Dezembro/2009 - v.04 SERPRO Criação O Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) é a maior empresa pública de prestação

Leia mais

Programação Web Prof. Wladimir

Programação Web Prof. Wladimir Programação Web Prof. Wladimir Linguagem de Script e PHP @wre2008 1 Sumário Introdução; PHP: Introdução. Enviando dados para o servidor HTTP; PHP: Instalação; Formato básico de um programa PHP; Manipulação

Leia mais

Codificar Sistemas Tecnológicos

Codificar Sistemas Tecnológicos Codificar Sistemas Tecnológicos Especificação dos Requisitos do Software Sistema de gestão para a Empresa Cliente SlimSys Autor: Equipe Codificar Belo Horizonte MG Especificação dos Requisitos do Software

Leia mais

SISTEMA CACIC IMPLANTAÇÃO AMBIENTE CENTRALIZADO RESUMO. Novembro de 2007 Dataprev URES

SISTEMA CACIC IMPLANTAÇÃO AMBIENTE CENTRALIZADO RESUMO. Novembro de 2007 Dataprev URES SISTEMA CACIC IMPLANTAÇÃO AMBIENTE CENTRALIZADO RESUMO Novembro de 2007 Dataprev URES ÍNDICE 1. Funcionamento Geral Do Sistema CACIC... 03 1.1.Módulo Agente... 03 1.2.Módulo Gerente Centralizado... 03

Leia mais

Modelo R02 - Volume 4 - Aplicativo Web Embarcado

Modelo R02 - Volume 4 - Aplicativo Web Embarcado Modelo R02 - Volume 4 - Aplicativo Web Embarcado INTRODUÇÃO O equipamento Prisma Super Fácil foi desenvolvido com a finalidade de registrar a frequência dos colaboradores obedecendo às especificações da

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

INFORMATIVO DE RELEASE MASTERSAF NF-E VERSÃO 1.58_7

INFORMATIVO DE RELEASE MASTERSAF NF-E VERSÃO 1.58_7 MASTERSAF NF-E VERSÃO 1.58_7 ÍNDICE Introdução... 1 Novas Funcionalidades / Melhorias... 1 Opção de cancelamento... 1 Retorno de Nota Represada... 1 Correções... 1 Código do Retorno de Cancelamento...

Leia mais

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho ANEXO II PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho Manutenção Evolutiva Modelo: 4.0 Sistema Indústria, 2008 Página 1 de 18 Histórico da Revisão Data Descrição Autor 06/12/2007 Necessidades para atualização

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO Índice Conteúdo Página Legendas 3 1.0 Primeiro acesso 5 2.0 Cadastro de login e senha 6 3.0 Configuração do Blocker 7 3.1 Senha de acesso 8 3.2 Grade de Horário 9 3.2.1 Configurando

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

O que é uma rede de computadores?

O que é uma rede de computadores? O que é uma rede de computadores? A rede é a conexão de duas ou mais máquinas com objetivo de compartilhar recursos entre elas. Os recursos compartilhados podem ser: Compartilhamento de conteúdos do disco

Leia mais

Manual de Instalação. Instalação via apt-get

Manual de Instalação. Instalação via apt-get Manual de Instalação Instalação via apt-get Índice de capítulos 1 - Pré-requisitos para instalação......................................... 01 2 - Instalando o SIGA-ADM.................................................

Leia mais

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth.

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Éverton Foscarini, Leandro Rey, Francisco Fialho, Carolina Nogueira 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

Prática DNS. Edgard Jamhour

Prática DNS. Edgard Jamhour Prática DNS Edgard Jamhour Exercícios práticos sobre DNS. Esse roteiro de prática inclui apenas aspectos básicos de configuração desses serviços. Apenas esses aspectos básicos é que serão cobrados em relatório.

Leia mais

Manual de Instalação. Instalação via apt-get. SIGA-ADM versão 12.02

Manual de Instalação. Instalação via apt-get. SIGA-ADM versão 12.02 Manual de Instalação Instalação via apt-get SIGA-ADM versão 12.02 Índice de capítulos 1 - Pré-requisitos para instalação..................................................... 05 2 - Instalando o SIGA-ADM..............................................................

Leia mais

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Índice 1. Condições para acesso 2 2. Requisitos para conexão 2 3. Pré-requisitos para utilização do Applet Java com Internet Explorer versão 5.01

Leia mais

Release Notes. A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto Microsiga Protheus expedidas neste pacote de atualização.

Release Notes. A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto Microsiga Protheus expedidas neste pacote de atualização. Framework - LIB Biblioteca de Funções Produto Microsiga Protheus - Todos os Módulos - Versão 11 Versão 11 Data 12/06/13 A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto Microsiga

Leia mais

SCP - Sistema de Controle de Processo

SCP - Sistema de Controle de Processo SCP - Sistema de Controle de Processo Módulo PTS Versão do produto: 1.0 Edição do documento: Julho de 2010 Série A. Normas e Manuais Técnicos MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria Executiva Departamento de Informática

Leia mais

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação Guia de Instalação 29 de setembro de 2010 1 Sumário Introdução... 3 Os Módulos do Andarta... 4 Instalação por módulo... 6 Módulo Andarta Server... 6 Módulo Reporter... 8 Módulo Agent... 9 Instalação individual...

Leia mais

Configuração de Rede

Configuração de Rede Configuração de Rede Introdução Quando uma interface de rede comum, que utiliza o padrão de rede Ethernet, é reconhecida no sistema (seja na inicialização ou acionando o módulo desta interface), o sistema

Leia mais

SIMEC Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças

SIMEC Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças SIMEC Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças Versão 1.0 Sumário Introdução... 3 1. Estrutura da aplicação... 4 1.1 Diretórios e arquivos... 4 2. Configuração do ambiente...

Leia mais

FECHAMENTO FISCAL ENTRADAS

FECHAMENTO FISCAL ENTRADAS FECHAMENTO FISCAL ENTRADAS FECHAMENTO FISCAL - ENTRADAS LOGIX 10.02/11 Versão 1.0 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Principais Mudanças... 3 1.2 Fluxo dos relacionamentos... 3 1.3 Relação dos programas do

Leia mais

Atualizado em 9 de outubro de 2007

Atualizado em 9 de outubro de 2007 2 Nettion R Copyright 2007 by Nettion Information Security. Este material pode ser livremente reproduzido, desde que mantidas as notas de copyright e o seu conteúdo original. Envie críticas e sugestões

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Serviços e Agendamento Sumário 1 SERVIÇOS NO LINX POSTOS AUTOSYSTEM...3 2 CRIAR SERVIÇO...3 2.1 Agendamento de Tarefas Windows...5 2.2 Criar Serviço e Agendar Tarefas no Ubuntu-LINUX...6

Leia mais

Software de Monitoração NHS 3.0. NHS Sistemas Eletrônicos

Software de Monitoração NHS 3.0. NHS Sistemas Eletrônicos Manual Software de Monitoração NHS 3.0 1 Software de Monitoração NHS 3.0 Versão 3.0.30 Manual Software de Monitoração NHS 3.0 2 Sumário 1 Introdução...3 2 Iniciando a Monitoração do Nobreak...4 2.1 Instalando

Leia mais

DATAPREV - Empresa de TI da Previdência Social

DATAPREV - Empresa de TI da Previdência Social DATAPREV - Empresa de TI da Previdência Social Setor de Operações - MS Documentos do Setor de Operações Projeto Cocar URL de Origem http://10.82.0.206/twiki/bin/genpdf/operacoes/projetococar Versão 10

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede Sistemas Operacionais de Rede Configuração de Rede Conteúdo Programático! Interfaces de rede! Ethernet! Loopback! Outras! Configuração dos parâmetros de rede! Dinâmico (DHCP)! Manual! Configuração de DNS

Leia mais

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 1/48 Este documento possui 46 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2013. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas.

Leia mais

Fábio Rocha de Araújo & Felipe Rocha de Araújo. 30 de janeiro de 2012

Fábio Rocha de Araújo & Felipe Rocha de Araújo. 30 de janeiro de 2012 Laboratório de Processamento de Sinais Laboratório de Sistemas Embarcados Universidade Federal do Pará 30 de janeiro de 2012 Introdução Conhecendo o Joomla! Administrando extensões Joomla! e criando Módulos

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

Software Público Brasileiro: Manual de Operação (dev)

Software Público Brasileiro: Manual de Operação (dev) Software Público Brasileiro: Manual de Operação (dev) Versão 3 Universidade de Brasília 21/05/2015 Sumário 1 Introdução 1 2 Arquitetura 3 2.1 Servidores e serviços...........................................

Leia mais

Introdução a PHP (Um Programa PHP)

Introdução a PHP (Um Programa PHP) Desenvolvimento Web III Introdução a PHP (Um Programa PHP) Prof. Mauro Lopes 1-31 16 Objetivos Nesta aula iremos trazer alguns conceitos básicos sobre PHP. Iremos trabalhar conceitos como server side scripts

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Programação WEB II. Sessions e Cookies. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Sessions e Cookies. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza Sessions e Cookies progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Cookies e Sessions Geralmente, um bom projeto

Leia mais

www.lojatotalseg.com.br

www.lojatotalseg.com.br Manual do Aplicativo de Configurações J INTRODUÇÃO Este manual visa explicar a utilização do software embarcado do equipamento Prisma. De fácil utilização e com suporte a navegadores de internet de todos

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Instalação rápida do Expresso

Instalação rápida do Expresso Instalação rápida do Expresso 1. Considerações 2. Requisitos básicos para instalação 3. Instalação 4. Configurando o Setup do Expresso 5. Cadastrando usuários 6. Primeiro Acesso no Expresso 7. Desinstalação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO Serviços de impressão Os serviços de impressão permitem compartilhar impressoras em uma rede, bem como centralizar as tarefas de gerenciamento

Leia mais

Manual ETHERNET - WIRELESS. Configuração de redes - wireless. Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual ETHERNET - WIRELESS. Configuração de redes - wireless. Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração de Rede ETHERNET - WIRELESS Configuração de redes - wireless Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração de Rede ETHERNET

Leia mais

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. Conteúdo do Curso. 40% de aula teórica 60% de aula prática. O que veremos neste semestre?

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. Conteúdo do Curso. 40% de aula teórica 60% de aula prática. O que veremos neste semestre? Curso de PHP FATEC - Jundiaí Conteúdo do Curso 40% de aula teórica 60% de aula prática O que veremos neste semestre? Linguagem PHP Banco de Dados - PostgreSQL PHP - Introdução ao PHP - Estrutura de um

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Implementando e Gerenciando Diretivas de Grupo

Implementando e Gerenciando Diretivas de Grupo Implementando e Gerenciando Diretivas de João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 37 Introdução a diretivas de grupo - GPO Introdução a diretivas de grupo - GPO Introdução a diretivas de grupo Criando

Leia mais

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MANUAL

Leia mais

possível até impedir o funcionamento do Windows. Faz-scuidado redobrado ao ativar determinados recursos.

possível até impedir o funcionamento do Windows. Faz-scuidado redobrado ao ativar determinados recursos. AULA 4: DIRETIVAS DE GRUPO Objetivo: Conhecer e aplicar conceitos sobre restrições de acesso ao sistema operacional Windows através de diretivas de grupo. Diretivas de Grupo: Computadores com mais de um

Leia mais

Troubleshooting Versão 1.0

Troubleshooting Versão 1.0 Troubleshooting Versão 1.0 As informações contidas neste documento estão sujeitas a alteração sem notificação prévia. Os dados utilizados nos exemplos contidos neste manual são fictícios. Nenhuma parte

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo <eduardo at unisulma.edu.br> Data: 05/10/2004 1 de 6 27/3/2007 10:03 Configure seu Linux pela Web! Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004 Introdução O Webmin é um software de configuração de servidores

Leia mais

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Brasília, 29 de junho de 2010 Sumário Licença deste Documento...3 Introdução ao Sistema de Atendimento...4 Características e módulos...4 Arquitetura...5

Leia mais

Necessidades de Gerenciamento: Software de Gerenciamento:

Necessidades de Gerenciamento: Software de Gerenciamento: Necessidades de Gerenciamento: - Por menor e mais simples que seja, uma rede de computadores precisa ser gerenciada a fim de garantir, aos seus usuários, a disponibilidade de serviços a um nível de desempenho

Leia mais

Manual do Sistema De Gestão Franquia. Ano 2011. Sistema de Gestão Franchising - TI

Manual do Sistema De Gestão Franquia. Ano 2011. Sistema de Gestão Franchising - TI Manual de Utilização do Sistema De Gestão Ano 2011 Página 1 Manual Franquia Sistema De Gestão TI Tecnologia de Informações Apresentação do Sistema O sistema MULTIGESTÃO é o sistema de gerenciamento das

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando nossas aulas sobre

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014.

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores : Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Professor: Marissol Martins Alunos: Edy Laus,

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 2014 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 28 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2014. Impresso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO LABORATÓRIO DE CULTURA DIGITAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO LABORATÓRIO DE CULTURA DIGITAL A coordenadoria do projeto Laboratório de Cultura Digital, vinculado ao Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná, torna pública a seleção de equipe para o referido projeto, conforme previsto

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CADASTRO DOS CONTADORES... 3 REGISTRAR COMO SAGE ID... 5 CRIAR CONVITE PARA O CLIENTE... 8

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CADASTRO DOS CONTADORES... 3 REGISTRAR COMO SAGE ID... 5 CRIAR CONVITE PARA O CLIENTE... 8 Índice 1. 2. 3. 4. 5. 5.1. 5.2. 6. 6.1. 6.2. 7. APRESENTAÇÃO... 1 CADASTRO DOS CONTADORES... 3 REGISTRAR COMO SAGE ID... 5 CRIAR CONVITE PARA O CLIENTE... 8 CONVITE ENVIADO PARA O CLIENTE... 10 Se o seu

Leia mais

PHP Material de aula prof. Toninho (8º Ano)

PHP Material de aula prof. Toninho (8º Ano) Na aula anterior entendemos como se faz o acesso aos nossos arquivos PHP; Como construir um script em php. Nesta aula (3) vamos entender: Como roda o PHP Inserindo comentários Visualizando páginas a partir

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

- Computador Servidor: É o computador que armazenará o banco de dados do programa. Não necessariamente precisa rodar o Hábil Enterprise.

- Computador Servidor: É o computador que armazenará o banco de dados do programa. Não necessariamente precisa rodar o Hábil Enterprise. Hábil Enterprise Copyright 2009 2010 Koinonia Software Ltda. Fone: 0**46 3225-6234 Suporte: http://www.habilenterprise.com.br/suporte As orientações abaixo devem ser utilizadas para fazer a instalação

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

Palavras-chave: i3geo, gvsig, Mapserver, integração, plugin. Contato: edmar.moretti@terra.com.br ou edmar.moretti@gmail.com

Palavras-chave: i3geo, gvsig, Mapserver, integração, plugin. Contato: edmar.moretti@terra.com.br ou edmar.moretti@gmail.com III Jornada Latinoamericana e do Caribe do gvsig Artigo: Integração do software i3geo com o gvsig Autor: Edmar Moretti Resumo: O i3geo é um software para a criação de mapas interativos para internet qu

Leia mais

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo FARMAINFOR Modernização da Farmácia do Hospital Mater Day Documento de Requisitos Versão 2.0 Histórico de Revisão

Leia mais

Manual de Procedimentos para Instalação do Moodle nos Servidores dos Telecentros. V1.0 Abril de 2012

Manual de Procedimentos para Instalação do Moodle nos Servidores dos Telecentros. V1.0 Abril de 2012 Manual de Procedimentos para Instalação do Moodle nos Servidores dos Telecentros V1.0 Abril de 2012 Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-vedada a criação de obras

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Instalação do OnSite

Instalação do OnSite Instalação do OnSite Para instalar o OnSite, acesse a interface Central do IBSTracker Advanced à partir do servidor (de impressão ou não) pelo Internet Explorer. Antes de realizar esta instalação, a conta

Leia mais

Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor

Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor H6Projetos Documento de Requisitos Versão 1.3 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/09/2013 1.0 Preenchimento do Capítulo 2 Requisitos Funcionais Evilson Montenegro 26/09/2013 1.1 Preenchimento

Leia mais

GNU/Linux Debian Servidor DNS

GNU/Linux Debian Servidor DNS GNU/Linux Debian Servidor DNS Neste tutorial, será apresentado a configuração do serviço de rede DNS (Domain Name System) utilizando o sistema operacional GNU/Linux, distribuição Debian 7.5. Antes de começamos

Leia mais

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do UNICO. O roteiro poderá ser usado não apenas pelas revendas que apenas estão realizando

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Templates. Existem vários frameworks e softwares para criação de templates, sendo os mais conhecidos: Gantry, T3 e Artisteer.

Templates. Existem vários frameworks e softwares para criação de templates, sendo os mais conhecidos: Gantry, T3 e Artisteer. Templates Template ou tema, é a camada de visão de qualquer programa orientado a objetos, isto mesmo, template não é uma exclusividade do Joomla! Fim manter um padrão de nomenclatura, irei utilizar o termo

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

Instalação do VOL Backup para Sistemas Unix-Like

Instalação do VOL Backup para Sistemas Unix-Like Este é o guia de instalação e configuração da ferramenta VOL Backup para Sistemas Unix-Like. Deve ser seguido caso você queira instalar ou reinstalar o VOL Backup em sistemas Linux, Solaris ou BSD. Faça

Leia mais

Nesse artigo abordaremos os principais aspectos de instalação e uso do NTOP no Fedora Core 4.

Nesse artigo abordaremos os principais aspectos de instalação e uso do NTOP no Fedora Core 4. Diego M. Rodrigues (diego@drsolutions.com.br) O NTOP é um programa muito simples de ser instalado e não requer quase nenhuma configuração. Ele é capaz de gerar excelentes gráficos de monitoramento das

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS Servidor: O servidor é todo computador no qual um banco de dados ou um programa (aplicação) está instalado e será COMPARTILHADO para outros computadores,

Leia mais

Universidade de Pernambuco - UPE Escola Politécnica de Pernambuco. Broadcast Based System Suport - BABASSU ALISSON SOARES LIMEIRA PONTES

Universidade de Pernambuco - UPE Escola Politécnica de Pernambuco. Broadcast Based System Suport - BABASSU ALISSON SOARES LIMEIRA PONTES Universidade de Pernambuco - UPE Escola Politécnica de Pernambuco Broadcast Based System Suport - BABASSU ALISSON SOARES LIMEIRA PONTES RECIFE, JULHO DE 2008 Universidade De Pernambuco UPE Escola Politécnica

Leia mais

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões FACSENAC ECOFROTA Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.5 Data: 21/11/2013 Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: FacSenac

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico O GCO é um sistema de controle de clínicas odontológicas, onde dentistas terão acesso a agendas, fichas de pacientes, controle de estoque,

Leia mais

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede.

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. O DNS é um sistema hierárquico em árvore invertida. Tem como origem o ponto

Leia mais

Tribunal de Justiça de Pernambuco. Diretoria de Informática. Guia de Utilização do Mantis Máquina de Estados

Tribunal de Justiça de Pernambuco. Diretoria de Informática. Guia de Utilização do Mantis Máquina de Estados Tribunal de Justiça de Pernambuco Diretoria de Informática Guia de Utilização do Mantis Máquina de Estados Guia de Utilização Mantis Histórico de Alterações Data Versão Descrição Autor Aprovado Por 02/09/2008

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

Proxy. Krishna Tateneni Tradução: Lisiane Sztoltz Tradução: Marcus Gama

Proxy. Krishna Tateneni Tradução: Lisiane Sztoltz Tradução: Marcus Gama Krishna Tateneni Tradução: Lisiane Sztoltz Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Proxies 4 1.1 Introdução.......................................... 4 1.2 Uso..............................................

Leia mais

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Tecgraf/PUC Rio infogrid@tecgraf.puc rio.br 1.Introdução O objetivo deste documento é podermos registrar em um único local todas as informações necessárias

Leia mais

Documentação de visão: Sistema de Controle de ponto eletrônico para empresas. Documentados por: Halison Miguel e Edvan Pontes

Documentação de visão: Sistema de Controle de ponto eletrônico para empresas. Documentados por: Halison Miguel e Edvan Pontes Documentação de visão: Sistema de Controle de ponto eletrônico para empresas Documentados por: Halison Miguel e Edvan Pontes Versão do documento: 1.4 Data de atualização: 04 de Fevereiro de 2012 Histórico

Leia mais

Guia de instalação do Sugar CRM versão open source no Microsoft Windows XP

Guia de instalação do Sugar CRM versão open source no Microsoft Windows XP Guia de instalação do Sugar CRM versão open source no Microsoft Windows XP Noilson Caio Teixeira de Araújo Sugar CRM é um software de código fonte aberto (open source) que permite uma organização para

Leia mais

Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado

Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado Neste capítulo iremos estudar como montar um curso à distância que, embora acessível via a Internet, tenha acesso controlado. Para isto, teremos

Leia mais