ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA AVISO CONVOCATÓRIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA AVISO CONVOCATÓRIO"

Transcrição

1 Rua Nova da Trindade, 2-2º Lisboa Tel.: Fax: ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA AVISO CONVOCATÓRIO Ao abrigo dos artigos 24.º, n.º 1, 27.º, n.º 1 e 37.º dos Estatutos da Associação de Futebol de Lisboa (A.F.L.), convoco todos os Sócios Efetivos, na plenitude dos seus direitos associativos, para a Assembleia Geral Extraordinária a realizar no dia 28 de Janeiro de 2016 (Quinta-Feira), pelas Horas, no Auditório da Sede da Associação de Futebol de Lisboa (A.F.L.), sito na Rua Nova da Trindade, 2 - F (CHIADO), em Lisboa, com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS 1. Leitura e Aprovação da Ata n.º 12, referente à Assembleia Geral Ordinária, realizada em 29 de Dezembro de 2015; 2. Discussão e Aprovação das Propostas de Alteração aos Regulamentos de Provas Oficiais de Futebol de 11 (Onze) Séniores, de Futebol de 11 (Onze) e de 9 (Nove) Formação, de Futebol de 7 (Sete) Lúdico, e de Futsal; 3. Outros Assuntos de Interesse Geral. De acordo com o disposto nos n.ºs 1 e 2 do artigo 29.º dos Estatutos da Associação de Futebol de Lisboa (A.F.L.), não estando presente, à hora marcada, a maioria dos Sócios Efetivos (devidamente credenciados, conforme o estipulado no n.º 1 do artigo 19.º dos Estatutos), a reunião iniciar-se-à 30 (trinta) minutos após, com a presença de qualquer número de Sócios Efetivos. Lisboa, 13 de Janeiro de 2016 O PRESIDENTE DA MESA DA ASSEMBLEIA GERAL (Carlos Teixeira)

2 RPO Futebol de Onze - Sénior B - REGULAMENTO ESPECÍFICO DE PROVAS FUTEBOL DE ONZE CAPITULO VI (Página 41) SUPER TAÇA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este jogo será realizado sempre que possível no início da época seguinte à do apuramento para esta competição, em dia, hora e local a indicar pela AFL, após acordo com os dois clubes envolvidos. 1

3 ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA DISPOSIÇÕES GERAIS Associação de Futebol de Lisboa RPO Futebol de Onze e Nove - Formação A - REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO III (Página 26) Os clubes que na condição de visitantes, em qualquer um dos jogos dos campeonatos distritais organizados pela AFL, nos escalões de Juniores A, Juniores B, Juniores C e Juniores D de Futebol Onze e Futebol Nove, tenham que realizar os mesmos fora do distrito de Lisboa, em face da localização dos recintos desportivos dos associados da AFL, que participam nesses jogos na condição de visitado, poderão caso assim o entendam, solicitar uma compensação financeira para esse efeito, e que está definida em conformidade com os seguintes pontos: A) A compensação financeira será suportada exclusivamente pelos clubes que joguem na situação de visitados. B) O valor da compensação financeira será definido no início de cada época, pelo valor definido no comunicado específico para esse efeito emitido pelos serviços da AFL, para cada uma das infra estruturas de associados da AFL, aprovadas e que se encontrem fisicamente fora do distrito de Lisboa. C) O valor da Compensação da alínea anterior, é definido pelo valor unitário do Km (definido pela FPF/AFL, para cada época desportiva para este tipo de compensações aos clubes), multiplicado pelo número de Km (ida e volta) que os clubes na condição de visitante terão que realizar além dos limites administrativos em vigor do distrito de Lisboa de forma a poderem comparecer aos jogos em causa. D) Nessa situação o Clube Visitante emite uma fatura/recibo ao clube visitado do valor dos kms e envia para o mesmo, devendo o mesmo proceder ao pagamento no prazo de 30 dias após a emissão da fatura/recibo. E) Em caso do clube visitado não liquidar no prazo estabelecido na alínea anterior, o clube visitante solicitará aos serviços financeiros da AFL, mediante a entrega da cópia do documento emitido por este, e caso o clube visitado possua saldo credor, a AFL procederá à regularização da situação por essa via, ou seja creditando o clube visitante e debitando o clube visitado. F) No caso do clube visitado não preencher os requisitos necessários que permitam o previsto na alínea anterior, os serviços financeiros da AFL informarão o clube visitante desse fato, podendo o mesmo, caso assim o entenda, apresentar uma exposição, fundamentada, de forma a que o Conselho de Disciplina possa analisar e agir em conformidade com a regulamentação em vigor à data. 2

4 B - REGULAMENTO ESPECIFICO DE PROVAS FUTEBOL DE ONZE CAPITULO X (Página 43) CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES C EQUIPAS C DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este Campeonato será disputado, por pontos, em duas voltas, jogando os concorrentes duas vezes entre si uma dos quais nos respetivos campos. (Eliminar) Correção do número dos artigos seguintes do subcapítulo em função da eliminação do artigo NOVA NUMERAÇÃO Caso haja mais que uma série, a Fase final será disputada entre os apurados na fase inicial, conforme o número de séries e, consequentemente, de concorrentes, segundo sistema a estabelecer não podendo cada clube no entanto participar com mais de uma equipa nesta fase Os jogos também poderão ser disputados em dias e horas diferentes das estabelecidas, desde que os Clubes intervenientes o solicitem à AFL, com a antecedência mínima de 8 dias, por escrito, dentro do que encontra regulamentado para o efeito Os jogos deste Campeonato serão efetuados aos Sábados de tarde. 3

5 CAPITULO XI (Página 45) CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES D FUTEBOL DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este Campeonato será disputado, por pontos, em duas voltas, jogando os concorrentes duas vezes entre si uma dos quais nos respetivos campos (Eliminar) Correção do número dos artigos seguintes do subcapítulo em função da eliminação do artigo NOVA NUMERAÇÃO Caso haja mais que uma série, a Fase final será disputada entre os apurados na fase inicial, conforme o número de séries e, consequentemente, de concorrentes, segundo sistema a estabelecer não podendo cada clube no entanto participar com mais de uma equipa nesta fase Os jogos também poderão ser disputados em dias e horas diferentes das estabelecidas, desde que os Clubes intervenientes o solicitem à AFL, com a antecedência mínima de 8 dias, por escrito, dentro do que encontra regulamentado para o efeito Os jogos deste Campeonato serão efetuados aos Sábados de tarde As bolas a utilizar são n.º 4 4

6 CAPITULO XII (Página 47) CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES D FUTEBOL DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este Campeonato será disputado, por pontos, em duas voltas, jogando os concorrentes duas vezes entre si uma dos quais nos respetivos campos. (Eliminar) Correção do número dos artigos seguintes do subcapítulo em função da eliminação do artigo NOVA NUMERAÇÃO Caso haja mais que uma série, a Fase final será disputada entre os apurados na fase inicial, conforme o número de séries e, consequentemente, de concorrentes, segundo sistema a estabelecer não podendo cada clube no entanto participar com mais de uma equipa nesta fase Os Jogos, realizam-se aos Sábados, Domingos e Feriados entre as e as 17:00 horas (horas de início), sendo da exclusiva responsabilidade do clube visitado, a indicação da data e do horário de cada jogo após a realização do sorteio dos jogos. Após a publicação dos calendários, podem os Clubes visitados solicitar a alteração da data e/ou horário dos seus jogos, com a antecedência mínima de oito dias à data inicialmente prevista para o jogo, não sendo necessário o acordo do Clube visitante. Fora do prazo indicado, é necessário o acordo do Clube visitante As bolas a utilizar são n.º Nesta prova é aplicada a lei do fora-de-jogo que surge numa linha tracejada no seguimento da grande área à linha lateral. Para orientação deste artigo, em anexo remetemos croqui aprovado pela AF Lisboa para esta variante. As dimensões do terreno de jogo são: MÍNIMO MÁXIMO COMPRIMENTO: 57 Metros 75 Metros LARGURA: 43 Metros 75 Metros 5

7 106 - DIAS DOS JOGOS Associação de Futebol de Lisboa RPO Futebol de Sete A - REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO II (Página 7) Sábados, Domingos e Feriados (de manhã e de tarde) Juniores D e E HORÁRIO DOS JOGOS CAPÍTULO II (Página 8) Os Jogos de Infantis e Benjamins, realizam-se aos Sábados, Domingos e Feriados entre as 09:00 e as 17:00 horas (horas de inicio), sendo da exclusiva responsabilidade do clube visitado, a indicação da data e do horário de cada jogo após a realização do sorteio dos jogos. Após a publicação dos calendários, podem os Clubes visitados solicitar a alteração da data e/ou horário dos seus jogos, com a antecedência mínima de oito dias à data inicialmente prevista para o jogo, não sendo necessário o acordo do Clube visitante. Fora do prazo indicado, é necessário o acordo do Clube visitante. B - REGULAMENTO ESPECIFICO DE PROVAS FUTEBOL DE SETE - FUTEBOL LUDICO CAPITULO I (Página 19) CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES D (D2 INFANTIS 12 ANOS / D1 INFANTIS 11 ANOS) DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Os jogos são efetuados aos Sábados, Domingos e Feriados entre as 9:00 e às 17:00. CAPITULO II (Página 20) CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES E SEM TABELA CLASSIFICATIVA (E2 BENJAMINS 10 ANOS / E1 BENJAMINS 9 ANOS) DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Os jogos são efetuados aos Sábados, Domingos e Feriados entre as 9:00 e as 17:00. 6

8 RPO Futsal B - REGULAMENTO ESPECÍFICO DE PROVAS FUTSAL CAPITULO VI (Página 40) 5508 CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES A I DIVISÃO DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este Campeonato será disputado por pontos e nele participarão 16 Clubes, sendo o modelo a implementar o seguinte: 1ª FASE DO CAMPEONATO Disputada numa só volta, todos contra todos (Sorteio aleatório jogos em casa vs. jogos fora), jogando todos os concorrentes em Pavilhão e/ou Recinto Coberto No Caso de igualdade, o sistema de desempate, será considerado pela seguinte ordem de fatores: e) Resultado entre equipas empatadas; f) Maior diferença de golos entre os clubes empatados; g) Maior número de vitórias; h) Menor número de jogos na condição de visitado. 2ª FASE DO CAMPEONATO Em função da classificação final da 1ª Fase do Campeonato, a 2ª Fase da Competição terá 2 Grupos: a) Grupo A 1º ao 8º Classificado Sobem ao Campeonato Distrital de Juniores A da I Divisão Honra os Clubes classificados em 1º e 2º Lugar, deste grupo. O Clube classificado em 1º lugar deste grupo é o vencedor do Campeonato. b) Grupo B 9º ao 16º Classificado As 3 últimas classificadas deste Grupo descem à II Divisão Distrital A 2ª Fase (Grupo A e B), será disputada por pontos, a duas voltas, jogando todos os concorrentes entre si, duas vezes, uma das quais no respetivo Pavilhão e/ou Recinto Coberto. 7

9 - Na 2ª Fase, Grupos A e B, as equipas iniciam as mesmas com zero pontos, não contando deste modo os pontos obtidos na 1ª Fase Os jogos deste Campeonato serão efetuados aos Sábados de tarde, às Horas. Os jogos também poderão ser efetuados aos Sábados e Domingos de manhã ou de tarde, desde que o Clube visitado o solicite à AFL, por escrito dentro dos prazos regulamentares (oito dias) e, neste caso, não necessita de acordo do adversário Horários alternativos: Sábados, Domingos e Feriados Das 10:00 às 19:00 horas 8

10 CAPITULO IX (Página 45) 5511 CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES B I DIVISÃO DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este Campeonato será disputado por pontos e nele participarão 16 Clubes, sendo o modelo a implementar o seguinte: 1ª FASE DO CAMPEONATO Disputada numa só volta, todos contra todos (Sorteio aleatório jogos em casa vs. jogos fora), jogando todos os concorrentes em Pavilhão e/ou Recinto Coberto No caso de igualdade, o sistema de desempate, será considerado pela seguinte ordem de fatores: e) Resultado entre equipas empatadas; f) Maior diferença de golos entre os clubes empatados; g) Maior número de vitórias; h) Menor número de jogos na condição de visitado. 2ª FASE DO CAMPEONATO Em função da classificação final da 1ª Fase do Campeonato, a 2ª Fase da Competição terá 2 Grupos: a) Grupo A 1º ao 8º Classificado Sobem ao Campeonato Distrital de Juniores B da I Divisão Honra os Clubes classificados em 1º e 2º Lugar, deste grupo. O Clube classificado em 1º lugar deste grupo é o vencedor do Campeonato. b) Grupo B 9º ao 16º Classificado As 3 últimas classificadas deste Grupo descem à II Divisão Distrital A 2ª Fase (Grupo A e B), será disputada por pontos, a duas voltas, jogando todos os concorrentes entre si, duas vezes, uma das quais no respetivo Pavilhão e/ou Recinto Coberto. - Na 2ª Fase, Grupos A e B, as equipas iniciam as mesmas com zero pontos, não contando deste modo os pontos obtidos na 1ª Fase. 9

11 Os jogos deste Campeonato serão efetuados aos sábados de tarde, às horas. Os jogos também poderão ser efetuados aos Sábados e Domingos de manhã ou de tarde, desde que o Clube visitado o solicite à AFL, por escrito dentro dos prazos regulamentares (oito dias) e, neste caso, não necessita de acordo do adversário Horários alternativos: Sábados, Domingos e Feriados Das 10:00 às 19:00 horas 10

12 CAPITULO XII (Página 50) 5514 CAMPEONATO DISTRITAL DE JUNIORES C I DIVISÃO DA ORGANIZAÇÃO TÉCNICA Este Campeonato será disputado por pontos e nele participarão 16 Clubes, sendo o modelo a implementar o seguinte: 1ª FASE DO CAMPEONATO Disputada numa só volta, todos contra todos (Sorteio aleatório jogos em casa vs. jogos fora), jogando todos os concorrentes em Pavilhão e/ou Recinto Coberto No caso de igualdade, o sistema de desempate será considerado pela seguinte ordem de fatores: e) Resultado entre equipas empatadas; f) Maior diferença de golos entre os clubes empatados; g) Maior número de vitórias; h) Menor número de jogos na condição de visitado. 2ª FASE DO CAMPEONATO Em função da classificação final da 1ª Fase do Campeonato, a 2ª Fase da Competição terá 2 Grupos: a) Grupo A 1º ao 8º Classificado Sobem ao Campeonato Distrital de Juniores C da I Divisão Honra os Clubes classificados em 1º e 2º Lugar, deste grupo O Clube classificado em 1º lugar deste grupo é o vencedor do Campeonato. b) Grupo B 9º ao 16º Classificado As 3 últimas classificadas deste Grupo descem à II Divisão Distrital A 2ª Fase (Grupo A e B), será disputada por pontos, a duas voltas, jogando todos os concorrentes entre si, duas vezes, uma das quais no respetivo Pavilhão e/ou Recinto Coberto. - Na 2ª Fase, Grupos A e B, as equipas iniciam as mesmas com zero pontos, não contando deste modo os pontos obtidos na 1ª Fase. 11

13 Os jogos deste Campeonato serão efetuados aos sábados de tarde, às 15:00 horas. Os jogos também poderão ser efetuados aos Sábados e Domingos de manhã ou de tarde, desde que o Clube visitado o solicite à AFL, por escrito dentro dos prazos regulamentares (oito dias) e, neste caso, não necessita de acordo do adversário Horários alternativos: Sábados, Domingos e Feriados das 10:00 às 19:00 horas 12

BASQUETEBOL. www.inatel.pt

BASQUETEBOL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS www.inatel.pt NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas pela Fundação

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em Setembro de 2014)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em Setembro de 2014) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em Setembro de 2014) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013-2017

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013-2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013-2017 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO P.2 2. ESCALÕES ETÁRIOS P.3 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS P.3 4. REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO P.3 4.1. FASE LOCAL P.4 4.2. FASE REGIONAL P.5

Leia mais

TORNEIO REGIONAL INTER ASSOCIAÇÕES SUB

TORNEIO REGIONAL INTER ASSOCIAÇÕES SUB ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE ANGRA DO HEROÍSMO TORNEIO REGIONAL INTER ASSOCIAÇÕES SUB 14 FUTEBOL Angra do Heroísmo 10, 11 e 12 de Junho de 2016 ESTRUTURA ORGÂNICA DIREÇÃO - CARLOS FONTES 969 148 800 GABINETE

Leia mais

REGULAMENTO GRUPO UNICO FLAMENGO SATELITE IRIS REAL CAMPO BELO ONE TWO RED BULL/SÃO MARCOS ACABAS FC 31 SÓ BECK

REGULAMENTO GRUPO UNICO FLAMENGO SATELITE IRIS REAL CAMPO BELO ONE TWO RED BULL/SÃO MARCOS ACABAS FC 31 SÓ BECK LIGA CAMPINEIRA DE FUTEBOL CAMPEONATO COPA INTEGRAÇÃO 2º SEMESTRE REGULAMENTO Art.1ºO Campeonato Campineiro de Futebol denominado COPA INTEGRAÇÃO 2º SEMESTRE, uma homenagem a este que foi presidente da

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS/ BOLA DE JOGO/DURAÇÃO DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 5 4.ARBITRAGEM... 6 5. CLASSIFICAÇÃO/ PONTUAÇÃO/DESEMPATE...

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL RUGBY

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL RUGBY CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL RUGBY Informações e inscrições: Kallel Brandão (11)97118-3872 kallel@fupe.com.br www.fupe.com.br www.juesp.com.br INFORMAÇÕES BÁSICAS Local: CEPEUSP

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ESCALÕES ETÁRIOS/ BOLA DE JOGO/DURAÇÃO DE JOGO...4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA...5 4. ARBITRAGEM...6 5. CLASSIFICAÇÃO/

Leia mais

REGULAMENTO DA 15ª COPA RURAL DE FUTSAL (SUPER LIGA REGIONAL DE FUTSAL 2016)

REGULAMENTO DA 15ª COPA RURAL DE FUTSAL (SUPER LIGA REGIONAL DE FUTSAL 2016) REGULAMENTO REGULAMENTO DA 15ª COPA RURAL DE FUTSAL (SUPER LIGA REGIONAL DE FUTSAL 2016) DA PRIMEIRA FASE Art.1º A 15ª Copa Rural de Futsal, realizada pelo Departamento de Esportes da Rádio Rural de Guarabira,

Leia mais

Troféu Guarulhos de Futsal Municipal 2016 Menores 1º Semestre.

Troféu Guarulhos de Futsal Municipal 2016 Menores 1º Semestre. Troféu Guarulhos de Futsal Municipal 2016 Menores 1º Semestre. Título I Das Disposições Gerais A) Será obrigatório, de acordo com as Regras do Futsal, o uso de caneleiras para todos os atletas. B) Não

Leia mais

XIV COPA SMEL DE FUTSAL 2016

XIV COPA SMEL DE FUTSAL 2016 XIV COPA SMEL DE FUTSAL 2016 Regulamento Geral XIV COPA SMEL DE FUTSAL CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XIV COPA SMEL DE FUTSAL tem por objetivo principal o congraçamento geral dos participantes

Leia mais

Regulamento do Torneio A Copa do Guadiana

Regulamento do Torneio A Copa do Guadiana Regulamento do Torneio A Copa do Guadiana 1. - APRESENTAÇÃO A IIIª Edição de A Copa do Guadiana realiza-se nas instalações do Complexo Desportivo de Vila Real Santo António (Algarve), nas instalações do

Leia mais

MUNICÍPIOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL ASSOCIAÇÕES ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL ASSOCIAÇÕES ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO 1. Organização A organização da competição de Basquetebol dos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 é da responsabilidade da Câmara

Leia mais

ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, S.A. PROGRAMA DE PROCEDIMENTO

ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, S.A. PROGRAMA DE PROCEDIMENTO ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, S.A. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DA AdCA PROGRAMA DE PROCEDIMENTO Página 1 de 11 ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, S.A. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE

Leia mais

Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS

Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS 2014 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação), através de concurso, vai conceder apoio à organização

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL Índice 1. Introdução 3 2. Escalões Etários/Bola de Jogo/Duração de Jogo 3 3. Constituição da Equipa 4 4. Classificação/Pontuação 4 5. Arbitragem 5 6. Mesa de Secretariado 6 7. Regulamento Técnico-Pedagógico

Leia mais

ÉPOCA DESPORTIVA 2010-2011 SEGURO DESPORTIVO DE GRUPO (OBRIGATÓRIO) ( JOGADORES E AGENTES DESPORTIVOS )

ÉPOCA DESPORTIVA 2010-2011 SEGURO DESPORTIVO DE GRUPO (OBRIGATÓRIO) ( JOGADORES E AGENTES DESPORTIVOS ) ÉPOCA DESPORTIVA 2010-2011 SEGURO DESPORTIVO DE GRUPO (OBRIGATÓRIO) ( JOGADORES E AGENTES DESPORTIVOS ) Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes, SAD s e demais interessados, passamos a informar:

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO GAÚCHO 2015

REGULAMENTO CAMPEONATO GAÚCHO 2015 REGULAMENTO CAMPEONATO GAÚCHO 2015 l DAS FINALIDADES Artigo 1.1 O Campeonato Gaúcho de Futebol Sete Categoria Principal Masculino, tem por finalidade congregar e ampliar o Futebol Sete, meio de lazer e

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VILA FLOR

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VILA FLOR REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VILA FLOR PREÂMBULO A Lei n.º 75/2013, de 12 de Setembro, diploma que estabelece, entre outros, o regime jurídico das autarquias locais, veio atribuir, no

Leia mais

Programa Incentivo 2014. Normas de execução financeira. 1. Âmbito do financiamento

Programa Incentivo 2014. Normas de execução financeira. 1. Âmbito do financiamento Programa Incentivo 2014 Normas de execução financeira 1. Âmbito do financiamento As verbas atribuídas destinam-se a financiar o funcionamento da instituição de investigação científica e desenvolvimento

Leia mais

CAMPEONATO DE ESTRADA DO FAIAL

CAMPEONATO DE ESTRADA DO FAIAL 1 INDICE Competição Pág. CAMPEONATO DE ESTRADA DO FAIAL 3 TAÇA ADIF VEL/BARR E TAÇA ADIF SALTOS 4 1ª PROVA OBSERVAÇÃO INVERNO ADIF + TORNEIO DE BENJAMINS 6 CAMPEONATO CORTA-MATO DO FAIAL 1ª 7 TORNEIO DE

Leia mais

Emissão Original: 04/12/13

Emissão Original: 04/12/13 COPA VERDE/2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º A Copa Verde de 2014, doravante denominada Copa, é regida por dois regulamentos mutuamente complementares

Leia mais

REGULAMENTO GERAL COPA KAGIVA DE FUTEBOL EDUCACIONAL - 2016

REGULAMENTO GERAL COPA KAGIVA DE FUTEBOL EDUCACIONAL - 2016 REGULAMENTO GERAL COPA KAGIVA DE FUTEBOL EDUCACIONAL - 2016 Associação Brasileira do Desporto Educacional ABRADE - 2016 SUMÁRIO REGULAMENTO GERAL... 2 TÍTULO I DOS OBJETIVOS... 2 TÍTULO II - DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

2.2 Estruturar ação de oficina de integração com gestores, trabalhadores, usuários e familiares da RAPS, redes de saúde e rede intersetorial.

2.2 Estruturar ação de oficina de integração com gestores, trabalhadores, usuários e familiares da RAPS, redes de saúde e rede intersetorial. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas. II Chamada para Seleção de Redes Visitantes

Leia mais

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos maiores de 23 anos e do Concurso Especial dos Estudantes

Leia mais

Programação Futsal Máster - JOGOS DO SESI 2016

Programação Futsal Máster - JOGOS DO SESI 2016 Programação Futsal Máster - JOGOS DO SESI 2016 - A identificação do atleta deverá ser apresentada antes do início de cada jogo: CTPS ou Carteira do SESI dentro da validade. - Cada equipe deve apresentar

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL ESF SORRI BAURU MARÇO 2016

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL ESF SORRI BAURU MARÇO 2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL ESF SORRI BAURU MARÇO 2016 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva, convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA PARA A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR

REGULAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA PARA A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MONDIM DE BASTO REGULAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA PARA A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR I Objeto e Âmbito O presente documento define e regula o funcionamento do Sistema de Gestão

Leia mais

VI FESTIVAL DE XADREZ DE GAIA. Academia de Xadrez de Gaia - Organização de Actividades (em parceria) A decorrer em Vila Nova de Gaia

VI FESTIVAL DE XADREZ DE GAIA. Academia de Xadrez de Gaia - Organização de Actividades (em parceria) A decorrer em Vila Nova de Gaia VI FESTIVAL DE XADREZ DE GAIA Academia de Xadrez de Gaia - Organização de Actividades (em parceria) A decorrer em Vila Nova de Gaia IX PROFIGAIA OPEN de 18 a 26 de Julho (GaiaHotel ****) 3º TORNEIO INTERNACIONAL

Leia mais

Introdução. Em todas as situações omissas, a FGP é soberana.

Introdução. Em todas as situações omissas, a FGP é soberana. Calendário de Competições de Ginástica Rítmica 2008/2009 Introdução O presente documento regulamenta os princípios orientadores de participação de todos os intervenientes (Associações e Clubes) nas Competições

Leia mais

COPA RURAL DE FUTEBOL AMADOR DE CIPÓ 2016 1

COPA RURAL DE FUTEBOL AMADOR DE CIPÓ 2016 1 COPA RURAL DE FUTEBOL AMADOR DE CIPÓ 2016 1 I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL Art. 1º - COPA RURAL DE FUTEBOL AMADOR CIPOENSE EDIÇÃO 2016, será promovido e organizado pela Liga Cipoense

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2001-2002 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. ESCALÕES ETÁRIOS/BOLA DE JOGO... 4 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 4 3. DURAÇÃO DO JOGO...

Leia mais

Despacho n.º /2015. Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria)

Despacho n.º /2015. Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) Despacho n.º /2015 Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto (IPLeiria) Preâmbulo Nos termos do n.º 1 do artigo 15.º da Lei n.º 46/86, de 14.10 1,

Leia mais

3ª Copa Interestadual de Tênis de Mesa Pernambuco 2014

3ª Copa Interestadual de Tênis de Mesa Pernambuco 2014 3ª Copa Interestadual de Tênis de Mesa Pernambuco 2014 A Federação Pernambucana de Tênis de Mesa, tem a honra de convidar a todos os Atletas, Técnicos e Dirigentes de Federações e Clubes filiados a CBTM,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016 Edital de convocação de Assembleia Geral de Entidades de Assistência Social de Diamantina para

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande FURG Pró-Reitoria de Graduação Secretária Geral de Educação a Distância

Universidade Federal do Rio Grande FURG Pró-Reitoria de Graduação Secretária Geral de Educação a Distância Universidade Federal do Rio Grande FURG Pró-Reitoria de Graduação Secretária Geral de Educação a Distância EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTORES A DISTÂNCIA Programa Pró-Licenciatura Edital 02/2008 A Pró-reitora

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL. Artigo 1.º (Objecto)

REGULAMENTO ELEITORAL. Artigo 1.º (Objecto) REGULAMENTO ELEITORAL Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º (Objecto) 1. O regulamento eleitoral, adiante designado por regulamento, estabelece, ao abrigo do disposto no artigo 25.º dos estatutos, o

Leia mais

Adotada Total / Parcial. Fundamento da não adoção. Recomendação. Não adotada. 1. Princípios Gerais

Adotada Total / Parcial. Fundamento da não adoção. Recomendação. Não adotada. 1. Princípios Gerais / 1. Princípios Gerais As instituições devem adotar uma política de remuneração consistente com uma gestão e controlo de riscos eficaz que evite uma excessiva exposição ao risco, que evite potenciais conflitos

Leia mais

Orçamento Participativo de Vila Nova de Cerveira

Orçamento Participativo de Vila Nova de Cerveira Orçamento Participativo de Vila Nova de Cerveira PREÂMBULO Os Orçamentos Participativos são símbolos de importância da participação dos cidadãos na sociedade democrática, neste sentido a Câmara Municipal

Leia mais

Associação de Futebol de Viseu

Associação de Futebol de Viseu Associação de Futebol de Viseu ANEXOS ANEXO 1 BOLETIM DE FILIAÇÃO O Clube: (Nome completo) Com Sede na: Freguesia de: Concelho de: Código - Contribuinte nº: Email: Em cumprimento do disposto no Estatuto

Leia mais

Ponto 10.1. Proposta das Normas do Orçamento Participativo de Pombal

Ponto 10.1. Proposta das Normas do Orçamento Participativo de Pombal Cópia de parte da ata da Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pombal nº0014/cmp/15, celebrada em 25 de Junho de 2015 e aprovada em minuta para efeitos de imediata execução. Ponto 10.1. Proposta das

Leia mais

4. No caso em que seja necessário apontar um vencedor e no tempo regulamentar o jogo terminar empatado será aplicado o seguinte:

4. No caso em que seja necessário apontar um vencedor e no tempo regulamentar o jogo terminar empatado será aplicado o seguinte: Regulamento Técnico de Futsal 1. A competição será disputada na categoria masculina acima de 16 anos e feminina acima de 14 anos. Será permitida a inscrição de 6 atletas no mínimo e no máximo 8. 2. A competição

Leia mais

Campeonato Municipal de Futebol Amador. Início dia 06 de Outubro de 2013 REGULAMENTO GERAL

Campeonato Municipal de Futebol Amador. Início dia 06 de Outubro de 2013 REGULAMENTO GERAL I DOS OBJETIVOS Campeonato Municipal de Futebol Amador Início dia 06 de Outubro de 2013 REGULAMENTO GERAL Art. 1º - O Campeonato Municipal de Futebol tem como objetivo desenvolver e estimular a prática

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS 2014-2015 JOVENS CRIATIVOS, EMPREENDEDORES PARA O SÉCULO XXI

CONCURSO DE IDEIAS 2014-2015 JOVENS CRIATIVOS, EMPREENDEDORES PARA O SÉCULO XXI 0 REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS 2014-2015 1. OBJETIVOS Através de um concurso de ideias, a iniciativa INOVA! visa: Estimular o espírito empreendedor, criativo e inovador das crianças e dos jovens;

Leia mais

Data: 13 de Julho de 2015 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA

Data: 13 de Julho de 2015 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA Para: De: FEDERAÇÕES EUROPEIAS PRESIDENTE DO CERH Data: 13 de Julho de 2015 Assunto: 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA Exmºs Senhores: Sob organização da FIHP Federazione Italiana Hockey

Leia mais

Liga CDLPC- Basquetebol - 5.º /6.º Anos

Liga CDLPC- Basquetebol - 5.º /6.º Anos Informações Gerais Os torneios disputar-se-ão em sistema de campeonato, ao longo do ano letivo. De acordo com o número de equipas participantes, poderá haver uma fase final em sistema de playoffs. A data

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL N o 036/2012 PROPESP/UFAM A UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM), por intermédio da Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação,

Leia mais

03-07-12 - Prospeto a publicar nas ofertas públicas de valores mobiliários

03-07-12 - Prospeto a publicar nas ofertas públicas de valores mobiliários 03-07-12 - Prospeto a publicar nas ofertas públicas de valores mobiliários A Comissão Europeia (CE) emitiu novas regras quanto ao formato e ao conteúdo do prospeto, do prospeto de base, do sumário, das

Leia mais

Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 REGULAMENTO

Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 REGULAMENTO REGULAMENTO Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 Art. 1º A Copa Shalom Ronaldo Pereira é uma competição realizada pela Comunidade Católica Shalom, que visa o entretenimento

Leia mais

I COPA CAPITAL MORENA DE FUTEBOL DE SETE PARALÍMPICO

I COPA CAPITAL MORENA DE FUTEBOL DE SETE PARALÍMPICO I COPA CAPITAL MORENA DE FUTEBOL DE SETE PARALÍMPICO DE 16/07(Abertura -Torneio Início) á 26/08/2016 EVENTO OFICIAL HOMENAGEM A 117 ANOS DE CAMPO GRANDE LOCAL: PRAÇA ESPORTIVA ELIAS GADIA APOIO: 1 DIVISÃO

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA DE MEDICINA ESPORTIVA Capítulo I da Liga e seus fins Art. 1º A Liga de Medicina Esportiva é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da Universidade

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 FUTEBOL DE 11 E DE 7 REGULAMENTO 1. Organização A organização das competições de Futebol de 11 e de 7 nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 são da responsabilidade

Leia mais

REGULAMENTO VI COPA LOC GAMES DE FUTEBOL DIGITAL

REGULAMENTO VI COPA LOC GAMES DE FUTEBOL DIGITAL 1. AGRADECIMENTOS REGULAMENTO VI COPA LOC GAMES DE FUTEBOL DIGITAL Sem parceria e muita dedicação de pessoas e empresas envolvidas, esse projeto não seria possível, por isso, nossos sinceros agradecimentos

Leia mais

Regulamento Específico. Basquetebol

Regulamento Específico. Basquetebol Regulamento Específico Basquetebol 2015 Art. 1º - A competição de basquetebol dos Jogos Escolares de Minas Gerais JEMG/2015 obedecerá às regras oficiais da International Basketball Federation - FIBA adotadas

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY CROSS COUNTRY DE VELOCIDADE 2016. Regulamento Particular de Prova. 1ª e 2ª Provas - Carros.

CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY CROSS COUNTRY DE VELOCIDADE 2016. Regulamento Particular de Prova. 1ª e 2ª Provas - Carros. CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY CROSS COUNTRY DE VELOCIDADE 2016 Campeonato Paulista De Rally Cross Country De Velocidade 2016 Regulamento Particular de Prova 1ª e 2ª Provas - Carros Barretos - SP 1 - EVENTO

Leia mais

Parágrafo único. A presente seleção é aberta a candidatos brasileiros e estrangeiros.

Parágrafo único. A presente seleção é aberta a candidatos brasileiros e estrangeiros. EDITAL PPGQ Nº 001/2016 ABRE INSCRIÇÃO, FIXA DATA, HORÁRIO E CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA INGRESSAR NO CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EM QUÍMICA APLICADA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA

Leia mais

Regulamento- Poços de Caldas Regulamento BRAZIL CUP Poços de Caldas Janeiro de 2015

Regulamento- Poços de Caldas Regulamento BRAZIL CUP Poços de Caldas Janeiro de 2015 Regulamento- Poços de Caldas Regulamento BRAZIL CUP Poços de Caldas Janeiro de 2015 01- DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02- CERIMONIAL DE ABERTURA 03- PARTICIPAÇÃO E INSCRIÇÃO DAS EQUIPES 04- INSCRIÇÃO DE ATLETAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE EDUCAÇÃO, LETRAS E ARTES CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE EDUCAÇÃO, LETRAS E ARTES CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE EDUCAÇÃO, LETRAS E ARTES CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS EDITAL N 001/2014 EDITAL DE ELEIÇÃO DE COORDENADOR E VICE-COORDENADOR DO CURSO DE LETRAS:

Leia mais

V JOGOS DOS APOSENTADOS DA CAIXA DO ESTADO DE SÃO PAULO. PARCERIA APEA/SP e APCEF/SP REGULAMENTO GERAL - 2015

V JOGOS DOS APOSENTADOS DA CAIXA DO ESTADO DE SÃO PAULO. PARCERIA APEA/SP e APCEF/SP REGULAMENTO GERAL - 2015 V JOGOS DOS APOSENTADOS DA CAIXA DO ESTADO DE SÃO PAULO PARCERIA APEA/SP e APCEF/SP PERÍODO: 26 e 27/09/2015 LOCAL: CECOM - APCEF/SP REGULAMENTO GERAL - 2015 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º-

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO 2016 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UNIFEI)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO 2016 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UNIFEI) 1 EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO 2016 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UNIFEI) O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP) da Universidade Federal

Leia mais

IVA - REGIME ESPECIAL DE ISENÇÃO PREVISTO NO ARTIGO 53.º DO CÓDIGO DO IVA

IVA - REGIME ESPECIAL DE ISENÇÃO PREVISTO NO ARTIGO 53.º DO CÓDIGO DO IVA Classificação: 020.01.10 Seg.: P úbli ca Proc.: 2012 004921 DIREÇÃO DE SERVIÇOS DO IVA Of.Circulado N.º: 30138/2012 2012-12-27 Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): 770 004 407 Sua Ref.ª: Técnico:

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO JERNS JEES 2015

REGULAMENTO ESPECÍFICO JERNS JEES 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL JERNS JEES 2015 1 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL JERNS JEES 2015 CATEGORIA MIRIM 1. A Competição de Basquetebol será realizada de acordo com as regras oficiais da

Leia mais

REGULAMENTO SANCIONATÓRIO. (Normas Complementares às Previstas no Compromisso da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santarém)

REGULAMENTO SANCIONATÓRIO. (Normas Complementares às Previstas no Compromisso da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santarém) REGULAMENTO SANCIONATÓRIO (Normas Complementares às Previstas no Compromisso da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santarém) Página 2 de 11 Índice Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º - Âmbito

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY 2.010 COPA DO MUNDO

REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY 2.010 COPA DO MUNDO REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY 2.010 COPA DO MUNDO A CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY 2010 COPA DO MUNDO, tem por finalidade congregar e ampliar o Futebol Society, meio de confraternização e lazer,

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS. Aquisição de serviços de formação comportamental e motivação de equipas espap

CADERNO DE ENCARGOS. Aquisição de serviços de formação comportamental e motivação de equipas espap CADERNO DE ENCARGOS Aquisição de serviços de formação comportamental e motivação de equipas espap ÍNDICE CLÁUSULAS JURÍDICAS... 3 Cláusula 1.ª Objeto... 3 Cláusula 2.ª Local da prestação de serviços...

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Médicas Conselho Executivo

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Médicas Conselho Executivo Conselho de Faculdade da da Universidade Nova de Lisboa REGIMENTO Artigo 1º Composição 1. O Conselho de Faculdade da FCM é constituído por treze membros, sendo oito docentes e investigadores, um estudante,

Leia mais

CERT Exceptions ED 15 pt. Exceções. Documento Explicativo. Válido a partir de: 02/03/2016 Distribuição: Pública

CERT Exceptions ED 15 pt. Exceções. Documento Explicativo. Válido a partir de: 02/03/2016 Distribuição: Pública CERT Exceptions ED 15 pt Exceções Documento Explicativo Válido a partir de: 02/03/2016 Distribuição: Pública Índice 1 Objetivo... 3 2 Área de Aplicação... 3 3 Definições... 3 4 Processo... 3 5 Tipos de

Leia mais

VAA VISTA ALEGRE ATLANTIS, SGPS SA.

VAA VISTA ALEGRE ATLANTIS, SGPS SA. VAA VISTA ALEGRE ATLANTIS, SGPS SA. Sociedade aberta Sede: Lugar da Vista Alegre, 3830-292 Ílhavo Matriculada na C.R.C. de Ílhavo - NIPC: 500.978.654 Capital social: 92.507.861,92 Euros -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

COPA CURITIBA DE FUTEBOL SUB 15 2016 REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I DA COMPETIÇÃO

COPA CURITIBA DE FUTEBOL SUB 15 2016 REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I DA COMPETIÇÃO COPA CURITIBA DE FUTEBOL SUB 15 2016 REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I DA COMPETIÇÃO Art. 1º - A COPA CURITIBA DE FUTEBOL SUB 15-2016 tem por finalidade fomentar a prática do futebol de campo no Município

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS TIMES E TENISTAS!

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS TIMES E TENISTAS! INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS TIMES E TENISTAS! Qualifying Dia 8 de Novembro ATENÇÃO! Os times inscritos no Futebol Masculino categoria livre e os tenistas inscritos no Tênis categoria A disputarão o

Leia mais

REGULAMENTO DO APURAMENTO NACIONAL

REGULAMENTO DO APURAMENTO NACIONAL REGULAMENTO DO APURAMENTO NACIONAL 7 e 8 de março 2014 ISF voleibol 2014 Campeonato Mundial Escolar ESPINHO & SANTA MARIA DA FEIRA 9 a 17 de ABRIL de 2014 CAMPEONATO MUNDIAL DE VOLEIBOL ESCOLAR 9 A 17

Leia mais

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas Novo Mercado de Renda Fixa CAPÍTULO I PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA Art. 1º - O objetivo deste Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para o Novo Mercado

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Individual e Familiar. A solução definitiva em odontologia

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Individual e Familiar. A solução definitiva em odontologia MANUAL DO ASSOCIADO Plano Individual e Familiar A solução definitiva em odontologia MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação,

Leia mais

REGULAMENTO DO AUTOCARRO E CARRINHA

REGULAMENTO DO AUTOCARRO E CARRINHA REGULAMENTO DO AUTOCARRO E CARRINHA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO AUTOCARRO E CARRINHA DE NOVE LUGARES Preâmbulo Tendo em conta a nova realidade politica administrativa existente no território da União

Leia mais

Condições de Filiação 2016 (Anexo ao Regulamento Administrativo)

Condições de Filiação 2016 (Anexo ao Regulamento Administrativo) Condições de Filiação 2016 (Anexo ao Regulamento Administrativo) DOS ESTATUTOS: Artigo 15º, Nº1 Adquirem a qualidade de Associados as Entidades referidas nos artigos 11º e 12º destes Estatutos, através

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO BÁSICO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO BÁSICO Considerando que a Portaria nº 23 /2015, de 27 de fevereiro revogou a Portaria nº 9/2013, de 11 de fevereiro referente à avaliação das aprendizagens e competências

Leia mais

DECRETO Nº. 017/2009, de 04 de setembro de 2009.

DECRETO Nº. 017/2009, de 04 de setembro de 2009. DECRETO Nº. 017/2009, de 04 de setembro de 2009. REGULAMENTA A JUNTA MÉDICA DO MUNICÍPIO DE GUARANTÃ DO NORTE E DO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DE GUARANTÃ DO NORTE PREVIGUAR E

Leia mais

REGULAMENTO DA COPA ZICO 2013

REGULAMENTO DA COPA ZICO 2013 REGULAMENTO DA COPA ZICO 2013 I - DAS FINALIDADES, ORGANIZAÇÃO E OUTROS. Art.1º - A COPA ZICO - 2013, competição de futebol de campo, de forma amadora, com regras aqui estabelecidas e, nos casos omissos,

Leia mais

I Olimpíadas da Economia

I Olimpíadas da Economia I Olimpíadas da Economia Regulamento Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito 1. O presente regulamento estabelece um conjunto de normas e orientações gerais sobre as I Olimpíadas da Economia (doravante

Leia mais

FREGUESIA DE QUIAIOS NIPC 510 833 535

FREGUESIA DE QUIAIOS NIPC 510 833 535 PROGRAMA DE HASTA PÚBLICA Para atribuição do direito de ocupação efetiva de natureza precária da loja n.º 4 no Mercado de Quiaios Artigo 1.º Identificação A loja objeto de hasta pública localiza-se no

Leia mais

EDITAL Nº 039/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA DO PIBID/UNIFAL-MG

EDITAL Nº 039/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA DO PIBID/UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS CRH/SES G RUPO DE G ESTÃO DE P ESSOAS NÚCLEO DE SUPORTE À G ESTÃO DE PESSOAS

COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS CRH/SES G RUPO DE G ESTÃO DE P ESSOAS NÚCLEO DE SUPORTE À G ESTÃO DE PESSOAS UNIDADE CENTRAL DE RECURSOS HUMANOS Edital de Abertura de Inscrições Nº 01/2009 CONCURSO DE PROMOÇÃO A Unidade Central de Recursos Humanos, no uso de sua competência atribuída pelo artigo 6º, do Decreto

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO - PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO - PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO - PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 A Diretora da Faculdade de Direito e Ciências Sociais do Leste de Minas - FADILESTE, em conformidade com a Lei nº 9.394/96, em conformidade com o

Leia mais

Exposição de motivos

Exposição de motivos Exposição de motivos A diversidade e a complexidade dos tratamentos médico-dentários ampliaram a necessidade de habilitar a comunidade de doentes e a população em geral, com a informação segura sobre determinadas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE FRONTEIRA

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE FRONTEIRA REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE FRONTEIRA Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º 1. A Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, nº 147/99, de 1 de Setembro, regula

Leia mais

Linha de Crédito PME CRESCIMENTO 2014 (Condições da Linha)

Linha de Crédito PME CRESCIMENTO 2014 (Condições da Linha) Linha de Crédito PME CRESCIMENTO 2014 (Condições da Linha) Linha de Crédito Bonificada com Garantia Mútua (atualizado a 30 de abril de 2014) UNIÃO EUROPEIA Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Enquadramento

Leia mais

EDITAL 2016.1-Aditamento

EDITAL 2016.1-Aditamento EDITAL 2016.1-Aditamento O Colegiado do Curso de Especialização em Organização e Gestão em Justiça Criminal e Segurança - Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional - Campos dos Goytacazes

Leia mais

CAMPEONATO DOS BANCÁRIOS 2010 SINDICATOS DOS BANCÁRIOS DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE CULTURA, ESPORTE E LAZER

CAMPEONATO DOS BANCÁRIOS 2010 SINDICATOS DOS BANCÁRIOS DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE CULTURA, ESPORTE E LAZER CAMPEONATO DOS BANCÁRIOS 2010 SINDICATOS DOS BANCÁRIOS DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE CULTURA, ESPORTE E LAZER As presentes normas e exceções foram deliberadas e votadas pela Comissão Organizadora, tendo

Leia mais

1.8. Correspondência eletrônica dirigida ao Polo 46 do MNPEF deve ser endereçada a: aclm@df.ufpe.br, mnpef.caa@ufpe.br

1.8. Correspondência eletrônica dirigida ao Polo 46 do MNPEF deve ser endereçada a: aclm@df.ufpe.br, mnpef.caa@ufpe.br Universidade Federal de Pernambuco Centro acadêmico do Agreste Núcleo Interdisciplinar de Ciências Exatas e Inovação Tecnológica Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física [POLO 46 UFPE/CARUARU] EDITAL

Leia mais

Associação de Futebol do Porto

Associação de Futebol do Porto Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, 96-106 4100-068 PORTO COMUNICADO OFICIAL Circular n.º 233 = 2014/= Para o conhecimento e orientação dos Clubes Filiados, SAD s, SDUQ S, Árbitros,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL PROCESSO DE ELEIÇÃO DOS CONSELHEIROS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL QUE IRÃO COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA DE SÃO JOAQUIM A Secretaria Municipal de

Leia mais

Regulamento Geral. Fátima Portugal. Clássicos a Fátima 2016. 24 de Abril 2016. Termos e condições do evento

Regulamento Geral. Fátima Portugal. Clássicos a Fátima 2016. 24 de Abril 2016. Termos e condições do evento Regulamento Geral Clássicos a Fátima 2016 Fátima Portugal 24 de Abril 2016 Termos e condições do evento O presente regulamento poderá sofrer alterações a qualquer momento. Índice 01 - Breve descrição 02

Leia mais

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA 1 / 8 1 OBJETIVO: Este procedimento visa sistematizar a realização de auditorias de Meio Ambiente por parte da SANTO ANTÔNIO ENERGIA SAE / Diretoria de Sustentabilidade DS, sobre as obras executadas no

Leia mais

Regulamento Específico de Atletismo

Regulamento Específico de Atletismo Regulamento Específico de Atletismo ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 3. DISCIPLINAS... 4 4. PARTICIPAÇÃO / INSCRIÇÃO... 4 5. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA DE AJUIZAMENTO... 5 6. REGULAMENTO

Leia mais

COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO/ 2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO. CAPÍTULO I Da Denominação e Participação

COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO/ 2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO. CAPÍTULO I Da Denominação e Participação COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO/ 2014 CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º A Feminino 2014, doravante denominada Copa, é regida por dois regulamentos mutuamente complementares identificados

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL VOLEIBOL XXI TNG

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL VOLEIBOL XXI TNG REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Voleibol Misto I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º Âmbito O estipulado neste Regulamento define como se rege a modalidade de Voleibol Misto no XXI Torneio Internacional Prof.

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas das

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS - SEJUDH EDITAL SEC/SADH/SEJUDH Nº. 004/2016

SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS - SEJUDH EDITAL SEC/SADH/SEJUDH Nº. 004/2016 SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS - SEJUDH EDITAL SEC/SADH/SEJUDH Nº. 004/2016 EDITAL DE ELEIÇÃO DOS MEMBROS DA SOCIEDADE CIVIL DO CONSELHO ESTADUAL DE DEFESA DOS DIREITOS DA PESSOA COM

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL COIMBRA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL COIMBRA ASSOCIAÇÃO FUTEBOL COIMBRA Rua Ferreira Borges, 155 2º 3000 180 COIMBRA Tel: 239853680 Fax: 239853699 ÉPOCA 2007/2008 ÍNDICE CAMPEONATO DISTRITAL DE INFANTIS FUTSAL COMUNICADO OFIC. Nº 27 : 20070827 Para

Leia mais