FÓRUM DE TECNOLOGIA - GEMEA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FÓRUM DE TECNOLOGIA - GEMEA"

Transcrição

1 1

2 2 FÓRUM DE TECNOLOGIA - GEMEA AUDITÓRIO I SIMPÓSIO DE CALDEIRAS, ACESSÓRIOS DE TUBULAÇÃO, TURBINAS E CO-GERAÇÃO. Dias 23, 24 e 25 de Novembro de 2011 (das 13:15 às 19:05) Dia 23 de Novembro de ) Caldeiras Convencionais e de Alta Pressão - Exportação de Energia nas Centrais Termoelétricas de Usinas Relação Custo x Beneficio Das 13h15 às 13h50 Palestrante: Engº José Campanari Neto Diretor Técnico MCE Engenharia e Projetos - Piracicaba-SP 2) Projeto de Caldeiras de Alta Pressão e Performance Cuidados Especiais no Projeto e Operação para Caldeiras de Alta Pressão. Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Engº Carlos Eduardo de Abreu Diretor da EngBoiler - Engenharia de Caldeiras - Ribeirão Preto-SP 3) Balanço Térmico da Caldeira Palestrante: Engº Paulo Amâncio Engenharia de Caldeiras da Sermatec Zanini - Sertãozinho-SP - Importância do conhecimento e fornecimento da Composição Elementar do Combustível - Facilita a equalização técnica dos equipamentos - Areia - Palha Componente Cloro - Importância da definição da Umidade do Combustível - Gasto adicional para queima de combustível mais úmidos menos tempo de geração - Exigência de projetos maiores projetos mais caros - Investimento no armazenamento - Importância da definição da Temperatura da Água de Alimentação - Economia de Combustível - Importância da definição da Temperatura de Saída dos Gases - Dew point do gás corrosão dos recuperadores 4) Tecnologia da Queima de Bagaço em Leito Fluidizado Borbulhante Palestrante: Engº Jesus Sanches Depto Técnico Comercial da HPB Engenharia de Caldeiras Sertãozinho-SP - Tecnologia B&W do Leito Fluidizado Borbulhante - Controle da Combustão no Leito Fluidizado Borbulhante - Comportamento do Leito Fluidizado Borbulhante com altas oscilações de umidade do bagaço - Emissões com a Queima de Bagaço em Leito Fluidizado Borbulhante.

3 3 5) Bombas de Água de Alimentação para Aplicação em Caldeiras Convencionais e de Alta Pressão Palestrante: Engº Marcos Antonio da Silva Gerente de Service da HDN Bombas Motores - Acessórios Goiânia-GO 6) Sistema de Geração de Vapor / Problemas suas Causas e Conseqüências / Nova Tecnologia de Dispersão de Ferro para Caldeiras de Alta Pressão Palestrante: Sr. Rogério Dutcosky GE Water São Paulo-SP 7) Adroc-81 um produto único no Tratamento para Torre de Resfriamento (Orgânico e Natural dispensa o uso do Hipoclorito de Sódio) IRAN-3-9 uma Alternativa no Tratamento de Águas para Caldeiras de Alta Pressão CWE QUIMICAL Palestrante: MSG Engº Químico Marcelo Gosmann CW Tecnologia em Química Industrial Ltda - São Paulo-SP - Teoria dos Processos Físico-Químicos de Coagulação - Diferenças dos Coagulantes Tradicionais e do IRAN Exemplos Práticos 8) Ventiladores e Exaustores Centrífugos Palestrante: Oséias Cajaíba Barbosa Gerente de Engenharia Divisão Ventiladores da Ventec Ambiental Indaiatuba-SP 9) Solução e Aplicação dos Equipamentos do Grupo GEA nos Setores Industriais: Trocadores de Calor, Torres de Resfriamento, Centrifugas, Evaporadores de Vinhaça e Secadores Das 17h55 às 18h30 Palestrante: Engº Carlos Peixoto Gerente Técnico Comercial GEA - São Paulo-SP Dia 24 de Novembro de ) Ventiladores Industriais em Caldeiras - Fatores para obter boa funcionalidade em Exaustores e Ventiladores de caldeira. Das 13h15 às 13h50 Palestrante: Sr. Luiz Mendes Junior Equilíbrio Sertãozinho-SP 11) Válvula By-Pass de Turbina, Condicionadoras de Vapor e Válvulas de Descarga Atmosférica com Nível de Ruído - a 85 dba. Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Sr. Camilo Parodi Diretor Técnico da Durcon Vice Cajamar-SP

4 4 - Os problemas característicos da aplicação - Comparativo entre tecnologias - Resultados práticos - Disponibilidade com fabricação 100% no Brasil - Suporte técnico 12) Aplicação de Juntas de Expansão / Suportes de Mola em Sistemas de Tubulação Industrial Palestrante: Engº João Batista Medina Neto Gerente de Engª de Produto Dinatecnica Ind e Com. Ltda Embu-SP / Ribeirão Preto-SP 13) Aplicação de Válvulas Industriais em Sistemas de Tubulação Industrial Palestrante: Sr. Wilson Marcos de Aguiar Gerente Filial Niagara São Paulo-SP / Ribeirão Preto-SP 14) Critérios para Dimensionamento, Seleção e Aplicação de Válvulas de Controle Palestrante: Eduardo Ramos de Oliveira Gerente de Engenharia Zanardo Araçatuba-SP 15) Aplicação de Válvulas KSB em Processos Industriais Palestrante: Engº Paulo Cesar Menezes Coordenador Técnico Divisão Válvulas KSB / HDN Bombas Goiânia-GO 16) Aplicação de Selos Mecânicos em Bombas e Equipamentos Rotativos Industriais Palestrante: Sr José Fábio Camocardi Diretor Executivo da Aesseal Selos Mecânicos - São Paulo-SP/Goiânia-GO 17) Falhas em Turbinas e Redutores, podemos evitar? Palestrante: Sr. Mauro Moratelli Gerente de Serviços em Campo da TGM Turbinas Sertãozinho-SP - Definição de Criticidade de equipamentos - Elaboração de estratégias de manutenção - Falhas e suas causas e conseqüências - Ações preventivas e corretivas 18) Turbinas Texas Visão Geral Palestrante: MSC Engº Kleber Souza Gerente Engenharia de Desenvolvimento da Texas Turbinas Maceió-AL/Cravinhos-SP 19) Automação em Usinas - Gestão Inteligente do Processo Industrial Das 17h55 às 18h30

5 5 Palestrante: Engº Christian Marcatto Departamento Técnico de Automação Segmento de Açucar e Alcool / Alimentos e Bebidas - Regional da Siemens - Campinas-SP Dia 25 de Novembro de ) Redução do Consumo de Vapor através da Eletrificação de Moendas Secadoras Das 13h15 às 13h50 Palestrante: Engº José Ieda Neto Ieda Neto Engenharia e Consultoria Industrial Ltda Araras-SP 21) Sistema de Partida Automática para Bomba de Água de Alimentação de Caldeira Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Engº Luiz Stockmann Diretor Técnico Comercial da Turbimaq Piracicaba-SP 22) Otimização Energética em Sistemas de Bombeamento. Melhores Práticas e Oportunidades de Melhoria Palestrante: Sr. Vladimir Perez Departamento Técnico Comercial da Tecnobombas Goiânia-GO 23) As Novas Tendências e Tecnologias, Empregadas nas Gerações, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica, Integradas as Exigências e Legislações Ambientais Vigentes Palestrante: Engº Humberto Vaz Russi Diretor Técnico Aliança Engenheiros Associados 24) Conceito de Sustentabilidade Palestrantes: Srs. Lytton Gomes Medrado e Dermeval Neves Coordenadores Técnicos Comerciais da Bazico Tecnologia São Paulo-SP 1. Conceito de Sustentabilidade a. Gestão Sustentável b. Sustentabilidade como parte da estratégia das organizações c. Ações Efetivas d. Benefícios 2. Redução da Vinhaça com Produção de Biogás e Energia a. A Vinhaça b. Férti-Irrigação c. Composição da Vinhaça O que é Poluição Ambiental Uso Adequado da Vinhaça como Fertilizante Características do Tratamento da Vinhaça por Biodigestão Avanços Tecnológicos a. Redução da Vinhaça + Biodigestão Reator Anaeróbico

6 6 a. Principais Características Geração de Biogás e Energia a. Composição do Biogás b. Queima na Caldeira ou Moto-Gerador Créditos de Carbono Sistema de Biocompostagem 25) Sistemas de Limpeza da Cana Aplicados na Indústria - A Experiência da Petersen Engenharia - V&R Consultoria e Projetos Palestrante: Ramón Orlando Villarreal Consultor da V&R Consultoria e Projetos Maringá-PR/Piracicaba-SP 26) Soluções Avançadas para Controle de Processos Industriais em Sistemas de Cogeração Palestrante: Engº Antonio Gusmão Diretor Técnico do Grupo Authomathika - Sertãozinho SP A apresentação abordará novas tecnologias e conceitos relativos ao controle avançado de processos industriais, com ênfase em plantas sucro-energéticas. Os tópicos discutidos incluem MPC (Model Predictive Control), Sensoriamento Virtual e a automação de Procedimentos Operacionais. 27) Procedimentos e Normas Aplicadas da Atual Tecnologia Industrial aplicada no Grupo Jalles Machado Palestrantes: Engº Ricardo Stekelberg Gerente Industrial Corporativo do Grupo Jalles Machado Goianésia-GO 28) Bioeletricidade - A Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável Das 17h55 às 18h30 Palestrantes: Dr. Onório Kitayama Especialista em Bioeletricidade Diretor da Nascon / Consultor do Banco BTG Pactual Especialista em Bioeletricidade e comercialização de Energia Elétrica São Paulo-SP

7 7 AUDITORIO II SIMPÓSIO DAS NORMAS NR13/NR10 / MANUTENÇÃO PREDITIVA (23, 24 E 25 DE NOVEMBRO DE 2011 DAS 13h15 ÀS 18h15) I - PROJETOS, FABRICAÇÃO E INSPEÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO, TROCADORES DE CALOR, AGITADORES, ANÁLISE DE VIBRAÇÃO E MANUTENÇÃO PREDITIVA II - NORMA REGULAMENTADORA DE INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE III - PROJETOS, FABRICAÇÃO E INSPEÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO, TROCADORES DE CALOR, AGITADORES, ANÁLISE DE VIBRAÇÃO E MANUTENÇÃO PREDITIVA 23 de Novembro de ) Inspeção em Tanques de Armazenamento de Etanol, Conforme NR-20 / NBR API 650 e Portaria N 104 da ANP. Das 13h15 às 13h50 Palestrante: Engº Cristiano Camilo Diretor Comercial da Perticarrari Testing Ribeirão Preto-SP 2) Inspeção e Segurança em Equipamentos / Realidades da Implantação da NR 13 em Unidades Industriais Visão do Usuário Quanto à Necessidade em Atender aos Requisitos da NR13. Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Engº Cristiano Camilo Diretor Comercial da Perticarrari Testing Ribeirão Preto-SP 3) Perdas Industriais e seus Impactos na Atividade Econômica das Industrias e Centrais Termoelétricas. Palestrante: Eng. Hélio Belai Gerente Operacional da Usina São Francisco Grupo São João Quirinópolis-GO 4) Redutores Planetários, Alternativa mais Eficiente para Eletrificação das Moendas Palestrante: Eng. Paulo Rogério Vizin Gerente Departamento Comercial e Engª de Aplicação da TGM Transmissões - Sertãozinho-SP - Alternativas de Aplicação - Eficiência Mecânica - Caso Real - Controle Individual Periférica dos Rolos 5) Implantação e Casos Aplicativos do Planejamento da Manutenção no Grupo Copebrás - Unidade Catalão-GO. Palestrante: Engº Antonio Almeida Gerente de Manutenção Copebrás - Catalão-GO 6) Evolução das Válvulas Borboletas: do Simples Bloqueio à Tri-Excêntrica Palestrante: Engº José Alfeu Arruda Cabral Gerente Geral da Bray Controls - Paulínia-SP

8 8 7) Implantação e Casos Aplicativos do Planejamento da Manutenção no Grupo Jalles Machado Palestrante: Eng Clarentino Fonseca Souza Gerente Industrial do Grupo Jalles Machado Unidade Goianésia-GO 8) Procedimento de Manutenção Preventiva / Preditiva e Assistência Técnica nas Bombas KSB. Palestrante: Engº Marcos Antonio da Silva Coordenador Departamento de Engenharia da HDN Bombas Goiânia-GO 9) Redução de Custo e Aumento de Produtividade em Aplicação de Solda em Camisas de Moendas (Chapisco). DAS 17h55 às 18h30 Palestrante: Engº Marcio Murad Diretor da Murad Engenharia Uberlândia-MG Discussão de itens que levam ao aumento de custo e a baixa qualidade de aplicação de solda em Camisas de Moendas, baseadas em experiências no Setor Sucroalcooleiro e em análises realizadas no LAPROSOLDA (Centro para Pesquisa e Desenvolvimento no Processo de Soldagem-Universidade Federal de Uberlândia-MG) 10) Aplicação de Redutores Renk Multiplicadores Industriais Das 18h30 às 19h05 Palestrante: Sr Antonio Carlos Barros Depto Técnico Comercial Renk Zanini Sertãozinho-SP Dia 24 de Novembro de ) Manutenção - Acoplamento, Aplicações e Dimensionamento Das 13h15 às 13h50 Palestrante: Engº Joaquim Vitor Depto de Engenharia da Rexnord - São Leopoldo-RS/Ribeirão Preto-SP 12) Acionamentos: Eficiência Energética na Prática Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Sr. Amauri Dellallibera Coordenação Departamento de Treinamento a Clientes da Cestari Industrial e Comercial S/A Monte Alto-SP 13) Rolamentos Nachi Palestrante: Engº Silvio Amoroso Departamento Técnico da Nachi do Brasil / Lafer Rolamentos Ribeirão Preto-SP 14) Equalização Hidráulica de Moendas Palestrante: Engº Murilo Teixeira Coordenador Técnico/Comercial - Simisa Metalúrgica Ltda - Sertãozinho-SP

9 9 15) Fábrica de Açúcar Modular Palestrantes: Engº João Sisdelli Neto / Engº Décio de Freitas Coordenador Depto Engenharia Simisa Sertãozinho-SP / Diretor da Solution Engenharia - Ribeirão Preto-SP 16) Centrífuga Contínua Modelo Krystal CB 1400 para Centrifugação de Massas B e C. - Engenharia de Manutenção em Centrífugas Automáticas e Contínuas para Açúcar e Separadoras Centrífugas para Fermento. Palestrante: Engº Ivan Ferraz Correa Coordenador Técnico Comercial Big Tecnologia Piracicaba-SP 17) Analise de Vibração, Monitoramento e Diagnóstico de Equipamentos Exemplos de Aplicação. Manutenção Preditiva: Transformando problemas em resultados em Plantas Industriais" Palestrante: Engº Anderson Andrade Trigo Diretor Técnico Spectra Ribeirão Preto-SP 18) Implantação da Manutenção Preditiva na ETH Eldorado-MS Palestrante: Engº Nelson Rodrigues da Rocha Coordenador de Manutenção Grupo ETH Unidade Eldorado-MS 19) Aplicações em Bombas e Sistemas de Vácuo e Compressores Nash Das 17h55 às 18h30 Palestrante: Engº Godinho Silva Gerente de Vendas da Gardner Denver Nash Bombas e Compressores de Anel Líquido - Campinas-SP 20) Manutenção e Performance de Correntes para Usinas Das 18h30 às 19h05 Palestrante: Engº Josemar Luz Depto Técnico Comercial da Rexnord-São Leopoldo-RS/Ribeirão Preto-SP Dia 25 de Novembro de 2011 II NR10 NORMA REGULAMENTADORA DE INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 21) NR10 - Norma Regulamentadora de Instalações e Serviços em Eletricidade. Das 13h15 às 13h55 Palestrante: Engº Eliton Ronaldo Geroldo Diagnerg Engenharia e Consultoria em Eletricidade Sertãozinho-SP 22) SPDA Sistema de Proteção Contra Descargas. Das 13h55 às 14h25 Palestrante: Rui Carlos Braga. Tecnólogo Consultor NEK NEW São Carlos-SP

10 10 23) Automação e Painéis Certificados Palestrante: Sr Roberto Montabone Gerente Comercial Bortolot Energia e Automação - Sertãozinho-SP 24) Os Benefícios da Usina Eletrificada e Automatizada Palestrante: Engº João Silva Gerente Divisão Elétrica da Sermatec Sertãozinho-SP 23) Os Sistemas Supervisórios e os Centros de Operações Industriais (COI) Palestrante: Sr. Porfírio Pelicano Diretor Comercial e Administrativo da Run Time Sertãozinho-SP 26) Projeto de Elétrica e Instrumentação estruturado com base no PM Book do PMI- Project Management Institute Palestrante: Engº Eliseu Vinhado Rodrigues Gerente Técnico da Célula Automação Industrial - Sertãozinho-SP 27) Montagem Eletromecânica e Automação de Centrais Geradoras Palestrante: Engº Igor Lopes Mota Gerente de Proteção, Controle, Automação, Supervisão e Telecomunicações da Tecmon Montagens Técnicas Industriais Goiânia-GO 28) As Evoluções e Inovações nas Redes de Comunicação e as Tecnologias das Informações via WEB e GPRS Palestrante: Engº Marco Alasmar Diretor Técnico da Ram Automação e Controle Barra Bonita-SP 29) Projetos Técnicos de Monitoramento e Processos nas Usinas, Centrais Termoelétricas e Industrias em Geral. Cabeamento Estruturado via Fibra Óptica Das 17h55 às 18h30 Palestrante: Engº Marcelo Sicchieri Depto de Engenharia de Aplicação da Selftech Tecnologia - Ribeirão Preto-SP 30) Cabos de Instrumentação, Comando, Termopar, Alarme de Incêndio, Energia e Protocolos de Comunicação, Aplicações e Redução de Custo nos seus Projetos. Das 18h30 às 19h05 Palestrante: Sr Marcos de Souza Diretor Comercial da Innovcable Sumaré-SP A Palestra tem como objetivo mostrar as inovações e aplicação, qualidade dos Cabos e Materiais, as necessidades comuns e especificas, materiais isolantes, resistência dos materiais, identificação do melhor produto a ser usado no Projeto.

11 11 AUDITÓRIO III - GESTÃO DA INFORMÁTICA INDUSTRIAL, INVESTIMENTOS, NEGÓCIOS E SERVIÇOS, PALESTRAS DOS EXPOSITORES DA FEIRA DE UTILIDADES E TEMAS REFERENTE A SANEAMENTO (23, 24 E 25 DE NOVEMBRO DE 2011 DAS 13h15 ÀS 18h30) 23 de Novembro de ) Soluções de Negócios baseados na Tecnologia da Informação Das 13h15 às 13h50 Palestrante: Sr. Alexandre Maniero Diretor da Gatec Gestão Agroindustrial - Piracicaba SP 2) Tecnologia da Informação: Gestão da Informática Industrial Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Alexandre Maniero Diretor da Gatec Gestão Agroindustrial - Piracicaba-SP 3) Convergência da TA com a TI Gerando Informações de Gestão Industrial no Ambiente Sucroenergético Palestrante: Engº Marcio Venturelli Gerente Departamento Técnico Comercial da Fertron Sertãozinho-SP 4) Os Desafios dos Novos Paradigmas Fiscais Palestrante: Sr. Marcelo Samartino Diretor Executivo da Painel Fiscal Ribeirão Preto-SP 5) Tema Envolvendo Negócios e Investimentos Palestrante: Sr. Nilson Cunha Diretor de Novos Negócios da SAP - São Paulo-SP 6) Gestão por Diretrizes Palestrante: Engº Helio Belai Gerente Operacional da Usina São Francisco do Grupo São João / Cargill Quirinópolis-GO 7) Gestão Orçamentária Palestrante: Dr. Geraldo Magela Gerente de Planejamento Corporativo do Grupo São João de Araras 8) Liderança com Foco nos Relacionamentos Interpessoais nas Indústrias Palestrante: Michelle Chaves Diretora da Lideratti - Ituiutaba-MG

12 12 9) Talentos Humanos Das 17h55 às 18h30 Palestrante: Sr. Celso Silveira Gerente RH Grupo São João de Araras 24 de Novembro de ) Conceito de Sustentabilidade Das 13h15 às 13h50 Palestrantes: Lytton Gomes Medrado e Dermeval Neves Coordenadores Técnicos Comerciais da Bazico Tecnologia São Paulo-SP 1. Conceito de Sustentabilidade a. Gestão Sustentável b. Sustentabilidade como parte da estratégia das organizações c. Ações Efetivas d. Benefícios Redução da Vinhaça com Produção de Biogás e Energia d. A Vinhaça e. Férti-Irrigação f. Composição da Vinhaça O que é Poluição Ambiental Uso Adequado da Vinhaça como Fertilizante Características do Tratamento da Vinhaça por Biodigestão Avanços Tecnológicos b. Redução da Vinhaça + Biodigestão Reator Anaeróbico b. Principais Características Geração de Biogás e Energia c. Composição do Biogás d. Queima na Caldeira ou Moto-Gerador Créditos de Carbono Sistema de Biocompostagem 11) As Novas Tintas, o ser humano e o Meio Ambiente. Das 13h50 às 14h25 Palestrante: Engº Antonio Freitas Gerente Desenvolvimento de Mercado da Sherwin Willians -Sumaré SP - Importância da tintas; 1- Tintas convencionais; 2- Tintas ecológicas; a- Tintas à base d'água; b- Tintas de alto sólidos; c- Tintas sem solvente - Custo das pinturas; - Exemplos de tintas modernas

13 13 12) Peneira Rotativa à Pressão - Filtração do Caldo Misto Palestrante: Engº Luiz Mendes Junior Diretor Técnico Comercial da Equilíbrio Sertãozinho-SP 13) Melhoria da Performance das Separadoras Centrifugas de Levedura e Soluções para Minimização de Custos e Otimização de Processos Industriais Das 15h10 às 15h45 Palestrante: Engº Luciano Zanetti Diretor Técnico da CDC Equipamentos - Ribeirão Preto-SP 14) Aplicação do Plástico de Engenharia na Indústria Sucroalcooleira e Área Automotiva Palestrante: Sr. Otávio A. Vanzella Gerente Comercial da Riberman Plásticos Industriais Ltda Ribeirão Preto-SP 15) A mais Moderna Tecnologia no Tratamento do Caldo Primário, Caldo Clarificado e Xarope. Palestrante: Sr. Attilio Turchetti Diretor da Mecat Service Filtrações industriais Ltda Goiânia-GO 16) Sistemas de Transporte Pneumático Palestrante: Sr. Eduardo Baratto Gerente Divisão Transporte Pneumático da Ventec Ambiental Indaiatuba-SP 17) Aplicação de Aço Inoxidável em Tubulações Palestrante: Sr. Gustavo Palone Castro Analista de Negócios da Aperam Service/Arcelor Mittal Ribeirão Pires-SP - Noções Básicas sobre Aço Inoxidável - Principais Aplicações em Usina de Açúcar e Álcool - Custo / Benefício Aço Inox x Aço Carbono - Principais Normas aplicadas à Tubulação: Trocadores de Calor e Interligações 18) Rolamentos Nachi Das 17h55 às 18h30 Palestrante: Sr. Silvio Amoroso Departamento Técnico da Nachi do Brasil / Lafer Rolamentos Ribeirão Preto-SP 25 de Novembro de ) Relações Institucionais Visão da Usina Sustentável Das 13h15 às 13h55 Palestrante: Dr. Igor Montenegro Diretor de Relações Institucionais do Grupo Cargill / São João de Araras-SP

14 14 20) Sistema de Tratamento de Águas de Lavagem de Gases: Novo Enfoque Das 13h55 às 14h35 Palestrantes: Engº Décio de Freitas/Engº Maicon Fizzone Diretor Solution Engenharia / Gerente de Projetos Solution Engenharia - Ribeirão Preto-SP 21) Melhorias Implementadas em Centrifugas de Açúcar, objetivando Grande Produção, Melhorias de Qualidade de Açúcar e Facilidade na Manutenção. Das 14h35 às 15h10 Palestrante: Engº João Carlos M. Martins Coordenador do Depto Técnico Centrífugas de Açúcar da Texas Turbinas - Maceió- AL/Cravinhos-SP 22) Procedimentos e Benefícios na Utilização de Revestimentos de Alta Performance em Desfibradores e Moendas Palestrante: Sr. Marcos Mafra Diretor Técnico da Magister Sertãozinho-SP 23) Bio Refinarias de Algas em Usinas de Etanol - Capturas de Carbono em Usinas de Etanol e Reciclagem de Co² em Bio Refinarias de Algas Das 15h35 às 16h20 Palestrante: Prof. Engº Hans Jürgen Franke Diretor da NETLEB Gestão Tecnológica e Participações Ltda Goiânia-GO Palestrantes: Dr. Grill e Engº Stagl Diretores da SEE ALGAE Technologies AG Vienna - Áustria Palestrante: Sr. Rafael Bianchini Especialista em Mudanças Climáticas Diretor CTO Climate Consulting 24 e 25) Palestras de Investimentos / Negócios e Serviços do FIEG / Palestras de Saneamento Das 16h20 às 18h30 24) "Goiás: Terra de Oportunidades para Investimentos na Indústria" Das 16h20 às 17h30 Palestrante: Welington da Silva Vieira Coordenador Técnico da Federação das Indústrias do Estado de Goiás -FIEG Professor de Administração da PUC Goiânia-GO, Especialista em Gestão Empresarial, Doutor em Ciências Empresariais pela Universidad Del Museo Social Argentino - Buenos Aires-ARG 25) "O Mercado do Setor de Saneamento no Estado de Goiás e Centro-Oeste" Panorama e Perspectivas do Setor - Projetos de Expansão Previstos Das17h30 às 18h30 Palestrante: Sr Edson Melo Filizzola Depto de Planejamento da Saneago- Goiânia GO

FÓRUM DE TECNOLOGIA - GEMEA

FÓRUM DE TECNOLOGIA - GEMEA 1 2 FÓRUM DE TECNOLOGIA - GEMEA AUDITÓRIO I SIMPÓSIO DE CALDEIRAS, ACESSÓRIOS DE TUBULAÇÃO, TURBINAS E CO-GERAÇÃO. Dias 23, 24 e 25 de Novembro de 2011 (das 13:15 às 19:05) Dia 23 de Novembro de 2011 1)

Leia mais

PIRACICABA ENGENHARIA SUCROALCOOLEIRA LTDA. Descrição sobre a Empresa e seus Responsáveis Técnicos

PIRACICABA ENGENHARIA SUCROALCOOLEIRA LTDA. Descrição sobre a Empresa e seus Responsáveis Técnicos PIRACICABA ENGENHARIA SUCROALCOOLEIRA LTDA. Descrição sobre a Empresa e seus Responsáveis Técnicos Descrição atualizada em junho/2014 www.piracicabaengenharia.com.br 1 PIRACICABA ENGENHARIA SUCROALCOOLEIRA

Leia mais

Aproveitamento Energético de Resíduos e Biomassa. Eng Rogério C. Perdoná

Aproveitamento Energético de Resíduos e Biomassa. Eng Rogério C. Perdoná Aproveitamento Energético de Resíduos e Biomassa Eng Rogério C. Perdoná 00 Apresentação Pessoal Rogério Carlos Perdoná Graduação Engenharia Elétrica Escola de Engenharia de Lins 1987 a 1992. Pós-graduação

Leia mais

ção Profissional na Cogeraçã EDUCOGEN

ção Profissional na Cogeraçã EDUCOGEN Conhecimento e Capacitaçã ção Profissional na Cogeraçã ção EDUCOGEN José R. Simões-Moreira SISEA Laboratório de Sistemas Energéticos Alternativos Depto. Engenharia Mecânica Escola Politécnica da Universidade

Leia mais

2. Subárea: Instalações e Equipamentos de Processos Industriais

2. Subárea: Instalações e Equipamentos de Processos Industriais SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 04, de

Leia mais

BAZICO TECNOLOGIA Soluções Inteligentes para um Mundo Sustentável. Business A to Z S m a r t S o l u t i o n s

BAZICO TECNOLOGIA Soluções Inteligentes para um Mundo Sustentável. Business A to Z S m a r t S o l u t i o n s Business A to Z S m a r t S o l u t i o n s SOLUÇÃO COMPLETA EPC USINAS ECOLOGICAMENTE CORRETAS CONCEITO EFLUENTE ZERO QUEM SOMOS NÓS? Um grupo de empresas Brasileiras e Indianas com a finalidade de colocar

Leia mais

Divisão de Montagens

Divisão de Montagens Só um tradicional fornecedor é capaz de oferecer: Projeto Fabricação Montagem & Supervisão Elétrica & Automação Retrofit & Repotenciamento Assistência Técnica Comissionamento & Posta em Marcha Treinamento

Leia mais

14 ASPECTOS BÁSICOS PARA SELEÇÃO E ESPECIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE PROCESSO

14 ASPECTOS BÁSICOS PARA SELEÇÃO E ESPECIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE PROCESSO 14 ASPECTOS BÁSICOS PARA SELEÇÃO E ESPECIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE PROCESSO Há certos parâmetros que são desejados em todos os tipos de equipamentos de processo, como: FUNCIONALIDADE EFICÁCIA CONFIABILIDADE

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

PERFIL E DEMANDA DAS EMPRESAS COMPRADORAS GRANDE RODADA DE NEGÓCIOS FORIND NE 2012

PERFIL E DEMANDA DAS EMPRESAS COMPRADORAS GRANDE RODADA DE NEGÓCIOS FORIND NE 2012 RAZÃO SOCIAL: ACIGUA ARTEFATOS DE CIMENTO LTDA. NOME FANTASIA: ACIGUA 100 CARGOS DOS PARTICIPANTES DOS ENCONTROS: SUPERVISOR DE COMPRAS; COMPRADOR. SEGMENTO: FABRICAÇÃO DE PRÉ MOLDADOS PEÇAS: ROLAMENTOS,

Leia mais

Soluções em Equipamentos Industriais

Soluções em Equipamentos Industriais Soluções em Equipamentos Industriais QUEM SOMOS Com atuação a nível nacional e internacional, a Jemp Equipamentos é a maior empresa brasileira na área de equipamentos industriais, acumulando uma experiência

Leia mais

A MELHORIA CONTÍNUA PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA

A MELHORIA CONTÍNUA PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA A MELHORIA CONTÍNUA PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA Compromisso da Diretoria A GTECC tem como foco atender às expectativas do cliente de forma planejada, oferecendo soluções de Engenharia, Construção

Leia mais

BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA

BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA Tecnologia atual Cana-de-Açúcar Tecnologia em desenvolvimento Caldo Bagaço Palha Açúcar Etanol Bioeletricidade Melaço Vinhaça Biogás Conceitos de mercado de bioeletricidade Venda do excedente de energia

Leia mais

Portfólio. www.vortice.com.br

Portfólio. www.vortice.com.br Portfólio 2012 www.vortice.com.br A EMPRESA Fundada em 1996, a VÓRTICE Engenharia de Projetos SS Ltda. tem como objetivo elaborar projetos de engenharia no segmento industrial. A VÓRTICE busca constantemente

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE CALOR. em processos industriais. Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos

RECUPERAÇÃO DE CALOR. em processos industriais. Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos RECUPERAÇÃO DE CALOR em processos industriais Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos A RECUPERAÇÃO DO CALOR ECONOMIZA ENERGIA PRIMÁRIA Em várias

Leia mais

BIOEN Workshop on Process for Ethanol Production - FAPESP. Optinal Industrial Fermentation. Silvio Roberto Andrietta

BIOEN Workshop on Process for Ethanol Production - FAPESP. Optinal Industrial Fermentation. Silvio Roberto Andrietta BIOEN Workshop on Process for Ethanol Production - FAPESP Optinal Industrial Fermentation Silvio Roberto Andrietta Plantas de produção de etanol Etapas Preparo da matéria prima Preparo da cana (abertura

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 193

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 193 Página 193 SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA PARA UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO DE BIODIESEL Amaro Miguel da Silva Filho 1 ; Rafaela Ferreira Batista 2 ; James Correia de Melo 2 ; José Geraldo de Andrade

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13

NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13 NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13 CUSTOS VISÍVEIS MÃO DE OBRA MATERIAIS SERVIÇOS DE TERCEIROS C U S T O S I N V I S I V E I S CUSTO DE MANUTENÇÃO / CUSTOS TOTAIS CUSTO DE MANUTENÇÃO / FATURAMENTO CUSTOS

Leia mais

Tecnologia de sistemas.

Tecnologia de sistemas. Tecnologia de sistemas. HYDAC Dinamarca HYDAC Polônia HYDAC Brasil HYDAC Índia HYDAC China HYDAC França HYDAC Alemanha Seu parceiro profissional para a tecnologia de sistemas. Com mais de 7.500 colaboradores

Leia mais

NR - 13 Caldeiras e Vasos de Pressão

NR - 13 Caldeiras e Vasos de Pressão 1. Introdução 2. Tipos a. Aquotubular b. Flamotubular c. Mistas 3. Partes internas a. Economizadores b. Paredes dágua c. Superaquecedores d. Feixes tubulares e. Válvulas 4. Partes Externas a. Desaeradores

Leia mais

Possui um amplo campo de atuação na área de automação, atendendo a diversos seguimentos do mercado industrial, tais como:-

Possui um amplo campo de atuação na área de automação, atendendo a diversos seguimentos do mercado industrial, tais como:- Automação Industrial Ltda. 1 APRESENTAÇÃO A JRD AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, com sede na cidade de Campinas São Paulo foi fundado no ano de 2008. Inicialmente sua sede inaugural estava localizada na Avenida Carlos

Leia mais

www.sanardi.com.br sanardi@sanardi.com.br Av.: Das Siriemas, 156 Pq. dos Pássaros São José do Rio Preto - SP CEP 15093-639 Tel/Fax.

www.sanardi.com.br sanardi@sanardi.com.br Av.: Das Siriemas, 156 Pq. dos Pássaros São José do Rio Preto - SP CEP 15093-639 Tel/Fax. 01 A Empresa A SANARDI é uma empresa especializada na integração de sistemas de energia. Comprometida com a excelência, adota modernos conceitos de engenharia multidisciplinar, oferecendo soluções completas

Leia mais

PORTFÓLIO. Os principais serviços oferecidos são:

PORTFÓLIO. Os principais serviços oferecidos são: PORTFÓLIO A JCT Manutenção é uma empresa voltada à execução de serviços em áreas de utilidades em empresas industriais e comerciais. A gama de serviços abrange desde o projeto de instalações até a manutenção

Leia mais

Lista dos tópicos tecnológicos

Lista dos tópicos tecnológicos Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação Energia Anexo 1 Lista dos tópicos tecnológicos 1 2 Energia 1. Tecnologias para a geração de energia elétrica Combustíveis fósseis

Leia mais

Missão. Visão. Valores. Política de Qualidade. Qualidade Certificada

Missão. Visão. Valores. Política de Qualidade. Qualidade Certificada A DLG Fundada em 1997, a DLG é uma empresa que busca oferecer soluções em elétrica e automação de processos industriais para diferentes segmentos de mercado. Em sua sede, localizada na cidade de Sertãozinho-SP,

Leia mais

FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS. Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ

FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS. Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Marcelo Maciel Pereira Fundação Brasileira de Tecnologia da

Leia mais

PRODUÇÃO DE VAPOR E ELETRICIDADE A EVOLUÇÃO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO

PRODUÇÃO DE VAPOR E ELETRICIDADE A EVOLUÇÃO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO PRODUÇÃO DE VAPOR E ELETRICIDADE A EVOLUÇÃO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO II GERA: Workshop de Gestão de Energia e Resíduos na Agroindustria Sucroalcooleira FZEA - USP Pirassununga, 12 de junho de 2007 Helcio

Leia mais

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS - END Ensaios realizados em materiais, acabados ou semi acabados, para verificar a existência ou não de descontinuidades ou defeitos, através de princípios físicos definidos, sem

Leia mais

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial.

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. A trabalha dentro de normas. Como: NBR, ASME, DIN, API e etc. Nosso galpão industrial comporta

Leia mais

Linha Economia Verde

Linha Economia Verde Linha Economia Verde QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio àexecução de políticas

Leia mais

Aspectos Tecnológicos das Fontes de Energia Renováveis (Biomassa)

Aspectos Tecnológicos das Fontes de Energia Renováveis (Biomassa) Aspectos Tecnológicos das Fontes de Energia Renováveis (Biomassa) Aymoré de Castro Alvim Filho Eng. Eletricista, Dr. Especialista em Regulação, SRG/ANEEL 10/02/2009 Cartagena de Indias, Colombia Caracterização

Leia mais

10h às 11h Sala Multimeios, 1º andar, prédio 47 12 DE NOVEMBRO MANHÃ

10h às 11h Sala Multimeios, 1º andar, prédio 47 12 DE NOVEMBRO MANHÃ Palestra: Alternativas Energéticas e o Futuro da Energia Palestrante: Eng. Cláudio Homero Mini currículo: Engenheiro da CEMIG 10h às 11h Empresa responsável: CEMIG Site: www.cemig.com.br TARDE 15h20 às

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa Universidade Federal do Ceará Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica Universidade Federal do Ceará Biomassa Professora: Ruth Pastôra Saraiva

Leia mais

USO DE BIOMASSA NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NA INDÚSTRIA DE CELULOSE

USO DE BIOMASSA NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NA INDÚSTRIA DE CELULOSE USO DE BIOMASSA NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NA INDÚSTRIA DE CELULOSE 1 Wanderlei David Pereira, 2 João Lages Neto 1 Gerente de Recuperação e Utilidades Fibria Unidade Aracruz. 2 Especialista de Meio

Leia mais

Rafael da Conceição Santana

Rafael da Conceição Santana Rafael da Conceição Santana Rua Xavantes, 23 (11) 4376-2011 / ( (11) 99501-4586 Brasileiro rafael- 29 anos Bairro: Bussocaba james@ig.com.br 06056-440 Osasco SP Solteiro Formação: Universidade Bandeirante

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

ARTIGO TÉCNICO 8. Eng. Ronaldo José. Woodward Governor Company - Campinas/SP

ARTIGO TÉCNICO 8. Eng. Ronaldo José. Woodward Governor Company - Campinas/SP ARTIGO TÉCNICO 8 Eng. Ronaldo José Woodward Governor Company - Campinas/SP Tema: Automação do Preparo de Cana e Moenda em Usinas de Açucar & Alcool Migração na Estratégia de Controle PID das Turbinas à

Leia mais

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água A água aquecida que retorna do processo ingressa no DryCooler e ao sair é recolhida em um reservatório, sendo bombeada de volta ao processo já na temperatura

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS. Mecânica da Autoclave

CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS. Mecânica da Autoclave CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS Mecânica da Autoclave INTRODUÇÃO Grande demanda de pacientes Avanço da medicina, equipamentos sofisticados e complexos Necessidade da manutenção Capacitação

Leia mais

GERAÇÃO DE ELETRICIDADE A PARTIR DA BIOMASSA DA

GERAÇÃO DE ELETRICIDADE A PARTIR DA BIOMASSA DA GERAÇÃO DE ELETRICIDADE A PARTIR DA BIOMASSA DA Títuloda CANA-DE-AÇÚCAR Apresentação Bioeletricidade A segunda revolução energética da cana-de-açúcar Autor Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2005 Helcio

Leia mais

Potencialidades da Cogeração nos Segmentos Industrial e Comercial. Leonardo Caio Filho COGEN leonardo@cogen.com.br (11) 3815-4887

Potencialidades da Cogeração nos Segmentos Industrial e Comercial. Leonardo Caio Filho COGEN leonardo@cogen.com.br (11) 3815-4887 Potencialidades da Cogeração nos Segmentos Industrial e Comercial Leonardo Caio Filho COGEN leonardo@cogen.com.br (11) 3815-4887 COGEN Associação da Indústria de Cogeração de Energia A COGEN Associação

Leia mais

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Caldeiras a Vapor São equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior á atmosférica,

Leia mais

Soluções para Aumentar Eficiência e Produtividade da Usina

Soluções para Aumentar Eficiência e Produtividade da Usina Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 Soluções para Aumentar Eficiência e Produtividade da Usina Resumo da apresentação, caso precise de mais informações relativo ao tema favor me contatar. Dep. DT -

Leia mais

Dimensionamento dos Transformadores

Dimensionamento dos Transformadores BEV.LAS.00..0 Data execução.0.0 Revisão 00 Dimensionamento dos Transformadores Localização: Geral Cliente: Aliança Engenheiros Associados S/S Ltda Projetista: CEA Av. de Maio,, andar, salas 0/0 Eng. Resp.:

Leia mais

Fornecemos energia que gera desenvolvimento e segurança de forma inteligente e sustentável. A P3 Engenharia Elétrica é especializada no

Fornecemos energia que gera desenvolvimento e segurança de forma inteligente e sustentável. A P3 Engenharia Elétrica é especializada no Energia ao seu alcance Fornecemos energia que gera desenvolvimento e segurança de forma inteligente e sustentável. A P3 Engenharia Elétrica é especializada no desenvolvimento de projetos elétricos, laudos,

Leia mais

GESTÃO DE RESÍDUOS EM UMA AGROINDÚSTRIA CANAVIEIRA NO VALE DO SÃO FRANCISCO: O REAPROVEITAMENTO DO BAGAÇO DA CANA DE AÇÚCAR.

GESTÃO DE RESÍDUOS EM UMA AGROINDÚSTRIA CANAVIEIRA NO VALE DO SÃO FRANCISCO: O REAPROVEITAMENTO DO BAGAÇO DA CANA DE AÇÚCAR. GESTÃO DE RESÍDUOS EM UMA AGROINDÚSTRIA CANAVIEIRA NO VALE DO SÃO FRANCISCO: O REAPROVEITAMENTO DO BAGAÇO DA CANA DE AÇÚCAR. Roberta Daniela da Silva Santos Universidade Federal do Vale do São Francisco,

Leia mais

Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies. Gianfranco Verona

Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies. Gianfranco Verona Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies Gianfranco Verona DESCARTE ZERO NUMA CABINE DE PINTURA SKIMMERFLOT Para o tratamento e a reutilização de águas provenientes

Leia mais

Tecnologias, Oportunidades e Estudos para o Incremento da Cogeração de Energia no Setor Sucroalcooleiro

Tecnologias, Oportunidades e Estudos para o Incremento da Cogeração de Energia no Setor Sucroalcooleiro Tecnologias, Seminário Internacional Oportunidades de Energias e Estudos Renováveis veis, para Limpas o Incremento e Cogerada e Cogeração ITM Expo Feiras e Convenções São Paulo (SP) 27 a 29/11/2007 Palestra

Leia mais

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA 14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA O calor gerado pela reação de combustão é muito usado industrialmente. Entre inúmeros empregos podemos citar três aplicações mais importantes e frequentes: = Geração

Leia mais

Economia verde, desenvolvimento sustentável e inovação - Os caminhos da indústria brasileira

Economia verde, desenvolvimento sustentável e inovação - Os caminhos da indústria brasileira Economia verde, desenvolvimento sustentável e inovação - Os caminhos da indústria brasileira Nelson Pereira dos Reis Federação das Indústrias do Estado de São Paulo Fiesp Vice presidente Departamento de

Leia mais

UM NOME, MUITAS SOLUÇÕES!

UM NOME, MUITAS SOLUÇÕES! UM NOME, MUITAS SOLUÇÕES! Fundado em 2010, o Grupo Vikon, hoje é a mais completa prestadora de serviços de consultoria técnica, inspeção e manutenção do mercado. Nossa equipe especializada e eficientemente

Leia mais

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617)

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617) COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES FAIXAS MAIS USADAS ÁRA SELEÇÃO DOS COMPRESSORES. CENTRÍFUGOS: ENTRE 2.000 E 200.000 FT 3 /MIN (CFM) PRESSÃO ATÉ 5.000 PSIG ALTERNATIVOS: ATÉ 16.000 CFM PRESSÃO ATÉ

Leia mais

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro 1 Segurança / POLÍCIA / MILITAR Equipamentos de proteção individual para a polícia e militares: Tonfas Sistemas de algemas Aparelhos de busca e localização Proteção para o corpo (especial) Equipamento

Leia mais

Soluções Integradas de Serviços para Turbomáquinas no Mercado Sucroalcooleiro

Soluções Integradas de Serviços para Turbomáquinas no Mercado Sucroalcooleiro Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 Energy Service Division ( E S SO) Soluções Integradas de Serviços para Turbomáquinas no Mercado Sucroalcooleiro Soluções em Manutenção Preventiva e Corretiva de

Leia mais

Produção e processamento da Cana de açúcar desenvolvimento tecnológico

Produção e processamento da Cana de açúcar desenvolvimento tecnológico Produção e processamento da Cana de açúcar desenvolvimento tecnológico Produção e processamento da cana de açúcar para energia: o contexto tecnológico Situação e perspectivas no Brasil Avanços de 1975

Leia mais

LIMPEZA DE CANA A SECO TECNOLOGIA EMPRAL

LIMPEZA DE CANA A SECO TECNOLOGIA EMPRAL LIMPEZA DE CANA A SECO TECNOLOGIA EMPRAL 1 Novas necessidades da indústria - Redução do consumo de água - Proibição da queimada da cana de açúcar - Mecanização da colheita de cana de açúcar 2 Interferência

Leia mais

SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES ADEQUAÇÃO DE PAINÉIS

SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES ADEQUAÇÃO DE PAINÉIS SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO ENGENHARIA MONTAGEM DE PAINÉIS AUTOMAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES A EMPRESA A Altercon Engenharia em Automação e Sistemas Industriais Ltda., foi constituída

Leia mais

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar A América Latina escolheu a REFRISAT Seu processo pede a REFRISAT faz. Desde sua fundação em 1976, a REFRISAT é reconhecida principalmente por sua

Leia mais

Soluções para produção de Oxigênio Medicinal

Soluções para produção de Oxigênio Medicinal Soluções para produção de Oxigênio Medicinal Page1 O propósito da BHP é de fornecer ao hospital uma usina de oxigênio dúplex e enchimento de cilindros para tornar o hospital totalmente independente do

Leia mais

vendas1@juntasamf.com.br

vendas1@juntasamf.com.br À Sr( a) Ref.: Apresentação para Cadastro de Fornecedor Prezados Senhores, Vimos através desta, apresentar a Juntas AMF Ind. e Com. de Peças Ltda., uma empresa que já se tornou referencia no mercado de

Leia mais

TRATAMENTO DE ÁGUA PARA CALDEIRAS DE ALTA PRESSÃO. Palavras chaves: geração de vapor, cogeração, tratamento químico, arraste volátil.

TRATAMENTO DE ÁGUA PARA CALDEIRAS DE ALTA PRESSÃO. Palavras chaves: geração de vapor, cogeração, tratamento químico, arraste volátil. TRATAMENTO DE ÁGUA PARA CALDEIRAS DE ALTA PRESSÃO Palavras chaves: geração de vapor, cogeração, tratamento químico, arraste volátil. Eng ARNO ROTHBARTH INTRODUÇÃO Nos dias atuais, onde o meio ambiente,

Leia mais

Apresentação Hendrik Wernick Mercado de Biogás Opus Solutions 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. São Paulo 23/10/2012

Apresentação Hendrik Wernick Mercado de Biogás Opus Solutions 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. São Paulo 23/10/2012 Apresentação Hendrik Wernick Mercado de Biogás Opus Solutions 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA São Paulo 23/10/2012 1 Composição Composição do biogás: Metano CH 4 45 75 Vol% Dióxido

Leia mais

Fusões e Aquisições no Setor Sucroalcooleiro e a Promoção da Bioeletricidade

Fusões e Aquisições no Setor Sucroalcooleiro e a Promoção da Bioeletricidade Fusões e Aquisições no Setor Sucroalcooleiro e a Promoção da Bioeletricidade Nivalde J. de Castro 1 Guilherme de A. Dantas 2 A indústria sucroalcooleira brasileira passa por um intenso processo de fusões

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

Inovação e qualidade em sistemas de filtração

Inovação e qualidade em sistemas de filtração Inovação e qualidade em sistemas de filtração A Vemag é uma empresa que atua com filtração e bombeamento de fluidos, em diversas áreas de aplicações. Através de uma equipe de técnicos capacitados, oferece

Leia mais

Energia Primária da Biomassa e Reconversão do CO₂ em Energia. Autor: Eng. Raymond Guyomarc h Palestrante: Eng. Hely de Andrade SEE BRASIL

Energia Primária da Biomassa e Reconversão do CO₂ em Energia. Autor: Eng. Raymond Guyomarc h Palestrante: Eng. Hely de Andrade SEE BRASIL Energia Primária da Biomassa e Reconversão do CO₂ em Energia Autor: Eng. Raymond Guyomarc h Palestrante: Eng. Hely de Andrade 1 Índice : 1. Matérias combustíveis utilizáveis 2. A secagem com CO₂ - SEE

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 Este boletim de engenharia busca apresentar informações importantes para conhecimento de SISTEMAS de RECUPERAÇÃO de ENERGIA TÉRMICA - ENERGY RECOVERY aplicados a CENTRAIS

Leia mais

Missão: Visão: Soluções Inteligentes:

Missão: Visão: Soluções Inteligentes: Apresentação: A Ágile Engenharia atua nas áreas de engenharia e instalações elétricas a nível industrial, residencial e predial. Procura sempre desenvolver projetos que resultam em uma maior economia e

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

CB Fernandes Engenharia e Consultoria Ltda.

CB Fernandes Engenharia e Consultoria Ltda. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA: ÁREAS DE ATUAÇÃO: A CB Fernandes Engenharia é uma empresa de prestação de serviços especializados de engenharia e consultoria, voltada para a indústria, atuando nas áreas de: EFICIÊNCIA

Leia mais

feam FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE PARECER TÉCNICO

feam FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE PARECER TÉCNICO FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE PARECER TÉCNICO Parecer Técnico GEDIN 97/2008 Processo COPAM: 17/1988/011/2006 Empreendedor: AVG SIDERURGIA LTDA. Empreendimento: DN Código Classe Porte Atividade: Produção

Leia mais

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para rolamentos, acoplamentos hidrodinâmicos e flexíveis, e hidrovariadores de velocidade, produtos destinados a atender os mais

Leia mais

Assessoria, Consultoria, Projetos, Integração e Desenvolvimento de. Sistemas de Automação Industrial PORTFÓLIO

Assessoria, Consultoria, Projetos, Integração e Desenvolvimento de. Sistemas de Automação Industrial PORTFÓLIO Assessoria, Consultoria, Projetos, Integração e Desenvolvimento de Sistemas de PORTFÓLIO Nº da Página I. Apresentação da Empresa 3 II. Dados Cadastrais 4 III. Serviço de Atendimento ao Cliente 5 IV. Relação

Leia mais

DRD. Secador de ar comprimido por refrigeração 5-6000 pcm

DRD. Secador de ar comprimido por refrigeração 5-6000 pcm DRD Secador de ar comprimido por refrigeração 5-6000 pcm DRD Secador de ar por refrigeração A importância do ar comprimido como um gerador de energia para os processos industriais modernos é largamente

Leia mais

Desafios para Projetos de Cogeração Industrial

Desafios para Projetos de Cogeração Industrial Desafios para Projetos de Cogeração Industrial Fórum Cogen / Canal Energia Geração Distribuída e Cogeração de Energia - Novo Ciclo de Desenvolvimento Marco Antonio Donatelli 1/8/2013 Cogeração - uma resposta

Leia mais

USO DE ENERGIA LIMPA NA INDÚSTRIA. Sugestão de tema a ser estudado, transformado em curso ou disciplina e disseminado no meio acadêmico técnico.

USO DE ENERGIA LIMPA NA INDÚSTRIA. Sugestão de tema a ser estudado, transformado em curso ou disciplina e disseminado no meio acadêmico técnico. USO DE ENERGIA LIMPA NA INDÚSTRIA Sugestão de tema a ser estudado, transformado em curso ou disciplina e disseminado no meio acadêmico técnico. Justificativa: A desmobilização de Carbono que demorou centenas

Leia mais

14º SBA A USINA DA SUPERAÇÃO

14º SBA A USINA DA SUPERAÇÃO 14º SBA A USINA DA SUPERAÇÃO VISÃO ATUALIZADA SOBRE A PRODUÇÃO DE VAPOR EM USINAS E DESTILARIAS ERICSON MARINO 30/10/2013 TEMAS DA APRESENTAÇÃO TRANSIÇÃO, DAS PRESSÕES E TEMPERATURAS DE VAPOR PRODUZIDO

Leia mais

Soluções em Açúcar, Etanol e Co-geração

Soluções em Açúcar, Etanol e Co-geração Soluções em Açúcar, Etanol e Co-geração A Sucral Iniciou suas atividades em 1968 e foi uma das empresas pioneiras no desenvolvimento do setor sucroenergético não só do país como também no exterior. Nos

Leia mais

Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento

Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento A Empresa Sediada na Trofa há mais de 25 anos, somos uma empresa dinâmica que oferece uma gama de soluções que

Leia mais

Caso de Sucesso PLM na Dedini

Caso de Sucesso PLM na Dedini Caso de Sucesso PLM na Dedini Carlos Benassi carlos.benassi@dedini.com.br Rogério Barra rogerio.barra@prodcon.com.br PLM Seminário Internacional, Mundo PM 22 e 23 de setembro de 2009 Agenda Visão Geral

Leia mais

Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar

Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar Soluções smar Acesso Remoto a Outras Usinas Estação de Engenharia Supervisão, Controle e Comunicação Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar Maior e único fabricante de equipamentos de Automação

Leia mais

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência.

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. 2 Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Therm 8000 S Soluções de aquecimento de água para altas

Leia mais

Prezado Cliente, www.hidrojatobrasil.com.br

Prezado Cliente, www.hidrojatobrasil.com.br Prezado Cliente, No intuito de fazermos parte do cadastro de fornecedores desta conceituada empresa, servimo-nos da presente, para levar ao seu conhecimento o perfil de nossa empresa. A HIDROJATO BRASIL,

Leia mais

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente Cana de Açúcar => oferta crescente matéria prima energética Bagaço + Palha => disponibilidade existente e assegurada Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável Tecnologia =>

Leia mais

Disjuntores de média tensão IEC a vácuo de 12kV, 17.5kV e 24kV. Disjuntores W-VACi Uma escolha segura de uma fonte confiável

Disjuntores de média tensão IEC a vácuo de 12kV, 17.5kV e 24kV. Disjuntores W-VACi Uma escolha segura de uma fonte confiável Disjuntores de média tensão IEC a vácuo de 12kV, 17.5kV e 24kV Disjuntores W-VACi Uma escolha segura de uma fonte confiável Potência para os negócios no mundo todo Automotivo A Eaton fornece energia para

Leia mais

Controladores de temperatura

Controladores de temperatura Controladores de temperatura - Aplicações Controls A/S - Assegura eficiência no controle dos sistemas de aquecimento, refrigeração e ventilação. Clorius Controls: solução para o controle de temperatura

Leia mais

w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR

w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR CH-0509-BR Introdução Fundada em 1981, a HENFEL Indústria Metalúrgica Ltda. é uma tradicional empresa do setor mecânico / metalúrgico, fornecedora de Caixas

Leia mais

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG - Campus CETEC

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG - Campus CETEC Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC O Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC, compõe-se por um conjunto de institutos de inovação e institutos de tecnologia capazes

Leia mais

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA BIOETANOL

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA BIOETANOL Programas para consolidar e expandir a liderança PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA BIOETANOL Legenda: branco = PDP original Amarelo = modificação posterior ao lançamento da PDP Vermelho

Leia mais

Produção Mais Limpa. Votorantim Celulose e Papel Unidade Jacareí. Novembro 07

Produção Mais Limpa. Votorantim Celulose e Papel Unidade Jacareí. Novembro 07 Produção Mais Limpa Votorantim Celulose e Papel Unidade Jacareí Novembro 07 1. Institucional 2. PNUMA Produção Mais Limpa 3. Sustentabilidade VCP 4. Implantação dos Projetos na VCP 5. Resultados INSTITUCIONAL

Leia mais

15º SEMINÁRIO BRASILEIRO AGROINDUSTRIAL TEMA GERAÇÃO DE PRIMEIRO MUNDO

15º SEMINÁRIO BRASILEIRO AGROINDUSTRIAL TEMA GERAÇÃO DE PRIMEIRO MUNDO 15º SEMINÁRIO BRASILEIRO AGROINDUSTRIAL TEMA GERAÇÃO DE PRIMEIRO MUNDO Jose Willams da Silva Luz Gerente Corporativo Industrial Deltasucroenergia Willams.luz@deltasucroenergia.com.br Fone: 034.3319.6463

Leia mais

www.setimep.com SETIMEP ENGENHARIA, AMBIENTE E ENERGIA

www.setimep.com SETIMEP ENGENHARIA, AMBIENTE E ENERGIA www.setimep.com SETIMEP ENGENHARIA, AMBIENTE E ENERGIA Certificação ISO 9001:2008 ACTIVIDADE E SERVIÇOS Engenharia, construção e instalação de equipamentos industriais, destacando-se: - Tratamento de efluentes

Leia mais

VAGAS URGENTES! PARCERIA COM GLOBAL EMPREGOS CONTRATA:

VAGAS URGENTES! PARCERIA COM GLOBAL EMPREGOS CONTRATA: VAGAS URGENTES! MULTINACIONAL LOCALIZADA EM SUMARÉ EM PARCERIA COM GLOBAL EMPREGOS CONTRATA: AJUDANTE OPERACIONAL E PROMOTORES Vagas temporárias para efetivação!! Requisitos: Para Ajudante: Ensino Fundamental

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Modernização (Retrofit) de Sistemas de Ar Condicionado De 22/10/2012 a 26/10/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

CALDEIRA A BIOMASSA SERIE CIC-B

CALDEIRA A BIOMASSA SERIE CIC-B CALDEIRA A BIOMASSA SERIE CIC-B CIC-BL CIC-BL PLUS CIC-BX ADVANCED Caldeira para queima de biomassa de alta performance. Caldeira flamotubular com fornalha aquatubular. Sistemas combustão de cavacos etc.

Leia mais

Master of Technology Administration. Gestão de Tecnologia Industrial. Sucroenergética

Master of Technology Administration. Gestão de Tecnologia Industrial. Sucroenergética Master of Technology Administration Gestão de Tecnologia Industrial Sucroenergética Pós-Graduação Lato sensu Coordenação: Prof. Dr. Octávio Antonio Valsechi Departamento de Tecnologia Agroindustrial e

Leia mais