CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS 2º EDITAL PROGRAMAS COM PRÉ-REQUISITOS PROVA PARA TRANSPLANTE HEPÁTICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS 2º EDITAL PROGRAMAS COM PRÉ-REQUISITOS PROVA PARA TRANSPLANTE HEPÁTICO"

Transcrição

1 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS 2º EDITAL PROGRAMAS COM PRÉ-REQUISITOS PROVA PARA TRANSPLANTE HEPÁTICO Pré e Pós-operatório Trauma Cirúrgico Uso de Drenos em Cirurgia Fios e Suturas Terapêutica Transfusional Antibioticoterapia Infecção em Cirurgia Alimentação Enteral Alimentação Parenteral Fístulas Digestivas Complicações Digestivas pós-operatórias Hemorragia no Paciente Cirúrgico Abdome Agudo Atendimento Inicial ao Politraumatizado Coração e Cirurgia Pulmão e Cirurgia Fígado e Cirurgia Rins e Cirurgia Insuficiência Renal Aguda Sistema Endócrino e Cirurgia Diabetes Mellito e Cirurgia Profilaxia da Trombose Venosa Profunda e Embolia Pulmonar Cicatrização de Feridas Cicatrização de Anastomoses Princípios do Uso de Sutura Mecânica Fisiopatologia da Doença por Refluxo Gastroesofageano Tratamento Cirúrgico de Doença por Refluxo Gastroesofageano Fisiopatologia da Doença Ulcerosa Péptica Tratamento Cirúrgico da Doença Ulcerosa Péptica Síndrome do Intestino Curto Ileostomias Fígado e Cirurgia Hipertensão Portal Litíase Biliar Tratamento Cirúrgico da Litíase Biliar Pancreatite Aguda Tratamento Cirúrgico da Pancreatite Aguda Pancreatite Crônica Tratamento Cirúrgico da Pancreatite Crônica Megaesôfago chagásico Tratamento Cirúrgico do Megaesôfago Estenose de Esôfago Divertículos de Esôfago Reconstrução do Trânsito Alimentar Pós Esofagectomia Princípios de Carcinogênese Câncer de Esôfago

2 Câncer Gástrico Tratamento Cirúrgico do Câncer Gástrico Câncer de Intestino Delgado Câncer de Pâncreas Tratamento Cirúrgico do Câncer Pancreático Neoplasias Retroperitoniais Tratamento Paliativo da Neoplasia de Esôfago Tratamento das Metástases Hepáticas Câncer de Vesícula e Vias Biliares Hemorragia Digestiva Alta Hemorragia Digestiva Baixa Colostomias Doença Inflamatória Intestinal Hérnias de Parede Abdominal Hérnias Inguino Crurais Princípios de videolaparoscopia Lesões Iatrogênicas de Vias Biliares Isquemia Intestinal Neoplasias Benignas do Fígado Neoplasias Malignas do Fígado Lesões Císticas Hepática Doença Diverticular dos Cólons Cirurgia do Baço Estadiamento de Linfomas Câncer de Intestino Grosso PROVA PARA MASTOLOGIA Consulta Ginecológica Pré e Pós operatório em G.O e Cirurgia Geral Ginecologica Infanto-puberal e e adolescência Dor pélvica Sindromes menstruais e sangramentos vaginais Miomas Endometriose DST Dor pélvica crônica Doença inflamatória pélvica Anormalidades da estática pélvica Avaliação da incontinência urinária ACO US- Ginecológica e obstétrica Hinsurtismo Cirurgias pélvica e outras ténicas VLP histeroscopia e combinada Sexualidade e Oncosexualidade Violência contra a mulher Ética e bioética medica Neoplasias benignas e malignas dos órgãos pélvicos Neoplasia benigna e maligna da mama

3 Tratamento complementar oncológico radioterapia, quimioterapia, hormonoterapia Alterações endocrinológicas da mulher e ciclo menstrual Infertilidade e climatério Laboratório e avalição de exames por imagem Assistência pré-natal Aconselhamento e ciudadas da Anticocepção Medicina Fetal Morte fetal Abortamento Nascimento pré termo e pós data Gestação múltiplas Avaliação da saúde fetal Infecção pré-natais e intrauterinas Imagem em obstetrícia Assistência ao parto Cirurgias obstétricas eletivaas urgências e cesarianas Parto disfuncional Alojamento conjunto Infecções neonatais Analgesia do parto Doenças da gestação HAS, renal HELLP, eclâmpia, Diabetes Mélitos HIV HPV DST tumores benignos e malignos, cardiopatias, hemorragias durante a gestaçãoe distúrbios de coagulação Distúrbios psiquiátricos. Neoplasia maligns e benignas gerais da mulher e do homem: cabeça e pescoço, SNC, tórax abdmen, pelve,partes moles sistema urinário aparelho digestivo pele Abdome agudo Sangramentos via alta e baixa Emergência em Cirurgia Geral Ambulatório de cirurgia geral e procedimentos Avaliação de imagem em cirurgia geral Cuidados gerais pacientes cirúrgicos Manejo do pacientes com patologias benignas e malignas cabeça e pescoço, SNC, tórax abdmen, pelve,partes moles, sistema urinário aparelho digestivo e pele e outros Anatomia e Embriologia da mama. Histologia e Fisiologia da mama. Anomalias do desenvolvimento mamário. Fundamentos de estatística aplicada. Interpretação de ensaios clínicos. Propedêutica: Anamnese e exame físico. Diagnóstico clínico das alterações mamárias. Métodos diagnósticos complementares. Técnica e interpretação de mamografias. Imaginologia mamária.

4 Propedêutica invasiva. Lactação: 1 Fisiologia da lactação. 2 Patologia da lactação. Patologias benignas: Alterações funcionais benignas da mama. Histopatologia das lesões benignas da mama. Neoplasias benignas. Doenças infecciosas da mama. Dor mamária. Patologia mamária na infância e na adolescência. Patologia mamária no homem. Oncologia Mamária: Carcinogênese mamária. História natural do câncer de mama. Biologia celular e molecular no câncer de mama. Genética e câncer de mama. Imunologia do câncer de mama. Epidemiologia e fatores de risco do câncer de mama. Sinais e sintomas do câncer de mama. Prevenção primária do câncer de mama. Detecção precoce do câncer de mama. Lesões não palpáveis de mama. Tumor filodes e sarcomas. Carcinoma is situ da mama. Estadiamento do câncer de mama. Fatores prognósticos do câncer de mama. Cirurgia do câncer de mama. Linfonodo sentinela. Hormonioterapia do câncer de mama. Princípios de quimioterapia. Quimioterapia do câncer de mama Carcinoma inflamatório e outros 1 Câncer de mama na gravidez e lactação. 2 Câncer oculto da mama. 3 Doença de Paget.- 4 Citologia e Histopatologia do câncer de mama. 5 Câncer de mama nas jovens e idosas. 6 Câncer de mama bilateral. 7 Princípios de Radioterapia. 8 Radioterapia no câncer de mama. 9 Recidivas locais pós-cirurgias. 0 Seguimento após câncer de mama. Reabilitação e suporte: Linfedema de membro superior: prevenção e tratamento. Fisioterapia no câncer de mama. Aspectos psicosociais do câncer de mama. Tratamento Paliativo. Cirurgia plástica das mamas: Reconstrução mamária.

5 PROVA PARA NEUROFISIOLOGIA CLÍNICA Neuroanatomia; Neurofisiologia; Fisiopatologia das doenças neurológicas; Semiologia neurológica; Neuropatologia básica; Genética e Disgenesias do sistema nervoso; Cefaléias ; Neurologia Cognitiva e do Comportamento; Alterações do estado de consciência; Transtornos do movimento; Transtornos do sono; Doenças vasculares do sistema nervoso; Doenças desmielinizantes; Doenças degenerativas; Doenças do sistema nervoso periférico; Doenças dos músculos e da placa neuromuscular; Canalopatias; Doenças infecciosas e parasitárias; Doenças tóxicas e metabólicas; Epilepsias; Manifestações neurológicas das doenças sistêmicas; Manifestações neurológicas das iatrogenias; Neurologia do trauma; Tumores do sistema nervoso; Urgências e intensivismo em neurologia; Indicações e interpretação de: Eletroencefalograma, Eletroneuromiografia, Líquido Cefalorraquiano, Neuroimagem, e Potenciais evocados. PROVA PARA ESPECIALIDADES PEDIÁTRICAS Políticas de Saúde da Criança Segurança da Criança e do Adolescente: Injúrias Intencionais e não intencionais A Consulta Pediátrica A Consulta do Adolescente Queixas freqüentes do ambulatório pediátrico Crescimento e desenvolvimento Aleitamento Materno Dermatoses comuns da infância Diabete Melito na infância e na adolescência Refluxo Gastroesofágico A doença diarréica da infância (aguda e crônica) Dor abdominal recorrente

6 Hepatites Refluxo gastroesofágico Antibioticoterapia nas infecções comunitárias e hospitalares Imunização Infecções das vias aéreas superiores Infecções das vias aéreas inferiores Viroses exantemáticas Infecções do Sistema Nervoso Central AIDS Parasitoses intestinais Infecções do trato urinário Insuficiência renal Glomerulonefrite difusa aguda Síndrome nefrótica Crises convulsivas da infância e estado de mal epilético Desnutrição protéico-energética Avaliação do estado nutricional Anemias Leucemias e tumores sólidos da infância Tuberculose na infância Fibrose cística Pneumonias Asma brônquica Emergências pediátricas Reanimação cardiorrespiratória (neonatal e pediátrica) Assistência ao recém-nascido normal Assistência ao recém-nascido em sala de parto Prematuridade de retardo de crescimento Doenças freqüentes do período neonatal PROVA PARA TRANSPLANTE DE CORAÇÃO Anatomia cirurgica do coração Fisiologia cardiaca Formacologia cirúrgica Patologia cardiovascular Tomografia computadorizada do tórax Pré operatório para cirurgia cardíaca Anestesia cardíaca Ecocardiografia em cirurgia cardíaca Circulação extracorpórea Transfusão sanguínea e de derivados do sanggue Parada circulatória total Proteção miocárdica Cuidados pós-operatório em cirurgia cardíaca Ressucitação cardiopulmonar Assistência circulatória mecânica temporária Indicação para revscularização

7 Revascularização do miocárdio com circulação extra corpórea Revascularização do miocárdio sem circulação extra corpórea Revascularização do miocárdio associada a doença arterial das carótidas Revascularização do miocárdio após infarto agudo do miocárdio Reoperação - revascularização miocárdica Tratamento cirúrgico das complicações mecânicas do infarto agudo do miocárdio Regurgitação mitral isquêmica Aneurisma do ventrículo esquerdo Fisiopatologia da doença valvar aórtica Substitutos valvares: próteses mecânica e biológicas Tratamento cirúrgico da endocardite valvar aortica Tratamento percutâneo da doença valvar aórtica Fisiopatologia da doença valvar mitral Reparo da válvula mitral Substituição valvar mitral Tratamento cirurgico da endocardite valvar mitral Reparo da valva tricúspide Doença valvar múltilpa Dissecção aórtica aneurisma da aorta ascendcente Aneurisma de arco aórtico Aneurisma de aorta descendente e toracoabdominal Terapia endovascular para tratamento de doenças da aorta torácica Embolia pulmonar e trombo-endarterectomia Cirurgia para fibrilação atrial Marcapassos e desfibriladores Doenças do pericárdio Neoplasias cardíacas Trasnplante de coração Suporte circulatório mecânico prolongado Coração artificial total Outras opções cirurgicas para tratamento da insuficiência cardíaca PROVA PARA TRANSPLANTE DE PULMÃO Princípios gerais da cirurgia torácica Avaliação do risco cirúrgico Pulmão do paciente cirúrgico Propedêutica do derrame pleural Derrame pleural neoplásico Pneumotórax Empiema pleural Nódulo pulmonar Miastenia grave Cirurgia da traquéia Alternativas cirúrgicas no enfisema

8 Supurações pleurais na infância Cirurgia das metástases pulmonares Carcinoma brônquico Cirurgia torácica pediátrica Tumores do mediastino Cirurgia dos defeitos congênitos do tórax Transplante de pulmão Transplante de pulmão Cirurgia das supurações pulmonares Cirurgia do diafragma Hidatidose pulmonar Cirurgia da parede torácica Atendimento do traumatizado de tórax Cirurgia torácica vídeo-assistida PROVA PARA TRANSPLANTE RENAL PEDIÁTRICO Insuficiência renal crônica Transplante renal pediátrico Sindrome hemolitica uremica Glomerulopatias Cakut PROVA PARA ESPECIALIDADES CIRÚRGICAS Cuidados pré-operatórios. Cuidados pós-operatórios. Complicações pós-operatórias. Resposta metabólica ao trauma. Distúrbios hidro-eletrolíticos e ácido-básico. Choque. Infecções em cirurgia. Tratamento de doentes vítimas de trauma. Cirurgia da tireóide, paratireóide e supra-renal. Cirurgia da parede torácica, pleura e pulmões. Cirurgia do esôfago e diafragma. O abdome agudo. Afecções cirúrgicas do peritônio e retoperitônio. Cirurgia do estômago, duodeno e intestino delgado. Cirurgia de fígado e hipertensão porta. Cirurgia da vias biliares e pâncreas. Cirurgia do baço. Afecções cirúrgicas do apêndice. Cirurgia do cólon, reto e anus.

9 Hérnias da parede abdominal. Cirurgia arterial e venosa. Cirurgia videolaparoscópica - bases

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 DATA SALA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR 6/2/2015 102. D 13:15-14:10 Tratamento

Leia mais

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny DATA hora AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 25/10/2013 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais

Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica

Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica 01 Demências; 02 Depressão; 03 Hipertensão Arterial Sistêmica Primária e Secundária; 04 Infecções

Leia mais

Insuficiência cardíaca / Edema agudo de pulmão

Insuficiência cardíaca / Edema agudo de pulmão UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES MATERNIDADE ESCOLA JANUÁRIO CICCO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANA BEZERRA COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROCESSO SELETIVO PARA

Leia mais

ANEXO I PROGRAMA DA PROVA DE SELEÇÃO DE MÉDICOS RESIDENTES 2008 (ACESSO DIRETO)

ANEXO I PROGRAMA DA PROVA DE SELEÇÃO DE MÉDICOS RESIDENTES 2008 (ACESSO DIRETO) ANEXO I PROGRAMA DA PROVA DE SELEÇÃO DE MÉDICOS RESIDENTES 2008 (ACESSO DIRETO) 1. CIRURGIA Anestesiologia Analgesia e dor Avaliação pré e pós-operatória Princípios da anestesia local e locorregional e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROGRAMA DA PROVA GERAL DO CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 01- CLÍNICA MÉDICA Insuficiência

Leia mais

ANEXO III PROGRAMA DA PROVA DO PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 MODALIDADES COM PRÉ-REQUISITOS

ANEXO III PROGRAMA DA PROVA DO PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 MODALIDADES COM PRÉ-REQUISITOS ANEXO III PROGRAMA DA PROVA DO PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 MODALIDADES COM PRÉ-REQUISITOS 1. CIRURGIA GERAL Analgesia e dor Avaliação pré e pós-operatória Princípios da anestesia local

Leia mais

AULAS TEÓRICAS SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 DATA HORÁRIO ASSUNTO PROFESSORES

AULAS TEÓRICAS SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 DATA HORÁRIO ASSUNTO PROFESSORES SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 4 ago 11:00 ÀS 11:50 RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE E ÉTICA MÉDICA FLÁVIA MAGALHÃES 11 ago 11:00 ÀS 11:50 ANAMNESE FLÁVIA MAGALHÃES 18 ago 11:00 ÀS 11:50 SEMIOLOGIA

Leia mais

UNIDADE DA MAMA DO HOSPITAL NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS EDITAL - CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MASTOLOGIA- 2016

UNIDADE DA MAMA DO HOSPITAL NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS EDITAL - CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MASTOLOGIA- 2016 UNIDADE DA MAMA DO HOSPITAL NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS EDITAL - CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MASTOLOGIA- 2016 O Serviço de Mastologia do Hospital Nossa Senhora das Graças, vem por meio deste edital, tornar

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES.

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES. MAPA AUDITÓRIO ÓPERA DE ARAME (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO. 8:15 8:30 TEMA LIVRE SELECIONADO.

Leia mais

PÔSTERES DIA 13/11/2015-08:00 ÀS 12:00 TÍTULO

PÔSTERES DIA 13/11/2015-08:00 ÀS 12:00 TÍTULO 1 PÔSTERES DIA 13/11/2015-08:00 ÀS 12:00 A CIRCULAÇÃO EXTRACORPOREA NA CIRURGIA CARDÍACA BRASILEIRA: HISTÓRICO, AVANÇOS E DESAFIOS. 2 A DISSECÇÃO AÓRTICA E O TRATAMENTO ENDOVASCULAR 3 A IMPORTÂNCIA DA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA EDITAL 2008 A Universidade Federal Fluminense, através

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS 4º E 5º PERÍODOS MATRIZ 2 4 º Período BIOLOGIA MOLECULAR - 2835 Introdução a Biologia Molecular. Estrutura

Leia mais

03- GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

03- GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA 01- CLÍNICA MÉDICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROGRAMA DA PROVA GERAL DO CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2010 - Edema Agudo

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE RESIDÊNCIA E PROJETOS ESPECIAIS NA SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 6, DE 7 DE JULHO DE 2005

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE RESIDÊNCIA E PROJETOS ESPECIAIS NA SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 6, DE 7 DE JULHO DE 2005 SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE RESIDÊNCIA E PROJETOS ESPECIAIS NA SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 6, DE 7 DE JULHO DE 2005 Dispõe sobre a autorização de Curso Livre com metodologia de ensino a distância,

Leia mais

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Absorção, digestão, energia, água e álcool 2-Vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios, carboidratos e fibras 4-Cálculo das necessidades energéticas 5-Doenças do aparelho digestivo

Leia mais

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar:

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar: A cirurgia endovascular agrupa uma variedade de técnicas minimamente invasivas mediante as quais CIRURGIA ENDOVASCULAR = CIRURGIA SEM CORTES! Técnicas Minimamente Invasivas As técnicas de cirurgia endovascular

Leia mais

IMPORTANTE: Consulte o edital 01/2015 e suas retificações em www.concursos.ufba.br e observe todas as demais exigências e prazos estabelecidos.

IMPORTANTE: Consulte o edital 01/2015 e suas retificações em www.concursos.ufba.br e observe todas as demais exigências e prazos estabelecidos. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA GABINETE DA REITORIA EDITAL DE INCLUSÃO Nº 10 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (UFBA), no uso de suas atribuições estatutárias, tendo em vista

Leia mais

residência mastologia

residência mastologia residência RESIDÊNCIA Médica em mastologia CADERNO DO CURSO Reprodução autorizada pelo autor somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino, não sendo autorizada sua reprodução para quaisquer

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS OBJETIVOS ESPECÍFICOS

OBJETIVOS GERAIS OBJETIVOS ESPECÍFICOS OBJETIVOS GERAIS O Programa de Residência Médica opcional de Videolaparoscopia em Cirurgia do Aparelho Digestivo (PRMCAD) representa modalidade de ensino de Pós Graduação visando ao aperfeiçoamento ético,

Leia mais

Programação Preliminar do 41 Curso de Atualização em Cirurgia do Aparelho Digestivo, Coloproctologia e Transplantes de Órgãos do Aparelho Digestivo

Programação Preliminar do 41 Curso de Atualização em Cirurgia do Aparelho Digestivo, Coloproctologia e Transplantes de Órgãos do Aparelho Digestivo Programação Preliminar do 41 Curso de Atualização em Cirurgia do Aparelho Digestivo, Coloproctologia e Transplantes de Órgãos do Aparelho Digestivo Cirurgia do Esôfago Painel de perguntas e filmes cirúrgicos

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Início 28 de Fevereiro

Leia mais

Edital Para Ingresso nos Programas de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - 2015

Edital Para Ingresso nos Programas de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - 2015 Edital Para Ingresso nos Programas de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - 2015 A COREME- Comissão de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas comunica que estarão

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA Código: ENFAEN2 Disciplina: ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM II (Enfermagem ao adulto e ao idoso em doenças tropicais) E ENFAENF (Administração em enfermagem I) Teoria: 60h Prática: 60h Teoria: 3 Prática: 3

Leia mais

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX 1 RADIOGRAFIAS AS RADIOGRAFIAS APRESENTAM 4 DENSIDADES BÁSICAS: AR: traquéia, pulmões,

Leia mais

Lista de Tabulação CID-BR

Lista de Tabulação CID-BR Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR Esta classificação foi elaborada a partir da Lista de Tabulação da CID-BR-9, uma versão da Lista Básica de Tabulação da Classificação Internacional de Doenças

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

RESIDÊNCIA MÉDICA EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO RESIDÊNCIA MÉDICA EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO I. OBJETIVOS Geral Capacitar o médico residente em Obstetrícia e Ginecologia a promover a saúde e prevenir, diagnosticar e tratar as

Leia mais

Os documentos exigidos neste item deverão ser apresentados por ocasião da assinatura do contrato, sob pena de desclassificação do candidato.

Os documentos exigidos neste item deverão ser apresentados por ocasião da assinatura do contrato, sob pena de desclassificação do candidato. A Comissão de Residência Médica da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre torna público que fará realizar Seleção para Preenchimento de Vagas de Médicos Residentes para 2010, nos seguintes

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 17.276, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o inciso III do art. 8º da Lei Complementar nº 298, de 20 de dezembro de 2007, acrescido pela Lei Complementar nº 475, de 27 de novembro de 2014.

Leia mais

Pref e i t u r a M u n i c i p a l d e S a n t o E x p e d i t o

Pref e i t u r a M u n i c i p a l d e S a n t o E x p e d i t o ANEXO II DO CONCURSO PÚBLICO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENSINO SUPERIOR Para os Cargos de: 01. Médico PSF, 02. Médico I, 03. Médico II. 01. MÉDICO PSF Programa: I. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS: 01. Abordagem

Leia mais

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS -

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - Código SUGRUPO 10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - RECÉM-NASCIDO 10104003 PROCEDIMENTOS

Leia mais

Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR

Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR Mortalidade CID-10 Lista de Tabulação CID-BR Esta classificação foi elaborada a partir da Lista de Tabulação da CID-BR-9, uma versão da Lista Básica de Tabulação da Classificação Internacional de Doenças

Leia mais

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio 1 Duração do internato 60 meses. 2 Definição e âmbito: 2.1 A Medicina Interna ocupa-se da prevenção, diagnóstico

Leia mais

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00 Abordagem clínica e nutricional nas Doenças do Esôfago e Estômago Gastroenterologia e Nutrição de R$181,00 por R$108,00 Avaliação e Rastreamento Nutricional na Saúde e na Doença Avaliação Nutricional Aspectos

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÉDICO CLÍNICO GERAL Conhecimentos Gerais: Doenças cardiovasculares: hipertensão arterial, cardiopatia isquêmica, insuficiência cardíaca, miocardiopatias e valvulopatias,

Leia mais

203 A. 16:30-17:20 Trauma cervical Clinica Cirúrgica Raphael 17:20-18:10 Queimaduras Clínica Cirúrgica Raphael

203 A. 16:30-17:20 Trauma cervical Clinica Cirúrgica Raphael 17:20-18:10 Queimaduras Clínica Cirúrgica Raphael CRONOGRAMA INTERNATO DE CIRURGIA 1º 2013 9º PERÍODO DATA/LOCAL HORÁRIO AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 24/5/2013 11:00-11:50 Lesões corporais Medicina Legal Andressa 11:50-12:40 Lesões corporais Medicina

Leia mais

Código: ENFDIG Disciplina: DIDÁTICA GERAL Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Psicologia da Educação DESCRIÇÃO DO PROGRAMA:

Código: ENFDIG Disciplina: DIDÁTICA GERAL Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Psicologia da Educação DESCRIÇÃO DO PROGRAMA: 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de 1995 E-mail: denf@unir.br Campus Porto Velho/RO. BR 364,

Leia mais

DATA hora SALA AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR

DATA hora SALA AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR DATA hora SALA AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais

João Marcos + Raphael + Aisha + Clarissa + Tiago + Marcelo

João Marcos + Raphael + Aisha + Clarissa + Tiago + Marcelo DATA HORA AULA PROGRAMADA SALA MÓDULO PROFESSOR 05/02/2016 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica 14:10 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica Cirúrgica 15:25

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

02 de Agosto de 2015 (Domingo)

02 de Agosto de 2015 (Domingo) 02 de Agosto de 2015 (Domingo) Horário Programação 8:00: 08:30 Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:45 10:10 MESA REDONDA: AFECCOES VASCULARES FREQUENTES NA PRATICA DIARIA DO CIRURGIAO 8:45-9:00

Leia mais

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 Eixos longitudinais, conteúdos e objetivos cognitivos psicomotores Eixos transversais, objetivos Per. 1º Ano eixo integrador: O CORPO HUMANO CH INT. COMUM. HAB.

Leia mais

2. PRÉ- REQUISITOS PARA A INSCRIÇÃO:

2. PRÉ- REQUISITOS PARA A INSCRIÇÃO: EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA CATEGORIA ESPECIAL PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO 2010 Pelo presente edital, o CBCD Colégio Brasileiro de Cirurgia

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA OBJETIVOS DO PROGRAMA Objetivo Geral Capacitar o profissional médico durante os dois anos de treinamento de conteúdo programático teórico e prático essenciais,

Leia mais

Resolução CNRM Nº 06, de 07 de julho de 2005

Resolução CNRM Nº 06, de 07 de julho de 2005 Resolução CNRM Nº 06, de 07 de julho de 2005 Dispõe sobre a autorização de Curso Livre com metodologia de ensino a distância, para o aperfeiçoamento teórico dos médicos residentes. O Presidente da Comissão

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA LORENA SP Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem na Saúde do Adulto Ano letivo 2011 Série 4º Carga Horária Total 270 h/a T 54 h/a P 216 h/a Professor: Jorge de Souza

Leia mais

Sociedade Brasileira de Mastologia

Sociedade Brasileira de Mastologia EDITAL Concurso para Obtenção do Título de Especialista em Mastologia 2016 Pelo presente edital, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), a Comissão Executiva do Título de Especialista em Mastologia

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

GABARITO DE CIRURGIA GERAL

GABARITO DE CIRURGIA GERAL GABARITO DE CIRURGIA GERAL QUESTÃO 1 Paciente com febre, tosse e escarro purulento bastante fétido, apresenta os exames abaixo. Qual é a conduta mais adequada? A. Antibioticoterapia e fisioterapia. B.

Leia mais

COD PROTOCOLOS DE GASTROENTEROLOGIA

COD PROTOCOLOS DE GASTROENTEROLOGIA X COD PROTOCOLOS DE GASTROENTEROLOGIA ( ) 18.01 Abdome Agudo Diagnóstico (algoritmo) ( ) 18.02 Abdome Agudo Inflamatório Diagnóstico e Tratamento ( ) 18.03 Abdome Agudo na Criança ( ) 18.04 Abdome Agudo

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Exame de Suficiência Categoria Especial TÍTULO DE ESPECIALISTA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA CATEGORIA ESPECIAL PARA OBTENÇÃO

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 43.02.01.01 biópsia do colo uterino 1.02.01.01 biópsia de fígado por punção

Leia mais

Gerência de Regulação PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES/PROCEDIMENTOS AMBULATORIAIS DE ALTA COMPLEXIDADE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA

Gerência de Regulação PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES/PROCEDIMENTOS AMBULATORIAIS DE ALTA COMPLEXIDADE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA Gerência de Regulação PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES/PROCEDIMENTOS AMBULATORIAIS DE ALTA COMPLEXIDADE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA 2013 Observações a serem consideradas no preenchimento de todas as solicitações

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 01.2014 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO RESIDÊNCIA MÉDICA MEDICINA INTENSIVA

PROCESSO SELETIVO Nº 01.2014 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO RESIDÊNCIA MÉDICA MEDICINA INTENSIVA PROCESSO SELETIVO Nº 01.2014 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO RESIDÊNCIA MÉDICA MEDICINA INTENSIVA EDITAL DE ABERTURA Nº 01.2014 FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE

Leia mais

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011.

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011. Portaria 024/2011 Estabelece protocolos operacionais para a atividade de Regulação e Auditoria no âmbito do IPSEMG. A Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais, no

Leia mais

A Gastroenterologia Visão e perspectivas atuais

A Gastroenterologia Visão e perspectivas atuais A Gastroenterologia Visão e perspectivas atuais A opção pela Gastroenterologia 23 Sociedades Federadas Regionais 54 Serviços de Gastroenterologia reconhecidos e aprovadas pelo MEC 1986 Sede do VI Congresso

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

Aparelho Gastrointestinal Dor Abdominal Aguda

Aparelho Gastrointestinal Dor Abdominal Aguda Aparelho Gastrointestinal Dor Abdominal Aguda Dor abdominal Difusa Localizada Abdome agudo Sem abdome agudo Exames específicos Tratamento específico Estabilizar paciente (vide algoritmo específico) Suspeita

Leia mais

Declaração de Saúde. Nº de Registro da Operadora na ANS 312851. Nº de Registro do Produto: Nome do Declarante:

Declaração de Saúde. Nº de Registro da Operadora na ANS 312851. Nº de Registro do Produto: Nome do Declarante: Declaração de Saúde Nº de Registro da Operadora na ANS 312851 Nº de Registro do Produto: Nome do Declarante: Contratante: Responsável Legal: Beneficiário: Para cada doença ou lesão listada abaixo, o declarante

Leia mais

Hospital. início em 2/3/2015

Hospital. início em 2/3/2015 Quinta feira, 3 de Março 2016 Cursos pré Congresso 08:30 13:00 Cirurgia mamária Reunião multidisciplinar de casos clínicos Disciplinas: cirurgia, anatomia patológica, oncologia médica, radio oncologia

Leia mais

DECLARAÇÃO PESSOAL DE SAÚDE

DECLARAÇÃO PESSOAL DE SAÚDE 1 A presente declaração, deverá ser preenchida de próprio punho, pelo proponente, de forma clara e objetiva, respondendo SIM ou NÃO, conforme o caso. MUITO IMPORTANTE Chamamos a atenção de V.S.a. para

Leia mais

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento Saúde da Criança Alimentação o Aleitamento materno Orientações gerais e manejo das principais dificuldades o Alimentação saudável o Desnutrição energético-protéica o Distúrbios da absorção o Anemia ferropriva

Leia mais

RECUPERAÇÃO DA CAUSA BÁSICA DA MORTE

RECUPERAÇÃO DA CAUSA BÁSICA DA MORTE RECUPERAÇÃO DA CAUSA BÁSICA DA MORTE A definição de causa básica por proposta da OMS desde a CID-6 é a seguinte: Causa básica da morte é (a) a doença ou lesão que iniciou uma sucessão de eventos e que

Leia mais

Doenças do Sistema Circulatório

Doenças do Sistema Circulatório Doenças do Sistema Circulatório Dados Mundiais: Mortes por grupos de causas - 2000 Total de Mortes: 55.694.000 Causas Externas ( 9.1%) Doenças Não Transmissíveis (59.0%) Doenças transmissíveis, mortalidade

Leia mais

EDITAL 01/2009, de 11 de novembro de 2009 MANUAL DO CANDIDATO

EDITAL 01/2009, de 11 de novembro de 2009 MANUAL DO CANDIDATO SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA PARAIBA HOSPITAL REGIONAL DE CAJAZEIRAS COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA e-mail: crmhrc@cfp.ufcg.edu.br Instituições parceiras UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CAMPUS

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

Pró-Diretoria de Extensão, Aperfeiçoamento e Especialização Cursos de Pós-Graduação Lato sensu

Pró-Diretoria de Extensão, Aperfeiçoamento e Especialização Cursos de Pós-Graduação Lato sensu 1. Curso de Especialização: Cancerologia, com ênfase em Cirurgia Oncológica / Oncologia Clínica / Radioterapia 2. Objetivo do Curso: Formação com treinamento específico em oncologia geral, com preparo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PARA RESIDENTES/2012 - R1 DE ESPECIALIDADES MÉDICAS

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PARA RESIDENTES/2012 - R1 DE ESPECIALIDADES MÉDICAS PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PARA RESIDENTES/2012 - R1 DE ESPECIALIDADES MÉDICAS e RESIDÊNCIAS EM ÁREAS DE ATUAÇÃO BOLETIM INFORMATIVO EDITAL PROGRAMAS CRONOGRAMA EDITAL

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 0/203 A PREFEITURA MUNICIPAL DE TABOAO DA SERRA, no uso de suas prerrogativas e atribuições legais, torna pública a retificação e inclusão de cargo no Concurso Público Nº 0/203,

Leia mais

UNCISAL EDITAL 018.1/2012 COMPLEMENTAR AO EDITAL N.º 018/2012 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012

UNCISAL EDITAL 018.1/2012 COMPLEMENTAR AO EDITAL N.º 018/2012 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 UNCISAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS Transformada pela Lei n 6.660 de 28 de dezembro de 2005. Campus Governador Lamenha Filho. Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, CEP 57.010.382,

Leia mais

Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica CIPE

Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica CIPE Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica CIPE EDITAL DE EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA ANO 2013 O Presidente da Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica, no uso de suas atribuições

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS SETEMBRO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 16.443.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS SETEMBRO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 16.443.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS SETEMBRO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 16.443.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 66.02.01.01 biópsia do colo uterino 4.02.01.01 Biópsia de

Leia mais

Linha de Cuidado da Obesidade. Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas

Linha de Cuidado da Obesidade. Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas Linha de Cuidado da Obesidade Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas Evolução do excesso de peso e obesidade em adultos 0,8% (1.550.993) da população apresenta obesidade grave 1,14% das

Leia mais

Diagnóstico do câncer

Diagnóstico do câncer UNESC FACULDADES ENFERMAGEM - ONCOLOGIA FLÁVIA NUNES Diagnóstico do câncer Evidenciado: Investigação diagnóstica por suspeita de câncer e as intervenções de enfermagem no cuidado ao cliente _ investigação

Leia mais

PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA GRUPO 35 SUBGRUPO

PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA GRUPO 35 SUBGRUPO PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA GRUPO 35 SUBGRUPO NOBEMBRO 2007 1 A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC) CARACTERIZA-SE POR SER EXAME DE ALTA COMPLEXIDADE E CUSTO ELEVADO, PORTANTO

Leia mais

Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM)

Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) Como Indicar (bem) Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) Dra. Luciana Baptista Artigo originalmente publicado no caderno Application do Jornal Interação Diagnóstica n.01, abril/maio

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2016 COM PRÉ-REQUISITOS

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2016 COM PRÉ-REQUISITOS Hospital de Clínicas de Porto Alegre PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2016 COM PRÉ-REQUISITOS BOLETIM INFORMATIVO EDITAL PROGRAMAS CRONOGRAMA SETEMBRO

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JANEIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 8.946.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JANEIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 8.946.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS.02 Proced com finalidade diagnóstica 8.946.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 33.02.01.01 biópsia do colo uterino 0.02.01.01 biópsia de fígado por punção

Leia mais

, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao (à) Médico (a)

, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao (à) Médico (a) TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

DOENÇAS INFECCIOSAS DO CORAÇÃO

DOENÇAS INFECCIOSAS DO CORAÇÃO UNESC ENFERMAGEM SAÚDE DO ADULTO PROFª: : FLÁVIA NUNES DOENÇAS INFECCIOSAS DO CORAÇÃO ENDOCARDITE REUMÁTICA O desenvolvimento da endocardite reumática é atribuído diretamente à febre reumática, uma doença

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DE DIAMANTINA - FAMED CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1 MED001 MED002 MED003

Leia mais

CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO

CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO Prezado (a) Beneficiário (a), CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), instituição que regula as atividades das operadoras de planos privados de assistência à

Leia mais

Bibliografia: Capítulo 2 e 3 - Nowak Capítulo 12, 13 e 14 Fisiopatologia Fundamentos e Aplicações A. Mota Pinto Capítulo 4 S.J.

Bibliografia: Capítulo 2 e 3 - Nowak Capítulo 12, 13 e 14 Fisiopatologia Fundamentos e Aplicações A. Mota Pinto Capítulo 4 S.J. 1 3 Março INFLAMAÇÃO Conhecer os diferentes mecanismos fisiopatológicos que intervêm na resposta inflamatória Identificar os principais mediadores celulares e moleculares da inflamação Identificar os efeitos

Leia mais

UNCISAL EDITAL 005.1 /2014 COMPLEMENTAR AO EDITAL N.º 005/2014 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2014

UNCISAL EDITAL 005.1 /2014 COMPLEMENTAR AO EDITAL N.º 005/2014 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2014 UNCISAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS Transformada pela Lei n 6.660 de 28 de dezembro de 2005. Campus Governador Lamenha Filho. Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, CEP 57.010.382,

Leia mais

Parâmetros para profilaxia cirúrgica

Parâmetros para profilaxia cirúrgica Parâmetros para profilaxia cirúrgica O objetivo da profilaxia antimicrobiana em cirurgia é prevenir a infecção de sítio cirúrgico, atingindo níveis do antibiótico no sangue e nos tecidos que exceda, em

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES MAPA AUDITÓRIO LARGO DA ORDEM (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO 8:15 8-30 TEMA LIVRE SELECIONADO 8:30

Leia mais

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS A PROGRAMA BÁSICO TEÓRICO PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS Abdome agudo Abordagem neurológca da fraqueza AIDS (SIDA) Anemias Antibióticos Arritmias cardíacas Asma Auto-imunidade e doenças imunológicas

Leia mais

RETIFICAÇÃO DA PUBLICAÇÃO DO DOC DE 15/01/2013 PG 33 e 38. IX DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS ONDE SE LÊ: IX DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS

RETIFICAÇÃO DA PUBLICAÇÃO DO DOC DE 15/01/2013 PG 33 e 38. IX DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS ONDE SE LÊ: IX DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS RETIFICAÇÃO DA PUBLICAÇÃO DO DOC DE 15/01/2013 PG 33 e 38. IX DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS ONDE SE LÊ: IX DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS 9.1. Concorrerão à Avaliação de Títulos os candidatos aos cargos de nível superior

Leia mais

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES TUMORES Tumores, também chamados de neoplasmas, ou neoplasias, são alterações celulares que provocam o aumento anormal dos tecidos corporais envolvidos. BENIGNO: são considerados benignos quando são bem

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA RESOLUÇÃO Nº 16, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2004.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA RESOLUÇÃO Nº 16, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2004. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA RESOLUÇÃO Nº 16, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2004. Dispõe sobre conteúdos do Programa de Residência Médica de Obstetrícia e Ginecologia.

Leia mais

HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA EM 2016

HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA EM 2016 HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA EM 2016 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Início 2 de Fevereiro

Leia mais

EXAMES MÉDICOS / ESPECIAL SAÚDE

EXAMES MÉDICOS / ESPECIAL SAÚDE EXAMES MÉDICOS / ESPECIAL SAÚDE Tomografia Axial Computorizada A Tomografia Axial Computorizada (TAC) define com nitidez os contornos dos órgãos, a sua densidade e a sua vascularização. Permite o diagnóstico

Leia mais

TÉCNICA EM RADIOLOGIA

TÉCNICA EM RADIOLOGIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO Hospital Universitário TÉCNICA EM RADIOLOGIA Parte I: Múltipla Escolha Hospital Universitário

Leia mais