SEE 3 de Outubro. 15/mar/15

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEE 3 de Outubro. 15/mar/15"

Transcrição

1 SEE 3 de Outubro 15/mar/15

2 O fortalecimento dos laços de família em defesa da vida Marco Milani

3 Quem ficou procurando diferentes configurações familiares na imagem anterior?

4 A época, o local, os costumes, a legislação, as crenças e os valores influenciam e determinam a concepção de família.

5 O Evangelho segundo o Espiritismo Cap. 14 HONRA A TEU PAI E A TUA MÃE Parentesco Corporal e Espiritual A ingratidão dos filhos e os laços de família

6 Parentesco Corporal e Espiritual ESE cap.14 i.8 Os laços de sangue não estabelecem necessariamente os laços espirituais. O corpo procede do corpo, mas o Espírito não procede do Espírito, porque este existia antes da formação do corpo. O pai não gera o Espírito do filho: fornece-lhe apenas o envoltório corporal. Mas deve ajudar seu desenvolvimento intelectual e moral, para o fazer progredir.

7 A ingratidão dos filhos e os laços de família ESE cap.14 i.9 Oh!, espíritas! (...) Compreendei que, quando gerais um corpo, a alma que se encarna vem do espaço para progredir. Tomai conhecimento dos vossos deveres, e ponde todo o vosso amor em aproximar essa alma de Deus: é essa a missão que vos está confiada e da qual recebereis a recompensa, se a cumprirdes fielmente.

8 Kardec e os Espíritos abordam a concepção de família estruturada em pais e filhos, destacando-se a oportunidade evolutiva da convivência entre seres afins e entre aqueles que necessitam se harmonizar. Esquecimento do passado (LE 392)

9 Parentesco e Filiação LE 203 a Os pais transmitem aos filhos uma porção de sua alma, ou nada mais fazem do que lhes dar a vida animal, a que uma nova alma vem juntar depois a vida moral? Somente a vida animal, porque a alma é indivisível. Um pai estúpido pode ter filhos inteligentes, e vice-versa.

10 Parentesco e Filiação LE 203 a Desde que tivemos muitas existências, o parentesco remonta às anteriores? Não poderia ser de outra maneira. A sucessão das existências corpóreas estabelece entre os Espíritos liames que remontam às existências anteriores; disso decorrem frequentemente as causas de simpatia entre vós e alguns Espíritos que vos parecem estranhos.

11 Parentesco e Filiação LE 203 a Segundo certas pessoas, a doutrina da reencarnação parece destruir os laços de família, fazendo-as remontar às existências anteriores. Ela os amplia, em vez de destruí-los. Baseando-se o parentesco em afeições anteriores, os laços que unem os membros de uma mesma família são menos precários. A reencarnação amplia os deveres da fraternidade, pois no vosso vizinho ou no vosso criado pode encontrar-se um Espírito que foi do vosso sangue.

12 Parentesco e Filiação LE 203 a a) Ela diminui, entretanto, a importância que alguns atribuem à sua filiação, porque se pode ter tido como pai um Espírito que pertencia a uma outra raça, ou que tivesse vivido em condição bem diversa. É verdade; mas essa importância se baseia no orgulho. (...)

13 O nosso globo está submetido à leis do progresso. Ele progride moralmente pela depuração dos Espíritos que o povoam. A humanidade progride pelo desenvolvimento da inteligência, do senso moral e do abrandamento dos costumes. Quando a humanidade está madura para subir um degrau, então pode-se dizer que são chegados os tempos.

14 São chegados os tempos, dizem-nos de todas as partes, marcados por Deus, em que grandes acontecimentos se vão dar para a regeneração da humanidade. jan/1858 Como? Incrédulo Nega a Providência Questionador racional Crente místico Espera fatos mágicos e sobrenaturais

15 O universo é um mecanismo incomensurável regulado e mantido por Deus. O que nos parecem perturbações e irregularidades nada mais são do que movimentos parciais e isolados, não compreendidos por nossa limitada visão.

16 O homem tem alcançado resultados significativos no campo científico, nas artes e no bem-estar material...

17 Resta-lhes ainda um imenso progresso a realizar: o de fazerem que entre si reine a caridade, a fraternidade, a solidariedade, que lhes assegurem o bem-estar moral. Faz-se preciso, pois, destruir tudo o que superexcite neles o orgulho e o egoísmo.

18 Quando se vos diz que a humanidade chegou a um período de transformação e que a Terra tem que se elevar na hierarquia dos mundos, nada de místico vejais nessas palavras; vede, ao contrário, a execução de uma das grandes leitas fatais do universo, contra as quais se quebra toda a má vontade humana.

19 Decerto a humanidade se transforma como já se transformou noutras épocas e está, há quase um século, no trabalho de sua transformação. (1868) Quando uma revolução social se produz na Terra, igualmente abala o mundo invisível, onde todas as paixões, boas e más, se exarcebam, como entre vós.

20 Para que na Terra os homens sejam felizes, é preciso que a povoem somente espíritos bons. Na época atual (1868) confundem-se elementos das duas gerações - bons e maus (atrasados)

21 Havendo chegado o tempo, grande emigração se verifica dos que a habitam. (1868)

22 Pluralidade dos Mundos Habitados Os Espíritos habitam diferentes planetas conforme o seu grau de perfeição. (habito em) Júpiter. Ali desfruto de uma grande calma. Amo a todos que me rodeiam. Não temos ódio. Mozart. RE maio/1858

23 A nova geração se distingue por inteligência e razão geralmente precoces, junto ao sentimento inato do bem e crenças espiritualistas. A regeneração da humanidade não exige, portanto, a renovação integral dos Espíritos: basta uma modificação em suas disposições morais. Assim, com frequência, os que reencarnam não são outros Espíritos, mas os mesmos pensando e sentindo de maneira diferente.

24

25 Convite à Humanidade para a reflexão Quem somos? De onde viemos? Para onde iremos?

26 MUITA PAZ! Marco Milani

PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA PRIMEIRO ANO

PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA PRIMEIRO ANO PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA PRIMEIRO ANO Aula Conteúdo da Aula Referências 1 TEMA: O CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA - Integração Ficha do aluno - preencher e entregar o programa - Objetivos,

Leia mais

ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO?

ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO? 1 ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO? ESPIRITUALISMO Oposto do materialismo Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria é espiritualista. ESPIRITISMO ou DOUTRINA ESPÍRITA Termo criado

Leia mais

O Cristo consolador. Roteiro 1

O Cristo consolador. Roteiro 1 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, O Consolador Prometido por Jesus Módulo I Esperanças e Consolações Roteiro 1 O Cristo consolador Objetivo Explicar

Leia mais

7 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA

7 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo II Ensinos Diretos de Jesus Roteiro 7 Objetivo Interpretar, à luz da Doutrina

Leia mais

QUEM SOMOS NÓS. CONSEQUENCIAS DOS VICIOS, DEFEITOS E VIRTUDES C.E.S. JOVEM

QUEM SOMOS NÓS. CONSEQUENCIAS DOS VICIOS, DEFEITOS E VIRTUDES C.E.S. JOVEM QUEM SOMOS NÓS. CONSEQUENCIAS DOS VICIOS, DEFEITOS E VIRTUDES C.E.S. JOVEM ESTUDOS E DISSERTAÇÕES EM TORNO DOS LIVROS BÁSICOS DA DOUTRINA DOS ESPÍRITOS C.E.S. DEDICATÓRIA DEDICAMOS ESTA OBRA, PARA AQUELE

Leia mais

OLM MÓD. IV CAP. XXVI

OLM MÓD. IV CAP. XXVI OLM MÓD. IV CAP. XXVI ITENS 286 A 296 QUESTÕES PROPOSTAS POR KARDEC AOS ESPÍRITOS PERGUNTAS FAZER AOS ESPÍRITOS CONSIDERAR: A FORMA CLAREZA; PRECISÃO SEM COMPLEXIDADE COM MÉTODO PRÉ ELABORADAS (ALGUMAS)

Leia mais

Bibliografia - Fund. DE 2 - Leis Morais - ano 2014

Bibliografia - Fund. DE 2 - Leis Morais - ano 2014 Bibliografia - Fund. DE 2 - Leis Morais - ano 2014 # Foco Bibliografia Da Lei Divina ou Natural [1 de 2]: Caracteres da lei natural. - Origem e conhecimento da lei natural. - Divisão da lei natural. KARDEC,

Leia mais

Curso Aprendizes do Evangelho 1º Ano. Aula 1 Evolução da Religiosidade através dos tempos

Curso Aprendizes do Evangelho 1º Ano. Aula 1 Evolução da Religiosidade através dos tempos Curso Aprendizes do Evangelho 1º Ano Aula 1 Evolução da Religiosidade através dos tempos Texto para reflexão Pão Nosso Item 41 No Futuro Quem aqui gosta de manga? Prefere comprida ou curta? Evolução da

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DIÁRIA ATUALIZADO EM 25/02/17

PROGRAMAÇÃO DIÁRIA ATUALIZADO EM 25/02/17 07:00 07:30 Bem aventurados os aflitos ESE, cap. V 02/12/10 Quinta (LE) / O Livro dos Médiuns (LM) A nova era ESE, cap. I, itens 9 a 11 Mediunidade e missão Questões 573 a 584 (LE) / Cap. XVII, item 220

Leia mais

Evangelho. O bem em resposta ao mal / Amor ao próximo Mateus: 5:38-48

Evangelho. O bem em resposta ao mal / Amor ao próximo Mateus: 5:38-48 Evangelho O bem em resposta ao mal / Amor ao próximo Mateus: 5:38-48 Mateus 5 38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. 39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer

Leia mais

SEE 3 de Outubro. 15/mar/15

SEE 3 de Outubro. 15/mar/15 SEE 3 de Outubro 15/mar/15 O Evangelho como proposta de educação ético-moral do homem Marco Milani Set/2014 A cosmovisão espírita é baseada nos ensinamentos dos espíritos, os quais foram organizados e

Leia mais

Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje

Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje A Bíblia é como se fosse um manual de sobrevivência com dicas e relatos escritos por pessoas, assim como nós, normais. Exemplo:- como o advogado

Leia mais

A Missão de Jesus. guia e modelo da Humanidade. Roteiro 4

A Missão de Jesus. guia e modelo da Humanidade. Roteiro 4 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro I Cristianismo e Espiritismo Módulo II O Cristianismo Roteiro 4 A Missão de Jesus guia e modelo da Humanidade Objetivos Explicar

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA. Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito. BIBLIOGRAFIA 1º semestre

CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA. Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito. BIBLIOGRAFIA 1º semestre CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito BIBLIOGRAFIA 1º semestre 1. As folias de Momo. Observar algumas características do carnaval;

Leia mais

DESVELANDO A ALMA - EMANCIPAÇÃO E MEDIUNIDADE 2 ENCONTRO 14/09/14. EMANCIPAÇÃO da ALMA

DESVELANDO A ALMA - EMANCIPAÇÃO E MEDIUNIDADE 2 ENCONTRO 14/09/14. EMANCIPAÇÃO da ALMA DESVELANDO A ALMA - EMANCIPAÇÃO E MEDIUNIDADE 2 ENCONTRO 14/09/14 EMANCIPAÇÃO da ALMA O Livro dos Espíritos Cap. 8 Da emancipação da alma 400. O Espírito encarnado permanece de bom grado no seu envoltório

Leia mais

O QUE É O ESPIRITISMO 1

O QUE É O ESPIRITISMO 1 O QUE É O ESPIRITISMO 1 Facilitadores Alex Olegário e Roberto Camilo 17/18-Janeiro-2016 OBJETIVO Conhecer sobre: O Conceito do Espiritismo O Codificador Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei

Leia mais

O Estudo na Casa Espírita

O Estudo na Casa Espírita O Estudo na Casa Espírita Rose Mary Grebe Quando ingressamos no Espiritismo, muitas vezes não entendemos algumas situações. Vamos a uma determinada casa e percebemos o grande enfoque à Mediunidade, em

Leia mais

Objetivos. Explicar as características de o Consolador Prometido por Jesus, à luz do entendimento espírita.

Objetivos. Explicar as características de o Consolador Prometido por Jesus, à luz do entendimento espírita. Roteiro 1 Objetivos Explicar as características de o Consolador Prometido por Jesus, à luz do entendimento espírita. Esclarecer por que a Doutrina Espírita é entendida como sendo o Consolador. Ideias principais

Leia mais

EM QUE SE FUNDAMENTA O ATENDIMENTO ESPIRITUAL NO CENTRO ESPÍRITA

EM QUE SE FUNDAMENTA O ATENDIMENTO ESPIRITUAL NO CENTRO ESPÍRITA CURSO A PRÁTICA DA FRATERNIDADE NOS CENTROS ESPÍRITAS EM QUE SE FUNDAMENTA O ATENDIMENTO ESPIRITUAL NO CENTRO ESPÍRITA ATENDIMENTO ESPIRITUAL NO CENTRO ESPÍRITA Segundo o Livro Orientação ao Centro Espírita

Leia mais

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS 1. O CONHECIMENTO é uma relação que se estabelece entre o sujeito que conhece e o objeto conhecido. O sujeito que conhece se apropria, de certo modo, do objeto conhecido. Através

Leia mais

ASSISTÊNCIA AOS NECESSITADOS DIÓGENES DE MEDEIROS

ASSISTÊNCIA AOS NECESSITADOS DIÓGENES DE MEDEIROS ASSISTÊNCIA AOS NECESSITADOS DIÓGENES DE MEDEIROS PROGRAMAÇÃO DOS ESTUDOS DE 2ªs E 5ªs FEIRAS 2017 DATA 02/01 05/01 09/01 12/01 16/01 19/01 23/01 26/01 30/01 02/02 06/02 09/02 13/02 16/02 20/02 23/02 DIA

Leia mais

9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES

9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES DAVID HUME - COMPAIXÃO Nascimento: 7 de maio de 1711 Edimburgo, Reino Unido. Morte: 25 de agosto de 1776 (65 anos) Edimburgo, Reino Unido. Hume nega

Leia mais

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES GRÉCIA, SÉC. V a.c. Reflexões éticas, com um viés político (da pólis) _ > como deve agir o cidadão? Nem todas as pessoas eram consideradas como cidadãos Reflexão metafísica: o que é a virtude? O que é

Leia mais

Afinal, o que é Coaching?

Afinal, o que é Coaching? Afinal, o que é Coaching? - O que é isso? - Como funciona? - Para que serve? Antes de prosseguir, vou contar como o coaching entrou na minha vida e como eu me transformei, tudo se transformou. Nada se

Leia mais

FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA

FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA FILOSOFIA E SOCIEDADE: O TRABALHO NA SOCIEDADE MODERNA O ser humano ao longo de sua existência foi construindo um sistema de relação com os demais

Leia mais

A CAMINHO DE EMAÚS ROTEIRO 5

A CAMINHO DE EMAÚS ROTEIRO 5 A CAMINHO DE EMAÚS ROTEIRO 5 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo V Aprendendo com Fatos Cotidianos Objetivo Analisar os ensinamentos

Leia mais

Capítulo 17 de O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec - Sede Perfeitos Itens 1 e 2 Caracteres da perfeição.

Capítulo 17 de O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec - Sede Perfeitos Itens 1 e 2 Caracteres da perfeição. Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS: Caracteres da perfeição - Capítulo 17 de O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec - Sede Perfeitos Itens 1 e 2 Caracteres da perfeição. Esta reflexão

Leia mais

«Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada do Módulo I, cujo tema é Introdução à Sociologia. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre os

«Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada do Módulo I, cujo tema é Introdução à Sociologia. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre os «Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada do Módulo I, cujo tema é Introdução à Sociologia. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre os aspectos principais da Sociologia. A construção do

Leia mais

Vem Trabalhar na Minha Vinha...

Vem Trabalhar na Minha Vinha... 1 Ciclo de Estudos sobre Evangelização 2013 Vem Trabalhar na Minha Vinha... (Mateus 20:1,16) 2 /22 Ide e Evangelizai! 3 /22 O QUE É EVANGELIZAÇÃO? 4 /22 O QUE É EVANGELIZAÇÃO? Evangelizar é transmipr as

Leia mais

VENCER A MATÉRIA. Debate em 08/05/2010.

VENCER A MATÉRIA. Debate em 08/05/2010. VENCER A MATÉRIA Debate em 08/05/2010 http://grupo.gede.vilabol.com.br OBJETIVO Analisar a ação do espírito sobre a matéria física. PROCEDIMENTO a) Estudo da relação entre nível evolutivo e fenômenos de

Leia mais

» As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história

» As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história Denis Hendrick » As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história» A palavra cultura não tem equivalente na maioria das línguas orais.

Leia mais

AUTA DE SOUZA CURS R O S O N O N Ç O ÕE Õ S E

AUTA DE SOUZA CURS R O S O N O N Ç O ÕE Õ S E CURSO NOÇÕES BÁSICAS DOUTRINA ESPÍRITA EDITORA 1 / 8 Conceito Desencarnar é mudar de plano, como alguém que se transferisse de uma cidade para outra, aí no mundo, sem que o fato lhe altere as enfermidades

Leia mais

14 DE JUNHO DE 2009 FÉ E RAZÃO

14 DE JUNHO DE 2009 FÉ E RAZÃO 14 DE JUNHO DE 2009 FÉ E RAZÃO Para o dicionarista, a definição de fé é a convicção e crença firme e incondicional, alheia a argumentos da razão. Todavia, concebemos como uma espécie de força intrínseca,

Leia mais

As epístolas de Paulo (1)

As epístolas de Paulo (1) FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro I Cristianismo e Espiritismo Módulo II O Cristianismo Roteiro 14 As epístolas de Paulo (1) Objetivos Assinalar características

Leia mais

Unidade da Humanidade

Unidade da Humanidade Mensagem ao público pelo Espírito Leocádio José Correia através do médium Maury Rodrigues da Cruz em 19 de agosto de 2015 na Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas, Curitiba, Paraná, Brasil. Recomendamos

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO. Prof Bruno Tamancoldi

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO. Prof Bruno Tamancoldi A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Prof Bruno Tamancoldi META DA AULA Apresentar conceitos sobre o Conhecimento, partindo da Filosofia, distinguindo Ciência e senso comum. OBJETIVOS conceituar lógica e raciocínio;

Leia mais

Atividades Básicas no Centro Espírita

Atividades Básicas no Centro Espírita Atividades Básicas no Centro Espírita Pessoas/ Espíritos Estudo Prática Divulgação Desejos Necessidades Expectativas Atendimento Serviços Centro Espírita CFN/FEB-Perri Conceptos, Funciones y Actividades

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DIÁRIA ATUALIZADO EM 16/03/17

PROGRAMAÇÃO DIÁRIA ATUALIZADO EM 16/03/17 07:00 07:30 Bem aventurados os aflitos ESE, cap. V 09/12/10 Quinta (LE) / O Livro dos Médiuns (LM) A vida futura ESE, cap. II, itens 1 a 3 Perda e suspensão da mediunidade Cap. XVII, item 220 (LM - 2ª

Leia mais

A CURA DA SOGRA DE PEDRO E DOS ENDEMONIADOS

A CURA DA SOGRA DE PEDRO E DOS ENDEMONIADOS FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo IV Aprendendo com as Curas A CURA DA SOGRA DE PEDRO E DOS ENDEMONIADOS Roteiro 3 Objetivo

Leia mais

A Lei da atração, o pensamento positivo e o meu negócio Mary Kay

A Lei da atração, o pensamento positivo e o meu negócio Mary Kay A Lei da atração, o pensamento positivo e o meu negócio Mary Kay Antes de mais nada quero que você responda 2 perguntas: - Como você se vê? - Como as pessoas te veem? Tudo o que entra em sua vida é você

Leia mais

PRECE X EVANGELHO NO LAR. Apresentação disponível em

PRECE X EVANGELHO NO LAR. Apresentação disponível em PRECE X EVANGELHO NO LAR Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br PRECE A prece é a maneira pela qual as pessoas se comunicam com Deus. PRECE A prece ou oração é um dos modos de nos comunicar-mos

Leia mais

Planejamento Geral para Crianças,Jovens e Idosos com Deficiência 2016 LDC OFICINA VALORES UNIVERSAIS

Planejamento Geral para Crianças,Jovens e Idosos com Deficiência 2016 LDC OFICINA VALORES UNIVERSAIS LAR DE DANIEL CRISTÓVÃO Serviço de Proteção Social Especial de Média Complexidade para Pessoas com Deficiência, Idosas e suas Famílias Planejamento Geral para Crianças,Jovens e Idosos com Deficiência 2016

Leia mais

MEDIUNIDADE E SUA PRÁTICA

MEDIUNIDADE E SUA PRÁTICA UNIDADE 1 MEDIUNIDADE E SUA PRÁTICA AULA 3 Classificação da mediunidade 1 22 A mediunidade é classificada de acordo com os seus efeitos e o tipo de fenômeno que produz 3 MEDIUNIDADE DE EFEITOS FÍSICOS

Leia mais

III Encontro Nacional de Coordenadores de ESDE

III Encontro Nacional de Coordenadores de ESDE III Encontro Nacional de Coordenadores de ESDE Critérios para Seleção de Expositores e de Bibliografias para Cursos de Capacitação de Coordenador e Monitor do ESDE Um curso regular de Espiritismo seria

Leia mais

Dedico este livreto a:

Dedico este livreto a: Dedico este livreto a: Todos os meus alunos; Sócios, assistentes, e pacientes da ABOS, Associação Beneficente Oncológica de Sorocaba; Sócios da Società Culturale Italiana; Grupo de assistência à crianças

Leia mais

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS MÓDULO 5 O SIGNIFICADO DA IMORTALIDADE EM NOSSAS VIDAS A ESSÊNCIA DA IMORTALIDADE 1º. ENCONTRO A ESSÊNCIA DA IMORTALIDADE Objetivo

Leia mais

Mês Dia Semana Qtde Palestrante 1º Parte - Tema / Livro - Texto 2º Parte - Temas/ Práticas / Cerimônias / Recitações - Livro - Texto Regional

Mês Dia Semana Qtde Palestrante 1º Parte - Tema / Livro - Texto 2º Parte - Temas/ Práticas / Cerimônias / Recitações - Livro - Texto Regional SEICHO-NO-IE DO BRASIL - EQUIPE DA DINAMIZAÇÃO DATAS DOS DOMINGOS DA SNI - Sede Central Mês Dia Semana Qtde Palestrante 1º Parte - Tema / Livro - Texto 2º Parte - Temas/ Práticas / Cerimônias / Recitações

Leia mais

Por. Eliana Haddad. Foi isso que o levou a criar o Instituto de Pesquisas Espíritas Allan Kardec e o Clube

Por. Eliana Haddad. Foi isso que o levou a criar o Instituto de Pesquisas Espíritas Allan Kardec e o Clube Por Eliana Haddad Doutor e mestre em lógica e filosofia da ciência pela Unicamp, graduado em física pela UFRJ, Cosme Massi é hoje reconhecido no meio espírita por ser um grande estudioso da ciência e da

Leia mais

Grupos de Estudos 2015 VISÃO GERAL

Grupos de Estudos 2015 VISÃO GERAL Grupos de Estudos 2015 VISÃO GERAL Dias e Horários: Domingos: 10h Segundas: 19h45 Terças: 20h Quartas: 14h Período: Domingos: 08/Fev a 06/Dez Segundas: 09/Fev a 07/Dez Terças: Quartas: 10/Fev a 08/Dez

Leia mais

MEDIUNIDADE E OBSESSÃO NA INFÂNCIA

MEDIUNIDADE E OBSESSÃO NA INFÂNCIA MEDIUNIDADE E OBSESSÃO NA INFÂNCIA Vossos filhos e vossas filhas profetizarão. (-Atos dos Apóstolos, 2:17) [...] todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos, é, por este fato,

Leia mais

ARQUIVO DOS ARTIGOS DO SITE DA ABPE QUESTÕES SOBRE ARTE E ESPIRITISMO. Dora Incontri

ARQUIVO DOS ARTIGOS DO SITE DA ABPE QUESTÕES SOBRE ARTE E ESPIRITISMO. Dora Incontri ARQUIVO DOS ARTIGOS DO SITE DA ABPE QUESTÕES SOBRE ARTE E ESPIRITISMO Dora Incontri 10 Questões sobre Arte e Espiritismo 1 Dora Incontri 1- Existe Arte Espírita? Depende como se entende o conceito. A Arte

Leia mais

Material de Palestra Religiões e Preces Palestra 016

Material de Palestra Religiões e Preces Palestra 016 Material de Palestra Religiões e Preces Palestra 016 RELIGIÕES E PRECES 016 WILSON DA CUNHA 1 Todas as religiões recomendam o exercício e a prática em torno da prece. Mas os séculos passam e nós permanecemos

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA... O QUE ISTO SIGNIFICA PARA VOCÊ?

QUALIDADE DE VIDA... O QUE ISTO SIGNIFICA PARA VOCÊ? QUALIDADE DE VIDA... O QUE ISTO SIGNIFICA PARA VOCÊ? Cleto Brutes Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br O que é ter Qualidade de Vida? - Crenças; - Valores; - Nível de consciência; - Propósitos

Leia mais

Perispírito - Objetivos da aula. a) Listar as finalidades do perispírito. b) Apontar as propriedades do perispírito

Perispírito - Objetivos da aula. a) Listar as finalidades do perispírito. b) Apontar as propriedades do perispírito Perispírito Perispírito - Objetivos da aula a) Listar as finalidades do perispírito b) Apontar as propriedades do perispírito c) Enunciar as funções do perispírito Trindade Universal Elementos gerais (LE

Leia mais

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS MÓDULO 2 O SIGNIFICADO DAS LEIS DIVINAS EM NOSSAS VIDAS AS LEIS DIVINAS E O TRABALHO VOLUNTÁRIO 2º. ENCONTRO AS LEIS DIVINAS

Leia mais

Biografia de Augusto Comte

Biografia de Augusto Comte Biografia de Augusto Comte Augusto Comte nasceu em 19 de janeiro de 1798, em Montpellier, e faleceu em 5 de setembro de 1857, em Paris. Filósofo e auto-proclamado líder religioso, deu à ciência da Sociologia

Leia mais

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI O CRISTO CONSOLADOR O JUGO DO CRISTO Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de

Leia mais

MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017

MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017 MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017 Caros irmãos em Cristo, Hoje celebramos a Solenidade da Maternidade Divina de Maria, o Dia Mundial da Paz e o Primeiro dia do Ano Civil 2017.

Leia mais

Capítulo 17 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" de Allan Kardec Sede Perfeitos Item 7 O dever.

Capítulo 17 de O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec Sede Perfeitos Item 7 O dever. Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS: O DEVER Capítulo 17 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" de Allan Kardec Sede Perfeitos Item 7 O dever. Nossa reflexão da noite de hoje analisa a questão do

Leia mais

ESTRUTURA FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL

ESTRUTURA FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL O QUE É A FAMÍLIA? Família surgiu em Roma para identificar um novo grupo social que surgiu entre tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada. A família caracteriza

Leia mais

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto.

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto. O universo não tem começo. Nunca terá fim. É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. É um sem dois. O universo é a Vida manifesta. A Vida é. Nem manifesta nem imanifesta,

Leia mais

QUEBRANDO BARREIRAS. Alexandre Luiz Demarchi

QUEBRANDO BARREIRAS. Alexandre Luiz Demarchi QUEBRANDO BARREIRAS Alexandre Luiz Demarchi Prefácio A vida apresenta-se como uma sequência de escolhas e cada um decide seu caminho. Nosso desenvolvimento vem de juntar as peças no grande quebra-cabeça

Leia mais

P eu e ma m t a olo l gia Estudo Sistemático

P eu e ma m t a olo l gia Estudo Sistemático Pneumatologia Estudo Sistemático Podemos confessar a divindade do Espírito Santo, afirmando: Ao Espírito são atribuídos nomes divinos; Ao Espírito Santo são concedidos os atributos divinos, como a onipresença,

Leia mais

REENCARNAÇÃO: DIVINO PROJETO DE LUZ

REENCARNAÇÃO: DIVINO PROJETO DE LUZ CENTRO ESPÍRITA LÉON DENIS REENCARNAÇÃO: DIVINO PROJETO DE LUZ As nossas diversas existências corporais se verificam todas na Terra? Não; vivemo-las em diferentes mundos. As que aqui passamos não são as

Leia mais

A Mística do Educador:

A Mística do Educador: A Mística do Educador: A educação popular é um ato de amor. É um gesto humano e político de entrega a fim de que as pessoas se realizem como gente, como classe e como povo. A missão educativa junto a sujeitos

Leia mais

Auto-Estima. Elaboração:

Auto-Estima. Elaboração: Auto-Estima Elaboração: www.searadomestre.com.br Estima 1. Apreciação favorável de uma pessoa ou coisa; amizade, apreço, afeição. 2. Consideração. 3. Estimativa, avaliação. O que é Qualidade de Vida? Requisitos

Leia mais

VÍNCULO ENTRE PAIS E FILHOS

VÍNCULO ENTRE PAIS E FILHOS 56 VÍNCULO ENTRE PAIS E FILHOS Néli Corrêa Luzio Como já vimos, qualquer dasajuste na instituição familiar é grave. A família cristã constitui uma grande força sobre os contra-valores que dominam o mundo.

Leia mais

Nº 5 C Natal e Sagrada Família

Nº 5 C Natal e Sagrada Família Nº 5 C Natal e Sagrada Família Esta semana celebramos nascimento de Jesus, no dia de Natal e depois a festa da Sagrada Família. A Sagrada Família é composta por Maria, José e o Menino Jesus. A Sagrada

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

ENEGRIA DOS CHAKRAS E O PODER TERAPÊUTICO DA. GRATIDÃO

ENEGRIA DOS CHAKRAS E O PODER TERAPÊUTICO DA.  GRATIDÃO ENEGRIA DOS CHAKRAS E O PODER TERAPÊUTICO DA GRATIDÃO ENERGIA DOS CHAKRAS E O PODER TERAPÊUTICO DA GRATIDÃO CAPÍTULOS 1. EXISTEM CHAKRAS? 2. OS CHAKRAS E AS SUAS FUNÇÕES PSÍQUICAS E ESPIRITUAIS 3. A GRATIDÃO

Leia mais

PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE.

PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE. PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE. 1. Teorias que consideram que a sociedade é uma instância que se impõe aos indivíduos sendo estes produto dessa

Leia mais

Aliança Espírita Evangélica RGA 2015

Aliança Espírita Evangélica RGA 2015 Aliança Espírita Evangélica RGA 2015 TEMA RGA 2015 Nossa Aliança com Jesus acolhendo e evangelizando corações na nova era. Local: Unisa Campus 1 RGA 2015 Rua Professor Enéas de Siqueira Neto, 340, Jardim

Leia mais

Filosofia (aula 20) Dimmy Chaar Prof. de Filosofia. SAE

Filosofia (aula 20) Dimmy Chaar Prof. de Filosofia. SAE Filosofia (aula 20) Prof. de Filosofia SAE leodcc@hotmail.com Teorias Éticas - Antropocentrismo; - Reflexão Filosófica; - Ascensão da Burguesia; - Surgimento do Capitalismo; - Visa tornar-se senhor da

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE AULA 5: ANTROPOLOGIA Baseado em Jeremias 9: 24, a Igreja Pentecostal Deus é Amor oferece a você, obreiro, a oportunidade aprofundar seu conhecimento na palavra de Deus

Leia mais

ESPAÇO, MATÉRIA E TEMPO

ESPAÇO, MATÉRIA E TEMPO ESPAÇO, MATÉRIA E TEMPO O Livro dos Espíritos 82. Será certo dizer-se que os Espíritos são imateriais? Como se pode definir uma coisa, quando faltam termos de comparação e com uma linguagem deficiente?

Leia mais

ÉTICA PROFISSIONAL. Curso de Engenharia UNIP

ÉTICA PROFISSIONAL. Curso de Engenharia UNIP ÉTICA PROFISSIONAL Curso de Engenharia UNIP O QUE É ÉTICA? O QUE É ÉTICA? Tradicionalmente é entendida como um estudo ou uma reflexão sobre os costumes ou sobre as ações humanas. Pode ser entendida também

Leia mais

22 DE JULHO DE 2010 REFLEXÕES ESPÍRITAS SOBRE A EXISTÊNCIA DE VIDAS FORA DA TERRA

22 DE JULHO DE 2010 REFLEXÕES ESPÍRITAS SOBRE A EXISTÊNCIA DE VIDAS FORA DA TERRA 22 DE JULHO DE 2010 REFLEXÕES ESPÍRITAS SOBRE A EXISTÊNCIA DE VIDAS FORA DA TERRA O astrofísico Carl Sagan(1) encarou o assunto da pluralidade dos planetas habitados sem estardalhaço e com muita seriedade.

Leia mais

as comunidades em oração acompanham o 7CG

as comunidades em oração acompanham o 7CG as comunidades em oração acompanham o 7CG Ambientação O que acontece em Ariccia nestes dias toca de perto cada Pastorinha, em qualquer parte do mundo essa se encontre. Um Capítulo Geral é um evento particular

Leia mais

Domingo XXXII TEMPO comum 11 de novembro de 2012

Domingo XXXII TEMPO comum 11 de novembro de 2012 Domingo XXXII TEMPO comum 11 de novembro de 2012 ESTA POBRE VIÚVA DEU MAIS DO QUE TODOS OS OUTROS QUE OFERECERAM ESMOLAS comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho Mc 12, 38-44 Naquele tempo, (no

Leia mais

Psicologia da Religião. Conceitos e Reflexões Profa. Dra. Patrícia Pazinato

Psicologia da Religião. Conceitos e Reflexões Profa. Dra. Patrícia Pazinato Psicologia da Religião Conceitos e Reflexões Profa. Dra. Patrícia Pazinato Experiência Religiosa Termo experiência do grego empeiria significando empírico ou empirismo que passa ao português como experiência.

Leia mais

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS.

ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS. ESTUDO REFLEXIVO- SISTÊMICO DAS OBRAS DE ALLAN KARDEC E DO EVANGELHO DE JESUS MÓDULO 10 O SIGNIFICADO DAS LEIS DE DIVINAS NAS RELAÇÕES SOCIAIS A TRANSFORMAÇÃO MORAL NA FAMÍLIA 3ª. parte 11º. ENCONTRO A

Leia mais

Para Sócrates, educação era outra coisa: o objetivo deveria ser a sabedoria, conhecer o mundo e a si mesmo.

Para Sócrates, educação era outra coisa: o objetivo deveria ser a sabedoria, conhecer o mundo e a si mesmo. Módulo 1: A Educação Aula 1: Fundamentos da Educação 1. O que é educação 2. Finalidade da educação 3. O poder da educação 4. Educação Integral 5. Grandes educadores: Sócrates, Platão, Comenius, J.H. Pestalozzi,

Leia mais

SEMINÁRIO SEGURANÇA MEDIÚNICA E ENERGIA DOS CHAKRAS

SEMINÁRIO SEGURANÇA MEDIÚNICA E ENERGIA DOS CHAKRAS SEMINÁRIO SEGURANÇA MEDIÚNICA E ENERGIA DOS CHAKRAS MÓDULO 9 O CHAKRA DA TRANSCENDÊNCIA O sétimo chakra, da coroa, responsável pela transcendência Localização: Topo da cabeça Assim como o chakra raiz

Leia mais

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre a Intervenção Divina 5/9

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre a Intervenção Divina 5/9 Os Legados da Reforma Protestante Sobre a Intervenção Divina 5/9 Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015 O legado da reforma sobre o indivíduo o trabalho a comunidade a intervenção divina a educação a economia

Leia mais

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU A família e os nossos amigos mais próximos, que são como uma família, são muito importantes para nós. Tratam-se todos, de uma comunidade de pessoas ligadas

Leia mais

Propedêutica Bíblica. 11 de Novembro de 2013 Texto Bíblico

Propedêutica Bíblica. 11 de Novembro de 2013 Texto Bíblico Propedêutica Bíblica 11 de Novembro de 2013 Texto Bíblico 24* Este é o discípulo que dá testemunho destas coisas e que as escreveu. E nós sabemos bem que o seu testemunho é verdadeiro. 25 Há ainda muitas

Leia mais

ESTRELA DO RIO CLARO No. 496

ESTRELA DO RIO CLARO No. 496 A G D G A D U A R G B L S ESTRELA DO RIO CLARO No. 496 **Fundada em 07 de Dezembro de 1895** Federada ao GOB e Jurisdicionada ao GOSP Detentora da Cruz da Perfeição Maçônica Rua 4, 708 Bairro Centro CEP

Leia mais

Disciplina de Filosofia. Prof.ª Ana Paula

Disciplina de Filosofia. Prof.ª Ana Paula Disciplina de Filosofia Prof.ª Ana Paula Eixo: Ética Tema: Moral e Ética Objetivo Geral: Refletir sobre os conceitos de Moral e Ética. Reflexão... A Fábula da Convivência [Leitura e Discussão] Imagem ilustrativa

Leia mais

Os fundamentos da paz

Os fundamentos da paz Os fundamentos da paz Uma entrevista com Prem Rawat Entrevista, Página 1 Entrevistadora: - É realmente uma honra para mim entrevistar alguém que viaja pelo mundo levando uma mensagem fundamental, uma mensagem

Leia mais

Maria e seu FIAT COTIDIANO

Maria e seu FIAT COTIDIANO Maria e seu FIAT COTIDIANO Angelo Alberto Diniz Ricordi Maria e seu fiat cotidiano 1 REFLETINDO O fiat cotidiano de Maria se insere como o fruto mais genuíno da oração. Rezamos a Deus não para que a nossa

Leia mais

De todos os institutos sociais existentes na Terra, a família é o mais importante, do ponto de vista dos alicerces morais que regem a vida.

De todos os institutos sociais existentes na Terra, a família é o mais importante, do ponto de vista dos alicerces morais que regem a vida. De todos os institutos sociais existentes na Terra, a família é o mais importante, do ponto de vista dos alicerces morais que regem a vida. (EMMANUEL, Vida e Sexo) CAMPANHA PROMOVIDA PELA FEDERAÇÃO ESPÍRITA

Leia mais

FEB - EADE - Livro III - Módulo I - Roteiro 3 - A pedra angular

FEB - EADE - Livro III - Módulo I - Roteiro 3 - A pedra angular Esclarecer, à luz do Espiritismo, por que o Cristianismo é considerado pedra angular. Realizar análise espírita destas palavras do Cristo: O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO DOS ESTUDOS INDEPENDENTES JANEIRO/2015

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO DOS ESTUDOS INDEPENDENTES JANEIRO/2015 ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO DOS ESTUDOS INDEPENDENTES JANEIRO/2015 Escola- Referência Aluno: turma: 2º CN Data: Matéria: Sociologia Turno: Noite Valor: 30 Nota: Professor: Alessandro

Leia mais

SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS.

SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS. ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS. AGRADECER-TE PELO DOM DE NOSSAS VIDAS, EXISTÊNCIA DE NOSSOS PAIS,

Leia mais

A Dimensão do Ser. Espírito - Alma - Corpo Informação que gera felicidade Fernando Teodoro

A Dimensão do Ser. Espírito - Alma - Corpo Informação que gera felicidade Fernando Teodoro A Dimensão do Ser Espírito - Alma - Corpo Informação que gera felicidade Fernando Teodoro QUEM É VOCÊ? Motivação Pessoal & Desenvolvimento Intelectual Espírito - Alma - Corpo Três são os elementos que

Leia mais

O amigo importuno. Roteiro 9

O amigo importuno. Roteiro 9 O amigo importuno Roteiro 9 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III - Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo III Ensinos por Parábolas Objetivo Explicar, à

Leia mais

AGOSTINHO O FILÓSOFO

AGOSTINHO O FILÓSOFO Filosofia / Sociologia 3ª Série do Ensino Médio Prof. Danilo Arnaldo Briskievicz AGOSTINHO O FILÓSOFO ENTRE O BEM E O MAL OU SE CORRER, O BICHO PEGA; SE FICAR, O BICHO COME. Santo Agostinho no detalhe

Leia mais

O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS

O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS Ef. 1: 1-14 Slide 1 O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS Ef.1 : 1-14 1. Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, aos santos que vivem em Éfeso e fiéis em Cristo

Leia mais

Andai como os filhos da luz - Paulo (Efésios. 5:8).

Andai como os filhos da luz - Paulo (Efésios. 5:8). Andai como os filhos da luz - Paulo (Efésios. 5:8). Os cristãos, todavia, são filhos, da luz. E a missão da luz é uniforme e insofismável. Beneficia a todos sem distinção. Não formula exigências para dar.

Leia mais