Brincadeira científica - Cineminha

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Brincadeira científica - Cineminha"

Transcrição

1 Brincadeira científica - Cineminha Você sabia que um filme projetado na tela do cinema não exibe uma imagem contínua em movimento, mas uma série de quadros, como se fossem várias fotografias, a cada segundo? Mas como você não percebe estes quadros parados e sim um movimento contínuo? Divirta-se, montando esse brinquedo e aproveite para aprender um pouco mais sobre a forma como você enxerga os objetos e sobre o funcionamento do seu olho. Você vai precisar de: 1 pedaço de cartolina de 9 X 18 cm 1 palito de churrasco 1 folha com desenhos 1 tubo de cola em bastão 1 tesoura Todos os materiais podem ser facilmente encontrados em casa ou em uma papelaria. A folha com os desenhos encontra-se na última página dessa atividade. Pode ser usada cola líquida, mas a cola em bastão é melhor, pois molha menos o papel e facilita o manuseio da montagem. Veja os materiais necessários na figura abaixo:

2 Passo a passo Imprima a última folha dessa atividade e recorte os desenhos do aquário e do peixinho. Peça a ajuda de um adulto para realizar esta tarefa. Utilizando a cola em bastão, cole os desenhos (do aquário e do peixinho) no pedaço de cartolina. Passe a cola na parte de trás dos desenhos. Com a tesoura, corte os discos, já colados na cartolina, pelo contorno do desenho. Peça a ajuda de um adulto para realizar esta tarefa.

3 Passe cola na parte de trás de um dos discos e cole o palito. Veja no desenho da figura abaixo, à direita, a posição em que deve ficar o palito com relação ao desenho (foi usado o desenho do aquário como exemplo). Rapidamente, passe cola no outro disco e cole-o sobre o palito, seguindo a orientação mostrada no desenho da figura abaixo, à direita.

4 Pressione um disco contra o outro com as mãos, de forma a colar bem os discos no palito. Note que o desenho do peixinho deve ficar de um dos lados e o do aquário do outro, mas nas posições mostradas no desenho da figura acima, à direita (como se um estivesse sobreposto ao outro). Espere um pouco para que a cola possa secar e está pronto seu cineminha. Para vê-lo funcionando, segure o palito de churrasco entre as mãos e movimente-as uma contra a outra, de modo a girar o palito de churrasco. Olhe bem de frente para as figuras e você verá que o peixinho parece estar dentro do aquário (os melhores resultados são obtidos, quando a brincadeira é feita com uma parede branca como fundo).

5 Mas como se pode explicar isso? O peixinho não estava em um dos lados e o aquário no outro? Por que, ao girar o palito, o peixinho parece estar dentro do aquário? A resposta está no funcionamento do olho humano. Entendendo a brincadeira Quando a luz vinda de algum objeto entra em nossos olhos, ela é direcionada pelo cristalino (a lente do olho) para a retina. É na retina que ocorre a formação das imagens dos objetos que enxergamos. Na retina, há um conjunto de células e terminações nervosas capazes de receber a luz e transformá-la em impulsos elétricos, que serão enviados ao cérebro para processamento. Ocorre que a retina, ao ser sensibilizada pela luz proveniente de algum objeto, conserva esta imagem durante cerca de 0,1 s. O resultado é que seu cérebro guarda a imagem que viu por um pequeno intervalo de tempo, mesmo após o objeto ter saído do seu campo de visão. Então, quando duas ou mais imagens são vistas por você com um intervalo de tempo igual ou inferior a 0,1 s, elas se superpõem na retina e você tem a sensação de continuidade. Por isso, você percebe o peixinho dentro do aquário. Suponha que você veja, inicialmente, o peixinho. Rapidamente o papel gira e você vê o aquário, mas a imagem do peixinho fica na sua retina por um período de tempo suficiente para que ela se superponha à do aquário. Assim, você vê as duas imagens juntas. No cinema, ocorre algo semelhante. Muitos quadros, como se fossem várias fotografias de uma cena, levemente modificados, uns em relação aos outros, são projetados na tela com um intervalo de tempo menor que 0,1 s. O resultado para nós, que observamos a projeção, é de um movimento contínuo. Ao final do documento, há alguns sites com outros desenhos que você pode utilizar, mas sugerimos que você crie seus próprios desenhos. Se você ficou curioso e deseja saber um pouco mais sobre o funcionamento da retina e sobre o aparelho que acabou de construir, consulte a bibliografia citada nas referências a seguir. Preferimos dar o nome de cineminha ao instrumento que você acabou de construir, mas ele tem um nome próprio: chama-se taumatrópio. Pesquise por esse nome em sites na internet. Você irá descobrir um pouco da história e o porquê do nome desse aparelho.

6 Referências bibliográficas MÁXIMO, Antônio, ALVARENGA, Beatriz. Curso de física, volume 2. 5ª ed. São Paulo: Scipione, Os sites a seguir possuem desenhos para taumatrópios. Todos foram acessados em 25 de junho de

Brincadeira científica - Câmera fotográfica

Brincadeira científica - Câmera fotográfica Brincadeira científica - Câmera fotográfica Você, provavelmente, está acostumado a tirar fotos com uma câmera digital ou um celular. Mas você sabe como a imagem de um grande edifício, ou de uma pessoa,

Leia mais

CÂMARA ESCURA. Cad. Cat. Ens. Fis., Florianópolis, 3(1): 46-50, abr Renato Meineck Santos Diez Arribas Depto de Física ICEG Passo Fundo RS

CÂMARA ESCURA. Cad. Cat. Ens. Fis., Florianópolis, 3(1): 46-50, abr Renato Meineck Santos Diez Arribas Depto de Física ICEG Passo Fundo RS CÂMARA ESCURA Renato Meineck Santos Diez Arribas Depto de Física ICEG Passo Fundo RS Um aparelho muito simples que nos dá a idéia do funcionamento do olho humano e da câmara fotográfica é a caixa escura.

Leia mais

Atividade experimental: Movimento uniforme de uma bolha de ar

Atividade experimental: Movimento uniforme de uma bolha de ar Atividade experimental: Movimento uniforme de uma bolha de ar É muito difícil observar um movimento puramente uniforme em uma situação cotidiana, como no deslocamento de um veículo, ou mesmo no deslocamento

Leia mais

Convites. Produto virtual para impressão! Você vai precisar de: Dica:

Convites. Produto virtual para impressão! Você vai precisar de: Dica: Convites Você vai precisar de: - 1 ou mais folhas no formato A4 (recomendamos folhas na gramatura 180 gramas) - 1 tesoura Dica: Você pode fazer a impressão em uma gráfica rápida da sua cidade: Envie o

Leia mais

Foto 1: Aluno com a cabeça dentro da câmara escura.

Foto 1: Aluno com a cabeça dentro da câmara escura. Câmara escura Regina Introdução: Podemos fazer das aulas de física um momento de reflexão sobre aquilo que observamos e incentivar os alunos a realizar construções experimentais por suas próprias mãos

Leia mais

Construa uma. Celestial Casinha na Árvore de Papel em 3D

Construa uma. Celestial Casinha na Árvore de Papel em 3D Construa uma Celestial Casinha na Árvore de Papel em 3D 2 Modelos de folhagens Obs: Imprima as páginas 2 e 3 em papel branco. Recorte os modelos para usar como molde para criar a folhagem de fundo. Coloque

Leia mais

Manual de como eu fiz (Passo a passo)

Manual de como eu fiz (Passo a passo) Manual de como eu fiz (Passo a passo) 2014 - Ano - I - Manual - V Deixo um exemplo de como fazer. Assim como eu fiz, Façam vocês também Editorial Presados companheiros de hobby, Com estes manuais com pequenas

Leia mais

Construindo a câmara escura

Construindo a câmara escura Construindo a câmara escura Shizue Introdução Captar e registrar imagens tornou-se possível com a câmara escura de orifício. Essa câmara nada mais é do que uma lata, preta por dentro para não refletir

Leia mais

Universidade Federal do Estado de Santa Catarina. Departamento de Física. Física Geral IV. Professora: Natalia Vale Asari

Universidade Federal do Estado de Santa Catarina. Departamento de Física. Física Geral IV. Professora: Natalia Vale Asari Universidade Federal do Estado de Santa Catarina Departamento de Física Física Geral IV Professora: Natalia Vale Asari Experimentos envolvendo Óptica Geométrica Rodrigo Monico Peixoto Florianópolis, 28

Leia mais

Cachepô Técnica utilizada: reaproveitamento de jornal

Cachepô Técnica utilizada: reaproveitamento de jornal Cachepô 1 Técnica utilizada: reaproveitamento de jornal Materiais 2 Folhas de jornais Cola branca Agulha de tricô n 8 Verniz acrílico à base de água Tinta látex branco neve Pincel tipo trincha ¾ polegada

Leia mais

ROTEIRO DE EXPERIMENTO ELETROSCÓPIO

ROTEIRO DE EXPERIMENTO ELETROSCÓPIO ROTEIRO DE EXPERIMENTO ELETROSCÓPIO MATERIAS UTILIZADOS (Ver figura 1) 1 pote de vidro com tampa (pote de conserva); 40 cm de fio de cobre (1,5mm de diâmetro); 1 alicate; 1 pistola de cola quente; 1 bastão

Leia mais

COLÉGIO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL FERNANDO DE ALMEIDA. Lista de trabalhos Terceiro Ano- 1 bimestre/ 2016

COLÉGIO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL FERNANDO DE ALMEIDA. Lista de trabalhos Terceiro Ano- 1 bimestre/ 2016 Lista de trabalhos Terceiro Ano- 1 bimestre/ 2016 Trabalho de português 1) faca uma pesquisa e com desenhos monte um livrinho com um tema que você escolher: Exemplo: capa, paginas, figuras, falas...etc.

Leia mais

Atividade experimental: fenômenos relacionados com a pressão do ar

Atividade experimental: fenômenos relacionados com a pressão do ar Atividade experimental: fenômenos relacionados com a pressão do ar Nas atividades que se seguem, você irá realizar experimentos relacionados com a pressão que o ar exerce sobre os corpos. Alguns dos fenômenos

Leia mais

Peça: Porta Recados Criação: Professora Dany Alves

Peça: Porta Recados Criação: Professora Dany Alves Peça: Porta Recados Criação: Professora Dany Alves Inspiração: Peça feita para ser usada para decorar qualquer ambiente de sua casa. Com toque de carinho vamos organizar nossos compromissos e recados!

Leia mais

Curso de Biscuit. Tema: Porta Recado de Girafa. Produzido por: Caroline Oliveira ª Edição 2010

Curso de Biscuit. Tema: Porta Recado de Girafa. Produzido por: Caroline Oliveira ª Edição 2010 002 2ª Edição 2010 1 Curso de Biscuit Tema: Porta Recado de Girafa Produzido por: Caroline Oliveira Para mais apostilas acesse: http://cursodebiscuit.blogspot.com 2 Porta Recado de Girafa Carta ao leitor

Leia mais

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Física

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Física Aluno(a): nº: Turma: Nota Ano: 2º Ano EM Data: / /2016 Trabalho Recuperação Professor(a): Clayton Matéria: Física VALOR: 15,0 1-Sabe-se que a densidade da água é 1g/cm 3. A tabela abaixo fornece as massas

Leia mais

ARTE DE CONTAR HISTÓRIA Vânia Morais Cavalcanti

ARTE DE CONTAR HISTÓRIA Vânia Morais Cavalcanti ARTE DE CONTAR HISTÓRIA Vânia Morais Cavalcanti Flanelógrafo 1- Corto um pedaço de papelão, exemplo 100 cm x 33 cm. (Sempre peço caixas grandes nos supermercados, lojas de doces,...) E corto o feltro uns

Leia mais

Chamamos de instrumentos de projeção aqueles que fornecem uma imagem real, que pode, portanto, ser projetada em um anteparo, uma tela ou um filme.

Chamamos de instrumentos de projeção aqueles que fornecem uma imagem real, que pode, portanto, ser projetada em um anteparo, uma tela ou um filme. Chamamos de instrumentos de projeção aqueles que fornecem uma imagem real, que pode, portanto, ser projetada em um anteparo, uma tela ou um filme. A câmera fotográfica é constituída essencialmente por

Leia mais

O trenzinho do Nicolau

O trenzinho do Nicolau O trenzinho do Nicolau Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Luiz Maia Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: O livro do Nicolau Material necessário 1 tesoura sem ponta Para o professor: 1 grampeador Veja nos anexos

Leia mais

ROTEIRO DE AULAS PRÁTICAS. Objetivos: - Identificar o conceito de pressão atmosférica; - Comparar as diferenças de pressões dentro e fora de objetos;

ROTEIRO DE AULAS PRÁTICAS. Objetivos: - Identificar o conceito de pressão atmosférica; - Comparar as diferenças de pressões dentro e fora de objetos; UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CAXIAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA E BIOLOGIA CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DISCIPLINA: SEMINÁRIO PROF.(a): JOSELEIDE ALUNAS:

Leia mais

Arma de paintball feita em casa

Arma de paintball feita em casa Arma de paintball feita em casa Este é meu primeiro Instructable (tutorial) então me desculpe se não é o melhor. Esse Instructable vai te mostrar como montar uma arma de ar que vai atirar qualquer coisa.

Leia mais

PLANO DE USO DE MATERIAIS: INFANTIL I (03 ANOS) 2017

PLANO DE USO DE MATERIAIS: INFANTIL I (03 ANOS) 2017 PLANO DE USO DE MATERIAIS: INFANTIL I (03 ANOS) 27 Possibilitar as habilidades motoras. Desenhos, pinturas, colagens, modelagens com Rolo de fita dupla face. Construir (ou ajudar a construir) e descobrir

Leia mais

EXERCÍCIOS DA SALVAÇÃO

EXERCÍCIOS DA SALVAÇÃO EXERCÍCIOS DA SALVAÇÃO 1. (Ufrj) Um raio luminoso que se propaga no ar "n(ar) =1" incide obliquamente sobre um meio transparente de índice de refração n, fazendo um ângulo de 60 com a normal. Nessa situação,

Leia mais

Tarefa 12 Professor Cleiton (Unid 10)

Tarefa 12 Professor Cleiton (Unid 10) Tarefa 12 Professor Cleiton (Unid 10) 01. (Fuvest) Um rapaz com chapéu observa sua imagem em um espelho plano e vertical. O espelho tem o tamanho mínimo necessário, y = 1,0 m, para que o rapaz, a uma distância

Leia mais

Excel Tabela Dinâmica - Incrementando seus conhecimentos e Aperfeiçoando a sua prática Excel 2010 Uso inteligente da Tabela Dinâmica

Excel Tabela Dinâmica - Incrementando seus conhecimentos e Aperfeiçoando a sua prática Excel 2010 Uso inteligente da Tabela Dinâmica Excel Tabela Dinâmica - Incrementando seus conhecimentos e Aperfeiçoando a sua prática Excel 2010 Uso inteligente da Tabela Dinâmica Incrementando Seus conhecimentos Aperfeiçoando A sua prática Página

Leia mais

Comprovação dos índices de refração

Comprovação dos índices de refração Comprovação dos índices de refração 1 recipiente de vidro; 1 bastão de vidro, e Glicerina. 1. Encha até a metade o recipiente com glicerina, depois basta afundar o bastão de vidro na glicerina e pronto!

Leia mais

A IMAGEM DE TELEVISÃO

A IMAGEM DE TELEVISÃO STV 18 AGO 2008 1 A IMAGEM DE TELEVISÃO a televisão, basicamente, reproduz imagens estáticas a seqüência dessas imagens, em rápida sucessão, nos dá a sensação de movimento cada uma das imagens, ou quadro,

Leia mais

3º Trimestre de 2016: Êxodo

3º Trimestre de 2016: Êxodo O PIL KIDS (Programa de Incentivo à Leitura Infantil), foi desenvolvido para ajudar, de forma lúdica, na fixação das lições propostas nas revistas infantis de EBD da Editora Betel. As atividades semanais

Leia mais

Planejamento de Produção

Planejamento de Produção Planejamento de Produção 1 Conteúdo 1. Propósito 3 2. Descrição e Utilidades do Planejamento de Produção 4 3. Criação de Lote de Produção 5 4. Informações a serem consideradas 10 4.1. Acompanhamento 11

Leia mais

Sousplat Técnica utilizada: reaproveitamento de jornal

Sousplat Técnica utilizada: reaproveitamento de jornal Sousplat 1 Técnica utilizada: reaproveitamento de jornal Materiais 2 Folhas de jornais Cola branca Agulha de tricô n 8 Verniz acrílico à base de água Tinta látex branco neve Pincel tipo trincha ¾ polegada

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES SECADOR DE CABELOS AT-1081 / 1263D

MANUAL DE INSTRUÇÕES SECADOR DE CABELOS AT-1081 / 1263D MANUAL DE INSTRUÇÕES SECADOR DE CABELOS AT-1081 / 1263D POR FAVOR, LEIA ESTE MANUAL ATENTAMENTE ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO Você acabou de adquirir um produto ETERNY, da mais alta qualidade. Agradecemos

Leia mais

Fundamentos sobre. Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE. Antonio G. Thomé Sala AEP/1033. Processamento de Imagens

Fundamentos sobre. Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE. Antonio G. Thomé Sala AEP/1033. Processamento de Imagens Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Fundamentos sobre Processamento de Imagens Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/1033 Sumário do Curso Introdução Ambientação com o MatLab Aquisição

Leia mais

LISTA DE MATERIAL INDIVIDUAL DO ALUNO EDUCAÇÃO INFANTIL - INFANTIL 4

LISTA DE MATERIAL INDIVIDUAL DO ALUNO EDUCAÇÃO INFANTIL - INFANTIL 4 LISTA DE MATERIAL INDIVIDUAL DO ALUNO EDUCAÇÃO INFANTIL - INFANTIL 4 Obs.: As imagens têm o intuito de auxiliar no reconhecimento das características do material solicitado, sem referenciar marcas. O material

Leia mais

ESPECTRÔMETRO ÓPTICO. Cad. Cat. Ens. Fis., Florianópolis, 2(1): 31-36, abr

ESPECTRÔMETRO ÓPTICO. Cad. Cat. Ens. Fis., Florianópolis, 2(1): 31-36, abr ESPECTRÔMETRO ÓPTICO Norberto C. Ferreira IF USP São Paulo SP José de Pinho Alves Filho Depto de Física UFSC Florianópolis SC Introdução Quando se fala em espectrômetro óptico, imediatamente vem à mente

Leia mais

Construção de uma maquete do Sistema Solar

Construção de uma maquete do Sistema Solar Construção de uma maquete do Sistema Solar FIGURA 01: Maquete do Sistema Solar (os oito planetas e o Sol) Para construção de uma maquete do Sistema Solar (os oito planetas e o Sol) precisaremos de: - Cartolina

Leia mais

OTI Ótica QUÍMICA

OTI Ótica QUÍMICA OTI-0002 - Ótica QUÍMICA Estágio em Docência Marsal Eduardo Bento Professor da Disciplina: Holokx Abreu Albuquerque Abril/2014 1 Sumário Instrumentos Ópticos Lente de aumento simples Microscópio composto

Leia mais

FICHA 1 É UMA HISTÓRIA DE UMA HISTÓRIA

FICHA 1 É UMA HISTÓRIA DE UMA HISTÓRIA FICHA 1 É UMA HISTÓRIA DE UMA HISTÓRIA UN SUCESSO MUNDIAL O livro de Antoine de Saint-Exupéry foi publicado nos Estados Unidos sob o título The Little Prince: é a única edição do autor enquanto vivo. Outras

Leia mais

MANUAL DO ÁLBUM ENCADERNAÇÃO FOTOGRÁFICA TIPO LUXO

MANUAL DO ÁLBUM ENCADERNAÇÃO FOTOGRÁFICA TIPO LUXO MANUAL DO ÁLBUM ENCADERNAÇÃO FOTOGRÁFICA TIPO LUXO ARTE EM PAPEL ENCADERNAÇÃO Sumário DIAGRAMAÇÃO DAS LÂMINAS... 1 MEDIDAS... 1 FOTOS NA CAPA / CAIXA... 4 DICAS DE CONSERVAÇÃO DOS ÁLBUNS... 5 DIAGRAMAÇÃO

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO. Seguidos os passo listados no guia, é necessária apenas uma manutenção comum, como a realizada em outros jardins.

GUIA DE INSTALAÇÃO. Seguidos os passo listados no guia, é necessária apenas uma manutenção comum, como a realizada em outros jardins. GUIA DE INSTALAÇÃO Este é um guia com um passo a passo para a instalação e acompanhamento do Sistema GreenWall Ceramic. Siga-o corretamente para garantir sua execução correta, além do completo desenvolvimento

Leia mais

s t V = 42 7 = t t = 6s

s t V = 42 7 = t t = 6s FÍSICA 17 Um rato, em sua ronda à procura de alimento, está parado em um ponto P, quando vê uma coruja espreitando-o. Instintivamente, ele corre em direção à sua toca T, localizada a 4 m dali, em movimento

Leia mais

Robô segue luz. Vanderlei Alves S. da Silva. Introdução

Robô segue luz. Vanderlei Alves S. da Silva. Introdução Robô segue luz Vanderlei Alves S. da Silva Introdução O mundo da robótica é algo realmente fascinante e podemos encontrar uma série de robôs capazes de fazer coisas incríveis. Alguns bem complexos de serem

Leia mais

ENCOSTO DE CABEÇA COM DVD E USB / CARTÃO SD E MONITOR DE 7

ENCOSTO DE CABEÇA COM DVD E USB / CARTÃO SD E MONITOR DE 7 ENCOSTO DE CABEÇA COM DVD E USB / CARTÃO SD E MONITOR DE 7 Favor ler este manual por completo antes de utilizar o produto. Mantenha-o em bom estado de conservação para Referências futuras. Cuidados Favor

Leia mais

4) Após essas atividades de manipulação e usando uma das planificações o professor pode dirigir uma discussão coletiva com perguntas tais como:

4) Após essas atividades de manipulação e usando uma das planificações o professor pode dirigir uma discussão coletiva com perguntas tais como: EIXO TEMÁTICO: ESPAÇO E FORMA Tema: Planificações Tópico: Planificações de figuras tridimensionais Objetivos: O que significa planificar um sólido. Reconhecer as planificações do cubo e do bloco retangular

Leia mais

Cesta de Decorativas

Cesta de Decorativas Cesta de Decorativas Esta cesta é muito versátil, pois serve para colocar frutas, revistas, flores e muito mais. Basta soltar a imaginação! Material - 1 lixeira média para servir de molde - tesoura - 1

Leia mais

SUGESTÃO DE ATIVIDADE

SUGESTÃO DE ATIVIDADE SESTÃO DE TIVIDDE D-ROM POIO DIDÁTIO mabis e Martho Simulando a síntese de proteínas Esta atividade sugere a utilização de modelos em papel para simular as principais etapas da síntese de proteínas, o

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE MONTAGEM PROJETO INTEGRADOR V

MEMORIAL DESCRITIVO DE MONTAGEM PROJETO INTEGRADOR V UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 5º SEMESTRE 2013 MEMORIAL DESCRITIVO DE MONTAGEM PROJETO INTEGRADOR V CONSTRUÇAO DE UMA PONTE DE PALITOS DE MADEIRA (PALITOS PARA PICOLÉ). MOGI DAS CRUZES,

Leia mais

Atividade experimental: Propriedades e características do som

Atividade experimental: Propriedades e características do som Atividade experimental: Propriedades e características do som O som é uma onda mecânica que se propaga em um meio material e é caracterizado pelas grandezas altura, intensidade e timbre. Nas atividades

Leia mais

à obra Construindo nosso próprio globo terrestre

à obra Construindo nosso próprio globo terrestre à obra Construindo nosso próprio globo terrestre Você vai precisar de: Uma base de madeira, fita adesiva, um pedaço de arame com cerca de 30 cm de comprimento e uma bola de isopor, com 15 cm de diâmetro,

Leia mais

SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA 3P TECHNIK FILTRO INDUSTRIAL

SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA 3P TECHNIK FILTRO INDUSTRIAL SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA 3P TECHNIK FILTRO INDUSTRIAL FUNCIONAMENTO: 1) A água de chuva, ao chegar no filtro é "freada" na represa superior, sendo então conduzida para descer nas cascatas.

Leia mais

Projeto: Rosa Sirota Caixa Quadrada Tinta Mosaico

Projeto: Rosa Sirota Caixa Quadrada Tinta Mosaico Projeto: Rosa Sirota Caixa Quadrada Tinta Mosaico Tempo de execução: aproximadamente 1 hora e meia sem contar tempos de secagem Grau de dificuldade: difícil Material: Caixa de MDF quadrada, com tampa medindo

Leia mais

Módulo II Tecnologia Assistiva

Módulo II Tecnologia Assistiva TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE MECDAISY MARCOS LEONEL DE SOUZA LILIANE SANTOS MACHADO 1 MECDAISY Esse tutorial irá orientá-lo quanto à utilização do software MecDaisy. 1. CRIANDO PASTA NO COMPUTADOR

Leia mais

A arca de Noé. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani. Elaboração Anna Flora

A arca de Noé. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani. Elaboração Anna Flora A arca de Noé Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: Cada bicho com seu par Veja nos arquivos anexos e imprima a página que tem os nomes dos bichos da Arca

Leia mais

Roteiro para aula experimental

Roteiro para aula experimental 1. Introdução à eletrostática Resumo Roteiro para aula experimental Nesta aula prática vamos estudar os princípios básicos da eletrostática: carga elétrica, eletrização, o poder das pontas e a gaiola de

Leia mais

01- Quantas vezes Rita foi até a janela para tirar fotografias? R.: 02- Quantas pessoas ela fotografou de cada vez? R.: Página 1 de 9 29/09/16 16:41

01- Quantas vezes Rita foi até a janela para tirar fotografias? R.: 02- Quantas pessoas ela fotografou de cada vez? R.: Página 1 de 9 29/09/16 16:41 PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 3º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ================================================================= RITA Rita, menina esperta e curiosa, vivia

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO PEELING ULTRASSÔNICO

MANUAL DO PRODUTO PEELING ULTRASSÔNICO MANUAL DO PRODUTO PEELING ULTRASSÔNICO 1- CARACTERÍSTICAS O aparelho utiliza a vibração ultrassônica de alta frequência para conduzir o produto e efetivar a limpeza. A vibração, em conjunto com o creme

Leia mais

[Abertura e Fechamento de caixa] Focus 10

[Abertura e Fechamento de caixa] Focus 10 [Abertura e Fechamento de caixa] Focus 10 Abertura e Fechamento de caixa A rotina diária da maiorias das lojas é chegar e abrir o caixa do dia para dar inicio ao período de vendas. Ainda existem muitas

Leia mais

Pendurador Técnica utilizada: reaproveitamento de embalagens de latas de folhas-de-flandres

Pendurador Técnica utilizada: reaproveitamento de embalagens de latas de folhas-de-flandres Pendurador 1 Técnica utilizada: reaproveitamento de embalagens de latas de folhas-de-flandres Materiais 2 Tinta esmalte verde ou na cor desejada à base de água Pincel de cerdas série 815 n 18 1 prego grande

Leia mais

Esta apostila contém 1 passo a passo para peça de e.v.a, folha com dicas e sugestões, folha de molde, lista de materiais, etapas ilustradas em

Esta apostila contém 1 passo a passo para peça de e.v.a, folha com dicas e sugestões, folha de molde, lista de materiais, etapas ilustradas em Apostila de E.V.A Tortinha de Maçã 13008 Esta apostila contém 1 passo a passo para peça de e.v.a, folha com dicas e sugestões, folha de molde, lista de materiais, etapas ilustradas em impressão colorida.

Leia mais

Manual Montagem Pesqueiro Artur pag.1. Exclusividade Nauticurso.com Produzido por Marcelo Matrangolo

Manual Montagem Pesqueiro Artur pag.1. Exclusividade Nauticurso.com Produzido por Marcelo Matrangolo Manual Montagem Pesqueiro Artur pag.1 Exclusividade Nauticurso.com Produzido por Marcelo Matrangolo Manual Montagem Pesqueiro Artur pag.2 Ilustração de corte a laser e numeração de peças Manual Montagem

Leia mais

Antes de começarmos o processo de Vetorização, precisamos saber a diferença entre imagem e vetor.

Antes de começarmos o processo de Vetorização, precisamos saber a diferença entre imagem e vetor. Parte 1: Vetorizando 1.1: Imagem e Vetor Antes de começarmos o processo de Vetorização, precisamos saber a diferença entre imagem e vetor. Imagens são quaisquer tipos de figura apresentada ao usuário do

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO SOPRADOR TÉRMICO MODELO DK1160

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO SOPRADOR TÉRMICO MODELO DK1160 DEKEL MANUAL DE INSTRUÇÕES DO SOPRADOR TÉRMICO MODELO DK1160 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução... 01 2. Regras de segurança...

Leia mais

MATERIAL DE USO INDIVIDUAL ANO Matemática e Desenho Geométrico:

MATERIAL DE USO INDIVIDUAL ANO Matemática e Desenho Geométrico: Lista de Material 6 ano / 2016 Nome do aluno: 6º ano: MATERIAL DE USO INDIVIDUAL - 2016 6 ANO Matemática e Desenho Geométrico: Geografia: História: Ciências: Reflexão: Inglês: Português: Educação Artística:

Leia mais

várias experiências, um só lugar

várias experiências, um só lugar Intro 01 Introdução Muitos aparelhos no nosso dia a dia possuem motores elétricos, como o liquidificador e a furadeira, por exemplo. Que tal construir um modelo didático de motor elétrico para aprender

Leia mais

Resultado dos recursos contra questões da prova objetiva

Resultado dos recursos contra questões da prova objetiva BIOLOGIA Uma antiga brincadeira consiste em questionar: Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha?. Embora seja baseada em um raciocínio cíclico e retórico, à luz da Biologia, é possível estabelecer uma reposta

Leia mais

Manual de Montagem, Instalação e Uso Mosquiteira Recolhível 40 TELAS

Manual de Montagem, Instalação e Uso Mosquiteira Recolhível 40 TELAS Manual de Montagem, Instalação e Uso Medição Inicie fazendo a medição da largura e altura, meça em pelo menos dois pontos e utilize a menor medida. Largura Interno L Sobrepor L Observe que sempre será

Leia mais

Óptica do Olho Humano. Equipe de Física UP 2015

Óptica do Olho Humano. Equipe de Física UP 2015 Óptica do Olho Humano Equipe de Física UP 2015 Óptica do Olho Humano imagens extraídas de hob.med.br Óptica do Olho Humano imagens extraídas de hob.med.br Objeto muito distante Objeto muito distante Objeto

Leia mais

ROTEIRO DE MONTAGEM DO MATERIAL DA AULA PRÁTICA EQUAÇÃO DE BERNOULLI

ROTEIRO DE MONTAGEM DO MATERIAL DA AULA PRÁTICA EQUAÇÃO DE BERNOULLI CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO VICENTE DO SUL ROTEIRO DE MONTAGEM DO MATERIAL DA AULA PRÁTICA EQUAÇÃO DE BERNOULLI PROFESSOR RAFHAEL BRUM WERLANG 1.0 OBJETIVO Este roteiro destina-se a auxiliar

Leia mais

VISÃO COMPUTACIONAL. Nielsen Castelo Damasceno

VISÃO COMPUTACIONAL. Nielsen Castelo Damasceno VISÃO COMPUTACIONAL Nielsen Castelo Damasceno Visão Computacional A visão computacional lida com o desenvolvimento de bases teóricas e algorítmicas para as quais informações úteis do mundo real 3D podem

Leia mais

Esta apostila contém 1 passo a passo para peça de e.v.a, folha com dicas e sugestões, folha de molde, lista de materiais, etapas ilustradas em

Esta apostila contém 1 passo a passo para peça de e.v.a, folha com dicas e sugestões, folha de molde, lista de materiais, etapas ilustradas em Apostila de E.V.A Donut 13013 Esta apostila contém 1 passo a passo para peça de e.v.a, folha com dicas e sugestões, folha de molde, lista de materiais, etapas ilustradas em impressão colorida. Dicas e

Leia mais

Conhece os faróis dos carros?

Conhece os faróis dos carros? Conhece os faróis dos carros? Teste seus conhecimentos sobre os 'olhos' dos veículos. Design arrojados dos faróis deixam carros com cara de 'bad boy' As lentes de policarbonato promoveram uma revolução

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL 1 LISTA DE MATERIAL E INFORMAÇÕES ANO 2017

EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL 1 LISTA DE MATERIAL E INFORMAÇÕES ANO 2017 EDUCAÇÃO INFANTIL NÍVEL 1 LISTA DE MATERIAL E INFORMAÇÕES ANO 2017 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: 1. Os materiais e as sacolas com os materiais deverão estar identificados com o nome completo do aluno. É indispensável!

Leia mais

Obturador. o obturador de cortina mostrado em detalhes.

Obturador. o obturador de cortina mostrado em detalhes. Obturador É o obturador que determina o resultado da sensação de movimento de uma fotografia. Essa é sua principal função, mas não a única. o obturador pode ser comparado às pálpebras e seu funcionamento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PRANCHA ALISADORA CERÂMICA AT-610

MANUAL DE INSTRUÇÕES PRANCHA ALISADORA CERÂMICA AT-610 MANUAL DE INSTRUÇÕES PRANCHA ALISADORA CERÂMICA AT-610 POR FAVOR, LEIA ESTE MANUAL ATENTAMENTE ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO Você acabou de adquirir um produto ETERNY, da mais alta qualidade. Agradecemos

Leia mais

Trabalho Prático nº 5

Trabalho Prático nº 5 ONDAS E ÓPTICA - 2008/2009 Trabalho Prático nº 5 LENTES ESPESSAS; ASSOCIAÇÃO DE LENTES 1 Objectivo Pretende-se verificar experimentalmente a formação da imagem dada por sistemas ópticos simples, constituídos

Leia mais

LISTA DE MATERIAL

LISTA DE MATERIAL Idade da criança: 02 anos completos até 30/06/2015 Creche I e II Todo material de uso individual deve ser marcado com o nome da criança 01 pasta com elástico de plástico (cor azul); 01 pasta sem elástico

Leia mais

SOFTWARE EDUCATIVO Tux Paint

SOFTWARE EDUCATIVO Tux Paint SOFTWARE EDUCATIVO Tux Paint BENTO GONÇALVES Setembro de 2015 Sumário 1 Apresentação do Software...3 1.1 O que é?... 3 1.2 Requisitos... 3 1.3 Objetivos... 4 1.4Como funciona?... 4 1.5Link para download...

Leia mais

Dia dos. Namorados. GUIA DE MONTAGEM Loja Águia

Dia dos. Namorados. GUIA DE MONTAGEM Loja Águia Dia dos Namorados GUIA DE MONTAGEM Loja Águia MATERIAIS PDV Veja os materiais que utilizará em sua loja para este período. Namorados De 16/05 a 12/06 Banner; Adesivo de Vitrine; Lembrete; Faixa Degustação;

Leia mais

Lentes Esféricas. Retirado de

Lentes Esféricas. Retirado de rafaelsod.wordpress.com facebook.com/aulasod Lentes Esféricas 1. Introdução: Os olhos, óculos, binóculos, lupas, telescópios, datashow, retroprojetor Todos esses objetos tem algo em comum: lentes. Estudaremos

Leia mais

Curso Básico de LibreOffice. Curso Básico de LibreOffice Writer. Prof. Edwar Saliba Júnior Dezembro de 2012 Writer

Curso Básico de LibreOffice. Curso Básico de LibreOffice Writer. Prof. Edwar Saliba Júnior Dezembro de 2012 Writer Curso Básico de LibreOffice Writer Prof. Edwar Saliba Júnior Dezembro de 2012 Writer http://www.esj.eti.br 1 Autor do Curso Edwar Saliba Júnior E-mail: eddiesaliba2@yahoo.com Site: www.esj.eti.br Curriculum:

Leia mais

Atalho de teclado CTRL + P

Atalho de teclado CTRL + P Este conteúdo faz parte da série: Excel VBA Ver 6 posts dessa série Existem algumas maneiras simples de você visualizar exatamente o que quer imprimir no Excel. Vamos ver as 3 principais maneiras de se

Leia mais

Atividade 2. Como nossos olhos diferenciam as cores? Que mecanismos possuem para distinguílas?

Atividade 2. Como nossos olhos diferenciam as cores? Que mecanismos possuem para distinguílas? Atividade 2 1 1) Problematização Que melhor ponto de partida para uma discussão a respeito de Óptica do que tentarmos entender o funcionamento dos olhos, os instrumentos mais básicos com os quais enxergamos

Leia mais

BOMBA PRESSURIZADORA MANUAL DE SERVIÇO PB-088MA, 088JA PB-135MA, 135JA PB-S250MA, S250JA MODELO

BOMBA PRESSURIZADORA MANUAL DE SERVIÇO PB-088MA, 088JA PB-135MA, 135JA PB-S250MA, S250JA MODELO BOMBA PRESSURIZADORA MANUAL DE SERVIÇO MODELO PB-088MA, 088JA PB-135MA, 135JA PB-S250MA, S250JA Leia atentamente este manual antes de instalar ou operar o equipamento para assegurar uma montagem correta

Leia mais

2) A imagem da figura a seguir obtida por reflexão no espelho plano E é mais bem representada por:

2) A imagem da figura a seguir obtida por reflexão no espelho plano E é mais bem representada por: 1) A figura adiante representa um objeto A colocado a uma distância de 2,0 m de um espelho plano S, e uma lâmpada L colocada à distância de 6,0 m do espelho. a) Desenhe o raio emitido por L e refletido

Leia mais

Manual do KMagnifier. Sarang Lakare Olaf Schmidt Tradução: Marcus Gama

Manual do KMagnifier. Sarang Lakare Olaf Schmidt Tradução: Marcus Gama Sarang Lakare Olaf Schmidt Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Usando o KMagnifier 7 2.1 Mudando a parte da tela a ser ampliada......................... 8 2.2 Mais funcionalidades do KMagnifier...........................

Leia mais

Objetivos Classificar as cores em primárias, secundárias, quentes, frias e neutras.

Objetivos Classificar as cores em primárias, secundárias, quentes, frias e neutras. As cores Atividade 1 Atividade 2 Objetivos Classificar as cores em primárias, secundárias, quentes, frias e neutras. Confecção do disco das cores. Materiais Papel branco, tinta guache, pincel, cola tesoura

Leia mais

Elevador Hidráulico. Autores: Amanda Natale Rebelo; Larissa de Lima Pitondo; Rachel Garofalo de Oliveira; Thais Lopes Toledo

Elevador Hidráulico. Autores: Amanda Natale Rebelo; Larissa de Lima Pitondo; Rachel Garofalo de Oliveira; Thais Lopes Toledo Elevador Hidráulico Autores: Amanda Natale Rebelo; Larissa de Lima Pitondo; Rachel Garofalo de Oliveira; Thais Lopes Toledo 1. Objetivo: Construir um elevador hidráulico e estudar seu funcionamento quanto

Leia mais

Defeitos da visão. http://www.ideiasnacaixa.com/laboratoriovirtual/

Defeitos da visão. http://www.ideiasnacaixa.com/laboratoriovirtual/ Defeitos da visão http://www.ideiasnacaixa.com/laboratoriovirtual/ Olho Humano Formação da Imagem no Olho Humano CRISTALINO Como uma lente biconvexa no globo ocular. NERVO ÓTICO Leva as sensações luminosas

Leia mais

Serviço de Orientação Pedagógica à Educação Especial - SEME

Serviço de Orientação Pedagógica à Educação Especial - SEME Serviço de Orientação Pedagógica à Educação Especial - SEME Perda total ou parcial de visão de ambos os olhos, variando conforme o nível visual da seguinte forma: Cegueira Ausência total de visão até a

Leia mais

Objeto de aprendizagem

Objeto de aprendizagem 3ª Ciências 4º Ano E.F. Objeto de aprendizagem O que é eletricidade? - Interação entre ímãs e entre cargas elétricas forças de atração e de repulsão. Perceber a existência de cargas elétricas. Objetivos

Leia mais

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS Hoje vamos criar nosso primeiro jogo utilizando o Scratch, trabalharemos com Labirintos, você sabe o que é? Veja nosso Robô XM, ele precisa chegar ao quadradinho

Leia mais

STV 15 SET na figura acima a freqüência das variações do sinal de onda quadrada da câmera mostradas no topo do padrão xadrez é de 0,11 MHz

STV 15 SET na figura acima a freqüência das variações do sinal de onda quadrada da câmera mostradas no topo do padrão xadrez é de 0,11 MHz STV 15 SET 2008 1 FREQÜÊNCIAS DE VÍDEO ASSOCIADAS COM A VARREDURA HORIZONTAL no padrão xadrez da figura acima, o sinal de onda quadrada no topo representa as variações do sinal da câmera do sinal composto

Leia mais

Lembranças para festas

Lembranças para festas Lembranças para festas MATERIAL - Massa básica na cor natural - Tinta a óleo nas cores sombra queimada e amarelo cádmio escuro - Arame encapado verde nº 22 -Tesoura -Pedaço de isopor para a secagem do

Leia mais

Introdução DrumShield A Bateria Eletrônica Montagem Lista de Materiais Exemplo de Montagem... 10

Introdução DrumShield A Bateria Eletrônica Montagem Lista de Materiais Exemplo de Montagem... 10 1 2 Sumário Introdução... 6 DrumShield A Bateria Eletrônica... 6 Montagem... 7 Lista de Materiais... 7 Exemplo de Montagem... 10 Ferramentas Necessárias... 10 Passo-a-Passo... 11 Diagrama Elétrico... 12

Leia mais

DILEMA DO OBJETIVO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 2ª edição - 30 de julho de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r

DILEMA DO OBJETIVO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 2ª edição - 30 de julho de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r DILEMA DO OBJETIVO Marcelo Ferrari 1 f i c i n a 2ª edição - 30 de julho de 2015 w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r DILEMA DO OBJETIVO Desejo é inconsciente. O que você experimenta e chama de desejo não

Leia mais

Projeto: Rosa Sirota Bijouteria Azulejo Tinta Mosaico

Projeto: Rosa Sirota Bijouteria Azulejo Tinta Mosaico Projeto: Rosa Sirota Bijouteria Azulejo Tinta Mosaico Tempo de execução: 40 minutos sem contar secagens Grau de dificuldade: difícil Material: 50 g de massa de biscuit (vide receita) Tinta para Tecido

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. A atividade será divididas em etapas. Cada etapa e o tempo previsto estão descritos a seguir.

PROPOSTA DIDÁTICA. A atividade será divididas em etapas. Cada etapa e o tempo previsto estão descritos a seguir. PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Tanara da Silva Dicetti 1.2 Público alvo: 6 e 7 anos 1.3 Duração: 2 Horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Áreas de figuras planas 2. Objetivo(s)

Leia mais

Lista Material Escolar º Ano Profª. Creusinha

Lista Material Escolar º Ano Profª. Creusinha 1º Ano Profª. Creusinha - 1 caderno brochura gde simples c/ margem (capa dura sem ilustração) 48 folhas. - 1 caderno brochura gde simples c/ margem (capa dura) 48 folhas. - 1 caderno desenho gde sem papel

Leia mais

PROF. DANILO PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA TERCEIRO ANO 13/02/2016 FOLHA 03

PROF. DANILO PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA TERCEIRO ANO 13/02/2016 FOLHA 03 FOLHA 03 Após esta aula, a lista "INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ÓTICA"pode ser feita por completo. EXERCÍCIOS 1. Suponha que você tenha em mãos quatro corpos esféricos: A, B, C e D. Os corpos A, B e C foram

Leia mais

LINHA DECOUPAGE E PATCHWORK. Cesta para Bordado. Estilotex. Possibilidades criativas no mundo das artes.

LINHA DECOUPAGE E PATCHWORK. Cesta para Bordado. Estilotex. Possibilidades criativas no mundo das artes. LINHA DECOUPAGE E PATCHWORK Cesta para Bordado Estilotex. Possibilidades criativas no mundo das artes. Material utilizado: Kit de cartonagem Artesa Cartonagem de cesta para bordados Pincel de cabo amarelo

Leia mais

Construção de um herbário

Construção de um herbário Construção de um herbário 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º DURAÇÃO 5 HORAS ÉPOCA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ OBJECTIVOS Construção de uma prensa para plantas Conhecer a diversidade

Leia mais