PORTUGUÊS PROF. LUIS LADEIRA SENADO FEDERAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PORTUGUÊS PROF. LUIS LADEIRA SENADO FEDERAL"

Transcrição

1 PORTUGUÊS PROF. LUIS LADEIRA SENADO FEDERAL AULA 3 TEXTO PARA INTERPRETAÇÃO É uma tecla muito batida pelos que procuram estudar o caráter dos brasileiros o gosto que estes revelam pela improvisação em todos os ramos de atividade. A cada passo, se verifica o pendor deles para as tarefas improvisadas, de que, não raro, se saem com brilho e galhardia. Isso de se preparar longa e pacientemente para resolver os problemas próprios a uma especialidade não vai muito com eles. Improvisam-se os nossos sociólogos, improvisam-se os nossos estadistas, improvisam-se os nossos linguistas. Os nossos grandes poetas podem se contar pelos dedos, e nenhum tivemos até hoje capaz de uma destas obras de fôlego, como a Divina Comédia, o Fausto ou Os Lusíadas, onde, escolhido o tema capital, o seu autor põe, ao lado das ideias- -mestras da cultura do seu tempo, toda a sua inteligência e toda a sua sensibilidade. Agora, abancai ao zinco de um bar em dias de carnaval e, aparecendo um violão, vereis com que facilidade o malandro mais desprovido de letras inventa um despotismo de quadrinhas de desafio ou de embolada. Isso na cidade. No sertão, então, nem se fala. Para os matutos do Nordeste, poeta só é o sujeito capaz de improvisar na boca da viola. Não sei quem foi o literato que, de uma feita, recitou para uns cantadores do sertão algumas poesias de Bilac. Os homens ouviram calados, mas depois indagaram se Bilac era poeta mesmo. Como poeta mesmo? Nós queremo sabê se ele é capaz mêmo de improvisá na viola... Manuel Bandeira. O dedo de Deus, o dedo do alemão e o dedo do brasileiro. In: Crônicas inéditas II, São Paulo: Cosac Naify, 2009, p.16. Com relação ao texto, julgue C ou E. (1) Nesse texto, o autor considera a improvisação um traço característico da produção literária brasileira, que a distingue da literatura de outros países, bem como de outras artes e de outros ofícios nacionais. (2) No texto, os traços da cultura brasileira destacados servem de contraponto à apologia do pendor literário dos estrangeiros, sustentada nas premissas de que estes são mais sensíveis que os autores brasileiros e de que empenham plenamente sua inteligência na produção de suas obras. (3) O emprego de verbos flexionados na segunda pessoa do plural, evidência do apego do autor ao rigor do uso formal da língua escrita, destoa da impessoalidade e da objetividade que caracterizam o texto. (4) O autor do texto não se exime de emitir julgamento de valor em relação a obras literárias e a escritores, o que se conforma com o gênero do texto: a crônica. SUBSTANTIVOS - São palavras que nomeiam elementos do mundo real ou imaginário. - Variam em número, ou seja, recebem desinências correspondentes a plural (-S). Vale lembrar que a marca de gênero não constitui flexão, e sim derivação. - Morfossintaticamente falando, substantivo é uma palavra que aceita ser precedida de artigo. Substantivo próprio: designa um elemento individualmente. Substantivo comum: designa um elemento que faz parte de uma dada classe. Substantivo concreto: designa ser de existência independente: casa, automóvel, filho, deus. Substantivo abstrato: designa ser de existência dependente: beijo, amor, beleza, saída. Gramaticalmente falando, concreto é o substantivo que não deriva de verbo, enquanto o abstrato deriva de verbo ou, se não, de uma ideia verbal. Substantivo simples: tem apenas um termo. Substantivo composto: formado a partir de mais de um termo. Exemplos: simples: casa, carro, flor, pássaro etc. 1

2 compostos: singular girassol beija-flor guarda-chuva abaixo-assinado cachorro-quente salário-família salário-mínimo guarda-civil decreto-lei plural girassóis beija-flores guarda-chuvas abaixo-assinados cachorros-quentes salários-família salários-mínimos guardas-civis decretos-leis (d) Agora, abancai ao zinco de um bar em dias de carnaval e, aparecendo um violão, vereis com que facilidade o malandro mais desprovido de letras inventa um despotismo de quadrinhas Substantivo comum de dois: apresenta a mesma forma para feminino e masculino, variando os determinantes: estudante, intérprete, ouvinte, servente, jornalista. Enquadram-se nesse grupo os epicenos: cobra-macho, jacaré-fêmea. de desafio ou de embolada. (e) O tema capital foi escolhido. Substantivo sobrecomum: não tem variação de gênero: a criança, a testemunha, o cônjuge, o indivíduo. (f) A cada passo, se verifica o pendor deles para. SUJEITO: - Determina a conjugação do verbo, em número, pessoa e gênero. - Pode representar o agente ou o paciente da ação verbal. - Pode ou não ser o assunto central tópico da oração. - É classificado tradicionalmente como termo essencial. - É um termo de natureza substantiva. - Não pode ser preposicionado. - Pronominalização: pronomes pessoais do caso reto. - Pontuação: não se separa o sujeito e o verbo por vírgula, ainda que estejam invertidos. as tarefas improvisadas. (g) Improvisam-se os nossos sociólogos, improvisam-se os nossos estadistas, improvisam-se os nossos linguistas. (h) Os brasileiros se saem destas tarefas com brilho e galhardia. (i) Há no sertão muitos improvisadores. (j) Preparar-se longa e pacientemente para (a) Os homens ouviram calados. (b) Para os matutos do Nordeste, poeta só é o sujeito capaz de improvisar na boca da viola. (c) É uma tecla muito batida pelos estudiosos do problemas próprios a uma especialidade não agrada aos brasileiros. (k) Perguntou-se se Bilac era poeta mesmo. caráter dos brasileiros o gosto destes pela (l) Os matutos ouviram o poeta improvisar na improvisação em todos os ramos de atividade. viola. 2

3 . OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO: - Complementa, determina, especifica o sentido do verbo. - É um termo de caráter substantivo. - Pronominalização: pronomes pessoais do caso oblíquo. - Pontuação: não se separam os objetos entre si, nem os objetos e o verbo por vírgula, ainda que invertidos. (a) (b) Nenhum poeta tivemos até hoje capaz de uma destas obras de fôlego, como a Divina Comédia, o Fausto ou Os Lusíadas. Bilac, poeta parnasiano, recitou para os (a) Esses teóricos procuram estudar o caráter dos sertanejos. brasileiros. (c) Os homens, calados, ouviram os poemas. (b) Um literato recitou para uns cantadores do (d) O poeta Bilac sabe improvisar na viola? sertão algumas poesias de Bilac. (c) O poeta respondeu à indagação dos matutos. (e) Os brasileiros são capazes de tudo: improvisos, cantorias, poemas. (d) Aos poetas admiram os cantadores do sertão. (e) Os cantadores desafiaram a mim e ao poeta. (f) O sertanejo improvisou umas poesias, coisa muito normal na região. (f) Os poemas, eu os recitei para uns sertanejos. (g) Temos poucas obras poéticas de fôlego, o que (g) O brasileiro não gosta de se preparar para tarefas elaboradas. prova nossa pouca paciência para tarefas grandiosas. (h) O sertanejo se arrependeu da pergunta feita. (i) Durante a cantoria, a criança dormia um sono tranquilo.. APOSTO: - Explica, redefine outra função de núcleo substantivo. - Tem caráter substantivo. - É uma repetição da função sintática a que faz referência. - Pontuação: por ser uma intercalação, é isolado por vírgulas, excetuando-se o aposto especificador, que, tendo função restritiva, não se separa por vírgulas de seu referente.. ORTOGRAFIA: Ortografia se aprende escrevendo e lendo, bem como consultando dicionários. É, no entanto, importante, lembrar a ortografia de certas palavras, por serem comumente mal grafadas ou confundidas com seus parônimos. Exemplos: a) qu ou c: quatorze (ou catorze), cinquenta, quociente (ou cociente). b) ch ou x: faxina, tachar (=notar, censurar, apelidar) e taxar (impor taxa, regular), encher, enxergar, frouxo, deixar. c) g ou j: estrangeiro, viagem (viajem, quando verbo), majestade. d) ss ou c: antisséptico (cf. anticético), censual (relativo a censo), sensual (=lascivo), acertar (fazer certo), assertar (afirmar, fazer asserções). 3

4 e) x ou s: espectador (testemunha), expectador (que tem esperança, que espera), experto (perito, experimentado), esperto (atento, rápido), esplêndido, exprimir, expressar, espremer. f) s ou z: anestesia, aterrissar (ou aterrizar), aterrissagem, cortês, esvaziar, improvisar, obséquio, subsídio, analisar, paralisar, cozer (cozinhar), coser (costurar). g) xc, ss ou c: exceção, excesso, obsessão, obsessivo, obcecado. h) outros erros comuns: iminente (que está para acontecer), eminente (destacado, importante), retificar (reparar, consertar), ratificar (confirmar), conserto (reparo), concerto (apresentação musical), inexorável (=z).. ACENTUAÇÃO: Regras gerais: - Palavras paroxítonas terminadas em A, E, O (seguidas ou não de S), AM, EM e ENS não recebem acento gráfico. As demais, sim. - Com essas terminações, se forem oxítonas, recebem acento. Com outras terminações, as oxítonas não são acentuadas. - Oxítonas monossilábicas terminadas em A, E, O, seguidas ou não de S, levam acento. - As proparoxítonas são todas acentuadas. Pela reforma ortográfica, diversos acentos sofreram alteração, mas vale atentar para o seguinte: 1) As regras gerais (acima descritas) não foram alteradas. 2) Só há mudança em palavras paroxítonas. Todas as outras mantém sua antiga acentuação. d) Acento diferencial: há acento diferencial no verbo pôr (para diferenciar da preposição por) e na forma verbal pôde (pretérito, para diferenciar do presente pode). * Não há mais acento diferencial nas palavras paroxítonas: para, pela, pelo, coa, polo etc. * É facultativo o emprego de acento em fôrma (para diferenciar de forma), na forma verbal dêmos (imperativo, para diferenciar do pretérito perfeiro demos) e nas formas verbais de primeira conjugação, na primeira pessoa do plural do pretérito perfeito (como amámos, estudámos, para diferenciar das respectivas formas de presente do indicativo). Outras mudanças do Acordo Ortográfico referentes à acentuação: a) Não se acentuam mais os hiatos em ÔO e ÊE, em paroxítonas com terminação comum: voo, enjoo, coo, veem, preveem, creem, deem. b) Não se acentuam mais formas verbais de verbos terminados em guar, guir, quar, quir: ele argui (presente), eu arguí (pretérito), que ele averigue (ou averígue), que ele apazigue (ou apazígue). c) Acaba o trema em palavras da língua portuguesa, mantendo-se apenas em estrangeirismos e derivados: Müller, mülleriano, führer etc. Casos especiais de acentuação: a) Ditongos tônicos abertos em EI, OI e EU nas oxítonas, eles são sempre acentuados: céu, fiéis, corrói. * Nas paroxítonas, não o são mais: ideia, assembleia, heroico, adenoide. b) I e U como segunda vogal do hiato, sozinhos na sílaba ou seguidos de S são sempre acentuados: prejuízo, saúde, hinduísmo, baú. Exceção: não há acento se a sílaba seguinte começar por NH: rainha, fuinha, tainha. * Nas paroxítonas, se o fato ocorrer após um ditongo, não há mais acento: feiura, maoismo, taoista, Sauipe. Permanece o acento das oxítonas: Piauí, tuiuiú, teiú. c) verbos ter e vir são acentuados na 3.ª pessoal do plural, no presente do indicativo, com acento circunflexo: ele tem, eles têm, ele vem, eles vêm. Os derivados recebem acento agudo no singular e circunflexo no plural: ele mantém, eles mantêm, ele provém, eles provêm. QUESTÃO 1 EXERCÍCIOS...algumas iniciativas inovadoras começam a apresentar resultados, o que pode motivar a reprodução dessa experiência pelo país inteiro. No trecho acima, há quantos artigos? (A) Um. (B) Nenhum. (C) Quatro. (D) Três. (E) Dois. 4

5 QUESTÃO 2 (SENADO 2008) Foram instituídas normas para proibir o nepotismo nos tribunais e regras para a aplicação do teto remuneratório para coibir os supersalários que recorrentemente escandalizavam a opinião pública. Assinale a alternativa em que o termo indicado exerça função sintática idêntica à de regras. (A) amplo acesso Era preciso assegurar ao cidadão amplo acesso a informações sobre o desempenho da Justiça. (B) um banco de dados Nesse contexto, a Corregedoria Nacional de Justiça lançou em 2007 o programa Justiça Aberta, um banco de dados com informações na internet. (C) ao paradoxo (D) fim Chegou-se ao paradoxo em que, por julgar número excessivo de processos, a construção da jurisprudência, que é seu papel maior, ficou em segundo plano. Pôs-se fim ao clichê do juiz encastelado em torre de marfim, distante da sociedade. (E) a razoável duração do processo QUESTÃO 3 A emenda constitucional 45, da reforma do Judiciário, refletiu esse anseio ao inserir entre os direitos fundamentais a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade da tramitação. O segmento...deixam de ser percebidas como revoluções mostra uma forma de voz passiva com auxiliar (verbo ser); a frase a seguir em que a troca de voz passiva pronominal pela passiva com auxiliar não foi corretamente feita é: (A) Os ministérios são organizados para se demitirem. / serem demitidos. (B) Nada se deve imputar aos homens dementes e aos enamorados. / deve ser imputado. (C) O diabo não é tão feio como se pinta. / é pintado. (D) O louvor e a censura fazem-se com poucas palavras. / foram feitos. (E) Para dar justificação à união dos sexos inventou- -se o amor. / foi inventado. QUESTÃO 4 (SENADO 2008) Assinale a alternativa em que o termo indicado não tenha valor apositivo. (A) diretor-geral da FAO Devido ao aumento dos preços dos alimentos, nos últimos 12 meses, o número de famintos crônicos subiu de 854 milhões para 950 milhões, segundo Jacques Diouf, diretor-geral da FAO (Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação). (B) (5% do PIB dos EUA ou o custo de todo o petróleo consumido em um ano naquele país) Na hora da crise, apela-se ao Estado como boia de salvamento na forma de US$ 700 bilhões (5% do PIB dos EUA ou o custo de todo o petróleo consumido em um ano naquele país) a serem injetados para anabolizar o sistema financeiro. (C) capitalista e socialista No próximo ano, completam-se 20 anos da queda do Muro de Berlim, símbolo da bipolaridade do mundo dividido em dois sistemas: capitalista e socialista. (D) Bolsa-Fartura O programa Bolsa-Fartura de Bush reúne quantia suficiente para erradicar a fome no mundo. (E) (real para apenas um terço da humanidade) O fracasso do socialismo real significa vitória do capitalismo virtual (real para apenas um terço da humanidade)? Também não. QUESTÃO 5 (SENADO 2008) Assinale a alternativa em que a palavra SE seja apassivadora. (A) Acumular fortunas tornou-se mais importante que produzir bens e serviços. (B) Na hora da crise, apela-se ao Estado como boia de salvamento. (C) Não se mede o fracasso do capitalismo por suas crises financeiras. (D) O valor da empresa deslocava-se do parque industrial para a bolsa de valores. (E) Lei e ética se antagonizam quanto mais o mercado se arvora em árbitro das relações econômicas e sociais. 5

6 QUESTÃO 6 (SENADO 2008) É sabido que a terra não pertence aos índios; antes, são eles que pertencem à terra. Por isso mesmo, a Carta Magna concedeu-lhes o usufruto das terras que ocupam, atribuiu o pertencimento delas à União e conferiu ao Estado o dever de zelar pela sua integridade. No texto, à União exerce a função sintática de: (A) adjunto adverbial. (B) objeto indireto. (C) adjunto adnominal. (D) complemento nominal. (E) agente da passiva. QUESTÃO 7 (SENADO 2008) Assinale a alternativa que, no texto, tenha função apositiva. (A) ainda O voto deixa claro, ainda, que o respeito ao espírito e à letra da Constituição de 1988 é o caminho. (B) de modo cada vez mais intenso Com efeito, proliferam na cultura contemporânea, de modo cada vez mais intenso, os exemplos de processos, procedimentos e produtos que recombinam o moderno e o tradicional em novas configurações. (C) das informações e dos saberes Na era da globalização, da cibernetização dos conhecimentos, das informações e dos saberes, não faz mais sentido opor o tradicional ao moderno. (D) Carlos Ayres Britto O voto do ministro Carlos Ayres Britto sobre a reserva Raposa/Serra do Sol evidencia a oportunidade de deixarmos para trás os resquícios de uma mentalidade colonial. (E) reconhecendo a anterioridade dessa relação ao regime de propriedade Por isso mesmo, a Carta Magna, reconhecendo a anterioridade dessa relação ao regime de propriedade, concedeu-lhes o usufruto das terras que ocupam, atribuiu o pertencimento delas à União e conferiu ao Estado o dever de zelar pela sua integridade. QUESTÃO 8 (SENADO 2008) Vinte anos. Congresso superlotado, emoção quase palpável, o presidente da Constituinte, deputado Ulysses Guimarães, 71, muito à vontade, no auge da glória, expressão de felicidade no rosto altivo, termina vigoroso discurso. De pé, ergue os longos braços para exibir um livro de 292 páginas, capa verdeamarela, 245 artigos e 70 disposições transitórias, que chama de Constituição Cidadã, porque acha que recuperará como cidadãos milhões de brasileiros. Mudar para vencer! Muda, Brasil!, grita entusiasmado. Foram 20 meses de muito poder, palco iluminado, pressão, choques, trabalho extenuante, abertura à participação popular. Esperava muito da Carta, seu maior feito. E também a Presidência da República. A respeito do trecho grifado acima, analise as afirmativas a seguir: I. O termo seu maior feito funciona como aposto. II. O termo a Presidência da República funciona como sujeito de um verbo elíptico. III. O termo muito funciona como advérbio. Assinale: (A) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. (B) se nenhuma afirmativa estiver correta. (C) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas. (D) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas. (E) se todas as afirmativas estiverem corretas. QUESTÃO 9 (SENADO 2008) Descubra-se. Você pode se reconhecer. Inverta o olhar. A cronologia e o espaço pouco importam. As vidas se cruzam no acaso. A respeito das estruturas e vocábulos do trecho acima, não é correto afirmar que: (A) o sujeito da forma verbal inverta é você. (B) se se fizesse próclise com o primeiro pronome, embora sendo caso de largo uso no português do Brasil, ainda haveria resistência por parte dos mais puristas da língua. (C) acaso é um substantivo. (D) a forma verbal inverta poderia ser substituída por invirta, por se tratar de verbo abundante. 6

7 QUESTÃO 10 (SENADO 2008) Portanto, trata-se de ver aquilo que é melhor ao cidadão. E, aí, basta a leitura dos indicadores. Assinale a alternativa em que o termo indicado não exerça a mesma função sintática que a leitura dos indicadores. (A) o dever do Estado Isso em nada nega os princípios propostos pelo SUS, que preconiza o direito de todos e o dever do Estado de garantir a saúde, mas não explicita quem deve prestá-la. (B) transparência No mundo corporativo, no cenário político e até nas relações pessoais pede-se, cobra-se transparência. (C) a percepção Quando São Paulo cria organizações sociais e o governo federal ecoa com propostas com fundações é porque, dentro dos grupos técnicos, com um certo e compreensível tempero político, existe a percepção de que algo tem que ser feito a mais para de fato levar a saúde a toda a população. (D) Imaginar Imaginar que a saúde pode esperar no dia a dia ou que as contratações podem se dar ao luxo de aguardar pela obsolescência quase imediata de produtos fragmentados é o mesmo que premiar a incompetência que limita a capacidade criativa de quem deve a rigor ser monitorado dentro de indicadores de eficiência. (E) sua natureza jurídica Discute-se sua natureza jurídica, mas não a inserção da excelência e dos benefícios do modelo de gestão de algumas entidades privadas na prestação dos serviços. QUESTÃO 11 Poderiam surgir novas formas de alocação de recursos que eliminariam os déficits, não necessariamente impondo ônus adicionais às gerações futuras. No trecho, o termo grifado exerce a função sintática de: (A) adjunto adverbial. (B) adjunto adnominal. (C) complemento nominal. (D) sujeito. (E) objeto indireto. QUESTÃO 12 Percebe-se que os dois temas (a correlação entre metas e riscos fiscais e o impacto dos déficits públicos sobre as futuras gerações) se vinculam à função prospectiva da noção de responsabilidade fiscal. Enquanto o primeiro, normalmente, se adstringe a situações futuras próximas, o segundo vincula-se a situações futuras a longo prazo. As ocorrências da palavra SE grifadas no trecho acima classificam-se, respectivamente, como: (A) indeterminador do sujeito pronome reflexivo parte integrante do verbo (B) indeterminador do sujeito parte integrante do verbo pronome reflexivo (C) partícula apassivadora pronome reflexivo pronome reflexivo (D) partícula apassivadora parte integrante do verbo parte integrante do verbo (E) parte integrante do verbo partícula apassivadora partícula apassivadora QUESTÃO 13 Assinale a palavra que tenha sido acentuada por regra DISTINTA das demais. (A) relógio (B) deficiências (C) distância (D) nível (E) níveis 7

8 QUESTÃO 14 (SENADO 2008) Assinale a alternativa em que a palavra indicada tenha sido acentuada por regra distinta das demais. (A) instituídas (B) transparência (C) remuneratório (D) Judiciário (E) Ministério QUESTÃO 15 (SENADO 2008) Assinale a alternativa em que a palavra tenha sido acentuada seguindo regra distinta das demais. (A) previdência (B) diária (C) idéia (D) declínio (E) óbvia QUESTÃO 16 (SENADO 2008) O vocábulo anabolizar está grafado corretamente. Assinale a alternativa em que haja pelo menos uma palavra com erro de grafia. (A) profissionalizar pesquisar (B) paralizar realizar (C) hostilizar analisar (D) indenizar inferiorizar (E) informatizar ironizar QUESTÃO 17 (SENADO 2008) A palavra presidenciáveis, caso no singular, seria acentuada seguindo a mesma regra que: (A) glória (B) difícil (C) diálogo (D) déficit (E) pétreas QUESTÃO 18 (SENADO 2008) Assinale a alternativa em que a palavra tenha sido acentuada seguindo a mesma regra que saúde. (A) indústria (B) licitatória (C) aí (D) até (E) têm QUESTÃO 19 Assinale a alternativa em que a palavra tenha sido acentuada seguindo regra distinta das demais. (A) Amazônia (B) planetária (C) resistência (D) níveis (E) países QUESTÃO 20 Julgue os itens a seguir. (1) Em se vale, o se indica sujeito indeterminado. Para aferir a longevidade, o indicador se vale da expectativa de vida ao nascer. (2) No trecho abaixo, o verbo concorda com gente, sujeito da oração na voz passiva. Talvez aquilo tivesse sido feito por gente. (3) O vocábulo condições é núcleo do complemento do verbo escolher em suas duas ocorrências destacadas abaixo. O homem é livre, por isso escolhe (a liberdade é eleição), e jamais está pronto, porque lhe é imposto o dever de optar, de definir-se, de escolher, escolhendo a cada momento, e cada escolha é um instante de sua construção, mas não é livre para não escolher nem para escolher as condições em que essa escolha ocorre, porque o homem não é livre para deixar de ser livre. (4) A expressão outros órgãos multilaterais exerce a função sintática de sujeito da forma verbal foi repetida. A mesma cantilena foi repetida por outros órgãos multilaterais. 8

9 (5) O trecho muito pouco sobre a vida em suas regiões mais recônditas é complemento da forma verbal sabe. Os oceanos ocupam 70% da superfície da Terra, mas até hoje se sabe muito pouco sobre a vida em suas regiões mais recônditas. (6) As palavras equilíbrio e câmbio recebem acento gráfico com base na mesma regra gramatical. (7) Os vocábulos suíço, vários e países são acentuados de acordo com a mesma regra de acentuação. (8) A escolha das palavras e sua organização em ninguém apostava no seu êxito imediato e muito menos na sua permanência no mercado por muito tempo conferem um traço de informalidade a esse trecho. Quando, há cerca de cinco anos, chegou ao mercado brasileiro o primeiro modelo de carro bicombustível, que pode utilizar gasolina e álcool em qualquer proporção, ninguém apostava no seu êxito imediato e muito menos na sua permanência no mercado por muito tempo. Entretanto, a indústria automobilística brasileira atingiu a marca de 5 milhões de carros bicombustíveis flexfuel ou simplesmente flex vendidos. Esses veículos já respondem por 88% das vendas nacionais. (9) Nas duas ocorrências, a partícula se é analisada como parte integrante do verbo. Na medida em que se escolhe, se avalia para obter a consciência do que é preferido. Ao escolher um caminho, pondera-se que, de algum modo ou sob algum prisma, é o melhor em relação a outro. (10) A forma verbal vê-se está na voz ativa e seu sujeito recebe a classificação de sujeito indeterminado. Vê-se, pois, que o plano ético permeia todas as ações humanas. (11) O sujeito de pagará é Quem. (senado 2008) Quem pagará a fatura do Proer usamericano? A resposta é óbvia: o contribuinte. (12) As duas ocorrências da palavra se destacadas identificam, respectivamente, a voz passiva do verbo saber e a ideia de condição nas duas orações adverbiais presentes no segmento. Não se sabe exatamente se as exigências da atualidade estão gerando esse padrão comportamental, ou se as pessoas que sofrem da pressa e afobação já nascem com essa tendência. (13) A expressão Algumas pessoas é sujeito e o verbo manter deveria estar no plural, em atendimento às regras das gramáticas normativas. Algumas pessoas conseguem manter um ritmo mais lento, serem mais contemplativas, e planejarem suas ações, vivendo a vida de modo bem diferente dos superapressados. (14) Há no trecho seguinte uma ocorrência de voz passiva. O Fórum Social Mundial (FSM) de Belém abre um novo ciclo do movimento altermundialista. O FSM acontecerá na Amazônia, no coração da questão ecológica planetária, e deverá colocar a grande questão sobre as contradições entre a crise ecológica e a crise social. Será marcado ainda pelo novo movimento social a favor da cidadania na América Latina, pela aliança dos povos indígenas, das mulheres, dos operários, dos camponeses e dos sem-terra, da economia social e solidária. QUESTÃO 21 (SENADO 2008) Com base no Manual de Redação da Presidência da República e no Manual de Elaboração de Textos do Senado Federal, assinale a afirmativa incorreta. (A) Devem-se escolher termos que tenham o mesmo sentido e significado em todo o território nacional ou na maior parte dele, evitando o emprego de expressões regionais ou locais. (B) É necessário articular a linguagem comum ou técnica para a perfeita compreensão da ideia veiculada no texto. (C) É necessário usar as palavras e expressões em seu sentido comum, salvo quando o assunto for de natureza técnica, hipótese em que se empregarão a nomenclatura e terminologia próprias da área. (D) Preferencialmente deve-se manifestar o pensamento ou a ideia com as mesmas palavras, podendo-se empregar a sinonímia com propósito estilístico. (E) Deve-se atentar para a construção de orações na ordem direta, evitando preciosismos, neologismos, intercalações excessivas, jargão técnico, lugares-comuns, modismos e termos coloquiais. 9

10 GABARITO: Primeiros 4 itens: E E E C 1. E 2. D 3. D 4. E 5. C 6. B 7. D 8. C 9. D 10. A 11. E 12. C 13. D 14. A 15. C 16. B 17. B 18. C 19. E 20: 1. E 2. E 3. E 4. E 5. E 6. C 7. E 8. C 9. E 10. E 11. C 12. E 13. E 14. C 21. D 10

Em toda palavra de duas ou mais sílabas, sempre há uma sílaba, pronunciada com maior intensidade: sílaba tônica. As outras são as sílabas átonas.

Em toda palavra de duas ou mais sílabas, sempre há uma sílaba, pronunciada com maior intensidade: sílaba tônica. As outras são as sílabas átonas. Acentuação Em toda palavra de duas ou mais sílabas, sempre há uma sílaba, pronunciada com maior intensidade: sílaba tônica. As outras são as sílabas átonas. sílaba tônica - pronunciada com maior intensidade.

Leia mais

Professor Jailton www.professorjailton.com.br

Professor Jailton www.professorjailton.com.br Professor Jailton www.professorjailton.com.br Palavras terminadas em: a, e, o (seguidas ou não de s): atrás, xará, freguês, bisavós, está, já, és, só*. em, ens: também, parabéns. ditongos abertos tônicos

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

Alfabeto com 26 letras

Alfabeto com 26 letras 1 Reforma Ortográfica As novas regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa entram em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009. Oito países, onde o português é língua oficial, vão precisar ajustar

Leia mais

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa O novo acordo ortográfico da língua portuguesa Henrique Nuno Fernandes Regras de Acentuação gráfica Acentuam-se: 1. Monossílabos tônicos terminados em: A, AS: pá, pás, vás, dá-lo, já E, ES: pé, pés, vê,

Leia mais

Acentuação. É importante saber as regras da acentuação gráfica? Compare: o jornal publicara o artigo o jornal publicará o artigo

Acentuação. É importante saber as regras da acentuação gráfica? Compare: o jornal publicara o artigo o jornal publicará o artigo Acentuação É importante saber as regras da acentuação gráfica? Compare: ela e a minha amiga ela é a minha amiga o jornal publicara o artigo o jornal publicará o artigo sai à rua saí à rua 1 Sílaba / vogal

Leia mais

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa e questões notacionais da língua

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa e questões notacionais da língua O novo acordo ortográfico da língua portuguesa e questões notacionais da língua FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EM MARKETING E PROCESSOS GERENCIAIS UC: COMUNICAÇÃO

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

ACENTUAÇÃO GRÁFICA (NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO) Profa. Me. Luana Lemos

ACENTUAÇÃO GRÁFICA (NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO) Profa. Me. Luana Lemos ACENTUAÇÃO GRÁFICA (NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO) Profa. Me. Luana Lemos PROSÓDIA Estuda a correta posição da sílaba tônica das palavras. SILABADA erro de acentuação tônica de uma palavra. RUIM RUBRICA AVARO

Leia mais

d) Os vigilantes acompanhavam um caminhão que transportava um insumo

d) Os vigilantes acompanhavam um caminhão que transportava um insumo Em Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Sou da Paz., a expressão destacada é a) adjunto adnominal. b) sujeito paciente. c) objeto indireto. d) complemento nominal. e) agente da passiva. 1 Em

Leia mais

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA...

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... Sumário PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... 3 1.1. Fonema...3 1.2. Classificação dos fonemas...4 1.3. Encontros vocálicos...5 1.4. Encontros consonantais...5 1.5. Dígrafos...6 1.6. Dífono...7 1.7.

Leia mais

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa 01. Alternativa (E) Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa Alternativa que contém palavras grafadas de acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - VOLP 02. Alternativa

Leia mais

Aula 6 Tema: Tecnologia: corpo, movimento e linguagem na era da informação. LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 6 Tema: Tecnologia: corpo, movimento e linguagem na era da informação. LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 6 Tema: Tecnologia: corpo, movimento e linguagem na era da informação. 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

GUIA PRÁTICO DA NOVA ORTOGRAFIA

GUIA PRÁTICO DA NOVA ORTOGRAFIA 1 - Acento agudo O acento agudo desaparece das palavras da língua portuguesa em três casos, como se pode ver a seguir: Nos ditongos (encontro de duas vogais proferidas em uma só sílaba) abertos ei e oi

Leia mais

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 Sumário Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 1 Variação lingüística / 15 1.1 Os níveis de linguagem / 17 1.1.1 O nível informal /17 1.1.2 O nível semiformal /1 7 1.1.3 O nível formal/18

Leia mais

AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA

AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA Rénan Kfuri Lopes Sumário: I- AS MUDANÇAS SÃO SIMPLES E DE FÁCIL COMPREENSÃO II- PERÍODO DE TRANSIÇÃO DAS REGRAS ORTOGRÁFICAS III- ALFABETO IV- SOMEM DA

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª TUTORIAL 3B Ensino Médio Data: Turma: Equipe de Língua Portuguesa Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA TERMOS INTEGRANTES = completam o sentido de determinados verbos e nomes. São

Leia mais

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural.

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural. Concordância Verbal a) O verbo vai para a 3ª pessoa do plural caso o sujeito seja composto e anteposto ao verbo. Se o sujeito composto é posposto ao verbo, este irá para o plural ou concordará com o substantivo

Leia mais

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO 1

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO 1 NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO 1 Sheyla Carvalho 1 Nota: As fontes de consulta desta apresentação estão citada no OBJETIVOS da palestra Informar Esclarecer Comentar Trocar ideias DEFINIÇÃO - Motivação 1 O Acordo

Leia mais

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DE NÍVEL MÉDIO PARA AGENTE ADMINSITRATIVO AUXILIAR PORTO ALEGRE DO CONCURSO DA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE FEPS PROVA REALIZADA

Leia mais

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema. 8 Gramática -Revisão 8º ano DATA: /09/15: Unidade Centro Aluno (a) Professora: MARIA DO CARMO Leia este poema de Ferreira Gullar. O Açúcar O branco açúcar que adoçará meu café Nesta manhã de Ipanema Não

Leia mais

Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. In: Internet: (com adaptações).

Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. In: Internet: <www.planalto.gov.br> (com adaptações). Texto para os itens de 1 a 15 A Constituição Federal, em seu artigo 5.º, que trata dos direitos e deveres individuais e coletivos, estabelece o direito à proteção das criações intelectuais. No inciso XXVII,

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português Data: Professor(a): Érica Beatriz Nota: Leia o texto de Clarice Lispector e veja

Leia mais

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data:

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: Listagem Conteúdos: 6º ano ensino fundamental Morfologia Fonética

Leia mais

Disciplina: Português Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33.

Disciplina: Português Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33. Disciplina: Português Período: 1º Unidade 1 Eu me comunico Linguagem : formal e informal Variação regional de vocabulário Usando diferentes linguagens Ortografia: L e U,A/AI; E/I; O/OU; Usando diferentes

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO. Profa. Luana Lemos

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO. Profa. Luana Lemos NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO Profa. Luana Lemos CHARGE http://charges.uol.com.br/2008/05/26/cotidian o-evolussaum/?modo=baloes NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO O Novo Acordo Ortográfico foi elaborado para uniformizar

Leia mais

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA VERBAL Regra geral O verbo e seu sujeito deverão concordar em número e pessoa: Eu Tu Ele Os alunos sujeito cheguei. chegaste. chegou. chegaram. verbo

Leia mais

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot Viver com atenção O c a m i n h o d e f r a n c i s c o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot 2 Viver com atenção Conteúdo 1 O caminho de Francisco 9 2 O estabelecimento

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO I PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de texto. Ortografia: divisão silábica, pontuação, hífen, sinônimo, acentuação gráfica, crase. Morfologia: classes de

Leia mais

JOÃO E O PÉ DE FEIJÃO EM CORDEL

JOÃO E O PÉ DE FEIJÃO EM CORDEL 1 NOME: Nº: 4º ANO: DATA DE ENTREGA: Queridos alunos e alunas As férias chegaram e com elas a vontade de passear, viajar, brincar com os amigos e curtir o merecido descanso, mas não podemos esquecer que

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

Sistema Verbal da Língua Portuguesa

Sistema Verbal da Língua Portuguesa Sistema Verbal da Língua Portuguesa Segundo Celso Cunha em seu livro Nova Gramática do Português Contemporâneo, verbo é uma palavra de forma variável que exprime o que se passa, ou seja, um acontecimento

Leia mais

VÍRGULA. A vírgula marca uma ligeira suspensão na melodia do

VÍRGULA. A vírgula marca uma ligeira suspensão na melodia do PONTUAÇÃO VÍRGULA A vírgula marca uma ligeira suspensão na melodia do enunciado, indicando que os termos por ela separados não formam uma unidade sintática, embora participem da mesma frase ou oração.

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Pronomes...2 Pronomes Pessoais...2 Pronomes de Tratamento...3 Pronomes Possessivos...3 Pronomes Demonstrativos...3 Pronomes Indefinidos...4 Pronomes Relativos...4 Pronomes

Leia mais

Assinale a alternativa correta. a) De acordo com o texto, algumas civilizações e cidades desapareceram: ( ) pelo excesso de água.

Assinale a alternativa correta. a) De acordo com o texto, algumas civilizações e cidades desapareceram: ( ) pelo excesso de água. Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Prova bimestral 4 o Bimestre 4 o ano Língua portuguesa Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia um trecho do texto jornalístico,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis LÍNGUA PORTUGUESA para o Exame de Suficiência do CFC Bacharel em Ciências Contábeis O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira con cursos con cursos LÍNGUA PORTUGUESA para

Leia mais

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: português desafio nota: Texto para a questão 1. (Disponível em: )

Leia mais

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos.

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. METAS CURRICULARES 2º ANO Português Oralidade Respeitar regras da interação discursiva. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Produzir um discurso oral com correção. Produzir

Leia mais

Roteiro de Recuperação Paralela Gramática/texto

Roteiro de Recuperação Paralela Gramática/texto Roteiro de Recuperação Paralela Gramática/texto Professora da Disciplina: Maria Inez Data: /09/14 2º TRIMESTRE Aluno (a): Nº: Ano: 6º Ensino Fundamental Período: Matutino O processo de recuperação começa

Leia mais

PORTUGUÊS CIDA BISPO

PORTUGUÊS CIDA BISPO TIPO 1 PORTUGUÊS CIDA BISPO 7º UNIDADE IV Orientações: Não será aceita a utilização de corretivo; não será permitido o empréstimo de material durante a avaliação; use somente caneta esferográfica azul

Leia mais

Página 556 01. a) Porque concordam com o substantivo tarefas (plural). b) Porque concorda com extinção (singular).

Página 556 01. a) Porque concordam com o substantivo tarefas (plural). b) Porque concorda com extinção (singular). Página 556 a) Porque concordam com o substantivo tarefas (plural). b) Porque concorda com extinção (singular). c) Sim, porque concorda com tarefas [uma tarefa das tarefas mais tradicionais e importantes

Leia mais

Conteúdo Programático 5º ano Ensino Fundamental I LÍNGUA PORTUGUESA 1º PERÍODO 2º PERÍODO. LIVRO: PORTUGUÊS - SM ( Textos / Produção de textos)

Conteúdo Programático 5º ano Ensino Fundamental I LÍNGUA PORTUGUESA 1º PERÍODO 2º PERÍODO. LIVRO: PORTUGUÊS - SM ( Textos / Produção de textos) Conteúdo Programático 5º ano Ensino Fundamental I LÍNGUA PORTUGUESA LIVRO: PORTUGUÊS - SM ( Textos / Produção de textos) 1º PERÍODO UNIDADE 1 O DESEJO HUMANO DE EXPLORAR I. EM ALTO-MAR Estamos em alto-mar...

Leia mais

Desvios de redações efetuadas por alunos do Ensino Médio

Desvios de redações efetuadas por alunos do Ensino Médio Desvios de redações efetuadas por alunos do Ensino Médio 1. Substitua as palavras destacadas e copie as frases, tornando os fragmentos abaixo mais elegantes, além de mais próximos à língua padrão e à proposta

Leia mais

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo.

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. RESUMÃO 2º SIMULADO DE PORTUGUÊS Aula 05 Adjetivo e suas flexões Adjetivo = palavra que qualifica o substantivo. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. Os adjetivos

Leia mais

ACENTO GRÁFICO E ACENTO TÔNICO

ACENTO GRÁFICO E ACENTO TÔNICO ACENTO GRÁFICO E ACENTO TÔNICO O acento gráfico é um mero sinal de escrita, que não deve ser confundido com o acento tônico, que é a maior intensidade de voz apresentada por uma sílaba quando pronunciamos

Leia mais

b) tônicos: possuem acentuação própria, isto é, são pronunciados com muita intensidade: lá, pá, mim, pôs, tu, lã.

b) tônicos: possuem acentuação própria, isto é, são pronunciados com muita intensidade: lá, pá, mim, pôs, tu, lã. Acentuação gráfica O português, assim como outras línguas neolatinas, apresenta acento gráfico. Toda palavra da língua portuguesa de duas ou mais sílabas possui uma sílaba tônica. Observe as sílabas tônicas

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA UM MUNDO, UM SONHO

LÍNGUA PORTUGUESA UM MUNDO, UM SONHO LÍNGUA PORTUGUESA INSTRUÇÃO: As questões de 01 a 10 referem-se ao texto abaixo. UM MUNDO, UM SONHO 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34

Leia mais

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das Um pouco de teoria... Observe: Estudo das classes de palavras Conjunções A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das I- João saiu, Maria chegou. II- João saiu, quando

Leia mais

Por uma pedagogia da juventude

Por uma pedagogia da juventude Por uma pedagogia da juventude Juarez Dayrell * Uma reflexão sobre a questão do projeto de vida no âmbito da juventude e o papel da escola nesse processo, exige primeiramente o esclarecimento do que se

Leia mais

MANUAL VESTIBULAR SIMPLIFICADO 2015

MANUAL VESTIBULAR SIMPLIFICADO 2015 MANUAL VESTIBULAR SIMPLIFICADO 2015 AEDS Autarquia Educacional de Salgueiro Fone: (87) 3871 6040 FACHUSC Faculdade de Ciência Humanas do Sertão Central Rua Antônio Filgueira Sampaio, 134 - Salgueiro -

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul NÚMERO DA VAGA: 22 venho por meio deste pedir a anulação

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Elba Siqueira de Sá Barretto: Os cursos de Pedagogia costumam ser muito genéricos e falta-lhes um

Leia mais

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática O verbo O verbo O que é? Palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo. Pode exprimir: Ação Estado Mudança de estado Fenômeno natural

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA. Direitos e Deveres do Cidadão - 2013

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA. Direitos e Deveres do Cidadão - 2013 P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Direitos e Deveres do Cidadão - 2013 Todos os seres humanos nascem com direitos. MAS para terem validade, os direitos de uma pessoa têm de ser respeitados pelas

Leia mais

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Predicação Verbal e Complementos Verbais 1. Definição de Predicado. 2. Tipos de verbo no predicado: a) verbos transitivos; b) verbo intransitivo;

Leia mais

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável Sustentabilidade Socioambiental Resistência à pobreza Desenvolvimento Saúde/Segurança alimentar Saneamento básico Educação Habitação Lazer Trabalho/

Leia mais

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e escritos à maneira adequada do padrão da língua materna;

Leia mais

Período composto por subordinação

Período composto por subordinação Período composto por subordinação GRAMÁTICA MAIO 2015 Na aula anterior Período composto por coordenação: conjunto de orações independentes Período composto por subordinação: conjunto no qual um oração

Leia mais

Unidade I Direito, cidadania e movimentos sociais Unidade II Consumo e meio ambiente

Unidade I Direito, cidadania e movimentos sociais Unidade II Consumo e meio ambiente Unidade I Direito, cidadania e movimentos sociais Unidade II Consumo e meio ambiente Aula Expositiva pelo IP.TV Dinâmica Local Interativa Interatividade via IP.TV e Chat público e privado Email e rede

Leia mais

Português 5º ano Ens. Fund. I. 1. Observe a imagem e assinale a alternativa correta.

Português 5º ano Ens. Fund. I. 1. Observe a imagem e assinale a alternativa correta. Português 5º ano Ens. Fund. I 1. Observe a imagem e assinale a alternativa correta. a) A paisagem mostra uma zona urbana. b) A paisagem representa uma zona rural. c) Essa tela não representa um texto.

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 11 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LINGUAGENS PONTUAÇÃO: 10,0

AVALIAÇÃO DE LINGUAGENS PONTUAÇÃO: 10,0 DE LINGUAGENS PONTUAÇÃO: 10,0 2 QUESTÃO 01 (1,0) Leia a frase a seguir. Há coisas na vida que não dependem de você, mas ofereça sempre o seu melhor para tudo que por acaso depender. 3 As palavras destacadas

Leia mais

COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL Conteúdo Processo Seletivo 2014

COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL Conteúdo Processo Seletivo 2014 ENSINO FUNDAMENTAL I 2º ANO PORTUGUÊS: Famílias silábicas simples e formação de palavras; Auto-ditado; Reconhecer e aplicar vogais e consoantes; Completar palavras com vogais e consoantes; letra cursiva

Leia mais

PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS

PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS Prezado aluno, O maior diferencial deste projeto pedagógico é o desenvolvimento da autonomia do estudante durante sua formação. O currículo acadêmico do seu

Leia mais

Este, Esse ou Aquele Autora: Maria Tereza de Queiroz Piacentini

Este, Esse ou Aquele Autora: Maria Tereza de Queiroz Piacentini Este, Esse ou Aquele Autora: Maria Tereza de Queiroz Piacentini Em português existem três pronomes demonstrativos com suas formas variáveis em gênero e número: este, esse, aquele. Existem três invariáveis:

Leia mais

MATÉRIA: Língua Portuguesa. PROFESSOR: Karla Gomes. SÉRIE: 3º ano. TIPO: Trabalho de Recuperação - 2ª etapa

MATÉRIA: Língua Portuguesa. PROFESSOR: Karla Gomes. SÉRIE: 3º ano. TIPO: Trabalho de Recuperação - 2ª etapa MATÉRIA: Língua Portuguesa PROFESSOR: Karla Gomes SÉRIE: 3º ano TIPO: Trabalho de Recuperação - 2ª etapa QUESTÃO 01- (ITA SP) Leia com atenção a seguinte frase de um texto publicitário: Esta é a escola

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento Linguístico: o que é?

Curso de Aperfeiçoamento Linguístico: o que é? Curso de Aperfeiçoamento Linguístico. A gramática é um ponto de (des)encontro mesmo entre quem a estuda. Hífen, vírgula, acentos só não movem guerras porque são muito pequenos para isso, mas mal colocados,

Leia mais

Professora Verônica Ferreira

Professora Verônica Ferreira Professora Verônica Ferreira 1- Prova: ESAF - 2013 - DNIT - Técnico Administrativo (questão nº 1) Disciplina: Português Assuntos: Crase; Assinale a opção que completa corretamente a sequência de lacunas

Leia mais

CURSO: TRIBUNAL REGULAR ASSUNTO: CRASE SUMÁRIO DE AULA DÉCIO SENA. 1. O que é crase? 2. Casos de crase obrigatória. 3. Casos de crase facultativa

CURSO: TRIBUNAL REGULAR ASSUNTO: CRASE SUMÁRIO DE AULA DÉCIO SENA. 1. O que é crase? 2. Casos de crase obrigatória. 3. Casos de crase facultativa CURSO: TRIBUNAL REGULAR ASSUNTO: CRASE SUMÁRIO DE AULA DÉCIO SENA 1. O que é crase? 2. Casos de crase obrigatória 3. Casos de crase facultativa 4. Casos de crase proibida 5. Exercícios 1. O que é crase?

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org CARTA DE PRINCÍPIOS DO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL O Comitê de entidades brasileiras que idealizou e organizou

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Entrega dia 13/07. Avaliação dia 16/07 3º horário. Entrega dia 13/07. Entrega dia 13/07. Avaliação dia 15/07 3º horário.

Entrega dia 13/07. Avaliação dia 16/07 3º horário. Entrega dia 13/07. Entrega dia 13/07. Avaliação dia 15/07 3º horário. LÍNGUA PORTUGUESA: Substantivo; Artigo; Adjetivo; Interpretação de texto. Avaliação dia 16/07 3º horário. Números primos e compostos. Problemas (adição, subtração, multiplicação e divisão). Frações (definição

Leia mais

MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE AVARÉ ESTADO DE SÃO PAULO DECISÃO DOS RECURSOS I DOS RECURSOS

MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE AVARÉ ESTADO DE SÃO PAULO DECISÃO DOS RECURSOS I DOS RECURSOS MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE AVARÉ ESTADO DE SÃO PAULO DECISÃO DOS RECURSOS (INFRARRELACIONADOS) I DOS RECURSOS Trata-se de recursos interpostos pelos candidatos infrarrelacionados concorrentes ao

Leia mais

19 a 20/08/2013 - SALVADOR BA - COMUNICAÇÃO ESCRITA & REDAÇÃO OFICIAL

19 a 20/08/2013 - SALVADOR BA - COMUNICAÇÃO ESCRITA & REDAÇÃO OFICIAL Apresentação A ampliação da divulgação das ações governamentais, além de contribuir para o fortalecimento da democracia, prestigia e desenvolve as noções de cidadania. Nesse sentido, Transparência e Publicidade

Leia mais

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014)

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS DIRETORIA DE ENSINO Colégio Tiradentes - CPM CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) 4º ano Texto e interpretação; As quatro operações: Adição, subtração, Substantivo:

Leia mais

CRASE. CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`).

CRASE. CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`). CRASE CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`). A crase pode ocorrer entre: 1) Preposição A e os artigos A, AS Há limites a+a tolerância humana

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 6ª série/7 ano TURMA: TURNO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia Roteiro e lista de Recuperação

Leia mais

C A D E R N O D E P R O V A S

C A D E R N O D E P R O V A S C ONCURSO PÚBLICO 03 / JUNHO / 2012 CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA MINAS GERAIS C A D E R N O D E P R O V A S CADERNO 7 CARGOS: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS RECEPCIONISTA E TELEFONISTA PROVAS: PORTUGUÊS MATEMÁTICA

Leia mais

ACORDO ORTOGRÁFICO: TRANSIÇÃO DA IMPLANTAÇÃO VIDEOCONFERÊNCIA DO PROFESSOR RUY BERGER RESUMO

ACORDO ORTOGRÁFICO: TRANSIÇÃO DA IMPLANTAÇÃO VIDEOCONFERÊNCIA DO PROFESSOR RUY BERGER RESUMO ACORDO ORTOGRÁFICO: TRANSIÇÃO DA IMPLANTAÇÃO VIDEOCONFERÊNCIA DO PROFESSOR RUY BERGER RESUMO (*) A revisão deste texto já considera as novas normas do Acordo Ortográfico. O Acordo Ortográfico da Língua

Leia mais

DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSORA: Mª DE LOURDES

DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSORA: Mª DE LOURDES RECUPERAÇÃO 6º ano - 2ª ETAPA - 2015 DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSORA: Mª DE LOURDES Aluno(a): n : Turma: ORIENTAÇÕES: CARO (A) ALUNO (A), Este roteiro tem como objetivo orientá-lo na execução

Leia mais

PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET. Professora: Sandra Franco

PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET. Professora: Sandra Franco PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET Professora: Sandra Franco Estudo da Gramática. Sujeito. I. Introdução ao estudo de Gramática. II. Sintaxe e termos da oração. III. Estudo do Sujeito. IV. Recomendações

Leia mais

PRONATEC PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO. Lócus de controle

PRONATEC PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO. Lócus de controle Lócus de controle As pessoas tendem a buscar explicações sobre sua conduta, seus resultados e suas conseqüências com o objetivo de predizer, compreender, justificar e controlar o mundo. Todos buscamos

Leia mais

Fluxo Ampliado de Marketing

Fluxo Ampliado de Marketing Fluxo Ampliado de Marketing No estudo deste fluxo ampliado de marketing, chega-se a conclusão da importância de um composto mercadológico mais intenso e realmente voltado ao atendimento das necessidades

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido

Leia mais

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula!

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! Bete Masini A pontuação é, sem dúvida, um dos principais elementos coesivos do nosso texto. Certamente, não podemos crer no que muitos já falaram (e ainda falam):

Leia mais

APOIO À PESQUISA NO INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM DA UNICAMP. Secretaria de Pesquisas e Projetos, Coordenação de Pesquisa & Direção do IEL

APOIO À PESQUISA NO INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM DA UNICAMP. Secretaria de Pesquisas e Projetos, Coordenação de Pesquisa & Direção do IEL APOIO À PESQUISA NO INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM DA UNICAMP Secretaria de Pesquisas e Projetos, Coordenação de Pesquisa & Direção do IEL O IEL Cursos de graduação (506 alunos): Letras diurno Letras

Leia mais

Vamos fazer um mundo melhor?

Vamos fazer um mundo melhor? Vamos fazer um mundo melhor? infanto-junvenil No mundo em que vivemos há quase 9 milhões de espécies de seres vivos, que andam, voam, nadam, vivem sobre a terra ou nos oceanos, são minúsculos ou enormes.

Leia mais

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO Introdução Escopo A Carta de Bangkok identifica ações, compromissos e promessas necessários para abordar os determinantes da saúde em

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

acordo Novo Não foi a língua portuguesa que sofreu uma reformulação ditada por decreto. ortográfico da língua portuguesa

acordo Novo Não foi a língua portuguesa que sofreu uma reformulação ditada por decreto. ortográfico da língua portuguesa Novo acordo ortográfico da língua portuguesa Não foi a língua portuguesa que sofreu uma reformulação ditada por decreto. As línguas não mudam por decreto! Elas mudam por influência de outros fatores...

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

Professora: Lícia Souza

Professora: Lícia Souza Professora: Lícia Souza Morfossintaxe: a seleção e a combinação de palavras Observe que, para combinar as palavras loucamente, louco e loucura com outras palavras nas frases de modo que fiquem de acordo

Leia mais