Radiações na indústria. J. Gil Estevez -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Radiações na indústria. J. Gil Estevez - j.gil.estevez@gmail.com"

Transcrição

1 Radiações na indústria J. Gil Estevez -

2 Radiação Fenómeno de transmissão de energia através do espaço sem suporte material. Esta transmissão de energia é feita por meio de ondas eletromagnéticas Propagação de uma onda electromagnética

3

4 Radiações corpusculares Emissão de partículas elementares que são capazes de provocar, directa ou indirectamente, a formação de iões. A ionização daí decorrente altera quimicamente os átomos ou moléculas dos tecidos vivos, originando alterações celulares. Radiação alfa Raios - Núcleos de hélio 2 p e 2 n Radiação beta Raios - Electrões de alta energia

5 Radiações não ionizantes Radiações não ionizantes são as radiações de frequência igual ou menor que a da luz. A faixa de frequência mais baixa do UV também é considerada não ionizante ainda que ela e até mesmo a luz pode ionizar alguns átomos. Exemplo: Ondas de rádio, micro-ondas, infravermelho e UV Podem causar vários problemas de saúde. Radiações ionizantes Radiação ionizante é a radiação que possui energia suficiente para ionizar átomos e moléculas. Exemplo: Raios X, Raios gama, radiação de partículas alfa e beta. Pode danificar nossas células e afectar o material genético (DNA), causando doenças graves (por exemplo: câncer), levando até a morte.

6 Espectro Electromagnético Radiação ionizante e não ionizante

7 Micro-ondas As micro-ondas estão presentes nas telecomunicações, radares, equipamentos industriais de aquecimento e equipamentos militares e científicos. Os seus efeitos no organismo prendem-se essencialmente com a elevação da temperatura dos tecidos e que podem manifestar-se na função cardiovascular e no sistema nervoso central.

8 Exemplos de exposição Fornos Industriais / Micro Ondas Radares

9 Sinal de aviso de radiação de micro-ondas Sinalética

10 Medidas de controlo micro-ondas As medidas de protecção dos trabalhadores expostos a radiações de microondas: Delimitar e isolar a fonte; Afastar da fonte de radiação Reduzir o tempo de exposição Implementar sinalização de segurança

11 RADIAÇÃO INFRAVERMELHA Quanto à radiação infravermelha, os efeitos no organismo humano dependem do comprimento de onda, da energia e do tempo de exposição à radiação Efeitos na saúde: Queimaduras da pele; Aumento significativo da pigmentação cutânea; Lesões oculares.

12 Exemplos de exposição Estufas de pintura

13 Exemplos de exposição Indústria do vidro Siderurgias

14 Medição da Radiação Infravermelha

15 Equipamentos de Protecção

16 Medidas de controlo infravermelhas Medidas de proteção dos trabalhadores expostos a radiações infravermelhas: Delimitar e isolar a fonte. Reduzir o período de exposição. Proteger a pele e os olhos através da utilização de vestuário. adequado e de óculos ou viseiras com filtro adequados. Implementar sinalização de segurança.

17 RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA

18 Exemplos de exposição Esterilização de alimentos Equipamento de impressão

19 Exemplos de exposição Trabalhos de soldadura

20 Efeitos da radiação ultravioleta A radiação ultravioleta tem poder de penetração relativamente fraco, Os seus efeitos no organismo fazem sentir-se sobretudo ao nível dos olhos e da pele, produzindo: Inflamação dos tecidos do globo ocular; Queimaduras cutâneas; Fotossensibilidade dos tecidos biológicos

21 Exposição solar à radiação UV

22 Consequências da Exposição a Fontes de Radiação Ultravioleta

23 Radiação óptica LASER LASER (Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation)

24 Radiação LASER A radiação LASER causa lesão predominantemente via efeitos térmicos. LASERS mesmo de potência moderada pode causar danos aos olhos. Lasers de alta potência podem também queimar a pele. Alguns LASERS são tão poderosos que até mesmo a reflexão difusa em uma superfície podem ser perigosos para os olhos.

25 Perigos da radiação óptica LASER Os efeitos negativos dos raios laser no organismo humano fazem-se sentir, também de acordo com a gama de comprimento de onda da radiação emitida, ao nível da pele e dos olhos, pelo que podem provocar: Queimadura da córnea; Lesão grave da retina; Queimaduras da pele, de extensão e profundidade variáveis.

26 Exemplos de exposição

27 Exemplos de exposição Trabalho de investigação

28 Exemplos de exposição Laser de corte de elevada potência

29 Corte de um bloco de aço por Laser

30 Óculos de Protecção Protecção contra a radiação Laser

31 Equipamento de proteção individual Proteção da vista

32 Proteção coletiva Exemplos de protecção colectiva

33 Sinalética radiação LASER Aviso para perigo de radiação laser de acordo com a DIN

34 Medidas de controlo das radiações laser Medidas de proteção dos trabalhadores expostos a radiações laser: Delimitar e isolar a fonte; Proteger os olhos, através da utilização de óculos ou viseiras com filtro adequado Colocar túneis de proteção no dispositivo laser; Suprimir ao máximo as superfícies reflectoras; Dotar as instalações de iluminação adequada, de modo a limitar a abertura da pupila do olho; Implementar sinalização de segurança.

35 Legislação Lei 25/2010 Estabelece as prescrições mínimas para protecção dos trabalhadores contra os riscos para a saúde e a segurança devidos à exposição, durante o trabalho, a radiações ópticas de fontes artificiais, transpondo a Directiva n.º 2006/25/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 5 de Abril.

36 Sinalética Radiação ionizante

37 O decaimento radioactivo O decaimento radioactivo como fonte da radiação ionizante

38 Semivida de um elemento radioativo Tempo que uma substância radioactiva demora a perder metade da sua actividade radiológica (período de semi-desintegração) 43

39 Períodos de semidesintegração de algumas substâncias Urânio 235 6, anos Urânio 238 4, anos Potássio 40 1, anos Rubídio 87 4, anos Cálcio anos Carbono anos Rádio anos Césio ,17 anos Bismuto anos Estrôncio anos Cobalto 60 5,271 anos Cádmio días Iodo 131 8,04 días Radão 222 3,82 días Oxigeno 15 1,22 segundos 44

40 Radiação de Partícula Alfa Uma particula alfa consiste em 2 neutrões dois protões ejectados do núcleo de um átomo. A partícula alfa é idêntica ao núcleo de um átomo hélio São exemplos de emissores alfa: rádio, radão tório e urânio. 45

41 Tipos de radiação ionizante Factor de ponderação WR Radiação alfa Radiação beta 20 1 Radiação gama Fotão 1 A Radiação alfa tem una alta transferência linear de energia

42 Capacidade de penetração das radiações Partícula alfa Partícula beta Raio gama e - 4 He 2 Folha de Papel Pele Betão

43 Vias de penetração da radiação alfa no corpo Pó radioactivo Inalação Ingestão Substâncias radioactivas Absorção Feridas 4 He 2 Partícula Alfa

44 Efeitos da radiação ionizante na saúde dos trabalhadores Doses Altas Efeitos imediatos queimaduras alteração na composição do sangue fatiga, diarreia, náuseas morte Doses Baixas Efeitos retardados formação de cataratas indução de cancro (Passados anos)

45 Raios X Exemplos de exposição Radiografia Médica Radiografia industrial

46 Produção de Raios X Quando um feixe de electrões é travado num material este emite radiação electromagnética (fotões) principalmente de comprimentos de onda correspondentes aos chamados raios X.

47 Exemplos de exposição

48 Exemplos de exposição Radiografia Médica

49 Raios gama Utilização dos raios gama na radiografia industrial

50 Exemplo de uma fonte radioactiva industrial e respectivo invólucro de protecção Duplo invólucro em chumbo

51 Exemplos de exposição Radiação Gama Aplicações Médicas

52 Exemplos de exposição Trabalhos envolvendo exposição a radiações ionizantes

53 Como medir radiações ionizantes Contadores Geiger: conta impulsos (CPS), mede a taxa de dose (Sv/h) e dose (Sv) Dosímetros Pessoais de Radiações: mede dose (Sv) Detector Geiger

54 Proteção para a radiação X e gama (Programa de simulação) Dose anual de 562 msv 1 m 2000 horas Blindagem em Chumbo 1 grama de Césio 137 Calculo da taxa de doses de radiação num receptor blindagem em chumbo Protecção: Distância Blindagem Tempo de Exposição

55 Sinalética Sinalização perigo de radiação ionizante Sinalização perigo de radiação ionizante (recentemente introduzido)

56 Radão um problema antigo Em 1556 (há mais de 450 anos) Georgius Agricola, refere na sua obra "De re metallica" que ocorria uma grande mortalidade entre os mineiros que na Europa Central exploravam jazidas Quatro séculos mais tarde verifica-se serem muito ricas em rádio. Agricola chegou a sugerir que fossem utilizadas máscaras protectoras para se minimizarem as doenças do pulmão. Chegou a propor, que fossem utilizados dispositivos de ventilação no interior das minas.

57 Penetração de radão no corpo Radão Pb (estável) 214 Pb 210 Pb 214 Bi 218 Po 214 Po 222 Rn Inalação 4 He 2 Partícula Alfa 3,82 días α Polónio 218 3,05 min α Chumbo ,8 min β 238 U 230 Th 226 Ra Bismuto ,8 min β Polónio µs α Chumbo ,3 años α Chumbo 206

58 Efeitos na saúde

59 Como efectuar medições? Dosímetro de uso único (leitura em laboratório) Monitor de radão Leitura Directa

60 Sensor Princípio de funcionamento do dosímetro Kodalpha Radiação Alfa Orifícios de 1 a 15 micros Sensor de radiação 4 x 7,5 x,5 cm Filme de 100 micros em base de poliéster coberta com uma camada de 12 micros de nitrato celulósico Medição indirecta por contagem do n.º de orifícios por cm 2 (utilização de microscópico óptico) Fonte: Preços dos Dosímetros Kodalpha Radon 1 Unidade 30 Euros 2 Unidades 45 Euros 3 Unidades 55 Euros Cada dosímetro adicional 18 Euros

61 Obrigado pela vossa atenção J. Gil Estevez

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 150 (Janeiro/Fevereiro de 2004) KÉRAMICA n.º 270 (Janeiro/Fevereiro de 2005)

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 150 (Janeiro/Fevereiro de 2004) KÉRAMICA n.º 270 (Janeiro/Fevereiro de 2005) TÍTULO: Radiações ionizantes e não ionizantes AUTORIA: Factor Segurança, Lda PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 150 (Janeiro/Fevereiro de 2004) KÉRAMICA n.º 270 (Janeiro/Fevereiro de 2005) 1. INTRODUÇÃO A radiações

Leia mais

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas AULA 22.2 Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas Habilidades: Frente a uma situação ou problema concreto, reconhecer a natureza dos fenômenos envolvidos, situando-os dentro do

Leia mais

Radiações electromagnéticas; os espectros Cláudia Costa

Radiações electromagnéticas; os espectros Cláudia Costa ESPECTROS, RADIAÇÕES E ENERGIA Radiações electromagnéticas; os espectros Cláudia Costa Sumário: Radiações electromagnéticas; Espectro visível da luz solar; Espectros térmicos; Espectros contínuos das estrelas;

Leia mais

A RADIAÇÃO IONIZANTE. O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos

A RADIAÇÃO IONIZANTE. O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos A RADIAÇÃO IONIZANTE O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos Palestra introdutória Curso de Física da Radiação I -2004/1 Resp.: Prof. Stenio Dore O que é radiação? Def. abrangente: É o transporte

Leia mais

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29 Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina Física B RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS ONDA ELETROMAGNÉTICA Sempre que uma carga elétrica é acelerada ela emite campos elétricos

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 16

8ª série / 9º ano U. E. 16 8ª série / 9º ano U. E. 16 Radiação O dicionário de física descreve radiação como: Designação genérica da energia que se propaga de um ponto a outro do espaço, no vácuo ou em um meio material, mediante

Leia mais

Informativo de Segurança e Saúde

Informativo de Segurança e Saúde Informativo de Segurança e Saúde 03/2010 Introdução: O Grupo Técnico de Estudos de Espaços Confinados GTEEC, coordenado pela CPFL Energia e ligado ao Comitê de Segurança e Saúde no Trabalho - CSST da Fundação

Leia mais

O olho humano permite, com o ar limpo, perceber uma chama de vela em até 15 km e um objeto linear no mapa com dimensão de 0,2mm.

O olho humano permite, com o ar limpo, perceber uma chama de vela em até 15 km e um objeto linear no mapa com dimensão de 0,2mm. A Visão é o sentido predileto do ser humano. É tão natural que não percebemos a sua complexidade. Os olhos transmitem imagens deformadas e incompletas do mundo exterior que o córtex filtra e o cérebro

Leia mais

Biofísica 1. Ondas Eletromagnéticas

Biofísica 1. Ondas Eletromagnéticas Biofísica 1 Ondas Eletromagnéticas Ondas Ondas são o modo pelo qual uma perturbação, seja som, luz ou radiações se propagam. Em outras palavras a propagação é a forma na qual a energia é transportada.

Leia mais

Unidade 1 Energia no quotidiano

Unidade 1 Energia no quotidiano Escola Secundária/3 do Morgado de Mateus Vila Real Componente da Física Energia Do Sol para a Terra Física e Química A 10º Ano Turma C Ano Lectivo 2008/09 Unidade 1 Energia no quotidiano 1.1 A energia

Leia mais

Astronomia fora do visível Beatriz García, Ricardo Moreno, Rosa M. Ros

Astronomia fora do visível Beatriz García, Ricardo Moreno, Rosa M. Ros Astronomia fora do visível Beatriz García, Ricardo Moreno, Rosa M. Ros União Astronómica Internacional Universidade Tecnológica Nacional, Argentina Colégio Retamar de Madrid, Espanha Universidade Politécnica

Leia mais

Equipamentos detectores de radiação e sua utilização. Alfredo Baptista Laboratório de Protecção e Segurança Radiológica alfredo@ctn.ist.utl.

Equipamentos detectores de radiação e sua utilização. Alfredo Baptista Laboratório de Protecção e Segurança Radiológica alfredo@ctn.ist.utl. Equipamentos detectores de radiação e sua utilização Alfredo Baptista Laboratório de Protecção e Segurança Radiológica alfredo@ctn.ist.utl.pt Curso de Proteção e Segurança Radiológica em Radiografia Industrial

Leia mais

exposição à radiação electromagnética

exposição à radiação electromagnética exposição à radiação electromagnética 0 Resumo Radiações e Ondas Electromagnéticas Sistemas de Comunicações Móveis Efeitos das Radiações Electromagnéticas Projecto monit 1 Fontes de Radiação [Fonte: TrainsTowers,

Leia mais

EFEITOS BIOLÓGICOS PROVOCADOS PELA RADIAÇÃO IONIZANTE EM SERES HUMANOS

EFEITOS BIOLÓGICOS PROVOCADOS PELA RADIAÇÃO IONIZANTE EM SERES HUMANOS EFEITOS BIOLÓGICOS PROVOCADOS PELA RADIAÇÃO IONIZANTE EM SERES HUMANOS EDVAN ANTONIO DOGIVAL Discente do Curso de Radiologia das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS KLEITON TEODORO DOS SANTOS Discente

Leia mais

APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA

APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA Questões associadas à aplicação dos lasers na Medicina Princípios Físicos e aspectos técnicos do equipamento Interacção da luz laser com os tecidos: fotocoagulação, fotovaporização,

Leia mais

Grupo de Protecção e Segurança Radiológica Octávia Monteiro Gil

Grupo de Protecção e Segurança Radiológica Octávia Monteiro Gil Grupo de Protecção e Segurança Radiológica 1st Workshop for Stakeholders - 6 de Dezembro de 2013 Radioactividade A radioactividade existe desde a formação do Universo, e os seres humanos viveram sempre

Leia mais

Conseqüências do Gás Radônio na Saúde Humana

Conseqüências do Gás Radônio na Saúde Humana Conseqüências do Gás Radônio na Saúde Humana 1 LARANA Laboratório de Radioatividade Natural do Rio Grande do Norte da UFRN. Coordenador: Pr. Dr. Thomas Ferreira da Costa Campus* Contatos: www.larana.geologia.ufrn.br

Leia mais

Espectro Eletromagnético (Parte III)

Espectro Eletromagnético (Parte III) Espectro Eletromagnético (Parte III) Nesta aula estudaremos os raios ultravioleta que são raios muito utilizados em câmaras de bronzeamento artificial, dos raios X que são essenciais para os diagnósticos

Leia mais

Espectros, radiação e energia

Espectros, radiação e energia Espectros, radiação e energia O espectro visível da luz solar Nos arco-íris, a luz do sol, ao atravessar as gotas de água suspensas nas nuvens desdobra-se num conjunto de luzes (radiações) coloridas que

Leia mais

Proteção Radiológica OBJETIVO. O objetivo da proteção radiológica é o de garantir o uso das radiações ionizantes com o menor dano ao ser humano

Proteção Radiológica OBJETIVO. O objetivo da proteção radiológica é o de garantir o uso das radiações ionizantes com o menor dano ao ser humano Proteção Radiológica OBJETIVO O objetivo da proteção radiológica é o de garantir o uso das radiações ionizantes com o menor dano ao ser humano As recomendações da Proteção Radiológica são baseadas no conhecimento

Leia mais

Transmissão das Ondas Eletromagnéticas. Prof. Luiz Claudio

Transmissão das Ondas Eletromagnéticas. Prof. Luiz Claudio Transmissão das Ondas Eletromagnéticas Prof. Luiz Claudio Transmissão/Recebimento das ondas As antenas são dispositivos destinados a transmitir ou receber ondas de rádio. Quando ligadas a um transmissor

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Módulo 5 - Radiações Não-Ionizantes

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Módulo 5 - Radiações Não-Ionizantes Curso Técnico Segurança do Trabalho Identificação e Análise de Riscos Identificação e Análise de Riscos Módulo 5 - Radiações Não-Ionizantes Segundo a NR15 Anexo 7: Radiações não-ionizantes são as microondas,

Leia mais

Ondas Eletromagnéticas Física - Algo Sobre INTRODUÇÃO

Ondas Eletromagnéticas Física - Algo Sobre INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO É importante tomarmos consciência de como estamos imersos em ondas eletromagnéticas. Iniciando pelos Sol, a maior e mais importante fonte para os seres terrestres, cuja vida depende do calor

Leia mais

História dos Raios X. 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen.

História dos Raios X. 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen. História dos Raios X 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen. História dos Raios X 22 de dezembro de 1895, Röntgen fez a primeira radiografia

Leia mais

Campos electromagnéticos e saúde pública

Campos electromagnéticos e saúde pública Fact Sheet Nº 226 Junho de 1999 Campos electromagnéticos e saúde pública Radares e a saúde humana Os sistemas de radar detectam a presença, direcção ou alcance de uma aeronave, navio ou outro objecto,

Leia mais

Ensaio por raios gama

Ensaio por raios gama A UU L AL A Ensaio por raios gama Na aula anterior, você aprendeu a fazer ensaio por raios X numa chapa soldada. Constatou que durante a realização do ensaio aparentemente nada acontece, porque as radiações

Leia mais

Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria

Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria 5 a série 5.1) O filamento de tungsténio de uma lâmpada incandescente está à temperatura de 800 C. Determine o comprimento de onda da radiação emitida

Leia mais

Teste da eficiencia da película protetora (insulfilm) em veículos automotores

Teste da eficiencia da película protetora (insulfilm) em veículos automotores F 609A Tópicos de Ensino de Física Teste da eficiencia da película protetora (insulfilm) em veículos automotores Aluno: Bruno Gomes Ribeiro RA: 059341 onurbrj@hotmail.com Orientador: Professor Doutor Flavio

Leia mais

Grandezas, Quantidades e Unidades usadas em protecção contra as radiações

Grandezas, Quantidades e Unidades usadas em protecção contra as radiações Grandezas, Quantidades e Unidades usadas em protecção contra as radiações Maria Filomena Botelho O que é a radiação / radioactividade? O que torna a radiação perigosa? Dose de radiação quanto é demasiado?

Leia mais

Laboratório de Física - 2011/2012. Propriedades físicas de um filme fino magnético. Centro de Física da Matéria Condensada da UL

Laboratório de Física - 2011/2012. Propriedades físicas de um filme fino magnético. Centro de Física da Matéria Condensada da UL T1 Propriedades físicas de um filme fino magnético Difracção raios X, Microscopia Força Atómica, Magnetometria SQUID Rui Borges Centro de da UL Estudo de um filme fino de óxido magnético depositado por

Leia mais

SEL 705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS. (1. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas)

SEL 705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS. (1. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas) SEL 705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS (1. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas) III. RAIOS-X 1. HISTÓRICO Meados do séc. XIX - Maxwell: previu a existência

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GERÊNCIA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO - GSSM EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA - EPT

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GERÊNCIA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO - GSSM EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA - EPT PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GERÊNCIA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO - GSSM EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA - EPT LAUDO COMPLEMENTAR 04/2013 - SMS SECRETARIA MUNICIPAL

Leia mais

ITelefonia celular CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA

ITelefonia celular CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA I CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA e Apresentação O Brasil tem hoje duas vezes mais telefones celulares do que fixos. Essa preferência do consumidor pela telefonia móvel tem boas razões: o preço dos aparelhos,

Leia mais

Protecção Ocular e Facial

Protecção Ocular e Facial Protecção Ocular e Facial INFORMAÇÃO TÉCNICA OCULAR E FACIAL NORMAS E CARACTERISTICAS OS EPI DE PROTECÇÃO FACIAL PODEM-SE CLASSIFICAR EM: 1. Protecção dos olhos óculos 2. Soldadura (ecrãs, óculos e vidros)

Leia mais

Radiações Radiação corpuscular Radiação eletromagnética

Radiações Radiação corpuscular Radiação eletromagnética Radiações Quando se fala em radiação, as pessoas geralmente associam esta palavra com algo perigoso. O que elas não sabem é que estamos expostos diariamente à radiação. Radiação nada mais é do que a emissão

Leia mais

Radiografia industrial

Radiografia industrial A U A UL LA Radiografia industrial Introdução Se você já teve algum tipo de fratura óssea ou pegou uma gripe mais forte, certamente o médico deve ter solicitado uma radiografia da área afetada, para fazer

Leia mais

Ensaios Não Destrutivos

Ensaios Não Destrutivos Ensaios Não Destrutivos Ensaio Radiográfico O Ensaio Radiográfico Peça Filme Introdução de radiação na peça, que é absorvida diferencialmente quando ocorrem variações de densidade, espessura ou composição

Leia mais

Esta cartilha responde a questões comuns sobre a emissão das ondas eletromagnéticas e sua relação com a saúde humana. Após sua leitura, você

Esta cartilha responde a questões comuns sobre a emissão das ondas eletromagnéticas e sua relação com a saúde humana. Após sua leitura, você Esta cartilha responde a questões comuns sobre a emissão das ondas eletromagnéticas e sua relação com a saúde humana. Após sua leitura, você conhecerá mais sobre a regulamentação que trata da exposição

Leia mais

Espectros, Radiações e Energia

Espectros, Radiações e Energia Espectros, Radiações e Energia Adaptado de Corrêa, C. (2007), química, Porto Editora por Marília Peres 2007/2008 Espectros. Espectros de emissão e de absorção. A natureza destas e de outras figuras multicolores

Leia mais

Tópicos. Introdução Avaliação/gestão de riscos Normas de segurança Boas práticas laboratoriais (case study) Conclusões

Tópicos. Introdução Avaliação/gestão de riscos Normas de segurança Boas práticas laboratoriais (case study) Conclusões Boas Práticasde Trabalhoem Laboratório Olga Conde Moreira Seminário no âmbito do Projeto AGROPECUÁRIA, TECNOLOGIA ALIMENTAR E AMBIENTE APRENDER CIÊNCIA HANDS-ON Programa Ciência Viva 12 de Março de 2014

Leia mais

Ficha Formativa Energia do Sol para a Terra

Ficha Formativa Energia do Sol para a Terra ACTIVIDADE PRÁCTICA DE SALA DE AULA FÍSICA 10.º ANO TURMA A Ficha Formativa Energia do Sol para a Terra 1. Na figura seguinte estão representados os espectros térmicos de dois corpos negros, na zona do

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume XIII Trabalho em Espaços Confinados um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

II Seminário de Seguros de Responsabilidade Civil Utilização de radioisótopos na indústria. Palestrante: Luiz Carlos de Miranda Júnior

II Seminário de Seguros de Responsabilidade Civil Utilização de radioisótopos na indústria. Palestrante: Luiz Carlos de Miranda Júnior II Seminário de Seguros de Responsabilidade Civil Utilização de radioisótopos na indústria Palestrante: Luiz Carlos de Miranda Júnior AGENDA A bomba atômica. A geração da energia atômica. RI efeitos sobre

Leia mais

1.3. Na figura 2 estão representados três excertos, de três situações distintas, de linhas de campo magnético. Seleccione a opção correcta.

1.3. Na figura 2 estão representados três excertos, de três situações distintas, de linhas de campo magnético. Seleccione a opção correcta. Escola Secundária Vitorino Nemésio Terceiro teste de avaliação de conhecimentos de Física e Química A Componente de Física 11º Ano de Escolaridade Turma C 13 de Fevereiro de 2008 Nome: Nº Classificação:

Leia mais

Escola Secundária com 3.º ciclo Jorge Peixinho

Escola Secundária com 3.º ciclo Jorge Peixinho Escola Secundária com 3.º ciclo Jorge Peixinho Ciências Físico-Químicas: CEF-EM(N2) PROFESSORA: Daniela Oliveira MÓDULO 1 SEGURANÇA EM LABORATÓRIOS DE QUÍMICA Escola Secundária com 3.º ciclo Jorge Peixinho

Leia mais

1. Espectros, radiação e energia

1. Espectros, radiação e energia 1. Espectros, radiação e energia Radiação é a propagação da energia por meio de partículas ou ondas no espaço. A radiação pode ser identificada: Pelo elemento condutor de energia: Radiação electromagnética

Leia mais

1 Fibra Óptica e Sistemas de transmissão ópticos

1 Fibra Óptica e Sistemas de transmissão ópticos 1 Fibra Óptica e Sistemas de transmissão ópticos 1.1 Introdução Consiste em um guia de onda cilíndrico, conforme ilustra a Figura 1, formado por núcleo de material dielétrico (em geral vidro de alta pureza),

Leia mais

Como o material responde quando exposto à radiação eletromagnética, e em particular, a luz visível.

Como o material responde quando exposto à radiação eletromagnética, e em particular, a luz visível. Como o material responde quando exposto à radiação eletromagnética, e em particular, a luz visível. Radiação eletromagnética componentes de campo elétrico e de campo magnético, os quais são perpendiculares

Leia mais

Interacção da Radiação com a Matéria

Interacção da Radiação com a Matéria Interacção da Radiação com a Matéria Já sabemos que: As radiações eletromagnéticas têm comportamento ondulatório e corpuscular. Cada radiação apresenta as suas características individuais; Os corpúsculos

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DISCIPLINA: FÍSICA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO

Leia mais

MODELOS ATÔMICOS. Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio

MODELOS ATÔMICOS. Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio MODELOS ATÔMICOS Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio PRIMEIRA IDEIA DO ÁTOMO 546 a.c. Tales de Mileto: propriedade da atração e repulsão de objetos após atrito; 500 a.c. Empédocles:

Leia mais

Correção da ficha de trabalho N.º3

Correção da ficha de trabalho N.º3 Correção da ficha de trabalho N.º3 1- Classifique as afirmações seguintes em verdadeiras ou falsas, corrigindo estas últimas: A. A passagem de um átomo de um estado excitado ao estado fundamental é acompanhada

Leia mais

International Space Station - ISS

International Space Station - ISS International Space Station - ISS International Space Station - ISS Agenda O que é a Estação Espacial Internacional (ISS)? O kit da ISS: Propostas de integração no currículo do 3.º ciclo - Algumas questões

Leia mais

Estes sensores são constituídos por um reservatório, onde num dos lados está localizada uma fonte de raios gama (emissor) e do lado oposto um

Estes sensores são constituídos por um reservatório, onde num dos lados está localizada uma fonte de raios gama (emissor) e do lado oposto um Existem vários instrumentos de medição de nível que se baseiam na tendência que um determinado material tem de reflectir ou absorver radiação. Para medições de nível contínuas, os tipos mais comuns de

Leia mais

PROTETORES SOLARES. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP

PROTETORES SOLARES. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP PROTETORES SOLARES Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP O sol é uma fonte de energia essencial para a vida na terra pois, direta ou indiretamente a maioria dos ciclos biológicos dependem da radiação

Leia mais

Fenómenos Ondulatórios. Reflexão, refracção, difracção

Fenómenos Ondulatórios. Reflexão, refracção, difracção Fenómenos Ondulatórios Reflexão, refracção, difracção Natureza dualística da radiação electromagnética A radiação electromagnética é um fenómeno ondulatório envolvendo a propagação de um campo magnético

Leia mais

O que é Radiação Ultravioleta (R-UV)?

O que é Radiação Ultravioleta (R-UV)? O que é Radiação Ultravioleta (R-UV)? A radiação solar mais conhecida é a faixa do visível. No entanto, outras duas faixas muito importantes são as do ultravioleta (UV) e do infravermelho (IV). A faixa

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Processamento de Imagem Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Visão Humana Sistema complexo Conceitos Básicos e Terminologia

Leia mais

1. Analisa a seguinte imagem e responde às questões que se seguem:

1. Analisa a seguinte imagem e responde às questões que se seguem: C.F.Q. 8ºA Outubro 1 1. Analisa a seguinte imagem e responde às questões que se seguem: 1.1. Qual é o detetor de luz? O olho. 1.2. Qual é o recetor de luz? A bola. 1.3. De que cor veremos a bola se ela

Leia mais

Raios X. Riscos e Benefícios. Faculdade Novaunesc. Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso. Tecnologia em Radiologia. Turma: 2011.1

Raios X. Riscos e Benefícios. Faculdade Novaunesc. Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso. Tecnologia em Radiologia. Turma: 2011.1 Rosa de Hiroshima Ney Matogrosso Pensem nas crianças Mudas telepáticas Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas Pensem nas feridas Como rosas cálidas Mas, oh, não se esqueçam

Leia mais

Teoria física sobre a luz, a cor e a visão

Teoria física sobre a luz, a cor e a visão Teoria física sobre a luz, a cor e a visão No século XVII, Newton aproveitou um feixe de luz do Sol, que atravessava uma sala escura, fazendo-o incidir sobre um prisma de vidro. Verificou que o feixe se

Leia mais

Física das Radiações e suas aplicações em Ciências da Vida

Física das Radiações e suas aplicações em Ciências da Vida Conteúdo 5 Física das Radiações e suas aplicações em Ciências da Vida 5.1 Conceitos básicos sobre radiação Como discutimos em sala de aula a radiação é um tipo de propagação de energia que não deve ser

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 1.º Teste sumativo de FQA 21. Out. 2015 Versão 1 10.º Ano Turma A e B Professora: Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 9 páginas e termina na palavra

Leia mais

Ensaios não Destrutivos

Ensaios não Destrutivos CONCURSO PETROBRAS ENGENHEIRO(A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR - INSPEÇÃO Ensaios não Destrutivos Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO DRAFT Produzido por Exatas Concursos www.exatasconcursos.com.br

Leia mais

FÍSICA IV AULA 04: AS EQUAÇÕES DE MAXWELL; ONDAS ELETROMAGNÉTICAS TÓPICO 03: ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO Arco-íris[1] Raio-x[2] Micro-ondas[3] Ondas de rádio[4] Televisão[5] À primeira vista pode parecer

Leia mais

Sistemas automáticos de detecção de intrusão

Sistemas automáticos de detecção de intrusão EB 2,3 Ciclos de Gondomar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GONDOMAR Sistemas automáticos de detecção de intrusão A instalação de sistemas automáticos de detecção de intrusão é, hoje em dia, um facto generalizado

Leia mais

Radiação Ionizante e Legislação. Renato Sanchez Antonio

Radiação Ionizante e Legislação. Renato Sanchez Antonio Radiação Ionizante e Legislação Renato Sanchez Antonio Aspectos Técnicos Aparelhagem radiológica Gerador: suprido por uma força elétrica de 480 V, originada de um transformador trifásico de 300 KVA ou

Leia mais

Termómetros de radiação. Radiação. Termómetros de radiação. Instrumentação Aula 03. o Medidor de não contacto, mais especificamente

Termómetros de radiação. Radiação. Termómetros de radiação. Instrumentação Aula 03. o Medidor de não contacto, mais especificamente Instalações, Equipamentos e Instrumentação Aula 03 Medição da temperatura:. fundamentos da radiação. termómetros de radiação (não contacto). calibração Termómetros de radiação 2 o Medidor de não contacto,

Leia mais

A Mecânica Quântica nasceu em 1900, com um trabalho de Planck que procurava descrever o espectro contínuo de um corpo negro.

A Mecânica Quântica nasceu em 1900, com um trabalho de Planck que procurava descrever o espectro contínuo de um corpo negro. Radiação de Corpo Negro Uma amostra metálica como, por exemplo, um prego, em qualquer temperatura, emite radiação eletromagnética de todos os comprimentos de onda. Por isso, dizemos que o seu espectro

Leia mais

Índice PREXISO P80 788508 1

Índice PREXISO P80 788508 1 Índice PT Configuração do instrumento - - - - - - - - - - - - - - - -2 Apresentação geral - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -2 Visor - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Leia mais

Instalação de Antenas da Telefonia Celular

Instalação de Antenas da Telefonia Celular Instalação de Antenas da Telefonia Celular Gláucio Lima Siqueira Professor, PhD CETUC / PUC-Rio AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS BRASILIA DF - 13/11/2013 Ondas Eletromagnéticas Tranporte de energia

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE MEDICINA NUCLEAR Princípios e Aplicações

PROCEDIMENTOS DE MEDICINA NUCLEAR Princípios e Aplicações PROCEDIMENTOS DE MEDICINA NUCLEAR Princípios e Aplicações VIII Encontro de Técnicos de Radiologia da Alta Noroeste Marco Antônio de Carvalho Físico Médico e Supervisor de Radioproteção em Medicina Nuclear

Leia mais

Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta

Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta XXII Encontro Sergipano de Física Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta Prof. Dr. Milan Lalic Departamento de Física Universidade Federal de Sergipe

Leia mais

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Armando Cristóvão Adaptado de "The Tools of Biochemistry" de Terrance G. Cooper Como funciona um espectrofotómetro O espectrofotómetro é um aparelho

Leia mais

Separação de Isótopos de Terras Raras usando Laser. Nicolau A.S.Rodrigues Instituto de Estudos Avançados

Separação de Isótopos de Terras Raras usando Laser. Nicolau A.S.Rodrigues Instituto de Estudos Avançados Separação de Isótopos de Terras Raras usando Laser Nicolau A.S.Rodrigues Instituto de Estudos Avançados Roteiro 1. Motivação: - Isótopos: o que são porque um determinado isótopo é mais interessantes que

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ONDAS, Prof. Emery Lins Curso Eng. Biomédica

FUNDAMENTOS DE ONDAS, Prof. Emery Lins Curso Eng. Biomédica FUNDAMENTOS DE ONDAS, RADIAÇÕES E PARTÍCULAS Prof. Emery Lins Curso Eng. Biomédica Questões... O que é uma onda? E uma radiação? E uma partícula? Como elas se propagam no espaço e nos meios materiais?

Leia mais

3 conversão térmica da energia solar ÍNDICE

3 conversão térmica da energia solar ÍNDICE ÍNDICE balanço de energia -2 ganho térmico - perdas térmicas -4 aplicações -7 para saber mais... -8-1 balanço de energia A consiste na absorção de radiação numa superfície absorsora e na transferência

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho

Segurança e Higiene no Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume XIV Protecção Individual um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão Comunicação de Dados Aula 9 Meios de Transmissão Sumário Meios de Transmissão Transmissão guiada Cabo par trançado Coaxial Fibra ótica Transmissão sem fio Ondas de rádio Micro ondas Infravermelho Exercícios

Leia mais

Riscos Físicos. Cláudia Minazaki

Riscos Físicos. Cláudia Minazaki Riscos Físicos Cláudia Minazaki Riscos Físicos Risco provocados por algum tipo de energia Enumerados dependendo dos equipamentos de manuseio do operador ou do ambiente do laboratório Calor Frio Ruído Vibrações

Leia mais

FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC

FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERLÂNDIA Imagenologia: Técnicas Radiológicas II Prof. Msc Ana Paula de Souza Paixão Biomedicina 5º P Método de diagnóstico

Leia mais

DISCIPLINA: FÍSICA E QUÍMICA (Componente de Formação Científica) ANO LECTIVO: 2008/2009 2º ano (11º ano) Nº AULAS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO

DISCIPLINA: FÍSICA E QUÍMICA (Componente de Formação Científica) ANO LECTIVO: 2008/2009 2º ano (11º ano) Nº AULAS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO Módulo Q2 - SOLUÇÕES 1. Dispersões 1.1. Disperso e dispersante. 1.2. Dispersão sólida, líquida e gasosa. 1.3. Critérios para a classificação de dispersões em soluções, colóides e suspensões. 2. Soluções

Leia mais

Camada Física: Meios de transmissão não guiados

Camada Física: Meios de transmissão não guiados Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Meios de transmissão não guiados Transmissão sem Fio Pessoas cada vez mais dependente das redes; Alguns especialistas afirmam

Leia mais

Heraeus Noblelight Aquecimento infravermelho na indústria plástica

Heraeus Noblelight Aquecimento infravermelho na indústria plástica Heraeus Noblelight Aquecimento infravermelho na indústria plástica Freddy Baruch 16 Setembro 2015 Page 1 SAUDAÇÃO BOM DIA! Page 2 APRESENTAÇÃO Page 3 APRESENTAÇÃO Quem somos - Apresentação Pessoal Freddy

Leia mais

www.cursinhoemcasa.com Prof. Helena contato@cursinhoemcasa.com Fonte arquivo particular.

www.cursinhoemcasa.com Prof. Helena contato@cursinhoemcasa.com Fonte arquivo particular. Irradiação térmica È o processo de troca de calor que ocorre através da radiação eletromagnética, que não necessitam de um meio material para isso. Ondas eletromagnéticas é uma mistura de campo elétrico

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA O trabalho se inicia com uma avaliação diagnóstica (aplicação de um questionário) a respeito dos conhecimentos que pretendemos introduzir nas aulas dos estudantes de física do ensino médio (público alvo)

Leia mais

Detectores de Radiação Ionizante

Detectores de Radiação Ionizante Detectores de Radiação Ionizante As radiações ionizantes por si só não podem ser medida diretamente, a detecção é realizada pelo resultado produzido da interação da radiação com um meio sensível (detector).

Leia mais

Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras

Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras Contatos : Felipe da Silva Cardoso professorpetrobras@gmail.com www.professorfelipecardoso.blogspot.com skype para aula particular online: felipedasilvacardoso

Leia mais

Lista de Exercício de Química - N o 6

Lista de Exercício de Química - N o 6 Lista de Exercício de Química - N o 6 Profa. Marcia Margarete Meier 1) Arranje em ordem crescente de energia, os seguintes tipos de fótons de radiação eletromagnética: raios X, luz visível, radiação ultravioleta,

Leia mais

O CONTADOR GEIGER-MULLER

O CONTADOR GEIGER-MULLER O CONTADOR GEIGER-MULLER O contador Geiger (ou contador Geiger-Müller ou contador G-M) serve para medir certas radiações ionizantes. Este instrumento de medida, cujo princípio foi imaginado por volta de

Leia mais

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. L.A.S.E.R. Introdução Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. Introdução Em 1900 o físico alemão Max Planck apresentou uma explanação

Leia mais

Classificação das fontes Todos os corpos visíveis são fontes de luz e podem classificar-se em primária ou secundária.

Classificação das fontes Todos os corpos visíveis são fontes de luz e podem classificar-se em primária ou secundária. Luz: é uma onda eletromagnética, que tem comprimento de onda (do espectro visível) na faixa de 400 nm a 700 nm (nm = nanômetros = 10-9 m). Além da luz visível, existem outras onda eletromagnéticas om diferentes

Leia mais

EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NUCLEAR

EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NUCLEAR EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NUCLEAR A radioatividade e as radiações ionizantes não são percebidas naturalmente pelos órgãos dos sentidos do ser humano, diferindo-se da luz e do calor. Talvez seja por isso que

Leia mais

Radiação. Grupo de Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria

Radiação. Grupo de Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria Radiação Radiação é o processo de transferência de energia por ondas eletromagnéticas. As ondas eletromagnéticas são constituídas de um campo elétrico e um campo magnético que variam harmonicamente, um

Leia mais

Camada Física: Meios de transmissão guiados. Meios de transmissão guiados Fibra óptica

Camada Física: Meios de transmissão guiados. Meios de transmissão guiados Fibra óptica Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Fibra Óptica Mas afinal de onde veio essa ideia de transmitir dados no vidro? Isso é coisa de Extraterrestre! 1 O termo Fibra

Leia mais

aceleradores e detectores na física de partículas elementares

aceleradores e detectores na física de partículas elementares aceleradores e detectores na física de partículas elementares joão carvalho LIP e departamento de física da universidade de coimbra S. Tomé 05 de setembro de 2009 1 estudar as partículas produzir feixes

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS PERÍODO

CONTEÚDOS OBJETIVOS PERÍODO ESCOLA BÁSICA2,3 EUGÉNIO DOS SANTOS 2013 2014 página 1 ESCOLA BÁSICA DO 2.º E 3.º CICLOS EUGÉNIO DOS SANTOS PLANIFICAÇÃO E METAS DE APRENDIZAGEM DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 8.º ANO DE ESCOLARIDADE

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Mestrado Profissionalizante 2015 Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br IFMA / DAI Motivação Alguns princípios físicos dão suporte ao Sensoriamento Remoto...

Leia mais