Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Física, Química e Biologia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Física, Química e Biologia"

Transcrição

1 Ciências da Natureza e suas Tecnologias Física, Química e Biologia Antonino Fontenelle, Beto Aquino, Douglas Gomes, João Karllos, Paulo Lemos e Ronaldo Paiva 6 0 Universidade Aberta do Nordeste e Ensino a Distância são marcas registradas da Fundação Demócrito Rocha. É proibida a duplicação ou reprodução deste fascículo. Cópia não autorizada é Crime.

2 Caro Estudante, Neste fascículo de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, continuaremos o trabalho iniciado no fascículo 2. Para isso, escolhemos outros três objetos do conhecimento importantes para o bom desempenho no Enem: Ondas, Petróleo e Combustíveis e Poluição. Com a abordagem desses três assuntos, esperamos contribuir significativamente para a sua melhor compreensão dessa Área do Conhecimento. Bom estudo! Objeto do Conhecimento Onda Com o objetivo de levar informações e enriquecer seus conhecimentos sobre as diversas manifestações da ondulatória em nossas vidas, pautado em competências e habilidades, apresentamos conceitos, exemplos, situações e questões abrangendo os diversos tipos de oscilações, que são tópicos relevantes nos mais variados exames seletivos para o ingresso nas principais universidades brasileiras, sempre levando em conta o estilo de referência do Exame Nacional do Ensino Médio, Enem. Tenha um ótimo proveito. Ondas transversais são aquelas em que a vibração é perpendicular à direção de propagação da onda; exemplos incluem ondas em uma corda e ondas eletromagnéticas. Ondas longitudinais são aquelas em que a vibração ocorre na mesma direção do movimento; exemplos são as ondas sonoras e em molas. Ondas longitudinais Tipos de Ondas Ondas transversais <http://3.bp.blogspot.com/_l3jhxz3mtt0/tpk8jm8pmai/aaaaaaaaaxk/ OEUKO4j4UiY/s1600/6ondas2%255B1%255D.jpg>. <http://www.e-escola.pt/mgallery/default.asp?obj=4287>. Fisicamente, uma onda é um pulso energético que se propaga através do espaço em meios materiais (líquido, sólido ou gasoso) ou não. Quando a onda depende do meio material para se propagar é chamada mecânica e, no entanto, existem ondas que se propagam no vácuo ou através da matéria, como é o caso das ondas eletromagnéticas. As ondas transferem energia de um lugar para outro sem que quaisquer partículas do meio sejam deslocadas; isto é, a onda não transporta matéria. Há, entretanto, oscilações sempre associadas ao meio de propagação. Onda eletromagnética A onda eletromagnética é uma oscilação, em fase, dos campos elétricos e magnéticos. As oscilações dos campos magnéticos e elétricos são perpendiculares entre si e podem ser entendidas como a propagação de uma onda transversal, onde as oscilações são perpendiculares à direção do movimento da onda. O espectro visível, ou simplesmente luz visível, é apenas uma pequena parte de todo o espectro da radiação eletromagnética possível, que vai desde as ondas de rádio aos raios gama. A radiação eletromagnética encontra aplicações como a radiotransmissão, seu emprego no aquecimento de alimentos (fornos de micro-ondas), em lasers para corte de materiais ou mesmo na simples lâmpada incandescente ou ainda em transmissões de celulares. 82

3 Representação de uma onda eletromagnética y E z B x Elementos de uma onda: período, frequência, comprimento de onda e amplitude Frequência (F) é o período dividido por uma unidade de tempo e é expressa em hertz. f = 1 / T Comprimento de onda ( ) é a distância entre duas cristas ou entre dois vales consecutivos. Relação fundamental da ondulatória <http://4.bp.blogspot.com/_qdpe-ve2cye/s5oc8n31tzi/aaaaaaaaayi/ JkutlUpQZXY/s320/Ondas+eletromagn%C3%A9ticas.gif>. Ondas mecânicas Onda mecânica é uma perturbação que se propaga em um meio material elástico, ou seja, em uma substância material capaz de propagar a energia da onda através das vibrações das partículas que constituem o meio. Exemplos de onda mecânica: o som; uma onda se propagando numa corda; uma onda na superfície de um líquido. = v / f onde: v velocidade de propagação da onda f frequência da onda A amplitude (y) de uma onda é a medida da magnitude de um distúrbio em um meio durante um ciclo de onda. Espectro eletromagnético telefone celular (3KHz = 3000Hz) Ondas em corda direção de propagação v frequência extremamente baixa (ELF) freq uência muito baixa (VLF) ondas de rádi ádio micro-ondas radiação infraver avermelh melha luz visí ií vel radiação ultravioleta raios-x raios gama direção de vibração v KHz MHz GHz FREQUÊNCIA radiação não ionizante radiação ionizante <http://www.ocaduceu.com.br/web/wp-content/uploads/2009/12/ondas5.gif>. <http://www2.unime.it/weblab/awardarchivio/ondulatoria/images/397-1.gif>. Descrição física de uma onda 1 λ O espectro eletromagnético é classificado normalmente pela frequência de uma onda, como as ondas de rádio, as micro-ondas, a radiação infravermelha, a luz visível, os raios ultravioleta, os raios X, até a radiação gama. O comportamento da onda eletromagnética depende da frequência da onda. Frequências altas são curtas, e frequências baixas são longas. 3 γ Onda de rádio Ondas de rádio são radiações eletromagnéticas com comprimento de onda maior e frequência menor do que a radiação infravermelha. São usadas para a comunicação em rádios amadores, radiodifusão (rádio e televisão), telefonia móvel. 2 Radiodifusão 1 = Elementos de uma onda 2 = Distância 3 = Deslocamento = Comprimento de onda = Amplitude A radiodifusão é baseada em uma estação de rádio (transmissor) que transforma a voz dos locutores, músicas e outros sons em ondas eletromagnéticas que são enviadas para a atmosfera através de uma antena. O rádio (receptor) é um aparelho que tem a função de receber essas ondas eletromagnéticas, através de sua antena, e transformá-las em sons compreensíveis ao ouvido humano. Universidade Aberta do Nordeste 83

4 Radiação eletromagnética Comprimento de onda 300EHz 1pm 30EHz 10pm som original 30PHz 10m Antena Transmissora 300THz 1μm γ Raio X Ultravioleta Infravermelho Ondas de Rádio Frequência 300Ghz 1mm Antena receptora RECEPTOR 30Hz 10Mm Som reproduzido Sintonização Filtra tudo exceto receptor a transmissão desejada Amplitude modulada Oscilador Detector (destrói tudo que não seja modulação desejada) Amplificador de Áudio Frequência modulada controle de volume altofalante codificador Saída de áudio <http://www.ocaduceu.com.br/web/wp-content/uploads/2009/12/ondas5.gif>. Propagação retilínea da luz Em um meio homogêneo e transparente, a luz se propaga em linha reta. Cada uma dessas retas de luz é chamada de raio de luz. O princípio da propagação retilínea da luz pode ser verificado no fato de que, por exemplo, um objeto quadrado projeta sobre uma superfície plana uma sombra também quadrada. Questão Comentada C1-H1 A figura abaixo nos mostra a reflexão na ionosfera de algumas ondas de rádio, emitidas através das antenas de emissoras de rádio. A faixa das frequências das rádios AM (amplitude modulada) está compreendida entre 530 khz e khz, enquanto que as rádios FM (frequência modulada), entre 88 MHz e 108 MHz. Analise as afirmativas abaixo e assinale a verdadeira. IONOSFERA 5 MHz 100 MHz 20 MHz Disponível em: <http://www.novaeletronica.net/curso_el_basica/img/ma2815.gif>. a) A rádio Universitária FM (107,9 MHz) tem grande alcance, pois sua antena emite ondas com pequeno comprimento de onda. b) A rádio O Povo CBN (1010 khz) tem grande penetração, pois suas ondas, que têm grandes comprimentos de onda, são refletidas na ionosfera. c) A Verdinha (810 khz) não é captada em cidades distantes, pois suas ondas não são refletidas na ionosfera. d) Tanto as rádios AM como as FM podem ser captadas a longas distâncias. e) As ondas transmitidas pelas antenas das rádios só se propagam em meios materiais, pois são ondas sonoras. Solução Comentada: As ondas das rádios FM não são refletidas na ionosfera, pois possuem frequências acima de 88 MHz e consequentemente pequenos comprimentos de onda, visto que = v / f. No entanto, as ondas das rádios AM (faixa de khz = 1000 Hz) são refletidas na ionosfera, pois suas frequências ficam abaixo de 5 MHz. Veja figura. Não esqueça que as ondas de rádio são eletromagnéticas, logo, se propagam no vácuo. Resposta correta: b Para Fixar C6-H Leia o texto abaixo. Usar um telefone celular pode aumentar o risco de certos tipos de câncer cerebral em humanos. Usuários desses aparelhos devem avaliar formas de reduzir sua exposição à radiação emitida por eles. As conclusões, que constituem um duro golpe contra os fabricantes de celulares, foram divulgadas hoje por especialistas em câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a Reuters, um grupo de trabalho de 31 cientistas de 14 países se encontrou na Agência Internacional da OMS para Pesquisa em Câncer (IARC, na sigla em inglês) e revelou que todas as evidências científicas disponíveis até o momento sugerem que o uso de celulares deveria ser classificado como possivelmente carcinogênico. [...] A OMS já tinha anteriormente declarado não haver evidência de vínculo entre câncer e uso de celulares. No entanto, após a recente mudança de postura, a entidade classifica o uso de telefones móveis na mesma categoria que chumbo, clorofórmio e fumaça de exaustão de veículos em termos de risco de câncer. A grande dificuldade para configurar com exatidão uma relação de causa e efeito na questão da radiação dos celulares é que, como outros fatores ambientais, as características do risco à saúde requerem décadas de exposição antes que se possa examinar as consequências de forma inequívoca. Conforme o site da CNN, a radiação nefasta dos celulares é do tipo não ionizante, menos perigosa que a de uma máquina de raio X, mas semelhante à de um forno de micro-ondas em baixa potência. O efeito compara-se ao de cozinhar o cérebro do usuário. E, com isso, além dos efeitos maléficos do desenvolvimento de câncer e tumores, vários outros podem ocorrer, já que o local onde se segura um celular contra a cabeça coincide com o lobo temporal, onde se situa a memória no cérebro humano. [...] Preventivamente, o manual de segurança do iphone 4, da Apple, recomenda usá-lo a pelo menos 15 mm do corpo ao se falar ao aparelho. No manual do Blackberry Bold essa distância aumenta para 25 mm. Ou seja, ou o usuário adota permanentemente fones de ouvido, ou seu interlocutor terá que berrar para ser ouvido. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2011/05/31/celularpode-causar-cancer-cerebral-diz-oms asp>. Constatando a semelhança entre a frequência da radiação emitida por um forno de micro-ondas e a frequência das ondas emitidas pelos celulares, o principal fenômeno físico que levou a todos esses questionamentos é: a) interferência. b) espalhamento. c) refração. d) ressonância. e) difração. 84

5 C5-H O diagrama a seguir nos mostra como varia a frequência do som captada por diversos animais. É importante salientar que frequências abaixo de 20 Hz são chamadas de infrassom e acima de Hz ultrassom. Admitindo-se que no ar o som se propague com velocidade de 340 m/s e que um apito emita uma onda com 3,4 m de comprimento, quais dos animais relacionados ouvirão tal vibração? a) Somente o ser humano. b) O cão e o morcego. c) O golfinho e o morcego. d) Somente o cão. e) O ser humano, o cão e o gato. Ser humano Golfinho Cão Gato Morcego Hz Sons produzidos Sons audíveis <http://www.prof2000.pt/users/mrsd/8ano/images/espectro_sonoro_3.jpg>. Fique de Olho <http://www.pontagrossa.pr.gov.br/files/1309%20ultra%205.jpg>. A FÍSICA DA ULTRASSONOGRAFIA Na ultrassonografia, os aparelhos de ultrassons emitem ondas eletromagnéticas com frequência acima de Hz, através de uma fonte de cristal piezoelétrico que fica em contato com a pele e recebem os ecos gerados, que são interpretados através da computação gráfica. Quanto maior a frequência, maior a resolução obtida. Conforme a densidade e a composição das estruturas, a atenuação e a mudança de fase dos sinais emitidos variam, sendo possível a tradução em uma escala de cinza, que formará a imagem dos órgãos internos. A ultrassonografia permite também, através do efeito Doppler, se conhecer o sentido e a velocidade de fluxos sanguíneos. Por não utilizar radiação ionizante, como na radiografia e na tomografia computadorizada, é um método barato e ideal para avaliar gestantes e mulheres em idade de procriar. A ultrassonografia é um dos métodos de diagnóstico por imagem mais versátil, de aplicação relativamente simples e com baixo custo operacional. A partir dos últimos vinte anos do século XX, o desenvolvimento tecnológico transformou esse método em um instrumento poderoso de investigação médica. A FÍSICA DOS TSUNAMIS Tsunami deriva do japonês (porto) e nami (onda). A maioria dos tsunamis ocorre no Oceano Pacífico (cerca de 80%) e o Japão tem sofrido muito com seus efeitos. O tsunami pode ser causado pelo deslocamento de uma falha no assoalho oceânico, uma erupção vulcânica ou a queda de um meteoro, a qual transfere as ondas de choque para a água, fazendo com que grandes ondas sejam formadas. Um tsunami, na verdade, são ondas múltiplas que se propagam pela água. Universidade Aberta do Nordeste 85

6 Falha Geração Propagação Inundação <http://3.bp.blogspot.com/-qgg3ph57rv4/tch8im_tnyi/aaaaaaaaab0/ Asg_QRQaMZA/s320/tsugeral.gif>. As ondas geradas podem percorrer milhares e milhares de quilômetros, possuindo uma velocidade de aproximadamente 700 km/h e mais de 10 metros de altura. As ondas geradas por tsunamis diferem das ondas normais pelo fato de que possuem um comprimento de onda muito maior; enquanto ondas comuns têm um comprimento de aproximadamente 150 m, uma onda gerada por um tsunami possui um comprimento de até 100 km. Quando essas ondas atingem o continente, elas podem ser devastadoras, isso devido à grande velocidade e amplitude, chegando a destruir cidades, matando milhares de pessoas. Objeto do Conhecimento Petróleo e Combustíveis Olá, caro vestibulando. Estamos nos encontrando novamente para discutirmos assuntos relevantes para sua avaliação no Enem. Neste fascículo trataremos da discussão em torno do uso e da produção de combustíveis, um assunto bastante atraente e bem atual. Vejamos agora uma breve introdução teórica. 1) Entalpia e fatores que influenciam o H Entalpia é o conteúdo de calor de um sistema medido em condições de pressão constante. Quando nos referirmos a uma reação química, que ocorre em grande parte das vezes, a definição de entalpia deve ser ampliada para o conteúdo de calor medido em condições de pressão e temperatura constantes. Na verdade não realizamos a medida dos valores absolutos de entalpia, e sim, das variações de entalpia ( H). Portanto: H = H produto H reagente = calor de reação Quando um processo é exotérmico (libera calor), teremos H produto < H reagente, o que sugere H < 0. Quando um processo é endotérmico (absorve calor), teremos H produto > H reagente, o que sugere H > 0. Fatores que influenciam no H Alguns fatores podem exercer influência na variação de entalpia de reações químicas, como a quantidade de reagentes e produtos, os estados físicos dos componentes, a temperatura, o grau de diluição de um componente e a variedade alotrópica dos componentes. Dentre esses, destacam-se: Quantidade de reagentes e produtos A quantidade de calor liberada ou absorvida em uma reação química ou fenômeno físico é proporcional à quantidade de reagentes (ou produtos) que são consumidos (ou formados) no processo. Veja o exemplo para a formação de 2 mols de amônia gasosa: N 2(g) + 3H 2(g) 2NH 3(g) H = 92kJ Essa notação indica que, para a formação de 2 mols de amônia (NH 3 ) na fase gasosa, são liberados 92 kj de calor. Evidentemente, se ocorresse a formação de 4 mols de amônia gasosa, a quantidade de calor liberado seria também o dobro. Estados físicos de reagentes e produtos O estado físico de certo reagente ou determinado produto em uma reação química pode alterar a variação de entalpia da reação. Sabe-se que uma substância em fase gasosa possui maior conteúdo energético que em fase líquida (devido à maior energia cinética das partículas no estado gasoso, que resulta em maior agitação molecular), e que uma substância em fase líquida possui maior conteúdo energético que em fase sólida: H gasoso > H líquido > H sólido Temperatura da reação Como reagentes e produtos são substâncias diferentes com calores específicos diferentes, a mudança na temperatura provoca alteração no valor do H de uma reação. Acompanhe o exemplo a seguir: a 25 C: N 2(g) + 3H 2(g) 2NH 3(g) H = 92 kj a 450 C: N 2(g) + 3H 2(g) 2NH 3(g) H = 111 kj Estado alotrópico dos componentes A mudança na forma alotrópica de uma substância altera a variação de entalpia ( H) da reação que a substância toma parte, pois, afinal, são substâncias diferentes. Em termos termodinâmicos, a forma alotrópica mais estável de uma substância é a que admite a mais baixa entalpia. Nesse momento, é interessante que se recorde o que significa alotropia: é o fenômeno em que um mesmo elemento químico pode formar mais de uma substância simples diferente, como o caso do elemento carbono, que admite, dentre outras, as formas grafite (mais estável), diamante e fulereno (moléculas de C 60 em forma de bola de futebol). 86

7 2) Petróleo o tesouro geológico Petróleo é uma mistura complexa, rica em hidrocarbonetos. Formou-se pela sedimentação e decomposição de um grande volume de plantas e animais soterrados há milhões de anos. Sob enorme pressão, esse material viscoso encharcou rochas porosas, onde ficou aprisionado, daí o nome petróleo (pedra + óleo). Disponível em: <http://www.petroleofonte.blogspot.com>. Quando um poço de petróleo é perfurado, ele jorra espontaneamente, devido à forte pressão exercida pelos seus gases. Depois de certo tempo, a pressão torna-se insuficiente para levá-lo até a superfície e sua extração é feita através de bombas apropriadas. A composição e a qualidade do petróleo variam de acordo com a região. O petróleo das Américas é rico em alcanos (parafínicos), ao passo que o asiático é rico em hidrocarbonetos cíclicos ou naftênicos. O petróleo brasileiro não é de excelente qualidade para produzir gasolina. É um petróleo pesado, bom para se utilizar na produção de asfalto. É por esse motivo que o Brasil é autossuficiente em quantidade e não em qualidade do petróleo. Nesse caso, é necessário importar para atender à demanda. Esse quadro promete mudar com a prospecção do petróleo do présal. Essa reserva está localizada no subsolo marinho, abaixo da camada de sal, a aproximadamente 7000 m de profundidade. Estende-se por uma faixa de 800 km do litoral sudeste do Espírito Santo até Santa Catarina. Apresenta 200 km de largura e está localizada a 300 km da costa. Esse petróleo é de alta qualidade e, por isso, possui maior valor de mercado. Pode alcançar 124m 293m 492m 781m 1.027m 1.853m 1.886m 2.140m 7.000m B. de B. de Enchova Piraúna Marimbá Marlim Marlim Roncador Roncador Santos Santos Camada pós-sal Onde está a maior parte das reservas brasileiras de petróleo e gás natural m 3.000m Camada de sal 4.000m Disponível em: <http://www.paraibaurgente.com.br>. Camada pré-sal A Petrobras é a única empresa que testou rochas do pré-sal e acredita que existe uma gigantesca reserva de petróleo e gás na região m 6.000m 7.000m Fracionamento do petróleo Disponível em: <http://www.oglobo.globo.com>. A separação dos componentes do petróleo é feita por destilação fracionada, que consiste em aquecer a mistura até atingir o ponto de ebulição de cada componente. No caso do petróleo, como a diferença na temperatura de ebulição de cada substância é muito pequena, a separação é feita por frações, que corresponde a uma simples mistura de hidrocarbonetos. Observe a torre de fracionamento a seguir: Disponível em: <http://www.ciencia.hsw.uol.com.br>. Universidade Aberta do Nordeste 87

8 Petróleo RETORTA TORRE DE DESTILAÇÃO gás nafta gasolina querosene óleo diesel que contém 100% desse composto ou se comporta como tal, é dado o índice 100%. Para a gasolina que possui 100% de heptano ou se comporta como tal, é dado o índice 0%. Por exemplo, o que significa dizer que a gasolina possui índice de octano 85%? Isso quer dizer que ela possui 85% de iso-octano e 15% de heptano, ou se comporta tal qual essa mistura na hora da compressão, dentro do motor do carro. Existem diversos tipos de gasolina, como, por exemplo, a gasolina comum, a aditivada (octanagem = 85%) e a podium (95%). FORNO óleo lubrificante óleo combustível asfalto Disponível em: <http://www.transportes.ime.eb.br>. A primeira fração é de gás natural (C 1 e C 2 ) e GLP (C 3 e C 4 ). Em ordem de temperatura de ebulição, seguem: nafta (também conhecida por éter de petróleo ou benzina), gasolina (rica em octanos), querosene (solvente muito usado), diesel (outro combustível líquido), óleos lubrificantes, óleo pesado (combustível), vaselina, parafina e asfalto. Craqueamento e reforma catalítica Para atender à demanda, alguns procedimentos químicos são realizados para se obter mais gasolina e melhorar sua qualidade. O craqueamento consiste em aquecer frações pesadas, na ausência de ar, até a sua decomposição em frações leves. Moléculas com 18 carbonos, por exemplo, são convertidas em moléculas com 8 carbonos (gasolina). O craqueamento segue um mecanismo homolítico, ou seja, radicalar. Por outro lado temos a reforma catalítica do tipo isomerização, que consiste em transformar cadeias lineares em ramificadas. Esse processo é usado para melhorar a qualidade (octanagem) da gasolina. Exemplo de reforma catalítica: CH 3 CH 2 CH 2 CH 2 CH 2 CH 3 CH 3 CH 2 CH(CH 3 ) CH 2 CH 3 A reforma catalítica também é usada em escala industrial, para obter hidrogênio molecular, cujo destino principal é a fabricação de margarina (óleos vegetais hidrogenados). Esse processo exige catalisadores apropriados. Octanagem da gasolina É o índice que avalia a resistência de um combustível a compressão sem detonação. No caso da gasolina, é utilizado um composto de referência: o iso-octano (2,2,4-trimetilpentano). Para a gasolina Questão Comentada C6-H23 A necessidade de produção de combustíveis líquidos, principalmente diesel com baixos teores de enxofre para atender recentes legislações ambientais, impulsionou a pesquisa sobre a reação de síntese de Fischer-Tropsch (SFT), que utiliza a polimerização entre monóxido de carbono (CO) e hidrogênio (H 2 ) (mistura gasosa conhecida por gás de síntese) em diversos tipos de reatores e de catalisadores para a geração de hidrocarbonetos parafínicos (alcanos) e olefínicos (alcenos). A reação pode ser resumida por: CO + (1 + (m/2n))h 2 (1/n)C n H m + H 2 O As condições operacionais do reator foram avaliadas de modo a favorecer a formação de diesel e graxa, que por sua vez podem ser craqueadas visando à produção de combustíveis líquidos. Extraído de Modelagem e simulação da síntese de Fischer-Tropsch em reator tubular de leito fixo com catalisador de ferro, de Barros Junior, A. F. De acordo com o texto anterior, assinale a alternativa correta. a) O texto se refere ao processo físico de craqueamento, em que moléculas maiores se quebram em moléculas menores. b) A conversão do gás de síntese em hidrocarbonetos pode ser avaliada pela quantidade de hidrogênio transformado em hidrocarboneto. c) Um exemplo, em condição ambiente, dos combustíveis líquidos citados no texto é o GNV utilizado em automóveis no dia a dia. d) Para alcanos e alcenos de massas moleculares grandes, pode-se escrever que m 2n e, portanto, a proporção entre os coeficientes de CO e H 2 deve ser 1:2. e) A catálise ocorrida nesse processo é classificada como homogênea. Solução Comentada: O processo de craqueamento, em que moléculas maiores são transformadas em moléculas menores, consiste em um processo químico. A conversão de gás de síntese em hidrocarbonetos é avaliada pela quantidade de carbono no CO que se transforma em hidrocarbonetos, pois parte da quantidade de hidrogênio também é usada para gerar água. Como a sigla GNV sugere, o gás natural veicular não é um dos combustíveis líquidos citados no texto. São líquidos a gasolina, o querosene e o diesel, por exemplo. Em alcanos (fórmula geral C n H 2n + 2 ) e alcenos (fórmula geral C n H 2n ) de massa molar maior, ou seja, com n grande, o valor de m é praticamente igual a 88

9 2n, e o coeficiente de H 2 se torna aproximadamente igual a 2. Finalmente, o processo catalítico descrito no texto é denominado heterogêneo, pois os reagentes são gasosos e o catalisador é sólido (catalisador de ferro). Resposta correta: d Para Fixar C7-H No Brasil, álcool etílico (etanol, CH 3 CH 2 OH) é adicionado à gasolina comercial como forma de aumentar sua octanagem e melhorar a sua taxa de compressão, além de ser bem menos poluente que a substância utilizada anteriormente, o tetraetilchumbo. Uma experiência simples é realizada para se aferir a quantidade, expressa em porcentagem em volume, de etanol na gasolina. Os passos são os seguintes: Toma-se 50 ml de água com um pouco de cloreto de sódio (NaC ) dissolvido. Toma-se 50 ml de gasolina comercial. Misturam-se em uma proveta graduada de 150 ml (cilindro de vidro com graduação em volume) os volumes separados anteriormente. Agita-se vigorosamente a mistura líquida e, após restabelecimento do equilíbrio, observa-se uma fase superior medindo 38 ml e uma fase inferior medindo 62 ml. Hoje se usa gasolina com teor de etanol entre 20 e 25%, segundo os órgãos reguladores. Sabendo que a gasolina é uma mistura de hidrocarbonetos apolares de densidade inferior à da água (solvente polar), admitindo aditividade de volumes e lembrando que gasolina e água não se misturam, assinale a alternativa correta. a) A fase aquosa, ao final do experimento, é aquela que apresenta o volume de 38 ml. b) O NaC sai da fase aquosa e passa para a fase gasolina, fazendo com que o volume da fase que contém a gasolina aumente. c) As interações do etanol com os hidrocarbonetos que formam a gasolina comercial são mais fortes que as interações do etanol com a água. d) A gasolina comercial apresenta 48% de etanol em volume. e) A gasolina testada se encontra dentro do limite estabelecido pela lei vigente. C5-H O quadro abaixo mostra um paralelo entre dois tipos de gasolina: a aditivada e a podium. Tipo Octanagem Aditivos (detergente) Teor de enxofre Aditivada 85% Não 1000 PPM Podium 95% Sim 30 PPM De acordo com os dados presentes nessa tabela e os conhecimentos sobre petróleo, é possível afirmar. a) A cada 100 g de gasolina podium, 30 g são de enxofre. b) O enxofre presente na gasolina queima, gerando óxidos básicos do tipo SO 2 e SO 3. c) A gasolina podium é mais resistente à compressão sem detonar antes do tempo. d) A gasolina aditivada comporta-se como uma mistura de 15% de iso-octano e 85% de heptano. e) A gasolina podium proporciona melhor desempenho ao carro, prolonga a vida do motor, entretanto sua queima produz mais impactos ambientais. Fique de Olho O QUE SÃO OS BIOCOMBUSTÍVEIS? Biocombustíveis são derivados de biomassa renovável que podem substituir, parcial ou totalmente, combustíveis derivados de petróleo e gás natural em motores a combustão ou em outro tipo de geração de energia. Os dois principais biocombustíveis líquidos usados no Brasil são o etanol extraído de cana-de-açúcar e, em escala crescente, o biodiesel, que é produzido a partir de óleos vegetais ou de gorduras animais e adicionado ao diesel de petróleo em proporções variáveis. Cerca de 45% da energia e 18% dos combustíveis consumidos no Brasil já são renováveis. No resto do mundo, 86% da energia vem de fontes energéticas não renováveis. Pioneiro mundial no uso de biocombustíveis, o Brasil alcançou uma posição almejada por muitos países que buscam fontes renováveis de energia, como alternativas estratégicas ao petróleo. A adoção do etanol é considerada um dos principais mecanismos de combate ao aquecimento global, pois reduz as emissões de gás carbônico (CO 2 ). Parte do CO 2 emitido pelos veículos movidos a etanol é reabsorvido pelas plantações de cana-de-açúcar. Isso faz com que as emissões do CO 2 sejam parcialmente compensadas. Na comparação com o diesel de petróleo, o biodiesel também tem significativas vantagens ambientais. Estudos do National Biodiesel Board (associação que representa a indústria de biodiesel nos Estados Unidos) demonstraram que a queima de biodiesel pode emitir em média: 48% menos monóxido de carbono; 47% menos material particulado (que penetra nos pulmões); 67% menos hidrocarbonetos. Esses percentuais variam de acordo com a quantidade de B100 (100% de biodiesel) adicionado ao diesel de petróleo. Disponível em: <http://www.anp.gov.br/?id=47>. Universidade Aberta do Nordeste 89

10 Objeto do Conhecimento Poluição Nesta seção, abordaremos o tema desequilíbrios ecológicos com ênfase em poluição, causa de muitos problemas no mundo atual. O assunto em voga é um tópico da área de Ecologia, um dos mais abordados na nossa prova do Exame Nacional do Ensino Médio, e devido a sua grande importância, traremos questões reflexivas e contextualizadas sobre o mesmo, começando com um questionamento. Você sabe o que significa poluição? A poluição se refere à degradação do ambiente por um ou mais fatores prejudiciais à saúde deste. Ela pode ser causada pela liberação de matéria, e também de energia (luz, calor, som), os chamados poluentes. Poluição sonora, térmica, atmosférica, por elementos radioativos, por substâncias não biodegradáveis, por derramamento de petróleo e por eutrofização, são alguns exemplos. Problemas neuropsíquicos e surdez; alterações drásticas nas taxas de natalidade e mortalidade de populações, gerando impactos na cadeia trófica; morte de rios e lagos; efeito estufa; morte por asfixia; destruição da camada de ozônio; chuvas ácidas e destruição de monumentos e acidificação do solo e da água; inversão térmica; mutações genéticas; necrose de tecidos; propagação de doenças infecciosas, dentre outras, são apenas algumas das consequências da poluição. Dessa forma, meus caros pré-universitários, outro questionamento deve ser feito: Quando a poluição começou a ser relevante para a humanidade? O marco desse problema foi a Revolução Industrial, trazendo consigo a urbanização e a industrialização. Com a consolidação do capitalismo, propiciado por este momento histórico, o incentivo à produção e acúmulo de riquezas, aliada à necessidade aparente de se adquirir produtos novos a todo o momento, fez com que a ideia de progresso surgisse ligada à exploração e destruição de recursos naturais. Como se não bastasse esse fato, a grande produção de lixo gerado por essa forma de consumo, ligada ao desperdício e descarte, faz com que tenhamos consequências sérias. A fome e a má qualidade de vida de alguns, em detrimento da riqueza de outros, mostra que nosso planeta realmente não está bem. Em um mundo onde a maior parte de lixo produzido é de origem orgânica, muitas pessoas têm, como única fonte de alimento, aquele oriundo de lixões a céu aberto. Assim, para que todos nós consigamos garantir um futuro digno ao nosso planeta e, consequentemente, às gerações de populações vindouras, devemos repensar nossa forma de nos relacionarmos com o mundo. O simples fato de, por exemplo, evitarmos sacolas e materiais descartáveis feitos de plástico, poderia ter impedido a formação da camada flutuante de 1000 km, com 10 metros de profundidade, que compromete a vida de organismos que têm o oceano como habitat. Disponível em: <http://www.tvecorural.com/noticia/1763-voce-sabe-o-que-epoluicao-.html>.. Acesso em: 30/06/2011. Questão Comentada C3-H10, H12 A figura a seguir representa um dos fenômenos que provocam desequilíbrio ambiental. AMABIS; MARTHO. Biologia das populacões. v3. No quadro abaixo temos os gases que estão relacionados a tal fenômeno. Gases Contribuição (%) Dióxido de carbono 61 Metano 15 Óxidos de nitrogênio 4 Clorofluorcabonetos 11 Outros, inclusive vapor d'água 9 Sobre o fenômeno representado acima, marque a opção correta. a) O desmatamento e a queimada de florestas e matas são pouco relevantes para a ocorrência desse fenômeno. b) Principalmente em virtude da ação dos óxidos de nitrogênio, o fenômeno poderá causar o aumento do volume das calotas polares. c) O aumento da intensidade desse fenômeno tem como consequência principal a eutrofização. d) O fenômeno representado é a destruição da camada de ozônio. e) Os dados da tabela sugerem que o reflorestamento representa uma medida eficiente contra o agravamento desse fenômeno denominado de aquecimento global. 90

11 Solução Comentada: A questão aborda o aquecimento global, termo que vem sendo utilizado para o aumento da temperatura do planeta Terra, registrado nos últimos anos. Cientistas acreditam que, ao longo do século passado, a temperatura média da superfície da Terra tenha subido de 0,4 C a 0,8 C. Segundo eles, essa elevação tem sido provocada, principalmente, pela ação humana, com o lançamento excessivo de gases do efeito estufa na atmosfera. O dióxido de carbono (CO 2 ), o óxido nitroso, o metano, e os clorofluocarbonetos (CFC) são apontados como os principais vilões do aquecimento global. Esses gases formam uma espécie de cobertor em torno do Planeta, provocando um aprisionamento do calor. Com isso, a Terra fica mais quente. As consequências do aquecimento global podem ser catastróficas e põem em risco a vida no Planeta: mudanças climáticas (com ondas de calor intenso); ecossistemas destruídos; espécies extintas; fenômenos como furações, inundações, tempestades, secas, deslizamentos de terra, aumento do nível do mar (por causa do derretimento das calotas polares), além do surgimento de novas doenças, mais fome e ainda mais miséria. Analisaremos agora cada item. a) Falso O desmatamento e a queimada das florestas são bastante relevantes para a ocorrência desse processo, associados à queima de combustíveis fósseis. b) Falso Como podemos observar na tabela, o principal gás responsável é o CO 2. c) Falso O aumento da intensidade desse fenômeno tem como consequência o derretimento das calotas polares e o aumento do nível dos oceanos. d) Falso O fenômeno em questão é o aquecimento global. e) Verdadeiro O reflorestamento representa um procedimento que ameniza o aquecimento global, pois as plantas para crescerem sequestram carbono do meio, reduzindo a concentração do gás carbônico na atmosfera. d) biodegradável, sendo totalmente consumido pelos decompositores. e) biodegradável, sendo naturalmente destruído com o tempo. C3-H A Amazônia está condenada a perder no mínimo 20% de sua fisionomia original com as mudanças climáticas. O impacto poderá ser ainda pior e afetar 85% da floresta se as temperaturas ultrapassarem a casa dos 4 ºC, comparadas com níveis pré-industriais. Este foi o quadro sombrio apresentado pelo Centro Hadley, Instituto de Meteorologia do Reino Unido, durante o Congresso Científico Internacional sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague. MAIS CALOR, MENOS FLORESTA O impacto do aquecimento global na Amazônia até 2100, para cada estimativa de aumento da temperatura +3ºC cerca de 75% da floresta morre +2ºC cerca de 40% da floresta morre +4ºC cerca de 85% da floresta morre Resposta correta: e Para Fixar C3-H10, H Numa plantação, situada às margens de uma lagoa, foi aplicado um inseticida e, após dez anos, fez-se uma análise da concentração dessa substância em certos organismos que lá viviam. Os resultados, em partes por milhão, foram os seguintes: garças 13,80 peixes carnívoros 2,08 peixes herbívoros 0,43 zooplâncton 0,32 fitoplâncton 0,27 Esses resultados comprovam que o inseticida em questão é uma substância: a) não biodegradável, acumulando-se principalmente nos decompositores. b) não biodegradável, concentrando-se principalmente nos produtores. c) não biodegradável, acumulando-se nos últimos consumidores. FALEIROS, G., Clima pode comprometer 85% da mata amazônica, Folha de S. Paulo, Ciência, 12/03/2009, p. A16. Com base no texto e nos infográficos, é correto dizer que: a) as informações contidas nos infográficos confirmam que a Amazônia está condenada a perder no mínimo 50% de sua fisionomia original com as mudanças climáticas, como afirma o texto. b) com o aumento de 3 ºC na temperatura global, o dano sofrido pela floresta Amazônica é o dobro de quando a temperatura global aumentar 2 ºC. c) pelo menos 25% da floresta Amazônica serão preservados se o aumento na temperatura global for de 3 ºC. d) com o aumento de 4 ºC na temperatura global, apenas 20% da floresta Amazônica serão mantidos intactos. e) os infográficos informam que cerca de 75% da área florestal terrestre desaparecerá, caso o aumento da temperatura global seja de 3 ºC. Universidade Aberta do Nordeste 91

12 Fique de Olho A EXTRAÇÃO LEGAL E ILEGAL DE MADEIRA É UMA CAUSA IMPORTANTE DA DESTRUIÇÃO DA FLORESTA AMAZÔNICA Quais são os impactos da extração ilegal de madeira? Embora a extração sustentável de madeira possa ser uma fonte de renda de longo prazo, muitas vezes a atividade não é feita de acordo com esses padrões. É comum que pessoas e empresas interessadas na exploração madeireira optem por tocar seus negócios de forma ilegal. Isso provoca vários impactos de amplo alcance, inclusive a fragmentação do habitat das espécies e significativas perdas financeiras. Grandes áreas de floresta são griladas e vendidas a preços abaixo de mercado. Essas áreas costumam ser terras públicas, e as instituições estatais não conseguem ter controle total sobre sua ocupação. Documentos falsos são preparados e uma extensa rede de corrupção é envolvida no esquema, para garantir o sucesso do negócio ilegal. Segue-se, então, um esforço apressado de maximizar a extração de madeira e obter a maior quantidade de lucro, o mais rapidamente possível. Resguardar os estoques de madeira para futuras colheitas tem sido objeto de pouca consideração. Em seguida, as áreas degradadas são destinadas à agricultura e à pecuária. As consequências são graves: perda de biodiversidade, aumento do risco de extinção de animais silvestres e perda dos serviços ecológicos prestados pela floresta, como a manutenção do clima e do ciclo hidrológico. Disponível em: <http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/areas_prioritarias/ amazonia1/ameacas_riscos_amazonia/desmatamento_na_amazonia/extracao_ de_madeira_na_amazonia>. Exercitando para o Enem C1-H2 01. O sonar é um instrumento auxiliar da navegação que se localiza, normalmente, preso a um cabo no casco do barco. É utilizado para estudar os fundos oceânicos e, na pesca, para detectar cardumes de peixes. O sonar emite ultrassons que se propagam na água, refletindo-se no fundo ou num peixe, e sendo captadas novamente pelo radar onde é registrado o tempo demorado, podendo assim calcular-se a que distância os objetos se encontram. A esse processo dá-se o nome de ecolocalização. Veja ilustração abaixo. C6-H Cientistas descobriram que a exposição das células endoteliais à radiação dos telefones celulares pode afetar a rede de proteção do cérebro. As micro-ondas emitidas pelos celulares deflagram mudanças na estrutura das proteínas das células, permitindo a entrada de toxinas no cérebro. Folha de S. Paulo. A figura a seguir representa o espectro eletromagnético das principais radiações. Vermelho Violeta o navio tem um cabo detector colocado no mar luz visível Infravermelho Ultravioleta Raios - x Cabo detector Sonar Radiofrequências 10 4 Micro-ondas Raios - y Frequência (Hz) <http://www.iped.com.br/sie/uploads/20906.jpg>. Submarino <http://3.bp.blogspot.com/_ujm1t5mbhyq/s5_xfx00kyi/ AAAAAAAAAHE/9Mz7wfRqELo/s320/sonar_2.jpg>. Para pesquisar a profundidade do oceano numa região próxima a Fortaleza, um pesquisador do curso de oceanografia da UFC usa um sonar instalado no barco da universidade, que se encontra em repouso. O intervalo de tempo decorrido entre a emissão do sinal (ultrassom de frequência Hz) e a resposta ao barco (eco) é de 1 segundo. Supondo o módulo da velocidade de propagação do som na água 1500 m/s, a profundidade do oceano na região é de: a) 25 m b) 50 m c) 100 m d) 750 m e) 1500 m As micro-ondas geradas pelos telefones celulares são ondas de mesma natureza que a: a) do som, mas de menor frequência. b) da luz, mas de menor frequência. c) do som, e de mesma frequência. d) onda de rádio, mas de menor frequência. e) do som, mas de maior frequência. C5-H Manassés, cearense, um dos melhores violonistas do Brasil, ao dedilhar uma das cordas de seu violão faz ressoar no ar o som por ela produzido de frequência fundamental igual a 440 Hz. A foto representada a seguir mostra o violão clássico citado, tendo a corda 0,6 m de comprimento. Faça uma análise das assertivas abaixo, assinalando a verdadeira. 92

13 O texto e a tabela a seguir referem-se às questões 05 e 06. O conhecimento das características do combustível utilizado é determinante para que se procurem saídas economicamente viáveis para minimizar os problemas ambientais causados pelo uso de combustíveis, notadamente os de origem fóssil, como carvão mineral e petróleo. Observe os dados a seguir. <http://fotolog.terra.com.br/foto.cgi/en2ycctr8-.-zgf-ds2gqtxhj9ngos2qsghi2b. mw8kj-5da3pm6bkcirmmond/795.jpg>. a) Se somente a tensão aplicada na corda for alterada, a frequência fundamental não se altera. b) A distância entre dois nós consecutivos é igual ao comprimento de onda. c) O comprimento de onda do primeiro harmônico é de 0,6 m. d) O módulo da velocidade das ondas transversais na corda é de 528 m/s. e) As ondas que se formam na corda não são ondas estacionárias. C1-H1 04. As micro-ondas apresentam uma frequência de 10 8 Hertz a Hertz. São usadas amplamente nas telecomunicações, transportando sinais de TV via satélite ou transmissão telefônica. O forno de micro-ondas é utilizado para cozinhar e aquecer os alimentos. Isso ocorre porque suas micro-ondas são absorvidas pelas moléculas da água existentes nas substâncias. Essa absorção provoca aumento de agitação nas moléculas, causando, então, elevação da temperatura e consequentemente seu cozimento. O esquema a seguir representa, de forma simplificada, o funcionamento de um forno de micro-ondas. Ventilador Feixe de Micro-ondas Magnétron <http://3.bp.blogspot.com/_oc32rx_dqeq/tpbxrx2nmdi/ AAAAAAAAAXk/3iK_91eBxBs/s320/funcionamento-do-forno-microondas.jpg>. Com relação às ondas (micro-ondas) emitidas pelo magnétron, marque a alternativa correta. a) Atravessam a porta de vidro do forno facilmente, pois seus comprimentos de onda são pequenos em relação à maioria das radiações. b) São compostas de oscilações perpendiculares dos campos elétrico e magnético, propagando-se longitudinalmente. c) Seus comprimentos de onda variam entre 3 mm a 3m. d) Aquecem tanto os alimentos como os recipientes sólidos que os contêm. e) Propagando-se no ar, se encaixam perfeitamente como ondas mecânicas. Combustível Diesel (C 15 H 32 ) Gasolina (C 8 H 18 ) Etanol (C 2 H 5 OH) GNV (CH 4 ) Massa molar média (g/mol) Densidade média (g/ml) Poder calorífico (kj/mol) 212 0, , , , C5-H O poder calorífico de um combustível pode ser avaliado sob várias formas: por mol, por massa, por volume ou, mais recentemente, pela capacidade em contribuir menos com problemas ambientais. Qual o combustível mais eficiente quando se analisa o poder calorífico por massa e por volume, respectivamente? a) GNV e diesel. b) GNV e gasolina. c) Etanol e GNV. d) Etanol e diesel. e) Gasolina e etanol. C7-H Um dos problemas ambientais mais comentados na atualidade é o efeito estufa, causado principalmente pelo aumento da concentração de gás carbônico na atmosfera. Sob esse apelo ambiental, qual o combustível que apresenta o maior poder calorífico, em relação à quantidade de gás carbônico produzida (admitindo que todos os combustíveis sofram combustão completa), para minimizar os danos relativos ao efeito estufa (desconsiderando a rota de produção de cada combustível)? a) Diesel. b) Gasolina. c) Etanol. d) GNV. e) Todos apresentam igual poder calorífico, sob o aspecto analisado. C5-H O petróleo passa por várias etapas antes de sua utilização pela sociedade. Primeiro é feita a prospecção, depois o refino e finalmente a distribuição. Durante o refino, as frações são separadas de acordo com o ponto de ebulição, em torres de fracionamento. De acordo com a demanda, algumas frações passam por tratamentos químicos para aumentar sua quantidade e qualidade, como é o caso da gasolina. Universidade Aberta do Nordeste 93

14 Sob o aspecto ambiental, por ser de origem fóssil, o petróleo e seus derivados contribuem muito para emissão de gases estufa e outros relacionados com a chuva ácida. Sob o aspecto energético, por terem muita energia química (armazenada nas ligações) são excelentes combustíveis. Sobre o tema tratado no texto, é correto afirmar. a) Os problemas ambientais citados são mais acentuados na combustão do gás hidrogênio do que qualquer derivado do petróleo. b) Nas torres de fracionamento, os componentes são separados de acordo com a massa molecular. As frações mais pesadas saem primeiro e são recolhidas no topo da torre. c) O texto deixa claro que o petróleo é uma substância composta, separada em frações por um método físico. d) Os tratamentos químicos citados no texto podem ser exemplificados pelo craqueamento (do inglês cracking) e pela reforma catalítica de algumas frações do petróleo. e) O texto deixa claro que sob os aspectos energético e ambiental, os derivados do petróleo são excelentes combustíveis para o homem. C3-H Os gráficos a seguir relacionam esses parâmetros e os índices de qualidade da água (q). Demanda Bioquímica de Oxigênio q DBO (mg/l) q ph ph, Unidades Tais gráficos estão associados a uma forma comum de poluição das águas causada pelo lançamento de dejetos humanos nos rios, lagos e mares. Esses resíduos levam ao aumento da quantidade de nutrientes disponíveis no ambiente, fenômeno denominado eutrofização. Quando esses resíduos atingem uma massa de água, ocorre uma cadeia de eventos, que culminam com graves problemas, alterando a demanda bioquímica de oxigênio (DBO) e o ph da água. Sobre esses eventos e suas consequências, é correto afirmar que: a) os resíduos causam aumento da decomposição aeróbica, levando aumento da DBO, que levará à escassez de oxigênio, proporcionando a morte de organismos aeróbicos, tanto autótrofos quanto heterótrofos, reduzindo a qualidade da água. b) os resíduos levarão à escassez de fósforo e nitrogênio, o que culminará com o desaparecimento das plantas e algas, diminuindo a DBO, mas não alterando a qualidade da água. c) as bactérias degradam os resíduos, liberando nitratos e fosfatos, que são tóxicos aos peixes, causando, assim, a morte desses animais, promovendo uma neutralização do ph da água, aumentando a qualidade da água. d) o excesso de fósforo e nitrogênio impedirá o crescimento das algas e, como consequência, haverá redução da fauna aquática que as consome, e um aumento da DBO local e da qualidade da água. e) os resíduos levarão à proliferação de organismos fotossintetizantes, que serão responsáveis pela produção excessiva de oxigênio, causando acidificação e morte nos organismos aeróbicos e redução da qualidade da água. C1-H4 09. Analise a figura. ATALHOS A BIODIVERSIDADES REDUZEM IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELA FRAGMENTAÇÃO DE HABITATS Corredor Ecológico de 800 km interligará parques do Centro-Oeste do Brasil Parque Nacional do Pantanal Mato Grosso Mato Grosso do Sul Parque Nacional das Emas Goiás Parque Estadual do Rio Negro Parque Nacional da Serra da Bodoquena LEGENDA Corredores ecológicos Considerando-se a implantação de corredores ecológicos, é correto afirmar que: a) os parques, na falta desses corredores, constituem ilhas isoladas de ampliação da biodiversidade e de formação de novas espécies. b) esse tipo de ligação reduz o fluxo gênico entre indivíduos da mesma espécie e diminui a manutenção de seus ciclos biológicos. c) alguns animais favorecidos, nas regiões assim interligadas, são a onça-pintada, o lobo-guará, a ema e o veadocampeiro. d) os animais e plantas dependentes desses corredores são espécies resistentes a ambientes alterados. e) os corredores ecológicos evitam a extinção de espécies, pois garantem uma reprodução continuada das espécies. 94

15 C1-H4 10. Leia o texto. DESASTRES RADIOATIVOS FUKUSHIMA, MAIS UMA CHERNOBYL Chernobyl, União Soviética, 26 de abril de 1986, 1 h 23 min pelo horário local. O reator 4 da usina nuclear sofre um catastrófico aumento de potência e o núcleo explode várias vezes, liberando gás xenônio, metade da carga de iodo-131 e de césio-137 e pelo menos 5% do material radioativo restante. Os 50 mil habitantes de Pripyat são retirados às pressas, transformando-a em uma cidade-fantasma. Uma nuvem de radiação 100 vezes maior que a das bombas de Hiroshima e Nagasaki espalha-se sobre a Ucrânia, a Bielorrússia, a Rússia e sobre parte da Europa e da Escandinávia. Nos anos seguintes, 4 mil pessoas desenvolvem câncer de tireoide. Fukushima, Japão, 11 de março de 2011, 14 h 46 min. Um terremoto de magnitude 9 na escala Richter provoca um tsunami devastador, que mata 27 mil pessoas e danifica quatro dos seis reatores da usina nuclear de Fukushima Daiichi. Três explosões nos prédios da central atômica levam ao vazamento de radioatividade na atmosfera. Especialistas temem que o combustível do núcleo do reator 2 tenha sofrido derretimento completo. Altos níveis de césio-137, estrôncio-90, iodo-131 e plutônio-238 são detectados na água. Ainda se desconhece o impacto do acidente sobre a saúde humana. No entanto, a população, num raio de 20 km, foi removida às pressas. Quem vive entre 20 km e 30 km de distância da usina recebeu o conselho de deixar a região e se afastar ainda mais. Na semana passada, o governo japonês divulgou que a quantidade de iodo radioativo na água em torno da usina de Fukushima superava em 5 milhões o limite legal. Até agora, a Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) não forneceu dados sobre a distribuição de estrôncio, plutônio e outros radionucleídeos na área contaminada. Ninguém vai beber a água do mar. Os limites legais devem ser aplicados ao ar, à água encanada, aos alimentos e à radiação ambiental, conclui o especialista. Disponível em: <http://www.ecodebate.com.br/2011/04/12/fukushimaespecialistas-acham-dificil-prever-dimensao-final-da-tragedia/>. Considere o fato abordado no texto e marque a opção correta. a) O césio 137 é o principal responsável pelos casos de câncer de tireoide relatados no texto. b) O iodo-131 segue o mesmo ciclo biológico do fósforo, sendo rapidamente absorvido pelos vegetais. c) O estrôncio-90, por ser quimicamente semelhante ao cálcio, acumula-se nos ossos, levando a osteossarcomas e leucemia. d) Dos elementos citados, o plutônio-238 é o menos agressivo para a saúde humana. e) Somente altos níveis de césio-137, estrôncio-90, iodo-131 e plutônio-238 podem causar problemas realmente graves em seres vivos. C1-H1 11. Informações diagnósticas sobre a estrutura do corpo humano podem ser obtidas pela ultrassonografia. Nessa técnica, um pulso de ultrassom é emitido por um transdutor através do corpo e é medido o intervalo de tempo entre o instante da emissão desse pulso e o da recepção dos pulsos refletidos pelas interfaces dos órgãos internos. A figura a seguir representa um exame de ultrassonografia, no qual o transdutor colocado na altura do pescoço e um paciente, cujo diãmetro da artéria carótida se deseja medir, emite pulsos com velocidade de 1, cm/s. Mostram-se, também, os tempos em que os pulsos refletidos pela pele do paciente e pelas paredes anterior e posterior da sua carótida foram detectados. Pulso refletido Transdutor Pele s Pulso emitido Carótida s s É correto afirmar que o diâmetro da carótida do paciente na altura do pescoço, mede: a) 0,15 cm b) 1,5 cm c) 0,25 cm d) 2,25 cm e) 3,75 cm C7-H As pessoas precisam matar a sede, fazer a higiene pessoal e também precisam de chuva para acabar com o ar seco que tanto faz mal à respiração, principalmente, das crianças que ficam com muita alergia por causa da poluição do ar, com ar seco, ou para quem sofre de doenças respiratórias. Para que possamos beber a água e fazer comida é importante que se tenha água limpa e por isso é tão importante o tratamento da água, que precisa ser realizado em todas as cidades de todo o mundo. A água potável é muito importante para a vida de todos os seres vivos e com ela não há riscos de contaminação. Com o tratamento da água é possível diminuir bastante os poluentes que são encontrados nas águas e ela precisa ser tratada até que esses poluentes não façam mal às pessoas e animais. Sobre água, as pessoas sabem muito pouco, afinal muitas dessas pessoas acham que a água é um bem natural que nunca vai acabar e, com isso, usam sem pensar e desperdiçam muita água e isso pode fazer com que ela falte no futuro. Com a poluição da água, o tratamento da mesma precisa ser feito com muito cuidado para que não faça mal a ninguém, afinal a poluição aumenta a cada dia e, com isso, as águas ficam muito ruins para o consumo, tudo isso somado ao meio ambiente poluído. O tratamento para água é feito em etapas e cada uma acaba com uma bactéria e também poluentes, até que fique boa para o consumo. Esse tratamento de água pode ser simples ou não, isso vai depender de como a água se encontra e também a origem da água precisa ser levada em consideração. Tudo isso é verificado por pessoas muito capacitadas e Universidade Aberta do Nordeste 95

16 formadas, que trabalham na engenharia hidráulica e cuidam de todos os detalhes do tratamento da água, assim como os formados em cursos de sustentabilidade, que lutam para a preservação do meio ambiente e do espaço natureza. Em uma ETA (Estação de Tratamento de Água) típica, a água passa pelas seguintes etapas: coagulação, floculação, decantação, filtração, desinfecção, fluoretação e correção de ph. Sobre o tratamento da água, assinale a alternativa correta. a) Coagulação: é a etapa em que a água, na sua forma bruta, entra na ETA. Ela recebe, nos tanques, uma determinada quantidade de cloreto de sódio. Esta substáncia serve para aglomerar partículas sólidas que se encontram na água como, por exemplo, a argila. b) Floculação: ocorre em tanques de concreto, logo após a coagulação. Com a água em movimento, as partículas sólidas se aglutinam em flocos maiores. c) Filtração: é a etapa em que a água passa por filtros formados por carvão, areia e pedras de diversos tamanhos. Nessa etapa, as impurezas de tamanho pequeno ficam retidas no filtro. A etapa da filtração pode ser considerada um fenômeno químico. d) Correção de ph: esse procedimento serve para corrigir o ph da água e preservar a rede de encanamentos de distribuição. Se a água está básica, é aplicada certa quantidade de cal hidratada ou de carbonato de sódio. e) Não é necessário fazer a correção de ph na água em seu tratamento. C7-H O petróleo é uma combinação complexa de hidrocarbonetos, composta na sua maioria de hidrocarbonetos alifáticos, alicíclicos e aromáticos, podendo conter também quantidades pequenas de nitrogênio, oxigênio, compostos de enxofre e íons metálicos, principalmente de níquel e vanádio. Esta categoria inclui petróleos leves, médios e pesados, assim como os óleos extraídos de areias impregnadas de alcatrão. Materiais hidrocarbonatados que requerem grandes alterações químicas para a sua recuperação ou conversão em matérias-primas para a refinação do petróleo, tais como óleos de xisto crus, óleos de xisto enriquecidos e combustíveis líquidos de hulha, não se incluem nesta definição. O petróleo é um recurso natural abundante, porém sua pesquisa envolve elevados custos e complexidade de estudos. É também, atualmente, a principal fonte de energia, servindo também como base para fabricação dos mais variados produtos, dentre os quais destacam-se benzinas, óleo diesel, gasolina, alcatrão, polímeros plásticos e até mesmo medicamentos. Já foi causa de muitas guerras e é a principal fonte de renda de muitos países, sobretudo no Oriente Médio. Além de gerar a gasolina que serve de combustível para grande parte dos automóveis que circulam no mundo, vários produtos são derivados do petróleo como, por exemplo, a parafina, GLP, produtos asfálticos, nafta petroquímica, querosene, solventes, óleos combustíveis, óleos lubrificantes, óleo diesel e combustível de aviação. Assinale a alternativa correta relacionada com o processamento do petróleo. a) Boa parte do petróleo brasileiro vem de regiões de águas profundas, mas isso não eleva o custo da exploração. b) A primeira etapa consiste numa destilação simples, para separar o composto de menor ponto de ebulição, a gasolina. c) Uma etapa envolve a destilação fracionada do petróleo, na qual vários compostos presentes têm suas estruturas reduzidas, para serem posteriormente separados por ordem de ponto de fusão. d) Numa etapa chamada de craqueamento, frações sólidas de petróleo são trituradas para serem utilizadas como fertilizante. e) Uma fração constituída por hidrocarbonetos de cadeias longas sofre reação química catalisada, para gerar hidrocarbonetos de cadeias menores. Para Fixar e e e c c c Exercitando para o Enem d b d c a d d a c c b b e Atenção!! Inscreva-se já e tenha acesso a outros materiais sobre o Enem no Expediente Presidente: Luciana Dummar Coordenação da Universidade Aberta do Nordeste: Sérgio Falcão Coordenação do Curso: Fernanda Denardin e Marcelo Pena Coordenação Editorial: Sara Rebeca Aguiar Coordenação Acadêmico-Administrativa: Ana Paula Costa Salmin Editor de Design: Deglaucy Jorge Teixeira Projeto Gráfico Dhara Sena e Suzana Paz Capa: Suzana Paz Editoração Eletrônica: Joel Rodrigues Ilustrações: Aldenir Barbosa, Caio Menescal e João Lima Revisão: Rosemeire Melo, Sara Rebeca Aguiar e Tony Sales Apoio Parceria Realização Promoção

Fração. Página 2 de 6

Fração. Página 2 de 6 1. (Fgv 2014) De acordo com dados da Agência Internacional de Energia (AIE), aproximadamente 87% de todo o combustível consumido no mundo são de origem fóssil. Essas substâncias são encontradas em diversas

Leia mais

ECOLOGIA IMPACTOS ANTRÓPICOS (AR E ÁGUA) - AR

ECOLOGIA IMPACTOS ANTRÓPICOS (AR E ÁGUA) - AR ECOLOGIA IMPACTOS ANTRÓPICOS (AR E ÁGUA) é uma das áreas da biologia que mais cai no ENEM, sendo que, dentro da ecologia, impactos ambientais são pontos bem cobrados. Nessa aula, iremos estudar alguns

Leia mais

Aula 16 DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO

Aula 16 DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO Aula 16 DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO I Ocorre de maneira natural; Atividade humana; Década de 1970 preocupação com a biodiversidade e poluição; Esforço global... Substituir civilização

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

ENEM EM FASCÍCULOS - 2012 Ciências da Natureza e suas Tecnologias

ENEM EM FASCÍCULOS - 2012 Ciências da Natureza e suas Tecnologias ENEM EM FASCÍCULOS - 2012 Ciências da Natureza e suas Tecnologias 6 Fascículo CARO ALUNO, Neste fascículo de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, continuaremos o trabalho iniciado no fascículo 2. Para

Leia mais

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos.

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. R O C H A DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. O petróleo e seus derivados têm a maior participação na

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer A DIFERENÇA ENTRE GASOLINA E DIESEL HISTÓRICO Gasolina e diesel são produtos do refino de petróleo cru, achado no seu estado natural no subsolo em várias partes do mundo. Já o petróleo cru é um fluído

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

Divirta-se com o Clube da Química

Divirta-se com o Clube da Química Divirta-se com o Clube da Química Produzido por Genilson Pereira Santana www.clubedaquimica.com A idéia é associar a Química ao cotidiano do aluno usando as palavras cruzadas, o jogo do erro, o domino,

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Conteúdo: O efeito estufa. Habilidade: Demonstrar uma postura crítica diante do uso do petróleo. REVISÃO Reações de aldeídos e cetonas. A redução de um composto

Leia mais

PRÉ-VESTIBULAR Física

PRÉ-VESTIBULAR Física PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: Exercícios Fenômenos Lista de sites com animações (Java, em sua maioria) que auxiliam a visualização de alguns fenômenos: Reflexão e refração:

Leia mais

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29 Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina Física B RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS ONDA ELETROMAGNÉTICA Sempre que uma carga elétrica é acelerada ela emite campos elétricos

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

Transmissão das Ondas Eletromagnéticas. Prof. Luiz Claudio

Transmissão das Ondas Eletromagnéticas. Prof. Luiz Claudio Transmissão das Ondas Eletromagnéticas Prof. Luiz Claudio Transmissão/Recebimento das ondas As antenas são dispositivos destinados a transmitir ou receber ondas de rádio. Quando ligadas a um transmissor

Leia mais

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas AULA 22.2 Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas Habilidades: Frente a uma situação ou problema concreto, reconhecer a natureza dos fenômenos envolvidos, situando-os dentro do

Leia mais

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP)

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) PROBLEMAS AMBIENTAIS Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) Liga-se com a hemoglobina impedindo o O2 de ser conduzido INVERSÃO TÉRMICA *Inversão térmica é um fenômeno

Leia mais

Ondas Eletromagnéticas Física - Algo Sobre INTRODUÇÃO

Ondas Eletromagnéticas Física - Algo Sobre INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO É importante tomarmos consciência de como estamos imersos em ondas eletromagnéticas. Iniciando pelos Sol, a maior e mais importante fonte para os seres terrestres, cuja vida depende do calor

Leia mais

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA x = Como pode cair no enem (ENEM) Os radares comuns transmitem micro-ondas que refletem na água, gelo e outras partículas na atmosfera. Podem, assim,

Leia mais

O clima está diferente. O que muda na nossa vida?

O clima está diferente. O que muda na nossa vida? O clima está diferente. O que muda na nossa vida? 06/2011 Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas CONCURSO PETROBRAS TÉCNICO(A) AMBIENTAL JÚNIOR Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO DRAFT Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com.br

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Problemas Ambientais Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Problemas Ambientais Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Problemas Ambientais Prof. Enrico Blota Biologia Ecologia Problemas ambientais Em ecologia, POLUIR é contaminar um ecossistema ou parte dele com fatores prejudiciais ao equilíbrio

Leia mais

De onde veio e para onde vai o carbono que faz parte do nosso corpo?

De onde veio e para onde vai o carbono que faz parte do nosso corpo? De onde veio e para onde vai o carbono que faz parte do nosso corpo? 07/2011 Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 16

8ª série / 9º ano U. E. 16 8ª série / 9º ano U. E. 16 Radiação O dicionário de física descreve radiação como: Designação genérica da energia que se propaga de um ponto a outro do espaço, no vácuo ou em um meio material, mediante

Leia mais

QUÍMICA. Prof. Sandro Lyra PETRÓLEO E OUTRAS FONTES DE ENERGIA

QUÍMICA. Prof. Sandro Lyra PETRÓLEO E OUTRAS FONTES DE ENERGIA QUÍMICA Prof. Sandro Lyra PETRÓLEO E OUTRAS FONTES DE ENERGIA 1. (FUVEST) O gás engarrafado, usualmente consumido como combustível em fogões, é: a) produzido em laboratório, pela reação entre hidrogênio

Leia mais

FÍSICA IV AULA 04: AS EQUAÇÕES DE MAXWELL; ONDAS ELETROMAGNÉTICAS TÓPICO 03: ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO Arco-íris[1] Raio-x[2] Micro-ondas[3] Ondas de rádio[4] Televisão[5] À primeira vista pode parecer

Leia mais

Do local onde está, Paulo não vê Pedro, mas escuta-o muito bem porque, ao passarem pela quina do barranco, as ondas sonoras sofrem

Do local onde está, Paulo não vê Pedro, mas escuta-o muito bem porque, ao passarem pela quina do barranco, as ondas sonoras sofrem Lista de exercícios -Fenômenos Física Dudu 1-Pedro está trabalhando na base de um barranco e pede uma ferramenta a Paulo, que está na parte de cima (ver figura). Além do barranco, não existe, nas proximidades,

Leia mais

A Termoquímica tem como objetivo o estudo das variações de energia que acompanham as reações químicas.

A Termoquímica tem como objetivo o estudo das variações de energia que acompanham as reações químicas. A Termoquímica tem como objetivo o estudo das variações de energia que acompanham as reações químicas. Não há reação química que ocorra sem variação de energia! A energia é conservativa. Não pode ser criada

Leia mais

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava:

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava: EXERCÍCIOS REVISÃO QUÍMICA AMBIENTAL (EFEITO ESTUFA, DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO E CHUVA ÁCIDA) e EQUILÍBRIO QUÍMICO DATA: 17/11/2015 PROF. ANA 1. Na década de 70, alguns cientistas descobriram quais

Leia mais

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES COMPETÊNCIAS E HABILIDADES CADERNO 11 PROF.: Célio Normando CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas.

Leia mais

ENEM 2009 - Prova resolvida Química

ENEM 2009 - Prova resolvida Química ENEM 2009 - Prova resolvida Química 01. A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N 2) e oxigênio (O 2), que somam cerca de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás carbônico (CO 2), vapor

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Maxillaria silvana Campacci

Maxillaria silvana Campacci Ecologia Aula 1 Habitat É o lugar que reúne as melhores condições de vida para uma espécie. Temperatura, quantidade de água, intensidade da luz solar e tipo de solo determinam se o habitat é adequado ao

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA 14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA O calor gerado pela reação de combustão é muito usado industrialmente. Entre inúmeros empregos podemos citar três aplicações mais importantes e frequentes: = Geração

Leia mais

Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras

Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras Contatos : Felipe da Silva Cardoso professorpetrobras@gmail.com www.professorfelipecardoso.blogspot.com skype para aula particular online: felipedasilvacardoso

Leia mais

EXTERNATO MATER DOMUS

EXTERNATO MATER DOMUS EXTERNATO MATER DOMUS RUA PASCAL, 1403 CAMPO BELO SP CEP 04616/004 - Fone: 5092-5825 MATÉRIA: FÍSICA PROFESSORA: RENATA LEITE QUARTIERI ALUNO: Nº Série: 3º TURMA: Única DATA: 02 /03/2015 ASSINATURA DO

Leia mais

Informações Úteis Dúvidas Frequentes

Informações Úteis Dúvidas Frequentes Página 0 2013 Informações Úteis Dúvidas Frequentes Organização Rezende Acesse o site: www.organizacaorezende.com.br 19/04/2013 Página 1 DÚVIDAS FREQUENTES: GASOLINAS PETROBRAS 1 - Como são obtidas as gasolinas?

Leia mais

Noções de Cidadania. Profª Karin

Noções de Cidadania. Profª Karin Noções de Cidadania Profª Karin Meio Ambiente e Saúde Ecologia: estudo seres vivos, ambiente, solo, água, ar, animais e vegetais. Equilíbrio entre o homem e meio ambiente. Avaliar as atitudes e consequências

Leia mais

são aplicadas num objeto cuja massa é 8,0 kg, sendo F» 1 mais intensa que F» 2

são aplicadas num objeto cuja massa é 8,0 kg, sendo F» 1 mais intensa que F» 2 Física Unidade Movimentos na Terra e no spaço QUSTÕS PROPOSTS 4. Duas forças F» e F» 2 são aplicadas num objeto cuja massa é 8,0 kg, sendo F» mais intensa que F» 2. s forças podem atuar na mesma direção

Leia mais

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR. No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas. independentemente de sua frequência.

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR. No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas. independentemente de sua frequência. PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: ONDAS Física Dudu 01. F.M. Triângulo Mineiro MG. III) No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas caminham com uma mesma velocidade, independentemente

Leia mais

HUMANIDADE E AMBIENTE. Profª Janaina Q. B. Matsuo

HUMANIDADE E AMBIENTE. Profª Janaina Q. B. Matsuo HUMANIDADE E AMBIENTE Profª Janaina Q. B. Matsuo POLUIÇÃO AMBIENTAL POLUIÇÃO: É a presença concentrada de poluentes (substâncias ou agentes físicos no ambiente), em geral produzidos pelas atividades humanas.

Leia mais

OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano

OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano Professor Mário Conceição Oliveira índice Oscilações e ondas...1 Tipos de Ondas...2 Tipo de deslocamento das ondas...2 Movimento ondulatório...2 Ondas Mecânicas...3

Leia mais

CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS

CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS. O Sol, o vento, os mares...fontes naturais de energia que não agridem o meio ambiente. Será viável utilizá-las? A Energia renovável é aquela que é obtida

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer AGRICULTURA E AQUECIMENTO GLOBAL Carlos Clemente Cerri Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP) Fone: (19) 34294727 E-mail: cerri@cena.usp.br Carlos Eduardo P. Cerri Escola Superior de Agricultura

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

Tecnologias de Produção de Hidrogênio

Tecnologias de Produção de Hidrogênio Programa de Pós-Graduação em Bioenergia Tecnologias de Produção de Hidrogênio Prof. Helton José Alves Palotina, 19/05/14 O HIDROGÊNIO - Elemento mais abundante do universo (95% em número de átomos e 75%

Leia mais

Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo.

Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade IV Natureza sociedade: questões ambientais. Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo. 2 CONTEÚDO

Leia mais

Descobertas do electromagnetismo e a comunicação

Descobertas do electromagnetismo e a comunicação Descobertas do electromagnetismo e a comunicação Porque é importante comunicar? - Desde o «início dos tempos» que o progresso e o bem estar das sociedades depende da sua capacidade de comunicar e aceder

Leia mais

CONTROLE DA POLUIÇÃO AMBIENTAL

CONTROLE DA POLUIÇÃO AMBIENTAL CONTROLE DA POLUIÇÃO AMBIENTAL Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim Qual a diferença entre poluição e contaminação? Poluição é qualquer fator que altera o aspecto do sistema original; seja água, ar,

Leia mais

Exploração sustentada de recursos geológicos Recursos energéticos

Exploração sustentada de recursos geológicos Recursos energéticos Exploração sustentada de recursos geológicos Recursos energéticos Aula nº85 22 Maio 09 Prof. Ana Reis Recursos energéticos Vivemos numa época em que os recursos energéticos afectam a vida de todas as pessoas.

Leia mais

MECÂNICA ONDULATÓRIA - IGL

MECÂNICA ONDULATÓRIA - IGL 1. (Enem 2011) Ao diminuir o tamanho de um orifício atravessado por um feixe de luz, passa menos luz por intervalo de tempo, e próximo da situação de completo fechamento do orifício, verifica-se que a

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio TRATAMENTO DA ÁGUA Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio Água poluída: água inadequada para beber ou para fazer nossa higiene. Diversas substâncias naturalmente presentes na água são

Leia mais

ITelefonia celular CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA

ITelefonia celular CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA I CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA e Apresentação O Brasil tem hoje duas vezes mais telefones celulares do que fixos. Essa preferência do consumidor pela telefonia móvel tem boas razões: o preço dos aparelhos,

Leia mais

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. CNHECIMENTS GERAIS 01 Analise a veracidade (V) ou falsidade (F) das proposições abaixo, quanto aos efeitos negativos da utilização de combustíveis fósseis sobre o ambiente. ( ) A combustão de gasolina

Leia mais

ONDAS MECÂNICAS, ONDA ELETROMAGNETICA E ÓPTICA FÍSICA

ONDAS MECÂNICAS, ONDA ELETROMAGNETICA E ÓPTICA FÍSICA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA, CAMPUS DE JI-PARANÁ, DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AMBIENTAL DE JI-PARANÁ DEFIJI 1 SEMESTRE 2013-2 ONDAS MECÂNICAS, ONDA ELETROMAGNETICA E ÓPTICA FÍSICA Prof. Robinson

Leia mais

Exercícios de Problemas Ambientais

Exercícios de Problemas Ambientais Exercícios de Problemas Ambientais Material de apoio do Extensivo 1. Observe a imagem, que apresenta uma situação de intensa poluição do ar que danifica veículos, edifícios, monumentos, vegetação e acarreta

Leia mais

Termoquímica. Disciplina de Química Geral Profa. Marcia Margarete Meier

Termoquímica. Disciplina de Química Geral Profa. Marcia Margarete Meier Termoquímica 1 História A sociedade é movida a energia e a invenção da máquina a vapor contribuiu decisivamente na Revolução Industrial, que levou ao aumento da produtividade e diminuição da influência

Leia mais

Exercícios 3º ano Química -

Exercícios 3º ano Química - Exercícios 3º ano Química - Ensino Médio - Granbery 01-ufjf-2003- Cada vez mais se torna habitual o consumo de bebidas especiais após a prática de esportes. Esses produtos, chamados bebidas isotônicas,

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

Realização: Aquecimento Global. Parceiros: Apoiadores:

Realização: Aquecimento Global. Parceiros: Apoiadores: Realização: Parceiros: Aquecimento Global Apoiadores: O que é o efeito estufa? É um fenômeno natural, provocado por alguns gases da atmosfera, que mantêm o nosso planeta aquecido. Esse processo acontece

Leia mais

LISTA DE REVISÃO DE HIDROCARBONETO

LISTA DE REVISÃO DE HIDROCARBONETO 2 o EM QUÍMICA 2º TRIMESTRE 08 07 15 LISTA DE REVISÃO DE HIDROCARBONETO 1. (Enem 2000) Para compreender o processo de exploração e o consumo dos recursos petrolíferos, é fundamental conhecer a gênese e

Leia mais

As Principais Fontes De Energia Presentes No Mundo

As Principais Fontes De Energia Presentes No Mundo As Principais Fontes De Energia Presentes No Mundo INTRODUÇÃO: Desde a pré-história o homem vem se utilizando de diversas fortes e formas de energia, para suprir suas necessidades energéticas, por isso,

Leia mais

Material Extra de Física

Material Extra de Física Material Extra de Física ONDAS 01. (F. M. Triângulo Mineiro MG) ENTÃO MAFALDA, O QUE ESTÁ ACHANDO DO MAR? ATÉ AGORA, UM INDECISO f (10 14 m) λ (10-7 m) 6,7 Violeta Azul 4,8 5,6 Verde x Amarelo 5,8 5,0

Leia mais

Identificando os tipos de fontes energéticas

Identificando os tipos de fontes energéticas Identificando os tipos de fontes energéticas Observe a figura abaixo. Nela estão contidos vários tipos de fontes de energia. Você conhece alguma delas? As fontes de energia podem ser renováveis ou não-renováveis,

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

FÍSICA-2012. Da análise da figura e supondo que a onda se propaga sem nenhuma perda de energia, calcule

FÍSICA-2012. Da análise da figura e supondo que a onda se propaga sem nenhuma perda de energia, calcule -2012 UFBA UFBA - 2ª - 2ª FASE 2012 Questão 01 Ilustração esquemática (fora de escala) da formação da grande onda Em 11 de março de 2011, após um abalo de magnitude 8,9 na escala Richter, ondas com amplitudes

Leia mais

Problemas Ambientais Urbanos

Problemas Ambientais Urbanos Problemas Ambientais Urbanos INVERSÃO TÉRMICA É comum nos invernos, principalmente no final da madrugada e início da manhã; O ar frio, mais denso, é responsável por impedir a dispersão de poluentes (CO,

Leia mais

Professora Florence. Resposta:

Professora Florence. Resposta: 1. (G1 - ifsp 2012) Ondas eletromagnéticas só podem ser percebidas pelos nossos olhos quando dentro de determinada faixa de frequência. Fora dela não podem ser vistas, apesar de ainda poderem ser detectadas

Leia mais

Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta

Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta XXII Encontro Sergipano de Física Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta Prof. Dr. Milan Lalic Departamento de Física Universidade Federal de Sergipe

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO QUÍMICA APLICADA - MESTRADO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO QUÍMICA APLICADA - MESTRADO strado em Química Aplicada Seleção 2007 1/6 1 a etapa do Processo de Seleção 2007 - Parte 1 Questão 01: (A) Arranje, em ordem crescente de comprimento de onda, os seguintes tipos de fótons de radiação

Leia mais

TERMOQUÍMICA. O que é o CALOR? Energia térmica em transito

TERMOQUÍMICA. O que é o CALOR? Energia térmica em transito TERMOQUÍMICA Termoquímica PROF. Prof. DAVID David TERMOQUÍMICA O que é o CALOR? Energia térmica em transito TERMOQUÍMICA Estuda as quantidades de calor liberadas ou absorvidas durante as reações químicas

Leia mais

1. A água. 1.1. A água e as atividades humanas

1. A água. 1.1. A água e as atividades humanas 1. A água 1.1. A água e as atividades humanas O homem utiliza a água para os mais determinados fins (Figura 1): consumo doméstico higiene pessoal e da casa, preparar os alimentos; agricultura; indústria;

Leia mais

2. (Ifsc 2014) A reação abaixo representa este processo: CO 3H H COH H O ΔH 12 kcal/mol

2. (Ifsc 2014) A reação abaixo representa este processo: CO 3H H COH H O ΔH 12 kcal/mol 1. (Uel 2014) A gasolina é uma mistura de vários compostos. Sua qualidade é medida em octanas, que definem sua capacidade de ser comprimida com o ar, sem detonar, apenas em contato com uma faísca elétrica

Leia mais

O mar está morrendo!

O mar está morrendo! A UU L AL A O mar está morrendo! O mar, além de ser fonte de recursos para a humanidade, serve também como local de turismo. Esse ambiente abriga uma grande quantidade de seres vivos, desde formas microscópicas

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

A Questão da Energia no Mundo Atual

A Questão da Energia no Mundo Atual A Questão da Energia no Mundo Atual A ampliação do consumo energético Energia é a capacidade que algo tem de realizar ou produzir trabalho. O aumento do consumo e a diversificação das fontes responderam

Leia mais

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA Questão 1: As bebidas alcoólicas contêm etanol e podem ser obtidas pela destilação do álcool (ex. whiskey e vodka) ou pela fermentação de uma variedade de produtos como frutas e outros vegetais (ex. vinho

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 6 ANO - 1 TRIMESTRE

EXERCÍCIOS ON LINE 6 ANO - 1 TRIMESTRE EXERCÍCIOS ON LINE 6 ANO - 1 TRIMESTRE 1- Leia o texto e responda as questões Todos os animais, independentemente do seu estilo de vida, servem como fonte de alimento para outros seres vivos. Eles estão

Leia mais

Química. Prof. Arilson. Aluno(a):

Química. Prof. Arilson. Aluno(a): Produção de energia Projeções indicam que até 2050 o consumo de energia terá um aumento de 160%.Uma das possíveis opções para solucionar esse problema de produção de energia é a utilização da energia nuclear.existem

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo

Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo A Energia e suas Fontes Fontes de Energia Renováveis Fontes de Energia Não-Renováveis Conclusões Energia: Capacidade de realizar trabalho Primeira Lei da Termodinâmica: No

Leia mais

Grandes Problemas Ambientais

Grandes Problemas Ambientais Grandes Problemas Ambientais O aumento do efeito de estufa; O aquecimento global; A Antárctica; A desflorestação; A Amazónia; A destruição da camada de ozono; As chuvas ácidas; O clima urbano; Os resíduos

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

GESTÃO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL GESTÃO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

Leia mais

Comunicação da informação a longas distâncias

Comunicação da informação a longas distâncias Comunicação da informação a longas distâncias População mundial versus sistema de comunicação Comunicação, informação e mensagem Comunicação - é o ato de enviar informação, mensagens, sinais de um local

Leia mais

SIMULADO ABERTO ENEM 2015

SIMULADO ABERTO ENEM 2015 SIMULADO ABERTO ENEM 2015 1) A figura mostra a bela imagem de um gato ampliada pela água de um aquário esférico. Trata-se de uma imagem virtual direita e maior. A cerca do fenômeno óptico em questão, é

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÉ-VESTIBULAR RUMO À UNIVERSIDADE CAMPUS JOÃO MONLEVADE QUÍMICA AMBIENTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÉ-VESTIBULAR RUMO À UNIVERSIDADE CAMPUS JOÃO MONLEVADE QUÍMICA AMBIENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÉ-VESTIBULAR RUMO À UNIVERSIDADE CAMPUS JOÃO MONLEVADE QUÍMICA AMBIENTAL ORIENTADORA: PROF.ª DRA. KARLA VIEIRA P R OF. LUCAS SIQUEIRA O QUE É Parte da química que estuda

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS BIOMASSAS

ENERGIAS RENOVÁVEIS BIOMASSAS ENERGIAS RENOVÁVEIS BIOMASSAS O que é biomassa? - É toda matéria orgânica proveniente das plantas e animais. Como se forma a biomassa? - A biomassa é obtida através da fotossíntese realizada pelas plantas.

Leia mais

Ensaios Não Destrutivos

Ensaios Não Destrutivos Ensaios Não Destrutivos DEFINIÇÃO: Realizados sobre peças semi-acabadas ou acabadas, não prejudicam nem interferem a futura utilização das mesmas (no todo ou em parte). Em outras palavras, seriam aqueles

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa Universidade Federal do Ceará Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica Universidade Federal do Ceará Biomassa Professora: Ruth Pastôra Saraiva

Leia mais

Ambiental. Cartilha. Aquecimento Global. Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2. Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos?

Ambiental. Cartilha. Aquecimento Global. Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2. Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos? Cartilha Ambiental Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos? Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2 Com atitudes simples você pode contribuir para diminuir sua emissão de CO2,

Leia mais

Formas do fósforo: -Ortofosfatos: PO 4 3-, HPO 4 2-, H 2 PO 4 -, H 3 PO 4

Formas do fósforo: -Ortofosfatos: PO 4 3-, HPO 4 2-, H 2 PO 4 -, H 3 PO 4 CICLO DO FÓSFORO O fósforo é um não-metal multivalente pertencente à série química do nitrogênio (grupo 15 ou 5 A) que se encontra na natureza combinado, formando fosfatos inorgânicos, inclusive nos seres

Leia mais

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS Meio Ambiente Tudo que está a nossa volta: todas as formas de vida e todos os elementos da natureza. Ecologia Ciência que estuda a relação dos seres vivos

Leia mais

LIVRETE DE QUESTÕES E RASCUNHO. 1) Confira seus dados e assine a capa deste Livrete de Questões e Rascunho somente no campo próprio.

LIVRETE DE QUESTÕES E RASCUNHO. 1) Confira seus dados e assine a capa deste Livrete de Questões e Rascunho somente no campo próprio. P R OVA D I S C U R S I VA LIVRETE DE QUESTÕES E RASCUNHO 2 1 / 1 1 2 0 1 5 V E S T I B U L A R 2 0 1 6 INSTRUÇÕES 1) Confira seus dados e assine a capa deste Livrete de Questões e Rascunho somente no

Leia mais

NOVAS FONTES DE ENERGIAS LIMPAS, PRÁTICAS NECESSÁRIAS PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL

NOVAS FONTES DE ENERGIAS LIMPAS, PRÁTICAS NECESSÁRIAS PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL NOVAS FONTES DE ENERGIAS LIMPAS, PRÁTICAS NECESSÁRIAS PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL Jessica Barbosa Tavares 1 Everton da Silva Ferraz 2 Silvia Helena Antunes dos Santos 3 RESUMO: De cunho bibliográfico a

Leia mais

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco da INDÚSTRIA PETROQUÍMICA E PLÁSTICO O petróleo é um dos principais insumos

Leia mais

ULTRA SOM - HISTÓRIA

ULTRA SOM - HISTÓRIA ULTRA SOM Usa ondas de som para interagir com tecidos Mostra características específicas de tecidos Ondas mecânicas e longitudinais que viajam através da matéria Em ondas longitudinais, o movimento do

Leia mais