Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas"

Transcrição

1 AULA 22.2 Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas Habilidades: Frente a uma situação ou problema concreto, reconhecer a natureza dos fenômenos envolvidos, situando-os dentro do conjunto de fenômenos da Física e identificar as grandezas relevantes, em cada caso. Compreender as noções de Física Moderna, analisando a teoria da relatividade especial e a Física Nuclear. 1

2 O ESPECTRO MAGNÉTICO O conjunto de todos os tipos de ondas eletromagnéticas é denominado "espectro eletromagnético". Existem, atualmente, muitos tipos de ondas eletromagnéticas que constituem esse espectro. 2

3 O ESPECTRO MAGNÉTICO Todas as ondas que fazem parte desse espectro propagam-se, no vácuo, com uma velocidade igual a da luz e podem ser originadas pela aceleração de uma carga elétrica. Apresentarei, a seguir, algumas características de cada tipo de onda que constitui o espectro eletromagnético. 3

4 ONDAS DE RÁDIO rádio AM Micro-ondas Ultravioleta FM / TV Infravermelho Raios X F (Hertz) VISÍVEL vermelho (4,3 x Hz), laranja, amarelo (...) verde, azul, violeta (7,5 x Hz) 4

5 ONDAS DE RÁDIO São ondas que são produzidas por aceleração de elétrons em um antena emissora. Estes elétrons estão continuamente acelerados, portanto, produzem tais ondas. Têm uma frequência compreendida em até cerca de 10⁸ Hz (hertz). As ondas eletromagnéticas usadas pelas antenas de TV têm as mesmas características das ondas de rádio. Todavia, elas apresentam frequências mais elevadas do que aquelas normalmente usadas nas estações de rádio. 5

6 6 ONDAS DE RÁDIO

7 MICRO-ONDAS Considerando frequências mais elevadas do que as ondas de rádio, encontramos ondas eletromagnéticas denominadas micro-ondas. Estas ondas têm frequências compreendidas, aproximadamente, entre 10⁸ hertz e 10¹² hertz. 7

8 MICRO-ONDAS As microondas são amplamente usadas em telecomunicações, transportando sinais de TV ou transmissões telefônicas (por "via satélite"). 8

9 RADIAÇÃO INFRAVERMELHA A região seguinte do espectro eletromagnético é constituída pelas radiações infravermelhas, que são ondas eletromagnéticas com frequências desde cerca de 10¹¹ hertz até 10¹⁴ hertz. A radiação infravermelha é emitida em grande quantidade pelos átomos de um corpo aquecido, os quais se encontram em constante vibração. 9

10 RADIAÇÃO INFRAVERMELHA A radiação infravermelha pode ser usada para detectar a temperatura de objetos distantes e, por esse motivo, tem muitas aplicações na Astronomia. Observe estas fotografias térmicas: 10 Não-fumante Fumante

11 RADIAÇÃO INFRAVERMELHA As fotografias revelam informações que não são detectadas com a luz visível. Um de seus usos, a termografia médica, permite identificar condições patológicas invisíveis a olho nu ou que não podem ser detectadas por raios x. No campo militar, mísseis podem ser programados para seguir uma determinada fonte de calor, como, por exemplo, as turbinas de um avião inimigo. Em laboratórios, a espectroscopia por infravermelho é um importante método para a identificação de substâncias químicas desconhecidas. 11

12 RADIAÇÃO VISÍVEL As ondas eletromagnéticas cujas frequências estão compreendidas entre 4,6. 10¹⁴ hertz e 6,7. 10¹⁴ hertz constituem uma região do espectro eletromagnético de importância excepcional para nós. Estas radiações são capazes de estimular a visão humana, isto é, elas são as radiações luminosas (luz). As menores frequências das radiações visíveis dão-nos a sensação de vermelho. Aumentando a frequência das radiações teremos, sucessivamente, as radiações correspondentes ás cores laranja, amarelo, verde, azul, anil e, no final da região visível, a radiação violeta. 12

13 RADIAÇÃO VISÍVEL Pode-se perceber, então, que a denominação infravermelha foi usada porque as frequências desta radiação estão situadas em uma faixa logo abaixo da frequência correspondente à cor vermelha. Existe a relação entre comprimento de onda (λ) e frequência (f), cuja relação é inversamente proporcional, onde o comprimento da onda é dado pela divisão da velocidade da onda (no caso a velocidade da luz (c = 3x10 8 m/s)), pela frequência da onda. λ = c f 13

14 RADIAÇÃO VISÍVEL Abaixo segue uma tabela que ilustra bem cada faixa de frequência e comprimento de onda para as faixas de luz visíveis. Cor Comprimento de Onda (nm) Frequência (THz) Vermelho 625 a a 405 Laranja 590 a a 480 Amarelo 565 a a 510 Verde 500 a a 530 Ciano 485 a a 600 Azul 440 a a 620 Violeta 380 a a

15 RADIAÇÃO VISÍVEL A relação energia (E) e frequência (f), proposta por Einstein, é proporcional e está relacionada por uma constante, a constante de Planck (h), dada pela equação abaixo: E = h. f 15

16 RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA As ondas eletromagnética com frequências contidas entre cerca de 10¹⁶ e 10¹⁸ hertz são denominadas radiações ultravioletas. Esta denominação indica que essas ondas têm uma frequência superior a radiação violeta. Os raios ultravioleta são emitidos por átomos excitados como, por exemplo, em lâmpadas de vapor de mercúrio (Hg) (acompanhado de emissão de luz). 16

17 RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA Estas radiações não são visíveis, podendo mesmo danificar o tecido do olho humano. Elas podem ser detectadas por outros processos, como por exemplo, ao impressionarem certos tipos de chapas fotográficas. O Sol irradia raios ultravioletas para a Terra, porém, grande quantidade é absorvida pela camada de ozônio (O3) presente na atmosfera terrestre. Uma grande exposição da pele humana a radiações ultravioleta pode dar origem a ulcerações cancerosas. 17

18 RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA A radiação ultravioleta, ou simplesmente UV, é a mais energética entre aquelas emitidas pelo sol e por isso apresenta mais perigos para diversas formas de vida da superfície terrestre. Mas, felizmente, contamos com uma importante proteção contra os malefícios provocados pela incidência desses raios, que é a camada de ozônio (O₃). Essa camada forma-se na atmosfera terrestre, entre 12 e 32 km de altitude aproximadamente, e atua como um escudo, impedindo que a maior parte da radiação ultravioleta alcance a superfície do planeta. 18

19 RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA A radiação ultravioleta pode ser classificada em três tipos: UVA, UVB e UVC. Os raios UVA têm um comprimento de onda de 320 a 400 nm e são os de maior incidência na superfície terrestre, uma vez que não são absorvidos pela camada de ozônio. Eles correspondem à maior porção do espectro ultravioleta e incidem de igual maneira durante todo o dia e em todas as estações do ano, incluindo dias nublados e com baixa luminosidade. 19

20 RAIO X São ondas eletromagnéticas com frequência contida entre 10¹⁸ hertz e 10²⁰ hertz. Os raios X foram descobertos em 1895 pelo físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen ( ), que recebeu o Prêmio Nobel de Física, em 1901, por essa descoberta. 20

21 RAIO X A denominação "raios X" foi usada por Röntgen porque ele desconhecia a natureza das radiações que acabara de descobrir (raios X = raios desconhecidos) Estes raios podem ser produzidos em tubos apropriados (ampolas de raios X). Röntgen verificou que os raios X têm a capacidade de atravessarem, com certa facilidade, materiais de baixa densidade (como tecidos animais). Em virtude desta propriedade, logo após a descoberta dos raios X passaram a ser amplamente usados para obter radiografias. 21

22 RAIO X O próprio Röntgen foi o primeiro a fazer uso dessas radiações com esta finalidade, conseguindo obter a radiografia dos ossos da mão de uma pessoa. Modernamente, os raios X encontram um campo de aplicação muito amplo além de seu emprego nas radiografias. Assim são usados no tratamento do câncer, na pesquisa de estrutura cristalina os sólidos, na indústria e em quase todos os campos da ciência e da tecnologia. 22

23 RAIOS GAMA As ondas eletromagnéticas com frequência mais elevada do espectro eletromagnético são denominadas raios gama. Têm uma frequência compreendida entre 10²⁰ hertz e 10²² hertz. Esta radiação é emitida na desintegração de certos núcleos de alguns elementos químicos. Tais elementos químicos são denominados elementos radioativos. 23

24 RAIOS GAMA Um núcleo atômico ao se desintegrar pode irradiar três tipos de radiação: partículas alfa, partículas beta e raios gama. Os raios gama, assim como os raios X, podem causar danos irreparáveis às células animais. Na explosão de uma arma nuclear (uma bomba atômica, por exemplo) há uma enorme emissão dessas radiações, sendo, por este motivo, o uso de tais armas um grande perigo à humanidade. 24

25 RAIOS GAMA Suas principais características, resumidamente, são: Elevado poder penetrante; São ondas eletromagnéticas (velocidade: 3.10^8); Possui comprimentos de onda iguais ou menores que 10 ¹²; Possui frequências de 10²⁰ Hz; São os raios mais energéticos do espectro eletromagnético. 25

26 RAIOS GAMA Em 1900, o francês Paul Ulrich Villard ( ), químico e físico, ao estudar uma das propriedades do Urânio, descobre os raios gama. Ele notou que essa energia não podia ser desviada de campos elétricos e magnéticos, supondo que se tratava de partículas e não de radiação. 26

27 RAIOS GAMA A partir de 1902, Ernest Rutherford, Frederick Soddy e Edward Andrade começaram os estudos sobre os raios, separando-os em α, β e γ: Os raios α (alfa) e β (beta) são formados por partículas eletricamente carregadas. Os raios β são cem vezes mais penetrantes que os raios α. Ao estudarem o raio γ (gama), observaram que eram semelhantes à luz e cem vezes mais penetrantes que os raios beta. Veja, a seguir, uma tabela comparativa entre os tipos de Radiações (Alfa, Beta e Gama) 27

28 RAIOS GAMA Radiação Alfa α Beta β Gama γ Poder de Ionização Alto. A partícula alfa captura 2 elétrons do meio, se transformando em átomo de hélio. Médio. Por possuírem carga elétrica menor, possuem menor poder de ionização. Pequeno. Não possuem carga. Danos ao Ser humano Pequenos. São detidos pela camada de células mortas da pele, podendo no máximo causar queimaduras. Médio. Podem penetrar até 2cm e ionizar moléculas gerando radicais livres. Alto. Pode atravessar completamente o corpo humano, causando danos irreparáveis, como alteração da estrutura do DNA Velocidade 5% a velocidade da luz. 95% a velocidade da luz Igual à velocidade da luz km/s Poder de Penetração Pequeno. Uma folha de papel pode deter. Médio. É 50 a 100 vezes mais penetrante que a alfa. São detidas por uma chapa de chumbo de 2mm. Alto. Os raios Gama são mais penetrantes que os raios X. São detidos por uma chapa de chumbo de 5cm. 28

29 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA (DLI) 1. O que é O Espectro Magnético? 2. Para você qual a principal utilização das ondas eletromagnéticas Micro-ondas? 29

30 QUESTÕES PARA INTERATIVIDADE 1. O que você entende por raios gama? Cite uma utilização. 2. Cite uma utilização dos raios ultravioleta? 30

31 QUESTÕES PARA INTERATIVIDADE 3. O que é uma onda? 31

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29 Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina Física B RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS ONDA ELETROMAGNÉTICA Sempre que uma carga elétrica é acelerada ela emite campos elétricos

Leia mais

FÍSICA IV AULA 04: AS EQUAÇÕES DE MAXWELL; ONDAS ELETROMAGNÉTICAS TÓPICO 03: ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO Arco-íris[1] Raio-x[2] Micro-ondas[3] Ondas de rádio[4] Televisão[5] À primeira vista pode parecer

Leia mais

Ondas Eletromagnéticas Física - Algo Sobre INTRODUÇÃO

Ondas Eletromagnéticas Física - Algo Sobre INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO É importante tomarmos consciência de como estamos imersos em ondas eletromagnéticas. Iniciando pelos Sol, a maior e mais importante fonte para os seres terrestres, cuja vida depende do calor

Leia mais

Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras

Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras Professor Felipe Técnico de Operações P-25 Petrobras Contatos : Felipe da Silva Cardoso professorpetrobras@gmail.com www.professorfelipecardoso.blogspot.com skype para aula particular online: felipedasilvacardoso

Leia mais

Biofísica 1. Ondas Eletromagnéticas

Biofísica 1. Ondas Eletromagnéticas Biofísica 1 Ondas Eletromagnéticas Ondas Ondas são o modo pelo qual uma perturbação, seja som, luz ou radiações se propagam. Em outras palavras a propagação é a forma na qual a energia é transportada.

Leia mais

O olho humano permite, com o ar limpo, perceber uma chama de vela em até 15 km e um objeto linear no mapa com dimensão de 0,2mm.

O olho humano permite, com o ar limpo, perceber uma chama de vela em até 15 km e um objeto linear no mapa com dimensão de 0,2mm. A Visão é o sentido predileto do ser humano. É tão natural que não percebemos a sua complexidade. Os olhos transmitem imagens deformadas e incompletas do mundo exterior que o córtex filtra e o cérebro

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA O trabalho se inicia com uma avaliação diagnóstica (aplicação de um questionário) a respeito dos conhecimentos que pretendemos introduzir nas aulas dos estudantes de física do ensino médio (público alvo)

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 16

8ª série / 9º ano U. E. 16 8ª série / 9º ano U. E. 16 Radiação O dicionário de física descreve radiação como: Designação genérica da energia que se propaga de um ponto a outro do espaço, no vácuo ou em um meio material, mediante

Leia mais

Unidade 1 Energia no quotidiano

Unidade 1 Energia no quotidiano Escola Secundária/3 do Morgado de Mateus Vila Real Componente da Física Energia Do Sol para a Terra Física e Química A 10º Ano Turma C Ano Lectivo 2008/09 Unidade 1 Energia no quotidiano 1.1 A energia

Leia mais

Radiação. Grupo de Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria

Radiação. Grupo de Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria Radiação Radiação é o processo de transferência de energia por ondas eletromagnéticas. As ondas eletromagnéticas são constituídas de um campo elétrico e um campo magnético que variam harmonicamente, um

Leia mais

Radiografia industrial

Radiografia industrial A U A UL LA Radiografia industrial Introdução Se você já teve algum tipo de fratura óssea ou pegou uma gripe mais forte, certamente o médico deve ter solicitado uma radiografia da área afetada, para fazer

Leia mais

A Mecânica Quântica nasceu em 1900, com um trabalho de Planck que procurava descrever o espectro contínuo de um corpo negro.

A Mecânica Quântica nasceu em 1900, com um trabalho de Planck que procurava descrever o espectro contínuo de um corpo negro. Radiação de Corpo Negro Uma amostra metálica como, por exemplo, um prego, em qualquer temperatura, emite radiação eletromagnética de todos os comprimentos de onda. Por isso, dizemos que o seu espectro

Leia mais

SEL 705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS. (1. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas)

SEL 705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS. (1. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas) SEL 705 - FUNDAMENTOS FÍSICOS DOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS (1. Raios-X) Prof. Homero Schiabel (Sub-área de Imagens Médicas) III. RAIOS-X 1. HISTÓRICO Meados do séc. XIX - Maxwell: previu a existência

Leia mais

A RADIAÇÃO IONIZANTE. O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos

A RADIAÇÃO IONIZANTE. O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos A RADIAÇÃO IONIZANTE O que é? Fontes de radiação Efeitos biológicos Palestra introdutória Curso de Física da Radiação I -2004/1 Resp.: Prof. Stenio Dore O que é radiação? Def. abrangente: É o transporte

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ONDAS, Prof. Emery Lins Curso Eng. Biomédica

FUNDAMENTOS DE ONDAS, Prof. Emery Lins Curso Eng. Biomédica FUNDAMENTOS DE ONDAS, RADIAÇÕES E PARTÍCULAS Prof. Emery Lins Curso Eng. Biomédica Questões... O que é uma onda? E uma radiação? E uma partícula? Como elas se propagam no espaço e nos meios materiais?

Leia mais

EXTERNATO MATER DOMUS

EXTERNATO MATER DOMUS EXTERNATO MATER DOMUS RUA PASCAL, 1403 CAMPO BELO SP CEP 04616/004 - Fone: 5092-5825 MATÉRIA: FÍSICA PROFESSORA: RENATA LEITE QUARTIERI ALUNO: Nº Série: 3º TURMA: Única DATA: 02 /03/2015 ASSINATURA DO

Leia mais

Sensoriamento Remoto aplicado ao Monitoramento Ambiental

Sensoriamento Remoto aplicado ao Monitoramento Ambiental Disciplina: Monitoramento e Controle Ambiental Prof.: Oscar Luiz Monteiro de Farias Sensoriamento Remoto aplicado ao Monitoramento Ambiental Andrei Olak Alves 1 2 PROCESSAMENTO DE IMAGENS espectro visível

Leia mais

Classificação das fontes Todos os corpos visíveis são fontes de luz e podem classificar-se em primária ou secundária.

Classificação das fontes Todos os corpos visíveis são fontes de luz e podem classificar-se em primária ou secundária. Luz: é uma onda eletromagnética, que tem comprimento de onda (do espectro visível) na faixa de 400 nm a 700 nm (nm = nanômetros = 10-9 m). Além da luz visível, existem outras onda eletromagnéticas om diferentes

Leia mais

ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO

ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO COLÉGIO ESTADUAL RAINHA DA PAZ, ENSINO MÉDIO REPOSIÇÃO DAS AULAS DO DIA 02 e 03/07/2012 DAS 1 ª SÉRIES: A,B,C,D,E e F. Professor MSc. Elaine Sugauara Disciplina de Química ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO As ondas

Leia mais

História dos Raios X. 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen.

História dos Raios X. 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen. História dos Raios X 08 de novembro de 1895: Descoberta dos Raios X Pelo Professor de física teórica Wilhelm Conrad Röntgen. História dos Raios X 22 de dezembro de 1895, Röntgen fez a primeira radiografia

Leia mais

Transmissão das Ondas Eletromagnéticas. Prof. Luiz Claudio

Transmissão das Ondas Eletromagnéticas. Prof. Luiz Claudio Transmissão das Ondas Eletromagnéticas Prof. Luiz Claudio Transmissão/Recebimento das ondas As antenas são dispositivos destinados a transmitir ou receber ondas de rádio. Quando ligadas a um transmissor

Leia mais

Informativo de Segurança e Saúde

Informativo de Segurança e Saúde Informativo de Segurança e Saúde 03/2010 Introdução: O Grupo Técnico de Estudos de Espaços Confinados GTEEC, coordenado pela CPFL Energia e ligado ao Comitê de Segurança e Saúde no Trabalho - CSST da Fundação

Leia mais

Espectro Eletromagnético (Parte III)

Espectro Eletromagnético (Parte III) Espectro Eletromagnético (Parte III) Nesta aula estudaremos os raios ultravioleta que são raios muito utilizados em câmaras de bronzeamento artificial, dos raios X que são essenciais para os diagnósticos

Leia mais

PRINCÍPIOS FÍSICOS DO SENSORIAMENTO REMOTO. Peterson Ricardo Fiorio

PRINCÍPIOS FÍSICOS DO SENSORIAMENTO REMOTO. Peterson Ricardo Fiorio PRINCÍPIOS FÍSICOS DO SENSORIAMENTO REMOTO Peterson Ricardo Fiorio Definição: Sensoriamento Remoto É a ciência ou a arte de se obterem informações sobre um objeto, área ou fenômeno, através de dados coletados

Leia mais

Radiações electromagnéticas; os espectros Cláudia Costa

Radiações electromagnéticas; os espectros Cláudia Costa ESPECTROS, RADIAÇÕES E ENERGIA Radiações electromagnéticas; os espectros Cláudia Costa Sumário: Radiações electromagnéticas; Espectro visível da luz solar; Espectros térmicos; Espectros contínuos das estrelas;

Leia mais

Existe uma serie de nomenclatura e parâmetros que caracterizam e diferenciam as ondas eletromagnéticas.

Existe uma serie de nomenclatura e parâmetros que caracterizam e diferenciam as ondas eletromagnéticas. Teoria básica das ondas eletromagnéticas Geração de ondas eletromagnéticas Um condutor elétrico que esteja sobre a influência dum campo magnético variável gera uma corrente elétrica. Esta corrente elétrica

Leia mais

Espectros, Radiações e Energia

Espectros, Radiações e Energia Espectros, Radiações e Energia Adaptado de Corrêa, C. (2007), química, Porto Editora por Marília Peres 2007/2008 Espectros. Espectros de emissão e de absorção. A natureza destas e de outras figuras multicolores

Leia mais

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR. No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas. independentemente de sua frequência.

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR. No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas. independentemente de sua frequência. PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: ONDAS Física Dudu 01. F.M. Triângulo Mineiro MG. III) No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas caminham com uma mesma velocidade, independentemente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO-UFES / DEPT. DE ENGENHARIA RURAL / SENSORIAMENTO REMOTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO-UFES / DEPT. DE ENGENHARIA RURAL / SENSORIAMENTO REMOTO CAPÍTULO 2 AS INTERAÇÕES ENTRE A ENERGIA E A MATÉRIA 1.0. Introdução No Capítulo 1 vimos que o sensoriamento remoto é o ramo da ciência que retrata a obtenção e análise de informações sobre materiais (naturais

Leia mais

MODELOS ATÔMICOS. Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio

MODELOS ATÔMICOS. Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio MODELOS ATÔMICOS Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio PRIMEIRA IDEIA DO ÁTOMO 546 a.c. Tales de Mileto: propriedade da atração e repulsão de objetos após atrito; 500 a.c. Empédocles:

Leia mais

GNE 109 AGROMETEOROLOGIA Características Espectrais da Radiação Solar

GNE 109 AGROMETEOROLOGIA Características Espectrais da Radiação Solar GNE 109 AGROMETEOROLOGIA Características Espectrais da Radiação Solar Prof. Dr. Luiz Gonsaga de Carvalho Núcleo Agrometeorologia e Climatologia DEG/UFLA Absorção seletiva de radiação Absorção seletiva

Leia mais

REFRAÇÃO DA LUZ - Definições ÂNGULOS - Incidência - Reflexão - Refração Índice de Refração Absoluto de um Meio (n) Analisando as Grandezas

REFRAÇÃO DA LUZ - Definições ÂNGULOS - Incidência - Reflexão - Refração Índice de Refração Absoluto de um Meio (n) Analisando as Grandezas ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO Clique em um item abaixo para iniciar a apresentação REFRAÇÃO DA LUZ - Definições ÂNGULOS - Incidência - Reflexão - Refração Índice de Refração Absoluto de um Meio (n)

Leia mais

~1900 Max Planck e Albert Einstein E fóton = hυ h = constante de Planck = 6,63 x 10-34 Js. Comprimento de Onda (nm)

~1900 Max Planck e Albert Einstein E fóton = hυ h = constante de Planck = 6,63 x 10-34 Js. Comprimento de Onda (nm) Ultravioleta e Visível ~1900 Max Planck e Albert Einstein E fóton = hυ h = constante de Planck = 6,63 x 10-34 Js Se, c = λ υ, então: E fóton = h c λ Espectro Contínuo microwave Luz Visível Comprimento

Leia mais

Ensaios Não Destrutivos

Ensaios Não Destrutivos Ensaios Não Destrutivos Ensaio Radiográfico O Ensaio Radiográfico Peça Filme Introdução de radiação na peça, que é absorvida diferencialmente quando ocorrem variações de densidade, espessura ou composição

Leia mais

Material Extra de Física

Material Extra de Física Material Extra de Física ONDAS 01. (F. M. Triângulo Mineiro MG) ENTÃO MAFALDA, O QUE ESTÁ ACHANDO DO MAR? ATÉ AGORA, UM INDECISO f (10 14 m) λ (10-7 m) 6,7 Violeta Azul 4,8 5,6 Verde x Amarelo 5,8 5,0

Leia mais

Colégio Jesus Adolescente

Colégio Jesus Adolescente Colégio Jesus Adolescente Ensino Médio 1º Bimestre Disciplina Física Setor B Série 9º ANO Professor Gnomo Lista de Exercício Mensal Capitulo 1 1) A figura a seguir representa, nos instantes t = 0s e t

Leia mais

PROTETORES SOLARES. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP

PROTETORES SOLARES. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP PROTETORES SOLARES Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP O sol é uma fonte de energia essencial para a vida na terra pois, direta ou indiretamente a maioria dos ciclos biológicos dependem da radiação

Leia mais

1. Espectros, radiação e energia

1. Espectros, radiação e energia 1. Espectros, radiação e energia Radiação é a propagação da energia por meio de partículas ou ondas no espaço. A radiação pode ser identificada: Pelo elemento condutor de energia: Radiação electromagnética

Leia mais

Projeto CAPAZ Básico Física Óptica 1

Projeto CAPAZ Básico Física Óptica 1 1 Introdução Ao assistir à aula, você teve acesso a alguns conceitos que fazem parte da física óptica. Refletiu sobre o conceito de luz, seus efeitos, de que forma ela está relacionada à nossa visão e

Leia mais

Ondas eletromagnéticas e suas aplicações tecnológicas

Ondas eletromagnéticas e suas aplicações tecnológicas Ondas eletromagnéticas e suas aplicações tecnológicas Neste exato momento, você está sendo atravessado por uma infinidade de ondas eletromagnéticas que se propagam pelo espaço, levando informações de um

Leia mais

Raios X. Riscos e Benefícios. Faculdade Novaunesc. Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso. Tecnologia em Radiologia. Turma: 2011.1

Raios X. Riscos e Benefícios. Faculdade Novaunesc. Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso. Tecnologia em Radiologia. Turma: 2011.1 Rosa de Hiroshima Ney Matogrosso Pensem nas crianças Mudas telepáticas Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas Pensem nas feridas Como rosas cálidas Mas, oh, não se esqueçam

Leia mais

Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta

Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta XXII Encontro Sergipano de Física Efeito estufa: como acontece, por que acontece e como influencia o clima do nosso planeta Prof. Dr. Milan Lalic Departamento de Física Universidade Federal de Sergipe

Leia mais

Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria

Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria 5 a série 5.1) O filamento de tungsténio de uma lâmpada incandescente está à temperatura de 800 C. Determine o comprimento de onda da radiação emitida

Leia mais

Ficha Formativa Energia do Sol para a Terra

Ficha Formativa Energia do Sol para a Terra ACTIVIDADE PRÁCTICA DE SALA DE AULA FÍSICA 10.º ANO TURMA A Ficha Formativa Energia do Sol para a Terra 1. Na figura seguinte estão representados os espectros térmicos de dois corpos negros, na zona do

Leia mais

Descobertas do electromagnetismo e a comunicação

Descobertas do electromagnetismo e a comunicação Descobertas do electromagnetismo e a comunicação Porque é importante comunicar? - Desde o «início dos tempos» que o progresso e o bem estar das sociedades depende da sua capacidade de comunicar e aceder

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 1.º Teste sumativo de FQA 21. Out. 2015 Versão 1 10.º Ano Turma A e B Professora: Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 9 páginas e termina na palavra

Leia mais

Interacção da Radiação com a Matéria

Interacção da Radiação com a Matéria Interacção da Radiação com a Matéria Já sabemos que: As radiações eletromagnéticas têm comportamento ondulatório e corpuscular. Cada radiação apresenta as suas características individuais; Os corpúsculos

Leia mais

C A P Í T U L O 1 F U N D A M E N T O S S E N S O R I A M E N T O

C A P Í T U L O 1 F U N D A M E N T O S S E N S O R I A M E N T O C A P Í T U L O 1 F U N D A M E N T O S D E S E N S O R I A M E N T O R E M O T O E l i s a b e t e C a r i a d e M o r a e s 1 INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS-INPE 1 e.mail : bete@ltid.inpe.br

Leia mais

ÓPTICA. Conceito. Divisões da Óptica. Óptica Física: estuda os fenômenos ópticos que exigem uma teoria sobre a natureza das ondas eletromagnéticas.

ÓPTICA. Conceito. Divisões da Óptica. Óptica Física: estuda os fenômenos ópticos que exigem uma teoria sobre a natureza das ondas eletromagnéticas. ÓPTICA Conceito A óptica é um ramo da Física que estuda os fenomenos relacionados a luz ou, mais amplamente, a radiação eletromagnética, visível ou não. A óptica explica os fenômenos de reflexão, refração

Leia mais

Como o material responde quando exposto à radiação eletromagnética, e em particular, a luz visível.

Como o material responde quando exposto à radiação eletromagnética, e em particular, a luz visível. Como o material responde quando exposto à radiação eletromagnética, e em particular, a luz visível. Radiação eletromagnética componentes de campo elétrico e de campo magnético, os quais são perpendiculares

Leia mais

Aula 3 ORIGEM DA TEORIA QUÂNTICA. Eliana Midori Sussuchi Samísia Maria Fernandes Machado Valéria Regina de Souza Moraes

Aula 3 ORIGEM DA TEORIA QUÂNTICA. Eliana Midori Sussuchi Samísia Maria Fernandes Machado Valéria Regina de Souza Moraes Aula 3 ORIGEM DA TEORIA QUÂNTICA META Apresentar a origem da mecânica quântica e suas conseqüências. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: a. a hipótese quântica de Max Planck e sua aplicação

Leia mais

Biofísica Bacharelado em Biologia

Biofísica Bacharelado em Biologia Biofísica Bacharelado em Biologia Prof. Dr. Sergio Pilling PARTE A Capítulo 4 Luz como uma onda, refração, polarização, difracão e interferência. Formação de imagens e instrumentos óticos. Objetivos: Nesta

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Cachoeira Paulista, 24 a 28 novembro de 2008 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Sensoriamento

Leia mais

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA x = Como pode cair no enem (ENEM) Os radares comuns transmitem micro-ondas que refletem na água, gelo e outras partículas na atmosfera. Podem, assim,

Leia mais

Astronomia fora do visível Beatriz García, Ricardo Moreno, Rosa M. Ros

Astronomia fora do visível Beatriz García, Ricardo Moreno, Rosa M. Ros Astronomia fora do visível Beatriz García, Ricardo Moreno, Rosa M. Ros União Astronómica Internacional Universidade Tecnológica Nacional, Argentina Colégio Retamar de Madrid, Espanha Universidade Politécnica

Leia mais

Radiações Radiação corpuscular Radiação eletromagnética

Radiações Radiação corpuscular Radiação eletromagnética Radiações Quando se fala em radiação, as pessoas geralmente associam esta palavra com algo perigoso. O que elas não sabem é que estamos expostos diariamente à radiação. Radiação nada mais é do que a emissão

Leia mais

Cor e frequência. Frequência ( ) Comprimento de onda ( )

Cor e frequência. Frequência ( ) Comprimento de onda ( ) Aula Óptica Luz visível A luz que percebemos tem como característica sua freqüência que vai da faixa de 4.10 14 Hz ( vermelho) até 8.10 14 Hz (violeta). Esta faixa é a de maior emissão do Sol, por isso

Leia mais

f = Polícia Federal - Papiloscopista Física Prof. Rodrigo Luis Rocha ONDULATÓRIA duas cristas consecutivas, ou dois pontos equivalentes.

f = Polícia Federal - Papiloscopista Física Prof. Rodrigo Luis Rocha ONDULATÓRIA duas cristas consecutivas, ou dois pontos equivalentes. ONDULATÓRIA O conceito de onda na diz que onda é uma propagação de energia sem transporte de matéria. As ondas podem ser classificadas quanto à natureza e quanto ao tipo de propagação. Classificação em

Leia mais

PRÉ-VESTIBULAR Física

PRÉ-VESTIBULAR Física PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: Exercícios Fenômenos Lista de sites com animações (Java, em sua maioria) que auxiliam a visualização de alguns fenômenos: Reflexão e refração:

Leia mais

ITelefonia celular CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA

ITelefonia celular CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA I CONHEÇA BEM ESSA TECNOLOGIA e Apresentação O Brasil tem hoje duas vezes mais telefones celulares do que fixos. Essa preferência do consumidor pela telefonia móvel tem boas razões: o preço dos aparelhos,

Leia mais

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar sem qualquer proteção, enquanto apenas 34,31% usam protetor

Leia mais

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FÍSICA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Provas contém seis questões, constituídas de itens e subitens,

Leia mais

RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA. Daniel C. Zanotta 23/03/2015

RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA. Daniel C. Zanotta 23/03/2015 RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA Daniel C. Zanotta 23/03/2015 O QUE É A REM? A radiação eletromagnética é uma oscilação, em fase, dos campos elétricos e magnéticos. As oscilações dos campos magnéticos e elétricos

Leia mais

Sinopse das Atividades do dia 13/07/2002: Ondas Prof. Dr. Carlos Alberto Olivieri

Sinopse das Atividades do dia 13/07/2002: Ondas Prof. Dr. Carlos Alberto Olivieri Pró-Ciências 2002 PROJETO INTEGRADO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA PARA PROFESSORES DA REDE PÚBLICA - UFSCar CAPES/SEE/DE Física Sinopse das Atividades do dia 13/07/2002: Ondas Prof. Dr. Carlos Alberto Olivieri

Leia mais

EXERCÍCIOS ESTRUTURA ELETRONICA

EXERCÍCIOS ESTRUTURA ELETRONICA EXERCÍCIOS ESTRUTURA ELETRONICA Questão 1 O molibdênio metálico tem de absorver radiação com frequência mínima de 1,09 x 10 15 s -1 antes que ele emita um elétron de sua superfície via efeito fotoelétrico.

Leia mais

1. Analisa a seguinte imagem e responde às questões que se seguem:

1. Analisa a seguinte imagem e responde às questões que se seguem: C.F.Q. 8ºA Outubro 1 1. Analisa a seguinte imagem e responde às questões que se seguem: 1.1. Qual é o detetor de luz? O olho. 1.2. Qual é o recetor de luz? A bola. 1.3. De que cor veremos a bola se ela

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Mestrado Profissionalizante 2015 Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br IFMA / DAI Motivação Alguns princípios físicos dão suporte ao Sensoriamento Remoto...

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

Foi Wilhelm Conrad Röntgen (1845-1923) quem descobriu e batizou os Raios X, além de fazer a primeira radiografia da história. Isto ocorreu quando

Foi Wilhelm Conrad Röntgen (1845-1923) quem descobriu e batizou os Raios X, além de fazer a primeira radiografia da história. Isto ocorreu quando Thiago Machado Foi Wilhelm Conrad Röntgen (1845-1923) quem descobriu e batizou os Raios X, além de fazer a primeira radiografia da história. Isto ocorreu quando Röntgen estudava o fenômeno da luminescência

Leia mais

Radiografias: Princípios físicos e Instrumentação

Radiografias: Princípios físicos e Instrumentação Radiografias: Princípios físicos e Instrumentação Prof. Emery Lins emery.lins@ufabc.br Curso de Bioengenharia CECS, Universidade Federal do ABC Radiografias: Princípios físicos Roteiro Definições e histórico

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA TÉCNICAS DE ANÁLISE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA TÉCNICAS DE ANÁLISE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA TÉCNICAS DE ANÁLISE CMA CIÊNCIA DOS MATERIAIS 2º Semestre de 2014 Prof. Júlio César Giubilei

Leia mais

OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano

OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano Professor Mário Conceição Oliveira índice Oscilações e ondas...1 Tipos de Ondas...2 Tipo de deslocamento das ondas...2 Movimento ondulatório...2 Ondas Mecânicas...3

Leia mais

Capítulo 5 Distribuição de Energia e Linhas Espectrais

Capítulo 5 Distribuição de Energia e Linhas Espectrais Capítulo 5 Distribuição de Energia e Linhas Espectrais As transições atômicas individuais (das quais falaremos mais adiante) são responsáveis pela produção de linhas espectrais. O alargamento das linhas

Leia mais

COMUNICAÇÕES A LONGAS DISTÂNCIAS

COMUNICAÇÕES A LONGAS DISTÂNCIAS Física 11º Ano COMUNICAÇÕES A LONGAS DISTÂNCIAS MARÍLIA PERES TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO Produziu p pela p primeira vez ondas eletromagnéticas em laboratório (1887) utilizando um circuito para produzir

Leia mais

Radiações na indústria. J. Gil Estevez - j.gil.estevez@gmail.com

Radiações na indústria. J. Gil Estevez - j.gil.estevez@gmail.com Radiações na indústria J. Gil Estevez - j.gil.estevez@gmail.com Radiação Fenómeno de transmissão de energia através do espaço sem suporte material. Esta transmissão de energia é feita por meio de ondas

Leia mais

Comunicação da informação a longas distâncias

Comunicação da informação a longas distâncias Comunicação da informação a longas distâncias População mundial versus sistema de comunicação Comunicação, informação e mensagem Comunicação - é o ato de enviar informação, mensagens, sinais de um local

Leia mais

INTRODUÇÃO À MECÂNICA QUÂNTICA E A FÍSICA NUCLEAR

INTRODUÇÃO À MECÂNICA QUÂNTICA E A FÍSICA NUCLEAR INTRODUÇÃO À MECÂNICA QUÂNTICA E A FÍSICA NUCLEAR Prof.: Giovane Irribarem de Mello Uniforte pré vestibular - 1870 A Ampola de Crookes e os Misteriosos Raios Catódicos (William Crookes Físico Inglês) -

Leia mais

FÍSICA Vestibular UFU 1ª Fase 04 Junho 2011

FÍSICA Vestibular UFU 1ª Fase 04 Junho 2011 QUESTÃO 11 A construção de grandes embarcações influenciou profundamente a história da humanidade, uma vez que, a partir delas, o homem pode se lançar nos oceanos, ampliando sua própria visão a respeito

Leia mais

Teste da eficiencia da película protetora (insulfilm) em veículos automotores

Teste da eficiencia da película protetora (insulfilm) em veículos automotores F 609A Tópicos de Ensino de Física Teste da eficiencia da película protetora (insulfilm) em veículos automotores Aluno: Bruno Gomes Ribeiro RA: 059341 onurbrj@hotmail.com Orientador: Professor Doutor Flavio

Leia mais

Radiação Solar como forçante climática

Radiação Solar como forçante climática Radiação Solar como forçante climática O Sol fornece 99,97 % Emite 2,34 x10 22 MJ/min. Terra intercepta apenas 1,06 x 10 13 MJ (milionésimo) Milhares de vezes maior que consumo anual de energia no planeta.

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE INFORMAÇÃO A LONGAS DISTÂNCIAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS E COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO DE INFORMAÇÃO A LONGAS DISTÂNCIAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS E COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO DE INFORMAÇÃO A LONGAS DISTÂNCIAS À medida que uma onda se propaga, por mais intensa que seja a perturbação que lhe dá origem, uma parte da sua energia será absorvida pelo meio de propagação,

Leia mais

FÍSICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL

FÍSICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL FÍSICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de doze páginas,

Leia mais

EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NUCLEAR

EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NUCLEAR EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NUCLEAR A radioatividade e as radiações ionizantes não são percebidas naturalmente pelos órgãos dos sentidos do ser humano, diferindo-se da luz e do calor. Talvez seja por isso que

Leia mais

Lista de Exercício de Química - N o 6

Lista de Exercício de Química - N o 6 Lista de Exercício de Química - N o 6 Profa. Marcia Margarete Meier 1) Arranje em ordem crescente de energia, os seguintes tipos de fótons de radiação eletromagnética: raios X, luz visível, radiação ultravioleta,

Leia mais

Com base no enunciado, nas figuras e nos conhecimentos sobre mecânica e eletromagnetismo, considere as afirmativas a seguir.

Com base no enunciado, nas figuras e nos conhecimentos sobre mecânica e eletromagnetismo, considere as afirmativas a seguir. 1.A obra Molhe Espiral (acima) faz lembrar o modelo atômico planetário, proposto por Ernest Rutherford (Fig. 1). Esse modelo satisfaz as observações experimentais de desvio de partículas alfa ao bombardearem

Leia mais

Camada Física: Meios de transmissão não guiados

Camada Física: Meios de transmissão não guiados Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Meios de transmissão não guiados Transmissão sem Fio Pessoas cada vez mais dependente das redes; Alguns especialistas afirmam

Leia mais

I ENCONTRO NACIONAL DE ILUMINAÇÃO DE MONUMENTOS E CONJUNTOS URBANOS PROTEGIDOS ESCOLA DE MINAS DA UFOP OURO PRETO / MG. SET/2006

I ENCONTRO NACIONAL DE ILUMINAÇÃO DE MONUMENTOS E CONJUNTOS URBANOS PROTEGIDOS ESCOLA DE MINAS DA UFOP OURO PRETO / MG. SET/2006 I ENCONTRO NACIONAL DE ILUMINAÇÃO DE MONUMENTOS E CONJUNTOS URBANOS PROTEGIDOS ESCOLA DE MINAS DA UFOP OURO PRETO / MG. SET/2006 Prof. Luiz Fernando Rispoli Alves DECAT/EM/UFOP 2006 Base para a elaboração

Leia mais

MAPA DE RISCOS COMSAT

MAPA DE RISCOS COMSAT MAPA DE RISCOS COMSAT Comissão de Saúde do Trabalhador 1 - Cores usadas no Mapa de Risco e Tabela de Gravidade GRUPO 1: VERDE GRUPO 2: VERMELHO GRUPO 3: MARROM GRUPO 4: AMARELO GRUPO 5: AZUL Riscos Físicos

Leia mais

ANALÍTICA V 2S 2012. Aula 4: 10-12-12 ESPECTROSCOPIA. Prof. Rafael Sousa. Notas de aula: www.ufjf.br/baccan

ANALÍTICA V 2S 2012. Aula 4: 10-12-12 ESPECTROSCOPIA. Prof. Rafael Sousa. Notas de aula: www.ufjf.br/baccan ANALÍTICA V 2S 2012 Aula 4: 10-12-12 ESPECTROSCOPIA Espectrofotometria no UV-Vis Vis - Parte I Prof. Rafael Sousa Departamento de Química - ICE rafael.arromba@ufjf.edu.br Notas de aula: www.ufjf.br/baccan

Leia mais

Do local onde está, Paulo não vê Pedro, mas escuta-o muito bem porque, ao passarem pela quina do barranco, as ondas sonoras sofrem

Do local onde está, Paulo não vê Pedro, mas escuta-o muito bem porque, ao passarem pela quina do barranco, as ondas sonoras sofrem Lista de exercícios -Fenômenos Física Dudu 1-Pedro está trabalhando na base de um barranco e pede uma ferramenta a Paulo, que está na parte de cima (ver figura). Além do barranco, não existe, nas proximidades,

Leia mais

Ensaio por raios gama

Ensaio por raios gama A UU L AL A Ensaio por raios gama Na aula anterior, você aprendeu a fazer ensaio por raios X numa chapa soldada. Constatou que durante a realização do ensaio aparentemente nada acontece, porque as radiações

Leia mais

Centro Universitário Franciscano Curso de Fisioterapia Biofísica Prof: Valnir de Paula. Unidade III. Biofísica da Visão. valnirp@terra.com.

Centro Universitário Franciscano Curso de Fisioterapia Biofísica Prof: Valnir de Paula. Unidade III. Biofísica da Visão. valnirp@terra.com. Centro Universitário Franciscano Curso de Fisioterapia Biofísica Prof: Valnir de Paula Unidade III Biofísica da Visão valnirp@terra.com.br Roteiro Fundamentos Físicos Biofísica da Visão Normal Processos

Leia mais

Grupo: Ederson Luis Posselt Fábio Legramanti Geovane Griesang Joel Reni Herdina Jônatas Tovar Shuler Ricardo Cassiano Fagundes

Grupo: Ederson Luis Posselt Fábio Legramanti Geovane Griesang Joel Reni Herdina Jônatas Tovar Shuler Ricardo Cassiano Fagundes Curso: Ciências da computação Disciplina: Física aplicada a computação Professor: Benhur Borges Rodrigues Relatório experimental 06: Ondas longitudinais e ondas transversais; Medida do comprimento de uma

Leia mais

SOLUÇÃO: RESPOSTA (D) 17.

SOLUÇÃO: RESPOSTA (D) 17. 16. O Ceará é hoje um dos principais destinos turísticos do país e uma das suas atrações é o Beach Park, um parque temático de águas. O toboágua, um dos maiores da América Latina, é uma das atrações preferidas

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DISCIPLINA: FÍSICA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO

Leia mais

Esta cartilha responde a questões comuns sobre a emissão das ondas eletromagnéticas e sua relação com a saúde humana. Após sua leitura, você

Esta cartilha responde a questões comuns sobre a emissão das ondas eletromagnéticas e sua relação com a saúde humana. Após sua leitura, você Esta cartilha responde a questões comuns sobre a emissão das ondas eletromagnéticas e sua relação com a saúde humana. Após sua leitura, você conhecerá mais sobre a regulamentação que trata da exposição

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde

Direcção-Geral da Saúde Assunto: PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA AS ONDAS DE CALOR 2008 RECOMENDAÇÕES SOBRE VESTUÁRIO APROPRIADO EM PERÍODOS DE TEMPERATURAS ELEVADAS Nº: 21/DA DATA: 07/08/08 Para: Contacto na DGS: Todos os Estabelecimentos

Leia mais

LABORATÓRIO CASEIRO DE FÍSICA MODERNA * 1

LABORATÓRIO CASEIRO DE FÍSICA MODERNA * 1 LABORATÓRIO CASEIRO DE FÍSICA MODERNA * 1 S. M. Arruda D. O. Toginho Filho Departamento de Física UEL Londrina PR Resumo A montagem de um laboratório de Física Moderna enfrenta um obstáculo muitas vezes

Leia mais