^ô & \ Isfc. Isle JOÃO ALFREDO DE SOUZA RAMOS. -,. : 6,,Co MUl. B/b/iot6co o-... "ÍÇiíb/ si sfc sfc UM GENTLEMAN PERFEITO DA NOSSA MELHOR SOCIEDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "^ô & \ Isfc. Isle JOÃO ALFREDO DE SOUZA RAMOS. -,. : 6,,Co MUl. B/b/iot6co o-... "ÍÇiíb/ si sfc sfc UM GENTLEMAN PERFEITO DA NOSSA MELHOR SOCIEDADE"

Transcrição

1 F"JP^T^ y\\jfm i i^^5 '^TsStwgHMMI - JtSC-."? B/b/iot6co o-... -,. : 6,,Co MUl "ÍÇiíb/ & 3- x X X X X X X X X X X X X X X X X. r \\%<\\\v\\\\\\s vv y y y v y rjrvvvvvvvyvyvifâfvifjíififiifyyifyifif ST Tt X IV Jl Jl A Jl Jl A K A 'A A A H ATI A A A A A 75 X 7IT JC A A A HA AAHAAfcn«AHf»ii«i#i#i»#i»»«i sle ^ô & \ l fejí I i±rvessf& JOÃO ALFREDO DE SOUZA RAMOS UM GENTLEMAN PERFEITO DA NOSSA MELHOR SOCIEDADE E QUERIDO PRESIDENTE DA "ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE PROPAGANDA' sle sle s» sle s» sle sle sle si I Isle I { frxxxxxxxxxxxxxxmtmis

2 40 centavos IIIGjPIQí üu I. 785 A TRISTE SINA DOS GENERAIS NA ALEMANHA "SURMENAG-E" DE GRANFINAS BHaM-R Como é isso, marechal Von Viladiogonhauser? Por que anda assim mascarado? Estou bancando a "mulher de soldado" para não cair nas garras do Himmler... Reuinões, bailes, natação, tenis, aviação, chá das cinco, flirt, footing, aperitivos, batatinhas salgadas... Onde posso achar tempo para fazer filho? srtxki.:. L P de sua mocidade?.. ^ÍMm - PANAM TIP. NATALINO GRAZIANO Não ha dinheiro que o pague. No entanto, pode ser conservada ecohomicarnente, se usar, na sua higiene íntima, diária, solução de LYSOFORM: detersivo, germicida, não tóxico nem irritante e de perfume agradavel. Solução para 1 litro dágua: 1 colher /; das de sopa (correspondente a 1%). EM VIDROS DE 100, 250 E 500 GRAMAS Antisséptico-Desodorizante O K~-.r-,?>4 /o "7^. &77-^-~7 1 ^, V em lodo o mundo poro todo mundo R. Asdrubal Nascimento, 114

3 ^#l q VELHACO QUE E# HERÓI MOSCARDO (m.) Tavõo; mos cão. (Gir.) 'mosca") Bofetão. (De Cândido de Figueiredo. % 9 Humorístico, Crítico, Ilustrado Sae quando pode (e se o deixam sair) aos sábados. DIRETOR: VICENTE RAGOGNETTI Escritórios: Rua Asdrúbal do. Nascimento N.e Telefone: TODA A CORRESPONDÊNCIA PARA A CAIXA POSTAL 3653 Assinaturas: UM ANO (de camarada) CR. $ 50,00 NO DURO CR. S 30,00 AVULSO 40 Centavos % 1 AVISO AOS ESPERTOS 1 % % $ Os nomes e os fatos que se publicam nesta revista, são todos fictícios. Qual- quer semelhança com a grafia de um # nome ou com um fato da vida alheia, % mera coincidência. ^ Não jogue fora este exemplar depois $. de lê-lo: passe-o a um amigo, a um ini- migo, ao vizinho, ao credor, para que aproveite: não há que espírito para acal- mar as CONSELHO ÚTIL E BARATO feras. BASTA TELEFONAR..... para , das 9 às 12 horas da % manhã, e receberá, assinante querido, o exemplar que o Correio se esqueceu de lhe entregar. 12 DE AGOSTO DE 1944 S. PAULO BRASIL Num. 786 í % iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiimtiiiiiimimiiitiiiiiiiiiiiim!!;iiiiiitiiiiiiiibiiiiiiiiiiiiiiiitiiiiiiiiiiibiiiiiiiiiiiiibiiniui;iicbibinitiiiim A confusão continua. O sol, imperturbavel e rfeido, continua a distribuir Os seus raios aos povos de todo o universo; mas a humanidade vive mal, na exasperante agonia de uma resposta decisiva ao ponto interrogatlvo que perturba, todas as manhãs, a sua alma: iremos para a paz ou continuaremos a sofrer a guerra? Caminhar sem meta, com rumo desconhecido, com um incerto por- Vir, não ê caminhar direito: o espetro da guerra cada vez mais nos tritura, enquanto que a sombra da paz cada vez mais foge... Os homens do poder distraem, com tenacidade e astucia, os povos, com absurdas campanhas ídeologicas e com estultas reivindicações de hereditariedada civilizadora. A humanidade é formada de um povo só com um só desejo: viver. Viver, sim, mas em paz, na paz do sau lar, da sua cidade, á sombra das suas ambições e com as caricias de um sonho. Cada homem esconde no a- mago da sua alma um sonho para realizar: não para o beneficio da um pedaço de terra, mas para a conquista da felicidade do seu pedaço de terra, que é o seu lar, que é a gente do seu sangue. Os enganos se subseguem, um ao outro. A conveniência politica do momento conclue tratados que remarcam o símbolo da incoerência mais crassa de afinidades emotivas e de aspirações raciais. O romano liga-se ao bárbaro; o bárbaro e o romano juntam-se ao mongol. O moreno, o louro e o amarelo, presos aos grilhões de uma absurda mania de expansão de terras e de uma inconcebivel independência e- conômica, convulsionam a humanidade, brandindo loucamente a quêstão de raça. Não ha pureza nas intenções e não ha pureza nas raças. Diversos os costumes, diversos os idiomas, diversas as tradições, diversos os pálpitos sentimentais, hibiüda e impossivel revela-se a união. O resto da humanidade do mundo não pode sentir nem pessar sob o tacão de um hipotético domínio romano-teuto-japonês. Contra esse aberrante liame, surge outro esquisito bloco onde o franco se confunde com o anglosaxônio e com o mongol. Postos nm contra o outro, a humanidade, sem ser consultada, espera o conflito. Conflito de ambições e não df idéias; conflitos de homens do mando e não de multidões. "La po» Iitique est 1'art de se servir des hommes adverte Dumur en leur faisant croire qu'on Ies sert". Os deuses terrestres usam a tática de querer sentir os seus vassalos, mas na realidade são dos vassalos que eles querem servir-se. Os vassalos são pagos com esta ilusão. Os deuses terrestres contam os numeros das multidões que querem destinar aos sacrifícios como o pastor conta as ovelhas que quer mandar tosquãar. Os blocos humanos surgem assim no ataque e na defesa, sob as ordens da privilegiada minoria qne está no poder, sem a livre consulta da humilhante maioria que está sob o poder. Na tétiica ânsia de dominar, os deuses da terra desafiam os dogmas do deus do cu. E' em vão que o Papa apela para as multidoes. O Papa quer a paz. Os deuses da terra querem a guerra. Não se entendem os poderosos das aimas e os poderosos do corpo. Coleridge sentencia: "In politi cs what begins in fear usually ends in folly". Alardea-se o pavor como um dique para a guerra. Pura ilusão. Na politica, quando ha o pavor, acaba-se com loucura. A loucura de hoje dos politicos modernos desbocou na guerra. Contra a vontade do deus do céu, para fazer a vontade dos deuses da terra. O Papa predica a paz; mas a paz é sinônimo de serenidade.- Os deuses da terra compõem hinos á guerra e a guerra é sinônimo de heróicidade. Todo o homem é velhaco, mas sonha os fastos de herói. O homem anseia morrer velhacamente como um herói! VICENTE RAGOGNETTI rfes-t. J> T\ "^ N.o cie ^-: ^:-í-

4 -^"""..-ii.. i.uwjij»-,!.'! -W- 2 MOSCARDO.>" j^-x-##^ It-X-» & iiiiiiiiiiiiiiiiihiiiiiiiuiiiiiiiiiiiiiniiiiiiiiiiiiiniiiiiiiniiiiiiiiiiiiiiiiniiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiijiiiiiiiiiiiiiiiiihiiiiiiiiiiiiiiiiiiii l\m Í O banqueiro e gentleman, da nossa melhor sociedade, o Vicente de "gran Almeida Prado, o único senior" que usa com uma singular elegância a palheta, que é, como se sabe, a perfeição íeita limpeza, "eoek-tail", "Jockey Clube", dizia ao dr Rafael durante um no Mayer, o mais moço dos nossos banquoiros, o mais trunfo dos nossos financistas: Quando eu morrer, desejo que me enterrem com uma escova. Com uma 'escova? surpreeudeu-se o Mayer Para que fazer? Para tirar de cima de mim o pó em qu_. ficarei reduzido como todos os homens. Na elegante loja d0 Madame Tatiana, da riia Marconi, a Ouvidor de São Paulo e arredores, a loja de modas mais fina da nossa zona o.egante, ora em reformas, lê-se o segui nte aviso. "MADAME TATIANA Pode entrar!" O JVIimi Lara, lendo aquilo, perguntoti ao Elias Alves Lima: Onde? Confeitaria Vienense. 7 horas da noite. Cheia como um ovo. Cheia como o Cine Odeon em dias de carnaval. E' o carnaval diário da "futilidade bem vestida e otimamente civilizada. O dr. René Thiollier, o secretario perpétuo como os jazigos fúnebres... da nossa Academia ds Letras onde se exige, por força qu6 entre uma mulher-litera- ta para criar maior confusão pergunta a senhorita Maria Eufrasia Tavares d0 Ponto Ablion, mais loura do que uma libra esterlina, mais branca do que um creme de coco: Senhorita, conhece, por acaso, as de De Musset? "Noites" impossível, doutor René! Mi- x# RESTAURANTE DO CENTRO LADEIRA DO PORTO GERAL, 63 Surpreenda, hoje, o seu paladar, brindando-o com uma refeição em nossa casa. :OZINHA ESMERADA PREÇOS MÓDICOS iiliiliiliiliiiiiliiliiliiliiiiiliiliiimiiillilllllifglililllililliiíiililllilmliiliiliiliili:iriiiiiiiiiiiiliniiiiiiiiiiiiiilin.i«i!iimii igiiini; > nha mãe não á noite... permite que eu saia Numa suave noite deste inverno camarada, com 0 sol de tarde e a garoa de noite, deste julho incrível, "Jardim rio de verão" do palacete rococó de dona Maria Cunegundes Nev?s Marinho, a mais intelectual das senhoras do aristocrático c tradicional bairro de Higienopolis, dis-. 'cutia-se "mundo do de amanhã", sob o seu aspeto politieo-social. O dr. Alfredo Egidiio, o Alfredinho da.s rodas -intimas, afirmava que somente o cdnservàtôrismò poderia salvar o mundo; por sua vez, o A-. vary Cruz dos Santos gritava que sem uma democracia.libera 1-socialista, o mundo não anda e a rumanidade se estrepa. A roda gosava o estouro da boiada politica, tomando cada qual, conforme a própria conveniência e o próprio pensamento, 0 partddo de um ou de outro. Entre todos, estava tambem, poi acaso, o Celestino- Paraventi, homem rico e que desperdiça o.seu tempo precioso, lendo e recatando o que escreveram os cérebros privilegiados. E você? - todos em coro, cotuearam o Oe.lê, os ouvintes Que apito toca? Você é pela esquerda, pela direita, pela moderação, pela renovação ou pela tradição? O Paraventi, com aquela sua risadinha qú_ ele usa e abusa para esconder o que pensa no âmago, soprou, de mansinho Eu sou uma alma de artista e de proletário, dentro de um estomago burguês. Realisou-se, com uma solene pompa e com um grandioso aparato, o casamento do Afonso Mainho Pinto Rebe-io, conhecido vendedor de automoveis, in illo tempore, quando a gazolina éra fácil e os pneus corriam pelo Brasil aflora. Lá estavam, firmes, como montanlias russas, o Silvio de Campos Lara, com os seus cacoetes elegantes; o Dario Agnese, eom o seu dinamiismo de segunda ordem; o O- tavio de Assumpção com os seus métodos e eom os seus sistemas; o Paulo Butnieo; o Rosário Caltabiano, o Mestres e outros, ainda. 0 Afonso casara eom dona Mara Elisabeth Couto de Souza, uma viuva com 24 anos, mas que fora casada somente durante dois meses. Como se sabe na gíria dos vendedores de automóveis, quando uma máquina é usada somente-um mês, é considerada nova. O Silvio, quando os recem-casadog se despe,- diam dos convidados, susurrou ao noivo, em voz baixa: Você, que,foi um bom vendedor de automóveis, deve saber, sem duvida, que mesnio_ com dois meses de uso, a máquina é considerada como nova... Os homens!,que aconteceu? indaga dona Maria Benedita de Solange Gavriel, a uma ingênua "vendeuse'' da Casa Anglo-Brasileira, née Mappin Stores, o melhor magazin da cidade. Eu possuia uma porção de admiradores... Um dizia que me amava pelas minhas lindas mãos; um outro pelos meus louros cabe' los. um outro ainda pelos olhos côr do céu... Que aconteceu, criatura, Convidei-os, cada um, por sua vez, a somente admirar as minhas mãos, meus cabelos, os meus o- Ihos... No entanto, acredita, madanue? Todos eles me pediram ouj tra cousa! D.R A. DE CENZO OcuÜsta-Optometrista Chefe de clinica no Hospital Italiano. Das 10 ás 12 e das 14 ás 18 horas. R. S. Bento. 181 S. PAULO -

5 ##. ##íê"?íí MOSCARDO 5 ríhhh Dance Nacional da Cidade de São Paulo, k A. Sede: RUA SÂO BENTO, N.o 341 FUNDADO EM 1924 SAO PAULO CAPITAL Cr$ ,00 CAPITAL REALISADO. Cr 12.2S2.000,00 FUNDO DE RESERVA Cr$ ,00 FUNDOS DE AMORTIZAÇÃO Gr S2,S0 Balancate em 31 de Julho de 1944, compreendendo as operações das Filiaes do Rio da Janeiro $ í e de Santos e das Agônoias de Barra Mansa (Est. do Rio), Botucatu, Cambará (Estado do I Paraná), Cruzeiro, Jabotioabal, Jaú, Jacareí, Lençóis, Lorena, ihogí das Cruzes, Mogí Mirim, Campinas, Presidente Prudente, Pinhai, Piracicaba, Paraguassú, Santa Cruz do Rio Pardo, Santo André, 8ertãozinho, e Agâncias Urbanas Norte (Braz) o Oeste (Luz), ACTIVO Capital a realizar.. Letras descontadas Letras a Receber: Letras do Exterior ,70 Letras do Interior Empréstimos em conta norrente Valores cauciónados 176.7S6.3S4,90 Vaiores depositados S9,60 Acções em cauç&o ( ,00 ' Agencias....,.. Correspondentes no Pa.z.... Correspondentes no Evterjor Titulos pertencentes a. Banco Immoveis Moveis e utensílios Titulos em Liquidação... Contas de Ordem.. Diversas contas..... CR. $ , , , , , , i, ,40 2. S S S75,30 'n ~ Caixa: r. Ff ] Em moeda corrente e com depósito no Banco ao Brasil e outros Bancos, ,10 Em outras espécies , ,00 -..'m~mrrvtv~,imaít^,íintuixirízx=3^ Capital Fundo de Reserva Legal.... Fundo de reserva.. PASSIVO , Fundo de Amortisação M oveis e utensílios 2.S12.1S2S0 Imóveis Ü.00Õ.00 Lucros e Perdas Depósitos em Contas Correntes- CjCorrenles com juros 20S ,30 sem juros ,20 Deposito a prazo fixo e com avi- «o prévio no ,90 Credores por títulos em cobrança Titulos em cauçso e em de- POsito ,50 Cauçllo da Directoria ,00 Agencias.... Correspondentes no Paix. ].'." Correspondentes no Exterior... Cheques e ordens de pagamento Dividendo a pagar,.. Contas de Ordem Diversas contas..... CR. $ , ,00 t S2.S0 2S5.311,20 s , S % I ,10 ± 17.3S7.S45,S0 1.S34.797, , ,70 5 G Cr$ ,20 Ür$ ,20 S. E. ou O. Diretor-Presidente: (a) R. MAYER Dir tor-vice-presidente: (a) F. PAIM FILHO Diretor- Superintendente: (a) O TEIXEIRA JÚNIOR Diretor-Gerente: (a) A. LIMA Gerente: Contador: (a) G. BRICCOLO (a) R. FERRARO. São Paulo, 3 de Agosto de 1944

6 4 MOSCARDO MW X XX XXXX KXXXXXXX X ÍC x #-X#### Higin,, Pellegrini e Deçio Pedroso, ele aqui e outro Já, passaram maus bocados com os seug quadros onde a vitória é amarga eom0 a fita da amargurada Bette Davis, depois de grandes sustos e grandes corridas, provocados pelos pálpitos cardíacos, sempre mais acalorados. Exatamente um minuto depois do "gooooooai!" do palmeirense desabafado, rebentou o "gooooooal!" do trieoilno, no segundo tempo, quando já a turma "nunca dos contentes" já estava conformada eom um modestíssimo empate de 0x0 como conformar-se tiveram os milionarios Carlos Jafíet e conde Adriano Crespi, que, como bons financistas do clube, repartiram, com luxos de passes, os louros da tarde. Venceu, por conseguinte, o Joreca ; venceu o Cambon: Venceram, enfim, dois estrangeiros. Depois se fala mal dos estrangeiros... O lusitano Joreca, com toda a encenação, feita com inteligência, para tapear '\soeios os da vitoria", -pôs em campo 0 mesmissimo "convencido quadro é sem fibra" são palavras suas,e o único que fieou a vêr navios foi o Tim, que, como norueguês, "não pagou o pato que comeu. O Cambon, ao contra-1' vio, convocou para a linha o Waldemar, campeão de 1942, e foi. a- "D?us quele nos açude!" com cólieas brancas-para o Odilio Cecchini, mais "coruja" do que o costume, com as blasfêmias em típico dialeto pisano, do Julio Adami, e com a satisfação incrivel do Leonardo F. Lotufo, que, eom a sua pose de catedratico do tênis, sempve aftirmou que o Waldemar é o melhor meia direita do mundo e dos seus pais. Dos pais d0 mundo, como quer o Nelson Presotto, quando leciona francês de bico. «HHHHHHHHH»^^ Os quadros do malfadado "Trio de ferro" e os seus compadres, vencem mas não convencem. E' esta a verdade que os cronistas ilumnados e 0s locutores acesos não dizem nos seus jornais e nos seus microfone"s, mas é a cousa mais clara para as multidões futebolisbicas op:adas. O Eni0 Juvenal Alves perdeu a paciência e 0 latim, e meteu em campo um grupo heterogêneo de jogadores sem eirâ, sem beira, e foi aquela água. Doutra vez^com os Waldemar Cabrito e eom os Charutos sempre apagados na hora de chutar em gol, a Portuguesa amargou com 5 pepinos e tevê um tomate como consolo. Ao contrário, no domingo passado, cedeu a vitória com um Lonico somente. Tambem não era para menos. Desistiu de craques, más pôs em campo um Ferreirinha e uma Pinga, e como contrapeso um Caxambu, e não houve palmeirense que não ficasse... ébrio e tonto, nas defesas portuguesas. Vejam a triste sina do nosso Botafogo, no Rio onde agora impera o Luiz Aranha e o Rivadavia Correia Meyer torce, mas não convence! Com craques de todas as nacionalidades, levou uma tunda de õ a 1 do Canto do Rio. onde ha, somente febre de celebridade e de vitória. Que fazer? O Nicóiiho Gallucei, rei do prego, e imperador "fiiacea", da sugeriu ao Vicente Eaiola, o maior craque em matéria de seguros no Brasil, uma revolução dentro do futebol pátrio; mandar plantar hatatas e milho os craques, e formar um quadro de meia pataca como um Jabaquara para elevar 0 moral do futebol paulista e carioca. Os craques somente nos proporoionam dissabores, dentro e fora do gramado, dizia o dr. José Civillo, o advogado que fala por linhas tortas, mas escreve por linhas direitas. O Delbucio, milionário-mirim de Tatuapé, suspira è geme, a cada fim de jog0 do Palmeiras, e confessa ao dr. João Parisi, outro Rafael-mirim do Braz: Este Palmeiras me dá.cada tremedeira que não é vida. ISTão ha como a gente bancar o Joviano Alvim, com as suas descobertas de loções para cabelos mortos para o consolo das earecas vivas. O Comercial, comercialmente falando é um armazém de pancadas, com os seus velhos craques sem luzes na cidade e no campo. De quando em vez, acerta num milhar, e então, é um poitp coletivo de entusiasmo. Ao contrário se dá com o Palmeiras. Desde o momento em que tomou a dianteira de 3 pontos na frente do "mais querido", sustentar o fogo não é sopa. Todo o mund0 é contra. Até os correspondeu-, tes de agências telegráfficas. Ha por aí uma "Asapress" que distribue os resultados ao Brasil em peso. Descrevendo a partida do S.' Paulo em Santos, disse textualmente. São Patüo logrou triunfar "O j>elo escore minimo. Embora dificil, a vitória sampaulina foi merecida". O Palmeiras venceu pelo mesmo escore, no mesmo tempo, um minuto antes, por sinal, da Portuguesa. O mesmo comentador derrama esse "Foi veneninho: dos mais difíceis o triunfo alcançado pelo lider. O conjunto luso deixouse abater pela contagem minima, e não fora mesmo a vista grossa feita pelo juiz João Etzel para algu-- mas faltas palmeirenses e é possivel que outro tivesse sido d~resultado". Leram? Um mereceu, a vitória de 1 a 0; o outro venceu de 1 a 0 porque assim quiz o juiz. Pais é, seu Delbucio. confirmou o João A gente passa mau bocado dentro e fora do campo., Ha um ensolo, porém: enquanto o João Alfredo Inácio. Loiola Trindade coleciona derrotas aqui e no Rio, 'enquanto o Decio banca o Pacheco com o Pepino e o Atié, enquanto o Jafet, com o seu bife á Mijianese, perde um ponto na arrançada, o Higino Pellegrini, contra todas as tempestades, pilota a nau palmeirense para o ambicionado titulo. E' não esmorecer, como diz o Giannini, o tesoureiro-mór ao Mario Frugiuele, "Fiel' 0 colaborador das suas finanças, com os seus cofres á prova d'agua e de fogo. E' melhor, afinal de contas, como afirma o Caetano Marehgo, com a sua sabedoria de velho sabido, ficar com 3 pontos na frente, mesmo todo o mundo a dizer mal da gente, do que ficar no segundo posto, com todo o mundo a fazer eôro de louvores. _ll(_n_tl_hbii»blni]biibil_ll»llll!ai,_m«iiblb«ll_iibif_n»l_ll_ii I SCIPIÃO PUGLIESE I m I O MESTRE DO BISTURi! I m O senhor vai rindo e êle vai tirando o calo. Quando p êle disser: "às suas or- dens!" a alma está f mais leve... UM CALO BEM APARADO, QUE BOM HUMOR! I Praça do Patriarca, 78 = ú.- andar Sala 64 2 Telefone: '' 'i niiiiiiiniiiinniihhiiiiiiiiniiiiiiiiiiiniiniiniiiiiiiiiiiiii. I

7 r NA E'RA DOS AVIÕES SEM PILOTO iiiiiiiiiiiiiiiuiiiiniiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiniiiii ^(WDmsii^) successoo» ot MAPPIN STORES illilullilii- iiliiiiiliiluiiiiiiiiiiiiiiiiii-ui«ni S 2 (fv' S GRANDE VENDA D E 7 7 Vamos, se ha um "valientc" de piloto, ai', aue se apresente! <iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiuiiiiiiiiiiiiiiii:iiiii!ii< WÈ\ í SALDOS DE FIM DE ESTAÇÃO SOMENTE POR POUCOS DIAS! r ã I OOÍy TtfHA/OS? GU&A&tS 0 amudcuú? COMPRAE AS VOSSAS ALLIANÇAS.TnoseNti SEMINÁRIO ^ r a casà - DOS BON-S RELÓGIOS VENDEMOS TAMBEM I EM 10 PAGAMENTOS O Maior Sorrmenro de Relo- gios das Melhores Marcas Suíças lüuiiiiiiiiiiiiiiiiütiiiiiiiiiiiiiriiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii DR. PONTECORBOLI CLINICA E CIRURGIA DA BOCCA Dentaduras anatômicas as mais perfeitas Prooessos próprios Rua Quintino Bocayuva, " andar Salas SÃO PAULO " lumimu-uiiim^ CASA ANGLO-BRASILEIRA ^ Sucessora de MAPPIN STORES Comprar Bônus de Guerra é abreviar a vitória! ^IIHIIIIUIIIIMIMlnlMllil.lHII.IHIMinilIlHIUJIIlMIl.Ii.iniuiH.!,.,,.,,,,,,,.,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,^,,,,,,,,,,,.I::i::l:iliili'li- Buffet AGOSTINHO Serviços de Banquetes e Buffêt a Domicílio O Doces e Salgados Finos BUFFÊT DA ELITE PAULISTA Capital e Interior RUA REGO FREITAS N. 504 FONE: «niiimiiii.ii^

8 ''''..-.'" '.." ":' '»' '. r''' " ' S:~;tSfSrS^^.; S^!'^' '..'. ' - ' -' --.--' ::....;S..S St,'": ".. " '',,.".' ' './"'.' ";.?. "i,/-1::'.-'-; :--;-';'--''r\.. -.' 6 MOSCARDO Saida do salão de chá, todo mergulhado em "spleen". Andamos por aí, todo ao arzinho gelado destas noites emotivas, sentindo estremecer e arrepiar-se a pele. A intima amiga de Madame, marcava liara a noite seguinte um elegante onde eu e "Tea-party", alguns amigos, iríamos passar uma noitada alegre e fina. Noite seguinte. 0 frio continua. A pequena friorenta repreendeu-me: Mau gosto o seu! Vive dizendo que adora o frio. Que horror! Gostar disto! Por que?... Para que?... Naquela avenida comprida de Higienópolis, naquela casa fidalga, que um parque verde, imenso, e pérgolas, proporcionavam ares senhoriais, de grande finura e distinção, a amiga intima de Madame, recebia os amigos para uma festa elegantíssima. Ambiente estilizado. Luiz XVI. "Slores" corridas, velavam ia noite. Vestidos compridos apoiavam a solenidade. Chapéus espetadissimos em grande quantidade. Corriam farta e generosamente os "wlriskies" "gins" e os sempre "cold". Cheguei a vidraça fechada, para vêr o vidro todo embaçado la pe- hálito quente da animação cá dentro. Daqui, admiro varias "Luckies" debutantes fumando e conversando sociedade. De novo os chapéus chamam a minha aguda curiosidade. Presto atenção. No meu copo de "champa- gne" eventuial as bolinhas sobem apressadamente e estalam nos lábios do cristal. Os chapéus de hoje, sem duvidas, vão ser elementos magníficos de humorismó. Ponha-se alguém a admira-los, como eu. Há uns que parecem verdadeiros ninhos, de tico-tico e ficam na na moita dos cabelos, bastos e ondulantes, como se fossem cair ao minimo assopro. Há chapeuzinhos minúsculos, redondos, como esses bonézinhos de (oh! como direi essa palavra: "groom"?... "comic"?... "polichinello"?... não...) palhacinho que a gente não sabe como conseguem ficar dependurados na trunfa dos cabelos. Cristas de galo, penachos militares, plumas pomposas lembrando fartos e imponentes pavões. Os chapéus hoje são uma brincadeira na "toilete", um adminiculo sécundário, uma espécie de "stepner" apressado, posto no cocoruto das nossas damas. Parecem cousas surrealistas fugidas a um quadro de Dali, e uma louca composição de Juan Miro como disse outra noite, meu amigo Anhanguera. Chapéus bonitos? Uma debutaiíte tinha um tricornio que lembrava aqueles chapéus com que as marquesas montavam a cavalo quando liavia ainda marquesas "no duro". O original é que esse tricornio era um disco de gramofone modelad;< a propósito e que com a bolsa, rimava que era tambem, um disco em formato e tamanho natural. A panatrope despertou-me daquela continua observação, com um "blue" na voz do "crooner" sucesso, Frank Sinatra. Dansando avistei, o senhor e a senhora Barros Júnior, o se- t X H» XX 3HHHHHHHHHH ;c s: a e >e 5 C > t 3 C 3 C 3 ( tf' i I 3 C 3 C se 3 í 3 C 3C 1 t 3 e NICOLA nhor e a senhorita Porchat % Puig e os jovens Stelina Cunha e Milo Ferreira. Mademoiselle Coutinho, com um imenso chapéu branco e preto, dizia a Senhorinha Silvia Maria: "veja só a empafia do Milinho, com a Stelinha. Aquele convencido pensa que eu preciso dele. Pela maneira com que ela se referia a "ele" todos nós ficamos com pena de Mademoiselle Coutinho. O ambiente continuava suave e alegre. -> Todo mergulhado em doce penuinbra. Objetos antigos atestavam bom gosto. Somente esses pobres chapéus exóticos, quase estrambóticos, não me saiam dos olhos. Talvez sejam os degenerados representantes, de um fim da raça que o futuro, o amanhã exterminará para tornar o vestuário mais útil, mais simples. Os homens certamente abolirão o paletó eliminando a camisa inútil. As mulheres... E' melhor deixa-las com seus chapéus e seus caprichos, e ir saborear todo aquele borbulhante champagne que vinha datado: Lanson 1933, refleti eu. Demais elas é que governam o mundo, e com muita razão, porque senão fossem as mulherés, esta vida, não valeria a pena ser vivida. Você, não pensa assim, meu sisudo leitor? GIL NETO POLICASTRO I 0 PROPRIETÁRIO DA TRADICIONAL % CHURRASCARIA ARGENTINA Da AVENIDA SÃO JOÃO, 281, convida todos os seus clientes e amigos, todos os que gostam de comer bem e gastar pouco, a ir visitar as novas instalações que inaugurou nestes dias e que são de alta classe. Distintos e cômodos Gabinetes Reservados para inteiras famílias,? As mais célebres Cosinhas Internacionais. $ «E.y,.y ^»^ JHHHHÍYyYY -V- V-V-tVi.Vi ViiV..V.^.^.%.ltM.^.V;.V..V..'lt.aA.lt.Vi.MiWili'..V.iVL.Wi.V..V.J(,..V'.iV..V..<fcJt.'IM A K "A A X X IC TF X X Tf Tt 'A Tf K 'K A A A "A" 'A' K 'A' W W W «ÍT JT ÍF X JC W K W TT IT W W Tf K W Jt K K X K W 'A" 'A' W X %V A 3f! fc ii

9 i -:«' ;-. -.-'-: 7 cae reáí do /Pto Rio, agosto. E' preciso viver dentro do ambienta, aconchegante <. cômodo, farto e faustoso, dos "privilegiados da sorte" para justificar, pelo menos, certas atitudes, consideradas "hostilmente indiferentes" da turma que pertence á "minoria" para com os problemas candentes e dolorosos da "maioria". A "minoria" que tom tudo, a qualquer preço, ignora, completamente, as necessidades da "maioria": não por falta de coração ou de ruindade de temperamento, mas porque não ha ninguem, de "máu gosto" que os informe, com lealdade e clareza, das imprecências» do poviléu. Almoçando- na Vila Martinelli,. num domingo, cheio de sol, e cheio de tropicalidade bem carioca, no salão de honra do bungalow numer ro 1, no topo do Morro das VLuvas, dona Nené Poci-Medici, uma das convidadas de prestigio, revelou uma noticia que lera nos jornais e que muito a comoveu: tratava-se do racionamento em que se vira obrigado a colocar, o. povo da França, em virtude das exigências bélicas. Cada criança suspirava dona Nené recebe uma colher de açúcar por dia, somente I Dona Puglisi-Bruno, dona Anir, dona Adelina, dona. Josefina, a Dadá, dom Lu. gino Mediei Júnior, comentaram a estranha nota, com um forte aperto de alma. Cada qual tinha uma palavra de pena para a pobre e infeliz criança francesa, de agora... Garanto, porém eu garanti, dentro daquele coro de lamentações gerais que monsieur Lavai, monsieur Le Marechal Pétain, monsiur Deat, e outros ainda, em piena Paris, com a sua familia, almoçam com a fartura com que nós, graças a Deu8 e á generosidade do comendador Bepe, agora estamos almoçando... No regime de guerra, quem sofre é sempre o povo,.seja ele povo superior, ou inferior, seja povo com milênios de civilizações, ou com 400 anos de esplendor escravocrata, sejo povo democrata ou feniano, seja daqui ou dali... Olhejm: não é preciso ir muito longe. Nos subúrbios do Rio, o povo compra um tomate por dia, não porque não goste de tomates, mas porque não ha "verba" para comprar um quilo por vez. Entremen- tes, o comendador, Bepe recebe, de "Miguel Pereira", caixas repletas de tomates, para que se faça o bom molho que agora estamos saboreando, miisturado nestes saborosos e apet.tosog "vermicelli"... A "minoria" cessou com as lamentações e entrou, com volúpia, nos "vermicelli"... DO "MAILLOT" A' CASACA Com a entrada do inverno, o Rio, despe a "malha- listada", o maillot aliás, agora, são tão... racionados, que quasi não é prec_- so... despi-los! o terno franco, de Enho ou de brim, irlandês ou caroá, e apresenta-se, com dignidade e com desenvoltura, em casaca. Nisto, a Capital Federal assume a. fisionomia européia de antanho, quando no Velho Continente ditavam-se o3 dogmas do bom viver, do viver tranqüilo, todo feito de elegância refinada e de arte elevada. Assim, o primeiro toque de reunião selecionada, é clarineteado com a "prémiere" da Companhia Lirica, no Teatro Municipal. No seu tipico e pitoresco salão de representação marca encontro o escól de primeira qualidade da politica vigente e da sociedade em todos os topos da escada das mais fulgentes posdções locais. Por conseguinte, com a musica do maestro Carlos Gomes, cofli o "Condor", batizado, por efeito de propaganda, ganhando a curiosidade do publico, novamente, como "Odalea", iniciou-se a sinfonia heterogênea da mundanidade, que, consegue impor o seu império mesmo em tempos em que se fala de ua guerra total e de uma crise parciai. -.' Se os gêneros de primeira necossidade ganharam os mais hiperbolicos preços de todos os tempos, os artigos de Inxo, francamente,.bateram o? recordes de todas as eras. Mesmo assim, não ha toiletes que uma mulher não. ostente, por mais cara que seja, não ha uma jóia que não brilhe uo seio, nas orelhas, nos dedos de uma senhora, lembrando-nos, saudosistí.camente, o a- margo verso do nosso olvidado Stecchetti da mocidade clorótica, dentro do sen século pifio "solo una m NjM^^gp; mm lcrfunics "Fetiche" Rety Monte Cario "Le Grand Secret" Hughes Guerlain La Rocei Extrait "Special "L.adies and Qentlemen Lotion "Chin China" WorHi "Dans Ia Nuit" "Gardênia" % 7 APTIGOS ^^TOUÇADOP. CÃSAMâSETTI MARCONI AA perla tua, puó salvar chi muore". Mas morre gente nos hospitais e nas ruas, mas vou. senhora de bom tom, e da alta aristocracia da poi_tica ou do dinheiro não renuncia a uma joiá.. Na primeira apresentação da desconhecida e artificial "Odalea" do nosso bom e quernlo Carlos (Somes que sofre o destino de todos os sofredores artistséos, isto é, em grande moda, deptis de morto, para a satisfação dl nosso patriotismo incubado e pa formar o cartaz financeiro de um empresário esperto e sagaz7l_ a nata da sociedade do Rio, ou de outros Estados, não foram no Municipal para acolher a melodia do cantamusicas de Campinas, mas para oferecer o mais berrante espetáculo de elegancia e de bom gosto de se vestir, durante os interalos. Eu notei que as senhoras, ç mais do que as senhoras, as senhoritas, e mais do que as senhoritas, os senhores, os "lyons" de qualquer idade e de qualquer posüção, ouviam, com displicência, com evidente tolerância, como um suplício, como um castigo, as vozes do palco, torcendo, avidamente, com. sofreguidão, a chegada do intercalo, para iniciar o espetáculo da-wtidade desmedida, da ostentação bajofa, do Sadismo incrivel de mostrar ao próximo que se possue jóias e corte de casaca tanto ou maig deque o visünho, enfim, de fazer, gostosamente, "farol"..^ _ Nestas reuniões %e' supercivilização, e de ultramundanidade fina, é que a gente se convence. como a humanidade amá ^supérfluo, como adora o que não faz falta nem ao estômaço nem ao cérebro, como idolatra Nossa Senhora Futilidade, como é agarrada vio estranho e degenerescente prazer de "machucar" a "outra parte davidã" com a glorificação da satisfeita necessidade de exteriorização Jftdividual» Como nota de fiel croniap, direi que não havia uma vaga lem numa friza nem num camarotà os lugares, _ a- lias, mais carog do teatro..-:. CAVALOS.BMULHERE;S Uma vez por ano ha o famoso e celebrado "Sw epsta e" nitida tradução inglesa do nosso "Grande Prêmio". Mas simplesmente "Grande Prêmio" não tem atração mundana, não gaba o sabor cabotino de uma cousa de exeção, não é elegantemente sedutor, não possue a condimentação do ultra-sentji.do chie de um acontecimento empolgante. Então, entrou a convenção de batizar o fasto de "Sweepstake". E o "Sweepstake" mvadiu o Brasil, de norte a sul, decididamente. Aqui esteve, na' véspera do "Grande Prêmio" tudo o que ha-de cabotino, de rico, de mundan dade na sua nota alta de expressão, de futil na sua tensão mais alta, e o São Paulo que pensa que representa a minoria dirigente, aqui veio, com o seu brazão soberbo de Estado dinâmico e produtor, refletindo, eom o seu vestir e com o seu gastar, a plutocracia das finanças de ama. terra de garantido e grande futuro. Durante a semana precedente não se falou que em Albatroz, em Montérreal, Álibi, ein Tigris, e nas possibilidades que o prêmio poderia oferecer ao afortunado que o abiscoitasse. Puro divertimento e paixão extremada das mulheres para a exibição das suas toiletes, e dos apostador-.. para dar vasão á sua gana de ganhar o dinheiro com a pobre ilusão de conquistar a falaz felicidade terrena. O espetáculo foi deslumbrante, mesmo não sendo inédito: ha, a- gora, o concurso dos refugiados europeus ricos, que emprestam ao episódio turfvstico uma colorizaçào diferente das dos outroa anos. Não ha duvida que o dia foi das mulheres e dos cavalos. Passada, porém, a louca torcida do momento da máxima corrida, o publico dedicou-se ao exame dos rostos e dos vestidos das damas que pcntavam, com cores vivas, á luz de um sol mansamente tépido, o delicioso recanto da Gávea, já lendária, á margem de uma lagoa paradisíaca. Houve toiletes extravagantes e chapéus exquisitos. Muitos dos chapéus fe-4"ninos, pela sua audácia de máu gosto, provocavam risos e piadas, principalmente entre as mulheres. As mulheres são as maiores ininiigas das mulheres. O NAUFRAGO Fizeram bem em vir, os três, pois eu sosinho, aqui, não dava conta do recado... '''?'«[«'y«k^^ D-,sceu a noite: o "Copacabana" casinos constituíram o prolonga- que os gaiatos da cidade deno- mento da festa de futilidade e de minam agora "Copaabanalem", pois turfe, dando ao Rio a fama- da meos israeltas tomaram conta do tropole-maravilha do eontlinente. bairro famoso o "Atlântico" e a "Urca", com os seus incandescentes MONOCLE.»!'«.ii.ii.ii;«i««iii^ WWmm CABELOS BRANCOS, 9, 1 Wm^ÊÈi- CALVICIE, CASPAS! USE SO' A LOÇÃO Capillus-Serum j j O TÔNICO MÁGICO DOS CABELOS f Rótulo dourado: contra Calyicie, Caspa e queda do cabelo. 1 Rótulo prateado: para restituir aos cabelos brancos a-sua.côr 1 natural primitiva: PRETO, CASTANHO ou LOURO, \ e extinguir a caspa. I Encontra-se em todas as FARMÁCIAS, DROGARIAS E PERFUMARIAS I "" «5 'iiiiaiiliililliiiiiii:iiiiiiliiiniiiii:iiiiiiiiiiiiiiiiiiii!iiiiiiiiiiii«iiiuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii:iiiiiiiiiitiiuiiiiiiiiii!iiii-i 'JJ'«,'t!!ili-iiIliliiii,Il!«1lti:ll'lnlni:.-;'«:;lniuIí:-:i.N..:lIhi.iaiii:.l,.«!i«..l.:ii:«iil.;Ii.f!-ii:l!lllllllllllnlliIMt!;IllIllil'i:illltuIJ l m I H EMORROÍ DAS M Internas f externas, hemorrágicas e ulceradas, desaparecem - em poucos dias, usando a f POMADA MARROHINDY! :'.'2 I Fórmula científica Procurem a POMADA MARROHINDY em todas as Farmácias e Drogarias = 'IJ-lIlnlIlinâhíilSitlWílll.lllil.iiniilIlllilIlIli^i^l.l^s:;!,'!!,!!:!;^]!!,:!;!!:.;,!!;:,.,,,;,,,,,,,,,,,,;,,,,,;,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,! - y'-\ '}

10 ;...--ere-'^ --'--- '-' "' O GRANFINIStSIMO _ r MOS CA R DO 11 XX XXXXXXKXXKMKKMKKKKMKMKKKKKlll Regência UM CONJUNTO DE OCO IDEBL PERU Gl^í/fC/Áf Eu sempre uso flores, quando vou em certos lugares... beleza de suas linhas, pela PELA robustez de sua construção, o Conjunto Regência estabelece um ^novo padrão de elegância em móveis de aço para escritório. O conjunto Regência é composto de 6 peças: mesa, estante com MOVEIS DE AÇO FIEL LTDA. UtilíSSimO sistema de Marcolina, 848-Tels e guarda-rou- R.Maria pa, cadeira ou!o (Lj; estofada em couro, "ao CeStO para papéis, bandeija -g>- ia«;-rts>ivhh- -^aw-::e:^"ye.e:-:>>xve->e>:^e_e:^ cabidecom gudrnições cromadas. T ~n illllllfl Iilllllllllillllllllllillillllllllllllilllliilllflllllllilllllllrlliiliririi [ DR. G. FARANO j Ex-cirurgião dos Hospitais Reunidos de Nápoles e do Hospital Humberto I Alta cirurgia Moléstias das Senhoras Av. Brig. Luis Antônio, 755 m Telefone: f >...li;«inil»! t>iiiilillililllliiiaillu3lilllllilllliigiliti;ili!liiü) >^^F^. I CcViÜ7íTn«- I <-f^ &.f lia 3_ ^&&mb,os - ba ~,CH4- / lirii!ii;iiiiiiiiii.iiniiiiiiiiiiiiiniiriiiiiiiriiiiiiiiiiiiiiiaiii!iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiimiiiitiliiliiliiliiliiliiliiiili'liitnti. ^sk-fe «-»» Que brincadeira besta! Eu vim aqui para ser receçido a balas, e estou sendo recebido a legumes!! i MM LEGITIMA CAMA PATEnTE.iliiiiiliiiiiiiiiiiliiiiiiiiiiiiiiiniiiliiliiliiiniiiliiliiluiiiliiinn AOS TRES ABRUZOS 0 melhor Pasrifício m Os melhores Gêneros 5 Alimentícios IRMÃOS LANCI I RUA AMAZONAS, i Telefone: iiiiiiiiiii«iiiiiiiiiiiiiiiiiiuiiiaiiiiiiiiiiiiiiiiiiinu«iiiiiiiiiiiiiii isaoe H í3com ESTA MATRIZ: Rua Rodolfo Miranda, 97 S. PAULO. FILIAES: RIO DE JANEIRO Rua do Cortume, 38 RECIFE Rua da Imperatriz, 118 ÉELLO HORIZONTE: Rua Rio de Janeiro, 368 BAHIA: Praça Tupinambás, 3 Trapiche Adelaide PORTO ALEGRE: Rua dos Andradas, 1205 'ill>llllliiiiliiiiillllililii]li)liiliiliilllliiliiliiiuiiiliiiiiliiiiriiriiiiiiiiii!iiniiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiniiiiiiiiiiuiiiiniuiutiii:ii

11 -.' - 10 M O S C A R D Ô XX K X-X#^ H«A conquista d aris! t (CRÔNICAS ABSOLUTAMENTE VERDADEIRAS DE UM PARAQUEDISTA) VII Paris Agosto, 1941 O mez que acaba de transcorrer poderemos dizer com segurança que foi o "tal" da França. Ha anos teve lugar aquela "farra" que se chamou tomada da Bastilha e, por isso, todos os anos, comemora-se o fato com festejos durante todo o mez. Este ano, não quiz o governo que tudo passasse em branca nuvem e, por essa razão promoveram uma corrida dç, cavalos no Hipodromo de Auteuil... Entradapara a tribu- na: 10 francos; porem, não houve possibilidade alguma de se ver qualquer cousa. A aglomeração nas escadarias era tão grande que não se viam os cavalos, nem os jockeis, nem a pista, nem os dez francos..., mesmo que sob :V protesto pedisse-se sua devolução... Nessa í corrida disputava-se o GRAND PRIX, que não se ganha no cavalo mas, quem ganha é o ou- tro (Quanta cousa se aprende viajando). Outro acontecimento importante de Julho é o lançamento I das modas para o verão (ofen- siva de verão contra as cariei- teiras dos maridos, mesmo com racionamento). A exposição não está a cargo das damas importantes, nas corridas de % cavalos, nos teatros nem nas mesas de chá porem, sim a I cargo de MODELOS (distintas moças com 12 francos diários de ordenado), contratadas por grandes estabelecimentos taes como LOVVRE, PRINTEMPS, GALERIES LAFAYETTE e BON MARCHE... Quanto às modas aqui em Paris, vou citar um exemplo cuja autencidade respondo com a cabeça de Ragognetti; não digo a minha cabeça, porque ás vezes a gente' estima menos a nossa que a dos outros... Um sanatório belga, ha muito tempo estabelecido nos arredores de Paris, entendeu de renovar todos, os seus pertences: roupas de cama, de mesa, vestuários dos enfermeiros e dos enfermos. Só de vestuário de enfermos passava de tres mil. Naturalmente que submeteram a leilão público e uma loja de cousas usadas ar rematou tudo, inclusive as blusas. A cousa passou desapercebida entre as grandes camadas e, um belo dia, uma das principais lojas de vestuários femininos começou a expor na vitrina, como novidade para verão, as folgadas blusas que foram usadas por enfermos durante algum tempo. Segundo depoimento de um individuo que conheci num café, numa semana tinha vendido mil e quinhentas blusas, cousa que logo passou para o domido público, como a penicilina e a subtilina carioca, ao ponto de preocupar a imprensa que se ocupa com modas femininas... Com esse informe que envio para uocês paulistas, acho que poderá ser util para o futuro verão, quando ao envez! de adquirirem blusas nos grandes estabelecimentos poderão dar um geitinho de cavar no Juquerí pelo menos os modelos, proporcionando uma economia superior a duzentos cruzeiros em cada blusa, economia que poderá reverter na compra de sapatos ou para ir meia duzia de vezes a um ci' nema do centro.... Outra cousa ocorreu aqui: capas de borracha. Quando terminou a guerra com a Alemanha sobraram milhares de capas impermeáveis, confeccionadas para a "Maginot". Sim srs., para a "Maginot. Lá dentro não chovia porem, os soldados não passavam o dia todo nas tocas. Pois bem, não demorou muito e, as casas de artigos masculinos começaram a exibyr capas impermeáveis" i- denticas" às usadas pela tropa e a troco de alguns coupons dé racionamento. Foi um sucesso. A toda a hora ouviam-se gritinhos: olhe que corpo! Ia-se ver "corpo" que e era um fulamo qualquer invergando uma capa do exercito. Porem, aos poucos foram proibindo o uso de tais indumentárias porque em baixo delas, às vezes eram conduzidas gentis se- nhoritas, fuzis, metralhadoras, facas, punhais, revólveres e outros instrumentos de sopro. O negócio foi sem duvida sensacional, colossal. Contam um particular dos impermeáveis: um cavalheiro que adquiriu um deles, viu-se agarrado por um outro na rua, que queria beijar à viva força a capa de borracha, Após relutancia do novo proprietário, foi consentido e mais tarde o homenzinho ficou sabendo que o tal tinha sido um convocado que reconhecera sua capa! ZUMBI B,IBIIBIiaiiailBhB;.li.a.iailBIIBIIBIIBIiailBliailBIIBIiailBIIBIIB!IBIIBIIBllBIIBIiailBliailBIIBIIBIIBIIBIIBIIBIIBIIBHBIIBllfll!BIIBIIBIIflllBIIBIIBIIBIIBIIBII VERMOUTH C VERMOUTH «-' '"" ' ',.',,I','I,''II','I,"«"»"I^ IIBlIBlIBlIBlIBlIBIIBIiailBIlBIlBIlBIlBIlBIlBIlBIlailBIlBIlBIlailBIIBIiaiIBllBIlBlIBIIBIIBIiaiIBlIBlIBlIBliailBIiailBIlBIlBIiailalIBlIBliaiiaiIBlIBlIBliBliai" J. t_

12 ' / «HHHHHHHHHHHHHHHH^^ sk SÜ "fc fc < sb sk -' sk "fc sk sk ste ste mmm MUSICA Nessa matéria de musica popular e de musica fina, acho que o publico é o melhor juiz, dando preferencia a esta ou a aquela estação. Não iédianta berrar nem gestieular. Não adianta implorar para que a.s "broadeastings" melhorem suas programações. E' verdade que água mt'e em pedra dura, tanto bate, até que fura. Tambem não Se.pode bancar a vida toda água mole... O publico, sim, 'fininho" que de vai fazendo seleção. Sabe onde e quando poderá ouvir o que mais lhe agrada, em matéria de gênero musical. Para os fans da bôa musica ou melhor, da musica fina, existe a Excelsior. E na estação da Praça da Republica que vão achar o que ha de seleto no gênero musical. São os programas de cantores famosos, de comparações musicais, as transmissões integrais de operas que asseguraram á Excelsior 'liderança nesse gênero. a Hoje, ninguém espera encontrar na Record um programa seleto. Na estação da rua Quintino predomina o gênero popular. E, se êles têm ouvintes para tal e se os anuncia u- tes agüentam o repuxo, para que modificar a programação? Cada terra, com seu uso, cada roca com seu fluso... O Programa da Saudade não se celebrisou no Sumaré? Não é na Difusora que quem deseja ouvir valsas antigas, sintoniza seu rádio, naquela hora certa E esse programa da saudade foi imitado por grande numer0 de estaç.ões locais que fracassaram na tentativa de derrubar uma cousa que se fez aos poucos mas, com bases sólidas. Em matéria Misto" ou '"daquilo" o publico em geral tem suas predileções, não havendo cristo que o -demova do caminho traçado. Porém, quando se fala em musica brasileira, aí sim, é preciso maior «bôa vontade, devendo ceder o terreno ã musica norte-americana e a portenha, ás nossa,s marehinhas, chorinhos, sambas, maraeatús, cateretés, etc. Todas as noites percorro o mundo com meu rádio de ondas ^^ curtas e rarissimas. vezes ouço sambas nossos,,quer nos Estados Unidos, quer na Argentina. E' verdade que as emissoras da Argentina, do Paraguai e do Uruguai têm dedicado alguns quartos de hora para nossa musica popular, mas o que lá se tem feito- não representa a de.eima parte do que aqui fazem com a musica portenha, com os tangos que são apresentados ás vezes horas a f io... Não é só de sambas que se compõe a musica brasileira. Temos nos- sa musica fina, nossas operas que rariss.mas vezes são apresentadas e que a maior parte do publico desconhece. Srs., para a musica brasileira é preciso mais atenção e um pouco de bôa vontade. Aliás, só uma cousa desejo: bôa vontade. MIG A Rádio Cruzeiro do Sul acaba de levar para o seu ^east" Ted Tv"ill.'am's. conhecido pianista que tem atuado noutras emissoras da Capital. A Cultura assinou contrato com Marfil y Ebano para uma têmporada de trinta dias. Armando Bertoni irá para a "Pan Americana", segundo "constas" os nos meios radiofônicos. Alcançaram êxito os concertos de Guiomar Novaes Pinto, através /Vl MOSCARDO V 13 0 NAZISTA Que sorte para mim, se aparecesse nm inimigo! Assim, acabaria para mim a guerra! do microfone da Rádio Cruzeiro do Sul. Sem duvida alguma, a estação da Praça do Patriarca mareou um "goal" na apresentação da eximia pianista. Até... sábado, se Deus quizer. lllllllllllllllllllllllllllillllllüllhlliiiiiiiiiiiihnn,,!,,!,,!,,,,,,,, PERFUMARIA BRUNO PERFUMARIAS E ARTIGOS DE TOILETTE Vendos por Atacado e a Varejo RUA LIBERO BADARO' N 475 Caixa Postal 1206 Tel mmamiwmiuiis - < ;.- / 5WE BANCO AUXILIAR ^^ DE 10 COM SÃO PAULO ALBERTO BONFIGLIOLI TAXAS MÓDICAS RUA 3 D^-DEZEMBRO, 50 - SÃO PAULO xxxxxt % í -fc 4" 4= -Je 4=

13 i^ MOSCARDO j^m^hhhhhhhhhhhhhhhhh^^ f^^sí^ Restaurante EATPAL UM SECRETARIO E UMA PEÇA Domingo ultimo, reyimos Ameri- CO Garrido. Quem não o conhece? Ha mais de 20 anos que ele vi- = sita S. Paulo, onde tem uma por- ção de amigos. 1 Agora, secretário da Cia. Déa- Cazarré, Américo Garido máas uma vez so mostra amigo da imprensa, a quem sempre obsequia. f Oportunamente, faremos um;l' en-.revista com esse veterano ator veterano, apesar de não ser uru ve- I ale ^lu- 1 Seu conjunto é homogêneo. Nele não lia artistas com papeis J privilegiados, em detrimento de ou- X tro.. E isso jú é uma grande cousa. DIRIGIDO POR ERNESTO & JUL.O PROPRIEDADE DE: Spadom GIULIO PASQUiNi &C.!AL.TDA A MELHOR COSINH/ NO MELHOR PRÉDIO AVENIDA IPIRANGA N. 916 Telefone: LIDER HOTEL OS MELHORES APARTAMENTOS DENTRO DO HOTEL MAIS MODERNO AVENIDA IPIRANGA-N. 908 Telefone: (com ramais internos) ' ««' «"«'.»>»iw Cazarré estreou com a peça ar- "Das Rieeuspu o convite da empreza gentina 5 ás 7". chilena, que era dos mais convida- Jorací Camargo traduziu 0 ac-a" t-vo. ton a peça, que é uma das mais para onde irá a est ^, interessantes. Sente-se, no Bôa Vista, a falta W. PINTO de distribuição de programas. Não "Barca agradou a da Can- Como comentar a peça, 3 dias tareira". % depois de assistida, si não ha pro- Xinguem viaja nessa barca. gramas nem para a imprensa? tv critica frizou a imoralidade Recorramos á memória. grosseira e a falta de espirito nes- Quem surpreendeu o publico foi Sfi peça infeliz Déa Selva. Fez um pap?! duplo, difucil, o viveu integralmente og 2 personagens. Alda Garrido continua naturalissima, representado como quem conversa, sem o menor artificio. Engraçada como sempre. Cazarré, á vontade, num papel isempre INVEJADO que não dava maiores oportunida- des.' FILIAL: O resto do elenco, aliás muito Rua Cel. Sousa Franco, 550 bem equilibrado, agradou. Essa Cia. merece o apoio do Fone pu- -. blico. MOGF DAS CRUZES ISOLDA MELO Cantora interessante, essa. Vimos um telegrama da Enipreza Lopes -& Maldonado, de Santiago do Chile, para ela. Mas Isolda Melo, cheia de moei- dade e graça, está dando pontapés na sorte. HHHHHHHHHHHHHHHHHHH^^ Dito Lsso, está dito tudo. Que pensam da platéia paulista alguns émprezários? E' o que ha. O Casino e o Municipal, como de costume, fecharam-se em copas. E tanto artista desempregado por ai... PAULO FÁBIO [GRANDE forrefação EMOAGEM Doj café' LOURENÇO I m $ r i. - NUNCA IGUALADO MATRIZ: Av. Celso Garcia, 1472 Fone S. PAULO ^i_i.iimi_im_1i in_ui_illihin in,11»l^ Parafusos em geral, Rawiplug, Rebites, Porcas, Porcas bor- 1 boletas de ferro e latão, Arruelas simples e de pressão,, i Pregos, Pohas, Eixos de transmissão, Arame preto e f?al- I vanizado, Válvulas, Walworth, Gachetas, Papdláo, Amianto, = Conexões pretas, Brecas, Limas e Lixas, eto. I ) NICOLA GALLUCCI [ RUA FLORENCIO DE ABREU; 334 e 338 Fone: (Rede Interna) I m End. TelegT.: "PREGOPAR" &AO PAULO I

14 MOSCARDO 15 ^K»»»»»^ ^h.»^h. ^.j^»» «,».«XXMMX Xmtm.l.«l.lH.M IHHHHHHHH.. QUEM VISITA SÃO PAULO E NÃO SE HOSPEDA NO HOTEL SÃO BENTO.NÃO CONHECEU UM HOTEL MODERNO. Hotel São Benlo O AVENIDA SÃO JOÃO, 35 PRÉDIO MARTINELLI.Hffãjfc^^ primeiro retrato um Poei, é no.segundo um Mediei. Mas a cousa mais interessante é esta: um "pão duro" considera e l_.st.ma o seu companheiro de maus costumes e de maus bofes, esquecendo-se (te cpie deste mundo nada se leva, e que eles são levados. ZE' SOMARÃO Conforme o próprio ministro João Alberto, na carta em que se despede do cargo Vele Coordenador, esclarece, :eneontramo-nos a poucos passos, da -solução dos nossos problemas economicos, em vista dos êxitos das arma.s das Nações Unidas, denunciando o fim da guerra. Começou o tecido a cair de preço. Depois veio o cimento. FinaJrnente veio o tomate. Cairão os alugueis e as íespetivas luvas. Cairão assim os comercáantés bobos que morreram com luvas -incríveis para garantir um contrato de um imóvel fiticiamentia valorizado. Ficará o dinheiro e a sua valorização. ' Não teremos mais a corrida dos burgueses atraz d0 obras de arte, não por amor á arte, mas para colocar a peeunia em cousa mais sólida, e de valori- -ação internacional. E pensaremos a viver com uma canção bonita nos labiòg e não com uma marcha marciai nos p_s... PAS CONZO Esperamos que depois de fechados os easino3 de jogo, nas praias, pensaremos tambem a fechar as casas de jogo do bicho na cidade. Se não se permite jogo para os granimos, não se de- ve.dar licença para c jogo de bicho que é a cocaina dos grangrossos. mais central, e o de maior conforto, no maior e OS MELHORES PREÇOS DE UM HOTEL DE l.a CATEGORIA SAUL CAGY O... êxodo dos paulistas para o Rio continua. Não ha camarada com qualquer mil contos no bolso que não. goste de passar os seus vinte dias de inverno piratinlngano na Cidade Maravilhosa. Acontece que ha" vários muit.milionários que ensaiam para bancar os veranistas, mas não deixam a terra de Anehieta porque são.presos á tal "engrenagem". de A engrenagem 6 a prisão do rico. Tendo tudo centralizado nas suas mãos, não tendo confiança nem na capacidade de trabalho nem na hon.stidade de ninguém, o pobre rico torna-se escravo da sua.iábrica, da sua industria, da sua casa de comercio, do seu escritório de corretagem, do seu estúdio, do seu gabinete, considerando-se indispensavel. Resultado: 0 i'ico somente se diverte trabalhando como um burvo, e acumulando riquezas para os outros, bestamente. EZ MONTECASÕES Depois. da peste bélica, subirá de cotação o artista. O politico perderá o sen cartaz. Nem um gênero de governar o mundo, com rotulo cie modernismo, conseguiu melhorar a humanidade. Os povos tornar-se-ão descrentes com os seus governantes, que lhe deram vinte anos de continuas palpitações cardiaeas, e se dedicará aos privilégios que lhe darão 0s pálpilo3 de emotividade artística. Teremos então grandes poetas, grandes cantores, grandes escultores, enfim, o Artista eom a letra A maiúscula. Porque, desde I mais majestoso Prédio de S. Paulo. TELEFONE: (Ramais Internos) que se tornaram em moda og regimes totalitários, tivemos tudo, menos artistas, nem pequenos nem grandes COMENDADOR PANQUECA Com cuspe e geito vai-se até Pirituba, a pé. Xão é preeis0 afobar-se. Aos poucos tudo voltará á sua noimalidade, e não pense que as cousas, agora, n0 estreito ambiente paulistano, já mudaram..não. A vida se repete, e continua com o seu ritmo normal. Quando a cousa estava bem quente, muitas taboletas, com gritantes nomes de oriçem italiana, desapareceram, de um dia para outro, das portas dos estabe- ecimentos comerciais. Não era medo, não era... prudência. Agora, as tais de taboletas, com sobrenome em "ini", "etti". em ''ucei", em "om", em em relli", "ossi", em estão novamente embelezando as ruas da cidade e dos bairro, longinquos. Foi novamente nomeado um cônsul brasileiro n altaha. TJ-tf dia, quando a gente menos -espera, será nomeado um adido de negocios da Itália, no Brasil. E a vida que se foi, volta, como dantes, melhor do que dantes. E a cordialidade que se foi, volta, como dantes, melhor do que dantes. Se a vida não fosse assim, então, o homem continuaria a morar nas cavernas, meu car0 comendador. "''«" " "«nilllllllllnillllllllllillllllllllllllllnsilllllllillllillllllllllllllllllllllnillillllllllllllnillinilllll!!,!!!!!,!!!!!^,,!,!!,,!!!!!!». LABORATÓRIO D.R LUIZ MIGLIANO Analises completas cie urina, fezes, escarros, pús, sangue, etc. Auto-vaccinas, soro diagnoses. RUA JOSÉ' BONIFÁCIO, 73 (Esquina Quintino Bocayuva) I Aberto das 8 ás 18 horas Phone: Diretor scient. Chimico auxiliar Dr. LUIZ MIGLIANO MARIO FERREIRA MIGLIANO _in.iv r-.-uvciiu--. iviivat.ii.r.u s tn.ijiii_ii_i iiiu.^^ _ jfe f»^»»»»»^»^»»^»^^^^»^^^^^^^^^^^^^^ 1t01.01t.MtXXl_XXX3.Xl.IK t { t.

15 ':'\. 14 MOSCARDO 3t 3( } ^^È5rM fmf FRANZ SCHULTZ Não se compreende qual a razão qne alimonta a esperança de certos cavalheiros, especialmente de origem italiana, ou filhos de italianos, de vêr sair deste conflito ganguinolento uma Alemanha vitoriosa. Em 1940, depois do golpe sobre a França ainda havia acontecimentos que imprimiam, para os paises do eixo, um rumo triunfal. Assim mesmo sustentamos a tese de que a história se repetiria, isto é, vantagem, no primeiro tempo para o.s fanto~ ches de Hitler, e derrota certa no segundo tempo. Quasi qup nos tachavam... Fomos considerados de bestas para baixo. Agora, que ps fatos estão se desenhando nitidos, ainda ha tipos que ouvem as pata coadas de GoebbeUs e acreditam "virada" na alemã. Decididamente não ha peior cego Io que aquele que não quer vêr.. ar. E os italianos tambem, politicamente, estão todoã no ar! VICENTE ALMEIDA E' o problema de pungente e palpitante atualidade: foi demonstrado com números e cifras, com riqueza de detalhes, de que um pobre homem que ganha se'iscentos cruzeiros por mês, não pode viver, nem sosinho, nem com familia. Ha sempre um déficit de cem cruzeiros e i^icos por mês. Ha abusos, 'enormes abusos, de parte de quem se tornou torpemente um "profitèur" da "Correio guerra. O da Manhã", do Rio, nos "tópicos", seus "A releva: simples razão, tão freqüentemente invocada, de que a guerra explica essa alta vertiginosa dos preços, desitaz se diante do exemplo de outrás nações que se encontram diretamente envolvidas pelo cataclismo, ainda mais do que nós próprios, e onde, entretanto, o custo da subsisí encia não atingiu senão infima ' percentagem do que se exige do brasileiro para manter-se com vida". Isto quer significar que os ladrões com pseudônimos de comerciantes 6 industriais pululam na nossa terra. Não ha que o amigo Aleardo Mattalia que nos fornece as suas boas massas alimentícias, tornando-se assim o prato do macarrão o mais saudável e o mais barato. CONDINHO LARA O eientista e jornalista Floriano de Lemos, sob og moldes de W. Scott, assim descreveu "avarento": o "O avaro, no seu amor desordenado aos bens da terra, mormente a pecunia trabalha dia e noite, numa firme dureza de animo, mantendo um programa de vida que não exclui, para- chegar aos seus fins, nem a traição, nem a violência. A mascara fisica do sovina varia muito. Se os ha de feia catadura, secos de corpo e alma, outros oferecem a mais enganadora aparência, ar jovial, 'eufórico, de quem sabe fazer bons negócios". Muita gente vê no MIllllllllllllllIllllllllllllMIUIirillllllllllllMIIIIMIHIMIIIIIIIMII^MIIIIIIIIIIIIIIIIIIinilIIIIIMinlIlllillllllllllllllllllllllllllllMilllllllll GUIG.UI PRATES Não é ver- dade. o italiano gosta da sua terra, Continental mas, radicado aqui, ama o Brasil. Houve muitos casos de camaradas que sairam, para.sempre, cio nosso torrão abençoado, com uma discreta fortuna no bolso, com a intenção de morrer sob o céu que viu nascer S PAULO BUENOS AIRES um Garibaldi ou um Çavour. Mas depois de um ano, on menos, volta- RUA DR. VIEIRA DE CARVALHO, ram, 63 correndo, para São Paulo. Não se acostumavam mais. Aquela TELEFONES: e não èra a terra que eles deixaram. Aquele não era o ambiente que. os CARNES NACIONAIS nutria de saudade, no seu exiiio voluntário. Disse-nos, uma ocasião, E ARGENTINAS o saudoso conde Francisco Matarazzo, "Piazza que em plena Dante", em Nápoles, sairam-lhc, as lá- Filet mignon, filet continental, coxâo mole sem osso, lagarto sem grimas dos olhos, vendo brandir ao osso, alcatre de vitela sem osso, ESPECIALIDADE EM: patinho, costeletas de porco, vento o nosso auri-yerde pavilhão. lombo de porco sem osso, filet' de porco. Lombo, costeletas e -Já lá nha passado um certo tempo pernas de cordeiro. Especialidades da casa. longe do Brasil, e aquela bandeira Perus especiais, patos e galinhas importados diretamente da pungira-lhe a alma de saudade. Do Argentina. ponto de vista politico, o italiano, Laticínios e latarias em geral. Vinhos. Licores, Whisky, Gin, no Brasil, está sempre com o governo que orienta o seu país. O i» das melhores procedências. governo foi monárquico liberaldemocrático? O italiano era inonar- Pedidos pelos Telefones: e I Entregas a Domicílio. M ijuista e democrático até a raiz do cabalo! Foi fascista? Então era fasoista até brigar. Qual será o do j CASA CONTINENTAL [ futuro? Por enquanto está tudo no üiiiiiimiiiii.imiiiiiiiiiiiiuiiiiiiiiihiiiimiiiiimiiiiiiiw^ f## Bt^»^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^ t «fe.

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias Ima Sempre em Frente Eric Peleias Baseado em uma história real CAPÍTULO 1 LETÔNIA, DÉCADA DE 1940. 8 PODEM PARAR DE CAVAR! QUERO TODOS ENFILEIRADOS! O QUE ESTÃO ESPERANDO? ENFILEIRADOS, ANDEM LOGO! MUITO

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN "Pr. Williams Costa Jr.- Pastor Bullón, por que uma pessoa precisa se batizar? Pr. Alejandro Bullón - O Evangelho de São Marcos 16:16 diz assim: "Quem crer e for batizado,

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

2011 ano Profético das Portas Abertas

2011 ano Profético das Portas Abertas 2011 ano Profético das Portas Abertas Porta Aberta da Oportunidade I Samuel 17:26 - Davi falou com alguns outros que estavam ali, para confirmar se era verdade o que diziam. "O que ganhará o homem que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol)

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol) CD EU QUERO DEUS 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) EU QUERO DEUS \ EU QUERO DEUS SEM DEUS EU NÃO SOU NADA EU QUERO DEUS Deus sem mim é Deus \ Sem Deus eu nada sou Eu não posso viver sem Deus \ Viver longe

Leia mais

E ra bonita a tartaruguinha. Forte, pernas roliças, tinha

E ra bonita a tartaruguinha. Forte, pernas roliças, tinha E ra bonita a tartaruguinha. Forte, pernas roliças, tinha um verde que saía da metade do casco e se espalhava manso até a beirada. Viviam dizendo que ela era lerda, preguiçosa até. É preciso reconhecer

Leia mais

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem Tudo bem. Eu vou para casa! Foi o que uma moça disse a seu namorado, na República Central-Africana. Tudo começou porque ele ia fazer uma viagem

Leia mais

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7 Sumário Introdução - O novo hábito... 1 Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3 Sobre o vocabulário... 4 Benefícios... 7 Perguntas Frequentes sobre o Orçamento Doméstico... 10 Capítulo 2 - Partindo

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Poder: Jornal Fortuna

Poder: Jornal Fortuna Aqui você enriquece sua leitura Jornal Fortuna Volume 1, edição 1 Data do boletim informativo Nesta edição: Poder: Há vários tipos de poder, poder militar, poder da natureza, poder político, o poder da

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL SUGESTÃO DE CELEBRAÇÃO DE NATAL 2013 ADORAÇÃO Prelúdio HE 21 Dirigente: Naqueles dias, dispondo-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá, entrou na casa de Zacarias e saudou

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

TROVAS DO CORAÇÃO FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER CORNÉLIO PIRES

TROVAS DO CORAÇÃO FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER CORNÉLIO PIRES TROVAS DO CORAÇÃO FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER CORNÉLIO PIRES ÍNDICE 2 Afirmativa, Alegria, Beneficência, Candeia Viva, Caso Triste, Criação... 03 Desengano, Deserção, Despedida, Destaque, Disciplina, Divino

Leia mais

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS 1 LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS Lc 19 1 Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2 Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores

Leia mais

01. No dia das mães você dará presente para algum dos familiares abaixo?

01. No dia das mães você dará presente para algum dos familiares abaixo? % PESQUISA: DIA DAS MÃES AMOSTRA: 830 pessoas 1 A 5 DE MAIO DE 2015 Brasil Metodologia: campo de rua e web Mãe é uma só, mas existe mais de uma. Neste Dia das Mães, avós, sogras e irmãs aparecem na lista

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa?

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa? Antigamente, quando não tinha rádio a gente se reunia com os pais e irmãos ao redor do Oratório para rezar o terço, isso era feito todas as noites. Eu gostaria que agora a gente faça isso com os filhos,

Leia mais

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44)

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Autora: Tell Aragão Colaboração: Marise Lins Personagens Menina Zé Bonitinho +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69. 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos

DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69. 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos 2. Lição Bíblica: Daniel 1-2 (Base bíblica para a história e

Leia mais

Gratuidade com os outros

Gratuidade com os outros 2ª feira, dia 21 de setembro de 2015 Gratuidade com os outros Bom dia! Com certeza, todos nós já experimentamos como é bom brincar com amigos, como nos faz felizes trocar jogos e brinquedos, como sabe

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

"Os Emigrantes" Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa)

Os Emigrantes Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa) "Os Emigrantes" Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa) Estava um dia lindo na rua. O sol brilhava como nunca brilhou, e, no cais, havia muitas pessoas As pessoas estavam tristes

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

O beijo na parede. romance

O beijo na parede. romance O beijo na parede romance Autores, 2013 Capa: Letícia Lampert (sobre foto de Luis Antônio Gomes) Projeto gráfico e editoração: Niura Fernanda Souza Preparação de originais: Eduardo Cabeda Revisão: Matheus

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes:

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO Neste exercício deverá transformar conjuntos de duas frases numa frase apenas. Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: 1)

Leia mais

L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu

L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu 5 L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu subir monte, pés d Eu molhados em erva fria. Não haver erva em cima em monte. Só haver terra, em volta, monte como cabeça de homem sem cabelo.

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

HINÁRIO O PASSARINHO. Tema 2012: Flora Brasileira Stifftia chrysantha. George Washington

HINÁRIO O PASSARINHO. Tema 2012: Flora Brasileira Stifftia chrysantha. George Washington HINÁRIO O PASSARINHO Tema 2012: Flora Brasileira Stifftia chrysantha George Washington 1 www.hinarios.org 2 I HOMENAGEM A SÃO JOÃO Neucilene 14/09/2001 Marcha Eu estou perante esta mesa Aqui dentro deste

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

por Adelita Roseti Frulane

por Adelita Roseti Frulane A Companhia da Imaculada e São Domingos Sávio por Adelita Roseti Frulane Em 28 de dezembro de 1854, em Roma, o Papa Pio IX proclamou o Dogma de Fé da Imaculada Conceição de Maria Santíssima. E em Turim,

Leia mais

LIVRO FESTA NA FLORESTA AUTOR IZAU CHRISTOFER

LIVRO FESTA NA FLORESTA AUTOR IZAU CHRISTOFER LIVRO FESTA NA FLORESTA AUTOR IZAU CHRISTOFER Num dia chuvoso com fortes trovões, uma família de esquilos, assustada porque havia muito tempo que não chovia daquele jeito na floresta, resolveu não sair

Leia mais

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa)

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) HINÁRIO O SIGNO DO TEU ESTUDO Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) Chico Corrente 1 www.hinarios.org 2 01 O SIGNO DO TEU ESTUDO Marcha O signo do teu estudo Estou aqui para te dizer

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

Sobre esta obra, você tem a liberdade de:

Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Compartilhar copiar, distribuir e transmitir a obra. Sob as seguintes condições: Atribuição Você deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

Pós-Modernismo. Literatura Professor: Diogo Mendes 19/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo. Texto I. Poema Brasileiro

Pós-Modernismo. Literatura Professor: Diogo Mendes 19/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo. Texto I. Poema Brasileiro Pós-Modernismo Texto I Poema Brasileiro No Piauí de cada 100 crianças que nascem 78 morrem antes de completar 8 anos de idade No Piauí de cada 100 crianças que nascem 78 morrem antes de completar 8 anos

Leia mais

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva O Convite Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e Gisele Christine Cassini Silva FADE OUT PARA: Int./Loja de sapatos/dia Uma loja de sapatos ampla, com vitrines bem elaboradas., UMA SENHORA DE MEIA IDADE,

Leia mais

Deborah Zaniolli DEBORAH ZANIOLLI DOCE VIDA DURA. 1ª Edição

Deborah Zaniolli DEBORAH ZANIOLLI DOCE VIDA DURA. 1ª Edição Deborah Zaniolli DEBORAH ZANIOLLI DOCE VIDA DURA 1ª Edição Piedade/SP Edição da Autora 2012 1 Doce vida dura Título da obra: DOCE VIDA DURA Gênero literário da obra: Não Ficção Copyright 2016 por Deborah

Leia mais

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para Sidnei Possuelo Eu em primeiro lugar queria agradecer a universidade por propiciar esse espaço hoje muito importante, muito importante, porque vivemos realmente uma crise, e esse espaço aqui é um espaço

Leia mais

MOMENTO DE ORAÇÃO (nos cânticos o que está em caracteres tachados não deve ser pronunciado, apenas sua melodia deve ser lembrada com um leve sussurro)

MOMENTO DE ORAÇÃO (nos cânticos o que está em caracteres tachados não deve ser pronunciado, apenas sua melodia deve ser lembrada com um leve sussurro) MOMENTO DE ORAÇÃO (nos cânticos o que está em caracteres tachados não deve ser pronunciado, apenas sua melodia deve ser lembrada com um leve sussurro) Canto inicial: OFERTÓRIO DA COMUNIDADE 1. Nesta mesa

Leia mais

A palavra APOCALIPSE vem do grego e significa REVELAÇÃO. O livro não revela o fim do mundo, mas trata-se de um livro sobre as revelações de Jesus

A palavra APOCALIPSE vem do grego e significa REVELAÇÃO. O livro não revela o fim do mundo, mas trata-se de um livro sobre as revelações de Jesus - Oi, dona Jurema, como vai? - Tudo bem, e o senhor? - Dona Jurema, a senhora que lê a Bíblia, do que mais gosta? - Ah! Gosto do Apocalipse. O meu entendimento é fraco, mas, esse livro me traz conforto

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 62 Discurso na cerimónia de apresentação

Leia mais

Do meio das árvores secas da floresta escura emer giu o maníaco com a máscara de pele humana. Motosserra em mãos, desceu-a entre as pernas do pobre

Do meio das árvores secas da floresta escura emer giu o maníaco com a máscara de pele humana. Motosserra em mãos, desceu-a entre as pernas do pobre 1 Do meio das árvores secas da floresta escura emer giu o maníaco com a máscara de pele humana. Motosserra em mãos, desceu-a entre as pernas do pobre paraplégico, cortando-o ao meio, assim como a sua cadeira

Leia mais

PACIENTE DO OUTRO MUNDO

PACIENTE DO OUTRO MUNDO PACIENTE DO OUTRO MUNDO Os dois médicos conversavam e um queria ser mais importante que o outro. Diz o primeiro: O colega há de ouvir que eu sou realmente um grande cirurgião. Só pra você ter uma idéia,

Leia mais

PEDRO, TIAGO E JOÃO NO BARQUINHO ISRC BR MKP 1300330 Domínio Público

PEDRO, TIAGO E JOÃO NO BARQUINHO ISRC BR MKP 1300330 Domínio Público PEDRO, TIAGO E JOÃO NO BARQUINHO ISRC BR MKP 1300330 Domínio Público Pedro, Tiago, João no barquinho Os três no barquinho no mar da Galiléia Jogaram a rede Mas não pegaram nada Tentaram outra vez E nada

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV

Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV DINO - Divulgador de Notícias Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV Marcos Tolentino conta sua trajetória e revela como o filho de um vendedor de carros

Leia mais

Capítulo 1. A Família dos Mumins.indd 13 01/10/15 14:17

Capítulo 1. A Família dos Mumins.indd 13 01/10/15 14:17 Capítulo 1 No qual o Mumintroll, o Farisco e o Sniff encontram o Chapéu do Papão; como aparecem inesperadamente cinco pe quenas nuvens e como o Hemulo arranja um novo passatempo. Numa manhã de primavera

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação.

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação. O Led Zeppelin sempre foi complicado. Esse era o problema inicial deles. Os shows deles sempre tinham violência masculina. Isso foi um desvio nos anos 1970, que foi uma época muito estranha. Era uma anarquia

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Capítulo Quatro O Guia Definitivo para enfrentar suas Dívidas Em algum nível, mesmo que rudimentar, todos sabemos que o endividamento é perigoso.

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

Quem mora na Zona Norte na Zona Sul é quem tem mais din-dim. Na Zona Su na Zona Norte é quem tem menos recursos.

Quem mora na Zona Norte na Zona Sul é quem tem mais din-dim. Na Zona Su na Zona Norte é quem tem menos recursos. Rio, de norte a sul Aproximando o foco: atividades RESPOSTAS Moradores da Zona Norte e da Zona Sul O din-dim 1. Ouça Kedma e complete as lacunas: Quem mora na Zona Norte na Zona Sul é quem tem mais din-dim.

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

Cordel do Software Livre Cárlisson Galdino 1

Cordel do Software Livre Cárlisson Galdino 1 Cordel do Software Livre Cárlisson Galdino 1 Este cordel pode ser distribuído e modificado, desde que você respeite a licença Creative Commons Atribuição Compartilhamento pela Mesma Licença. Ou seja, você

Leia mais

copyright Todos os direitos reservados

copyright Todos os direitos reservados 1 2 Espaço das folhas 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes Minas Gerais 5 6 Introdução Folha é apenas uma folha, uma branca cor cheia de paz voltada para um querer, um

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

Preparando meu filho para a liberdade

Preparando meu filho para a liberdade Preparando meu filho para a liberdade Marcos Rezende Fonte: www.insistimento.com.br Você parou para observar o que está passando na televisão quando o seu filho a está assistindo? Ou já parou para refletir

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 ORAÇÃO Hinário Pad.Sebastião www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 Abertura dos Trabalhos - Pai Nosso - Ave Maria - Chave de Harmonia - Despacho do SANTO DAIME - ORAÇÃO - Padrinho Sebastião -

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

A Cigarra e a Formiga (versão Carla Flores)

A Cigarra e a Formiga (versão Carla Flores) A Cigarra e a Formiga (versão Carla Flores) CRÉDITO: Carla Cavichiolo Flores/Positivo Informática O verão terminava, e as folhas das árvores já começavam a amarelar, anunciando a chegada do outono. E lá

Leia mais

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER Edna estava caminhando pela rua com sua sacola de compras quando passou pelo carro. Havia um cartaz na janela lateral: Ela parou. Havia um grande pedaço de papelão grudado na janela com alguma substância.

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ 1 Prefácio A página está em branco e não é página digna do nome que lhe dou. É vidro. Écran. Tem luz baça e fere os olhos pretos. Eu tenho demasiado sono para escrever papel.

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais