Problem-Based Learning PBL O protagonismo do estudante

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Problem-Based Learning PBL O protagonismo do estudante"

Transcrição

1 Problem-Based Learning PBL O protagonismo do estudante

2 Introdução O método PBL utilizado pela primeira vez na Mc Master University Medical School no Canadá na década de 1960 Em 1989 oito das 127 escolas de medicina nos EUA possuíam o currículo baseado no PBL

3 A Metodologia do PBL Está baseada na resolução de um problema factual em que o aluno (e não professor) é o cerne das discussões, Diferentemente do Lecture-based learning comum nos currículos tradicionais O PBL é oferecido aos alunos por meio de uma situação real, operacionalizada: Por um artigo de jornal, um comentário, factual ou um pequeno cenário temático a uma certa situação

4 Exemplo O aluno pode lidar com uma situação da vida real em que uma família decide (ou não) internar o avô numa clínica de repouso Os alunos poderiam representar a família, argumentando distintos pontos de vistas sobre o caso, após pesquisa sobre assuntos ligados à: Saúde pública, Sociologia, Direitos e Legislação de idosos, entre outros

5 A Implantação do PBL Deve começar pelo menos um ano antes do programa ser iniciado Deve ainda utilizar material específico e envolver professores, funcionários e administração A implantação do PBL deve seguir as seguintes etapas:

6 Etapas para Implantação do PBL Justificar ser este método apropriado para o curso Os estudantes devem estar envolvidos na implantação e avaliação do método Deve ser decidido se o PBL vai se aplicado em todo currículo ou em parte dele Deve ser providenciado espaço físico adequado Professor, funcionários devem estar envolvidos, tendo comum visão sobre o PBL Os departamentos da universidade devem dividir experiências Criar suportes com worshpos de avaliação e escritório específico sobre o assunto na universidade Deve-se providenciar a formação do departamento de PBL, custeando possíveis gastos nessa formação

7 O Espaço Físico S ã o n e c e s s á r i a s m u d a n ç a s n a s tradicionais salas de aula: Móveis e equipamentos próprios que permitam o desenvolvimento de trabalhos e discussões em grupo O PBL utiliza também espaços fora da sala de aula: Bibliotecas, livrarias, museus, comunidade e setor público

8 Três Sugestões de como Desenvolver o PBL Samford University Alabama EUA Modelo de Fogarty EACH-USP-Leste

9 Samford University Alabama Estados Unidos Características: A discussão em grupo de alunos sintonizados com a realidade que os cerca, Promove a relevante articulação entre universidade e comunidade Cria-se um Ciclo Básico no primeiro ano: Com alunos oriundos de diversos cursos Promove-se uma discussão interdisciplinar sobre o problema abordado São levantadas discussões sobre cidadania, a resolução de problemas sociais e eventualidades do cotidiano

10 Modelo de Fogarty - Tutorial Encontre o problema Defina o problema Reúna os fatos (lista KND) What we know, What we need to know, What we need to do Gere questões Crie hipóteses Pesquise o assunto Aprimore o problema Gere alternativas Defenda uma solução para o problema e a justifique

11 Resolução de Problema - EACH- USP-Leste

12 Temas Gerais Cada semestre há um ou mais temas gerais, que darão origem aos problemas que serão abordados pelas diversas turmas Os temas gerais deverão estar relacionados as temáticas: Fortalecimento da cidadania Resolução de problemas sociais Articulação entre os conhecimentos científicos e os problemas cotidianos

13 Os Problemas A partir do tema geral, cada turma elaborará um problema específico, a ser desenvolvido durante o semestre Problema não precisa ser necessariamente solucionado, mas sim discutido e estudado Deve se, no entanto, almejar uma aproximação: Buscar informações necessárias para resolve los Levantar hipóteses e soluções que permitam seu enfrentamento futuro

14 Divisão dos Alunos Os 300 alunos dos 5 cursos, que formam o Ciclo Básico: São divididos em 5 turmas de aula RP, com 60 alunos por turma Cada turma é subdividida em 5 grupos de 12 alunos do mesmo curso

15 Esquema de Exemplo de Problemas

16 As Aulas de Resolução de Problemas As aulas de RP são alternadas entre encontros coletivos (turma de 60 alunos) e encontros por grupo (12 alunos) Nos encontros coletivos trabalha-se os aspectos gerais do problema, por meio da socialização dos conhecimentos produzidos, das aulas expositiva, de conferências, debates, simpósios, exibição de filmes Os encontros por grupo buscam coletivamente resolução para os problemas estudados e estratégias de ação

17 O Funcionamento dos Grupos Cada grupo, composto por 12 alunos, terá um aluno-coordenador e dois secretários. Compete ao aluno coordenador garantir a discussão do problema e a participação de todos Compete ao primeiro secretário registrar as discussões para a elaboração dos relatórios Compete ao segundo secretário consolidar os registros e disponibiliza-los para os demais alunos Deve haver rodízio dos 12 alunos nas funções a cada encontro do grupo

18 Os Três Momentos Essenciais nas Aulas de RP Aproximação ao tema e elaboração do problema Desenvolvimento de ações que levem á resolução do problema S o c i a l i z a ç ã o d o s c o n h e c i m e n t o s produzidos

19 Tutorial para Desenvolver a RP Aproximação da temática a ser estudada: Proporciona uma visão geral da temática a ser estudada Aulas expositivas, conferências, filmes, etc Elaboração do problema: O bom problema é o que nem alunos ou professores sabem a resposta Gerando novos conhecimentos, evitando a reprodução de trabalhos anteriores Mapeamento e busca de informações sobre o problema: Ações que levem os envolvidos a apontarem seus conhecimentos e experiências sobre o problema

20 Tutorial para Desenvolver a RP Elaboração de hipóteses que auxiliem na compreensão do fenômeno: Antes de partir para os estudos deve-se registrar as hipóteses iniciais, Que podem direcionar os passos seguintes Definição das estratégias para se responder ao problema: planejamento das ações que o grupo adotará para resolver o problemas Desenvolvimento de estudos, pesquisas a intervenções Socialização dos resultados a produção do relatório científico

21 Referências Bibliográficas CICLO BÁSICO. USP Leste. Disponível em acesso em 16/05/2005. DELISLE, R. How to use Problem-based learning in the classroom. Alexandria-USA: ASCD,1997. FOGARTY, R. Problem-based learning and others curriculum models for the multiple intelligences classroom. Melbourne: Hawker Brownlow Education, KRASILCHIK, M.; ARANTES, V.; ARAUJO, U.F. Princípios gerais e o ciclo básico: Manual do estudante da USP leste. São Paulo: USP, 2005, pp OVERVIEW. Problem-based learning. Samford University. Disponivel em Acesso em 16/05/2005. PROBLEM SOLVING TOOLKIT. Griffth Institute for Higher Education. Brisbane AUS: Griffith University, SCHWARTZ, P.; MENNIN, S.; WEBB,G. Problem-based learning: case studies, experience and pratice. London: Kogan Page, UVINHA, R.R. Probleman-based learning. No prelo. 2005

PROJETO 2. 1. Identificação do projeto

PROJETO 2. 1. Identificação do projeto PROJETO 2 1. Identificação do projeto Título:Ensino de bioquímica e biologia molecular a partir de "situações cotidiana" utilizando as tecnologias da informação Responsável:Dr. Carlos Eduardo da Rosa Vínculo

Leia mais

TÍTULO: ALUNOS DE MEDICINA CAPACITAM AGENTES COMUNITÁRIOS NO OBAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE

TÍTULO: ALUNOS DE MEDICINA CAPACITAM AGENTES COMUNITÁRIOS NO OBAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE TÍTULO: ALUNOS DE MEDICINA CAPACITAM AGENTES COMUNITÁRIOS NO OBAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO AUTOR(ES): THAIS

Leia mais

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Silvane Guimarães Silva Gomes, Frederico José Vieira Passos Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

O Ensino de Engenharia e o Método PBL

O Ensino de Engenharia e o Método PBL O Ensino de Engenharia e o Método PBL Gilson Piqueras Garcia* *Doutorando em Educação pela Universidade de Sorocaba (Uniso), Engenheiro Civil e Mestre em Engenharia pela Escola Politécnica da Universidade

Leia mais

PLANEJAMENTO DE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA: 1º SEMESTRE 2013 1º ANO. DOCENTE: THIAGO SANCHES

PLANEJAMENTO DE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA: 1º SEMESTRE 2013 1º ANO. DOCENTE: THIAGO SANCHES Ensino fundamental e Médio PLANEJAMENTO DE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA: 1º SEMESTRE 2013 1º ANO. DOCENTE: THIAGO SANCHES APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS Nosso propósito é conseguir desenvolver no aluno capacidades

Leia mais

ÉTICA, VALORES E CODADANIA NA ESCOLA

ÉTICA, VALORES E CODADANIA NA ESCOLA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ÉTICA, VALORES E CODADANIA NA ESCOLA Princípios Gerais Manual para Tutores e Estudantes Ulisses Ferreira

Leia mais

TRABALHANDO COM PROBLEMAS: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA. Jerusa Vilhena de Moraes 1 Sonia Maria Vanzella Castellar 2

TRABALHANDO COM PROBLEMAS: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA. Jerusa Vilhena de Moraes 1 Sonia Maria Vanzella Castellar 2 TRABALHANDO COM PROBLEMAS: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA Jerusa Vilhena de Moraes 1 Sonia Maria Vanzella Castellar 2 1 Doutoranda da Universidade de São Paulo (Brasil)- Faculdade de Educação.

Leia mais

REALIZAÇÃO DE TRABALHOS INTERDISCIPLINARES GRUPOS DE LEITURA SUPERVISIONADA (GRULES)

REALIZAÇÃO DE TRABALHOS INTERDISCIPLINARES GRUPOS DE LEITURA SUPERVISIONADA (GRULES) REALIZAÇÃO DE TRABALHOS INTERDISCIPLINARES GRUPOS DE LEITURA SUPERVISIONADA (GRULES) 1 APRESENTAÇÃO Este manual é um documento informativo visando orientar a comunidade acadêmica quanto ao processo de

Leia mais

Curso de Engenharia de Software: Aprendizagem Baseada em Problemas Orientada a Projetos

Curso de Engenharia de Software: Aprendizagem Baseada em Problemas Orientada a Projetos Ministério da Educação Universidade Federal do Pampa Campus Alegrete Curso de : Aprendizagem Baseada em Problemas Orientada a Projetos Agenda Contexto para criação; Dados do curso; Aprendizagem Baseada

Leia mais

Uma proposta de feira de ciências para alunos do ensino médio orientada pela Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP)

Uma proposta de feira de ciências para alunos do ensino médio orientada pela Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) Uma proposta de feira de ciências para alunos do ensino médio orientada pela Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) A proposal of science fair for high school students oriented by Problem-Based Learning

Leia mais

PBL OU PBL S: A CUSTOMIZAÇÃO DO MECANISMO NA EDUCAÇÃO CONTÁBIL

PBL OU PBL S: A CUSTOMIZAÇÃO DO MECANISMO NA EDUCAÇÃO CONTÁBIL PBL OU PBL S: A CUSTOMIZAÇÃO DO MECANISMO NA EDUCAÇÃO CONTÁBIL Fábio Frezatti Professor Titular do Departamento de Contabilidade e Atuária Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade

Leia mais

Série Acadêmica, PUC-Campinas, n. 28, p. 1-136, jan./dez. 2013

Série Acadêmica, PUC-Campinas, n. 28, p. 1-136, jan./dez. 2013 X 1 Série Acadêmica, PUC-Campinas, n. 28, p. 1-136, jan./dez. 2013 2 X FICHA CATALOGRÁFICA REVISTA Nº 28 Elaborada pelo Sistema de Bibliotecas e Informação - SBI - PUC-Campinas Série Acadêmica. Pontifícia

Leia mais

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS O CBA em Gestão de Negócios é um curso que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em gestão e liderança. O programa tem o objetivo de formar

Leia mais

MBA em gestão de negócios

MBA em gestão de negócios MBA em gestão de negócios MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS O MBA Executivo em Gestão de Negócios do Grupo Ibmec foi desenvolvido para responder à demanda do mercado por profissionais cada vez mais qualificados

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3 1 DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS Maio/2005 216-TC-C3 José Antonio Gameiro Salles UNISUAM / CCET / Desenv. de Softwares & UNISUAM/LAPEAD - antoniosalles@gmail.com

Leia mais

CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO

CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO Organização Pan-Americana da Saúde Ministério da Saúde CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO 2006-2015 Rumo a uma Década de Recursos Humanos em Saúde nas américas Reunião Regional dos Observatórios de Recursos Humanos

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA 11ª, 12ª e 13ª classes Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia do Ensino de História - 11ª, 12ª

Leia mais

Grupo de Trabalho: Temas Livres

Grupo de Trabalho: Temas Livres ATIVIDADE FÍSICA, LAZER E SAÚDE NA ADOLESCÊNCIA: POSSÍVEIS APROXIMAÇÕES Alipio Rodrigues Pines Junior (alipio.rodrigues@gmail.com) Grupo Interdisciplinar de Estudos do Lazer - GIEL/USP/CNPq Tiago Aquino

Leia mais

CIX DISCUSSÕES METODOLÓGICAS. Estratégias Ludopedagógicas no Ensino da Contabilidade. Romualdo Douglas Colauto Silvia Pereira de Castro Casa Nova

CIX DISCUSSÕES METODOLÓGICAS. Estratégias Ludopedagógicas no Ensino da Contabilidade. Romualdo Douglas Colauto Silvia Pereira de Castro Casa Nova CIX DISCUSSÕES METODOLÓGICAS Estratégias Ludopedagógicas no Ensino da Contabilidade Romualdo Douglas Colauto Silvia Pereira de Castro Casa Nova 1 Uma introdução Doug LEMOV (2011) estudou o comportamento

Leia mais

Universidade de São Paulo USP

Universidade de São Paulo USP Abordagem Interdisciplinar em Ciências da Natureza e Matemática para o Ensino Básico em diferentes regiões do Estado de São Paulo (Projeto: 66472). Leila Maria Beltramini, Esther Pacheco de Almeida Prado,

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Gamificação. Ensino de Programação. Jogos educacionais. Interdisciplinaridade.

PALAVRAS CHAVE: Gamificação. Ensino de Programação. Jogos educacionais. Interdisciplinaridade. O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES BASEADO EM JOGOS * Cristiano da Silveira Colombo Instituto Federal do Espírito Santo RESUMO: As dificuldades encontradas por alunos no processo de ensino-aprendizagem

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUTO DE MATERIAIS DIDÁCTICOS PARA A INOVAÇÃO DAS PRÁTICAS

FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUTO DE MATERIAIS DIDÁCTICOS PARA A INOVAÇÃO DAS PRÁTICAS FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONTRIBUTO DE MATERIAIS DIDÁCTICOS PARA A INOVAÇÃO DAS PRÁTICAS REBELO 1,DORINDA;MARQUES 2,EVA;MARQUES 3,LUÍS 1 Escola Secundária de Estarreja Estarreja, Portugal. 2 Escola Secundária

Leia mais

Novo curso da Univesp inicia processo seletivo

Novo curso da Univesp inicia processo seletivo Edição 12 de 1 a 7 de junho de 2010 VISITE A PÁGINA DA SALA DE IMPRENSA DA EACH. ALÉM DO CLIPPING SEMANAL, VOCÊ PODERÁ ENCONTRAR OUTRAS NOTÍCIAS IMPORTANTES SOBRE A NOSSA ESCOLA http://each.uspnet.usp.br/each/sala-imprensa.php

Leia mais

2015-2016. Mestrado em Educação Especial Desenvolvimento Cognitivo e Motor. Tecnologias de Informação e da Comunicação para NEE.

2015-2016. Mestrado em Educação Especial Desenvolvimento Cognitivo e Motor. Tecnologias de Informação e da Comunicação para NEE. Ano Letivo 2015-2016 Designação do Curso Mestrado em Educação Especial Desenvolvimento Cognitivo e Motor Unidade Curricular Tecnologias de Informação e da Comunicação para NEE Área Científica Informática

Leia mais

Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) Uma proposta inovadora para os cursos de engenharia

Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) Uma proposta inovadora para os cursos de engenharia Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) Uma proposta inovadora para os cursos de engenharia Clarisse Ferrão Pereira (FBV/FBV-IMIP/PE) clarisse@fbv.br Ricardo Alexandre Afonso (FBV/ UFPE) raa4@cin.ufpe.br

Leia mais

Experiências de Formação de Nutricionistas para o Sistema Único de Saúde

Experiências de Formação de Nutricionistas para o Sistema Único de Saúde Experiências de Formação de Nutricionistas para o Sistema Único de Saúde NOTA PEDAGÓGICA - CASO 1: A EDUCAÇÃO INTERPROFISSIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA O TRABALHO EM EQUIPE E PARA A

Leia mais

REFORMULAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE ENGHARIA ELÉTRICA DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS

REFORMULAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE ENGHARIA ELÉTRICA DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS REFORMULAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE ENGHARIA ELÉTRICA DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Sérgio Ricardo de Jesus Oliveira sergio@feb.br Fundação Educacional de Barretos Av. Professor Roberto Frade Monte

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES EMENTA: Caracteriza as atividades complementares, regulamenta as áreas de atuação e os processos de operacionalização e estabelecem normas/critérios de acompanhamento,

Leia mais

Palavras chave: Problem-Based Learning, Contabilidade Gerencial, Competências do Contador Gerencial.

Palavras chave: Problem-Based Learning, Contabilidade Gerencial, Competências do Contador Gerencial. Problem-Based Learning no Ensino em Contabilidade Gerencial: Experiência numa Instituição de Ensino Superior DAIANA BRAGUETO MARTINS UNVIERSIDADE DE SÃO PAULO FÁBIO FREZATTI UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Resumo

Leia mais

APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMA: O PBL NOS CURSOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA NO BRASIL

APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMA: O PBL NOS CURSOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA NO BRASIL APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMA: O PBL NOS CURSOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA NO BRASIL Flora L. Passos floralpassos@hotmail.com Fabricia H. Herdy briherdy@hotmail.com Universidade Federal Fluminense,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular CONTRATOS PÚBLICOS (02335) 5.

Leia mais

:: Organização Pedagógica ::

:: Organização Pedagógica :: 1. DA GESTÃO DA ESCOLA :: Organização Pedagógica :: A gestão da escola é desenvolvida de modo coletivo com a participação de todos os segmentos nas decisões e encaminhamentos, oportunizando alternância

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DE DISCIPLINA / CRÉDITO RESUMO INTRODUTÓRIO

ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DE DISCIPLINA / CRÉDITO RESUMO INTRODUTÓRIO ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DE DISCIPLINA / CRÉDITO RESUMO INTRODUTÓRIO Roberto Leal Lobo e Silva Filho A organização do ensino de uma disciplina específica dentro de um currículo de graduação vai depender,

Leia mais

CGBA Certificate in Global Business Administration

CGBA Certificate in Global Business Administration CGBA Certificate in Global Business Administration Desafios Internacionais, Líderes Globais O CERTIFICATE IN GLOBAL BUSINESS ADMINISTRATION O Certificate in Global Business Administration (CGBA), criado

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DOCUMENTO ORIENTADOR CGEB Nº 11 DE 2014 COORDENADORIA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA SÃO PAULO JUNHO DE 2014 Governador Geraldo Alckmin Vice-Governador

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) História

Leia mais

EDUCAÇÃO ONLINE E APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DO USO DO PBL-VS

EDUCAÇÃO ONLINE E APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DO USO DO PBL-VS EDUCAÇÃO ONLINE E APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DO USO DO PBL-VS Sandoval S. S. Filho san.ecomp@gmail.com Universidade Estadual de Feira de Santana, Departamento de Exatas

Leia mais

A temática Sistema Nacional de Educação foi dissertada pela Profa. Flávia Maria Barros Nogueira Diretora da SASE.

A temática Sistema Nacional de Educação foi dissertada pela Profa. Flávia Maria Barros Nogueira Diretora da SASE. CARTA DE RECIFE O Fórum Nacional de Conselhos Estaduais de Educação realizou em Recife, no período de 16 a 18 de setembro a Reunião Plenária da Região Nordeste, com a participação dos Conselhos Estaduais

Leia mais

Utilização do Método PBL no Ensino de Sistemas Operacionais e Redes de Computadores

Utilização do Método PBL no Ensino de Sistemas Operacionais e Redes de Computadores PBL 2010 Congresso Internacional. São Paulo, Brasil, 8-12 de fevereiro de 2010. Utilização do Método PBL no Ensino de Sistemas Operacionais e Redes de Computadores Michele Fúlvia Angelo 1, José Amancio

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Administração Geral 7ª Série Sistemas de Informações Gerenciais A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de

Leia mais

Curso de Tecnologia em Gestão Comercial

Curso de Tecnologia em Gestão Comercial Curso de Tecnologia em Gestão Comercial Manual Projeto Interdisciplinar Ano: 2015/2 2 Sumário 1. Introdução... 2. Caracterização Geral do Projeto... 3 4 2.1 Projeto Interdisciplinar I e III... 5 2.2 Responsáveis

Leia mais

PROBLEM DATABASE MANAGER: UMA FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DE PROBLEMAS NO AUXÍLIO À METODOLOGIA DE APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS

PROBLEM DATABASE MANAGER: UMA FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DE PROBLEMAS NO AUXÍLIO À METODOLOGIA DE APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS PROBLEM DATABASE MANAGER: UMA FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DE PROBLEMAS NO AUXÍLIO À METODOLOGIA DE APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS José Amâncio Santos zeamancio@gmail.com Jhielson Montino Pimentel

Leia mais

5 201 O LI Ó RTF PO 1

5 201 O LI Ó RTF PO 1 1 PORTFÓLIO 2015 Um pouco da trajetória do Colégio Ação1 QUANDO TUDO COMEÇOU 1993 Experientes profissionais fundaram, no bairro do Méier, a primeira unidade da rede Ação1. O foco do trabalho era a preparação

Leia mais

Marcos Tarciso Masetto COMPETÊNCIA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO

Marcos Tarciso Masetto COMPETÊNCIA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO Marcos Tarciso Masetto COMPETÊNCIA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO Competência pedagógica do professor universitário Copyright 2003, 2012 by Marcos Tarciso Masetto Direitos desta edição reservados

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO (BACHARELADO)

CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO (BACHARELADO) CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO (BACHARELADO) O Curso de Graduação em Turismo da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga foi reformulado no ano de 2008, tendo a proposta de adaptação do seu

Leia mais

Resumo. Abstract. Key-words: PBL, models, Physical Education

Resumo. Abstract. Key-words: PBL, models, Physical Education PARTICULARIDADES E UNIDADE ENTRE MODELOS DE PBL: ANÁLISES E COMPARAÇÕES DE MODELOS DIVERSOS DE PBL ARTICULADAS AO ENSINO DA GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Beatriz Pessoni Faleiros Macêdo EEFERP - USP Mateus

Leia mais

NOKIA. Em destaque LEE FEINBERG

NOKIA. Em destaque LEE FEINBERG Em destaque NOKIA LEE FEINBERG A Nokia é líder mundial no fornecimento de telefones celulares, redes de telecomunicações e serviços relacionados para clientes. Como Gerente Sênior de Planejamento de Decisões

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Economia, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional de Blumenau, no uso

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

Relato de Experiência em Educação Médica apresentado no I Seminário UNESC de Humanidades Médicas, realizado no CAMPUS I do UNESC, em Colatina ES.

Relato de Experiência em Educação Médica apresentado no I Seminário UNESC de Humanidades Médicas, realizado no CAMPUS I do UNESC, em Colatina ES. Uso de modelo tridimensional de argila no ensino-aprendizagem de Embriologia Humana 1 The use of three-dimensional clay model in the teaching-learning process of Human Embryology Sheila Recepute SILVEIRA

Leia mais

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com 1 COMO COLOCAR AS TEORIAS ESTUDADAS NA FORMAÇÃO DO PNAIC EM PRÁTICA NA SALA DE AULA? REFLEXÕES DE PROFESSORES ALFABETIZADORES SOBRE O TRABALHO COM O SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Cláudia Queiroz Miranda

Leia mais

UVV POST Nº74 10 a 16/11 de 2014 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional

UVV POST Nº74 10 a 16/11 de 2014 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional 15 ANOS DE NACOM Agência experimental da UVV-ES faz aniversário e comemora sua história vitoriosa com

Leia mais

O TRABALHO DO PEDAGOGO NO DISCURSO DOS COORDENADORES DE CURSOS DE PEDAGOGIA: UMA VISÃO A PARTIR DOS PROJETOS PEDAGÓGICOS

O TRABALHO DO PEDAGOGO NO DISCURSO DOS COORDENADORES DE CURSOS DE PEDAGOGIA: UMA VISÃO A PARTIR DOS PROJETOS PEDAGÓGICOS O TRABALHO DO PEDAGOGO NO DISCURSO DOS COORDENADORES DE CURSOS DE PEDAGOGIA: UMA VISÃO A PARTIR DOS PROJETOS PEDAGÓGICOS ALVES FIORIN, Bruna Pereira 1 ; FERREIRA, Liliana Soares 2 Resumo: Este estudo foi

Leia mais

Projeto - Campanha de Trânsito: tenha atitudes solidárias para ir longe

Projeto - Campanha de Trânsito: tenha atitudes solidárias para ir longe Projeto - Campanha de Trânsito: tenha atitudes solidárias para ir longe Tema: Campanha de Trânsito Público alvo: O projeto é destinado a alunos do Ensino Fundamental - Anos Finais (6º ao 9º ano). Justificativa

Leia mais

VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO.

VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO. VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO. A ANIMA EDUCAÇÃO. A Anima é uma das maiores organizações educacionais privadas de ensino superior do país. São mais de 50 mil estudantes matriculados

Leia mais

Métodos de avaliação pedagógica ( [1] )

Métodos de avaliação pedagógica ( [1] ) Métodos de avaliação pedagógica ( [1] ) Margarida Fernandes ESE, Universidade do Algarve «Para conhecer a verdade acerca dum sistema educativo é necessário olhar para os seus métodos de avaliação. Que

Leia mais

1º Prêmio de Reabilitação e Readaptação Profissional

1º Prêmio de Reabilitação e Readaptação Profissional Instituição: Lar Escola São Francisco - São Paulo - SP Categoria: Parceria Público/Privado Trabalho Serviço de Orientação e Empregabilidade Resumo do trabalho Case Janssen-Cilag O case Janssen-Cilag iniciou-se

Leia mais

Planejamento Anual - 2014

Planejamento Anual - 2014 Planejamento Anual - 2014 Tutor Email SILVANA SOUZA SILVEIRA silvana.silveira@pucrs.br Informações do Planejamento Planejamento quanto à participação/contribuição do (a) tutor (a) nas atividades e na formação

Leia mais

Sistema Educacional e Médico On-line (SEMedicOn): uma ferramenta híbrida para auxiliar pacientes, médicos e estudantes da saúde

Sistema Educacional e Médico On-line (SEMedicOn): uma ferramenta híbrida para auxiliar pacientes, médicos e estudantes da saúde Sistema Educacional e Médico On-line (SEMedicOn): uma ferramenta híbrida para auxiliar pacientes, médicos e estudantes da saúde Cláudia Batista Melo 1, 2, Ulrich Schiel 3, Lourdes Mattos Brasil 4, Edilson

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP. 2 CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DAS FINALIDADES...

Leia mais

EXPERIMENTAÇÃO BASEADA EM PRÁTICAS DE PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS PARA CONTEXTUALIZAÇÃO DO ENSINO DE QUÍMICA EM ESCOLA DE CAMPO

EXPERIMENTAÇÃO BASEADA EM PRÁTICAS DE PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS PARA CONTEXTUALIZAÇÃO DO ENSINO DE QUÍMICA EM ESCOLA DE CAMPO 8 Simpósio Brasileiro de Educação Química Natal / RN 25 à 27 de Julho de 2010 Universidade Federal do Pampa Campus Bagé - RS EXPERIMENTAÇÃO BASEADA EM PRÁTICAS DE PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS PARA CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

through Education Academic Professional Personal

through Education Academic Professional Personal through Education Academic Professional Personal 1 Conceito Currículo Oficial Americano Professor estrangeiro em sala, na Escola Professor estrangeiro, na Universidade Dentro da rotina escolar Ler, Escrever,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Etec Padre José Nunes Dias Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Padre José Nunes Dias Código: 075 Município: Monte Aprazível Área de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As atividades complementares constituem-se em ações de ensino, pesquisa e extensão de caráter obrigatório a serem

Leia mais

Solução de problemas em Matemática

Solução de problemas em Matemática ADAPTADO DE: ALVES, ÉRICA VALERIA; BRITO, MÁRCIA REGINA FERREIRA. ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS. ANAIS DO VII EBRAPEM: ENCONTRO BRASILEIRO DE ESTUDANTES DE PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES EDIT MARIA ALVES SIQUEIRA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA). Resumo Diferentes instrumentos de avaliação (ENEM, SIMAVE) tem diagnosticado o despreparo dos alunos

Leia mais

Origem e Histórico do método de ABP

Origem e Histórico do método de ABP Origem e Histórico do método de ABP PERÍODO OCORRÊNCIAS REGISTRADAS NA LITERATURA REFERÊNCIAS 500 a.c. O conceito de aprendizagem autodirigida, um dos pilares do curso de medicina da McMaster, já seencontrava

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de um artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas

Leia mais

iniciais: relato de uma experiência de parceria

iniciais: relato de uma experiência de parceria A formação do professor de ciências para as séries iniciais: relato de uma experiência de parceria Profa. Dra. Maria Candida Muller Professora dos cursos de Pedagogia e Análise de Sistemas Centro Universitário

Leia mais

quociente razão. mesma área a partes de um tablete de chocolate

quociente razão. mesma área a partes de um tablete de chocolate 1 As sequências de atividades Vamos relembrar, Como lemos os números racionais?, Como escrevemos os números racionais?, As partes das tiras de papel, Comparando e ordenando números racionais na forma decimal

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO Código: CTB - 251 Pré-requisito: -------- Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

INTERAÇÃO ENTRE ENSINO SUPERIOR E ENSINO MÉDIO INTEGRADO: UM ESTUDO DE CASO DE APRENDIZAGEM ATIVA DO MÉTODO QFD

INTERAÇÃO ENTRE ENSINO SUPERIOR E ENSINO MÉDIO INTEGRADO: UM ESTUDO DE CASO DE APRENDIZAGEM ATIVA DO MÉTODO QFD INTERAÇÃO ENTRE ENSINO SUPERIOR E ENSINO MÉDIO INTEGRADO: UM ESTUDO DE CASO DE APRENDIZAGEM ATIVA DO MÉTODO QFD Fernando Rodrigues Castanho (UNITAU) * Marcos Roberto Buri (UNINOVE/FACEQ) ** Resumo O presente

Leia mais

Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP

Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP VOTO CONSU 2012-01 de 26/04/2012 Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP Respeitada a legislação vigente, tanto para Licenciatura quanto para Bacharelado

Leia mais

(IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ

(IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ (IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ Resumo O presente trabalho objetiva apresentar uma pesquisa em andamento que

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ENSINO PROJETO DE PESQUISA EM AÇÃO. Projetos de orientação educacional

PLANEJAMENTO DE ENSINO PROJETO DE PESQUISA EM AÇÃO. Projetos de orientação educacional PROJETO DE PESQUISA EM AÇÃO Projetos de orientação educacional Conforme foi caracterizado, o plano anual de ação estabelece as linhas globais da Orientação Educacional para um dado ano e é caracterizado

Leia mais

Projeto de trabalho: AS DIFERENÇAS ENTRE BRASIL E ALEMANHA

Projeto de trabalho: AS DIFERENÇAS ENTRE BRASIL E ALEMANHA Projeto de trabalho: AS DIFERENÇAS ENTRE BRASIL E ALEMANHA 10 Projeto realizado com base no Curso de Capacitação no Exterior: Ensino de Alemão como Língua Estrangeira, Alemão para uma Escola em Transformação:

Leia mais

Competências e Habilidades Específicas:

Competências e Habilidades Específicas: DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Enfermeiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado

Leia mais

A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem

A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem Estela Maris Giordani Universidade Federal de Santa Maria / Faculdade Antonio Meneghetti estela@pesquisador.cnpq.br

Leia mais

Sistema Inteligente Não-Linear de Apoio à Aprendizagem 1 Rangel RIGO, Ana Paula Laboissière AMBRÓSIO

Sistema Inteligente Não-Linear de Apoio à Aprendizagem 1 Rangel RIGO, Ana Paula Laboissière AMBRÓSIO Sistema Inteligente Não-Linear de Apoio à Aprendizagem 1 Rangel RIGO, Ana Paula Laboissière AMBRÓSIO rangelrigo@gmail.com, apaula@inf.ufg.br Instituto de Informática Universidade Federal de Goiás (UFG)

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Geografia Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Ementa: O

Leia mais

A QUEM SE DESTINA? COORDENADOR DO CURSO

A QUEM SE DESTINA? COORDENADOR DO CURSO CBA EM FINANÇAS CBA EM finanças O CBA em Finanças é um programa que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em finanças e liderança. O programa tem o objetivo de preparar executivos para enfrentar

Leia mais

O Curso é semestral, com duração de quatro anos e o aluno faz cinco disciplinas por semestre, sendo uma disciplina em cada dia de aula.

O Curso é semestral, com duração de quatro anos e o aluno faz cinco disciplinas por semestre, sendo uma disciplina em cada dia de aula. O curso de graduação em Administração da EBS já na primeira vez em que participou do exame do ENADE (que avalia os alunos formandos e é feito pelo MEC) ficou em primeiro lugar, sendo a única instituição

Leia mais

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 INTRODUÇÃO A Fundação Tide Setubal nasce em 2005 para ressignificar e inovar o trabalho pioneiro

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

A CONCEPÇÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO SOBRE CURRÍCULO, ENSINO DE GEOGRAFIA E AVALIAÇÕES EXTERNAS

A CONCEPÇÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO SOBRE CURRÍCULO, ENSINO DE GEOGRAFIA E AVALIAÇÕES EXTERNAS A CONCEPÇÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO SOBRE CURRÍCULO, ENSINO DE GEOGRAFIA E AVALIAÇÕES EXTERNAS SILVIA APARECIDA DE SOUSA FERNANDES 1 MARÍLIA BEATRIZ BRINO BARRETO 2 Resumo: A proposta deste estudo

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ Governador do Estado do Piauí: Dr. Francisco de Assis de Moraes Souza Vice- Governador do Estado do Piauí: Dr. Osmar Ribeiro de Almeida Júnior Secretário

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Capítulo I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Capítulo I Das Disposições Gerais REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso Superior de Tecnologia em Análise e

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR EIXO TECNOLÓGICO: AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Meio Ambiente/Subsequente DISCIPLINA: SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUAS CÓDIGO: Currículo: 2010/dez Ano/Semestre: 2011/2 Carga

Leia mais

Cristiana Saddy Martins Coordenadora da Pós-Graduação cristi@ipe.org.br - 11 4597-1327

Cristiana Saddy Martins Coordenadora da Pós-Graduação cristi@ipe.org.br - 11 4597-1327 PROPOSTA DE UMA TURMA DE MESTRADO PROFISSIONAL, PARA UMA FORMAÇÃO STRICTO SENSU DOS SERVIDORES DO INSTITUTO BRASÍLIA AMBIENTAL IBRAM (FORMATO MODULAR PRESENCIAL) Cristiana Saddy Martins Coordenadora da

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Início em 28 de Abril de 2016 Aulas as terças e quintas, das 7h às 9h30 Valor do curso: R$ 18.130,00 À vista com desconto: R$ 16.679,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

Área teórico\prática: Clinicas y Politicas: procesos de subjetivación y invención

Área teórico\prática: Clinicas y Politicas: procesos de subjetivación y invención FORMAÇÃO ANTIMANICOMIAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Autores: Camila Alves Soares Ana Marta Lobosque Sílvia Melo Karine Lage Fonseca Maria Elisa Freitas Camila Castanheira Rodrigues.

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Publicidade e Propaganda Rádio e Televisão Relações Públicas ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1 DEFINIÇÃO

Leia mais

Curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Manual Projeto Interdisciplinar Ano: 2014 2 Sumário 1. Introdução... 2. Caracterização Geral do Projeto... 3 4 2.1 Projeto Interdisciplinar I... 5 2.2

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA.

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. MORAES, Camilla Santos 1 Palavras-chave: ensino-aprendizagem de inglês, novas tecnologias, ensino mediado pelo computador.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 15, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 15, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2014. O COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DA FACULDADE DE ENGENHARIAS, ARQUITETURA E URBANISMO E GEOGRAFIA da Fundação Universidade Federal de Mato

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CAPES/FIPSE

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CAPES/FIPSE PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CAPES/FIPSE Michigan State University (MSU) University of Georgia (UGA) Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) EDITAL DE SELEÇÃO

Leia mais

O ENSINO DA MATEMÁTICA ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

O ENSINO DA MATEMÁTICA ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS O ENSINO DA MATEMÁTICA ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS ROMERO *, Danielle D avila danvila@ig.com.br Resumo O trabalho se propõe a discorrer sobre algumas concepções acerca da resolução de problemas em

Leia mais

CIDADANIA: o que é isso?

CIDADANIA: o que é isso? CIDADANIA: o que é isso? Autora: RAFAELA DA COSTA GOMES Introdução A questão da cidadania no Brasil é um tema em permanente discussão, embora muitos autores discutam a respeito, entre eles: Ferreira (1993);

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE BIOLOGIA EaD LICENCIATURA EM BIOLOGIA EaD

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE BIOLOGIA EaD LICENCIATURA EM BIOLOGIA EaD UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE BIOLOGIA EaD LICENCIATURA EM BIOLOGIA EaD ATIVIDADE INTEGRADORA ASSOCIADA A PRÁTICA DE ENSINO Módulo IV Desenvolvimento e Crescimento Estudo do desenvolvimento

Leia mais