CURSO DE EXTENSÃO EM EXCEL PARTE II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE EXTENSÃO EM EXCEL PARTE II"

Transcrição

1 CURSO DE EXTENSÃO EM EXCEL PARTE II O Excel, como a maioria dos outros programas de escritório, tem itens comuns como a barra de título, a barra de menus e barra de ferramentas. No entanto o que o distingue como ferramenta de cálculo é a estrutura gradeada de sua tela. Esta grade, ou tabela, é formada por linhas e colunas. As linhas são identificadas por números; e as colunas, por letras. Se você clicar no canto da tabela e segurar o botão do mouse, vai ver a capacidade total do Excel: linhas por 256 colunas. O cruzamento de uma linha com uma coluna forma uma célula. A célula é identificada pelo nome da coluna e o nome da linha, juntos: B4, C3, E17. Cada célula pode conter texto ou números. Mas até aí não há novidade. Muitos programas por exemplo, processadores de texto, como o Word trabalham com tabelas. O que diferencia o Excel e outros softwares do gênero é a capacidade de calcular embutida na tabela. Em minha opinião, o Excel, é ao mesmo tempo, a mais completa e a mais popular ferramenta de cálculo para escritório. Poderoso e versátil, ele ajuda a desenvolver desde uma simples tabela com totais até documentos mais complexos, como os gráficos dinâmicos. ARREDONDAMENTO A célula C3 corresponde a divisão da célula A3 por B3. O resultado é um número com seis casas decimais. Vamos formatar este número para que ele

2 apresente duas casas decimais. Com C3 selecionada, acione Formatar>Células. Na caixa de dialogo, veja as várias categorias de formatação. O padrão é geral - ou seja, o número sem formatação. Na opção número, você pode definir o número de casas decimais. Escolha 2. marque também o separador de milhares. Agora, vamos multiplicar esse número por 5. Veja o resultado: outro número com muitas casas decimais. Porque isso? Isso ocorre porque o número na célula C3 tem duas casas decimais somente para visualização na tela. Na memória, ele continua no mesmo formato original. Portanto, a formatação do número é apenas um ajuste visual que não altera o valor. A conseqüência disso é que, se você está trabalhando com valores que precisam ser exatos, formatar os números não é a solução. A solução é usar a função ARRED, de arredondar. Em vez de fazer uma simples divisão, vamos arredondar o resultado. Depois do sinal de igual (=), que inicia a fórmula escreva ARRED e abra parêntese. O Excel dá a dica sobre a função. Você tem que fornecer o número a arredondar e o número de dígitos desejados.

3 Agora, vejamos como trabalha a função ARRED. Vamos fazer arredondamento para uma casa decimal. Para facilitar a observação, colocamos uma coluna de números à esquerda e outra com os mesmos números, arredondados, à direita. O que acontece? Quando a segunda casa decimal é maior ou igual a 5, o número é arredondado para cima. O Resto simplesmente perde a segunda casa decimal. Até aqui, nenhuma novidade. Essa é a regra consagrada de arredondamento. Agora, imagine a seguinte situação. Você é um professor e quer arredondar as médias de seus alunos da seguinte maneira. Os números com parte decimal menor que meio ponto (0,5) devem ser ajustados para o inteiro inferior; 0,5 permanece; e o decimal maior que meio ponto leva o número para o inteiro superior. Em suma, neste sistema, só podem existir notas inteiras ou com frações de meio ponto. Portanto, nem a formatação, nem a função ARRED resolvem o problema. Montemos uma pequena planilha de trabalho com os nomes e as

4 notas dos alunos. Para calcular a média aritmética simples, vamos usar a função MÉDIA. Na coluna verde, você vê os mesmos números da coluna amarela. A diferença é que ela foi calculada com a função ARRED aplicada aos valores da coluna vermelha. Como já vimos, nenhum desses esquemas resolve nosso problema, que é arredondar as notas para múltiplos de meio ponto. Então precisamos bolar uma fórmula. Qual raciocínio vamos empregar nessa fórmula? Se a parte fracionária da nota for maior do que meio ponto, então o valor final da nota será a parte inteira mais 1. Se a fração for igual a meio, anota fica como está. Por fim, se a fração for menor que meio ponto, o valor da nota fica sendo somente a parte inteira. O raciocínio é fácil. Para transformá-lo numa fórmula, vamos montar um ninho de SE, a função lógica condicional do Excel. O ninho corresponde a uma ou mais funções SE dentro de outra. Como função auxiliar, vamos usar INT, que fornece a parte inteira de um número. Coloquemos o resultado em uma nova coluna na cor azul. =SE(H4-INT(H4)>0,5;INT(H4)+1;SE(H4-INT(H4)=0,5;H4;INT(H4))) EXERCÍCIO PROPOSTO

5 Se quisermos colocar mais uma coluna na minha tabela e mudássemos o critério de avaliação, ou seja, frações menores que 0,25 são reduzidas para 0; as menores que 0,75 e maiores ou iguais a 0,25 vão para meio ponto. A faixa restante cresce para o próximo inteiro. FUNÇÕES DATA/HORA Além das funções de data e hora mais comuns no Excel, por exemplo, DATA, DIA, MÊS, ANO, AGORA uma série de funções adicionais que fazem parte do suplemento Ferramentas de Análise. Vamos dar um passeio por algumas dessas funções que são muito úteis nos cálculos financeiros. Se você nunca usou o suplemento Ferramentas de Análise vai precisar ativá-las. Acione Ferramentas E Suplementos e marque a caixa Ferramentas de Análise. O Excel pode pedir o CD do Office. Coloque o CD no drive e siga as instruções. A primeira função que vamos visitar é DIATRABALHOTOTAL. Ela fornece o número de dias úteis entre duas datas excluindo os finais de semana. A função também pode excluir os feriados desde que você forneça uma lista deles. Vejamos um exemplo. Observe a planilha. Na primeira linha temos os títulos Data Inicial. Data Final, Dias e Feriados. Na coluna Feriados indique os feriados nacionais. Agora, digite duas datas quaisquer nas colunas Data Inicial e Data Final. Coloque o cursor na coluna Dias e clique no botão Inserir Função. Na tela Inserir Função, selecione a categoria Data e Hora, escolha a função DIATRABALHOTOTAL e dê OK. Na tela Argumentos da Função indique os valores. Clique no botão a direita do campo Data Inicial e clique na célula correspondente. Clique no botão da janela Argumentos da Função. Repita o procedimento para o valor da Data Final e faça o mesmo para a linha Feriados, mas agora selecione toda a lista de datas na coluna Feriados. Agora, clique em OK. Na coluna Dias, o Excel retorna o número de dias úteis entre as duas datas excluídos os feriados, se houver algum no intervalo indicado.

6 Numa aplicação real, você pode colocar a lista de feriados numa folha separada da planilha. Outra jogada muito útil é dar um nome a lista de feriados. Copie a coluna Feriados para a planilha Plan2. Selecione as datas e dê o comando Inserir Nome, Definir. Na caixa Nomes, digite feriados e dê OK. Agora, toda a lista de datas se chama feriados. Em vez de indicar o intervalo de células escreva simplesmente feriados. Fica bem mais fácil. Vamos ver agora a função DIATRABALHO. Ela calcula uma data final, partindo de uma data inicial, o número de dias úteis e os feriados. Na mesma planilha, criemos uma coluna chamada Data Final. Vamos usar a mesma data inicial e o mesmo número de dias úteis. A data final é um número estranho. O valor fornecido pela função DIATRABALHO é uma data serial. Ou seja, o número de dias decorridos desde 1 de janeiro de 1900, o início do calendário do Excel. Selecione esse resultado. Agora, acione Formatar células. Escolha a categoria Data e dê OK. Pronto, A data final, observe, não é a mesma utilizada na outra função. É que DIATRABALHOTOTAL fornece o número de dias úteis entre duas datas, incluindo as duas. Já DIATRABALHO retorna a data após um período de dias úteis. Por causa disso a data fornecida pela função DIATRABALHO cai, nos exemplos, um dia depois. Vamos agora ver a função DATADIF. Ela retorna o número de dias, meses ou anos entre duas datas. Mas aqui não há desconto dos fins de semana ou dos feriados. A função DATADIF pede três argumentos: a data inicial, a data final e uma unidade. Essa unidade é um código para dizer se o resultado deve ser dado em dias, meses ou anos. Para dias, o código é D, para meses é M e para anos é Y. Na formula, o código deve ser escrito entre aspas. Veja um exemplo em que as mesmas datas são usadas com a função DATADIF, variando apenas a unidade de tempo. Os resultados, em meses e anos, sempre indicam quantos meses ou anos inteiros existem entre as duas datas.

7 Outra função adicional do Excel é FIMMÊS, que fornece o número de série para o último dia do mês. Essa função é prática para calcular as datas de vencimento que caem no último dia do mês. FIMMÊS pede dois argumentos, a data inicial e o número de meses decorridos a partir dessa data. Veja um exemplo. Escreva uma data na célula A1. Em A2, escreva a fórrmula usando a função. A1 é a data inicial e o número de meses, zero. O resultado é uma data serial. Acione Formatar células e escolha a categoria Data. A função fornece o último dia do mesmo mês da data inicial. Para o mês seguinte, em vez de zero, use 1. A função FIMMÊS também pode ser usada para obter o número de dias do mês. Veja uma aplicação. Você tem uma planilha que mostra os números de visitação do site de sua empresa. Seu objetivo é calcular a média de visitas diárias. Você precisa dividir o total de visitas pelo número de dias do mês correspondente. É claro que é possível fazer as fórmulas, uma a uma. Se for abril, dividir por 30; se for outubro, 31. E se for fevereiro? Bem, pode ser 28 ou 29. Ora, vamos procurar um jeito de fazer a fórmula apenas uma vez. Vamos usar a função FIMMÊS, com o segundo argumento igual a zero para obter a data serial de cada mês. Mas não queremos a data, e sim o total de dias do mês. Então, a função DIA (que fornece o dia do mês, de 1 a 31), vai resolver nosso problema. É só dividir o número de visitas pelo resultado da função DIA. Estenda a fórmula para toda a coluna.

8 Vamos ver agora mais duas dicas importantes nas operações com data e hora. A planilha que você é uma folha de pagamento com base em horas trabalhadas. Cada linha representa o cartão de ponto diário de um funcionário, com registros dos horários de entrada e saída, em dois turnos. As duas dicas estão no cálculo das horas trabalhadas em cada turno e na apuração do salário dia. Observe a primeira linha da coluna Total1. O trabalhador Marcos entrou às 20:00 horas e saiu às 03:00 da manhã. Mas se você fizer a subtração vai verificar que ele trabalhou - 17 horas. Para evitar esse disparate, usamos a função MOD, que fornece o número correto: 7 horas. As operações com horas se complicam quando a meia-noite (zero hora) está entre a hora inicial e a final. O que a função MOD faz, neste caso, é somar os intervalos antes e depois da meia-noite. No exemplo, Marcos trabalhou quatro horas no final de um dia e três horas no início do outro. Vamos agora ao outro truque nesta planilha. Veja a coluna Salário/Dia. Correspondem ao total de horas trabalhadas vezes o salário/hora. Portanto, na primeira linha K5 vezes C5. Mas isso está errado! Dá pouco mais de 5 reais e Marcos ganha 14 reais por hora. O problema aqui é mais uma vez, a natureza das horas, que são números cíclicos. Para obter o valor real é preciso multiplicar o total de horas por 24 e depois pelo salário/hora.

9 CÉLULAS COM NOME As células com nome podem ajudar muito na construção de planilhas complexas. Quando uma célula tem nome, em vez de usar referências como A4 e C5, você pode trabalhar com itens mais amigáveis como Taxa_de_Juros ou CustoTotal. O caso mais comum de nomeação de células é o seguinte. Se você tem colunas cujos cabeçalhos são meses, é possível obter o total adicionando os nomes. Exemplo: Janeiro, Fevereiro, Março. Mas para que isso funcione você precisa preparar o Excel. Acione Ferramentas, Opções e clique na orelha Cálculo. A opção Aceitar Rótulos em Fórmulas deve estar ligada. Dê OK e confirme a fórmula. Veja o resultado. Estenda a fórmula para o resto da coluna. Há outras formas de aproveitar esse recurso. Para obter o total do mês de janeiro, você pode escrever assim: =SOMA(Janeiro). Como você vê, Janeiro, nesse caso, representa toda a coluna de dados relativos a esse mês. As referências também funcionam no sentido horizontal. Use a fórmula =SOMA(Tecidos) para obter o total relativo ao produto Tecidos. Também é possível referir-se a uma célula pelo nome da coluna combinado com o da linha: Fevereiro Tecidos, Março Calçados. Essa referência pode entrar em operações. Quando você chama células pelo nome com base em cabeçalhos, está usando um recurso automático do Excel. Mas você pode dar o nome que quiser a uma ou mais células. Há pelo menos duas formas de fazer isso. Veja a primeira. Selecione a célula desejada. Observe que o nome da célula aparece no canto superior esquerdo da planilha. Clique nesse campo, digite Valor e acione Enter. A célula passa a se chamar Valor e você pode incluir esse nome em qualquer operação que envolva essa célula. Esse procedimento vale para uma célula ou uma região delas.

10 Outra maneira de nomear um intervalo de células é selecioná-las e dar o comando Inserir, Nome, Definir. Na caixa Nomes na Pasta de Trabalho, digite o nome desejado. Atenção: o nome não pode ter espaços. Use algo como CustoTotal ou Custo_total ou ainda Custo.Total. Vale lembrar que os nomes podem ter até 255 caracteres. É proibido o uso de operadores como os sinais de mais ou de menos. Prefira nomes curtos, em vez de Banco_de_dados, BcoDados. Até o momento, atribuímos nomes a células ou grupos de células. Mas o recurso dos nomes também pode ser aplicado a um valor ou a uma fórmula. Admita, por exemplo, que você trabalha numa importadora e deseja criar uma tabela de preços indexada ao valor do dólar. É fácil. Primeiro, vamos criar a tabela pelo método mais simples. Numa coluna, a lista de produtos. Em outra, a lista de preços em dólar. Vamos criar também duas células isoladas. Uma para armazenar o valor atual do dólar e a outra para definir uma variável chamada FatorCustos. Esse FatorCustos é um nome arbitrário. Trata-se de um número definido por sua loja para calcular o preço dos produtos importados com base no dólar. Ele embute os impostos de importação, custos de armazenamento, custos financeiros, etc. Suponha que sua empresa definiu que o FatorCustos é igual a 1,9. Ou seja, o preço em reais equivale a esse fator multiplicado pela taxa de câmbio e pelo preço em dólares. Nesta fórmula, usamos o cifrão ($) para fazer referência aos endereços absolutos das células que contém o valor do dólar e do FatorCustos. A célula $E$2 indica a referência fixa à célula E2. Agora, vamos trabalhar com nomes. Acione Inserir, Nome, Definir. No campo superior, digite FatorCustos. Embaixo, escreva 1,9. Agora, em vez do valor armazenado numa célula, use na fórmula o nome FatorCustos. Apague a célula que armazena o valor FatorCustos. Se depois sua empresa redefinir o valor de FatorCustos, basta atualizar o valor dessa constante. Há uma vantagem nisso. Em vez de sair caçando numa planilha os itens que devem ser modificados, basta alterar as referências num único lugar. Mas há também um inconveniente. O nome da célula, do valor ou da fórmula pode parecer um mistério para quem não elaborou a planilha. A saída, nesses casos, é procurar na caixa Definir Nome.

11 PROTEÇÃO DE PLANILHAS Você pode evitar que suas planilhas sejam alteradas por intrusos ou simples distração do usuário. O Excel oferece meios de proteger uma ou algumas células. Só que esse tipo de proteção não é feito de forma direta. É o que vamos ver neste capítulo. Admita que seu objetivo é montar uma planilha que tenha as fórmulas, mas permita que o usuário digite dados. Para isso, selecione toda a planilha clicando na célula de origem. Ou, no teclado, Ctrl+T. Agora, dê o comando Formatar > Células. Na nova tela, clique em proteção. Ative a caixa Bloqueadas. Essa caixa, ligada, impede a digitação nas células selecionadas. Caso ela apareça na cor cinza, isso indica que algumas células já têm essa característica. Deixe inativa a outra opção, Ocultas, e dê OK. Até aqui você definiu que toda a planilha está protegida. Agora, selecione somente as células que você deseja deixar livres. É o caso de células em que o usuário precisa digitar informações. Acione outra vez Formatar > Células, orelha Proteção. Desligue a caixa Bloqueadas e dê OK. Se, além de evitar modificações, você quer esconder a própria fórmula dê o comando Editar > Ir Para e, na tela aberta, clique no botão Especial. Na janela Ir Para Especial, escolha a opção Fórmulas e deixe marcadas todas as caixas logo abaixo. Clique em OK. O Excel, que antes mostrava toda a planilha, vai agora destacar somente as células que contêm fórmulas. Volte ao comando Formatar > Células, selecione a orelha Proteção e mantenha ligadas as caixas Bloqueadas e Ocultas. Agora, as células destinadas à digitação estão livres, enquanto as que contêm fórmulas vão ficar travadas e sem condições de exibir sua lógica de cálculo. Dê o comando Ferramentas > Proteger planilha. Isso conclui a operação.

12 Agora, vamos fazer o teste. Você pode alterar os valores das células de digitação. No entanto, tente mudar um dos totais ou os títulos. O Excel não permite. Além disso, clique em qualquer célula dos totais: as fórmulas não são exibidas. Para editar as fórmulas ou modificar a planilha, você precisa executar o comando Ferramentas > Proteger > Desproteger Planilha. Lembre-se: ao proteger a planilha você pode atribuir a ela uma senha. Mas não esqueça! Observe também que a janela Proteger Planilha oferece itens específicos de proteção para formatação e exclusão de células, colunas, linhas e outros objetos. Até agora, falamos somente de proteções que evitam alteração do documento. O Excel oferece outro tipo de proteção. É o que controla o acesso ao próprio arquivo. Ou seja, quando alguém tenta abrir o arquivo XLS, ele pede a senha de acesso. Para ligar esse tipo de proteção, acione Arquivo > Salvar Como. Na janela Salvar Como, abra o menu Ferramentas e escolha Opções Gerais. A tela Opções de Salvamento permite definir duas senhas uma de proteção e outra de gravação. Na primeira, você pode clicar no botão Avançada e escolher um tipo de criptografia para guardar a senha. A senha de proteção protege a abertura do arquivo. Já a de gravação é pedida quando o usuário, autorizado a abrir o arquivo, tenta salvar modificações. Apesar da possibilidade de usar tantas senhas, tenha cuidado: só a utilize se for necessário. GRÁFICOS DINÂMICOS No Excel, as tabelas dinâmicas e os gráficos dinâmicos são dois recursos poderosos para análise de dados. São ferramentas interativas que permitem visualizar resumos de planilhas que contêm grande volume de dados. Neste capítulo vamos tratar dos gráficos dinâmicos.

13 Ferramentas como gráficos dinâmicos ou tabelas dinâmicas são especialmente úteis quando há dados que se repetem muitas vezes na tabela. Considere, por exemplo, uma planilha na qual estão listados os clientes da empresa, seu histórico de compras durante o ano de 2005 e as cidades desses clientes. Vamos montar gráficos dinâmicos com base nesta planilha. Para isso, selecione a área útil do documento e dê o comando Dados > Relatório de Tabela e Gráficos Dinâmicos. Surge um assistente. Primeiro, ele pergunta onde estão os dados que você deseja analisar. A resposta-padrão é numa lista do Excel. No entanto, você também pode analisar informações de uma fonte de dados externa. Informe, em seguida, o tipo de relatório que você deseja criar: relatório de gráfico dinâmico. Clique em avançar. Clique novamente em Avançar. No passo seguinte, escolha traçar o gráfico em nova planilha e clique em Concluir. O Excel cria nova folha de gráfico, Gráf1, e exibe a janela Lista de Campos da Tabela Dinâmica. Você pode arrastar essa janela e ancorá-la no lado direito da tela. Observe a página Gráf1. A região do gráfico exibe a mensagem Solte itens de dados aqui. À direita, há um espaço para campos de série. O Excel também ativa a barra de ferramentas Tabela Dinâmica. Para compôr o gráfico, itens da Lista de Campos devem ser arrastados para uma das regiões do painel principal. Tracemos o primeiro gráfico analítico. Arraste o campo Cidade para a área de categorias; depois o campo Valor para cada região central do gráfico. Dessa forma, você obtém um gráfico que mostra quanto cada cidade compra da empresa. Clique na caixa Cidade, embaixo do gráfico. O Excel exibe uma lista de todas as cidades do banco de dados. Você pode desmarcar algumas delas, ficando apenas com as que mais interessam.

14 Para reexibir todas as cidades, volte à lista de cidades e clique na opção Mostrar Tudo. Agora admita que você deseje relacionar as cidades com os prazos de pagamento (por exemplo, 30 dias, 60 dias, etc.). Arraste o campo Prazo também para a área de categorias. O gráfico mostra uma distribuição dos valores comprados em cada cidade em cada categoria de prazo. Agora, clique com o botão direito no campo Cidade, no gráfico, e no menu, escolha Remover campo. Pronto. Você tem outro gráfico. Agora relacionando prazos e valores. É fácil perceber, por exemplo, que os maiores montantes de vendas são feitos com os prazos de 30 e 60 dias. Agora, arraste o campo Nome da lista para a área de campos de página. Isso significa que você pode criar gráficos separados para cada cliente. Clique na flecha do campo Nome, escolha um cliente e dê OK. O gráfico relaciona o cliente com os valores que ele comprou, indicando os prazos de pagamento. Mas de qual cidade é esse cliente? Arraste o campo Cidade para a área de Categorias. Opa, não faz sentido: como o gráfico está centrado num cliente, a cidade se repete. Então, arraste o campo Cidade para a área de campos de série. Agora, o gráfico está mais correto. O cliente Marco Pólo, da cidade de Campinas, comprou esses valores com pagamentos em três tipos de prazo. E quando ele comprou? Arraste o campo Data para a área dos campos dos campos de série. O gráfico se torna mais colorido e mostra em detalhes os valores e datas de cada compra executada pelo cliente. Com experiência, arraste o campo Data da área dos campos de série para a dos campos de categorias. O que ocorre? O Excel monta outro gráfico. Desta vez, ele exibe os valores comprados pelo cliente separados pelos prazos de pagamento e indicando as datas de

15 compra. Observe um detalhe: a cada modificação que você faz no gráfico, o Excel também altera uma tabela dinâmica. É nessa tabela que ele baseia o traçado do gráfico. Agora você já sabe como trabalhar com gráficos dinâmicos. Se você usar uma tabela com mais informações, poderá traçar muito mais gráficos, combinando os campos de dados. Não esqueça: nossa análise está centrada num cliente. Portanto, você pode ir à caixa Nome, clicar na seta e escolher na lista outro cliente. Outra possibilidade: dê um duplo clique no campo Soma de Valor. Surge a tela Campo da Tabela Dinâmica. Em vez da soma dos valores comprados, você pode escolher, por exemplo, o número de compras realizadas, o valor médio das compras e até o desviopadrão dos valores. Ao criar diferentes visualizações com base em porções da tabela analisadas separadamente, você pode extrair mais conclusões sobre sua atividade, conhecendo melhor os clientes e o desempenho dos produtos em cada cidade ou região. VALORES MÁXIMO E MÍNIMO Numa planilha extensa, é difícil determinar qual o maior ou o menor número registrado numa coluna. Neste capítulo, vamos ver uma técnica para identificar os valores extremos de um conjunto de dados. Além disso, vamos montar um gráfico que se atualiza automaticamente. Você tem uma planilha que faz o acompanhamento diário da variação de um número qualquer: valor do dólar, faturamento do caixa da sua empresa, medições num laboratório. Essencialmente, essa planilha inclui uma coluna para as datas e outra para os valores.

16 Nosso problema é o seguinte. Num documento desse tipo, como localizar, na coluna de datas, a célula correspondente ao valor máximo (mínimo) registrado? A dificuldade, aqui, reside no fato de você não saber até onde se estendem as colunas. Os pares data-valor vão sendo adicionados com o tempo. Em outras palavras, você quer descobrir qual o maior valor de uma região em aberto. Vamos desenvolver uma solução para isso. Admita que as datas estejam na coluna A e os valores na B. A primeira linha é ocupada com títulos: Data, Valor. Admita, também, que os dados Data e Valor sempre formam um par: não há data sem valor e vice-versa. O primeiro passo consiste em nomear a coluna B. Acione Inserir/Nome/Definir e digite, em cima, o nome Dados. Embaixo, digite a expressão mostrada na tela e dê OK. Você criou uma fórmula chamada Dados. Nessa fórmula, A função CONT.VALORES verifica quantas células preenchidas existem na coluna B. A subtração de 1, no final, desconta a célula B1, que contém o título. A função DESLOC é fundamental nessa fórmula. Ela resolve o problema da coluna em aberto. Sempre que você inserir novos dados na coluna B, DESLOC vai incluir esses dados na área de cálculo, que começa na célula B2. Observe que B2 está como $B$2. Essa referência fixa indica que o início da área de contagem dos valores é sempre a célula B2. A fórmula Dados tem apenas um papel auxiliar: retorna uma referência geral para a coluna B. Em outras palavras, ela se refere, genericamente, a qualquer célula da coluna B. A fórmula Dados será usada agora em outra fórmula, que nos dará o valor máximo na coluna B. Vamos colocá-la aqui ao lado. Essa nova fórmula fornece a data coluna A que faz par com o valor máximo registrado na coluna B. O núcleo dessa fórmula é a função MÁXIMO, que determina qual é o maior valor na coluna B, referida na fórmula Dados. A função CORRESP localiza onde está esse valor máximo. Por fim, DESLOC identifica, na coluna A, a data que faz par com o valor máximo na coluna B. Nesta outra célula a fórmula é idêntica. Mas, em lugar da função MÁXIMO, usamos a função MÍNIMO. Assim, resolvemos a primeira parte do nosso problema: temos os valores máximo e mínimo dos dados listados na coluna B. Para testar a solução, digite novas datas e valores. Um lembrete: naturalmente, o valor máximo ou mínimo pode ocorrer mais de uma vez. Esta solução aponta apenas o primeiro. Você pode ampliá-la

17 para encontrar os demais. Uma forma é usar a função CORRESP. Para encontrar o valor 210,17, por exemplo, use a fórmula mostrada na tela. Ela procura na coluna inteira. O resultado é o número da linha contado desde o início do bloco de dados. Para ajustá-lo ao número da linha na planilha, some 1. Confira: o número 210,17 está na linha 6. Você também pode partir para uma solução visual: crie um gráfico. A idéia é criar um gráfico que incorpore automaticamente os novos valores incluídos na planilha. Acione Inserir > Nome > Definir e Eixo_X no campo Nomes da Pasta de Trabalho e, embaixo, a fórmula destacada na tela. A estrutura da fórmula Eixo_X já é nossa conhecida. A função CONT.VALORES conta o número de linhas ativas na coluna A, subtraindo uma, que é a linha ocupada pelo título. A função DESLOC faz uma referência a toda essa coluna, a partir da célula fixa A2. Você já notou por que chamamos a fórmula de Eixo_X. É isso mesmo: os valores X do gráfico serão formados pela coluna de datas. Agora, acione Inserir > Gráfico e clique no botão Concluir, para criar um gráfico vazio. Reposicione o espaço do futuro gráfico. Clique no gráfico com o botão direito e escolha Dados de Origem. Surge uma janela com esse nome. Escolha a orelha Série e clique no botão Adicionar. Agora no campo Valores, digite: Plan1!Dados. Isso diz ao Excel quais dados devem ser usados para gerar o gráfico. Dados, você lembra, é o nome da fórmula que define a coluna B. Por fim, na caixa Rótulo dos Eixos das Categorias (X), escreva Plan1Eixo_X. Isso diz ao Excel que as variáveis do eixo horizontal estão na fórmula Eixo_X. Essa fórmula lembra? corresponde aos valores da coluna A. Clique em OK e o gráfico está pronto. Vamos testá-lo. Inclua nova linha de dados na planilha e veja que o gráfico se atualiza sozinho. Problema resolvido. Agora, vamos dar um acabamento final no gráfico. Primeiro selecione a legenda à direita e acione a tecla Del. Assim, sobra mais espaço para o gráfico. Clique com o botão direito no eixo das datas e escolha formatar Eixo. Na tela Formatar Eixo, passe à orelha Fonte. Defina uma fonte menor. Com isso, as datas, que apareciam salteadas, agora marcam cada ponto do gráfico. Clique com o botão direito e, no menu, selecione Opções de Gráfico. Na nova tela, passe à orelha Rótulos de Dados. Marque a caixa Valor e dê OK.

18 Epa, os números estão muito grandes! Clique com o botão direito num desses números e escolha Formatar Rótulos de Dados. Na orelha Fonte, escolha uma fonte menor. Agora, você tem uma informação visual dos valores máximos e mínimos. No caso de números próximos, se houver alguma dúvida, os rótulos ajudam a esclarecer qual valor é o maior ou o menor. Também é possível escolher outros tipos de gráfico. CONTROLE DE VENDAS Nesse capítulo, nosso objetivo é montar uma planilha para controlar diariamente os resultados de vendas de uma empresa ou departamento. Comecemos com o esboço geral. Vamos criar uma planilha na qual serão anotadas as vendas diárias. A meta de vendas também se refere ao mês de janeiro de Aqui, entende-se que a empresa opera inclusive nos sábados e domingos. Observe a fórmula que dá a meta diária. Ela não é simplesmente a meta dividida por 31. Por quê? Porque queremos montar uma planilha que sirva pra qualquer mês. Em fevereiro, essa divisão simples já não serviria. Então, montamos uma regra geral. Você tomou contato com funções especiais de data e hora. Vamos usar FIMMÊS, uma daquelas funções. FIMMÊS aplicada a qualquer data do mês, fornece a data do último dia desse mês. A função DIA nos dá somente o dia serial (de 1 a 31) dessa data. Então, dividimos o valor da meta pelo número serial do último dia do mês. Assim, achamos a meta média diária. Agora, vamos para a planilha. Duas colunas são básicas para a entrada de dados: Data e Receita Diária ou seja, as vendas dessa data. Todos os outros dados serão calculados em função dessas duas colunas e da meta estabelecida. Uma coluna obrigatória é a Receita Acumulada. Ela vai indicar, quanto já foi vendido até a data, desde o início do mês. No exemplo, temos duas colunas de Receita Acumulada. Só precisamos de uma, é claro. Mas com as duas vamos mostrar soluções diferentes. Selecione a primeira célula da coluna Receita Acumulada 1. Veja a fórmula. No primeiro dia, é a soma da célula B5 até a célula B5. Mas por quê o primeiro B5 vem na forma $B$5?

19 É simples. $B$5 é uma referência absoluta. Refere-se a célula B5, e somente a ela. Já B5, sem os cifrões, é uma referência relativa: nas próximas linhas, vai se tornar B6, B7, B8...No entanto, a primeira célula que entra nessa acumulação é sempre B5, fixa. Daí os cifrões. O Excel pode exibir uma advertência, achando estranho que a soma se refira a uma parte da coluna ao lado. Clique na célula e depois do aviso de erro. No menu, escolha Ignorar Erro. A fórmula foi estendida para toda a coluna. Nas linhas ainda não preenchidas com os pares data e receita, aparece repetido o último valor acumulado. Isso não é um erro, mas incomoda. Coloque o cursor na segunda coluna Receita Acumulada. A fórmula é diferente. A base é ainda a mesma SOMA usada em receita 1. Mas incluímos a repetição SE para evitar a repetição do último valor acumulado. Essa função SE testa se o valor das vendas na data foi preenchido. Para isso, usa a função ÉCEL.VAZIA. Se a célula de receita está vazia, então a receita acumulada é zero. Caso contrário, ela assume o valor da função SOMA, como na coluna anterior. Dessa forma, em vez de repetir o último valor, repete-se o zero. Mas é possível também eliminar os zeros. Para que os zeros não apareçam, acione Ferramentas > Opções e, na orelha Exibir, desligue a caixa Valores Zero. Dê OK, e as células ficam vazias. Observe que essa configuração é válida somente para esta folha de cálculo. Pronto, as colunas Receitas Acumuladas estão concluídas. Na planilha final, você pode eliminar a primeira delas. Agora, vamos criar uma coluna indicativa da porcentagem acumulada até a data em relação à meta. A fórmula é simples: basta dividir o acumulado até a data pela meta de vendas. Para ter o resultado em valores percentuais, acione Formatar > Células. Na orelha Número, escolha a categoria Porcentagem e indique uma casa decimal. Dê OK. Agora, vamos incluir uma coluna para indicar a porcentagem do tempo já decorrido dentro do mês. Vejamos a fórmula. Ela divide o dia atual pelo último dia do mês. Mais uma vez usamos as funções DIA e FIMMÊS. Também, para evitar a repetição da última porcentagem, voltamos a empregar a função SE e o teste de célula vazia. Agora a planilha está pronta. O gerente de vendas pode acompanhar os resultados comparando as duas últimas colunas.

20 Nos últimos registros, por exemplo, ele pode ver que as vendas estão à frente do tempo decorrido, o que é um bom resultado. Agora, vamos dar um último retoque para que a planilha possa ser reutilizada nos próximos meses, sem modificação. Na célula A1, escrevemos Faturamento Janeiro/2006. Portanto, em fevereiro, teremos que ajustar esse título. Vamos transformá-lo num título válido em qualquer época. Para isso, vamos montar uma fórmula que concatena textos no Excel. Coloque o cursor na célula A1. Agora, escreva a fórmula mostrada na tela. O sinal de igual, você sabe, inicia a fórmula. A palavra Faturamento, entre aspas, é um pedaço do texto que você quer escrever na célula. O sinal de E comercial (&) é o operador de concatenação. Agora, vamos transformar em texto a primeira data do mês, usando a função TEXTO. A seqüência de quatro emes entre aspas ( mmm ) indica o nome do mês por extenso. A função MAIÚSCULA, como o nome indica, serve apenas para colocar o nome do mês em letras maiúsculas. Por fim, vem a função ANO, que retorna o ano da primeira data da planilha. Assim, para usar a planilha em outro mês, basta copiar as cinco primeiras linhas e cola-las em nova planilha. Como está tudo automatizado, você só precisa fazer dois ajustes. O primeiro ajuste é escrever a nova meta de vendas. E o segundo, digitar a data do primeiro dia do mês. Pronto. Todo o resto sai automaticamente. Agora, é só usar a planilha. FILTROS INTERATIVOS Neste capítulo, vamos trabalhar com filtros interativos. Trata-se de um recurso que permite trabalhar com planilhas como se fossem bancos de dados, identificando grupos de informações e classificando-as em diferentes categorias. Os filtros do Excel revelam informações que estão por trás dos números, ajudam entender o que se passa na empresa e tomar decisões. Mas a grande vantagem deles é que tudo isso pode ser feito sem malabarismos técnicos. Para começar, crie uma planilha de dados cuja primeira linha contenha os títulos de cada coluna. Atenção: primeira linha, aqui, não significa necessariamente a linha 1 da planilha, mas apenas a linha inicial da tabela.

Curso de Excel Nível Avançado Pro Nível Avançado Pro A etapa denominada de Nível Avançado pro da planilha eletrônica do Microsoft Excel engloba: Gráficos dinâmicos Lista de opções com validação Valores

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos.

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Fórmulas e Funções Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Operadores matemáticos O Excel usa algumas convenções

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

Planilhas Eletrônicas EXCEL

Planilhas Eletrônicas EXCEL Planilhas Eletrônicas EXCEL Pasta de Trabalho Quando você inicia o excel ele automaticamente cria uma pasta de trabalho. Esta pasta de trabalho é um arquivo que pode ter até 255 planilhas. Cada planilha

Leia mais

Excel Planilhas Eletrônicas

Excel Planilhas Eletrônicas Excel Planilhas Eletrônicas Capitulo 1 O Excel é um programa de cálculos muito utilizado em empresas para controle administrativo, será utilizado também por pessoas que gostam de organizar suas contas

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior 2000 Mozart de Melo Alves Júnior INTRODUÇÃO O Excel 7.0 é um aplicativo de planilha desenvolvido para ser usado dentro do ambiente Windows. As planilhas criadas a partir desta ferramenta poderão ser impressas,

Leia mais

Práticas Empresariais em Excel. Professor: Pádua

Práticas Empresariais em Excel. Professor: Pádua Práticas Empresariais em Excel Professor: Pádua SUMÁRIO 1 FÓRMULAS... 4 2 FUNÇÕES... 5 2.1 Data e hora... 5 2.1.1 Hoje... 5 2.1.2 Dia, Mês e... 5 2.1.3 Agora... 5 2.1.4 Hora, Minuto e Segundo... 5 2.2

Leia mais

PRONATEC IFPA. Cursos Mulheres Mil: Operador de Computador. Disciplina: Informática Avançada Parte III. Professore: Adil Daou

PRONATEC IFPA. Cursos Mulheres Mil: Operador de Computador. Disciplina: Informática Avançada Parte III. Professore: Adil Daou PRONATEC IFPA Cursos Mulheres Mil: Operador de Computador Disciplina: Informática Avançada Parte III Professore: Adil Daou Belém 2014 01 Algumas outras funções Vamos inicialmente montar a seguinte planilha

Leia mais

Fórmulas e Funções - Parte I

Fórmulas e Funções - Parte I Atividade 6 Fórmulas e Funções - Parte I Referências relativas e absolutas Muito comum é a necessidade de depois de criado uma fórmula é copiá-la para outras células ao invés de fazer tudo novamente, muitas

Leia mais

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1 EXCEL BÁSICO Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041 www.melissalima.com.br Página 1 Índice Introdução ao Excel... 3 Conceitos Básicos do Excel... 6

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

Basicão de Estatística no EXCEL

Basicão de Estatística no EXCEL Basicão de Estatística no EXCEL Bertolo, Luiz A. Agosto 2008 2 I. Introdução II. Ferramentas III. Planilha de dados 3.1 Introdução 3.2 Formatação de células 3.3 Inserir ou excluir linhas e colunas 3.4

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 02

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 02 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 02 Escrevendo Fórmulas Você pode executar cálculos com seus dados usando fórmulas, que são formatadas por operadores de dados e quase sempre por funções. Você vai aprender

Leia mais

Validação de dados. Determinamos qual tipo de informação será aceita e dentro de qual intervalo.

Validação de dados. Determinamos qual tipo de informação será aceita e dentro de qual intervalo. Validação de dados Por meio do recurso de validação, podemos definir que tipo de informação gostaríamos que fosse aceita em um intervalo de células ou uma mensagem de auxílio ao usuário indicando qual

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

EXCEL 2003. Excel 2003 SUMÁRIO

EXCEL 2003. Excel 2003 SUMÁRIO EXCEL 2003 SUMÁRIO INICIANDO O EXCEL... 2 CONHECENDO AS BARRAS DO EXCEL... 4 OS COMPONETES DO EXCEL 2003... 7 ENTENDENDO FUNÇÕES... 8 BOLETIM ESCOLAR... 16 QUADRO DE RENDIMENTO DO ALUNO... 17 CHAMADA ESCOLAR...

Leia mais

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1 1 Sumário: 1. Introdução...3 2. Funções...3 2.1 Função SE...4 2.2 Botão Inserir...7 2.3 Novas Funções Condicionais...8 2.4 Aninhando Funções...8 3. Análise de Dados Alternativos...9 3.1 Cenários...9 3.2

Leia mais

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1.

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. 1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. Partes da tela do Excel... Barra de fórmulas... Barra de status...

Leia mais

Microsoft Excel 2010

Microsoft Excel 2010 Microsoft Excel 2010 Feito por Gustavo Stor com base na apostila desenvolvida por Marcos Paulo Furlan para o capacitação promovido pelo PET. 1 2 O Excel é uma das melhores planilhas existentes no mercado.

Leia mais

MÓDULO - III Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - III Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - III Manual Prático Microsoft Excel 2007 1 MÓDULO - III CÁLCULOS... 3 Fazer contas... 3 Fórmulas com operadores básicos... 3 Fórmulas com funções... 4 Funções mais usadas... 8 Soma... 8 Media...

Leia mais

Microsoft Excel Profª. Leticia Lopes Leite. Excel. Profª Leticia Lopes Leite

Microsoft Excel Profª. Leticia Lopes Leite. Excel. Profª Leticia Lopes Leite Microsoft Excel Profª. Leticia Lopes Leite Excel Profª Leticia Lopes Leite 1 Indice 1 Indice 2 2 Introdução 4 2.1 Área de Trabalho 4 2.2 Barra de Ferramentas 5 2.2.1 Ferramenta Pincel 5 2.2.2 Classificar

Leia mais

ÍNDICE. Microsoft Excel. Informações Gerais. Pasta de Trabalho. Formatando Página. Formatar Células. Gráficos. Criando Operações Básicas

ÍNDICE. Microsoft Excel. Informações Gerais. Pasta de Trabalho. Formatando Página. Formatar Células. Gráficos. Criando Operações Básicas ÍNDICE Microsoft Excel Informações Gerais Pasta de Trabalho Formatando Página Formatar Células Gráficos Criando Operações Básicas Sobre as Funções de Planilha Operadores em Fórmulas do Excel Operadores

Leia mais

BrOffice Calc Avançado Módulo 05 ÍNDICE

BrOffice Calc Avançado Módulo 05 ÍNDICE ÍNDICE VÍDEO 1 Trabalhando com o BrOffice.org Calc VÍDEO 2 Criando estilos VÍDEO 3 Trabalhando com a função SE() VÍDEO 4 Usando funções matemáticas VÍDEO 5 Trabalhando com Cenários VÍDEO 6 Ordenando dados

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática 2º Caderno Conteúdo Microsoft Excel 2010 - estrutura básica das planilhas; manipulação de células, linhas e colunas; elaboração de tabelas e gráficos; inserção de objetos; campos

Leia mais

UFPR/PROGEPE MICROSOFT EXCEL 2007

UFPR/PROGEPE MICROSOFT EXCEL 2007 Curitiba, 2012 UFPR/PROGEPE MICROSOFT EXCEL 2007 Instrutora: Andrea Roseli Moreira Cruz Jankoski 1. Conceito O Excel for Windows é uma planilha eletrônica capaz de armazenar dados, executar cálculos, gerar

Leia mais

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso Manual de Apoio ao Treinamento Expresso 1 EXPRESSO MAIL É dividido em algumas partes principais como: Caixa de Entrada: local onde ficam as mensagens recebidas. O número em vermelho entre parênteses refere-se

Leia mais

Associação Educacional Dom Bosco Curso de Engenharia 1º ano

Associação Educacional Dom Bosco Curso de Engenharia 1º ano Formatação condicional utilizando o valor da célula O que é? Algumas vezes é preciso destacar os valores, ou seja, como colocar em vermelho ou entre parênteses, os negativos, e de outra cor os positivos,

Leia mais

Interface. Guias de Planilha

Interface. Guias de Planilha MS EXCEL 2010 O Excel é uma das melhores planilhas existentes no mercado. As planilhas eletrônicas são programas que se assemelham a uma folha de trabalho, na qual podemos colocar dados ou valores em forma

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Noções Básicas de Excel página 1 de 19

Noções Básicas de Excel página 1 de 19 Noções Básicas de Excel página 1 de 19 Conhecendo a tela do Excel. A BARRA DE FÓRMULAS exibe o conteúdo de cada célula (local) da planilha. Nela podemos inserir e alterar nomes, datas, fórmulas, funções.

Leia mais

Questão - 01. Essência do Excel 2003...

Questão - 01. Essência do Excel 2003... Valdir Questão - 01 Como deve proceder o usuário do Microsoft para que sejam atualizados os cálculos das funções ou fórmulas utilizadas nas planilhas? a) Pressionar a tecla F9 no teclado b) Pressionar

Leia mais

MATERIAL EXTRA DE EXCEL - FÓRMULAS Prof William Zacariotto

MATERIAL EXTRA DE EXCEL - FÓRMULAS Prof William Zacariotto 1. SINAIS DE OPERAÇÕES 2. SINAIS PARA CONDIÇÃO SINAL FUNÇÃO SINAL FUNÇÃO + SOMAR > MAIOR QUE - SUBTRAÇÃO < MENOR QUE * MULTIPLICAÇÃO DIFERENTE QUE / DIVISÃO >= MAIOR E IGUAL A % PORCENTAGEM

Leia mais

SIFEM - CURSO BÁSICO DE EXCEL

SIFEM - CURSO BÁSICO DE EXCEL SIFEM - CURSO BÁSICO DE EXCEL Leonardo Ramos de Oliveira Analista de Sistemas Nesta lição vamos apresentar os conceitos de colunas, linhas,células e célula ativa em uma planilha do Excel. LINHA, COLUNA

Leia mais

Planilha Eletrônica Excel

Planilha Eletrônica Excel COLÉGIO LA SALLE CANOAS Técnico em Informática Planilha Eletrônica Excel Excel Prof. Valter N. Silva Colégio La Salle Canoas Página 2 1. NOÇÕES BÁSICAS O Microsoft Excel 7.0 é um programa de planilha eletrônica,

Leia mais

Lição 1 - Criação de campos calculados em consultas

Lição 1 - Criação de campos calculados em consultas 1 de 5 21-08-2011 22:15 Lição 1 - Criação de campos calculados em consultas Adição de Colunas com Valores Calculados: Vamos, inicialmente, relembrar, rapidamente alguns conceitos básicos sobre Consultas

Leia mais

A Estação da Evolução

A Estação da Evolução Microsoft Excel 2010, o que é isto? Micorsoft Excel é um programa do tipo planilha eletrônica. As planilhas eletrônicas são utilizadas pelas empresas pra a construção e controle onde a função principal

Leia mais

EXCEL 2010 Desenvolvida exclusivamente para o Apostilando.com por Marcos Paulo Furlan

EXCEL 2010 Desenvolvida exclusivamente para o Apostilando.com por Marcos Paulo Furlan EXCEL 2010 Desenvolvida exclusivamente para o Apostilando.com por Marcos Paulo Furlan ÍNDICE ÍNDICE... 2 MS EXCEL 2010... 2 Interface... 3 Guias de Planilha... 3 Movimentação na planilha... 4 Entrada de

Leia mais

Microsoft Excel XP. Módulo I I

Microsoft Excel XP. Módulo I I FUNCICI MG ESCOLA TÉCNICA DE FORMAÇÃO GERENCIAL DE CONTAGEM CURSO TÉCNICO AMBIENTAL E DE SEGURANÇA APOSTILA: Microsoft Excel XP Módulo I I Elaborada por: Walter Santos 2006 1 S U M Á R I O 1. Introdução:...

Leia mais

Curso de Calc - Avançado Índice

Curso de Calc - Avançado Índice Índice Objetivo...2 Resultado Esperado...2 Recursos Avançados de Gráficos...3 Tipos de Gráficos...3 Rotacionar um Gráfico de Colunas 3D...4 Alterar a Iluminação nos Gráficos...5 Alterar a Escala do Eixo

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Banco de Dados Microsoft Access: Criar s Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na. 3. Criar uma no modo

Leia mais

O Excel é um programa de computador desenvolvido para gerenciar dados na forma de planilhas.

O Excel é um programa de computador desenvolvido para gerenciar dados na forma de planilhas. O que é o Excel? O Excel é um programa de computador desenvolvido para gerenciar dados na forma de planilhas. Ele possibilita ao usuário desenvolver planilhas que efetuem cálculos, dos mais simples aos

Leia mais

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4 EXCEL 2007 e 2010 2 ÍNDICE ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4 A série... 4 01 LISTA COM VALIDAÇÃO... 5 02 FUNÇÕES FINANCEIRAS... 7 03 FUNÇÃO DE BANCO DE DADOS... 12 04 RÓTULOS... 15 05 TABELA DINÂMICA... 18 06

Leia mais

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO Aprender a utilizar mapas, colocar filtros em tabelas e a criar tabelas e gráficos dinâmicos no MS-Excel. Esse roteiro foi escrito inicialmente para o Excel

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma tabela no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na tabela.

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela Aula 01 - Formatações prontas e Sumário Formatar como Tabela Formatar como Tabela (cont.) Alterando as formatações aplicadas e adicionando novos itens Removendo a formatação de tabela aplicada Formatação

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Mic crosoft Excel 201 0 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Interface... 4 Guias de Planilha... 5 Movimentação na planilha... 6 Entrada de textos e números... 7 Congelando painéis... 8 Comentários nas Células...

Leia mais

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010 Tutorial do Iniciante Excel Básico 2010 O QUE HÁ DE NOVO O Microsoft Excel 2010 é um programa de edição de planilhas eletrônicas muito usado no mercado de trabalho para realizar diversas funções como;

Leia mais

Aula 09 - Atualização de uma tabela dinâmica. Aula 09 - Atualização de uma tabela dinâmica. Sumário. Atualizando a tabela dinâmica

Aula 09 - Atualização de uma tabela dinâmica. Aula 09 - Atualização de uma tabela dinâmica. Sumário. Atualizando a tabela dinâmica Sumário Atualizando a tabela dinâmica Exibição de páginas em planilhas separadas Detalhando / ocultando os dados da planilha Gráfico dinâmico Gráfico dinâmico (cont.) Alterando a formatação do gráfico

Leia mais

Estatística no EXCEL

Estatística no EXCEL Estatística no EXCEL Prof. Ms. Osorio Moreira Couto Junior 1. Ferramentas... 2 2. Planilha de dados... 3 2.1. Introdução... 3 2.2. Formatação de células... 4 2.3. Inserir ou Excluir Linhas e Colunas...

Leia mais

MICROSOFT EXCEL AVANÇADO

MICROSOFT EXCEL AVANÇADO MICROSOFT EXCEL AVANÇADO SE Retorna um valor se teste_lógico avaliar como VERDADEIRO e um outro valor se for avaliado como FALSO. Use SE para conduzir testes condicionais sobre valores e fórmulas e para

Leia mais

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007 WORD 2007 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa

Leia mais

Figura 50 Menu Tópicos

Figura 50 Menu Tópicos Figura 50 Menu Tópicos Tabelas dinâmicas As tabelas dinâmicas são ótimas para analisar dados de grandes listas. Vamos exemplificar. Veja a planilha Controle diário de vendas. Figura 51 Planilha Controle

Leia mais

EXCEL: VISÃO GERAL 4

EXCEL: VISÃO GERAL 4 EXCEL: VISÃO GERAL 4 Conhecendo o Excel 4 Conhecendo a área de trabalho 5 Entrada na barra de Fórmulas 6 Iniciando o programa 6 Abrindo uma pasta de planilhas 6 Inserindo dados 6 Apagando o conteúdo de

Leia mais

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office.

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. EXCEL O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. É composto das seguintes partes: Pasta de Trabalho um arquivo que reúne várias planilhas, gráficos, tabelas,

Leia mais

Apostilas OBJETIVA - Técnico Judiciário Área Administrativa TRE Tribunal Regional Eleitoral Estado do Maranhão - Concurso Público 2015.

Apostilas OBJETIVA - Técnico Judiciário Área Administrativa TRE Tribunal Regional Eleitoral Estado do Maranhão - Concurso Público 2015. 2º Caderno Índice Planilha eletrônica MS- Excel + exercícios... 02 Computação na Nuvem (cloud computing)... 102 Conceitos de Internet e Intranet + exercícios... 105 Internet Explorer, Firefox e Google

Leia mais

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 8. Introdução ao Excel

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 8. Introdução ao Excel Introdução ao Excel Esta introdução visa apresentar apenas os elementos básicos do Microsoft Excel para que você possa refazer os exemplos dados em aula e fazer os projetos computacionais solicitados ao

Leia mais

Excel MATERIAL COMPLEMENTAR 1º ANO TECNOLOGIAS APLICADAS AOS NEGÓCIOS

Excel MATERIAL COMPLEMENTAR 1º ANO TECNOLOGIAS APLICADAS AOS NEGÓCIOS TECNOLOGIAS APLICADAS AOS NEGÓCIOS MATERIAL COMPLEMENTAR 1º ANO PROFESSOR: JOÃO SOBRENOME Excel 2015 Este material complementar apresenta a descrição de alguns recursos e comandos relacionados à elaboração

Leia mais

Estatística Usando EXCEL

Estatística Usando EXCEL Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Estatística Estatística Usando EXCEL Distribuição de alunos segundo idade e sexo > =23 60% 40% 21 ---23 67% 33% 19 ---21

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA - SC. MICROSOFT OFFICE - EXCEL 2007 Pág.: 1

TRIBUNAL DE JUSTIÇA - SC. MICROSOFT OFFICE - EXCEL 2007 Pág.: 1 EXCEL 2007 O Excel 2007 faz parte do pacote de produtividade Microsoft Office System de 2007, que sucede ao Office 2003. Relativamente à versão anterior (Excel 2003), o novo programa introduz inúmeras

Leia mais

2. ENTRADA DE DADOS 2.1. TEXTOS

2. ENTRADA DE DADOS 2.1. TEXTOS 2. ENTRADA DE DADOS Os dados digitados em uma célula são divididos em duas categorias principais: constantes ou fórmulas. Um valor constante é um dado digitado diretamente na célula e que não é alterado.

Leia mais

Introdução. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Usar Tabelas Dinâmicas em EXCEL

Introdução. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Usar Tabelas Dinâmicas em EXCEL Usar Tabelas Dinâmicas em EXCEL Introdução Neste Módulo aprendemos o importante recurso de Tabelas Dinâmicas e Gráficos Dinâmicos. Aprendemos a criar tabelas dinâmicas, a aplicar filtros e a fazer análise

Leia mais

Editor de Textos Word 2003 (extensão doc) Word 2007/2010 (extensão docx)

Editor de Textos Word 2003 (extensão doc) Word 2007/2010 (extensão docx) Editor de Textos Word 2003 (extensão doc) Word 2007/2010 (extensão docx) Inserção Caso o usuário deseje inserir palavras num texto previamente produzido, basta clicar com o mouse no ponto desejado e, simplesmente,

Leia mais

Professor: Eduardo Mureb Santos. Excel. Básico

Professor: Eduardo Mureb Santos. Excel. Básico Professor: Eduardo Mureb Santos Excel Básico Sumário 1 Introdução... 3 2 Apresentando o Excel... 3 2.1 Menus... 3 2.2 Conceitos Básicos... 6 3 Fórmulas... 8 3.1 Conceitos básicos... 8 3.2 Operadores de

Leia mais

Clique na célula sobre a qual você deseja comentar.

Clique na célula sobre a qual você deseja comentar. , *+!!!!& Um comentário é uma anotação que você anexa a uma célula, separado do restante do conteúdo da célula. Os comentários são úteis como lembretes para você mesmo, como anotar como funciona uma fórmula,

Leia mais

Apostila Básica sobre Microsoft Excel 2003. Sumário

Apostila Básica sobre Microsoft Excel 2003. Sumário Apostila Básica sobre Microsoft Excel 2003 Esta apostila básica para Microsoft Excel 2003 foi confeccionada para compor material de consulta do curso de Introdução a Informática Básica da Faetec. Para

Leia mais

6.10 Exercício...38 7 ORDENAÇÃO OU CLASSIFICAÇÃO DE DADOS...39 7.1 Autofiltro...39 7.2 Filtro padrão...39 7.3 Exercício...39 8 GRÁFICO...40 8.

6.10 Exercício...38 7 ORDENAÇÃO OU CLASSIFICAÇÃO DE DADOS...39 7.1 Autofiltro...39 7.2 Filtro padrão...39 7.3 Exercício...39 8 GRÁFICO...40 8. Sumário 1 INTRODUÇÃO...5 1.1 O que é uma planilha...5 1.2 Importância do uso de planilhas eletrônica...5 1.3 Quais os Software disponíveis...5 1.4 O que é BrOffice.org Calc?...5 1.5 Exercício...5 2 APRESENTANDO

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 04

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 04 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 4 Fazendo Gráficos de Seus Dados Uma planilha calcula e apresenta as diferenças e semelhanças entre os números e suas modificações ao longo do tempo. Mas os dados em si não

Leia mais

.Sumário. Capítulo I Visão geral do OpenOffice Calc

.Sumário. Capítulo I Visão geral do OpenOffice Calc .Sumário Capítulo I Visão geral do OpenOffice Calc 1 Iniciando o OpenOffice Calc 2 A tela do OpenOffice Calc 3 As Barras que aparecem na tela do OpenOffice Calc A Barra de Hiperlinks A Barra de Objetos

Leia mais

1 MICROSOFT EXCEL. www.brunoguilhen.com.br 1

1 MICROSOFT EXCEL. www.brunoguilhen.com.br 1 INTRODUÇÃO 1 MICROSOFT EXCEL Uma planilha eletrônica é um software que permite a manipulação de cálculos financeiros e matemáticos, incluindo a criação de gráficos gerenciais. Dentre os softwares de planilhas

Leia mais

Noções Básicas de Microsoft Excel

Noções Básicas de Microsoft Excel Noções Básicas de Microsoft Excel 1. Introdução Nessa apostila vamos entender exatamente o que é o Microsoft Excel e em que situações do dia-a-dia podemos utilizá-lo. O Microsoft Excel é um software para

Leia mais

Capítulo 8. Recursos

Capítulo 8. Recursos Capítulo 8 Recursos 138 TRABALHANDO COM RECURSOS CRIANDO A LISTA DE RECURSOS DO PROJETO Para completarmos o planejamento precisamos listar os recursos que serão utilizados no projeto. Esse processo é feito

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA III APOSTILA VISUAL

INFORMÁTICA APLICADA III APOSTILA VISUAL INFORMÁTICA APLICADA III APOSTILA VISUAL ACRESCENTANDO UMA NOVA COMPOSIÇÃO UNITÁRIA DE CUSTO AO BANCO GERAL DE DADOS (cunitgr.xls) Os arquivos cunitgr.xls e Bennett Profissional 04.xls são "pastas de trabalho"

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES 1.3

Leia mais

Informática para concursos 1

Informática para concursos 1 Informática para concursos 1 BrOffice.org Calc Conhecimentos gerais (teoria) Arquivo: Pasta de Trabalho (arquivo de planilhas) Extensão: ods (podemos salvar como pdf, xls e etc) Planilhas: 3 (padrão) Uma

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA CALC para Windows OpenOffice.org 3.0: Manual do usuário A sua Planilha de Cálculos SUMÁRIO Introdução...3 Apresentando o OpenOffice.org Calc 3.0...4 Iniciando o Calc 3.0...4 Componentes Básicos da janela

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de OCR com separação de código de correção no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se na

Leia mais

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 Índice a) Access 97 b) Iniciando o Access c) Passo- a- passo d) Tabelas e) Exercício f) Consultas g) Passo- a- passo h) Formulários i) Passo- a- passo j)

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática Caderno 2 CONTEÚDO MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções

Leia mais

1.4.4 Configurar serviços de armazenamento

1.4.4 Configurar serviços de armazenamento 1.4.4 Configurar serviços de armazenamento Esta versão do Office permite guardar os documentos na nuvem do OneDrive, de modo que possa posteriormente aceder aos seus conteúdos a partir de qualquer dispositivo

Leia mais

PRADOCONTABILIDAE E CURSOS APOSTILA DE EXCEL CURSO DE EXECL - PRADO

PRADOCONTABILIDAE E CURSOS APOSTILA DE EXCEL CURSO DE EXECL - PRADO PRADOCONTABILIDAE E CURSOS APOSTILA DE EXCEL CURSO DE EXECL - PRADO PRADOCONTABILIDAE E CURSOS SUMÁRIO 1. CONCEITOS BÁSICOS 03 2. FORMATAÇÃO DE CÉLULAS 09 3. FÓRMULAS ESSENCIAIS 15 4. PLANILHAS VINCULADAS

Leia mais

Treinamento para o acesso a Informação Científica e Tecnológica em Saúde Excel

Treinamento para o acesso a Informação Científica e Tecnológica em Saúde Excel Treinamento para o acesso a Informação Científica e Tecnológica em Saúde Excel O Excel é um software de planilha eletrônica que integra o pacote dos produtos Microsoft Office, que pode ser utilizado para

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Usando o Outlook MP Geral

Usando o Outlook MP Geral Usando o Outlook MP Geral Este guia descreve o uso do Outlook MP. Este guia é baseado no uso do Outlook MP em um PC executando o Windows 7. O Outlook MP pode ser usado em qualquer tipo de computador e

Leia mais

&XUVRGH,QWURGXomRDR (GLWRUGH3ODQLOKDV([FHO

&XUVRGH,QWURGXomRDR (GLWRUGH3ODQLOKDV([FHO Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática &XUVRGH,QWURGXomRDR (GLWRUGH3ODQLOKDV([FHO Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador) PROJETO UNESC@LA Setembro de

Leia mais

Vinte dicas para o Word 2007

Vinte dicas para o Word 2007 Vinte dicas para o Word 2007 Introdução O Microsoft Word é um dos editores de textos mais utilizados do mundo. Trata-se de uma ferramenta repleta de recursos e funcionalidades, o que a torna apta à elaboração

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 Informática I. Aula Excel

Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 Informática I. Aula Excel Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 Informática I Aula Excel O que é o Excel? O Excel é um aplicativo Windows - uma planilha eletrônica - que

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais