Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Terça-Feira, 2 de Setembro de Edição nº 7930

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Terça-Feira, 2 de Setembro de 2008 - Edição nº 7930"

Transcrição

1 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Terça-Feira, 2 de Setembro de Edição nº 7930 Poder Judiciário TRIBUNAL PLENO Des. Paulo Inácio Dias Lessa - Presidente Des. Benedito Pereira do Nascimento Desa. Shelma Lombardi de Kato Des. Licínio Carpinelli Stefani Des. Leônidas Duarte Monteiro Des. José Ferreira Leite Des. José Jurandir de Lima Des. Antônio Bitar Filho Des. José Tadeu Cury Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. Orlando de Almeida Perri Des. Jurandir Florêncio de Castilho Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Des. Manoel Ornellas de Almeida Des. Donato Fortunato Ojeda Des. Paulo da Cunha Des. José Silvério Gomes Des. Diocles de Figueiredo Des. José Luiz de Carvalho Des. Sebastião de Moraes Filho Des. Juracy Persiani Des. Evandro Stábile Des. Márcio Vidal Des. Rui Ramos Ribeiro Des. Guiomar Teodoro Borges Desa. Maria Helena Gargaglione Póvoas Des. Juvenal Pereira da Silva Des. Carlos Alberto Alves da Rocha ÓRGÃO ESPECIAL Sessões: 2ª e 4ª - Quintas-feiras do mês Matéria Judiciária - Plenário 01 Sessões: 3ª - Quinta-feira do mês Matéria Administrativa - Plenário 01 Des. Paulo Inácio Dias Lessa - Presidente Des. Benedito Pereira do Nascimento Desa. Shelma Lombardi de Kato Des. Licínio Carpinelli Stefani Des. Leônidas Duarte Monteiro Des. José Ferreira Leite Des. José Jurandir de Lima Des. Antônio Bitar Filho Des. José Tadeu Cury Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. Orlando de Almeida Perri Des. Jurandir Florêncio de Castilho Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Des. Manoel Ornellas de Almeida Des. Donato Fortunato Ojeda Des. Paulo da Cunha Des. José Silvério Gomes CONSELHO DA MAGISTRATURA Sessões: 4ª - Sexta-feira do mês - Salão Oval da Presidência Des. Paulo Inácio Dias Lessa - Presidente Des. Rubens de Oliveira Santos Filho - Vice-Presidente Des. Orlando de Almeida Perri - Corredor-Geral de Justiça PRIMEIRA TURMA DE CÂMARAS CÍVEIS REUNIDAS Sessões: 1ª - Terça-feira do mês - Plenário 02 Des. Licínio Carpinelli Stefani Des. Antônio Bitar Filho Des. José Tadeu Cury Des. Jurandir Florêncio de Castilho Des. Donato Fortunato Ojeda Des. Evandro Stábile Des. Guiomar Teodoro Borges Desa. Maria Helena Gargaglione Póvoas SEGUNDA TURMA DE CÂMARAS CÍVEIS REUNIDAS Sessões: 3ª - Terça-feira do mês - Plenário 02 Des. Benedito Pereira do Nascimento - Presidente Des. Leônidas Duarte Monteiro Des. José Ferreira Leite Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. José Silvério Gomes Des. Sebastião de Moraes Filho Des. Juracy Persiani Des. Márcio Vidal Des. Carlos Alberto Alves da Rocha TURMA DE CÂMARAS CRIMINAIS REUNIDAS Sessões: 1ª - Quinta-feira do mês - Plenário 02 Desa. Shelma Lombardi de Kato - Presidente Des. José Jurandir de Lima Des. Manoel Ornellas de Almeida Des. Paulo da Cunha Des. Diocles de Figueiredo Des. José Luiz de Carvalho Des. Rui Ramos Ribeiro Des. Juvenal Pereira da Silva PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 03 Des. Licínio Carpinelli Stefani - Presidente Des. José Tadeu Cury Des. Jurandir Florêncio de Castilho Dr. José Mauro Bianchini Fernandes Juiz Substituto de 2º grau SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 02 Des. Antônio Bitar Filho - Presidente Des. Donato Fortunato Ojeda Desa. Maria Helena Gargaglione Póvoas Dra. Clarice Claudino da Silva Juíza Substituta de 2º grau TERCEIRA CÂMARA CÍVEL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 02 Des. Diocles de Figueiredo - Presidente Des. Evandro Stábile Des. Guiomar Teodoro Borges Dr. Antonio Horácio da Silva Neto Juiz Substituto de 2º grau QUARTA CÂMARA CÍVEL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 01 Des. Benedito Pereira do Nascimento - Presidente Des. José Silvério Gomes Des. Márcio Vidal Dra. Marilsen Andrade Adário Juíza Substituta de 2º grau QUINTA CÂMARA CÍVEL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 01 Des. Leônidas Duarte Monteiro - Presidente Des. Sebastião de Moraes Filho Des. Carlos Alberto Alves da Rocha SEXTA CÂMARA CÍVEL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 03 Des. José Ferreira Leite - Presidente Des. Mariano Alonso Ribeiro Travassos Des. Juracy Persiani Dr, Marcelo Souza de Barros Juiz Substituto de 2º grau PRIMEIRA CÂMARA CRIMINAL Sessões: Terças-feiras - Plenário 04 Desa. Shelma Lombardi de Kato - Presidente Des. Rui Ramos Ribeiro Des. Juvenal Pereira da Silva Dra. Graciema Ribeiro de Caravellas Juíza Substituta de 2º grau SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL Sessões: Quartas-feiras - Plenário 04 Des. Manoel Ornellas de Almeida - Presidente Des. Paulo da Cunha Dr. Carlos Roberto Correia Pinheiro Juiz Substituto de 2º grau TERCEIRA CÂMARA CRIMINAL Sessões: Segundas-feiras - Plenário 04 Des. José Jurandir de Lima - Presidente Des. José Luiz de Carvalho Dr. Cirio Miotto Juiz Substituto de 2º grau

2 Índice Tribunal de Justiça 5 Coordenadoria Judiciária 5 Primeira Câmara Cível 5 Quarta Câmara Cível 6 Quinta Câmara Cível 9 Sexta Câmara Cível 12 Primeira Câmara Criminal 13 Terceira Câmara Criminal 14 Segunda Turma de Câmaras Cíveis Reunidas 22 Coordenadoria de Magistrados 22 Coordenadoria de Recursos Humanos 24 Supervisão dos Juizados Especiais 24 2ª Turma Recursal 24 3ª Turma Recursal 25 Comarcas 27 Terceira Entrância 27 Comarca de Alta Floresta 27 1ª Vara 27 Comarca de Barra do Garças 29 1ª Vara Cível 29 3ª Vara Cível 30 4ª Vara Cível 33 1ª Vara Criminal 34 2ª Vara Criminal 34 Vara Especializada dos Juizados Especiais 35 Comarca de Cáceres 37 1ª Vara Cível 37 1ª Vara Criminal 37 3ª Vara Criminal 38 Comarca de Diamantino 38 1ª Vara Cível 38 Comarca de Tangará da Serra 39 2ª Vara Cível 39 3ª Vara Cível 41 5ª Vara Cível 46 Comarca de Primavera do Leste 53 1ª Vara Cível 53 Vara Criminal 62 Comarca de Sinop 64 1ª Vara Cível 64 2ª Vara Cível 65 3ª Var Cível 66 4ª Vara Cível 73 7ª Vara Juizado Especial 77 Segunda Entrância 81 Comarca de Água Boa 81 1ª Vara 81 Comarca de Alto Araguaia 82 1ª Vara 82 2ª Vara 84 Juizado Especial Cível e Criminal 88 Comarca de Lucas do Rio Verde 89 2ª Vara 89 3ª Vara 89 Comarca de Mirassol D'Oeste 90 2ª Vara 90 Juizado Especial Cível e Criminal 91 Comarca de Nova Mutum 92 2ª Vara 92 Juizado Especial Cível e Criminal 95 Comarca de Nova Xavantina 96 1ª Vara 96 Comarca de Paranatinga 99 2ª Vara 99 Comarca de Pontes e Lacerda 101 3ª Vara 101 Comarca de Barra do Bugres 102 1ª Vara 102 2ª Vara 103 3ª Vara 104 Comarca de Campo Novo do Parecis 104 1ª Vara 104 2ª Vara 105 Comarca de Campo Verde 106 2ª Vara 106 Juizado Especial Cível e Criminal 107 Comarca de Canarana 107 Juizado Especial Cível e Criminal 107 Comarca de Colíder 109 3ª Vara 109 Comarca de Jaciara 109 1ª Vara 109 2ª Vara 112 Comarca de Juara 114 2ª Vara 114 Juizado Especial Cível e Criminal 116 Comarca de Juína 116 1ª Vara 116 3ª Vara 117 Primeira Entrância 119

3 Comarca de Alto Taquari 119 Vara Única 119 Comarca de Nova Monte Verde 121 Vara Única 121 Comarca de Arenápolis 122 Vara Única 122 Juizado Especial Cível e Criminal 124 Comarca de Guiratinga 125 Vara Única 125 Comarca de Itaúba 136 Vara Única 136 Juizado Especial Cível e Criminal 139 Comarca de Itiquira 139 Vara Única 139 Comarca de Pedra Preta 140 Vara Única 140 Comarca de Jauru 141 Vara Única 141 Comarca de Poconé 142 Vara Única 142 Comarca de Chapada dos Guimarâes 153 1ª Vara 153 2ª Vara 158 Comarca de São Félix do Araguaia 159 1ª Vara 159 Comarca de Juscimeira 160 Vara Única 160 Comarca de Ribeirão Cascalheira 161 Vara Única 161 Juizado Especial Cível e Criminal 161 Comarca de Rosário Oeste 162 Vara Única 162 Comarca de Dom Aquino 162 Vara Única 162 Comarca de São José dos Quatro Marcos 165 Vara Única 165 Comarca de Feliz Natal 167 Vara Única 167 Comarca de Querência 167 Vara Única 167 Juizado Especial Cível e Criminal 168 JUVAM - Juizado Volante Ambiental 168 Entrância Especial 170 Comarca de Cuiabá 170 Varas Especializadas da Fazenda Pública 170 5ª Vara Especializada da Fazenda Pública 170 Varas Especializadas da Infância e Juventude 179 Juizados Especiais Cíveis 179 Juizado Especial Cível - Planalto 179 Juizado Especial Cível - Porto 190 Juizado Especial Cível - Tijucal 195 1ª Juizado Especial Cível 204 Varas Cíveis 205 1ª Vara Especializada em Direito Bancário 205 5ª Vara Cível ª Vara Cível ª Vara Cível 219 Varas Especializadas de Família e Sucessões 224 2ª Vara Especializada de Família e Sucessões 224 3ª Vara Especializada de Família e Sucessões 225 5ª Vara Especializada de Família e Sucessões 225 6ª Vara Especializada de Família e Sucessões 226 Varas Criminais 229 1ª Vara Criminal 229 3ª Vara Criminal 229 Vara Especializada em Direito Agrário 231 Comarca de Várzea Grande 235 Varas Especiais da Infância e Juventude 235 Varas Cíveis 235 3ª Vara Cível 235 4ª Vara Cível 237 Varas Especializadas de Família e Sucessões 242 2ª Vara Especializada da Família e Sucessões 242 3ª Vara Especializada da Família e Sucessões 248 Varas Criminais 250 2ª Vara Criminal 250 4ª Vara Criminal 250 5ª Vara Criminal 250 6ª Vara Criminal 251 Comarca de Rondonópolis 255 Varas Cíveis 255 3ª Vara Cível 255 5ª Vara Cível 266 Varas Especializadas de Família e Sucessões 271

4 2ª Vara Especializada da Família e Sucessões 271

5 Tribunal de Justiça Coordenadoria Judiciária Primeira Câmara Cível Pauta de Julgamento JULGAMENTOS designados para a sessão ordinária da PRIMEIRA CAMARA CIVEL, às 14:00 horas da próxima segunda-feira (Art. 3º, I, "a" do Ato Regimental nº 02/2005 do Tribunal de Justiça), ou em sessão subsequente segunda-feira seguinte, se não decorrido o prazo previsto no art. 552, parágrafo 1º. do CPC. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 98118/ Classe: II-20 COMARCA DE DIAMANTINO. Protocolo Número/Ano: / 2006 RELATOR: DR. GERSON FERREIRA PAES APELANTE(S): BANCO BRADESCO S.A. ADVOGADO(S): DR. MAURO PAULO GALERA MARI OUTRO(S) APELADO(S): JAQUELINE BERTO ADVOGADO(S): Dr. (a) ZELCY LUIZ DALL ACQUA - DEF. PUBLICO RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 17600/ Classe: II-23 COMARCA DE CÁCERES. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. JUANITA CRUZ DA SILVA CLAIT DUARTE APELANTE(S): UNIAO BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DE CACERES- MT - UBSSC ADVOGADO(S): DR. EXPEDITO FIGUEIREDO DE SOUZA APELADO(S): SERGIO FELIX LADEIA ADVOGADO(S): Dr. JOAO BATISTA CARDOSO REEX. NEC. SENT. C/ REC. APEL. CÍVEL 5653/ Classe: II-27 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: 5653 / 2008 RELATOR: DR. JOSÉ MAURO BIANCHINI FERNANDES INTERESSADO/APELANTE: ESTADO DE MATO GROSSO ADVOGADO(S): DR. JENZ PROCHNOW JÚNIOR - PROCURADOR DO ESTADO INTERESSADO/APELADO: TOZZO PNEUS LTDA ADVOGADO(S): Dr. (a) RONALDO COSTA DE SOUZA OUTRO(S) PRIMEIRA SECRETARIA CÍVEL em Cuiabá, aos 29 dias do mês de Agosto de Acórdão "HABEAS CORPUS" 34729/ Classe: II-45 COMARCA DE GUARANTÃ DO NORTE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 11/8/2008. IMPETRANTE(S) - DRA. NADIR BLEMER, PACIENTE(S) - PAULO SOARES LIMA. Redator(a) Designado(a) : Exmo(a). Sr(a). DES. JURACY PERSIANI Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR MAIORIA NÃO CONHECERAM DA ORDEM. VENCIDO O RELATOR QUE A CONCEDEU EMENTA: HABEAS CORPUS. EMBARGOS DE TERCEIRO. DEPOSITÁRIO JUDICIAL. PRISÃO CIVIL EM RAZÃO DA NÃO ENTREGA DO BEM. VIA INADEQUADA. HABEAS CORPUS NÃO CONHECIDO. O habeas corpus não pode ser utilizado como sucedâneo recursal para rediscutir matérias já apreciadas. Decisões do Relator Protocolo: 93432/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 93432/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA DE JUÍNA AGRAVANTE(S): MINISTÉRIO PÚBLICO AGRAVADO(S): JOSÉ CARLOS DE FARIAS E OUTRO(s) Advogado(s): DRA. SELMA PINTO DE ARRUDA GUIMARÃES OUTRO(S) DECISÃO DE FLS /TJ: Assim, com base no art. 527, II, do CPC, não divisando qualquer ilegalidade evidente, nem risco atual de perecimento de direitos ou interesses do agravante, Inadmito o processamento do recurso interposto sob a modalidade por instrumento, convertendo-a à forma retida nos autos, pelo que determino a remessa dos presentes autos recursais ao Juízo da causa, para as providências legais pertinentes. Expeça-se o necessário. BELª. SILBENE NUNES DE ALMEIDA Diretora Decisões do Vice-Presidente Protocolo: 80921/2007 RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 80921/2007 Classe: 20-Cível COMARCA CAPITAL APELANTE(S): TRÊS IRMÃOS ENGENHARIA LTDA Advogado(s): DR. MARCOS MARTINHO AVALLONE PIRES APELADO(S): CONSTRUTORA LOCATELLI LTDA Advogado(s): DR. ARAMIS MELO FRANCO OUTRO(S) DECISÃO DE FLS. 266/TJ: Posto isso, indefiro o pedido de fls. 262/264. Publique-se. Intimem-se. Protocolo: 80924/2007 RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 80924/2007 Classe: 22-Cível COMARCA CAPITAL APELANTE(S): TRÊS IRMÃOS ENGENHARIA LTDA Advogado(s): DR. MARCOS MARTINHO AVALLONE PIRES APELADO(S): CONSTRUTORA LOCATELLI LTDA Advogado(s): DR. ARAMIS MELO FRANCO OUTRO(S) DECISÃO DE FLS. 224/TJ: Posto isso, indefiro o pedido de fls. 220/222. Publique-se. Intimem-se. Protocolo: 80925/2007 RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 80925/2007 Classe: 22-Cível COMARCA CAPITAL APELANTE(S): TRÊS IRMÃOS ENGENHARIA LTDA Advogado(s): DR. MARCOS MARTINHO AVALLONE PIRES APELADO(S): GRECA DISTRIBUIDORA DE ASFALTOS LTDA Advogado(s): DR. ARAMIS MELO FRANCO OUTRO(S) DECISÃO DE FLS. 324/TJ: Posto isso, indefiro o pedido de fls. 320/322. Publique-se. Intimem-se. B E L ª. S I L B E N E N U N E S D E A L M E I D A S e c r e t á r i a Intimações do Relator Protocolo: 81380/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 81380/2008 Classe: 15-Cível - COMARCA DE RONDONÓPOLIS AGRAVANTE(S): R. RESMINE & COMPANHIA LTDA. Advogado(s): DR. JOÃO ANAIDES CABRAL NETTO OUTRO(S) AGRAVADO(S): TELEMAT CELULAR S. A. Com intimaçãoao AGRAVADO(S) para oferecer contra-razões nos termos do art. 527, V do CPC." B E L ª. S I L B E N E N U N E S D E A L M E I D A D i r e t o r a Intimações do Vice-Presidente Protocolo: 88568/2008 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO AO STJ (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 92286/ Classe: II-21) AGRAVANTE(S): ESTADO DE MATO GROSSO Advogado(s): Dra. SUELI SOLANGE CAPITULA - PROC. DE ESTADO Dr. (a) MÔNICA PAGLIUSO SIQUEIRA - PROCURADORA DO ESTADO AGRAVADO(S): STELA ALDEBARAM Advogado(s): Dr. (a) CELSON JESUS GONCALVES FALEIRO Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 5 de 273

6 INTIMAÇÃO: Ao AGRAVADO para oferecer contra-razões nos termos do artigo 544, 2º do CPC. B E L ª. S I L B E N E N U N E S D E A L M E I D A S e c r e t á r i a - Protocolo: 75662/2008 RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do(a) REEXAME NECESSARIO DE SENTENÇA 35165/ Classe: II-27) RECORRENTE(S): PETROBRÁS DISTRIBUIDORA S. A. Advogado(s): DR. MURILLO ESPÍNOLA DE OLIVEIRA LIMA DR. AMARO CESAR CASTILHO OUTRO(S) RECORRIDO(S): MUNICÍPIO DE ALTO GARÇAS Advogado(s): DR. EDUARDO FRAGA FILHO OUTRO(S) INTIMAÇÃO ao RECORRIDO para oferecer contra-razões nos termos do artigo 542 do CPC. B E L ª. S I L B E N E N U N E S D E A L M E I D A S e c r e t á r i a Quarta Câmara Cível Pauta de Julgamento Julgamentos designados para a Sessão Ordinária da Egrégia Quarta Câmara Cível, às 8:30 horas da próxima segunda-feira (art. 3º, I, "a" do Ato Regimental nº 01/2007 do Tribunal de Justiça), ou a sessão subsequente, segunda-feira seguinte, se não decorrido o prazo previsto no artigo 552, 1º do C.P.C. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 40280/ Classe: II-15 COMARCA DE JUSCIMEIRA. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): DENER ARAÚJO CHAVES - PREFEITO MUNICIPAL DE JUSCIMEIRA/MT ADVOGADO(S): DR. RICARDO GOMES DE ALMEIDA OUTRO(S) AGRAVADO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 65458/ Classe: II-15 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): INCOAGRO MAQUINAS E INSUMOS AGRÍCOLAS LTDA E OUTRO(s) ADVOGADO(S): DR. FLÁVIO MULLER OUTRO(S) AGRAVADO(S): FRANCISCO DE ASSIS HILGENBERG RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 73033/ Classe: II-15 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): DARCI MENESTRINA DOMINGUES ADVOGADO(S): DR. ELPÍDIO MORETTI ESTEVAM AGRAVADO(S): SABINO ADEMIR CALGARO ADVOGADO(S): DR. FLÁVIO AMÉRICO VIEIRA RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 75235/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): MINISTÉRIO PÚBLICO AGRAVADO(S): MOACIR PIRES DE MIRANDA FILHO ADVOGADO(S): DR. PAULO FABRINNY MEDEIROS OUTRO(S) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 79170/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): JOSÉ JALMAR VARGAS ADVOGADO(S): Dr. (a) EDSON RENATO QUINTANA AGRAVADO(S): TIM CELULAR S. A. ADVOGADO(S): DR. JÚLIO CÉSAR DE CARVALHO JÚNIOR OUTRO(S) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 80233/ Classe: II-15 COMARCA DE SORRISO. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): ARMANDO ARNDT ADVOGADO(S): DR. EDSON LEIMANN AGRAVADO(S): BANCO CNH CAPITAL S. A. ADVOGADO(S): Dr. (a) SADI BONATTO DR. FERNANDO JOSÉ BONATTO OUTRO(S) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 82344/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): GICELLE RODRIGUES DILDA ADVOGADO(S): DR. LEONARDO BOCCHESE OUTRO(S) AGRAVADO(S): JOSE LUIZ DE AGUIAR BOJIKIAN ADVOGADO(S): EM CAUSA PRÓPRIA RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 82398/ Classe: II-15 COMARCA DE SINOP. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO AGRAVANTE(S): ROSANE REMPEL SCHNEIDER E OUTRO(s) ADVOGADO(S): DR. ORLANDO CÉSAR JÚLIO AGRAVADO(S): BANCO BRADESCO S. A. ADVOGADO(S): DR. RENATO FELICIANO DE DEUS NERY OUTRO(S) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 74447/ Classe: II-23 COMARCA DE CÁCERES. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ SILVÉRIO GOMES APELANTE(S): FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL ADVOGADO(S): DRA. MÁRCIA PALMIRO DA SILVA E LIMA - PROC. ESTADO APELADO(S): MARIA ANGÉLICA DA SILVA RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 78955/ Classe: II-23 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ SILVÉRIO GOMES APELANTE(S): MUNICÍPIO DE TANGARÁ DA SERRA ADVOGADO(S): DRA. ONEIDA NAVES RIBEIRO OUTRO(S) APELADO(S): PROENGEL LIDBON CONSTR. E INCORP. LTDA RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 79643/ Classe: II-23 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ SILVÉRIO GOMES APELANTE(S): MUNICÍPIO DE TANGARÁ DA SERRA ADVOGADO(S): DRA. ONEIDA NAVES RIBEIRO OUTRO(S) APELADO(S): NILVA BATISTA MARTINS QUARTA SECRETARIA CÍVEL em Cuiabá, ao 1º dia do mês de Setembro de Acórdão RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 21720/ Classe: II-19 COMARCA DE BARRA DO GARÇAS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 7/7/2008. APELANTE(S) - EXPRESSO SÃO LUIZ LTDA (Advs: Dr. (a) ADRIANO FERREIRA GUIMARÃES, OUTRO(S)), APELADO(S) - VIAÇÃO XAVANTE LTDA. E OUTRO(s) (Advs: Dr. DIAMANTINO SILVA FILHO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. BENEDITO PEREIRA DO NASCIMENTO Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 6 de 273

7 Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR DECISÃO UNÂNIME, PROVERAM O RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE DISSOLUÇÃO PARCIAL DE SOCIEDADE C/C PEDIDO DE EXCLUSÃO DE SÓCIO POR FALTA GRAVE - DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA NA AÇÃO DE DISSOLUÇÃO PARCIAL DE SOCIEDADE C/C PEDIDO DE EXCLUSÃO DE SÓCIO REMIDO - LITISPENDÊNCIA - INOCORRÊNCIA - CONEXÃO - CARACTERIZAÇÃO - INTELIGÊNCIA DO ART. 103 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - RECURSO PROVIDO. Não há que se falar em litispendência se não há identidade de partes e pedidos. Verificado que as duas ações têm em comum o objeto ou a causa de pedir, a teor do insculpido na norma do art. 103 do CPC, é de se reconhecer a conexão entre os feitos, determinando, por conseguinte, a reunião das ações para julgamento conjunto, de forma a evitar decisões conflitantes. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 71321/ Classe: II-19 COMARCA DE CLÁUDIA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - BANCO BRADESCO S. A. (Advs: DR. LUCIANO BOABAID BERTAZZO, OUTRO(S)), APELADO(S) - ANDERSON SOUZA DE CARVALHO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: UNANIMEMENTE, PROVERAM O RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO - AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DO REGISTRO DA ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA JUNTO AO DETRAN/MT - EXTINÇÃO - ARTIGO 267, I, DO CPC - ALEGAÇÃO DE EXCESSO DE FORMALISMO E DESNECESSIDADE DO REGISTRO DO CONTRATO PARA A CONCESSÃO DA MEDIDA - COMPROVAÇÃO - FINALIDADE APENAS PARA PRESERVAR O TERCEIRO DE BOA-FÉ - RECURSO PROVIDO. O procedimento de registro do contrato de financiamento perante o Cartório de Registro de Títulos ou DETRAN tem como finalidade apenas a prevenção de terceiros de boa-fé, não constituindo pressuposto para o deferimento da inicial ou concessão da liminar na ação de busca e apreensão. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 36589/ Classe: II-20 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - THIAGO DE VASCONCELOS (Advs: DRA. ELIANE AVELINO DOS SANTOS, OUTRO(S)), APELADO(S) - BANCO DIBENS S. A. (Advs: DRA. RENATA KARLA BATISTA E SILVA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. MÁRCIO VIDAL Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: REJEITADAS AS PRELIMINARES, NO MÉRITO, POR DECISÃO UNÂNIME, IMPROVERAM O RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - BUSCA E APREENSÃO - ALIENAÇÃO F I D U C I Á R I A - M O R A C O N S T I T U Í D A - A P R E E N S Ã O D O B E M - PRELIMINARES DE NÃO-RECOLHIMENTO DAS CUSTAS PROCESSUAIS - CARÊNCIA DA AÇÃO PELA NÃO-CONSTITUIÇÃO DE MORA E FALTA DE INTERESSE PROCESSUAL REJEITADAS - DEVOLUÇÃO DAS PARCELAS P A G A S - I M P O S S I B I L I D A D E - C O B R A N Ç A E X C E S S I V A N ÃO CONFIGURADA - GRATUIDADE DA JUSTIÇA - LEI Nº 1.060/50 - CONDIÇÃO DE MISERABILIDADE AFASTADA - SENTENÇA MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO. Estando presente nos autos o comprovante de que o autor efetuou, por internet, o recolhimento da taxa judiciária, não há falar em não recolhimento das custas. O protesto é meio hábil para constituir o devedor em mora. A juntada da planilha demonstrativa de evolução do débito não constitui elemento indispensável à propositura da ação de busca e apreensão regida pelo Decreto-Lei nº 911/69. Tratando-se de contrato de compra e venda de veículo sob o regime da alienação fiduciária, não há falar em restituição integral das parcelas pagas, considerando que o devedor tem direito a receber o saldo apurado com a venda extrajudicial do bem, não sendo possível negar ao credor o direito a receber o valor do financiamento contratado. Não configura cobrança excessiva se o réu não trouxe para os autos qualquer prova alguma nesse sentido. A simples declaração do réu (Lei nº 1.060/50, art. 4º), de que não está em condições de pagar as custas do processo e os honorários advocatícios, constitui-se em afirmação juris tantum, podendo ser elidida pelo julgador que entenda haver fundadas razões para crer que o requerente não se encontra no estado de miserabilidade declarado. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 77297/ Classe: II-20 COMARCA DE JUSCIMEIRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - MUNICÍPIO DE JUSCIMEIRA (Advs: DR. JUSCELINO BARRETO MONTEIRO, OUTRO(S)), APELADO(S) - JOÃO BATISTA ROSA (Advs: DR. MAURO BOSCO CABRAL). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: UNANIMEMENTE, APÓS REJEITADA A PRELIMINAR ARGUIDA, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO ORDINÁRIA DE COBRANÇA - V E N C I M E N T O S A T R A S A D O S - P R O C E D Ê N C I A - PREJUDICIAL DE NULIDADE DA SENTENÇA - CERCEAMENTO DE DEFESA - REJEIÇÃO - DECISÃO INTERLOCUTÓRIA TRANSITADA EM JULGADO - DIREITO PRECLUSO - MÉRITO - ALEGAÇÃO DE PAGAMENTOS DE TODAS AS VERBAS DEVIDAS AO AUTOR - INOCORRÊNCIA - AUSÊNCIA DE DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS DA QUITAÇÃO DOS VENCIMENTOS ATRASADOS - PROCEDÊNCIA DO PEDIDO - RECURSO IMPROVIDO. Não há falar-se em nulidade da sentença ante o cerceamento de defesa decorrente do indeferimento de prova testemunhal, se tal matéria tiver sido apreciada pelo Juízo singular em decisão interlocutória transitada em julgado, ante a ocorrência de preclusão do direito pretendido. Deve ser mantida a sentença que julga procedentes os pedidos formulados em ação de cobrança ajuizada por servidor público municipal, quando demonstrado nos autos o vínculo funcional e ausente o documento comprobatório de que a municipalidade efetuou o pagamento dos vencimentos pretendidos. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 78876/ Classe: II-20 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - BRASIL TELECOM S. A. (Advs: DRA. FABÍOLA CASTILHO SOFFNER, DR. MÁRIO CARDI FILHO, DR. USSIEL TAVARES DA SILVA FILHO, OUTRO(S)), APELADO(S) - EZENIR DUCATI (Advs: Dr. RODRIGO GERALDO RIBEIRO DE ARAÚJO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: UNANIMEMENTE, PROVERAM, PARCIALMENTE, O RECURSO. EMENTA: RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS - MANUTENÇÃO DO NOME DO AUTOR NO SPC E SERASA APÓS SENTENÇA QUE DETERMINOU A SUA RETIRADA - CULPA DA EMPRESA REQUERIDA - DANO MORAL CARACTERIZADO - O B R I G A Ç Ã O D E I N D E N I Z A R R E C O N H E C I D A - Q U A N T U M - RAZOABILIDADE - MANUTENÇÃO - TERMO INICIAL DA CORREÇÃO MONETÁRIA A PARTIR DA FIXAÇÃO DA INDENIZAÇÃO - JUROS DE MORA - RESPONSABILIDADE EXTRACONTRATUAL - INCIDÊNCIA A PARTIR DO EVENTO DANOSO - SÚMULA Nº 54/STJ - RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO - SENTENÇA REFORMADA EM PARTE. Age com culpa a empresa fornecedora que descumpre decisão judicial e se omite em providenciar a retirada do nome do consumidor do cadastro de inadimplentes. O constrangimento e o abalo sofridos decorrentes de um apontamento injusto de título no banco de dados do SPC, configuram dano moral indenizável, dispensando provas de sua materialização, conforme orientação pretoriana. O valor da indenização fixado em R$15.000,00 se revela compatível com o dano sofrido, devendo ser mantido quando se constata que para seu arbitramento foram observados os princípios da proporcionalidade, equidade e razoabilidade. Em se tratando de dano moral decorrente de apontamento indevido em cadastro de inadimplentes, o valor da indenização deve ser corrigido monetariamente a partir da prolação da sentença que fixou a condenação. Nos casos de responsabilidade extracontratual os juros de mora incidem a partir do evento danoso, a teor da Súmula nº 54/STJ. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 73128/ Classe: II-21 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - MÁRCIO ALESSANDRO ZANGARI LEITE E OUTRA(s) (Advs: DR. FRED HENRIQUE SILVA GADONSKI), APELADO(S) - ODILON GONÇALVES (Advs: Dr. (a) TASSIANA ABUD CHAUD, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: REJEITADA A PRELIMINAR ARGUIDA; NO MÉRITO, NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANOS MORAIS E MATERIAIS POR ACIDENTE DE TRÂNSITO - CONDENAÇÃO PELOS DANOS MATERIAIS EM JULGAMENTO ANTECIPADO DA LIDE - Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 7 de 273

8 ALEGAÇÃO DE CERCEAMENTO DE DEFESA - NECESSIDADE DE PROVA PERICIAL, NÃO REALIZADA, PARA A AFERIÇÃO DA EXTENSÃO DO DANO - NÃO ACOLHIMENTO - PRECLUSÃO LÓGICA - PEDIDO DE JULGAMENTO ANTECIPADO DA LIDE, POR AUSÊNCIA DE PROVAS A SEREM PRODUZIDAS - EXCESSIVIDADE DA CONDENAÇÃO - VALOR CONDENATÓRIO MAIOR QUE O DE OUTRO VEÍCULO SEMELHANTE - IRRELEVÂNCIA - ARGUIDA AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DA EFETIVAÇÃO DOS REPAROS - DESNECESSIDADE - APELO IMPROVIDO - SENTENÇA MANTIDA. Se após a contestação o requerido pugna pelo julgamento antecipado da lide por entender não existirem outras provas a serem produzidas, não poderá, sobretudo em face de apelação, dizer necessária a produção de prova pericial para a aferição da extensão do dano pois, em relação a esta, ocorrera a chamada preclusão lógica em decorrência da pátrica de ato anterior contrário ao que se pretende realizar. Irrelevante para a causa o simples fato de o valor de um veículo igual ao danificado ser supostamente menor que o do custo dos reparos, na medida em que não se pode exigir que o autor aceite outro bem de mesma marca e ano de fabricação, se este prefere o seu veículo, devidamente consertado, sobretudo se o causador do dano não fez prova, no momento oportuno, da excessividade do conserto. A ausência de comprovação do efetivo conserto do bem danificado não exime o seu causador do dever d e r e p a r á - l o p o r q u a n t o, e m s e t r a t a n d o d e responsabilidade civil, a indenização serve para reparar o dano em si, e não o conserto do bem danificado, sendo este último, mero parâmetro de quantificação por sua extensão. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 69694/ Classe: II-23 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - CELSO RICARDO MARTINS CALE (Advs: DRA. SIRLÉIA STROBEL), APELADO(S) - BANCO SANTANDER S. A. (Advs: Dr. RONALDO BATISTA ALVES PINTO, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR DECISÃO UNÂNIME, NOS TERMOS DO VOTO DA RELATORA, ACOLHERAM A PRELIMINAR ARGUIDA DE CERCEAMENTO DE DEFESA. EMENTA: APELAÇÃO - EMBARGOS DO DEVEDOR - INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONFISSÃO DE DÍVIDA - JULGAMENTO ANTECIPADO DA LIDE - CERCEAMENTO DE DEFESA - CARACTERIZADO - NÃO APRECIAÇÃO DE QUESTÕES ESSENCIAIS TRAZIDAS NA INICIAL - INVERSÃO DO ÔNUS DA PROVA E EXIBIÇÃO DE TODOS OS CONTRATOS QUE DERAM ORIGEM AO INSTRUMENTO DE CONFISSÃO - POSSIBILIDADE DE REVISÃO - SENTENÇA ANULADA. Ocorre cerceamento de defesa se o Juiz não analisar pedido que se mostra imprescindível para a solução justa do litígio, principalmente em se tratando de exibição de contratos anteriores ao da confissão de dívida, cujas eventuais clausulas podem ser objeto de discussão e revisão. O julgamento antecipado da lide que contraria os princípios constitucionais de ampla defesa previstos na Constituição Federal, é susceptível de anulação. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 10934/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. EMBARGANTE - QUATRO MARCOS LTDA (Advs: Dra. MARIA BEATRIZ THEODORO GOMES, DRA. ROSEMERI MITSUE OKAZAKI TAKEZARA), EMBARGADO - RENE ANTÔNIO PÉRCIO - TRANSPORTES RENE A. PÉRCIO - FI (Advs: DR. WELLINGTON SILVA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. MÁRCIO VIDAL Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR DECISÃO UNÂNIME, REJEITARAM OS EMBARGOS DECLARATÓRIOS. EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ACÓRDÃO AO RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - AUSÊNCIA DE CONTRADIÇÃO E OBSCURIDADE - EFEITO INFRINGENTE - INADMISSIBILIDADE - REEXAME DA CAUSA - IMPOSSIBILIDADE - RECURSO REJEITADO. Inexistindo contradição ou obscuridade, rejeitam-se os embargos de declaração opostos sob esta argumentação, ainda mais quando ancorado a este fundamento o explícito pedido de modificação do julgamento, com pedido de concessão de excepcional efeito infringente, mormente a manifesta intenção de se rediscutir a controvérsia jurídica já apreciada. REEXAME NECESSARIO DE SENTENÇA 71327/ Classe: II-27 COMARCA DE BARRA DO GARÇAS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. INTERESSADO(S) - LABORATÓRIO PASTEUR DE ANÁLISES CLÍNICAS LTDA REPRESENTADO POR SEU SÓCIO VALTER COELHO DE MORAES (Advs: Dr. (a) RODRIGO TAUIL ADOLFO), INTERESSADO(S) - MUNICÍPIO DE BARRA DO GARÇAS. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DRA. MARILSEN ANDRADE ADÁRIO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: POR DECISÃO UNÂNIME, RATIFICARAM O ATO SENTENCIAL REEXAMINANDO. EMENTA: REEXAME NECESSÁRIO DE SENTENÇA - MANDADO DE SEGURANÇA - CONCESSÃO DA SEGURANÇA - NEGATIVA DE A U T O R I Z A Ç Ã O P A R A I M P R E S S Ã O D E N O T A S F I S C A I S - CONDICIONAMENTO AO PRÉVIO PAGAMENTO DE D É B I T O S - ILEGALIDADE - COBRANÇA POR MEIO JUDICIAL PRÓPRIO - DIREITO LÍQUIDO E CERTO VIOLADO - SÚMULA Nº 547/STF E PRECEDENTES DO TRIBUNAL - DECISUM RATIFICADO. Configura-se ilegal o ato da Administração Pública que condiciona a autorização para a impressão de notas fiscais ao pagamento de eventuais débitos tributários, devendo ser confirmada a sentença em reexame que concede a ordem mandamental tendo em vista que, nos termos da súmula nº 547/STF, não é lícito à autoridade fiscal e fazendária negar ao contribuinte com débito ajuizado o direito de imprimir notas fiscais, pena de restrição ilícita ao exercício da atividade empresarial produtiva. DECISÕES DO VICE-PRESIDENTE Decisões do Presidente RECURSO EXTRAORDINÁRIO (Interposto nos autos do REEX. NEC. SENT. C/ REC. APEL. CÍVEL / Classe: II-27) RECORRENTE - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs:Dr(a). MÁRCIA PALMIRO DA SILVA E LIMA - PROC. ESTADO), RECORRIDA - CARMELITA MACIEL DE CAMPOS ARRUDA (Advs:Dr(a). ANDRÉ OVELAR, OUTRO(S)). CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RECURSO EXTRAORDINÁRIO "...Com essa considerações, nego seguimento ao Recurso...." Cuiabá, 28 de Agosto de Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Vice-Presidente do TJ/MT RECURSO ESPECIAL (Interposto nos autos do RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 49515/ Classe: II-20) RECORRENTE - BARRATUR - TRANSPORTES E TURISMO LTDA (Advs:Dr(a). LEONARDO ANDRÉ DA MATA, OUTRO(S)), RECORRIDA - ALICE MARIA VIESSELI DE CHAVES (Advs:Dr(a). OSMAR SCHNEIDER, OUTRO(S)). CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RECURSO ESPECIAL "...Posto isso, nego seguimento ao Recurso...." Cuiabá, 29 de Agosto de Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Vice-Presidente do TJ/MT DECISÕES DO RELATOR "HABEAS CORPUS" 92870/ Classe: II-45 COMARCA CAPITAL. (EXECUÇÃO DE ALIMENTOS 265/2003) IMPETRANTE - DR. JOEL QUINTELLA, PACIENTE - J. D. F.. CONCLUSÃO DA DECISÃO "...defiro a liminar..." Cuiabá, 27 de Agosto de Des. José Silvério Gomes Relator RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 68282/ Classe: II-15 COMARCA DE CAMPO VERDE. AGRAVANTES - SADI ÂNGELO ARQUERE BERTOLDO E OUTRO(s) (Advs:Dr(a). JAIRO JOÃO PASQUALOTTO, OUTRO(S)), AGRAVADO - ESPÓLIO DE MARIA DA GLÓRIA OLEGÁRIO, REPRESENTADO PELO INVENTARIANTE CESÁRIO ACELINO DE OLEGÁRIO (Advs:Dr(a). ADEMIR JOEL CARDOSO, OUTRO(S)). CONCLUSÃO DA DECISÃO "...julgo prejudicado o presente agravo nos termos do art. 529 e art. 557, "caput" do CPC, ante a perda de interesse recursal superveniente...." Cuiabá, 28 de Agosto de Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 8 de 273

9 Dra. Marilsen Andrade Adário Juíza Relatora Convocada RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 92842/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. AGRAVANTE - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs:Dr(a). WYLERSON VERANO DE AQUINO SOUSA - PROC. ESTADO), AGRAVADA - MARIA DE NAURA SILVA (Advs:Dr(a). CARLOS GOMES BRANDÃO - DEFENSOR PÚBLICO). CONCLUSÃO DA DECISÃO "...indefiro o pretendido efeito suspensivo...." Cuiabá, 27 de Agosto de Des. Benedito Pereira do Nascimento Relator RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 92197/ Classe: II-15 COMARCA DE DOM AQUINO. AGRAVANTE - ANDRÉ PAULO DOS REIS (Advs:Dr(a). WILSON ROBERTO LAUER), AGRAVADA - MARINHO & TAVARES PEIXOTO LTDA (Advs:Dr(a). ISAÍAS GRASEL ROSMAN). CONCLUSÃO DA DECISÃO "...não conheço do recurso,..." Cuiabá, 29 de Agosto de Des. Benedito Pereira do Nascimento Relator AUTOS COM INTIMAÇÃO RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 87566/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. AGRAVANTE - J. B. S. A. (Advs:Dr(a). KHESIA ADRIANA CAMARÇO THIMMIG), AGRAVADO - B. L. A. (Advs:Dr(a). MIGUEL SOUZA FERRI). "Com intimação ao AGRAVANTE - J. B. S. A. (Advs:Dr(a). KHESIA ADRIANA CAMARÇO THIMMIG), quanto ao r. despacho a seguir transcrito : "Intime-se a agravante para suprir a irregularidade apontada na certidão de fls. 21-TJ...." RECURSO ESPECIAL ADESIVO (Interposto nos autos do RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 52955/ Classe: II-20) RECORRENTE - JOSÉ ANTÔNIO FACCHINETTO (Advs:Dr(a). NADSON JENEZERLAU SILVA SANTOS, OUTRO(S)), RECORRIDA - CASA D IDÉIAS MARKENTING & PROPAGANDA LTDA. (Advs:Dr(a). JOSÉ WILZEN MACOTA, OUTRO(S)). "Com intimação à RECORRIDA - CASA D IDÉIAS MARKENTING & P R O P A G A N D A L T D A. ( A d v s : D r ( a ). J O S É W I L Z E N M A C O T A, OUTRO(S)), para contraminutar(em) nos termos do artigo 542, do CPC." RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 92482/ Classe: II-15 COMARCA DE DIAMANTINO. AGRAVANTE - BANCO SANTANDER S. A. (Advs:Dr(a). CLÁUDIO AMARAL DINAMARCO, Dr. (a) TARCISIO SILVIO BERALDO, DR. MANOEL ARCHANJO DAMA FILHO, OUTRO(S)), AGRAVADO - SINDICATO RURAL DE DIAMANTINO (Advs:Dr(a). PAULO ROBERTO MOSER, OUTRO(S)). "Com intimação ao AGRAVADO - SINDICATO RURAL DE DIAMANTINO ( A d v s : D r ( a ). P A U L O R O B E R T O M O S E R, O U T R O ( S ) ), p a r a contraminutar(em) nos termos do artigo 527, V, do CPC." CONCLUSÃO DA DECISÃO "...defiro o postulado efeito suspensivo..." Cuiabá, 28 de Agosto de Des. José Silvério Gomes Relator QUARTA SECRETARIA CÍVEL, Cuiabá, 31 de Agosto de Bel. Emanuel Rodrigues do Prado Diretor de Departamento da 4ª Secretaria Cível Quinta Câmara Cível Pauta de Julgamento Julgamentos designados para a Sessão Ordinária da Egrégia Quinta Câmara Cível, às 14:00 horas da próxima quarta-feira (art. 3º, II, "a" do Ato Regimental nº 02/2005 do Tribunal de Justiça), ou a sessão subsequente, quarta-feira seguinte, se não decorrido o prazo previsto no artigo 552, 1º do C.P.C. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 47150/ Classe: II-15 COMARCA DE VILA BELA DA S. TRINDADE. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO AGRAVANTE(S): VALDIRENE DOS SANTOS RODRIGUES E OUTRO(s) ADVOGADO(S): Dr. (a) OBADIAS COUTINHO DOS REIS OUTRO(S) AGRAVADO(S): MUNICIPIO DE VILA BELA DA SANTISSIMA TRINDADE ADVOGADO(S): Dr. JAIR FRANCO DE CARVALHO RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 72245/ Classe: II-15 COMARCA DE SAPEZAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO AGRAVANTE(S): DARCI ANTÔNIO UGHINI E SUA ESPOSA E OUTRO(s) ADVOGADO(S): DR. SALVADOR POMPEU DE BARROS FILHO OUTRO(S) AGRAVADO(S): OTTO FRANCISCO EWERLING E SUA ESPOSA ADVOGADO(S): DR. JOÃO CARLOS HIDALGO THOMÉ QUINTA SECRETARIA CÍVEL em Cuiabá, ao 1º dia do mês de Setembro de Acórdão "HABEAS CORPUS" 76040/ Classe: II-45 COMARCA DE CÁCERES. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 7 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. LUIS CARLOS CORREA DE MELLO, PACIENTE(S) - JOÃO BOSCO KURY DA VEIGA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER, CONCEDERAM A ORDEM. EMENTA: HABEAS CORPUS PREVENTIVO - AÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO - DEPOSITÁRIO INFIEL - PRISÃO CIVIL - INADMISSIBILIDADE - MEDIDA INCOMPATÍVEL COM A CONVENÇÃO AMERICANA DE DIREITOS HUMANOS (PACTO DE SAN JOSÉ DA COSTA RICA), RECEPCIONADO PELA CARTA MAGNA - AMEAÇA CARACTERIZADA - WRIT DEFERIDO. Não mais se admite a prisão civil por dívida em nosso ordenamento - exceto aquela que decorre da inadimplência de pensão alimentícia - por força da regra constitucional que incorporou os Tratados Internacionais à ordem jurídica nacional, não estando à hipótese retratada como exceção restritiva de liberdade na Convenção Americana de Direitos Humanos - Pacto de San José da Costa Rica, aprovada pelo Decreto Legislativo nº 027/1992, promulgado pelo Decreto nº 678, de e, portanto, recepcionado pela Carta Constitucional e que tem prevalência, inclusive, sobre qualquer regra constitucional colidente. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 26926/ Classe: II-15 COMARCA DE SORRISO. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. AGRAVANTE(S) - CELIOMAR FERREIRA (Advs: DR. AIRTON CELLA, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - INSTITUTO NACIONAL DE SEGURIDADE SOCIAL - INSS (Advs: DR. DILSON FERREIRA PEDROSA FILHO - PROC. FEDERAL). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: AGRAVO PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME. E M E N T A : R E C U R S O D E A G R A V O D E I N S T R U M E N T O - A Ç ÃO PREVIDENCIÁRIA - AUXÍLIO DOENÇA - RESTABELECIMENTO - REQUISITOS PRESENTES - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. Demonstrado o fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação, impõe-se a reforma da decisão hostilizada que indeferiu a tutela antecipada, para que seja restabelecido o benefício acidentário. A exigência da irreversibilidade inserta no 2º do art. 273 do CPC não pode ser levada ao extremo, sob pena de o novel instituto da tutela antecipatória não cumprir a excelsa missão a que se destina RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 28708/ Classe: II-15 COMARCA DE SORRISO. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. AGRAVANTE(S) - LUCIANA SCAPUCIN (Advs: DR. Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 9 de 273

10 IRINEU ROVEDA JÚNIOR, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - AGRENCO DO BRASIL S. A. (Advs: DR. LUCIEN FÁBIO FIEL PAVONI, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: AGRAVO IMPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - MEDIDA CAUTELAR DE SEQÜESTRO - CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE SOJA - CERTIDÃO DO OFICIAL DE JUSTIÇA QUE ATESTA O POSSÍVEL DESVIO DE SOJA POR PARTE DA AGRAVANTE - PERICULUM IN MORA E FUMUS BONI IURIS D E M O N S T R A D O S - V A L I D A D E D A C A U Ç Ã O P R E S T A D A P E L O AGRAVADO - OMISSÃO DO JUIZ QUANTO AO PEDIDO DA AGRAVANTE - IMPOSSIBILIDADE DE APRECIAÇÃO SOB PENA DE SUPRESSÃO DA INSTÂNCIA - RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO. Perfeitamente possível o deferimento do seqüestro quando presentes os requisitos ensejadores da medida, especialmente em razão de possíveis desvios praticados pela agravante, no que tange ao destino final do produto, tudo demonstrado através das certidões lavradas pelos meirinhos. Não há que se falar em vício na prestação de caução, quando basta apenas que seja comprovado pela parte, a propriedade do bem ofertado. Quando ocorrer omissão do magistrado, cabe a parte interpor o recurso cabível, situação que não pode ser vista pelo Tribunal, sob pena de caracterizar supressão da instância. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 52656/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. AGRAVANTE(S) - MADEIREIRA SANTA MERCEDES LTDA - ME (Advs: DR. MAURO ALEXANDRE MOLEIRO PIRES), AGRAVADO(S) - ESTADO DE MATO GROSSO (Advs: DR. JOÃO GONÇALO DE MORAES FILHO- PROC.EST.). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: AGRAVO IMPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME E DE ACORDO COM O PARECER. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - MANDADO DE SEGURANÇA - CARGA DE MADEIRA SERRADA APREENDIDA - AUSÊNCIA DE ILEGALIDADE NO ATO PRATICADO PELA AUTORIDADE APONTADA COMO COATORA - AUSÊNCIA DE GUIAS FLORESTAIS - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. Se há ausente a Guia Florestal e Nota Fiscal da madeira, cabível a apreensão da carga, de modo que não há falar-se em ilegalidade no ato da autoridade apontada como coatora. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 61340/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. AGRAVANTE(S) - E. M. B. (Advs: Dr. (a) ROSYMEIRE TRINDADE FRAZÃO), AGRAVADO(S) - I. C. O. (Advs: Dr. (a) RODRIGO CARRIJO FREITAS). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: AGRAVO PROVIDO PARCIALMENTE. DECISÃO UNÂNIME E DE ACORDO COM O PARECER. EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - DÉBITO ALIMENTAR - BLOQUEIO E PENHORA ON LINE - POSSIBILIDADE - GRADAÇAO LEGAL - ARTIGO 655 DO CODIGO DE PROCESSO CIVIL - PRECLUSÃO - INEXISTÊNCIA - ATO DILIGENCIAL DO MAGISTRADO DE PRIMEIRO GRAU - POSSIBILIDADE DE SER TOMADA DE OFÍCIO - VALOR APURADO ALEATORIAMENTE - APURAÇÃO DE VALORES REAIS POR EXPERT - EXONERAÇÃO DOS ALIMENTOS - PAGAMENTO POSTERIOR - VALOR BLOQUEADO E ENTREGUE A AGRAVADA - COMPENSAÇÃO NECESSÁRIA - RECURSO CONHECIDO E PARCIALMENTE PROVIDO. Estando o dinheiro elencado na primeira gradação legal consubstanciada pelo artigo 655 do Código de Processo Civil, não se vislumbra qualquer ilegalidade que, em sede de exigência de pagamento de débito alimentar o magistrado, em obediência ao convênio BACEN JUD e Provimento nº 04/2007 da Corregedoria Geral de Justiça que disciplina a questão, em face de recalcitrância do devedor em cumprir obrigação alimentar, determina a penhora e bloqueio ON LINE de contas bancárias do devedor. O juiz, como destinatário da prova, atentando a verdade real acima da verdade formal, que é o espírito de uma justiça íntegra e equânime, com o direito que lhe assegura o artigo 130 do CPC, pode convalidar apuração de valores de oficio, não se falando em aplicar da regra da preclusão que eventualmente poderia ser imposta à parte recalcitrante. Sendo duvidoso o valor do débito apresentado, para fins de evitar enriquecimento sem causa, em se tratando de cálculo aritmético, este pode ser revisto, impondo-se, por perito, a apuração do correto quantum debeatur. Se a parte efetuou pagamento de obrigação alimentar após decisão que o exonerou de tal obrigação, deve este valor ser compensado com o valor efetivamente apurado (item III). O valor bloqueado pelo sistema BACEN JUD e entregue a agravada deve ser abatido do valor que for apurado. Sobre o valor apurado da obrigação alimentar ensejarão a aplicação de juros de mora e correção monetária, a partir da data em que a obrigação é devida. Por questão de isonomia, em relação aos valores pagos adiantados ou bloqueados pelo BACEN JUD, deve ser corrigido a partir de cada pagamento/bloqueio. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 71254/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. AGRAVANTE(S) - COMPANHIA DE SANEAMENTO DO ESTADO DE MATO GROSSO - SANEMAT (Advs: Dr. (a) ROMELIA RIBEIRO PERON), AGRAVADO(S) - TRANSOLOS - TRANSPORTES E TERRAPLENAGEM LTDA. (Advs: Dr. (a) ARNALDO APARECIDO DE SOUZA). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: AGRAVO PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO ORDINÁRIA DE COBRANÇA - EXECUÇÃO CONTRA SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA - INAPLICABILIDADE DO ARTIGO 730 DO CPC - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. Em sede de ação executiva, a empresa pública se sujeita ao regime jurídico próprio das empresas privadas, pelo que responderá na forma do Artigo 475-J do CPC, e não pelo artigo 730 do CPC, por não se enquadrar como Fazenda Pública. RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 72049/ Classe: II-15 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. AGRAVANTE(S) - ENEIAS VIEIRA DUARTE (Advs: DR. RODRIGO LUIS GOMES PENNA, OUTRO(S)), AGRAVADO(S) - PORTO SEGUROS S. A. (Advs: Dr. (a) FERNANDO CESAR ZANDONADI, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: AGRAVO PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE COBRANÇA PELO RITO SUMÁRIO - SEGURO DPVAT - CONVERSÃO PARA O RITO ORDINÁRIO - DESNECESSIDADE - DEBILIDADE PERMANENTE COMPROVADA ATRAVÉS DE PERÍCIA REALIZADA PELO INSTITUTO MÉDICO LEGAL DA COMARCA DE RONDONÓPOLIS - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. Não há necessidade de conversão do rito da forma sumária para forma ordinária, quando presentes nos autos provas contundentes que atestam a debilidade permanente que atinge o requerente, mediante documento público expedido pelo Instituto Médico Legal da localidade. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE TAPURAH (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 10281/ Classe: II-22). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. EMBARGANTE - FRANCISCO DE FREITAS E OUTRO(s) (Advs: Dr. (a) WAGNER PEREIRA BORNELLI, OUTRO(S)), EMBARGADO - CARGILL AGRÍCOLA S. A. (Advs: DR. GERSON LUÍS WERNER, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: EMBARGOS REJEITADOS. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ARTIGO 535, INCISOS I E II DO C Ó D I G O D E P R O C E S S O C I V I L - O M I S S Ã O - E X I S T Ê N C I A - ESCLARECIMENTOS PRESTADOS - REJEIÇÃO DO RECURSO DE APELAÇÃO - AUSÊNCIA DE RATIFICAÇÃO DA SENTENÇA APÓS O JULGAMENTO DE EMBARGO DECLARATÓRIOS NA INSTÂNCIA DE PRIMEIRO GRAU - EMBARGOS QUE FORAM REJEITADOS PELO JUÍZ - DESNECESSIDADE DE RATIFICAÇÃO - ATO INÓCUO - AUSÊNCIA DE MODIFICAÇÃO DA SENTENÇA EMBARGADA NO JUÍZO - EMBARGOS REJEITADOS. Se a embargante aponta vício de omissão, os embargos de declaração devem ser conhecidos para a complementação do julgado. Se os embargos declaratórios interpostos no Juízo de primeiro grau foram rejeitados, nada complementando a sentença fustigada, tratando-se de ato inócuo e desnecessário, sem nenhuma influência em relação ao que foi decidido, não se faz necessário que a parte, já fincando sua posição Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 10 de 273

11 recursal anteriormente volte a residir em juízo com pedido de ratificação do recurso. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 26423/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. EMBARGANTE - NATAL APARECIDO DELIBERALLI (Advs: Dr. (a) ANA LYA FERRAZ DA GAMA, OUTRO(S)), EMBARGADO - FAZENDA PÚBLICA DO ESTADO DE MATO GROSSO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: EMBARGOS PROVIDOS. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO EXISTENTE - ADMISSIBILIDADE - ARTIGO 535, INCISO I, CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - EXECUTIVO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - POSSIBILIDADE - ILEGITIMIDADE DE FIGURAR NA EXECUÇÃO - PROVA INEQUÍVOCA NOS AUTOS - MERAS HIPÓTESES - PESSOA ESTRANHA A SOCIEDADE - IMPOSSIBILIDADE - VIOLAÇÃO DO PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA - COAÇÃO BRANCA PARA PAGAMENTO DE TRIBUTOS - LESÃO AO PRINCÍPIO DA LEGALIDADE - OMISSÃO SANADA - EFEITOS MODIFICATIVOS IMPOSTOS - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. O Egrégio Superior Tribunal de Justiça vem admitindo que, a exemplo das execuções, a exceção de pré-executividade também pode ser argüida em sede de executivo fiscal, tratando-se a apreciar questões de ordem pública, tais como as condições da ação delineadas no artigo 267 do Código de Processo Civil, desde que não necessite de dilação probatória. Não pode ser considerado devedor solidário com a pessoa jurídica pessoa que não faça parte da sociedade com apenas meras suposições de que usou a mesma para praticar fraudes. Se houve esta i n c l u s ã o i n d e v i d a, s o b a é g i d e d o i n c i d e n t e d e e x c e ç ã o d e pré-executividade, patente a ilegitimidade do executado, impõe seu afastamento do processo de execução fiscal já que assim procedendo a Fazenda Pública viola o princípio constitucional de presunção de inocência inserta no artigo 5º, LVII da Carta Magna, bem como seu artigo 37 que estabelece ao administrador a fiel observância do princípio da legalidade. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA CAPITAL (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 48539/ Classe: II-23). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. EMBARGANTE - HSBC BANK BRASIL S. A. (Advs: DRA. HELEN GODOY DA COSTA, DR. JOAQUIM FÁBIO MIELLI CAMARGO, OUTRO(S)), EMBARGADO - LEIBERG AUTO SERVICE LTDA ME E OUTRO(s) (Advs: DRA. SANDRA MARTOS, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: EMBARGOS REJEITADOS. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: EMBARGOS DECLARATÓRIOS - OMISSÃO - CONTRADIÇÃO - INEXISTÊNCIA - PRÉ-QUESTIONAMENTO EXPLÍCITO - INVIABILIDADE - EMBARGOS REJEITADOS. Os embargos declaratórios servem para aclarar omissão ou obscuridade na sentença ou acórdão, em pontos sobre os quais o juiz ou tribunal deveriam pronunciar e não o fizeram, nos exatos termos do artigo 535, incisos I e II, do Código de Processo Civil. Não estando obrigado a responder todas as indagações das partes quando, expressamente, consigna, embora sucintamente, os motivos pelos quais chegou à conclusão, mesmo em relação ao chamado pré-questionamento explícito, indispensável anotar a existência da omissão ou contradição. Se inexistentes, não há como serem conhecidos os agravos declaratórios, interpostos com tais finalidades. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE RONDONÓPOLIS (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 52371/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. EMBARGANTE - BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S. A. (Advs: DR. GLAUCO DE GOÉS GUITTI, OUTRO(S)), EMBARGADO - JONATAN HENRIQUE PAIVA DE SOUZA E OUTRA(s) (Advs: DR. GERALDO ROBERTO PESCE). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: EMBARGOS REJEITADOS. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: EMBARGOS DECLARATÓRIOS - AUSÊNCIA DE CONTRADIÇÃO, OBSCURIDADE OU OMISSÃO - REEXAME DE QUESTÃO JÁ ANALISADA- INVIABILIDADE - EMBARGOS REJEITADOS. Os embargos declaratórios servem para aclarar omissão ou obscuridade na sentença ou acórdão, em pontos sobre os quais o juiz ou tribunal deveria pronunciar e não o fizeram, nos exatos termos do artigo 535, e seus incisos I e II do Código de Processo Civil. Não estando obrigado a responder todas as indagações das partes quando, expressamente, consigna, embora sucintamente, os m o t i v o s p e l o s q u a i s c h e g o u à c o n c l u s ã o. M e s m o p a r a f i n s d e pré-questionamentos de dispositivos legais, as exigências de omissão, contradição e obscuridade devem estar presentes. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA DE ÁGUA BOA (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 55158/ Classe: II-20). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. EMBARGANTE - COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL DO ARAGUAIA - SICREDI ARAGUAIA (Advs: DR. RICARDO ZANCANARO), EMBARGADO - ARNALDO CATTANI E OUTRO(s) (Advs: DR. DIANARY CARVALHO BORGES). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: EMBARGOS PROVIDOS. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ERRO MATERIAL - CORREÇÃO DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE - EMBARGOS PROVIDOS. Constatado no acórdão embargado a existência de erro material, acolho os embargos para se determinar a sua correção. RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - Classe: II-17 COMARCA CAPITAL (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 59967/ Classe: II-15). Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 27/8/2008. EMBARGANTE - J. Y. F. C. (Advs: DR. ARMANDO BIANCARDINI CÂNDIA), EMBARGADO - C. R. M. (Advs: DR. GUSTAVO PASSARELLI DA SILVA, OUTRO(S)). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. SEBASTIÃO DE MORAES FILHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: EMBARGOS REJEITADOS. DECISÃO UNÂNIME. EMENTA: EMBARGOS DECLARATÓRIOS - OMISSÃO - INEXISTÊNCIA - PRÉ-QUESTIONAMENTO EXPLÍCITO - INVIABILIDADE - EMBARGOS REJEITADOS. Os embargos declaratórios servem para aclarar omissão ou obscuridade na sentença ou acórdão, em pontos sobre os quais o juiz ou tribunal deveriam pronunciar e não o fizeram, nos exatos termos do artigo 535, incisos I e II, do Código de Processo Civil. Não estando obrigado a responder todas as indagações das partes quando, expressamente, consigna, embora sucintamente, os motivos pelos quais chegou à conclusão, mesmo em relação ao chamado pré-questionamento explícito, indispensável anotar a existência da omissão ou contradição. Se inexistentes, não há como serem conhecidos os agravos declaratórios, interpostos com tais finalidades. Decisões do Vice-Presidente RECURSO ESPECIAL 35908/ RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL / Classe: II-23 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. RECORRENTE - JOSÉ VACELLI DANTE (Advs:Dr(s). PÉRICLES LANDGRAF ARAÚJO DE OLIVEIRA, OUTRO(S)). RECORRIDO - BANCO DO BRASIL S. A. (Advs:Dr(s). SISANE VANZELLA, OUTRO(S)). CONCLUSÃO DA DECISÃO: "... Ante o exposto, nego seguimento ao Recurso..." Cuiabá, 29 de agosto de 2008 Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Vice-Presidente do TJ/MT RECURSO ESPECIAL 83355/ RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 43414/ Classe: II-21 COMARCA DE NOBRES. RECORRENTE(S) - LUDOVICO ERALDO LORENÇONI NETO E OUTRA(s) (Adv:Dr. REINALDO LORENÇONI FILHO). RECORRIDA - ROSANGELA CONCEIÇÃO DA SILVA (Advs:Dr(s). CARLOS ROBERTO DE SOUZA CARMONA, OUTRO(S)). CONCLUSÃO DA DECISÃO: "... Posto isso, nego seguimento ao Recurso..." Cuiabá, 29 de agosto de 2008 Des. Rubens de Oliveira Santos Filho Vice-Presidente do TJ/MT Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 11 de 273

12 Deptº da 5ª Secretaria Cível, em Cuiabá, 1 de setembro de 2008 Belª Josenil Benedita Monteiro Mattos Diretora de Departamento da Quinta Secretaria Cível Intimações do Vice-Presidente RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO AO STJ 95032/2008 (Interposto nos autos do(a) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 34160/ Classe: II-20- COMARCA DA CAPITAL). AGRAVANTE - COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL (Advs:Drs. LUIZ EMÍDIO DANTAS JÚNIOR, FERNANDO AUGUSTO V. DE FIGUEIREDO, OUTRO(S)). AGRAVADA - ITÁLIA VEÍCULOS LTDA (Adv:Dr. JOSÉ ORTIZ GONSALEZ). Com intimação À AGRAVADA - ITÁLIA VEÍCULOS LTDA (Adv:Dr. JOSÉ ORTIZGONSALEZ), para apresentar a contraminuta, nos termos do artigo 544, 2º do C.P.C. Deptº da Quinta Secretaria Cível, em Cuiabá, 1º de setembro de 2008 Belª Josenil Benedita Monteiro Mattos Diretora de Departamento da 5ª Secretaria Cível Sexta Câmara Cível Pauta de Julgamento Julgamentos designados para a Sessão Ordinária da Egrégia Sexta Câmara Cível, às 14:00 horas ou, extraordinariamente, com início às 09 horas da próxima quarta-feira (art. 3º, II, "b" do Ato Regimental nº 02/2005 do Tribunal de Justiça), ou a sessão subsequente, quarta-feira seguinte, se não decorrido o prazo previsto no artigo 552, 1º do C.P.C. RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 89150/ Classe: II-20 COMARCA DE LUCAS DO RIO VERDE. Protocolo Número/Ano: / 2007 RELATOR: DES. MARIANO ALONSO RIBEIRO TRAVASSOS APELANTE(S): HILÁRIO RENATO PICCINI ADVOGADO(S): DRA. FÁBIA CAROLINA MORETTO RIZZATO APELANTE(S): JOCI PICCINI ADVOGADO(S): Dr. MARCOS APARECIDO RODRIGUES APELADO(S): RAIMUNDO TORRES DE AMORIM ADVOGADO(S): DRA. ELIONE IZETE DE SOUZA GOMES OUTRO(S) R E C U R S O D E A P E L A Ç Ã O C Í V E L / C l a s s e : I I COMARCA DE BARRA DO GARÇAS. Protocolo Número/Ano: / 2007 RELATOR: DES. MARIANO ALONSO RIBEIRO TRAVASSOS APELANTE(S): MUNICÍPIO DE TORIXORÉU ADVOGADO(S): DR. EDSON AZOLINI OUTRO(S) APELADO(S): NILTON SEBASTIAO ALVES PEREIRA ADVOGADO(S): DR. SANDRO LUIS COSTA SAGGIN RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 48516/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ FERREIRA LEITE APELANTE(S): BANCO DO BRASIL S. A. ADVOGADO(S): Dr. KLEBER TOCANTINS MATOS Dr. (a) ALEX TOCANTINS MATOS APELADO(S): CARLOS ROBERTO MENDES E SUA ESPOSA ADVOGADO(S): Dr. CELSO TADEU MONTEIRO BASTOS RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 51715/ Classe: II-20 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JURACY PERSIANI APELANTE(S): EXPRESSO NOVA CUIABÁ LTDA ADVOGADO(S): Dr. (a) RODRIGO RIBEIRO VERÃO OUTRO(S) APELADO(S): KADRI & KADRI LTDA. ADVOGADO(S): DRA. VANESSA NABARRETE LUCIO OUTRO(S) RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 89149/ Classe: II-22 COMARCA DE LUCAS DO RIO VERDE. Protocolo Número/Ano: / 2007 RELATOR: DES. MARIANO ALONSO RIBEIRO TRAVASSOS APELANTE(S): HILÁRIO RENATO PICCINI E OUTRO(s) ADVOGADO(S): Dr. MARCOS APARECIDO RODRIGUES APELADO(S): RAIMUNDO TORRES DE AMORIM ADVOGADO(S): DRA. ELIONE IZETE DE SOUZA GOMES OUTRO(S) REEX. NEC. SENT. C/ REC. APEL. CÍVEL 79621/ Classe: II-27 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JOSÉ FERREIRA LEITE INTERESSADO/APELANTE: DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO - DETRAN/MT ADVOGADO(S): DR. MÁRIO MÁRCIO DE LARA SORIANO OUTRO(S) INTERESSADO/APELADO: EDINEI MARCOS DA SILVA SIQUEIRA ADVOGADO(S): DR. RICARDO OLIVEIRA LOPES SEXTA SECRETARIA CÍVEL em Cuiabá, aos 29 dias do mês de Agosto de Decisões do Relator AUTOS COM DECISÃO DO RELATOR C O M F I N A L I D A D E D E INTIMAÇÃO (ART. 234 E SEGUINTES DO CPC) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 90996/2008 Classe: 15-Cível - Origem : COMARCA DE GUARANTÃ DO NORTE AGRAVANTE(S): V HENRIQUE DE SOUZA & CIA LTDA E OUTRO(s) Advogado(s): DR. EURIPES GOMES PEREIRA AGRAVADO(S): BANCO BRADESCO S. A. Advogado(s): DR. HUMBERTO PEDRO DE MORAES CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... indefiro o pedido de efeito suspensivo pleiteado...". Cuiabá, 22 de agosto de Dr. Marcelo Souza de Barros Relator V. HENRIQUE DE SOUZA & CIA. LTDA E OUTROS (DR. EURÍPES GOMES PEREIRA), JÁ QUALIFICADOS NOS AUTOS DO RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 90996/2008 Classe: 15-Cível - Origem : COMARCA DE GUARANTÃ DO NORTE, EM QUE SÃO AGRAVANTES: V HENRIQUE DE SOUZA & CIA LTDA E OUTRO(s) (Advogado(s): DR. EURIPES GOMES PEREIRA) E AGRAVADO(S): BANCO BRADESCO S. A. (Advogado(s): DR. HUMBERTO PEDRO DE MORAES), VÊM POR MEIO DA PETIÇÃO P R O T O C O L I Z A D A S O B N º / 0 8, E M 2 6 / 8 / 0 8, R E Q U E R E R RECONSIDERAÇÃO DA R. DECISÃO DE FLS. 79-TJ. CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... Pelas mesmas razões e fundamentos alinhados na decisão de fls. 79, indefiro o pedido de reconsideração...". Cuiabá, 28 de agosto de Dr. Marcelo Souza de Barros Relator RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 91370/2008 Classe: 15-Cível - Origem : COMARCA DE CANARANA AGRAVANTE(S): BANCO TRIANGULO S. A. Advogado(s): DR. GERSON DA SILVA OLIVEIRA OUTRO(S) AGRAVADO(S): ECONOMIA COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE ALIMENTOS LTDA. Advogado(s): DR. EUCLIDES RIBEIRO SILVA JÚNIOR DR. EDUARDO HENRIQUE VIEIRA BARROS OUTRO(S) CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... nego-lhe seguimento...". Cuiabá, 28 de agosto de Des. Juracy Persiani Relator Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 12 de 273

13 RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 93315/2008 Classe: 15-Cível - Origem : COMARCA CAPITAL AGRAVANTE(S): BANCO ITAÚ BBA S.A. Advogado(s): DR. JORGE LUIZ MIRAGLIA JAUDY OUTRO(S) AGRAVADO(S): ELÓI VITÓRIO MARCHETT Advogado(s): DR. ROBERTO CÉSAR DA SILVA CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... defiro o pedido de atribuição de efeito suspensivo requerido pelo banco-agravante para que a decisão recorrida não atinja o CDA e respectivo WA nº 0023, de sua titularidade...". Cuiabá, 26 de agosto de Des. José Ferreira Leite Relator REEXAME NECESSARIO DE SENTENÇA 83589/2008 Classe: 27-Cível Origem : COMARCA DE POCONÉ INTERESSADO(S): LUIZ GUTEMBERG EUBANK DE ARRUDA Advogado(s): EM CAUSA PRÓPRIA INTERESSADO(S): DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO - DETRAN/MT CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... por tratar-se a norma em análise de matéria de ordem pública e, por ser princípio de direito processual civil a aplicação imediata da lei nova, resguardando-se, tão somente, as situações já consumadas sob o império da disciplina antiga, considero que, remetidas ao Tribunal para reexame necessário, as sentenças prolatadas após a vigência da Lei /01 estão transitadas em julgado...". Cuiabá, 28 de agosto de Dr. Marcelo Souza de Barros Relator RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 87734/2007 Classe: 19-Cível Origem : COMARCA DE RONDONÓPOLIS APELANTE(S): LUZINETE RODRIGUES DA SILVA SANTANA Advogado(s): DR. DANIEL DA COSTA GARCIA OUTRO(S) APELADO(S): MUNICÍPIO DE RONDONÓPOLIS Advogado(s): DR. EDNALDO DE CARVALHO AGUIAR CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... nego seguimento ao apelo". Cuiabá, 29 de agosto de Des. José Ferreira Leite Relator RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL 85139/2008 Classe: 23-Cível Origem : COMARCA DE DIAMANTINO APELANTE(S): MUNICÍPIO DE DIAMANTINO Advogado(s): Dr. (a) VANESSA PIVATTO OUTRO(S) APELADO(S): ADAIL JOSE DOS SANTOS CONCLUSÃO DA DECISÃO DO RELATOR: "... nego seguimento ao recurso de apelação manifestamente inadmissível, nos termos do art. 557, caput, do Código de Processo Civil.". Cuiabá, 27 de agosto de Des. Juracy Persiani Relator BELª ADRIANA ESNARRIAGA DE FREITAS FARINHA Diretora do Departamento da Sexta Secretaria Cível Intimações do Relator RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 92984/2008 Classe: 15-Cível - Origem : COMARCA CAPITAL AGRAVANTE(S): JOÃO CLINI E OUTRO(s) Advogado(s): DR. JOAO FELIPE MORAES FERREIRA Dr. (a) JEAN JOSÉ CLINI AGRAVADO(S): AM2 COMERCIO DE CALCADOS E CONFECCOES LTDA Advogado(s): DR. OTACÍLIO PERON OUTRO(S) "Com intimação à AGRAVADA, para apresentar contra-razões ao recurso em epígrafe, nos termos do artigo 527, V, do CPC". Cuiabá, 29 de agosto de Des. JOSÉ FERREIRA LEITE Relator RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO 93016/08 Classe: 17-Cível (Opostos nos autos do(a) RECURSO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO / Classe: II-15) Origem : COMARCA CAPITAL E M B A R G A N T E : C O O C A P O - C O O P E R A T I V A A G R Í C O L A D O S PRODUTORES DE CANA DE POCONÉ LTDA. E OUTRO(s) Advogado(s): DR. ADEMIR JOEL CARDOSO OUTRO(S) EMBARGADO: ANTÔNIO MARQUES DO CARMO Advogado(s): DR. ALESSANDRO TARCÍSIO A. DA SILVA "Com intimação ao Embargado, para se manifestar quanto aos Embargos Declaratórios, no prazo legal". Cuiabá, 29 de agosto de Dr. MARCELO SOUZA DE BARROS Relator BELª ADRIANA ESNARRIAGA DE FREITAS FARINHA Diretora do Departamento da Sexta Secretaria Cível Primeira Câmara Criminal Despacho "HABEAS CORPUS" 66745/ Classe: I-9 COMARCA DE VÁRZEA G R A N D E. ( A Ç Ã O P E N A L 5 4 / ), P r o t o c o l o : / , IMPETRANTE(S) - DR. BRAZ PAULO PAGOTTO, PACIENTE(S) - VALDINAR AZEVEDO ARAÚJO: Despacho: vistos, autorizo o desentranhamento dos documentos juntados na presente impetração, mediante certidão respectiva nos autos. Exmo. Sr(a). DRA. GRACIEMA R. DE CARAVELLAS Pauta de Julgamento Julgamento designado para sessão ordinária da PRIMEIRA CAMARA CRIMINAL, às 14:00 horas da próxima terça-feira (art. 10 do R.I.T.J.) ou em sessão subseqüente terça-feira seguinte, se não decorrido o prazo previsto no artigo 134, 1º do R.I.T.J/MT RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL 62152/ Classe: I-13 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DRA. GRACIEMA R. DE CARAVELLAS APELANTE(S): FRANCISCO DE ASSIS MOREIRA ADVOGADO(S): DR. ALTAMIRO ARAÚJO DE OLIVEIRA - DEFENSOR PÚBLICO APELADO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO PRIMEIRA SECRETARIA CRIMINAL em Cuiabá, ao 1º dia do mês de Setembro de RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL 20899/ Classe: I-13 COMARCA DE MIRASSOL D OESTE. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. RUI RAMOS RIBEIRO APELANTE(S): GUILHERME LIMA BORGES ADVOGADO(S):DR. JOSÉ GONÇALVES PICHININ APELADO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL 60734/ Classe: I-14 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / 2008 RELATOR: DES. JUVENAL PEREIRA DA SILVA APELANTE(S): MINISTÉRIO PÚBLICO APELADO(S): RICARDO LUIZ VELOSO GABRIEL ADVOGADO(S):DR. CARLOS EDUARDO DE CAMPOS GORGULHO - DEF. PÚBL. Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 13 de 273

14 Decisões do Relator 1 - "HABEAS CORPUS" 92888/ Classe: I-9 COMARCA DE JUÍNA. (TERMO CIRCUNSTANCIADO 273/2007), IMPETRANTE(S) - DR. ALCIDES BATISTA DE LIMA NETO E OUTRO(s), PACIENTE(S) - GUERMAND INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MADEIRAS LTDA., Conclusão da decisão:..."assim, a competência para examinar os recursos e ações de impugnação das decisões emanadas dos juízes que oficiam nos juizados especiais e das turmas recursais. Por todo o exposto, com apoio no artigo 51, inciso XV, do Regimento Interno deste Egrégio Tribunal de Justiça, declaro a incompetência deste órgão julgador e determino providências e registros necessários. Encaminhando-se os autos a Turma Recursal dos juizados especiais. Dê-se ciência a excelsa Procuradoria Geral de Justiça e procedidas às demais comunicações. Registro e comunicações ulteriores. Relator - Exmo. Sr. DES. RUI RAMOS RIBEIRO 2 - "HABEAS CORPUS" 84344/ Classe: I-9 COMARCA DE JUÍNA. (AÇÃO PENAL 60/2008), IMPETRANTE(S) - DRA. SELMA PINTO DE ARRUDA GUIMARÃES E OUTRO(s), PACIENTE(S) - JULIERME BOECHADT, Conclusão da decisão: "Diante das informações prestadas, não há mais interesse no prosseguimento do writ em razão da perda do objeto. Por todo o exposto, resta sem interesse o apresente habeas corpus, e nos termos do artigo 659 da Lei Instrumental Penal e no artigo 51, inciso XV, do Regimento Interno deste Egrégio Tribunal de Justiça, julgo prejudicado o pedido deduzido nestes autos e determino o seu arquivamento. Dê-se ciência à excelsa Procuradoria Geral de Justiça e, procedidas as demais comunicações, arquivem-se com os registros necessários. Relator - Exmo. Sr. DES. RUI RAMOS RIBEIRO 3 - "HABEAS CORPUS" 82695/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. (AÇÃO PENAL 232/2007), IMPETRANTE(S) - DRA. LIDIANY THABDA DE OLIVEIRA MARQUES - DEF. PÚBLICA, PACIENTE(S) - DORALICE QUEIROZ DE AMORIM. Conclusão da decisão: "Diante das informações prestadas, não há mais interesse no prosseguimento do writ em razão da perda do objeto. Por todo o exposto, resta sem interesse o apresente habeas corpus, e nos termos do artigo 659 da Lei Instrumental Penal e no artigo 51, inciso XV, do Regimento Interno deste Egrégio Tribunal de Justiça, julgo prejudicado o pedido deduzido nestes autos e determino o seu arquivamento. Dê-se ciência à excelsa Procuradoria Geral de Justiça e, procedidas as demais comunicações, arquivem-se com os registros necessários." Relator - Exmo. Sr(a). DES. RUI RAMOS RIBEIRO Terceira Câmara Criminal Despacho VISTAS ÀS PARTES - A U T O S C O M D E S P A C H O D O RELATOR COM FINALIDADE DE INTIMAÇÃO (Art. 600, 4º do CPP) RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL CLASSE I-14 Nº 85485/2008 (AÇÃO PENAL 34/2005) VÁRZEA GRANDE-MT; EM QUE É APELANTE(S) ANDRÉA QUEIROZ (ADV.: DRS. JOSÉ CARLOS PINTO e JOÃO OTONIEL DE MATOS) e APELADO(S) MINISTÉRIO PÚBLICO. DESPACHO: "Extrai-se dos autos que o apelante pugnou pela apresentação das razões recursais nesta instância (fl.974/975), por conseguinte, abra-se vista, nos termos do artigo 600, 4, do Código de Processo Penal. Em seguida, determino a remessa dos autos à Comarca de origem para oportunizar ao Parquet o oferecimento das contra-razões. Após, remetam-se os autos à Procuradoria Geral de Justiça para parecer. Cumpra-se". Desembargador JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Relator Cuiabá, 1º de Setembro de Belª. CIBELE FELIPIN PEREIRA Diretora do Departamento da 3ª Secretaria Criminal Despachos A U T O S C O M D E S P A C H O D O R E L A T O R C O M FINALIDADE DE INTIMAÇÃO (Art. 234 e segs. CPC) "HABEAS CORPUS" CLASSE I-09 N 93304/2008 (PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA 77/2008) BRASNORTE-MT; SENDO IMPETRANTE(S) DR. ROBERTO MENDONÇA FARIA E OUTRO(S) E PACIENTE(S) CHARLES MOREIRA BRANDÃO. CONCLUSÃO DO DESPACHO: "... Assim sendo, verifica-se óbice intransponível à concessão liminar da ordem diante dos argumentos trazidos à baila, assim, DENEGO à liminar. Requisite às informações em 05 (cinco) dias. Após, encaminhem à Douta Procuradoria de Justiça. Publique-se." Desembargador DIOCLES DE FIGUEIREDO Relator "HABEAS CORPUS" CLASSE I-09 N 93306/2008 (INQUÉRITO POLICIAL 103/2008) BRASNORTE-MT; SENDO IMPETRANTE(S) DR. ROBERTO MENDONÇA FARIA E OUTRO(S) E PACIENTE(S) OSMAR DE BRITO SILVA. CONCLUSÃO DO DESPACHO: "....Assim sendo, não logrando êxito em juntar documento que apresente, extreme de quaisquer objeções e capazes de se deferir a ordem, por ora, tenho que somente com as informações da autoridade coatora que reputo indispensável à análise, é que DENEGO a liminar. Requisite às informações em 05 (cinco) dias. Após, encaminhem à Douta Procuradoria de Justiça." Desembargador DIOCLES DE FIGUEIREDO Relator "HABEAS CORPUS" CLASSE I-09 N 93307/2008 (PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA 75/2008) BRASNORTE-MT; SENDO IMPETRANTE(S) DR. ROBERTO MENDONÇA FARIA E OUTRO(S) E PACIENTE(S) VALDIR DE ALMEIDA SOUZA. CONCLUSÃO DO DESPACHO: ".... Assim sendo, não logrando êxito em juntar documento que apresente, extreme de quaisquer objeções e capazes de se deferir a ordem, por ora, tenho que somente com as informações da autoridade coatora que reputo indispensável à análise, é que DENEGO a liminar. Requisite às informações em 05 (cinco) dias. Após, encaminhem à Douta Procuradoria de Justiça." Desembargador DIOCLES DE FIGUEIREDO Relator "HABEAS CORPUS" CLASSE I-09 N 93308/2008 (PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA 78/2008) BRASNORTE-MT; SENDO IMPETRANTE(S) DR. ROBERTO MENDONÇA FARIA E OUTRO(S) E PACIENTE(S) BARTOLOMEU FILHO. CONCLUSÃO DO DESPACHO: ".... Assim sendo, verifica-se óbice intransponível à concessão liminar da ordem diante dos argumentos trazidos à baila, assim, DENEGO à liminar. Requisite às informações em 05 (cinco) dias. Após, encaminhem à Douta Procuradoria de Justiça." Desembargador DIOCLES DE FIGUEIREDO Relator "HABEAS CORPUS" CLASSE I-09 N 92812/2008 (AÇÃO PENAL 140/2008) RONDONÓPOLIS-MT; SENDO IMPETRANTE(S) DRA. R O S S I L E N E B I T E N C O U R T I A N H E S B A R B O S A E O U T R O ( S ) E PACIENTE(S) JULIANAO NARCISO ALCÂNTARA. CONCLUSÃO DO DESPACHO: ".... Por conseguinte, indefiro a liminar pleiteada. Requisite-se informações à autoridade indigitada como coatora, para prestá-las no prazo legal de 05 (cinco) dias. Após, colha-se o parecer da ilustrada Procuradoria Geral de Justiça." Desembargador JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Relator "HABEAS CORPUS" CLASSE I-09 N 92865/2008 (AUTOS 53/2007) CANARANA-MT; SENDO IMPETRANTE(S) DR. FIRMINO DE PAULA SALES E PACIENTE(S) SUELTON RODRIGUES DA SILVA, vulgo "PAPAGAIO". CONCLUSÃO DO DESPACHO: ".... Por conseguinte, indefiro a liminar pleiteada. Requisite-se informações à autoridade indigitada como coatora, assinalando o prazo de 05 (cinco) dias. Após, colha-se o parecer da ilustrada Procuradoria Geral de Justiça." Desembargador JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Relator Cuiabá-MT, 1º de Setembro de Belª. CIBELE FELIPIN PEREIRA Diretora do Departamento da 3ª Secretaria Criminal Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 14 de 273

15 Acórdão "HABEAS CORPUS" 61492/ Classe: I-9 COMARCA DE BRASNORTE. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. MILTON DO PRADO GUNTHEN, PACIENTE(S) - JOSÉ ROBERTO MACHADO PEREIRA, VULGO "ZÉ ROBERTO". Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM PREJUDICADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - TRÁFICO DE DROGAS, ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO, CASA DE PROSTITUIÇÃO E RECEPTAÇÃO - EXCESSO DE PRAZO - SUPERVENIÊNCIA DE SENTENÇA PENAL CONDENATÓRIA - NOVO TÍTULO JUDICIAL - PERDA DO OBJETO - ORDEM PREJUDICADA. Com o advento sentença condenatória, resta superada a alegação decorrente de excesso de prazo para a prolação da sentença. "HABEAS CORPUS" 71753/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. JOÃO EMANUEL MOREIRA LIMA, PACIENTE(S) - SAMUEL FERREIRA DE MORAES. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - ROUBO MAJORADO PELO EMPREGO DE ARMA E CONCURSO DE AGENTE - LIBERDADE PROVISÓRIA INDEFERIDA - FALTA DE FUNDAMENTAÇÃO - INOCORRÊNCIA - SEGREGAÇÃO NECESSÁRIA PARA GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA - PREDICADOS PESSOAIS - IRRELEVÂNCIA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE -ORDEM DENEGADA. Resta devidamente fundamentada a decisão denegatória do benefício da liberdade provisória quando demonstrado que a segregação cautelar se faz necessária para a garantia da ordem pública, consubstanciada na gravidade concreta e no modus operandi da conduta delituosa. As condições pessoais favoráveis ao agente não têm o condão, por si sós, de garantir-lhe o direito de aguardar o processo em liberdade "HABEAS CORPUS" 72511/ Classe: I-9 COMARCA DE ITIQUIRA. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. ILDO ROQUE GUARESCHI, PACIENTE(S) - LEANDRO GARCIA E OUTRO(s). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM CONCEDIDA, À UNANIMIDADE, RATIFICANDO A LIMINAR E CONTRÁRIO AO PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - ESTELIONATO - PRISÃO PREVENTIVA - DECISÃO FUNDAMENTADA NA GARANTIA DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL - RÉUS QUE INTIMADOS POR EDITAL DEIXARAM DE COMPARECER AO INTERROGATÓRIO - MOTIVAÇÃO INIDÔNEA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL CONFIGURADO - ORDEM CONCEDIDA. É entendimento jurisprudencial consolidado que, não apontados fatos concretos na conduta do acusado a colocar em risco a aplicação da lei penal, injustificável o decreto de prisão preventiva. Impõe-se a concessão da liberdade provisória quando o fundamento da garantia da aplicação da lei penal invocado para o seu indeferimento é destituído de motivos concretos. "HABEAS CORPUS" 73010/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. ALEX JOSÉ SILVA E OUTRO(s), PACIENTE(S) - OLDAIR ROSA DE MORAES, PACIENTE(S) - DARLILDA RUFINO DO NASCIMENTO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM CONHECIDA PARCIALMENTE E NESTA PARTE DENEGADA; NÃO SE CONHECE DA IMPETRAÇÃO NO PERTINENTE A NEGATIVA DE AUTORIA, AUSÊNCIA DOS REQUISITOS DA CUSTÓDIA E CONDIÇÕES FAVORÁVEIS AOS PACIENTES, POSTO QUE SÃO REPETIÇÕES DE MATÉRIAS ABORDADAS EM OUTROS "HABEAS CORPUS"; CONHECIDO, MAS DENEGADA A ORDEM, NO RESPEITANTE À AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO; DECISÃO UNÂNIME E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME DE TRÁFICO ILÍCITO DE ENTORPECENTES - PRISÃO PREVENTIVA DECRETADA E AINDA NÃO CUMPRIDA - TESES DE NEGATIVA DE AUTORIA, DE AUSÊNCIA DOS REQUISITOS QUE AUTORIZAM A MANUTENÇÃO DA SEGREGAÇÃO CAUTELAR E DE PRESENÇA PREDICADOS PESSOAIS FAVORÁVEIS - IMPOSSIBILIDADE - REITERAÇÃO DE PEDIDOS - ALEGAÇÃO DE AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO DA R. DECISÃO QUE INDEFERIU O B E N E F Í C I O D E R E V O G A Ç Ã O D A S P R I S Õ E S P R E V E N T I V A S - IMPROCEDÊNCIA - EMBASAMENTO NO ARTIGO 44, DA LEI Nº / ORDEM PARCIALMENTE CONHECIDA E, NESTA PARTE, DENEGADA - DECISÃO UNÂNIME. É incabível o conhecimento da Ordem no tocante às teses de negativa de autoria, de ausência dos requisitos que autorizam a manutenção da segregação cautelar, bem como a presença de condições pessoais favoráveis, sem que se apresentem novos fundamentos de fato ou de direito, por se consubstanciar mera reiteração de pedidos anteriores; A r. decisão que indeferiu o benefício da r e v o g a ç ã o d a s p r i s õ e s p r e v e n t i v a s, e n c o n t r a - s e d e v i d a m e n t e fundamentada na vedação expressa contida no artigo 44, da Lei nº /2006. "HABEAS CORPUS" 74682/ Classe: I-9 COMARCA DE VILA RICA. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. ROSENDO FRANTTEZZY D FÉLIX E SOUSA, PACIENTE(S) - DOMERVIL ABRANTES SARMENTO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - HOMICÍDIO QUALIFICADO - NEGATIVA DE AUTORIA - INVIABILIDADE - TESE QUE DEMANDA PROFUNDA ANÁLISE DE PROVA - PRISÃO PREVENTIVA - REVOGAÇÃO - IMPOSSIBILIDADE - FUGA DO DISTRITO DA CULPA - MOTIVAÇÃO IDÔNEA - NECESSIDADE DE SE ASSEGURAR A APLICAÇÃO DA LEI PENAL - REQUISITOS DO ART. 312 PREENCHIDOS -- CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO EVIDENCIADO - ORDEM DENEGADA. É inidônea a via estreita do habeas corpus para se infirmar a autoria delitiva, por implicar exame aprofundado de provas. Resta devidamente fundamentada a decisão denegatória do pleito de revogação da prisão preventiva quando demonstrado que ela se faz necessária para assegurar a aplicação da lei penal, máxime quando há notícias de o agente empreendeu fuga após o evento delituoso. "HABEAS CORPUS" 74919/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. ELIDIA PENHA GONÇALVES, PACIENTE(S) - VALDINEI CLÁUDIO DA SILVA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - TENTATIVA DE HOMICÍDIO - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA MULHER - LEI / LIBERDADE PROVISÓRIA - INVIABILIDADE - NECESSIDADE DA CUSTÓDIA PARA A GARANTIR A EXECUÇÃO DE MEDIDAS PROTETIVAS E PARA GARANTIR A ORDEM PÚBLICA - EXCESSO DE PRAZO - INSTRUÇÃO ENCERRADA - ALEGAÇÃO SUPERADA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. Inviável a concessão de liberdade provisória quando se fazem presentes os requisitos ensejadores da prisão preventiva, máxime para garantir a execução das medidas protetivas estabelecidas no art. 22 da Lei /06. Encerrada a instrução criminal fica superado o pretenso constrangimento por excesso de prazo, máxime quando o feito aguarda somente a prolação da sentença. Inteligência da súmula 52 do STJ. "HABEAS CORPUS" 77497/ Classe: I-9 COMARCA DE JUÍNA. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. ALLAN KARDEC SANTOS E O U T R A ( s ), PACIENTE(S) - LEVI PAIM TUNES. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - AMEAÇA E EXTORSÃO EM CONCURSO DE AGENTE E COM EMPREGO DE ARMA DE FOGO POR QUATRO VEZES - NEGATIVA DE AUTORIA - INCOMPORTABILIDADE DA VIA ELEITA - Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 15 de 273

16 P R I S Ã O P R E V E N T I V A - R E V O G A Ç Ã O - I M P O S S I B I L I D A D E - MATERIALIDADE DELITIVA E INDÍCIOS DE AUTORIA DEMONSTRADOS - GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA E CONVENIÊNCIA DA INSTRUÇÃO CRIMINAL - NECESSIDADE DA CUSTÓDIA CAUTELAR EVIDENCIADA - PREDICADOS PESSOAIS - IRRELEVÂNCIA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. É inidônea a via estreita do habeas corpus para se infirmar a autoria delitiva, por implicar exame aprofundado de provas. Resta devidamente fundamentada a decisão denegatória do pleito de revogação da prisão preventiva quando demonstrado que ela se faz necessária para a garantia da ordem pública e para a conveniência da instrução criminal. As condições pessoais favoráveis do agente, primariedade, trabalho lícito e residência fixa, por si sós, não são óbices à segregação cautelar. "HABEAS CORPUS" 78621/ Classe: I-9 COMARCA DE SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. GUSTAVO TOSTES CARDOSO, PACIENTE(S) - NICHOLAS J. MUSICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM CONCEDIDA, RATIFICANDO A LIMINAR, EM CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO - - L I B E R D A D E P R O V I S Ó R I A - F I A N Ç A - V A L O R E L E V A D O - CONSTRANGIMENTO ILEGAL CONFIGURADO - ORDEM CONCEDIDA. Configura constrangimento ilegal, passível de ser sanado por meio do habeas corpus, a decisão do magistrado que reconhece ausência de motivos autorizadores da prisão preventiva, mas, ainda assim, mantém a custódia do preso em flagrante, sob a exigência de prestação de fiança de elevado valor. "HABEAS CORPUS" 79765/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. MARCOS RONDON SILVA - DEFENSOR PÚBLICO, PACIENTE(S) - CLIMERINDO DE SOUZA MORAES. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM NÃO CONHECIDA, À UNANIMIDADE E CONTRÁRIO AO PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - EXECUÇÃO PENAL - PROGRESSÃO DE REGIME PRISIONAL - BENEFÍCIO NEGADO PELO JUÍZO A QUO - ORDEM NÃO CONHECIDA. Referente à possibilidade de progressão de regime prisional, compete ao Juízo das Execuções Criminais a análise do preenchimento do requisito subjetivo para a concessão do benefício. "HABEAS CORPUS" 79947/ Classe: I-9 COMARCA DE TANGARÁ DA SERRA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. VALDOMIRO JORLANDO JÚNIOR, PACIENTE(S) - ALAN VENTURA DOS SANTOS. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE EM CONSONÂNCIA COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - TRÁFICO DE DROGAS - NEGATIVA DE AUTORIA - INCOMPORTABILIDADE DA VIA ELEITA - LIBERDADE PROVISÓRIA INDEFERIDA - DECISÃO MOTIVADA - MATERIALIDADE DELITIVA E INDÍCIOS DE AUTORIA DEMONSTRADOS - GARANTIA DA O R D E M P Ú B L I C A - N E C E S S I D A D E D A C U S T Ó D I A C A U T E L A R EVIDENCIADA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO EVIDENCIADO - ORDEM DENEGADA. Inviável o acolhimento da tese de negativa de autoria, por demandar acurado exame probatório. Resta devidamente motivada a decisão denegatória do benefício da liberdade provisória quando demonstrado que a segregação cautelar se faz necessária para a garantia da ordem pública, mormente quando presentes indícios suficientes de autoria e materialidade. IMPETRANTE: DR. VALDOMIRO JORLANDO JÚNIOR PACIENTE: ALAN VENTURA DOS SANTOS RELATÓRIO EXMO. SR. DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Egrégia Turma: Adoto o bem lançado Relatório do douto Procurador de Justiça (fls. 133/135): Pelo ilustre advogado, Dr. Valdomiro Jorlando Júnior, com base no artigo 5º, inciso LXVIII da Constituição Federal e artigo 647 e seguintes do Código de Processo Penal, foi impetrada a presente ordem de Habeas Corpus, com pedido de liminar, em favor de ALAN VENTURA DOS SANTOS, declinando como autoridade coatora o Juízo de Direito da Vara Única Criminal da Comarca de Tangará da Serra, buscando pôr fim a constrangimento que entende ilegalmente imposto ao paciente. Aduz, em apertada síntese,que o paciente, no dia , fora preso em flagrante pela suposta prática do delito de tráfico de drogas. Assevera, entretanto, que as provas já produzidas são incapazes de comprovar a autoria do crime imputado ao paciente, quedando-se necessário, assim, o relaxamento da prisão em flagrante. Argumenta, outrossim, que ausentes encontram-se os fundamentos autorizadores da segregação cautelar. Busca, portanto, a concessão da ordem para que o paciente possa aguardar em liberdade o julgamento final do processo. Juntou os documentos de fls. 02/101 - TJ. A liminar reclamada foi indeferida, fls. 104/106-TJ. Vieram as informações da autoridade coatora, fls. 112/129-TJ. Nesta instância, a douta Procuradoria de Justiça, em parecer do ilustre Procurador de Justiça Dr.Siger Tutiya, manifesta-se pela denegação da ordem (fls. 133/138). É o Relatório. PARECER (ORAL) "HABEAS CORPUS" 80177/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. GIANCARLO CÁSSIO DE OLIVEIRA BELLO, PACIENTE(S) - JÚLIO DOS SANTOS FARIA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM NÃO CONHECIDA PARCIALMENTE E, NESTA PARTE, DENEGADA, À UNANIMIDADE E CONTRÁRIO AO PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME DE TRÁFICO ILÍCITO DE ENTORPECENTES - PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - TESE DE DESCLASSIFICAÇÃO DO CRIME TRÁFICO PARA O DE USO DE SUBSTÂNCIAS ENTORPECENTES - IMPOSSIBILIDADE DE ANÁLISE NESTA VIA POR DEMANDAR PROFUNDA ANÁLISE DO CONJUNTO FÁTICO PROBATÓRIO - ALEGAÇÃO DE AUSÊNCIA DOS REQUISITOS QUE A U T O R I Z A M A M A N U T E N Ç Ã O A S E G R E G A Ç Ã O C A U T E L A R - IMPROCEDÊNCIA - VEDAÇÃO EXPRESSA CONTIDA NO ARTIGO 44, DA LEI Nº / CONDIÇÕES PESSOAIS FAVORÁVEIS - IRRELEVÂNCIA - ORDEM PARCIALMENTE CONHECIDA E, NESTA PARTE, DENEGADA. - A pequena quantidade de droga apreendida, por si só, não é suficiente para ensejar a desclassificação do delito, sendo certo que, tal pleito requer o aprofundado reexame da matéria fática, o que é vedado na estreita via do habeas corpus. - A proibição de concessão do benefício de liberdade provisória para os autores do crime de tráfico ilícito de entorpecentes está prevista no art. 44 da Lei nº /06, que é, por si, fundamento suficiente por se tratar de norma especial especificamente em relação ao parágrafo único, do art. 310, do Código de Processo Penal; - O fato de o Paciente ser detentor de circunstâncias pessoais favoráveis, tais como a primariedade, os bons antecedentes, o domicílio certo e o trabalho lícito, não obsta a manutenção da prisão cautelar, quando presentes os requisitos que autorizam a segregação. "HABEAS CORPUS" 80245/ Classe: I-9 COMARCA DE COLNIZA. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DRA. GEORGIA PINTO DIAS LEITE, PACIENTE(S) - DAVI CESÁRIO DA CRUZ, PACIENTE(S) - FÁBIO JÚNIOR CESÁRIO GREGÓRIO, PACIENTE(S) - ATAÍDE LUZIA GREGÓRIO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - HOMICÍDIO - EXCESSO DE PRAZO PARA A CONCLUSÃO DO INQUÉRITO POLICIAL - ALEGAÇÃO PREJUDICADA - D E N Ú N C I A O F E R E C I D A - P R I S Ã O P R E V E N T I V A - D E C R E T O DESFUNDAMENTADO - INOCORRÊNCIA - PRESSUPOSTOS E REQUISITOS DA MEDIDA CONSTRITIVA EVIDENCIADOS - SEGREGAÇÃO NECESSÁRIA PARA GARANTIR DA ORDEM PÚBLICA, CONVENIÊNCIA DA INSTRUÇÃO CRIMINAL E APLICAÇÃO DA LEI PENAL - APRESENTAÇÃO ESPONTÂNEA - I R R E L E V Â N C I A - I N T E L I G Ê N C I A D O A R T D O C P P - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. Oferecida a denúncia, iniciando-se regularmente a ação penal, não há se falar em excesso de prazo para a conclusão do inquérito policial. Resta devidamente fundamentada a decisão que decretou a prisão preventiva quando demonstrado que ela se faz necessária para a garantia da ordem pública, máxime quando há notícias de que os agentes tenham ameaçado testemunhas. A apresentação espontânea do acusado não impede a prisão preventiva, se presentes os requisitos do art. 312 do CPP. Precedentes do STJ. Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 16 de 273

17 "HABEAS CORPUS" 80319/ Classe: I-9 COMARCA DE CÁCERES. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. EVERALDO BATISTA FILGUEIRA JÚNIOR, PACIENTE(S) - BRUNO BORGHETTI PINTO DE ARRUDA, PACIENTE(S) - CAIO FELIPE BARBOZA DA SILVA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE, COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - TRÁFICO DE DROGAS - RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE - INVIABILIDADE - INEXISTÊNCIA DE IRREGULARIDADES - NULIDADE DA DECISÃO QUE HOMOLOGOU O REFERIDO AUTO - JUIZ QUE SE DECLAROU SUSPEITO PARA CONDUZIR O F E I T O - I R R E T R O A T I V I D A D E - N E G A T I V A D E A U T O R I A - INCOMPORTABILIDADE DA VIA ELEITA POR DEMANDAR APROFUNDADO E X A M E D E P R O V A - P L E I T O D E L I B E R D A D E P R O V I S Ó R I A - IMPOSSIBILIDADE - PRESENÇA DOS REQUISITOS DO ART GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO CARACTERIZADO - ORDEM DENEGADA. É inidônea a via estreita do habeas corpus para aferição da negativa de autoria do crime, por implicar exame aprofundado de provas. Inexistindo qualquer ilegalidade na custódia provisória decorrente de flagrante delito, afastado está o seu relaxamento. A afirmação da ocorrência de suspeição, em determinado momento processual, não implica a conclusão de que a sua causa preexistisse à declaração, de modo a invalidar os atos processuais anteriores. Inviável a concessão do benefício da liberdade provisória, quando s e f a z e m p r e s e n t e s o s r e q u i s i t o s d o a r t d o C P P, principalmente para garantir a ordem pública, em procedimento em que há índicos de autoria e prova da materialidade delitiva. "HABEAS CORPUS" - ECA (Lei nº 8.069/90) 80371/ Classe: I-9 COMARCA DE COLÍDER. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. RICARDO ZEFERINO PEREIRA, PACIENTE(S) - I. J. M. D.. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM PREJUDICADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER. EMENTA: HABEAS CORPUS - ATO INFRACIONAL ANÁLOGO AO DELITO DE LESÃO CORPORAL - LIBERAÇÃO CONCEDIDA PELO JUÍZO A QUO - PERDA DO OBJETO - INTELIGÊNCIA DO ART. 659 DO CPP - ORDEM PREJUDICADA. Cessada a coação ilegal, com a concessão da benesse pretendida, não mais subsiste o motivo que deu causa à impetração do habeas corpus, restando prejudicado o pedido, face à perda de seu objeto, nos termos do artigo 659 do CPP. "HABEAS CORPUS" 80962/ Classe: I-9 COMARCA DE SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. ZACARIAS FERREIRA DIAS - DEF. PÚBLICO, PACIENTE(S) - JESU MARTINS DA SILVA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM CONCEDIDA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER, COM DETERMINAÇÃO DA EXPEDIÇÃO DO RESPECTIVO ALVARÁ DE SOLTURA EM FAVOR AO PACIENTE, SE POR AL NÃO ESTIVER PRESO. O RELATOR RECOMENDA A REMESSA DOS PRESENTES AUTOS À CORREGEDORIA-GERAL DE JUSTIÇA, PARA AS PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS EMENTA: HABEAS CORPUS - DECISÃO DE PRONÚNCIA PELA PRÁTICA, EM TESE, DO CRIME PREVISTO NO ARTIGO 121, PARÁGRAFO 2º, INCISOS II, III, IV, DO CÓDIGO PENAL - PLEITO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - ALEGAÇÃO DE EXCESSO DE PRAZO PARA O JULGAMENTO - PROCEDÊNCIA - PACIENTE PRESO HÁ QUASE TRÊS ANOS SEM DATA DEFINIDA PARA A REALIZAÇÃO DO JULGAMENTO PELO E. TRIBUNAL DO JURI - POSSIBILIDADE DE REALIZAÇÃO DA SESSÃO DE JULGAMENTO MESMO DIANTE DO NÃO COMPARECIMENTO DO ACUSADO QUE ESTEJA SOLTO - ORDEM CONCEDIDA - EXPEDIÇÃO DE ALVARÁ DE SOLTURA - DECISÃO UNÂNIME. A Súmula 21 do STJ, não impede o reconhecimento do e x c e s s o d e p r a z o n o s c a s o s e m q u e o a t r a s o n o j u l g a m e n t o demonstra-se irrazoável, pois não pode o Paciente permanecer preso cautelarmente, de forma indefinida, no aguardo do julgamento do mérito, sob pena de restar evidenciado o constrangimento ilegal por excesso de prazo, uma vez que preso há quase 03 (três) anos, sem data definida para o seu julgamento; Com as alterações aperfeiçoadas com a Lei nº /2008, o artigo 457, do Código de Processo Penal, prevê a possibilidade de realização da Sessão de Julgamento mesmo diante do não comparecimento do acusado que esteja solto, de modo que a concessão da liberdade, neste momento, em razão do constrangimento ilegal a que vem sendo submetido o Paciente, não prejudicará o referido Julgamento. "HABEAS CORPUS" 81659/ Classe: I-9 COMARCA DE LUCAS DO RIO VERDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. SERGIO ALBERTO BOTEZINI, PACIENTE(S) - ADRIANO ALVES PATRÍCIO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE, COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - TRÁFICO DE DROGAS E ASSOCIAÇÃO - NEGATIVA DE AUTORIA - INCOMPORTABILIDADE DA VIA ELEITA POR DEMANDAR APROFUNDADO EXAME DE PROVA - RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE - INVIABILIDADE - INEXISTÊNCIA DE ILEGALIDADE - PLEITO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - IMPOSSIBILIDADE - PRESENÇA DOS REQUISITOS DO ART GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO CARACTERIZADO - ORDEM DENEGADA. É inidônea a via estreita do habeas corpus para aferição da negativa de autoria do crime, por implicar exame aprofundado de provas. Inexistindo qualquer ilegalidade na custódia provisória decorrente de flagrante delito, afastado está o seu relaxamento. Inviável a concessão do benefício da liberdade provisória, quando se fazem presentes os requisitos do art. 312 do CPP, principalmente para garantir a ordem pública, em procedimento em que há índicos de autoria e prova da materialidade delitiva. "HABEAS CORPUS" 81837/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. MARCOS RONDON SILVA - DEFENSOR PÚBLICO, PACIENTE(S) - LUIZ CEZAR FERNANDES PEREIRA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM NÃO CONHECIDA, À UNANIMIDADE E CONTRÁRIO AO PARECER MINISTERIAL. DE SEU TURNO O DOUTO PROCURADOR DE JUSTIÇA RECOMENDA E OS COMPONENTES DESTA 3ª CÂMARA CRIMINAL, Á UNANIMIDADE ACOLHEM, QUE O JUIZ TITULAR NESTA FASE DE REGIME DE EXCEÇÃO OBSERVE O PRECEITO ÍNSITO NO INCISO LXXVIII, DO ARTIGO 5º, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, DANDO PRIORIDADE AOS PROCESSOS COM PEDIDO DE PROGRESSÃO DE REGIME PRISIONAL. EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO - EXECUÇÃO PENAL - PROGRESSÃO DE REGIME PRISIONAL - PLEITO NÃO ANALISADO NA INSTÂNCIA SINGELA - INCOMPORTABILIDADE DA VIA ELEITA - DEMORA NA APRECIAÇÃO PELO JUÍZO A QUO - SITUAÇÃO QUE DESAFIA A CORREIÇÃO PARCIAL - ORDEM NÃO CONHECIDA. Inviável a concessão da progressão de regime prisional, em sede de HC, ante a imprescindibilidade da análise, pelo juízo das Execuções, na forma do art. 112 da LEP, dos requisitos objetivos e subjetivos exigidos por lei, máxime quando a autoridade Impetrada noticia que o agente não os cumpriu. Inexistindo decisão acerca do pleito de transferência para o regime menos gravoso, não há como o Tribunal analisar a matéria, sob pena de supressão de instância. A demora na prestação jurisdicional pode ser combatida por meio de correição parcial. Precedentes. "HABEAS CORPUS" 81838/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. MARCOS RONDON SILVA - DEFENSOR PÚBLICO, PACIENTE(S) - REGINALDO VIEIRA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM NÃO CONHECIDA, À UNANIMIDADE E CONTRÁRIO AO PARECER MINISTERIAL. DE SEU TURNO O DOUTO PROCURADOR DE JUSTIÇA RECOMENDA E OS COMPONENTES DESTA 3ª CÂMARA CRIMINAL, Á UNANIMIDADE ACOLHEM, QUE O JUIZ TITULAR NESTA FASE DE REGIME DE EXCEÇÃO OBSERVE O PRECEITO ÍNSITO NO INCISO LXXVIII, DO ARTIGO 5º, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, DANDO PRIORIDADE AOS PROCESSOS COM PEDIDO DE PROGRESSÃO DE REGIME PRISIONAL. Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 17 de 273

18 EMENTA: HABEAS CORPUS - LATROCÍNIO - EXECUÇÃO PENAL - PROGRESSÃO DE REGIME PRISIONAL - PLEITO NÃO ANALISADO NA INSTÂNCIA SINGELA - INCOMPORTABILIDADE DA VIA ELEITA - DEMORA NA APRECIAÇÃO PELO JUÍZO A QUO - SITUAÇÃO QUE DESAFIA A CORREIÇÃO PARCIAL - ORDEM NÃO CONHECIDA. Inviável a concessão d a p r o g r e s s ã o d e r e g i m e p r i s i o n a l, e m s e d e d e H C, a n t e a imprescindibilidade da análise, pelo juízo das Execuções, na forma do art. 112 da LEP, dos requisitos objetivos e subjetivos exigidos por lei. Inexistindo decisão acerca do pleito de transferência para o regime menos gravoso, não há como o Tribunal analisar a matéria, sob pena de supressão de instância. A demora na prestação jurisdicional pode ser combatida por meio de correição parcial. Precedentes. "HABEAS CORPUS" 82511/ Classe: I-9 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. RICARDO PEDROLLO DE ASSIS, PACIENTE(S) - DOUGLAS HONÓRIO DE ALMEIDA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA. À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - ROUBO TRIPLAMENTE MAJORADO E RECEPTAÇÃO - EXCESSO DE PRAZO NA CONCLUSÃO DA INSTRUÇÃO CRIMINAL - INOCORRÊNCIA - COMPLEXIDADE DO FEITO EVIDENCIADA - DIVERSOS RÉUS - APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. Evidenciando-se que a procrastinação do feito decorreu da complexidade d o c a s o, m o r m e n t e p o r t r a t a r - s e d e c i n c o r é u s, d e s c a b e o reconhecimento da coação ilegal decorrente de excesso de prazo, em atenção ao princípio da razoabilidade. "HABEAS CORPUS" 82540/ Classe: I-9 COMARCA DE JACIARA. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DR. ILEONILSON RODRIGUES, PACIENTE(S) - MOACIR AQUINO DA SILVA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - TRÁFICO DE DROGAS E ASSOCIAÇÃO - EXCESSO DE PRAZO NA CONCLUSÃO DA INSTRUÇÃO CRIMINAL - INOCORRÊNCIA - INSTRUÇÃO FINDA - ALEGAÇÃO DE DECISÃO DENEGATÓRIA DE LIBERDADE DESFUNDAMENTADA - INOCORRÊNCIA - PRESENÇA DOS REQUISITOS ENSEJADORES DA PRISÃO PREVENTIVA - MATERIALIDADE DELITIVA E INDÍCIOS DE AUTORIA DEMONSTRADOS - SEGREGAÇÃO NECESSÁRIA PARA GARANTIR A ORDEM PÚBLICA - PREDICADOS PESSOAIS - IRRELEVÂNCIA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. Evidenciando-se que a instrução encerrou-se com a oitiva da última testemunha de acusação, descabe o reconhecimento da coação ilegal decorrente de excesso de prazo, em atenção ao princípio da razoabilidade. Inviável a concessão do benefício da liberdade provisória, quando se fazem presentes os requisitos do art. 312 do CPP, principalmente para garantir a ordem pública, em procedimento em que há índicos de autoria e prova da materialidade delitiva. As condições pessoais favoráveis do agente, primariedade, trabalho lícito e residência fixa, por si sós, não são óbices à segregação cautelar. "HABEAS CORPUS" 82693/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DRA. LIDIANY THABDA DE OLIVEIRA MARQUES - DEF. PÚBLICA, PACIENTE(S) - KEILA APARECIDA RAMOS FERREIRA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - QUADRILHA - EXCESSO DE PRAZO NA C O N C L U S Ã O D A I N S T R U Ç Ã O C R I M I N A L - I N O C O R R Ê N C I A - COMPLEXIDADE DO FEITO EVIDENCIADA - DIVERSOS RÉUS - APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE - FEITO NA FASE DAS ALEGAÇÕES F I N A I S - I N C I D Ê N C I A D O V E R B E T E S U M U L A R 5 2 D O S T J - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. Evidenciando-se que a procrastinação do feito decorreu da complexidade do caso, consolidada na existência de vários réus, com advogados distintos, fato que dificulta sobremaneira o cumprimento exíguo dos prazos procedimentais, descabe o reconhecimento da coação ilegal decorrente de excesso de prazo, em atenção ao princípio da razoabilidade. Encontrando-se o feito na fase do art. 499 do Código de Processo Penal, não se acolhe a alegação de excesso de prazo para a formação da culpa, ante ao encerramento da instrução. Inteligência da Súmula 52 do STJ. "HABEAS CORPUS" 83150/ Classe: I-9 COMARCA DE NOVA MONTE VERDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. CARLOS GONÇALVES PASCHOAL, PACIENTE(S) - REINAN DOS SANTOS. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM PREJUDICADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME DO ARTIGO 16, IV, DA LEI N.º / PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO - PRISÃO EM FLAGRANTE - PLEITO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - CONCESSÃO DA ALMEJADA BENESSE PELA MAGISTRADA A QUO - PERDA DE OBJETO - PEDIDO PREJUDICADO - DECISÃO UNÂNIME. Resta prejudicado o Habeas Corpus se no curso do mesmo o Paciente alcança o objetivo almejado. "HABEAS CORPUS" 83151/ Classe: I-9 COMARCA DE NOVA MONTE VERDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. CARLOS GONÇALVES PASCHOAL, PACIENTE(S) - JUSCELINO RAMÃO DOS SANTOS. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM PREJUDICADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME DO ARTIGO 16, IV, DA LEI N.º / PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO - PRISÃO EM FLAGRANTE - PLEITO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - CONCESSÃO DA BENESSE ALMEJADA PELA MAGISTRADA A QUO - PERDA DE OBJETO - PEDIDO PREJUDICADO - DECISÃO UNÂNIME. Resta prejudicado o Habeas Corpus se no curso do mesmo o Paciente alcança o objetivo almejado "HABEAS CORPUS" 83152/ Classe: I-9 COMARCA DE NOVA MONTE VERDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. CARLOS GONÇALVES PASCHOAL, PACIENTE(S) - NERI SANTANA DE SOUZA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM PREJUDICADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME DO ARTIGO 16, IV, DA LEI N.º / PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO - PRISÃO EM FLAGRANTE - PLEITO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - CONCESSÃO DA BENESSE ALMEJADA PELA MAGISTRADA A QUO - PERDA DE OBJETO - PEDIDO PREJUDICADO - DECISÃO UNÂNIME. - Resta prejudicado o Habeas Corpus se no curso do mesmo o Paciente alcança o objetivo almejado. "HABEAS CORPUS" - ECA (Lei nº 8.069/90) 83244/ Classe: I-9 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DRA. HÉLLENY ARAÚJO DOS SANTOS - DEFENSORA PÚBLICA, PACIENTE(S) - J. M. A. D.. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - ECA - ATO INFRACIONAL ANÁLOGO AO CRIME DE LATROCÍNIO - PEDIDO DE PROGRESSÃO DA MEDIDA SÓCIO-EDUCATIVA DE INTERNAÇÃO PARA A DE LIBERDADE ASSISTIDA - IMPROCEDÊNCIA - TENTATIVA DE FUGA DURANTE A MEDIDA DE INTERNAÇÃO - DECISÃO QUE INDEFERIU O BENEFÍCIO DEVIDAMENTE FUNDAMENTADA, NÃO ESTANDO O I. MAGISTRADO ADSTRITO AO RELATÓRIO PSICOSSOCIAL - ORDEM DENEGADA - DECISÃO UNÂNIME. Diante da tentativa de fuga de Centro Socioeducativo, somada às objeções em relação a algumas regras da Institução, bem como ao curto período de internação face à gravidade do crime perpetrado, é adequada a manutenção da internação do Paciente; A r. decisão que indeferiu o benefício da progressão da medida sócio-educativa encontra-se devidamente fundamentada, ressaltando-se que o magistrado, no momento da reavaliação da medida imposta, não está vinculado aos relatórios técnicos, podendo, com base na livre apreciação de outros elementos de convicção e motivadamente, dirimir a controvérsia. Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 18 de 273

19 " H A B E A S C O R P U S " / C l a s s e : I - 9 C O M A R C A D E RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. JOSÉ AÉCIO PIRES SALOMÉ E OUTRO(s), PACIENTE(S) - MARCOS LOOTE DE SOUZA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA. À UNANIMIDADE E COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - TENTATIVA DE HOMICÍDIO QUALIFICADO - PRONÚNCIA - LIBERDADE PROVISÓRIA - INVIABILIDADE - RÉU QUE PERMANECEU PRESO DURANTE TODA A INSTRUÇÃO - SEGREGAÇÃO N E C E S S Á R I A P A R A G A R A N T I A D A O R D E M P Ú B L I C A - CONSTRANGIMENTO ILEGAL INEXISTENTE - ORDEM DENEGADA. Resta devidamente fundamentada a decisão denegatória do benefício da liberdade provisória quando demonstrado que persistem os motivos ensejadores da segregação cautelar, fazendo-se necessária para a garantia da ordem pública. A manutenção da segregação cautelar em virtude da sentença de pronúncia não exige nova fundamentação, salvo quando há mudanças relevantes no quadro fático que autorizou a prisão. " H A B E A S C O R P U S " / C l a s s e : I - 9 C O M A R C A D E MARCELÂNDIA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. LANEREUTON THEODORO MOREIRA, PACIENTE(S) - ADRIANA MARIA DA SILVA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME TIPIFICADO NO ARTIGO 33, DA LEI Nº / PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - TESE DE INOCORRÊNCIA DO ESTADO DE FLAGRANTE - INVIABILIDADE DE ANÁLISE NA VIA ELEITA - ALEGAÇÃO DE AUSÊNCIA DOS REQUISITOS QUE AUTORIZAM A MANUTENÇÃO DA SEGREGAÇÃO CAUTELAR - IMPROCEDÊNCIA - PRISÃO FUNDAMENTADA NA GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA COM BEM DESTACADO NA DECISÃO QUE INDEFERIU O BENEFÍCIO DA LIBERDADE PROVISÓRIA - VEDAÇÃO EXPRESSA CONTIDA NO ARTIGO 44, DA LEI Nº / ORDEM PARCIALMENTE CONHECIDA E, NESTA PARTE, DENEGADA - DECISÃO UNÂNIME. Inviável a análise da inocorrência de uma das hipóteses do flagrante, em razão da necessidade de exame do conjunto probatório, providência inadmissível na A ç ã o d e h a b e a s c o r p u s, q u e p o s s u i r i t o c é l e r e e e x i g e p r o v a pré-constituída do direito alegado. Resta devidamente fundamentada a custódia cautelar, para a garantia da ordem pública, tendo em vista a periculosidade da Paciente, em razão da gravidade concreta e do modus operandi da conduta delituosa; Não há que se falar em ausência de fundamentação da r. decisão que indeferiu o beneficio da liberdade provisória, uma vez que fora embasada na garantia da ordem pública; A manutenção da custódia cautelar e, conseqüentemente, a vedação da liberdade provisória, na hipótese de acusados da prática de tráfico ilícito de entorpecentes, encontra amparo no art. 44 da Lei /06 (nova Lei de Tóxicos), que é norma especial em relação ao parágrafo único do art. 310 do Codigo de Processo Penal e à Lei de Crimes Hediondos, com a nova redação dada pela Lei /2007. " H A B E A S C O R P U S " / C l a s s e : I - 9 C O M A R C A D E MARCELÂNDIA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - DR. LANEREUTON THEODORO MOREIRA, PACIENTE(S) - JOSÉ MARCELINO PEREIRA DOS SANTOS. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME TIPIFICADO NO ARTIGO 33, DA LEI Nº / PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA - TESE DE INOCORRÊNCIA DO ESTADO DE FLAGRANTE - INVIABILIDADE DE ANÁLISE NA VIA ELEITA - ALEGAÇÃO DE AUSÊNCIA DOS REQUISITOS QUE AUTORIZAM A MANUTENÇÃO DA SEGREGAÇÃO CAUTELAR - IMPROCEDÊNCIA - PRISÃO FUNDAMENTADA NA GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA COM BEM DESTACADO NA DECISÃO QUE INDEFERIU O BENEFÍCIO DA LIBERDADE PROVISÓRIA - VEDAÇÃO EXPRESSA CONTIDA NO ARTIGO 44, DA LEI Nº / ORDEM PARCIALMENTE CONHECIDA E, NESTA PARTE, DENEGADA - DECISÃO UNÂNIME. Inviável a análise da inocorrência de uma das hipóteses do flagrante, em razão da necessidade de exame do conjunto probatório, providência inadmissível na A ç ã o d e h a b e a s c o r p u s, q u e p o s s u i r i t o c é l e r e e e x i g e p r o v a pré-constituída do direito alegado. Resta devidamente fundamentada a custódia cautelar, para a garantia da ordem pública, tendo em vista a evidente periculosidade do Paciente, em razão da gravidade concreta e do modus operandi da conduta delituosa; Não há que se falar em ausência de fundamentação da r. decisão que indeferiu o beneficio da liberdade provisória, uma vez que fora embasada na garantia da ordem pública; A manutenção da custódia cautelar e, conseqüentemente, a vedação da liberdade provisória, na hipótese de acusados da prática de tráfico ilícito de entorpecentes, encontra amparo no art. 44 da Lei /06 (nova Lei de Tóxicos), que é norma especial em relação ao parágrafo único do art. 310 do Codigo de Processo Penal e à Lei de Crimes Hediondos, com a nova redação dada pela Lei /2007. "HABEAS CORPUS" 85440/ Classe: I-9 COMARCA DE BARRA DO GARÇAS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. IMPETRANTE(S) - CARLOS ALBERTO SANTANA, PACIENTE(S) - MARIA ELENA DE ALCANTARA BARRETA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DR. CIRIO MIOTTO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - CRIME CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA - PLEITO DE TRANCAMENTO DA AÇÃO PENAL - TESE DE INÉPCIA DA DENÚNCIA POR AUSÊNCIA DE INDIVIDUALIZAÇÃO DA CONDUTA DA PACIENTE - IMPROCEDÊNCIA - DENÚNCIA QUE CONTÉM PROVA DA MATERIALIDADE E INDÍCIOS MÍNIMOS DE AUTORIA - DISPENSABILIDADE DA DESCRIÇÃO PORMENORIZADA DA CONDUTA DE CADA UM DOS AGENTES - ORDEM DENEGADA - DECISÃO UNÂNIME. - Estabelecido um elo mínimo entre a Paciente e a conduta, em tese, praticada, permitindo-se amplo exercício do direito constitucional de defesa, não há que se falar em trancamento da ação penal por inépcia da denúncia diante da ausência de individualização pormenorizada da conduta de cada um dos agentes. "HABEAS CORPUS" 85886/ Classe: I-9 COMARCA DE CÁCERES. P r o t o c o l o N ú m e r o / A n o : / J u l g a m e n t o : 2 5 / 8 / IMPETRANTE(S) - DRA. ELÍDIA PENHA GONÇALVES, PACIENTE(S) - DANIEL JOSÉ ROSA. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: ORDEM DENEGADA, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: HABEAS CORPUS - RECEPTAÇÃO, USO DE DOCUMENTO FALSO, ADULTERAÇÃO DE SINAL IDENTIFICADOR DE VEÍCULO AUTOMOTOR C/C FALSA IDENTIDADE E CRIME DE DESOBEDIÊNCIA C/C DIRIGIR SEM HABILITAÇÃO - LIBERDADE PROVISÓRIA - INVIABILIDADE - SEGREGAÇÃO NECESSÁRIA PARA GARANTIR A ORDEM PÚBLICA - REITERAÇÃO CRIMINOSA - MOTIVAÇÃO IDÔNEA - CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO EVIDENCIADO - ORDEM DENEGADA. Resta devidamente fundamentada a decisão denegatória do pleito de liberdade provisória, para a garantia da ordem pública, tendo em vista a periculosidade concreta do agente, consubstanciada na prática reiterada de delitos. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO 62569/ Classe: I-19 COMARCA CAPITAL. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. RECORRENTE(S) - FABRICIO DA SILVA CRUZ (Advs: DR. JOSÉ CARLOS EVANGELISTA MIRANDA SANTOS - DEF. PÚB.), RECORRIDO(S) - MINISTÉRIO PÚBLICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. DIOCLES DE FIGUEIREDO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE, DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: RECURSO EM SENTIDO ESTRITO - CRIME DE HOMICÍDIO (ART. 121, INCISO IV, DO CP) - SENTENÇA DE PRONÚNCIA - IRRESIGNAÇÃO DEFENSIVA - PRETENDIDA DESPRONÚNCIA SOB A ALEGAÇÃO DE N E G A T I V A D E A U T O R I A E A C O N S E Q Ü E N T E A B S O L V I Ç Ã O - IMPOSSIBILIDADE - AUSÊNCIA DE PROVA CABAL QUE DEMONSTRE ESTREME DE DÚVIDA A PROCEDÊNCIA DA TESE - MATÉRIA AFETA AO TRIBUNAL DO JÚRI - SENTENÇA MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO. A pronúncia tem por base o convencimento do Juiz quanto à materialidade do crime e a presença de elementos probatórios que apontem para a provável autoria do réu, dispensando-se a análise do mérito com o fim de resguardar-se a competência do Conselho de Sentença, ao qual caberá Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 19 de 273

20 dirimir as controvérsias, optando por uma das teses conflitantes; assim, somente quando inequívoca a prova a seu favor, não devem os acusados ser submetidos ao julgamento pelo Júri. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO 74044/ Classe: I-19 COMARCA DE VÁRZEA GRANDE. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. RECORRENTE(S) - EDIO FERREIRA DE ALMEIDA (Advs: DR. BENTO EPIFÂNIO DA SILVA FILHO), APELADO(S) - MINISTÉRIO PÚBLICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL - RECURSO EM SENTIDO ESTRITO - PRONÚNCIA - ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA - LEGÍTIMA DEFESA - INVIABILIDADE - EXISTÊNCIA DE MATERIALIDADE E INDÍCIOS DA AUTORIA - CONFISSÃO JUDICIAL - REQUISITOS SUFICIENTES PARA O JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE DA PRONÚNCIA - INVERSÃO DO PRINCÍPIO IN DUBIO PRO REO PARA O PRINCÍPIO IN DUBIO PRO SOCIETATE - EXCLUSÃO DE QUALIFICADORA - MATÉRIA AFETA AO TRIBUNAL DO JÚRI - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO À UNANIMIDADE. A absolvição sumária com base na legítima defesa somente pode ser decretada quando houver prova cabal, segura, incontroversa e estreme de qualquer dúvida acerca da excludente de ilicitude, não comportando o reconhecimento desta se houver nos autos contradições nas declarações prestadas pelo próprio réu. Comprovada a materialidade e havendo indícios suficientes da autoria delitiva, está o Juiz autorizado a pronunciar o réu, com fundamento no art. 408 do CPP, eis que as dúvidas a respeito da ocorrência da legítima defesa devem ser resolvidas em favor da sociedade. A pronúncia constitui mero juízo de admissibilidade, devendo prevalecer nessa fase o princípio in dubio pro societate em inversão ao princípio in dubio pro reo. Cabe ao Tribunal do Júri, que é o juiz natural para julgamento dos crimes dolosos contra a vida, dirimir a ocorrência ou não das qualificadoras. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO 80729/ Classe: I-19 COMARCA DE COTRIGUAÇU. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. RECORRENTE(S) - MINISTÉRIO PÚBLICO, RECORRIDO(S) - JULIO CESAR GOMES DA SILVA (Advs: Dr. (a) SARA TONEZER), RECORRIDO(S) - JOAQUIM VAROLES DE CAMPOS (Advs: Dr. (a) SARA TONEZER). Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. DIOCLES DE FIGUEIREDO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO PROVIDO, À UNANIMIDADE E CONTRÁRIO AO PARECER, COM DETERMINAÇÃO DA EXPEDIÇÃO DE MANDADO DE PRISÃO CONTRA AMBOS OS RECORRIDOS EMENTA: PROCESSUAL PENAL - RECURSO EM SENTIDO ESTRITO - LATROCÍNIO E OCULTAÇÃO DE CADÁVER - RECURSO DA ACUSAÇÃO - CONCESSÃO EX OFFICIO DE LIBERDADE PROVISÓRIA POR HAVER TRANSCORRIDO EXCESSO DE PRAZO SEM A FORMAÇÃO DA CULPA - PRISÃO PREVENTIVA DECRETADA ANTERIORMENTE - FEITO COMPLEXO - PLURALIDADE DE RÉUS - NECESSIDADE DE EXPEDIÇÃO DE CARTA PRECATÓRIA PARA A OITIVA DAS TESTEMUNHAS ARROLADAS PELA DEFESA E PELA ACUSAÇÃO - DECISUM CARECEDOR DE MOTIVOS SUFICIENTES À REVOGAÇÃO DA CUSTÓDIA CAUTELAR - DILAÇÃO DE PRAZO EM CONSONÂNCIA COM O PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE - DECISÃO CASSADA PARA RESTABELECER O STATUS QUO ANTE - RECURSO PROVIDO. A presença de número elevado de réus, a ocorrência dos fatos em local distante da sede do juízo, onde tramita o feito, e a complexidade da causa, alargando as providências judiciais, justificam o trâmite mais demorado da instrução criminal. Só a desídia, o descaso, a morosidade inexplicável é que caracteriza motivo suficiente para invalidar segregação cautelar, não o atraso decorrente de circunstâncias próprias da causa, máxime que, em tese, os crimes perpetrados pelos agentes são inafiançáveis nos termos do art. 5º, XLIII, da CF, contudo não se deve descurar da sua razoável tramitação e os meios que garantam sua celeridade (art. 80 do CP, quando pertinente) como prevê o art. 5º, LXXVIII, da CF. RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL 45466/ Classe: I-13 COMARCA DE RONDONÓPOLIS. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - JOAQUIM DOMINGOS DOS PASSOS (Advs: Dr. (a) STALYN PANIAGO PEREIRA), APELADO(S) - MINISTÉRIO PÚBLICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. DIOCLES DE FIGUEIREDO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSO IMPROVIDO, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL EMENTA: PENAL - RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL - CRIME DE TRÂNSITO (ART. 306 DO CTB) - DESACATO E RESISTÊNCIA - SENTENÇA CONDENATÓRIA - RECURSO DEFENSIVO - PRETENDIDA ABSOLVIÇÃO DE TODOS OS TIPOS INCRIMINADORES - CONDUZIR VEÍCULO AUTOMOTOR SOB INFLUÊNCIA DE ÁLCOOL EXPONDO A DANO POTENCIAL A INCOLUMIDADE PÚBLICA (ART. 306 DO CTB) - ALEGADA AUSÊNCIA DE TESTE DE ALCOOLEMIA COMO REQUISITO INDISPENSÁVEL AO R E C O N H E C I M E N T O D A C O N D U T A - T E S E A F A S T A D A - DISPENSABILIDADE DO TESTE CLÍNICO - VESTÍGIOS DO CORPO DE DELITO COMPROVADO POR TESTEMUNHOS - INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 158 DO CPP - INEXISTÊNCIA DE HIERARQUIA DE PROVAS - CRIME DE P E R I G O A B S T R A T O - D E S N E C E S S I D A D E D E R E S U L T A D O NATURALÍSTICO - DANO IMINENTE À INCOLUMIDADE PÚBLICA - CONDENAÇÃO IMPERIOSA - CRIME DE DESACATO - ALEGADA AUSÊNCIA DO DOLO - MERO DESABAFO À AUTORIDADE QUE DEU CAUSA A SUA EXALTAÇÃO - INOCORRÊNCIA - PROVAS SUFICIENTES E APTAS EM COMPROVAR A LIVRE CONSCIÊNCIA DE MENOSPREZAR O PRESTÍGIO E AO DECORO À FUNÇÃO PÚBLICA DO POLICIAL - IRRELEVANTE AO TIPO O ESTADO EMOTIVO OU COLÉRICO DO AGENTE - CRIME DE RESISTÊNCIA - ALEGADO EXCERCÍCIO REGULAR DE DIREITO PRÓPRIO - IMPROCEDÊNCIA - COMPROVADA OPOSIÇÃO AO ATO LEGAL EMANADO DE AGENTE PÚBLICO MEDIANTE VIOLÊNCIA E AMEAÇA - INOCORRÊNCIA DE A B U S O D E A U T O R I D A D E - E M B R I A G U E Z VOLUNTÁRIA NÃO EXCLUI O DOLO - PEDIDO SUBSIDIÁRIO À REDUÇÃO DA REPRIMENDA - IMPOSSIBILIDADE - INDIVIDUALIZAÇÃO DA PENA EM C O N S O N Â N C I A C O M O S P R I N C Í P I O S C O N S T I T U C I O N A I S D A PESSOALIDADE E PROPORCIONALIDADE PENAL - CONDENAÇÃO MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO. É dispensável para a configuração do estado de embriaguez a realização do teste do bafômetro, podendo este ser suprido pelo exame clínico ou por prova testemunhal, mormente quando o estado etílico é evidente e a conduta do agente na direção do veículo colocou em perigo potencial a incolumidade pública. Irrelevante à configuração do crime de desacato o estado emotivo ou colérico do agente, conforme corrente jurisprudencial - RT 304/478; 327/397, 401/289, 417/285, 505/316 e 351; 711/340, RDTACRIM 7/91, 11/75, 14/64, 15/69, 19/91; STACrSP 6/51, 22/244, 44/351. Incabível reconhecer o exercício regular de direito próprio o fato de se constatar mandado de prisão em aberto, somado ao desapreço do condenado, que ao ser abordado, desacatou o agente público, tornando autêntico o ato policial, incidindo em crime de resistência. Atendidos os princípios constitucionais da pessoalidade, vazado no inciso XLV do artigo 5º da Constituição, e proporcionalidade, previsto no inciso XLVI do mesmo dispositivo pátrio, ambos presentes nos Direitos e Garantias Fundamentais da pessoa Humana, não há como se falar em retificação da pena aplicada pelo juízo sentenciante. RECURSO DE APELAÇÃO CRIMINAL 44678/ Classe: I-14 COMARCA DE CANARANA. Protocolo Número/Ano: / Julgamento: 25/8/2008. APELANTE(S) - MARILENE TOSCANO DOS SANTOS (Advs: Dr. (a) GILMAR ANDREAS GNADT, Drª LÚCIA HELENA RODRIGUES DA SILVA BENSI), APELANTE(S) - MARCIELE MARTINS DA COSTA (Advs: Dr. (a) GILMAR ANDREAS GNADT, Drª LÚCIA HELENA RODRIGUES DA SILVA BENSI), APELANTE(S) - UEMERSON LOPES DE OLIVEIRA (Advs: Dr. (a) EMÍLIA MARIA BERTINI BUENO - DEF. PÚBLICA), APELADO(S) - MINISTÉRIO PÚBLICO. Relator(a): Exmo(a). Sr(a). DES. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO Decisão: Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, a eminente Turma Julgadora proferiu a seguinte decisão: RECURSOS IMPROVIDOS, À UNANIMIDADE E DE ACORDO COM O PARECER MINISTERIAL E M E N T A : R E C U R S O D E A P E L A Ç Ã O C R I M I N A L - R O U B O CIRCUNSTANCIADO - USO DE DOCUMENTO FALSO - CONDENAÇÃO - RECURSO DA DEFESA DE UEMERSON LOPES DE OLIVEIRA - INCONFORMISMO COM RELAÇÃO A DOSIMETRIA DA PENA - PEDIDO DE DIMINUIÇÃO DA PENAS DE RECLUSÃO E DE MULTA - IMPOSSIBILIDADE - P E N A S F I X A D A S A C I M A D O M Í N I M O L E G A L D E V I D A M E N T E FUNDAMENTADAS - PENAS JUSTAS E NECESSÁRIAS À REPROVAÇÃO DE DELITO - IMPROVIMENTO DO APELO - RECURSOS DAS APELANTES MARIELE E MARCIELE - PRETENDIDA ABSOLVIÇÃO - INSUFICIÊNCIA DE PROVAS - AUTORIA E MATERIALIDADE COMPROVADAS - AUTORIA CONFIRMADA PELO RECONHECIMENTO DAS ACUSADAS PELA VÍTIMA - DEPOIMENTOS COERENTES DE TESTEMUNHAS - INVIABILIDADE - RECURSOS IMPROVIDOS. Restando incontroversamente comprovado nos autos a materialidade e a autoria do delito através de reconhecimento do Disponibilizado - 2/9/2008 Diário da Justiça Eletrônico - MT - Ed. nº 7930 Página 20 de 273

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BRADESCO AUTO RE COMPANHIA DE SEGUROS APELADO: HAMILTON DE CARVALHOFERREIRA Número do Protocolo: 45610/2012 Data de Julgamento: 19-9-2012 E M E N T A SEGURO OBRIGATÓRIO (DPVAT) - LEI N. 11.482/07

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.273016-1/001 Númeração 2730161- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Marcos Lincoln Des.(a) Marcos Lincoln 11/02/2015 23/02/2015 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Poder Judiciário TRIBUNAL DE JUSTIÇA RICARDO Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT GUIMARAES DISPONIBILIZADO na Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2013 - Edição nº 8996 JABALI:569653 89168 Assinado de forma digital

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Emitido por: 2426 - CARLA ROSANA PACHECO - Departamento da Secretaria das Câmaras Cíveis Reunidas - SDCR Em: 04/12/2015 às 15:43 Julgamentos designados

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg nos EDcl no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 694.688 - SP (2005/0121691-5) RELATOR : MINISTRO FELIX FISCHER AGRAVANTE : ANELINO ANTONIO RODRIGUES ADVOGADO : HERTZ JACINTO COSTA AGRAVADO : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 21.628 - SP (2007/0158779-3) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : AGOSTINHO FERRAMENTA DA SILVA JÚNIOR ADVOGADO : JULIANA FERRAMENTA DA SILVA RECORRIDO : TRIBUNAL DE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 864.760 - GO (2006/0145586-0) RELATORA : MINISTRA JANE SILVA (DESEMBARGADORA CONVOCADA DO TJ/MG) RECORRENTE : UNIÃO RECORRIDO : SALVADOR LAUREANO DE ASSUNÇÃO ADVOGADO : LÁZARO SOBRINHO

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 2216384-69.2011.8.19.0021 APELANTE: TERESA RAMOS DE SANTANA APELADO: RICARDO ELETRO DIVINOPOLIS LTDA APELADO: ZTE DO BRASIL COMERCIO SERVIÇOS E PARTICIPAÇÕES LTDA RELATOR: DES. FERNANDO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Assunto: Desconto da Contribuição Sindical previsto no artigo 8º da Constituição Federal, um dia de trabalho em março de 2015.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.383 - RS (2012/0041009-1) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO AGRAVANTE : ANTONIO CHAGAS DE ANDRADE ADVOGADOS : MARCELO LIPERT E OUTRO(S) ROBERTO DE FIGUEIREDO

Leia mais

P O D E R J U D I C I Á R I O

P O D E R J U D I C I Á R I O Registro: 2013.0000791055 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0024907-79.2012.8.26.0564, da Comarca de São Bernardo do Campo, em que é apelante CRIA SIM PRODUTOS DE HIGIENE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 593.196 - RS (2003/0164484-3) RELATOR : MINISTRO HÉLIO QUAGLIA BARBOSA EMENTA RECURSO ESPECIAL. SEGURO. ATRASO NO PAGAMENTO DOS VALORES DEVIDOS PELA SEGURADORA. LUCROS CESSANTES. OCORRÊNCIA.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 781.703 - RS (2005/0152790-8) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA : UNIÃO : MARCOS ROBERTO SILVA DE ALMEIDA E OUTROS : WALDEMAR MARQUES E OUTRO EMENTA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 142 Registro: 2014.0000196662 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2032279-20.2014.8.26.0000, da Comarca de, em que é agravante ENGELUX CONSTRUTORA LTDA.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.157.106 - MT (2009/0162827-3) RELATOR EMBARGANTE EMBARGADO : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : ROGÉRIO LUIZ GALLO E OUTRO(S) : DANIELA ALLAM GIACOMET GUSTAVO DO AMARAL

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.030966-1/004 Númeração 0475081- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Ana Paula Caixeta Des.(a) Ana Paula Caixeta 30/10/2014 06/11/2014 EMENTA:

Leia mais

Nº 70034654392 COMARCA DE NOVO HAMBURGO BRUNA MACHADO DE OLIVEIRA

Nº 70034654392 COMARCA DE NOVO HAMBURGO BRUNA MACHADO DE OLIVEIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO. DECISÃO MONOCRÁTICA. AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO OBRIGATÓRIO. DPVAT. LEGITIMIDADE PASSIVA. RESPONSABILIDADE DE QUALQUER SEGURADORA INTEGRANTE DO CONSÓRCIO. INCLUSÃO DA SEGURADORA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.237.894 - MT (2011/0026945-1) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : NAGIB KRUGER E OUTRO(S) RECORRIDO : SUSSUMO SATO E OUTRO ADVOGADO : GILMAR

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 278 Registro: 2014.0000422637 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2051171-74.2014.8.26.0000, da Comarca de, em que é agravante MADRID INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Leia mais

Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015

Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015 Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015 Boa Vista, 1 de abril de 2015 Diário da Justiça Eletrônico ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 002/150 Boa Vista, 1 de abril

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 10 de Julho de 2008 - Edição nº 7893

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 10 de Julho de 2008 - Edição nº 7893 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Quinta-Feira, 10 de Julho de 2008 - Edição nº 7893 Poder Judiciário TRIBUNAL PLENO Des. Paulo Inácio Dias Lessa -

Leia mais

RECURSO ESPECIAL Nº 612.800 - RO (2003/0210339-4)

RECURSO ESPECIAL Nº 612.800 - RO (2003/0210339-4) RECURSO ESPECIAL Nº 612.800 - RO (2003/0210339-4) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO ANTÔNIO DE PÁDUA RIBEIRO : BANCO DO BRASIL S/A : ÂNGELO AURÉLIO GONÇALVES PARIZ DONIZETI ELIAS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA AGRAVANTE : INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - INCRA INTERES. : MARIA DE HOLANDA E SILVA E OUTROS EMENTA ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL. DESAPROPRIAÇÃO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 25.738 - MG (2009/0052319-3) RELATOR : MINISTRO VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS) AGRAVANTE ADVOGADOS JOÃO PEDRO DA COSTA BARROS AGRAVADO EMENTA

Leia mais

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 28345/2003 - CLASSE II - 23 - COMARCA CAPITAL

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 28345/2003 - CLASSE II - 23 - COMARCA CAPITAL APELANTE(S): APELADA(S): INFOWORLD TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA LTDA. DATEX COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA. - ME Número do Protocolo: 28345/2003 Data de Julgamento: 12-11-2003 EMENTA EMBARGOS À EXECUÇÃO - CHEQUE

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Sexta-Feira, 31 de Outubro de 2008 - Edição nº 7971

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Sexta-Feira, 31 de Outubro de 2008 - Edição nº 7971 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso - Ano XXXII - Cuiabá/MT DISPONIBILIZADO na Sexta-Feira, 31 de Outubro de 2008 - Edição nº 7971 Poder Judiciário TRIBUNAL PLENO Des. Paulo Inácio Dias Lessa

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.084.748 - MT (2008/0194990-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : AGRO AMAZÔNIA PRODUTOS AGROPECUÁRIOS LTDA : DÉCIO JOSÉ TESSARO E OUTRO(S) :

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 712.998 - RJ (2004/0180932-3) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO PROCURADOR : MARIANA RODRIGUES KELLY E SOUSA E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 26.044 - MS (2008/0000154-1) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : MÁRCIA ARAÚJO LIMA : IGOR NAVARRO RODRIGUES CLAURE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA APELADO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2006.021661-7/002 Capital RELATOR : Miguel de Britto Lyra Filho Juiz de Direito convocado. APELANTE : Indústria Reunidas F. Matarazzo

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. FAGUNDES CUNHA PRESIDENTE RELATOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. FAGUNDES CUNHA PRESIDENTE RELATOR RECURSO INOMINADO Nº 2006.0003212-2/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE CRUZEIRO DO OESTE RECORRENTE...: BRADESCO SEGUROS S. A. RECORRIDO...: ALEXANDRE GONÇALVES MANFRIM RELATOR...: EMENTA RECURSO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 719.474 - SP (2015/0125771-3) RELATOR AGRAVANTE PROCURADOR AGRAVADO : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : MUNICIPIO DE GUARULHOS : ANA PAULA HYROMI YOSHITOMI : CECÍLIA CRISTINA

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima identificadas: RELATÓRIO

VISTOS, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima identificadas: RELATÓRIO ESTADO DA PARAÍBA 21 PODER JUDICIÁRIO 1 Apelação Cível n. 888.2002.014.833-4/001 Relator: Des. Luiz Silvio Ramalho Júnior Apelante: GM Factoring Sociedade de Fomento Comercial Ltda Advogada: Maria Irinea

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA CIVIL. RECURSO ESPECIAL. AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL. AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO OBRIGATÓRIO DPVAT. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. OMISSÃO, CONTRADIÇÃO OU OBSCURIDADE.

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 200.2009.038547-3/001 1 7a Vara Cível da Capital RELATOR: Des. Genésio Gomes

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR ACÓRDÃO. Instrumento nº 0099725-45.2012.8.26.0000, da Comarca de São Paulo,

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR ACÓRDÃO. Instrumento nº 0099725-45.2012.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, Registro: 2012.0000257965 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 0099725-45.2012.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante FAZENDA DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

VOTO. ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

VOTO. ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 018.2010.000261-9/001 ORIGEM : zr Vara da Comarca de Guarabira. RELATOR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 996.613 - ES (2007/0244394-3) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PROCURADOR : RAFAEL INDUZZI DREWS E OUTRO(S) RECORRIDO : COLATINA DIESEL LTDA

Leia mais

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Enc. à IOMAT em: / / Publicado no D.J. de n.º Em: / / Circulado em: / / ESTADO DE MATO GROSSO PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Institui a divisão territorial do Estado de Mato Grosso em pólos judiciais regionais,

Leia mais

07.8.00 PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - CLASSE II - 20 - Nº 23.912 - VÁRZEA GRANDE - HSBC BAMERINDUS SEGUROS S.A.

07.8.00 PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL - CLASSE II - 20 - Nº 23.912 - VÁRZEA GRANDE - HSBC BAMERINDUS SEGUROS S.A. 07.8.00 PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL GRANDE RELATOR APELANTE APELADOS - EXMO. SR. DES. LEÔNIDAS DUARTE MONTEIRO - HSBC BAMERINDUS SEGUROS S.A. - J.L.S., E.R.S., I.F.S., R.S., V.S. E M.R.S. REPRESENTADOS POR SEUS

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná TRIBUNAL DE JUSTIÇA Relator : Desembargador Frederico Martinho da NObrega Coutinho

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 163 SENTENÇA Processo nº: 1020203-79.2015.8.26.0053 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Anulação de Débito Fiscal Requerente: Comercial Móveis das Nações Sociedade Ltda. (Lojas Marabraz) Requerido:

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0402603-95.2008.8.19.0001 APELANTE: SULAMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDENCIA APELADO: FRANCISCO DE SOUZA COELHO JUNIOR RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos os autos acima referenciados.

VISTOS, relatados e discutidos os autos acima referenciados. 4* 'L, Á `4'INI ~nu Pd Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça Gabinete do Des. Marcos Antônio Souto Maior ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 001.2008.001148-7/001 - CAMPINA GRANDE RELATOR : Juiz

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 22290/2010 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL WANIA APARECIDA OLIVEIRA BRAGA - ME APELADO: BANCO ITAÚ S. A.

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 22290/2010 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL WANIA APARECIDA OLIVEIRA BRAGA - ME APELADO: BANCO ITAÚ S. A. APELANTE: WANIA APARECIDA OLIVEIRA BRAGA - ME APELADO: BANCO ITAÚ S. A. Número do Protocolo: 22290/2010 Data de Julgamento: 9-6-2010 EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DECLARATÓRIA - CONSIGNAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS CONS. NATANAEL CÂNDIDO FILHO RELATÓRIO

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS CONS. NATANAEL CÂNDIDO FILHO RELATÓRIO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS PROCESSO PAT RECURSO EMBARGANTE EMBARGADA RELATOR 0036/2013-CRF 0238/2007-1ª URT EMBARGOS DE DECLARAÇÃO CELULAR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA RECORRENTE : E L DOS S E OUTRO ADVOGADO : JULIANO FONSECA DE MORAIS EMENTA RECURSO ESPECIAL. PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO DE DIVÓRCIO DIRETO CONSENSUAL. CASAMENTO REALIZADO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** SEGUNDA TURMA ***

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** SEGUNDA TURMA *** TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** SEGUNDA TURMA *** ANOTAÇÕES: JUST.GRAT. 95.03.010267-7 233069 AC-SP PAUTA: 13/03/2007 JULGADO: 13/03/2007 NUM. PAUTA: 00050 SANTOS RELATOR: DES.FED.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.451.602 - PR (2014/0100898-3) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : MTD COMÉRCIO LTDA ADVOGADOS : CHRISTIANO MARCELO BALDASONI CRISTIANO CEZAR SANFELICE

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Processo N. Apelação Cível do Juizado Especial 20110710091144ACJ

Leia mais

08/11/2012 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES

08/11/2012 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 11 08/11/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 675.505 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

+ -47 41.1 ' r, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA

+ -47 41.1 ' r, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA t. + -47 41.1 ' r ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. JORGE RIBEIRO NÓBREGA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2004.024269-3/001 Oriundo da 7a Vara Cível da Comarca de Campina Grande-PB

Leia mais

SENTENÇA. Foi concedida a antecipação dos efeitos da tutela para suspender a exigibilidade da notificação de nº 2012/808804682957086 (evento 9).

SENTENÇA. Foi concedida a antecipação dos efeitos da tutela para suspender a exigibilidade da notificação de nº 2012/808804682957086 (evento 9). AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 5029780-43.2013.404.7000/PR AUTOR : ETEVALDO VAZ DA SILVA ADVOGADO : LEONILDA ZANARDINI DEZEVECKI RÉU : UNIÃO - FAZENDA NACIONAL MPF : MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

02/10/2014 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES

02/10/2014 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 02/10/2014 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 704.520 SÃO PAULO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 32721/2011 - CLASSE CNJ - 202 - COMARCA DE RONDONÓPOLIS ANIVALDO CORREIA DE MELLO

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 32721/2011 - CLASSE CNJ - 202 - COMARCA DE RONDONÓPOLIS ANIVALDO CORREIA DE MELLO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 32721/2011 CLASSE CNJ 202 COMARCA DE Fls. AGRAVANTE: AGRAVADO: ANIVALDO CORREIA DE MELLO LUIZ CARLOS FANELLI Número do Protocolo: 32721/2011 Data de Julgamento: 2262011 EMENTA

Leia mais

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ).,, JI WrIlei ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 041.2007.001993-4/001 RELATOR: Eduardo José de Carvalho Soares

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2013.0000216806 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 0196471-72.2012.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante SOCIORTHO COMERCIO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 467.878 - RJ (2002/0127403-7) RELATOR : MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR EMENTA RESPONSABILIDADE CIVIL. Hospital. Santa Casa. Consentimento informado. A Santa Casa, apesar de ser instituição

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.322.914 - PR (2012/0097003-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : ROBERTO GETULIO MAGGI : CARLOS FREDERICO REINA COUTINHO E OUTRO(S) : SUL AMÉRICA

Leia mais

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34 Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 2JEFAZPUB 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF Número do processo: 0706261 95.2015.8.07.0016 Classe judicial:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 10a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA. DECADÊNCIA. PRESCRIÇÃO. PRAZO INICIAL. O processo do trabalho guarda perfeita simetria ao processo administrativo tributário posto

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 550.302 - DF (2003/0167033-6) RELATOR : MINISTRO ALDIR PASSARINHO JUNIOR AGRAVANTE : JOÃO DA SILVA CARNEIRO ADVOGADO : ADILSON RAMOS E OUTRO AGRAVADO : GISELE EVELEEN HRDINA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 865.121 RIO GRANDE DO SUL RELATOR RECTE.(S) : MIN. LUIZ FUX :MUNICÍPIO DE SOBRADINHO ADV.(A/S) :CLÁUDIO ROBERTO NUNES GOLGO E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :BANCO ITAULEASING

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA ADVOGADO : LUIZ ANTÔNIO MUNIZ MACHADO E OUTRO(S) EMENTA DIREITO SINDICAL. CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL. ART. 8º, IV, DA CF/88. COMPETÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. PUBLICAÇÃO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli APELAÇÃO CÍVEL Nº 550822-PE (2001.83.00.010096-5) APTE : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPTE : PROCURADORIA REPRESENTANTE DA ENTIDADE APDO : LUZIA DOS SANTOS SANTANA ADV/PROC : SEM ADVOGADO/PROCURADOR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 475.003 - RJ (2014/0024859-8) RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : BEATRIZ CRISTINA DE ARAÚJO GÔES MARTINEZ E OUTRO(S) HÉLIO MARTINEZ MONTEIRO EMENTA ADMINISTRATIVO.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO DECISAUW ^ N0 ACÓRDÃO \\ll\w "»"»'" lo3046968* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento n 990.10.048613-6, da Comarca de São Paulo, em

Leia mais

ACÓRDÃO. oes i n'ítiu v.5

ACÓRDÃO. oes i n'ítiu v.5 o AI no 037.2010.002.240-1/001, oes i n'ítiu v.5 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO AGRAVO INTERNO No

Leia mais

Presidente : Des. Osvaldo Soares da Cruz Vice-Presidente: Des.ª Judite de Miranda Monte Nunes Corregedor: Des. Cristovam Praxedes Ouvidor Geral: Des.

Presidente : Des. Osvaldo Soares da Cruz Vice-Presidente: Des.ª Judite de Miranda Monte Nunes Corregedor: Des. Cristovam Praxedes Ouvidor Geral: Des. Presidente : Des. Osvaldo Soares da Cruz Vice-Presidente: Des.ª Judite de Miranda Monte Nunes Corregedor: Des. Cristovam Praxedes Ouvidor Geral: Des. Rafael Godeiro Diretor da Revista: Des.ª Clotilde Madruga

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.154.988 - MT (2009/0168081-6) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : BANCO DO BRASIL S/A : FRADEMIR VICENTI DE OLIVEIRA E OUTRO(S) : FRANCISCO XAVIER

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001.

APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001. Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Apelante: Banco do Brasil S/A. Advogado: Mércia

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS. Vistos, etc.

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS. Vistos, etc. 'a?/) ool -l botr4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS IMPETRANTE ADVOGADOS IMPETRADO MANDADO DIE RELATO!' SEGURANÇA N 200.2008.024236-1/002 : Dr. Alexandre

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho , 1. " ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO. APELAÇÃO CÍVEL N 076.2005.000115-5/001 Comarca de Gurinhém RELATOR: Des. Genésio Gomes Pereira

Leia mais

. k )1R, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CINTEL

. k )1R, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CINTEL 4. k )1R, _ ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUARTA CÂMARA CINTEL ACÓRDÃO Processo : N. 001.2006.007851-4/001 Natureza : Agravo de Instrumento Comarca : Campina Grande - Quinta Vara

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.079.644 - SP (2008/0172654-7) RELATORA : MINISTRA ELIANA CALMON RECORRENTE : VELLOZA GIROTTO E LINDENBJOM ADVOGADOS ASSOCIADOS S/C ADVOGADO : LUIZ EDUARDO DE CASTILHO GIROTTO E OUTRO(S)

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no MANDADO DE SEGURANÇA Nº 14.450 - DF (2009/0121835-8) RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA AGRAVANTE : VERA LÚCIA DE ARAÚJO COSTA ADVOGADO : PEDRO ULISSES COELHO TEIXEIRA AGRAVADO : MINISTRO

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014 REEXAME NECESSÁRIO Nº 0031154-87.2008.8.08.0024 (024080311541) - VITÓRIA

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0035092-08.2012.8.19.0004 APELANTE: BANCO BRADESCO S/A APELADO: BRUNO GARCIA DE SÁ RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO DO CONSUMIDOR AÇÃO SOB O RITO SUMÁRIO

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.347.245-6 ORIGEM: VARA CÍVEL DA COMARCA DE RIO BRANCO DO SUL - PR. APELANTE: AYMORÉ CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A.

APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.347.245-6 ORIGEM: VARA CÍVEL DA COMARCA DE RIO BRANCO DO SUL - PR. APELANTE: AYMORÉ CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A. APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.347.245-6 ORIGEM: VARA CÍVEL DA COMARCA DE RIO BRANCO DO SUL - PR. APELANTE: AYMORÉ CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A. APELADO: ALEXANDRE MAGNO DA SILVA. RELATOR: DES. CARLOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 32.400 - MT (2010/0112028-8) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : HELOISA MARIA MARTINS PEIXOTO ADVOGADO : MARIO MARCIO DE OLIVEIRA RIBEIRO RECORRIDO : DULCINÉIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça S EMENTA CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PLANO DE SAÚDE. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CIRURGIA BARIÁTRICA. PEDIDO MÉDICO. NEGATIVA DE AUTORIZAÇÃO. DANO MORAL. DECISÃO

Leia mais

EMB. DECL. EM AC 333.188-CE (2002.81.00.013652-2/01). RELATÓRIO

EMB. DECL. EM AC 333.188-CE (2002.81.00.013652-2/01). RELATÓRIO RELATÓRIO 1. Trata-se de Embargos Declaratórios interpostos pela FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO VALE DO ACARAÚ- UVA, contra Acórdão da Segunda Turma deste TRF de fls. 526/528, nos autos de AC 333.188-CE,

Leia mais

Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal. Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP

Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal. Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP 1. Como podemos incluir o Seguro Garantia Judicial como válida hipótese de Penhora

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.061.500 - RS (2008/0119719-3) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO CITIBANK S/A ADVOGADO : EDUARDO GRAEFF E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINA FARINA RUGA ADVOGADO : MARCOS

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA. Lei n. 12.016/2009, tirado contra a autoridade coatora, ilibado. desembargador Melo Colombi, haja vista que ao ser julgado seu

DECISÃO MONOCRÁTICA. Lei n. 12.016/2009, tirado contra a autoridade coatora, ilibado. desembargador Melo Colombi, haja vista que ao ser julgado seu fls. 73 Registro: 2014.0000596141 VOTO Nº 12525 Mandado de Segurança nº 2164775-13.2014.8.26.0000 Relator(a): Carlos Abrão Comarca: São Paulo (1ª Vara Cível - Foro Regional de Pinheiros) Impetrante: Silvy

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251 fls. 1 Registro 2012.0000021251 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Recurso Inominado nº 0007220-95.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é recorrente L I V - INTERMEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - CARLOS SIMÕES FONSECA 11 de dezembro de 2012

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - CARLOS SIMÕES FONSECA 11 de dezembro de 2012 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - CARLOS SIMÕES FONSECA 11 de dezembro de 2012 AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0902402-16.2012.8.08.0000 (048129002084) - SERRA - 4ª VARA

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO PARTE A ADV/PROC PARTE R REPTE ORIGEM RELATOR : JORGEVALDO ROBINSTON DE MOURA : FÁBIO CORREA RIBEIRO E OUTROS : INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL : PROCURADORIA REPRESENTANTE DA ENTIDADE : JUÍZO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 762.072 -RS (2005/0103061-5) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 762.072 -RS (2005/0103061-5) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 762.072 -RS (2005/0103061-5) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RECORRIDO : AIRTON HANDLER ADVOGADO : DANILO KNIJNIK

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO. NONA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0047746-68.2014.8.19.0000 Desembargador GILBERTO DUTRA MOREIRA

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO. NONA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0047746-68.2014.8.19.0000 Desembargador GILBERTO DUTRA MOREIRA 1 Agravo de instrumento. Mandado de segurança. Suspensão de exigibilidade de tributo. ICMS. Desembaraço aduaneiro. Contrato de afretamento de embarcação em regime de admissão temporária. REPETRO. Decisão

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça MEDIDA CAUTELAR Nº 17.612 - RJ (2010/0226953-6) REQUERENTE ADVOGADA REQUERIDO : LANDUALDO CLEBER DE BRITO : MARIAH DE CAMPOS PINTO E OUTRO(S) : BANCO BRADESCO S/A DECISÃO 1. Os autos dão conta de que Banco

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 100.321 - MT (2011/0227285-6) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO RAUL ARAÚJO : JOSÉ VALMIR BARBOSA DE ALMEIDA : WILSON MOLINA PORTO : TOKIO MARINE BRASIL

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - WILLIAM COUTO GONÇALVES 9 de outubro de 2012

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - WILLIAM COUTO GONÇALVES 9 de outubro de 2012 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - WILLIAM COUTO GONÇALVES 9 de outubro de 2012 APELAÇÃO CIVEL Nº 0020860-15.2004.8.08.0024 (024040208605) - VITÓRIA - VARA ESPECIALIZADA

Leia mais

BLACKPOOL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. - EPP DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA EM SÃO PAULO

BLACKPOOL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. - EPP DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA EM SÃO PAULO MANDADO DE SEGURANÇA IMPETRANTE: IMPETRADO: BLACKPOOL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. - EPP DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA EM SÃO PAULO DECISÃO REGISTRADA SOB Nº /2015 A impetrante

Leia mais

substituição ao Des. José Di Lorenzo Serpa.

substituição ao Des. José Di Lorenzo Serpa. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N. 040.2008.000891-1/001. Relator: Marcos William de Oliveira, Juiz Convocado em substituição ao Des. José Di

Leia mais

1,4, 4,f4ã4' #2."" "ru3 muni r5" ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES

1,4, 4,f4ã4' #2. ru3 muni r5 ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES 1,4, 4,f4ã4' #2."" "ru3 muni r5" ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES 1111 ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2003.517143-4/001 7' Vara da Fazenda

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 575.590 - RS (2003/0130567-7) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI RECORRENTE : ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADOR : LUCIANA MABILIA MARTINS E OUTROS RECORRIDO : BANCO DO BRASIL

Leia mais

Poder Judiciário Conselho da Justiça Federal Turma de Uniformização das decisões das Turmas Recursais dos Juizados Especiais Federais

Poder Judiciário Conselho da Justiça Federal Turma de Uniformização das decisões das Turmas Recursais dos Juizados Especiais Federais R E L A T Ó R I O Trata-se de Pedido de Uniformização de Jurisprudência formulado pelo Autor em face do Acórdão proferido pela Turma Recursal do Juizado Especial do Rio de Janeiro, com base no art. 14,

Leia mais