CARGO: AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS E ZOONOSES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARGO: AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS E ZOONOSES"

Transcrição

1 P.M. BIRITIBA MIRIM CP 01/2014 CARGO: AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS E ZOONOSES Inscrição nº: Assinatura do Candidato:

2 Cargo: Agente de Combate às Endemias e Zoonoses Língua Portuguesa 01. Observe: Fui a casa buscar a bolsa amarela. Há crase: a) no a de a casa b) no a de a bolsa amarela c) em ambos os a d) em nenhum dos a e) no primeiro a da palavra amarela 02. Classifica-se, quanto ao número de sílabas e a posição da sílaba tônica, exatamente como a palavra lâmpada, a palavra da alternativa: a) fácil. b) chaminé. c) bêbado. d) cavalo. e) caminhão. 03. É uma frase: a) Que bonito! b) Bêbado c) Que d) Bonito e) Riacho Verde 04. Estão corretamente separadas as sílabas de: a) fan-ho-so b) pom-bin-ha c) pa-c-to d) for-ceps e) gi-gol-ô 05. A única palavra corretamente grafada é: a) giboia. b) sanscrito. c) chimpanzé. d) giló. e) châmego. 06. Observe a frase: Os dias de verão eram mornos e límpidos. A palavra grifada tem seu sinônimo expresso na palavra da alternativa: a) asseados. b) claros. c) limpos. d) embassados. e) acalorados. 07. Temos o substantivo grifado na frase: a) Os brasileiros, infelizmente, têm pouca formação musical. b) Calos Gomes nasceu em Campinas. c) Tom Zé é um grande compositor da música popular brasileira. d) A música é uma das expressões artísticas mais praticadas pelas pessoas. e) O Brasil possui um rico patrimônio musical. 08. Observe: No final do século XIX, ganhou aceitação e apoio entre os paulistas a ideia já antiga de se construir no lugar dos acontecimentos de 7 de setembro de 1822 um edifício que guardasse e homenageasse a memória da Proclamação da Independência do Brasil. As palavras guardasse e homenageasse constituem: a) verbos. b) substantivos. c) adjetivos. d) advérbios. e) artigos. 09. Há, no texto da questão anterior, exemplos de numerais: a) ordinais. b) multiplicativos. c) fracionários e multiplicativos. d) romanos e arábicos. e) ordinais e cardinais. 10. Temos escrita na voz reflexiva, a frase: a) Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! b) Ela foi assaltada recentemente. c) O mestre ensina Geografia. d) Ficou esgotada pelo esforço excessivo. e) Eles se ofenderam profundamente. 11. Em Ela tornou-se, com o tempo, uma mulher belíssima., a palavra grifada constitui um: a) superlativo absoluto sintético. b) superlativo absoluto analítico. c) superlativo relativo analítico de superioridade. d) superlativo relativo analítico de inferioridade. e) superlativo anômalo. 12. Há um pronome indefinido em: a) Qual é a verdadeira missão do homem na Terra? b) Não havia nela nenhuma vaidade aparente. c) O som do piano fez calar todos os presentes. d) Ele é quem ocupa o primeiro lugar na fila. e) Este é o remédio de que eu necessito. 13. Temos escrita no pretérito imperfeito do indicativo a frase: a) Houve um tempo ruim para todos. b) Serias tu o contemplado? c) Tinha medo de insetos a mulher. d) Eles não estavam dispostos a isso por ti. e) Não haverá tempo para a troca de impropérios entre eles. 14. Temos um verbo defectivo na frase de alternativa: a) Anoiteceu rapidamente. b) Nós o banimos do clube. c) Tenho medo de avião d) Basta de reclamações por hoje! e) Urge que partas imediatamente. 15. Temos um predicado verbal em: a) Ele pareceu-me muito infeliz. b) Marcelo voltou completamente curado. c) O diretor nomeou-o o seu auxiliar direto. d) A mulher parou. e) Estava feliz com os últimos acontecimentos. 16. São exemplo de antônimos: a) esbaforido e espavorido. b) seção e sessão. c) a fim de e afim de. d) eminente e iminente. e) legal e ilegal. Conhecimentos Específicos 17. O Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos (VE-DTA) será instituído e constituído de acordo com as áreas de competência e níveis governamentais pelos órgãos que desenvolvem atividades de: I- Laboratório de Defesa Sanitária Vegetal. II- Educação em Saúde. III- Assistência à Saúde. IV- Saneamento. d) Apenas IV. e) Todas as afirmativas. 18. Analise as afirmativas sobre zoonoses: 1

3 I- Os animais avaliados não são necessariamente recolhidos para o Centro. II- Controle de Zoonoses (CCZ). Quando avaliamos que o animal não oferece risco ou não está em risco, orientamos o proprietário ou cuidador sobre guarda responsável e o animal permanece no III- Nas avaliações também encaminhamos os cães e gatos comunitários para castração e vacinação para posterior devolução ao local de origem. d) Apenas I e II. e) Todas as afirmativas. 19. Para transportar o seu animal para outro país é necessário que você obtenha com um veterinário, os seguintes documentos: Atestado de A vacina anti-rábica (para animais com mais de 5 meses de idade)- Os seguintes dados deverão constar no atestado: I- nome do laboratório produtor da vacina. II- tipo de vacina utilizada. III- número de partida da vacina a) Todas as afirmativas. b) Apenas I. c) Apenas II. d) Apenas III. e) Apenas I e II. 20. significa grupo biológico e culturalmente homogêneo. Qual das alternativas melhor preenche a lacuna? a) Etnia. b) Ético. c) Raça. d) Todas as alternativas anteriores. e) Nenhuma das alternativas. 21. Um grupo étnico é um grupo de indivíduos que têm uma certa uniformidade cultural, que partilham as mesmas: I- tradições. II- conhecimentos. III técnicas. IV- habilidades. V- língua. VI- comportamento. a) Apenas I, II e III. b) Apenas IV, V e VI. c) Apenas III e VI. 22. Analise as afirmativas: I- As bactérias patogênicas são as que causam infecções crônicas e agudas, com graves lesões nos organismos dos animais. II- Fungos: são seres vivos aclorofilados, patogênicos ou não constituídos de hifas (filamentos de fungos), imóveis possuem esporos (órgão de reprodução ) e causam infecção em indivíduos sadios e/ou com sistema imunológico comprometido. III- Vírus: são micróbios infinitamente pequenos que se tornam parasitas de uma célula pra conseguirem sobreviver e se reproduzir. a) Todas as afirmativas. b) Apenas I. c) Apenas II. d) Apenas III. e) Apenas I e II. 23. São exemplos de pandemia, EXCETO: a) Tuberculose. b) HIV. c) Gripe espanhola. d) Peste. e) Pneumonia. 24. Definimos epidemia como: a) Uma epidemia que atinge grandes proporções, podendo se espalhar por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes ou destruindo cidades e regiões inteiras. b) É uma doença infecciosa e transmissível que ocorre numa comunidade ou região e pode se espalhar rapidamente entre as pessoas de outras regiões. c) É uma doença localizada em um espaço limitado denominado faixa endêmica. Isso quer dizer que, endemia é uma doença que se manifesta apenas numa determinada região, de causa d) Todas as alternativas anteriores estão corretas. e) Nenhuma das alternativas anteriores estão corretas. 25. Definimos endemia como: a) Uma epidemia que atinge grandes proporções, podendo se espalhar por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes ou destruindo cidades e regiões inteiras. b) É uma doença infecciosa e transmissível que ocorre numa comunidade ou região e pode se espalhar rapidamente entre as pessoas de outras regiões. c) É uma doença localizada em um espaço limitado denominado faixa endêmica. Isso quer dizer que, endemia é uma doença que se manifesta apenas numa determinada região, de causa d) Todas as alternativas anteriores estão corretas. e) Nenhuma das alternativas anteriores estão corretas. 26. São doenças causadas por vírus, EXCETO: a) dengue. b) Malária. c) Febre Amarela. d) Supergripe. 27. São doenças causados por bactérias, EXCETO: a) Cólera. b) Tuberculose. c) Infecções hospitalares. d) Leishmaniose. 28. Analise as afirmativas sobre a dengue: I- Agente causador (etiológico): em ambas as formas de dengue, é um vírus do qual se conhecem quatro sorotipos: DEN 1, 2, 3 e 4. II- Vetores: os vetores são fêmeas do mosquito Aedes aegypti. III- Transmissão: pela picada da fêmea do mosquito infectada, que é hematófoga, ou seja, suga sangue. a) Apenas I e II. b) Apenas II e III. 29. Analise as afirmativas sobre Botulismo: I- É uma doença infecciosa produzida pela toxina do bacilo Clostridium botulinum que produz uma paralisia no nível do sistema nervoso. II- Essa toxina é uma das mais poderosas toxinas bacterianas que age inibindo a libertação de mediadores químicos nas terminais nervosas. III- Pode-se diferenciar três maneiras de apresentação: o botulismo alimentar, pela ingestão de alimentos contaminados com a toxina; o botulismo infantil, onde os microrganismos colonizam o intestino e o Botulismo das feridas, pela colonização de uma ferida e a germinação posterior dos esporos do C. botulinum. 2

4 30. Analise as afirmativas sobre o botulismo: I- No botulismo alimentar, as manifestações clínicas podem aparecer entre as 12 e 36 horas posteriores da ingestão de alimentos contaminados com a toxina já formada. II- Geralmente, começa com uma paralisia dos músculos da cabeça que vai descendo simetricamente, visão borrada, dificuldade para falar e para deglutir os alimentos, que pode-se acompanhar de manifestações gerais como fraqueza muscular, enjôos e desmaios. III- Também aparece: secura da boca e da língua que não se alivia com a ingestão de líquidos, constipação, retenção de líquidos e diminuição da pressão arterial. Caso comprometer os músculos respiratórios, pode acontecer a morte, pelo fato de mudar a mecânica respiratória. 31. Definimos toxoplasmose: passadas, principalmente de porco e de carneiro, que braziliense ea. ceylanicum. O problema é mais frequente em 32. Definimos Dipilidiose: passadas, principalmente de porco e de carneiro, que braziliense e A. ceylanicum. O problema é mais frequente em 33. Definimos Raiva: passadas, principalmente e de porco de carneiro, que braziliense e A. ceylanicum. O problema é mais frequente em 3

5 34. Definimos como Dermatomicose: incubação ( que pode durar de dias a até 3 meses) são 35. Definimos como Esporotricose: incubação (que pode durar de dias a até 3 meses) são incubação (que pode durar de dias a até 3 meses) são 37. A dengue é causada pelo: a) Fliviviru b) Fleviviru c) Flaviviru d) Floviviru e) Fluviviru 38. Doença de Chagas, também conhecida como tripanossomíase americana, a doença de Chagas é causada pelo protozoário flagelado: a) Tropanosoma cruzi b) Trapanosoma cruzi c) Trepanosoma cruzi d) Trupanosoma cruzi e) Trypanosoma cruzi 39. Os primeiros casos de febre amarela surgiram na América do Sul, a partir do século: a) XV b) XVI c) XVIII d) XIX e) XX 40. A vacina de febre amarela imuniza por um período de: a) 05 anos. b) 10 anos. c) 15 anos. d) 20 anos. e) 25 anos. 36. Definimos como Histoplasmose: 4

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos

Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Biologia 1ª série Multicausalidade das doenças Conceitos básicos Profª Reisila Mendes Saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença. Homeostase Equilíbrio

Leia mais

PREFEITURA DE MAFRA ESTADO DE SANTA CATARINA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N. 001/2013

PREFEITURA DE MAFRA ESTADO DE SANTA CATARINA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N. 001/2013 PREFEITURA DE MAFRA ESTADO DE SANTA CATARINA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N. 001/2013 PROVA: CONHECIMENTOS GERAIS E ESPECÍFICOS FORMAÇÃO EM NÍVEL DE ENSINO FUNDAMENTAL CARGO AGENTE DE COMBATE A

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

PROTISTAS. Algas e protozoários

PROTISTAS. Algas e protozoários PROTISTAS Algas e protozoários Protozoários Organismos eucariontes, unicelulares, heterótrofos e com capacidade de locomoção. Célula procarionte Célula eucarionte 4 grupos principais: protozoários amebóides

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS 1 - Acerca das doenças de interesse em saúde pública, estão corretas as afirmativas, EXCETO: (A) Dengue é transmitida, geralmente, pela picada do mosquito Aedes Aegypti que inocula na pessoa o vírus da

Leia mais

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus.

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. SAÚDE AMBIENTAL DOENÇAS CAUSADAS PELA FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO HEPATITE A Doença causada por vírus. Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. Falta de higiene,

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde 1 FLUXO DA VIGILÂNCIA SISTEMAS SETORIAIS RELACIONADOS COM SAÚDE E AMBIENTE (Saúde, Educação, Des. Urbano,

Leia mais

Prevenção e conscientização é a solução. Ciências e Biologia

Prevenção e conscientização é a solução. Ciências e Biologia Prevenção e conscientização é a solução Ciências e Biologia Dengue Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença viral que se espalha rapidamente no mundo. A palavra dengue tem origem

Leia mais

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com

VIROSES. Prof. Edilson Soares www.profedilson.com VIROSES Prof. Edilson Soares www.profedilson.com CATAPORA OU VARICELA TRANSMISSÃO Saliva Objetos contaminados SINTOMAS Feridas no corpo PROFILAXIA Vacinação HERPES SIMPLES LABIAL TRANSMISSÃO Contato

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: qualidade de vida Prof. Enrico Blota Biologia Qualidade de vida Imunidade Imunologia é o ramo que estuda as formas de combate a agentes invasores patogênicos, bem como substâncias

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. A Dengue é um problema sério de saúde pública, a sua eliminação depende muito da participação popular. Mas a população precisa ter conhecimento das ações de controle, realizadas

Leia mais

Bactérias e Doenças Associadas

Bactérias e Doenças Associadas Bactérias e Doenças Associadas Disenteria Bacilar Agente Etiológico: Bactérias do gênero Shigella Forma de transmissão: Água e alimentos contaminados com as fezes dos doentes. Sintomas: Infecção intestinal,

Leia mais

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari Editorial Índice - Editorial - Doença Leishmaniose - Gráfico de Notificações - Doença Malária Este é o segundo número do ano de, com veiculação semestral, referente aos meses de janeiro a junho, contendo

Leia mais

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba:

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba: QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA 01. Nos vocábulos máquina e parede temos, respectivamente: a) Paroxítona e proparoxítona b) Paroxítona e paroxítona c) Proparoxítona e proparoxítona d)

Leia mais

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses Prof. João Carlos aula 3 botânica e parasitoses Briófitas : musgos Os musgos (verdes) produzem gametas, seus filhos produzem esporos Esporos gametas Pteridófitas: samambaias Ciclo das samambaias O gameta

Leia mais

FLÚVIA AMORIM ENFERMEIRA- CERTIFICADA EM EPIDEMIOLOGIA PELA JOHNS HOPKINS BLOOMBERG UNIVERSITY AND SCHOOL PUBLIC HEALTH-EUA MESTRE EM EPIDEMIOLOGIA

FLÚVIA AMORIM ENFERMEIRA- CERTIFICADA EM EPIDEMIOLOGIA PELA JOHNS HOPKINS BLOOMBERG UNIVERSITY AND SCHOOL PUBLIC HEALTH-EUA MESTRE EM EPIDEMIOLOGIA Doenças de Notificação Compulsória FLÚVIA AMORIM ENFERMEIRA- CERTIFICADA EM EPIDEMIOLOGIA PELA JOHNS HOPKINS BLOOMBERG UNIVERSITY AND SCHOOL PUBLIC HEALTH-EUA MESTRE EM EPIDEMIOLOGIA PELA UFG. DIRETORA

Leia mais

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio

Vírus - Características Gerais. Seres acelulares Desprovidos de organização celular. Não possuem metabolismo próprio vírus Vírus - Características Gerais Seres acelulares Desprovidos de organização celular Não possuem metabolismo próprio Capazes de se reproduzir apenas no interior de uma célula viva nucleada Parasitas

Leia mais

LOPPIANO ENGENHARIA LTDA. Rua dos Andradas, 107 - Centro 13300-170 - Itu SP Fone: (11) 4022-7415 DENGUE

LOPPIANO ENGENHARIA LTDA. Rua dos Andradas, 107 - Centro 13300-170 - Itu SP Fone: (11) 4022-7415 DENGUE DENGUE A palavra dengue tem origem espanhola e quer dizer "melindre", "manha". O nome faz referência ao estado de moleza e prostração em que fica a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA. CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella

EPIDEMIOLOGIA. CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella EPIDEMIOLOGIA CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella CONCEITOS EPIDÊMICOS - ENDEMIA ENDEMIA: É uma doença localizada em um espaço limitado denominado faixa endêmica. Isso quer dizer

Leia mais

Atividade 3 os anos Marcos/Juliano ago/09

Atividade 3 os anos Marcos/Juliano ago/09 Biologia Atividade 3 os anos Marcos/Juliano ago/09 Nome: Nº: Turma: Caríssimas e caríssimos! Dando continuidade ao nosso trabalho, mantida a distância corporal entre nós (prevenção), mas preservada a lembrança

Leia mais

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses

Exercícios de Monera e Principais Bacterioses Exercícios de Monera e Principais Bacterioses 1. (Fuvest) O organismo A é um parasita intracelular constituído por uma cápsula protéica que envolve a molécula de ácido nucléico. O organismo B tem uma membrana

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC - SECRETARIA DE SAÚDE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 006 2016 CADERNO DE PROVA

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC - SECRETARIA DE SAÚDE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 006 2016 CADERNO DE PROVA 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC - SECRETARIA DE SAÚDE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 006 2016 CADERNO DE PROVA 14 DE MAIO Das 14 às 17: 30 horas 3 horas e 30 minutos de duração 30 QUESTÕES AGENTES COMUNITÁRIOS

Leia mais

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES DENGUE

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES DENGUE DENGUE O que é? A dengue é uma doença febril aguda, causada por vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti (Brasil e Américas) e Aedes albopictus (Ásia). Tem caráter epidêmico, ou seja, atinge um grande

Leia mais

Nomes: Melissa nº 12 Naraiane nº 13 Priscila nº 16 Vanessa nº 20 Turma 202

Nomes: Melissa nº 12 Naraiane nº 13 Priscila nº 16 Vanessa nº 20 Turma 202 Nomes: Melissa nº 12 Naraiane nº 13 Priscila nº 16 Vanessa nº 20 Turma 202 A doença de chagas é assim denominada em homenagem ao seu descobridor, o médico brasileiro Dr. Carlos Justiniano Ribeiro das Chagas.

Leia mais

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA Manual das ações programáticas 1 M o d e l o S a ú d e T o d o D i a PROGRAMA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE AGRAVOS TRANSMISSÍVEIS INDICE INTRODUÇÃO... 5 FLUXOGRAMA DO ENVIO

Leia mais

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 A Dengue A dengue é uma doença infecciosa de origem viral, febril, aguda, que apesar de não ter medicamento específico exige

Leia mais

Protozoários. Paramecium. Plasmódio. Trichomonas vaginalis. Tripanossomo

Protozoários. Paramecium. Plasmódio. Trichomonas vaginalis. Tripanossomo Protozoários Paramecium Plasmódio Trichomonas vaginalis Tripanossomo Características gerais Eucariontes Unicelulares Heterótrofos Locomoção: cílios, flagelos, pseudópodes ou não possuem nenhuma estrutura

Leia mais

SISTEMA IMUNOLÓGICO SISTEMA IMUNOLÓGICO SISTEMA IMUNOLÓGICO

SISTEMA IMUNOLÓGICO SISTEMA IMUNOLÓGICO SISTEMA IMUNOLÓGICO Biologia Aula: 09 e 10 Prof. Oromar UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA ALUNOS

Leia mais

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a gripe? É uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada pelo vírus da gripe. Em

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SMS EDITAL Nº. 001/2012 ANEXO VI

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SMS EDITAL Nº. 001/2012 ANEXO VI PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SMS EDITAL Nº. 001/2012 ANEXO VI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CARGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - ACS LÍNGUA PORTUGUESA 1. Interpretação de textos

Leia mais

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi VIROLOGIA HUMANA Professor: Bruno Aleixo Venturi O que são vírus? A palavra vírus tem origem latina e significa "veneno". Provavelmente esse nome foi dado devido às viroses, que são doenças causadas por

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: BIODIVERSIDADE, CLASSIFICAÇÃO E VÍRUS Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS Nº 02 7º ANO 1 - Entre as doenças abaixo, assinale a alternativa que contem

Leia mais

FEBRE AMARELA: Informações Úteis

FEBRE AMARELA: Informações Úteis FEBRE AMARELA: Informações Úteis Quando aparecem os sintomas? Os sintomas da febre amarela, em geral, aparecem entre o terceiro e o sexto dia após a picada do mosquito. Quais os sintomas? Os sintomas são:

Leia mais

C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s

C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s C n o c n e c i e tos o s i ni n ci c ai a s Conceitos iniciais Parasita: organismo que vive em associação com outros e dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro. Hospedeiro: organismo que

Leia mais

Processo Seletivo Público para contratação de Agentes de Combate as Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS)

Processo Seletivo Público para contratação de Agentes de Combate as Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) PREFEITURA MUNICIPAL DE CANTAGALO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Processo Seletivo Público para contratação de Agentes de Combate as Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) 1. De acordo com

Leia mais

MicroBingo TABELA GERAL

MicroBingo TABELA GERAL MicroBingo TABELA GERAL DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS Poliomielite (paralisia infantil) pelo Poliovírus. que causa esta doença é oral (boca) ou fecal (fezes) e pode contaminar quem não tomou as Gotinhas do

Leia mais

Apresentação. O que é Dengue Clássica?

Apresentação. O que é Dengue Clássica? Apresentação É no verão que acontecem as maiores epidemias de dengue devido ao alto volume de chuva. O Santa Casa Saúde, por meio do Programa Saúde Segura, está de olho no mosquito aedes aegypti e na sua

Leia mais

UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição

UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição UFPI CT DRHGA DISCIPLINA: Saneamento II Carga horária: horas 6 créditos Horário: Seguas, quartas e sextas 6: 8: horas Local: Sala 55 Professores: Carlos Ernao da Silva email: carlosernao@gmail.com 88 Página:

Leia mais

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor. Doença de Chagas Introdução Em 1909 o pesquisador do Instituto Osvaldo Cruz, Carlos Chagas, descobriu uma doença infecciosa no interior de Minas Gerais. Segundo seus estudos, era causada pelo protozoário

Leia mais

Apresentação Mobilização no combate à dengue

Apresentação Mobilização no combate à dengue Apresentação Mobilização no combate à dengue Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Com a temporada de chuvas, os riscos de surtos da doença ficam ainda

Leia mais

Estrutura epidemiológica dos problemas de saúde: o agente, o hospedeiro e o ambiente

Estrutura epidemiológica dos problemas de saúde: o agente, o hospedeiro e o ambiente Estrutura epidemiológica dos problemas de saúde: o agente, o hospedeiro e o ambiente IESC/UFRJ Mestrado em Saúde Coletiva Especialização em Saúde Coletiva Modalidade Residência Professores: Pauline Lorena

Leia mais

M i c r o Z o o m. - um jogo de observação e memória -

M i c r o Z o o m. - um jogo de observação e memória - M i c r o Z o o m - um jogo de observação e memória - Material de Apoio Raiva A raiva é uma doença fatal. Isso significa que se uma pessoa que se uma pessoa não vacinada for contaminada pelo vírus da raiva

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CN

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CN SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CN Título do Podcast Área Segmento Duração Doenças Causadas por Micro-organismos Ciências Ciências da Natureza Ensino Fundamental 4min 53seg Habilidades: H25 Identificar

Leia mais

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS: Estão divididas em dois grandes grupos: Arqueobactérias e Eubactérias; São unicelular, heterótrofo (bactérias) ou

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS: Estão divididas em dois grandes grupos: Arqueobactérias e Eubactérias; São unicelular, heterótrofo (bactérias) ou 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS: Estão divididas em dois grandes grupos: Arqueobactérias e Eubactérias; São unicelular, heterótrofo (bactérias) ou autótrofo (algas azuis); A única organela presente são os ribossomos;

Leia mais

27/02/2014. Eucariontes; Unicelulares; Heterótrofos; Digestão: Vacúolos digestivos; Reprodução: Assexuada; Sexuada; PROTOZOÁRIOS E ALGAS

27/02/2014. Eucariontes; Unicelulares; Heterótrofos; Digestão: Vacúolos digestivos; Reprodução: Assexuada; Sexuada; PROTOZOÁRIOS E ALGAS PROTOZOÁRIOS E ALGAS Eucariontes; Unicelulares; Heterótrofos; Digestão: Vacúolos digestivos; Reprodução: Assexuada; Sexuada; Locomoção por meio de pseudópodes; Vida livre ou parasitas; Vacúolo pulsátil

Leia mais

TÍTULO:A NECESSIDADE DE CONSCIENTIZAÇÃO NA LUTA CONTRA A DENGUE.

TÍTULO:A NECESSIDADE DE CONSCIENTIZAÇÃO NA LUTA CONTRA A DENGUE. TÍTULO:A NECESSIDADE DE CONSCIENTIZAÇÃO NA LUTA CONTRA A DENGUE. AUTORES:Madureira, M.L 1.; Oliveira, B.C.E.P.D 1.; Oliveira Filho, A. M. 2 ; Liberto, M.I.M. 1 & Cabral, M. C. 1. INSTITUIÇÃO( 1 - Instituto

Leia mais

GABARITO AULA DA CECÍLIA BIO 03 VIRUS, BACTÉRIAS, FUNGOS E PROTOZOÁRIOS. Gabarito:

GABARITO AULA DA CECÍLIA BIO 03 VIRUS, BACTÉRIAS, FUNGOS E PROTOZOÁRIOS. Gabarito: GABARITO AULA DA CECÍLIA BIO 03 VIRUS, BACTÉRIAS, FUNGOS E PROTOZOÁRIOS Gabarito: 1) a) Porque ocorre uma mudança no seu material genético, fazendo com que mude a proteína de associação do vírus tornando-o

Leia mais

A brucelose, também conhecida como febre ondulante, febre do Mediterrâneo

A brucelose, também conhecida como febre ondulante, febre do Mediterrâneo O que é? A brucelose, também conhecida como febre ondulante, febre do Mediterrâneo ou febre de Malta, é uma zoonose causada por microrganismos do gênero Brucella sendo que a infecção é quase sempre transmitida

Leia mais

As causas das doenças

As causas das doenças CAPÍTULO 2 As causas das doenças As pessoas têm maneiras diferentes de explicar a causa duma doença. Um bebé está com diarreia. Mas porquê? Em certas comunidades, talve digam que isso aconteceu porque

Leia mais

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente:

6) (ANÁPOLIS) Dois seres vivos pertencentes à mesma ordem são necessariamente: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 1 Ano Disciplina: Biologia 1) Com que finalidade se classificam os seres vivos? 2) Considere os seguintes

Leia mais

Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG

Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG Nome: Nota: INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DA PROVA (LEIA ATENTAMENTE!) 1. A prova é individual

Leia mais

INDICAÇÕES BIOEASY. Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária

INDICAÇÕES BIOEASY. Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária INDICAÇÕES BIOEASY Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária 1- ANIGEN RAPID CPV AG TEST BIOEASY PARVOVIROSE Vendas de Filhotes:

Leia mais

O Estado de S.Paulo 30/01/2007 câncer câncer Vigilância Sanitária Anvisa Medicamentos medicamentos câncer câncer câncer câncer câncer INCIDÊNCIA

O Estado de S.Paulo 30/01/2007 câncer câncer Vigilância Sanitária Anvisa Medicamentos medicamentos câncer câncer câncer câncer câncer INCIDÊNCIA O Estado de S.Paulo Vida & Liberada droga contra câncer de pulmão Tarceva é o 1º remédio de terapia-alvo para combater a doença; um mês de tratamento custará R$ 8 mil Adriana Dias Lopes O primeiro remédio

Leia mais

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares.

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Dengue Dengue Agente Infectante Arbovirus Vetor / Transmissão Picada do mosquito Aedes Aegypti Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Profilaxia

Leia mais

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae.

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae. A Equipe Multiprofissional de Saúde Ocupacional da UDESC lembra: Dia 01 de dezembro é dia mundial de prevenção à Aids! Este material foi desenvolvido por alunos do Departamento de Enfermagem da Universidade

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Quanto ao indicador mortalidade, constase que nos países mais desenvolvidos ou com menor grau de desigualdade social e melhor qualidade da atenção a saúde, os níveis de mortalidade

Leia mais

Adultos e idosos também precisam se vacinar

Adultos e idosos também precisam se vacinar ANO VII N.º 10 Abril 2013 Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Adultos e idosos também precisam se vacinar Na hora de cuidar da própria saúde, muitos adultos e idosos não dão importância

Leia mais

Doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana

Doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana ou Tripanossomíase Americana Distribuição geográfica: América latina, afetando 12-14 milhões de pessoas. Agente Etiológico: Trypanosoma cruzi Ordem: Kinetoplastida Família: Trypanosomatidae Gênero: Trypanosoma

Leia mais

BIOLOGIA. c) Triatoma infestans. d) Taenia solium.

BIOLOGIA. c) Triatoma infestans. d) Taenia solium. BIOLOGIA Prof. Fred & Marchezi 1. (Unesp 2013) Em determinada região do nosso país, o sistema de saúde verificou um crescente número de mortes por problemas cardíacos, sobretudo em pessoas na faixa etária

Leia mais

Cód. 01 Agente de Controle de Zoonoses

Cód. 01 Agente de Controle de Zoonoses PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2007 Cód. 01 Agente de Controle de Zoonoses 1. O Sistema Único de Saúde (SUS): ( ) oferece consultas e internações em hospitais públicos

Leia mais

VÍRUS. Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html

VÍRUS. Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html VÍRUS Fonte: http://rounielo.blogspot.com.br/2011/05/parte-30-foto-em-3-d-do-virus-da-aids.html RESUMO -Os vírus não pertencem a nenhum reino específico, são estudados como um caso à parte. -Os vírus são

Leia mais

PARTE I As principais zoonoses transmitidas pelo cão e gato

PARTE I As principais zoonoses transmitidas pelo cão e gato PARTE I As principais zoonoses transmitidas pelo cão e gato RAIVA A Raiva foi reconhecida por volta dos anos 2300 A. C. É uma doença muito grave e fatal, causada pelo vírus: Lyssavirus, que afecta todos

Leia mais

PROTOZOOSES. Doenças causadas por protozoários

PROTOZOOSES. Doenças causadas por protozoários PROTOZOOSES Doenças causadas por protozoários DOENÇA DE CHAGAS Agente etiológico: Trypanossoma cruzi Vetor: Triatoma infestans (barbeiro ou chupança). Complicações: Insuficiência e arritimia cardíaca (crônica)

Leia mais

PROVA OBJETIVA LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO 1

PROVA OBJETIVA LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO 1 TEXTO 1 LÍNGUA PORTUGUESA Posso tomar banho após a refeição? Tomar banho frio ou entrar numa piscina depois de ter comido não oferece riscos. O que não se deve fazer é qualquer tipo de exercício físico

Leia mais

Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com ou

Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com ou Professor Fernanda & Suellen Disciplina Biologia Lista nº 2 Assuntos Biomédicas Lista ENEM complemento do projeto UERJ Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com

Leia mais

FOME E EPIDEMIA NA ÁFRICA. Col. Santa Clara Prof. Marcos

FOME E EPIDEMIA NA ÁFRICA. Col. Santa Clara Prof. Marcos FOME E EPIDEMIA NA ÁFRICA Col. Santa Clara Prof. Marcos EPIDEMIA E PANDEMIA EPIDEMIA [ epi = sobre + demia = doença]: é a ocorrência simultânea de um grande número de casos da mesma doença, em um determinado

Leia mais

Epidemiologia Geral e Principais doenças transmissíveis no Brasil

Epidemiologia Geral e Principais doenças transmissíveis no Brasil Universidade Federal de Rondônia UNIR Departamento de Engenharia Ambiental DEA Campus Ji-Paraná Epidemiologia Geral e Principais doenças transmissíveis no Brasil Disciplina: Saúde Ambiental Prof a : Elisabete

Leia mais

NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR

NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR NÚCLEO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR Enfª Dda. Verginia Rossato Enfª Danieli Bandeira Santa Maria, 2012 Portaria GM/MS nº 2529, de 23 de novembro de 2004 Institui o Subsistema Nacional de Vigilância

Leia mais

Nome/Código arquivo: 2014_01_13_Mem. Reunião Saúde _ Guarda Municipal-Altamira/Pará.

Nome/Código arquivo: 2014_01_13_Mem. Reunião Saúde _ Guarda Municipal-Altamira/Pará. Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Ranney Matos dos Santos Data: 13_01_2014

Leia mais

AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS

AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS PREFEITURA DE SERRA TALHADA CONCURSO PÚBLICO MANHÃ DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Não deixe de preencher as informações a seguir: Prédio Sala Nome Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição

Leia mais

Aula 21 Protozoários parasitas

Aula 21 Protozoários parasitas Aula 21 Protozoários parasitas Os protozoários são seres unicelulares, eucariontes e podem ser parasitas ou de vida livre. As células dos protozoários executam todas as funções vitais que nos grupos animais

Leia mais

L E P T O S P I R O S E

L E P T O S P I R O S E L E P T O S P I R O S E Elaborado por: Francisco Pinheiro Moura Médico Veterinário E-mail: bergson.moura@saude.ce.gov.br bergson.moura@live.com Definição Leptospirose é uma doença infecciosa que causa

Leia mais

Imunidade aos microorganismos

Imunidade aos microorganismos Imunidade aos microorganismos Características da resposta do sistema imune a diferentes microorganismos e mecanismos de escape Eventos durante a infecção: entrada do MO, invasão e colonização dos tecidos

Leia mais

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA PARASITISMO E SAÚDE HUMANA Antes de começar O que é um parasita? O que é um hospedeiro? Qual a diferença entre um ciclo monoxeno e um heteroxeno? Qual a diferença entre endemia, epidemia e pandemia? Endemia

Leia mais

12/2/2009. São doenças e infecções naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e os humanos. ZOONOSES *

12/2/2009. São doenças e infecções naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e os humanos. ZOONOSES * ZOONOSES * São doenças e infecções naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e os humanos. * Médico alemão Rudolf Wirchow(século XIX) Fco Eugênio D. de Alexandria Infectologista Zoon = animal

Leia mais

Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Vírus que infectam Bactérias

Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Vírus que infectam Bactérias Seres muito simples: cápsula protéica envolvendo o material genético (DNA ou RNA) Estrutura de Vírus Menores que as menores células conhecidas Vírus que infectam Bactérias Exemplo: vírus que infectam a

Leia mais

Programa para seleção pública do AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS I - 2008

Programa para seleção pública do AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS I - 2008 Programa para seleção pública do AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS I - 2008 Conteúdo Saúde Pública Lei 8080 de 19/09/1990; Lei 8142 de 28/12/1990; ABC do SUS Doutrinas e Princípios - Ministério da Saúde; Avanços

Leia mais

Sumario de Assuntos por Boletim Epidemiológico NÚMERO DO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Sumario de Assuntos por Boletim Epidemiológico NÚMERO DO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO Sumario de Assuntos por Boletim Epidemiológico AGRAVO NÚMERO DO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO AIDS 3-4 - 13-14 - 17-18 - 28-34 - 36-38 - 42-44 - 45 Cobertura Vacinal 7-8 - 9-10 - 12-14 - 16-18 - 19-22 - 23-25

Leia mais

Veja perguntas e respostas sobre febre amarela

Veja perguntas e respostas sobre febre amarela Veja perguntas e respostas sobre febre amarela Professor Francisco de Assis Batista da Silva Considerando-se a relevância do tema e por ainda existirem muitas dúvidas, fiz uma coletânea com as principais

Leia mais

INFLUENZA. Cinthya L Cavazzana Médica Infectologista COVISA/CCD

INFLUENZA. Cinthya L Cavazzana Médica Infectologista COVISA/CCD INFLUENZA Cinthya L Cavazzana Médica Infectologista COVISA/CCD GRIPE x RESFRIADO Resfriado: é uma doença do trato respiratório superior. É geralmente causada por um vírus, mais freqüentemente um rhinovirus

Leia mais

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa Biologia Setor 1423 Móds. 03 a 06 Prof. Rafa PROTISTAS PROTISTAS ALGAS FOTOSSINTETIZANTES PROTOZOÁRIOS PARASITAS Protozoários (Reino Protista) Características: Estrutura Formas de vida Eucariontes Unicelulares

Leia mais

Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013

Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013 Gabarito Caderno de atividades Biologia - Diversidade da Vida Volume 1-2013 1. A origem da vida na Terra 1) A 2) B 3) E 4) E 5) C 6) C 7) C 8) C 9) D 10) C 11) A 12) C 13) C 14) B 15) D 2. A evolução biológica

Leia mais

Influenza A (H1N1): Perguntas e Respostas

Influenza A (H1N1): Perguntas e Respostas Influenza A (H1N1): Perguntas e Respostas Para entender a influenza: perguntas e respostas A comunicação tem espaço fundamental na luta contra qualquer doença. Um exemplo é o caso do enfrentamento da influenza

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Qual das opções abaixo relacionadas constitui as Leis Orgânicas da Saúde do Brasil: a) Lei Federal nº 8.689/93 e Lei Federal nº 8.080/90; b) Lei Federal nº 8.112/90 e Lei

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Doenças Sexualmente Transmissíveis são aquelas que são mais comumente transmitidas através da relação sexual. PRINCIPAIS DOENÇAS SEXUALMENTE

Leia mais

Biologia 1ª série Reino Protista

Biologia 1ª série Reino Protista Biologia 1ª série Reino Protista Profª Reisila Mendes Reino Protista Características gerais: Eucariontes; Unicelulares e pluricelulares; Autótrofos e Heterótrofos. Algas Protozoários Protozoário primeiro

Leia mais

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase

Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Síndrome DST Agente Tipo Transmissã o Sexual Vaginose bacteriana Candidíase Corrimentos Gonorréia Clamídia Tricomonías e múltiplos bactéria NÃO SIM Candida albicans Neisseria gonorrhoeae Chlamydia trachomatis

Leia mais

Índice dos Boletins Epidemiológicos de Porto Alegre de 2014 a 1996

Índice dos Boletins Epidemiológicos de Porto Alegre de 2014 a 1996 Índice dos Boletins Epidemiológicos de Porto Alegre de 2014 a 1996 XV 55 Novembro de 2014 Especial Vigilância Ambiental da Dengue em Porto Alegre XV 54 Fevereiro de 2014 Atual Cenário Epidemiológica da

Leia mais

Senhoras e Senhores Deputados, Acho de suma importância, Senhor Presidente, fazer um

Senhoras e Senhores Deputados, Acho de suma importância, Senhor Presidente, fazer um DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO GERALDO RESENDE (PPS/MS), NA SESSÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, EM 17/03/2005 Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados, Acho de suma importância, Senhor Presidente,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 02/2010 SUPERVISOR DE CAMPO

PROCESSO SELETIVO Nº 02/2010 SUPERVISOR DE CAMPO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO DE SELEÇÃO E INGRESSO PROCESSO SELETIVO Nº 02/2010 SUPERVISOR DE CAMPO PROVA DE CONHECIMENTOS INSTRUÇÕES GERAIS 1

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN 17/01/2016 AGENTE COMUNITÁRIO de SAÚDE. CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN 17 Janeiro de 2016 Nível Fundamental AGENTE COMUNITÁRIO

Leia mais

C C V COORDENADORIA DE CONCURSOS

C C V COORDENADORIA DE CONCURSOS PREFEITURA MUNICIPAL DE BEBERIBE C C V COORDENADORIA DE CONCURSOS Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos para a Prefeitura de Beberibe EDITAL Nº 001/2012 Agente de Combate as Endemias CADERNO

Leia mais

Objectivos Pedagógicos

Objectivos Pedagógicos Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) A Higiene No Capítulo 3, Tratamento das Infecções, fala-se sobre a utilização

Leia mais

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar Professoras: Eliete, Maria Cristina e Midian INTRODUÇÃO O homem com o seu próprio corpo podem contaminar diretamente os alimentos

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

RAIVA. A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado.

RAIVA. A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. RAIVA A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. RAIVA PRINCIPAIS VETORES - Furão (ferrets) - Raposas - Coiotes - Guaxinins

Leia mais

7º ANO Ensino Fundamental

7º ANO Ensino Fundamental E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G u a r á Exercícios Rec. Semestral 2º Bimestre C I Ê N C I A S 7º ANO Ensino Fundamental Data: / / Turno:

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

O reino moneraé composto pelas bactériase cianobactérias(algas azuis). Elas podem viver em diversos locais, como na água, ar, solo, parasitas.

O reino moneraé composto pelas bactériase cianobactérias(algas azuis). Elas podem viver em diversos locais, como na água, ar, solo, parasitas. Reino Monera O reino moneraé composto pelas bactériase cianobactérias(algas azuis). Elas podem viver em diversos locais, como na água, ar, solo, dentro de animais e plantas, ou ainda, como parasitas. Existem

Leia mais