Comigo mais poesia. Nelson Martins. Reflexões e Sentimentos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comigo mais poesia. Nelson Martins. Reflexões e Sentimentos"

Transcrição

1 Comigo mais poesia

2 Comigo mais poesia Nelson Martins Reflexões e Sentimentos

3 Apresentação A poesia de Nelson Martins conduz o leitor à territorialidade da existência humana, como memória grifada de cada passo na busca pela compreensão do simples existir.

4 "Uma mente nos livros Não é uma mente presa Mas sim uma mente livre!" A poesia pode ser breve A poesia pode ser breve, como luz... Nos olhos de quem a ler, por um instante. -E eterna no coração, como fogo... Na alma de quem com ela quer morrer Amando-a eternamente Calou-me a boca Poema mudo Só o seu olhar Sobre a cidade Porto Alegre Já me fala tudo!

5 Quando alguém canta Quando alguém canta Os pássaros se espantam nas árvores As flores exalam seus perfumes no ar - Como por encanto. Quando alguém canta As lágrimas se recolhem no peito De quem ama, o coração se cala - Como por encanto. Quando alguém canta Na lembrança de um ser humano triste Só um sorriso dança... Tudo se encontra/e se desencontra - Como por encanto. Quando alguém canta.

6 Guerra Livros Armas Se no princípio de uma guerra Ao invés de distribuir Armas ambos os povos - Distribuíeis-vos livros O mundo será um pouco Mais civilizado!?! Faces De mil faces De mil vozes O mundo está cheio. Mas de sorrisos sinceros De palavras verdadeiras Me ecoa um vazio por inteiro!

7 Sou só poeira Eu sou só poeira Deixado na madeira Deixado pelo vento minuano No tempo... No Pampa E quando ele quer me ver Sofrer novamente Ele volta me abraça... E simplesmente Leva-me para outra madeira O mesmo vento que me da o ar Que me tira o ar! Eu sou só poeira Deixado pelo amor Deixado no vento minuano Perdido no tempo Perdido no Pampa E quando ele quer me ver Continua>>>

8 Sofrer novamente Ele volta e me abraça... E simplesmente leva-me Para os braços de outra pessoa O mesmo amor que me da o ar Que me tira o ar! Espinhos x Flores Prefiro andar entre os espinhos, mesmo que me perfuram... A dor da carne um dia cura. Que caminhar entre as flores do teu jardim. E sentir seu desprezo. A dor da alma não tem cura... É ETERNA.

9 Tanta solidão Tanta solidão já não cabe em mim Vou procurar o mar, e lançar meu olhar triste no horizonte infinito... Quem sabe, talvez lá? Me liberto dessas lágrimas amargas, que insistem em me acompanhar... Quem sabe, talvez lá... Eu encontre a paz, que tanto procurei em seu olhar. Tanta solidão já não cabe em mim Vou procurar o mar, e me lançar de corpo e alma, no finito das suas águas... Quem sabe, talvez lá? O sal cicatriza as feridas, que você deixou em meu corpo... Quem sabe, talvez lá? As ondas levem as lembranças que você deixou em minha alma... Continua>>>

10 Tanta solidão já não cabe em mim Vou procurar o mar, e me lançar De corpo nu, sem medo de morrer. Quem sabe, talvez lá? Eu encontre uma estrela, que brilhe, o quanto você brilhou... Em minha vida Sou como tantas árvores que secam Em meio à multidão. Mas renasço a cada amanhecer Com um novo amor no coração! Simplesmente sou folha seca ao vento Que levanta voo pela manhã... Voa, voa meu coração passarinho E m busca de uma nova estação.

11 No universo das estrelas o poeta No universo da poesia as estrelas! Ao contrário da flor que exala seu perfume pelo ar Eu transpiro poesia no olhar! Admiro o brilho das estrelas lá no céu Porque elas não brilham para si mesmas Mas para o bem das pequenas estrelas distantes ~~ O tempo é vento que passa feito poesia.~~

12 Quando eu morrer! Quando eu morrer! Em meu caminho... Que tenho que percorrer. Cair flores, sobre mim. E ver uma luz... No fim do túnel. Me sentirei no céu. Eu estarei de bem com Deus... Mas quando eu morrer! Em meu caminho... Que tenho que percorrer. Cair folhas secas, sobre mim. E ver uma escuridão infinita... Me sentirei no inferno. Eu não estarei de bem... Nem comigo mesmo!

13 Não seja uma pedra no caminho de alguém... Seja um caminho no coração de pedra de alguém De todas as armas que o ser humano usa. A língua é a que te mata mais lentamente Nada é tão solitário como o reflexo da lua na água. Só o meu rosto em seu olhar! Na solidão; Às vezes a escuridão faz-se luz...

14 A vida é mais que doses de uísque! São doses de paciência São doses de amor São doses de carinho São doses de sentimento São doses de paixão São doses de sorriso São doses de tristeza São doses de sexo São doses de traição São doses de ciúme São doses de beijo São doses de desejo São doses de solidão São doses de verdade São doses de mentira São doses de loucura São doses de inspiração.

15 Não são seus espinhos que me ferem por fora Minha dor maior... É seu perfume Que suavemente enlouquece-me por dentro! Não busque só colher flores no jardim do vizinho Busque também colher amizade... As flores murcham, secam e morrem Em pouco tempo. Já a amizade tem uma vida longa Mesmo que não duram muitas primaveras Seja verdadeiro... Ou seja! Seja você mesmo AMOR ETERNO? SÓ POESIA!

16 Porto Alegre Cai a tarde, e as ruas emudecem numa esquina Um bar enlouquece Porto Alegre. Muitos sonhos sem sonos? Muitos sonos sem sonhos! Por olhares onde vou Tuas sombras me abraçam. Porto Alegre! Por mais que o silêncio me habite Porto Alegre. Sempre haverá um grito de alegria... Um gol. Um amor. Um livro. Um filho. Uma poesia.

17 Palavras machucam-me em silêncio Prefiro o olhar do desprezo Que o sorriso da indiferença Ruas estreitas espreitam-me o olhar Prefiro viajar o olhar na lua Liberta-me a imaginação Queria eu sentir a dor de mil batalhas em meu corpo... Que estar sentindo essa dor de amor mal resolvido Em minha pobre alma!

18 Ausência Na ausência do teu sorriso Seu retrato... Na ausência do teu cheiro Seu perfume... Na ausência do teu corpo Sua roupa... Na ausência de tua boca Seu batom... Na ausência do teu amor Seu travesseiro... Na ausência das tuas palavras Seu poema O ódio rasga a carne, consome a alma ~~~~~~~~ Mas não mata ~~~~~~~~ Um olhar de quem realmente ama.

19 Eu ainda quero o amor em preto e branco Amor puro e verdadeiro. Porque em uma relação de amor colorido A traição vem primeiro! Lua cheia Tão clara como neve Tão leve como nuvem Tão grandiosa como o céu Tão cheia como o mar. Teu olhar pela manhã Acompanha-me lua! Liberte a poesia que há em você...

20 Relógio Um anjo pousou no galho da árvore E avistou um homem triste E o perguntou: Amigo... Você conhece o caminho da paz? E o triste homem lhe respondeu: Que caminho? Se quando eu nasci Já nasci com uma algema no pulso A algema do tempo Muitos querem a paz Mundial Sem sair do lugar Já eu procuro um caminho Que me leve à paz universal!

21

22 Dados Bibliográficos Escritor: Nelson Martins Nelson Martins nasceu em Camaquã-RS, em Reside em Porto Alegre, capital dos Gaúchos desde 1986, garoto ainda. Tem, na poesia, sua arte predileta, escrevendo há décadas. Participou de diversas antologias publicadas pela Casa do Poeta Rio- Grandense e Editora Alcance. Através dessas entidades participou de diversas Feiras de Livro do Rio Grande do Sul. obra: Poesias sem Fim

23

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia 1 Antologia Raízes Da Poesia 2 Copyrighr 2013 Editra Perse Capa e Projeto gráfico Autor Registrado na Biblioteca Nacional ISBN International Standar Book Number 978-85-8196-234- 4 Literatura Poesias Publicado

Leia mais

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa António Gedeão A 383134 Obra Completa Notas Introdutórias de Natália Nunes Relógio D'Água ÍNDICE Notas Introdutórias de Natália Nunes 19 Poesia POESIAS COMPLETAS (1956-1967) A Poesia de António Gedeão

Leia mais

I ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS. Fantasias

I ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS. Fantasias Fantasias Acordar dos sonhos, Se é que se chama sonho. Pois, nas noites de insônia tudo é verdadeiro, Na tortura, na incerteza Uma fantasia dentro de um veleiro. Sonhos na madrugada nevando, A loucura

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

POESIAS QUÂNTICAS E OUTRAS. Autor: Péricles Alves de Oliveira

POESIAS QUÂNTICAS E OUTRAS. Autor: Péricles Alves de Oliveira POESIAS QUÂNTICAS E OUTRAS Autor: Péricles Alves de Oliveira Olhai e contemplai o Cosmo em toda sua plenitude e possibilidades, e nele sentireis a verdadeira força e presença de Deus. (Péricles Alves de

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO 1 Capa: Leonardo Paixão Digitação: Leonardo Paixão Permitida a reprodução desde que citada a fonte, conforme Lei 9.610, de 19 de Fevereiro

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead)

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) A Última Carta Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) E la foi a melhor coisa que já me aconteceu, não quero sentir falta disso. Desse momento. Dela. Ela é a única que

Leia mais

O VENTO - Karina Gondim Togami - Série: 1ªA

O VENTO - Karina Gondim Togami - Série: 1ªA Inspirada em Arte de amar - Manuel Bandeira O VENTO - Karina Gondim Togami - Série: 1ªA Ser como o vento que passa Soprando na tarde vazia Dando as pessoas Uma enorme sensação de alegria. Ser como a chuva

Leia mais

Neurivan Sousa. Pequenas Pérolas. Frases & Pensamentos. 2013 Curitiba 2ª edição

Neurivan Sousa. Pequenas Pérolas. Frases & Pensamentos. 2013 Curitiba 2ª edição Neurivan Sousa Pequenas Pérolas Frases & Pensamentos 2013 Curitiba 2ª edição Dedicatória Dedico esse singelo livreto especialmente a três mulheres que são o meu tesouro na terra: minha esposa Vânia Tereza,

Leia mais

Consternação. Beija-me mais uma vez. Tudo e nada Eu quero Um dilema Em que vivo!

Consternação. Beija-me mais uma vez. Tudo e nada Eu quero Um dilema Em que vivo! Amor perfeito À noite, o mar desponta Nos teus olhos doces No teu corpo, O doce brilho do luar Mexe a brisa Em teus cabelos negros E nessas mãos Tão cheias de carinho Encontro esse amor perfeito Que tens

Leia mais

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6 Ai quem me dera 1. Ai, quem me dera, terminasse a espera 2. Retornasse o canto simples e sem fim, 3. E ouvindo o canto se chorasse tanto 4. Que do mundo o pranto se estancasse enfim 5. Ai, quem me dera

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel 1.º Prémio A vida é uma folha de papel A vida pode ser Escura como a noite, Ou clara como as águas cristalinas Que brilham ao calor do sol. A vida pode ser Doce como o mel Ou amarga como o fel. A vida

Leia mais

Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 42 ISSN - 2317-1871 VOL 02 2º Edição Especial JUL DEZ 2013 PAULO HENRIQUE PRESSOTTO

Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 42 ISSN - 2317-1871 VOL 02 2º Edição Especial JUL DEZ 2013 PAULO HENRIQUE PRESSOTTO Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 42 PAULO HENRIQUE PRESSOTTO Labirinto de vidro 2013 Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 43 Início e fim? Um silêncio denso

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 O ANJO Hans Christian Andersen 3 Contos de Hans Christian Andersen Hans Christian Andersen nasceu em Odensae, em 2 de abril de 1805, e faleceu em Conpenhague em 1875.

Leia mais

O livro por escrever. Poderiam ser o início de um livro Fosse eu capaz de as libertar!

O livro por escrever. Poderiam ser o início de um livro Fosse eu capaz de as libertar! O livro por escrever Poderiam ser o início de um livro, estas palavras De um livro sem princípio nem fim Aquele espaço em que para me encontrar Teria de me ausentar por uma eternidade Afastar-me dos sons

Leia mais

1 - EM CADA AMANHECER Evangelizar é amar. Intro: F Bb F C 2x

1 - EM CADA AMANHECER Evangelizar é amar. Intro: F Bb F C 2x 1 - M MNHR vangelizar é amar Intro: F Bb F 2x F 7 F Sempre que eu penso em desistir Bb F 7 Quando mais longo é o meu penar F 7 m m/ Surge uma força que me impede de cair Bb Lá do alto vem a ação F 7 m

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

Só para que eles possam saciar meu desejo Incontrolável de apenas te olhar...

Só para que eles possam saciar meu desejo Incontrolável de apenas te olhar... APENAS... Eu vivi a cor dos teus olhos E respirei o brilho do teu olhar... Depois percebi que estava morrendo, Porque fechaste teus olhos E preferiste sonhar um outro sonho... Chorei, mas não sei se por

Leia mais

PRA TE LOUVAR. Como é precioso viver o seu amor Sentir a alegria que vem do Senhor É maravilhoso poder te louvar E saber que ao meu lado sempre está

PRA TE LOUVAR. Como é precioso viver o seu amor Sentir a alegria que vem do Senhor É maravilhoso poder te louvar E saber que ao meu lado sempre está PRA TE LOUVAR Como é precioso viver o seu amor Sentir a alegria que vem do Senhor É maravilhoso poder te louvar E saber que ao meu lado sempre está Tudo que eu preciso é estar bem junto a ti Viver a alegria

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro

Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro BRUNA KARLA NA ETERNIDADE Eyshila - MK EDIÇÕES ISRC BR MKP 1300644 Quero

Leia mais

CÉU, A BELA CASA DE DEUS

CÉU, A BELA CASA DE DEUS Bíblia para crianças apresenta CÉU, A BELA CASA DE DEUS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Sarah S. Traduzido por: Judith Menga Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

CANTOS DA PRIMEIRA EUCARISTIA

CANTOS DA PRIMEIRA EUCARISTIA CANTOS DA PRIMEIRA EUCARISTIA CANTO DE ENTRADA: E B7 E B7 E B7 E B7 E Jesus meu amigo, estou aqui, estou aqui para celebrar, para agradecer e A B7 partilhar o pão e a Fé. A B G#m C#m A F# B7 Celebrar o

Leia mais

Feira Literária. Todo dia é dia de ser criança! Banca de trocas de livros e gibis. 12/10, 2ª feira Feriado da Padroeira do Brasil

Feira Literária. Todo dia é dia de ser criança! Banca de trocas de livros e gibis. 12/10, 2ª feira Feriado da Padroeira do Brasil Outubro/2015 Parabenizamos também aos adultos que no auge da maturidade ainda conservam o sorriso e o olhar puro para a humanidade. 12/10, 2ª feira Feriado da Padroeira do Brasil Feira Literária Todo dia

Leia mais

Poesia Incompleta. J. A. Nunes Carneiro

Poesia Incompleta. J. A. Nunes Carneiro Poesia Incompleta J. A. Nunes Carneiro 2004 AMAR A POESIA, DIGITALMENTE A poesia em formato digital terá o mesmo sabor, o mesmo odor? Seremos capazes de encontrar o prazer da leitura num ecrã de computador?

Leia mais

sinal de tristeza. Sinal de morte!

sinal de tristeza. Sinal de morte! CULTO FAMÍLIA: Reflexão sobre a morte e o luto Acreditamos que todos nós já sofremos a perda de alguém, seja familiar, amigo, vizinho ou apenas conhecido. Nos sentimos impotentes, indefesos, medrosos diante

Leia mais

Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar

Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar Eterna gratidão Pai, há tantas coisas que queria te falar Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar É meu protetor, companheiro e amigo Aquele que sempre esteve comigo. Desde o primeiro

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Caixa de Música. Peça-me todas as músicas. Que você quiser. Eu cantarei pra você, Cada música. Com amor e carinho, Que você merece.

Caixa de Música. Peça-me todas as músicas. Que você quiser. Eu cantarei pra você, Cada música. Com amor e carinho, Que você merece. Caixa de Música Peça-me todas as músicas Que você quiser. Eu cantarei pra você, Cada música Com amor e carinho, Que você merece. Enquanto você aperta seus pés Sobre os meus, para te relaxar. Quero ser

Leia mais

IN EXTREMIS. * Nota do organizador. É de notar que o poema foi escrito com o autor ainda moço.

IN EXTREMIS. * Nota do organizador. É de notar que o poema foi escrito com o autor ainda moço. IN EXTREMIS Nunca morrer assim! Nunca morrer num dia Assim! de um sol assim! Tu, desgrenhada e fria, Fria! postos nos meus os teus olhos molhados, E apertando nos teus os meus dedos gelados... E um dia

Leia mais

Carlos de Assumpção. Textos selecionados MÃE

Carlos de Assumpção. Textos selecionados MÃE Textos selecionados Carlos de Assumpção MÃE Os anos já pintaram de luar os teus cabelos, No entanto, tudo parece estar acontecendo agora, Neste instante. Após tantos anos, Neste momento, Vejo tudo diante

Leia mais

Figuras de Linguagem

Figuras de Linguagem Figuras de Linguagem Aspectos semânticos Metáfora: transposição de significado com base em semelhanças. Você é um bicho, Fabiano. (Graciliano Ramos) Itabira é apenas um retrato na parede (...) (Drummond)

Leia mais

Epígrafe. "O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

Epígrafe. O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. Epígrafe "O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. William Shakespeare Poetas desafio dia da criança Alex Kid Anna

Leia mais

RUBÉRI A. Uma Obra de Carlos José Soares. Uma mulher com a

RUBÉRI A. Uma Obra de Carlos José Soares. Uma mulher com a Uma mulher com a CADOC história trágica busca a felicidade no casamento ssociação de Cultura e Arte Dorival Caymmi e no amor... Mas, infelizmente só encontra o vazio, a traição e a mentira. Nas mãos do

Leia mais

VARIAÇÕES E ALGUNS GRITOS DA ALMA. Marcos Vinicius da Silva Goulart

VARIAÇÕES E ALGUNS GRITOS DA ALMA. Marcos Vinicius da Silva Goulart VARIAÇÕES E ALGUNS GRITOS DA ALMA Marcos Vinicius da Silva Goulart A experiência poética é apenas uma tentativa de dizer aquilo que insiste em ecoar por dentro de um corpo - a tarefa do poeta é tornar

Leia mais

Arte da Capa: Arte Digital: Luiz Alberto Costa

Arte da Capa: Arte Digital: Luiz Alberto Costa Arte da Capa: Arte Digital: Luiz Alberto Costa Esclarecimento Este trabalho nasceu após os estudos que fiz com Dr Moacyr Castellani sobre Psicologia Integral. Na bibliografia recomendada, dentre outros

Leia mais

Reverso. Amor errado. Já não sabemos o que saber Corrompidos pela incerteza A verdade é duvidosa Sentimentos não sentidos

Reverso. Amor errado. Já não sabemos o que saber Corrompidos pela incerteza A verdade é duvidosa Sentimentos não sentidos Amor errado Tudo é muito intenso quando estou com você cada coisa que eu penso que não sei bem o porquê. Cada coisa que eu faço Fica muito melhor contigo. A cada caminho que traço sei que seu lugar é comigo.

Leia mais

Passa Passarinho. Passarinho! Não passe voando... Abraça-me! Em cores Sua graça Que a vida passa Como rumores De breves asas.

Passa Passarinho. Passarinho! Não passe voando... Abraça-me! Em cores Sua graça Que a vida passa Como rumores De breves asas. Passa Passarinho Passarinho! Não passe voando... Abraça-me! Em cores Sua graça Que a vida passa Como rumores De breves asas Rumores de asas Não passa Passarinho Pelo meu mundo sozinho Deixa tuas asas Formarem

Leia mais

Neste mês Festinclã 2001

Neste mês Festinclã 2001 Neste mês Festinclã 2001 No ano de 2001, a atividade estadual de Guias teve como tema Cantando a Vida. Os clãs de São Paulo soltaram a criatividade e o talento que incluiu além das tradicionais músicas

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história O Menino do futuro Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno

Leia mais

SILVIO PERSIVO. Jardim Dizpersivo

SILVIO PERSIVO. Jardim Dizpersivo SILVIO PERSIVO Jardim Dizpersivo PORTO VELHO (RO)-JULHO DE 2013 APRESENTAÇÃO Apresentar este livro com a publicação das poesias de meu amigo Silvio Persivo é, ao mesmo tempo, um prazer, uma responsabilidade

Leia mais

Especulações sobre o amor

Especulações sobre o amor Especulações sobre o amor Janete Luiz Dócolas, Psicanalista O amor é um mistério que há muito tempo, talvez desde que fora percebido, os homens vem tentando compreender, descrever ou ao menos achar um

Leia mais

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo Fala sem Voz Vinícius Arena Cupolillo 3- Meu amor, Tua amizade 4- Amizades 5- Minha Fala sem Voz 6- Indecisão 7- Verdades de amor ou Conto de fadas 8- A procura da minha inspiração 9- Distancias 10- A

Leia mais

Poemas flores e amores

Poemas flores e amores Poemas flores e amores Cláudio Roberto de Pinho Créditos Capa: PerSe Diagramação: PerSe Fotos: Mirian Malzyner Cláudio Roberto de Pinho Poemas flores e amores Primeira Edição São Paulo 2013 Prefácio Poemas

Leia mais

OFICINA DE ORGANIZAÇÃO PESSOAL MARCIA NOLETO PERSONAL ORGANIZER

OFICINA DE ORGANIZAÇÃO PESSOAL MARCIA NOLETO PERSONAL ORGANIZER OFICINA DE ORGANIZAÇÃO PESSOAL MARCIA NOLETO PERSONAL ORGANIZER MEU TEMPO É PRECIOSO ROTINA INSANA CAOS COMIDA PARA FAZER CASA PARA LIMPAR FILHOS PARA CUIDAR TRABALHO COMO SER ORGANIZADA? Processo que

Leia mais

Valeska Cabral. Hipnose. Poesias. 1ª Edição. Rio de Janeiro - Brasil

Valeska Cabral. Hipnose. Poesias. 1ª Edição. Rio de Janeiro - Brasil Hipnose Poesias Valeska Cabral Hipnose Poesias 1ª Edição Rio de Janeiro - Brasil 2013 FICHA TÉCNICA Obra registrada no Escritório de Direitos Autorais (EDA), da Fundação Biblioteca Nacional. Sob nº Registro:

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

ALQUIMIA (Batista/Bousada/Córdova) Mesmo o coração mais fechado Possui algumas frestas Por essas pequenas passagens É que o amor inicia a festa

ALQUIMIA (Batista/Bousada/Córdova) Mesmo o coração mais fechado Possui algumas frestas Por essas pequenas passagens É que o amor inicia a festa ALQUIMIA Mesmo o coração mais fechado Possui algumas frestas Por essas pequenas passagens É que o amor inicia a festa Esse coração tão calado Vive escutando a voz da razão Aprenda com os erros passados

Leia mais

Estrelas Estrelas nos olhos... Ele tem um brilho intenso nos olhos... Tem um brilho que se expande em estrelas nos meus olhos... Faz pensar...em ser brilho... Brilho nos olhos dele... Perfume de Amor Flor,

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA POEMAS DE JOVITA NÓBREGA Aos meus queridos amigos de Maconge Eu vim de longe arrancada ao chão Das minhas horas de menina feliz Fizeram-me estraçalhar a raiz Da prima gota de sangue Em minha mão. Nos dedos

Leia mais

Meu Guia. Pamella Padilha

Meu Guia. Pamella Padilha Meu Guia Pamella Padilha Meu Guia Sentir se confiante (postura na coluna) para falar, pensar, agir, olhar. Posso olhar e falar com qualquer pessoa, desde o mendigo até a pessoa mais linda do mundo, ter

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

APAIXINADAS. TIAGO G. M. PENA.

APAIXINADAS. TIAGO G. M. PENA. 1 ROSAS APAIXINADAS. TIAGO G. M. PENA. POEMAS DE PRIMAVERA. 2 DEIDICO ESTE LIVRO PARA TODOS OS AMANTES DA POESIA. 3 4 Sumário PERFUME DE PRIMAVERA.... 9 QUATRO ESTAÇÕES.... 10 MEU AMOR.... 11 UMA LINDA

Leia mais

AS MAIS DE DUZENTAS MENSAGENS DE UM OTIMISTA

AS MAIS DE DUZENTAS MENSAGENS DE UM OTIMISTA AS MAIS DE DUZENTAS MENSAGENS DE UM OTIMISTA Emanuel Carvalho 1 SUMÁRIO Dedicatória 03 Agradecimentos 04 Prefácio 05 Mensagens de otimismo 08 até 94 2 Dedicatória Dedico este meu e-book a todas as pessoas

Leia mais

O CASAMENTO DO CÉU E DO INFERNO

O CASAMENTO DO CÉU E DO INFERNO O CASAMENTO DO CÉU E DO INFERNO (1790) Escrito em 1790, O casamento do céu e do inferno é uma das obras centrais para a compreensão da obra do poeta. William Blake era vidente & como Swedenborg, vislumbrava

Leia mais

HINÁRIO A ARTE DE AMAR

HINÁRIO A ARTE DE AMAR HINÁRIO A ARTE DE AMAR Tema 2012: Flora Brasileira Algodão do Cerrado (Cochlospermum vitifolium) CARLOS STRAZZER Carlos Augusto Strazzer 1 www.hinarios.org 2 I FÉ NA VIRGEM MARIA Oferecido por Isabela

Leia mais

C: acima de 15 anos Cornélio Procópio

C: acima de 15 anos Cornélio Procópio Quem serei? Serei um pássaro errante perdido na imensidão do mundo ou um barco que vaga solitário nos mares da vida à procura de um porto de águas calmas onde possa se atracar? Ou serei triste poeta que

Leia mais

De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo.

De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo. O Nada Rafael Bezerra Simão O NADA De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo. - Morri! pensou o homem,

Leia mais

DINÂMICAS DE GRUPO A PARTIR DE MÚSICAS

DINÂMICAS DE GRUPO A PARTIR DE MÚSICAS DINÂMICAS DE GRUPO A PARTIR DE MÚSICAS 6-FUNDAMENTAL É SER FELIZ OBJETIVO: Promover o conhecimento e a integração do grupo. Colocar em cada lado dos ombros dos participante um pedaço de fita adesiva e

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo.

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo. Adoração Eucarística Subsídios Pastorais www.fatima.pt/documentacao André Batista BATISTA, André Adoração Eucarística. Em VAZ, Carla Abreu, coord. Envolvidos no amor de Deus pelo mundo: Itinerário Temático

Leia mais

QUANDO ELA PASSA. Quando eu me sento à janela P los vidros que a neve embaça Vejo a doce imagem dela Quando passa... passa... passa...

QUANDO ELA PASSA. Quando eu me sento à janela P los vidros que a neve embaça Vejo a doce imagem dela Quando passa... passa... passa... QUANDO ELA PASSA Quando eu me sento à janela P los vidros que a neve embaça Vejo a doce imagem dela Quando passa... passa... passa... N esta escuridão tristonha Duma travessa sombria Quando aparece risonha

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam.

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam.

Leia mais

Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos

Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos 1 Advento e Natal 2 Ano Novo 3 Epifania 4 Entrada Triunfal 5 Paixão 6 Páscoa 7 Ascensão 8 Pentecostes 9 Trindade 10 Morte e Vida Eterna, Juízo Final

Leia mais

Bons-tratosparaavida. apoio: ISBN:978-85-7839-134-8

Bons-tratosparaavida. apoio: ISBN:978-85-7839-134-8 BRASIL Bons-tratosparaavida apoio: ISBN:978-85-7839-134-8 Vamos cantar Vamos cantar, vamos cuidar Este é meu corpo E vou lhe apresentar Onde estão suas mãos? Minhas mãos aqui estão. Vamos todos juntos

Leia mais

Qual o sentido De fazer sentido? Se sem nada Somos muito mais. Somos liberdade Livres de vaidade Somos todos loucos E nada mais

Qual o sentido De fazer sentido? Se sem nada Somos muito mais. Somos liberdade Livres de vaidade Somos todos loucos E nada mais FOLIE Erica Maia 1 Qual o sentido De fazer sentido? Se sem nada Somos muito mais Somos liberdade Livres de vaidade Somos todos loucos E nada mais 2 SAUDADE Saudade Que supera a verdade Pela mente escondida

Leia mais

Alívio. Aquieta tuas tristezas, medos, angústias de desecrenças, no vasto ombro que ofereço. Hospeda no meu peito suas dores.

Alívio. Aquieta tuas tristezas, medos, angústias de desecrenças, no vasto ombro que ofereço. Hospeda no meu peito suas dores. Alívio Aquieta tuas tristezas, medos, angústias de desecrenças, no vasto ombro que ofereço. Hospeda no meu peito suas dores mais íntimas que te alivio com cafuné. As carícias de seu couro cabeludo nas

Leia mais

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor!

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor! LIÇÕES DE VIDA Regilene Rodrigues Fui uma menina sem riquezas materiais Filha de pai alcoólatra e mãe guerreira. Do meu pai não sei quase nada, Algumas tristezas pela ignorância e covardia Que o venciam

Leia mais

In Memorian: Geralda do Nascimento Cantos Eduardo Francisco de Oliveira

In Memorian: Geralda do Nascimento Cantos Eduardo Francisco de Oliveira In Memorian: Geralda do Nascimento Cantos Eduardo Francisco de Oliveira Arranjos: Eduardo Cantos Davö Direção Artística: Solyen Davö Letras e Músicas: Eduardo Cantos Davö O Legado da Voz A voz que me deu

Leia mais

Evangelho de Lucas. O caminho aberto por Jesus: é o começo da Alegria em Deus Misericordioso.

Evangelho de Lucas. O caminho aberto por Jesus: é o começo da Alegria em Deus Misericordioso. Evangelho de Lucas O caminho aberto por Jesus: é o começo da Alegria em Deus Misericordioso. A Dimensão Bíblica da Missão Verbita Brasil Norte SVD Referente: Benjamin Eber Barrios (Gigio) SVD Material

Leia mais

www.gruporuah.com LETRAS E CIFRAS DO CD VAI COMEÇAR A MISSA

www.gruporuah.com LETRAS E CIFRAS DO CD VAI COMEÇAR A MISSA www.gruporuah.com LETRAS E CIFRAS DO CD VAI COMEÇAR A MISSA 2010 1 1 VAI COMEÇAR A MISSA (Entrada) Intr.: F#7 D B7 E A B7 E Vai começar a missa e o amor de Deus está A E F#7 B7 Bem junto a nós, inundando

Leia mais

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama Page 1 of 6 Tudo Bem! Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

Ensino Médio Unidade São Judas Tadeu Professor (a): Anna Izabel Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio Unidade São Judas Tadeu Professor (a): Anna Izabel Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio Unidade São Judas Tadeu Professor (a): Anna Izabel Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Questão 01.O texto abaixo apresenta, basicamente, três partes: a realidade, o sonho

Leia mais

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ 1 Prefácio A página está em branco e não é página digna do nome que lhe dou. É vidro. Écran. Tem luz baça e fere os olhos pretos. Eu tenho demasiado sono para escrever papel.

Leia mais

Modelos de Mensagens para Homenagens Mais Utilizadas

Modelos de Mensagens para Homenagens Mais Utilizadas 1012. Stylo Formaturas Produtora Agenciamento e Produção de Formaturas A jornada pareceu árdua e difícil... O desânimo tentou se apossar por vezes... Entretanto, o lembrar de suas faces preocupadas E tanto

Leia mais

Concurso Literário do Ensino Fundamental II

Concurso Literário do Ensino Fundamental II Concurso Literário do Ensino Fundamental II Apresentação Inúmeros poetas escreveram e escrevem sobre o amor. Trata-se de um tema inesgotável que foi eternizado em poemas felizes, tristes, esperançosos

Leia mais

Tanto prazer me dava adubar a terra, afofá-la... espalhava-a vagarosamente com um ancinho de plástico verde. Lembro-me dele até hoje porque o mantive

Tanto prazer me dava adubar a terra, afofá-la... espalhava-a vagarosamente com um ancinho de plástico verde. Lembro-me dele até hoje porque o mantive A rosa azul Era lindo o meu jardim! Colorido, alegre, visitado por andorinhas, colibris, bem-te-vis e sabiás. Os canteiros, sempre, muito bem aparados e limpos... As plantas viçosas e brilhantes... Como

Leia mais

VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA. D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA

VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA. D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque

Leia mais

A Vida Simples. A vida simples. Onde ela está? Em qual esquina, em que país, qual será a direção que nos. Claudio Miklos

A Vida Simples. A vida simples. Onde ela está? Em qual esquina, em que país, qual será a direção que nos. Claudio Miklos A Vida Simples Claudio Miklos Nos últimos tempos tenho pensado muito em como seria maravilhoso adquirir o mérito de viver simplesmente, em algum lugar aberto, pleno em verde e azul, abrigado das loucuras

Leia mais

E alegre se fez triste

E alegre se fez triste Manuel Alegre Manuel Alegre nasceu em 1936 e estudou na Faculdade de Direito de Coimbra, onde participou activamente nas lutas académicas. Cumpriu o serviço militar na guerra colonial em Angola. Nessa

Leia mais

Meditação Rita Soliéri

Meditação Rita Soliéri Meditação Rita Soliéri C o n t o Mais que os olhos Ana Miranda Vós, árvores, que tendes a me dizer, tão mudas? Tão solitárias. Falam apenas ao vento seus murmúrios de vegetais, silenciam da solidão, na

Leia mais

O Natal de Sabina. Francisco Candido Xavier. Pelo Espírito de Francisca Clotilde

O Natal de Sabina. Francisco Candido Xavier. Pelo Espírito de Francisca Clotilde O Natal de Sabina Francisco Candido Xavier Pelo Espírito de Francisca Clotilde (Chico Xavier) Conteúdo resumido E uma carta viva de uma mãe chamada Sabina que relata as grandes lutas travadas no corpo

Leia mais

Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, se não tivesse amor, Seria como o metal que soa ou como o sino que tine e

Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, se não tivesse amor, Seria como o metal que soa ou como o sino que tine e Márcia Cristina Braga Má Companhia Agradecimentos Á Deus por me presentear com o dom maravilhoso de escrever À minha mãe que sempre me incentivou com suas palavras de carinho A todas as pessoas que me

Leia mais

Natal cada Natal. Quando na mais sublime dor, A mulher dá à luz, Há sempre um Anjo Anunciador A murmurar-lhe ao coração - Jesus!

Natal cada Natal. Quando na mais sublime dor, A mulher dá à luz, Há sempre um Anjo Anunciador A murmurar-lhe ao coração - Jesus! A Galinha Engripada A Galinha, coitadinha! tem sintomas graves de gripe das aves. Não canta: está rouca, e cobre-se de roupa. Hora a hora, espirra (irra! irra! irra!). Fala à sobreposse: (tosse! tosse!

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Karlos Brasil. O segredo da rosa 1

Karlos Brasil. O segredo da rosa 1 O segredo da rosa 1 Karlos Brasil apresenta O Segredo da Rosa Todos os Direitos Reservados Registrado na Fundação Biblioteca Nacional - RJ O segredo da rosa 2 O Segredo da Rosa Karlos Brasil Aqui onde

Leia mais