JANEIRO de

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JANEIRO de"

Transcrição

1 JANEIRO de

2 ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS RESUMO DO REGULAMENTO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO FUNDOS DE INVESTIMENTO DO BANCO DO BRASIL BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA B TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA FLUXO BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV FUNDOS DE INVESTIMENTO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CAIXA FI BRASIL IMA B TÍTULOS PÚBLICOS CAIXA FI BRASIL IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS CAIXA FI BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS CAIXA BRASIL DISPONIBILIDADES RF CAIXA BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA POUPANÇA - CAIXA FUNDOS DE INVESTIMENTO DO BANCO COOPERATIVO SICREDI SICREDI FI INSTITUCIONAL RENDA FIXA IMA B LP MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA DOS INVESTIMENTOS DO IPREAF, NO ANO DE 2014 * Fundo de investimento do Banco do Brasil Fundo de investimento da Caixa Econômica Federal Fundo de investimento do Banco Cooperativo Sicredi DESEMPENHO (RENTABILIDADE) DOS INVESTIMENTOS DO IPREAF, NO ANO DE Rentabilidades MENSAIS dos Investimentos em RENDA FIXA comparado a índices de Benchmark BB Previdenciário Renda Fixa IMA B Títulos Públicos BB Previdenciário Renda Fixa IRF M BB Previdenciário Renda Fixa Fluxo BB Previdenciário Renda Fixa Títulos Públicos IPCA IV Caixa Brasil IMA B Títulos Públicos Caixa Brasil IRF M 1 Títulos Públicos Caixa FI Brasil Títulos Públicos RF Caixa FI Brasil disponibilidades RF Caixa Brasil 2024 II Títulos Públicos Renda Fixa Caixa Brasil Poupança Sicredi FI Institucional Renda Fixa IMA B Longo Prazo ENQUADRAMENTO DA CARTEIRA DO IPREAF EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014, CONFORME RESOLUÇÃO CMN 3.922/ Enquadramento da carteira de investimento do IPREAF por limite de aplicação em Dezembro de DESEMPENHO DA CARTEIRA DO INSTITUTO NO ANO DE

3 6.1. Desempenho da rentabilidade MENSAL da carteira no ano de Gráfico da rentabilidade MENSAL da carteira no ano de Desempenho da rentabilidade ACUMULADA da carteira no ano de Gráfico da rentabilidade ACUMULADA da carteira no ano de CONSIDERAÇÕES FINAIS META ATUARIAL INFLAÇÃO RENTABILIDADE DA CARTEIRA ALM ASSET LIABILITY MANAGEMENT CONCLUSÃO

4 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS A atividade de gestão da aplicação dos recursos do IPREAF é desempenhada por gestão própria, de acordo com o amparo legal previsto no Inciso I, 1 º, do Art. 15 da Resolução CMN 3.922/10. Art. 15. A gestão das aplicações dos recursos dos regimes próprios de previdência social poderá ser própria, por entidade credenciada ou mista. 1º Para fins desta resolução, considera-se: I - gestão própria, quando as aplicações são realizadas diretamente pelo órgão ou entidade gestora do regime próprio de previdência social. (GRIFO NOSSO) As avaliações financeiras são informadas no site do Ministério da Previdência Social de forma bimestral, atendendo o prazo de informação do DAIR - Demonstrativo das Aplicações e Investimentos dos recursos dos RPPS para emissão do CRP Certidão de Regularidade Previdenciária. 4

5 2 RESUMO DO REGULAMENTO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO 2.1 FUNDOS DE INVESTIMENTO DO BANCO DO BRASIL BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA B TÍTULOS PÚBLICOS INFORMAÇÕES BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA B TÍTULOS PÚBLICOS CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ / Renda Fixa índices IMA B Investidores Qualificados BB Gestão de Recursos DTVM S.A BB Gestão de Recursos DTVM S.A BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Banco do Brasil S.A. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores independentes 24/06/2005 0,20% ao ano não cobra R$ ,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+2 (Dois dias úteis após a solicitação) Não possui Diário 5

6 Composição da carteira Conforme o Artigo 8 extraído do Capítulo III do Regulamento do fundo BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA B TÍTULOS PÚBLICOS, a composição da carteira de investimentos é representado exclusivamente por títulos públicos federais. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o sub-índice IMA B. Art. 8º. Para alcançar seus objetivos, o FUNDO aplicará a totalidade de seus recursos, exclusivamente, em Títulos Públicos Federais registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC), Operações Compromissadas lastreadas em Títulos Públicos Federais registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC). Esse tipo de investimento permite aplicação de até 100% do patrimônio líquido do RPPS, conforme alínea b, inciso I, Art. 7, da Resolução CMN 3.922/10, mas desde que o fundo de investimento busque retorno atrelado á algum dos subíndices de Mercado Anbima ou do índice de Duração Constante Anbima. Art. 7. No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: I - até 100% (cem por cento) em: a) títulos de emissão do Tesouro Nacional, registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC); b) cotas de fundos de investimento, constituídos sob a forma de condomínio aberto, cujos regulamentos prevejam que suas respectivas carteiras sejam representadas exclusivamente pelos títulos definidos na alínea a deste inciso e cuja política de investimento assuma o compromisso de buscar o retorno de um dos subíndices do Índice de Mercado Anbima (IMA) ou do Índice de Duração Constante Anbima (IDkA), com exceção de qualquer subíndice atrelado à taxa de juros de um dia; 6

7 2.1.2 BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS / Renda Fixa índices IRF M 1 Investidores Qualificados BB Gestão de Recursos DTVM S.A BB Gestão de Recursos DTVM S.A. BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Banco do Brasil S.A. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores independentes 08/12/2009 0,30% ao ano não cobra R$ 1.000,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Não possui Diário 7

8 Composição da carteira Conforme o Artigo 2, extraídos do Regulamento do fundo BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS, a composição da carteira de investimentos é representado exclusivamente por títulos públicos federais. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o sub-índice IRF M 1. Art. 2º. O FUNDO tem como objetivo proporcionar a rentabilidade de suas cotas, mediante aplicação de seus recursos em cotas de fundos de investimentos que têm em sua composição 100% em Títulos Públicos Federais e atendam aos limites e garantias exigidas pela Resolução CMN 3.922/2010. Esse tipo de investimento permite aplicação de até 100% do patrimônio líquido do RPPS, conforme alínea b, inciso I, Art. 7, da Resolução CMN 3.922/10, mas desde que o fundo de investimento busque retorno atrelado á algum dos subíndices de Mercado Anbima ou do índice de Duração Constante Anbima. Art. 7. No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: I - até 100% (cem por cento) em: a) títulos de emissão do Tesouro Nacional, registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC); b) cotas de fundos de investimento, constituídos sob a forma de condomínio aberto, cujos regulamentos prevejam que suas respectivas carteiras sejam representadas exclusivamente pelos títulos definidos na alínea a deste inciso e cuja política de investimento assuma o compromisso de buscar o retorno de um dos subíndices do Índice de Mercado Anbima (IMA) ou do Índice de Duração Constante Anbima (IDkA), com exceção de qualquer subíndice atrelado à taxa de juros de um dia; 8

9 2.1.3 BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA FLUXO INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA FLUXO / Previdência Renda Fixa CDI Investidores Qualificados BB Gestão de Recursos DTVM S.A BB Gestão de Recursos DTVM S.A. BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Banco do Brasil S.A. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores independentes 28/04/2011 1,00% ao ano não cobra R$ 1.000,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Não possui Diário 9

10 Composição da carteira Conforme o Artigo 8 extraído do Capítulo III do Regulamento do fundo BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA FLUXO, trata-se de um fundo de investimento em Renda Fixa, referenciado em indicadores de desempenho de renda fixa. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o índice CDI. Art. 8. O FUNDO deverá manter, no mínimo, 80% (oitenta por cento) de sua carteira em ativos cuja rentabilidade esteja atrelada à variação da taxa de juros doméstica e/ou de índices de preços (...). Esse tipo de investimento permite aplicação de até 30% do patrimônio líquido do RPPS, conforme o inciso IV, art 7 da Resolução CMN 3.922/2010, mas somente 20% por cada fundo de investimento, conforme o Art. 13 da mesma Resolução e não exige como parâmetro de rentabilidade, algum dos subíndices Anbima. Art. 7º - No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: IV até 30% (trinta por cento) em cotas de fundos de investimento classificados como renda fixa ou como referenciados em indicadores de desempenho de renda fixa, constituídos sob a forma de condomínio aberto 10

11 2.1.4 BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV / Renda Fixa Índices IPCA + 6,00% a.a. Investidores Qualificados BB Gestão de Recursos DTVM S.A BB Gestão de Recursos DTVM S.A. BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Banco do Brasil S.A. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores independentes 11/02/2014 0,20% ao ano não cobra R$ ,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Até dia 15/08/2024 Diário 11

12 Composição da carteira Conforme o Artigo 8 extraído do Capítulo Da Política de Investimento do Regulamento do fundo BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV, tratase de um fundo de investimento em Renda Fixa, cuja composição da carteira será em Títulos Públicos ou Operações Compromissadas em Títulos Públicos. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o valor do IPCA + 6% a.a.. Art. 8. Para alcançar seus objetivos, o FUNDO aplicará seus recursos, exclusivamente, em Títulos Públicos Federais registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC) e ou Operações Compromissadas lastreadas em Títulos Públicos Federais registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC). Esse tipo de investimento permite aplicação de até 30% do patrimônio líquido do RPPS, conforme o inciso IV, art 7 da Resolução CMN 3.922/2010, mas somente 20% por cada fundo de investimento, conforme o Art. 13 da mesma Resolução e não exige como parâmetro de rentabilidade, algum dos subíndices Anbima. Art. 7º - No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: IV até 30% (trinta por cento) em cotas de fundos de investimento classificados como renda fixa ou como referenciados em indicadores de desempenho de renda fixa, constituídos sob a forma de condomínio aberto. 12

13 2.2 FUNDOS DE INVESTIMENTO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CAIXA FI BRASIL IMA B TÍTULOS PÚBLICOS INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ CAIXA FI BRASIL IMA B TITULOS PUBLICOS / Renda Fixa índices IMA - B Investidores Qualificados Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Ernst & Young Terco Auditores Independentes 08/03/2010 0,20% ao ano não cobra R$ 1.000,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Não possui não há 13

14 Composição da carteira Conforme o Artigo 10 extraído do Capítulo Composição da Carteira do Regulamento do fundo CAIXA FI BRASIL IMA B TITULOS PUBLICOS RF, a composição da carteira de investimentos é representado exclusivamente por títulos públicos federais. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o sub-índice IMA B. Art. 10. A carteira do FUNDO será composta por 100% (cem por cento) em Títulos Públicos Federais, em operações finais e/ou compromissadas. Esse tipo de investimento permite aplicação de até 100% do patrimônio líquido do RPPS, conforme alínea b, inciso I, Art. 7, da Resolução CMN 3.922/10, mas desde que o fundo de investimento busque retorno atrelado á algum dos subíndices de Mercado Anbima ou do índice de Duração Constante Anbima. Art. 7. No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: I - até 100% (cem por cento) em: a) títulos de emissão do Tesouro Nacional, registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC); b) cotas de fundos de investimento, constituídos sob a forma de condomínio aberto, cujos regulamentos prevejam que suas respectivas carteiras sejam representadas exclusivamente pelos títulos definidos na alínea a deste inciso e cuja política de investimento assuma o compromisso de buscar o retorno de um dos subíndices do Índice de Mercado Anbima (IMA) ou do Índice de Duração Constante Anbima (IDkA), com exceção de qualquer subíndice atrelado à taxa de juros de um dia; 14

15 2.2.2 CAIXA FI BRASIL IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ CAIXA FI BRASIL IRF M 1 TITULOS PUBLICOS RF / Renda Fixa índices IRF M 1 Investidores Qualificados Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Ernst & Young Terco Auditores Independentes 11/05/2012 0,20% ao ano não cobra R$ 1.000,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Não possui não há 15

16 Composição da carteira Conforme o Artigo 10 extraído do Capítulo Composição da Carteira do Regulamento do fundo CAIXA FI BRASIL IRF M 1 TITULOS PUBLICOS RF, a composição da carteira de investimentos é representado exclusivamente por títulos públicos federais. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o sub-índice IRF M 1. Art. 10. A carteira do FUNDO será composta por 100% (cem por cento) em Títulos Públicos Federais, em operações finais e/ou compromissadas. Esse tipo de investimento permite aplicação de até 100% do patrimônio líquido do RPPS, conforme alínea b, inciso I, Art. 7, da Resolução CMN 3.922/10, mas desde que o fundo de investimento busque retorno atrelado á algum dos subíndices de Mercado Anbima ou do índice de Duração Constante Anbima. Art. 7. No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: I - até 100% (cem por cento) em: a) títulos de emissão do Tesouro Nacional, registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC); b) cotas de fundos de investimento, constituídos sob a forma de condomínio aberto, cujos regulamentos prevejam que suas respectivas carteiras sejam representadas exclusivamente pelos títulos definidos na alínea a deste inciso e cuja política de investimento assuma o compromisso de buscar o retorno de um dos subíndices do Índice de Mercado Anbima (IMA) ou do Índice de Duração Constante Anbima (IDkA), com exceção de qualquer subíndice atrelado à taxa de juros de um dia; 16

17 2.2.3 CAIXA FI BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ CAIXA FI BRASIL TITULOS PUBLICOS RF / Renda Fixa CDI Regime Próprio de Previdência Social Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Ernst & Young Terco Auditores Independentes 10/02/2006 0,20% ao ano não cobra R$ 1.000,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Não possui não há 17

18 Composição da carteira Conforme o Artigo 10 extraído do Capítulo Composição da Carteira do Regulamento do fundo CAIXA FI BRASIL TITULOS PUBLICOS RF, a composição da carteira de investimentos é representada exclusivamente por títulos públicos federais. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o índice CDI. Art. 10. A carteira do FUNDO será composta por 100% (cem por cento) em Títulos Públicos Federais, em operações finais e/ou compromissadas. Esse tipo de investimento permite aplicação de até 30% do patrimônio líquido do RPPS, conforme o inciso IV, art 7 da Resolução CMN 3.922/2010, mas somente 20% por cada fundo de investimento, conforme o Art. 13 da mesma Resolução e não exige como parâmetro de rentabilidade, algum dos subíndices Anbima. Art. 7º - No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: IV até 30% (trinta por cento) em cotas de fundos de investimento classificados como renda fixa ou como referenciados em indicadores de desempenho de renda fixa, constituídos sob a forma de condomínio aberto 18

19 2.2.4 CAIXA BRASIL DISPONIBILIDADES RF INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ CAIXA BRASIL DISPONIBILIDADES RF / Renda Fixa CDI Regimes Próprios de Previdência Social Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Ernst & Young Terco Auditores Independentes 03/08/2002 0,80% ao ano não cobra R$ 100,00 R$ 10,00 R$ 0,01 R$ 100,00 D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Não possui Diária 19

20 Composição da carteira Conforme o Artigo 11 extraído do Capítulo Composição da Carteira do Regulamento do fundo CAIXA BRASIL DISPONIBILIDADES RF, trata-se de um fundo de investimento em Renda Fixa, referenciado em indicadores de desempenho de renda fixa. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o índice CDI. Art. 11. A carteira do FUNDO será composta por: I - Até 100% (cem por cento) em títulos públicos federais, em operações finais e/ou compromissadas; II - No máximo 50% (cinquenta por cento), cumulativamente, em: a) Até 50% (cinquenta por cento) em ativos financeiros privados emitidos por instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil, inclusive os de emissão da ADMINISTRADORA, observados os seguintes limites de concentração por emissor: i - Até 20% (vinte por cento) do patrimônio líquido do FUNDO quando o emissor for instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil. ii - Até 20% (vinte por cento) do patrimônio líquido do FUNDO quando o emissor for a ADMINISTRADORA. b) Até 50% (cinquenta por cento) em ativos financeiros privados emitidos por Companhia Aberta, desde que registrados na CVM e objeto de oferta pública, de acordo com a legislação vigente, observado o limite de concentração por emissor de até 10% (dez por cento) do patrimônio líquido do FUNDO. 20

21 c) Até 20% (vinte por cento), cumulativamente, em: i - ativos financeiros privados emitidos por Companhia Aberta por meio de ofertas públicas distribuídas com esforços restritos, de acordo com a legislação vigente, observado o limite de concentração por emissor de até 10% (dez por cento) do patrimônio líquido do FUNDO. ii - ativos financeiros privados emitidos por Companhia Aberta por meio de oferta privada, observado o limite de concentração por emissor de até 10% (dez por cento) do patrimônio líquido do FUNDO. iii cotas de Fundos de Investimento FI e/ou cotas de Fundos de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento FIC administrados ou não pela ADMINISTRADORA, observado o limite de concentração por emissor de até 10% (dez por cento) do patrimônio líquido do FUNDO; iv - Cédulas de Crédito Bancário CCB; Certificado de Cédulas de Crédito Bancário CCCB; observado o limite de 5% (cinco por cento) de concentração por emissor; v - cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC e/ou cotas de Fundos de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios - FICFIDC, administrados ou não pela ADMINISTRADORA, observado o limite de 10% (dez por cento) de concentração por emissor; e vi operações compromissadas lastreadas em ativos financeiros privados. 21

22 2.2.5 CAIXA BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ CAIXA BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA / Renda Fixa Índices IPCA + 6,00% a.a. Investidores Qualificados Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Caixa Econômica Federal Ernst & Young Terco Auditores Independentes 24/02/2014 0,20% ao ano não cobra R$ ,00 Qualquer valor Qualquer valor Qualquer valor D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+0 (No mesmo dia da solicitação) Até dia 15/08/2024 Diário 22

23 Composição da carteira Conforme o Artigo 13 extraído do Capítulo Da Política de Investimento do Regulamento do fundo CAIXA BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA, trata-se de um fundo de investimento em Renda Fixa, cuja composição da carteira será em Títulos Públicos ou Operações Compromissadas em Títulos Públicos. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o valor do IPCA + 6% a.a.. Art. 8. A carteira do FUNDO será composta por até 100% (cem por cento) em títulos públicos federais, em operações finais e/ou compromissadas. Esse tipo de investimento permite aplicação de até 30% do patrimônio líquido do RPPS, conforme o inciso IV, art 7 da Resolução CMN 3.922/2010, mas somente 20% por cada fundo de investimento, conforme o Art. 13 da mesma Resolução e não exige como parâmetro de rentabilidade, algum dos subíndices Anbima. Art. 7º - No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: IV até 30% (trinta por cento) em cotas de fundos de investimento classificados como renda fixa ou como referenciados em indicadores de desempenho de renda fixa, constituídos sob a forma de condomínio aberto. 23

24 2.2.6 POUPANÇA - CAIXA A poupança é o investimento mais popular e tradicional do país devido, principalmente, a sua simplicidade de aplicação e de resgate. Não é necessário ser correntista de uma Instituição Financeira, para se abrir uma conta poupança. É uma aplicação segura e suas regras de funcionamento são estipuladas pelo Banco Central, por isso existe uma padronização de taxas e de funcionamento em todas as instituições financeiras. É um investimento seguro para os poupadores e conta com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito FGC até a quantia de R$ ,00 por Instituição Financeira. FORMAS DE REMUNERAÇÃO Quando a Taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano. Pessoas físicas e jurídicas imunes a IR: TR + 0,5% a.m.; Pessoas jurídicas que incide IR: TR + 1,5% a.t..; Quando a Taxa Selic estiver em 8,5% ao ano e abaixo. 70% da Taxa Selic, mais TR. O rendimento é pago após o depósito completar 30 dias de aplicação. Quando os depósitos de poupança acontecem nos dias 29, 30, 31, o próprio sistema define como data base o dia primeiro do mês seguinte. TRIBUTAÇÃO Imposto de Renda: Alíquota de 22,5% sobre o rendimento, para todas as pessoas jurídicas, exceto as imunes. As pessoas físicas e órgãos do governo, não pagam imposto de renda em suas aplicações em poupança. MOVIMENTAÇÃO Não existe valor mínimo para aplicação e Resgate. Algumas Instituições Financeiras estabelecem valores mínimos, mas para depósitos programados. 24

25 2.3 FUNDOS DE INVESTIMENTO DO BANCO COOPERATIVO SICREDI SICREDI FI INSTITUCIONAL RENDA FIXA IMA B LP INFORMAÇÕES CNPJ CLASSIFICAÇÃO ANBIMA BENCHMARK PÚBLICO ALVO ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CUSTÓDIA DISTRIBUIDOR AUDITORIA DATA DE INÍCIO TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE APLICAÇÃO INICIAL APLICAÇÕES ADICIONAIS RESGATE MÍNIMO SALDO MÍNIMO DÉBITO DA APLICAÇÃO CRÉDITO DO RESGATE PRAZO DE CARÊNCIA LIQUIDEZ SICREDI FI INSTITUCIONAL RENDA FIXA IMA B LP / Renda Fixa Índices IMA - B Regime Próprio de Previdência Social Banco Cooperativo Sicredi SA Quantitas Gestão de Recursos S.A. Banco Cooperativo Sicredi SA Banco Cooperativo Sicredi AS e cooperativas KPMG Auditores Independentes 18/12/2009 0,20% a.a. não cobra R$ ,00 R$ 5.000,00 R$ 5.000,00 R$ ,00 D+0 (No mesmo dia da solicitação) D+1 (No dia seguinte a solicitação) Não possui Diário 25

26 Composição da carteira Conforme o Item 9 extraído do Capítulo III do Regulamento do fundo SICREDI FI INSTITUCIONAL RENDA FIXA IMA B LP, trata-se de um fundo de investimento referenciado em indicadores de desempenho de renda fixa. O parâmetro de rentabilidade do fundo é o sub-índice IMA - B. Item 9. Na aplicação dos recursos do FUNDO, o GESTOR observará as seguintes regras e limites de exposição: I. Até 15% (quinze) do patrimônio líquido do FUNDO poderá ser alocado em operações compromissadas lastreadas em títulos públicos federais; II. Até 100% (cem por cento) dos recursos do FUNDO poderá ser alocado diretamente em títulos públicos federais; III. Até 50% (cinquenta por cento) do patrimônio líquido do FUNDO poderá ser alocado em ativos financeiros de renda fixa de emissão privada;. Esse tipo de investimento permite aplicação de até 80% do patrimônio líquido do RPPS, conforme inciso III, Art. 7, da Resolução CMN 3.922/10, mas somente 20% por cada fundo de investimento, conforme o Art. 13 da mesma Resolução e desde que o fundo de investimento busque retorno atrelado á algum dos subíndices de Mercado Anbima ou do índice de Duração Constante Anbima. Art. 7. No segmento de renda fixa, as aplicações dos recursos em moeda corrente dos regimes próprios de previdência social subordinam-se aos seguintes limites: III - até 80% (oitenta por cento) em cotas de fundos de investimento classificados como renda fixa ou como referenciados em indicadores de desempenho de renda fixa, constituídos sob a forma de condomínio aberto e cuja política de investimento assuma o compromisso de buscar o retorno de um dos subíndices do Índice de Mercado Anbima (IMA) ou do Índice de Duração Constante Anbima (IDkA), com exceção de qualquer subíndice atrelado à taxa de juros de um dia; 26

27 3 MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA DOS INVESTIMENTOS DO IPREAF, NO ANO DE 2014 * Apresentamos abaixo, a movimentação financeira dos fundos de investimento aplicados pela IPREAF ao longo de Para sabermos a rentabilidade anual do patrimônio dos fundos de previdência social, fizemos uma análise de cada aplicação da carteira de investimentos do IPREAF, para obtermos um melhor resultado sobre o comportamento das rentabilidades. Em alguns meses, a Taxa de retorno apresentada nos quadros, não será a mesma taxa de rentabilidade alcançada pelo fundo de investimento pela Instituição financeira. Isso ocorre, devido à movimentação de aplicação e resgate durante os dias no mês analisado. Para alcançarmos a taxa de rentabilidade apresentada pelo fundo de investimento é necessário que o capital (principal) fique aplicado desde o início, até o último dia do mês. A rentabilidade das aplicações é diária, portanto, uma aplicação realizada no 20º dia do mês, não capitalizará o valor da taxa apresentada pelo fundo de investimento no ultimo dia do mês. * A taxa de retorno apresentada nos TÍTULOS PÚBLICOS é o somatório da rentabilidade da taxa de juros de cada Título ( 1,021% a.m. por exemplo), mais a variação do valor do papel de cada Título. Como o inciso VIII, do art. 16 da Portaria 402/2008 determina que a contabilização dos Títulos passe a ser pela curva de mercado e não mais pelo o seu valor de face (ou seu valor de compra), o principal aplicado sofrerá variação, oferecendo ao investidor uma VALORIZAÇÃO ou DESVALORIZAÇÃO do Título. Nas tabelas e gráficos abaixo, apresentamos a TAXA DE RETORNO desses Títulos, extraído dos juros oferecido pelo papel, mais a sua valorização ou desvalorização. Lembrando que, caso o RPPS venda esses papeis antes da data de seu vencimento, contabilmente, o valor que o RPPS receberá pelo papel, será o valor que estiver marcado Á MERCADO na época e não pelo seu VALOR DE COMPRA ( OU VALOR DE FACE). 27

28 3.1 - Fundo de investimento do Banco do Brasil BB PREVIDENCIÁRIO RF IMA B T.P. SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO , ( ,19) ,30-2,588% FEVEREIRO , , , ,41 3,774% MARÇO , , ,83 0,668% ABRIL , , ,20 2,401% MAIO , , ,74 4,232% JUNHO , , ,07 0,028% JULHO , , ,14 1,107% AGOSTO , , ,08 4,749% SETEMBRO , ,00 ( ,74) ,34-3,275% OUTUBRO , , ,28 2,089% NOVEMBRO , , ,05 2,089% DEZEMBRO , ( ,60) ,45-1,947% FONTE: Extratos Bancários BB PREVIDENCIÁRIO RF IRF M 1 T.P. SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO , , , ,46 0,384% FEVEREIRO , , , ,88 1,100% MARÇO , , , ,91 0,799% ABRIL , , , ,19 0,880% MAIO , , ,06 0,925% JUNHO , , ,47 0,843% JULHO , , ,87 0,913% AGOSTO , , ,41 0,815% SETEMBRO , , , ,14 1,178% OUTUBRO , , , ,75 0,855% NOVEMBRO , , , ,08 0,791% DEZEMBRO , , , , ,85 0,883% FONTE: Extratos Bancários 28

29 BB PREVIDENCIÁRIO RF T.P. IPCA IV SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO FEVEREIRO , , ,37 0,359% MARÇO , , ,81 1,217% ABRIL , , ,88 1,367% MAIO , , ,38 1,026% JUNHO , , ,30 0,867% JULHO , , ,14 0,834% AGOSTO , , , ,70 0,551% SETEMBRO , , ,89 0,885% OUTUBRO , , ,04 1,129% NOVEMBRO , , ,27 0,880% DEZEMBRO , , ,11 1,205% FONTE: Extratos Bancários 29

30 3.2 - Fundo de investimento da Caixa Econômica Federal CAIXA FI BRASIL IRF M 1 T.P. RF SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO ,34-746, ,36 0,354% FEVEREIRO , , ,17 1,068% MARÇO , , ,65 0,756% ABRIL , , , ,61 4,985% MAIO , , , ,64 0,179% JUNHO , , ,19 0,852% JULHO , , ,12 0,927% AGOSTO , , ,77 0,819% SETEMBRO , , ,45 0,798% OUTUBRO , , ,51 0,830% NOVEMBRO , , ,61 0,781% DEZEMBRO , , ,84 0,880% FONTE: Extratos Bancários CAIXA FI BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS RF SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO , , , ,18 0,809% FEVEREIRO , , ,69 0,908% MARÇO , , , ,82 0,721% ABRIL , , , ,66 0,409% MAIO , , ,23 0,883% JUNHO , , ,48 0,809% JULHO , , ,76 0,970% AGOSTO , , ,27 0,758% SETEMBRO , , ,28 0,919% OUTUBRO , , ,81 0,917% NOVEMBRO , , ,43 0,811% DEZEMBRO , , ,88 0,919% FONTE: Extratos Bancários 30

31 CAIXA FI BRASIL IMA B T.P. SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO , ( ,83) ,81-2,528% FEVEREIRO , , , ,20 4,233% MARÇO , , ,23 0,678% ABRIL , , ,58 2,403% MAIO , , ,34 4,302% JUNHO , (5.090,24) ,10-0,029% JULHO , , ,52 1,152% AGOSTO , , ,71 4,699% SETEMBRO , ,00 ( ,07) ,64-3,170% OUTUBRO , , ,39 2,049% NOVEMBRO , , ,12 2,102% DEZEMBRO , ( ,80) ,32-1,930% FONTE: Extratos Bancários CAIXA POUPANÇA SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO , ,00 452,00 75, ,19 0,55% FEVEREIRO , ,17 356, ,25 0,486% MARÇO , ,54 284, ,42 0,449% ABRIL , ,13 250, ,89 0,459% MAIO , ,71 196, ,66 0,436% JUNHO , ,02 69, ,46 0,198% JULHO , , ,41 139, ,18 0,565% AGOSTO , ,37 248, ,98 0,438% SETEMBRO , ,53 189, ,64 0,433% OUTUBRO , ,36 97, ,38 0,322% NOVEMBRO , ,00 9,10 741,48 0,057% DEZEMBRO 741, ,34 745,82 0,585% FONTE: Extratos Bancários 31

32 CAIXA BRASIL 2024 II T.P. RF SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO FEVEREIRO , , ,00 0,165% MARÇO , , ,00 1,245% ABRIL , , ,00 1,399% MAIO , , ,00 1,048% JUNHO , , ,00 0,874% JULHO , , ,00 0,831% AGOSTO , ( ,00) ,00-2,336% SETEMBRO , , ,00 0,882% OUTUBRO , , ,00 1,101% NOVEMBRO , , ,00 0,875% DEZEMBRO , , ,00 1,226% FONTE: Extratos Bancários CAIXA FI BRASIL IRF M 1 T.P. RF SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO , , ,40 0,691% JUNHO , , , ,60 0,889% JULHO , , , ,61 1,047% AGOSTO , , , ,24 0,865% SETEMBRO , , , ,62 0,979% OUTUBRO , , , ,29 0,846% NOVEMBRO , , , ,93 0,783% DEZEMBRO , , , ,43 0,884% FONTE: Extratos Bancários 32

33 CAIXA BRASIL DISPONIBILIDADES RF SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO , ,13 21, ,17 0,046% OUTUBRO 5.151, , ,35 134, ,08 2,616% NOVEMBRO 4.763, , ,30 55, ,89 1,172% DEZEMBRO , ,50 54, ,12 0,271% FONTE: Extratos Bancários 33

34 3.3 - Fundo de investimento do Banco Cooperativo Sicredi SICREDI FI INSTITUCIONAL RENDA FIXA IMA B LP SALDO INICIAL Aportes Resgates Rentabilidade Mensal SALDO FINAL Taxa de Retorno JANEIRO , (11.564,89) ,08-2,583% FEVEREIRO , , ,18 4,161% MARÇO , , ,24 0,961% ABRIL , , ,51 2,441% MAIO , , ,06 4,394% JUNHO , (480,70) ,36-0,098% JULHO , , ,51 1,196% AGOSTO , , ,82 4,876% SETEMBRO , (19.236,46) ,36-3,699% OUTUBRO , , ,32 2,150% NOVEMBRO , , ,42 2,022% DEZEMBRO , (9.199,63) ,79-1,762% FONTE: Extratos Bancários 34

35 4 DESEMPENHO (RENTABILIDADE) DOS INVESTIMENTOS DO IPREAF, NO ANO DE 2014 Apresentamos abaixo, o desempenho dos fundos de investimento aplicados pelo IPREAF, separando as aplicações do segmento de Renda Fixa e Renda Variável, comparado aos índices de Benchmark. 35

36 RENTABILIDADES MENSAIS INVESTIMENTO RENDA FIXA Fundos atrelados ao IRF - M 1 Fundos de Investimento JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ACUMULADO CAIXA FI BRASIL IRF - M 1 TP RF 0,24% 1,07% 0,76% 0,88% 0,94% 0,85% 0,93% 0,82% 0,80% 0,83% 0,78% 0,88% 10,23% BB PREVIDENCIÁRIO RF IRF - M1 TP 0,37% 1,04% 0,75% 0,86% 0,92% 0,84% 0,91% 0,82% 0,79% 0,82% 0,77% 0,88% 10,22% IRF - M 1 0,39% 1,06% 0,78% 0,86% 0,95% 0,87% 0,94% 0,84% 0,82% 0,86% 0,79% 0,90% 10,57% Rentabilidade mensal dos Fundos (2014) - Renda Fixa Rentabilidade Acumulada dos Fundos (2014) CAIXA FI BRASIL IRF - M 1 TP RF BB PREVIDEN CIÁRIO RF IRF - M1 TP IRF - M 1 1,20% 1,00% 0,80% 0,60% 0,40% 0,20% 0,00% CAIXA FI BRASIL IRF - M 1 TP RF BB PREVIDENCIÁRIO RF IRF - M1 TP IRF - M 1 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 10,23% 10,22% ACUMULADO 10,57% (MSN) (65)

37 RENTABILIDADES MENSAIS INVESTIMENTO RENDA FIXA Fundos atrelados ao CDI Fundos de Investimento JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ACUMULADO CAIXA BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS 0,76% 0,91% 0,71% 0,82% 0,88% 0,81% 0,97% 0,76% 0,92% 0,92% 0,81% 0,92% 10,68% BB PREVIDENCIÁRIO RF FLUXO 0,77% 0,72% 0,70% 0,75% 0,79% 0,75% 0,87% 0,79% 0,83% 0,90% 0,76% 0,91% 9,97% POUPANÇA 0,61% 0,55% 0,53% 0,55% 0,56% 0,55% 0,61% 0,56% 0,59% 0,60% 0,55% 0,61% 7,09% CAIXA FI BRASIL DISPONIBILIDADES RF 0,77% 0,72% 0,70% 0,75% 0,79% 0,76% 0,87% 0,79% 0,83% 0,87% 0,77% 0,88% 9,92% CDI 0,84% 0,78% 0,76% 0,82% 0,86% 0,82% 0,94% 0,87% 0,90% 0,94% 0,84% 0,96% 10,83% Rentabilidade mensal dos Fundos (2014) - Renda Fixa Rentabilidade Acumulada dos Fundos (2014) CAIXA BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RF FLUXO CAIXA BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RF FLUXO POUPANÇA CAIXA FI BRASIL DISPONIBILIDADES RF POUPANÇA CAIXA FI BRASIL DISPONIBILIDADES RF CDI CDI 1,20% 1,00% 0,80% 0,60% 10,68% 9,97% 7,09% 9,92% 10,83% 0,40% 0,20% 0,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ACUMULADO (MSN) (65)

38 RENTABILIDADES MENSAIS INVESTIMENTO RENDA FIXA Fundos atrelados ao IMA - B Fundos de Investimento JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ACUMULADO CAIXA BRASIL IMA - B TÍTULOS PÚBLICOS -2,53% 4,36% 0,68% 2,40% 4,30% -0,03% 1,15% 4,70% -3,40% 2,05% 2,10% -1,93% 14,31% BB PREVIDENCIÁRIO RF IMA - B TP -2,59% 4,38% 0,67% 2,40% 4,23% 0,03% 1,11% 4,75% -3,51% 2,09% 2,09% -1,95% 14,13% SICREDI FI INSTITUCIONAL RF IMA - B LP -2,58% 4,16% 0,96% 2,44% 4,39% -0,10% 1,20% 4,88% -3,70% 2,15% 2,02% -1,76% 14,53% IMA - B -2,55% 4,44% 0,71% 2,40% 4,27% 0,06% 1,13% 4,82% -3,53% 2,08% 2,14% -1,91% 14,54% Rentabilidade mensal dos Fundos (2014) - Renda Fixa Rentabilidade Acumulada dos Fundos (2014) CAIXA BRASIL IMA - B TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RF IMA - B TP CAIXA BRASIL IMA - B TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RF IMA - B TP SICREDI FI INSTITUCIONAL RF IM A - B LP IMA - B SICREDI FI INSTITUCIONAL RF IMA - B LP IMA - B 6,00% 5,00% 4,00% 3,00% 2,00% 1,00% 0,00% -1,00% -2,00% -3,00% -4,00% -5,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 14,31% 14,13% ACUMULADO 14,53% 14,54% (MSN) (65)

39 RENTABILIDADES MENSAIS INVESTIMENTO RENDA FIXA Fundos atrelados ao IPCA + 6,00% a.a. Fundos de Investimento JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ACUMULADO CAIXA FI BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS 0,00% 0,16% 1,25% 1,40% 1,05% 0,87% 0,83% -2,34% 0,88% 1,10% 0,88% 1,23% 7,50% BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚ 0,00% 0,36% 1,22% 1,37% 1,03% 0,87% 0,83% 0,56% 0,89% 1,13% 0,88% 1,21% 10,84% IPCA + 6,00% a.a. 1,04% 1,18% 1,41% 1,16% 0,95% 0,89% 0,50% 0,74% 1,06% 0,91% 1,00% 1,27% 12,76% 2,00% 1,50% 1,00% 0,50% 0,00% -0,50% -1,00% -1,50% -2,00% -2,50% -3,00% Rentabilidade mensal dos Fundos (2014) - Renda Fixa CAIXA FI BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV IPCA + 6,00% a.a. JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Rentabilidade Acumulada dos Fundos (2014) CAIXA FI BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV IPCA + 6,00% a.a. 12,76% 10,84% 7,50% ACUMULADO (MSN) (65)

40 4.1 - Rentabilidades MENSAIS dos Investimentos em RENDA FIXA comparado a índices de Benchmark O índice de Benchmark funciona como um Índice de comparação para analisarmos o desempenho das rentabilidades de um investimento. Um fundo para ser caracterizado como um bom investimento deve acompanhar no mínimo o índice de Benchmark. 40

41 4.1.1 BB Previdenciário Renda Fixa IMA B Títulos Públicos O BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA B TÍTULOS PÚBLICOS é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é um dos subíndices Anbima (IMA - B). Dessa forma, o seu desempenho possui uma elevada variação, rendendo no acumulado acima do CDI e do subíndice IRF-M, mas podendo apresentar rentabilidades negativas em alguns meses. Pior rendimento: Setembro - Desvalorização de 3,51%, (99% do Benchmark). Melhor rendimento: Agosto - Valorização de 4,75%, (99% do Benchmark). Oscilação: 2,7%. Oscilação do Benchmark: 2,8%. Benchmark. No Acumulado do ano, rendeu 14,13%, pagando ao investidor 97,1% do seu 41

42 4.1.2 BB Previdenciário Renda Fixa IRF M 1 O BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IRF M 1 é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é um dos subíndices Anbima (IRF-M 1), cujos papeis vencem no máximo em 1 ano. Dessa forma, o seu desempenho possui uma variação quase imperceptível, rendendo parecido com o CDI e com a possibilidade remota de apresentar rentabilidades negativas em alguns meses. No Acumulado do ano, o IRF-M 1 apresenta variações e rentabilidades menores do que os fundos IRF - M. Pior rendimento: Janeiro - Valorização de 0,37%, (94% do Benchmark). Melhor rendimento: Fevereiro - Valorização de 1,04%, (98% do Benchmark). Oscilação: 0,2%. Oscilação do Benchmark: 0,2%. No Acumulado do ano, rendeu 10,22%, pagando ao investidor 96,7% do seu Benchmark. 42

43 4.1.3 BB Previdenciário Renda Fixa Fluxo O BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA FLUXO é um fundo de investimento que possui a opção de resgate automático para o pagamento de Benefícios aos RPPS, cujo parâmetro de rentabilidade é o desempenho do CDI. Dessa forma, o seu desempenho possui pequena variação, sempre buscando o desempenho do índice CDI. Pior rendimento: Março - Valorização de 0,70%, (92% do Benchmark). Melhor rendimento: Dezembro - Valorização de 0,91%, (95% do Benchmark). Oscilação: 0,1%. Oscilação do Benchmark: 0,1%. Benchmark. No Acumulado do ano, rendeu 9,97%, pagando ao investidor 92% do seu 43

44 4.1.4 BB Previdenciário Renda Fixa Títulos Públicos IPCA IV O BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA TÍTULOS PÚBLICOS IPCA IV é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade superar a Meta Atuarial (6% a.a. + o IPCA). É um fundo de investimento fechado, com prazo de vencimento em Agosto de 2024, cuja composição é em Títulos Públicos direta e indiretamente. Pior rendimento: Fevereiro - Valorização de 0,36%, (30% do Benchmark). Melhor rendimento: Abril - Valorização de 1,37%, (118% do Benchmark). Oscilação: 0,4%. Oscilação do Benchmark: 0,2%. Benchmark. No Acumulado do ano, rendeu 10,84%, pagando ao investidor 93,5% do seu 44

45 4.1.5 Caixa Brasil IMA B Títulos Públicos O CAIXA BRASIL IMA B TÍTULOS PÚBLICOS é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é um dos subíndices Anbima (IMA - B). Dessa forma, o seu desempenho possui uma elevada variação, rendendo no acumulado acima do CDI e do subíndice IRF-M, mas podendo apresentar rentabilidades negativas em alguns meses. Pior rendimento: Setembro - Desvalorização de 3,40%, (96% do Benchmark). Melhor rendimento: Agosto - Valorização de 4,70%, (98% do Benchmark). Oscilação: 2,7%. Oscilação do Benchmark: 2,8%. Benchmark. No Acumulado do ano, rendeu 14,31%, pagando ao investidor 98,4% do seu 45

46 4.1.6 Caixa Brasil IRF M 1 Títulos Públicos O CAIXA BRASIL IRF M 1 TÍTULOS PÚBLICOS é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é um dos subíndices Anbima (IRF-M 1), cujos papeis vencem no máximo em 1 ano. Dessa forma, o seu desempenho possui uma variação quase imperceptível, rendendo parecido com o CDI e com a possibilidade remota de apresentar rentabilidades negativas em alguns meses. No Acumulado do ano, o IRF-M 1 apresenta variações e rentabilidades menores do que os fundos IRF - M. Pior rendimento: Janeiro - Valorização de 0,24%, (61% do Benchmark). Melhor rendimento: Fevereiro - Valorização de 1,07%, (101% do Benchmark). Oscilação: 0,2%. Oscilação do Benchmark: 0,2%. No Acumulado do ano, rendeu 10,23%, pagando ao investidor 96,8% do seu Benchmark. 46

47 4.1.7 Caixa FI Brasil Títulos Públicos RF O CAIXA BRASIL TÍTULOS PÚBLICOS é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é o desempenho do CDI. Dessa forma, o seu desempenho possui pequena variação sobre o juro pago pelo mercado, sempre buscando o desempenho do índice CDI. Pior rendimento: Março - Valorização de 0,71%, (93% do Benchmark). Melhor rendimento: Julho - Valorização de 0,97%, (103% do Benchmark). Oscilação: 0,1%. Oscilação do Benchmark: 0,1%. Benchmark. No Acumulado do ano, rendeu 10,68%, pagando ao investidor 98,6% do seu 47

48 4.1.8 Caixa FI Brasil disponibilidades RF O CAIXA BRASIL DISPONIBILIDADES RF é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é o desempenho do CDI. Dessa forma, o seu desempenho possui pequena variação sobre o juro pago pelo mercado, sempre buscando o desempenho do índice CDI. Pior rendimento: Março - Valorização de 0,70%, (92% do Benchmark). Melhor rendimento: Dezembro - Valorização de 0,88%, (92% do Benchmark). Oscilação: 0,1%. Oscilação do Benchmark: 0,1%. Benchmark. No Acumulado do ano, rendeu 9,92%, pagando ao investidor 91,6% do seu 48

49 4.1.9 Caixa Brasil 2024 II Títulos Públicos Renda Fixa O CAIXA BRASIL 2024 II TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA é um fundo de investimento, cujo parâmetro de rentabilidade é superar a Meta Atuarial (6% a.a. + o IPCA). É um fundo de investimento fechado, com prazo de vencimento em Agosto de 2024, cuja composição é em Títulos Públicos direta e indiretamente. Melhor rendimento: Abril - Valorização de 1,40%, (121% do Benchmark). No Acumulado do ano, rendeu 7,50%, mas este fundo possui uma particularidade no pagamento dos rendimentos. Todo mês de Fevereiro e Agosto, será creditado na conta corrente do investidor, o pagamento dos juros acumulados. Como se trata de um FUNDO FECHADO, não poderá ocorrer movimentação das cotas. Neste caso, a Caixa Econômica Federal registrou o pagamento dos juros não como RESGATE (ou amortização) e sim, como se o fundo rentabilizasse negativo. Por isso, temos essa queda no mês de Agosto. 49

JANEIRO de 2013. www.atuarialconsultoria.com.br

JANEIRO de 2013. www.atuarialconsultoria.com.br JANEIRO de 2013 1 ÍNDICE 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 05 PÁG 2. INFORMAÇÕES CONTRATUAIS FUNDOS DE INVESTIMENTO 06 2.1. Fundos de Investimento do Banco do Brasil 06 2.1.1. BB Previdenciário Renda Fixa IMA

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 22/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Vera - MT VERA - PREVI

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 22/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Vera - MT VERA - PREVI RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 22/07/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Vera - MT VERA - PREVI Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Clarice Scheit Calgaro; Atendendo a necessidade

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 23/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Alta Floresta - MT IPREAF

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 23/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Alta Floresta - MT IPREAF RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 23/07/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Alta Floresta - MT IPREAF Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Valmir Guedes Pereira; Atendendo a necessidade

Leia mais

Regime Próprio de Previdência Social do município de ALTA FLORESTA - MT

Regime Próprio de Previdência Social do município de ALTA FLORESTA - MT www.atuarialconsultoria.com.br RELATÓRIO TRIMESTRAL - 04 /2014 30/01/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de ALTA FLORESTA - MT Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Valmir Guedes

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 1/2015 13/04/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 1/2015 13/04/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO RELATÓRIO TRIMESTRAL - 1/2015 13/04/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do

Leia mais

PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do Instituto

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 20/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 20/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO RELATÓRIO TRIMESTRAL - 2/2015 20/07/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS SOBERANO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO RENDA FIXA - SIMPLES CNPJ/MF: Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

PARECER MENSAL - 8/2015 22/09/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Vera - MT VERA - PREVI

PARECER MENSAL - 8/2015 22/09/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Vera - MT VERA - PREVI PARECER MENSAL - 8/2015 22/09/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Vera - MT VERA - PREVI Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Clarice Scheit Calgaro; Atendendo a necessidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD VIP REFERENCIADO DI CRÉDITO PRIVADO 01.615.744/0001-83 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA RPPS PONTÃO MARÇO

GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA RPPS PONTÃO MARÇO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA MARÇO BANCO CENTRAL DO BRASIL. Focus Relatório de Mercado de 6 de março de 2015. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/pec/gci/port/readout/r20150306.pdf.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Outubro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem ser

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 002/2013 16/07/2013

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 002/2013 16/07/2013 RELATÓRIO TRIMESTRAL - 002/2013 16/07/2013 Regime Próprio de Previdência Social do município de SINOP - MT Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Cássia Omizzollo; Atendendo a exigência da do Tribunal

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA MARÇO

RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA MARÇO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA MARÇO Expectativas de Mercado BACEN (17/04/2015) Pág. 2 abril de 2015 CARTEIRA DE INVESTIMENTO ATIVOS % FEVEREIRO MARÇO DISTRIBUIÇÃO POR INSTITUIÇÃO FINANCEIRA

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FIC REF DI LP EMPRESA 04.044.634/0001-05 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FIC REF DI LP EMPRESA 04.044.634/0001-05 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 004/2013 23/01/2014

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 004/2013 23/01/2014 RELATÓRIO TRIMESTRAL - 004/2013 23/01/2014 Regime Próprio de Previdência Social do município de PORTO MURTINHO - MS Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Douglas Arlindo Placêncio Lopes; Atendendo

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS APLICAÇÕES E INVESTIMENTOS DOS RECURSOS

DEMONSTRATIVO DAS APLICAÇÕES E INVESTIMENTOS DOS RECURSOS DEMONSTRATIVO DAS APLICAÇÕES E INVESTIMENTOS DOS RECURSOS 1. ENTE Nome: Endereço: Bairro: Telefone: Governo do Estado do Amazonas / AM AVENIDA BRASIL S/N COMPENSA (092) 2121-1641 Fax: (092) 2121-1809 CNPJ:

Leia mais

PARECER MENSAL - 6/2015 20/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

PARECER MENSAL - 6/2015 20/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO PARECER MENSAL - 6/2015 20/07/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do Instituto

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC RENDA FIXA SIMPLES 22.918.245/0001-35 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA ABRIL

RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA ABRIL 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA ABRIL Expectativas de Mercado BACEN (15/05/2015) Pág. 2 maio de 2015 CARTEIRA DE INVESTIMENTO ATIVOS % MARÇO ABRIL DISTRIBUIÇÃO POR INSTITUIÇÃO FINANCEIRA

Leia mais

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES SELECTION 03.660.879/0001-96. Informações referentes a Abril de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES SELECTION 03.660.879/0001-96. Informações referentes a Abril de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES SELECTION 03.660.879/0001-96 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2013

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2013 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE ALMIRANTE TAMANDARÉ, pessoa jurídica de direito público interno, inscrito no CNPJ 05093137/000151 sediado à Rua Trav. Paulo Bini,27,

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Novembro/2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 31.10.14 APLICAÇÃO

Leia mais

Fundo de Investimento em Ações - FIA

Fundo de Investimento em Ações - FIA Renda Variável Fundo de Investimento em Ações - FIA Fundo de Investimento em Ações O produto O Fundo de Investimento em Ações (FIA) é um investimento em renda variável que tem como principal fator de risco

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Março de 2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 28.02.14 APLICAÇÃO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O AGORA BOLSA FIC DE FIA 08.909.429/0001-08. Informações referentes a Abril de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O AGORA BOLSA FIC DE FIA 08.909.429/0001-08. Informações referentes a Abril de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O AGORA BOLSA FIC DE FIA 08.909.429/0001-08 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o ÁGORA BOLSA FUNDO

Leia mais

Restrições de Investimento: -.

Restrições de Investimento: -. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O TOKYO-MITSUBISHI UFJ LEADER FI REF DI 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 05/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o TOKYO-MITSUBISHI

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA PLUS 03.394.711/0001-86

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA PLUS 03.394.711/0001-86 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA PLUS 03.394.711/0001-86 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Safra Títulos Públicos DI - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2004

Safra Títulos Públicos DI - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2004 Safra Títulos Públicos DI - Fundo de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2004 e de 2003 e parecer de auditores independentes Demonstração da composição e diversificação

Leia mais

Entretanto, este benefício se restringe a um teto de 12% da renda total tributável. O plano VGBL é vantajoso em relação ao PGBL para quem:

Entretanto, este benefício se restringe a um teto de 12% da renda total tributável. O plano VGBL é vantajoso em relação ao PGBL para quem: 2 1 3 4 2 PGBL ou VGBL? O plano PGBL, dentre outras, tem a vantagem do benefício fiscal, que é dado a quem tem renda tributável, contribui para INSS (ou regime próprio ou já aposentado) e declara no modelo

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 551, DE 25 DE SETEMBRO DE 2014

INSTRUÇÃO CVM Nº 551, DE 25 DE SETEMBRO DE 2014 Altera e acrescenta dispositivos à Instrução CVM nº 332, de 4 de abril de 2000, à Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003, e à Instrução CVM nº 476, de 16 de janeiro de 2009. O PRESIDENTE DA COMISSÃO

Leia mais

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES EFETIVOS DO MUNICÍPIO DE DOIS IRMÃOS RPPSMDI

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES EFETIVOS DO MUNICÍPIO DE DOIS IRMÃOS RPPSMDI REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES EFETIVOS DO MUNICÍPIO DE DOIS IRMÃOS RPPSMDI FUNDO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE DOIS IRMÃOS - FPSMDI POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2014 Aprovada

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Janeiro/2015 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 31.12.14 APLICAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 67, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2004 TÍTULO I DA ACEITAÇÃO DE ATIVOS COMO GARANTIDORES DAS PROVISÕES TÉCNICAS

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 67, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2004 TÍTULO I DA ACEITAÇÃO DE ATIVOS COMO GARANTIDORES DAS PROVISÕES TÉCNICAS RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 67, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2004 (REVOGADA PELA RN Nº 159, DE 03/06/2007) Dispõe sobre a diversificação dos ativos das Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde para aceitação

Leia mais

R e s o l u ç ã o. B a n c o C e n t r a l d o B r a s i l

R e s o l u ç ã o. B a n c o C e n t r a l d o B r a s i l R e s o l u ç ã o 3 7 9 0 B a n c o C e n t r a l d o B r a s i l S u m á r i o SEÇÃO I: DA ALOCAÇÃO DOS RECURSOS E DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS... 1 Subseção I: Da Alocação dos Recursos... 1 Subseção

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDENCIA DO MUNICIPIO DE ALMIRANTE TAMANDARÉ - IPMAT

INSTITUTO DE PREVIDENCIA DO MUNICIPIO DE ALMIRANTE TAMANDARÉ - IPMAT RESOLUÇÃO Nº. 01/2009 Em cumprimento a Resolução nº. 3790/2009 de 24 de Setembro de 2009, do Conselho Monetário Nacional, o CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IPMAT, no uso de suas atribuições legais e de conformidade

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Maio/2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 30.04.14 APLICAÇÃO

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20 BENCHMARK RF:80.00% ( 100.00%CDI ) + RV:20.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

Carta Mensal Novembro 2015

Carta Mensal Novembro 2015 Canvas Classic FIC FIM (nova razão social do Peninsula Hedge FIC FIM) Ao longo de novembro, a divergência na direção da política monetária conduzida pelos dois mais relevantes bancos centrais do mundo

Leia mais

AUTORIZAÇÃO DE APLICAÇÃO E RESGATE APR

AUTORIZAÇÃO DE APLICAÇÃO E RESGATE APR DE APLICAÇÃO E RESGATE APR VALOR (R$): 32.000,00 Nº / ANO: 093/2013 Data: 02/10/2013 Art. 7º I, b Descrição da operação: Resgate Recurso Administrativo - C/C 177-1 Caixa Econômica Federal Valor/Fundo a

Leia mais

Relatório de Acompanhamento da Carteira de Investimentos. ITABIRAPREV - Instituto de Previdência de Itabira - MG

Relatório de Acompanhamento da Carteira de Investimentos. ITABIRAPREV - Instituto de Previdência de Itabira - MG Relatório de Acompanhamento da Carteira de Investimentos ITABIRAPREV - Instituto de Previdência de Itabira - MG Milhares (R$) Milhões 1. Introdução O presente relatório possui o objetivo de demonstrar

Leia mais

Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos

Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA 01/2015 O Comitê

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO Data de Competência: 16/02/2016 1. CNPJ 10.577.485/0001-34

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96)

Leia mais

Banrisul Global Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo

Banrisul Global Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo Banrisul Global Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo CNPJ 08.960.563/0001-33 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96) Demonstrações Financeiras

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Abril/11 Sumário 1. Características do Fundo Política de Gestão Objetivo do Fundo Público Alvo Informações Diversas Patrimônio Líquido 2. Medidas Quantitativas

Leia mais

RESGATE DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS ATRELADOS A ÍNDICES DE LONGO PRAZO

RESGATE DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS ATRELADOS A ÍNDICES DE LONGO PRAZO PARECER DE INVESTIMENTO Nº. 030/2016 Cuiabá MT, 18 de Março de 2016 RESGATE DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS ATRELADOS A ÍNDICES DE LONGO PRAZO Prezado(a) Diretor Executivo, Sr(a). Valmir Guedes Pereira; Desde

Leia mais

Demonstrações Contábeis Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes CNPJ 10.539.

Demonstrações Contábeis Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes CNPJ 10.539. FFIE - Fundo Fiscal de Investimentos e Estabilização Fundo de Investimento Multimercado Crédito Privado (Anteriormente FFIE - Fundo Fiscal de Investimento e Estabilização Fundo de (Administrado pela BB

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS. Relatório Mensal agosto/2015

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS. Relatório Mensal agosto/2015 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS Relatório Mensal agosto/2015 Carteira Atual agosto/2015 Renda Fixa Gestores Ativos Saldo Anterior Saldo Atual % Carteira Art.

Leia mais

Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI

Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI Renda Fixa Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI O produto O Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) é um título que gera um direito de crédito ao

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Politica de Investimentos tem como objetivo

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX BENCHMARK 100.00%CDI Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética dos Ativos em 30/04/2015 Financeiro % PL FUNDOS

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Automático Fundo de Investimento Curto Prazo e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras e 2013 Índice

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 Data: 27/02/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul VIP Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo CNPJ: 00.743.026/0001-20

Demonstrações Financeiras Banrisul VIP Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo CNPJ: 00.743.026/0001-20 Demonstrações Financeiras Banrisul VIP Fundo de Investimento Renda Fixa de Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório dos

Leia mais

Sumário. Prefácio, XV Introdução, 1

Sumário. Prefácio, XV Introdução, 1 Sumário Prefácio, XV Introdução, 1 Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional, 3 1.1 Funções básicas do Sistema Financeiro Nacional, 4 1.2 Principais participantes do mercado, 4 1.2.1 Introdução, 4 1.2.2 Órgãos

Leia mais

Política Anual de Investimentos (PAI)

Política Anual de Investimentos (PAI) Política Anual de Investimentos (PAI) 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 2.1 OBJETIVO GERAL... 3 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 3 VIGÊNCIA... 3 4 MODELO DE GESTÃO... 4 5 PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.444, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 4.444, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 4.444, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2015 Dispõe sobre as normas que disciplinam a aplicação dos recursos das reservas técnicas, das provisões e dos fundos das sociedades seguradoras, das sociedades

Leia mais

RESOLUÇÃO 3.922 -------------------------

RESOLUÇÃO 3.922 ------------------------- RESOLUÇÃO 3.922 ------------------------- Dispõe sobre as aplicações dos recursos dos regimes próprios de previdência social instituídos pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios. O Banco Central

Leia mais

TESOURO DIRETO TÍTULOS PÚBLICOS

TESOURO DIRETO TÍTULOS PÚBLICOS TÍTULOS PÚBLICOS TESOURO DIRETO ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO. O Tesouro Nacional utiliza

Leia mais

Regulamento básico: finanças e controladoria

Regulamento básico: finanças e controladoria Regulamento básico: finanças e controladoria Diretoria de Administração e Planejamento Abril de 2002 Este regulamento estabelece as diretrizes a serem adotadas pela RNP na gestão de seus recursos financeiros,

Leia mais

Safra Multicarteira Agressivo - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 30 de junho de

Safra Multicarteira Agressivo - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 30 de junho de Safra Multicarteira Agressivo - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2004 e de 2003 e parecer de auditores independentes Parecer

Leia mais

Perfin Institucional FIC FIA

Perfin Institucional FIC FIA Perfin Institucional FIC FIA Relatório Mensal- Junho 2013 O fundo Perfin Institucional FIC FIA utiliza-se de análise fundamentalista para compor o seu portfólio, baseado no diferencial existente entre

Leia mais

RENDIMENTO X META ATUARIAL BB PREVI RF IDKA 2 1.211.884,00 BB PREVD RF IRF-M 671.325,46

RENDIMENTO X META ATUARIAL BB PREVI RF IDKA 2 1.211.884,00 BB PREVD RF IRF-M 671.325,46 JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO FAPS FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR SALVADOR DO SUL SALVADOR DO SUL CNPJ 12.799.725/000170 DEMONSTRATIVO

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DOS RECURSOS PREVIDENCIÁRIOS JANEIRO-2015

RELATÓRIO MENSAL DAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DOS RECURSOS PREVIDENCIÁRIOS JANEIRO-2015 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE NOVO HAMBURGO RELATÓRIO MENSAL DAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DOS RECURSOS PREVIDENCIÁRIOS JANEIRO- ÍNDICE DEMOSTRATIVO DAS APLICAÇÕES DA

Leia mais

POSIÇAO DE SALDO REFERENTE MÊS DE JANEIRO DE 2015 RECURSOS DA PREVIDÊNCIA

POSIÇAO DE SALDO REFERENTE MÊS DE JANEIRO DE 2015 RECURSOS DA PREVIDÊNCIA POSIÇAO DE SALDO REFERENTE MÊS DE JANEIRO DE 2015 RECURSOS DA PREVIDÊNCIA TIPO RENDIMENTO BANCO Nº DA CONTA SALDO ANTERIOR APLICAÇÃO RESGATE MOVIMENTAÇÃO ATUAL SALDO Conta Corrente SANTANDER 61.000.151-5

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1 Versão: 1.0 Competência: 29/04/2016 Data de Geração: 29/05/2016 CNPJ/MF do FUNDO: 12.265.822/0001.83 Periodicidade

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) com Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

POLITICA DE INVESTIMENTOS EXERCÍCIO 2.011 SUMÁRIO

POLITICA DE INVESTIMENTOS EXERCÍCIO 2.011 SUMÁRIO SERVIÇO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL Rua Monsenhor Soares nº. 65 Centro Itapetininga SP Fones (015)3271-0728 e 3271-7389(telefax) E-mail: seprem@uol.com.br POLITICA DE INVESTIMENTOS EXERCÍCIO 2.011 SUMÁRIO

Leia mais

MULTIMERCADOS PROSPECTO - JULHO DE 2015 FUNDO DE INVESTIMENTO

MULTIMERCADOS PROSPECTO - JULHO DE 2015 FUNDO DE INVESTIMENTO PROSPECTO Julho de 2015 PARNAMIRIM MULTIMERCADO CNPJ n o 09.274.058/0001-06 ADMINISTRADORA Daycoval Asset Management Adm de Recursos Ltda CNPJ: 72.027.832/0001-02 Registro CVM Ato Declaratório nº 8056,

Leia mais

Por dentro da Política de Investimentos IPERGS Porto Alegre (RS) Fev/2015

Por dentro da Política de Investimentos IPERGS Porto Alegre (RS) Fev/2015 Por dentro da Política de Investimentos IPERGS Porto Alegre (RS) Fev/2015 Política de Investimento Os RPPS possuem obrigação legal de elaborar anualmente sua política de investimentos; Essa política deve

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE BENEFÍCIO DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Política de Investimentos tem

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS APLICAÇÕES E INVESTIMENTOS DOS RECURSOS

DEMONSTRATIVO DAS APLICAÇÕES E INVESTIMENTOS DOS RECURSOS DEMONSTRATIVO DAS APLICAÇÕES E INVESTIMENTOS DOS RECURSOS 1. ENTE Endereço: Bairro: Telefone: Prefeitura Municipal de Trajano de Morais / RJ PRAÇA WALDEMAR MAGALHÃES, 01 CENTRO (022) 2564-1106 Fax: (022)

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2010 Tibagi Tibagiprev. - 1 - Índice pág. 1 Introdução 3 2 Objetivos 4 3 Diretrizes de Alocação dos Recursos 6 4 Diretrizes para Gestão dos Segmentos 8 Tibagi Tibagiprev. - 2

Leia mais

VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros. GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos

VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros. GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos 1 CENÁRIO ECONÔMICO Economia Internacional RECUPERAÇÃO Produção Industrial (total) 115.00 Revisões

Leia mais

DIRETORIA DE FINANÇAS RELATÓRIO DE APLICAÇÕES FINANCEIRAS JUNHO - 2015

DIRETORIA DE FINANÇAS RELATÓRIO DE APLICAÇÕES FINANCEIRAS JUNHO - 2015 FUNDO: TOWER BRIDGE RENDA FIXA FUNDO DE - IMA B-5 C.N.P.J.: 12.845.801/0001-37 ADMINISTRADOR INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CUSTODIANTE BRADESCO: 237 - Ag. 2856-8 - Conta 641.146-0 GRADUAL CCTVM S.A. BANCO BRADESCO

Leia mais

Relatório Analítico dos Investimentos em janeiro de 2016

Relatório Analítico dos Investimentos em janeiro de 2016 Este relatório atende a Portaria MPS nº 519, de 24 de agosto de 2011, Artigo 3º Incisos III e V. Relatório Analítico dos Investimentos em janeiro de 2016 Carteira consolidada de investimentos - base (janeiro

Leia mais

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos dos Planos: PPC, FIPECqPREV e PGA

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos dos Planos: PPC, FIPECqPREV e PGA Evolução Mensal da Carteira de Investimentos dos Planos: PPC, FIPECqPREV e PGA (R$ Mil) 1.050.000 Período: Jan/08 - Dez/14 1.000.000 950.000 900.000 850.000 800.000 750.000 700.000 650.000 600.000 550.000

Leia mais

VITER GEICO. Vice-Presidência de Gestão. Gerência Nacional de Investidores Corporativos

VITER GEICO. Vice-Presidência de Gestão. Gerência Nacional de Investidores Corporativos VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos CENÁRIOS ECONÔMICOS JUROS JUROS x INFLAÇÃO x META ATUARIAL Meta Atuarial = 6,00% + IPCA (FOCUS

Leia mais

Perfis de Investimento

Perfis de Investimento Perfis de Investimento OBJETIVO O presente documento apresenta como principal objetivo a defi nição de uma estrutura de Perfis de Investimento para os Participantes do Plano de Aposentadoria PREVIPLAN.

Leia mais

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos Evolução Mensal da Carteira de Investimentos (R$ Mil) 1.000.000 Período: Jan/08 - Jul/14 950.000 900.000 850.000 800.000 750.000 700.000 650.000 600.000 550.000 jan/08 mar/08 mai/08 jul/08 set/08 nov/08

Leia mais

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos Evolução Mensal da Carteira de Investimentos (R$ Mil) 1.050.000 Período: Jan/08 - Ago/14 1.000.000 950.000 900.000 850.000 800.000 750.000 700.000 650.000 600.000 550.000 fev/08 abr/08 jun/08 ago/08 out/08

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P A B R I L, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 27 de maio de 2016 Crédito imobiliário alcança R$ 3,5 bilhões em abril

Leia mais

ANÁLISE DE INVESTIMENTO - 005/2013 04/02/2013

ANÁLISE DE INVESTIMENTO - 005/2013 04/02/2013 ANÁLISE DE INVESTIMENTO - 005/2013 04/02/2013 DESEMPENHO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS DOS RPPS CLIENTES DA SELF ASSESSORIA Prezados senhores Diretores e Conselheiros; Estamos enviando um parecer, analisando

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Petrobras (C.N.P.J. nº 03.910.929/0001-46) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Petrobras (C.N.P.J. nº 03.910.929/0001-46) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Petrobras (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores

Leia mais

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas Novo Mercado de Renda Fixa CAPÍTULO I PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA Art. 1º - O objetivo deste Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para o Novo Mercado

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO JANEIRO 2015

CENÁRIO MACROECONÔMICO JANEIRO 2015 Avaliação da Carteira de Investimentos Janeiro/2015 1 CENÁRIO MACROECONÔMICO JANEIRO 2015 O ano de 2015 inicia com grandes desafios no ambiente econômico internacional, principalmente em relação as incertezas

Leia mais

relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII

relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII Fevereiro 2014 Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII O fundo Rio Bravo Crédito Imobiliário

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE CARAZINHO/RS. RELATÓRIO BIMESTRAL DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS Fevereiro/15

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE CARAZINHO/RS. RELATÓRIO BIMESTRAL DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS Fevereiro/15 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE CARAZINHO/RS RELATÓRIO BIMESTRAL DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS Fevereiro/15 INTRODUÇÃO Informamos que o conteúdo deste relatório bem como

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Extra Fundo de Investimento Renda Fixa (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - e 2011 Com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras

Leia mais

VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. 4ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2015

VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. 4ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2015 VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. 4ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2015 Rio de Janeiro, 29 de Abril de 2016. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PARECER N.º, DE 2012 CN Da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização - CMO, sobre o AVN nº 18/2012-CN que Encaminha o Relatório de Desempenho do Fundo Soberano do Brasil FSB, relativo

Leia mais

PAINEIRAS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ nº 07.742.423/0001-26

PAINEIRAS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ nº 07.742.423/0001-26 ESTE PROSPECTO OBSERVA O CÓDIGO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DOS MERCADOS FINANCEIRO E DE CAPITAIS (ANBIMA) PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO E AS NORMAS DA COMISSÃO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

PROSPECTO CAIXA FIC GIRO MPE REF DI LONGO PRAZO CLASSIFICAÇÃO DO FUNDO ANBIMA REFERENCIADO DI

PROSPECTO CAIXA FIC GIRO MPE REF DI LONGO PRAZO CLASSIFICAÇÃO DO FUNDO ANBIMA REFERENCIADO DI PROSPECTO CAIXA FIC GIRO MPE REF DI LONGO PRAZO CLASSIFICAÇÃO DO FUNDO ANBIMA REFERENCIADO DI ESTE PROSPECTO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS AO ATENDIMENTO DAS DISPOSIÇÕES DO CÓDIGO ANBIMA

Leia mais

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS

Leia mais

POLÍTICA ANUAL DE INVESTIMENTOS 2013

POLÍTICA ANUAL DE INVESTIMENTOS 2013 POLÍTICA ANUAL DE INVESTIMENTOS 2013 Politica Anual de Investimentos - 2013 Página 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. METAS... 4 2.1. Atuarial... 4 3. ESTRUTURA DE GESTÃO DOS ATIVOS... 5 3.1. Forma de Gestão...

Leia mais