FICHA TÉCNICA. facebook.com/manuscritoeditora

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA TÉCNICA. facebook.com/manuscritoeditora"

Transcrição

1 FICHA TÉCNICA facebook.com/manuscritoeditora 2016 Direitos reservados para Letras & Diálogos, uma empresa Editorial Presença, Estrada das Palmeiras, 59 Queluz de Baixo Barcarena Título original: Cria o teu jogo de computador Autores: Manuel Menezes de Sequeira e Nélio Codices Copyright Manuel Menezes de Sequeira e Nélio Codices, 2016 Copyright Letras & Diálogos, 2016 Revisão: Helena Romão / Editorial Presença Paginação e capa: Cyrne Design Impressão e acabamento: Multitipo Artes Gráficas, Lda. ISBN: Depósito legal n.º /16 1.ª edição, Lisboa, outubro, 2016

2 ÍNDICE 01 O QUE É PROGRAMAR? 02 A ESTRUTURA DESTE LIVRO 03 O SCRATCH 04 CRIAR O PROJETO 05 MOVIMENTO DO JOGADOR 06 MOVIMENTO DA BOLA 07 TOQUE ENTRE A BOLA E O JOGADOR 08 RAQUETADAS 09 O JOGADOR MEXE O CORPO 10 O CAMPO E PERDER O JOGO 11 COMEÇAR DA FORMA CERTA 12 CONTAR OS TOQUES NA BOLA 13 MOVIMENTO DO JOGADOR MELHORADO 14 COMANDOS DEFINIDOS PELO UTILIZADOR 15 COMEÇAR, JOGAR E TERMINAR Pág. 08 Pág. 16 Pág. 22 Pág. 36 Pág. 46 Pág. 62 Pág. 80 Pág. 92 Pág. 102 Pág. 110 Pág. 132 Pág. 140 Pág. 154 Pág. 170 Pág. 190

3 16 COMEÇAR E CONTINUAR COM BOTÕES 17 RESULTADO DO JOGO 18 UM JOGO MAIS REALISTA 19 EM FOCO 20 PÁGINA DO PROJETO E PARTILHA 21 DESPEDIDA E ALGUMAS DICAS AGRADECIMENTOS CRÉDITOS Pág. 206 Pág. 218 Pág. 230 Pág. 252 Pág. 262 Pág. 270 Pág. 277 Pág. 279

4 010 O QUE É PROGRAMAR? Bem-vindo à programação! Lendo este livro e fazendo as atividades que te propomos, aprenderás os fundamentos da programação, que poderás usar para começar a desenvolver os teus próprios programas, tanto em Scratch, como noutras linguagens de programação. Mas o que significa afinal «programar»? O que são «programas»? E o que são «linguagens de programação»? E o que é o Scratch? Neste capítulo, que fizemos curto para mais rapidamente passares à prática, vamos responder às três primeiras questões. A última questão, sobre o Scratch, será respondida num capítulo um pouco mais à frente. Programar é partir de um problema que desejamos poder resolver automaticamente e produzir um programa, recorrendo a uma linguagem de programação, que o resolva. Por exemplo, supõe que queremos automatizar a resolução do problema de calcular a soma de quaisquer dois números. Podemos programar um programa que peça dois números ao utilizador e diga qual a sua soma. Com esse programa disponível, sempre que precisarmos de somar dois números, basta-nos executá-lo, introduzir os dois números e esperar o resultado. Definição: Programar é o processo de criação de um programa, escrito numa dada linguagem de programação, que resolva automaticamente um determinado tipo de problema. Definição: Um computador é uma máquina genérica programável, ou seja, uma máquina que não tem um fim predefinido, mas que pode ser programada para resolver variados tipos de problemas. Os computadores são hardware. Já sabemos o que é programar. Mas ficámos ainda sem saber o que é um programa. Um programa é uma coleção de instruções que podem ser executadas por um computador. Um programa é software, pois não é algo em que possas tocar, ao contrário do equipamento, ou hardware. Um computador, por outro lado, é uma máquina genérica programável, ou seja, hardware que não tem um fim predefinido, mas que é capaz de efetuar automaticamente operações aritméticas e lógicas determinadas por um conjunto de possíveis instruções. São os programas, por isso, que nos permitem transformar os computadores, que são máquinas genéricas, em máquinas capazes de resolver automaticamente problemas bem definidos. Definição: Um programa é uma coleção de instruções que podem ser executadas por um computador. Os programas são software. Definição: Uma instrução é um código que leva o computador a realizar uma dada ação. CRIA O TEU JOGO DE COMPUTADOR

5 O QUE É PROGRAMAR? 011 O exemplo do programa da soma de dois números é muito simplista, claro. Os computadores são máquinas tão potentes, hoje em dia, que podemos fazer programas que resolvam problemas muito mais interessantes e complexos do que saber a soma de dois números. Os programas, dos mais simples aos mais complexos, estão por todo o lado. Estão na Google, em cerca de um milhão de computadores, a garantir, entre outras coisas, que obtemos o resultado de que precisamos quando fazemos uma pesquisa. Estão no Facebook, a decidir o que mostrar a seguir na nossa corrente de notícias do Facebook. Estão no nosso computador, no teu navegador web ou no teu processador de texto. Estão no teu telemóvel, em cada uma das suas aplicações. Estão em cada um dos teus jogos, no telemóvel, na consola ou no computador. Estão mesmo, e cada vez mais, em dispositivos mais simples, tais como máquinas de lavar roupa ou micro-ondas. Os programas, num passado que já começa a ser remoto, executavam num computador e pouco ou nada interagiam com programas noutros Definição: A Internet é o conjunto de redes interligadas que liga milhares de milhões de dispositivos em todo o mundo. computadores: interagiam com os seus utilizadores humanos, e já não era nada mau. Hoje não é assim. Quase todos os programas incluem alguma forma de interação com outros programas em execução noutros computadores. Essa interação faz-se normalmente através da Internet, a rede global que liga cada vez mais dispositivos. Como até os dispositivos mais simples, as «coisas» que usamos no dia a dia, têm hoje muitas vezes capacidades computacionais e programas que precisam de comunicar com outros dispositivos, a Internet está a expandir-se. Já não liga apenas computadores: liga coisas. A Internet está, por isso, a transformar-se rapidamente na Internet das Coisas, ou IoT (Internet of Things). Definição: A IoT é uma rede de dispositivos físicos que no passado não estavam interligados, mas agora se interligam entre eles e com o resto da Internet para permitir novas soluções e serviços. Com dispositivos programáveis em todo o lado e totalmente interligados, com cada vez mais serviços com base computacional, sabermos programar é termos à nossa frente um mundo de oportunidades. É quase como ganhar um superpoder, tantas são as portas que se nos abrem. CRIA O TEU JOGO DE COMPUTADOR

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 ALGORITMOS

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 ALGORITMOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 ALGORITMOS Profª ª Danielle Casillo ALGORITMOS Um algoritmo é uma sequência de instruções

Leia mais

A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora Copyright 2009 by Kein & Aber AG Zurich Berlin. Todos os direitos

Leia mais

As gargalhadas vindas daquele cantinho da sala cedo despertaram a curiosidade dos restantes colegas, e em menos de nada estava instalada naquela

As gargalhadas vindas daquele cantinho da sala cedo despertaram a curiosidade dos restantes colegas, e em menos de nada estava instalada naquela Ficha Técnica facebook.com/manuscritoeditora 2017 Direitos reservados para Letras & Diálogos, uma empresa Editorial Presença, Estrada das Palmeiras, 59 Queluz de Baixo 2730-132 Barcarena Título original:

Leia mais

FICHA TÉCNICA. facebook.com/manuscritoeditora

FICHA TÉCNICA.  facebook.com/manuscritoeditora FICHA TÉCNICA www.manuscrito.pt facebook.com/manuscritoeditora 2015 Direitos reservados para Letras & Diálogos, uma empresa Editorial Presença, Estrada das Palmeiras, 59 Queluz de Baixo 2730-132 Barcarena

Leia mais

Programação de Computadores I Introdução. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa

Programação de Computadores I Introdução. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa Programação de Computadores I Introdução Prof. Ramon Figueiredo Pessoa 1 Conceitos Básicos O computador só consegue: Armazenar dados em disco Imprimir Relatórios gerar gráficos realizar cálculos 5 4 3

Leia mais

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA FORMA SUBSEQUENTE. Professora: Isabela C. Damke

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA FORMA SUBSEQUENTE. Professora: Isabela C. Damke TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA FORMA SUBSEQUENTE Professora: Isabela C. Damke isabeladamke@hotmail.com Linguagem de Programação Uma linguagem de programação é um conjunto de símbolos (

Leia mais

5. Expressões aritméticas

5. Expressões aritméticas 5. Expressões aritméticas 5.1. Conceito de Expressão O conceito de expressão em termos computacionais está intimamente ligado ao conceito de expressão (ou fórmula) matemática, onde um conjunto de variáveis

Leia mais

Algoritmos e Linguagem de Programação I

Algoritmos e Linguagem de Programação I Algoritmos e Linguagem de Programação I Roberto Ferreira roberto.ferreira@lapa.ifbaiano.edu.br 2014.1 Módulo I Aula 3 Algoritmos Computacionais Na aula anterior vimos... Quais são os passos para solucionar

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: leandro.uff.puro@gmail.com site:

Leia mais

CARACTERÍSTICAS. é a mais recente versão do sistema operacional da Microsoft.

CARACTERÍSTICAS. é a mais recente versão do sistema operacional da Microsoft. WINDOWS 10 CARACTERÍSTICAS WINDOWS 10 é a mais recente versão do sistema operacional da Microsoft. É Multiplataforma! Vários tipos de dispositivos! O Download pode ser instalado em PCs e dispositivos móveis

Leia mais

A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. facebook.com/marcadoreditora

A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.  facebook.com/marcadoreditora A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora Copyright 2014 por New Design Originals Corporation, www.d-originals.com,

Leia mais

Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a e começar a jogar.

Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a  e começar a jogar. Manual do Utilizador Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a http://mega.ist.utl.pt/~jsnl/sudoku/ e começar a jogar. O que preciso para jogar? Precisa de um computador, ligação

Leia mais

AULA 01: APRESENTAÇÃO

AULA 01: APRESENTAÇÃO ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I AULA 01: APRESENTAÇÃO Prof. Max Santana Rolemberg Farias max.santana@univasf.edu.br Colegiado de Engenharia de Computação QUAIS OS OBJETIVOS DESSA DISCIPLINA?

Leia mais

Fluxogramas. Leandro Tonietto ago-09

Fluxogramas. Leandro Tonietto ago-09 Fluxogramas Leandro Tonietto ltonietto@unisinos.br ago-09 Introdução Planejar, modelar e projetar primeiro, depois fazer (programar). Maiores chances de sucesso na programação Facilita a resolução, pois

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Introdução à Computação INTRODUÇÃO AOS ALGORITMOS E À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES PARTE 3 Renato Dourado Maia Universidade Estadual de Montes Claros Engenharia Civil Linguagens de Programação Uma linguagem

Leia mais

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES FACULDADE DOS GUARARAPES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES Conceitos Básicos Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com romulocesar@faculdadeguararapes.edu.br www.romulocesar.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim ALGORITMOS AULA 1 Profª Amanda Gondim O que é lógica? NOÇÕES DE LÓGICA A lógica trata da correção do pensamento Ensina-nos a usar corretamente as leis do pensamento É a arte de pensar corretamente A forma

Leia mais

Outras Linguagens. Aulas 26 e 27. DECivil Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos

Outras Linguagens. Aulas 26 e 27. DECivil Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos DECivil Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos Outras Linguagens Aulas 26 e 27 Francisco Regateiro 1 Objetivos Revisitar os conceitos apresentados na 1ª aula. Reconhecer a aplicabilidade

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin -  Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Introdução ao JavaScript É uma linguagem client-side que possui diversas aplicações,

Leia mais

UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office

UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office Olá! Aqui estamos nós outras vez! Agora para dar início à unidade 2. Hardware e Software Sabemos que a área de informática é uma das que mais vivencia mudanças na

Leia mais

Curso de Bacharelado em Ciência da Computação

Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Há um século, riqueza e sucesso vinham para aqueles que produziam e distribuíam mercadorias manufaturadas. Hoje, riqueza e sucesso vêm para aqueles que utilizam

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Alberto Felipe Friderichs Barros

Arquitetura de Computadores. Alberto Felipe Friderichs Barros Arquitetura de Computadores Alberto Felipe Friderichs Barros Computação Ato ou efeito de computar: Cômputo, cálculo, contagem; Operação matemática ou lógica; Informática Do francês informatique, que por

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Campus Ibirama

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Campus Ibirama INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Campus Ibirama Arquitetura de Hardware Professor Eduardo Stahnke Arquiteturas Grande diversidade das arquiteturas de computadores Componentes básicos do computador Os Principais

Leia mais

Microprocessadores. Artur Moreira 11ºM1 Nº 4

Microprocessadores. Artur Moreira 11ºM1 Nº 4 Microprocessadores Artur Moreira 11ºM1 Nº 4 O que são microprocessadores? Estes dispositivos são fabricados através da nanotecnologia e servem essencialmente para executar as tarefas de um computador e

Leia mais

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I CURSO: ENG CIVIL PROFESSOR: ANDRÉ LUÍS DUARTE PERÍODO 1º BIMESTRE 1 1) Identifique as afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F): a) Existem três tipos

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos Ao final desta apostila,

Leia mais

Aula 1: A Evolução dos Sistemas Computacionais

Aula 1: A Evolução dos Sistemas Computacionais Aula 1: A Evolução dos Sistemas Computacionais O primeiro computador digital foi projetado pelo matemático Charles Babbage (1792-1871). Embora Babbage tenha dispendido muito de sua vida e de sua fortuna

Leia mais

INFORMÁTICA. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha Site:

INFORMÁTICA. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha Site: INFORMÁTICA Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha Site: www.veniciopaulo.com Graduado em Análises e Desenvolvimento de Sistemas Analista de Sistemas (Seplag) Instrutor(Egp-Ce) Professor(CEPEP) CONCEITOS

Leia mais

Projeto de Algoritmos

Projeto de Algoritmos Projeto de Algoritmos Introdução aos Sistemas Computacionais Prof. Ernani Viriato de Melo / Reginaldo Costa http://www.ernani.eti.br http://reginaldofazu.blogspot.com 2º Semestre - 2008 Conceitos Básicos

Leia mais

Sistema Operacionais II. Aula: Virtualização

Sistema Operacionais II. Aula: Virtualização Sistema Operacionais II Aula: Virtualização Objetivos Entender o que é uma máquina virtual. Instalar várias máquinas virtuais em um mesmo computador usando o VirtualBox. Aprender os modos de rede suportados

Leia mais

Conceitos Básicos. Professor: Juliano Lucas Gonçalves.

Conceitos Básicos. Professor: Juliano Lucas Gonçalves. Conceitos Básicos Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Revisão Algoritmos Memória, variáveis e constantes Estrutura básica de um algoritmo em pseudocódigo 2 O que já

Leia mais

INFORMÁTICA CONCEITOS DE HARDWARE E SOFTWARE. Prof. MSc. Glécio Rodrigues de Albuquerque

INFORMÁTICA CONCEITOS DE HARDWARE E SOFTWARE. Prof. MSc. Glécio Rodrigues de Albuquerque INFORMÁTICA CONCEITOS DE HARDWARE E SOFTWARE de Albuquerque Ementa Conceitos de Hardware e Software Dispositivos de Entrada e Saída Processadores e Memórias Componentes das janelas Paint e WordPad Arquivos

Leia mais

Agrupamento Campo Aberto - Beiriz. Tecnologias da Informação e Comunicação. Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.2.

Agrupamento Campo Aberto - Beiriz. Tecnologias da Informação e Comunicação. Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.2. Agrupamento Campo Aberto - Beiriz Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação Conteúdos Tecnologias da Informação e Comunicação - 9º ano n n n Ambiente gráfico

Leia mais

Capítulo 1 - Lógica e Algoritmos

Capítulo 1 - Lógica e Algoritmos 1. Introdução à Lógica de Programação Capítulo 1 - Lógica e Algoritmos A lógica de programação é necessária para pessoas que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas e programas, ela permite definir

Leia mais

MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR. 5ª Edição MATRIZES E DETERMINANTES. Vol. 1 EXERCÍCIOS. Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO MANUEL ALBERTO M.

MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR. 5ª Edição MATRIZES E DETERMINANTES. Vol. 1 EXERCÍCIOS. Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO MANUEL ALBERTO M. MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR MATRIZES E DETERMINANTES Vol. EXERCÍCIOS MANUEL ALBERTO M. FERREIRA ª Edição Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO COLEÇÃO MATEMÁTICA COLEÇÃO MATEMÁTICA INTEGRAIS MÚLTIPLOS E EQUAÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Profª Danielle Casillo Eu: Professora da UFERSA desde 2009.2 Antes disso: Estava terminando meu doutorado (UFRN Engenharia Elétrica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Profª Danielle Casillo Eu: Professora da UFERSA desde 2009.2 Antes disso: Estava terminando meu doutorado (UFRN Engenharia Elétrica

Leia mais

Introdução a Programação de Jogos IUE1503

Introdução a Programação de Jogos IUE1503 Introdução a Programação de Jogos IUE1503 Aula 01 Introdução Prof. Augusto Baffa Engenharia da Computação O Engenheiro de Computação é um profissional de formação generalista, que

Leia mais

Como ganhar dinheiro com o Google Alerta!

Como ganhar dinheiro com o Google Alerta! Como ganhar dinheiro com o Google Alerta! Uma das maiores dificuldades da nossa geração é conviver com as multi-funcionalidades do mundo moderno e principalmente com a genérica falta de tempo que assola

Leia mais

Configuração do Agenda para administradores

Configuração do Agenda para administradores Configuração do Agenda para administradores Neste guia 1. de compartilhamento de agendas 2. Importar sua agenda antiga 3. e outros recursos 4. Configurar recursos empresariais básicos Você precisará de:

Leia mais

CP Introdução à Informática Prof. Msc. Carlos de Salles

CP Introdução à Informática Prof. Msc. Carlos de Salles CP 1015.1 Prof. Msc. Carlos de Salles PROGRAMA 1. CONCEITO DE SISTEMAS 1.1 Sistemas e sua classificação 1.2 Informações e Dados 1.3 O Processamento de Dados 1.4 O Computador e sua História 2. ESTRUTURA

Leia mais

O que é um sistema distribuído?

O que é um sistema distribuído? Disciplina: Engenharia de Software 4 Bimestre Aula 1: ENGENHARIA DE SOFTWARE DISTRIBUÍDO O que é um sistema distribuído? Segundo Tanenbaum e Steen (2007) um sistema distribuído é uma coleção de computadores

Leia mais

O problema da interpretação de hachuras no PDF

O problema da interpretação de hachuras no PDF A lógica de plotagem Nos primórdios da era dos microcomputadores, os sistemas operacionais eram simples e não dispunham de nenhum tipo de ferramenta gráfica. Como desenvolvedores, éramos obrigados a programar

Leia mais

O REI MALIGNO E A PRINCESA GENEROSA: SOBRE BASES NUMÉRICAS E CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE

O REI MALIGNO E A PRINCESA GENEROSA: SOBRE BASES NUMÉRICAS E CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE O REI MALIGNO E A PRINCESA GENEROSA: SOBRE BASES NUMÉRICAS E CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE ANA PAULA CHAVES AND THIAGO PORTO 1. Introdução Os temas centrais deste texto - bases numéricas e critérios de divisibilidade

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES 1. Introdução à Lógica de Programação 1.1. Lógica? Lógica de programação é a técnica de encadear pensamentos para atingir determinado objetivo.

Leia mais

Consultas I Para que servem? Como funcionam Tipos de consulta Consultas Selecção Consultas parametrizadas Consultas Tabela de referência cruzada

Consultas I Para que servem? Como funcionam Tipos de consulta Consultas Selecção Consultas parametrizadas Consultas Tabela de referência cruzada Consultas I Para que servem? Servem para analisar, filtrar, agrupar e/ou alterar dados de diversas maneiras e podem servir como origem de registos para formulários e relatórios Como funcionam As consultas

Leia mais

PROGRAMANDO O ROBO LEGO

PROGRAMANDO O ROBO LEGO PROGRAMANDO O ROBO LEGO APOITIA, CARLOS EDUARDO MOURA SALES, GLADISTONEY SANTOS GARCIA, LEONARDO ARRUDA VILELA OLIVEIRA, MÁRISON FIGUEIREDO Cuiabá (MT) np.robotica@unirondon.br 1. Introdução A Robótica

Leia mais

Como os Processadores Funcionam

Como os Processadores Funcionam clubedohardware.com.br Por Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware Introdução Apesar de cada microprocessador ter seu próprio desenho interno, todos os microprocessadores compartilham do mesmo

Leia mais

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. Prof. Marcelo Roberto Zorzan

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. Prof. Marcelo Roberto Zorzan Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web Prof. Marcelo Roberto Zorzan História do Java Origem Linguagem desenvolvida pela Sun Microsystems Sintaxe similar ao C++ Inicialmente chamada

Leia mais

GERENCIAMENTO DE TAREFAS. Prof. Me. Hélio Esperidião

GERENCIAMENTO DE TAREFAS. Prof. Me. Hélio Esperidião GERENCIAMENTO DE TAREFAS Prof. Me. Hélio Esperidião O CONCEITO DE TAREFA Uma tarefa pode ser definida como a execução de um fluxo sequencial de instruções para atender uma finalidade específica. Realizar

Leia mais

Por vontade expressa do autor, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Por vontade expressa do autor, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Por vontade expressa do autor, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora 2016 Direitos da edição

Leia mais

Sistemas de Computação. O Computador. Eng. Jorge Munguambe. Lic. em Engenharia Informática

Sistemas de Computação. O Computador. Eng. Jorge Munguambe. Lic. em Engenharia Informática O Computador Eng. Jorge Munguambe O que é um computador? É uma unidade Funcional programável, composta por uma ou mais unidades de processamento associadas e por equipamentos periférico, que é controlado

Leia mais

SSC510 Arquitetura de Computadores 1ª AULA

SSC510 Arquitetura de Computadores 1ª AULA SSC510 Arquitetura de Computadores 1ª AULA REVISÃO DE ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Arquitetura X Organização Arquitetura - Atributos de um Sistema Computacional como visto pelo programador, isto é a estrutura

Leia mais

FTC Faculdade de Tecnologia e Ciências Engenharia Civil 1º Semestre. Conceitos Básicos. Rafael Barbosa Neiva

FTC Faculdade de Tecnologia e Ciências Engenharia Civil 1º Semestre. Conceitos Básicos. Rafael Barbosa Neiva FTC Faculdade de Tecnologia e Ciências Engenharia Civil 1º Semestre Conceitos Básicos Rafael Barbosa Neiva rafael@prodados.inf.br SUMÁRIO Introdução e conceitos básicos Hardware Software 2 Tecnologia da

Leia mais

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 1

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 1 AULA 5 EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 1 5.1 Operadores aritméticos Os operadores aritméticos definem as operações aritméticas que podem ser realizadas sobre os números inteiros e reais. Para os inteiros,

Leia mais

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora 2016 Direitos reservados

Leia mais

Algoritmo e Programação Matemática

Algoritmo e Programação Matemática Algoritmo e Programação Matemática Fundamentos de Algoritmos Parte 1 Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Dados A funcionalidade principal de um computador

Leia mais

ROBÓTICA PROGRAMAÇÃO DE ROBÔS

ROBÓTICA PROGRAMAÇÃO DE ROBÔS ROBÓTICA PROGRAMAÇÃO DE ROBÔS Tipos de programação de robôs Programação a nível das juntas no qual as ações básicas são posições (e possivelmente movimentos) Programação a nível do robô no qual as ações

Leia mais

Ambiente de desenvolvimento

Ambiente de desenvolvimento Linguagem C Ambiente de desenvolvimento Um programa em C passa por seis fases até a execução: 1) Edição 2) Pré-processamento 3) Compilação 4) Linking 5) Carregamento 6) Execução Etapa 1: Criação do programa

Leia mais

Ficha de trabalho Nº 1 Utilizar adequadamente o computador e/ou dispositivos similares que processem dados.

Ficha de trabalho Nº 1 Utilizar adequadamente o computador e/ou dispositivos similares que processem dados. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Data: 016/017 TURMAS: 7ºano Ficha de trabalho Nº 1 Utilizar adequadamente o computador e/ou dispositivos similares que processem dados. 1. Estabelece a correspondência

Leia mais

Disciplina: Arquitetura de Computadores

Disciplina: Arquitetura de Computadores Disciplina: Arquitetura de Computadores Estrutura e Funcionamento da CPU Prof a. Carla Katarina de Monteiro Marques UERN Introdução Responsável por: Processamento e execução de programas armazenados na

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Organização e Arquitetura de Computadores I Conjunto de Instruções Slide 1 Sumário Características de Instruções de Máquina Tipos de Operandos Tipos de Operações Linguagem de Montagem Slide 2 Características

Leia mais

Conteúdo da embalagem. Introdução. Obrigado por escolher o teclado gamer KG-110BK da C3Tech.

Conteúdo da embalagem. Introdução. Obrigado por escolher o teclado gamer KG-110BK da C3Tech. Introdução Obrigado por escolher o teclado gamer KG-110BK da C3Tech. Descrição O KG-110BK é um teclado gamer profissional que não deixa ninguém desapontado nos quesitos desempenho e design. Produto desenvolvido

Leia mais

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA OPERACIONAL: PROCESSOS E ARQUIVOS PROFESSOR CARLOS MUNIZ

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA OPERACIONAL: PROCESSOS E ARQUIVOS PROFESSOR CARLOS MUNIZ INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA DA PROFESSOR CARLOS MUNIZ O QUE SÃO PROCESSOS Um sistema operacional não executa somente os programa que podemos ver. Imagine que os aplicativos que você roda reúnem diversas instruções

Leia mais

Linguagens compiladas: C++ Fora do livro adoptado

Linguagens compiladas: C++ Fora do livro adoptado Linguagens compiladas: C++ Fora do livro adoptado (rep.) Conceitos iniciais Computador Um computador é genericamente uma máquina programável capaz de receber, processar, e fornecer informação. Computador

Leia mais

Conheça o Drive. Encontre arquivos facilmente com o Drive e mantenha todos os seus documentos protegidos.

Conheça o Drive. Encontre arquivos facilmente com o Drive e mantenha todos os seus documentos protegidos. Conheça o Drive Com o Google Drive, você pode armazenar arquivos na nuvem, compartilhá-los com membros da sua equipe ou parceiros externos e acessá-los de qualquer local. Encontre arquivos facilmente com

Leia mais

Conceitos Básicos ENTRADA PROCESSAMENTO SAÍDA

Conceitos Básicos ENTRADA PROCESSAMENTO SAÍDA Aula 02 - Algoritmos Disciplina: Algoritmos Prof. Allbert Velleniche de Aquino Almeida E-mail: allbert.almeida@fatec.sp.gov.br Site: http://www.allbert.com.br /allbert.almeida Conceitos Básicos Desde o

Leia mais

INTRODUÇÃO. Prof. Msc. Luis Filipe Alves Pereira 2015

INTRODUÇÃO. Prof. Msc. Luis Filipe Alves Pereira 2015 INTRODUÇÃO Prof. Msc. Luis Filipe Alves Pereira 2015 INTRODUÇÃO 02/21 QUAIS AS OPERAÇÕES BÁSICAS REALIZADAS EM UM COMPUTADOR DIGITAL? INTRODUÇÃO 03/21 QUAIS AS OPERAÇÕES BÁSICAS REALIZADAS EM UM COMPUTADOR

Leia mais

Ábaco. Ipad HISTÓRIA DA INFORMÁTICA E SUA EVOLUÇÃO. Tecnologias de Informação e Comunicação

Ábaco. Ipad HISTÓRIA DA INFORMÁTICA E SUA EVOLUÇÃO. Tecnologias de Informação e Comunicação PC Ábaco Ipad HISTÓRIA DA INFORMÁTICA E SUA EVOLUÇÃO Tecnologias de Informação e Comunicação Professor: Email: Marconitorquato@catolicadocariri.edu.br PRINCIPAIS MARCOS 2 CONSTANTES DA EVOLUÇÃO 3 ÁBACO

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 1º semestre Trabalho nº 5 Funções http://tele1.dee.fct.unl.pt/pm

Leia mais

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Programa em Linguagem Algorítmica Nesse curso nós vamos utilizar a linguagem algorítmica para

Leia mais

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS Hoje vamos criar nosso primeiro jogo utilizando o Scratch, trabalharemos com Labirintos, você sabe o que é? Veja nosso Robô XM, ele precisa chegar ao quadradinho

Leia mais

Aula 1: Introdução aos Sistemas Operacionais. Instituto Federal da Bahia INF009 - Sistemas Operacionais Profª Flávia Maristela

Aula 1: Introdução aos Sistemas Operacionais. Instituto Federal da Bahia INF009 - Sistemas Operacionais Profª Flávia Maristela Aula 1: Introdução aos Sistemas Operacionais Instituto Federal da Bahia INF009 - Sistemas Operacionais Profª Flávia Maristela Pensando melhor... Porque cursar a disciplina de S.O.? A disciplina é obrigatória!

Leia mais

Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0

Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0 Novidades Plataforma de suporte remoto do SAP Business One Versão do documento: 1.0 08.10.2012 PÚBLICO Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0 Todos os países Convenções tipográficas Estilo de letra

Leia mais

aparecem os números, na parte de cima da máquina)

aparecem os números, na parte de cima da máquina) Um número de quatro algarismos multiplicado por outro de três algarismos deu como resultado 123 123. Quais são esses números? Vamos aprender a utilizar a máquina de calcular em operações simples. Para

Leia mais

YouTube - 9 truques que tem de conhecer

YouTube - 9 truques que tem de conhecer YouTube - 9 truques que tem de conhecer Date : 15 de Fevereiro de 2017 O YouTube é o maior agregador de vídeo do mundo. Pese o facto de haver muitos e de altíssima qualidade, a realidade mostra que o YouTube

Leia mais

Arquitetura de Computadores I

Arquitetura de Computadores I Arquitetura de Computadores I Cap. 06 Pipeline Prof. M.Sc. Bruno R. Silva Plano de aula Visão geral de pipelining Um caminho de dados usando pipelie Controle de um pipeline Hazards de dados e forwarding

Leia mais

PRINCÍPIOS DA PROGRAMAÇÃO LEGO MINDSTORMS NXT

PRINCÍPIOS DA PROGRAMAÇÃO LEGO MINDSTORMS NXT PRINCÍPIOS DA PROGRAMAÇÃO LEGO MINDSTORMS NXT CONCEITOS PARA A PROGRAMAÇÃO O que é um robô O que é um pseudocódigo O que é um programa O que é o programa NXT-G Programando o Lego Mindstorms NXT com NXT-G

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. Andrique Amorim

Sistemas Operacionais. Prof. Andrique Amorim Sistemas Operacionais Prof. Andrique Amorim A disciplina Conceitos básicos Arquitetura e organização dos computadores Evolução dos sistemas operacionais Estruturas de sistemas operacionais Gerência de

Leia mais

Utilizando Cálculos automáticos

Utilizando Cálculos automáticos Se você está introduzindo o Excel na sua empresa, ou o usa com frequência, mas costuma preenchê-lo manualmente, temos duas palavras mágicas que ajudam muito: cálculos automáticos. Por mais que seja comum

Leia mais

A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al. Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah,

A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al. Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah, A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah, ou a ciência das Equações que, em última análise suscitaram o desenvolvimento

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais CAP 2: Conceitos de Hardware e Software Prof. MSc. Diego R. Moraes diegorm@anhanguera.com Download de todo conteúdo da disciplina https://sites.google.com/site/diegorafaelmoraes/downloads

Leia mais

Linguagem de Descrição de algoritmos

Linguagem de Descrição de algoritmos FTC Faculdade de Tecnologia e Ciências Engenharia Civil 1º Semestre Linguagem de Descrição de algoritmos Rafael Barbosa Neiva rafael@prodados.inf.br Definição - Algoritmo Diariamente, executamos uma série

Leia mais

Seu manual do usuário HTC TOUCH PRO2

Seu manual do usuário HTC TOUCH PRO2 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período SUMÁRIO Sistema Operativo: definição e tipos. Elementos básicos

Leia mais

DISPOSITIVO DE PROGRAMAÇAO 1. Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels

DISPOSITIVO DE PROGRAMAÇAO 1. Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels DISPOSITIVO DE PROGRAMAÇAO 1 Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels INTRODUÇÃO, CONCEITO E HISTÓRIA DA AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels Todos o desenvolvimento na área da Automação Industrial

Leia mais

INF INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TRABALHO 1 BUSCA HEURÍSTICA

INF INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TRABALHO 1 BUSCA HEURÍSTICA INF1771 - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TRABALHO 1 BUSCA HEURÍSTICA Descrição: A Barbie é a garota mais linda e popular do Mundo da Barbie! Porém, o que poucos sabem, é que a Barbie também é uma excelente programadora!

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Program João Manuel R. S. Tavares Sumário 1. Ciclo de desenvolvimento de um programa; 2. Descrição de algoritmos; 3. Desenvolvimento modular de programas; 4. Estruturas de controlo de um programa.

Leia mais

AUTOMAÇÃO DA PRODUÇÃO. Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels

AUTOMAÇÃO DA PRODUÇÃO. Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels AUTOMAÇÃO DA PRODUÇÃO Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels INTRODUÇÃO, CONCEITO E HISTÓRIA DA AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels Todos o desenvolvimento na área da Automação Industrial tem

Leia mais

Criar e Apresentar Apresentações

Criar e Apresentar Apresentações Criar e Apresentar Apresentações Manuel Cabral Reis UTAD Departamento de Engenharias Curso de Ciências da Comunicação Disciplina de Introdução à Informática 1 Transição dos Slides Podem ser usadas várias

Leia mais

Introdução à Lógica de Programação

Introdução à Lógica de Programação Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Introdução à Lógica de Programação 1 Resolução de problemas usando computador Computador: ferramenta para processamento automático de dados Processamento

Leia mais

4. Análise de Tarefas

4. Análise de Tarefas Interacção com o Utilizador 4. Análise de Tarefas Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Identificar necessidades e problemas dos utilizadores Avaliar solução Conceber uma solução Prototipar

Leia mais

1- Confiabilidade ( 2 ) Proteção contra perdas e estragos. 2- Integridade ( 3 ) Proteção contra interferência de cortes de funcionamento

1- Confiabilidade ( 2 ) Proteção contra perdas e estragos. 2- Integridade ( 3 ) Proteção contra interferência de cortes de funcionamento Grupo 11 1. Em um SID a segurança é de grande importância, ela deve garantir que apenas usuários autorizados acessem recursos e garantir que a informação transmitida pela rede somente possa ser alcançada

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo. Programação II. CT IX - Sala 201 Departamento de Informática Centro Tecnológico

Universidade Federal do Espírito Santo. Programação II. CT IX - Sala 201 Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo Programação II Prof.ª Claudia Boeres (boeres@inf.ufes.br) Filipe Mutz (filipemtz@gmail.com) CT IX - Sala 201 Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Prof. Emerson Ribeiro de Mello Instituto Federal de Santa Catarina IFSC campus São José mello@ifsc.edu.br 29 de julho de 2015 1/21 Apresentação da disciplina Objetivo da disciplina

Leia mais

Informática Básica CONCEITOS DE HARDWARE. Msc. Eliezio Soares

Informática Básica CONCEITOS DE HARDWARE. Msc. Eliezio Soares Informática Básica CONCEITOS DE HARDWARE Msc. Eliezio Soares eliezio.soares@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/elieziosoares Sistema de Computação Um sistema é definido como um conjunto de partes coordenadas

Leia mais

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.5

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.5 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno Versão 1.5 Índice I. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 3 1. Registo... 3 2. Autenticação... 4 2.1. Restaurar palavra-passe... 4 3. Ativar Manuais Multimédia...

Leia mais

Variáveis e Entrada de Dados Marco André Lopes Mendes marcoandre.googlepages.

Variáveis e Entrada de Dados Marco André Lopes Mendes  marcoandre.googlepages. Variáveis e Entrada de Dados Marco André Lopes Mendes marcoandre@ifc-araquari.edu.br marcoandre@gmail.com marcoandre.googlepages.com Algoritmos é a base Primeiro programa Este programa possui apenas uma

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento de Jogos BCT - UERN

Introdução ao Desenvolvimento de Jogos BCT - UERN Introdução ao Desenvolvimento de Jogos BCT - UERN Créditos Professores UERN Alberto Signoretti Raul Paradeda Alunos CC UERN Pedro Henrique Bruno Magnos Gustavo Matheus Rodrigo Fernandes Visão Inicial Elementos

Leia mais

Airytec Desligue o seu computador remotamente

Airytec Desligue o seu computador remotamente Airytec Desligue o seu computador remotamente Date : 26 de Junho de 2017 Alguma vez precisou de manter um computador remoto em funcionamento e/ou teve necessidade de o reiniciar porque algum processo bloqueou?

Leia mais