FICHA TÉCNICA. facebook.com/manuscritoeditora

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA TÉCNICA. facebook.com/manuscritoeditora"

Transcrição

1 FICHA TÉCNICA facebook.com/manuscritoeditora 2016 Direitos reservados para Letras & Diálogos, uma empresa Editorial Presença, Estrada das Palmeiras, 59 Queluz de Baixo Barcarena Título original: Cria o teu jogo de computador Autores: Manuel Menezes de Sequeira e Nélio Codices Copyright Manuel Menezes de Sequeira e Nélio Codices, 2016 Copyright Letras & Diálogos, 2016 Revisão: Helena Romão / Editorial Presença Paginação e capa: Cyrne Design Impressão e acabamento: Multitipo Artes Gráficas, Lda. ISBN: Depósito legal n.º /16 1.ª edição, Lisboa, outubro, 2016

2 ÍNDICE 01 O QUE É PROGRAMAR? 02 A ESTRUTURA DESTE LIVRO 03 O SCRATCH 04 CRIAR O PROJETO 05 MOVIMENTO DO JOGADOR 06 MOVIMENTO DA BOLA 07 TOQUE ENTRE A BOLA E O JOGADOR 08 RAQUETADAS 09 O JOGADOR MEXE O CORPO 10 O CAMPO E PERDER O JOGO 11 COMEÇAR DA FORMA CERTA 12 CONTAR OS TOQUES NA BOLA 13 MOVIMENTO DO JOGADOR MELHORADO 14 COMANDOS DEFINIDOS PELO UTILIZADOR 15 COMEÇAR, JOGAR E TERMINAR Pág. 08 Pág. 16 Pág. 22 Pág. 36 Pág. 46 Pág. 62 Pág. 80 Pág. 92 Pág. 102 Pág. 110 Pág. 132 Pág. 140 Pág. 154 Pág. 170 Pág. 190

3 16 COMEÇAR E CONTINUAR COM BOTÕES 17 RESULTADO DO JOGO 18 UM JOGO MAIS REALISTA 19 EM FOCO 20 PÁGINA DO PROJETO E PARTILHA 21 DESPEDIDA E ALGUMAS DICAS AGRADECIMENTOS CRÉDITOS Pág. 206 Pág. 218 Pág. 230 Pág. 252 Pág. 262 Pág. 270 Pág. 277 Pág. 279

4 010 O QUE É PROGRAMAR? Bem-vindo à programação! Lendo este livro e fazendo as atividades que te propomos, aprenderás os fundamentos da programação, que poderás usar para começar a desenvolver os teus próprios programas, tanto em Scratch, como noutras linguagens de programação. Mas o que significa afinal «programar»? O que são «programas»? E o que são «linguagens de programação»? E o que é o Scratch? Neste capítulo, que fizemos curto para mais rapidamente passares à prática, vamos responder às três primeiras questões. A última questão, sobre o Scratch, será respondida num capítulo um pouco mais à frente. Programar é partir de um problema que desejamos poder resolver automaticamente e produzir um programa, recorrendo a uma linguagem de programação, que o resolva. Por exemplo, supõe que queremos automatizar a resolução do problema de calcular a soma de quaisquer dois números. Podemos programar um programa que peça dois números ao utilizador e diga qual a sua soma. Com esse programa disponível, sempre que precisarmos de somar dois números, basta-nos executá-lo, introduzir os dois números e esperar o resultado. Definição: Programar é o processo de criação de um programa, escrito numa dada linguagem de programação, que resolva automaticamente um determinado tipo de problema. Definição: Um computador é uma máquina genérica programável, ou seja, uma máquina que não tem um fim predefinido, mas que pode ser programada para resolver variados tipos de problemas. Os computadores são hardware. Já sabemos o que é programar. Mas ficámos ainda sem saber o que é um programa. Um programa é uma coleção de instruções que podem ser executadas por um computador. Um programa é software, pois não é algo em que possas tocar, ao contrário do equipamento, ou hardware. Um computador, por outro lado, é uma máquina genérica programável, ou seja, hardware que não tem um fim predefinido, mas que é capaz de efetuar automaticamente operações aritméticas e lógicas determinadas por um conjunto de possíveis instruções. São os programas, por isso, que nos permitem transformar os computadores, que são máquinas genéricas, em máquinas capazes de resolver automaticamente problemas bem definidos. Definição: Um programa é uma coleção de instruções que podem ser executadas por um computador. Os programas são software. Definição: Uma instrução é um código que leva o computador a realizar uma dada ação. CRIA O TEU JOGO DE COMPUTADOR

5 O QUE É PROGRAMAR? 011 O exemplo do programa da soma de dois números é muito simplista, claro. Os computadores são máquinas tão potentes, hoje em dia, que podemos fazer programas que resolvam problemas muito mais interessantes e complexos do que saber a soma de dois números. Os programas, dos mais simples aos mais complexos, estão por todo o lado. Estão na Google, em cerca de um milhão de computadores, a garantir, entre outras coisas, que obtemos o resultado de que precisamos quando fazemos uma pesquisa. Estão no Facebook, a decidir o que mostrar a seguir na nossa corrente de notícias do Facebook. Estão no nosso computador, no teu navegador web ou no teu processador de texto. Estão no teu telemóvel, em cada uma das suas aplicações. Estão em cada um dos teus jogos, no telemóvel, na consola ou no computador. Estão mesmo, e cada vez mais, em dispositivos mais simples, tais como máquinas de lavar roupa ou micro-ondas. Os programas, num passado que já começa a ser remoto, executavam num computador e pouco ou nada interagiam com programas noutros Definição: A Internet é o conjunto de redes interligadas que liga milhares de milhões de dispositivos em todo o mundo. computadores: interagiam com os seus utilizadores humanos, e já não era nada mau. Hoje não é assim. Quase todos os programas incluem alguma forma de interação com outros programas em execução noutros computadores. Essa interação faz-se normalmente através da Internet, a rede global que liga cada vez mais dispositivos. Como até os dispositivos mais simples, as «coisas» que usamos no dia a dia, têm hoje muitas vezes capacidades computacionais e programas que precisam de comunicar com outros dispositivos, a Internet está a expandir-se. Já não liga apenas computadores: liga coisas. A Internet está, por isso, a transformar-se rapidamente na Internet das Coisas, ou IoT (Internet of Things). Definição: A IoT é uma rede de dispositivos físicos que no passado não estavam interligados, mas agora se interligam entre eles e com o resto da Internet para permitir novas soluções e serviços. Com dispositivos programáveis em todo o lado e totalmente interligados, com cada vez mais serviços com base computacional, sabermos programar é termos à nossa frente um mundo de oportunidades. É quase como ganhar um superpoder, tantas são as portas que se nos abrem. CRIA O TEU JOGO DE COMPUTADOR

A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa A presente edição segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora Copyright 2009 by Kein & Aber AG Zurich Berlin. Todos os direitos

Leia mais

5. Expressões aritméticas

5. Expressões aritméticas 5. Expressões aritméticas 5.1. Conceito de Expressão O conceito de expressão em termos computacionais está intimamente ligado ao conceito de expressão (ou fórmula) matemática, onde um conjunto de variáveis

Leia mais

Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a e começar a jogar.

Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a  e começar a jogar. Manual do Utilizador Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a http://mega.ist.utl.pt/~jsnl/sudoku/ e começar a jogar. O que preciso para jogar? Precisa de um computador, ligação

Leia mais

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES FACULDADE DOS GUARARAPES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES Conceitos Básicos Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com romulocesar@faculdadeguararapes.edu.br www.romulocesar.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos Ao final desta apostila,

Leia mais

Outras Linguagens. Aulas 26 e 27. DECivil Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos

Outras Linguagens. Aulas 26 e 27. DECivil Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos DECivil Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos Outras Linguagens Aulas 26 e 27 Francisco Regateiro 1 Objetivos Revisitar os conceitos apresentados na 1ª aula. Reconhecer a aplicabilidade

Leia mais

UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office

UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office Olá! Aqui estamos nós outras vez! Agora para dar início à unidade 2. Hardware e Software Sabemos que a área de informática é uma das que mais vivencia mudanças na

Leia mais

Algoritmos e Linguagem de Programação I

Algoritmos e Linguagem de Programação I Algoritmos e Linguagem de Programação I Roberto Ferreira roberto.ferreira@lapa.ifbaiano.edu.br 2014.1 Módulo I Aula 3 Algoritmos Computacionais Na aula anterior vimos... Quais são os passos para solucionar

Leia mais

GERENCIAMENTO DE TAREFAS. Prof. Me. Hélio Esperidião

GERENCIAMENTO DE TAREFAS. Prof. Me. Hélio Esperidião GERENCIAMENTO DE TAREFAS Prof. Me. Hélio Esperidião O CONCEITO DE TAREFA Uma tarefa pode ser definida como a execução de um fluxo sequencial de instruções para atender uma finalidade específica. Realizar

Leia mais

Tecnologias. de Informação e Comunicação. 7ºAno. 1.º Período. Aula 5, 6. 1 Magda Lopes

Tecnologias. de Informação e Comunicação. 7ºAno. 1.º Período. Aula 5, 6. 1 Magda Lopes Tecnologias de Informação e Comunicação 7ºAno 1.º Período Aula 5, 6 1 - Introdução às Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.3 Introdução à estrutura e funcionamento de um sistema informático. informático

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin -  Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Introdução ao JavaScript É uma linguagem client-side que possui diversas aplicações,

Leia mais

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim ALGORITMOS AULA 1 Profª Amanda Gondim O que é lógica? NOÇÕES DE LÓGICA A lógica trata da correção do pensamento Ensina-nos a usar corretamente as leis do pensamento É a arte de pensar corretamente A forma

Leia mais

O que é um sistema distribuído?

O que é um sistema distribuído? Disciplina: Engenharia de Software 4 Bimestre Aula 1: ENGENHARIA DE SOFTWARE DISTRIBUÍDO O que é um sistema distribuído? Segundo Tanenbaum e Steen (2007) um sistema distribuído é uma coleção de computadores

Leia mais

PROGRAMANDO O ROBO LEGO

PROGRAMANDO O ROBO LEGO PROGRAMANDO O ROBO LEGO APOITIA, CARLOS EDUARDO MOURA SALES, GLADISTONEY SANTOS GARCIA, LEONARDO ARRUDA VILELA OLIVEIRA, MÁRISON FIGUEIREDO Cuiabá (MT) np.robotica@unirondon.br 1. Introdução A Robótica

Leia mais

Fluxogramas. Leandro Tonietto ago-09

Fluxogramas. Leandro Tonietto ago-09 Fluxogramas Leandro Tonietto ltonietto@unisinos.br ago-09 Introdução Planejar, modelar e projetar primeiro, depois fazer (programar). Maiores chances de sucesso na programação Facilita a resolução, pois

Leia mais

O problema da interpretação de hachuras no PDF

O problema da interpretação de hachuras no PDF A lógica de plotagem Nos primórdios da era dos microcomputadores, os sistemas operacionais eram simples e não dispunham de nenhum tipo de ferramenta gráfica. Como desenvolvedores, éramos obrigados a programar

Leia mais

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I CURSO: ENG CIVIL PROFESSOR: ANDRÉ LUÍS DUARTE PERÍODO 1º BIMESTRE 1 1) Identifique as afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F): a) Existem três tipos

Leia mais

MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR. 5ª Edição MATRIZES E DETERMINANTES. Vol. 1 EXERCÍCIOS. Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO MANUEL ALBERTO M.

MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR. 5ª Edição MATRIZES E DETERMINANTES. Vol. 1 EXERCÍCIOS. Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO MANUEL ALBERTO M. MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR MATRIZES E DETERMINANTES Vol. EXERCÍCIOS MANUEL ALBERTO M. FERREIRA ª Edição Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO COLEÇÃO MATEMÁTICA COLEÇÃO MATEMÁTICA INTEGRAIS MÚLTIPLOS E EQUAÇÕES

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Introdução à Computação INTRODUÇÃO AOS ALGORITMOS E À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES PARTE 3 Renato Dourado Maia Universidade Estadual de Montes Claros Engenharia Civil Linguagens de Programação Uma linguagem

Leia mais

Bruno Ribeiro da Silva. A adaptação de um sistema operacional para a execução em uma diferente arquitetura

Bruno Ribeiro da Silva. A adaptação de um sistema operacional para a execução em uma diferente arquitetura Bruno Ribeiro da Silva A adaptação de um sistema operacional para a execução em uma diferente arquitetura Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, Fevereiro de 2007 1 Bruno Ribeiro da Silva

Leia mais

Imprima de forma fácil do seu ipad, ipod Touch e iphone

Imprima de forma fácil do seu ipad, ipod Touch e iphone Imprima de forma fácil do seu ipad, ipod Touch e iphone Date : 10 de Fevereiro de 2014 Actualmente, com o aparecimento dos dispositivos móveis, passamos a imprimir menos tanto em casa como no escritório.

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES 1. Introdução à Lógica de Programação 1.1. Lógica? Lógica de programação é a técnica de encadear pensamentos para atingir determinado objetivo.

Leia mais

4. Análise de Tarefas

4. Análise de Tarefas Interacção com o Utilizador 4. Análise de Tarefas Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Identificar necessidades e problemas dos utilizadores Avaliar solução Conceber uma solução Prototipar

Leia mais

Infra-Estrutura de Hardware

Infra-Estrutura de Hardware Infra-Estrutura de Hardware Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1 Semestre/2012 Conjunto de Instruções Conteúdo Operações do Hardware do Computador Representando Instruções

Leia mais

Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis

Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

Aula 1: A Evolução dos Sistemas Computacionais

Aula 1: A Evolução dos Sistemas Computacionais Aula 1: A Evolução dos Sistemas Computacionais O primeiro computador digital foi projetado pelo matemático Charles Babbage (1792-1871). Embora Babbage tenha dispendido muito de sua vida e de sua fortuna

Leia mais

Operações com Números Decimais

Operações com Números Decimais Operações com Números Decimais Resumo Iconográfico Duração Pré-requisitos Pré-requisitos técnicos Estratégias Avaliação LEGENDA Uma hora-aula de 45 minutos Livro Didático Conhecimentos adquiridos em aaulas

Leia mais

Projeto de Algoritmos

Projeto de Algoritmos Projeto de Algoritmos Introdução aos Sistemas Computacionais Prof. Ernani Viriato de Melo / Reginaldo Costa http://www.ernani.eti.br http://reginaldofazu.blogspot.com 2º Semestre - 2008 Conceitos Básicos

Leia mais

EOL Aplicação Local. Manual do utilizador

EOL Aplicação Local. Manual do utilizador EOL Aplicação Local Manual do utilizador Introdução... 3 Objetivos... 3 Convenções de Linguagem... 3 Acesso à EOLPP Aplicação local... 4 Funcionalidades Comuns a Todas as Páginas... 5 Página Principal...

Leia mais

Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis

Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis Introdução à Computação: Máquinas Multiníveis Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Msc. Saulo Popov Zambiasi (saulopz@gmail.com) Informação - ICPG - Criciuma - SC 1 Conceitos de Inteligência e Inteligência Artificial.

Leia mais

Breve Introdução aos Sistemas Operativos. Disciplina de Informática PEUS, U.Porto

Breve Introdução aos Sistemas Operativos. Disciplina de Informática PEUS, U.Porto Breve Introdução aos Sistemas Operativos Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Definição de Sistema Operativo Um programa que funciona como intermediário entre o utilizador do computador e os

Leia mais

Oficina Porcentagem e Juros

Oficina Porcentagem e Juros Oficina Porcentagem e Juros 1ª parte: revisão teórica Vamos relembrar o conceito de porcentagem com uma situação-problema. O que tem mais água, uma uva ou uma banana? Para responder, leve em consideração

Leia mais

Material Didático Proposto

Material Didático Proposto Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Departamento de Computação - DECOM Comissão para Coordenação das Atividades Pedagógicas da Disciplina BCC701 CAP-BCC701 www.decom.ufop.br/bcc701 2014-1 Material

Leia mais

Programação Estruturada Comandos Condicionais (Decisão) Operadores Relacionais

Programação Estruturada Comandos Condicionais (Decisão) Operadores Relacionais Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Departamento de Computação - DECOM Comissão para Coordenação das Atividades Pedagógicas da Disciplina BCC701 CAP-BCC701 www.decom.ufop.br/bcc701 2014-1 Material

Leia mais

Lojamundi Tecnologia Sem Limites br

Lojamundi Tecnologia Sem Limites  br Como Configurar Unifi-AcessPoint Unifi é um adaptador / Acess Point (AP)de rede sem fio ideal para redes WiFi de alto desempenho. Por meio desse dispositivo é possível estender sua rede WiFi em mais 180

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sistemas Operacionais (SOP A2)

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sistemas Operacionais (SOP A2) Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Sistemas Operacionais (SOP A2) Visão Geral Referências: Sistemas Operacionais Modernos. Andrew S. Tanenbaum. Editora Pearson. 3ª ed. 2010. Seção: 1.1

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação O que é um computador? Um computador é uma coleção de componentes que realizam operações lógicas e aritméticas sobre um grande volume de dados. (F. K. Miyazawa) Um computador é composto por: Introdução

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar - Aula 1-1. ENTRADAS E SAIDAS Uma das principais funções dos sistemas operacionais é controlar os dispositivos de entrada e saída (E/S ou I/O). O Sistema Operacional (SO) deve ser capaz de enviar comando

Leia mais

Software: na visão da ES

Software: na visão da ES Software: na visão da ES É um produto transformador de informações De acordo com a semiótica: dados são símbolos com uma determinada sintaxe e informação são dados com uma determinada semântica Veículo

Leia mais

Disciplina: Arquitetura de Computadores

Disciplina: Arquitetura de Computadores Disciplina: Arquitetura de Computadores Estrutura e Funcionamento da CPU Prof a. Carla Katarina de Monteiro Marques UERN Introdução Responsável por: Processamento e execução de programas armazenados na

Leia mais

Curso de Aritmética Capítulo 1: Conjuntos Numéricos, Operações Básicas e Fatorações

Curso de Aritmética Capítulo 1: Conjuntos Numéricos, Operações Básicas e Fatorações Curso de Aritmética Capítulo 1: Conjuntos Numéricos, Operações Básicas e Fatorações 1. A Base de Nosso Sistema Numérico Se observarmos a história, nós veremos que os primeiros números usados pelos humanos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 1º semestre Trabalho nº 5 Funções http://tele1.dee.fct.unl.pt/pm

Leia mais

Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus)

Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus) Aspectos Gerais do Produto: Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus) A Modelix Robotics oferece neste kit a maneira mais fácil e econômica para que a escola implante robótica. Ele permite

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: leandro.uff.puro@gmail.com site:

Leia mais

1/ 36. Computação 1 - Python Aula 1 - Teórica: Introdução

1/ 36. Computação 1 - Python Aula 1 - Teórica: Introdução 1/ 36 Computação 1 - Python Aula 1 - Teórica: Introdução Conhecendo a turma Experiência com programação e uso do computador Quantos já programaram antes? Quais linguagens? Quantos tem computador em casa

Leia mais

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS Hoje vamos criar nosso primeiro jogo utilizando o Scratch, trabalharemos com Labirintos, você sabe o que é? Veja nosso Robô XM, ele precisa chegar ao quadradinho

Leia mais

Robótica com Arduino Professor: Paulo Marcos Trentin

Robótica com Arduino Professor: Paulo Marcos Trentin Robótica com Arduino Professor: Paulo Marcos Trentin CDI Onde comprar o Arduino? http://lojabrasilrobotics.blogspot.com/ Onde comprar o Arduino? http://www.mercadolivre.com.br/ Onde comprar o Arduino?

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Introdução a Algoritmos (Parte I) Professor Hugo de Oliveira Barbalho hbarbalho@ic.uff.br Material produzido pelo professor: Leandro Augusto Frata Fernandes (laffernandes@ic.uff.br)

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período SUMÁRIO Sistema Operativo: definição e tipos. Elementos básicos

Leia mais

1- Confiabilidade ( 2 ) Proteção contra perdas e estragos. 2- Integridade ( 3 ) Proteção contra interferência de cortes de funcionamento

1- Confiabilidade ( 2 ) Proteção contra perdas e estragos. 2- Integridade ( 3 ) Proteção contra interferência de cortes de funcionamento Grupo 11 1. Em um SID a segurança é de grande importância, ela deve garantir que apenas usuários autorizados acessem recursos e garantir que a informação transmitida pela rede somente possa ser alcançada

Leia mais

Arquitetura de Computadores I

Arquitetura de Computadores I Arquitetura de Computadores I Cap. 06 Pipeline Prof. M.Sc. Bruno R. Silva Plano de aula Visão geral de pipelining Um caminho de dados usando pipelie Controle de um pipeline Hazards de dados e forwarding

Leia mais

Conceitos sobre Computadores

Conceitos sobre Computadores Conceitos sobre Computadores Prof. UNESP - São José do Rio Preto Linguagem Computacional Neste tópico veremos: Os Componentes físicos dos computadores O hardware: principais partes dos computadores atuais.

Leia mais

Como criar uma conta e a 1ª campanha no Adwords

Como criar uma conta e a 1ª campanha no Adwords Como criar uma conta e a 1ª campanha no Adwords Olá, aqui é o Samuel de Almeida. Este é um dos materiais bônus que você recebeu ao comprar o nosso curso de Vendas Online com o Google Adwords. É um material

Leia mais

A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al. Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah,

A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al. Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah, A palavra ALGORITMO teve origem com um Matemático Persa, al Khawarizmi. O seu trabalho mais famoso foi Al-jabr walmuquabalah, ou a ciência das Equações que, em última análise suscitaram o desenvolvimento

Leia mais

Programação de Computadores Profa Jacqueline 1

Programação de Computadores Profa Jacqueline 1 Programação de Computadores Profa Jacqueline 1 REVISÃO Construção de Algoritmos Estruturas de Controle Objetivo: Abordar as técnicas para entrada e saída de dados e as estruturas para controle do fluxo

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores. Hugo Barros

Organização e Arquitetura de Computadores. Hugo Barros Organização e Arquitetura de Computadores Hugo Barros email@hugobarros.com.br Introdução Instruções Primitivas L0 Linguagem de máquina; Divergência de capacidades: Os pc's podem fazer x As pessoas querem

Leia mais

Montagem e Manutenção de Computadores

Montagem e Manutenção de Computadores Montagem e Manutenção de Computadores Organização dos Computadores Aula de 04/03/2016 Professor Alessandro Carneiro Introdução Um computador consiste de vários dispositivos referidos como hardware: o teclado,

Leia mais

PAINÉIS INTELIGENTES NUNCA FORAM TÃO SIMPLES

PAINÉIS INTELIGENTES NUNCA FORAM TÃO SIMPLES PAINÉIS INTELIGENTES NUNCA FORAM TÃO SIMPLES A FAMÍLIA DE PAINÉIS INTELIGENTES DA VALLEY : ICON A vida acaba de se tornar mais fácil A Valley, líder em tecnologia de irrigação, traz até você o controle

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento de Jogos BCT - UERN

Introdução ao Desenvolvimento de Jogos BCT - UERN Introdução ao Desenvolvimento de Jogos BCT - UERN Créditos Professores UERN Alberto Signoretti Raul Paradeda Alunos CC UERN Pedro Henrique Bruno Magnos Gustavo Matheus Rodrigo Fernandes Visão Inicial Elementos

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Prof. Emerson Ribeiro de Mello Instituto Federal de Santa Catarina IFSC campus São José mello@ifsc.edu.br 29 de julho de 2015 1/21 Apresentação da disciplina Objetivo da disciplina

Leia mais

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.5

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.5 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno Versão 1.5 Índice I. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 3 1. Registo... 3 2. Autenticação... 4 2.1. Restaurar palavra-passe... 4 3. Ativar Manuais Multimédia...

Leia mais

TV LED SAMSUNG UE50KU6000

TV LED SAMSUNG UE50KU6000 TV LED SAMSUNG UE50KU6000 TV LED SAMSUNG UE50KU6000 Classificação: Ainda não foi avaliado Preço 749,99 Perguntar sobre este produto. Descrição Vida em definição ultra alta A definição do ecrã UHD 4K As

Leia mais

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS Guilherme da Cunha Fonseca FEPI Centro Universitário de Itajubá Curso de Tecnologia em Fabricação Mecânica 1 INTRODUÇÃO As instruções ou comandos básicos são o conjunto de

Leia mais

Camada de rede do modelo OSI Redes de Comunicação Módulo 3 Parte 3

Camada de rede do modelo OSI Redes de Comunicação Módulo 3 Parte 3 Curso Profissional de Gestão de Programação de Sistemas Informáticos Ano Letivo 2015/2016 Camada de rede do modelo OSI Redes de Comunicação Módulo 3 Parte 3 CONVERSÃO DE IP S PARA BINÁRIO E VICE-VERSA

Leia mais

ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO - PARTE 1

ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO - PARTE 1 AULA 15 ESTRUTURAS DE REPETIÇÃO - PARTE 1 15.1 O comando enquanto-faca- Considere o problema de escrever um algoritmo para ler um número inteiro positivo, n, e escrever todos os números inteiros de 1 a

Leia mais

a) Computador b) Estrutura do sistema i. Hardware ii.software c) Linguagens de Programação i. Paradigmas e Programação 1.

a) Computador b) Estrutura do sistema i. Hardware ii.software c) Linguagens de Programação i. Paradigmas e Programação 1. a) Computador b) Estrutura do sistema i. Hardware ii.software c) Linguagens de Programação i. Paradigmas e Programação 1. Estruturada 2. Orientada a eventos 3. Orientada a objetos d) Sistemas Operacionais

Leia mais

Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO

Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO 1 Quem sou eu? Daniel Brandão Graduado em Sistemas para Internet Especialista em Tecnologia Para Aplicações Web Desenvolvedor

Leia mais

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010 Flávia Rodrigues STC5 _ Redes de Informação e Comunicação Silves, 26 de Abril de 2010 Vantagens e Desvantagens da Tecnologia Acessibilidade, quer a nível pessoal quer a nível profissional; Pode-se processar

Leia mais

Inteligência Computacional para Jogos Eletrônicos

Inteligência Computacional para Jogos Eletrônicos Inteligência Computacional para Jogos Eletrônicos Papéis da IA em Jogos Adversários Aliados Personagens de apoio NPC s (Non-player Character) Comentaristas Controle de câmera Geração de fases Nivelamento

Leia mais

Configuração do Hangouts para administradores

Configuração do Hangouts para administradores Configuração do Hangouts para administradores Neste guia 1. Instale o Hangouts e personalize as configurações 2. Inicie um bate-papo e uma videochamada 3. Explore recursos e o Hangouts para dispositivos

Leia mais

Função Fundamental do SO

Função Fundamental do SO Função Fundamental do SO Gestão do Hardware Uma das funções fundamentais do sistema operativo é gerir os recursos do hardware de um modo o mais transparente possível ao utilizador Recursos principais a

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2009/2010 1 DISCIPLINA: TECNOLOGIAS INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO: 10.º DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS PONRAÇÃO Conhecer a folha de cálculo e as suas finalidades funcionais; Usar a folha de cálculo de

Leia mais

Introdução à Lógica de Programação

Introdução à Lógica de Programação Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Introdução à Lógica de Programação 1 Resolução de problemas usando computador Computador: ferramenta para processamento automático de dados Processamento

Leia mais

QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL

QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL Leve o seu negócio mais longe Qualquer que seja o desempenho atual do seu negócio, praticamente todas as organizações

Leia mais

20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno

20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno Versão 1.0 Índice I. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 3 1. Registo... 3 2. Autenticação... 3 2.1. Recuperar palavra-passe... 3 3. Ativar Manuais Multimédia...

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina Apresentação da Disciplina Laboratório de Sistemas Operacionais Prof. Fernando Nakayama de Queiroz fernando.queiroz@ifpr.edu.br Sobre o professor... Fernando Nakayama de Queiroz fernando.queiroz@ifpr.edu.br

Leia mais

Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Sistemas Operativos 10º ano

Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Sistemas Operativos 10º ano Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Sistemas Operativos 10º ano Introdução aos Sistemas Embebidos Vivemos num mundo onde o software desempenha um papel crítico Mas a maior parte deste

Leia mais

Microcomputadores. É época de Natal. Um pai sai em busca dos presentes, entre eles o do filho, o tão ansiado videogame.

Microcomputadores. É época de Natal. Um pai sai em busca dos presentes, entre eles o do filho, o tão ansiado videogame. A UU L AL A Microcomputadores É época de Natal. Um pai sai em busca dos presentes, entre eles o do filho, o tão ansiado videogame. Um problema A onda agora são os videogames, os CD-ROMS, equipamentos de

Leia mais

Arquitetura de sistemas distribuídos

Arquitetura de sistemas distribuídos Arquitetura de sistemas distribuídos 1. Evolução da computação 1.1 Computação centralizada mainframe 1.2 Microcomputadores e redes de computadores 1.3 Sistemas distribuidos 1 Visão geral Na década de 1950:

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Pseudocódigo e Estruturas Básicas de Controle Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.1/tcc-00.157

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO Título do Podcast Área Segmento Duração Progressão Aritmética Matemática Ensino médio 5min03seg Habilidades: H15. Relacionar padrões e regularidades

Leia mais

Sistemas de Informação (SI) Infraestrutra de Tecnologia da Informação (TI): Software

Sistemas de Informação (SI) Infraestrutra de Tecnologia da Informação (TI): Software Sistemas de Informação (SI) Infraestrutra de Tecnologia da Informação (TI): Software Prof.ª Dr.ª Symone Gomes Soares Alcalá Universidade Federal de Goiás (UFG) Regional Goiânia (RG) Faculdade de Ciências

Leia mais

CONCEITOS DE ALGORITMOS

CONCEITOS DE ALGORITMOS CONCEITOS DE ALGORITMOS Fundamentos da Programação de Computadores - 3ª Ed. 2012 Editora Prentice Hall ISBN 9788564574168 Ana Fernanda Gomes Ascênsio Edilene Aparecida Veneruchi de Campos Algoritmos são

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Organização e Arquitetura de Computadores I Conjunto de Instruções Slide 1 Sumário Características de Instruções de Máquina Tipos de Operandos Tipos de Operações Linguagem de Montagem Slide 2 Características

Leia mais

Apresentação de Serviço

Apresentação de Serviço Apresentação de Serviço Índice Apresentação de Serviço...2 Funcionalidades...3 Tarifário...5 Suporte Técnico à Instalação...5 Suporte Geral...6 1 APRESENTAÇÃO DE SERVIÇO O seu escritório na nuvem - esteja

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. Andrique Amorim

Sistemas Operacionais. Prof. Andrique Amorim Sistemas Operacionais Prof. Andrique Amorim A disciplina Conceitos básicos Arquitetura e organização dos computadores Evolução dos sistemas operacionais Estruturas de sistemas operacionais Gerência de

Leia mais

Escola Secundária/3 Filipa de Vilhena

Escola Secundária/3 Filipa de Vilhena Inicia o teu computador em Windows e abre a Virtualbox. Corre o Windows 7. Inicia a tua sessão com Aluno. Cria um novo utilizador com o que aprendeste no último guião. o Nome: Limitado o Pass: limitado@escola

Leia mais

Conceitos Básicos ENTRADA PROCESSAMENTO SAÍDA

Conceitos Básicos ENTRADA PROCESSAMENTO SAÍDA Aula 02 - Algoritmos Disciplina: Algoritmos Prof. Allbert Velleniche de Aquino Almeida E-mail: allbert.almeida@fatec.sp.gov.br Site: http://www.allbert.com.br /allbert.almeida Conceitos Básicos Desde o

Leia mais

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo Programação Básica Estrutura de um algoritmo Código-fonte Como vimos na aula anterior um algoritmo pode ser representado usando um fluxograma Um algoritmo pode também ser representado usando texto Esse

Leia mais

Seu manual do usuário HTC TOUCH PRO2

Seu manual do usuário HTC TOUCH PRO2 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Conceitos Básicos. Professor: Juliano Lucas Gonçalves.

Conceitos Básicos. Professor: Juliano Lucas Gonçalves. Conceitos Básicos Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Revisão Algoritmos Memória, variáveis e constantes Estrutura básica de um algoritmo em pseudocódigo 2 O que já

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Área de trabalho

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Área de trabalho Sistema Operativo em Ambiente Gráfico A interação com o utilizador surge sob a forma de uma interface gráfica. O ambiente de trabalho do Windows 7 é uma área de trabalho no ecrã onde aparecem janelas,

Leia mais

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Programa em Linguagem Algorítmica Nesse curso nós vamos utilizar a linguagem algorítmica para

Leia mais

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto Lógica de Programação Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto O curso Técnico em Informática É o profissional que desenvolve e opera sistemas, aplicações, interfaces gráficas; monta estruturas

Leia mais

Programação para Ciências Biológicas

Programação para Ciências Biológicas Programação para Ciências Biológicas Osmar NORBERTO DE SOUZA, Ph.D. E-mail: osmar.norberto@pucrs.br Laboratório de Bioinformática, Modelagem e Simulação de Biossistemas (LABIO) Laboratório de FarmInformática

Leia mais

Metodologia para resolução de um problema

Metodologia para resolução de um problema 1 Metodologia para resolução de um problema 1. Pôr o problema de modo claro. 2. Definir os dados necessários para resolver o problema (input) e o que se pretende que o problema forneça (output). 3. Pensar

Leia mais

1.3. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA

1.3. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA 1.3. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA Informática pode ser considerada como significando informação automática, ou seja, a utilização de métodos e técnicas no tratamento automático da informação. Para

Leia mais

Desenho de algoritmos

Desenho de algoritmos Folha Prática Desenho de Algoritmos 1 Desenho de algoritmos Resolver as questões que se seguem usando fluxogramas ou uma outra linguagem para algoritmos. A. Instruções/acções de atribuição e leitura/escrita

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Program João Manuel R. S. Tavares Sumário 1. Ciclo de desenvolvimento de um programa; 2. Descrição de algoritmos; 3. Desenvolvimento modular de programas; 4. Estruturas de controlo de um programa.

Leia mais