CIRCULAR 001/2006 INSTRUÇÕES PARA ARQUIVO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIRCULAR 001/2006 INSTRUÇÕES PARA ARQUIVO"

Transcrição

1 CIRCULAR 001/2006 INSTRUÇÕES PARA ARQUIVO Seguem abaixo, orientações sobre o arquivo de documentos em vossa empresa, para sua segurança e para melhor controle administrativo, facilitando assim qualquer consulta e manuseio em caso de necessidades. 1) O arquivo a critério da empresa, poderá ser: a) Pasta classificadora A-Z (papel duro); b) Pasta suspensa - são acondicionadas em arquivo de aço geralmente de quatro gavetas; c) Caixas de arquivo morto com pastas para cada tributo/documento; d) Em conjunto, pastas A-Z ou suspensas com caixas de arquivo morto. 2) Cada documento deverá ser arquivado nas pastas respectivas, obedecendo ao critério de datas ou meses de competência. 3) Estes documentos não deverão ser retirados das pastas sem motivo e quando retirados, deixar anotado quem retirou e a data, e após o uso, voltar a arquivá-los na mesma ordem. 4) Antes de arquivá-los, enviar para a Markar contabilizar. a) De um modo geral, todos os documentos em nome da Empresa deverão ser contabilizados; b) As guias de pagamentos de tributos deverão ser enviadas Cópias para a Markar contabilizar; Dessa forma, as guias originais já poderão ser arquivadas nas pastas respectivas. Apenas as guias informativas, não precisam voltar, são os itens: DEPTO. PESSOAL 1.1, 1.2, 1.3, 1.4, 1.6, 1.8, 1.9, 1.11, 1.12, 1.14, 1.15; DEPTO. FISCAL 2.1, 2.4, 2.8, 2.9, 2.10,2.11; DEPTO. CONTÁBIL 3.3, 3.4, 3.5,3.6; DEPTO. LEGAL 4.1, 4.3, 4.4.

2 5) Tempo que os documentos devem ser guardados: Nesta circular, orientaremos os prazos que os documentos devem ser mantidos em arquivo (em bom estado de conservação). DE UM MODO GERAL: a) Documentos contábeis (extratos bancários, duplicatas e despesas em geral), Notas fiscais de entrada e Notas fiscais de saída - Devem ser mantidos por 6 anos. São documentos que podem ser arquivados nas caixas de arquivo morto e não em pastas, pois quando vencer o prazo dos 6 anos é só eliminar essa caixa ou manter até terminar algum processo de seu conhecimento. b) Documentos Trabalhistas (DP) Devem ser mantidos por 30 anos (Guias de impostos e documentos de empregados), pois poderão ser necessários para fornecer informações aos empregados para fins de aposentadoria. c) Documentos Fiscais e Documentos legais Devem ser mantidos por 06 anos, 10 anos, 30 anos ou indeterminadamente, dependendo do tributo, porém, aconselhamos a manter (documentos que tenham prazos determinados, 06, 10, 30 anos), no mínimo por 30 anos (pois é comum a empresa ter um processo sem ter conhecimento). Esclarecemos que essa é uma circular geral para todos os clientes, ou seja, pode ser que a sua empresa não tenha na atividade a Prestação de Serviço, então também não terá as guias de ISS ou não tenha empregados, portanto não terão as pastas referentes à folha de pagamento, as obrigações e as guias referente ao Departamento Pessoal. Estaremos à disposição para outros esclarecimentos que julgar necessário.

3 1. DEPARTAMENTO PESSOAL FOLHAS DE PAGAMENTO (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as Folhas de Pagamento, e o Resumo da Folha. Não haverá necessidade de retorno destes documentos para a MARKAR para serem contabilizados após entrega em sua empresa. 1.2 PRONTUÁRIOS DE EMPREGADOS Nesta pasta deverão ser arquivados os Recibos de Quitações de empregados, Recibos de Ferias, Recibo do Salário Mensal, Ficha de Salário família, Ficha de salário maternidade, atestados médicos, Informe de Rendimentos (assinados), Cat, etc... Os recibos de férias, quitações e os holerites devem estar datados e assinados pelos empregados. Em caso de desligamento de algum empregado, transferir os documentos para arquivo próprio de empregados desligados com todos os documentos anexos. Não haverá necessidade de retorno destes documentos para a MARKAR para serem contabilizados após entrega em sua empresa FOLHAS DE PRÓ-LABORE (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as Folhas de pró-labore dos sócios administradores. Não haverá necessidade de retorno destes documentos para a MARKAR para serem contabilizados após entrega em sua empresa. 1.4 PRONTUÁRIOS DE SÓCIOS Nesta pasta deverão ser arquivados os Recibos de Pró-labore, lucros e outros documentos dos sócios da empresa. Os recibos de pro labore e lucros, devem estar datados e assinados pelos sócios. Não haverá necessidade de retorno destes documentos para a MARKAR para serem contabilizados após entrega em sua empresa.

4 1.5 - GUIAS DE INSS GPS GRPS (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as Guias de pagamento do INSS, GRPS (hoje GPS) da empresa e dos sócios; COMPROVANTE DO ENVIO DA CÓPIA DA GPS AO SINDICATO Nesta pasta deverão ser arquivados os comprovantes referentes ao envio da GPS ao sindicato representativo da categoria GUIAS DE F.G.T.S. / GFIP/ PROTOCOLO DE ENVIO DE ARQUIVOS DA CONECTIVIDADE SOCIAL (Mensal) Nesta pasta deverão ser arquivadas as Guias de F.G.T.S., bem como as relações de empregados do F.G.T. S (hoje GFIP/SEFIP) RAIS E RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS (ANUAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as Rais; Mesmo sem empregados a empresa precisa ter a RAIS. 1.9 REL. DE EMPREG. ADMITIDOS E DESLIGADOS CAGED (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as relações de empregados Admitidos e Desligados já comunicados ao D.R.T.

5 1.10 CONTRIB. SINDICAL, ASSISTENCIAL, CONFEDERATIVA DOS EMPREG (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as guias de Contribuição Sindical, Contribuição Assistencial e Confederativa dos empregados; Deve-se arquivar também a relação dos empregados enviada ao sindicato da categoria; Pode-se arquivar também, cópia dos Dissídios, o qual deverá sempre ser consultado, pois, é o complemento da CLT para sua empresa AUTONOMOS TERCEIRIZADOS E COOPERATIVAS. Caso a Empresa tenha vários contratos com Autônomos (pessoa física) terceirizadas e cooperativas (segurança e limpeza), deverá manter uma pasta para cada um, para facilitar o controle de documentos, Nestas pastas, devem-se manter os contratos, recibos, notas fiscais e demais documentos a serem preparados e exigidos dessas empresas. (cópia das guias de recolhimento do FGTS, INSS, ISS e recibo de pagamento de salário dos empregados que prestam serviço na empresa) 1.12 MEDICINA E SEGURANÇA NO TRABALHO Deverá manter uma pasta com os documentos de manutenção dos programas de medicina e segurança do trabalho: o PPRA Programa de prevenção de riscos ambientais NR9 o PCMSO Programa de controle médico de saúde ocupacional NR7 Exame médico na admissão e demissão de empregados, obrigatórios para todas as empresas que tem empregados. Os exames médicos podem ser arquivados juntamente com os documentos dos empregados (prontuários) o CIPA NR5 Verificar se a empresa está obrigada;

6 o NR 23 Proteção contra incêndios (obrigatório para algumas empresas). o EPI Manter recibo de compra, entrega e instrução de uso de equipamentos de proteção individual aos empregados VALE TRANSPORTE E CESTAS BÁSICAS Deverá manter uma pasta para cada obrigação o Recibo de compra do vale transporte (pode ser da SPTRANS ou os comprovantes da CEF pelo carregamento dos cartões); o Recibo de entrega do vale transporte ao empregado; o Recibo de compra das cestas básicas (se for o caso); o Recibo de entrega das cestas básicas aos empregados, o Recibos de Compra e entrega de uniformes e outros 1.14 LIVRO DE INSPEÇÃO DO TRABALHO É utilizado apenas para a fiscalização do trabalho, portanto deve ser mantido em local de fácil localização. O prazo para guarda desse documento é indeterminado Cartões de ponto livros de ponto ou fichas Podem ser arquivados em caixas de arquivo morto, separados por mês.

7 2. DEPARTAMENTO FISCAL PRESTADORAS DE SERVICOS 2.1 DES DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS PMSP (MENSAL) A PMSP obriga as empresas a encadernarem esta declaração referente aos Serviços Prestados e Tomados. Portanto a Markar reterá estes documentos, providenciará a encadernação e enviará para arquivo anualmente já encadernado. Deverão ser arquivados em caixas de arquivo morto, juntamente com os livros fiscais GUIAS DE I.S.S (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as Guias de Imposto Sobre Serviços da Prefeitura Municipal TAXA DE FUNCIONAMENTO E DE PUBLICIDADE Nesta pasta deverão ser arquivadas as Guias de T F A, T F E pagas anualmente para a PMSP LIVROS FISCAIS Livros de Prestação de Serviços modelos 51 ou 53, modelo 56 e modelo 57, podem ser guardados em caixa de arquivo morto. As notificações de fiscalização, bem como OVL devem ser mantidos dentro do Livro modelo 57. O prazo para guarda desses documentos é de 06 (seis) anos, ou até o final de algum EMPRESAS COMERCIAIS 2.5 GUIAS DE INFORMACAO E APUR. ICMS (GIAS) E GUIAS DE PAGTO. (GARE) (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas sequencialmente as GIAS do ICMS, e as respectivas guias de pagamentos (GARE). (ENVIAR PARA CONTABILIZAR APENAS CÓPIA DAS GUIAS DE PAGAMENTO).

8 2.6 - NOTAS FISCAIS DE ENTRADAS (MENSAL) Nesta pasta (pode ser em caixas de arquivo morto) deverão ser arquivadas as Notas Fiscais de Compra, sendo uma pasta para as primeiras vias e outras para as segundas vias. As Notas que são enviadas para a Markar, já voltam arquivadas em pastas, bastando guardá-las nas caixas NOTAS FISCAIS DE SAIDA (MENSAL) Pode ser guardado em caixa de arquivo morto tanto o talão ou ticket (rolos) das máquinas registradoras (também já vão arquivadas pela Markar). Quando o movimento for muito pequeno as notas de entrada e de saída seguem juntas na mesma pasta, para seu arquivo. 2.8 FATURAS (MENSAL) Nesta pasta deverão ser arquivadas as faturas emitidas pela Empresa (quando for o caso), e dar quitações nas mesmas quando do recebimento, poderá manter nessa pastas os recebimentos de cartões de créditos também. 2.9 DECLARAÇÃO DO SIMPLES, DIPAM, DOPUF, DME, DMEF, GINTER E OUTRAS OBRIGAÇÕES ANUAIS Nesta pasta deverão conter as Guias de DIPAM, DOPUF, DME, DMEF, DAME, DECLARAÇÃO DO SIMPLES, GINTER e outras obrigações entregues anualmente referentes à Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, a maior parte dessas obrigações já estão extintas apenas a DECLARAÇÃO DO SIMPLES que ainda está em vigor LIVROS FISCAIS Livros de Entrada, Saída, Inventário, modelo 6, modelo 56, Apuração de ICMS, podem ser guardados em caixa de arquivo morto AIDF AUTORIZAÇÃO PARA IMPRESSÃO E DOCUMENTOS FISCAIS

9 Essas autorizações devem ser arquivadas em pasta suspensa e serão utilizadas para confecção de novas notas fiscais. O prazo para guarda desses documentos é de 06 (seis) anos, ou até o final de algum 3 DEPARTAMENTO CONTÁBIL DOCUMENTOS CONTABEIS Todos os documentos contábeis deverão ser encaminhados a Markar para contabilização. Estes documentos serão utilizados, contabilizados e arquivados por mês em pastas discriminadas e acondicionados em caixas de arquivo morto com a relação do conteúdo, e serão devolvidos Mensalmente/Trimestralmente/Anualmente para arquivo. Estas pastas podem ser guardadas da forma que forem recebidas e ao final do prazo de guarda (anotado nas caixas) podem ser descartados. Relação de documentos contábeis (somente para exemplo) o Despesas Administrativas o Despesas bancárias o Extratos bancários e de aplicações o Duplicatas pagas o Emolumentos diversos (cartórios) o Despesas Gerais da empresa.

10 O prazo para guarda desses documentos é de 06 (seis) anos, ou até o final de algum 3.2 IMOBILIZADO Nesta pasta deverão ser arquivadas as notas fiscais de compra de bens duráveis, exemplo: mesa, cadeira, veículos, ferramentas, maquinas, computadores etc... Obs. Caso queiram V.Sas., poderão abrir outras pastas especificas que não estejam aqui previstas apenas para ajudar no controle de sua empresa. 3.3 BALANÇOS Nesta pasta deverão ser arquivados os Balanços da Empresa e seus respectivos anexos. Os balancetes expedidos durante o exercício não há necessidade de serem arquivados, principalmente se as solicitações da Markar já tenham sido solucionadas. Empresa deverá manter a via original, encaminhando sempre cópia quando solicitado. O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos IMPOSTO DE RENDA Nesta pasta deverão ser arquivadas as copias de declarações do I.R.P.J. hoje DIPJ ou PJ SIMPLIFICADA e o recibo de entrega da Declaração. O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos ou até o final de algum LIVROS FISCAIS Diário, Razão e Lalur podem ser guardados em caixa de papelão.

11 O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos ou até o final de algum 3.6 OUTROS CONTRATOS DE LOCAÇÃO Nesta pasta, deverão ser arquivados os contratos de locação de imóveis de uso da empresa, bem como aditivos, renovações e outras alterações CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nesta pasta, deverão ser arquivados os contratos de prestação de serviços a outros contratantes (clientes). Poderão ser abertas tantas pastas quanto necessário. O prazo para guarda desses documentos é de 06 (seis) anos, ou pelo prazo de duração do contrato ou da locação. 4. DEPARTAMENTO LEGAL CONTRATOS E ALTERAÇÕES Nesta pasta deverão ser arquivados o Contrato de Constituição e posteriores Alterações originais. A Empresa deverá manter a via original, encaminhando sempre cópia quando solicitado SINDICAL PATRONAL

12 Nesta pasta deverão ser arquivadas as Guias de Contribuição Sindical, assistencial e confederativa da Empresa CARTÃO DO C.N.P.J. - CARTÃO DO CCM (FDC) DECA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO CADAN MATRÍCULA NO INSS - ALÉM DE OUTROS DOCUMENTOS DE ABERTURA E/ OU ALTERAÇÕES. Manter nesta pasta os documentos acima. A maior parte dessas obrigações pode ser emitida via internet. Poderão ser abertas tantas pastas quanto necessário DCTF'S / DIRF'S / DACON / PER-DCOMP Deverão ser arquivados em pastas próprias e individualmente: o DCTF's - Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (semestral) - obrigação para todas as empresas exceto para empresas optantes pelo sistema SIMPLES; o DIRF's - Declaração de Imposto Retido na Fonte (anual) - obrigatório para todas as empresas que efetuaram retenção do IR na Fonte; o DACON Demonstrativo de apuração de contribuições sociais (trimestral) - Obrigatório para empresas de lucro Real; o PER-DCOMP (Quando houver compensações) - obrigatório para empresas que compensaram impostos federais. O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos, ou até o final de algum DARF S - RETENÇÃO NA FONTE Nesta pasta deverão ser arquivados os Darf's de pagamento dos impostos retidos na fonte: o IR de salários, pró labore, férias, autônomos, aluguéis, serviços de terceiros bem como a retenção de PIS/COFINS E CSLL.

13 Poderão ser abertas tantas pastas quanto necessário, se for o caso uma para cada código. O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos, ou até o final de algum PIS / COFINS Nesta pasta deverão ser arquivadas as Guias de pagamento do PIS e da Cofins. Poderão ser abertas tantas pastas quanto necessário, se for o caso uma para cada código. O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos, ou até o final de algum DARF'S DE I.R.P.J. E CSLL Nesta pasta deverão ser arquivados os Darf's de pagamento de IRPJ E CSLL Poderão ser abertas tantas pastas quanto necessário, se for o caso uma para cada código. O prazo para guarda desses documentos é de 10 (dez) anos, ou até o final de algum ESCLARECEMOS QUE EXISTEM MUITAS OBRIGAÇÕES QUE NÃO SÃO POSSÍVEIS CONSEGUIR A SEGUNDA VIA.

TIPO DE DOCUMENTO PRAZO FUNDAMENTO LEGAL. Alvará Permanente **** Atestado Médico/Abono de Falta 10 anos Lei 8.212/91 artigo 46

TIPO DE DOCUMENTO PRAZO FUNDAMENTO LEGAL. Alvará Permanente **** Atestado Médico/Abono de Falta 10 anos Lei 8.212/91 artigo 46 PRAZOS PARA GUARDA DE DOCUMENTOS Importante: Os documentos contidos nessa lista não são exaustivos, o intuito é direcionar e contribuir para organização da empresa. Porém deve- se analisar qualquer particularidade

Leia mais

Acordos de Compensação de Horas 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Advertência e Suspensão 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Alvará Permanente ****

Acordos de Compensação de Horas 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Advertência e Suspensão 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Alvará Permanente **** PRAZOS PARA GUARDA DE DOCUMENTOS Importante: Os documentos contidos nessa lista não são exaustivos, o intuito é direcionar e contribuir para organização da empresa. Porém deve-se analisar qualquer particularidade

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS. A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível

MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS. A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível seu quadro de avisos para análise da fiscalização os seguintes

Leia mais

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE Elaborado por: KLUKE SERV. CONT. E ECON. LTDA. Em: Janeiro de 2008 Atualizado em: Novembro de 2008 REGISTRO

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL RAJA LTDA. I - INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo orientar ao cliente quanto aos procedimentos realizados por nossa empresa, para que todos tenham

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Cobras Contabilidade Brasília S/S Ltda

Cobras Contabilidade Brasília S/S Ltda MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível seu quadro de avisos para análise da fiscalização os seguintes

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Escrito por Galdino WS Seg, 12 de Maio de 2008 06:44 - Última atualização Seg, 12 de Maio de 2008 07:43

Escrito por Galdino WS Seg, 12 de Maio de 2008 06:44 - Última atualização Seg, 12 de Maio de 2008 07:43 Prestamos serviços com o objetivo de atender as necessidades de cada empresa. Trabalhamos com softwares e equipamentos de ponta totalmente integrados em rede. Investimos constantemente na melhoria dos

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: LABORATÓRIO CONTÁBIL Código: CTB-491 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Perfil do Palestrante: Contador, Consultor e Professor Universitário Colaborador do Escritório Santa Rita desde 1991 Tributação das Médias e Pequenas Empresas Como

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE Competência Federal / Trabalhista e Previdenciário

TABELA DE TEMPORALIDADE Competência Federal / Trabalhista e Previdenciário TABELA DE TEMPORALIDADE Competência Federal / Trabalhista e Previdenciário Acordo de compensação de horas Acordo de prorrogação de horas Atestado de Saúde Ocupacional Tempo de validade CAGED - Cadastro

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS COMPETÊNCIA FEDERAL I TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIO DOCUMENTO TEMPO DE GUARDA INÍCIO DA CONTAGEM ARQUIVO Acordo de compensação Retroativo à data da de horas

Leia mais

PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS

PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS Regra geral Regra geral, o prazo de guarda e manutenção de livros e documentos fiscais, seja de competência federal, estadual ou municipal, tem ligação

Leia mais

Contfisco Empresa de Contabilidade

Contfisco Empresa de Contabilidade Competência Federal I - Trabalhista e Previdenciário Documento Tempo de guarda 1 Início da contagem Acordo de compensação de horas Retroativo à data da extinção do contrato de trabalho Acordo de prorrogação

Leia mais

CURSO: CIENCIAS CONTÁBEIS

CURSO: CIENCIAS CONTÁBEIS CURSO: CIENCIAS CONTÁBEIS AUTORIZAÇÃO 1393 PORT. MEC, D.O.U. 09/07/2001 DADOS SOBRE A DISCIPLINA CÓDIGO: CTB- 491 NOME: Laboratório Contábil PROFESSOR: Abmael da Cruz Farias 424.0730 CH SEMESTRAL CH SEMANAL

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE PROCEDIMENTOS. Clientes ContMais

GUIA RÁPIDO DE PROCEDIMENTOS. Clientes ContMais GUIA RÁPIDO DE PROCEDIMENTOS Clientes ContMais G U I A R Á P I D O D E P R O C E D I M E N T O S ContMais Assessoria Contábil ContMais Assessoria Contábil Rua Antonio José da Silva Martelinho nº 192 Parque

Leia mais

FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS

FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS ESCRITA FISCAL A nota eletrônica é melhor do que a nota em papel? Sim a nota eletrônica não possui custo para emissão, necessitando apenas de um computador, um certificado digital

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO IADH JULHO / 2012 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este Termo de Referência visa orientar a contratação de empresa especializados de

Leia mais

Retenções na Fonte e Informações para a D.C.T.F. (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais)

Retenções na Fonte e Informações para a D.C.T.F. (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) São Paulo, agosto de 2012 Retenções na Fonte e Informações para a D.C.T.F. (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) Prezado cliente: Sua empresa está obrigada a entrega da DCTF (apresentação

Leia mais

O funcionário deve ser avisado de suas férias sempre 30 dias antes de tirá-las.

O funcionário deve ser avisado de suas férias sempre 30 dias antes de tirá-las. Informativo aos Clientes 01 O arquivo PAF ECF deverá gerado e enviado para tca@tcacontabil.com.br todo dia 05 de cada mês, referente ao mês anterior. Ex.: em 05/06/2014 deverá ser enviado o arquivo do

Leia mais

Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas

Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas A presente tabela contém os principais documentos fiscais, contábeis e trabalhistas das empresas com o tempo que deve ser mantido em arquivo

Leia mais

JANEIRO 2016 PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS OBRIGAÇÕES DE ROTINA

JANEIRO 2016 PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS OBRIGAÇÕES DE ROTINA JANEIRO 2016 PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS OBRIGAÇÕES DE ROTINA PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS DE JANEIRO/2016 I OBRIGAÇÕES DE ROTINA P.I.S. Fazer cadastramento dos empregados admitidos no mês de DEZ/2015 que ainda

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Retenção de Impostos e Contribuições

Retenção de Impostos e Contribuições Retenção de Impostos e Contribuições COMO A FONTE PAGADORA DEVE DESCONTAR: IR PIS/PASEP COFINS CSLL ISS INSS Resumo do conteúdo: IR Fonte Assalariados / Pro Labore IR Fonte Terceiros e Não Assalariados

Leia mais

Previdência Social. Trabalhista

Previdência Social. Trabalhista Previdência Social Comunicação de acidente do trabalho - CAT Comprovantes do exercício da atividade remunerado dos segurados e contribuintes individuais Comprovantes de pagamento (cópias) ou a declaração

Leia mais

ANEXO I OBJETO. OBJETO: Contratação de empresa para realização de auditoria do exercício de 2014.

ANEXO I OBJETO. OBJETO: Contratação de empresa para realização de auditoria do exercício de 2014. ANEXO I OBJETO OBJETO: Contratação de empresa para realização de auditoria do exercício de 2014. Prestação de serviços de auditoria para exame das demonstrações contábeis e financeiras do exercício de

Leia mais

www.informacontabil.com.br

www.informacontabil.com.br MANUAL PRÁTICO E OBJETIVO DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE INFORMA CONTABIL 2ª edição Fone: (31) 3332-0544 www.informacontabil.com.br Apresentação A Informa Contábil, está implantando um sistema de gestão da qualidade

Leia mais

Prazos obrigatórios de guarda de documentos pelo Amparo Legal.

Prazos obrigatórios de guarda de documentos pelo Amparo Legal. Há muito tempo as empresas preocupam-se com a guarda dos documentos, fiscais, contábeis, trabalhistas, encargos sociais, tributos, etc. 2011 Quando entramos na "era da revolução informática" acreditou-se

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO Através deste manual, a Tecnicont pretende orientar seus clientes e facilitar os procedimentos a serem realizados no envio de documentos

Leia mais

SUGESTÃO DE MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

SUGESTÃO DE MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS SUGESTÃO DE MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular de prestação de serviços, de um lado (nome da contratante), com sede na Rua...nº na cidade de..., registrada

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

Obrigado por nos ajudar a ajudar sua empresa.

Obrigado por nos ajudar a ajudar sua empresa. Manual do Cliente Manual do cliente Prezado cliente, Para que sua empresa esteja sempre regular perante todas as esferas de fiscalização existentes, é necessário que mensalmente um conjunto de informações

Leia mais

CONTADOR: profissional indispensável ao sucesso de qualquer negócio.

CONTADOR: profissional indispensável ao sucesso de qualquer negócio. Empresário, valorize o seu Contador CONTADOR: profissional indispensável ao sucesso de qualquer negócio. Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais Índice 3 4 4 5 13 13 I. Introdução II. Requisitos

Leia mais

Quem tem conhecimento vai pra frente

Quem tem conhecimento vai pra frente blogdosempreendedores.com.br facadiferente.sebrae.com.br contabilidadeschmitt.com.br Fotos: Produtos do Projeto Gemas e Joias do Sebrae-PA Livro Artesanato- Um negócio genuinamente brasileiro (Sebrae,

Leia mais

MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR. Comerciantes, Industriais e Prestadores de Serviços

MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR. Comerciantes, Industriais e Prestadores de Serviços MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR Comerciantes, Industriais e Prestadores de Serviços ATIVIDADES EXERCIDAS PELA EMPRESA CONTÁBIL Descrição de Atividades de uma empresa e as competências de cada

Leia mais

Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551 1138 (51) 8407 4687 (51) 8406 4966. E-mail:

Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551 1138 (51) 8407 4687 (51) 8406 4966. E-mail: ACESSUS Contabilidade Ltda. CRC RS 3.677 Rua Theodomiro Porto da Fonseca, 210 sala 02 Bairro Centro Estância Velha RS (Próximo à Prefeitura Municipal) Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

Manual do Cliente João Pessoa 2009

Manual do Cliente João Pessoa 2009 Manual do Cliente João Pessoa 2009 Sumário I INTRODUÇAO II-ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E ATRIBUIÇÕES 2.1. Atribuições 2.1.1. Departamento Administrativo 2.1.2. Departamento Contábil 2.1.3. Departamento Fiscal

Leia mais

PROJETO IN$TRUIR - 2014

PROJETO IN$TRUIR - 2014 PROJETO IN$TRUIR - 2014 DÚVIDAS ESCLARECIMENTOS Impostos incidentes sobre a emissão da NF para os convênios Pagamentos dos médicos associados à clínica. Alteração no relatório DMED. (Declaração de Serviços

Leia mais

CALENDÁRIO DE VENCIMENTOS DE TRIBUTOS 2014

CALENDÁRIO DE VENCIMENTOS DE TRIBUTOS 2014 Para facilitar a pesquisa, os tributos abaixo estão apresentados em ordem alfabética. TRIBUTOS CÓDIGOS ADMINISTRAÇÃO BASE DE CÁLCULO ALÍQUOTA PERIODICIDADE VENCIMENTO COFINS - CONTRIBUIÇÃO PARA FINANCIAMENTO

Leia mais

Videoconferência do Simples Nacional. José Carlos Britto Receita Federal IAT - Salvador, 07/10/2011

Videoconferência do Simples Nacional. José Carlos Britto Receita Federal IAT - Salvador, 07/10/2011 Videoconferência do Simples Nacional José Carlos Britto Receita Federal IAT - Salvador, 07/10/2011 O Portal do Simples Nacional na Internet 1. Endereço eletrônico www8.receita.fazenda.gov.br/simplesnacional

Leia mais

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012 CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO Próxima turma com inicio em Março de 2012 Conteúdo Programático: Abertura e Encerramento de Empresas: Decisão quanto a forma jurídica; Empresa Individual; Sociedade Empresária

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

IR Retido na Fonte - Apurado no Período do Fato Gerador - 21 a 31 de agosto de 2012.

IR Retido na Fonte - Apurado no Período do Fato Gerador - 21 a 31 de agosto de 2012. 05/09(4ª. Feira) IR Retido na Fonte - Apurado no Período do Fato Gerador - 21 a 31 de agosto de 2012. IRRF - Juros sobre Capital Próprio e Aplicações Financeiras, Prêmios e outros rendimentos de Capital

Leia mais

RECIBO DE PAGAMENTO A AUTÔNOMO

RECIBO DE PAGAMENTO A AUTÔNOMO RECIBO DE PAGAMENTO A AUTÔNOMO Como contratar um serviço de Autônomo? O Autônomo é definido por duas formas: 1. Aquele que presta serviço em caráter eventual, em uma ou mais empresas sem relação de emprego;

Leia mais

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013 Neste bip Arquivos XML... 1 Quais Demonstrações Contábeis devo apresentar? 2 Contabilização da folha... 3 Atenção ao salário família... 4 Conferência das compensações de INSS... 4 Workshop online... 5

Leia mais

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012 Neste bip Importação de dados Fiscais para o Rumo... 1 Controle de contas a pagar e a receber... 2 Quando calcular o 13 salário complementar?... 2 Férias Coletivas... 3 MEI - Afastamento por licença maternidade...

Leia mais

COMO ABRIR UMA EMPRESA!!!

COMO ABRIR UMA EMPRESA!!! COMO ABRIR UMA EMPRESA!!! P R O F M S K E I L L A L O P E S M E S T R E E M A D M I N I S T R A Ç Ã O P E L A U F B A E S P E C I A L I S T A E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L P E L A U E F S G R A

Leia mais

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA 2013 Visando esclarecer os procedimentos devidos para retenção dos tributos e contribuições sobre serviços contratados de Pessoas Físicas não assalariadas

Leia mais

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual

Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual 10/07 12/08 07/09 12/06 03/07 03/07 07/07 09/07 09/07 Sanção da Lei Geral da MPE (re)fundação da Frente Parlamentar da MPE Criação da subcomissão Permanente da MPE Entrada em vigor do Simples Nacional

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE. 2014 versão l. (Direitos reservados)

MANUAL DO CLIENTE. 2014 versão l. (Direitos reservados) MANUAL DO CLIENTE 2014 versão l (Direitos reservados) 1 Anotações: 2 MANUAL DO CLIENTE Número do Manual: Cliente: CNPJ: Recebido em: / / Entregue por: Caro cliente Este manual tem a finalidade de instruí-lo

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE OBRIGAÇÕES

GUIA PRÁTICO DE OBRIGAÇÕES GUIA PRÁTICO DE OBRIGAÇÕES Guia prático das obrigações e procedimentos legais, fiscais, contábeis e trabalhistas, para empresários e profissionais da contabilidade. Apoio Institucional: 1 Apresentação

Leia mais

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético)

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético) Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento Esta opção é responsável pela emissão da Folha de Pagamento dos funcionários com movimentação. A impressão poderá ser configurada com separações

Leia mais

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 Sistema Tributário Nacional Conjunto de regras jurídicas

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS CAGED INSS

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS CAGED INSS AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS O empregador deve efetuar o pagamento de salários aos empregados até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente ao vencido.

Leia mais

MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR

MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR MANUAL DE RELACIONAMENTO CLIENTE E CONTADOR Comerciantes, Industriais e Prestadores de Serviços RESPONSABILIDADE SOLIDARIA Novo Código Civil (Artigo 1177 e 1178)

Leia mais

Confira os prazos para guarda de documentos trabalhistas previdenciários

Confira os prazos para guarda de documentos trabalhistas previdenciários Confira os prazos para guarda de documentos trabalhistas previdenciários Para resguardar os interesses dos trabalhadores e do fisco, os documentos inerentes à vida da empresa devem ser arquivados por determinado

Leia mais

Como. contratar seu empregado. MEI - Microempreendedor Individual: O que você precisa para contratar o seu empregado?

Como. contratar seu empregado. MEI - Microempreendedor Individual: O que você precisa para contratar o seu empregado? MEI - Microempreendedor Individual: Como contratar seu empregado O que você precisa para contratar o seu empregado? Para você que já se tornou MEI Microempreendedor Individual e precisa contratar um empregado,

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012 Neste bip Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho... Novo Documento para Cadastro de Trabalhador... 2 Tomador de Serviços... 2 Lançamento de Créditos Anteriores - EFD Contribuições...

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS E SERVIÇOS PRATICADOS PELAS ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DO ESTADO DE SÃO PAULO JULHO 2010

PESQUISA DE PREÇOS E SERVIÇOS PRATICADOS PELAS ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DO ESTADO DE SÃO PAULO JULHO 2010 PESQUISA DE PREÇOS E SERVIÇOS PRATICADOS PELAS ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DO ESTADO DE SÃO PAULO JULHO 2010 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo A B

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

Planilha1 OBRIGAÇÃO. Página 1

Planilha1 OBRIGAÇÃO. Página 1 OBRIGAÇÃO Página 1 Autorização para impressão de documentos fiscais CAGED(Cadastro Geral Empregados e Desempregados) CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) CBE (Declaração Eletrônica de Capitais Brasileiros

Leia mais

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...).

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...). Cálculos Infor-Pag CLT, Estagiários, Autônomos e Pró-Labore. Geral ou por Centro de Custos. Recálculo. Com o mesmo código de evento pode-se ter 3 tipos de movimento; Normal, diferença ou estorno. Permite

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008.

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008. Trabalhistas MICROEMPREENDEDOR - Alterações INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. Sumário: 12 Conceito Introdução 3.1 - Tributação

Leia mais

http://www.merchant.com.br

http://www.merchant.com.br DOU de 29.10.2004 Dispõe sobre a retenção de tributos e contribuições nos pagamentos efetuados pelas pessoas jurídicas de direito privado a outras pessoas jurídicas pela prestação de serviços. O SECRETÁRIO

Leia mais

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 1 CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 Dia 06-10-2010 (Quarta-feira): SALÁRIOS Todos os empregadores, assim definidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Fato

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

http://www.lgncontabil.com.br/

http://www.lgncontabil.com.br/ 1. INTRODUÇÃO ADMISSÃO DE EMPREGADOS PROCEDIMENTOS Para cada admissão a empresa deve observar, além dos itens descritos nesta matéria, as normas relativas à Segurança do Trabalho, conforme Portaria MTb

Leia mais

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS/CSL/IRPF CONSTITUIÇÃO FEDERAL/88 Art. 149. Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais. Legislação Lei nº 10.833/2003 Art. 30 IN

Leia mais

ISSQN - Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza - Mês 12/2014.

ISSQN - Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza - Mês 12/2014. ICMS relativo às operações em que exige a NF de Entrada. 05/01(2ª Feira) Data de recolhimento do imposto relativo às operações de entrada de mercadoria nos casos em que se exige a emissão da nota fiscal

Leia mais

Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias

Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias Fevereiro de 2016 Tipo Dia Obrigação 01/02-2ª Feira 03/02-4ª Feira INSS GPS - Fixação no Quadro de Horário O art. 225, VI do Decreto n 3.048/1999,

Leia mais

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Qual é o prazo para pagamento dos salários dos empregados? R: O pagamento deve ser realizado até o 5º dia útil do mês seguinte. Esta deve ser a data em que deve

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS. A JCA CONTADORES preparou o presente manual para distribuição aos nossos clientes, com o objetivo de:

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS. A JCA CONTADORES preparou o presente manual para distribuição aos nossos clientes, com o objetivo de: MANUAL DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS A JCA CONTADORES preparou o presente manual para distribuição aos nossos clientes, com o objetivo de: Auxiliá-los no relacionamento com nosso escritório Estabelecer alguns

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS DAS EMPRESAS - ANO 2011. Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 06/01/2011.

OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS DAS EMPRESAS - ANO 2011. Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 06/01/2011. OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS DAS EMPRESAS - ANO 2011 Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 06/01/2011. Sumário: 1 - Introdução 2 - Feriados 2.1 - Feriados Nacionais 2.2 - Feriados

Leia mais

Lei Complementar 128 / 2008 MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

Lei Complementar 128 / 2008 MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Lei Complementar 128 / 2008 MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) É o empresário individual (sem sócio) que tenha auferido receita bruta anual de até R$ 36.000,00. (Faturamento médio de R$ 3 mil/mês) O Microempreendedor

Leia mais

COMO ABRIR SEU NEGÓCIO

COMO ABRIR SEU NEGÓCIO COMO ABRIR SEU NEGÓCIO 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Reflexão Qual o principal motivo para buscar a formalização de seu negócio? É importante lembrarmos que: Para desenvolver suas

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 Page 1 of 5 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 06/02/2012 SALÁRIOS 07/02/2012 Pagamento de salários - mês de JANEIRO/2012 Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT.

Leia mais

Características do Sistema

Características do Sistema SISTEMA FOLHA DE PAGAMENTO ADVANCED Características do Sistema Sistema multiusuário pleno. Sistema multiempresa sem limitações. Recursos e facilidades operacionais com eficiência, segurança e exatidão.

Leia mais

IOF-Imposto sobre Operação Financeira de 21 a 31/08/2015. * Operações de crédito - Pessoa Jurídica 1150 * Operações de crédito - Pessoa Física 7893

IOF-Imposto sobre Operação Financeira de 21 a 31/08/2015. * Operações de crédito - Pessoa Jurídica 1150 * Operações de crédito - Pessoa Física 7893 IOF-Imposto sobre Operação Financeira de 21 a 31/08/2015. * Operações de crédito - Pessoa Jurídica 1150 * Operações de crédito - Pessoa Física 7893 03/09 (5ª Feira) * Operações de câmbio - Entrada de Moeda

Leia mais

Manual de Relacionamento com Fornecedores de Materiais e Serviços

Manual de Relacionamento com Fornecedores de Materiais e Serviços Manual de Relacionamento com Fornecedores de Materiais e Serviços 2 1. Introdução Para que possamos crescer e nos desenvolver de forma sustentável garantindo a melhoria contínua nos processos, acreditamos

Leia mais

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Conceito de EFD-Social O (EFD-Social) é um projeto do governo federal que visa a unificação das obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias

Leia mais

ASSUNTOS CONTÁBEIS EXEMPLOS DE APURAÇÃO DO IRPJ - LUCRO REAL. Balancete encerrado em 31.08.2007

ASSUNTOS CONTÁBEIS EXEMPLOS DE APURAÇÃO DO IRPJ - LUCRO REAL. Balancete encerrado em 31.08.2007 SUPERAVIT - Boletim Eletrônico Fiscal Consultoria TRIBUTÁRIA: (84) 3331-1310 E-Mail: jorge@superavitcontabil@com.br MSN: superavit.contabil@hotmail.com SITE: www.superavitcontabil.com.br ASSUNTOS CONTÁBEIS

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012 Neste bip Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica... 1 Importação de Conhecimentos de Transporte Eletrônicos... 2 Demonstrações Contábeis Obrigatórias para Pequenas e Médias Empresas (NBC TG 1000)...

Leia mais

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2 Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba Escrita Fiscal... 08 Responsável... 09 Responsável pela Contabilidade... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI...

Leia mais

Obrigações Fiscais das Entidades sem Fins Lucrativos e Sociedades Cooperativas. Impostos - Contribuições Obrigações Fiscais

Obrigações Fiscais das Entidades sem Fins Lucrativos e Sociedades Cooperativas. Impostos - Contribuições Obrigações Fiscais OSMAR REIS AZEVEDO Pós-graduado em Contabilidade. Formado em Ciências Contábeis. Professor universitário da Universidade São Judas Tadeu na década de 1990. Autor de três livros tributários, com os títulos:

Leia mais

Art. 4º A emissão da DECORE fica condicionada à realização do upload, efetuado eletronicamente, de toda documentação legal que serviu de lastro.

Art. 4º A emissão da DECORE fica condicionada à realização do upload, efetuado eletronicamente, de toda documentação legal que serviu de lastro. RESOLUÇÃO CFC Nº 1.492/2015 Altera a Resolução CFC n.º 1.364/11 que dispõem sobre a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos DECORE e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE,

Leia mais

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação 2013 2014 PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014 Apresentação Assets Contadores e Consultores Associados, fundada ano 2000, é uma empresa jovem e totalmente dinâmica, que busca sempre o melhor

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 INFORMAÇÕES GERAIS Pessoa Jurídica Lucro Real Tributação com base no lucro efetivo demonstrado através do livro diário de contabilidade (obrigatório) 1. Empresas obrigadas à apuração

Leia mais

DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA - PJ Por Júlio César Zanluca Verifique se as dicas se aplicam ou não a sua empresa, pois pode haver restrições quanto a

DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA - PJ Por Júlio César Zanluca Verifique se as dicas se aplicam ou não a sua empresa, pois pode haver restrições quanto a DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA - PJ Por Júlio César Zanluca Verifique se as dicas se aplicam ou não a sua empresa, pois pode haver restrições quanto a aplicabilidade, de acordo com a forma de tributação

Leia mais

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015 Neste bip Férias Coletivas... 1 Configurar Tarefas Automáticas... 2 Pedido de Rescisão e Interrupção do Aviso Prévio... 3 Cadastro NIS em Lote... 3 Erro ao Gerar a Depreciação de Um Período... 5 Férias

Leia mais