Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado."

Transcrição

1 oncurso Público Técnico dministrativo em ducação 2014 Técnico em rquivo Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

2

3 instruções Gerais 1. prova terá, no máximo, 4 (quatro) horas de duração, incluído o tempo destinado à transcrição do gabarito na Folha de Respostas. 2. ste caderno contém 50 questões de múltipla escolha, assim distribuídas: Prova de Língua Portuguesa, com 15 questões, numeradas de 01 a 15. Prova de Redação Oficial, com 05 questões, numeradas de 16 a 20. Prova de Legislação, com 05 questões, numeradas de 21 a 25. Prova de Informática ásica, com 05 questões, numeradas de 26 a 30. Prova de onhecimentos specíficos, com 20 questões, numeradas de 31 a ada questão apresenta 5 alternativas, de (a) a (e). O candidato deverá lê-las, atentamente, antes de responder a elas. 4. aso o aderno esteja incompleto ou com defeito, o candidato deverá solicitar ao aplicador, durante os primeiros 20 minutos, as providências cabíveis. 5. Nenhuma folha poderá ser destacada, durante a realização das provas, exceto a destinada para anotação na Folha de Respostas (rascunho). 6. O candidato deverá passar o gabarito para a Folha de Respostas, utilizando caneta esferográfica azul ou preta. 7. O candidato deverá entregar ao aplicador este caderno de questões e a Folha de Respostas identificada com nome e número de inscrição. 8. O candidato só poderá se retirar do recinto, após 1 (uma) hora, contada a partir do efetivo início da prova. 9. O gabarito e a relação de candidatos aprovados serão divulgados no sítio oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 3

4

5 PORTUGUÊS RÇÃO OFIIL INSTRUÇÃO: s questões de (01) a (14) devem ser respondidas com base no Texto 1. Leia-o atentamente, antes de respondê-las. Texto 1 Redes e aquários João Pereira outinho Há um novo crime na praça. eu sou culpado aos olhos de amigos, colegas, até leitores. Não respondo a s de imediato. Só passados alguns minutos ou algumas horas. efendo-me como posso. igo, a sério, que só consulto a internet duas vezes por dia ao acordar e ao deitar. Questão de higiene mental. uriosamente, quase sempre estou a escovar os dentes. Ninguém acredita., quem acredita, diz que isso não é desculpa: existem uns celulares que recebem s em tempo real e permitem respostas em tempo real. gradeço a informação, mas não era preciso: eu próprio já recebi s do gênero, que terminam com a declaração solene "esta mensagem foi enviada por iphone". Nunca sei que responder: mostrar-me abismado com a proeza e aplaudir a grande honra que o sujeito me concedeu? Às vezes, há situações bizarras. lguém envia um . Minutos depois, envia outro, só para perguntar se eu recebi o primeiro. uas ou três horas depois, vem mais um dessa vez, uma repetição do inicial, para o caso de eu não ter lido. ssa comunicação unilateral termina com um quarto ou um quinto, em que sou acusado das maiores baixezas (indiferença, preguiça, hostilidade etc.). m poucas horas, alguém iniciou e terminou uma comunicação comigo sem que eu jamais estivesse presente para dizer "presente!". Que se passa com o mundo? oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 5

6 25 Os especialistas no assunto, psicólogos e sociólogos que pesquisam os paradoxos da internet, afirmam que estamos cada vez mais ligados e exigimos respostas cada vez mais rápidas uns dos outros. erto, especialistas do óbvio, certíssimo. questão, porém, deve ser outra: que tipo de gente a internet está a produzir no século 21? Foi precisamente essa pergunta que o escritor Stephen Marche 30 formulou em artigo para a revista "The tlantic" ("Is Facebook Making Us Lonely?"). s conclusões não são otimistas: estamos todos ligados, mas essa sensação de contato permanente não significa que o nosso isolamento (e a nossa solidão) decresceu O Facebook é, inevitavelmente, um caso clássico: que significa esse imenso continente virtual onde "existem" 845 milhões de pessoas, onde se publicam bilhões de comentários diários e onde se postam 750 milhões de fotos por semana? Stephen Marche não faz parte dos luditas¹ modernos para quem o Facebook é a "bête noir"² da civilização ocidental. resposta dele, depois de ler os últimos estudos sobre o fenômeno, é de uma sensatez que arrepia: a internet é um meio, não um fim. O que somos, como seres sociais, depende da forma como usamos as redes sociais. Ou seja: quem usa o Facebook para substituir a realidade não aumenta o seu "capital social". Pelo contrário, pode mesmo sentir o isolamento típico de um peixe que contempla o mundo através do vidro do aquário. Paralisante. ngustiante. No artigo, o autor cita um neurocientista da Universidade de hicago, John acioppo, que oferece uma metáfora ainda melhor: podemos usar o carro para ir ao encontro de amigos; ou podemos dirigir sozinhos pelas ruas da cidade. O mesmo carro, duas atitudes distintas. internet, e as redes sociais que ela comporta, é apenas um instrumento para, não um substituto de. O desa- 6 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

7 fio, leitor, não está em quebrar o aquário. stá em sair dele de vez em quando Sair. esligar. Não estar disponível. Ou, como escreve Stephen Marche, "termos a oportunidade de nos esquecermos de nós próprios". is, no fundo, a observação mais luminosa do ensaio: a nossa constante disponibilidade para os outros é apenas uma manifestação mais profunda do nosso insuportável narcisismo. o narcisismo, como sempre, nasce de uma insegurança que procuramos preencher com o culto doentio do ego. Pensamos que somos tão imprescindíveis que temos de estar presentes 24 horas por dia na vida alheia. vice-versa: pensamos que somos tão importantes que os outros têm de estar permanentemente disponíveis para nós. Lamento, amigos. Lamento, colegas. Lamento, leitor. Os meus silêncios não têm nada de pessoal. Nem eu nem você somos assim tão importantes. Jornal Folha de São Paulo, 24 abr aderno Ilustrada Vocabulário de apoio: Ludita¹: neologismo usado pelo autor para caracterizar o comportamento radical de pessoas que se opõem ao uso de tecnologias. O termo ludita faz uma menção histórica ao Luddismo, movimento coletivo que se entendeu na Inglaterra no início do séc. XIX, contrário à mecanização do trabalho, visava à destruição das máquinas. ideia do movimento era a de que qualquer progresso tecnológico é socialmente nocivo. ête noire²: horror, coisa inominável (expressão francesa). oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 7

8 QUSTÃO 01 É objetivo comunicativo do texto 1: a) esenvolver uma exposição sobre comportamentos dos indivíduos nas redes sociais. b) iscutir aspectos que problematizem a relação existente entre pessoas e tecnologias. c) naltecer os processos tecnológicos da comunicação contemporânea nas redes sociais. d) onscientizar os jovens contemporâneos sobre os perigos presentes no uso do facebook. e) escrever os impactos da incorporação de tecnologias na vida da sociedade contemporânea. 8 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

9 QUSTÃO 02 m relação à estrutura textual elaborada, o texto 1 é um(a) a) artigo científico, por apresentar uma abordagem analítica sobre um tema específico. b) editorial jornalístico, por desenvolver reflexões de caráter impessoal e crítico. c) reportagem, por apresentar uma abordagem informativa e crítica sobre um dado tema. d) crônica, por construir uma crítica em que se alternam narração e argumentação. e) notícia, por apresentar o desdobramento analítico de um fato e uma reflexão crítica. QUSTO 03 É uma explicação adequada para o uso do registro linguístico predominante no texto 1: a) presenta elementos característicos da fala, prejudicando a mensagem do texto. b) rticula os registros formal e informal, construindo um enfoque mais espontâneo. c) efine-se essencialmente como coloquial, apresentando recursos de interlocução. d) aracteriza-se essencialmente como formal, desconstruindo os elementos de oralidade. e) lterna mecanismos de interlocução e de conotação, construindo o enfoque mais formal. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 9

10 QUSTÃO 04 No texto 1, o autor só NÃO empregou a estratégia argumentativa de: a) numeração. b) ontraste. c) ados numéricos. d) rgumento de autoridade. e) Impessoalização de voz. QUSTÃO 05 palavra sublinhada, interpretada entre parênteses, cujo significado NÃO condiz com aquele empregado no texto 1 é: a)... eu próprio já recebi s do gênero, que terminam com a declaração solene 'esta mensagem foi enviada por iphone'. (imponente) b) Nunca sei que responder: mostrar-me abismado com a proeza e aplaudir a grande honra que o sujeito me concedeu? (indolência) c) Às vezes, há situações bizarras. lguém envia um . (incomuns) d) o narcisismo, como sempre, nasce de uma insegurança que procuramos preencher com o culto doentio do ego. (mórbido) e) Pensamos que somos tão imprescindíveis que temos de estar presentes 24 horas por dia na vida alheia. (indispensáveis) 10 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

11 QUSTÃO 06 Leia este trecho: "Há um novo crime na praça. eu sou culpado aos olhos de amigos, colegas, até leitores. Não respondo a s de imediato. Só passados alguns minutos ou algumas horas. efendo-me como posso. igo, a sério, que só consulto a internet duas vezes por dia ao acordar e ao deitar. Questão de higiene mental. uriosamente, quase sempre estou a escovar os dentes." (1º parágrafo). Os efeitos de sentido do fragmento acima estão associados ao reconhecimento da seguinte figura de linguagem: a) eufemismo. b) metáfora. c) metonímia. d) ironia. e) prosopopeia. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 11

12 QUSTÃO 07 O título Redes e aquários é explicado em: a) Os especialistas no assunto, psicólogos e sociólogos que pesquisam os paradoxos da internet, afirmam que estamos cada vez mais ligados e exigimos respostas cada vez mais rápidas uns dos outros. b) O Facebook é, inevitavelmente, um caso clássico: que significa esse imenso continente virtual onde 'existem' 845 milhões de pessoas, onde se publicam bilhões de comentários diários e onde se postam 750 milhões de fotos por semana? c) questão, porém, deve ser outra: que tipo de gente a internet está a produzir no século 21? Foi precisamente essa pergunta que o escritor Stephen Marche formulou em artigo para a revista The tlantic ( Is Facebook Making Us Lonely? ). d) O que somos, como seres sociais, depende da forma como usamos as redes sociais. Ou seja: quem usa o Facebook para substituir a realidade não aumenta o seu 'capital social'. Pelo contrário, pode mesmo sentir o isolamento típico de um peixe que contempla o mundo através do vidro do aquário. Paralisante. ngustiante. e) No artigo, o autor cita um neurocientista da Universidade de hicago, John acioppo, que oferece uma metáfora ainda melhor: podemos usar o carro para ir ao encontro de amigos; ou podemos dirigir sozinhos pelas ruas da cidade. 12 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

13 QUSTÃO 08 No trecho: Sair. esligar. Não estar disponível., as orações classificam-se como a) coordenadas sindéticas aditivas. b) coordenadas assindéticas. c) subordinadas substantivas predicativas. d) subordinadas adverbiais temporais. e) coordenadas sindéticas alternativas. QUSTÃO 09 No trecho: Pensamos que somos tão imprescindíveis que temos de estar presentes 24 horas por dia na vida alheia., a locução conjuntiva tão...que, do ponto de vista morfológico e semântico, está corretamente analisada em: a) oncessiva uma vez a oração exprime uma perspectiva que funciona apenas como uma ressalva à oração principal. b) omparativa já que a oração consiste em assimilar uma coisa, uma pessoa, qualidade ou fato a outra, presente na oração principal. c) ondicional pelo fato de a oração apresentar uma condição necessária ao evento apresentado na oração principal. d) onsecutiva uma vez que a oração apresenta um efeito ou consequência de um fato expresso na oração principal. e) onformativa já que a oração exprime um fato ou situação em conformidade com outro expresso na oração principal. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 13

14 QUSTÃO 10 O uso da concordância verbal está INORRTO em: a) "Há um novo crime na praça. eu sou culpado aos olhos de amigos, colegas, até leitores. Não respondo a s de imediato." b) "O Facebook é, inevitavelmente, um caso clássico: que significa esse imenso continente virtual onde "existem" 845 milhões de pessoas, onde se publica bilhões de comentários diários e onde se postam 750 milhões de fotos por semana?" c) "Ninguém acredita., quem acredita, diz que isso não é desculpa: existem uns celulares que recebem s em tempo real e permitem respostas em tempo real." d) "Os especialistas no assunto, psicólogos e sociólogos que pesquisam os paradoxos da internet, afirmam que estamos cada vez mais ligados e exigimos respostas cada vez mais rápidas uns dos outros." e) "Stephen Marche não faz parte dos luditas modernos para quem o Facebook é a "bête noir" da civilização ocidental. resposta dele, depois de ler os últimos estudos sobre o fenômeno, é de uma sensatez que arrepia: a internet é um meio, não um fim." 14 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

15 QUSTÃO 11 Leia este trecho: "Às vezes, há situações bizarras. lguém envia um . Minutos depois, envia outro, só para perguntar se eu recebi o primeiro." palavra S, no fragmento acima, classifica-se morfologicamente como a) partícula apassivadora. b) pronome reflexivo. c) índice de indeterminação do sujeito. d) pronome pessoal oblíquo. e) conjunção integrante. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 15

16 QUSTÃO 12 onsidere as orações retiradas no texto 1: I. Há um novo crime na praça. II. efendo-me como posso. III. Ninguém acredita. Sobre essas construções oracionais, é correto afirmar que a) m I e III o sujeito é classificado, sintaticamente, como inexistente. b) Nas três construções, houve emprego de predicado verbal. c) m II, o sujeito classifica-se como desinencial; em III, como inexistente. d) Nas três construções, houve emprego de verbos impessoais. e) m I e III, houve uso de sujeito simples; em II, de sujeito inexistente. 16 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

17 QUSTÃO 13 palavra QU, sublinhada nas sentenças a seguir, funciona como um elemento coesivo anafórico (de retomada) em: a) "igo, a sério, que só consulto a internet duas vezes por dia ao acordar e ao deitar." b) "Ninguém acredita., quem acredita, diz que isso não é desculpa: existem uns celulares que recebem s em tempo real e permitem respostas em tempo real." c) "Os especialistas no assunto, psicólogos e sociólogos que pesquisam os paradoxos da internet, afirmam que estamos cada vez mais ligados e exigimos respostas cada vez mais rápidas uns dos outros." d) " questão, porém, deve ser outra: que tipo de gente a internet está a produzir no século 21?" e) "s conclusões não são otimistas: estamos todos ligados, mas essa sensação de contato permanente não significa que o nosso isolamento (e a nossa solidão) decresceu." oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 17

18 QUSTÃO 14 O emprego da vírgula apresenta consonância com o padrão gramatical em: a) "gradeço a informação mas não era preciso: eu próprio já recebi s do gênero que terminam, com a declaração solene 'esta mensagem foi enviada por iphone'." b) "Os especialistas no assunto, psicólogos e sociólogos que pesquisam os paradoxos da internet afirmam que estamos cada vez mais ligados e exigimos respostas cada vez mais rápidas uns dos outros." c) "Lamento, amigos. Lamento, colegas. Lamento, leitor. Os meus silêncios não têm nada de pessoal. Nem eu nem você somos assim tão importantes." d) "O Facebook é, inevitavelmente um caso clássico: que significa esse imenso continente virtual onde 'existem' 845 milhões, de pessoas, onde se publicam bilhões de comentários diários e onde se postam 750 milhões de fotos por semana?" e) "Ninguém acredita. quem acredita, diz que isso não é desculpa: existem uns celulares que recebem s em tempo real e permitem respostas em tempo real." 18 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

19 INSTRUÇÃO: questão (15) deve ser respondida com base na relação entre o texto 1 e o texto 2, a seguir. texto 2 artum de Liberati - Fonte: cesso em 03 out.2009 QuestÃO 15 É correto afirmar que esse cartum a) comprova a visão crítica desenvolvida no texto 1, uma vez que ambos os textos enaltecem o valor das redes sociais. b) contesta a opinião apresentada no texto 1, pelo fato de apresentar uma abordagem negativa em relação às tecnologias. c) retifica a crítica presente no texto 1, uma que, no cartum, há um detalhamento dos usos das redes sociais. d) ratifica a opinião do autor do texto 1, uma vez que, em ambos os textos, há uma visão negativa sobre as redes sociais. e) refuta a opinião do autor do texto 1, devido ao fato de o autor do cartum exaltar as formas de relacionamento na redes. oncurso T 2014 efet-mg Técnico em rquivo 19

20 INSTRUÇÃO: s questões (16) a (20), a seguir, devem ser respondidas com base nos conteúdos relacionados aos usos da RÇÃO TÉNI, conforme orientações do dital. QUSTÃO 16 É uma característica essencial da Redação Oficial a a) impessoalidade. b) informalidade. c) não-uniformidade. d) prolixidade. e) ilegalidade. QUSTÃO 17 Quanto ao uso dos pronomes de tratamento, as construções verbais e nominais que se apresentam em consonância com o padrão gramatical é: a) Vossa Senhoria nomeará o substituto". b) "Vossa xcelência conheceis o assunto". c) Vossa Senhoria deves estar satisfeita". d) "Vossa Senhoria nomeareis vosso substituto". e) "Vossa xcelência estivestes atarefado". 20 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

21 QUSTÃO 18 ordem sequencial dos elementos composicionais de um OFÍIO deve ser: a) local e data; assunto; destinatário; texto; assinatura; identificação do signatário; tipo e número do expediente. b) tipo e número do expediente; local e data; assunto; destinatário; texto; fecho; assinatura; identificação do signatário. c) assunto; destinatário; texto; fecho; assinatura; identificação do signatário; local e data; tipo e número do expediente. d) destinatário; assunto; identificação do signatário; texto; fecho; tipo e número do expediente; local e data; assinatura. e) identificação do signatário; destinatário; texto; tipo e número do expediente; fecho; assinatura; local e data. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 21

22 QUSTÃO 19 Leia este trecho, retirado do item 9.1, do Manual de Redação da Presidência da República. correção ortográfica é requisito elementar de qualquer texto, e ainda mais importante quando se trata de textos oficiais. Muitas vezes, uma simples troca de letras pode alterar não só o sentido da palavra, mas de toda uma frase. O que na correspondência particular seria apenas um lapso datilográfico pode ter repercussões indesejáveis quando ocorre no texto de uma comunicação oficial ou de um ato normativo. ssim, toda revisão que se faça em determinado documento ou expediente deve sempre levar em conta a correção ortográfica. mpregou-se uma grafia correta em: a) diferir (conceder) b) beneficiente c) previnir d) despender e) anseiar 22 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

23 QUSTÃO 20 MNSGM é o instrumento de comunicação oficial entre os hefes dos Poderes Públicos, notadamente enviada pelo hefe do Poder xecutivo ao Poder Legislativo para o cumprimento de diferentes fins. s MNSGNS mais usuais do Poder xecutivo ao ongresso Nacional NÃO apresentam a seguinte finalidade: a) encaminhamento de ordens expedidas por Ministros de stado para autoridades de mesma hierarquia. b) encaminhamento de atos de concessão e renovação de concessão de emissoras de rádio e TV. c) encaminhamento de projeto de lei ordinária, complementar ou financeira. d) encaminhamento das contas referentes ao exercício anterior. e) encaminhamento de medida provisória. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 23

24 LGISLÇÃO QUSTÃO 21 dministração Pública é regida por princípios, que "determinam o alcance e o sentido das regras de um dado subsistema do ordenamento jurídico, balizando a interpretação e a própria produção normativa". e acordo com a onstituição Federal de 1988, são princípios expressos que regem a dministração Pública a) legalidade e eficiência. b) legalidade e celeridade. c) publicidade e transparência. d) isonomia e impessoalidade. e) moralidade e imparcialidade. QUSTÃO 22 m relação à posse do servidor público, segundo a Lei nº 8112/1990, é INORRTO afirmar que a) poderá dar-se mediante procuração específica. b) a posse dependerá de prévia inspeção médica oficial. c) haverá posse em casos de provimento de cargo por nomeação. d) a posse ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de provimento. e) o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio no ato da posse. 24 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

25 QUSTÃO 23 Sabendo que o processo disciplinar contra servidor público será conduzido por comissão própria, de acordo com as normas legais trazidas pelo Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos ivis da União, pode-se afirmar que a) as reuniões e as audiências das comissões terão caráter público. b) a comissão exercerá suas atividades com dependência aos critérios da dministração Pública. c) o presidente da comissão poderá ser ocupante de qualquer cargo efetivo na dministração. d) a comissão é composta por cinco servidores estáveis designados pela autoridade competente. e) não poderá participar da comissão: cônjuge, companheiro ou parente do acusado, consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 25

26 QUSTÃO 24 Quanto ao ingresso no cargo e suas formas de desenvolvimento, segundo a Lei nº 11091/2005, pode-se afirmar, corretamente, que a) o desenvolvimento do servidor na carreira dar-se-á, exclusivamente, pela mudança de nível de capacitação. b) a mudança de nível de capacitação e de padrão de vencimento não acarretará mudança de nível de classificação. c) o servidor que fizer jus à Progressão por apacitação Profissional será posicionado no nível de capacitação e classificação subsequente. d) a liberação do servidor para a realização de cursos de Mestrado e outorado não está condicionada ao resultado favorável na avaliação de desempenho. e) é vedado o somatório de cargas horárias de cursos realizados pelo servidor durante a permanência no nível de capacitação em que se encontra e da carga horária que excedeu à exigência para progressão no interstício do nível anterior, vedado o aproveitamento de cursos com carga horária inferior a 20 (vinte) horas-aula. 26 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

27 QUSTÃO 25 O edital é o meio pelo qual a dministração torna pública a realização de uma licitação. Segundo a Lei nº 8666/1993, a modalidade de licitação que não utiliza o edital como meio de tornar pública a licitação é a) leilão. b) convite. c) concurso. d) concorrência. e) tomada de preço. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 27

28 INFORMÁTI ÁSI Questão 26 respeito do uso da Internet, assinale (V) para as afirmativas verdadeiras ou (F) para as falsas. ( ) para acessar a internet, é necessário utilizar um navegador W. ( ) ao fazer download de um arquivo da internet, é necessário utilizar um antivírus. ( ) para bloquear o acesso de um computador à internet, pode-se utilizar um antivírus. ( ) ao fazer downloads simultâneos do mesmo arquivo disponível na internet, pode-se salvá-los em uma única pasta. sequência correta é: a) V, F, F, V. b) V, F, V, F. c) F, V, V, F. d) V, F, F, F. e) F, F, F, V. 28 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

29 Questão 27 respeito dos sistemas operacionais Windows e GNU/Linux e seus aplicativos, assinale (V) para as afirmativas verdadeiras ou (F) para as falsas. ( ) Um único computador pode ter os sistemas operacionais Windows e GNU/Linux, instalados no mesmo disco rígido. ( ) O ambiente gráfico K facilita a interação do usuário com o sistema operacional GNU/Linux. ( ) O aplicativo Microsoft Word vem instalado, por padrão, no sistema operacional Windows. ( ) combinação de teclas trl + lt + el desliga o computador, tanto no Windows quanto no GNU/Linux. sequência correta encontrada é a) V, V, F, V. b) F, V, F, V. c) V, V, F, F. d) V, F, V, F. e) F, F, V, V. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 29

30 Questão 28 Uma planilha do Microsoft xcel contém duas tabelas, uma com as informações de vendas (nome do vendedor, valor vendido, e a comissão) e a outra contendo a porcentagem utilizada para o cálculo das comissões dos vendedores. porcentagem da comissão (células F4, F5, e F6) varia de acordo com o valor da venda (células 4, 5 e 6) de tal maneira que quanto maior a venda, maior a porcentagem da comissão. Para vendas acima de 0.00, a comissão é de 10%; para vendas maiores ou iguais a , a comissão é de 20%; e para vendas maiores ou iguais a , a comissão é de 30%. eseja-se inserir uma fórmula nas células 4, 5 e 6 de tal maneira que cada uma delas contenha a porcentagem correta da comissão do respectivo vendendor. fórmula do Microsoft xcel que pode ser utilizada para resolver este problema é a) PROV. b) PROH. c) PROURR. d) PROURRV. e) PROURRH. 30 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

31 Questão 29 respeito dos aplicativos do Windows, pode-se afirmar que: I. Uma planilha feita no xcel pode ser inserida em um documento feito no Word. II. Um documento no formato PF pode ser gerado a partir de um documento do Word. III. O Word pode ler documentos em PF que foram gerados a partir do próprio Word. IV. Um único arquivo compactado, no formato.zip, por exemplo, pode conter, ao mesmo tempo, uma planilha feita no xcel e um documento de texto feito no Word. stão corretas apenas as afirmativas a) II e III. b) III e IV. c) I e IV. d) I, II e III. e) I, II, e IV. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 31

32 Questão 30 respeito das ferramentas de internet e correio eletrônico, assinale (V) para as afirmativas verdadeiras ou (F) para as falsas. ( ) O Outlook pode ser utilizado para ler os s de um usuário com conta em um provedor de s (tal como o Gmail, Hotmail, Yahoo). ( ) O Internet xplorer, Firefox e Google hrome podem acessar, ao mesmo tempo, o mesmo site na internet. ( ) O Google hrome e o Internet xplorer compartilham o mesmo histórico de navegação. ( ) o salvar uma senha de um site no Internet xplorer, a mesma pode ser utilizada ao acessar esse site por meio do Google hrome. sequência correta encontrada é a) V, V, F, F. b) V, F, V, F. c) F, V, V, F. d) F, F, V, V. e) V, V, F, V. 32 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

33 ONHIMNTOS SPÍFIOS s questões de (31) a (40) referem-se ao texto que se segue: atual direção do FT-MG, preocupada com os documentos que estão guardados no seu arquivo geral, montou uma comissão composta de historiadores e arquivistas para avaliar a possibilidade de guarda e/ou descarte de documentos, produzidos ao longo dos 104 anos de existência. Para realizar este trabalho, foi nomeada uma comissão composta por: rquivista ou responsável pela guarda da documentação; Servidores das unidades organizacionais às quais se referem os documentos a serem destinados, com profundo conhecimento das atividades desempenhadas; Historiador ligado à área de pesquisa de que trata o acervo; Profissional da área jurídica, responsável pela análise do valor legal dos documentos; Profissionais ligados ao campo de conhecimento de que trata o acervo objeto da avaliação (economista, sociólogo, engenheiro, médico e outros); Outros profissionais que possam colaborar com as atividades da comissão. No inventário dos documentos, foram encontrados: 1. Regimentos, Regulamentos, statutos e Organogramas da instituição da década de 1950 quando da transformação de scola Industrial em scola Técnica Federal. 2. Folhas de pagamento e fichas financeiras de servidores que ingressaram na instituição em oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 33

34 3. Registros e livros de assentamentos funcionais de servidores que ingressaram na Instituição no inicio da década de Registro dos imóveis. 5. Plantas e documentações referentes à construção do prédio principal do ampus I. 6. tas do onselho iretor. 7. Regimentos, Portarias. 8. Processos de Sindicância e Processos isciplinares. 9. Prontuários. 10. ocumentos da área de pessoal e de concursos públicos, realizados pela Instituição. lém da análise dos documentos, a omissão criou uma série de procedimentos com o objetivo de organizar a gestão documental da Instituição tais como: formulários, regulamentos de uso e estabelecimento de uma tabela de temporalidade, fundamentada no manual do ONR e na legislação vigente. 34 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

35 Questão 31 m conformidade com o Manual do ONR, enumere a sequência correta de rotinas, utilizada pela comissão responsável. ( ) Localizar o(s) assunto(s) no ódigo de classificação de documentos de arquivo, utilizando o índice, quando necessário. ( ) Ler o documento, identificando o assunto principal e o(s) secundário(s) de acordo com seu conteúdo. ( ) Receber o documento para classificação. ( ) Preencher a(s) folha(s) de referência, para os assuntos secundários. ( ) notar o código na primeira folha do documento. sequência correta é a) 3, 2, 1, 5, 4. b) 2, 3, 4, 1, 5. c) 2, 3, 5, 1, 4. d) 3, 1, 4, 5, 2. e) 1, 2, 4, 3, 5. oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo 35

36 Questão 32 O objetivo da Tabela de Temporalidade, elaborada pela omissão, é a) classificar o documento com relação ao assunto. b) definir prazos de guarda e destinação de documentos. c) agrupar documentos do mesmo tema. d) estabelecer a classificação dos arquivos por sistema decimal. e) organizar fisicamente os documentos arquivados. Questão 33 Para elaboração da Tabela de Temporalidade, foi observado o princípio da a) economicidade, considerando os custos para manter um arquivo organizado e climatizado. b) publicidade, considerando que não existem documentos sigilosos e todos devem ser abertos ao público. c) Teoria das três idades que define os parâmetros gerais para arquivamento e destinação dos documentos de arquivo. d) organização física dos arquivos, pois toda a documentação deve ser organizada e acondicionada em caixas apropriadas. e) alfabetação, pois todos os arquivos devem ser organizados em ordem alfabética. 36 oncurso T 2014 FT-MG Técnico em rquivo

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. oncurso Público Técnico dministrativo em ducação 2014 ssistente em dministração Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. instruções Gerais 1. prova terá, no máximo, 4 (quatro) horas

Leia mais

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. oncurso Público Técnico dministrativo em ducação 2014 Técnico em Segurança do Trabalho Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. instruções Gerais 1. prova terá, no máximo, 4 (quatro)

Leia mais

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. oncurso Público Técnico dministrativo em ducação 2014 Técnico Laboratório Informática Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. instruções Gerais 1. prova terá, no máximo, 4 (quatro)

Leia mais

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. oncurso Público Técnico dministrativo em ducação 2014 Técnico em Tecnologia da Informação Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. instruções Gerais 1. prova terá, no máximo, 4 (quatro)

Leia mais

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. oncurso Público Técnico dministrativo em ducação 2014 Técnico Laboratório Saneamento e Meio mbiente Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. instruções Gerais 1. prova terá, no máximo,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 11/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 11/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 11/2013 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

Tropa de Elite Escrivão Para Polícia Federal Arquivologia Microfilmagem Alexandre Américo

Tropa de Elite Escrivão Para Polícia Federal Arquivologia Microfilmagem Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tropa de Elite Escrivão Para Polícia Federal Arquivologia Microfilmagem Alexandre Américo LEI Nº 5.433, DE 8 DE MAIO DE 1968.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/PRH Nº 004/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/PRH Nº 004/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/PRH Nº 004/2013 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE GESTÃO DE

Leia mais

PORTARIA Nº 412, DE 5 DE SETEMBRO DE 2012

PORTARIA Nº 412, DE 5 DE SETEMBRO DE 2012 PORTARIA Nº 412, DE 5 DE SETEMBRO DE 2012 Estabelece diretrizes para a implementação da política de Gestão da Informação Corporativa no âmbito do Ministério da Previdência Social e de suas entidades vinculadas

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E INFORMAÇÃO DA UFRRJ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E INFORMAÇÃO DA UFRRJ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E INFORMAÇÃO DA UFRRJ Art. 1 O presente Regimento Interno estabelece diretrizes

Leia mais

NORMA DE ARQUIVO - NOR 208

NORMA DE ARQUIVO - NOR 208 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS COD. 200 ASSUNTO: GESTÃO DE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 528/2012, de 10/12/2012 VIGÊNCIA: 11/12/2012 NORMA DE ARQUIVO - NOR 208 1/21 ÍNDICE

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 008/2012 13/05/2012

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 008/2012 13/05/2012 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 008/2012 13/05/2012 O SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES DELIBERAÇÃO Nº 044/2005 CONSELHO DEPARTAMENTAL EM 25 DE NOVEMBRO DE

Leia mais

Orienta os órgãos e entidades da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, quanto à gestão de documentos arquivísticos.

Orienta os órgãos e entidades da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, quanto à gestão de documentos arquivísticos. INSTRUÇÃO CONJUNTA SAEB/SECULT Nº 001 Orienta os órgãos e entidades da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, quanto à gestão de documentos arquivísticos. OS SECRETÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO E

Leia mais

EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015

EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015 EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONSTITUIÇÃO DO BANCO DE FORMADORES/INSTRUTORES INTERNOS PARA ATUAÇÃO NOS EVENTOS DE CAPACITAÇÃO OFERTADOS NO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO -

Leia mais

Caderno de Provas Processo Seletivo Para Tutores - 2011

Caderno de Provas Processo Seletivo Para Tutores - 2011 INSTRUÇÕES: Caderno de Provas Processo Seletivo Para Tutores - 2011 1. Aguarde autorização para abrir o caderno da prova. 2. Assine no local indicado. 3. A prova é individual e sem consultas, portanto

Leia mais

Definições. Órgãos de Documentação. Classificação dos Arquivos. Quanto à Abrangência

Definições. Órgãos de Documentação. Classificação dos Arquivos. Quanto à Abrangência Definições Informação: Produto de um documento. Documento: Tudo aquilo que pode transmitir uma idéia, pensamento ou acontecimento, ou seja, uma informação. Arquivo: Lugar onde se guardam os documentos

Leia mais

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA Projeto de Lei nº 058 de 17 de abril de 2013 AUTOR: Poder Executivo PARECER: Favorável, sem apresentação de emendas EMENTA: Cria o Arquivo Público do Executivo

Leia mais

Correio Eletrônico Outlook Express. Prof. Rafael www.facebook.com/rafampsilva rafampsilva@yahoo.com.br

Correio Eletrônico Outlook Express. Prof. Rafael www.facebook.com/rafampsilva rafampsilva@yahoo.com.br Correio Eletrônico Outlook Express Prof. Rafael www.facebook.com/rafampsilva rafampsilva@yahoo.com.br O Microsoft Outlook é o principal cliente de mensagens e colaboração para ajudá-lo a obter os melhores

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 18/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 18/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 18/2013 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Concurso Público n.º 01/2015. Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ

MANUAL DO CANDIDATO. Concurso Público n.º 01/2015. Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ MANUAL DO CANDIDATO Concurso Público n.º 01/2015 Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ Orientações e Instruções para a Realização das Provas 1. Do horário de comparecimento para a realização das

Leia mais

TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6

TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6 TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6 Considerando a janela do Word 2003 ilustrada acima, que contém um documento em processo de edição no qual o título está selecionado, assinale a opção correta. A O parágrafo

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. EDITAL ESMPU n. 177/2008

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO. EDITAL ESMPU n. 177/2008 ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EDITAL ESMPU n. 177/2008 A Escola Superior do Ministério Público da União ESMPU comunica que estarão abertas, no período de 13 a 15 de outubro de 2008, as

Leia mais

Laboratórios de Informática Regulamento

Laboratórios de Informática Regulamento 1 Laboratórios de Informática Regulamento Pagina 1/10 Sumário DA CONSTITUIÇÃO...3 DA ADMINISTRAÇÃO...4 DA UTILIZAÇÃO...5 DISPOSIÇÕES GERAIS...10 Pagina 2/10 REGULAMENTO INTERNO DA CONTISTUIÇÃO Art. 1 -

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 A Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC/PB, pessoa jurídica

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA JUSTIÇA FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL NÍVEL TÉCNICO ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA JUSTIÇA FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL NÍVEL TÉCNICO ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Publicação Interna em 08/08/2014 SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO GRANDE DO SUL Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 600 - Bairro Praia de Belas - CEP 90010-395 - Porto Alegre - RS - www.jfrs.jus.br EDITAL PROCESSO

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES Lançamento e Abertura das Inscrições Encerramento das Inscrições Anúncio Oficial dos Finalistas Cerimônia de Premiação dos Vencedores

Leia mais

EDITAL Nº 292/IFC/REITORIA/2015

EDITAL Nº 292/IFC/REITORIA/2015 INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE - EDITAL Nº 292/IFC//2015 Torna pública a abertura do processo seletivo de servidores técnico-administrativos para as vagas de afastamento integral para pós-graduação stricto

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11)

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) Texto compilado até o Ato (N) nº 791/2013 PGJ de 11/10/2013 Estabelece normas

Leia mais

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes Que norma regulamenta a concessão da bolsa de estudo? A Instrução Normativa nº 104, de 25 de janeiro de 2010, regulamenta a concessão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INGRESSO INSTRUÇÕES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INGRESSO INSTRUÇÕES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTRUÇÕES 1 1. Confira seu nome e número de inscrição no cartão-resposta. Se houver algum erro, comunique-o ao fiscal de sala. Assine o cartão-resposta no campo indicado. 2. No

Leia mais

http://www.unochapeco.edu.br/ead

http://www.unochapeco.edu.br/ead UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ UNOCHAPECÓVirtual Coordenação de Educação a Distância da UNOCHAPECÓ EDITAL N.º 002/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ORIENTADOR DE APRENDIZAGEM

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO EDITAL DE EXTENSÃO Nº 037/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTE-BOLSISTA DO PROGRAMA DE EXTENSÃO - DIÁLOGOS TÉCNICA E ARTE: REFLEXÕES E AÇÕES PARA A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA EM CULTURA. O Reitor

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições:

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: Professor-autor é aquele que possui pleno domínio da área

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA WEB E GOVERNO ELETRÔNICO CONFORME ANEXO IV DA RESOLUÇÃO CONSEPE N o.

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA WEB E GOVERNO ELETRÔNICO CONFORME ANEXO IV DA RESOLUÇÃO CONSEPE N o. EDITAL DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA WEB E GOVERNO ELETRÔNICO CONFORME ANEXO IV DA RESOLUÇÃO CONSEPE N o. 55/2014 1. Da organização geral: a) Unidade Proponente: Instituto

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2008 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Tarcísio

Leia mais

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS:

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Bacharelado em Sistemas de Informação (Reconhecido pela Portaria MEC nº 315 D.O.U. 31/12/2012) Bacharelado em Administração de Empresas (Reconhecido

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei No. 10.435 de 24 de abril de 2002 Pró-Reitoria de Administração

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei No. 10.435 de 24 de abril de 2002 Pró-Reitoria de Administração EDITAL DE SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS COM INTERESSE EM PARTICIPAR DE TREINAMENTO REGULARMENTE INSTITUÍDO EM NÍVEL DE EDUCAÇÃO FORMAL - QUALIFICAÇÃO A PRAD e o Departamento de Pessoal

Leia mais

SENAR-AR/PB - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DA PARAÍBA EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

SENAR-AR/PB - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DA PARAÍBA EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO SENAR-AR/PB - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DA PARAÍBA EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL Administração Regional

Leia mais

SAAE Serviço Municipal de Saneamento Básico

SAAE Serviço Municipal de Saneamento Básico 1/5 SERVIÇO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO EDITAL N.º 03 SAAE/UNAÍ MG, 29 DE AGOSTO DE 2013. O Diretor Geral do Serviço Municipal de Saneamento Básico de

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul EDITAL Nº 031/2015 PROCESSO CLASSIFICATÓRIO DE AFASTAMENTO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIDADE ORGANIZACIONAL CAMPUS BENTO GONÇALVES DO IFRS O Diretor-Geral da Unidade Organizacional

Leia mais

Anexo I (Art. 1º da Instrução Normativa STJ/GDG n. 8 de 4 de maio de 2015) ROTINAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DOCUMENTAL

Anexo I (Art. 1º da Instrução Normativa STJ/GDG n. 8 de 4 de maio de 2015) ROTINAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DOCUMENTAL Anexo I (Art. 1º da Instrução Normativa STJ/GDG n. 8 de 4 de maio de 2015) ROTINAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DOCUMENTAL Seção I Da Criação, da Captura e da Digitalização de Documentos Art.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL (IFMS)

REGIMENTO INTERNO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL (IFMS) REGIMENTO INTERNO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL (IFMS) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A Unidade de Auditoria

Leia mais

PROVA OBJETIVA. Quanto ao planejamento, organização e direção de serviços de arquivo, julgue os itens subseqüentes.

PROVA OBJETIVA. Quanto ao planejamento, organização e direção de serviços de arquivo, julgue os itens subseqüentes. De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA

GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA Boletim GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA nº 078, DE 20 DE MAIO DE 2014. Institui a sala de pesquisa em dados

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº 10.435, de 24 de abril de 2002

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº 10.435, de 24 de abril de 2002 NORMA PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA, EM TREINAMENTO REGULARMENTE INSTITUÍDO EDUCAÇÃO FORMAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Estabelece critérios para participação

Leia mais

Prefeitura Municipal de Cerejeiras CNPJ/MF: 04.914.925/0001-07 Avenida das Nações, 1919 Centro CEP: 76.997-000 Cerejeiras Rondônia L E I

Prefeitura Municipal de Cerejeiras CNPJ/MF: 04.914.925/0001-07 Avenida das Nações, 1919 Centro CEP: 76.997-000 Cerejeiras Rondônia L E I LEI MUNICIPAL Nº.1.834/2010 Cerejeiras - RO, 23 de Novembro de 2010. Dispõe sobre a Criação do Arquivo Público Municipal, na estrutura Administrativa do Município de Cerejeiras dá outras providências.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO da, no uso de suas atribuições legais, resolve, ad referendum: Art. 1º Aprovar as Normas para Cursos de Pós-Graduação

Leia mais

:: SEI / TRF4-1999833 - Edital :: https://sei.trf4.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_...

:: SEI / TRF4-1999833 - Edital :: https://sei.trf4.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_... 1 de 5 12/06/2014 13:58 Publicação Interna em 12/06/2014 SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO GRANDE DO SUL Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 600 - Bairro Praia de Belas - CEP 90010-395 - Porto Alegre - RS - www.jfrs.jus.br

Leia mais

Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico

Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico Introdução A PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL-CHILE, através de seu setor de Tecnologia da Informação, tem como objetivo o provimento de um serviço de qualidade,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2010

RESOLUÇÃO Nº 001/2010 RESOLUÇÃO Nº 001/2010 ALTERA O REGIMENTO INTERNO DA OUVIDORIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS. O COLÉGIO DE PROCURADORES DE JUSTIÇA, no uso das atribuições conferidas pelo artigo 18, inciso XVII,

Leia mais

Art. 2º A referida tabela e os procedimentos de que tratam o artigo anterior passam a fazer parte, em anexos de 1 a 6, da presente Resolução.

Art. 2º A referida tabela e os procedimentos de que tratam o artigo anterior passam a fazer parte, em anexos de 1 a 6, da presente Resolução. RESOLUÇÃO N o 005, de 5 de julho de 2010. Aprova Tabela de Temporalidade e Procedimentos de Eliminação dos Documentos das Atividades-Fim da Universidade Federal de São João del-rei UFSJ. O PRESIDENTE DO

Leia mais

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA 1 JUSTIFICATIVA O Curso de Português Avançado com Ênfase em Linguagem Jurídica, na modalidade a distância, tem por finalidade atender a necessidade

Leia mais

PROGRAMA FÁBRICA DE SOFTWARE POR UM VAREJO MAIS COMPETITIVO - PROCESSO SELETIVO 424/2015

PROGRAMA FÁBRICA DE SOFTWARE POR UM VAREJO MAIS COMPETITIVO - PROCESSO SELETIVO 424/2015 PROGRAMA FÁBRICA DE SOFTWARE POR UM VAREJO MAIS COMPETITIVO - PROCESSO SELETIVO 424/2015 1. Do programa É um projeto, que busca a inovação e a interação continua entre teoria e prática, subsidiando os

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 ESTABELECE NORMAS E ORIENTAÇÕES SOBRE O PROCESSO SELETIVO SENAI / COMPANHIA SIDERÚRGICA DO PECÉM CSP.

EDITAL Nº 001/2015 ESTABELECE NORMAS E ORIENTAÇÕES SOBRE O PROCESSO SELETIVO SENAI / COMPANHIA SIDERÚRGICA DO PECÉM CSP. EDITAL Nº 001/2015 ESTABELECE NORMAS E ORIENTAÇÕES SOBRE O PROCESSO SELETIVO SENAI / COMPANHIA SIDERÚRGICA DO PECÉM CSP. O SENAI, em parceria com a Companhia Siderúrgica do Pecém, torna público o Processo

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO RELATIVOS ÀS ATIVIDADES-FIM DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR - IFES

TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO RELATIVOS ÀS ATIVIDADES-FIM DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR - IFES TABELA DE TEMPORALIDADE E DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO RELATIVOS ÀS ATIVIDADES-FIM DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR - IFES 100 ENSINO SUPERIOR 110 Normatização. Regulamentação Enquanto vigora -

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional EDITAL Nº 10/2014 e-tec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, do Câmpus Medianeira da Universidade Tecnológica Federal do Paraná,

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência COMPONENTE ESCRITA

Informação-Prova de Equivalência à Frequência COMPONENTE ESCRITA Agrupamento de Escolas do Viso Porto Prova de Equivalência à Frequência Espanhol (LE II) Prova 15 3º- Ciclo do Ensino Básico Informação-Prova de Equivalência à Frequência Tipo de Prova: Escrita e Oral

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UNESP CAMPUS DE BOTUCATU FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA EDITAL-56/2011-DDTA A Diretoria da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia UNESP Campus de Botucatu, torna público que estarão

Leia mais

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 A, em seu contínuo trabalho de responsabilidade social e, preocupada com a comunidade na qual está inserida, criou o Processo Seletivo Principal/EXAME DE

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS ATIVIDADES-FIM DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DE MATO GROSSO

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS ATIVIDADES-FIM DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DE MATO GROSSO TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS ATIVIDADES-FIM DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DE MATO GROSSO CLASSE: 500 - EDUCAÇÃO, ENSINO E PESQUISA CÓD. ASSUNTO PRAZOS DE GUARDA DESTINAÇÃO OBSERVAÇÕES ARQUIVO

Leia mais

LEI Nº 1381/2015 CAPÍTULO I. Disposições gerais CAPÍTULO II. Do arquivo público municipal

LEI Nº 1381/2015 CAPÍTULO I. Disposições gerais CAPÍTULO II. Do arquivo público municipal LEI Nº 1381/2015 Dispõe sobre a criação do Arquivo Público Municipal de Rubineia, define as diretrizes da política municipal de arquivos públicos e privados e cria o Sistema Municipal de Arquivos SISMARQ.

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Resolução nº 01/2010 Regulamenta a pós-graduação lato sensu nas modalidades semipresencial e à distância O Diretor do Centro de Educação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 CARGO E UNIDADES: Auxiliar Administrativo (MOSSORÓ) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 2 (duas) horas. Assine

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO- Nº 0083-2015. CARGO: Professor Português e Inglês MANAUS. SESI - Amazonas

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO- Nº 0083-2015. CARGO: Professor Português e Inglês MANAUS. SESI - Amazonas COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO- Nº 0083-2015 CARGO: Professor Português e Inglês MANAUS SESI - Amazonas O Departamento de Gestão de Pessoas do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (SESI)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 001/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 001/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 001/2013 INSCRIÇÃO AO TESTE DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA, 1º SEMESTRE DE 2013 A Chefia do Departamento de Letras Estrangeiras

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos Regulamento do Programa de em Engenharia de Sistemas Logísticos I Composição da Comissão Coordenadora de Programa (CCP) A CCP do Programa de Engenharia de Sistemas Logísticos é constituída por 3 (três)

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO AMAPÁ EDITAL PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO AMAPÁ EDITAL PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PODER JUDICIÁRIO FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO AMAPÁ EDITAL PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS I. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital nº. 002, de 04 de junho de 2014, que tem por finalidade seleção de estagiários

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DA NATUREZA INSTITUTO DE QUÍMICA

CENTRO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DA NATUREZA INSTITUTO DE QUÍMICA CENTRO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DA NATUREZA INSTITUTO DE QUÍMICA EDITAL Nº 156, de 25 de maio de 2015 A UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (UFRJ), por intermédio da Direção do Instituto de Química,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICA REGIONAL E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 08/2010

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 08/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 08/2010 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE INFORMÁTICA

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009-DPPG

EDITAL Nº 01/2009-DPPG EDITAL Nº 01/2009-DPPG A Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as

Leia mais

Curso de Informática Básica

Curso de Informática Básica Curso de Informática Básica O e-mail Primeiros Cliques 1 Curso de Informática Básica Índice Introdução...3 Receber, enviar e responder mensagens...3 Anexando arquivos...9 Cuidado com vírus...11 2 Outlook

Leia mais

05 - Como faço para acessar um curso no Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle/UFGD.

05 - Como faço para acessar um curso no Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle/UFGD. DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE CURSOS DE CAPACITAÇÃO 01 - O que é o Plano Anual de Capacitação? O Plano Anual de Capacitação tem como norteador o Decreto 5.707/06 que institui a Política e as Diretrizes para

Leia mais

UNIVERSIDADE POSITIVO (UP) DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS (DPS) EDITAL N o 372 de 07/10/2015 Vagas remanescentes

UNIVERSIDADE POSITIVO (UP) DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS (DPS) EDITAL N o 372 de 07/10/2015 Vagas remanescentes UNIVERSIDADE POSITIVO (UP) DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS (DPS) COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS VESTIBULAR 2016 DIA FIXO 21/11/2015 (P4a) MODALIDADE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA FORMATO DE OFERTA: SEMIPRESENCIAL

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015. II. ter currículo atualizado na Plataforma Lattes do CNPq ou, se estrangeiro, currículo com histórico de trabalhos científicos;

EDITAL Nº 01/2015. II. ter currículo atualizado na Plataforma Lattes do CNPq ou, se estrangeiro, currículo com histórico de trabalhos científicos; EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO DE SELEÇÃO DE BENEFICIÁRIO DE BOLSA PNPD/CAPES DE PÓS- DOUTORADO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Faço saber aos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 O núcleo de Gente & Carreira do Centro Universitário Tiradentes, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO PRAÇA DAS PROFISSÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO PRAÇA DAS PROFISSÕES Edital Praça das Nº 1-2015 Seleção de Bolsistas e Voluntários -2016 Aos estudantes dos Cursos de Graduação da UFCG: A Unidade Suplementar Praça das, desta Universidade, nos termos das disposições normativas

Leia mais

EDITAL PRPPG 001/2011 MINTER EM EDUCAÇÃO UFES-IFES

EDITAL PRPPG 001/2011 MINTER EM EDUCAÇÃO UFES-IFES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO Autarquia criada pela Lei n o. 11.892, de 29 de dezembro de 2008 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Avenida

Leia mais

EDITAL PROGRAD 02/2014

EDITAL PROGRAD 02/2014 EDITAL PROGRAD 02/2014 PAPIA PROGRAMA ACADÊMICO DE PROMOÇÃO DA INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE 2014 A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora Antônia Vitória Soares Aranha,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional EDITAL Nº 09/2014 e-tec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Câmpus Medianeira da Universidade Tecnológica Federal do Paraná,

Leia mais

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 0155/09 - AL Autor: Deputado Manoel Mandi

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 0155/09 - AL Autor: Deputado Manoel Mandi REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 0155/09 - AL Autor: Deputado Manoel Mandi Dispõe sobre a criação do Arquivo Público Estadual e define as diretrizes da Política Estadual de Arquivos Públicos e Privados

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTOR A DISTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO ALUNO INTEGRADO A Universidade Federal de Pernambuco, por meio do

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA CLÍNICA DIMAGEM 2014

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA CLÍNICA DIMAGEM 2014 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA CLÍNICA DIMAGEM 2014 APRESENTAÇÃO O programa de pós-graduação em Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2016 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

FONTE: SIGA - TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO RELATIVOS ÀS ATIVIDADES-FIM DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR

FONTE: SIGA - TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO RELATIVOS ÀS ATIVIDADES-FIM DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR 1 FONTE: SIGA - TABELA DE TEMPORALIDADE E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO RELATIVOS ÀS ATIVIDADES-FIM DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR CORRENTE 100 ENSINO SUPERIOR 110 Normatização. Regulamentação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2013

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 RESOLUÇÃO Nº 01/2013 O Prof. Dr. Osvaldo Resende, Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Ciências Agrárias-Agronomia - PPGCA-AGRO (Mestrado e Doutorado), no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Total (F. corrente + intermediária) 4 - FORMAÇÃO, APERFEIÇOAMENTO, ESPECIALIZAÇÃO 4-1 - CURSOS

Total (F. corrente + intermediária) 4 - FORMAÇÃO, APERFEIÇOAMENTO, ESPECIALIZAÇÃO 4-1 - CURSOS 4 - FORMAÇÃO, APERFEIÇOAMENTO, ESPECIALIZAÇÃO 4-1 - CURSOS A) - Comunicados e informes B) - Material gráfico (cartaz, folder, catálogo) C) - Mala direta (formulário para o cadastro de interessados) D)

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2014

CHAMADA PÚBLICA 2014 EDITAL N º 34/PROPPI/2014 CÂMPUS URUPEMA CHAMADA PÚBLICA 2014 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS TÉCNICOS COM FINALIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO CÂMPUS URUPEMA EXECUÇÃO:

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL Nº 062/2015-PRAC PROCESSO SELETIVO 2015/2016

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL Nº 062/2015-PRAC PROCESSO SELETIVO 2015/2016 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL Nº 062/2015-PRAC PROCESSO SELETIVO 2015/2016 A Pró-Reitoria Acadêmica da Universidade Católica de Pelotas, no uso de suas atribuições,

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO 2013

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS Coordenação de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

CORREÇÂO - ESAF Concurso Público: Assistente Técnico-Administrativo - ATA - 2012 Provas 1 e 2 Gabarito 1 ARQUIVOLOGIA PROF.

CORREÇÂO - ESAF Concurso Público: Assistente Técnico-Administrativo - ATA - 2012 Provas 1 e 2 Gabarito 1 ARQUIVOLOGIA PROF. CORREÇÂO - ESAF Concurso Público: Assistente Técnico-Administrativo - ATA - 2012 Provas 1 e 2 Gabarito 1 ARQUIVOLOGIA PROF. RODRIGO BARBATI ARQUIVOLOGIA 21- São gêneros documentais encontrados nos arquivos,exceto:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROFESSORES PARA ATUAR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTES DA REDE e-tec BRASIL

PROCESSO SELETIVO DE PROFESSORES PARA ATUAR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTES DA REDE e-tec BRASIL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Osório E JAN EDITAL Nº 06, DE 25 DE FEVEREIRO DE

Leia mais

PROVA ESCRITA. As informações sobre a prova apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

PROVA ESCRITA. As informações sobre a prova apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL (LE II) Abril de 2015 Prova 15 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Tipo de Prova: Escrita e Oral Duração: 90

Leia mais

considerando a necessidade de conceder incentivos ao estudo de idioma estrangeiro para os servidores ativos da Anvisa, resolve:

considerando a necessidade de conceder incentivos ao estudo de idioma estrangeiro para os servidores ativos da Anvisa, resolve: Nº21 29/04/2013 Boletim de Serviço 19/164 PORTARIA Nº 763/ANVISA, DE 29 DE ABRIL DE 2013 Dispõe sobre limites e procedimentos para concessão de bolsa de estudo de idioma estrangeiro aos servidores ativos

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO nº. 003 de 20/08/2014.

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO nº. 003 de 20/08/2014. A Fundação Sousândrade de Apoio ao Desenvolvimento da UFMA FSADU, por meio da Gerência de Técnica de Concursos GTEC/CONC/FSADU, em parceria com o Instituto Universitário Atlântico e com o Instituto Politécnico

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Pró - Reitor ia de Planejamento, Gestão e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas (62) 3328-1123 - radoc@ueg.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Pró - Reitor ia de Planejamento, Gestão e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas (62) 3328-1123 - radoc@ueg. EDITAL INTERNO - PrPGF 001/2014 - A Pró-Reitoria de Planejamento, Gestão e Finanças (PrPGF) da Universidade Estadual de Goiás (UEG), tendo em vista o disposto na Resolução CsU nº 051/2013, torna público

Leia mais