SERVIÇOS E ATENDIMENTO BANCÁRIO DE CLIENTES PESSOA JURÍDICA: UM ESTUDO NA AGÊNCIA HORIZONTINA DO BANCO DO BRASIL FELIPE ANDRÉ BRAUN

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇOS E ATENDIMENTO BANCÁRIO DE CLIENTES PESSOA JURÍDICA: UM ESTUDO NA AGÊNCIA HORIZONTINA DO BANCO DO BRASIL FELIPE ANDRÉ BRAUN"

Transcrição

1 UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RS DACEC DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MARKETING SERVIÇOS E ATENDIMENTO BANCÁRIO DE CLIENTES PESSOA JURÍDICA: UM ESTUDO NA AGÊNCIA HORIZONTINA DO BANCO DO BRASIL Orientador: Ariosto Sparemberger FELIPE ANDRÉ BRAUN Resumo Este artigo tem por objetivo avaliar a percepção sobre o atendimento e os serviços prestados aos clientes pessoa jurídica do Banco do Brasil (BB), agência Horizontina. Levando-se em conta a atividade bancária, o cliente é o foco principal, sendo que todo o empenho em conquistá-lo e cultivá-lo será pouco para manter um relacionamento longo e fiel, se os serviços e o atendimento prestados, por parte da empresa, não atenderem ao que os clientes desejam. A pesquisa realizada, de forma quantitativa, consistiu na coleta de dados junto aos clientes pessoa jurídica da agência Horizontina do BB, através de questionários estruturados conforme as cinco dimensões da escala SERVQUAL. Para isso, aplicaram-se 40 questionários para uma amostra não probabilística do público alvo: clientes empresariais com conta corrente ativa e com limite de cheque especial. O período de pesquisa foi de 17 de janeiro a 09 de março de Os dados obtidos foram, posteriormente, analisados através de percentuais, e apresentados em tabelas e gráficos. A partir da presente pesquisa, foi possível concluir que os clientes avaliaram como bom o atendimento e os serviços prestados pela agência Horizontina do Banco do Brasil. Palavras chave: marketing de relacionamento, marketing de serviços, atendimento bancário, clientes. Abstract This article aims to assess the perception of the work and service provided to corporate clients of Banco do Brasil, office Horizontina. For bank activities, the customer is the main focus, considering every effort to conquer and cultivate them as still little in order to keep a relationship which is long, intense and faithful if the work and services provided by the company do not reach the clients expectations. The survey, conducted in a quantitative way, consisted of collection of data from the target audience through structured questionnaires according to the five dimensions of SERVQUAL. For that, 40 questionnaires for a non probabilistic sample of the target market were applied: corporate clients with active current account and with limit for overdraft. The period of the research was from January 17 th to March 9 th The data obtained were later analyzed through percentages, and presented in tables and graphs. From the present research, it has been possible to conclude that the clients evaluated as good both the service and the work provided by Banco do Brasil s Horizontina s office. Keywords: relationship marketing, marketing services, bank service, clients.

2 2 1 Introdução Ao observar a concorrência no mercado bancário brasileiro, percebe-se o acirramento na disputa por clientes. Mas, o foco para aumentar as margens de lucros dos grandes bancos pode estar mudando. Ao invés de focar o trabalho somente na captação de novas contas, os principais personagens do setor estão traçando estratégias de rentabilização com base no chamado marketing de relacionamento. A necessidade de manter clientes e, mais do que isso, mantê-los fiéis à mesma empresa, acontece através da atuação de diversos setores trabalhando focados em uma mesma estratégia. O processo de marketing de relacionamento inicia-se com a identificação das necessidades dos clientes. Assim, o conhecimento sobre os clientes vem das interações destes com a empresa e todas as tecnologias e processos auxiliam a empresa a aprimorar o relacionamento com o cliente e com outros dentro da cadeia de relacionamento (GORDON, 2002). O tipo de interação e o modo como ela acontece entre os clientes e a empresa pode beneficiar ou prejudicar a relação entre ambos. Por isso, faz-se necessária uma análise maior a respeito dos aspectos envolvidos no atendimento presencial e também no que tange a aceitação dos produtos e serviços e aos canais tecnológicos utilizados terminais de autoatendimento e autoatendimento via internet. Assim sendo, este artigo expõe o referencial teórico fundamentado no marketing de relacionamento, no marketing de serviços e no atendimento ao cliente, e uma breve caracterização do Sistema Financeiro Nacional. Posteriormente, apresentam-se os procedimentos metodológicos adotados na pesquisa e também a análise quantitativa. Este estudo tem por objetivo analisar como os clientes pessoa jurídica do Banco do Brasil S/A, agência de Horizontina, percebem o atendimento e os serviços oferecidos pelo banco. A pesquisa quantitativa tem por base dados obtidos em questionários estruturados conforme as cinco dimensões da escala SERVQUAL. Aplicaram-se 40 questionários durante o período de 17 de janeiro a 09 de março de Os dados obtidos foram posteriormente analisados através de percentuais e apresentados em tabelas e gráficos. Ao final do trabalho apresentam-se a partir da análise dos dados obtidos, algumas proposições visando melhorar o atendimento e a prestação de serviços aos clientes pessoa jurídica. 2 O Marketing de Relacionamento Atualmente, um dos maiores desafios para a realização de bons negócios é a busca de adequado relacionamento entre empresa e cliente, contudo, as perspectivas para a realização de negócios apóiam-se em parcerias com clientes e empresa, através de um jogo de interesses recíproco. Interações com clientes é uma importante fase em que se estabelecem e se gerenciam comunicações com os clientes existentes e clientes potenciais, com informações e ofertas relevantes e convenientes. Para isso, utilizam-se diversos canais de interação e aplicações administrativas, incluindo aplicações de atendimento a clientes, de vendas e de contato com clientes, além de aplicações interativas. A partir deste contexto aparece o marketing de relacionamento. O marketing de relacionamento surgiu a partir do marketing tradicional buscando meios para atrair, reter e fidelizar clientes. O marketing de relacionamento tem como objetivo estabelecer relacionamentos mutuamente satisfatórios de longo prazo com parteschave (KOTLER, 2000, p. 35).

3 Gordon (2002) conceitua o marketing de relacionamento como processo contínuo de identificação e criação de novos valores com clientes individuais e o compartilhamento de seus benefícios durante uma vida toda de parceria. Isso envolve a compreensão, a concentração e a administração de uma contínua colaboração entre fornecedores e clientes selecionados para a criação e o compartilhamento de valores mútuos por meio de interdependência e alinhamento organizacional. Kotler (1998) ressalta também a importância de procurar resolver e melhorar os negócios dos clientes interessando-se por eles como pessoas e não só lembrar deles na hora de efetivar os pedidos. O estabelecimento de um relacionamento cada vez maior e mais forte com os clientes é uma estratégia que as empresas utilizam para conhecer melhor os consumidores, ouvir o que eles têm a dizer e para poder gerar futuras vendas com base nos dados obtidos. O marketing de relações se mostra como essencial ao desenvolvimento de liderança, fidelidade do consumidor e rápida aceitação de novos produtos e serviços no mercado (MCKENNA, 1997). Assim, o marketing teve sua origem em atender as necessidades de mercado, mas não se limita aos bens de consumo. É também usado para vender ideias. As técnicas de marketing são amplamente usadas em todos os sistemas e, em muitos aspectos da vida. Dentro do marketing de relacionamento, Gordon (2002) estabelece oito principais componentes: - Cultura e valores: os clientes devem ser compreendidos de tal forma que possibilite a formação de relacionamentos duradouros. - Liderança: essa questão é colocada em função das ações dos líderes das empresas. A ideia central é que ambas as partes obtenham ganhos nas relações, e não somente uma leve vantagem, passando por cima da outra. - Estratégia: o foco deve estar voltado sempre para os clientes e a criação de valor para estes. - Estrutura: a estrutura bem organizada em torno de vendas e relacionamento gera ganhos em termos de tempo e espaço. - Tecnologia: este componente, em tempos atuais, pode ser entendido como variados meios de comunicação e de conveniência para o cliente. Manter canais acessíveis para o contato com a empresa e um autoatendimento fácil e rápido facilita a interação de diversas formas. - Conhecimento e percepção: a empresa deve estar voltada, constantemente, para conhecer melhor o cliente, e buscar perceber o que ele deseja. - Pessoal: funcionários bem treinados são fundamentais para um bom atendimento. As vendas são mais fáceis de acontecer se o cliente tiver esclarecidas as suas dúvidas. - Processos: os processos também devem girar em torno do cliente, para que este se sinta valorizado e envolvido com a empresa. Outra ação bastante utilizada atualmente no marketing é o CRM (Customer Relationship Management), ou Gestão de Relacionamento com o Cliente: o consumidor passa a ser o centro das informações e, consequentemente, das atenções da empresa. O CRM possibilita, através da agregação, em sistemas informatizados, de dados pessoais e de consumo dos clientes, que o atendente proponha o produto mais adequado de acordo com o perfil relacionado. A importância de manter o cliente num programa estruturado de fidelização é que ele se torna mais responsivo às campanhas. O banco de dados de clientes facilita a transformação de compradores potenciais em leais. É indispensável agregar valor utilizando o conceito da hierarquia de valor ao cliente para que os benefícios possam sempre ser renovados, causando o encantamento que é necessário para manter a empresa numa posição privilegiada na mente do cliente. 3

4 4 2.1 O Cliente Cliente é a pessoa que recebe os produtos resultantes de um processo no intuito de satisfazer suas necessidades e, de cuja aceitação, depende a sobrevivência de quem os fornece. O cliente é a razão de ser e de existir da empresa. O negócio existe para atender as necessidades da sociedade e do cliente. A empresa somente será bem-sucedida na medida em que o cliente esteja satisfeito com o produto ou serviço adquirido e esteja disposto a comprá-lo novamente. (CHIAVENATO, 2003, p.134) Uma empresa nunca se tornará obsoleta se tiver habilidade de evoluir continuamente, e seu sucesso não é garantido apenas pelo que o cliente pede, mas também pela capacidade desta perceber o mercado e preparar-se para o futuro rompendo com paradigmas do passado. Cliente é qualquer um que recebe ou é afetado pelo produto ou processo. Nesta ideia, clientes são pessoas que estão envolvidas com o produto. É através do marketing de relacionamento que as empresas podem projetar e lançar novas ações voltadas aos clientes, buscando sempre que estes se tornem cada vez mais familiares aos seus produtos e serviços, de forma a utilizá-los e recomendá-los a inúmeras pessoas. Marketing de relacionamento é a criação e a manutenção de relações sólidas e duradouras entre uma organização e seus clientes, como uma forma de se conhecer as suas necessidades e, a partir daí, satisfazê-las Níveis de Relacionamento com Clientes Neto (2004) argumenta que uma das definições de Marketing é a tarefa de descobrir e satisfazer necessidades. O Marketing começa muito antes de a empresa ter o produto e continua por toda a vida, englobando ações, como conquistar novos clientes, melhorar o poder de atração e o desempenho do produto, tirar lições dos resultados das vendas (de produtos e de serviços), gerenciar as vendas repetidas aos mesmos clientes e melhorar cada vez mais o atendimento, estreitando as relações com os clientes. Para identificar clientes, e aumentar a competitividade é necessário conhecer os diversos tipos de clientes. Há vários métodos para este fim, entre eles o IDIP: identificar, diferenciar, interagir e personalizar: a) Identificar: conhecer e classificar o cliente, podendo ser utilizada, para isso, diferentes abordagens. b) Diferenciar: a diferenciação ocorre através da comparação entre os clientes, destacando aqueles com maior potencial de realização de negócios, oferecendo assim, um tratamento diferenciado. c) Interagir: estabelecer interação com o cliente com o objetivo de obter feedbacks (retornos). d) Personalizar: Adaptar produtos e serviços a partir das informações obtidas. Com base no feedback obtido junto ao cliente, sabe-se como combinar e adaptar modalidades no produto ou serviço. Ao personalizar, talvez a empresa não esteja ofertando a um único cliente, mas cria-se para um cliente singular, com determinadas características, necessidades e desejos. (SEBRAE, 2004, p. 62) Como consequência dessa diversidade de perfis, as pessoas têm necessidades diferentes. Portanto, a empresa deve reconhecer essas necessidades a atendê-las com produtos diferentes ou especializar-se no atendimento de um tipo específico de público.

5 5 3 Atendimento ao Cliente O atendimento ao cliente constitui-se como a relação interpessoal que envolve o funcionário de uma organização e o destinatário de produtos, ideias ou serviços dessa organização (PILARES, 1989, p. 72). Considerando a dimensão de relacionamento da empresa com os seus clientes, um dos elementos fundamentais é o atendimento ao cliente. Atualmente, as empresas oferecem aos consumidores produtos e serviços muito semelhantes entre si. Este fato faz com que, muitas vezes, o que mais pesa na decisão da pessoa de tornar-se cliente de uma ou de outra empresa seja o atendimento recebido. Neste sentido, Shiozawa (1993, p. 48) entende que o atendimento ao cliente está constituindo-se, na era da informação, no principal fator de vantagem competitiva entre as organizações. No mesmo enfoque, os autores Sparemberger e Zamberlan (2011) indicam que a empresa precisa direcionar esforços para oferecer um atendimento totalmente voltado para descobrir as necessidades dos clientes, reconhecendo o perfil individual para, posteriormente, satisfazê-los e conquistá-los. Carnegie (2003) aponta que, quando lidamos com pessoas, deve-se lembrar que não estamos lidando com criaturas dotadas de lógica, e sim, com criaturas dotadas de emoção e motivadas pelo orgulho e pela vaidade. O consumidor exigente, não quer apenas receber um bom atendimento, como outro qualquer; ele quer e exige o melhor atendimento possível. Em cada interação do cliente com a empresa, o cliente espera ser bem atendido quanto às suas demandas. Se isso acontece, ele entende que o funcionário não fez mais do que a obrigação. Se as necessidades não forem satisfeitas pelo funcionário, além de gerar uma insatisfação naquele cliente, ele pode comunicar isso para outras pessoas, o que poderá gerar uma imagem negativa da organização. Agora, se o atendimento prestado foi além das expectativas, a comunicação será positiva para outras pessoas, o que poderá gerar novos negócios para a empresa. Assim sendo, em cada momento que o cliente procura um atendimento presencial ou telefônico, é uma oportunidade única para entender suas necessidades e buscar superá-las. É nisso que as empresas precisam focar. Superar as expectativas do cliente, transformando o atendimento em um importante diferencial competitivo. 3.1 Satisfação do Cliente A satisfação de um cliente é decorrência de uma série de eventos que começa quando a empresa procura pela primeira vez o cliente, transformando-se em um método contínuo. A satisfação do cliente gera a lealdade, refletindo-se em lucros, e são efeitos que as instituições bancárias não podem desconsiderar. No entendimento de Las Casas (1993), o marketing é uma área do conhecimento que engloba atividades direcionadas às relações de trocas, orientadas para a satisfação dos desejos e necessidades dos clientes, visando alcançar determinados objetivos de empresas ou indivíduos e considerando sempre o meio ambiente de atuação e o impacto destas relações com a sociedade. A questão de satisfação de clientes no setor bancário é muito bem colocada a seguir. Muitos bancos parecem operar com a mentalidade de extrair valor dos seus clientes, não de entregá-lo. Eles tendem a ver seus clientes como vacas a serem ordenhadas e não perdem nenhuma oportunidade para impor penalidades, honorários extras e cobranças especiais. (ALBRECHT, 1999, p. 5).

6 Ainda segundo este mesmo autor, as empresas que estão voltadas para a prestação de serviços compreendem as necessidades básicas e situações de vida de seus clientes. Estes são vistos como pessoas únicas e não como unidades de mercado. 6 4 Marketing de Serviços Nas palavras de Bateson e Hoffman (2001) serviço é um ato ou desempenho oferecido por uma parte à outra. Embora o processo possa estar ligado a um produto físico, o desempenho é essencialmente intangível e normalmente não resulta em propriedade de nenhum dos fatores de produção. O serviço é uma única atividade ou uma série de atividades de natureza mais ou menos intangível, que normalmente, mas não necessariamente, acontece durante as interações entre clientes e empregados de serviço ou recursos físicos ou bens ou sistemas de fornecedor de serviços que é fornecida como solução aos problemas dos clientes. (GRONROOS, 1993, p.36). O serviço bancário apresenta características tangíveis e intangíveis. Lovelock e Wright (2001) consideram que o grau de envolvimento do cliente é, muitas vezes, determinado mais pela tradição e por um desejo de conhecer pessoalmente o fornecedor de serviço do que pelas necessidades do processo operacional. Como os serviços de atendimento, além de subjetivos, dependem da ótica de quem presta e de quem recebe; são também intangíveis, pois não podem ser sentidos fisicamente, é importante identificar a forma pela qual o cliente interage com o serviço e como ele percebe e valoriza o atendimento. 4.1 Qualidade em Serviços Considerando que os serviços ocorrem a partir de interações entre os prestadores (funcionários das empresas) e os consumidores (clientes da empresa), a avaliação da qualidade em serviços pode ser avaliada conforme a percepção do serviço recebido pelos clientes. Em serviço, a avaliação da qualidade surge ao longo do processo da prestação que geralmente ocorre no encontro entre um cliente e um funcionário da linha de frente. [...]. A satisfação do cliente com a qualidade do serviço pode ser definida pela comparação da percepção do serviço prestado com a expectativa do serviço desejado. Quando se excede à expectativa, o serviço é percebido como a qualidade excepcional. Quando, no entanto, não se atende às expectativas, a qualidade do serviço passa a ser inaceitável. (FITZSIMMONS e FITZSIMMONS, 2000, p. 249). Ainda, para o mesmo autor, existem cinco dimensões que os clientes utilizam para julgar a qualidade dos serviços: confiabilidade, responsabilidade, segurança, empatia e tangibilidade. (FITZSIMMONS e FITZSIMMONS, 2000). Sob a mesma perspectiva, Grönroos (1993) salienta que a qualidade é qualquer coisa que os clientes afirmam ser, e a qualidade de um produto ou serviço, em particular, é qualquer coisa que o cliente perceba como tal. A qualidade em serviços está diretamente ligada à satisfação com o serviço. Um cliente satisfeito com o serviço recebido o percebe como um serviço de qualidade, além de, provavelmente, voltar a contratar o serviço ou indicar a outras pessoas com as quais se

7 relacione. A qualidade percebida é determinada pela diferença entre a qualidade esperada e a qualidade experimentada, ou seja, é a diferença entre as percepções e expectativas dos clientes. Isso significa entender que, para satisfazer as necessidades dos consumidores, é preciso que os produtos e serviços a serem ofertados tenham boa qualidade, que as características atendam as necessidades dos consumidores, com boas opções e estilos[...] que proporcionem adequados retornos financeiros à organização (COBRA, 1992, p.42-43). Grönroos (1993) destaca que a qualidade de um serviço como é percebida pelos consumidores tem duas dimensões, uma técnica e outra funcional. A dimensão técnica diz respeito ao processo de produção do serviço. Esse processo pode envolver a utilização de máquinas e equipamentos para racionalização dos serviços de atendimento. Já a dimensão funcional da qualidade de um atendimento diz respeito à maneira como o consumidor percebe e valoriza a qualidade do serviço. É fácil observar que a dimensão funcional não pode ser avaliada com a mesma objetividade que é possível avaliar a qualidade na dimensão técnica. 7 5 O Sistema Financeiro Nacional e o Mercado Bancário no Brasil Fortuna (1999) conceitua o sistema financeiro como um conjunto de instituições que se dedicam ao trabalho de manter um fluxo de recursos entre poupadores e investidores. Assim, o sistema abrange dois grupos: os intermediários financeiros e as chamadas instituições auxiliares. Os intermediários financeiros são os agentes que captam recursos diretamente do público e o aplicam através de empréstimos e financiamentos. Dentro deste grupo estão, entre outros, os bancos comerciais e as caixas econômicas. As instituições auxiliares são aquelas que propiciam o contato entre os poupadores e os investidores como, por exemplo, as bolsas de valores. O órgão máximo do Sistema Financeiro Nacional (SFN) é denominado Conselho Monetário Nacional (CMN), que tem como função traçar as normas da política monetária e creditícia. Além disso, integra também o SFN as entidades reguladoras dos segmentos de seguro, previdência complementar aberta, valores mobiliários e capitalização. O tipo de instituição financeira dominante no Brasil é o Banco Múltiplo, que atua em vários segmentos do mercado financeiro, notadamente a captação de depósitos e a intermediação de crédito. De um lado, oferecem oportunidades a poupadores, que se interessam em acumular riqueza. De outro, auxiliam as pessoas físicas e jurídicas que necessitam de captação de recursos. Atualmente, existem no Brasil diversos bancos múltiplos, tanto públicos como privados. Conforme dados consolidados do Banco Central do Brasil (BACEN) de setembro de 2011, os cinco maiores do país por ativos totais são Itaú Unibanco, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander. A partir do começo dos anos 90 do século passado, o Brasil presenciou o início de um processo de consolidação bancária 1. Três vetores vêm determinando essa consolidação: a mudança do regime inflacionário, a liberalização econômica e a ação do Banco Central. (CUNHA e BICHARA, 2003). A maior participação de bancos de capital estrangeiro colaborou com o acirramento da concorrência nesse mercado. 1 Entende-se por consolidação o processo de reconfiguração de um mercado, que se dá por mutações patrimoniais ou e/ou alianças estratégicas. (CUNHA e BICHARA, 2003).

8 Dentro deste cenário os bancos, através de modernas tecnologias de atendimento e gestão, buscam propiciar maior satisfação para os clientes. Essas tecnologias visam tornar a empresa mais competitiva, com ganhos de eficiência e rentabilidade de longo prazo. 8 6 Procedimentos metodológicos Os procedimentos metodológicos são investigações que visam explicar alguns fenômenos, ou seja, indicam de que forma a pesquisa foi realizada, quais os métodos utilizados e como os dados foram coletados e analisados. Inicialmente, utilizou-se a pesquisa bibliográfica para a estruturação do referencial teórico. Para isso, empregaram-se, fundamentalmente, as contribuições dos diversos autores sobre determinado assunto, através de livros, artigos e trabalhos realizados sobre os temas abordados. Para a pesquisa de marketing pode ser utilizada a abordagem quantitativa ou a qualitativa. A quantitativa caracteriza-se pelo emprego da quantificação das informações. Já a análise qualitativa de um problema, justifica-se, sobretudo, por ser uma forma adequada para se entender a natureza de um fenômeno social (RICHARDSON, 1999, p. 79). O método empregado na pesquisa foi o quantitativo, visto que foram analisadas informações com base em dados, números e percentuais. A coleta de dados primários (dados obtidos diretamente pelo pesquisador) realizou-se através de questionários. O pesquisador tomou por base instrumento de coleta em forma de questionário já utilizado em outro trabalho (OLIVEIRA, 2006). Houve também o uso de dados secundários, a partir de bancos de dados on-line, armazenados em computadores. A escala de classificação utilizada no questionário foi a escala de Likert, demonstrada, conforme Malhotra (2001): Uma escala de medida com cinco categorias de respostas que vão de discordo totalmente a concordo totalmente, e que exige que os participantes indiquem um grau de concordância ou de discordância com cada uma de uma série de afirmações relacionadas com os objetos de estímulo (MALHOTRA, 2001, p. 255). A estruturação do questionário tomou por base a ferramenta de pesquisa SERVQUAL, que mede a qualidade em serviços através de cinco dimensões. Identificadas por pesquisadores de marketing no estudo de várias categorias de serviços, as dimensões utilizadas pelos clientes para julgar a qualidade dos serviços são: confiabilidade, responsabilidade, segurança, empatia e tangibilidade. (FITZSIMMONS e FITZSIMMONS, 2000, p.249). Um tipo de pesquisa de relacionamento que é usado para a avaliação de serviços é o SERVQUAL. Como enfatizamos neste texto, os clientes avaliam a qualidade do serviço da empresa pela comparação das percepções de serviços com as expectativas relativas a esses serviços. O SERVQUAL que é uma escala multidimensional para a medição das percepções e avaliações dos clientes, foi criado para captar as avaliações dos clientes sobre a qualidade dos serviços. A escala reflete as cinco dimensões da qualidade dos serviços, sendo que cada dimensão contém múltiplos itens responsáveis pela captação dos atributos fundamentais do serviço. (ZEITHAML e BITNER, 2003, p. 123). Para a obtenção de informações sobre aspectos de um grupo numeroso, é praticamente impossível fazer um levantamento do todo. Dessa forma, surge a necessidade de investigar apenas uma parte dessa população. Essa parte constitui-se na amostra, ou seja, uma parcela do todo. O presente trabalho utilizou-se de amostragem não probabilística por acessibilidade,

9 definido por Vergara (2009, p. 47): longe de qualquer procedimento estatístico, seleciona elementos pela facilidade de acesso a eles. Como amostra da presente pesquisa, determinou-se os clientes pessoa jurídica do Banco do Brasil, Agência Horizontina, possuidores de conta corrente ativa e com limite de cheque especial, que em janeiro de 2012 representavam 162 clientes. A apresentação dos questionários por amostra não probabilística para 40 empresas realizou-se diretamente para os dirigentes, no momento em que estes demandaram atendimento presencial na agência, e também alguns foram entregues na própria empresa, mediante visita, ou de forma eletrônica, via . O período compreendido para a obtenção dos dados foi entre 17 de janeiro de 2012 e 09 de março do mesmo ano. Após a obtenção dos dados primários através dos questionários, os mesmos foram tabulados e analisados, considerando-se os percentuais encontrados para cada item. Para melhor visualização e análise, os dados quantitativos são apresentados através de tabelas e gráficos. 9 7 Apresentação e Análise dos Resultados 7.1 Caracterização da Organização A criação do Banco do Brasil (BB) foi realizada em 12 de outubro de 1808, através de alvará do príncipe regente D. João, que havia recém chegado ao Brasil após ter deixado Portugal por causa da invasão das tropas de Napoleão Bonaparte. Após muitas transformações ao longo de mais de 200 anos de história, o BB atua como banco múltiplo, oferecendo os mais variados tipos de produtos e serviços bancários. Segundo dados consolidados de dezembro de 2011, o número de agências foi de 5.263, com um total de funcionários, 33 milhões 875 mil contas correntes pessoa física e 2 milhões 247 mil contas corrente pessoa jurídica. A agência Horizontina foi inaugurada em 22 de abril de 1974 e está localizada na Rua Uruguai, número 936, no centro da cidade. Atualmente, conta com uma equipe de 14 funcionários, sendo dois responsáveis pelo atendimento dos clientes pessoa jurídica. Para os clientes empresariais, o banco disponibiliza uma variada gama de produtos e serviços, principalmente no que se refere a investimentos, com as linhas de crédito Finame, Proger Urbano Empresarial e Cartão BNDES e para capital de giro, como o Giro Rápido e o Giro Empresa Flex. 7.2 Caracterização da Amostra A partir dos dados dos questionários, foi possível obter informações das empresas clientes, sendo apresentadas através do porte, tempo de atividade e tempo de conta corrente no Banco do Brasil. Para a classificação de porte da empresa, utilizou-se o critério de limites de faturamento bruto anual, descrito pela Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (Lei Complementar 123/06), e atualizados pelo Projeto de Lei da Câmara 77/11, que relaciona as seguintes classificações: - Microempresa: faturamento de até R$ ,00. - Pequena Empresa (ou empresa de pequeno porte): faturamento de até ,00.

10 Para médias e grandes empresas, foram consideradas aquelas que possuem faturamento acima de R$ ,00. Dentro destes parâmetros, das empresas respondentes, 50% estão classificadas como microempresas, 45% como pequena empresa e 5% como média e grande empresa. Já considerando o tempo de atividade, conforme observado na tabela 1, a maior parte das empresas pesquisadas possui conta há mais de 10 anos no BB. 10 Tempo de Atividade % Até um ano 2,5 De um a cinco anos 20 De cinco a 10 anos 17,5 De 10 a 20 anos 30 Mais de 20 anos 30 Total 100 Tabela 1 Tempo de Atividade da Empresa No que se refere ao tempo de conta corrente no BB, o maior percentual encontrado foi de empresas com mais de 10 anos de conta, sendo 25% de clientes de 10 a 20 anos de conta e 25% de clientes com mais de 20 anos de conta, conforme consta na tabela 2. Tempo de conta corrente no Banco do Brasil % Até um ano 7,5 De um a cinco anos 25 De cinco a 10 anos 17,5 De 10 a 20 anos 25 Mais de 20 anos 25 Total 100 Tabela 2 Tempo de conta corrente no Banco do Brasil O perfil dos dirigentes entrevistados obtido pelas respostas apresentadas, caracteriza 60% de homens, e 40% de mulheres. Do total, 62,5% possuem 40 anos ou mais de idade. Considerando o item escolaridade, 5% responderam terem concluído o ensino fundamental, 50% o ensino médio, 35% o ensino superior e 10% possuem pós-graduação. 7.3 Análise quantitativa O módulo responsabilidade auxilia na exposição das percepções que os clientes têm sobre o desempenho dos funcionários na prestação dos serviços. Denton (1990, p. 69) acredita que poucas coisas são mais irritantes para os clientes do que serviços sem respostas. Para muitos clientes, mesmo que o serviço seja bom, ele não será se chegar tarde. Assim, as questões desta dimensão analisam os aspectos relacionados ao desempenho dos funcionários. Observa-se na tabela 3 que, na maioria dos itens avaliados, os clientes concordam total ou parcialmente com as afirmativas referentes aos serviços e atendimento prestados pelos funcionários. Destacam-se três itens, no entanto, que aparecem com menores percentuais de concordância: a questão Os funcionários conhecem o mercado/concorrência, a questão Os

11 funcionários demonstram motivação e a questão Os funcionários informam aos clientes exatamente o prazo que leva um serviço. 11 Responsabilidade D/DP NC/ND CP/C 1) Os funcionários são rápidos e dinâmicos no atendimento 2, ,5 2) Os funcionários resolvem os problemas dos clientes ) Os funcionários têm conhecimento dos produtos do Banco 0 2,5 97,5 4) Os funcionários conhecem o mercado/concorrência 12,5 32,5 55 5) Os funcionários demonstram capacitação/treinamento geral 5 2,5 92,5 6) Os clientes são atendidos pelos funcionários da mesma maneira 12,5 2,5 85 7) O gerente mostra-se acessível aos clientes 7,5 7,5 85 8) Os funcionários concentram-se no seu atendimento 0 2,5 97,5 9) Os caixas são bem informados e rápidos no atendimento ) Os funcionários demonstram motivação ) Os funcionários informam aos clientes exatamente o prazo que leva um serviço 12,5 12, ) Os funcionários demonstram disponibilidade p/ atender aos pedidos dos clientes 2,5 5 92,5 D = Discordo/Discordo Parcialmente; NC/ND = Não concordo/nem discordo; CP/C = Concordo Parcialmente/Concordo. Tabela 3 Módulo Responsabilidade Conforme a tabela, na questão Os funcionários conhecem o mercado/concorrência, 12,5% apresentam alguma discordância. No item Os funcionários demonstram motivação, 30% discordam total ou parcialmente. Já na questão 11, Os funcionários informam aos clientes exatamente o prazo que leva um serviço, 12,5% entendem que, em algum momento, o prazo exato de um serviço não foi informado. Empatia D/DP NC/ND CP/C 13) Os funcionários dão atenção pessoal aos clientes 2,5 5 92,5 14) O horário de funcionamento do BB é conveniente para seus clientes ) O BB dá atenção individual ao cliente ) Os funcionários são gentis e corteses 0 2,5 97,5 17) O BB prioriza os interesses do cliente ) Os funcionários entendem as necessidades específicas dos clientes 2, ,5 D = Discordo/Discordo Parcialmente; NC/ND = Não concordo/nem discordo; CP/C = Concordo Parcialmente/Concordo. Tabela 4 Módulo Empatia Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, ou ver a partir da visão do cliente. A dimensão da empatia direciona a avaliação de quanto que a empresa entende as necessidades e desejos de seus clientes. Atitudes como chamar a pessoa pelo nome e também demonstrar capacidade de ouvi-la são muito importantes no atendimento. Referente aos dados apresentados na tabela 4, nota-se que os clientes percebem no atendimento Pessoa Jurídica da agência Horizontina do Banco do Brasil, que os atendentes despendem atenção e procuram atender cada um de forma personalizada, pois todas as questões do módulo empatia apresentaram percentuais de concordância parcial ou total acima de 80%.

12 O módulo segurança procura captar de que forma quem recebe o serviço avalia a confidencialidade no que é tratado. A dimensão segurança inclui as seguintes características: competência para realizar o serviço, cortesia e respeito ao cliente, comunicação efetiva com o cliente e a ideia de que o funcionário está realmente interessado no melhor para o cliente (FITZSIMMONS e FITZSIMMONS, 2000, p.240). 12 Segurança D/DP NC/ND CP/C 19) O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes ) As transações via internet apresentam elevado nível de segurança 2, ,5 21) Os clientes sentem-se seguros ao realizar transações com o Banco 0 2,5 97,5 22) Os funcionários têm conhecimento p/ responder às perguntas dos clientes 0 7,5 92,5 D = Discordo/Discordo Parcialmente; NC/ND = Não concordo/nem discordo; CP/C = Concordo Parcialmente/Concordo. Tabela 5 Módulo Segurança Os percentuais apresentados na tabela 5 enfatizam a noção de que os serviços são considerados como seguros no que se referem às transações realizadas pelos clientes no banco. Destaca-se o item O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes : 100% dos que responderam concordam parcial ou totalmente com esta afirmação. No entendimento de Bateson e Hoffman (2001), a dimensão da confiabilidade é percebida pelos clientes como a mais importante entre as cinco dimensões SERVQUAL. Se uma empresa promete a realização de algum serviço dentro das condições previamente negociadas, e esta não cumpre o prometido, ela pode causar a impressão de não ser confiável. Confiabilidade D/DP NC/ND CP/C 23) Os funcionários cumprem as promessas que fazem 0 2,5 97,5 24) Os funcionários não deixam o cliente esperando para ser atendido ) Os funcionários comunicam-se com eficácia ao telefone ) Os funcionários reparam possíveis falhas existentes ) Os clientes são atendidos de forma personalizada 2, ,5 28) Os serviços do BB oferecem condições superiores que os dos concorrentes 12,5 27, ) Os produtos do BB atendem as suas necessidades 2, ,5 30) As taxas de juros do Banco do Brasil são menores que as dos concorrentes ) Os produtos são vendidos de acordo com o desejo do cliente 12,5 17, ) Os produtos do BB são mais adequados que os dos concorrentes 12,5 42,5 45 D = Discordo/Discordo Parcialmente; NC/ND = Não concordo/nem discordo; CP/C = Concordo Parcialmente/Concordo. Tabela 6 Módulo Confiabilidade As respostas dos clientes indicam alguns itens que merecem maior atenção diante do que é oferecido pelo banco. Mesmo apresentando um elevado percentual de concordância no quesito Os funcionários cumprem as promessas que fazem, 12,5% dos que responderam discordam parcial ou totalmente a respeito da afirmação Os produtos são vendidos de acordo com o desejo do cliente. O mesmo percentual de discordância existe também referente à questão Os produtos do BB são mais adequados que os dos concorrentes. Da mesma forma, os que demonstram concordar sobre o item As taxas de juros do Banco do Brasil são menores que as dos concorrentes somam somente 45% do total, o que

13 pode indicar que as taxas de juros praticadas pelo Banco do Brasil para a Pessoa Jurídica estão mais elevadas do que em outros bancos. Em relação aos tangíveis, eles são usados pelas empresas de serviços para fortalecer sua imagem, promover unidade e coesão e dar indicativo de qualidade aos clientes (ZEITHAML E BITNER 2003, P. 96). A dimensão de tangibilidade possibilita o julgamento das instalações físicas do ambiente onde se localiza o prestador do serviço. Um ambiente moderno e organizado demonstra que a organização quer que seu cliente se sinta bem ao frequentar suas instalações, de modo que os equipamentos e móveis disponibilizados no atendimento transmitam conforto e fácil acesso nas mais diversas situações. 13 Tangíveis D/DP NC/ND CP/C 33) A agência do Banco do Brasil de Horizontina está bem localizada 2,5 2,5 97,5 34) A agência tem uma boa apresentação visual ) A agência possui um bom ambiente interno (cadeiras, ar condicionado) ) Sinto-me seguro (a) no interior da agência ) O ambiente físico da sala de autoatendimento é bom 0 2,5 97,5 38) Sinto-me seguro (a) na sala de autoatendimento 2, ,5 39) Os equipamentos do BB são modernos 2,5 12, ) A agência é bem organizada internamente 0 2,5 97,5 D = Discordo/Discordo Parcialmente; NC/ND = Não concordo/nem discordo; CP/C = Concordo Parcialmente/Concordo. Tabela 7 Módulo Tangível Considerando os aspectos apresentados na tabela 7, observa-se que as respostas dadas indicam uma elevada satisfação com o ambiente físico disponibilizado pela agência Horizontina, sendo que dos itens A agência tem uma boa apresentação visual e A agência possui um bom ambiente interno (cadeiras, ar condicionado) apresentaram 100% de concordância. Na questão Considerando todos os itens anteriores analisados (questão 1 até 40) indique os 6 mais importantes para você, sendo 1 mais importante e 6 menos importante, o cliente indicou as afirmações mais importantes entre todas as apresentadas nos módulos Responsabilidade, Empatia, Segurança, Confiabilidade e Tangíveis. A análise quantitativa desta questão realizou-se através da atribuição de um peso para cada questão indicada. Para as questões indicadas em primeiro lugar como as mais importantes foi atribuído peso 6, para as que foram indicadas em segundo lugar atribuiu-se peso 5, e assim sucessivamente, sendo multiplicada a quantidade de votos de cada questão com o peso da respectiva colocação na ordem de preferência. Sendo assim, obteve-se a qualificação das afirmações mais importantes conforme o peso calculado para cada uma delas. A tabela 8 apresenta as 10 questões mais importantes, de acordo com essa classificação. Analisando os dados apresentados na tabela 8, observa-se que os itens considerados mais importantes foram O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes, constante no módulo segurança e As taxas de juros do Banco do Brasil são menores que as dos concorrentes, constante no módulo confiabilidade. Na afirmação O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes, o percentual de concordância foi 100%, indicando que o item mais importante na visão dos clientes também é um dos mais bem avaliados dentre as 40 questões apresentadas. Já o item As taxas de juros

14 do Banco do Brasil são menores que as dos concorrentes obteve 45% de concordância, sendo um dos itens com pior avaliação. Classificação Questão Peso Votos 1º 19) O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes º 30) As taxas de juros do Banco do Brasil são menores que as dos concorrentes º 2) Os funcionários resolvem os problemas dos clientes º 1) Os funcionários são rápidos e dinâmicos no atendimento º 17) O BB prioriza os interesses do cliente º 28) Os serviços do BB oferecem condições superiores que os dos concorrentes º 20) As transações via internet apresentam elevado nível de segurança º 23) Os funcionários cumprem as promessas que fazem º 21) Os clientes sentem-se seguros ao realizar transações com o Banco º 29) Os produtos do BB atendem as suas necessidades Tabela 8 Questões mais importantes Na questão de número 42, de múltipla escolha, o cliente foi solicitado a indicar quais os itens que levaram a empresa a procurar os produtos e serviços do banco, podendo ser citados, no máximo, três. Os itens mais destacados nesta questão foram a tradição do BB no mercado e a rede de atendimento. 14 Gráfico 1 Maior preocupação do atendimento Pessoa Jurídica A indicação, por parte dos clientes, dos aspectos que mais preocupam os funcionários no atendimento prestado, permite concluir também se realmente os clientes representam a parte mais importante da relação entre estes e a empresa. Através dos dados analisados pelo item 43 Na sua opinião, o Banco do Brasil Agência Horizontina no setor empresarial está mais preocupado com do questionário, e

15 apresentados no gráfico 1, pode-se observar que 58% entendem que o atendimento às necessidades dos clientes é a principal preocupação no setor pessoa jurídica da agência. Ainda analisando os dados do gráfico 1, verifica-se que o segundo item mais indicado como a maior preocupação do atendimento PJ é o relacionamento e a fidelização dos clientes, com 17,5%. Os demais aspectos relacionados são: com 15%, a venda de produtos, com 7,5% a diminuição da inadimplência, e com 2,5%, os processos internos. Por outro lado, é importante ressaltar os aspectos apontados pelos clientes nos quais eles encontraram algum tipo de dificuldade. Em relação a este ponto, a questão 44 solicita que sejam indicados os itens que a empresa encontrou maior dificuldade no último mês, podendo ser, no máximo, três. Assim, as maiores dificuldades indicadas pelos clientes foram em relação aos valores das taxas/tarifas, a liberação de algum empréstimo/financiamento e ao atendimento telefônico. Na questão 45, os clientes podem destacar se o padrão de atendimento do Banco do Brasil é melhor do que o dos concorrentes. Das 40 empresas que responderam a pesquisa, 21 delas, ou seja, 52,5% do total, colocaram que sim, o padrão do BB é melhor que dos concorrentes. Em relação à questão 46, que solicita a atribuição de uma nota de 0 a 10 ao atendimento empresarial no BB, sendo 0 a menor nota e 10 a maior nota, a média das notas obtidas foi de 8,45. É importante ressaltar o resultado apresentado através das questões 45 e 46, pois indicam uma percepção geral dos clientes de que a agência Horizontina do BB presta um bom atendimento aos clientes pessoa jurídica Conclusão O mercado bancário tem passado, nos últimos anos, por diversas transformações. A entrada no Brasil de bancos estrangeiros, a fusão entre bancos tradicionais e as crises financeiras internacionais estão entre as causas das principais transformações ocorridas. Diante disso, e em um mercado já caracterizado por uma concorrência acirrada, a preocupação com o atendimento, a fidelização e satisfação do cliente tomou proporções ainda maiores, considerando que os clientes têm muitas opções à disposição no que se refere a produtos e serviços bancários. O cliente possui o poder. Se não está satisfeito com o banco do qual ele é cliente, ou se considerar que o que ele paga mensalmente para manter a conta corrente é muito caro, ou a taxa de juros que ele paga por algum empréstimo é muito elevada, ele pode optar por mudar de banco, de uma forma muito mais fácil do que era há alguns anos atrás. A ideia é que, partindo do pressuposto de que possuem uma escolha, os clientes tornam-se leais a uma empresa quando recebem mais valor relativamente ao que esperam receber dos concorrentes (ZEITHAML E BITNER 2003, p. 140). Diante disso, é muito importante a empresa conhecer como o que está sendo oferecido é percebido pelos clientes. Sendo assim, este trabalho foi estruturado para avaliar em que medida o cliente pessoa jurídica da agência Horizontina do Banco do Brasil está satisfeito em relação ao atendimento e aos serviços oferecidos. Assim sendo, conclui-se que os objetivos da pesquisa foram atingidos. Através dos dados obtidos pelos questionários respondidos pelas empresas da amostra avaliada, foi possível identificar que os clientes empresariais, de um modo geral, estão satisfeitos em relação à maior parte dos itens analisados. Isto demonstra que, mesmo contando com um quadro reduzido de funcionários para o atendimento aos clientes empresariais (apenas dois), o trabalho realizado, juntamente com os

16 produtos e serviços oferecidos pelo banco, aliado à tecnologia do autoatendimento BB e à tradição no mercado fazem com que a percepção dos clientes pessoa jurídica que responderam a pesquisa seja de um bom serviço prestado. O padrão de atendimento também foi considerado como melhor do que os dos concorrentes. Considerando o valor do relacionamento entre o banco e seus clientes, destaca-se a escolha da maior parte dos entrevistados sobre qual foi, entre todos os itens dos cinco módulos, o mais importante: O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes. Conforme colocado pelos autores Sparemberger e Zamberlan (2011, p. 78), a confiança permite o aumento da profundidade e da amplitude do relacionamento. Outro fator destacado na pesquisa realizada foi que os clientes entendem que a maior preocupação do atendimento pessoa jurídica é exatamente o atendimento às necessidades dos clientes. Esse aspecto é muito relevante dentro de todos os itens questionados na pesquisa, pois reforça a percepção de bom atendimento, considerando a importância de resolver as demandas das empresas. Os itens que podem ser aperfeiçoados são os relativos à motivação dos funcionários e ao conhecimento da concorrência por parte destes. A questão dos valores de tarifas e taxas de juros cobrados também pode ser observada com maior atenção por parte dos responsáveis pela precificação dos produtos e serviços, considerando que os clientes avaliaram como muito altas as taxas praticadas pelo BB. A partir das conclusões obtidas através do presente trabalho, uma proposta para a gerência da agência Horizontina, e também visando o estreitamento do relacionamento entre o banco e os clientes pessoa jurídica, seria a de priorizar as visitas aos clientes. Nesse momento, o gerente de relacionamento pode apresentar e ofertar mais claramente os produtos e serviços mais adequados ao cliente visitado. Dessa forma, o cliente poderá visualizar as soluções apresentadas pelo banco para facilitar e melhorar a gestão financeira da empresa. Como sugestão para futuros estudos poderia ser realizada pesquisa relacionada ao atendimento e serviços prestados aos clientes pessoa física dos bancos. 9 Referências bibliográficas ALBRECHT, Karl. A única coisa que importa: trazendo o poder do cliente para dentro da sua empresa. 6. ed., São Paulo: Editora Pioneira, ALBRECHT, Karl. Revolução nos serviços: como as empresas podem revolucionar a maneira de tratar os seus clientes. 6. ed. São Paulo: Pioneira, BANCO CENTRAL DO BRASIL, disponível em <http://www.bcb.gov.br>. Acesso em: 13 de dezembro de BANCO DO BRASIL, Disponível em: <http://www.bb.com.br>. Acesso em: 16 de setembro de 2011, 24 de novembro de 2011, 10 de dezembro de 2011 e 17 de março de BATESON, John E. G; HOFFMAN, K. Douglas. Marketing de serviços. 4.ed. Porto Alegre: Bookman, CARNEGIE, Dale. Como fazer amigos e influenciar pessoas. 51. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, CHIAVENATO, Idalberto. Administração de empresas: uma abordagem contingencial. São Paulo: Makrom Books, CHIAVENATO, Idalberto. Administração de empresas: uma abordagem contingencial. São Paulo: Makrom Books, DRUCKER, Peter. Novos paradigmas da administração. CUNHA, A. M; BICHARA, J. S. Algumas considerações sobre a consolidação no setor bancário brasileiro Obtido através de <http://revistas.fee.tche.br>. Acesso em: 13/12/

17 DENTON, K. Qualidade em serviços: o atendimento ao cliente como fator de vantagem competitiva. São Paulo: Makron Books, DNRC Departamento Nacional de Registro do Comércio. Disponível em <http://www.dnrc.gov.br>. Acesso em: 23 de abril de EXAME. São Paulo, ed.682, n 4, 24/fev COBRA, Marcos. Administração de Vendas. 3. ed. São Paulo: Atlas, FACHIN, Odílio. Fundamentos de Metodologia. São Paulo: Saraiva, FITZSIMMONS, James A; FITZSIMMONS, Mona J. Administração de serviços: operações, estratégia e tecnologia da informação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, GORDON, Ian. Marketing de Relacionamento: estratégias, técnicas e tecnologias para conquistar clientes e mantê-los para sempre. 5. ed. São Paulo: Futura, Marketing de Relacionamento. São Paulo: Futura, GRÖNROOS, Christian. Marketing: gerenciamento e serviços: a competição por serviços na hora da verdade. Rio de Janeiro: Campus, KOTLER, Philip. Administração de Marketing. 10. ed. São Paulo: Prentice Hall, KOTLER, Philip; ARMSTRONG, Gary. Princípios de Marketing. 7º ed. Rio de Janeiro: Prentice Hall, Administração de Marketing. 5.ed. São Paulo: Atlas, LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, LAS CASAS, Alexandre Luzzi. Marketing: conceitos, exercícios e casos. 3. ed. São Paulo: Atlas, LOVELOCK, C.WRIGHT, L. Serviços: Marketing e Gestão. São Paulo: Saraiva, MCKENNA, R. Administração de Marketing. 5.ed. São Paulo: Atlas, Marketing de relacionamentos: Estratégias bem sucedidas para a era do cliente. 21 reimpressão. Rio de Janeiro: Campus, Marketing de Relacionamento: estratégias bem-sucedidas para a era do cliente. 8. ed. Rio de Janeiro: Campus, MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed., Porto Alegre: Bookman, MAYER, Thomas; DUESENBERRY, James S; ALIBER, Robert Z. Moeda, bancos e a economia. 3. ed., Rio de Janeiro: Campus, NETO, João Fornasier. Conheça melhor o seu cliente : Guia para a execução de pesquisas junto a clientes. 1ª ed. Porto Alegre: SEBRAE, OLIVEIRA, Chirlaine Daniele. Qualidade do atendimento aos clientes pessoa jurídica do Banco do Brasil de Santa Rosa: OLIVEIRA, Silvio Luiz. Tratado de metodologia científica: Projetos de Pesquisas, TGI, TCC, Monografias, Dissertações e Teses. São Paulo: Pioneira Thomsom Learning, PILARES, N. C. Atendimento ao cliente: o recurso esquecido. 5. ed. São Paulo: Nobel, RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa Social, Métodos e Técnicas. São Paulo: SANDRONI, Paulo. Novíssimo dicionário de economia. São Paulo: Best Seller, SEBRAE. Série Marketing Essencial: O poder do Pós-venda. 2.ed. Porto Alegre: SEBRAE, SEBRAE. Disponível em <http://www.sebrae.com.br>. Acesso dia 18/03/2012. SENADO FEDERAL. Disponível em <http://www.senado.gov.br>. Acesso em: 23 de abril de SHIOZAWA, R. S. C. Qualidade no atendimento e tecnologia de informação. São Paulo: Atlas,

18 SPAREMBERGER, Ariosto; ZAMBERLAN, Luciano. Vendas: fundamentos e relacionamentos com os clientes. Ijuí: Unijuí, VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 10. ed. São Paulo: Atlas, ZEITHAML, Valarie A; BITNER, Mary Jo. Marketing de serviços: a empresa com foco no cliente. 2. ed., Porto Alegre: Bookman Apêndice A 18 QUESTIONÁRIO Esta pesquisa tem como objetivo avaliar os serviços e o atendimento prestados aos Clientes Pessoa Jurídica do Banco do Brasil de Horizontina. Este estudo faz parte do trabalho final de pós-graduação em Marketing da Unijuí e procura detectar a qualidade percebida pelos clientes empresariais em relação ao Banco do Brasil. O presente questionário é anônimo e a sua opinião é muito importante para esta pesquisa. Muito obrigado. Nos quadros abaixo, assinale o grau de concordância em relação às afirmações, conforme descrito a seguir: Discordo Discordo Não Concordo Concordo Concordo Parcialmente Nem Discordo Parcialmente Módulo Responsabilidade Discordância Concordância 1) Os funcionários são rápidos e dinâmicos no atendimento 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 2) Os funcionários resolvem os problemas dos clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 3) Os funcionários têm conhecimento dos produtos do Banco 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 4) Os funcionários conhecem o mercado/concorrência 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 5) Os funcionários demonstram capacitação/treinamento geral 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6)Os clientes são atendidos pelos funcionários da mesma maneira 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 7) O gerente mostra-se acessível aos clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 8) Os funcionários concentram-se no seu atendimento 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 9) Os caixas são bem informados e rápidos no atendimento 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 10) Os funcionários demonstram motivação 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 11) Os funcionários informam aos clientes exatamente o prazo que leva um 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) serviço 12) Os funcionários demonstram disponibilidade p/ atender os pedidos dos clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) Módulo Empatia Discordância Concordância 13) Os funcionários dão atenção pessoal aos clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 14) O horário de funcionamento do BB é conveniente para seus clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 15) O BB dá atenção individual ao cliente 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 16) Os funcionários são gentis e corteses 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 17) O BB prioriza os interesses do cliente 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 18) Os funcionários entendem as necessidades específicas dos clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) Módulo Segurança Discordância Concordância 19) O Banco do Brasil inspira confiança aos seus clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 20) As transações via internet apresentam elevado nível de segurança 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 21) Os clientes sentem-se seguros ao realizar transações com o Banco 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 22) Os funcionários têm conhecimento p/ responder às perguntas dos clientes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( )

19 19 Módulo Confiabilidade Discordância Concordância 23) Os funcionários cumprem as promessas que fazem 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 24) Os funcionários não deixam o cliente esperando para ser atendido 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 25) Os funcionários comunicam-se com eficácia ao telefone 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 26) Os funcionários reparam possíveis falhas existentes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 27) Os clientes são atendidos de forma personalizada 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 28) Os serviços do BB oferecem condições superiores que os dos concorrentes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 29) Os produtos do BB atendem as suas necessidades 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 30) As taxas de juros do Banco do Brasil são menores que as dos 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) concorrentes 31) Os produtos são vendidos de acordo com o desejo do cliente 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 32) Os produtos do BB são mais adequados que os dos concorrentes 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) Módulo Tangíveis Discordância Concordância 33) A agência do Banco do Brasil de Horizontina está bem localizada 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 34) A agência tem uma boa apresentação visual 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 35) A agência possui um bom ambiente interno (cadeiras, arcondicionado) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 36) Sinto-me seguro(a) no interior da agência 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 37) O ambiente físico da sala de auto-atendimento é bom 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 38) Sinto-me seguro(a) na sala de auto-atendimento 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 39) Os equipamentos do BB são modernos 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 40) A agência é bem organizada internamente 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 41) Considerando todos os itens anteriores analisados (questão 1 até 40) indique os 6 mais importantes para você, sendo 1 mais importante e 6 menos importante: (Obs: coloque o número da questão correspondente na linha indicada): )Selecione com um X no máximo 3 itens que levou(aram) a sua empresa a procurar os produtos e serviços do Banco do Brasil: 1. ( ) Tradição no mercado 6. ( ) Algum produto ou serviço específico 2. ( ) Comodidade e Segurança 7. ( ) Atendimento 3. ( ) Rede de atendimento 8. ( ) Praticidade no auto atendimento 4. ( ) Recebimento de Salário 9. ( ) Não teve uma razão especial 5. ( ) Taxas/Custos de Produtos e Serviços 10. ( ) Outros Motivos: 43) Na sua opinião, o Banco do Brasil Agência Horizontina no setor empresarial está mais preocupado com: (Marque apenas 1 item): 1. ( ) O atendimento às necessidades de seus clientes 4. ( ) A diminuição da inadimplência 2. ( ) A venda de produtos 5. ( ) O relacionamento e fidelização dos clientes 3. ( ) Os processos internos 6. ( ) Outros 44) Marque um X em qual(is) dos itens abaixo a sua empresa tem encontrado maior dificuldade no último mês. Assinale no máximo 3 itens: 1. ( ) Liberação de algum empréstimo/financiamento 6. ( ) Valores das taxas/tarifas 2. ( ) Atendimento telefônico 7. ( ) Auto atendimento 3. ( ) Tempo de espera para ser atendido 8. ( ) Atendimento nos caixas 4. ( ) Resolução de alguma dúvida ou problema 9. ( ) Atendimento pessoal 5. ( ) Exigência de documentação 10. ( ) Outros 45) Você acha que o padrão de atendimento praticado pelo Banco do Brasil Agência Horizontina é melhor que o padrão dos concorrentes? 1. ( ) Sim 2. ( ) Não 46) Atribua uma nota de 0 a 10 para o atendimento empresarial do Banco do Brasil Agência Horizontina: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6 ( ) 7 ( ) 8 ( ) 9 ( ) 10 Perfil dos Clientes Empresariais: 47. Porte da Empresa: 1. ( ) Microempresa 2. ( ) Pequena Empresa 3. ( ) Média Empresa 4. ( ) Grande Empresa

20 Tempo de atividade da empresa 49. Tempo de conta corrente no Banco do Brasil 1. ( ) Até um ano 1. ( ) Até um ano 2. ( ) De um a cinco anos 2. ( ) De um a cinco anos 3. ( ) De cinco a 10 anos 3. ( ) De cinco a 10 anos 4. ( ) De 10 a 20 anos 4. ( ) De 10 a 20 anos 5. ( ) Mais de 20 anos 5. ( ) Mais de 20 anos 50. Sexo do(a) dirigente entrevistado(a): 1. ( ) Masculino 2. ( ) Feminino 51. Faixa etária do(a) dirigente entrevistado(a): 52. Escolaridade 1. ( ) Até 19 anos 4. ( ) De 40 a 49 anos 1. ( ) Ensino Fundamental 3. ( ) Superior 2. ( ) De 20 a 29 anos 5. ( ) De 50 a 59 anos 3. ( ) De 30 a 39 anos 6. ( ) 60 anos ou mais 2. ( ) Ensino Médio 4.( ) Pós-Graduação

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr,br Profº Dr. Luciano

Leia mais

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

A Estratégia na Gestão de Serviços em uma Grande Empresa de Telefonia na Cidade de São Paulo: um Estudo de Caso na Empresa Xyz

A Estratégia na Gestão de Serviços em uma Grande Empresa de Telefonia na Cidade de São Paulo: um Estudo de Caso na Empresa Xyz A Estratégia na Gestão de Serviços em uma Grande Empresa de Telefonia na Cidade de São Paulo: um Estudo de Caso na Empresa Xyz Marcelo Rabelo Henrique marcelo@mrhenriqueconsult.com.br Unicastelo José Abel

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO

A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO 1 GOLVEIA, Francielli José Primo. 2 DA ROSA, MsC. Wanderlan Barreto. RESUMO Nesta pesquisa, será abordada a importância

Leia mais

ANÁLISE DOS DETERMINANTES DE ESCOLHA DOS SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM PELOS CLIENTES: UM ESTUDO UTILIZANDO A SERVQUAL

ANÁLISE DOS DETERMINANTES DE ESCOLHA DOS SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM PELOS CLIENTES: UM ESTUDO UTILIZANDO A SERVQUAL ANÁLISE DOS DETERMINANTES DE ESCOLHA DOS SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM PELOS CLIENTES: UM ESTUDO UTILIZANDO A SERVQUAL Marconi Freitas da Costa (FASETE) marconi_costa@hotmail.com Adeilza Andrade Santos (FASETE)

Leia mais

TIPOS DE LIDERANÇA ADOTADOS POR GESTORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

TIPOS DE LIDERANÇA ADOTADOS POR GESTORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA TIPOS DE LIDERANÇA ADOTADOS POR GESTORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Anápolis GO - 05 2015 Marcos Wesley da Silva - Unievangélica marcos.wesley@unievangelica.edu.br Gustavo Ferreira Gomes - Unievangélica -

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO Marcelo Cristian Vieira 1, Carolina Zavadzki Martins 2,Gerliane

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Alexandra Cardoso da Rosa Bittencourt 1 ; Rogério

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS

A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS ISSN 1984-9354 A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS Marcelo Bandeira Leite Santos (LATE/UFF) Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância

Leia mais

A QUALIDADE PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS NOS CAMPOS GERAIS NA VISÃO DAS EMPRESAS

A QUALIDADE PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS NOS CAMPOS GERAIS NA VISÃO DAS EMPRESAS A QUALIDADE PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS NOS CAMPOS GERAIS NA VISÃO DAS EMPRESAS Alexandre Milkiewicz Sanches (UTFPR) riversonic@ibestvip.com.br Profª. Dra. Isaura Alberton de Lima (UTFPR)

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO Porto Alegre RS Abril 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação,

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Plano de Negócios PLANEJAMENTO DO PROJETO FINAL. Sumário

Plano de Negócios PLANEJAMENTO DO PROJETO FINAL. Sumário Plano de Negócios Plano de Negócios Sumário Introdução... 3 Plano de Negócios... 3 Etapas do Plano de Negócio... 3 Fase 1... 3 Fase 2... 8 Orientação para entrega da Atividade de Avaliação... 12 Referências

Leia mais

Qualidade e o Atendimento na Prestação de Serviço: Um estudo de caso na empresa SECOM

Qualidade e o Atendimento na Prestação de Serviço: Um estudo de caso na empresa SECOM Qualidade e o Atendimento na Prestação de Serviço: Um estudo de caso na empresa SECOM Claudineia Lima de MOURA¹ RGM 081712 claudineia_18@yahoo.com.br Dayane Cristina da SILVA¹ RGM 080225 day_4791@hotmail.com

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS ADRIELI DA COSTA FERNANDES Aluna da Pós-Graduação em Administração Estratégica: Marketing e Recursos Humanos da AEMS PATRICIA LUCIANA

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO: PROPOSTA PARA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA CORRETORA DE SEGUROS DE CASCAVEL. Área: ADMINISTRAÇÃO

MARKETING DE RELACIONAMENTO: PROPOSTA PARA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA CORRETORA DE SEGUROS DE CASCAVEL. Área: ADMINISTRAÇÃO MARKETING DE RELACIONAMENTO: PROPOSTA PARA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA CORRETORA DE SEGUROS DE CASCAVEL Área: ADMINISTRAÇÃO Vania Silva de Souza Bilert UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Leia mais

Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso.

Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso. 1 Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso. Daiane Maria ALONGE 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 Resumo Com a atual concorrência, entender os desejos

Leia mais

Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios

Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios Relatório de pesquisa Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios Via Consulting Maio de 2009 1 Caro leitor, Gostaria de convidá-lo a conhecer o resultado de uma pesquisa patrocinada pela Via Consulting

Leia mais

Avaliação de serviços de segurança privada: um estudo exploratório

Avaliação de serviços de segurança privada: um estudo exploratório Avaliação de serviços de segurança privada: um estudo exploratório Luciano Zamberlan (UNIJUÍ) lucianoz@unijui.tche.br Júlio César Valandro Soares (UNIJUÍ) julioces@unijui.tche.br Elissandra Maria Diel

Leia mais

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG Caroline Passatore¹, Dayvid de Oliveira¹, Gustavo Nunes Bolina¹, Gabriela Ribeiro¹, Júlio César Benfenatti Ferreira² 1

Leia mais

SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA.

SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA. 93 SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA. ¹Camila Silveira, ¹Giseli Lima ¹Silvana Massoni ²Amilto Müller RESUMO O presente artigo tem como objetivo apresentar os estudos realizados

Leia mais

FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS 0 FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA LINCK MÁQUINAS S/A. JÚNIOR PEREIRA DE OLIVEIRA Alvorada 2013/2 1 FACULDADE

Leia mais

SATISFAÇÃO DO CLIENTE: Um estudo de caso em uma loja de roupa de Castilho/SP.

SATISFAÇÃO DO CLIENTE: Um estudo de caso em uma loja de roupa de Castilho/SP. SATISFAÇÃO DO CLIENTE: Um estudo de caso em uma loja de roupa de Castilho/SP. Andressa Caroline Pereira Rufino Discente do 2º ano do curso de Administração FITL/AEMS Patrícia de Oliveira Docente das Faculdades

Leia mais

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO 1 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO Por Regina Stela Almeida Dias Mendes NOVEMBRO 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA 2 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS RESTAURANTES DE SOBRAL

A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS RESTAURANTES DE SOBRAL A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS RESTAURANTES DE SOBRAL KECIA CRISTINA PEREIRA DE SOUSA 1 Resumo: O objetivo principal desta pesquisa é analisar a satisfação dos clientes em relação aos serviços

Leia mais

GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS

GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS GERENCIAMENTO DE CLÍNICAS A administração eficiente de qualquer negócio requer alguns requisitos básicos: domínio da tecnologia, uma equipe de trabalho competente, rigoroso controle de qualidade, sistema

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Módulo 15 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO E DA INSATISFAÇÃO DOS CLIENTES Objetivo: Ao final desta aula, você deverá saber (1) sobre os fatores que causam a satisfação

Leia mais

Qualidade no atendimento: uma avaliação dos serviços hoteleiros em Belém do Pará

Qualidade no atendimento: uma avaliação dos serviços hoteleiros em Belém do Pará Qualidade no atendimento: uma avaliação dos serviços hoteleiros em Belém do Pará Patrícia Espírito Santo Morais 1, Trícia Gomes Quaresma 2, Jean Michel Bandeira Cunha 3 Glenda Maria Braga Abud 4 Orientador

Leia mais

1 Introdução 2 Comportamento do Consumidor e Diferenciação para Estratégia e para o Marketing

1 Introdução  2 Comportamento do Consumidor e Diferenciação para Estratégia e para o Marketing Diferenciação Informada: um Estudo sobre os Efeitos da Informação sobre a Disposição a Pagar João Roberto Lo Turco Martinez joaoadm01@yahoo.com.br UFG Lorena Estrela Peixoto lorenapeixoto18@yahoo.com.br

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RECURSOS HUMANOS EM UMA ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR COM PERSPECTIVA DE DESENVOLVIVENTO DO CLIMA ORGANIZACONAL: O CASO DO HOSPITAL WILSON ROSADO EM MOSSORÓ RN

Leia mais

Americanas.com x Lojas Americanas 1

Americanas.com x Lojas Americanas 1 Americanas.com x Lojas Americanas 1 Rayra Costa da SILVA 2 Gabriela Lima RIBEIRO 3 Hugo Osvaldo ACOSTA REINALDO 4 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE RESUMO Mesmo que no site Americanas.com haja

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Satisfação do Consumidor com os Serviços Oferecidos em uma Academia de Ginástica e Musculação

Satisfação do Consumidor com os Serviços Oferecidos em uma Academia de Ginástica e Musculação Satisfação do Consumidor com os Serviços Oferecidos em uma Academia de Ginástica e Musculação Diana Stachetti Gomes da Silva claudia.cobero@terra.com.br FAQ Claudia Cobêro diana_stachetti@hotmail.com FAQ

Leia mais

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa 1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa A motivação, satisfação e insatisfação no trabalho têm sido alvo de estudos e pesquisas de teóricos das mais variadas correntes ao longo do século XX. Saber o que

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO CURSO DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Daniela Valdez Rodrigues

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO CURSO DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Daniela Valdez Rodrigues UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO CURSO DE RELAÇÕES PÚBLICAS Daniela Valdez Rodrigues A RELAÇÃO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO COM RELAÇÕES PÚBLICAS São Leopoldo

Leia mais

Toda estratégia que visa melhorar vendas tem como objetivo final a retenção e fidelização de clientes. Por isso, conhecer em detalhes o público-alvo,

Toda estratégia que visa melhorar vendas tem como objetivo final a retenção e fidelização de clientes. Por isso, conhecer em detalhes o público-alvo, Toda estratégia que visa melhorar vendas tem como objetivo final a retenção e fidelização de clientes. Por isso, conhecer em detalhes o público-alvo, suas necessidades e preferências, é o primeiro passo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II Atividades Gerenciais de MKT Produto Testar Novos Produtos; Modificar Atuais; Eliminar; Política de Marcas; Criar Satisfação e Valor; Embalagem. 2 1 Atividades Gerenciais

Leia mais

A GESTÃO DA QUALIDADE ORGANIZACIONAL 1

A GESTÃO DA QUALIDADE ORGANIZACIONAL 1 A GESTÃO DA QUALIDADE ORGANIZACIONAL 1 FRANCESCHI, Franciéli Rosa de 2 ; LORENZETT, Daniel Benitti 2 ; NEUHAUS, Mauricio 3 ; COSTA, Vanessa de Matos da 2 ; ROSSATO, Marivane Vestena 2 ; PEGORARO, Delvan

Leia mais

GESTÃO DE FILAS: UM ESTUDO DE CASO EM TORNO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS NUMA AGÊNCIA BANCÁRIA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - PE

GESTÃO DE FILAS: UM ESTUDO DE CASO EM TORNO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS NUMA AGÊNCIA BANCÁRIA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - PE GESTÃO DE FILAS: UM ESTUDO DE CASO EM TORNO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS NUMA AGÊNCIA BANCÁRIA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - PE Debora Barbosa Guedes (UEPB ) deborabguedes@yahoo.com.br Anna Cristina

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE VENDAS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA EQUIPE DE VENDAS

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE VENDAS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA EQUIPE DE VENDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE VENDAS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA EQUIPE DE VENDAS CATEGORIA:

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO MBA GESTÃO DE VAREJO 1 - FORMAÇÃO DE PREÇO E ANÁLISE DE MARGEM NO VAREJO: Ementa: Conhecer o conceito de lucro na visão da precificação baseada no custo; demonstrar termos utilizados na formação de preço

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS. 5.1 Conclusão

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS. 5.1 Conclusão 97 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS 5.1 Conclusão Este estudo teve como objetivo final elaborar um modelo que explique a fidelidade de empresas aos seus fornecedores de serviços de consultoria em informática. A

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo.

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. Cristian Carlos Vicari (UNIOESTE) viccari@certto.com.br Rua Engenharia, 450 Jd. Universitário C.E.P. 85.819-190 Cascavel Paraná

Leia mais

A ISO 9001:2000 O REFLEXO DO REQUISITO 6.2 DA NORMA ISO NBR 9001/2008 (RH) NA SATISFAÇÃO DO CLIENTE

A ISO 9001:2000 O REFLEXO DO REQUISITO 6.2 DA NORMA ISO NBR 9001/2008 (RH) NA SATISFAÇÃO DO CLIENTE A ISO 9001:2000 O REFLEXO DO REQUISITO 6.2 DA NORMA ISO NBR 9001/2008 (RH) NA SATISFAÇÃO DO CLIENTE Adriana Roulim Edilaine Cardoso Fábio Lima Marcos Martins Prof. Evaldo Reis RESUMO A norma ISO 9001 fornece

Leia mais

QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: UM ESTUDO DE CASO EM UM ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS/MS

QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: UM ESTUDO DE CASO EM UM ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS/MS 1 QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: UM ESTUDO DE CASO EM UM ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS/MS ADEMIR HENRIQUE Discente do Curso de Administração das

Leia mais

Uso da tecnologia da informação e de sistemas de apoio gerencial em instituições bancárias: um estudo em agências do Banco Alfa

Uso da tecnologia da informação e de sistemas de apoio gerencial em instituições bancárias: um estudo em agências do Banco Alfa Uso da tecnologia da informação e de sistemas de apoio gerencial em instituições bancárias: um estudo em agências do Banco Alfa Maria Nailma Marques Pereira (UECE) nailmapereira@terra.com.br João Adamor

Leia mais

ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇO PERCEBIDA: aplicação do modelo SERVQUAL em uma Instituição de Ensino.

ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇO PERCEBIDA: aplicação do modelo SERVQUAL em uma Instituição de Ensino. 1 ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇO PERCEBIDA: aplicação do modelo SERVQUAL em uma Instituição de Ensino. RESUMO Camila Rezende Bambirra 1 Ronaldo Maciel Guimarães 2 Este artigo tem como objetivo Identificar

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais.

O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais. O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais. Elaine Raquel Fernandes carlosadm@bol.com.br SENAC Flávia Cristina Pereira

Leia mais

Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br

Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br BENEFÍCIOS SOCIAIS: um modelo para retenção de talentos Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br Introdução Este artigo aborda

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO: COMPRA PESSOAL E COMPRA ONLINE RESUMO

ESTUDO COMPARATIVO: COMPRA PESSOAL E COMPRA ONLINE RESUMO ESTUDO COMPARATIVO: COMPRA PESSOAL E COMPRA ONLINE Maira Couto Curtinove 1 João Antonio Jardim Silveira 2 RESUMO O presente trabalho enfoca o conhecimento dos hábitos dos consumidores varejistas, quanto

Leia mais

CONQUISTAR E MANTER CLIENTES

CONQUISTAR E MANTER CLIENTES 1 CONQUISTAR E MANTER CLIENTES Historicamente, o marketing se concentrou na atração de novos clientes. O pessoal de vendas era mais recompensado por achar um novo cliente do que por prestar muita atenção

Leia mais

FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS 0 FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Curso de Administração - Bacharelado PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DA COOPERATIVA DE CRÉDITO COOPNORE JORGE ALBERTO GOULARTE MARTINS ALVORADA 2013 / 2 1 FACULDADE

Leia mais

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira 1. Introdução Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira Gestão de Sistemas de Informação Os estudos realizados sobre ERP são primordiais

Leia mais

A relação entre os canais de atendimento e a satisfação dos clientes: estudo de caso na agência alfa em São Bento do Una - PE

A relação entre os canais de atendimento e a satisfação dos clientes: estudo de caso na agência alfa em São Bento do Una - PE A relação entre os canais de atendimento e a satisfação dos clientes: estudo de caso na agência alfa em São Bento do Una - PE Lucyanno Moreira Cardoso de Holanda (FAVIP/UNESC) lucyanno@gmail.com Thayanne

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES PESSOA FÍSICA PARA A AGÊNCIA BANCO DO BRASIL - CATUÍPE

ESTRATÉGIAS DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES PESSOA FÍSICA PARA A AGÊNCIA BANCO DO BRASIL - CATUÍPE 1 UNIJUÍ Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação Curso de Administração Componente Curricular:

Leia mais

Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium

Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium Luciano Mattana (UNIFRA) lucianomattana@unifra.br Greice de Bem Noro (UNIFRA) greice@unifra.br Milena Marinho Mottini (UNIFRA) milleninhamm@hotmail.com

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

Perfil do Líder no Paraná

Perfil do Líder no Paraná Perfil do Líder no Paraná O importante é não parar nunca de questionar Albert Einstein Em 2006, a Caliper do Brasil, empresa multinacional de consultoria em gestão estratégica de talentos, buscando inovar,

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL 1 A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL Jaqueline Kelly Stipp 1 Jéssica Galindo de Souza 2 Luana Alves dos Santos Lemos 3 Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Esse artigo tem como objetivo

Leia mais

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Fabiano Akiyoshi Nagamatsu Everton Lansoni Astolfi Eduardo Eufrasio De

Leia mais

XXVI$ENANGRAD$ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $

XXVI$ENANGRAD$ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ XXVIENANGRAD AVALIAÇÃO DA QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NA AMAZÔNIA SETENTRIONAL: UM LEVANTAMENTO ACERCA DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA REGIÃO CENTRAL DE BOA VISTA Juliana Matos Eduardo Codevilla Soares

Leia mais

1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema

1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema 1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema O papel do líder é muito relevante numa pequena empresa familiar. Isso se dá devido a vários fatores, dentre outros, deve-se enfatizar a dificuldade de criação

Leia mais

3 Metodologia. 3.1. Introdução

3 Metodologia. 3.1. Introdução 3 Metodologia 3.1. Introdução Este capítulo é dedicado à forma de desenvolvimento da pesquisa. Visa permitir, através da exposição detalhada dos passos seguidos quando da formulação e desenvolvimento do

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE SATISFAÇÃO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE: O CASO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

REFLEXÕES SOBRE SATISFAÇÃO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE: O CASO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR 1300 REFLEXÕES SOBRE SATISFAÇÃO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE: O CASO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR José Eduardo Fernandes 1, Silmara Pereira Brites de Moura 2, Caroline Kraus Luvizotto 3 1 Discente do

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A FIDELIZAÇÃO DOS CLIENTES

UM ESTUDO SOBRE A FIDELIZAÇÃO DOS CLIENTES UM ESTUDO SOBRE A FIDELIZAÇÃO DOS CLIENTES Adriane da Silva Jilian Cristina Voss RESUMO: Hoje, as instabilidades do mercado provocadas pelas mudanças econômicas e políticas em conjunto com a veloz evolução

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS Joel Queiroz 1 COOPERATIVAS DE CRÉDITO INSTRUMENTO DE ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA Associação voluntária de pessoas para satisfação de necessidades econômicas,

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 MARKETING DE RELACIONAMENTO Rodinei Vargas De Araújo RESUMO: Este trabalho apresenta os elementos que constituem um Artigo Cientifico sobre o tema principal que é o Marketing de Relacionamento para empresa

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE.

A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE. A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE. Jander Neves 1 Resumo: Este artigo foi realizado na empresa Comercial Alkinda, tendo como objetivo

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES. Tecnologia da Informação; Pesquisa de mercado; Inovação.

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES. Tecnologia da Informação; Pesquisa de mercado; Inovação. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES Bruno Correia Souza Universidade Estácio de Sá/ RJ brunoc.souza@yahoo.com.br Orientador: José Carlos Beker Universidade Estácio de Sá/ RJ beker@wb.com.br Viviane

Leia mais

QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE: ESTUDO EM MICROEMPRESAS DE JOÃO PESSOA UTILIZANDO A ESCALA SERVQUAL

QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE: ESTUDO EM MICROEMPRESAS DE JOÃO PESSOA UTILIZANDO A ESCALA SERVQUAL Grupo Temático: Estratégias e Políticas de Gestão QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE: ESTUDO EM MICROEMPRESAS DE JOÃO PESSOA UTILIZANDO A ESCALA SERVQUAL UFPB - Universidade Federal da Paraíba Cidade

Leia mais

CALL CENTER: UM ESTUDO SOBRE A QUALIDADE EM SERVIÇOS, APÓS A IMPLANTAÇÃO DO DECRETO-LEI 6523/2008.

CALL CENTER: UM ESTUDO SOBRE A QUALIDADE EM SERVIÇOS, APÓS A IMPLANTAÇÃO DO DECRETO-LEI 6523/2008. XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. CALL CENTER: UM ESTUDO SOBRE A QUALIDADE EM SERVIÇOS, APÓS A IMPLANTAÇÃO DO DECRETO-LEI 6523/2008. WALERIA TEIXEIRA MACACIEL (UNIVERCIDAD) wmacaciel@hotmail.com

Leia mais

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE 1 ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE RELATIONSHIP WITH THE EXTERNAL CUSTOMER Marciana

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MBA GESTAO DE NEGÓCIOS FINANCEIROS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MBA GESTAO DE NEGÓCIOS FINANCEIROS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MBA GESTAO DE NEGÓCIOS FINANCEIROS Jucirlei Gandolfi IDENTIFICAÇÃO DOS ATRIBUTOS VALORIZADOS

Leia mais

QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE QUALITY IN CUSTOMER SERVICE

QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE QUALITY IN CUSTOMER SERVICE QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE QUALITY IN CUSTOMER SERVICE Alisson Pereira da Silva Graduando em Administração Centro Universitário Católico Salesiano alisson_pesilva@hotmail.com Ana Paula de Souza

Leia mais

SATISFAÇÃO DOS ACADÊMICOS DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE MARINGÁ PR RESUMO

SATISFAÇÃO DOS ACADÊMICOS DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE MARINGÁ PR RESUMO ISSN 1807-6467 SATISFAÇÃO DOS ACADÊMICOS DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE MARINGÁ PR RESUMO O presente artigo tem por objetivo analisar uma pesquisa de satisfação realizada junto

Leia mais

O COMPORTAMENTO DE CONSUMIDORES DE VEÍCULOS USADOS: UM ESTUDO A PARTIR DO PROCESSO DECISÓRIO DE COMPRA

O COMPORTAMENTO DE CONSUMIDORES DE VEÍCULOS USADOS: UM ESTUDO A PARTIR DO PROCESSO DECISÓRIO DE COMPRA O COMPORTAMENTO DE CONSUMIDORES DE VEÍCULOS USADOS: UM ESTUDO A PARTIR DO PROCESSO DECISÓRIO DE COMPRA Luciano Zamberlan (UNIJUÍ) lucianoz@unijui.edu.br Ariosto Sparemberger (UNIJUÍ) ariosto@unijui.edu.br

Leia mais

CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 RESUMO

CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 RESUMO CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 GELAIN, Anna Júlia Lorenzzon 2 ; LORENZETT, Daniel Benitti 3 ; GODOY, Taís Pentiado 4 ; LOSEKANN, Andresa Girardi

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS PARA A EXPANSÃO DO CRÉDITO

A IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS PARA A EXPANSÃO DO CRÉDITO A IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS PARA A EXPANSÃO DO CRÉDITO INDICE O Sistema Financeiro Nacional - SFN Instituições de Crédito Cooperativas de Crédito Diferenças entre Bancos e Cooperativas de Crédito O

Leia mais

QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE: UM ESTUDO EM UM CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO DE PARANAVAÍ PR

QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE: UM ESTUDO EM UM CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO DE PARANAVAÍ PR QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE: UM ESTUDO EM UM CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO DE PARANAVAÍ PR Letícia dos Santos 1 Josane Dantas Viaes 2 Bianca Burdini Mazzei 3 ISSN 2178-5007 RESUMO A qualidade no atendimento

Leia mais

Rogério dos Santos Morais. Faculdade Anhanguera de Jacareí. ** Fabiula Macedo de Sousa Massulo Faculdade Anhanguera de Jacareí

Rogério dos Santos Morais. Faculdade Anhanguera de Jacareí. ** Fabiula Macedo de Sousa Massulo Faculdade Anhanguera de Jacareí Rogério dos Santos Morais Faculdade Anhanguera de Jacareí ** Fabiula Macedo de Sousa Massulo Faculdade Anhanguera de Jacareí *** Carlos Soares de Moraes Faculdade Anhanguera de Jacareí Título: Retenção

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS.

MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. MANUAL DO CANDIDATO Ingresso março 2011 ESPM Unidade Porto Alegre Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400 Segunda a sexta-feira 9h00

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA 1 MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA Felipe Rogério Pereira (UniSALESIANO Araçatuba/SP) HerculesFarnesi Cunha ( Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas- AEMS e UniSALESIANO

Leia mais