Relatório de Resultados 3T13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de Resultados 3T13"

Transcrição

1 MMX - Resultados Referentes ao 3º trimestre de 2013 Rio de Janeiro, 29 de novembro de 2013 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) apresenta seus resultados referentes ao terceiro trimestre de As informações financeiras e operacionais a seguir são em bases consolidadas, de acordo com os padrões internacionais de contabilidade ( IFRS ) emitidos pelo International Accounting Standards Board ( IASB ) e em milhares de Reais, exceto quando mencionado de outra forma. A MMX encerrou o 3T13 com Receita Operacional Líquida no trimestre de R$ 339 milhões, um incremento de 19% e 38% quando comparados ao 2T13 e 3T12 respectivamente e EBITDA Ajustado de R$ (69,8) milhões, impactado negativamente em R$ 113,4 milhões pelo provisionamento dos valores relativos à multa e take or pay do contrato de operação portuária entre a MMX Porto Sudeste Ltda. e Usiminas. Desconsiderando-se este evento a Companhia apresenta EBTIDA ajustado no valor de R$ 43,6 milhões, superior em 5% quando comparado ao 2T13 e 9% abaixo do desempenho apresentado no 3T12. A Companhia apresentou melhora significativa em seu volume físico de vendas de minério de ferro, representada por um aumento de 23% quando comparadas ao desempenho do trimestre anterior bem como aumento de 13% frente ao 3T12. Este foi um trimestre de realizações importantes para a MMX, fundamentalmente orientadas para o reposicionamento estratégico da Companhia. Diante de um cenário desfavorável de crédito, a diretoria manteve as mesmas diretrizes do trimestre anterior, buscando preservar ao máximo o caixa da empresa sendo obrigada a praticamente parar as obras de implementação do projeto Serra Azul bem como desacelerar as atividades no Superporto Sudeste. Um novo olhar precisou ser lançado sobre o modelo de negócios da Companhia e para aprofundar o escopo dos estudos exigidos para este momento da MMX, a diretoria se cercou de consultores externos de primeira linha na busca de alternativas e de oportunidades de negócios que possam vir a maximizar valor no futuro para os acionistas da Companhia. Dentro desse contexto obtivemos a aprovação, por parte do conselho de administração, da revisão do plano de negócios, foram celebrados contratos definitivos junto à Trafigura e Mubadala para venda de 65% do capital 1

2 social da MMX Porto Sudeste Ltda., foi assinado acordo para venda da totalidade de ações da Unidade Chile junto a Inversiones Cooper Mining S.A e está em andamento a venda da Unidade Corumbá. Considerando os esforços da Administração na busca de oportunidades de negócios, os investimentos nos Sistemas Corumbá, Sudeste e Porto Sudeste foram reclassificados para ativos mantidos para venda. No que diz respeito ao aspecto operacional da Companhia, este foi um trimestre em que enfrentamos problemas operacionais na Unidade Serra Azul levando a um recuo na produção. No Sistema Corumbá, optou-se pela parada na produção desde julho procurando adequar a demanda da região ao estoque disponível com foco nos ajustes de custos da empresa. Mesmo diante de tantos desafios, este foi um trimestre com realização recorde de vendas, onde a MMX vendeu 2,1 milhões de toneladas de minério de ferro, superior 23% e 13% aos números apresentados nos 2T13 e 3T12 respectivamente. Foram realizados 4 embarques para o mercado externo, sendo três deles pelo porto da Vale em Itaguaí, Companhia Portuária de Sepetiba ( CPBS ), e o outro através do porto da CSN, localizado na mesma região. Destaques do 3T13 e eventos subsequentes: Celebração da assinatura dos contratos junto à Trafigura e Mubadala para sua participação em 65% do capital social da MMX Porto Sudeste Ltda.; Assinatura de acordo para venda da totalidade de ações da Unidade Chile junto a Inversiones Cooper Mining S.A; Revisão de valores e da estratégia para a Unidade Corumbá; Aprovação pelo conselho de administração da revisão do plano de negócios. Destaques Consolidados 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Vendas - Minério de Ferro (mil t.) 2.143, , ,0 23% 13% Receita Líquida (R$ milhões) 339,0 284,5 245,4 19% 38% Lucro Bruto (R$ milhões) 231,3 186,3 147,7 24% 57% EBITDA Ajustado (R$ milhões) (69,8) 41,4 47,1-269% -248% Margem EBITDA Ajustada (%) -20,6% 14,6% 19,2% -35,1 p.p. -39,8 p.p. Lucro (Prejuízo) Líquido (R$ milhões) (1.207,2) (441,5) (100,6) 173% 1100% Dívida Líquida (R$ milhões) 2.693, , ,3 2% 15% Patrimônio Líquido (R$ milhões) 1.755, , ,6-41% -30% 2

3 Contexto Econômico, Cenário e Perspectivas para o Setor de Mineração Apesar de a produção siderúrgica chinesa ter se mantido alta no fim do segundo trimestre de 2013, a queda na importação de minério e a dificuldade dos produtores domésticos em suprir a demanda interna causaram um recuo nos estoques de minério de ferro, atingindo níveis abaixo de 20 dias. Desta forma, tão logo as restrições de crédito foram flexibilizadas no início de Julho, as principais usinas voltaram ao mercado rapidamente para recompor seus estoques. Como não houve ajuste positivo do lado da oferta, os preços do minério sofreram pressão ascendente durante todo o mês. O minério com 62% Fe na condição CFR China iniciou o mês cotado a US$ 116,75/ dmt e valorizou-se até fechar em US$ 130,00/ dmt no dia 31/07/2013. A média do mês ficou 11% acima da de Junho. A importação de minério chinesa no período chegou a 73,14 milhões de toneladas, 17,4% acima do resultado de Junho e mais de 26% acima do número de Julho/12. Deste total apenas 15,05 milhões de toneladas saíram do Brasil. Ao longo de Agosto os preços do minério continuaram a se fortalecer suportados pela continuação do processo de reposição de estoques das usinas chinesas e a surpreendente demanda por aço. Apesar de o verão ser um período, em geral, mais fraco na construção civil chinesa e, consequentemente, de demanda mais fraca por aço, os preços dos produtos acabados siderúrgicos mantiveram-se fortes ajudando a suportar os preços do minério de ferro em patamares mais altos. Outro fator foi o aumento da atividade de trading companies no mercado com o objetivo de recompor seus estoques flutuantes antes do início dos feriados chineses. Do lado macroeconômico, também ajudou a confirmação de que a suposta desaceleração econômica proposta pelo governo chinês não será tão severa quanto o mercado esperava. Ao longo do mês o preço do minério valorizou-se cerca de 7% fechando o período em US$ 139,00/ dmt. O preço médio do mês ficou 7,8% acima do de Julho. As exportações brasileiras atingiram seu maior nível no ano totalizando 31,2 milhões de toneladas, das quais aproximadamente 46% foram embarcadas para a China. Em Setembro a reestocagem continuou suportando os preços do minério no início do mês afastando definitivamente as previsões de que um colapso de preços como o ocorrido em Agosto e Setembro de 2012 pudesse repetir-se no terceiro trimestre de Esse movimento foi bastante forte na primeira metade do mês com usinas e trading companies se mantendo bastante ativos no mercado spot recompondo estoques nos portos chineses, que atingiram 70 milhões de toneladas, cerca de 30 milhões a menos que no mesmo período de Na segunda metade do mês, o enfraquecimento dos preços do aço e a ausência de muitos players do mercado devido ao festival chinês e à conferência anual organizada pela China Iron & Steel 3

4 Association (CISA), tiveram um efeito negativo sobre a demanda por minério levando o preço do minério a fechar o trimestre em US$ 131,00/ dmt. Ainda assim, a importação chinesa mensal de minério de ferro atingiu novo recorde histórico totalizando 74,6 milhões de toneladas. O preço médio do terceiro trimestre do ano ficou 5,2% acima do realizado no segundo trimestre. Perspectivas para o longo prazo O ritmo da produção anualizada de aço na China, que mantem-se desde meados do ano acima de 780 milhões de toneladas, traz boas perspectivas para o mercado de minério de ferro. As taxas de crescimento da produção siderúrgica mundial deverão, entretanto, tornarem-se menores no médio e longo prazo. Por outro lado, o foco do governo chinês em melhorar a eficiência da produção siderúrgica do país por meio da busca por qualidade em substituição à quantidade e da substituição de usinas obsoletas por novos complexos integrados com mais tecnologia agregada, associados à competição no mercado transoceânico, com a cada vez maior participação australiana, torna cada vez mais importante ter produtos com alto teor de ferro, com garantia de recursos e reservas minerais certificados e acesso de longo prazo à infraestrutura adequada para exportação. Desempenho das Operações e Demonstrações Financeiras Minério de Ferro Produção PRODUÇÃO (MIL TON.) 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Sudeste % -17% Corumbá n/a n/a Total % -33% A produção de minério de ferro da MMX no 3T13 foi de 1,4 milhão de toneladas, inferior em 20% quando comparada ao 2T13 e 33% abaixo de mesmo trimestre do ano anterior, em função da paralisação das atividades da unidade de Corumbá e restrições operacionais na MMX Sudeste, causadas pela desmobilização da empresa que faz a movimentação interna na mina. A produção do Sistema Sudeste atingiu 1,4 milhão de toneladas, recuo de 6% e 17% em comparação aos 2T13 e 3T12 respectivamente. A redução frente ao trimestre anterior se deu por conta dos problemas operacionais mencionados acima. 4

5 A partir de Julho iniciou-se a paralisação do Sistema Corumbá mantendo-se o atendimento a demanda regional com os estoques já disponíveis naquela Unidade. Vendas VENDAS (MIL TON.) 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Sudeste % 14% Corumbá % 8% Total % 13% No 3T13, a MMX vendeu 2,1 milhões de toneladas de minério de ferro, superior 23% e 13% ao apresentado nos 2T13 e 3T12 respectivamente. As vendas para o mercado interno cresceram 41%, na comparação com 2T13, o que garantiu maior participação deste segmento no portfolio de vendas da Companhia, uma evolução de 43% para 49% do 2T13 para 3T13. Sistema Sudeste O Sistema Sudeste foi responsável pela venda de 1,7 milhão de toneladas de minério de ferro, avanço de 15% em comparação ao 2T13 e 14% frente ao 3T12. O destaque deste trimestre foi a recuperação do sínter feed para o mercado interno, representando um aumento de 143% quando comparado ao trimestre anterior. Desse modo, no 3T13 o volume de vendas domésticas atingiu mil toneladas, próximo de 61% do total. Do total de 4 embarques para o mercado externo no 3T13, três foram realizados pelo porto da Vale em Itaguaí, resultado da participação bem sucedida da MMX no leilão de capacidade portuária da Companhia Portuária de Sepetiba ( CPBS ). O outro foi realizado através do porto da CSN, localizado na mesma região. Assim, a participação do mercado externo foi de 39% do total das vendas no Sistema Sudeste. Sistema Corumbá As vendas no Sistema Corumbá registraram um aumento de 72% e 8% em relação aos 2T13 e 3T13, respectivamente. Esse avanço se deu em função da recuperação da capacidade de transporte da hidrovia, impulsionando as vendas totais para 436 mil toneladas, sendo 96% desse total destinados a exportação. 5

6 Custo dos Produtos Vendidos ( CPV ) O CPV divulgado pela Companhia no 3T13 foi de 107,7 milhões, 10% acima do custo do 2T13, basicamente por conta do aumento do volume de vendas no período (23%). Destaca-se no período um menor ajuste de inventário frente ao trimestre anterior, no montante de R$ 170 mil. Em termos unitários o CPV/ton do 3T13 foi de R$ 50,24, uma redução de 11% e 2% quando comparados com 2T13 e 3T12 respectivamente. Despesas Comerciais R$ MILHARES 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Despesas Comerciais % 150% Sistema Corumbá % 56% Sistema Sudeste % 199% As despesas comerciais totalizaram R$ 171,1 milhões no 3T13, incremento de 56% e de 150% em relação, respectivamente, aos 2T13 e 3T12. Os principais fatores que contribuíram para esse aumento em relação ao trimestre anterior foram (i) exportação pelo porto CPBS com tarifa superior a aplicada em trimestre anterior (ii) venda na modalidade CFR (custo e frete) e (iii) mecanismo atual de precificação onde os preços são realizados em base provisória sendo apurada a diferença e aplicado o ajuste necessário que reflitam os preços realizados. No Sistema Corumbá o aumento do volume de minério de ferro vendido para o mercado externo justifica o aumento dessa despesa. Despesas Gerais e Administrativas ( G&A ) R$ MILHARES 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 G&A Operações % 94% MMX Corumbá Mineração % -40% MMX Sudeste % 134% Superporto Sudeste (398) 198 n/a n/a Outras (2.655) n/a n/a G&A Controladora % -40% G&A Consolidado % 15% % Receita Líquida 13,3% 16,1% 16,0% -2,8 p.p. -2,7 p.p. G&A/ton 21,05 26,46 20,60-20% 2% No 3T13, a MMX apresentou Despesas Gerais e Administrativas Consolidadas de R$ 45,1 milhões, inferior 2% quando comparada ao trimestre anterior e 15% superior ao 3T12. Os efeitos que impactaram o G&A das operações foram, principalmente (i) a não capitalização das despesas 6

7 do Projeto Serra Azul na MMX Sudeste (ii) projetos sociais no Superporto Sudeste e (iii) a saída dos gastos da MMX Minera Chile em função da venda do ativo. EBITDA R$ MILHARES 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 EBITDA Consolidado (69.780) % -248% Sudeste % -58% Corumbá Mineração (10.135) % 35% Superporto Sudeste ( ) (157) (785) 74446% 14789% MMX S/A + Outras (18.714) (24.038) -159% -146% O EBITDA Ajustado divulgado pela MMX no 3T13 foi negativo em R$ 69,8 milhões, principalmente em função da provisão das multas relativas do contrato da Usiminas com o Superporto Sudeste no montante de R$ 113,4 milhões aproximadamente. Além disso, o EBITDA da MMX Sudeste foi influenciado por um mix de vendas onde a representatividade do mercado doméstico foi maior, acompanhado de um crescimento nas despesas com vendas e G&A, conforme mencionado anteriormente. Resultado Financeiro R$ MILHARES 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Receita Financeira % -26% Despesa Financeira ( ) ( ) ( ) -1% -17% Variação Cambial (9.041) ( ) % n/a Resultado Financeiro Líquido ( ) ( ) ( ) -66% 5% O Resultado Financeiro Liquido apresentado pela MMX no 3T13 foi negativo em R$ 117,7 milhões composto por: (i) R$6,0 milhões de Receita Financeira (ii) R$ 114,7 milhões de Despesas Financeiras sendo a conta impactada negativamente em R$ 79,2 milhões relativos ao ajuste a valor presente da expectativa do fluxo de pagamento dos royalties aos detentores dos títulos de remuneração variável (MMXM11) e (iii) R$ 9 milhões de variação cambial negativa, por conta da apreciação do Dólar frente ao Real, sendo R$ 10,6 milhões relacionados ao passivo de longo prazo representado pelos royalties anteriormente mencionados. Resultado Líquido A MMX apresentou um prejuízo líquido de R$ 1,2 bilhão no 3T13, frente ao prejuízo líquido no valor de R$ 441,5 milhões no 2T13 e de R$ 100,6 milhões no 3T12. Importante destacar os 7

8 principais eventos que contribuíram para esse resultado: (i) impacto negativo por conta do reconhecimento de multa e take or pay com a Usiminas no valor de R$ 113,4 milhões, (ii) impacto negativo no valor de R$ 79,2 milhões relativos ao ajuste a valor presente da expectativa do fluxo de pagamento dos royalties aos detentores dos títulos de remuneração variável (MMXM11) e (iii) impacto negativo por conta do reconhecimento de redução do valor recuperável dos ativos de Serra Azul e direitos minerários de Bom Sucesso no valor total de R$ 913 milhões. Dentro de seu contexto operacional, a MMX ainda apresenta desafios importantes na busca de maior eficiência. A despeito do aumento do volume físico de vendas, a Companhia traz associada a esse movimento um incremento em suas despesas comerciais por conta das elevadas tarifas pagas aos portos da CSN e Vale para exportação. Da mesma forma a busca pela adequação de suas Despesas Gerais e Administrativas vem sendo perseguida como uma das principais metas do management atual da empresa para Este processo vem apresentando melhorias graduais, perenes e constantes, principalmente se considerado o indicador G&A/ton. Caixa, Dívida e Aquisições Caixa Posição líquida: No final do terceiro trimestre de 2013, a posição de caixa foi de R$ 87 milhões, distribuída em: (i) R$ 29,3 milhões em aplicações financeiras de curto prazo, de alta liquidez, remuneradas a taxas de mercado indexadas ao CDI e (ii) R$ 58,1 milhões em caixa. As principais movimentações no caixa foram: (i) Liquidação de linhas de financiamento de aproximadamente R$ 414 milhões; (ii) depósitos vinculados no montante de R$ 34 milhões; (iii) investimentos no Projeto Serra Azul e Porto Sudeste no valor de R$ 82 milhões. Endividamento: No 3T13, a MMX apresentou uma dívida financeira total de R$ 2,7 bilhões, sendo R$ 1,2 bilhão de curto prazo e R$ 1,5 bilhão de dívida de longo prazo. No terceiro trimestre, o prazo médio da dívida em moeda estrangeira ficou em dias, enquanto o prazo médio da dívida em reais foi de dias. O custo médio ponderado da dívida em dólar no segundo trimestre foi de 5,46% a.a. e o custo médio da dívida em reais foi de 9,14% a.a. 8

9 O gráfico abaixo demonstra a evolução do perfil da dívida da Companhia: 114 Dívida de aquisições (R$ Milhões) 77 Dívida financeira (R$ Milhões) Dívida líquida (R$ Milhões) T12 2T13 3T13 3T12 2T13 3T13 3T12 2T13 3T13 O gráfico abaixo demonstra a evolução do perfil da dívida da Companhia: 100% 80% 60% 40% Perfil da dívida 70% 74% 56% 20% 0% 30% 26% 44% 3T12 2T13 3T13 Curto Prazo Longo Prazo 9

10 Aquisições R$ MILHARES 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Corumbá 3,2 3,1 3,9 2% -19% GVA 57,5 73,8 75,2-22% -24% Total 60,6 76,9 113,6-21% -47% No 3T13, a dívida de aquisições da MMX atingiu R$ 60,6 milhões, representada principalmente pela GVA Mineração Ltda. ( GVA ). Houve um recuo de 21% com relação ao 2T13 devido principalmente a variação do Platts sobre a dívida da GVA e uma redução de 47% frente ao 3T12. O Superporto Sudeste foi o foco de investimento da MMX durante o terceiro trimestre, mesmo que ainda impactado negativamente por questões de limitação no crédito da Companhia. Este projeto almeja atingir uma capacidade de porto para movimentar 50 milhões de toneladas de minério de ferro criando-se um novo corredor logístico destinado à exportação para o quadrilátero ferrífero na região de Minas Gerais. 10

11 A implantação do projeto avança em diferentes frentes, sendo elas: 1) Acesso rodoferroviário: O acesso ferroviário que ligará a linha da MRS à pera ferroviária da MMX terá 2,3 Km quando finalizado. No 3T13, os avanços nas obras do viaduto rodoviário de acesso ao Porto prosseguiram e a construção da ponte ferroviária sobre o Rio Cação está em fase final, sendo que a liberação para o trânsito está prevista para Dezembro de ) Estrutura do acesso Rodoferroviário 2) Pátios de estocagem: No Pátio 6, o primeiro que entrará em operação, foram concluídas as obras de infraestrutura do caminho de rolamento para a linha 1 e 2. A montagem elétrica, a construção da sala hidráulica e do posto de observação referentes aos viradores de vagões, a construção das bases para as correias transportadoras e para as casas de transferência e a construção da infraestrutura da subestação principal avançaram ao longo do 3T13. As obras civis das subestações secundárias foram concluídas neste período. No pátio 32, além das construções das bases das casas de transferência e correias transportadoras, evoluiu também a construção da infraestrutura das subestações secundárias do Porto. 11

12 2) Teste de giro do virador de vagões 3) Pátio de Estocagem 06 4) Virador de Vagões 5) Pátio de Estocagem 32 3) Túnel: O túnel que liga os pátios de estocagem à estrutura marítima já está concluído. Neste trimestre, vimos avanços na montagem mecânica das estruturas metálicas dos transportadores de correias e nas obras das suas bases de suporte (pilaretes). 12

13 6) Túnel 4) Área marítima: Após o desembarque bem sucedido das duas carregadeiras de navios durante o 2T13, continua a montagem da estrutura das correias transportadoras que abastecerão tais equipamentos. 7) Saída do Túnel 8)Estrutura da Subestação e Casa de Transferência 9) Pier e Carregadores de Navios 10) Casa de Transferência 13

14 Com relação à expansão da Unidade Serra Azul, ainda se mantem pendente o entendimento da forma como serão retomadas as obras, aguardando definições e ajustes no modelo de negócios. Sustentabilidade Dando continuidade ao objetivo de gerar valor e agregar resultado ao core business da MMX, a empresa avançou com o estabelecimento de objetivos estratégicos e definição de KPIs à sua gestão em Sustentabilidade. O trabalho dá suporte à tomada de decisões, da alta gestão, para o novo posicionamento estratégico e negocial da empresa, no curto prazo, e serve de direcionador trazendo valor para empresa no médio e longo prazo. Isso permite estabelecer uma rota de evolução, que reforce a visão de uma atuação estratégica e transversal em sustentabilidade junto às várias áreas da empresa sempre com o objetivo de contribuir com ganhos contínuos em eficiência e eficácia operacional. A estratégia foi apresentada com o título Sustentabilidade e sua Geração de Valor para MMX, em Seminário sobre Sustentabilidade, da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais do Rio de Janeiro (Apimec-Rio) em agosto. Sistema Sudeste Na Unidade Serra Azul, o Comitê de Sustentabilidade da Gerência Geral de Operação se consolidou com a sistemática de reuniões mensais e participação de todas as gerências para debater temas importantes. As ações de geração de ganhos se sobressaem no atual cenário e alcançam relevância significativa. As sugestões dos colaboradores da unidade têm sido um caminho para a realização de melhorias que refletem em ações de sustentabilidade e são traduzidas em ganhos diretos na redução de custos e na segurança. Ações como simbiose de resíduos, aproveitamento de recursos naturais e maximização de processos têm sido desenvolvidas e identificadas durante as inspeções de Sustentabilidade. Está em curso no Programa de Educação Ambiental, ações de sensibilização junto ao público interno e externo. Neste último estão sendo mapeadas as iniciativas relacionadas à educação e conservação ambiental, em andamento e previstas, de cada município. Participam desta etapa representantes das secretarias de Meio Ambiente e Educação, empresas locais e lideranças de organizações civis. Já o Programa de Monitoramento de Indicadores Socioeconômicos teve em seu cronograma a continuidade de dados acompanhados. No período foi realizada outra incursão a campo, sobretudo para verificar os impactos da desaceleração do Projeto Serra Azul. O resultado foi 14

15 compilado e divulgado para o público interno e externo. Também foi aprovado Sistema de Monitoramento, ferramenta que vai facilitar a coleta e consulta aos dados locais, bem como a geração de relatórios e antecipação de cenários. Os indicadores estão sendo inseridos no sistema que tem previsto, para novembro, o treinamento dos pontos focais que o alimentarão com dados referentes aos programas monitorados. A MMX ingressou, no Consórcio Minero-Metalúrgico Minas Gerais, que visa utilizar recursos das Políticas de Qualificação Profissional dos Governos Federal e Estadual, para qualificar a mão de obra local de acordo com as necessidades das empresas que integram o consórcio. Obtêm-se então uma visão setorial extraindo sinergias. No momento estão sendo estruturadas as alianças e estabelecidas às demandas que atendam o cenário da Empresa. Dentro de processo de diálogo social da MMX com os seus stakeholders, merece destaque o programa de visitas que contou com 25 grupos de 11 municípios da região de influência do Sistema Sudeste, com 17 instituições e um público de 635 visitantes. O roteiro da visita é personalizado e diversas áreas da empresa podem participar, em sintonia com o interesse e objetivo do grupo visitante, transmitindo conhecimento específico e direcionado tendo como plano principal as operações da empresa em Serra Azul e o setor econômico. A MMX apresentou, ao setor de mineração, os resultados dos estudos mercadológicos de geração de coprodutos a base de rejeito de minério de ferro. A apresentação se deu durante o 14º Simpósio Brasileiro de Minério de Ferro, organizado pela Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM). Foram demonstrados a metodologia e os resultados previstos. Os novos negócios poderão resultar em um faturamento de R$ 173 milhões por ano, promover geração de renda na região em Serra Azul com a criação de mais de 160 empregos diretos e aumentar a arrecadação tributária em R$ 62 milhões por ano. Isso abre diferenciais para os processos de licenciamento ambiental e acesso a linhas de financiamento. Esses estudos ainda proporcionaram a interação entre a MMX e universidades para impulsionar o desenvolvimento tecnológico. Este ano, a empresa forneceu os dados desse trabalho e amostras de rejeitos para estudantes de mestrado de duas universidades de Minas Gerais. Sistema Corumbá Realizamos um estudo e avaliamos o estoque de carbono em toneladas presente nos 20 mil hectares da Reserva Eliezer Batista e o resultado reconhece a reserva como um importante agente no complexo do ecossistema do Pantanal. Após a realização desse trabalho, que durou 60 15

16 dias, foram encontrados dois cenários. O primeiro, traçado a partir da avaliação de informações bibliográficas e dados geoespaciais, como aspectos do relevo, vegetação e curso d água, mostrou um potencial de absorção de mais de oito milhões de toneladas de CO2. O segundo cenário, feito a partir da análise dos dados do mapeamento da reserva com imagens de satélite e com as informações do Sensoriamento Remoto (tecnologia que aponta a influência de alagamentos ou queimadas na absorção de CO2) indica uma capacidade de absorção de cerca de 800 mil toneladas de CO2. Com os resultados do Estudo, a MMX traz novos elementos para atuação em conservação, educação ambiental, pesquisa e valorização da biodiversidade. Além disso, abre a possibilidade futura de compensação de emissão de gases de efeito estufa e de aproveitamento de mecanismos financeiros ligados às temáticas de biodiversidade e mudanças climáticas. A Gerência de Responsabilidade Social-Sustentabilidade da MMX iniciou estudos para a estruturação de um plano de negócios que irá apontar alternativa e possibilidades de geração de receita para a manutenção e sustentabilidades da Reserva em curto, médio e longo prazo. Uma oportunidade é o potencial para estabelecer programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) frente à relevância da biodiversidade existente na área para atividades econômicas da região como o turismo, a pesca e a beleza paisagística. Participamos em julho na cidade Bonito/MS do CONATUS, Congresso de Natureza, turismo e sustentabilidade, onde proferimos uma palestra tema: Alternativas para a sustentação financeira da RPPN: desafio compartilhado entre empresa e ONG. Superporto Sudeste Neste trimestre o Programa de Comunicação Social - PCS deu continuidade ao mapeamento dos stakeholders, entrevistando lideranças comunitárias e políticas, secretarias de governo, escolas municipais e conselhos comunitários dos municípios de Itaguaí e Mangaratiba. Nesse período a cartilha do Superporto Sudeste, que contém informações sobre os programas socioambientais desenvolvidos na região, foi finalizada. Ela será utilizada nos seminários de comunicação para os trabalhadores e comunidade. O Programa de Caracterização das Condições de Saúde da População e do Trabalhador realizou a Semana de Saúde de Combate ao Fumo, drogas e álcool, dos dias 27 a 30 de agosto, para os colaboradores do porto e escolas da região do entorno. 16

17 No mês de agosto foi dado início, em parceria com a Secretaria Municipal de Assuntos Portuários de Itaguaí, o Programa de Visitas das escolas da rede municipal aos terminais marítimos de Itaguaí. Essa iniciativa contou com a participação das empresas: CSN, Vale e MMX. Dando continuidade a 2ª Fase do Plano de Investimento Social da Pesca e Aquicultura PISPA 2, durante o trimestre foram realizadas reuniões de acompanhamento aos projetos financiados. O plano visa desenvolver projetos voltados ao fortalecimento da cadeia produtiva da pesca e de estímulo à geração de renda nas comunidades pesqueiras da Baía de Sepetiba. No mês de agosto foram aprovados pelo INEA os estudos ambientais complementares do EIA/RIMA dos 100 Mtpa para emissão da Licença Prévia. No mês de setembro foi disponibilizado pelo INEA a Autorização Ambiental para tamponamento dos poços existente na área do Porto Sudeste. Museu das Minas e do Metal O Museu das Minas e do Metal (MMM), que tem a EBX como mantenedora e a MMX como apoiadora às suas atividades ultrapassou a marca de marca de 220 mil visitantes tendo recebido 19 mil visitantes no último trimestre. O programa educativo realizou 4 mil atendimentos entre alunos de escolas estaduais e públicas período em visitas monitoradas. Essa atividade visa estabelecer a ligação entre o acervo do museu e as demandas pedagógicas das escolas proporcionando elementos pedagógicos que podem ser aplicados em diversas disciplinas e projetos multidisciplinares. O MMM sediou o TEDx Praça da Liberdade e ofereceu programação para a 7ª Primavera dos Museus. 17

18 DESEMPENHO FINANCEIRO DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Receita (despesa) Operacional Bruta % 38% Mercado Interno % -20% Mercado Externo % 100% Impostos (12.262) (11.034) (9.530) 11% 29% Receita (despesa) Operacional Líquida % 38% Custo dos Produtos Vendidos ( ) (98.189) (97.750) 10% 10% Lucro Bruto % 57% Despesas com Vendas ( ) ( ) (68.380) 56% 150% Despesas Gerais e Administrativas (45.131) (45.928) (39.198) -2% 15% Outras Despesas Operacionais, líquidas ( ) ( ) (4.767) 673% 20907% Resultado de Equivalência Patrimonial (3.433) n/a n/a Resultado Financeiro Líquido ( ) ( ) ( ) -66% 5% Resultado antes dos Tributos sobre o Lucro ( ) ( ) (76.022) 150% 1357% Imposto de renda e contribuição social (99.455) (7.819) (19.960) 1172% 398% Operações descontinuadas - - (4.132) n/a n/a Lucro (prejuizo) líquido do exercício ( ) ( ) ( ) 168% 1106% Atribuído aos acionistas não controladores 227 (9.640) 513 n/a n/a Lucro/Prejuízo do período atribuído aos acionistas controladores ( ) ( ) ( ) 173% 1100% RECONCILIAÇÃO DO EBITDA 3T13 2T13 3T12 3T13/2T13 3T13/3T12 Lucro (Prejuizo) Líquido do Exercício ( ) ( ) ( ) 168% 1106% Imposto de Renda e Contribuição Social % 398% Variação Cambial (17.325) -96% n/a Despesas Financeiras % -17% Receitas Financeiras (6.011) (14.079) (8.142) -57% -26% Depreciação, Amortização e Exaustão % -25% EBITDA ( ) (89.760) % n/a Resultado de Equivalência Patrimonial (393) (839) n/a n/a Redução ao Valor Recuperável de Ativos n/a n/a Plano de Opções (2.932) (2.193) n/a n/a EBITDA Ajustado (69.780) n/a n/a 18

19 ATIVO 30/09/ /06/ /09/2012 Ativo Total Ativo circulante Disponibilidades Créditos Estoques Ativos não circulantes mantidos para venda Ativo não circulante Ativo Realizável a Longo Prazo Ativo Permanente PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO 30/09/ /06/ /09/2012 Passivo Total Passivo circulante Empréstimos e Financiamentos Fornecedores Impostos, Taxas e Contribuições Dívidas com Pessoas Coligadas Debêntures Passivos relacionados com os ativos não circulantes mantidos para venda Outros Passivo não circulante Empréstimos e Financiamentos Debêntures Royalties PortX Outros Patrimônio Líquido Capital social Realizado Reservas (26.260) (23.328) (24.206) Ajustes de avaliação patrimonial Lucro (Prejuízo) acumulado ( ) ( ) ( ) Participação de acionistas não controladores

20 Informações Teleconferência: Segunda-feira, 02 de dezembro às 13:00 (horário de Brasília); 10:00 am (Eastern time) Telefone Brasil: / Telefone EUA: Telefone Demais Países: Código: MMX Webcast em português: Webcast em inglês: O áudio estará disponível no site: A teleconferência será conduzida em português com tradução simultânea para o inglês. Contatos MMX Investidores: Carlos Gonzalez Adriana Marques /4366 Imprensa: Juliana Campos /

Relatório de Resultados 3T13

Relatório de Resultados 3T13 MMX - Resultados Referentes ao 3º trimestre de 2013 Rio de Janeiro, 29 de novembro de 2013 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) apresenta seus resultados referentes ao

Leia mais

Relatório de Resultados 2T 2015

Relatório de Resultados 2T 2015 MMX - Resultados Referentes ao 2º trimestre de 2015 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2015 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) anuncia seus resultados referentes ao 2º

Leia mais

13 de agosto de 2015. Apresentação de Resultados 2T15 e 6M15

13 de agosto de 2015. Apresentação de Resultados 2T15 e 6M15 13 de agosto de 2015 Apresentação de Resultados 2T15 e 6M15 Agenda Visão Geral Destaques Financeiros Atualização de Ativos DESTAQUES DO PERÍODO Manati produziu média de 5,7 MM m³ por dia no 2T15 e 6M15

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

RESULTADO OPERACIONAL RECORDE EM 2002

RESULTADO OPERACIONAL RECORDE EM 2002 Para mais informações, contatar: Luciana Paulo Ferreira CSN - Relações com Investidores 1 2586 1442 luferreira@csn.com.br www.csn.com.br RESULTADO OPERACIONAL RECORDE EM 20 (Rio de Janeiro, Brasil, 26

Leia mais

. 3. Indicadores de Execução do Plano de Negócios

. 3. Indicadores de Execução do Plano de Negócios APIMEC MPX 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua administração

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Relatório de Análise. CSN: Boas perspectivas operacionais, mas duas incertezas. 4T12 Preços melhores e maior volume de minério

Relatório de Análise. CSN: Boas perspectivas operacionais, mas duas incertezas. 4T12 Preços melhores e maior volume de minério CSN: Boas perspectivas operacionais, mas duas incertezas A CSN teve um ano difícil em 2012, com perdas contábeis elevadas em seu investimento na Usiminas, expressiva redução na geração de caixa, aumento

Leia mais

INDICADORES FINANCEIROS

INDICADORES FINANCEIROS Relatório 2014 Um Olhar para o Futuro DESEMPENHO ECONÔMICO ECONÔMICA www.fibria.com.br/r2014/desempenho-economico/ 126 INDICADORES FINANCEIROS A Fibria encerrou 2014 com lucro líquido de R$ 163 milhões,

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

JOINT VENTURE MPX / E.ON. Rio de Janeiro Janeiro 2012

JOINT VENTURE MPX / E.ON. Rio de Janeiro Janeiro 2012 JOINT VENTURE MPX / E.ON Rio de Janeiro Janeiro 2012 AVISO LEGAL Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões.

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões. Última Cotação em 30/09/2013 FBMC4 - R$ 43,90 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2013): R$ 31.893,9 milhões US$ 14.431,7 milhões São Bernardo do Campo,

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - USINAS SIDERURGICAS DE MINAS GERAIS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - USINAS SIDERURGICAS DE MINAS GERAIS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Receita líquida consolidada cresce 20,9% no 3T15 contra o 2T15, atingindo R$ 212,2 milhões, com destaque para o crescimento no mercado interno;

Receita líquida consolidada cresce 20,9% no 3T15 contra o 2T15, atingindo R$ 212,2 milhões, com destaque para o crescimento no mercado interno; PRESS RELEASE 3T15 Porto Alegre, 13 de novembro de 2015 - A Forjas Taurus S.A. (BM&FBOVESPA: FJTA3, FJTA4), empresa dos segmentos de (i) Defesa e Segurança - sendo a maior produtora de armas da América

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Destaques do 3º trimestre de 2015

Destaques do 3º trimestre de 2015 Destaques do 3º trimestre Principais Destaques Manutenção dos níveis de EBITDA consolidado e de margem EBITDA, apesar da sobreoferta de aço mundial e das adversidades econômicas no Brasil. Redução de 5,9%

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre

Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre 11 de Agosto de 2011 1 Agenda Tópicos Palestrante Visão Geral Destaques do 2T11 Jose Augusto Fernandes (CEO) Atualização da perfuração Resultados Financeiros

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 A mineração nacional sentiu de forma mais contundente no primeiro semestre de 2012 os efeitos danosos da crise mundial. Diminuição do consumo chinês, estagnação do consumo

Leia mais

REVISÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DA MMX

REVISÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DA MMX REVISÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DA MMX Histórico Recente O primeiro semestre de 2008 foi marcado por novas aquisições e eventos societários recentes que modificaram significativamente o conjunto de ativos

Leia mais

Teleconferência em Português com Tradução Simultânea 12 de agosto de 2015 11h30 (Brasília) / 10h30 (US ET)

Teleconferência em Português com Tradução Simultânea 12 de agosto de 2015 11h30 (Brasília) / 10h30 (US ET) Release de Resultados do 2T15 São Paulo, 11 de agosto de 2015 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas

Leia mais

ARTERIS TRANSCRIÇÃO DA TELECONFERÊNCIA RESULTADOS DO 2T15

ARTERIS TRANSCRIÇÃO DA TELECONFERÊNCIA RESULTADOS DO 2T15 1 ARTERIS TRANSCRIÇÃO DA TELECONFERÊNCIA RESULTADOS DO 2T15 Operadora: Bom dia senhoras e senhores, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Arteris, para discussão dos resultados

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Ebitda consolidado pro-forma com Ripasa atinge US$125 milhões São Paulo, 19 de julho de 2006. Suzano Papel e Celulose

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

AGOSTO GOSTO,, 2011, 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO Teleconferência e Webcast de Resultados Sexta-feira, 5 de novembro de 2010 Horário: 12:00 p.m. (Brasil) 10:00 a.m. (US EDT) Telefone: +55 (11) 4688.6361 Código:

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 4T14

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 4T14 VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

Principais destaques do 1T09 e eventos subsequentes relacionados aos projetos da LLX:

Principais destaques do 1T09 e eventos subsequentes relacionados aos projetos da LLX: Rio de Janeiro, 15 de maio de 2009 A LLX Logística S.A. ( LLX ou a Companhia na Bovespa: LLXL3), Companhia que está construindo dois projetos de complexos portuários na região Sudeste, sendo um deles um

Leia mais

Teleconferência em Português com Tradução Simultânea 07 de maio de 2015 11h30 (Brasília) / 10h30 (US ET)

Teleconferência em Português com Tradução Simultânea 07 de maio de 2015 11h30 (Brasília) / 10h30 (US ET) Release de Resultados do 1T15 São Paulo, 06 de maio de 2015 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 08. Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 08. Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 08 Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 39 partes

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores São Paulo, 14 de novembro de 2011 A Inbrands anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2011 (3T11). Bruno Medeiros CEO Relações com Investidores Arnaldo Faissol Mendes CFO e Diretor de RI Clarice

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

Laudo de Avaliação da Ferronorte. Data Base: Novembro de 2004

Laudo de Avaliação da Ferronorte. Data Base: Novembro de 2004 Laudo de Avaliação da Ferronorte Data Base: Novembro de 2004 Contexto Os administradores da Brasil Ferrovias nos solicitam a avaliação do preço das ações da Ferronorte a serem emitidas no aumento de capital

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14 Caxias do Sul, 12 de maio de 2014 - A Marcopolo S.A. (BM&FBOVESPA: POMO3; POMO4), divulga os resultados do primeiro trimestre de 2014 (1T14). As demonstrações financeiras são apresentadas de acordo com

Leia mais

Log-In registra EBITDA ajustado de R$ 22,4 milhões e margem EBITDA ajustado de 22,6% no 2T08

Log-In registra EBITDA ajustado de R$ 22,4 milhões e margem EBITDA ajustado de 22,6% no 2T08 Log-In registra EBITDA ajustado de R$ 22,4 milhões e margem EBITDA ajustado de 22,6% no 2T08 Rio de Janeiro, 05 de agosto de 2008 A Log-In Logística Intermodal S.A. (Bovespa: LOGN3), a primeira e única

Leia mais

Divulgação de Resultados - 1T13

Divulgação de Resultados - 1T13 Belo Horizonte, 25 de abril de 2013. A Arezzo&Co (BM&FBOVESPA: ARZZ3), líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2013. As informações

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos

Leia mais

APIMEC São Paulo Rômel Erwin de Souza CEO. Apresentação Usiminas 2T11 - APIMEC. 12 de novembro de 2015 Classificação da Informação: Pública

APIMEC São Paulo Rômel Erwin de Souza CEO. Apresentação Usiminas 2T11 - APIMEC. 12 de novembro de 2015 Classificação da Informação: Pública APIMEC São Paulo Rômel Erwin de Souza CEO Apresentação Usiminas 2T11 - APIMEC 12 de novembro de 2015 Classificação da Informação: Pública Agenda Usiminas em linhas gerais Informações de Mercado Usiminas

Leia mais

RESULTADOS 4T14 e 2014

RESULTADOS 4T14 e 2014 São Paulo, 12 de março de 2015 A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) (BM&FBOVESPA: CSNA3) (NYSE: SID) divulga seus resultados do quarto trimestre de 2014 (4T14) e do ano de 2014 em Reais, sendo suas demonstrações

Leia mais

Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005

Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005 Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005 Receita líquida atinge R$ 820 milhões no semestre São Paulo, 10 de agosto de 2005 A Suzano Petroquímica S.A. (a Companhia ) (BOVESPA: SZPQ4;

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL ANÁLISE ECONÔMICA DA CSN DE SETEMBRO DE 2011 Cenário Internacional 2011 foi marcado por um ambiente econômico de instabilidade, agravamento da crise européia.

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13. Rio de Janeiro 10 de maio de 2013

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13. Rio de Janeiro 10 de maio de 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13 Rio de Janeiro 10 de maio de 2013 1 DESTAQUES 1T13 DESTAQUES 1T13 E EVENTOS SUBSEQUENTES OGX demonstrou contínuo progresso no 1T13: OGX registrou maior receita líquida e

Leia mais

Porto Alegre, 3 de agosto de 2005 GERDAU S.A. CONSOLIDADO Resultados do 1º Semestre de 2005 Legislação societária brasileira Teleconferências 3 de agosto de 2005 Português: 13h00 Inglês: 15h00 Para participar:

Leia mais

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 1 1 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - KLABIN S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - KLABIN S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Conciliação do BR GAAP com o IFRS Resultado e Patrimônio Líquido em 31 de dezembro de 2008

Conciliação do BR GAAP com o IFRS Resultado e Patrimônio Líquido em 31 de dezembro de 2008 Bovespa: TPIS3 www.tpisa.com.br Departamento de RI Diretoria Ana Cristina Carvalho ana.carvalho@tpisa.com.br Gerência Mariana Quintana mariana.quintana@tpisa.com.br Rua Olimpíadas, 205-14º andar Fone +55

Leia mais

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Prezados acionistas A administração da WLM Indústria e Comércio S.A. (WLM), em conformidade com as disposições

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRADESPAR S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRADESPAR S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda. Suas unidades de negócio estão divididas em:

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda. Suas unidades de negócio estão divididas em: 23/04/2010 FERTILIZANTES FOSFATADOS S.A. - FOSFERTIL A Companhia COMPRA Código em Bolsa FFTL4 Setor FERTILIZANTES Cotação em 08/04/10 R$ 17,27 Preço Alvo R$ 28,43 Potencial de Valorização 64,61% Valor

Leia mais

Relatório de Resultados: 1T 14. A. Raízen Energia. Dados de Produção

Relatório de Resultados: 1T 14. A. Raízen Energia. Dados de Produção Os números apresentados neste relatório podem diferir dos números reportados pela Cosan como sendo referentes à Raízen. Isto se deve a algumas diferenças contábeis, principalmente em função de efeitos

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CAPÍTULO 33 Este Capítulo é parte integrante do Livro Contabilidade Básica - Finalmente Você Vai Entender a Contabilidade. 33.1 CONCEITOS A demonstração dos fluxos de caixa evidencia as modificações ocorridas

Leia mais

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up Apresentação Corporativa Novembro de 2008 Plano de Negócios Follow Up Disclaimer Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 1T13 8 de maio de 2013

Transcrição da Teleconferência Resultados do 1T13 8 de maio de 2013 Operadora: Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da ALL América Latina Logística, para discussão dos resultados referentes ao 1T13. Estão presentes hoje conosco os senhores:

Leia mais

TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013

TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Conteúdo Relatório dos auditores

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2013 - SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2013 - SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

Apresentação Corporativa

Apresentação Corporativa Apresentação Corporativa 2010 Disclaimer Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua

Leia mais

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up Apresentação Corporativa Novembro de 2008 Plano de Negócios Follow Up Disclaimer Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Resultados 2T14 e 1S14 Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Belo Horizonte, 5 de agosto de 2014 - A Companhia

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 Resultados Janeiro Março / 2011 ÍNDICE MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 DIVIDENDOS E

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE Teleconferência de Resultados Desempenho do 4T 2013 e de 2013 MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 Destaques 2013 Receita Líquida de Vendas de R$ 2.393,8 milhões em 2013,

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões

Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões Nota à Imprensa 25 de fevereiro de 2011 Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões O lucro líquido aumentou 17% em relação a 2009 e EBITDA atingiu de R$ 60 bilhões

Leia mais

SUSTENTABILIDADE: estratégia de geração de valor para a MMX. Agosto 2013

SUSTENTABILIDADE: estratégia de geração de valor para a MMX. Agosto 2013 SUSTENTABILIDADE: estratégia de geração de valor para a MMX Agosto 2013 ESTRATÉGIA EM SUSTENTABILIDADE Visão Uma estratégia de sustentabilidade eficiente deve estar alinhada com o core business da empresa

Leia mais

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9%

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Resultados 3T15 EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Belo Horizonte, 10 de novembro de 2015 - A Companhia de Locação das Américas (Locamerica) (BM&FBOVESPA: LCAM3) divulga seus resultados

Leia mais