Manual TISS. Consultórios, Hospitais, Clínicas e Laboratórios. 1ª Versão: 12/06/2007

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual TISS. Consultórios, Hospitais, Clínicas e Laboratórios. 1ª Versão: 12/06/2007"

Transcrição

1 Mnul TISS Instruções pr preenchimento. Consultórios Hospitis Clínics e Lbortórios. 1ª Versão

2 Índice 1. Apresentção Definição do Pdrão TISS Objetivo do Pdrão TISS Guis (formulários) do Pdrão TISS Cenário e specto do Pdrão TISS n CNU Guis Gui de Consult Gui de Serviço Profissionl Serviço Auxilir de Dignóstico e Terpi (SPSADT) Gui de Solicitção de Internção Gui de Resumo de Internção Gui de Outrs Despess Gui de Honorário Individul Tbels de domínio Exemplos de Atendimento... 61

3 Mnul TISS CNU 1 - Apresentção A ANS - Agênci Ncionl de Súde Suplementr por meio d Resolução Normtiv nº 114 de 26 de outubro de 2005 estbelece pdrão obrigtório pr Troc de Informção em Súde Suplementr (TISS) entre operdors de plno privdo de ssistênci à súde e prestdores de serviços de súde sobre os eventos relizdos em beneficiários de plnos privdos. Esse pdrão foi crido com o objetivo de tingir comptibilidde identificção inequívoc de beneficiários estbelecimentos e profissionis trnsmissão eletrônic por meio de um lingugem específic integrção com os sistems de informções d ANS e o Ministério d Súde pr fins de suporte os processos clínicos e dministrtivos nálise esttístic e epidemiológic reduzindo redundâncis e duplicção de esforços. O pdrão TISS é dividido em três prtes conteúdo e estrutur (guis demonstrtivos de pgmento) representção de conceitos em súde (terminologi códigos e descrições) e comunicção e segurnç (trnsções eletrônics lingugem de mrcção de ddos XML). Ao finl você encontrrá lguns exemplos de situções (tendimentos) e respectivs guis.

4 2 - Definição do pdrão TISS A ANS - Agênci Ncionl de Súde Suplementr estbeleceu um pdrão de Troc de Informção em Súde Suplementr - TISS pr registro dos serviços de súde. Define o pdrão pr troc de informções sobre o tendimento prestdo os beneficiários entre operdors de plnos privdos de súde e prestdores. 3 - Objetivo do pdrão TISS O objetivo do pdrão TISS é tingir comptibilidde e interoperbilidde funcionl e semântic entre os diversos sistems independentes pr fins de vlição d ssistênci à súde (cráter clínico epidemiológico ou dministrtivo) e seus resultdos orientndo o plnejmento do setor. 4 - Guis (formulários) do pdrão TISS O pdrão TISS uniformiz os formulários (guis) serem utilizdos pels operdors e prestdores. Os modelos não podem ser lterdos em nenhum hipótese. Form definids s seguintes guis = Gui de Consult; = Gui de Serviço Profissionl Serviço Auxilir de Dignóstico e Terpi - SPSADT; = Gui de Solicitção de Internção; = Gui de Resumo de Internção; = Gui de Honorário Individul; = Gui de Outrs Despess; Demonstrtivo de Análise de Cont Médic; Demonstrtivo de Pgmento. A Centrl Ncionl Unimed possui lguns cmpos obrigtórios pr tender às exigêncis ds empress contrtntes e do Sistem Unimed (Intercâmbio Ncionl) que pr ANS são fculttivos. Consulte s guis neste mnul.

5 5 - Cenário e specto do pdrão TISS n CNU A Centrl Ncionl Unimed com o objetivo de cumprir s exigêncis legis e comptibilizá-ls com su sistemátic opercionl está focd no fortlecimento de su polític de relcionmento com seus prceiros prestdores de serviços. Dess form operdor disponibiliz este mnul fim de contribuir no processo de implntção do pdrão TISS. Pr opercionlizr s trnsções eletrônics Centrl Ncionl Unimed firmou um prceri com os fornecedores de conectividde que são s empress IdxnetJbeu Consult e TIVIT. = TIVIT - Empres do Grupo Votorntim que prest serviços de Full IT Outsourcing com brngênci n áre de súde que inclui Terceirizção de Ambientes Tecnológicos Gestão de Aplictivos e Integrção de Sistems. = IdxnetJbeu Consult - Empres especilizd em soluções sistêmics pr o mercdo de súde com destque pr plicções de vlidção on-line de procedimentos contemplndo utorizdores e rede de cptur de trnsções como POS PC e WEB. Cbe ressltr que no Fturmento Eletrônico o prestdor deverá optr por um únic solução.

6 6. Guis 6.1. Gui de Consult A Gui de Consult tem finlidde de ser utilizd únic e exclusivmente pr consults eletivs relizds em consultórios sem procedimentos complementres e sem despess ocorrids durnte consult. Como presentr cobrnç = Prestdores com POS A consult deve ser utorizd normlmente pelo POS por ser um sistem utorizdor não comport no primeiro momento s informções necessáris pr exigênci d TISS. Portnto é necessário que sej feito o fechmento d produção pelo sistem IDXTISS vi Web por meio d empres de conectividde IdxnetJbeu Consult pr complementr os ddos requeridos. O POS fz cptur prcil dos ddos. O IDXTISS foi desenvolvido pr s operdors e prestdores de serviço dequrem-se às exigêncis do pdrão TISS. Su principl crcterístic é processr lotes e guis tendo como origem s trnsções gerds por POS ou Client e com isso serão envidos os lotes pr Centrl Ncionl Unimed por meio de rquivos no formto XML exigido pel ANS. O cesso deverá ser feito pelo endereço eletrônico por meio de login e senh disponibilizdos o prestdor pel IdxnetJbeu Consult. Ressltmos que cso o fechmento d produção não sej relizdo vi Web pelo sistem IDXTISS será necessário o envio d produção com gui em ppel devidmente preenchid. Ess lterntiv não é recomendd por envolver processmento mnul de digitção dos ddos. = Prestdores sem POS A consult deve ser registrd d mesm form que é feit tulmente porém será necessário lgum sistem tecnológico pr que os rquivos XML exigidos pel ANS sejm envidos pr operdor (obrigtoriedde de ftur eletrônic pr Clínics Hospitis Lbortórios Pesso Jurídic). Pr mior gilidde no processmento opercionl e segurnç solicit-se e recomend-se que sej feito o fechmento d produção por meio de lgum ds empress prceirs de conectividde. As guis devem ser corretmente preenchids e envids pr cobrnç dos serviços prestdos.

7 Abixo s opções = TIVIT Legdo XML Pr os prestdores que possuem sistem de gestão preprdo pr gerr rquivos do tipo XML será necessári postgem desse rquivo no Portl d TIVIT pr vlidções e posteriormente ser envido pr Centrl Ncionl Unimed. Legdo TXT Pr os prestdores que possuem sistem de gestão preprdo pr gerr rquivos do tipo Abrmge 1K será necessári instlção de um conversor de rquivos XML em seguid postgem desse rquivo no Portl d TIVIT pr vlidções e posteriormente ser envido pr Centrl Ncionl Unimed. Dt Entry Ess solução é disponibilizd os prestdores que não possuem sistem de gestão integrdo porém tenhm o menos um computdor com cesso à Internet. Requer instlção de softwre no locl pr digitção de guis permitindo gerr um rquivo XML com s informções digitds pr ser postdo no Portl d TIVIT pr vlidções e posteriormente ser envido pr Centrl Ncionl Unimed. Todos os perfis cim podem trblhr normlmente com POS porém o Fturmento Eletrônico deverá ser entregue por meio d opção seleciond conseqüentemente vi TIVIT. = IdxnetJbeu Consult POS Ess solução é disponibilizd os prestdores que não possuem o menos um computdor no consultório ou possuem computdor ms não têm sistem de gestão. Deve-se solicitr à Centrl Ncionl Unimed instlção do POS por meio do fornecedor IdxnetJbeu Consult e com isso se enqudrrá no cso Prestdores com POS. Nesse cso o Fturmento Eletrônico deverá ser entregue por meio do IDXTISS conseqüentemente vi IdxnetJbeu Consult.

8 GUIA DE CONSULTA 2-Nº 91 Preenchimento Obrigtório Preenchimento Fculttivo 1-Registro ANS 3-Dt de Emissão d Gui Ddos do Beneficiário 4-Número d Crteir 5-Plno 6-Vlidde d Crteir 7-Nome 8-Número do Crtão Ncionl de Súde Ddos do Contrtdo 9-Código n Operdor CNPJ CPF 10-Nome do Contrtdo 11-Código CNES 12-T.L Logrdouro - Número - Complemento 16-Município 17-UF 18-Código IBGE 19-CEP 20-Nome do Profissionl Executnte 21-Conselho Profissionl 22-Número do Conselho 23-UF 24-Código CBO S Hipóteses Dignóstics 25-Tipo de Doenç 26-Tempo de Doenç 27-Indicção de Acidente A-Agud C-Crônic A-Anos M-Meses D-Dis 0-Acidente ou doenç relciondo o trblho 1-Trânsito 2-Outros 28-CID Principl 29-CID (2) 30-CID (3) 31-CID (4) Ddos do Atendimento Procedimento Relizdo 32-Dt do Atendimento 33-Código Tbel 34-Código Procedimento 35-Tipo de Consult 36-Tipo de Síd 1-Primeir 2-Seguimento 3-Pré-Ntl 1-Retorno 2-Retorno SADT 3-Referênci 4-Internção 5-Alt 37- Observção 38-Dt e Assintur do Médico 39-Dt e Assintur do Beneficiário ou Responsável Centrl de Atendimento pr clientes que possuem Crtão de Identificção com código inicil "067" Tel. (11) Fx (11) e-mil "865" Tel. (11) Fx (11) e-mil Centrl Ncionl Unimed - Coopertiv Centrl Almed Sntos º ndr CEP São Pulo SP Tel. (11) Fx (11) Almox. (0607)

9 LEGENDA DA GUIA DE CONSULTA NUM. DO CAMPO NOME DO CAMPO DESCRIÇÃO FORMATOTAMA NHO OBRIGATÓRIO 1 Registro ANS Registro d ANS n ANS String (6) 2 Número d gui Número d gui String (20) 3 Dt de emissão d gui Dt de emissão d gui DDMMAA DADOS DO BENEFICIÁRIO 4 Número d crteir Número do crtão do beneficiário String (20) 5 Plno Nome do plno do beneficiário String (40) 6 Vlidde d crteir Vlidde d crteir do beneficiário String (40) 7 Nome Nome do beneficiário String (70) 8 DADOS DO CONTRATADO 9 Número crtão ncionl de súde Código n operdorcnpjcpf Número do crtão ncionl de súde do beneficiário String (15) NÃO Código n operdor ou CNPJ ou CPF do contrto String (14) 10 Nome do contrtdo Nome do contrtdo String (70) 11 Código CNES Código CNES do prestdor contrtdo String (7) NÃO 12 T.L Tipo de logrdouro conforme tbel de domínio String (3) NÃO 13 Logrdouro Nome do logrdouro do endereço do contrtdo String (40) NÃO 14 Número Número do endereço do contrtdo String (5) NÃO 15 Complemento Complemento do endereço do contrtdo String (15) NÃO 16 Município Município do contrtdo String (40) NÃO 17 UF Sigl d Unidde Federtiv do Contrtdo String (2) NÃO 18 Código IBGE do município Código IBGE do município do contrtdo String (7) NÃO 19 CEP CEP do contrtdo String (8) NÃO 20 Nome do profissionl executnte Nome do profissionl executnte. Obrigtório pens qundo o nome do contrtdo no cmpo 10 se referir à pesso jurídic String (70)

10 21 Conselho profissionl 22 Número do conselho 23 UF 24 Código CBO-S HIPÓTESE DIAGNÓSTICA 25 Tipo de doenç 26 Tempo de doenç referid pelo pciente 27 Indicção de cidente Sigl do Conselho profissionl do executnte conforme tbel de domínio Número do conselho profissionl do executnte conforme tbel de domínio Sigl d Unidde Federtiv do conselho profissionl executnte Código d especilidde do contrtdo conforme tbel de domínio Código do Tipo de Doenç Agud = "A" Crônic = "C" Tempo d doenç referido pelo pciente e unidde de tempo "A" = nos; "M"= meses; "D"= dis Indic se houve cidente de trblho ou doenç relciond o trblho=0 cidente de trânsito=1 outros cidentes= 2 String (7) String (15) String (2) String (5) String (1) QTDE Integer Unidde de Tempo= string (1) Integer (1) 28 CID 10 principl Código CID 10 do dignóstico principl String (5) NÃO 29 CID 10 (2) Código CID 10 do segundo dignóstico String (5) NÃO 30 CID 10 (3) Código CID 10 do terceiro dignóstico String (5) NÃO 31 CID 10 (4) Código CID 10 do qurto dignóstico String (5) NÃO DADOS DO ATENDIMENTO PROCEDIMENTO REALIZADO 32 Dt de tendimento Dt de relizção do tendimento DDMMAA 33 Código d tbel Código d tbel utilizd pr descrever os procedimentos conforme tbel de domínio String (2) 34 Código do procedimento Código do procedimento relizdo String (10) 35 Tipo de consult Código do tipo de consult Primeir consult= "1" Seguimento= "2" Pré-ntl= "3" String (1) NÃO NÃO NÃO

11 36 Tipo de síd Código do tipo de síd retorno= 1 retorno com SADT= 2 referênci= 3 Internção =4 lt= 5 Integer (1) 37 Observção Observções String (240) NÃO 38 Dt e ssintur do médico Dt e ssintur do médico 39 Dt e ssintur do beneficiárioresponsável Dt e ssintur do beneficiárioresponsável Observção Os cmpos hchurdos n gui representm cmpos de preenchimento não obrigtórios. Mesmo não sendo preenchidos os cmpos devem estr contidos dentro ds guis.

12 6.2. Gui de Serviços Profissionis Serviços Auxilires de Dignóstico e Terpi (SPSADT) A Gui de Serviços Profissionis Serviços Auxilires de Dignóstico e Terpi deve ser utilizd no tendimento ns seguintes situções N solicitção e n execução de exmes SADT e terpis (ex. quimioterpi rdioterpi fisioterpi e outrs) inclusive qundo relizds em pcientes interndos relizds por terceiro. Nos SADTs e terpis relizdos em pcientes interndos qundo executdos pelo próprio hospitl. N solicitção e execução de consults de referênci relizds por médicos credencidos (queles em que o pciente foi encminhdo por outro médico). O formulário de SPSADT usdo no encminhmento do pciente deverá ser o mesmo ser usdo n cobrnç d consult de referênci pelo médico executnte. N solicitção de OPM (órtese prótese mteriis e medicmentos de lto custo) pr procedimentos mbultoriis como ppilotomi procedimentos otorrinolringoscópicos cteterismo dentre outros ou n solicitção de OPM pr pcientes interndos cujo pgmento será feito diretmente o fornecedor. N consult de urgênciemergênci relizd em pronto-socorro hospitis. N solicitção de remoção. N solicitção e execução de pcotes utilizdos por pcientes que não estão interndos. Pr cobrnçfturmento de honorários provenientes de procedimentos relizdos em equipe em regime mbultoril. Como presentr cobrnç = Prestdores com POS O procedimento utogerdo devidmente contrtdo deve ser utorizdo normlmente pelo POS. Por se trtr de sistem utorizdor s informções necessáris o pdrão TISS portnto é necessário que sej feito o fechmento d produção pelo sistem IDXTISS vi Web por meio d empres de conectividde IdxnetJbeu Consult pr complementr os ddos exigidos pel TISS. O IDXTISS foi desenvolvido pr s operdors e prestdores de serviço dequrem-se às exigêncis do pdrão TISS. Su principl crcterístic é processr lotes e guis tendo como origem s trnsções gerds por POS ou Client e com isso serão envidos os lotes pr operdor por meio de rquivos no formto XML exigido pel ANS. 10

13 O cesso deverá ser feito pelo endereço eletrônico por meio de login e senh disponibilizdos o prestdor. Ressltmos que cso o fechmento d produção não sej relizdo vi Web pelo sistem IDXTISS será necessário o envio d produção com gui em ppel devidmente preenchid. = Prestdores sem POS O procedimento deve ser registrdo d mesm form que é feito tulmente porém será necessário lgum sistem tecnológico pr que os rquivos XML exigidos pel ANS sejm envidos pr operdor. É recomendável que sej feito o fechmento d produção por meio de lgum ds empress prceirs de conectividde bixo pr tender à ANS. No cso de Pesso Jurídic elegível ess primeir fse é obrigtório o envio do Fturmento Eletrônico nexndo guis utogerds ssinds pelo beneficiário. Abixo s opções TIVIT Legdo XML Pr os prestdores que possuem sistem de gestão preprdo pr gerr rquivos do tipo XML será necessári postgem desse rquivo no Portl d TIVIT pr vlidções e posteriormente ser envido pr Centrl Ncionl Unimed. Legdo TXT Pr os prestdores que possuem sistem de gestão preprdo pr gerr rquivos do tipo Abrmge 1K será necessári instlção de um conversor de rquivos XML em seguid postgem desse rquivo no Portl d TIVIT pr vlidções e posteriormente ser envido pr Centrl Ncionl Unimed. Dt Entry Ess solução é disponibilizd os prestdores que não possuem sistem de gestão integrdo porém tenhm o menos um computdor com cesso à Internet. Requer instlção de softwre no locl pr digitção de guis permitindo gerr um rquivo XML com s informções digitds pr ser postdo no Portl d TIVIT pr vlidções e posteriormente ser envido pr Centrl Ncionl Unimed. Todos os perfis cim podem trblhr normlmente com POS porém o Fturmento Eletrônico deverá ser entregue por meio d opção seleciond conseqüentemente vi TIVIT. IdxnetJbeu Consult POS Ess solução é disponibilizd os prestdores que não possuem o menos um computdor no consultório ou possuem computdor ms não têm sistem de gestão. Deve-se solicitr à Centrl Ncionl Unimed instlção do POS trvés do fornecedor IdxnetJbeu Consult e com isso se enqudrrá no cso Prestdores com POS. 11

14 Obs. Não há necessidde de envir guis de consult (ou filipet) utorizds no POS. Nesse cso o Fturmento Eletrônico deverá ser entregue trvés do IDXTISS conseqüentemente vi IdxnetJbeu Consult. Importnte Todos os procedimentos utogerdos com utilizção de Mteriis e Medicmentos deverão ser presentdos à Centrl Ncionl Unimed por meio de Gui de SPSADT juntmente com Gui de Outrs Despess em ppel. Fturmento Eletrônico - TIVIT No período de dptção será necessário lém do Fturmento Eletrônico presentr à Centrl Ncionl Unimed pr fins de controle cont em ppel. Após ess fse o Fturmento Eletrônico deverá ser entregue somente com Gui de SPSADT ssind pelo usuário dispensndo o envio dos demis documentos. 12

15 GUIA DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS SERVIÇOS AUXILIARES DE DIAGNÓSTICO E TERAPIA - SPSADT 2 - Nº 92 Preenchimento Obrigtório Preenchimento Fculttivo 1 - Registro ANS Nº Gui Principl 4 - Dt d Autorizção 5 - Senh 6 - Dt de Vlidde d Senh 7 - Dt de Emissão d Gui Ddos do Beneficiário 8 - Número d Crteir 9 - Plno 10 - Vlidde d Crteir 11 - Nome do Beneficiário 12 - Número do Crtão Ncionl de Súde Ddos do Contrtdo Solicitnte 13 - Código n Operdor CNPJ CPF 14 - Nome do Contrtdo 15 - Código CNES 16 - Nome do Profissionl Solicitnte 17 - Conselho Profissionl 18 - Número no Conselho 19 - UF 20 - Código CBO S Ddos d Solicitção Procedimentos e Exmes Solicitdos 21 - DtHor d Solicitção 22 - Cráter d Solicitção 23 - CID Indicção Clínic (obrigtório se pequen cirurgi terpi consult de referênci e lto custo) E-Eletiv U-UrgênciEmergênci 25 - Tbel 26 - Código do Procedimento 27 - Descrição 28 - Qt.Solic Qt.Autoriz Ddos do Contrtdo Executnte 30 - Código n Operdor CNPJ CPF 31 - Nome do Contrtdo 32 - T.L Logrdouro - Número - Complemento 36 - Município 37 - UF 38 - Cód. IBGE 39 - CEP 40 - Código CNES 40 - Código n Operdor CPF do Exec. Complementr 41 - Nome do Profissionl ExecutnteComplementr 42 - Conselho Profissionl 43 - Número no Conselho 44 - UF 45 - Código CBO S 45 - Gru de Prticipção Ddos do Atendimento 46 - Tipo Atendimento 01-Remoção 02 -Pequen Cirurgi 03-Terpis 04-Consult 05-Exme 06-Atendimento Domicilir 07-SADT Interndo 08-Quimioterpi 09-Rdioterpi 10-TRS-Terpi Renl Substitutiv Consult Referênci 49 - Tipo de Doenç 47 - Indicção de Acidente 0 -Acidente ou doenç relciondo o trblho 1-Trânsito 2-Outros 50 - Tempo de Doenç 48 - Tipo de Síd - 1-Retorno 2-Retorno SADT 3-Referênci 4-Internção 5-Alt 6-Óbito A-Agud C-Crônic Procedimentos e Exmes relizdos A -Anos M-Meses D-Dis 51 - Dt 52 - Hor Inicil 53 - Hor Finl 54 - Tbel 55 - Código do Procedimento 56 - Descrição 57 - Qtde Vi 59 - Tec % Red. Acresc Vlor Unitário - R$ 62 - Vlor Totl - R$ Dt e Assintur de Procedimentos em Série Observção (12) Almox. (0507) 65 - Totl Procedimentos R$ 66 - Totl Txs e Aluguéis R$ 67 - Totl Mteriis R$ 68 - Totl Medicmentos R$ 69 - Totl Diáris R$ 70 - Totl Gses Medicinis R$ 71 - Totl Gerl d Gui R$ 86 - Dt e Assintur do Solicitnte 87 - Dt e Assintur do Responsável pel Autorizção 88 - Dt e Assintur do Beneficiário ou Responsável 89 - Dt e Assintur do Prestdor Executnte

16 OPM Solicitdos 72 - Tbel 73 - Código do OPM 74 - Descrição OPM 75 - Qtde Fbricnte 77 - Vlor Unitário R$ OPM Utilizdos 78 - Tbel 79 - Código do OPM 80 - Descrição OPM 81 - Qtde Código de Brrs 83 - Vlor Unitário R$ 84 - Vlor Totl R$ Centrl de Atendimento pr clientes que possuem Crtão de Identificção com código inicil "067" Tel. (11) Fx (11) e-mil "865" Tel. (11) Fx (11) e-mil 85 - Totl OPM R$ Centrl Ncionl Unimed - Coopertiv Centrl Almed Sntos º ndr CEP São Pulo SP Tel. (11) Fx (11)

17 Legend d gui de solicitção e de relizção de serviço profissionl serviço uxilir dignóstico e Terpi (SPSADT) Núm. do Cmpo Nome do cmpo Descrição Formto Tmnho Obrigtório Ddos d utorizção 1 Registro ANS Registro d operdor n ANS String (6) 2 Número d gui Número d gui String (20) 3 Número d gui principl Número d gui principl String (20) Obrigtório qundo se trtr de solicitção de SADT em pciente interndo 4 Dt d utorizção Dt d utorizção DDMMAA NÃO 5 Senh Senh de utorizção String (20) 6 Vlidde d Senh Dt de vlidde d senh DDMMAA NÃO 7 Dt de emissão d gui Dt de emissão d gui DDMMAA Ddos do bene ciário 8 Número d crteir Número do crtão do bene ciário String (20) 9 Plno Nome do plno do bene ciário String (40) 10 Vlidde d crteir Vlidde d crteir do bene ciário DDMMAA 11 Nome Nome do bene ciário String (70) 12 Número do Crtão Ncionl de Súde Número do Crtão Ncionl de Súde do bene ciário String (15) Ddos do contrtdo solicitnte Código n Código n operdor ou CNPJ ou CPF do contrtdo 13 String (14) operdorcnpjcpf solicitnte 14 Nome do contrtdo Nome do contrtdo solicitnte String (70) 15 Código CNES Código CNES do contrtdo solicitnte String (7) NÃO NÃO 15

18 16 Nome do pro ssionl solicitnte Nome do pro ssionl solicitnte String (70) 17 Conselho pro ssionl Sigl do conselho pro ssionl conforme tbel de domínio String (7) 18 Número no conselho Número no conselho pro ssionl String (15) 19 UF conselho Sigl d Unidde Federtiv do Conselho Pro ssionl String (2) 20 Código CBO-S Código d especilidde conforme tbel de domínio String (5) NÃO Ddos d solicitçãoprocedimentosexmes solicitdos 21 Dt hor d solicitção Dt hor d solicitção 22 Cráter d solicitção Código do cráter d solicitção Eletivo= E UrgênciEmergênci = U DDMMAA HHMM String (1) NÃO CID10 Código CID10 do dignóstico principl String (5) Obrigtório se solicitção de pequen cirurgi terpis ou procedimentos em série 24 Indicção clínic Deve ser preenchido pelo pro ssionl solicitnte String (500) Obrigtório se pequen cirurgi terpi consult de referênci e lto custo 25 Código d tbel Código d tbel utilizd pr descrever os procedimentos solicitdos conforme tbel de domínio String (2) 26 Código do procedimento Código do procedimento solicitdo String (10) NÃO 27 Descrição do procedimento Descrição do procedimento solicitdo String (60) pelo menos um procedimento solicitdo deve ser informdo 28 Quntidde solicitd Quntidde solicitd de um mesmo serviçoprocedimento Integer (2) 29 Quntidde utorizd Quntidde utorizd de um mesmo serviçoprocedimento Integer (2) 16

19 Ddos do contrtdo executnte Código n 30 OperdorCNPJCPF 31 Nome do contrtdo Nome do contrtdo String (70) 32 Tipo de logrdouro Tipo de Logrdouro conforme tbel de domínio String (3) NÃO 33 Logrdouro Nome do logrdouro String (40) NÃO 34 Número Número do endereço do contrtdo executnte String (5) NÃO 35 Complemento Complemento do endereço do contrtdo executnte String (15) NÃO 36 Município Município do contrtdo executnte String (40) NÃO 37 UF Sigl d UF do contrtdo executnte String (2) NÃO 38 Código IBGE do município Código IBGE do município do contrtdo executnte String (7) NÃO 39 CEP CEP do contrtdo executnte String (8) NÃO Código CNES 43 Número no conselho Código n operdor ou CNPJ ou CPF do contrtdo executnte Código CNES do contrtdo executnte Este cmpo identi c o pro ssionl Código n Operdor executntecomplementr em qulquer procedimento não CPF do exec.complementr lbortoril Nome do pro ssionl executnte complementr Conselho pro ssionl Este cmpo identi c o pro ssionl executntecomplementr em qulquer procedimento não lbortoril lbortoril Sigl do conselho pro ssionl do executnte conforme tbel de domínio Número no conselho pro ssionl do executnte conforme tbel de domínio String (14) String (7) String (14) String (70) String (7) String (15) Obrigtório qundo o contrtdo executnte for hospitl NÃO NÃO Obrigtório qundo os cmpos 3031 forem pesso físic ou qundo os cmpos forem preenchidos Obrigtório qundo os cmpos 3031 forem pesso físic ou qundo os cmpos forem preenchidos 17

20 44 UF conselho Sigl d Unidde Federtiv do Conselho Pro ssionl do executnte String (2) Código d especilidde do executnte conforme tbel de 45 Código CBO-S String (5) domínio Obrigtório qundo os cmpos 3031 forem pesso físic ou qundo os cmpos forem preenchidos NÃO 45 Gru de Prticipção Gru de prticipção do pro ssionl n equipe médic de cordo com String (2) Obrigtório qundo houver procedimentos em equipe Ddos do tendimento Código do tipo de tendimento d gui de SPSADT Remoção=1 Pequen Cirurgi=2 Terpi=3 Consult=4 46 Tipo de tendimento Exme=5 Atendimento Domicilir=6 SADT Interndo=7 Integer (2) Quimioterpi=8 Rdioterpi=9 TRS Terpi Renl Substitutiv=10 47 Indicção de Acidente Indic se houve cidente ou doenç relciondo o trblho = 0 trânsito= 1 outros = 2 Integer (1) Código do tipo de síd Retorno= 1 Retorno com SADT= 2 48 Tipo de síd Integer (1) Referênci = 3 Internção = 4 Alt= 5 Óbito=6 selecionr um ds opções Consult de Referênci 49 Tipo de Doenç Código do Tipo de Doenç Agud = A Crônic = C String (1) NÃO QTDE = 50 Integer Tempo de doenç referid Tempo d doenç referido pelo pciente e unidde de Unidde de pelo pciente tempo A = nos; M =meses; D =dis Tempo = NÃO string (1) Procedimentos e exmes relizdos 51 Dt Dt de relizção do procedimento DDMMAA 52 Hor inicil Hor inicil de relizção do procedimento HHMM NÃO 53 Hor nl Hor nl de relizção do procedimento HHMM NÃO Código d tbel Código do procedimento Código d tbel utilizd pr descrever os procedimentos solicitdos conforme tbel de domínio Código do procedimento relizdo String (2) String (10) Pelo menos um procedimento deve ser informdo Pelo menos um procedimento deve ser informdo 18

21 56 57 Quntidde relizd Quntidde em cobrnç de um mesmo serviçoprocedimento Integer (2) relizdo 58 Vi de cesso Código d vi de cesso Únic= U Mesm vi= M Diferentes vis= D String (1) NÃO 59 Técnic utilizd Código d técnic utilizd Convencionl= C Vídeolproscopi= V String (1) NÃO 60 % de reduçãocréscimo % de redução créscimo no cso de cirurgi múltiplrdiologi de múltipls áres Double (32) NÃO 61 Vlor Unitário (R$) Vlor unitário em R$ do procedimentoserviço relizdo Double (52) 62 Vlor totl (R$) Vlor totl em R$ dos procedimentosserviços relizdo Double (52) Observção Observções String (240) NÃO 65 Totl Procedimentos Vlor em R$ de procedimentos Double (72) 66 Totl Txs e Aluguéis Vlor em R$ de txs e luguéis Double (72) NÃO 67 Totl Mteriis Vlor em R$ de mteriis Double (72) NÃO 68 Totl Medicmentos Vlor em R$ de medicmentos Double (72) NÃO 69 Totl Diáris Vlor em R$ de diáris Double (72) NÃO 70 Totl Gses Medicinis Vlor em R$ de gses medicinis Double (72) NÃO 71 Totl Gerl d gui Vlor em R$ do totl gerl Double (82) OPM solicitds Descrição do procedimento Dt e ssintur dos procedimentos em série Descrição do procedimento relizdo String (60) pelo menos um procedimento solicitdo deve ser informdo Código d Tbel Código d Tbel de OPM conforme tbel de domínio String (2) NÃO 73 Código OPM Código d OPM solicitd String (10) NÃO 74 Descrição OPM Descrição OPM solicitd String (60) NÃO 75 Qtde de OPM Quntidde de OPM solicitds Integer (2) NÃO 19

22 76 Fbricnte OPM Nome do Fbricnte d OPM solicitd String (40) NÃO 77 Vlor Unitário (R$) Vlor unitário em R$ d OPM utilizd Double (62) NÃO OPM utilizds 78 Código d Tbel Código d Tbel de OPM conforme tbel de domínio String (2) NÃO 79 Código OPM Código d OPM utilizd String (10) NÃO 80 Descrição OPM Descrição d OPM utilizd String (60) NÃO 81 Qtde de OPM Quntidde utilizd de OPM Integer (2) NÃO 82 Código de Brrs Código de brr identi cdor d OPM utilizd String (20) NÃO 83 Vlor Unitário (R$) Vlor unitário em R$ d OPM utilizd Double (62) NÃO 84 Vlor Totl (R$) Vlor totl em R$ d OPM utilizd Double (62) NÃO 85 Vlor Totl OPM (R$) Vlor totl de OPM em R$ Double (72) NÃO Dt e ssintur do solicitnte Dt e ssintur do responsável pel utorizção Dt e ssintur do bene ciário ou responsável NÃO Dt e ssintur do prestdor executnte - - Observção Os cmpos hchurdos n gui representm cmpos de preenchimento não obrigtórios. Mesmo não sendo preenchidos os cmpos devem estr contidos dentro ds guis 20

23 6.3. Gui de Solicitção de Internção Tem finlidde de ser utilizd pr solicitção e utorizção de internção ou prorrogção de internção pr trtmento em regime hospitlr. Nos csos de Solicitção de procedimentos N solicitção de procedimentos serem relizdos pelos médicos credencidos nos csos eletivos em regime de internção hospitlr ou pelo hospitl n urgênci. Solicitção de OPM N solicitção de OPM pr pcientes interndos cujo pgmento sej feito diretmente o prestdor (hospitl ou clínic). Solicitção de prorrogção N solicitção de prorrogção preencher Gui de Solicitção de Internção observndo sempre os cmpos de cráter obrigtório. Pr cd prorrogção utilizr nov Gui de Solicitção de Internção. Tods s Guis de Solicitção de Prorrogção de Internção e respectivos documentos de utorizção emitidos pel Centrl Ncionl Unimed devem ser nexdos à Gui de Solicitção de Internção inicil qundo d presentção d cont pr pgmento. N fse de dptção será necessário lém do fturmento eletrônico o envio d cont em ppel. Após ess fse o fturmento eletrônico deverá ser compnhdo pens com Gui de Autorizção fornecid pel Centrl Ncionl Unimed devidmente ssind e reltório médico. Os médicos credencidos deverão solicitr os mteriis (OPM) ness gui nos csos de internção hospitlr. 21

24 GUIA DE SOLICITAÇÃO DE INTERNAÇÃO 2 - Nº 96 Preenchimento Obrigtório Preenchimento Fculttivo 1 - Registro ANS 3 - Dt d Autorizção 4 - Senh 5 - Dt de Vlidde d Senh 6 - Dt de Emissão d Gui Ddos do Beneficiário 7 - Número d Crteir 8 - Plno 9 - Vlidde d Crteir 10 - Nome 11 - Número do Crtão Ncionl de Súde Ddos do Contrtdo Solicitnte 12 - Código n Operdor CNPJ CPF 13 - Nome do Contrtdo 14 - Código CNES 15 - Nome do Profissionl Solicitnte 16 - Conselho Profissionl 17 - Número no Conselho 18 - UF 19 - Código CBO S Ddos do Contrtdo Solicitdo Ddos d Internção 20 - Código n Operdor CNPJ 21 - Nome do Prestdor 22 - Cráter d Internção 23 - Tipo de Internção E - Eletiv U - UrgênciEmergênci 1 - Clínic 2 - Cirúrgic 3 - Obstétric 4 - Pediátric 5 - Psiquiátric 24 - Regime de Internção 25 - Qtde. Diáris Solicitds 1 - Hospitlr 2 - Hospitl-di 3 - Domicilir 26 - Indicção Clínic Hipóteses Dignóstics 27 - Tipo de Doenç 28 - Tempo de Doenç Referid pelo Pciente 29 - Indicção de Acidente A - Agud C - Crônic A - Anos M - Meses D - Dis 0 - Acidente ou doenç relciond o Trblho 1 - Trânsito 2 - Outros 30 - CID 10 Principl 31 - CID 10 (2) 32 - CID 10 (3) 33 - CID 10 (4) Procedimentos Solicitdos 34 - Tbel 35 - Código do Procedimento 36 - Descrição 37 - Qtde. Solict 38 - Qtde. Aut OPM Solicitdos 39 - Tbel 40 - Código do OPM 41 - Descrição do OPM 42 - Qtde Fbricnte 44 - Vlor Unitário R$ Ddos d Autorizção 45 - Dt Provável d Admissão Hospitlr 46 - Qtde. Diáris Autorizds 47 - Tipo d Acomodção Autorizd 48 - Código n Operdor CNPJ 49 - Nome do Prestdor Autorizdo 50 - Código CNES 51 - Observção 52 - Dt e Assintur do Médico Solicitnte 53 - Dt e Assintur do Beneficiário ou Responsável 54 - Dt e Assintur do Responsável pel Autorizção (12) Almox. (0507)

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar)

Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) 0 Última Atualização: 16/05/07 9:30h SUMÁRIO I Introdução Página 2 II - Formulários/ Legendas Página 5 II.1 Guias Página 5 2.1.1

Leia mais

RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS. Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS.

RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS. Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS. 1 RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS. Estamos

Leia mais

Legenda da guia de solicitação e de realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e Terapia (SP/SADT)

Legenda da guia de solicitação e de realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e Terapia (SP/SADT) Legenda da guia de solicitação e de realização de serviço / serviço auxiliar diagnóstico e Terapia (SP/SADT) Núm. do Dados da autorização 1 Registro ANS Registro da operadora na ANS String (6) 2 Número

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 1 Brasília/DF - 2007 1. Introdução A meta deste trabalho é estruturar e auxiliar no correto preenchimento das Guias

Leia mais

Número do Cartão Nacional de Saúde do beneficiário. Código na operadora ou CNPJ ou String (14)

Número do Cartão Nacional de Saúde do beneficiário. Código na operadora ou CNPJ ou String (14) Legenda da guia de resumo internação Núm. do 1 Registro ANS Registro da operadora na ANS String (6) 2 Número da guia Número da guia String (20) 3 Nº Guia Solicitação Número da guia de solicitação. String

Leia mais

Manual de Orientação TISS

Manual de Orientação TISS Manual de Orientação TISS Prezado Prestador, De forma a atender a Resolução Normativa 114 de 26/10/05 publicada pela ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar, a Marítima Saúde Seguros S/A está disponibilizando

Leia mais

Legenda da Guia de solicitação e realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e terapia (SP / SADT)

Legenda da Guia de solicitação e realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e terapia (SP / SADT) Legenda da Guia de solicitação e realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e terapia (SP / SADT) Núm. do Nome do campo Descrição Campo Dados da autorização Registro da operadora

Leia mais

Guia de SP/SADT Instrução de Preenchimento Manual

Guia de SP/SADT Instrução de Preenchimento Manual A Guia de Serviço Profissional/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia SP/SADT deverá ser preenchida pelo profissional ou entidade de saúde que mantém compromisso de credenciamento especial firmado com

Leia mais

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Formulários Padrão TISS 2. Preenchimento das Guias Padrão TISS Guia de Consulta Guia de Serviço Profissional/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia SP/SADT Guia de Solicitação de Internação

Leia mais

TISS. Manual de Instruções. Manual de Instruções. Troca de Informação em Saúde Suplementar 1/40 ANS 36.825-3

TISS. Manual de Instruções. Manual de Instruções. Troca de Informação em Saúde Suplementar 1/40 ANS 36.825-3 TISS Manual de Instruções Manual de Instruções Troca de Informação em Saúde Suplementar 1/40 1. INTRODUÇÃO 2. ORIENTAÇÕES GERAIS 2.1 Entrega de guias SUMÁRIO......... 2.2 Numeração de guias Pacotes...

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

TISS 3.01.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.01.00 - CNU/ANS. 2. Material TISS 3.01.00. 3. Componentes da TISS 3.01.00

TISS 3.01.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.01.00 - CNU/ANS. 2. Material TISS 3.01.00. 3. Componentes da TISS 3.01.00 1. Divulgação 3.01.00 - CNU/ANS CARTILHA TISS 3.01.00 2. Material TISS 3.01.00 3. Componentes da TISS 3.01.00 4. Rotina Operacional Central de Atendimento Autorização 5. Rotina Operacional Contas Médicas

Leia mais

Manual de Instruções Maio 2007

Manual de Instruções Maio 2007 Manual de Instruções Maio 2007 SUMÁRIO 1. Introdução 03 2. Orientações Gerais 04 2.1 Entrega de guias 04 2.2 Numeração de guias 04 2.3 Pacotes Autorização e cobrança 04 3. Identificação do Beneficiário

Leia mais

MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS

MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS Plano de Auto-Gestão em Saúde da CERON - PAGSC Porto Velho ago/2007 1 APRESENTAÇÃO A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA GUIAS, ANEXOS, DEMONSTRATIVOS E MONITORAMENTO DO PADRÃO TISS Indice Guia de Consulta 4 Legenda da Guia de Consulta 5 Guia Comprovante

Leia mais

ANEXO I ESTRUTURA FÍSICA DOS CAMPOS DAS GUIAS E DOS DEMONSTRATIVOS

ANEXO I ESTRUTURA FÍSICA DOS CAMPOS DAS GUIAS E DOS DEMONSTRATIVOS ANEXO I ESTRUTURA FÍSICA DOS CAMPOS DAS GUIAS E DOS DEMONSTRATIVOS 1. Documentos preenchidos pelos prestadores e encaminhados às operadoras 1.1. Guia de Consulta Padrão TISS versão 2.1 Página 2-94 1.1.1.

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Junho/09 SUMÁRIO 1. Introdução 2. Orientações Gerais 2.1 Entrega de guias 2.2 Numeração de guias 2.3 Pacotes - Autorização e cobrança 3. Identificação do Beneficiário 3.1 Modelo do

Leia mais

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Formulários do Plano de Contingência

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Formulários do Plano de Contingência PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA Formulários do Plano de Contingência Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 311 Logo da Empresa GUIA DE CONSULTA 2- Nº Guia no Prestador

Leia mais

Divulgação Novo TISS 3.02.00

Divulgação Novo TISS 3.02.00 Manual TISS 3.0.00 Índice Tema Introdução Conteúdo e Estrutura Guia de Consulta Legenda Guia de Consulta Guia SP SADT Legenda Guia SP SADT Guia Solicitação de Internação Legenda Guia Solicitação de Internação

Leia mais

Nome do campo Descrição Obrigatório. Registro da operadora na ANS. Já consta na guia. Número da guia de solicitação.

Nome do campo Descrição Obrigatório. Registro da operadora na ANS. Já consta na guia. Número da guia de solicitação. Legenda da Guia de solicitação de internação Núm. do Campo Nome do campo Descrição 1 Registro ANS Registro da operadora na ANS. Já consta na guia. 2 Número da guia Número da guia de solicitação. Já consta

Leia mais

Padrão de Preenchimento de Guias - TISS. Manual de Preenchimento de Guias Padrão TISS

Padrão de Preenchimento de Guias - TISS. Manual de Preenchimento de Guias Padrão TISS Manual de Preenchimento de Guias Padrão TISS Este manual foi desenvolvido com o intuito de auxiliar o usuário no preenchimento das guias de consulta, SADT, Internação, Honorário Individual conforme regras

Leia mais

ÍNDICE TISS versão 3.0 Implantação 31/05/2014

ÍNDICE TISS versão 3.0 Implantação 31/05/2014 1 ÍNDICE 1. Visão Geral 3 2. O que é a TISS 3 3. Histórico da evolução do modelo 3 4. O que faz parte da TISS 4 5. Guias e demonstrativos 4 6. Plano de contingência 4 7. Guia de consulta 5 8. Guia de SP/SADT

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA GUIA DE RESUMO DE INTERNAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA GUIA DE RESUMO DE INTERNAÇÃO INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA GUIA DE RESUMO DE INTERNAÇÃO NOME DO FORMULÁRIO: GUIA DE RESUMO DE INTERNAÇÃO CONCEITO: A GUIA DE RESUMO DE INTERNAÇÃO É O FORMULÁRIO PADRÃO A SER UTILIZADO PARA A FINALIZAÇÃO

Leia mais

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.01.00

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.01.00 ÍNDICE TÓPICO PAG. 1 Apresentação... 2 2 Definição do Padrão TISS... 3 3 Objetivo do Padrão TISS... 3 4 Guias (formulários) do Padrão TISS... 3 5 Preenchimento das Guias do Padrão TISS... 4 Guia de Consulta...

Leia mais

APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO

APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO Este manual visa esclarecer as regras e normas para o serviço

Leia mais

Manual de utilização do Módulo Operacional

Manual de utilização do Módulo Operacional Manual de utilização do Módulo Operacional Consultório Online Rev. 00 O melhor plano de saúde é viver. O segundo melhor é Unimed. Índice Passo 1: Visão geral Passo 2: Como acessar o Consultório On-Line?

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO Í nicio Caro Credenciado, Seja bem vindo! Nós, da São Francisco Clínicas, estamos muito satisfeitos por tê-lo como parceiro. Pensando em auxiliá-lo nas tarefas diárias, criamos o

Leia mais

ANEXO I ESTRUTURA FÍSICA DOS CAMPOS DAS GUIAS E DO DEMONSTRATIVO DE RETORNO

ANEXO I ESTRUTURA FÍSICA DOS CAMPOS DAS GUIAS E DO DEMONSTRATIVO DE RETORNO ANEXO I ESTRUTURA FÍSICA DOS CAMPOS DAS GUIAS E DO DEMONSTRATIVO DE RETORNO 1. Documentos preenchidos pelos prestadores e encaminhados às operadoras 1.1. Guia de Consulta Logo da Empresa GUIA DE CONSULTA

Leia mais

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.02.00

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.02.00 ÍNDICE TÓPICO PAG. 1 Apresentação... 2 2 Definição do Padrão TISS... 3 3 Objetivo do Padrão TISS... 3 4 Guias (formulários) do Padrão TISS... 3 5 Preenchimento das Guias do Padrão TISS... 4 Guia de Consulta...

Leia mais

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010.

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010. DECRETO Nº 27631 de 22 de bril de 2010. Regulment Períci Médic e Ocupcionl dos servidores municipis d Prefeitur de Gurulhos. SEBASTIÃO DE ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no uso de sus tribuições

Leia mais

HelpAndManual_unregistered_evaluation_copy. Manual de Instruções. versão 2.1.03

HelpAndManual_unregistered_evaluation_copy. Manual de Instruções. versão 2.1.03 HelpAndManual_unregistered_evaluation_copy Manual de Instruções versão 2.1.03 2 TISS 2.1 Sumário Manual TISS 1 Introdução... 4 O que é a TISS?... Como utilizar esse... manual Sobre esse manual... 2 Guias

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO I nício Caro Credenciado, Seja bem vindo! Nós, da São Francisco Saúde, estamos muito satisfeitos por tê-lo como parceiro. Pensando em auxiliá-lo nas tarefas diárias, criamos o Manual

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO GUIAS TISS

MANUAL DE PREENCHIMENTO GUIAS TISS MANUAL DE PREENCHIMENTO GUIAS TISS Padrão TISS Atendendo à exigência da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a partir do dia 31 de Agosto do corrente ano, a Unimed Sobral se adequará ao padrão

Leia mais

Manual de Conteúdo e Estrutura

Manual de Conteúdo e Estrutura Manual de Conteú e Estrutura Instruções para preenchimento das guias em papel versão 2.1.10 2 TISS 2.1 Sumário Manual de conteú e estrutura 1 Introdução... 4 O que é a TISS?... Como utilizar esse... manual

Leia mais

Manual TISS Troca de Informaçõ

Manual TISS Troca de Informaçõ Manual TISS Troca de Informaçõ ções em Saúde Suplementar Versão o 1.1 Instruçõ ções para preenchimento das guias PREENCHER EXCLUSIVAMENTE COM CANETA PRETA OU AZUL GCES A Unimed Natal desenvolveu este manual

Leia mais

Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde)

Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde) Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde) Demonstrativo de retorno: modelo formal de representação e descrição documental do padrão TISS sobre o pagamento dos eventos assistenciais realizados

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

Padrão TISS - Troca de Informações em Saúde Suplementar

Padrão TISS - Troca de Informações em Saúde Suplementar Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar - Troca de Informações em Saúde Suplementar para preenchimento das Guias Odontológicas Índice O que é TISS 3 Como utilizar esse manual 4 Instruções

Leia mais

Atendimento WEB TISS ECONOMUS Ver 1-A Out-08.doc. Manual de Atendimento

Atendimento WEB TISS ECONOMUS Ver 1-A Out-08.doc. Manual de Atendimento Mnul de Atendimento ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO... 3 MOVIMENTO MANUAL... 3 DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR... 3 CONSULTAS TISS COM COBRANÇA DE MATERIAL, MEDICAMENTOS E TAXAS... 3 COBRANÇA DE MATERIAL,

Leia mais

Índice. Fátima Saúde - Treinamento TISS

Índice. Fátima Saúde - Treinamento TISS Índice Introdução 3 O que é a TISS? 3 Implementação da TISS 3 Guias 4 Orientações Gerais 4 Legislação 4 Mais Informações 4 Preenchimento das Guias 5 Guia da Consulta 5 Guia de Solicitação de Serviços Profissionais/Serviços

Leia mais

Finalidade Pessoa Física Residencial

Finalidade Pessoa Física Residencial Gui de Contrtção Finlidde Pesso Físic Residencil Setembro/2013 O correto preenchimento e envio de documentos é ponto importnte n contrtção do Seguro Aluguel ou Finç Loctíci. Elbormos este gui pr judá-lo

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

Pacto pela Saúde 2010/2011 Valores absolutos Dados preliminares Notas Técnicas

Pacto pela Saúde 2010/2011 Valores absolutos Dados preliminares Notas Técnicas Pcto pel Súde 2010/ Vlores bsolutos Ddos preliminres Nots Técnics Estão disponíveis, nests págins, os vlores utilizdos pr o cálculos dos indicdores do Pcto pel Súde 2010/, estbelecidos prtir d Portri 2.669,

Leia mais

VERSÃO 3.3 - PERFIL PRESTADOR. Versão do Manual - 1.00

VERSÃO 3.3 - PERFIL PRESTADOR. Versão do Manual - 1.00 VERSÃO 3.3 - PERFIL PRESTADOR Versão do Manual - 1.00 1 2 Histórico de versões Versão Data 1.00 14/12/07 Atualização Criação do Documento Autor Cayo Prado Créditos Coordenador de Desenvolvimento Marcos

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

Em ambiente hospitalar, sempre que não se tratar de consulta eletiva, deve ser usada a Guia de SP/SADT (consultas de urgência/emergência).

Em ambiente hospitalar, sempre que não se tratar de consulta eletiva, deve ser usada a Guia de SP/SADT (consultas de urgência/emergência). SOBRE AS GUIAS 1. Quais são as guias estabelecidas pelo Padrão TISS? As guias do padrão TISS são os modelos formais e obrigatórios de representação e descrição documental sobre os eventos assistenciais

Leia mais

Atendimento WEB Volkswagen v20141104.docx. Manual de Atendimento Volkswagen

Atendimento WEB Volkswagen v20141104.docx. Manual de Atendimento Volkswagen Atendimento WEB Volkswgen v20141104.dox Mnul de Atendimento Volkswgen Atendimento WEB Volkswgen v20141104.dox ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR... 3 FECHAMENTO DE

Leia mais

Unimed do Brasil Unidade de Serviços às Singulares Página 1 de 119. Unimed HILUM - Versão 3.0.0

Unimed do Brasil Unidade de Serviços às Singulares Página 1 de 119. Unimed HILUM - Versão 3.0.0 Página 1 de 119 Unimed HILUM - Versão 3.0.0 1 HILUM... 4 1.1 Consulta... 6 1.1.1 Execução... 6 1.2 SADT... 11 1.2.1 Solicitação... 11 1.2.2 Execução... 18 1.2.3 Execução On-Line... 26 1.2.4 Outras Despesas...

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE 07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLOGICA DA SEMENTE E A EFICIENCIA NO CONTROLE DE PRAGAS INICIAIS NA CULTURA DA SOJA Objetivo Este trblho tem como objetivo vlir o efeito

Leia mais

Padrão TISS Troca de Informações em Saúde Suplementar Manual de utilização para preenchimento das Guias Odontológicas

Padrão TISS Troca de Informações em Saúde Suplementar Manual de utilização para preenchimento das Guias Odontológicas Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar Troca de Informações em Saúde Suplementar para preenchimento das Guias Odontológicas Índice O que é TISS 3 Como utilizar esse manual 4 Instruções

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

Sistema MV Saúde. Manual do Prestador

Sistema MV Saúde. Manual do Prestador Sistema MV Saúde Manual do Prestador Indice: Como logar 3 COMO GERAR UMA GUIA DE CONSULTA 5 COMO GERAR UMA GUIA DE SP/SADT (PROCEDIMENTOS) 8 COMO GERAR UMA GUIA DE INTERNAÇÃO 12 2 Como logar Sistema MV

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos.

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos. Acoplmento É o gru de dependênci entre dois módulos. Objetivo: minimizr o coplmento grndes sistems devem ser segmentdos em módulos simples A qulidde do projeto será vlid pelo gru de modulrizção do sistem.

Leia mais

SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS

SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS MAIO/2007 Blumenau-SC, 18 de maio de 2007. À Rede Credenciada Prezados Credenciados: Como é de conhecimento de todos, dia 31 de maio de 2007 é o prazo que a Agência

Leia mais

CONSULTE A LISTA DE CONVÊNIOS PARTICIPANTES DA PROMOÇÃO

CONSULTE A LISTA DE CONVÊNIOS PARTICIPANTES DA PROMOÇÃO CONSULTE A LISTA DE CONVÊNIOS PARTICIPANTES DA PROMOÇÃO Fundção d UFPR (Desenvolvimento d Ciênci, tecnologi e d cultur) - FUNPAR Fundo Previdenciário do Município de Pulist Governo do Estdo d Príb Governo

Leia mais

Apresentação TISS 3.01.00. Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS)

Apresentação TISS 3.01.00. Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) Apresentação TISS 3.01.00 Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) 1 Apresentação TISS 3.01.00 Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) Paulo Andrade (Gerente TI) Coordenador TISS

Leia mais

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa.

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa. Av. Fernndo Ferrri, 514 Vitóri ES CEP: 29.075-910 Cmpus de Goibeirs Tel/Fx: +55 (27) 4009-7657 E-mil: ppghis.ufes@hotmil.com http://www.histori.ufes.br/ppghis EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ALUNO ESPECIAL

Leia mais

TISS 3.02.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Planalto Médio/ANS. 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 VERSÃO 1.

TISS 3.02.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Planalto Médio/ANS. 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 VERSÃO 1. VERSÃO 1.0 CARTILHA TISS 3.02.00 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Planalto Médio/ANS 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 4. Rotina Operacional 5. Rotina Operacional Autorizações Contas

Leia mais

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO 6.1 Recursos de curto przo 6.2 Administrção de disponibiliddes 6.3 Administrção de estoques 6.4 Administrção de conts 6.1 Recursos de Curto Przo Administrção Finnceir e

Leia mais

Faturamento WEB TISS GCAIS Ver 1-C Jan-09.doc. Manual de Faturamento

Faturamento WEB TISS GCAIS Ver 1-C Jan-09.doc. Manual de Faturamento Mnul de Fturmento ATENÇÃO PROCESSO ESPECIAL ENVIO DE 1ª. e 2ª. GRD S GOLDEN CROSS Antes de envir o movimento referente à su 1ª. e 2ª. GRD S d operdor Golden Cross é origtório seguir os seguintes pssos:

Leia mais

PREÇÁRIO Informação de Produtos e Serviços Aviso nº 1/95 do Banco de Portugal

PREÇÁRIO Informação de Produtos e Serviços Aviso nº 1/95 do Banco de Portugal 01-08-09 / Pág. 1/12 CRÉDITO PESSOAL CRÉDITO NO PONTO DE VENDA - PARTICULARES Crédito Lr Txs Representtivs Tx Preferencil Tx Nominl Nominl 7,500% 29,500% 18,3% CRÉDITO NO PONTO DE VENDA - EMPRESAS Crédito

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

Manual de instruções para utilização e preenchimento das guias. Instruções gerais

Manual de instruções para utilização e preenchimento das guias. Instruções gerais Manual de instruções para utilização e preenchimento das guias Instruções gerais Este manual tem como finalidade instruir todos os prestadores de serviço no preenchimento uniforme das guias do padrão TISS

Leia mais

Manual de Conteúdo e Estrutura ODONTOLOGIA Instruções para Preenchimento das Guias

Manual de Conteúdo e Estrutura ODONTOLOGIA Instruções para Preenchimento das Guias Manual de Conteúdo e Estrutura ODONTOLOGIA Instruções para Preenchimento das Guias versão 1.1 SUMÁRIO O QUE É TISS?... 4 INSTRUÇÕES GERAIS... 6 GUIAS VISÃO GERAL... 7 GUIA TRATAMENTO ODONTOLÓGICO... 9

Leia mais

SAÚDE CONNECT 3.001 FATURAMENTO

SAÚDE CONNECT 3.001 FATURAMENTO SAÚDE CONNECT 3.001 FATURAMENTO FATURAMENTO - PRESTADOR... 3 1. DIGITAR GUIAS... 3 1.1 GUIA DE CONSULTA... 3 1.2 GUIA DE SP/SADT... 8 1.3 GUIA DE HONORÁRIOS... 17 1.4 RESUMO DE INTERNAÇÃO... 23 1.5 GUIA

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4. Pesquisar Beneficiário... 5. Elegibilidade Beneficiário... 6. Nova Guia Consulta Eletiva... 7. Nova Guia SP/SADT...

INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4. Pesquisar Beneficiário... 5. Elegibilidade Beneficiário... 6. Nova Guia Consulta Eletiva... 7. Nova Guia SP/SADT... INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4 Pesquisar Beneficiário... 5 Elegibilidade Beneficiário... 6 Nova Guia Consulta Eletiva... 7 Nova Guia SP/SADT... 10 Nova Guia Anexo de Radioterapia... 14 Nova Guia Anexo

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE CONSULTA

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE CONSULTA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE CONSULTA Recife/2007 SUMÁRIO PAG I Objetivos... 02 II Orientações Gerais... 04 III Instruções para preenchimento da Guia de Consulta... 06 IV Anexos......

Leia mais

Unimed do Brasil Unidade de Serviços às Singulares Página 1 de 79. Unimed HILUM - Versão 1.7.4.18.1

Unimed do Brasil Unidade de Serviços às Singulares Página 1 de 79. Unimed HILUM - Versão 1.7.4.18.1 Página 1 de 79 1 HILUM... 3 1.1 Consulta... 5 1.1.1 Execução... 5 1.1.2 Tp Saída / CID... 10 1.1.3 Pesquisa CID10... 11 1.2 SP - SADT... 12 1.2.1 Solicitação... 12 1.2.2 Execução... 19 1.2.3 Outras Despesas...

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA CAPÃO REDONDO Ru Lubvitch, 64 01123010 Bom Retiro São Pulo SP Tel/Fx: 11 3361 4976 www.poiesis.org.br TRIluminção Técnic ArenCPR ÍNDICE DO TERMO

Leia mais

Regulamento Promoção Promo Dotz

Regulamento Promoção Promo Dotz Regulmento Promoção Promo Dotz 1. Empres Promotor 1.1 Est promoção é relizd pel CBSM - Compnhi Brsileir de Soluções de Mrketing, dministrdor do Progrm Dotz, com endereço n Ru Joquim Florino n. 533 / 15º

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

PADRÃO TISS conteúdo & estrutura. novembro 2013

PADRÃO TISS conteúdo & estrutura. novembro 2013 PADRÃO TISS conteúdo & estrutura novembro 2013 Índice Parte I - Lista das mensagens padronizadas 5 Parte II - Mensagens entre operadoras de planos privados de assistência à saúde e prestadores de serviços

Leia mais

PADRÃO TISS conteúdo & estrutura. maio 2014

PADRÃO TISS conteúdo & estrutura. maio 2014 PADRÃO TISS conteúdo & estrutura maio 2014 Índice Parte I - Lista das mensagens padronizadas 5 Parte II - Mensagens entre operadoras de planos privados de assistência à saúde e prestadores de serviços

Leia mais

Nº 36, segunda-feira, 12 de maio de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

Nº 36, segunda-feira, 12 de maio de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY Nº 36, segund-feir, 12 de mio de 25 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY N 36, 12 de mio de 25 1 Nº 36, segund-feir, 12 de mio de 25 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL 1. DO PROGRAMA 1.1. O PSG destin-se pessos de bix rend cuj rend fmilir mensl per cpit não ultrpsse 2 slários mínimos federis,

Leia mais

Conheça a sua fatura da água!

Conheça a sua fatura da água! Conheç su ftur d águ! Jneiro de 20 FATURA/RECIBO N.º: 27 VALOR 8,7 Euros Município de Reguengos de Monsrz Titulr / Locl Mord ou sítio de leitur/do contdor Loclidde d mord de leitur NIF: Áre NIPC 07 040

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Parte V - Formulários do Plano de Contingência

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Parte V - Formulários do Plano de Contingência PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA Parte V - Formulários do Plano de Contingência Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Maio 2014 323 Registro ANS Número da referenciada 2 1 Registro

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Mnul de Operção e Instlção Clh Prshll MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS Cód: 073AA-025-122M Rev. B Novembro / 2008 S/A. Ru João Serrno, 250 Birro do Limão São Pulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600 1 - INTRODUÇÃO Ests instruções têm por objetivo fornecer s orientções pr utilizção do critério pr cálculo d demnd de edifícios residenciis de uso coletivo O referido critério é plicável os órgãos d COPEL

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

PORTAL SPA TISS. Manual do Credenciado. Manual do Credenciado para utilização do Portal SPA TISS do SPA Saúde.

PORTAL SPA TISS. Manual do Credenciado. Manual do Credenciado para utilização do Portal SPA TISS do SPA Saúde. PORTAL SPA TISS Manual do Credenciado Manual do Credenciado para utilização do Portal SPA TISS do SPA Saúde. Equipe de Treinamento de Desenvolvimento TIS SPA Saúde Sumário 1. Introdução... 3 2. Objetivo...

Leia mais

Unimed Ponte Nova Cooperativa de Trabalho Médico Ltda Rua Hugo Saporetti, 48 Guarapiranga Ponte Nova MG CEP: 35430-202

Unimed Ponte Nova Cooperativa de Trabalho Médico Ltda Rua Hugo Saporetti, 48 Guarapiranga Ponte Nova MG CEP: 35430-202 1 Sumário 1 HILUM... 3 2 Identificação do Beneficiário... 4 3 Help OnLine... 6 4 Consulta... 7 4.1 Execução... 7 5 SADT... 13 5.1 Solicitação... 13 5.2 Solicitação / Execução... 21 5.3 Execução... 30 5.4

Leia mais

01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Pág. a. 02. Termo de responsabilidade do técnico pela ocupação da via pública. Pág.

01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Pág. a. 02. Termo de responsabilidade do técnico pela ocupação da via pública. Pág. Câmr Municipl d Amdor DAU - Deprtmento de Administrção Urbnístic OCUPAÇÃO DA VIA PÚBLICA 20 Assunto: Ocupção d Vi Públic. MOD. 20/CMA/DAU/2004 FOLHA 00 List de Documentos (Consultr instruções em nexo)

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS LICITAÇÕES HOMOLOGADAS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014

DEMONSTRATIVO DAS LICITAÇÕES HOMOLOGADAS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014 ESTDO D BHI PREFEITUR MUNICIPL DE QUIJINGUE PODER EXECUTIVO MUNICIPL COMISSÃO DE LICITÇÃO DEMONSTRTIVO DS LICITÇÕES HOMOLOGDS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014 Órgão/Entidade: PREFEITUR MUNICIPL DE QUIJINGUE Exercício:

Leia mais

TARIFÁRIO 2016 Operadora Nacional SEMPRE PERTO DE VOCÊ

TARIFÁRIO 2016 Operadora Nacional SEMPRE PERTO DE VOCÊ TARIFÁRIO 2016 Operdor Ncionl SEMPRE PERTO DE VOCÊ 24 HOTÉIS PORTUGAL E BRASIL LAZER E NEGÓCIOS CIDADE, PRAIA E CAMPO Os Hotéis Vil Glé Brsil Rio de Jneiro VILA GALÉ RIO DE JANEIRO 292 qurtos 2 resturntes

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 022 - Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs.

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

Faturamento_WEB_Porto_Seguro_2010_07_B.doc. Manual de Faturamento

Faturamento_WEB_Porto_Seguro_2010_07_B.doc. Manual de Faturamento Mnul de Fturmento ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO....3 MOVIMENTO MANUAL...3 DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR...3 COBRANÇA DE MATERIAL, MEDICAMENTOS E TAXAS (Outrs Despess)...3 FECHAMENTO DE LOTE E GRD...3

Leia mais

UNIMED-BH. Instruções para geração dos arquivos de faturamento eletrônico

UNIMED-BH. Instruções para geração dos arquivos de faturamento eletrônico UNIMED-BH Instruções para geração dos arquivos de faturamento eletrônico Versão TISS 3.00.01 Maio/2013 Índice Pág. Instruções gerais sobre o leiaute de faturamento UNIMED-BH padrão TISS 3 Instruções Técnicas

Leia mais

Manual de Autorizações Médicas/ Hospitalares na Webplan

Manual de Autorizações Médicas/ Hospitalares na Webplan Manual de Autorizações Médicas/ Hospitalares na Webplan 1 Iniciando o Webplan - Acesso pelo portal: www.faceb.com.br (menu de acesso PRESTADORES, localizado na parte superior direita da página inicial).

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DAS GUIAS VERSÃO TISS 3.02

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DAS GUIAS VERSÃO TISS 3.02 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DAS GUIAS VERSÃO TISS 3.02 Tipos de Guias Guias Existentes Guia de Consulta; Guia SADT; Guia de Solicitação de Internação; Guia de Resumo de Internação; Guia de

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES JUDICIÁRIAS - SIJ

SISTEMA DE INFORMAÇÕES JUDICIÁRIAS - SIJ Secretri de Tecnologi d Informção Coordendori de Suporte Técnico os Usuários SISTEMA DE INFORMAÇÕES JUDICIÁRIAS - SIJ MÓDULO DESPACHO ASSISTIDO (versão 1.0) Sumário 1. OBJETIVO DO MÓDULO... 3 1. 2. GERENCIAMENTO

Leia mais