ELETROSUL CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. INSTRUÇÕES PARA REGISTRO CADASTRAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ELETROSUL CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. INSTRUÇÕES PARA REGISTRO CADASTRAL"

Transcrição

1 ELETROSUL CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. INSTRUÇÕES PARA REGISTRO CADASTRAL O cadastro de Fornecedores da ELETROSUL é centralizado e de responsabilidade da Divisão de Gestão de Seguros, Materiais e Fornecedores DGSF, do Departamento de Gestão de Suprimentos DGS. O registro cadastral está permanentemente aberto aos interessados. Para obter o CRC Certificado de Registro Cadastral da ELETROSUL, as fichas cadastrais devidamente preenchidas devem ser encaminhadas juntamente com os documentos exigidos abaixo para o seguinte endereço: ELETROSUL Centrais Elétricas S.A. A/C Central de Atendimento ao Fornecedor ELETROSUL. Rua Deputado Antônio Edu Vieira, Pantanal Florianópolis - SC A ELETROSUL fará a análise dos documentos em até 10 (dez) dias úteis, contados da data de recebimento do processo. Após análise e estando todos os requisitos atendidos, será emitido Certificado de Registro Cadastral CRC, que será disponibilizado em nossa página na internet no endereço Editais e Aquisições Certificado de Registro Cadastral. O CRC terá validade máxima de 01 (um) ano, conforme determina o art. 34 da Lei 8.666/93. A emissão deste documento comprova apenas o cumprimento das exigências cadastrais, não representando atestado de fornecimento, de execução ou de desempenho satisfatório do fornecedor. A apresentação da documentação em não conformidade com o disposto nesta instrução, bem como a ausência de resposta a algum esclarecimento que se fizer necessário, poderá implicar na devolução de todo o processo ao interessado, para que este proceda à necessária correção. Deverão ser enviados juntamente com a documentação: relação de efetivo de pessoal e relação de todas as Filiais e de todos os Representantes com o respectivo nº. do CNPJ/CPF, inscrição Estadual e endereço completo/fone/fax/ . Os FORNECEDORES poderão certificar-se da validade dos documentos de regularidade fiscal no site Editais e Aquisições Situação das Provas de Regularidade. É fundamental, para evitar prejuízos ao fornecedor e à ELETROSUL, que quaisquer alterações posteriores das informações fornecidas sejam encaminhadas ao endereço acima, possibilitando a atualização do Banco de Dados de Fornecedores, para que as áreas licitantes tenham acesso a dados atualizados. A ELETROSUL poderá solicitar ao fornecedor, a qualquer tempo, novos elementos na ocorrência de atos supervenientes que alterem sua situação cadastral. O registro cadastral do fornecedor pode ser alterado, suspenso ou cancelado em razão de modificações na sua condição jurídica, técnica, econômico-financeira, ou regularidade fiscal, ou decorrente de penalidades aplicadas. O HORÁRIO DE ATENDIMENTO PRESENCIAL DA CENTRAL DE ATENDIMENTO AO FORNECEDOR ELETROSUL É DE SEGUNDA A SEXTA, DAS 08h00 ÀS 11h30 E DAS 13h30 ÀS 17h00 HORAS.

2 1. DOCUMENTAÇÃO PESSOA JURÍDICA Para efeito de registro cadastral, o fornecedor deverá encaminhar ao órgão responsável pelo cadastramento de fornecedores a documentação relacionada nos itens a seguir, as quais deverão ser apresentadas em originais, ou passíveis de serem confirmados na Internet, ou publicados em órgão da imprensa oficial ou, ainda, cópia autenticada por cartório ou por empregado designado por qualquer área da ELETROSUL, mediante confronto com os originais. No caso de publicação em órgão da imprensa oficial é necessário que a mesma possibilite a identificação do veículo e da data de publicação. NOTA: A apresentação do Certificado de Registro Cadastral - CRC, emitido por empresa do setor de energia elétrica subordinada ao regime da Lei nº 8.666, de , sem ressalva, dentro de seu prazo de validade, substitui os documentos citados nos itens 1.2, 1.4 e no subitem No referido CRC deverão estar descritas as classes comerciais de materiais e/ou serviços. A validade do registro cadastral na ELETROSUL, quando baseado em CRC de empresa do setor de energia elétrica, será a mesma constante do CRC apresentado Fichas Cadastrais Os interessados no registro cadastral de Fornecedores da ELETROSUL deverão preencher as Fichas Cadastrais, necessárias para instrução do processo cadastral, conforme segue: - FIC Nº 1 - preenchida por todos os fornecedores - FIC Nº 2 - preenchida pelos fornecedores cujo ramo de atuação seja indústria e/ou comércio. - FIC Nº 3 - preenchida pelos fornecedores cujo ramo de atuação seja serviço. Deverá ser rigorosamente observado o correto preenchimento das Fichas de Inscrição Cadastral - FIC. O não preenchimento deverá ser justificado no próprio campo. O preenchimento sem justificativa, incompleto ou em desacordo com estas instruções, implicará no retardamento da aprovação do registro cadastral. Se, ao preencher as Fichas de Informações Cadastrais, o espaço disponível não for suficiente ou, se preferir, o fornecedor poderá informar, em anexo, devendo, entretanto, atender ao exigido nas FIC e mencionar na mesma que as informações constam do anexo Documentos Relativos à Capacidade Jurídica Declaração de Firma Individual registrada na Junta Comercial ou inscrição, como empresário, no registro público de empresas mercantis de sua sede; Sociedade por Quotas de Responsabilidade Limitada Ato constitutivo em vigor - contrato social e respectivas alterações devidamente registradas Sociedades Anônimas Ato constitutivo em vigor estatuto e ata da assembléia geral e respectivas alterações, devidamente registrados, acompanhados de documentos da eleição da atual administração Sociedades Civis Ato constitutivo em vigor (estatuto e ata de assembléia geral ou contrato social), devidamente registrado, acompanhado de comprovação da diretoria em exercício Sociedades Cooperativas Ata de Assembléia geral dos fundadores ou escritura pública e estatuto devidamente registrado Sociedades estrangeiras em funcionamento no País Decreto de autorização e ato de registro ou autorização para funcionamento no País expedido pelo órgão competente, quando a atividade assim o exigir. 1.3 Documentos Relativos à Regularidade Fiscal e Trabalhista Prova de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica CNPJ Prova de inscrição no cadastro de contribuintes estadual ou municipal, se houver, relativo ao domicílio ou sede do fornecedor, pertinente ao seu ramo de atividade e compatível com o objeto contratual Prova de certidão expedida conjuntamente pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), referente a todos os tributos federais e à Dívida Ativa da União (DAU) Prova de regularidade perante a Fazenda Estadual do domicílio ou sede do fornecedor Prova de regularidade perante a Fazenda Municipal do domicílio ou sede do fornecedor (Certidão de Débitos Mobiliários) Prova de regularidade perante o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação de certidão negativa. 2

3 Observações: o Para os documentos cuja validade não se encontra expressa pelo órgão emitente será considerada a validade de 6 (seis) meses, de acordo com o decreto /80 art.3. o As provas de regularidade recebidas na Central de Atendimento ao Fornecedor ELETROSUL, dentro de sua validade, serão aceitas para a efetivação do registro cadastral. Devem, entretanto, serem SUBSTITUÍDAS, quando da participação em aquisições, conforme previsto no Edital. 1.4 Documentos Relativos à Qualificação Econômico-Financeira Balanço Patrimonial e Demonstrativo de Resultados do último exercício social encerrado, transcritos no Livro Diário devidamente registrado no órgão competente, com respectivos termos de abertura e encerramento ou publicado em órgão da imprensa oficial no país ou jornal de grande circulação. Observação: o As empresas sujeitas à apresentação de Escrituração Contábil Digital (ECD) nos termos do art. 2º do Decreto Federal nº 6.022/2007, com a utilização do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), deverão apresentar, em documentos impressos extraídos do livro digital, o Balanço Patrimonial, a Demonstração de Resultado, os Termos de Abertura e Encerramento do Livro Digital e o Termo de Autenticação na Junta Comercial, todos emitidos pelo Programa Validador e Autenticador (PVA). o A empresa nova que ainda não tenha encerrado nenhum exercício social, deverá apresentar Balanço de Abertura devidamente registrado no órgão competente ou publicado em órgão da imprensa oficial no país ou jornal de grande circulação. o Qualquer alteração realizada nas Demonstrações Contábeis do exercício durante a vigência do CRC - Certificado de Registro Cadastral deve ser comunicada à Central de Atendimento ao Fornecedor ELETROSUL para atualização dos dados Certidão(ões) Negativa(s) de falência, concordata, recuperação judicial e extrajudicial, expedida(s) pelo(s) distribuidor(es), competente(s) para este tipo de ação, da sede da pessoa jurídica. 1.5 Documentos/Pré-Requisitos Relativos à Qualificação Técnica Registro ou inscrição na entidade profissional competente, no caso de prestadores de serviço em que haja esta exigência Comprovação de aptidão para desempenho das atividades pertinentes e compatíveis com as classes comerciais para as quais pretende cadastrar-se, ou incluir na renovação cadastral, através da apresentação de: a) atestados relativos aos produtos que pretende fornecer ou similares emitidos por pessoa jurídica de direito público ou privado, no caso de fornecimento de materiais; b) atestados de obras ou serviços similares de complexidade tecnológica e operacional equivalente ou superior, emitidos por pessoa jurídica de direito público ou privado ou acervo técnico emitido pela entidade profissional em favor de profissional comprovadamente pertencente ao seu quadro permanente (sócio, vínculo empregatício ou contrato de prestação de serviços), no caso de fornecimento de obras e serviços; c) relação de máquinas e equipamentos, necessários para o fornecimento das classes comerciais para as quais pretende se habilitar e declaração formal da sua disponibilidade, assinada por representante legal da empresa, na forma estabelecida na FIC 2 ou FIC 3, respectivamente para fabricante ou prestador de serviços Prova de atendimento de requisitos previstos em lei especial, conforme o caso: Concessão de inscrição substanciada em Portaria da Chefia de Logística do EMCFA conforme Portaria nº 1350, de 25/05/2011 para: AEROFOTOGRAMETRIA Prova de Regularidade junto ao IBAMA, Art. 17 da Lei de 31/08/1981 para: MEIO AMBIENTE ECOLOGIA DE ICTIOFAUNA PLANEJAMENTO ECOLOGICO E MANEJO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Registro Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas RNTRC, Lei de 05/01/2007 para: 0701 TRANSPORTE RODOVIÁRIO Departamento de Aviação Civil DAC, Portaria ANAC 190/GC5 de 20/03/2001 para: 3

4 TRANSPORTE AÉREO DE PESSOAL POR AVIÃO TRANSPORTE AÉREO DE PESSOAL POR HELICOPTERO TRANSPORTE AÉREO POR HELICOPTERO PARA AEROINSPEÇÃO Termo de Autorização para funcionamento - ANTAQ, Resolução 987 de 14/02/2008 para: 0703 TRANSPORTE MARITIMO Certificado de registro emitido pelo Ministério do Turismo conforme Art. 21 e 22 da Lei de 17/09/2008 para: AGÊNCIA DE VIAGEM E TURISMO Licença Sanitária ou Termo de Responsabilidade emitido pela Secretaria de Estado da Saúde, Lei nº 6.320, de 20/12/83 para: DEDETIZACAO DESRATIZACAO Certificado de registro na CVM Comissão de Valores Mobiliários, IN CVM 308 de 14/05/99 para: AUDITORIA Autorização para funcionamento no estado ou revisão de autorização, Lei nº de 20/06/83 para: VIGILÂNCIA (SC) VIGILÂNCIA (RS) VIGILÂNCIA (PR) VIGILÂNCIA (MS) Certidão de Regularidade emitida pelo Ministério da Fazenda Superintendência de Seguros Privados SUSEP, Decreto Lei 73 de 21/11/66 para: SEGURO OPERADORA Autorização para Funcionamento, do Conselho Nacional do Petróleo CNP, Decreto Lei 2452 de 29/07/1988 para: REGENERAÇÃO DE OLEO ISOLANTE Autorização para funcionamento pelo Banco Central do Brasil BACEN, Resolução Nº 1.655, de 26/10/1989 para: CORRETORA DE VALORES Observações: o Sempre que disponíveis, o fornecedor deverá encaminhar catálogos e certificados de aprovação do sistema da qualidade relativos aos produtos e serviços que pretende fornecer. 1.6 Declaração referente ao Trabalho de Menores e Degradante A Declaração a ser encaminhada deverá ser conforme o modelo abaixo: DECLARAÇÃO (Razão social), inscrita no CNPJ nº, por intermédio de seu representante legal, DECLARA, sob as penas da lei: 1. Que não possui em seu quadro funcional menores de dezoito anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre, e nem menores de dezesseis anos em qualquer atividade, salvo na condição de aprendiz a partir de 14 anos, nos termos da Lei nº 9.854/99, regulamentada pelo Decreto nº de 05/09/2002, observando o disposto no inciso XXXIII do artigo 7º da Constituição Federal; 2. Que não possui, em sua cadeia produtiva, empregados executando trabalho degradante ou forçado, observando o disposto nos incisos III e IV do artigo 1º e no inciso III do artigo 5º da Constituição Federal.... (data)... (nome/assinatura) 4

5 2. DOCUMENTAÇÃO PESSOA FÍSICA Para efeito de registro cadastral, o fornecedor deverá encaminhar ao órgão responsável pelo cadastramento de fornecedores, a documentação relacionada nos itens a seguir, as quais deverão ser apresentadas em originais, ou passíveis de serem confirmados na Internet, ou publicados em órgão da imprensa oficial ou, ainda, cópia autenticada por cartório ou por empregado designado por qualquer área da ELETROSUL, mediante confronto com os originais. No caso de publicação em órgão da imprensa oficial é necessário que a mesma possibilite a identificação do veículo e da data de publicação. 2.1 Fichas Cadastrais preenchidas conforme instruções do subitem 1.1, acima; 2.2 Cédula de identidade; 2.3 Cadastro de Pessoas Físicas CPF; 2.4 Provas de regularidade com as fazendas federal, estadual e municipal; 2.5 Prova de inscrição na Previdência Social; 2.6 Prova de registro, quando obrigatório, na entidade incumbida da fiscalização do exercício profissional e do pagamento da respectiva anuidade; 2.7 Prova de atendimento de requisitos previstos em lei especial, quando for o caso; 2.8 Atestado de desempenho técnico compatível com os produtos/serviços que pretende fornecer. No caso de fornecedores de obras e ou serviços, será admitido o acervo técnico emitido ou reconhecido pela entidade profissional competente; 2.9 Certidão negativa de execução patrimonial expedida pelo distribuidor do domicílio da pessoa física. 5

6 3. DOCUMENTAÇÃO FORNECEDOR ESTRANGEIRO Visando atender a legislação brasileira, os fornecedores deverão fornecer a seguinte documentação, redigida em língua portuguesa ou se em outro idioma, acompanhada da respectiva tradução por tradutor público juramentado no Brasil ou no exterior, notariada e, quando aplicável, consularizada, por autoridade consular brasileira no seu país de origem Ficha de Inscrição Cadastral preenchida DOCUMENTOS JURÍDICOS E FISCAIS Documentação oficial definindo a constituição legal da empresa, bem como a data e local de seu registro Documentação da nomeação ou eleição dos principais dirigentes executivos da empresa e do Conselho de Diretores, conforme aplicável Prova de estar legalmente representado no Brasil, por pessoa que tenha poderes específicos (PROCURAÇÃO) para receber citação e responder, administrativa e judicialmente, conforme modelo (em português/inglês) abaixo Documento que comprove a regularidade fiscal em seu país DOCUMENTOS DE QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA Balanço Patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e apresentados na forma da Lei do país de origem, que evidenciem a posição patrimonial e a situação econômico-financeira da empresa No caso de inexistência no país de origem de quaisquer documentos exigidos ou equivalentes, neste item, o PROPONENTE ESTRANGEIRO terá que apresentar uma declaração justificando a inexistência Carta firmada pelo representante legal da empresa, sob sua exclusiva responsabilidade, na qual expressamente declare que a Empresa não está sujeita a qualquer procedimento falimentar/concordatário no país de origem e que não é devedora de entidade estatal e/ou privada que possa comprometer a execução de qualquer contrato DOCUMENTOS DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA Descrição dos produtos, equipamentos ou serviços que pretende fornecer Atestados de Capacidade Técnica ou de fornecimento relativo aos produtos, equipamentos e/ou serviços que pretende fornecer ou similares, emitidos pelos seus clientes, autenticadas pela representação diplomática brasileira no país do fornecedor, mediante confronto com os originais Caso seja comércio e/ou indústria, relacionar os fornecimentos relevantes efetuados nos últimos dois anos, informando: - breve descrição, nome dos compradores, quantidade, valor aproximado "ex-works" e data final da entrega Caso seja indústria deverão ser anexadas relação de máquinas e equipamentos (quantidade e discriminação) e relação de fornecimentos relevantes realizados (descrição, quantidade e cliente) Caso seja prestador de serviço deverão ser anexadas relação dos principais equipamentos para realização dos serviços (quantidade e discriminação) e relação dos serviços relevantes executados (descrição do serviço, cliente/obra ou local e período de execução). 6

7 TIMBRE DA EMPRESA (COMPANY NAME AND ADDRESS) DATA (DATE) A QUEM INTERESSAR POSSA TO WHOM IT MAY CONCERN (NOME DA EMPRESA) certifica pela presente que: (COMPANY NAME) hereby certifies that: (NOME E ENDEREÇO DO REPRESENTANTE) é nossa representante legal, (REPRESENTATIVE NAME AND ADDRESS) is our fully accredited legal plenamente autorizada no Brasil, com poderes para agir em nosso nome em vendas, representative in Brazil, with powers to act on our behalf on Sales, bem como em assuntos técnicos e comerciais, inclusive incumbindo-se de tratar as well as on technical and commercial matters, including the handling de eventuais queixas consoante a nossa garantia. of any possible claims under our warranty. (ASSINATURA) (SIGNATURE) (CARGO) (APPOINTMENT) Firmada e jurada perante mim aos dias do mês de de Signed and sworn before me in Notário Público Notary Public 7

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO EDITAL DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO A na forma do art. 34, 1 da Lei n 8.666/93, torna público que para fornecimento de materiais e prestações de serviços ao Município de Caicó / RN, os interessados deverão

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO EDITAL Nº 005/2016 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS PARA INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA. De conformidade com o disposto no artigo 34 da Lei Federal nº 8666, de

Leia mais

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras O, por intermédio da, comunica que, de acordo com o que dispõe a Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações, os Srs. Fornecedores da Prefeitura do Município de Piracicaba que desejarem se inscrever no CERTIFICADO

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO DE FORNECEDORES O Município de Colinas do Tocantins, Estado do Tocantins, com fundamento nos artigos 34 a 37 da Lei nº 8.666/93 e demais alterações, torna público

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSCRIÇÃO E REGISTRO NO QUADRO DE FORNECEDORES DESTA PREFEITURA Endereço: Av. Antonio Pires Pimentel, n 2015 CEP: 12.914.000 Bragança

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2016 - SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS E RECOMENDAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PORTFÓLIO DE SERVIÇOS ( SMART CAMPUS ) PARA

Leia mais

PROCEDIMENTO CADASTRAL

PROCEDIMENTO CADASTRAL PROCEDIMENTO CADASTRAL SERVIÇOS DE LIMPEZA CONTROLE DE PRAGAS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE PILHAS E BATERIAS COLETA, TRANSPORTE DESCONTAMINAÇÃO E DESTINAÇÃO

Leia mais

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE 2016. Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO Desejo receber comunicações da GEOS/SAS, via Correios, no endereço da sede social da empresa.

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA

REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA Solicitamos o Cadastro de Fornecedores da UniRV - Universidade de Rio Verde, nos termos da Lei nº 8666/93 Art. 27,28 e 29 atualizada, conforme informações

Leia mais

EDITAL DE CARTA CONVITE Nº 013/2016 Tipo de julgamento: menor preço por item Processo Administrativo nº

EDITAL DE CARTA CONVITE Nº 013/2016 Tipo de julgamento: menor preço por item Processo Administrativo nº EDITAL DE CARTA CONVITE Nº 013/2016 Tipo de julgamento: menor preço por item Processo Administrativo nº045.2016 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PSICOLOGO(A) PARA ATUAR JUNTO AO PROGRAMA NAAB- Nucleo De Apoio

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014.

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014. O Prefeito Municipal de Guabiju, no uso de suas atribuições legais, em especial o art. 34, 1º da Lei 8.666/93 e suas posteriores alterações e em virtude da realização

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N o 192/DGAC, DE 14 DE MARÇO DE 2002 Aprova a Instrução de Aviação Civil que dispõe sobre os Procedimentos para Celebração

Leia mais

ANEXO II CARTA SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO

ANEXO II CARTA SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO ANEXO II CARTA SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO Ao Diretor-Geral do SENADO FEDERAL A empresa (nome / razão social), CNPJ nº, com logradouro à (endereço completo), fones de contato nºs /, por intermédio de

Leia mais

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO O MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA URTIGA-RS, pessoa jurídica de direito público, inscrito no CNPJ sob nº 90.483.082/0001-65, com sede na Avenida Professor Zeferino, n.

Leia mais

ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO

ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO ENVELOPE 1: Pessoa Física 1. Cópia de Cédula de Identidade (cópia autenticada em cartório); 2. Prova de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou cópia do CPF

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES, MATERIAIS E SERVIÇOS ORIENTAÇÕES INICIAIS Como se tornar um

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto de Constituição Comprovante de renda

Leia mais

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013 DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013 Raul Camilo Isotton, Prefeito em exercício de Dois Vizinhos/PR, no uso de suas atribuições, em especial o contido na Lei Federal n.º

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES

PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 009/2011 Secretaria Municipal de Administração Processos: 100094/2011 ROMILDO BOLZAN

Leia mais

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 1. Sociedades Seguradoras Nacionais, Sociedades de Capitalização e Sociedades de Previdência Privada Aberta com fins lucrativos. 1.1- ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - AGE

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/11 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA GESTÃO DE COMPRAS/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: CADASTRAR/ATUALIZAR FORNECEDOR (PESSOA FÍSICA, JURÍDICA E ONG S) SICAF/SICONV

Leia mais

JULGAMENTO DA HABILITAÇÃO EDITAL Nº 147/2012

JULGAMENTO DA HABILITAÇÃO EDITAL Nº 147/2012 JULGAMENTO DA HABILITAÇÃO EDITAL Nº 147/2012 OBJETO: Execução dos serviços de manutenção rodoviária conservação e recuperação LOTE: Único; RODOVIA: BR-158/SP; TRECHO: Divisa MS/SP Divisa SP/PR; SUBTRECHO:

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre escritório de representação, no País, de ressegurador admitido, e dá outras providências. A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, no

Leia mais

Certificado Digital - Pessoa Jurídica. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A ou CNPJ A3)

Certificado Digital - Pessoa Jurídica. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A ou CNPJ A3) Certificado Digital - Pessoa Jurídica DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A ou CNPJ A3) Além dos documentos da Pessoa Jurídica, são necessários, também, dois documentos de identificação do

Leia mais

Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba

Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 02/2016. CADASTRAR EXPOSITORES PARA

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES:

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES: Cotação Prévia de Preço n 28/2016 Convênio nº 792864/2012 MTE/CAMP. Projeto: Fortalecimento e Expansão das Iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul Critério: Menor Preço e Melhor Técnica. Cotação

Leia mais

contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas;

contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas; Relação de documentos exigidos para empresa: contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas; comprovante de inscrição no

Leia mais

DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE EMPREGADO MENOR

DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE EMPREGADO MENOR DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE EMPREGADO MENOR A EMPRESA TCA FARMA COMÉRCIO LTDA, CNPJ Nº 73.679.623/0001-06, INCRIÇÃO ESTADUAL Nº 85.172.107, SEDIADA NA AV. DOS MANANCIAIS, 1280 TAQUARA, JACAREPAGUÁ -

Leia mais

MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES

MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Curitiba, OUTUBRO de 2005 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 03 REGISTRO CADASTRAL DO SESC I FICHA CADASTRAL... 04 Finalidade... 04 PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO DE FORNECEDORES

Leia mais

REFORMA OU CONSTRUÇÃO

REFORMA OU CONSTRUÇÃO Ficha Cadastral Cópia simples do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal REFORMA OU CONSTRUÇÃO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto

Leia mais

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR RESOLUÇÃO ANP Nº41, DE 06/11/2013 Exclusiva para pedido de autorização 1/2 01 TIPO DE VAREJISTA 02 INSCRIÇÃO CNPJ COMBUSTÍVEL LÍQUIDO GNV AMBOS / - 04 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME ( firma, razão social

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016.2 INSCRIÇÕES 7 a 10 de junho de 2016, exclusivamente pelo site: http://siteprouni.mec.gov.br/. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS Primeira chamada: 13 de junho de 2016 Segunda chamada: 27

Leia mais

a) Verificar nas páginas 02, 03, 04 e 05 os documentos a serem apresentados em sua totalidade, de acordo com a natureza jurídica;

a) Verificar nas páginas 02, 03, 04 e 05 os documentos a serem apresentados em sua totalidade, de acordo com a natureza jurídica; DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE CONTRATAÇÕES E SUPRIMENTOS DEGCS DIVISÃO DE EDITAIS ECONTRATOS -DVTT SEÇÃO DE GESTÃO FORMAL DE CONTRATOS - SEGF Cadastro de Fornecedores Instruções para Cadastramento: a) Verificar

Leia mais

Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Dispensa de Licitação nº 00/0000 Processo nº RECIBO

Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Dispensa de Licitação nº 00/0000 Processo nº RECIBO cia RECIBO Pessoa Jurídica Endereço Completo CNPJ Telefone FAX e-mail Contato Retirei pela INTERNET na home-page da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (www.portoalegre.rs.gov.br/licitacao), cópia da

Leia mais

PORTARIA Nº 290, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2009

PORTARIA Nº 290, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2009 Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal PORTARIA Nº 290, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2009 Estabelece normas para emissão dos Atestados de Implantação Provisório e Definitivo para os empreendimentos

Leia mais

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento 1 Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento Instituto Federal Catarinense Novembro de 2014 2 Sumário 1- Pessoa Física...3 2- Pessoa Jurídica...4 2.1- Órgão Público...4 2.2- Autarquias e Fundações

Leia mais

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização INSTRUÇÃO NORMATIVA 007/2014 DISPÕE SOBRE O MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DA SECRETARIA DA FAZENDA DO MUNICÍPIO DE LAGES Considerando a necessidade de promover agilidade

Leia mais

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de São Roque no uso de suas atribuições legais torna público que estão abertas as inscrições para participação

Leia mais

EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N /2014

EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N /2014 EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N 813037/2014 CONTRATAÇÃO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE WEBDESIGN NO AMBITO DO CONVÊNIO N 813037/2014 ENTRE O INSTITUTO DH E A SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC PROCEDIMENTO GERÊNCIA DE LOGÍSTICA DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Data de Aprovação: 11.10.2006 Doc. de Aprovação:Res. nº 4720/2006 HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC SUMÁRIO 1- OBJETIVO...02 2-

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DA BAHIA CORE-BA. Relação de Serviços e Prazos de Atendimento

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DA BAHIA CORE-BA. Relação de Serviços e Prazos de Atendimento Relação de Serviços e Prazos de Atendimento Registros Presencial: 02-dias (certidão) e 15 dias (carteirinha ou certificado). Certidões Imediata Alteração contratual 05 dias úteis Cancelamento de Registro

Leia mais

Normas - Sistema Gestão da Informação

Normas - Sistema Gestão da Informação Página 1 de 6 Normas - Sistema Gestão da Informação Visão Anotada PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 14/09/2016, seção 1, pág. 17) Disciplina a disponibilização, pela

Leia mais

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde - RJ CNPJ nº 33.927.377/0001-40

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde - RJ CNPJ nº 33.927.377/0001-40 EDITAL PARA SELEÇÃO DE FORNECEDOR - AUDITORIA CONTÁBIL EXTERNA O Centro de Estudos e Pesquisas 28 (Organização Social em Saúde), entidade privada de utilidade pública, inscrito no, torna pública a realização,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/ DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/ DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/2014 - DS/CMDCA Dispõe sobre a seleção do Projeto EDUCAGENTE Núcleo Comunitário da São Martinho, apresentado pela Entidade

Leia mais

PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016

PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 12/09/2016, seção 1, pág. 21) Disciplina a disponibilização, pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, de dados não protegidos

Leia mais

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS a EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS I) Dados cadastrais a) Razão Social: b) CNPJ: c) Inscrição Estadual: d) Inscrição Municipal: e) Endereço: f) Cidade:

Leia mais

ANEXO I MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES. Lista de modelos. Modelo 1 Carta de apresentação da PROPOSTA COMERCIAL (item 16.

ANEXO I MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES. Lista de modelos. Modelo 1 Carta de apresentação da PROPOSTA COMERCIAL (item 16. ANEXO I MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Lista de modelos Modelo 1 Carta de apresentação da PROPOSTA COMERCIAL (item 16.1 do EDITAL) Modelo 2 Carta de apresentação dos documentos de HABILITAÇÃO (item 17.1.1

Leia mais

10. Instrução Normativa AGE Nº 001, de 25 de Abr. de DOE

10. Instrução Normativa AGE Nº 001, de 25 de Abr. de DOE 10. Instrução Normativa AGE Nº 001, de 25 de Abr. de 2008. DOE 28.04.2008 Instrução Normativa AGE nº 001, de 25 de abril de 2008. Institui normas e rotinas para padronização e uniformização dos procedimentos

Leia mais

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL Cedente: cliente atual que está vendendo a cota. Cessionário: cliente que está adquirindo a cota. A apresentação dos documentos solicitados

Leia mais

Documento Assinado Digitalmente

Documento Assinado Digitalmente LICENÇA DE OPERAÇÃO A Fundação Estadual de Proteção Ambiental, criada pela Lei Estadual nº 9.077 de 04/06/90, registrada no Ofício do Registro Oficial em 01/02/91, e com seu Estatuto aprovado pelo Decreto

Leia mais

Cadastro de Fornecedores

Cadastro de Fornecedores CASA DA MOEDA DO BRASIL DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE CONTRATAÇÕES E SUPRIMENTOS DEGCS DIVISÃO DE EDITAIS, CONTRATOS E DESENVOLVIMENTO COMERCIAL DE FORNECEDORES - DVEF SEÇÃO DE QUALIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO NA MODALIDADE CONVITE

EDITAL DE LICITAÇÃO NA MODALIDADE CONVITE EDITAL DE LICITAÇÃO NA MODALIDADE CONVITE Convite 01/2009 Processo 2009/118 A CÂMARA MUNICIPAL DE CANOAS comunica que no dia 19 (dezenove) de junho de 2009 (dois mil e nove), às (14) quatorze horas, no

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO N /2012 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2012

PROCESSO LICITATÓRIO N /2012 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2012 PROCESSO LICITATÓRIO N 120.362/2012 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2012 O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina CREA/SC, entidade fiscalizadora do exercício profissional dotada

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Página 1/6

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Página 1/6 FORNECEDORES Página 1/6 Para cadastramento no CPqD, os fornecedores deverão apresentar a seguinte documentação: Ficha de Inscrição Cadastral, fornecida pelo CPqD, devidamente preenchida; Comprovante dos

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 528, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 528, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 528, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016. Estabelece procedimentos relacionados com a instrução de processos de autorização para funcionamento, alterações

Leia mais

ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015

ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Dispõe sobre a criação de Acervos Técnicos de Pessoas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016 O candidato que concluir a inscrição para bolsa remanescente deverá entregar

Leia mais

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL Cedente: cliente atual que está vendendo a cota. Cessionário: cliente que está adquirindo a cota. A apresentação dos documentos solicitados

Leia mais

ANEXO III MODELOS DE DECLARAÇÕES E COMPROMISSOS

ANEXO III MODELOS DE DECLARAÇÕES E COMPROMISSOS ANEXO III MODELOS DE DECLARAÇÕES E COMPROMISSOS MODELO 1 - CARTA DE ENCAMINHAMENTO DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO Ref. Concorrência nº. / Campo O (Licitante), (qualificação), por meio de seu representante

Leia mais

Informativo do Comunicado 079/2014 SEBRAE-SP

Informativo do Comunicado 079/2014 SEBRAE-SP São Paulo, 01 de Setembro de 2014 Informativo do Comunicado 079/2014 SEBRAE-SP O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo - SEBRAE SP informa que o item 6 do comunicado 079/2014

Leia mais

Cópia autenticada do Certificado de Registro do Veículo (CRV) devidamente preenchido, assinado e com firma reconhecida da assinatura do cliente X

Cópia autenticada do Certificado de Registro do Veículo (CRV) devidamente preenchido, assinado e com firma reconhecida da assinatura do cliente X CESSÃO DE DIREITOS E OBRIGAÇÕES PESSOA FÍSICA E JURÍDICA NOME: CONTRATO: DN: ORIENTAÇÕES IMPORTANTES: Informamos que para ceder e transferir a terceiros os direitos e as obrigações do contrato será necessária

Leia mais

TELINI Advogados Associados

TELINI Advogados Associados ATA DE REUNIÃO OU DE ASSEMBLEIA DE SÓCIOS Fundamento Legal Todas as empresas, exceto as sociedades anônimas e cooperativas que têm legislação própria, devem, através de reunião ou assembleia de sócios,

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo VIII Modelos de Declaração e dos Compromissos Previstos no Edital

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo VIII Modelos de Declaração e dos Compromissos Previstos no Edital Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo VIII Modelos de Declaração e dos Compromissos Previstos no Edital ANEXO VIII Modelos de Declaração e dos Compromissos Previstos no Edital LISTA DE MODELOS

Leia mais

DISPENSA DE LICITAÇÃO

DISPENSA DE LICITAÇÃO DISPENSA DE LICITAÇÃO Processo: Secretaria: Empresa: CNPJ: Objeto: LISTA DE VERIFICAÇÕES Justificativa - deverá ser elaborada pela Secretaria Requisitante, a qual identificará a necessidade administrativa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAS. Secretaria Municipal de Administração Coordenadoria de Compras Telefone: REPUBLICADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAS. Secretaria Municipal de Administração Coordenadoria de Compras Telefone: REPUBLICADO REPUBLICADO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2010 PREÂMBULO Interessado: Secretaria Municipal de Comunicação Social e Institucional. Referência: Chamamento nº. 001/2010. Objeto resumido: Inscrição de

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

ANEXO IX MODELOS DO EDITAL SUMÁRIO

ANEXO IX MODELOS DO EDITAL SUMÁRIO ANEXO IX MODELOS DO EDITAL SUMÁRIO Modelo 01 - Termo de Responsabilidade e Renúncia à Visita Técnica... 2 Modelo 02 - Declaração de que Não Emprega Menores de 18 Anos (com exceção de menor a partir de

Leia mais

REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA COMO MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA COMO MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA COMO MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conforme tabela de atividades econômicas no Portal do Empreendedor para enquadramento no momento da emissão do MEI, alertamos que, a única

Leia mais

PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE )

PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE ) PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE 18.04.2016) Altera a Portaria nº 02, de 22 de fevereiro de 2013 e dá outras providências. O SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO, no uso das atribuições que

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO SETOR ADMINISTRATIVO PSQ 004-74-05 REVISÃO 00 DATA 01/08/13 REVISADO POR ELABORADO POR APROVADO POR PAG 2 de 6 1.0 - OBJETIVO Este manual tem como objetivo dar ciência sobre os processos, áreas responsáveis

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS.

ESPECIFICAÇÃO DE ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS. S ESPECIFICAÇÃO DE INTEGRANTES DA TABELA DE S DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS. Resolução Plenária n.º 006/2016, que reajustou a tabela de preços da

Leia mais

I- Contrato de Concessão, à partir da 7ª Rodada de Licitações

I- Contrato de Concessão, à partir da 7ª Rodada de Licitações CREDENCIAMENTO COMO SE TORNAR UMA CERTIFICADORA DE CONTEÚDO LOCAL Coordenadoria de Conteúdo Local ANP Credenciamento de Empresas para Certificação de Conteúdo Local Base Legal: I- Contrato de Concessão,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Fundo Municipal de Saúde de Joinville. Edital de Chamamento Público nº 001/2013 Credenciamento Universal

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Fundo Municipal de Saúde de Joinville. Edital de Chamamento Público nº 001/2013 Credenciamento Universal SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Fundo Municipal de Saúde de Joinville Edital de Chamamento Público nº 001/2013 Credenciamento Universal A Prefeitura Municipal de Joinville/SC, através da Secretaria Municipal

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Certificado de Registro Cadastral - CRC (Instituído pelo art. 34 da Lei 8.666, de 1993 e regulamentado pelo art. 1 do Decreto n 3.722, de 2001) CNPJ / CPF: 02.037.069/0001-15 Razão Social / Nome: G REFRIGERACAO

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE

REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento estabelece critérios e procedimentos referentes à concessão de apoio institucional

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA nº. 02/2014 SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA / SISTEMA WEB

COTAÇÃO PRÉVIA nº. 02/2014 SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA / SISTEMA WEB Rua Francílio Dourado, 11 - Sala 10 Água Fria - Fortaleza, Ceará, Brasil CEP: 60813-660 Telefone: +55 (85) 3114.9658 http://abraca.autismobrasil.org/ COTAÇÃO PRÉVIA nº. 02/2014 SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA

Leia mais

Prazos e condições de entrega de Solicitações de Compra de bens e serviços- Campus São Paulo

Prazos e condições de entrega de Solicitações de Compra de bens e serviços- Campus São Paulo Prazos e condições de entrega de Solicitações de Compra de bens e serviços- Solicitamos especial atenção aos prazos e condições definidos para entrega de pedidos de aquisição de bens e contratações de

Leia mais

PORTARIA DA DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS Nº 33 / 2016

PORTARIA DA DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS Nº 33 / 2016 PORTARIA DA DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS Nº 33 / 2016 A DIRETORA GERAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS, no uso das suas atribuições regimentais. Conforme Ministério da Educação

Leia mais

Documentação do Candidato

Documentação do Candidato Documentação do Candidato Documentos de identificação do candidato: Apresentar um dos documentos abaixo para fins de identificação Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das

Leia mais

CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013

CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013 CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013 A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC), com sede na cidade de Brasília, no SCN, quadra 1, bloco C Ed. Brasília

Leia mais

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 DOU de 20.3.2006 Aprova o Programa Gerador de Documentos do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica -

Leia mais

REGULARIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO

REGULARIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO REGULARIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO Dezembro de 2013 LAS ALVARÁ DE USO LICENÇA DE FUNCIONAMENTO RESTAURANTE E SIMILARES CNAE 5611-2/01 LANCHONETE, CASA DE CHÁS, SUCOS E SIMILARES CNAE 5611-2/03 MENOR

Leia mais

CAPÍTULO II Fornecedores SEÇÃO I Qualificação de fornecedores de produtos e insumos

CAPÍTULO II Fornecedores SEÇÃO I Qualificação de fornecedores de produtos e insumos REGULAMENTO PRÓPRIO PARA CONTRATAÇÃO DE OBRAS, SERVIÇOS E COMPRAS COM RECURSOS PROVENIENTES DO PODER PÚBLICO. CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer normas de padronização para aquisição de materiais,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 475, DE 14 DE ABRIL DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E O MINISTRO DE

Leia mais

ProUni - UniCarioca Julho/2013

ProUni - UniCarioca Julho/2013 ProUni - UniCarioca Julho/2013 DOCUMENTOS Documentação que deve ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na fase de comprovação de informações. É vedado ao coordenador

Leia mais

COLETA DE PREÇOS nº 01/2014

COLETA DE PREÇOS nº 01/2014 COLETA DE PREÇOS nº 01/2014 1. PREÂMBULO 1.1. A ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL, torna pública a realização de Seleção de Fornecedores na modalidade Coleta de Preços, pelo critério de menor preço, objetivando

Leia mais

CONSIDERANDO que o Conselho Federal de Contabilidade mantém Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda,

CONSIDERANDO que o Conselho Federal de Contabilidade mantém Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.299/10 Aprova o Comunicado Técnico CT 04 que define as formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

Leia mais

CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo)

CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) Nº DO PROCESSO: DATA: ALUNO: MATRÍCULA: CURSO: SEMESTRE: QUANTIDADE DE MEM- BROS: DOCUMENTOS

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI Documentação a ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na fase de comprovação de informações. É vedado ao coordenador do Prouni pedir

Leia mais

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação!

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada abaixo e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada

Leia mais

EDITAL 2016 FLUXO CONTÍNUO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA. Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação lato sensu e Especialização Médica.

EDITAL 2016 FLUXO CONTÍNUO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA. Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação lato sensu e Especialização Médica. EDITAL 2016 FLUXO CONTÍNUO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação lato sensu e Especialização Médica. A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, pessoa jurídica

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA DE CALOUROS 2017/1

EDITAL DE MATRÍCULA DE CALOUROS 2017/1 Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína. ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 / Fone: 63'

Leia mais

Conselho Regional de Odontologia do Paraná

Conselho Regional de Odontologia do Paraná EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2017 Assunto: Inscrição de profissionais formados em comunicação, publicidade ou marketing com o intuito de constituir subcomissão técnica para contratação de agência

Leia mais

Documentos do vendedor Pessoa Jurídica. Certidão Simplificada do Registro da Empresa na Junta Comercial.

Documentos do vendedor Pessoa Jurídica. Certidão Simplificada do Registro da Empresa na Junta Comercial. Documentos do vendedor Pessoa Jurídica Certidão Simplificada do Registro da Empresa na Junta Comercial. Cópia do Contrato Social ou Estatuto Social, registrado na Junta Comercial e respectivas alterações

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 05/2015

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 05/2015 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 05/2015 Regulamenta a Transferência Interna, externa e Ingresso de Portador de Diploma nos cursos de graduação da Faculdade Guanambi. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES N.º 01/16 de 06/05/2016

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES N.º 01/16 de 06/05/2016 AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO - SAAE CNPJ: 21.260.443/0001-91 - Inscrição Estadual: isento Rua Nonô Ventura, 394, CEP 35680-205, Bairro Lourdes - Itaúna/MG EDITAL DE CHAMAMENTO PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES

Leia mais

Certificado Digital - Pessoa Jurídica. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A1 ou CNPJ A3)

Certificado Digital - Pessoa Jurídica. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A1 ou CNPJ A3) Certificado Digital - Pessoa Jurídica DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A1 ou CNPJ A3) Além dos documentos da Pessoa Jurídica, são necessários, também, dois documentos de identificação do

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR MINISTÉRIO DA SAÚDE 1 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO-RDC Nº 5, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2000 (*) Aprova normas sobre os procedimentos administrativos para requerimento e concessão de registro

Leia mais

EDITAL Nº 03/2016 AVISO DE LICITAÇÃO

EDITAL Nº 03/2016 AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 03/2016 AVISO DE LICITAÇÃO MODALIDADE: DISPENSA TIPO: MENOR PREÇO ABERTURA: PLENÁRIO VER. GASPAR DA SILVEIRA MARTINS, DIA 14/04/2016, ÀS 10H. OBJETO: AQUISIÇÃO DE (01) NOTEBOOK PARA EQUIPAR A

Leia mais