Parâmetros do som. 24 Capítulo 2

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Parâmetros do som. 24 Capítulo 2"

Transcrição

1 Parâmetros do som Ouvimos diversos sons produzidos por uma quantidade enorme de fontes sonoras. Sons diferentes e também sons que conhecemos e reconhecemos diariamente. Uma mesma nota musical pode ser emitida por um violino e por um piano, uma guitarra e um fagote, uma harpa e um alaúde. Reconhecemos as diferenças do som emitido pela fonte sonora e a igualdade na frequência emitida. Sabemos que uma melodia pode ser executada mais forte ou mais fraca, mais rápida ou mais lenta. Na prática, todas essas nuances sonoras são percebidas e captadas pelo nosso cérebro. Mas, como mensurar cada uma dessas características do som? Como transportar para o papel esses acontecimentos físicos, que são a emissão das notas musicais? Para isso, temos de lançar mão do conceito de parâmetros do som, que são os aspectos físicos daquilo que ouvimos, quais as suas qualidades físicas, para, assim, poder mensurá-los. Cada som ou ruído que escutamos ou produzimos pode ser representado graficamente com a ajuda de aparelhos específicos para cada fim. Assim, a representação gráfica desses sons é possível e sua visualização mais fácil e adequada. As músicas que escutamos têm características distintas, o que nos possibilita diferenciá-las. Podemos perceber todas essas diferenças graças à nossa percepção dos parâmetros do som, que podem ser definidos em quatro categorias: altura; intensidade; duração; timbre. 24 Capítulo 2

2 Parâmetro do som Altura Notação musical Quando nos referimos ao parâmetro do som altura, estamos tentando relacionar um som que ouvimos a uma frequência predefinida. Quanto maior for a frequência emitida, mais agudo será o som e, obviamente, o contrário será verdadeiro: quanto menor for a frequência emitida, mais grave será o som. Vejamos um quadro representativo das frequências básicas nas notas musicais (em Hz). Notas frequência (Hz) dó 264 ré 297 mi 330 fá 352 sol 396 lá 440 si 495 dó 528 Em música, podemos representar graficamente em uma pauta as frequências exigidas para uma composição. Isso se chama Notação Musical. Vejamos algumas definições e símbolos necessários para que possamos entender como escrever as notas musicais. Pauta ou Pentagrama É o conjunto de cinco linhas e quatro espaços, no qual escrevemos as notas musicais. Podemos perceber que, se utilizarmos apenas as linhas e espaços, a pauta é um espaço limitado para que possamos escrever as notas musicais existentes. Para resolver esse problema, podemos criar as linhas complementares, que são pequenas linhas acima ou abaixo da pauta e servem para aumentar a sua extensão. Parâmetros do som 25

3 Exemplo: Para que possamos escrever as notas musicais, devemos utilizar um símbolo que estará presente no início de cada pauta, denominado de CLAVE. As claves servem para dar nome às notas. Podemos distinguir três tipos: A clave de SOL que é utilizada para representar sons mais AGUDOS. A clave de FÁ representa os sons mais GRAVES. A Clave de DÓ é utilizada em instrumentos com sons de altura mediana. Exercícios Numere a segunda coluna de acordo com a primeira, observando as definições propostas. (1) Clave de DÓ ( ) Pauta ou Pentagrama. (2) São as características físicas do som. ( ) Linhas complementares. (3) Representa os sons mais GRAVES. ( ) Clave de SOL. (4) Servem para aumentar a extensão da pauta. ( ) Clave de FÁ. (5) A referência é na segunda linha. ( ) Representa os sons medianos. (6) Lugar onde escrevemos as notas musicais. ( ) Parâmetros do som 26 Capítulo 2

4 Como entender a escrita musical? A escrita musical ocidental somente começou a estruturar-se academicamente a partir da metade da Idade Média por meio do monge beneditino Guido d Arezzo. Guido d Arezzo ( ) foi um monge italiano e regente do coro da Catedral de Arezzo (Toscana). Seu emprego como músico de igreja não impedia a composição profana; entretanto, sem a nomeação para a capela de uma corte ou fundação eclesiástica, nenhum músico plebeu podia aspirar ao sucesso. Durante muito tempo, a Música foi cultivada por transmissão oral, até que se inventou um sistema de escrita. Por volta do século IX apareceu, pela primeira vez, a pauta musical. O monge italiano Guido d Arezzo sugeriu o uso de uma pauta de quatro linhas. O sistema ainda é usado até hoje no canto gregoriano. Esse foi um de seus méritos, criar o sistema de escrita que facilitou a leitura da música, unificando todos os critérios de até então. O sistema de quatro linhas paralelas, tetragrama, podia indicar com exatidão a altura de cada nota. Posteriormente, Guido acrescentou a quinta linha, criando, assim, o conhecido pentagrama que usamos até hoje. Outro feito do monge foi o sistema silábico para dar nome às notas. Encontrou a inspiração para tanto nas sílabas iniciais de cada verso da primeira estrofe do antigo e popular hino ao padroeiro dos músicos, São João Batista. Parâmetros do som 27

5 Sua tradução é: Para que nós, servos, com nitidez e língua desimpedida, o milagre e a força dos teus feitos elogiemos, tira-nos a grave culpa da língua manchada, São João. Depois de conhecermos a origem da nossa notação musical, vamos saber como funciona sua escrita. Como vimos, para que possamos representar graficamente o parâmetro altura, necessitamos fazer uso de vários símbolos, como a pauta e as claves. Assim, podemos observar que, em uma pauta musical, as notas são representadas de maneira ascendente ou descendente; ou seja, quanto mais para cima a nota estiver sendo representada, mais agudo será o seu som. Dó Dó Ré Mi Fá Sol Ascendente (subindo) Lá Si Si Lá Sol Fá Mi Descendente (descendo) Ré Dó 28 Capítulo 2

6 Exercícios 1. Considere a pauta abaixo e analise as opções, marcando certo (C) ou errado (E). (1) As oito primeiras notas são: ré, mi, dó, fá, lá, si, do, mi. (2) Nesta pauta, existe a presença de linhas complementares tanto superiores quanto inferiores. (3) As quatro primeiras notas são: ré, dó, ré, fá. (4) As quatro primeiras notas são: ré, dó, fá, ré. 2. Escreva o nome das notas a seguir. a) Clave de SOL. b) Clave de FÁ. c) Clave de DÓ. Parâmetros do som 29

TEORIA MUSICAL EM FOCO

TEORIA MUSICAL EM FOCO TEORIA MUSICAL EM FOCO LEM I Módulo 01 HENRIQUE RODRIGUES www.teoriamusicalemfoco.com Teoria Musical em Foco 1 Música, Som e Suas Propriedades O que é Música? Música é a arte que expressa os diversos sentimentos,

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL 1. Escrita musical 2. Escala musical 3. Fonomímica 4. Claves 5. Figuras e valores 6. Grandes compositores Chiquinha Gonzaga

EDUCAÇÃO MUSICAL 1. Escrita musical 2. Escala musical 3. Fonomímica 4. Claves 5. Figuras e valores 6. Grandes compositores Chiquinha Gonzaga EDUCAÇÃO MUSICAL 1. 03 2. Escala musical 12 3. Fonomímica 14 4. Claves 18 5. Figuras e valores 21 6. Grandes compositores Chiquinha Gonzaga 23 7. Hino Cenecista 25 8. Hino da Independência 26 9. Hino Nacional

Leia mais

Teoria Musical em Foco

Teoria Musical em Foco Henrique Rodrigues Teoria Musical em Foco Primeiros Passos Para Começar a Ler Partituras Versão 1.0 2 Índice Índice 3 Introdução 5 Capítulo 1: Música e Som 6 1.1 O que é Música 6 1.2 Mas o que é som? 7

Leia mais

A ordem do nome das notas

A ordem do nome das notas Teoria Musical1 Cap.1 Altura dos sons João Carlos Almeida 1 1. ALTURA O SOM tem quatro características principais: Altura sons graves, médios e agudos; Duração sons curtos e longos; Intensidade sons muito

Leia mais

NOTAÇÃO MUSICAL TRADICIONAL: Como se escrever música?

NOTAÇÃO MUSICAL TRADICIONAL: Como se escrever música? NOTAÇÃO MUSICAL TRADICIONAL: Como se escrever música? A música é uma linguagem sonora como a fala. Assim como representamos a fala por meio de símbolos do alfabeto, podemos representar graficamente a música

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. Fonte: EMB. ia. Uma ótima terapia!!! Nome:

CADERNO DE ATIVIDADES. Fonte: EMB. ia. Uma ótima terapia!!!  Nome: CADERNO DE ATIVIDADES Fonte: EMB Música & Cia ia. Uma ótima terapia!!! www.musikaecia.com.br Nome: Relembrando o movimento sonoro: 1 Ficou em Cima Ficou em Baixo Sons curtos em Cima Sons curtos em Baixo

Leia mais

Teoria Musical PAUTA OU PENTAGRAMA

Teoria Musical PAUTA OU PENTAGRAMA Teoria Musical PAUTA OU PENTAGRAMA É o local onde são escritas as notas. São 5 linhas horizontais, paralelas, que formam 4 espaços. As linhas e espaços são contados de baixo para cima. Pode-se acrescentar

Leia mais

A Notação Musical no Ocidente: uma História

A Notação Musical no Ocidente: uma História A Notação Musical no Ocidente: uma História O sistema de notação musical moderno teve suas origens nos NEUMAS (do latim: sinal), pequenos símbolos que representavam as notas musicais em peças vocais do

Leia mais

Partes do Violão 1- Tampo 2- Rastilho 3- Cavalete 4- Boca ou Bocal

Partes do Violão 1- Tampo 2- Rastilho 3- Cavalete 4- Boca ou Bocal Partes da guitarra Basicamente, os modelos dos instrumentos que iremos abordar são os mais tradicionais, em se tratando da guitarra, nós temos o modelo strato, que é o mais versátil modelo de guitarra

Leia mais

EDUCAÇÃO ARTÍSTICA MÚSICA

EDUCAÇÃO ARTÍSTICA MÚSICA EDUCAÇÃO ARTÍSTICA MÚSICA 01) Assinale a alternativa CORRETA, no tocante ao ensino da música. A( ) O professor de música deve necessariamente ter o dom musical nato, porque somente assim poderá estar atento

Leia mais

II NOTAÇÃO MUSICAL. NOTAS NATURAIS São 7 (sete) as notas naturais DÓ - RÉ - MI - FA - SOL - LA - SI

II NOTAÇÃO MUSICAL. NOTAS NATURAIS São 7 (sete) as notas naturais DÓ - RÉ - MI - FA - SOL - LA - SI I MÚSICA Música é a arte de combinar os sons, seguindo as variações da altura, proporção, duração e ordenados por afinidades comuns. É através da música que o músico demonstra seus diversos sentimentos,

Leia mais

NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música?

NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música? NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música? A música é uma linguagem sonora como a fala. Assim como representamos a fala por meio de símbolos do alfabeto, podemos representar graficamente a música por meio

Leia mais

Isolde Frank A F I N D O

Isolde Frank A F I N D O Isolde Frank A F I N A N D O A 1 V O Z INTRODUÇÃO A respeito de "cantar", nós nos perguntamos: Por que há tantas pessoas que dizem que não sabem cantar? Por que encontramos pessoas que já tiveram que ouvir

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS INTERVALOS MUSICAIS. Ex.

CLASSIFICAÇÃO DOS INTERVALOS MUSICAIS. Ex. LIÇÃO - 01 INTERVALO MUSICAL As notas musicais indicam as diferentes alturas do som. Assim sendo, entre estas diferentes alturas sonoras, obviamente, cria-se uma distância entre elas, a qual chamamos de

Leia mais

Propriedades e características do som

Propriedades e características do som Propriedades e características do som Todo e qualquer som tem sua origem no movimento vibratório de algum meio material. Por exemplo, quando um músico dedilha as cordas de um violão, elas são postas a

Leia mais

VESTIBULAR MÚSICA

VESTIBULAR MÚSICA 0 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ - REITORIA DE ENSINO COMISSÃO DE PROCESSOS VESTIBULARES UNIDADE ACADEMICA DE ARTE E MÍDIA VESTIBULAR 2014.2 TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA MÚSICA CONQUISTE

Leia mais

O SOM E A ONDA SONORA

O SOM E A ONDA SONORA O SOM E A ONDA SONORA Complementar com a leitura das páginas 94 a 101 Todos os sons são ondas em meios materiais. Na origem de qualquer onda sonora está sempre a vibração de partículas, que se transmite

Leia mais

Prova de Equivalência à Frequência

Prova de Equivalência à Frequência Rubricas dos Professores Vigilantes Prova de Equivalência à Frequência Educação Musical /Prova 12/2ª Fase/2014 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ESTUDANTE Nome completo Documento

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS TREINOS COM TRÊS DEDOS E OS PRIMEIROS ACORDES PARA TOCAR AS PRIMEIRAS MÚSICAS São Paulo 2013 SUMARIO OBJETIVO DA AULA... 02 TREINOS A SEREM EXECUTADOS...

Leia mais

Ondas sonoras. Qualidades fisiológicas de uma onda sonora

Ondas sonoras. Qualidades fisiológicas de uma onda sonora Ondas sonoras As ondas mecânicas que propiciam o fenômeno da audição aos seres vivos são chamadas de ondas sonoras. Como todas as ondas mecânicas, as ondas sonoras podem se propagar nos mais diversos meios,

Leia mais

42. Construa a escala maior e indique os tetracordes de cada uma das tonalidades indicadas abaixo:

42. Construa a escala maior e indique os tetracordes de cada uma das tonalidades indicadas abaixo: Escalas Exercícios 42. Construa a escala maior e indique os tetracordes de cada uma das tonalidades indicadas abaixo: A. SOL maior B. LA maior C. SI maior D. FA maior E. MI maior F. RE maior 89 43. Construa

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS ASSUNTOS IMPORTANTES PARA INICIANTES DA MÚSICA E DO VIOLÃO São Paulo 2013 SUMARIO O QUE É A MÚSICA... 02 AS TRÊS PARTES DA MÚSICA... 02 NOTAS MUSICAIS...

Leia mais

APOSTILAS DAS ESPECIALIDADES DO CLUBE TERRAS

APOSTILAS DAS ESPECIALIDADES DO CLUBE TERRAS APOSTILAS DAS ESPECIALIDADES DO CLUBE TERRAS I - INTRODUÇÃO Para começar precisamos entender dois conceitos principais. 1. SOM: Onda que vibra no ar, numa freqüência em que o ouvido capta essa vibração

Leia mais

Prova (1º Módulo) Nome do Aluno: data / /

Prova (1º Módulo) Nome do Aluno: data / / Prova (1º Módulo) Nome do Aluno: data / / 1. O que é música? 2. Qual elemento (a matéria) mais importante da música que sem ele, a mesma não existiria? 3. O que é som? 4. Existem duas espécies de sons.

Leia mais

HISTÓRICO DA NOTAÇÃO MUSICAL (DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS ATUAIS)

HISTÓRICO DA NOTAÇÃO MUSICAL (DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS ATUAIS) HISTÓRICO DA NOTAÇÃO MUSICAL (DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS ATUAIS) Faremos a seguir, um pequeno histórico da notação musical desde os seus primeiros registros até os dias atuais, para que se compreenda a

Leia mais

trecho musical ì í î ï ð

trecho musical ì í î ï ð Nas questões de 1 a 10, responda de acordo com o comando de cada uma delas. As questões 1, 4, 6, 7 e 9 exigem respostas a serem construídas; as questões 2 e 8 são de associação. As respostas a essas questões

Leia mais

TOM, SEMITOM, SUSTENIDO, BEMOL.

TOM, SEMITOM, SUSTENIDO, BEMOL. TOM, SEMITOM, SUSTENIDO, BEMOL. Tom e semitom (ou tono e semitono): são diferenças específicas de altura, existentes entre as notas musicais, isto é, são medidas mínimas de diferença entre grave e agudo.

Leia mais

Educação Musical - 5º Ano

Educação Musical - 5º Ano Educação Musical - 5º Ano Com este recurso irás compreender melhor os conceitos relacionados com a produção do som e as suas características. Para complementares o teu estudo, sempre que vires este símbolo

Leia mais

Formação Musical. Escola de Música Paroquial de Avintes. Planificação de conteúdos e actividades

Formação Musical. Escola de Música Paroquial de Avintes. Planificação de conteúdos e actividades Formação Musical Escola de Música Paroquial de Avintes Planificação de conteúdos e actividades António José Ferreira 01 de Setembro de 2007 1º ANO MÓDULO 1 DESENVOLVIMENTO SENSORIAL E AUDITIVO Pág. 2 À

Leia mais

Princípios do programa de Expressão Musical

Princípios do programa de Expressão Musical Princípios do programa de Expressão Musical Voz: Dizer, entoar e cantar rimas e lengalengas; cantar canções; experimentar sons vocais. Corpo: Experimentar percussão corporal; acompanhar canções e gravações

Leia mais

Apostila de Teoria Musical I

Apostila de Teoria Musical I Apostila de Teoria Musical I 2009 Índice I Propriedades Físicas do Som...03 II O que é Música?...04 III Representação gráfica do pentagrama...05 IV Notação Musical...06 V Figuras e Valores das e pausas...07

Leia mais

Ano Letivo 2012/2013 2º Ciclo 5º Ano

Ano Letivo 2012/2013 2º Ciclo 5º Ano AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação Anual EDUCAÇÃO MUSICAL Ano Letivo 2012/2013 2º Ciclo 5º Ano Unidade Didática/Tema* Conceitos/Conteúdos Organizadores/Competências Específicas

Leia mais

Intervalo é a diferença de altura entre sons. Na pauta musical é a diferença de altura entre notas musicais.

Intervalo é a diferença de altura entre sons. Na pauta musical é a diferença de altura entre notas musicais. INTERVALO S INTERVALOS Intervalo é a diferença de altura entre sons. Na pauta musical é a diferença de altura entre notas musicais. INTERVALO UNÍSSONO Quando duas notas têm a mesma altura e são simultâneas,

Leia mais

Critérios de Avaliação PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS. (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de julho de 2016)

Critérios de Avaliação PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS. (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de julho de 2016) Escola EB1 João de Deus COD. 242 937 Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende COD. 346 779 Critérios de Avaliação PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de julho de

Leia mais

Vídeo 2. Bônus. Dicas especiais para você praticar o conteúdo e tornar a sua experiência mais envolvente. Aproveite ; )

Vídeo 2. Bônus. Dicas especiais para você praticar o conteúdo e tornar a sua experiência mais envolvente. Aproveite ; ) Vídeo Bônus Dicas especiais para você praticar o conteúdo e tornar a sua experiência mais envolvente. Aproveite ; ) NESTE BÔNUS 3 Resumo do que foi visto no vídeo Dicas para praticar em um teclado virtual

Leia mais

A música surgiu com os sons

A música surgiu com os sons Dó A música surgiu com os sons da natureza, já que seus elementos formais - som e ritmo - fazem parte do Universo e, particularmente da estrutura humana O homem pré-histórico deve ter percebido os sons

Leia mais

O SOM E SEUS PARÂMETROS

O SOM E SEUS PARÂMETROS O SOM E SEUS PARÂMETROS Você já percebeu como o mundo está cheio de sons? Mas você já parou para pensar o que é o SOM? Pois bem, som é tudo o que nossos ouvidos podem ouvir, sejam barulhos, pessoas falando

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA Nome do Candidato: Inscrição: Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações:

Leia mais

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ FAESP BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INFOMASTER MUSIC

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ FAESP BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INFOMASTER MUSIC FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ FAESP BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INFOMASTER MUSIC Curitiba, 2005 FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ FAESP BACHARELADO EM SISTEMAS

Leia mais

Para responder à questão 1, ouça atentamente o trecho musical I.

Para responder à questão 1, ouça atentamente o trecho musical I. Nas questões de 1 a 10, responda de acordo com o comando de cada uma delas. As questões 1, 3 e 8 exigem respostas a serem construídas; as questões 2, 7, 9 e 10 são de associação. As respostas a essas questões

Leia mais

Exemplo 13 figuras de tempo e suas relações básicas.

Exemplo 13 figuras de tempo e suas relações básicas. 3. FIGURAS DE TEMPO, PAUSAS Figuras de tempo: são usadas para representar as durações das notas. Assim como a representação das notas dentro da pauta, a representação das durações das notas são relativas,

Leia mais

VESTIBULAR MÚSICA

VESTIBULAR MÚSICA 0 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ - REITORIA DE ENSINO COMISSÃO DE PROCESSOS VESTIBULARES UNIDADE ACADEMICA DE ARTE E MÍDIA VESTIBULAR 2013.2 TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA MÚSICA CONQUISTE

Leia mais

C-FSG-MU/2017 CÓDIGO - 11

C-FSG-MU/2017 CÓDIGO - 11 1) São considerados como andamentos médios: (A) Vivo e Adágio. (B) Adagio e Andante. (C) Maestoso e Allegro. (D) Stretto e Animato. (E) Andantino e Sostenuto. 2) Qual o nome do ornamento grafado na pauta

Leia mais

Música faz bem! BOA PROVA

Música faz bem! BOA PROVA Prova de Habilidade Específica em Música PROVA DE APTIDÃO CURSO MÚSICA LICENCIATURA 1. Todos os candidatos deverão se submeter à entrevista, ao teste escrito e oral, bem como escrever seu histórico musical.

Leia mais

AMOSTRA ATENÇÃO: SUMÁRIO. Introdução...1. Notação musical...3. Teoria musical...13. Harmonia...30. Escalas...44. Dicionário de acordes...

AMOSTRA ATENÇÃO: SUMÁRIO. Introdução...1. Notação musical...3. Teoria musical...13. Harmonia...30. Escalas...44. Dicionário de acordes... AMOSTRA ATENÇÃO: ESTE DOCUMENTO SE TRATA APENAS DE UMA AMOSTRA. AS PÁGINAS AQUI EXPOSTAS SÃO PÁGINAS ALEATÓRIAS DA APOSTILA, MESCLADAS DO APRENDIZADO ADULTO COM O APRENDIZADO INFANTIL, COM EFEITO APENAS

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA

CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA LOCAL-SALA-SEQ INSCRIÇÃO NOME Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações: Questão

Leia mais

1.º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EIXO TEMÁTICO - EU

1.º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EIXO TEMÁTICO - EU Sugestão Plano de Trabalho Anual Música Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte SEDUCE-GO Objetivos CONCEITOS Conteúdos 1.º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EIXO TEMÁTICO - EU MODALIDADE Expectativas Espera-se

Leia mais

PROVA ESCRITA. 2. Tendo como referencia as escalas maiores abaixo,

PROVA ESCRITA. 2. Tendo como referencia as escalas maiores abaixo, PROVA ESCRITA 1. De acordo com o trecho musical abaixo assinale a alternativa que corresponde as notas escritas em suas devidas alturas, segundo a escala geral. A) Lá3-Sol3-Fá3-Fá4-Sol4-Lá4-Si2-Dó3-Lá2-Sol2-Lá3-Si3-Dó3.

Leia mais

Apostila de Iniciação Musical. Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição.

Apostila de Iniciação Musical. Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição. Apostila de Iniciação Musical Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição. Junho 2008 http://www.elsabyantunes.blogspot.com/ elsabyantunes@gmail.com Prefácio

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

Prova de Teoria Musical e Percepção melódica e rítmica

Prova de Teoria Musical e Percepção melódica e rítmica UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD Escola Técnica de Artes - ETA Prova de Teoria Musical e Percepção Melódica e Rítmica Curso Técnico em Música (Canto Erudito, Canto Popular,

Leia mais

Guitarra ACORDE MAIOR COM QUINTA AUMENTADA. Dó com quinta aumentada. Ré com quinta aumentada. Profª Tiago Silveira

Guitarra ACORDE MAIOR COM QUINTA AUMENTADA. Dó com quinta aumentada. Ré com quinta aumentada. Profª Tiago Silveira Guitarra Profª Tiago Silveira ACORDE MAIOR COM QUINTA AUMENTADA Dó com quinta aumentada Ré com quinta aumentada Mi com quinta aumentada Fá com quinta aumentada Sol com quinta aumentada Lá com quinta aumentada

Leia mais

DISCIPLINAS Português Inglês Francês Artes Visuais Ed. Musical Vocabulário: Family

DISCIPLINAS Português Inglês Francês Artes Visuais Ed. Musical Vocabulário: Family 6º Ano DISCIPLINAS Português Inglês Francês Artes Visuais Ed. Musical Vocabulário: Family Elementos Visuais - members, pets textura (animals and Arte na pré-história - related adjectives); pintura e escultura

Leia mais

Reconhecendo e vivenciando os elementos constitutivos da música

Reconhecendo e vivenciando os elementos constitutivos da música Como foi dito anteriormente, o pleno domínio dos conteúdos inerentes a ritmo, melodia e harmonia, depende de um conhecimento mais específico da linguagem musical; por isso, o que se busca aqui é um aumento

Leia mais

Sistemas de Notação para Violão - Conteúdo

Sistemas de Notação para Violão - Conteúdo Introdução Representação gráfica do braço do violão Cifragem cordal Tablatura moderna Partitura para violão Notação numérica Introdução Ao longo do tempo, a Música tem sido transmitida de geração em geração

Leia mais

COMO LER E ESCREVER PARTITURAS - I

COMO LER E ESCREVER PARTITURAS - I COMO LER E ESCREVER PARTITURAS - I ALTURAS Philippe Lobo 03 Introdução Um pouco de História 06 Conhecimentos Preliminares Contextualização Teórica Cordas Soltas + Escala Cromática 08 Entendendo a Pauta

Leia mais

Noções Básicas de Teoria Musical. por Alessandro Penezzi

Noções Básicas de Teoria Musical. por Alessandro Penezzi Noções Básicas de Teoria Musical por Alessandro Penezzi São Paulo, 1999 1) INTRODUÇÃO...4 a) Som é tudo o que ouvimos....4 b) Música é a arte de combinar sons....4 c) Notas Musicais...4 d) Grau Conjunto...5

Leia mais

Anexo 1. Questionário de caracterização da turma. Nome Data de Nascimento: / / Nome do pai: Idade: Nome da mãe: Idade:

Anexo 1. Questionário de caracterização da turma. Nome Data de Nascimento: / / Nome do pai: Idade: Nome da mãe: Idade: Anexos Avaliação do valor educativo de um software de elaboração de partituras: um estudo de caso com o programa Finale no 1º ciclo Anexo 1 Questionário de caracterização da turma Nome Data de Nascimento:

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALENTEJO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FRONTEIRA PLANIFICAÇÃO ANUAL

DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALENTEJO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FRONTEIRA PLANIFICAÇÃO ANUAL DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALENTEJO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FRONTEIRA PLANIFICAÇÃO ANUAL Professor: João Polido Disciplina: Educação Musical Ano: 5º Turma: B Ano lectivo: 2011/2012 Interpretação

Leia mais

ACÚSTICA. Professor Paulo Christakis, M.Sc. 05/09/2016 1

ACÚSTICA. Professor Paulo Christakis, M.Sc. 05/09/2016 1 ACÚSTICA 05/09/2016 1 O QUE É ACÚSTICA? Acústica é o ramo da Física que estuda a propagação das ondas sonoras. O som é originado a partir da vibração da matéria em camadas de compressão e rarefação, sendo

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS ESCALAS E ACORDES São Paulo 2013 SUMARIO ALTURA MUSICAL... 02 INTERVALO... 02 POSIÇÃO DAS NOTAS MUSICAIS... 02 ESCALA MAIOR... 03 MONTAGEM DE ACORDES...

Leia mais

1. (Fuvest 2012) A figura abaixo representa imagens instantâneas de duas cordas flexíveis idênticas, C

1. (Fuvest 2012) A figura abaixo representa imagens instantâneas de duas cordas flexíveis idênticas, C 1. (Fuvest 2012) A figura abaixo representa imagens instantâneas de duas cordas flexíveis idênticas, C 1 e C 2, tracionadas por forças diferentes, nas quais se propagam ondas. Durante uma aula, estudantes

Leia mais

Habilidade Específica

Habilidade Específica PROCESSO SELETIVO 2012 Anos Edital 08/2012-16/10/2011 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova.

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco IFPE Campus Barreiros

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco IFPE Campus Barreiros Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco IFPE Campus Barreiros Exame de Seleção / VESTIBULAR IFPE 2016 Curso Técnico Subsequente em Instrumento Musical Avaliação Específica em

Leia mais

Início em Arranjos Musicais

Início em Arranjos Musicais Marcelo Morales Torcato Início em Arranjos Musicais 1ª. Edição Pauliceia Marcelo Morales Torcato 2009 PRIMEIRA AULA. As notas musicais são sete: dó; ré; mi; fá; sol; lá; si. Também podem ser representadas

Leia mais

1º Módulo - - - - - - - - - - - - - - - - - - MUSICA VAMOS FAZER AGORA

1º Módulo - - - - - - - - - - - - - - - - - - MUSICA VAMOS FAZER AGORA 0 1º Módulo MUSICA VAMOS FAZER AGORA 1. As letrinhas estão todas invertidas, coloque-as na sequência correta e após isso descubra o que está escrito. - - - - - - - - - - - - - - - - - - 1 2. Circule de

Leia mais

PROVA DE EDUCAÇÃO MUSICAL LÍNGUA PORTUGUESA. b) Considerando o alto valor do prédio, 8% significa um bom dinheiro

PROVA DE EDUCAÇÃO MUSICAL LÍNGUA PORTUGUESA. b) Considerando o alto valor do prédio, 8% significa um bom dinheiro PROVA DE EDUCAÇÃO MUSICAL LÍNGUA PORTUGUESA 1. Assinale a alternativa que contém a frase corretamente escrita com relação à concordância verbal. a) Atualmente somos nós que cuida da biblioteca b) Considerando

Leia mais

O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior. Acordes Básicos

O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior. Acordes Básicos O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior Acordes Básicos Muitas vezes, o que mexe com a gente e nos faz querer tocar guitarra é aquele solo ou riff do guitarrista da nossa banda favorita, mas devemos saber

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2º CICLO GASPAR FRUTUOSO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO MUSICAL

ESCOLA BÁSICA 2º CICLO GASPAR FRUTUOSO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO MUSICAL ESCOLA BÁSICA 2º CICLO GASPAR FRUTUOSO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO MUSICAL 2011/2012 5º ANO Timbre: a qualidade do som que permite identificar a sua fonte. Figuras rítmicas: sinais musicais que indicam a duração

Leia mais

DISCIPLINA EDUCAÇÃO MUSICAL

DISCIPLINA EDUCAÇÃO MUSICAL INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DISCIPLINA EDUCAÇÃO MUSICAL PROVA 12/16 6º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei nº 19/12, de 5 de julho, republicado pelo Decreto-Lei nº 91/1, de 10 de julho)

Leia mais

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. EDUCAÇÃO MUSICAL Prova 12 2016 2.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do 2.º ciclo do ensino básico da disciplina

Leia mais

Janeiro. Março/Abril

Janeiro. Março/Abril Outubro Jogos de exploração da voz Planificação Anual Expressão e Educação Musical 1.º ano 1º Período 2º Período 3º Período Dizer e entoar rimas e lengalengas Experimentar sons vocais (todos os que a criança

Leia mais

TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO

TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO Componente Curricular OBOÉ FAGOTE FLAUTA TRANSVERSAL Temas respiração, aplicados ao ensino

Leia mais

1º Módulo. 1. O Que é Musica? 2. Qual o elemento (a matéria) mais importante da musica que sem ele, a mesma não. existiria? 3. O que é Som?

1º Módulo. 1. O Que é Musica? 2. Qual o elemento (a matéria) mais importante da musica que sem ele, a mesma não. existiria? 3. O que é Som? 0 *Complementação Teórica Melodia é a Combinação de sons sucessivos (sons tocados um após o outro). Harmonia é a Combinação de sons simultâneos (Conjunto de vários sons tocando ao mesmo tempo). MÚSICA

Leia mais

Acordes, sua estrutura e cifragem

Acordes, sua estrutura e cifragem Por Turi Collura Acordes, sua estrutura e cifragem O acorde é composto por um grupo de notas que soam simultaneamente. É uma unidade sonora, formada de, no mínimo 3 sons (certamente, podemos ter harmonias

Leia mais

Distinguindo os parâmetros musicais: altura e intensidade

Distinguindo os parâmetros musicais: altura e intensidade Essa proposta prevê uma atividade que visa a compreensão de dois parâmetros básicos do som:. Os parâmetros em geral são a matéria-prima para a construção do som e da música e sua compreensão é muito importante

Leia mais

Sistemas de Organização Sonora

Sistemas de Organização Sonora Sistemas de Organização Sonora Apoio para Unidade 3 Introdução à Prosódia Musical Coordenador: Fernando Lewis de Mattos Bolsistas: Fernanda Krüger Garcia Bernardo Grings Gerson de Souza Departamento de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 5º ano Ano Letivo 2016/2017

Leia mais

INICIAÇÃO MUSICAL NA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO E FUNDAMENTAL DEPUTADO ÁLVARO GAUDÊNCIO DE QUEIROZ: SUBPROJETO PIBID/MÚSICA UFCG

INICIAÇÃO MUSICAL NA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO E FUNDAMENTAL DEPUTADO ÁLVARO GAUDÊNCIO DE QUEIROZ: SUBPROJETO PIBID/MÚSICA UFCG INICIAÇÃO MUSICAL NA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO E FUNDAMENTAL DEPUTADO ÁLVARO GAUDÊNCIO DE QUEIROZ: SUBPROJETO PIBID/MÚSICA UFCG Alexsandro Lima (UFCG); Augusto Matheus Vasconcellos de Araújo (UFCG);

Leia mais

O Som O som é uma onda mecânica, pois necessita de um meio material para se propagar. O Som. Todos os sons resultam de uma vibração (ou oscilação).

O Som O som é uma onda mecânica, pois necessita de um meio material para se propagar. O Som. Todos os sons resultam de uma vibração (ou oscilação). O Som Todos os sons resultam de uma vibração (ou oscilação). O Som O som é uma onda mecânica, pois necessita de um meio material para se propagar. As ondas sonoras são longitudinais. Resultam de compressões

Leia mais

Acordes para Teclado e Piano by Ernandes

Acordes para Teclado e Piano by Ernandes Acordes para Teclado e Piano by Ernandes As notas abaixo formam a escala de C, com sua representação na pauta do piano: Os acordes cifrados são formados por três ou mais notas tocadas ao mesmo tempo ou

Leia mais

Ondulatória Parte 1. Física_9 EF. Profa. Kelly Pascoalino

Ondulatória Parte 1. Física_9 EF. Profa. Kelly Pascoalino Ondulatória Parte 1 Física_9 EF Profa. Kelly Pascoalino Nesta aula: Introdução; Ondas mecânicas; Ondas sonoras. INTRODUÇÃO Ondas de vários tipos estão presentes em nossas vidas. Lidamos com os mais diversos

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência da disciplina de. Educação Musical. Prova Escrita º Ciclo do Ensino Básico 6.

Informação-Prova de Equivalência à Frequência da disciplina de. Educação Musical. Prova Escrita º Ciclo do Ensino Básico 6. Informação-Prova de Equivalência à Frequência da disciplina de Educação Musical Prova Escrita 2014 º Ciclo do Ensino Básico 6.º ano Decreto-Lei n.º 139/2012, de 05 de julho Introdução O presente documento

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Inscrição. Assinatura: PROVA COLETIVA

CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Inscrição. Assinatura: PROVA COLETIVA CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA Nome do Candidato Inscrição Sala Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações: Questão

Leia mais

Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES ICHCA

Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES ICHCA CADERNO DE QUESTÕES Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES ICHCA TESTE ESPECÍFICO PROVA ESCRITA Processo

Leia mais

Página 1 de 18. CANTO PRA VIVER WWW.CANTOPRAVIVER.COM 2568-6544 cantopraviver@cantopraviver.com

Página 1 de 18. CANTO PRA VIVER WWW.CANTOPRAVIVER.COM 2568-6544 cantopraviver@cantopraviver.com Página 1 de 18 Página 2 de 18 APOSTILA PERCEPÇÃO HARMÔNICA BÁSICO A OFICINA DE PERCEPÇÃO HARMÔNICA SERÁ TRABALHADA EM DOIS NÍVEIS (MÓDULOS): MÓDULO A ==> Serão passadas noções de teoria musical, intervalos,

Leia mais

ENCAMINHAMENTO TRIMESTRAL AVALIAÇÃO

ENCAMINHAMENTO TRIMESTRAL AVALIAÇÃO 1ª ano Teoria Música dos continentes, Rock (Elvis e Beatles), instrumentos da orquestra. Comportamento atividades Concentrar-se na aula, atendendo bem ao chamado da professora, realizando as audições.

Leia mais

Música quase por acaso. Série Matemática na Escola

Música quase por acaso. Série Matemática na Escola Música quase por acaso Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de probabilidade de transição; 2. Introduzir Cadeias de Markov; 3. Usar matrizes, estatística e probabilidade para compor

Leia mais

TECNOLOGIA APLICADA A MÚSICA I. Prof Evandro Manara Miletto IFRS - Campus Porto Alegre

TECNOLOGIA APLICADA A MÚSICA I. Prof Evandro Manara Miletto IFRS - Campus Porto Alegre TECNOLOGIA APLICADA A MÚSICA I Prof Evandro Manara Miletto IFRS - Campus Porto Alegre Conceitos básicos sobre o som Som? O que é o som? Como percebemos o som? Que características possui o som? Elementos

Leia mais

PLANIFICAÇÕES AEC Expressão Musical

PLANIFICAÇÕES AEC Expressão Musical PLANIFICAÇÕES AEC Expressão Musical 1º Ano Sons do meio ambiente e da natureza / silêncio Sons do corpo (níveis corporais) Sons naturais e artificiais Sons fortes e fracos Sons pianos (p), médios (mf)

Leia mais

MATEMÁTICA E MÚSICA: RELAÇÕES E SUAS IMPLICAÇÕES NO ENSINO DE MATEMÁTICA

MATEMÁTICA E MÚSICA: RELAÇÕES E SUAS IMPLICAÇÕES NO ENSINO DE MATEMÁTICA 1 MATEMÁTICA E MÚSICA: RELAÇÕES E SUAS IMPLICAÇÕES NO ENSINO DE MATEMÁTICA Luciana Gastaldi Sardinha Souza 1 Dari Toginho 2 Fernando Hiroki Kozu Karina Tiemi de Melo 4 Thais Marcelle de Andrade 5 Daiane

Leia mais

Intervalos. Classificação numérica. Classificação de dimensão

Intervalos. Classificação numérica. Classificação de dimensão Intervalos Um intervalo é a distância entre duas notas ou sons diferentes, sendo ascendente ou descendente em função da direção melódica que adotar. Estão sujeitos às seguintes classificações: Classificação

Leia mais

VIOLÃO 7 CORDAS CURSO BÁSICO

VIOLÃO 7 CORDAS CURSO BÁSICO VIOLÃO 7 CORDAS CURSO BÁSICO NOTAS MUSICAIS: Existem sete notas musicais: DÓ, RÉ, MI, FÁ, SOL, LÁ, SI. De uma nota para a outra, seguindo a seqüência natural, existe um tom de distância, exceto de MI para

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA BACHARELADO EM MÚSICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA BACHARELADO EM MÚSICA A questão 01 é acompanhada de um exemplo musical gravado, que será repetido 4 vezes, com um silêncio de 30 segundos entre cada repetição; um som de aviso (quatro toques ) aparecerá antes do extrato musical

Leia mais

FORMAÇÃO E ESTRUTURAS DOS ACORDES; ESCALAS:

FORMAÇÃO E ESTRUTURAS DOS ACORDES; ESCALAS: FORMAÇÃO E ESTRUTURAS DOS ACORDES; ESCALAS: CROMÁTICA, DIATÔNICA, NATURAL, GREGAS, MELÓDICAS, HARMÔNICAS, DIMINUTAS, PENTATÔNICAS. SINAIS COMUNS E SÍMBOLOS MUSICAIS NOÇÕES DE IMPROVISAÇÃO: RITÍMICA, BASE

Leia mais

MATERIAL DE REFORÇO PARA USO DO PROFESSOR

MATERIAL DE REFORÇO PARA USO DO PROFESSOR MATERIAL DE REFORÇO PARA USO DO PROFESSOR 1. PROPRIEDADES DO SOM 1.1. Preencher os espaços com a propriedade correta: a)... : é a propriedade de o som ser agudo ou grave. b)... : é o tempo que o som permanece

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS CAMPO HARMÔNICO São Paulo 2013 SUMARIO O QUE É O CAMPO HARMÔNICO... 02 OUTROS CAMPOS MAIORES... 03 HARMONIZAÇÃO PELO C.H E DICA DE COMPOSIÇÃO... 05 O QUE

Leia mais

Ano letivo de Currículo da Disciplina de Educação Musical 5º Ano I UNIDADE

Ano letivo de Currículo da Disciplina de Educação Musical 5º Ano I UNIDADE Ano letivo de 2012-2013 Currículo da Disciplina de Educação Musical 5º Ano I UNIDADE - Ensaiar e apresentar publicamente interpretações individuais e em grupo de peças musicais em géneros e formas contrastantes

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de E. Musical, do 5ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

As Notas Musicais. O processo moderno utiliza códigos quando se refere a cada uma das notas. Este código é chamado de CIFRA.

As Notas Musicais. O processo moderno utiliza códigos quando se refere a cada uma das notas. Este código é chamado de CIFRA. Para focalizar a mente façamos um ditado.omplete. As Notas Musicais São aqueles 7 nomes que todo mundo já ouviu falar (Dó, Ré Mi, Fá, Sol, Lá e Si) mas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, existem

Leia mais