(Actos não legislativos) REGULAMENTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "(Actos não legislativos) REGULAMENTOS"

Transcrição

1 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/1 II (Acts nã legislativs) REGULAMENTOS REGULAMENTO (UE) N. 37/2010 DA COMISSÃO de 22 de Dezembr de 2009 relativ a substâncias s e respectiva classificaçã n que respeita as limites máxims de resídus ns de rigem animal (Text relevante para efeits d EEE) A COMISSÃO EUROPEIA, Tend em cnta Tratad sbre Funcinament da Uniã Eurpeia, quais fi estabelecid um limite máxim de resídus prvisóri, e anex IV, as substâncias para as quais nã fi pssível estabelecer um limite máxim de resídus devid a fact de s resídus das substâncias em causa cnstituírem um risc para a saúde humana, independentemente d valr desse limite. Tend em cnta n. 470/2009 d Parlament Eurpeu e d Cnselh, de 6 de Mai de 2009, que prevê prcediments cmunitáris para estabeleciment de limites máxims de resídus de substâncias s ns de rigem animal, que revga Regulament (CEE) n. 2377/90 e que altera a Directiva 2001/82/CE d Parlament Eurpeu e d Cnselh e n. 726/2004 d Parlament Eurpeu e d Cnselh ( 1 ), nmeadamente n. 1 d artig 27., (2) Pr mtivs de simplificaçã, é necessári integrar essas substâncias s e respectiva classificaçã n que respeita as limites máxims de resídus num regulament da Cmissã. Dad que esta classificaçã segue sistema de classificaçã previst n Regulament (CE) n. 470/2009, a classificaçã deve ser também tida em cnsideraçã n que diz respeit à pssibilidade de administrar essas substâncias s a animais prdutres de géners alimentícis. Cnsiderand seguinte: (1) Tend em vista a prtecçã da saúde pública, as substâncias s fram, cm base na avaliaçã científica da sua segurança, classificadas em quatr anexs d Regulament (CEE) n. 2377/90 d Cnselh, de 26 de Junh de 1990, que prevê um prcess cmunitári para estabeleciment de limites máxims de resídus de medicaments veterináris ns de rigem animal ( 2 ). N anex I fram incluídas as substâncias para as quais se encntrava estabelecid um limite máxim de resídus, anex II cntinha as substâncias para as quais nã era necessári estabelecer um limite máxim de resídus, anex III, as substâncias para as ( 1 ) JO L 152 de , p. 11. ( 2 ) JO L 224 de , p. 1. (3) A infrmaçã existente sbre a classificaçã terapêutica das substâncias s cnstante ds anexs d Regulament (CEE) n. 2377/90 deve ser integrada numa cluna relativa à classificaçã terapêutica das substâncias. (4) Pr mtivs de facilidade de utilizaçã, tdas as substâncias s devem cnstar de uma lista rdenada alfabeticamente num anex únic. A bem da clareza, devem estabelecer-se dis quadrs separads: um para as substâncias permitidas, enumeradas ns anexs I, II e III d Regulament (CEE) n. 2377/90, e utr para as substâncias pribidas, cnstantes d anex IV d mesm regulament.

2 L 15/2 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia (5) Nã devem incluir-se n presente regulament s limites máxims de resídus prvisóris para substâncias farmaclgicamente activas estabelecids n anex III d Regulament (CEE) n. 2377/90 e cuj praz de vigência já tenha expirad. (6) As medidas previstas n presente regulament estã em parecer d Cmité Permanente ds Medicaments Veterináris, ADOOU O PRESENTE REGULAMENTO: Artig 1. Cnstam d anex as substâncias s e respectiva classificaçã n que respeita as limites máxims de resídus. Artig 2. O presente regulament entra em vigr n vigésim dia seguinte a da sua publicaçã n Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia. O presente regulament é brigatóri em tds s seus elements e directamente aplicável em tds s Estads-Membrs. Feit em Bruxelas, em 22 de Dezembr de Pela Cmissã O Presidente Jsé Manuel BARROSO

3 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/3 ANEXO s s e respectiva classificaçã n que respeita as limites máxims de resídus () Quadr 1 s permitidas Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d n. 470/2009) Abamectina Avermectina B1a Bvins 10 μg/kg 20 μg/kg antiparasitáris/ activs cntra s ende ectparasitas Ovins 20 μg/kg 25 μg/kg 20 μg/kg Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human Acetat de cálci Acetat de deslrelina Equídes Acetat de fertirelina Bvins Acetat de flugestna Acetat de flugestna Ovins, caprins 0,5 μg/kg 0,5 μg/kg 0,5 μg/kg 0,5 1 μg/kg 1 μg/kg utilizaçã intravaginal cm fins ztécnics que actuam sbre sistema reprdutr Acetat de magnési Acetat de medrxiprgesterna Ovins utilizaçã intravaginal cm fins ztécnics Acetat de zinc Acetilcisteína Acetilmetinina

4 L 15/4 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Acetilsalicilat de sódi, à excepçã de peixes de barbatana Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human Ácid acetilsalicílic, à excepçã de peixes de barbatana Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human Ácid acetilsalicílic -DL-lisina, à excepçã de peixes de barbatana Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human Ácid aspártic Ácid bóric e brats Ácid clavulânic Ácid clavulânic Bvins, suíns 400 μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» -infecciss/antibiótics Bvins Ácid clrídric A utilizar cm excipiente Ácid etilendiamintetraacétic e seus sais Ácid fólic Ácid fórmic Ácid glutâmic

5 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/5 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Ácid hialurónic Ácid láctic Ácid L-tartáric e respectivs sais mn e dibásics de sódi, de ptássi e de cálci A utilizar cm excipiente Ácid málic A utilizar cm excipiente Ácid rótic Ácid xálic Abelhas -infecciss Ácid xlínic Ácid xlínic 1 1 N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Ácid peracétic Ácid salicílic, à excepçã de peixes de barbatana us tópic

6 L 15/6 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Ácid tiludrónic (sb a frma de sal dissódic) Equídes Exclusivamente pr via endvensa Aves de capeira Exclusivamente pr via parentereal e para utilizaçã em aves pedeiras e de reprduçã Ácid tióctic Ácid tlfenâmic Ácid tlfenâmic Bvins, suíns 400 μg/kg -inflamatóris/ anti-inflamatóris nã esteróides Bvins Ácids alquil -benzenssulfónics lineares cm cadeia alquílica cmpreendida entre C 9 e C 13, cntend mens d que 2,5 % de cadeias maires d que C 13 Bvins, vins us tópic Ácids húmics e seus sais de sódi us ral Adensina e seus 5 -mnfsfat, 5 -difsfat e 5 -trifsfat Aditivs alimentares (substâncias cm um númer E válid, aprvadas cm aditivs para géners alimentícis destinads a cnsum human) Apenas substâncias aprvadas cm aditivs para géners alimentícis destinads a cnsum human, cm exclusã ds cnservantes enumerads na parte C d anex III da Directiva 95/2/CE Adnis vernalis us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr cem

7 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/7 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Aesculus hippcastanum us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr dez Agnus castus us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Ailanthus altissima us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Alanina Alantína us tópic Albendazle Sma de sulfóxid de albendazle, albendazle-sulfna e albendazle-2-amin -sulfna, expresss cm albendazle Tds s ruminantes μg/kg 500 μg/kg antiparasitáris/ activs cntra s endparasitas Álcis de lã us tópic Álcl benzílic A utilizar cm excipiente Álcl de cetestearil

8 L 15/8 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Alfacalcidl Bvins vacas parturientes Alfa-cipermetrina Cipermetrina (sma de isómers) Bvins, vins 20 μg/kg 20 μg/kg 20 μg/kg 20 μg/kg N tcante a para leite, devem ser respeitadas as dispsições suplementares da Directiva 98/82/CE da Cmissã antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Alfaprstl Bvins, suíns, celhs, equídes Allium cepa us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Alé-de-barbads e alé-d-cab, seus extracts secs padrnizads e respectivas preparações (Alquil de cc) -dimetilbetaínas A utilizar cm excipiente Altrengest Altrengest Suíns 1 μg/kg 0,4 μg/kg Pele e tecid adips utilizaçã ztécnica e em cnfrmidade cm as dispsições da Directiva 96/22/CE que actuam sbre sistema reprdutr Equídes 1 μg/kg 0,9 μg/kg

9 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/9 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d 2-Aminetanl Amitraze Sma de amitraze e tds s seus metablits cm a fracçã 2,4-DMA, expressa sb a frma de amitraze Bvins 10 μg/kg antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Ovins 400 μg/kg 10 μg/kg Caprins 10 μg/kg Suíns 400 μg/kg Pele e tecid adips Abelhas Mel Amxicilina Amxicilina 4 μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics

10 L 15/10 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Ampicilina Ampicilina 4 μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Ampróli Aves de capeira us ral Angelicae radix aetherleum Anisi aetherleum Anisi stellati fructus, extracts padrnizads e respectivas preparações Apcynum cannabinum us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr cem. Exclusivamente para us ral. Apramicina Apramicina Bvins μg/kg μg/kg μg/kg μg/kg Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human -infecciss/antibiótics Ovins, suíns, galinhas, celhs us ral. Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human.

11 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/11 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Aqua levici us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas Arginina Arnica mntana (arnicae fls e arnicae planta tta) us tópic Arnicae radix us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr dez Artemisia abrtanum us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Asparagina Aspartat de cálci Aspartat de magnési DL-Aspartat de ptássi Aspartat de zinc

12 L 15/12 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Atrpa belladnna us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr cem Atrpina Avilamicina Ácid diclrisevernínic Suíns, aves de capeira, celhs N tcante as suíns e às aves de capeira, este tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Azagli-nafarelina Salmnídes Nã utilizar em peixes prdutres de vs para cnsum human Azametifs Salmnídes Azaperna Sma de azaperna e azaperl Suíns Pele e tecid adips activs a nível d sistema nervs/ activs a nível d sistema nervs central Bacitracina Sma de bacitracina A, bacitracina B e bacitracina C Bvins Celhs infecciss/antibiótics Bvins em nenhum tecid à excepçã d leite us intramamári em vacas em lactaçã Balsamum peruvianum us tópic

13 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/13 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Baquilprim Baquilprim Bvins 10 μg/kg 1 30 μg/kg -infecciss/ quimiterapêutics Suíns 40 μg/kg Pele e tecid adips Bellis perennis us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Benzilpenicilina Benzilpenicilina 4 μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Benzat de benzil Benzat de cálci Benzat de metil

14 L 15/14 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Benzcaína us cm anestésic lcal Salmnídes Betaína Betametasna Betametasna Bvins, suíns 0,75 μg/kg 2,0 μg/kg 0,75 μg/kg Crticóides/ Gluccrticóides Bvins 0,3 μg/kg Bitina Bituminssulfnats, sais de amóni e de sódi Tds s mamífers destinads à prduçã de us tópic Bld flium Brfrmiat de sódi Brglucnat de cálci Brmet de butilescplamina Brmet, sal de ptássi Brmet, sal de sódi Tds s mamífers destinads à prduçã de us tópic. Brmexina Bvins, suíns, aves de capeira Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human

15 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/15 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Brnpl Peixes de barbatana Brtizlam Bvins utilizações terapêuticas Buserelina Butafsfan Bvins Exclusivamente pr via endvensa n-butan n-butanl A utilizar cm excipiente Butóxid de pipernil Bvins, vins, caprins, equídes us tópic Cafeína Calendula fficinalis us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr dez Calendulae fls us tópic Camphra us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr cem

16 L 15/16 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Canamicina Canamicina A, à excepçã de peixes de barbatana 600 μg/kg μg/kg 1 Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Cânfra us extern Cansilat de etamifilina Capsici fructus acer Carazll Carazll Bvins 5 μg/kg 5 μg/kg 15 μg/kg 15 μg/kg 1 μg/kg activs a nível d sistema nervs/ activs a nível d sistema nervs autónm Suíns 5 μg/kg 5 μg/kg 25 μg/kg 25 μg/kg Pele e tecid adips Carbasalat cálcic, à excepçã de peixes de barbatana Nã utilizar em animais prdutres de leite u vs para cnsum human. Carbetcina Tds s mamífers destinads à prduçã de Carbnat de cálci Carbnat de cbalt

17 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/17 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Carbnat de magnési Carbnat de manganês us ral Cardispermum halicacabum us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Carlinae radix us tópic Carnitina Carprfen Sma d carprfen e d cnjugad carprfen -glucurónid Bvins, equídes 500 μg/kg μg/kg μg/kg μg/kg -inflamatóris/ anti-inflamatóris nã esteróides Bvins para leite Carvi aetherleum Caryphylli aetherleum Cefacetrile Cefacetrile Bvins 125 μg/kg us intramamári -infecciss/antibiótics Bvins em nenhum tecid à excepçã d leite

18 L 15/18 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Cefalexina Cefalexina Bvins μg/kg -infecciss/antibiótics Cefalóni Cefalóni Bvins Bvins 20 μg/kg em us intramamári para tratament ftalmlógic nenhum tecid à excepçã d leite -infecciss/antibiótics Cefapirina Sma de cefapirina e desacetilcefapirina Bvins 60 μg/kg -infecciss/antibiótics Cefazlina Cefazlina Bvins, vins, caprins -infecciss/antibiótics Bvins, vins, caprins em nenhum tecid à excepçã d leite Para us intramamári, except se úbere puder ser utilizad cm aliment para cnsum human Cefperazna Cefperazna Bvins us intramamári em vacas em lactaçã Bvins em nenhum tecid à excepçã d leite -infecciss/antibiótics Cefquinma Cefquinma Bvins, suíns, equídes Bvins 20 μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» -infecciss/antibiótics Ceftifur Sma de tds s resídus que cnservem a estrutura de beta-lactama expresss em desfurilceftifur Tds s mamífers destinads à prduçã de μg/kg μg/kg μg/kg μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» -infecciss/antibiótics Centellae asiaticae extractum us tópic Cetamina

19 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/19 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Cetprfen Bvins, suíns, equídes Cetrimida Chrysanthemi cinerariiflii fls us tópic Cialtrina Cialtrina (sma ds isómers) Bvins 500 μg/kg N tcante a leite, devem ser respeitadas as dispsições suplementares da Directiva 94/29/CE d Cnselh antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Ciflutrina Ciflutrina (sma ds isómers) Bvins, caprins 10 μg/kg 10 μg/kg 10 μg/kg 20 μg/kg N tcante a leite, devem ser respeitadas as dispsições suplementares da Directiva 94/29/CE d Cnselh antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Cimicifugae racemsae rhizma Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human Cinchnae crtex, extracts padrnizads e respectivas preparações Cinnammi cassiae aetherleum Cinnammi ceylanici aetherleum Cinnammi ceylanici crtex, extracts padrnizads e respectivas preparações Cinnammi cassiae crtex, extracts padrnizads e respectivas preparações

20 L 15/20 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Cipermetrina Cipermetrina (sma ds isómers) Tds s ruminantes 20 μg/kg 20 μg/kg 20 μg/kg 20 μg/kg N tcante a leite, devem ser respeitadas as dispsições suplementares da Directiva 98/82/CE d Cnselh antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Salmnídes e pele nas prprções naturais Cirmazina Cirmazina Ovins Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Cisteína Citidina e seus 5 -mnfsfat, 5 -difsfat e 5 -trifsfat Citrat de cálci Citrat de ferr e amóni Citrat de magnési Citri aetherleum Citrnellae aetherleum Citrulina Clazuril Pmbs Clprstenl Bvins, suíns, caprins, equídes

21 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/21 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d R-Clprstenl Bvins, suíns, caprins, equídes Clret de amóni Clret de benzalcóni us cm excipiente em cncentraçã máxima até 0,05 % Clret de cálci Clret de cbre Clret de magnési Clret de manganês us ral Clret de sódi Clret de zinc Clrexidina us tópic Clridrat de clenbuterl Clenbuterl Bvins, equídes 0,1 μg/kg 0,5 μg/kg 0,5 μg/kg Bvins 0,05 μg/kg activs a nível d sistema nervs/ activs a nível d sistema nervs autónm Clridrat de denaverina Bvins Clridrat de fenpipramida Equídes Exclusivamente pr via endvensa Clridrat de mercaptamina Tds s mamífers destinads à prduçã de

22 L 15/22 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Clridrat de vetrabutina Suíns Clridrat de xilazina Bvins, equídes Clrit de sódi Bvins us tópic Clrmadinna Clrmadinna Bvins 4 μg/kg 2 μg/kg 2,5 μg/kg utilizaçã ztécnica que actuam sbre sistema reprdutr Clrcresl Clrfenamina Tds s mamífers destinads à prduçã de Clrtetraciclina Sma d princípi activ e d seu 4-epímer 600 μg/kg Ovs N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. -infecciss/antibiótics Clrsuln Clrsuln Bvins 35 μg/kg Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human antiparasitáris/ activs cntra s endparasitas Clsantel Clsantel Bvins μg/kg μg/kg μg/kg μg/kg Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human antiparasitáris/ activs cntra s endparasitas Ovins μg/kg μg/kg μg/kg μg/kg

23 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/23 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Clxacilina Clxacilina 30 μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Clina Clistina Clistina Ovs N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». -infecciss/antibiótics Cmplex ferr -dextran Cmpsts rgânics idads: - idfórmi Cndurang crtex, extracts padrnizads e respectivas preparações

24 L 15/24 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Cnvallaria majalis us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr mil Criandri aetherleum Crtictrpina Crataegus us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Crmglicat de sódi Cumafs Cumafs Abelhas Mel antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Cupressi aetherleum us tópic

25 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/25 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Danflxacina Danflxacina Bvins, vins, caprins, aves de capeira Tdas as utras espécies à prduçã de Bvins, vins, caprins 400 μg/kg 400 μg/kg 30 μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» Para as aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Decquinat Bvins, vins us ral. Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human. Deltametrina Deltametrina Tds s ruminantes 10 μg/kg 10 μg/kg 10 μg/kg 20 μg/kg antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Peixes de barbatana 10 μg/kg e pele em prprções nrmais Dembrexina Equídes Detmidina Bvins, equídes utilizações terapêuticas Dexametasna Dexametasna Bvins, caprins, suíns, equídes 0,75 μg/kg 2 μg/kg 0,75 μg/kg Crticóides/ Gluccrticóides Bvins, caprins 0,3 μg/kg Dexpantenl

26 L 15/26 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Diazinã Diazinã Bvins, vins, caprins, suíns 20 μg/kg 700 μg/kg 20 μg/kg 20 μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Bvins, vins, caprins 20 μg/kg Diciclanil Sma de diciclanil e de 2,4,6 -triaminpirimidina -5-carbnitril Ovins μg/kg 400 μg/kg Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas Diclazuril Tds s ruminantes, suíns us ral Diclfenac Diclfenac Bvins 5 μg/kg 1 μg/kg 5 μg/kg 10 μg/kg 0,1 µg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». -inflamatóris/ anti-inflamatóris nã esteróides Suíns 5 µg/kg 1 µg/kg 5 µg/kg 10 µg/kg Pele e tecid adips Diclret de cbalt Diclret de ferr Diclridrat de piperazina Galinhas em nenhum tecid à excepçã ds vs Diclriscianurat de sódi Bvins, vins, caprins us tópic

27 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/27 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Diclxacilina Diclxacilina 30 μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. N tcante as suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Diestearat de alumíni Diflxacina Diflxacina Bvins, vins, caprins Suíns Aves de capeira 400 μg/kg μg/kg 800 μg/kg 400 μg/kg 800 μg/kg 800 μg/kg 400 μg/kg μg/kg 600 μg/kg Pele e tecid adips Pele e tecid adips N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human. Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Tdas as utras espécies à prduçã de 800 μg/kg 600 μg/kg Diflubenzurã Diflubenzurã Salmnídes μg/kg e pele em prprções naturais antiparasitáris/ activs cntra s ectparasitas 3,5-Di-id-L-tirsina Tds s mamífers destinads à prduçã de

28 L 15/28 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Di-hidrestreptmicina Di-hidrestreptmicina Tds s ruminantes, suíns, celhs 500 μg/kg 500 μg/kg 500 μg/kg μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» -infecciss/antibiótics Tds s ruminantes Di-hidrgenfsfat de 2-aminetil Dimeticne Dimetilacetamida Dimetilsulfóxid Dinprst Tds s mamífers destinads à prduçã de Dinprst trmetamina Tds s mamífers destinads à prduçã de Dinprstna Tds s mamífers destinads à prduçã de Dictilsulfsuccinat de sódi Diprfilina Diprpinat de beclmetasna Equídes utilizaçã pr inalaçã

29 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/29 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Dramectina Dramectina Tds s mamífers destinads à prduçã de 40 μg/kg 1 60 μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human. antiparasitáris/ activs cntra end- e ectparasitas Dxapram Tds s mamífers destinads à prduçã de Dxiciclina Dxiciclina Bvins 600 μg/kg Nã utilizar em animais prdutres de leite para cnsum human. -infecciss/antibiótics Suíns, aves de capeira 600 μg/kg Pele e tecid adips Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. Echinacea us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições. Exclusivamente para us tópic. us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações n medicament nã superires a uma parte pr dez. Echinacea purpurea us tópic Emamectina Emamectina B1a Peixes de barbatana e pele em prprções naturais antiparasitáris/ activs cntra end- e ectparasitas Embnat de pirantel Equídes

30 L 15/30 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Enilcnazl Bvins, equídes us tópic Enrflxacina Sma da enrflxacina e da ciprflxacina Bvins, vins, caprins Suíns, celhs Aves de capeira N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Enxfre Epinefrina Eprinmectina Eprinmectina B1a Bvins μg/kg 20 μg/kg antiparasitáris/ activs cntra end- e ectparasitas Eritrmicina Eritrmicina A 40 μg/kg 1 Ovs N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. Para suíns e aves de capeira, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». -infecciss/antibiótics

31 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/31 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Espectinmicina Espectinmicina Ovins 500 μg/kg μg/kg μg/kg Tdas as utras espécies à prduçã de 500 μg/kg μg/kg μg/kg N tcante as peixes de barbatana, para múscul refere-se a «múscul e pele em prprções naturais». Os para tecid adips, fígad e rim nã se aplicam as peixes de barbatana. N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais». Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human. -infecciss/antibiótics Espiramicina Sma da espiramicina e da neespiramicina Bvins -infecciss/antibiótics Galinhas 400 μg/kg Pele e tecid adips Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human Espiramicina 1 Suíns μg/kg μg/kg Estearat de cálci Estearat de magnési Estearat de sódi Estearat de zinc Estearats de plietilenglicl cm 8-40 unidades de xietilen A utilizar cm excipiente

32 L 15/32 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Estradil-17β Tds s mamífers destinads à prduçã de fins terapêutics e ztécnics Estreptmicina Estreptmicina Tds s ruminantes, suíns, celhs 500 μg/kg 500 μg/kg 500 μg/kg μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» -infecciss/antibiótics Tds s ruminantes Estricnina Bvins administraçã pr via ral em dses que nã excedam 0,1 mg/kg de pes crpral Etamsilat Etanl A utilizar cm excipiente Éter mnetílic de dietilenglicl Tds s ruminantes e suíns Etiprstna trmetamina Bvins, suíns Eucaliptl Eucalypti aetherleum Eucalyptus glbulus us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições

33 Jrnal Oficial da Uniã Eurpeia L 15/33 Resídu marcadr Tecids-alv artig 14., n. 7, d Euphrasia fficinalis us em medicaments veterináris hmepátics preparads segund farmacpeias hmepáticas, em cncentrações crrespndentes à tintura -mãe e respectivas diluições Extract de absint Extract de cardamm Extract de piretr us tópic Febantel Sma de resídus extractáveis que pdem ser xidads em xfendazle -sulfna Tds s ruminantes, suíns, equídes 500 μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» antiparasitáris/ activs cntra s endparasitas Tds s ruminantes 10 μg/kg Fenbendazl Sma de resídus extractáveis que pdem ser xidads em xfendazle -sulfna Tds s ruminantes, suíns, equídes 500 μg/kg N tcante as suíns, para tecid adips tecid adips em prprções naturais» antiparasitáris/ activs cntra s endparasitas Tds s ruminantes 10 μg/kg Fenilalanina Fenl Fenximetilpenicilina Fenximetilpenicilina Suíns 25 μg/kg 25 μg/kg 25 μg/kg -infecciss/antibiótics Aves de capeira 25 μg/kg 25 μg/kg 25 μg/kg 25 μg/kg Pele e tecid adips Nã utilizar em animais prdutres de vs para cnsum human

(Actos não legislativos) REGULAMENTOS

(Actos não legislativos) REGULAMENTOS 15.1.2011 PT Jornal Oficial da União Europeia L 12/1 II (Actos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO (UE) N. o 10/2011 DA COMISSÃO de 14 de Janeiro de 2011 relativo aos materiais e objectos de matéria

Leia mais

Pré-tratamento com cloro e ozônio para remoção

Pré-tratamento com cloro e ozônio para remoção A pré-xidaçã na remçã de cianbactérias Artig Técnic Pré-tratament cm clr e zôni para remçã de cianbactérias Pre-treatment with chlrine and zne fr remval f the cyanbacteria Renata Iza Mndard Bacharel em

Leia mais

Guia Boas Práticas. Turismo de Habitação e Turismo no Espaço Rural

Guia Boas Práticas. Turismo de Habitação e Turismo no Espaço Rural Guia Bas Práticas Turism de Habitaçã e Turism n Espaç Rural Guia de Bas Práticas de Turism de Habitaçã e Turism n Espaç Rural 2 1. Índice 2. Siglas 3. Definições 4. Intrduçã 4.1. Objetivs 4.2. Destinatáris

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia L 171. Legislação. Atos não legislativos. 58. o ano. Edição em língua portuguesa. 2 de julho de 2015.

Jornal Oficial da União Europeia L 171. Legislação. Atos não legislativos. 58. o ano. Edição em língua portuguesa. 2 de julho de 2015. Jornal Oficial da União Europeia L 171 Edição em língua portuguesa Legislação 58. o ano 2 de julho de 2015 Índice II Atos não legislativos REGULAMENTOS Regulamento de Execução (UE) 2015/1051 da Comissão,

Leia mais

Veja as situações de doença aguda que o faz ir com mais frequência ao Centro de Saúde,

Veja as situações de doença aguda que o faz ir com mais frequência ao Centro de Saúde, Veja as situações de dença aguda que faz ir cm mais frequência a Centr de Saúde, Cuidads a ter em casa Quais s sintmas de alerta que devem fazer ir a Médic de Se tem tsse, nariz entupid, espirrs e/u ping

Leia mais

INTEROPERABILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PROCEDIMENTOS PARA ADESÃO À iap - PLATAFORMA DE INTEROPERABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

INTEROPERABILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PROCEDIMENTOS PARA ADESÃO À iap - PLATAFORMA DE INTEROPERABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA INTEROPERABILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PROCEDIMENTOS PARA ADESÃO À iap - PLATAFORMA DE INTEROPERABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA versã 3.0 Març de 2011 Agência para a Mdernizaçã Administrativa,

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia L 167. Legislação. Atos não legislativos. 58. o ano. Edição em língua portuguesa. 1 de julho de 2015.

Jornal Oficial da União Europeia L 167. Legislação. Atos não legislativos. 58. o ano. Edição em língua portuguesa. 1 de julho de 2015. Jornal Oficial da União Europeia L 167 Edição em língua portuguesa Legislação 58. o ano 1 de julho de 2015 Índice II Atos não legislativos REGULAMENTOS Regulamento (UE) 2015/1039 da Comissão, de 30 de

Leia mais

directamente o estabelecimento e o funcionamento do mercado interno; Considerando que é pois necessário criar um certificado complementar de

directamente o estabelecimento e o funcionamento do mercado interno; Considerando que é pois necessário criar um certificado complementar de Regulamento (CEE) nº 1768/92 do Conselho, de 18 de Junho de 1992, relativo à criação de um certificado complementar de protecção para os medicamentos Jornal Oficial nº L 182 de 02/07/1992 p. 0001-0005

Leia mais

A d e u s C o n f l i t o, Bem-vindo Desenvolvimento

A d e u s C o n f l i t o, Bem-vindo Desenvolvimento IV GOVERNO CONSTITUCIONAL A d e u s C n f l i t, Bem-vind Desenvlviment Retrat da Gvernaçã d Mandat da AMP (2007-2012) INDICE Intrduçã Cnslidar a Paz e a Estabilidade Nacinal Garantind a Paz e a Segurança

Leia mais

Soluções de Maior Desempenho e de Menor Custo com o IBM InfoSphere Warehouse V10 Guia da Solução IBM Redbooks

Soluções de Maior Desempenho e de Menor Custo com o IBM InfoSphere Warehouse V10 Guia da Solução IBM Redbooks Sluções de Mair Desempenh e de Menr Cust cm IBM InfSphere Warehuse V10 Guia da Sluçã IBM Redbks O acess a infrmações precisas e em temp hábil é fundamental para as empresas que querem melhr atender as

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE ADITIVOS AROMATIZANTES (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 46/93)

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE ADITIVOS AROMATIZANTES (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 46/93) MERCOSUL/GMC/RES. N 10/06 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE ADITIVOS AROMATIZANTES (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 46/93) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, a Decisão Nº 20/02

Leia mais

Direitos do estudante no estrangeiro

Direitos do estudante no estrangeiro in EUROPE http://europa.eu/youthonthemove Direitos do estudante no estrangeiro Guia dos Direitos dos Estudantes em Mobilidade na União Europeia Europe Direct é um serviço que responde às suas perguntas

Leia mais

O CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O QUE PROPÕEM AS NOVAS DIRETRIZES NACIONAIS? Zilma de Moraes Ramos de Oliveira zilmaoliveira@uol.com.

O CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O QUE PROPÕEM AS NOVAS DIRETRIZES NACIONAIS? Zilma de Moraes Ramos de Oliveira zilmaoliveira@uol.com. O CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O QUE PROPÕEM AS NOVAS DIRETRIZES NACIONAIS? Zilma de Mraes Rams de Oliveira zilmaliveira@ul.cm.br 1. APRESENTAÇÃO Uma cisa é certa: a Educaçã Infantil está em grande

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 9.8.2008 Jornal Oficial da União Europeia L 214/3 REGULAMENTO (CE) N. o 800/2008 DA COMISSÃO de 6 de Agosto de 2008 que declara certas categorias de auxílios compatíveis com o mercado comum, em aplicação

Leia mais

Decreto n.º 13/93 Convenção Europeia para a Protecção dos Animais de Companhia

Decreto n.º 13/93 Convenção Europeia para a Protecção dos Animais de Companhia Decreto n.º 13/93 Convenção Europeia para a Protecção dos Animais de Companhia Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: Artigo único. - 1 - É aprovada,

Leia mais

SOBRE O SENADO FEDERAL E A ORGANIZAÇÃO DO ESTADO

SOBRE O SENADO FEDERAL E A ORGANIZAÇÃO DO ESTADO SOBRE O SENADO FEDERAL E A ORGANIZAÇÃO DO ESTADO Quand fi criad Senad? O Senad fi instituíd pela Cnstituiçã d Impéri, utrgada em 1824. A reuniã de instalaçã crreu em mai de 1826, quatr ans depis de prclamada

Leia mais

A Resolução RDC nº. 20 de 26/03/2008 autoriza o uso de embalagens PET pósconsumo reciclado (PET-PCR) para contato com alimentos, desde que atendidos

A Resolução RDC nº. 20 de 26/03/2008 autoriza o uso de embalagens PET pósconsumo reciclado (PET-PCR) para contato com alimentos, desde que atendidos GACTA 1 No caso de aditivos que podem ser utilizados em determinado alimento (ex. carne), existe regulamentação tanto da ANVISA quanto do MAPA, que diferem em alguns aspectos. Como o setor regulado deve

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 27 9 de fevereiro de 2015 781. Artigo 2.º

Diário da República, 1.ª série N.º 27 9 de fevereiro de 2015 781. Artigo 2.º Diário da República, 1.ª série N.º 27 9 de fevereiro de 2015 781 ANEXO II Tabela de conversão em cabeças normais (a que se refere o n.º 7 do artigo 10.º) Espécies Cabeças normais (CN) Equídeos com mais

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA 3768 Diário da República, 1.ª série N.º 131 10 de julho de 2014 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 41/2014 de 10 de julho Oitava alteração à Lei n.º 91/2001, de 20 de agosto (lei de enquadramento orçamental)

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL

MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL 8846-(2) Diário da República, 1.ª série N.º 237 10 de Dezembro de 2007 MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL Decreto Regulamentar n.º 84-A/2007 de 10 de Dezembro Com a aprovação do Quadro de

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE ACESSOS À BASE DE DADOS DO IDIGITAL PARA TRANSFERÊNCIA DE FICHEIROS DE IDENTIFICAÇÃO ELECTRÓNICA DE OVINOS E CAPRINOS

SOLICITAÇÃO DE ACESSOS À BASE DE DADOS DO IDIGITAL PARA TRANSFERÊNCIA DE FICHEIROS DE IDENTIFICAÇÃO ELECTRÓNICA DE OVINOS E CAPRINOS Manual de Transferência de Ficheirs de Identificaçã electrónica (IDE) de vins e caprins SOLICITAÇÃO DE ACESSOS À BASE DE DADOS DO IDIGIT PARA TRANSFERÊNCIA DE FICHEIROS DE IDENTIFICAÇÃO ELECTRÓNICA DE

Leia mais

PROTOCOLO RELATIVO AOS ESTATUTOS DO SISTEMA EUROPEU DE BANCOS CENTRAIS E DO BANCO CENTRAL EUROPEU CONSTITUIÇÃO DO SEBC

PROTOCOLO RELATIVO AOS ESTATUTOS DO SISTEMA EUROPEU DE BANCOS CENTRAIS E DO BANCO CENTRAL EUROPEU CONSTITUIÇÃO DO SEBC PROTOCOLO RELATIVO AOS ESTATUTOS DO SISTEMA EUROPEU DE BANCOS CENTRAIS E DO BANCO CENTRAL EUROPEU AS ALTAS PARTES CONTRATANTES, DESEJANDO fixar os Estatutos do Sistema Europeu de Bancos Centrais e do Banco

Leia mais

Informações para o Uso de Medicamentos na Gravidez e Lactação

Informações para o Uso de Medicamentos na Gravidez e Lactação Universidade Federal do Ceará UFC Faculdade de Farmácia Odontologia e Enfermagem FFOE Grupo de Prevenção ao Uso Indevido de Medicamentos GPUIM Centro de Informação sobre Medicamentos - CIM Informações

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS quadro de referência estratégico nacional Deliberações CMC QREN: 18/09/2009, 20/04/2010, 21/01/2011 e 21/12/2011 REGULAMENTO GERAL DO FUNDO EUROPEU DE Entrada em vigor DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO em 21/12/2011

Leia mais

4810 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 177 29 de Julho de 2004

4810 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 177 29 de Julho de 2004 4810 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 177 29 de Julho de 2004 ANEXO I Apreciação da insuficiência económica 1 A insuficiência económica é apreciada da seguinte forma: a) O requerente cujo agregado familiar

Leia mais

Rotulagem Nutricional Obrigatória

Rotulagem Nutricional Obrigatória Rotulagem Nutricional Obrigatória Manual de Orientação às Indústrias de Alimentos 2 a versão atualizada Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência Geral de Alimentos Universidade

Leia mais

Código dos Valores Mobiliários. Índice

Código dos Valores Mobiliários. Índice Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Código dos Valores Mobiliários (republicado pelo Decreto-Lei n.º 357-A/2007, de 31 de Outubro e alterado pelo Decreto-Lei n.º 211-A/2008,

Leia mais

Estou com febre? Triiiimmm!! Toca o despertador, é hora de. acordar. Alberta rapidamente levanta e se prepara para sair de casa.

Estou com febre? Triiiimmm!! Toca o despertador, é hora de. acordar. Alberta rapidamente levanta e se prepara para sair de casa. Estu cm febre? Triiiimmm!! Tca despertadr, é hra de acrdar. Alberta rapidamente levanta e se prepara para sair de casa. - Vams, Gaspar, que já está na hra! Vcê vai se atrasar! Gaspar se mve na cama, afundand

Leia mais

1. PROCESSO COMISSÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11.06.2014 C(2014) 3576 final

1. PROCESSO COMISSÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11.06.2014 C(2014) 3576 final COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.06.2014 C(2014) 3576 final VERSÃO PÚBLICA O presente documento é um documento interno da Comissão disponível exclusivamente a título informativo. ASSUNTO: AUXÍLIO ESTATAL

Leia mais

UTILIZAÇÃO FITOFARMACÊUTICOS DE PRODUTOS NA AGRICULTURA AGRICULTURA E AMBIENTE

UTILIZAÇÃO FITOFARMACÊUTICOS DE PRODUTOS NA AGRICULTURA AGRICULTURA E AMBIENTE UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS NA AGRICULTURA AGRICULTURA E AMBIENTE F ICHA TÉCNICA Título Autor Editor Produção Editorial Revisão Projecto Gráfico e Design Paginação Impressão UTILIZAÇÃO DE

Leia mais