-GINÁSTICA GERAL E ACROBÁTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "-GINÁSTICA GERAL E ACROBÁTICA"

Transcrição

1 -GINÁSTICA GERAL E ACROBÁTICA

2 Ginástica Geral Principais impulsionadores da GG ou Ginástica Para Todos(GPT) no Brasil: Profs. Carlos Roberto Alcântara de Rezende; Fernando Augusto Brochado; Elizabeth Paoliello Machado de Souza e Jorge Sérgio Pérez Gallardo

3 Ginástica Geral Aspectos Históricos: Em 1953, com chegada da Professora Ilona PeukeraoBrasil, logoapósarealizaçãoda 1ª Gymnaestrada, a perspectiva da Ginástica brasileira passou a ter referenciais diferenciados daqueles até então vigentes. Especializada em Ginástica Moderna, Ilona ministrou vários cursos pelo país, o que proporcionou a divulgação desta nova atividade por todas as regiões do país.

4 Ginástica Geral Baseada nas suas observações pelo país, começou a utilizar os elementos da nossa cultura, adaptando-os ao trabalho por ela proposto elaborando coreografias com cascas de coco, conhecidas até hoje como coquinhos, pandeiros, recorecos, agogôs, atabaques e outros aparelhos, até então não utilizados pela Ginástica tradicional.

5 Ginástica Geral Surgem suas manifestações evento (festivais); Nomenclatura, conceituação e organização institucional por uma Federação Mundial. FIG 1º Festival Internacional de Ginástica, em 1953 Holanda;

6 Ginástica Geral 1ª participação brasileira de ginástica Grupo Ilona Peuker* - na 2ª Gymnaestrada Mundial - Iuguslávia Este grupo existe até hoje, no RJ e é composto de senhoras expraticantes de GR. A organização dos 1ºs festivais nacionais de GG, preconizados pelo prof. Carlos Roberto A. Resende FEGIN A implantação ou desenvolvimento da GG é lenta, em diferentes instituições: clube, escolas, associações. Locais com maior nº de adeptos da GG - RJ, SPeMG.

7 Ginástica Geral. A maior delegação brasileira de uma única modalidade num evento internacional oficial, com a participação de 662 ginastas foi na 10ª Gymnaestrada Mundial

8 Ginástica Geral 1984 A FIG criou o Comitê Técnico de Ginástica Geral, extinguindo a Comissão Especializada em Gymnaestrada e Ginástica Geral. A partir desta data, GG, significa atividades gímnicas não competitivas. Com a evolução da Ginástica Geral e com a transformação dos conceitos mundiais sobre a mesma, a partir de janeiro de 2007 a FIG adotou a denominação de Ginástica ParaTodos. (Ginástica Para Todos SANTOS,pág )

9 A prática desta atividade não faz parte da nossa cultura não é praticada pela maioria da população. Ainda é vista pelo lado esportivizado, elitizado, e impossibilita a participação da grande massa da população. GG, Paoliello, pág Ginástica Geral no Brasil

10 Ginástica Geral Modalidade aberta com técnica e sem técnica. Objetivo: Não excluir aqueles que tenham um bom nível técnico, mas abrir possibilidade para todos os que tenham o mínimo de técnica, não inibindo a participação destes. Neste sentido, há vários grupos que vem oferecendo a Ginástica Geral para pessoas que não são atletas.

11 Ginástica Geral Grupo Ginástico UNICAMP; Grupo de Ginástica Master Tempo Campinas, senhoras sem vivência de ginástica e que buscam atividade social e de lazer.

12 A Gymnaestrada Mundial é o evento oficial da FIG. Realizada de 4 em 4 anos sediada por países europeu.

13 Ginástica Geral O termo Ginástica Geral (GG) final de 1970 início de A criação do Comitê Técnico de Ginástica Geral (CTGG) Publicação de obras (folders e livros) sobre a Ginástica Geral 1993.

14 14ª World Gymnaestrada -10 a 16 julho 2011, Lausanne- Suiça 55 federações participantes.

15 Com a evolução da Ginástica Geral e com a transformação dos conceitos mundiais sobre a mesma, a FIG, a partir de Janeiro de 2007, adotou a denominação Ginástica Para Todos (GPT) para definir o que antes era conhecido como Ginástica Geral. SANTOS, pág. 27, 2009

16 Conforme o documento divulgado na página eletrônica da FIG, em novembro de 2006, foi apresentada a seguinte justificativa para a nova denominação: essa mudança representa um significado mais amplo do que simplesmente a alteração do nome. A mudança sinaliza claramente à comunidade da Ginástica e ao público em geral, a importância dessa modalidade, que é a base para todas as atividades da FIG. SANTOS, pág. 27, 2009

17 A nova denominação dá uma compreensão imediata do que a disciplina representa, oferece uma escala das atividades, gêneros e culturas. Neste mesmo documento, também é esclarecido que a dificuldade de traduzir a terminologia GINÁSTICA GERAL para diversos idiomas, levava a que diferentes interpretações fossem atribuídas a mesma. SANTOS, pág. 27, 28, 2009

18 Com a denominação Ginástica Para Todos (GPT) a FIG acredita que haverá uma melhor compreensão da atividade em qualquer parte do planeta. SANTOS, pág. 27, 28, 2009

19 É importante lembrar da relação da Ginástica Para Todos (GPT) com o Esporte Para Todos (EPT). O EPT é um movimento mundial... SANTOS, pág. 28, 2009

20 ... de atividade física e lazer, que é apresentado a população com o objetivo de promover a prática regular dos esportes e das atividades físicas, objetivando o bem estar geral dos indivíduos, na perspectiva de uma melhor qualidade de vida individual e coletiva.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2006 GINÁSTICA ARTÍSTICA. * COPA A! BODYTECH de GINÁSTICA OLÍMPICA 06 / 05 / 06.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2006 GINÁSTICA ARTÍSTICA. * COPA A! BODYTECH de GINÁSTICA OLÍMPICA 06 / 05 / 06. RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2006 GINÁSTICA ARTÍSTICA Eventos realizados na Ginástica Artística com o apoio da FGERJ. * COPA A! BODYTECH de GINÁSTICA OLÍMPICA 06 / 05 / 06. * COPA do Clube de Regatas Vasco

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA BOLETIM 8 14ª. GYMNAESTRADA MUNDIAL LAUSANNE- SUIÇA grupo 1-Participação dos Grupos: group performance city Encerramento Upag/ginastas* Noite da UPAG FIG Gala Forum SOCIEDADE HÍPICA DE CAMPINAS 2 2 x Culturas

Leia mais

O UNIVERSO DA GINÁSTICA

O UNIVERSO DA GINÁSTICA O UNIVERSO DA GINÁSTICA Profª. Drª. Elizabeth Paoliello Grupo de Pesquisa em Ginástica Geral FEF - UNICAMP Resumo Este trabalho focaliza a Ginástica, um conteúdo fundamental da Educação Física, com o objetivo

Leia mais

JOÃO OTÁVIO LIMA MONTENEGRO

JOÃO OTÁVIO LIMA MONTENEGRO 1 JOÃO OTÁVIO LIMA MONTENEGRO CONTRIBUIÇÕES DA GINÁSTICA PARA TODOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Corumbá-MS 2014 2 UFMS - UNIVERSIDADE

Leia mais

O que é? Justificativa Objetivo Experiência Marketing Quem somos JUSTIFICATIVA

O que é? Justificativa Objetivo Experiência Marketing Quem somos JUSTIFICATIVA O que é? Justificativa Objetivo Experiência Marketing Quem somos JUSTIFICATIVA O projeto se justifica pela necessidade que temos de democratizar o acesso à cultura do nosso país, uma vez que ela reflete

Leia mais

GINÁSTICA PARA TODOS: PERSPECTIVAS NO CONTEXTO DO LAZER

GINÁSTICA PARA TODOS: PERSPECTIVAS NO CONTEXTO DO LAZER Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte 2007, 6(1):27-35 GINÁSTICA PARA TODOS: PERSPECTIVAS NO CONTEXTO DO LAZER Universidade de São Paulo Brasil Resumo: Este trabalho tem por objetivo refletir

Leia mais

GRUPO GINÁSTICO UNICAMP: 22 ANOS DE GINÁSTICA GERAL

GRUPO GINÁSTICO UNICAMP: 22 ANOS DE GINÁSTICA GERAL GRUPO GINÁSTICO UNICAMP: 22 ANOS DE GINÁSTICA GERAL Débora Jucá Lacerda, Universidade Estadual de Campinas UNICAMP, Campinas,São Paulo - Brasil Marco Antonio Coelho Bortoleto, Universidade Estadual de

Leia mais

Federação de Ginástica do Estado do Rio de Janeiro CNPJ: 42135483 0001 / 81

Federação de Ginástica do Estado do Rio de Janeiro CNPJ: 42135483 0001 / 81 RELATÓRIO 2005 O ano de 2005 começou somente em Abril devido às eleições para presidência da FGERJ. Foram determinados vários procedimentos administrativos na Assembléia os quais na prática não deram resultado

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Sustentabilidade, campanha e sensibilização, descartáveis, agenda ambiental, resíduos.

PALAVRAS-CHAVE: Sustentabilidade, campanha e sensibilização, descartáveis, agenda ambiental, resíduos. Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ELABORAÇÃO E REALIZAÇÃO DA CAMPANHA DE SENSIBILIZAÇÃO "LARGUE O COPINHO DE MÃO - BEBA NA CANECA" DA ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SERGIO AROUCA (ENSP/FIOCRUZ). Flávia

Leia mais

CONTEÚDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE EDUCAÇÃO FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo

Leia mais

COMUNICADO À COMUNIDADE DA FEF-UNICAMP

COMUNICADO À COMUNIDADE DA FEF-UNICAMP UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Faculdade de Educação Física Departamento de Educação Motora Rua Érico Veríssimo, 701- Caixa Postal 6134 - CEP 13083-970 Barão Geraldo Campinas/SP Tel. (19) 3521-6618

Leia mais

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Apresentação O projeto Festival de Iniciação Esportiva aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte sob Processo nº 58701001627/2011 tem publicação no D.O.E de 01 de

Leia mais

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Apresentação O projeto Festival de Iniciação Esportiva aprovado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (ICMS) tem publicação no D.O.E de 30 Novembro 2011 Poder

Leia mais

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015 AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015 Ações Creditadas pelo PNFT 2015 Preços de Inscrição: 1) Ações de 1,4 créditos - 30,00 a. Preço para Filiados - 20,00 2) Ações de 0,8 créditos - 15,00

Leia mais

4 th GOLDEN AGE GYM FESTIVAL 2014

4 th GOLDEN AGE GYM FESTIVAL 2014 4 th GOLDEN AGE GYM FESTIVAL 2014 28 DE SETEMBRO A 3 DE OUTUBRO DE 2014 TOULOUSE (FRANÇA) DOCUMENTO ORIENTADOR DA PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA DOCUMENTO ORIENTADOR DA PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA INTRODUÇÃO O Golden

Leia mais

2ª COPA BARÃO DE GINÁSTICA RÍTMICA

2ª COPA BARÃO DE GINÁSTICA RÍTMICA 2ª COPA BARÃO DE GINÁSTICA RÍTMICA 04 de Maio de 2013 Complexo Esportivo da Escola Barão do Rio Branco 2ª COPA BARÃO DE GINÁSTICA RÍTMICA Este torneio escolar tem por objetivo propiciar aos estudantes

Leia mais

denominado Influências recíprocas e universalização dos conceitos ginásticos, segundo Langlade e Langlade (1970).

denominado Influências recíprocas e universalização dos conceitos ginásticos, segundo Langlade e Langlade (1970). A Ginástica!#"$ A história da Ginástica confunde-se com a história do homem. A Ginástica entendida por Ramos (1982: 15) como a prática do exercício físico vem da Pré-história, afirma-se na Antigüidade,

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2001 PRESIDÊNCIA

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2001 PRESIDÊNCIA 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2001 PRESIDÊNCIA BREVE HISTÓRICO Em decorrência da renúncia inesperada do Prof. Ruy Marcondes Filho, a Profª Andréa João assumiu a Presidência da Federação de Ginástica do Estado

Leia mais

inovação e normalização José Augusto A. K. Pinto de Abreu Rio de Janeiro, 2 de Setembro de 2010

inovação e normalização José Augusto A. K. Pinto de Abreu Rio de Janeiro, 2 de Setembro de 2010 inovação e normalização José Augusto A. K. Pinto de Abreu Rio de Janeiro, 2 de Setembro de 2010 Bilhões de US$ A explosão do comércio internacional 18.000 16.000 14.000 12.000 10.000 8.000 6.000 4.000

Leia mais

GINÁSTICA GERAL: A PROPOSTA DO GRUPO GINÁSTICO UNICAMP 1. Formação Humana e Capacitação: Princípios Básicos da Proposta

GINÁSTICA GERAL: A PROPOSTA DO GRUPO GINÁSTICO UNICAMP 1. Formação Humana e Capacitação: Princípios Básicos da Proposta GINÁSTICA GERAL: A PROPOSTA DO GRUPO GINÁSTICO UNICAMP 1 Profa. Dra. Elizabeth Paoliello Grupo de Pesquisa em Ginástica Geral - FEF - Unicamp Resumo Este trabalho aborda a proposta de Ginástica Geral do

Leia mais

COPA BRASIL DE CONJUNTOS 2014 1) GENERALIDADES

COPA BRASIL DE CONJUNTOS 2014 1) GENERALIDADES COPA BRASIL DE CONJUNTOS 2014 1) GENERALIDADES 1.1 É aberta a participação na Copa Brasil de Conjuntos a qualquer entidade filiada ou não às Federações. 1.2 As inscrições deverão ser enviadas á CBG. 1.3

Leia mais

DIAGNÓSTICO DOS PRINCIPAIS EVENTOS DE GINÁSTICA GERAL NO BRASIL

DIAGNÓSTICO DOS PRINCIPAIS EVENTOS DE GINÁSTICA GERAL NO BRASIL UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU Maryland Ribeiro da Silva Artusi DIAGNÓSTICO DOS PRINCIPAIS EVENTOS DE GINÁSTICA GERAL NO BRASIL São Paulo - SP 2008 Maryland Ribeiro da Silva Artusi DIAGNÓSTICO DOS PRINCIPAIS

Leia mais

UFLA, 1.4 31/01/2017. 1.5. - CEL.

UFLA, 1.4 31/01/2017. 1.5. - CEL. UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL PROEC Nº 03/205 PROGRAMA DE BOLSA INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO, CULTURA E ESPORTE. Seleção para o Programa de Instrutores Esportivos

Leia mais

Considerando o funcionário como participante

Considerando o funcionário como participante Integração e bem-estar dos funcionários na empresa: Esporte como caminho RENATO FRANCISCO RODRIGUES MARQUES RESUMO Considerando o funcionário como participante fundamental na produtividade da empresa,

Leia mais

GRANDES EVENTOS ESPORTIVOS: um olhar sobre o contexto europeu e o seu movimento de esporte para todos na atualidade

GRANDES EVENTOS ESPORTIVOS: um olhar sobre o contexto europeu e o seu movimento de esporte para todos na atualidade ARTIGOS Motrivivência Ano XVIII, Nº 27, P. 19-32 Dez./2006 GRANDES EVENTOS ESPORTIVOS: um olhar sobre o contexto europeu e o seu movimento de esporte para todos na atualidade Nara Rejane Cruz de Oliveira

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ARTES CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ARTES CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ARTES CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Características da Ginástica Geral como Conteúdo da Educação Física Escolar Marly Monteiro de Carvalho Silvana de

Leia mais

O presente Projeto de Lei, de autoria do ilustre Deputado Arthur Oliveira Maia, pretende autorizar o Poder Executivo a criar a

O presente Projeto de Lei, de autoria do ilustre Deputado Arthur Oliveira Maia, pretende autorizar o Poder Executivo a criar a COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI N o 1.246, DE 2011 Dispõe sobre a criação da Universidade Federal do Sudoeste da Bahia UFSB, por desmembramento da Universidade Federal da Bahia UFBA e dá

Leia mais

Procuramos verificar o que propõem alguns professores que ministram disciplinas relacionadas aos temas em questão nos cursos de licenciatura em

Procuramos verificar o que propõem alguns professores que ministram disciplinas relacionadas aos temas em questão nos cursos de licenciatura em A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR RELACIONADA AOS TEMAS JOGOS E BRINCADEIRAS E CAPOEIRA, NA PERSPECTIVA DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR André Barros Laércio Iório Luciana Venâncio

Leia mais

A DANÇA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O ESTILO HIP-HOP 1

A DANÇA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O ESTILO HIP-HOP 1 A DANÇA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O ESTILO HIP-HOP 1 Claudiane da S. EUSTACHIO Dayana Pires Alves GARCIA Fátima RODRIGUES Jean de J. SANTANA 2 Juliana CESANA 3 Ana Lucia de Carvalho MARQUES

Leia mais

A História da Ginástica Olímpica

A História da Ginástica Olímpica EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR: / ASSUNTO Antonio Carlos / GINÁSTICA ARTISTICA: Histórico A História da Ginástica Olímpica Ginástica Olímpica, também conhecida como Ginástica Artística, é um esporte surpreendente

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SUMÁRIO 01. INTRODUÇÃO 01. a. APRESENTAÇÃO DA FEDERAÇÃO 03 01. b. DIFERENCIAIS COMPETITIVOS 04 02. PRINCIPIOS NORTEADORES 02. a. MISSÃO 05 02. b. VISÃO 05 02. c. VALORES 05 02.

Leia mais

Objetivos do Programa

Objetivos do Programa Introdução O Programa Jogue Tênis nas Escolas foi implantado em 2008 no Brasil. Ele é Programa oficial da Confederação Brasileira de Tênis (CBT) e supervisionado pela Federação Internacional de Tênis (ITF).

Leia mais

GINÁSTICA CIRCENSE NA ESCOLA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

GINÁSTICA CIRCENSE NA ESCOLA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA GINÁSTICA CIRCENSE NA ESCOLA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Hinaiana dos Santos Machado Colégio Estadual Rui Barbosa hinaiana1@hotmail.com Resumo Este estudo tem o objetivo de relatar a experiência da prática

Leia mais

Discurso de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador. dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 para a Assembleia Geral da

Discurso de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador. dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 para a Assembleia Geral da Discurso de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 para a Assembleia Geral da ONU, em Nova York, em 26 de outubro de 2015, por ocasião da adoção

Leia mais

RELATÓRIO DA PRESIDÊNCIA 2003

RELATÓRIO DA PRESIDÊNCIA 2003 1 RELATÓRIO DA PRESIDÊNCIA 2003 Apesar da situação calamitosa em que a FGERJ encontrava-se em 1999/2000 até 2002 (ver relatórios da presidência 1999/2000, 2001 e 2002, onde a casa teve que ser arrumada,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL 2 JOGOS DO IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES

REGULAMENTO GERAL 2 JOGOS DO IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES 2015 REGULAMENTO GERAL 2 JOGOS DO IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES Art.1º Os 2º Jogos do IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO têm por objetivo proporcionar momentos de

Leia mais

A A ÁLISE DAS RELAÇÕES I TERPESSOAIS DE CRIA ÇAS ATLETAS DA MODALIDADE DE GI ÁSTICA RÍTMICA ATRAVÉS DA TEORIA DE ORBERT ELIAS

A A ÁLISE DAS RELAÇÕES I TERPESSOAIS DE CRIA ÇAS ATLETAS DA MODALIDADE DE GI ÁSTICA RÍTMICA ATRAVÉS DA TEORIA DE ORBERT ELIAS 1 A A ÁLISE DAS RELAÇÕES I TERPESSOAIS DE CRIA ÇAS ATLETAS DA MODALIDADE DE GI ÁSTICA RÍTMICA ATRAVÉS DA TEORIA DE ORBERT ELIAS Caçola, Priscila Martins** Mascarenhas, Luís** Nunes, Gabriel Ferreira**

Leia mais

A produção acadêmica em Ginástica na Pós- Graduação em Educação Física das Universidades Estaduais de São Paulo

A produção acadêmica em Ginástica na Pós- Graduação em Educação Física das Universidades Estaduais de São Paulo Artigo Original A produção acadêmica em Ginástica na Pós- Graduação em Educação Física das Universidades Estaduais de São Paulo Postgraduate academic production on Gymnastics in Physical Education by State

Leia mais

Francisco de Assis Farias

Francisco de Assis Farias Francisco de Assis Farias Rua Nabor Albuquerque 512 Bairro: Gruta de Lourdes Maceió, AL - CEP- 57 052 613 Brasil E-mail: shyko@globo.com Francisco de Assis Farias 1. DADOS PESSOAIS: Nome: Francisco de

Leia mais

CURRICULUM VITAE LUÍS FERNANDO ALMEIDA DOS SANTOS. Casado, nascido em Lisboa a 14 de Novembro de 1935

CURRICULUM VITAE LUÍS FERNANDO ALMEIDA DOS SANTOS. Casado, nascido em Lisboa a 14 de Novembro de 1935 CURRICULUM VITAE LUÍS FERNANDO ALMEIDA DOS SANTOS Casado, nascido em Lisboa a 14 de Novembro de 1935 Habilitações Académicas Aluno da Casa Pia de Lisboa e dos Inválidos do Comércio Curso Complementar do

Leia mais

Ginástica no ambiente escolar

Ginástica no ambiente escolar 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA Ginástica

Leia mais

PESQUISA EM GINÁSTICA: A PRODUÇÃO DA PÓS-GRADUÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNICAMP

PESQUISA EM GINÁSTICA: A PRODUÇÃO DA PÓS-GRADUÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNICAMP PESQUISA EM GINÁSTICA: A PRODUÇÃO DA PÓS-GRADUÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNICAMP Maurício Santos Oliveira Marco Antonio Coelho Bortoleto Cíntia Moura de Souza Helaine Cristina Ferreira Lima

Leia mais

Aventura da Acrobática

Aventura da Acrobática Atividades Extracurriculares 2015-2016 Aos Pais Queridos pais: A nossa oferta de atividades extracurriculares pretende ser o mais variada possível, de modo a cobrir as áreas de interesse das nossas crianças.

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, FORMAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL: O PIBID DO CAC/UFG NA TRILHA DAS PEDAGOGIAS CRÍTICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA, FORMAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL: O PIBID DO CAC/UFG NA TRILHA DAS PEDAGOGIAS CRÍTICAS EDUCAÇÃO FÍSICA, FORMAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL: O PIBID DO CAC/UFG NA TRILHA DAS PEDAGOGIAS CRÍTICAS Vanessa Mayara Pires EZIQUIEL UFG/CAC vanessinha._@hotmail.com Bruna Kely da Silva PEREIRA UFG/CAC

Leia mais

FEFUC CURSO DE BACHAREL EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

FEFUC CURSO DE BACHAREL EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 FEFUC CURSO DE BACHAREL EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA CAMPO DE ATUAÇÃO O profissional de educação física têm garantido sua atuação plena no

Leia mais

Curso de Licenciatura em Educação Física - 1º / 2013 Semipresencial Cronograma de Avaliações Especiais - 1º período

Curso de Licenciatura em Educação Física - 1º / 2013 Semipresencial Cronograma de Avaliações Especiais - 1º período Cronograma de Avaliações Especiais - º período Basquetebol e seu Ensino Lazer e Recreação 0h55 - h5 Citologia e Histologia Geral Elementos de Informática Fundamentos da Educ.Física Oficina de Textos 5h05-6h45

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA PREZADOS PRESIDENTES Pela presente estamos encaminhando as informações referentes à Seletiva da Ginástica de Trampolim a ser realizada no período de 04 e 07 de abril na cidade do Rio de Janeiro - RJ. Data

Leia mais

DECRETO Nº 1.211, DE 3 DE AGOSTO DE 1994.

DECRETO Nº 1.211, DE 3 DE AGOSTO DE 1994. DECRETO Nº 1.211, DE 3 DE AGOSTO DE 1994. Promulga o Tratado Geral de Cooperação e Amizade e o Acordo Econômico Integrante do Tratado Geral de Cooperação e Amizade, entre a República Federativa do Brasil

Leia mais

A Importância do brincar nas aulas de Educação Física MARCELO LEITE

A Importância do brincar nas aulas de Educação Física MARCELO LEITE A Importância do brincar nas aulas de Educação Física MARCELO LEITE RESUMO Este texto é uma reflexão sobre o brincar nas aulas de educação física escolar do primeiro e segundo ciclo do ensino fundamental,

Leia mais

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Visão Ser uma referência na excelência no desenvolvimento do basquetebol no Brasil até 2016. Pilares Capacitação Qualificação

Leia mais

Realizam a prova os alunos que se encontram abrangidos pelos planos de estudo instituídos pelo Decreto-Lei n.º139/2012, de 5 de julho.

Realizam a prova os alunos que se encontram abrangidos pelos planos de estudo instituídos pelo Decreto-Lei n.º139/2012, de 5 de julho. Prova de equivalência à frequência INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Física maio de 15 PROVA /26 15 3º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

Anais e Deliberações. I Conferência Nacional de Educação Profissional e Tecnológica

Anais e Deliberações. I Conferência Nacional de Educação Profissional e Tecnológica Anais e Deliberações I Conferência Nacional de Educação Profissional e Tecnológica 2 0 0 6 República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Secretaria de Educação Profissional

Leia mais

Mestres 1 RESUMO. 4. Palavras-chave: Comunicação; audiovisual; documentário. 1 INTRODUÇÃO

Mestres 1 RESUMO. 4. Palavras-chave: Comunicação; audiovisual; documentário. 1 INTRODUÇÃO Mestres 1 Tiago Fernandes 2 Marcelo de Miranda Noms 3 Mariane Freitas 4 Tatiane Moura 5 Felipe Valli 6 Bruno Moura 7 Roberto Salatino 8 Conrado Langer 9 Prof. Msc. Luciana Kraemer 10 Centro Universitário

Leia mais

Palavras-chave: Educação Física. Ensino Fundamental. Prática Pedagógica.

Palavras-chave: Educação Física. Ensino Fundamental. Prática Pedagógica. EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: ANÁLISE DAS PRÁTICAS CORPORAIS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DE ALAGOA GRANDE - PARAÍBA Waldilson Duarte Cavalcante de Barros Professor

Leia mais

PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO

PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO 2013 Sumário Introdução... 3 Instruções gerais para o preenchimento do Questionário... 5 1. Informações de contexto... 6 2. Institucionalidade e recursos... 11

Leia mais

ARTES CIRCENSES E EDUCAÇÃO FÍSICA: APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS

ARTES CIRCENSES E EDUCAÇÃO FÍSICA: APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS 1 ARTES CIRCENSES E EDUCAÇÃO FÍSICA: APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS Kárita Cabral Machado FEF/UFG RESUMO O objetivo do presente estudo foi identificar a relação entre a educação física e as artes circenses, do

Leia mais

Roteiro Procedimental

Roteiro Procedimental Prezado (a) Atleta (a), Informamos que é de grande importância para a análise de seu pleito, que encaminhe os documentos para o Programa Bolsa Atleta de uma única vez, ou seja, envie a ficha de inscrição

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO - 2014 GINÁSTICA RÍTMICA TORNEIO NACIONAL

REGULAMENTO TÉCNICO - 2014 GINÁSTICA RÍTMICA TORNEIO NACIONAL REGULAMENTO TÉCNICO - 2014 GINÁSTICA RÍTMICA TORNEIO NACIONAL 1) GENERALIDADES 1.1 É aberta a participação no TNGR a qualquer entidade filiada às Federações, ou não filiada (não federada). 1.2 Nos estados

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II C. SÃO CRISTÓVÃO II EDUCAÇÃO FÍSICA MATERIAL DE ESTUDO HANDEBOL/GINÁSTICA RÍTMICA PFV 7 ANO HANDEBOL

COLÉGIO PEDRO II C. SÃO CRISTÓVÃO II EDUCAÇÃO FÍSICA MATERIAL DE ESTUDO HANDEBOL/GINÁSTICA RÍTMICA PFV 7 ANO HANDEBOL HANDEBOL GINÁSTICA RÍTMICA A ginástica rítmica (GR) é uma modalidade exclusivamente feminina da ginástica, realizada com cinco materiais diferentes: a corda, as maças, a bola, o arco e a fita. Os exercícios

Leia mais

CONTEÚDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO CONTEÚDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo

Leia mais

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA Ementas das Disciplinas de Educação Física Estão relacionadas abaixo, as ementas e a bibliografia dos diferentes eixos curriculares do Curso, identificadas conforme os ciclos de formação: Ciclo de Formação

Leia mais

DIRETRIZES PARA AÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE ESCOLAR

DIRETRIZES PARA AÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE ESCOLAR DIRETRIZES PARA AÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE ESCOLAR A democratização do acesso à educação impõe a colaboração recíproca entre governos, instituições formadoras, entidades

Leia mais

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos.

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos. 15 O Boletim do Museu da Imigração chega à sua décima quinta edição. Junto com a proposta de manter as comunidades e o público geral informados sobre o processo de restauro das edificações e reformulação

Leia mais

Desenvolvendo o Pensamento Matemático em Diversos Espaços Educativos

Desenvolvendo o Pensamento Matemático em Diversos Espaços Educativos A GEOMETRIA NA COPA: CONSTRUINDO OS CONCEITOS GEOMÉTRICOS NA BANDEIRA NACIONAL Modelagem e Educação Matemática (MEM) - GT4 Tayná Mª Amorim M. XAVIER tayna.mamx@gmail.com Lindemberg Oliveira da SILVA lindembergso@hotmail.com

Leia mais

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann Esporte na Educação Olimpismo O Olimpismo é uma filosofia de vida que defende a formação de uma consciência pacifista, democrática, humanitária, cultural e ecológica por meio da prática esportiva. COB

Leia mais

José Ricardo Rezende Técnico da Secretaria de Esporte SEMES Prefeitura de Sorocaba 09/11/2011 CIESP / REGIONAL SOROCABA

José Ricardo Rezende Técnico da Secretaria de Esporte SEMES Prefeitura de Sorocaba 09/11/2011 CIESP / REGIONAL SOROCABA José Ricardo Rezende Técnico da Secretaria de Esporte SEMES Prefeitura de Sorocaba 09/11/2011 CIESP / REGIONAL SOROCABA LEI FEDERAL Nº 11.438/06 PROPONENTE (Entidade desportiva) PROJETO DESPORTIVO APOIADOR

Leia mais

O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu

O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu GTT: Escola O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu Almir Zandoná Júnior 1 Fernando Henrique Silva Carneiro 2 Justificativa/Base teórica A entrada da Educação

Leia mais

IATE CLUBE DO ESPIRITO SANTO

IATE CLUBE DO ESPIRITO SANTO IATE CLUBE DO ESPIRITO SANTO PANORAMA DO TURISMO NÁUTICO NO ESPÍRITO SANTO SEGMENTO DE EMBARCAÇÕES PRIVADAS Geraldo de Aquino Carneiro Junior Comodoro do ICES comodoro@ices.com.br www.ices.com.br Set/2011

Leia mais

PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DO ESPORTE E LAZER FINANCIAMENTO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DO ESPORTE E LAZER - FIESPORTE

PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DO ESPORTE E LAZER FINANCIAMENTO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DO ESPORTE E LAZER - FIESPORTE PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DO ESPORTE E LAZER FINANCIAMENTO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DO ESPORTE E LAZER - EDITAL DO CONCURSO Nº 01/2014 SMEL ANEXO II A. IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE

Leia mais

VI Seminário de Educação Inclusiva Direito à Diversidade ESPORTE ADAPTADO Ana Leonídia Soares Prof. Educação Física analeonsoares@bol.com.

VI Seminário de Educação Inclusiva Direito à Diversidade ESPORTE ADAPTADO Ana Leonídia Soares Prof. Educação Física analeonsoares@bol.com. VI Seminário de Educação Inclusiva Direito à Diversidade ESPORTE ADAPTADO Ana Leonídia Soares Prof. Educação Física analeonsoares@bol.com.br Quem somos? Onde estamos? Pessoa com deficiência; quase ¼ da

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015 1 ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015 1. FINALIDADE Regular a Orientação Técnica de 2015 às Federações filiadas à CBPM. 2. REFERÊNCIAS - Estatuto da CBPM; - Regulamento Técnico da CBPM; - Calendário Desportivo da

Leia mais

1. HISTÓRICO, FORMA E ÁREA DA EMPRESA QUE O CONDUZ 2. OBJETIVOS YÁZIGI INTERNEXUS

1. HISTÓRICO, FORMA E ÁREA DA EMPRESA QUE O CONDUZ 2. OBJETIVOS YÁZIGI INTERNEXUS YÁZIGI INTERNEXUS 1. HISTÓRICO, FORMA E ÁREA DA EMPRESA QUE O CONDUZ Com o desenvolvimento do Projeto Cidadãos do Mundo- Inglês para a Comunidade, o Yázigi Internexus entende que a aprendizagem de um novo

Leia mais

Estudo da demanda turística internacional 2005-2011

Estudo da demanda turística internacional 2005-2011 Departamento de Estudos e Pesquisas Secretária Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Estudo da demanda turística internacional 2005-2011 Brasília, outubro de 2012 Sumário 1 Perfil da demanda

Leia mais

Previsão de Hospedagem Por Dia

Previsão de Hospedagem Por Dia Chegada - 1º dia 28/out Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 2 28/out 2º dia Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 29/out Chegada - 1º dia Comis. Organizad. 2 6 0 0 6 8 29/out 3º dia Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 2º dia 30/out

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA SÉRIE: 7º ANO PROFESSORA:

Leia mais

GINÁSTICA: A PRODUÇÃO DOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNICAMP 1985-2014

GINÁSTICA: A PRODUÇÃO DOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNICAMP 1985-2014 Recebido em: 30/03/2015 Parecer emitido em: 22/04/2015 Artigo original MILANI, C.S.; SOARES, D.B.; BORTOLETO, M.A.C.; Ginástica: a produção dos estudantes de graduação e especialização da faculdade de

Leia mais

CANDIDATURA A DIRETORA-GERAL. Isabel Cristina Adão. Plano de Trabalho para a Gestão 2013-2015

CANDIDATURA A DIRETORA-GERAL. Isabel Cristina Adão. Plano de Trabalho para a Gestão 2013-2015 CANDIDATURA A DIRETORA-GERAL Isabel Cristina Adão Plano de Trabalho para a Gestão 2013-2015 APRESENTAÇÃO A comunicação triunfa, o planeta é atravessado por redes, fax, telefones celulares, modems, Internet.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL 2015 CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES

REGULAMENTO GERAL 2015 CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES REGULAMENTO GERAL 2015 CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES ART.1 O presente Regulamento tem por finalidade complementar o Estatuto, orientar e ordenar as ações da CBG, filiadas e vinculadas. ART.2 O Regulamento

Leia mais

DELIBERAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA N 01/2014

DELIBERAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA N 01/2014 CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE MINAS GERAIS DELIBERAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA N 01/2014 A Diretoria Executiva do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente

Leia mais

JOGOS ESCOLARES E ESPORTE: DITANDO AS REGRAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR?

JOGOS ESCOLARES E ESPORTE: DITANDO AS REGRAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? RESUMO JOGOS ESCOLARES E ESPORTE: DITANDO AS REGRAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? Luís César Souza 1 Letícia de Queiroz Rezende 2 Ricardo Tavares de Oliveira 3 A presente pesquisa é realizada dentro

Leia mais

AÇÕES INSTITUCIONAIS

AÇÕES INSTITUCIONAIS A ACOBAR é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, representante da náutica de lazer em todo o país. Foi fundada em 19 de dezembro de 1975. Em seu quadro associativo possui empresas das mais variadas

Leia mais

O que são as diretrizes para Discussão Temática?

O que são as diretrizes para Discussão Temática? O que são as diretrizes para Discussão Temática? As diretrizes para Discussão Temática apresentam conteúdos exclusivos desenvolvidos por meio de pesquisas para a Fundação 1º de Maio. As informações aqui

Leia mais

18 de maio, 19h30. Minhas primeiras palavras são de saudação ao colega Ministro Gao Hucheng, que

18 de maio, 19h30. Minhas primeiras palavras são de saudação ao colega Ministro Gao Hucheng, que PALAVRAS DO MINISTRO ARMANDO MONTEIRO POR OCASIÃO DO JANTAR OFERECIDO PELO CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL - CHINA, COM A PRESENÇA DO MINISTRO DO COMÉRCIO DA CHINA, GAO HUCHENG 18 de maio, 19h30. Minhas primeiras

Leia mais

CONTEÚDOS REFERENCIAIS PARA O ENSINO MÉDIO

CONTEÚDOS REFERENCIAIS PARA O ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS REFERENCIAIS PARA O ENSINO MÉDIO Área de Conhecimento: Linguagens Componente Curricular: Educação Física Ementa A Educação Física no Ensino Médio tratará da cultura corporal, sistematicamente

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR / ASSUNTO. Antonio Carlos / GINÁSTICA

EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR / ASSUNTO. Antonio Carlos / GINÁSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR / ASSUNTO Antonio Carlos / GINÁSTICA 1- A ORIGEM DA GINÁSTICA A Ginástica como uma mera prática de exercícios físicos, assim como o Atletismo, as Lutas e as Danças, também surgiu

Leia mais

DOCUMENTO DAS SELEÇÕES NACIONAIS GINÁSTICA ACROBÁTICA 2014/2015. Versão 13 Nov. 2015. Ginástica Acrobática

DOCUMENTO DAS SELEÇÕES NACIONAIS GINÁSTICA ACROBÁTICA 2014/2015. Versão 13 Nov. 2015. Ginástica Acrobática DOCUMENTO DAS SELEÇÕES NACIONAIS GINÁSTICA ACROBÁTICA 2014/2015 Versão 13 Nov. 2015 Índice 1. Notas Introdutórias... 3 2. Objetivos... 3 3. Seleção, Representação e Equipa Nacional... 4 4. Ingresso no

Leia mais

TÍTULO: CENTRO MAX FEFFER CULTURA E SUSTENTABILIDADE: SOLUÇÕES DE DESENHO SUSTENTÁVEL

TÍTULO: CENTRO MAX FEFFER CULTURA E SUSTENTABILIDADE: SOLUÇÕES DE DESENHO SUSTENTÁVEL TÍTULO: CENTRO MAX FEFFER CULTURA E SUSTENTABILIDADE: SOLUÇÕES DE DESENHO SUSTENTÁVEL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ARQUITETURA E URBANISMO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SÃO

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014 O Prefeito em Exercício do Município de Lucas do Rio Verde e a Presidente da Comissão Examinadora do Processo

Leia mais

IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO

IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO São Paulo, 02 de abril de 2012 Ao Ministério do Trabalho e Emprego Senhor Pregoeiro Referência Assunto : Pregão Eletrônico N 10/2012 MTE : Impugnação IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO PCS SERVIÇOS DE PROCESSAMENTO

Leia mais

A GINÁSTICA NO CONTEXTO DOS PLAYGROUNDS

A GINÁSTICA NO CONTEXTO DOS PLAYGROUNDS 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 A GINÁSTICA NO CONTEXTO DOS PLAYGROUNDS Marcela Garcia de Santana 1 ; Eduardo Rafael Llanos Parra 1 ; Vânia de Fátima Matias de Souza 2 RESUMO: O presente

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HIPISMO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HIPISMO RESOLUÇÃO TÉCNICA N. 42 (01 DE FEVEREIRO DE 2006) CRITÉRIOS DE SELEÇÃO PARA FORMAÇÃO DA EQUIPE REPRESENTATIVA DO BRASIL MODALIDADE RÉDEAS WEG 2006 As provas seletivas serão baseadas no Regulamento Geral

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/prepararimpressao/imprimepagina.asp

http://www.receita.fazenda.gov.br/prepararimpressao/imprimepagina.asp Page 1 of 5 Decreto nº 6.260, de 20 de novembro de 2007 DOU de 20.11.2007 Dispõe sobre a exclusão do lucro líquido, para efeito de apuração do lucro real e da base de cálculo da Contribuição Social sobre

Leia mais

GINÁSTICA PARA TODOS NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA GRANDE FLORIANÓPOLIS-SC: O CONHECIMENTO DOS DOCENTES

GINÁSTICA PARA TODOS NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA GRANDE FLORIANÓPOLIS-SC: O CONHECIMENTO DOS DOCENTES Liudmila de Andrade Bezerra da Costa Silva GINÁSTICA PARA TODOS NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA GRANDE FLORIANÓPOLIS-SC: O CONHECIMENTO DOS DOCENTES Dissertação submetida ao Programa de pós-graduação

Leia mais

Cruyff Court. Ermelino Matarazzo - SP. Para Atingir um objetivo é preciso trabalhar juntos Johan Cruyff, eleito o melhor jogador europeu do século

Cruyff Court. Ermelino Matarazzo - SP. Para Atingir um objetivo é preciso trabalhar juntos Johan Cruyff, eleito o melhor jogador europeu do século Para Atingir um objetivo é preciso trabalhar juntos Johan Cruyff, eleito o melhor jogador europeu do século Sobre a Cruyff Foundation Fundada pelo ex-jogador e ex-treinador de futebol de times como o Ajax

Leia mais

1º Festival de Música, Criatividade e Conhecimento.

1º Festival de Música, Criatividade e Conhecimento. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Campus Florestal PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID 2011 UFV / CAPES Ciências Biológicas 1º Festival de Música, Criatividade e Conhecimento. Florestal

Leia mais

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL -Principais serviços que a Assistência Social possui para atendimento de idosos: - Proteção Social Básica (atendimento preventivo) - Centro de Convivência do Idoso - atualmente

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO- Nº 0024-2015. CARGO: Professor Educação Física ITACOATIARA. SESI - Amazonas

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO- Nº 0024-2015. CARGO: Professor Educação Física ITACOATIARA. SESI - Amazonas COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO- Nº 0024-2015 CARGO: Professor Educação Física ITACOATIARA SESI - Amazonas O Departamento de Gestão de Pessoas do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas

Leia mais

FEDERAÇÃO DE GINÁSTICA DE PORTUGAL (FGP) Fundação 20 de novembro1950 Federação Portuguesa de Ginástica

FEDERAÇÃO DE GINÁSTICA DE PORTUGAL (FGP) Fundação 20 de novembro1950 Federação Portuguesa de Ginástica FEDERAÇÃO DE GINÁSTICA DE PORTUGAL (FGP) Fundação 20 de novembro1950 Federação Portuguesa de Ginástica Ficha Atualização 31.08.2015 SEDE Lisboa Estrada da Luz, n.º 30-A, 1600-159 Lisboa CONTATOS Telefone:

Leia mais