Classificação da Informação Teoria e prática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Classificação da Informação Teoria e prática"

Transcrição

1 Classificação da Informação Teoria e prática Anderson Ramos MCSO, CISSP, CISA, SSCP Coordenador Educacional - Módulo Lead Instructor (ISC)² Diretor de Certificações ISSA Brasil

2 Introdução

3 Definição O que é Classificação de Informações? Objetivos

4 Exemplos Governo brasileiro Ultra-secreto Secreto Confidencial Reservado Empresa privada Interna Pública Restrita Privada

5 Definições

6 Política de CI Nome genérico usado para referenciar as normas, procedimentos e instruções relacionadas ao processo de Classificação de Informações

7 Need-to-know Condição pessoal, inerente ao efetivo exercício de cargo, função, emprego ou atividade, indispensável para que uma pessoa possuidora de credencial de segurança, tenha acesso a dados ou informações sigilosos Decreto art. 4, inciso XIII Traduzido para o português como Necessidade de saber

8 Least privileage As pessoas em uma organização devem ter todos os direitos de acesso necessários para desempenhar suas funções, mas nada a mais do que isso

9 Duração Estabelece por quanto tempo a classificação será mantida

10 Papéis e responsabilidades Cada pessoa deve responder pela segurança de informações classificadas. Alguns exemplos de papéis são: Dono da Informação Custodiante Security officer Usuários

11 Histórico Arte da Guerra de Sun Tzu First Continental Congress nos EUA em 1774 Grandes Guerras e a Guerra Fria Lei brasileira de 1991 Decreto brasileiro de 2002

12 Legislação Lei Decreto 4.553

13 Implementação

14 Mapeamento dos ativos Dados e informações Proteções atuais Pessoas

15 Levantamento de requisitos Requisitos legais Análise de Risco BIA Valorização Custo de aquisição Custo de recriação Vantagem competitiva Prejuízos

16 Criando a Política de CI NBR ISO/IEC Estruturação Pontos de atenção Material de apoio aos usuários

17 NBR ISO/IEC Objetivo Assegurar que os ativos de informação recebam um nível adequado de proteção

18 NBR ISO/IEC Recomendações para classificação Requisitos Importância para o negócio Impacto CID Quantidade de categorias Duração Responsabilidades

19 NBR ISO/IEC Rótulos e tratamento da informação Rótulos para informação no formato físico e eletrônico Abordando as seguintes atividades Cópia Armazenamento Transmissão por correio, fax ou correio eletrônico Transmissão pela fala, incluindo telefonia móvel, correio de voz ou secretárias eletrônicas Destruição

20 Estruturação Diretriz Normas Procedimentos e Instruções

21 Pontos de atenção Nível padrão Cláusula de conflito

22 Material de apoio aos usuários Material educativo Fluxogramas

23 Treinamento dos usuários Proprietários da informação Proprietários de aplicação/processos e custodiantes Gerentes de usuários Usuários

24 Implementação

25 Principais controles Proteção de dados Proteção física Controles administrativos

26 Proteção de dados Criptografia DRM Digital Rights Management Backups Sistemas redundantes Controle de acesso

27 Proteção física Controle de acesso físico Cofres CFTV Transporte seguro

28 Controles administrativos Política Revisão e aprovação Separação de tarefas Monitoramento

29 Aspectos práticos Rotulação Controle de acesso Manuseio Cópia Armazenamento Transmissão Descarte Situações de emergência

30 Rotulação Documentos impressos Arquivos eletrônicos s Sistemas e aplicativos Mídias

31 Controle de acesso Acesso lógico Acesso físico

32 Manuseio Documentos impressos Documentos eletrônicos Mídias

33 Cópia Documentos impressos Documentos eletrônicos

34 Armazenamento Documentos impressos ou mídias Documentos eletrônicos

35 Transmissão Eletrônica Fax Correio eletrônico Pagers EDI Linhas privadas

36 Transmissão Fala Conversação Telefonia fixa Telefonia móvel Telefonia IP Correio de voz Secretária eletrônica

37 Descarte Documentos impressos ou mídias Documentos eletrônicos

38 Auditoria e monitoramento

39 Monitoramento periódico

40 Aspectos de auditoria

41 Convite do Capítulo ISSA Brasil Convidamos os profissionais de Segurança da Informação a participarem de nossas reuniões, se familiarizarem com as nossas iniciativas e tornarem-se membros efetivos da associação ISSA The global voice of Information Security

42 Agradecimento, perguntas e respostas Anderson Ramos MCSO, CISSP, CISA, SSCP Coordenador Educacional Módulo Education Lead Instructor (ISC)² Diretor de Certificações ISSA Brasil

Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes Comandar muitos é o mesmo que comandar poucos. Tudo é uma questão de organização. Controlar muitos ou poucos é uma mesma

Leia mais

Segurança da Informação - Diretrizes para classificação, rotulação e tratamento da informação

Segurança da Informação - Diretrizes para classificação, rotulação e tratamento da informação Segurança da Informação - Diretrizes para classificação, rotulação e tratamento da informação APRESENTAÇÃO 1) Este 1º Projeto de Norma foi elaborado pela Comissão de Estudo de Segurança da Informação (CE-21:027.00)

Leia mais

Apresentação. Objetivo. Dados Principais. Período 20/06 à 25/07

Apresentação. Objetivo. Dados Principais. Período 20/06 à 25/07 Apresentação Dados Principais Este treinamento promove o conhecimento de conceitos básicos e metodologias baseadas na principal norma de Segurança da Informação internacionalmente aceita. Após a conclusão

Leia mais

ORIGEM Departamento de Segurança da Informação e Comunicações

ORIGEM Departamento de Segurança da Informação e Comunicações 07/IN01/DSIC/GSIPR 01 15/JUL/14 1/9 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações DIRETRIZES PARA IMPLEMENTAÇÃO DE CONTROLES DE ACESSO

Leia mais

Alinhando NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 na Administração Pública - USP

Alinhando NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 na Administração Pública - USP Alinhando NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 na Administração Pública - USP 3 3 Apresentação : Introdução. NBR ISO/IEC 27001 e 17799. Proposta de Plano de Trabalho/Ação. Referências. Confidencialidade Permitir

Leia mais

07/IN01/DSIC/GSIPR 00 06/MAI/10 2/8 1. OBJETIVO

07/IN01/DSIC/GSIPR 00 06/MAI/10 2/8 1. OBJETIVO 07/IN01/DSIC/GSIPR 00 06/MAI/10 1/8 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações DIRETRIZES PARA IMPLEMENTAÇÃO DE CONTROLES DE ACESSO

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Política de Segurança da Informação 29 de janeiro 2014 Define, em nível estratégico, diretivas do Programa de Gestão de Segurança da Informação. ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 PÚBLICO ALVO... 3 3 RESPONSABILIDADES

Leia mais

A evolução da segurança e os desafios atuais

A evolução da segurança e os desafios atuais A evolução da segurança e os desafios atuais Anderson Ramos CISSP, CISA, MCSO, SSCP MCSE, CNE, CCSI, NSA Coordenador Educacional Módulo S/A Lead Instructor (ISC)² Diretor de Certificações ISSA Brasil Agenda

Leia mais

PORTARIA Nº 076 DE 21 DE JANEIRO DE 2014.

PORTARIA Nº 076 DE 21 DE JANEIRO DE 2014. PORTARIA Nº 076 DE 21 DE JANEIRO DE 2014. Dispõe sobre aprovação da Política de Segurança da Informação do IFMG. O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS, no uso

Leia mais

Aula 02 ISO 27K Normas para Gestão da Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 02 ISO 27K Normas para Gestão da Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 02 ISO 27K Normas para Gestão da Segurança da Informação Prof. Leonardo Lemes Fagundes A invencibilidade está na defesa; a possibilidade de vitória no ataque.quem se defende mostra que sua força é

Leia mais

Justificando retorno financeiro sobre investimentos em segurança

Justificando retorno financeiro sobre investimentos em segurança Justificando retorno financeiro sobre investimentos em segurança Anderson Ramos CISSP, MCSO, CISA, SSCP CCSI/E+, CNE, MCSE, NSA Lead Instructor (ISC)² Agenda Entendendo o problema ROSI - Return Of Security

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CJF-POR-2015/00104 de 6 de março de 2015

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CJF-POR-2015/00104 de 6 de março de 2015 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL PORTARIA Nº CJF-POR-2015/00104 de 6 de março de 2015 Dispõe sobre a aprovação do documento acessório comum "Política de Segurança para Desenvolvimento,

Leia mais

3 CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OUVIDORIA PÚBLICA NATAL/RN. Segurança da Informação

3 CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OUVIDORIA PÚBLICA NATAL/RN. Segurança da Informação 3 CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OUVIDORIA PÚBLICA NATAL/RN Segurança da Informação 2 COMPETÊNCIAS DA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS produzir informações e conhecimentos estratégicos que possam subsidiar

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Política de Segurança da Informação Código: PSI_1.0 Versão: 1.0 Data de Publicação: 28/05/2014 Controle de Versão Versão Data Responsável Motivo da Versão 1.0 28/05/2014 Heitor Gouveia Criação da Política

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Segurança da Informação Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Histórico O BSi (British Standard Institute) criou a norma BS 7799,

Leia mais

Teste: sua empresa está em conformidade com a ISO17799?

Teste: sua empresa está em conformidade com a ISO17799? 44 Novembro de 2002 Teste: sua empresa está em conformidade com a ISO17799? O artigo deste mês tem cunho prático e o objetivo de auxiliá-lo a perceber o grau de aderência de sua empresa em relação às recomendações

Leia mais

TESTE. Sua empresa está em conformidade com a ISO 27002? POLÍTICA DE SEGURANÇA. 2. Algum responsável pela gestão da política de segurança?

TESTE. Sua empresa está em conformidade com a ISO 27002? POLÍTICA DE SEGURANÇA. 2. Algum responsável pela gestão da política de segurança? TESTE Sua empresa está em conformidade com a ISO 27002? O objetivo do teste tem cunho prático e o objetivo de auxiliá-lo a perceber o grau de aderência de sua empresa em relação às recomendações de Segurança

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro ABNT NBR ISO/IEC 27002 Segurança nas comunicações Responsabilidades e procedimentos operacionais Assegurar que as informações

Leia mais

Política de. Segurança. Informação

Política de. Segurança. Informação Política de Segurança da Informação Diretrizes para a conduta adequada no manuseio, controle e proteção das informações contra a destruição, modificação, divulgação indevida e acessos não autorizados,

Leia mais

5 CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OUVIDORIA PÚBLICA JOÃO PESSOA/PB. Segurança da Informação

5 CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OUVIDORIA PÚBLICA JOÃO PESSOA/PB. Segurança da Informação 5 CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OUVIDORIA PÚBLICA JOÃO PESSOA/PB Segurança da Informação 2 COMPETÊNCIAS DA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS produzir informações e conhecimentos estratégicos que possam

Leia mais

ISO/IEC 17799. Informação

ISO/IEC 17799. Informação ISO/IEC 17799 Norma de Segurança da Norma de Segurança da Informação Segurança da Informação Segundo a norma ISO/IEC 17799, é a proteção contra um grande número de ameaças às informações, de forma a assegurar

Leia mais

GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 1 GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO RESUMO DO ARTIGO Este artigo se propõe a apresentar uma panorâmica do uso da Segurança da Informação e sua importância como diferencial competitivo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

Aula 08 Organizando a Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 08 Organizando a Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 08 Organizando a Segurança da Informação Prof. Leonardo Lemes Fagundes A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota. A Arte da Guerra

Leia mais

Auditando Segurança da Informação

Auditando Segurança da Informação Auditando Segurança da Informação Claudio Dodt, CISA, CRISC, CISSP, ITIL Expert Business Continuity & Security Senior Consultant claudio.dodt@daryus.com.br www.daryus.com.br claudiododt.com www.twitter.com/cdodt

Leia mais

Criptografia e Segurança em Rede Capítulo 1. De William Stallings

Criptografia e Segurança em Rede Capítulo 1. De William Stallings Criptografia e Segurança em Rede Capítulo 1 De William Stallings Capítulo 1 Introdução A arte da guerra nos ensina a contar não com a probabilidade de o inimigo não chegar, mas com nossa própria prontidão

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Diretoria Executiva Aprovação: DD-494-0001/2012 Revisão 05 Vigência a partir de 25/09/2012 1. Introdução Os processos e atividades de negócio são suportados, cada vez

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

SEGURANÇA FÍSICA & LÓGICA DE REDES. Material Complementar de Estudos

SEGURANÇA FÍSICA & LÓGICA DE REDES. Material Complementar de Estudos SEGURANÇA FÍSICA & LÓGICA DE REDES Material Complementar de Estudos O que é a Organização ISO A ISO - Internacional Organization for Stardardization - é maior organização para Desenvolvimento e publicação

Leia mais

Aula 01 Introdução à Gestão da Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 01 Introdução à Gestão da Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 01 Introdução à Gestão da Segurança da Informação Prof. Leonardo Lemes Fagundes Você vê algumas informações e a maneira como as coisas são formuladas, e então começa a ter alguma compreensão da empresa

Leia mais

Política de Segurança da informação e Comunicação

Política de Segurança da informação e Comunicação Política de Segurança da informação e Comunicação 2015-2017 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autores 28/04/2015 1.0 Elementos textuais preliminares Jhordano e Joilson 05/05/2015 2.0 Elementos

Leia mais

VALEC INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA 00 M.BARROS E DIREX APLICAÇÃO

VALEC INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA 00 M.BARROS E DIREX APLICAÇÃO Nº Fls.: 1/12 INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA Rev/ Rev/ Fls. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 Fls. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 01 16 02 17 03 18 04 19 05 20 06 21 07 22 08 23 09 24 10 25 11

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Faculdade de Administração e Ciências Contábeis Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação Fabrícia Sobral fabricia.protic@gmail.com

Leia mais

USO DE CONTROLES CRIPTOGRÁFICOS. 1 OBJETIVO Estabelecer regras sobre o uso efetivo e adequado de criptografia na proteção da informação.

USO DE CONTROLES CRIPTOGRÁFICOS. 1 OBJETIVO Estabelecer regras sobre o uso efetivo e adequado de criptografia na proteção da informação. 1786/2015 - Quinta-feira, 06 de Agosto de 2015 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região 1 FL. 2 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Comitê de Segurança da Informação Secretaria de Tecnologia

Leia mais

3 Política institucional de segurança da informação da Cooperativa Crédito Mutuo dos Praças e Oficiais da PMESP Cooperacs - SP

3 Política institucional de segurança da informação da Cooperativa Crédito Mutuo dos Praças e Oficiais da PMESP Cooperacs - SP Título : Política institucional de segurança da informação. Capítulo : Índice Seção : Capítulo Seção Item Descrição 3 Política institucional de segurança da informação da Cooperativa Crédito Mutuo dos

Leia mais

A ISO 17799 esta dividida em 12 seções da seguinte forma: 1. Objetivo da norma. 2. Termos e definições: 3. Poĺıtica de segurança.

A ISO 17799 esta dividida em 12 seções da seguinte forma: 1. Objetivo da norma. 2. Termos e definições: 3. Poĺıtica de segurança. A 17799 se refere a mecanismos organizacionais para garantir a segurança da informação. Não é uma norma que define aspectos técnicos de nenhuma forma, nem define as características de segurança de sistemas,

Leia mais

PESQUISA NACIONAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014

PESQUISA NACIONAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014 PESQUISA NACIONAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014 Uma visão estratégica dos principais elementos da Segurança da Informação no Brasil Sumário executivo CIBERCRIMES, FALHAS EM PROCESSOS, FRAUDES, COMPORTAMENTO.

Leia mais

Leia com cuidado e procure respeitá-la!

Leia com cuidado e procure respeitá-la! Páginas: 1 de 5 Leia com cuidado e procure respeitá-la! Introdução: A Tecnologia da Informação, TI, está cada dia mais presente nas empresas, mudando radicalmente os hábitos e a maneira de comunicação,

Leia mais

No final do curso, os alunos devem ser capazes de:

No final do curso, os alunos devem ser capazes de: BEHAVIOUR GROUP Bringing value to you Certified Information Systems Security Professional (CISSP) Treinamento Reconhecimento global em segurança da informação Introdução Este curso, com a duração de cinco

Leia mais

Gestão Estratégica de Riscos de Segurança da Informação no Setor Público: Práticas com o RealISMS.

Gestão Estratégica de Riscos de Segurança da Informação no Setor Público: Práticas com o RealISMS. Gestão Estratégica de Riscos de Segurança da Informação no Setor Público: Práticas com o RealISMS. Claudio Dodt, ISMAS, CISSP, CISA, ISO 27001 Lead Auditor Business Continuity & Security Senior Consultant

Leia mais

Auditoria em Tecnologia da Informação

Auditoria em Tecnologia da Informação Auditoria em Tecnologia da Informação Por Especialista em Segurança da Informação (UNESA) Especialista em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação (UFRJ) MCSO Módulo Security Office Auditor Líder

Leia mais

TRAJETÓRIA DE CARREIRA: PROGREDINDO NA SUA CARREIRA EM SEGURANÇA

TRAJETÓRIA DE CARREIRA: PROGREDINDO NA SUA CARREIRA EM SEGURANÇA TRAJETÓRIA DE CARREIRA: PROGREDINDO NA SUA CARREIRA EM SEGURANÇA O (ISC) 2 informação. Se você é do tipo que gosta de aprender na prática, as credenciais sugeridas para software seguro Os membros do (ISC)

Leia mais

S e g u r a n ç a. d a. I n f o r m a ç ã o 2007

S e g u r a n ç a. d a. I n f o r m a ç ã o 2007 S e g u r a n ç a d a I n f o r m a ç ã o 2007 Uma corrente não é mais forte do que seu elo mais fraco. Tem medo de ataques? Tranque sua rede numa sala!. Só gerenciamos aquilo que medimos, só medimos aquilo

Leia mais

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 Sumário Parte I - Sistema de Gestão... 13 1 Conceitos Essenciais... 15 1.1 Informação... 15 1.2 A Informação e sua Importância... 16 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 2.1 Confidencialidade...

Leia mais

SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT

SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT LUCIANO LIMA [CISSP]- [CEH]-[COMPTIA SECURITY+]-[MVP ENTERPRISE SECURITY]-[MCSA SECURITY]-[MCSE SECURITY]-[VMSP]-[VMTSP]-[SSE]-[SSE+] @lucianolima_mvp www.lucianolima.org

Leia mais

O caminho das certificações

O caminho das certificações O caminho das certificações Treinamentos em Segurança da Informação Anderson Ramos CISSP, CISA, SSCP, CCSI/E+ CNE, MCSE, CCAE, CCQE, NSA Diretor Educacional DataCastle Lead Instructor (ISC)² Diretor de

Leia mais

André Campos Sistema de Segurança da Informação Controlando os Riscos 2 a Edição Visual Books Sumário Parte I - Sistema de Gestão 13 1 Conceitos Essenciais 15 1 1 Informação 15 1 2 A Informação e sua Importância

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 8 - Política de segurança da informação 8.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COOPERFEMSA, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção

Leia mais

SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal CONTROLES MÍNIMOS PARA A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Prof. Ms. Edison Fontes, CISM, CISA, CRISC

SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal CONTROLES MÍNIMOS PARA A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Prof. Ms. Edison Fontes, CISM, CISA, CRISC NUCLEO CONSULTORIA EM SEGURANÇA Artigo SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal CONTROLES MÍNIMOS PARA A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BRASIL, São Paulo Novembro, 2013 V.1.0 1. RESUMO Este artigo apresenta

Leia mais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores NBR ISO 27001

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores NBR ISO 27001 Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores 1 É a norma de certificação para SGSI ( Sistemas de Gestão da Segurança da Informação), editada em português em abril de 2006 e que substituiu a BS 7799-2.

Leia mais

Política de segurança da INFORMAÇÃO

Política de segurança da INFORMAÇÃO Política de segurança da INFORMAÇÃO 1 - VISÃO GERAL Esse documento apoia o SGSI e se aplica a todos os empregados, estagiários e terceiros que utilizam as informações da Montreal de forma a atender: As

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ICA 7-19 PRECEITOS DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARA O DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO 2012 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

Leia mais

EXIN Business Information Management Foundation

EXIN Business Information Management Foundation Guia de Preparação EXIN Business Information Management Foundation with reference to BiSL Edição Maio 2012 Copyright 2012 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicada,

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3

Tecnologia da Informação UNIDADE 3 Tecnologia da Informação UNIDADE 3 *Definição * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização. *Definição

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização.

Leia mais

Baseline de Segurança da Informação

Baseline de Segurança da Informação Diretoria de Segurança Corporativa Superintendência de Segurança da Informação Baseline de Segurança da Informação Avaliação de Fornecedor Transporte/Postagem SUMÁRIO: 1. Procedimentos para tratamento

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas: Apresentação da Disciplina

Auditoria e Segurança de Sistemas: Apresentação da Disciplina Auditoria e Segurança de Sistemas: Apresentação da Disciplina Adriano J. Holanda http://holanda.xyz 4 de agosto de 2015 Ementa Segurança em informática como fator crítico de sucesso nas empresas; Planos

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Grupo PETRA S.A. Departamento de Tecnologia da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Início da Vigência: 01/Maio/2010 Propriedade do Grupo PETRA S.A. 1. INTRODUÇÃO Este documento foi elaborado

Leia mais

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO 10/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações Inventário e Mapeamento de Ativos de Informação nos

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas Normas de Segurança. Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br

Segurança e Auditoria de Sistemas Normas de Segurança. Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV$SOLFDGDVH6RFLDLVGH3HWUROLQD )$&$3( Segurança e Auditoria de Sistemas Normas de Segurança Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br

Leia mais

MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação

MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação Gestão de Segurança da Informação (Normas ISO 27001 e 27002) Italo Valcy Italo Valcy Seg e Auditoria de SI, 2013.1 Licença de

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação ÍNDICE INTRODUÇÃO 3 AUDIÊNCIA 3 IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO E DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 3 POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 5 RESPONSABILIDADES NA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 6 MANUTENÇÃO E COMUNICAÇÃO DAS

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PROF. SÓCRATES FILHO http://socratesfilho.wordpress.com

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PROF. SÓCRATES FILHO http://socratesfilho.wordpress.com Comentários sobre prova do TRE/PR 2009 (CESPE TRE/PR 2009 Analista Judiciário Especialidade: Análise de Sistemas) A figura acima ilustra como um sistema de gerenciamento de segurança da informação (SGSI)

Leia mais

Art. 1º Aprovar as Instruções Gerais de Segurança da Informação para o Exército Brasileiro (IG 20-19).

Art. 1º Aprovar as Instruções Gerais de Segurança da Informação para o Exército Brasileiro (IG 20-19). PORTARIA Nº 483, DE 20 DE SETEMBRO DE 2001. Aprova as Instruções Gerais de Segurança da Informação para o Exército Brasileiro (IG 20-19). O COMANDANTE DO EXÉRCITO, no uso da competência que lhe é conferida

Leia mais

Gerenciamento Total da Informação

Gerenciamento Total da Informação RESOLUÇÃO CFM nº 1.639/2002 Aprova as "Normas Técnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Prontuário Médico", dispõe sobre tempo de guarda dos prontuários, estabelece critérios

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro ABNT NBR ISO/IEC 27002 Segurança nas operações Responsabilidades e procedimentos operacionais Assegurar a operação segura e correta

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ/GP N. 11 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. Institui a política de segurança da informação do Superior Tribunal de Justiça e dá outras providências. O PRESIDENTE DO SUPERIOR

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Classificação das Informações 5/5/2015 Confidencial [ ] Uso Interno [ X ] Uso Público ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 CONCEITOS... 3 4 ESTRUTURA NORMATIVA...

Leia mais

Esta Política de Segurança da Informação se aplica no âmbito do IFBA.

Esta Política de Segurança da Informação se aplica no âmbito do IFBA. 00 dd/mm/aaaa 1/11 ORIGEM Instituto Federal da Bahia Comitê de Tecnologia da Informação CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Política de Segurança da Informação se aplica no âmbito do IFBA. SUMÁRIO 1. Escopo 2. Conceitos

Leia mais

Política da Segurança da Informação

Política da Segurança da Informação Política da Segurança da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DA BM&FBOVESPA 1. INTRODUÇÃO A informação é um ativo que possui grande valor para a BM&FBOVESPA, devendo ser adequadamente utilizada

Leia mais

Alinhando ABNT-NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 para a Administração Pública -USP

Alinhando ABNT-NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 para a Administração Pública -USP Alinhando ABNT-NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 para a Administração Pública -USP César Augusto Asciutti Agência USP de Inovação, São Paulo (SP), 3091-2933, asciutti@usp.br Resumo Este artigo apresenta uma breve

Leia mais

Prontuário Eletrônico do Paciente

Prontuário Eletrônico do Paciente 10º AUDHOSP - Congresso Nacional de Auditoria em Saúde e Qualidade da Gestão e da Assistência Hospitalar Marcelo Lúcio da Silva Gerente Executivo e de Certificação da SBIS Águas de Lindóia-SP, 16 de setembro

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SUMÁRIO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SUMÁRIO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SUMÁRIO I - Aspectos Gerais... 2 II - Proteção da Informação... 2 III - Responsabilidades... 3 IV - Informações Confidenciais... 3 V - Informações Privilegiadas... 4

Leia mais

Segurança Estratégica da Informação ISO 27001, 27002 e 27005 Segunda Aula: ISO 27002

Segurança Estratégica da Informação ISO 27001, 27002 e 27005 Segunda Aula: ISO 27002 Segurança Estratégica da Informação ISO 27001, 27002 e 27005 Segunda Aula: ISO 27002 Prof. Dr. Eng. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br ISO 27002 (17799) Boas Práticas Objetivos d Fazem

Leia mais

POLÍTICA, PADRÕES E PROCEDIMENTOS DE INFORMAÇÃO. Rogério Nunes de Freitas

POLÍTICA, PADRÕES E PROCEDIMENTOS DE INFORMAÇÃO. Rogério Nunes de Freitas POLÍTICA, PADRÕES E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Rogério Nunes de Freitas Política : texto de alto nível, que dá direcionamento geral e significado aos objetivos e intenções da administração

Leia mais

RAPHAEL MANDARINO JUNIOR Diretor do Departamento de Segurança da Informação e Comunicações

RAPHAEL MANDARINO JUNIOR Diretor do Departamento de Segurança da Informação e Comunicações 16/IN01/DSIC/GSIPR 00 21/NOV/12 1/8 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações DIRETRIZES PARA DESENVOLVIMENTO E OBTENÇÃO DE SOFTWARE

Leia mais

Andréa Gonçalves Gerente de Treinamento andrea.goncalves@proquest.com

Andréa Gonçalves Gerente de Treinamento andrea.goncalves@proquest.com Andréa Gonçalves Gerente de Treinamento andrea.goncalves@proquest.com O que sua equipe precisa saber para lidar com e-books Toda a equipe de atendimento da biblioteca deveria ter que usar os recursos da

Leia mais

Classificação da Informação no TCU. Assessoria de Segurança da Informação e Governança de Tecnologia da Informação (Assig)

Classificação da Informação no TCU. Assessoria de Segurança da Informação e Governança de Tecnologia da Informação (Assig) Classificação da Informação no TCU Assessoria de Segurança da Informação e Governança de Tecnologia da Informação (Assig) Para que classificar? Identificar Organizar Otimizar controles Tratar Para que

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br. Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br. Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009 PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Auditoria i e Análise de Segurança da Informação Segurança e Confiabilidade Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009 Dados e Informação Dado é a unidade básica

Leia mais

Horário da Aula: 19h30min às 20h45min / 21h às 22h23min

Horário da Aula: 19h30min às 20h45min / 21h às 22h23min Lembretes Horário da Aula: 19h30min às 20h45min / 21h às 22h23min Solicitar cadastro na seg-l Página do curso: http://www.unisinos.br/graduacao/seguranca-dainformacao/apresentacao Página do Professor:

Leia mais

Baseline de Segurança da Informação

Baseline de Segurança da Informação Diretoria de Segurança Corporativa Superintendência de Segurança da Informação Baseline de Segurança da Informação Avaliação de Fornecedor E-mail Marketing SUMÁRIO: 1. SEGURANÇA DA REDE:... 3 2. PATCHES

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS 1 Política de segurança da informação 1.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COGEM, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção de políticas

Leia mais

Projeto 21:204.01-010. Tecnologia da informação - Código de prática para a gestão da segurança da informação

Projeto 21:204.01-010. Tecnologia da informação - Código de prática para a gestão da segurança da informação ABR 2001 Projeto 21:204.01-010 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Tecnologia da informação - Código de prática para a gestão da segurança da informação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio,

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

PSI POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

PSI POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PSI POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Índice Apresentação... 01 Objetivo... 02 1. Divulgação e acesso à estrutura normativa... 03 2. Diretrizes de segurança da informação 2.1. Proteção da informação...

Leia mais

Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM

Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM Marta Brandão Tozzi Bolsista, Química Industrial, M. Sc. Maria Alice Goes Orientadora, Engenheira Metalúrgica, D. Sc. Resumo O CETEM é acreditado

Leia mais

Proposta Comercial Curso: Security Officer Foundation

Proposta Comercial Curso: Security Officer Foundation Proposta Comercial Curso: Security Officer Foundation Proposta 1307DVPA/2012 A DATA SECURITY LTDA A DATA SECURITY é formada por profissionais com mais de 15 anos no mercado de segurança da informação com

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

Política da Segurança da Tecnologia da Informação

Política da Segurança da Tecnologia da Informação Política da Segurança da Tecnologia da Informação INTRODUÇÃO A informação é um ativo que possui grande valor para a CREMER S/A, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos.

Leia mais

20/IN01/DSIC/GSIPR 00 15/JUL/14 1/12

20/IN01/DSIC/GSIPR 00 15/JUL/14 1/12 20/IN01/DSIC/GSIPR 00 15/JUL/14 1/12 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações DIRETRIZES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO RAFAEL D. RIBEIRO, M.SC,PMP. RAFAELDIASRIBEIRO@GMAIL.COM HTTP://WWW.RAFAELDIASRIBEIRO.COM.BR @ribeirord A segurança da informação protege a informação de diversos

Leia mais

Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002

Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002 Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002 Ementa: Aprova as "Normas Técnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Prontuário

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação Frederico Sauer, D.Sc. Conceito Por quê investir em Segurança? RISCO Ameaças Vulnerabilidades Impactos R = V x A x I M CONTROLES Mecanismos para reduzir o Risco 1 IMPACTOS IMPACTOS

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. A FACILIDADE DE DERRUBAR UM SITE UTILIZANDO A NEGAÇÃO DE SERVIÇO (DoS Denial of Service)

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. A FACILIDADE DE DERRUBAR UM SITE UTILIZANDO A NEGAÇÃO DE SERVIÇO (DoS Denial of Service) POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO A FACILIDADE DE DERRUBAR UM SITE UTILIZANDO A NEGAÇÃO DE SERVIÇO (DoS Denial of Service) Segurança em Redes de Computadores FACULDADE LOURENÇO FILHO Setembro/2014 Prof.:

Leia mais

Política de Segurança da Informação e Comunicações (POSIC) milson.henriques@saude.gov.br Coordenador Geral de Infraestrutura - Datasus

Política de Segurança da Informação e Comunicações (POSIC) milson.henriques@saude.gov.br Coordenador Geral de Infraestrutura - Datasus Política de Segurança da Informação e Comunicações (POSIC) milson.henriques@saude.gov.br Coordenador Geral de Infraestrutura - Datasus Conceitos A dade DICA D I C ntegridade A isponibilidade Significa

Leia mais

Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com/ http://edilms.eti.br Pós-Graduação

Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com/ http://edilms.eti.br Pós-Graduação Políticas de Segurança e Planos de Continuidade de Negócios Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com/ http://edilms.eti.br Pós-Graduação Introdução e apresentação da disciplina Ementa: Conceitos e definições.

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Segurança da Informação BM&FBOVESPA Última revisão: maio de 2014 Uso interno Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. CONCEITOS... 3 4. ESTRUTURA NORMATIVA... 3 5. DIRETRIZES... 4 6. RESPONSABILIDADES...

Leia mais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores ISO/IEC - NBR 17799

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores ISO/IEC - NBR 17799 Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores 1 Objetivos Esta Norma estabelece diretrizes e princípios gerais para iniciar, implementar, manter e melhorar a gestão de segurança da informação em uma

Leia mais