Iara Antunes de Souza

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Iara Antunes de Souza iasbhz@gmail.com"

Transcrição

1 Iara Antunes de Souza

2 Visão geral da prática civil, abordando os temas mais ocorrentes, sem descer às minúcias doutrinárias. Ser voluntário Procedimentos administrativos (manual do voluntário) Perfeição técnica, estudo, pesquisa, modelos-site, atividade jurídica. Atuaçãoquandoapartejátemadvogado.

3 Noções gerais do Fórum Lafaiete:

4 Rua Paracatú Rua Guajajaras Av. Augusto de Lima 11ª V. F. Sala da OAB Central de Distribuição BB Rua Ouro Preto Central de Guias Itaú Varas de Família Vara de Registros Públicos

5 4º andar Varas Cíveis Varas Empresariais 3º andar Varas Cíveis 2º andar Térreo 1º andar Subsolo Varas Criminais Varas de Tóxico VEC Fazenda Pública Municipal e Estadual Varas de sucessão e ausência -G Distribuição AL Sala OAB AL Vara de Registros Públicos OP Varas de Família -OP, G, P, AL Protocolo - OP Central de Conciliação OP e AL Tribunais de Júri AL e P Xerox OAB -AL

6 CONDIÇÕES DA AÇÃO POSSIBILIDADE JURÍDICA DO PEDIDO LEGITIMIDADE DAS PARTES INTERESSE PROCESSUAL

7 Artigos 282 e 283 do CPC: PETIÇÃO INICIAL Art A petição inicial indicará: I -o juiz ou tribunal, a que é dirigida; II -os nomes, prenomes, estado civil, profissão, domicílio e residência do autor e do réu; III -o fato e os fundamentos jurídicos do pedido; IV -o pedido, com as suas especificações; V -o valor da causa; VI -as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos alegados; VII -o requerimento para a citação do réu. Art A petição inicial será instruída com os documentos indispensáveis à propositura da ação.

8 I -COMPETÊNCIA Artigos91a124doCPC. -RELATIVA.TERRITORIAL REGRA: foro dodomicílio doréu. EXCEÇÕES (ABSOLUTA): a) litígio sobre direito de propriedade, vizinhança servidão, posse, divisão, demarcação de terras e nunciaçãodeobra nova (art.95docpc); b) em BH, fórum regional do barreiro (Resol. 461/05 e 503/06 do TJMG); c) casos do art. 100, CPC; *Domicílio da mulher: TJMG vem admitindo, mas pode ser questionado em razão da CR. d) nas relações deconsumo, art.100,idocdc.. VALOR DA CAUSA- EXCEÇÃO: Juizado Especial Federal. CARACTERÍSITCAS DA COMPETÊNCIA RELATIVA: Alegada a requerimento da parte Até a contestação, sob pena de prorrogação de competência Alegada através da exceção peça apartada No Juizado Especial gera extinção do processo No caso de eleição de foro abusiva em contrato de adesão - relação de consumo, o juiz pode declinar a competência deofício art.112, PU,CPC. -ABSOLUTA.FUNÇÃO.PESSOA.MATÉRIA CARACTERÍSTICAS DA COMPETÊNCIA ABSOLUTA: Interesse de ordem pública Podeseralegada de ofício Requerida a qualquer momento Se for requerida após a contestação a parte que não alegou paga as custas Somente os atos decisórios são nulos princípio da economia processual Alegada como preliminar Remessa dos autos para o juízo competente.

9 DISTRIBUIÇÃO - Por sorteio princípio do juízo natural. - Por dependência:. Conexão e continência;. Processo extinto sem resolução do mérito: critério funcional de competência;. Causas que não fazem coisa julgada ex.: alimentos;. Causas relativas ao estado das pessoas. cópias para distribuição da ação: inicial, contrafé e cópia. Art. 116-A do Provimento 161/2006 Código de normas da Corregedoria do TJMG: Art. 116-A. As petições iniciais cíveis e criminais serão apresentadas ao Serviço Auxiliar de Distribuição devidamente ordenadas e grampeadas, com apenas a primeira página solta, para que no verso desta seja impresso o resultado do sorteio da distribuição. 1º O resultado do sorteio também poderá ser impresso na 2ª (segunda) via da petição inicial, que servirá de comprovante de entrega, se esta for apresentada pela parte no ato da distribuição, também com a primeira página solta. [...] 3º As disposições deste Provimento somente se aplicam à distribuição dos feitos de competência do juízo de família quando a petição inicial trouxer expresso requerimento de distribuição por dependência. (Art. 116-A e parágrafos acrescentados pelo Provimento n.º 168, de 24 de agosto de 2007).

10 II QUALIFICAÇÃO DAS PARTES Art. 114 do Provimento 161/2006 Código de normas da Corregedoria do TJMG: Art Das petições iniciais, sem prejuízo dos demais requisitos legais, deverão constar: I - os nomes e prenomes completos das partes, sem qualquer tipo de abreviação; II-estadocivil; III- profissão; IV - o número do registro do CPF, o número da Carteira de Identidade ou qualquer outro documento válido como prova de identidade no território nacional, tratando-se de pessoa natural, ou o número do registro do CNPJ, tratando-se de pessoa jurídica; e V - o domicílio e a residência do autor e do réu, contendo o Código de Endereço Postal- CEP.

11 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE BELO HORIZONTE/MG. NOME, nacionalidade, estado civil, profissão, portador da CI de n.º XXXX, inscrito no CPF sob o n.º XXX.XXX, residenteedomiciliadonaruax, n.º X, Bairro, Cidade,Estado, CEP, vem, por seus advogados, constituídos pelo Instrumento de Mandato anexo, respeitosamente, à presença de V. Exa., propor a presente AÇÃO em face de NOME, nacionalidade, estado civil, profissão, portadora da CI de n.º XXXX, inscrita no CPF sob o n.º XXX.XXX, residente e domiciliado na Praça XX, n.º X, Bairro, Cidade, Estado, CEP, pelos fatos e fundamentos a seguir expostos:

12 III FATO E FUNDAMENTO JURÍDICO -Fato e fundamento jurídico são causa de pedir. -Devem ser demonstrados em juízo de forma CLARA, PRECISA, ORDENADA E LÓGICA os fatos ensejadores do direito da parte.

13 IV -PEDIDO Dupla dimensão do pedido:. imediato: busca da prestação jurisdicional de cunho meritório (condenatório, declaratório, constitutivo) cunho processual;. mediato: busca específica de proteção ao bem jurídico material cunho material; Cumulação: art. 292, CPC. Alternativo: art. 288, CPC. É a prestação específica ou o equivalente em dinheiro. Sucessivo: art. 289, CPC. Pedido (objeto) X requerimento (citação, intimação, provas, expedição de ofício, justiça gratuita). Mandado de averbação gratuito (Lei Estadual n.º /04 e no aviso n.º 045/CGJ/2005). Alteração art.294,cpc atéacitação. Não há pedido de prazo em dobro, vez que somente é admitido para a Defensoria Pública nos termos da Lei n /50.

14 V VALOR DA CAUSA Art. 258 a 261 do CPC. Toda causa tem um valor sugestão 1 SM Para fins de alçada?

15 VI -PROVAS - Protesto X requerimento. - Indicação na inicial fase de especificação. - Apresentação dorol:antesdaaij,noprazoqueojuizfixarouem10dias art. 407, CPC. - Documentos para instruir inicial. art. 365, IV do CPC autenticação pelo advogado somente de peças processuais.

16 VII -CITAÇÃO Ato necessário para formação da relação jurídica processual. REGRA: citação pelo correio. EXCEÇÕES: art. 222, CPC deve haver o requerimento específico. Citação por Edital: juntada posterior de cópia do MG -DJE Portaria-Conjunta 0119/2008 e Portaria-Conjunta 0123/2008;art.4º, 3º e 4º,daLein /06. Nova sistemática de contagem dos prazos processuais: - a data da publicação será o dia útil seguinte ao da disponibilização da informação no DJe; e - o início do prazo é o do dia útil seguinte da publicação. Assim: - DJe 01/09/08 (Seg.) - disponibilização da informação; - 02/09/08 (Ter.)- data da publicação; - 03/09/08 (Qua.) - início da contagem do prazo.

17 CONTESTAÇÃO Princípio da concentração ou eventualidade art. 300, CPC. Preliminares art. 301, CPC. Resumo da inicial. Impugnação especifica art.302,cpc+333,iidocpc. Pedidos e requerimentos. *Qualificaçãodoréuemrazãododisposto noart.238,pudocpc. *Exceçãodeincompetência nojuízodoréu art.305,pu,cpc. Reconvenção e pedido contraposto (juizado e procedimento sumário)

18 Art. 327 do CPC. Art. 330, CPC. IMPUGNAÇÃO À CONTESTEÇÃO Tentativa de conciliação -> provas orais. JULGAMENTO ANTECIPADO AIJ ALEGAÇÕES FINAIS Síntese dos autos Reforço dos teses iniciais, de acordo com as provas colhidas na instrução. Reiteração do pedido feito na inicial ou contestação.

19 PROCEDIMENTO SUMÁRIO Art. 275, CPC. Valor da Causa 60 salários mínimos Qualquer valor: inciso II. Na inicial: indicar as testemunhas com endereço para intimação e se houver perícia os quesitos deverão ser apresentados na petição inicial conjuntamente com o nome do assistente técnico sob pena de preclusão, o mesmo ocorre com o réu na contestação. Requerer citação da parte contrária para audiência conciliatória (Prazo mínimo de 10 dias entre citação e audiência) prazo 30 dias marcar audiência de conciliação Audiência conciliatória *não comparece revelia efeito- confissão *faz acordo- homologação *não faz apresentar defesa sob pena de revelia (na audiência) Juiz pode converter rito sumário em ordinário NÃO É ADMISSÍVEL INTERVENÇÃO DE TERCEIROS SALVO RECURSO DE 3º PREJUDICADO, ASSISTÊNCIA E INTERVENÇÃO FUNDADA EM CONTRATO DE SEGURO. NÃO CABE AÇÃO DECLARATÓRIA INCIDENTAL. Cabe pedido contraposto fundado no mesmo fato, na própria contestação.

20 JESP JUIZADO ESPECIAL FEDERAL Valor 60 salários mínimos. Réu União, autarquias, fundações e empresas públicas federais. Competência territorial é absoluta onde houver Juizado Especial Federal. JUIZADO ESPECIAL(ESTADUAL) CÍVEL Valoraté40 saláriosmínimos(até20 saláriosmínimospodesersem advogado ede20 a 40 salários mínimo sempre com advogado). Competência *causa até 40 salários mínimos *asenumeradas noartigo275,incisoiidocpc *ação de despejo para uso próprio *ações possessórias sobre imóveis que o valor não supera 40 SM *execução de seus julgados * execução de título executivos extrajudiciais até o valor de 40 SM Pedido contraposto Embargos de declaração: contradição, obscuridade, omissão e DÚVIDA(prazo 5 dias). Recurso Inominado Turma Recursal 10 dias. Recurso Extraordinário Súmula 640 STF NÃO CABE AÇÃO RESCISÓRIA NÃO CABE INTERVENÇÃO DE TERCEIROS, NEM ASSISTÊNCIA. CABE LITISCONSÓRCIO

21 RECURSOS Atos praticados pelo juiz -Art. 162, CPC. Despacho de mero expediente ex. cite-se, intime-se NÃO CABE RECURSO Decisão interlocutória ex. indeferimento de uma prova AGRAVO Sentença APELAÇÃO Embargos de declaração Art. 535, CPC Sentença ou acórdão omissão, obscuridade, contradição(dúvida). Não discute mérito Prazo5dias Nãoprecisa depreparo Encaminhado aojuizquedeuadecisão Apelação art. 513 CPC Dirigida diretamente para o juiz de primeiro grau que exerce o 1ºjuízode admissibilidade: aplica os efeitos em que é recebida: suspensivo/devolutivo - remete segunda instância Pretende modificação de mérito Prazo15dias Preparo(justiça gratuita preliminar) recurso adesivo

22 Agravo ART. 522, CPC Retido regra Não precisa de preparo somente conhecido no julgamento da apelação preliminar. Sefornaaudiência deinstruçãoejulgamento oraleimediatamente. Instrumento: - Apelação não recebida. - Relativo aos efeitos que é recebida a apelação. -Decisãoquepodegeraràpartelesãograve dedifícilreparação. Preparo(justiça gratuita preliminar) Prazo10dias Peças obrigatórias - certidão de intimação da decisão recorrida, decisão recorrida, procuração e endereço para intimação dos advogados das partes. Encaminhado diretamente para o tribunal. Comprovação da interposição no juízo recorrido: juízo de retratação. Tribunal pode converter agravo de instrumento em retido. Pedido de antecipação de tutela ou efeito suspensivo.

23 AÇÃO DE ALIMENTOS -Lein.5.478/68eprocedimento dosjuízesnofórum: Inicial alimentos provisórios (C/C) citação para defesa ou Audiência de conciliação contestação impugnação provas AIJ alegações finais sentença. -Competência:Juízodefamília domicíliodoalimentando art.100,iidocpc. - Legitimidade: alimentando se menor assistido ou representado (procuração) - Requisitos: parentesco binômio necessidade x possibilidade -Fundamentação: arts.1.694ess.docc. - Comprovantes de gastos. *Obrigaçãodesustento dosfilhosédospais 229CR. * Obrigação dos parentes mais remotos é subsidiária. - Alimentos entre cônjuges. - Valordacausa:12xprestaçõesmensais art.259,vidocpc. - REVISIONAL DE ALIMENTOS: prova dos requisitos do art. 1699, CC. - exoneração filho maior(súm. 358, STJ).

24 EXECUÇÃO DE ALIMENTOS -Art.733doCPCeSúmula309,STJ. -Tabela valor CM juros(1%am.nãocumulativos) total: VALOR CM JUROS TOTAL JUN/08 R$ 103,75 1, R$ 105,52 JUL/08 R$ 103,75 1, R$ 104,57 AGO/08 R$ 103,75 1,0021 R$ 103,96 3,11 R$ 3,11 R$ 317,16 - Citação para em 3 dias: pagar, provar que pagou ou justificar a impossibilidade de pagar. -Prisão:1a3mesesacritériodojuiz normalmente 60diasart.19daLein.5.478/68..Sepagarháexpedição doalvarádesoltura..secumprirapena enãopagar,seguirá aexecuçãoporquantia certa. -HCsomenteécabívelnocasodaprisãoserilegal-ex.:prestaçõesmaisde3meses. Súmula 60 das Câmaras Criminais Reunidas do TJMG: Em se tratando de prisão civil por débito alimentar, o âmbito de cognoscibilidade do"habeas corpus" se restringe ao aspecto da legalidade, isto é, se foi obedecido o devido processo legal, se a decisão está devidamente fundamentada e foi prolatada por juízo competente. -Questão do abandono material art.244docp requerimento ao MPdiante dadesídia do alimentando.

25 SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO - separação litigiosa 1572, CC:.sanção(discussão daculpa epu1573).falência.remédio - separação consensual:. Extrajudicial(Lei n /07) sem filhos menores ou incapazes..judicial art.1.120docpc-petiçãoassinada peloscônjuges. - divórcio direto consensual:. Extrajudicial sem filhos menores ou incapazes..judicial ritodoart , 2ºdoCPC-doisanosde separação de fato. - divórcio por conversão(consensual ou litigioso):. Após um ano da separação judicial ou de corpos* - arts. 1580, CPC e 226, 6º da CR somente se discute o lapso temporal de separação. Competência:juízodefamília art.100,idocpc domicíliodamulher? Valordacausa:1saláriomínimo. Cláusulas: partilha dos bens; guarda e visitas dos filhos menores; alimentos para os filhos menores; alimentos entre os cônjuges; nome de solteiro.

26 UNIÃO ESTÁVEL Reconhecimento e dissolução -competência:juízodefamília art.100,idocpc(domicíliodamulher?). -reconhecimento:art.226, 3ºdaCRe1.723,CC. *lapsotemporal inícioefim *prova testemunhal - Dissolução *divisão dos bens adquiridos onerosamente na constância da união 1.725, CC (regime da comunhão parcial de bens, salvo pacto de convivência). * Cláusulas da separação: guarda, visitação, alimentos para os filhos e este para o companheiro.

27 INVESTIGAÇÃO-NEGATÓRIA DE PATERNIDADE/MATERNIDADE - Competência: varas de família: regra domicílio do réu. exceção domicílio do alimentando se c/c alimentos súm. 1STJ -Provar e expor o relacionamento dos genitores à época da concepção. Art. 226, caput e 7ºdaCR. - C/C alimentos: requisitos da ação de alimentos: somente ao final. Retroagindo à citaçãosúm.277dostj. - Legitimados: suposto filho(se menor representado ou assistido); suposto genitor(após sua morte pólo passivo herdeiros). -DNA art.231,232,cc presunção naausência. - investigação de maternidade - negatória de paternidade artigo 1.601, CC - somente marido presunção pater est1579, CC Adoção à brasileira. Paternidade sócio afetiva. - companheiro e reconhecimento espontâneo -> ação anulatória de registro art. 1605, CC (erro oufalsidade).podeindicarquem achaquesejaopai.

28 TUTELA E CURATELA Arts.1.735ess.doCC. TUTELA -Competência:Vara defamília - art. 1728, CC - (estado derisco ECA art /90 art. 98 art.36/38) - Cabimento: menores sem pai ou mãe, por falecimento ou perda do poder familiar. -Legitimados: se não há tutor nomeado pelos pais: art. 1731, CC (tutela dativa 1.732, CC). - Tutela provisória 1.187, CPC - Indicar hipoteca legal. INTERDIÇÃO - Competência: Vara de Família. -Legitimados:.Ativos:art.1.768doCC.. Passivo: art do CC absolutamente e relativamente capazes, maiores de 18 anos. - Procedimento: art e ss., CPC: inicial (1.180) citação e aud. Interrog. (1.181) interdição provisória defesa perícia judicial(1.183) sentença. - Documentos para instrução: atestado médico do interditando comprovando a moléstia; CAC e atestado médico de sanidade física e mental do curador.

29 GUARDA -Tutela X guarda. - Regulamentar situação de fato. Fins previdenciários. Modificação. Avósetios:art.1586e1638,CC;art.33, 2ºECA 8.069/80. Outros casos - Competência: Vara de Família. - Exposição das razões para fixação ou modificação. - Estudo psicossocial. - Documentação: CAC e atestado de sanidade física e mental. - C/C alimentos ou sua exoneração

30 ADOÇÃO - Competência:. Menoresde18anos ECALein ,art.39ess..Maioresde18anos CCart.1618ess. - Exigências:. adotantes maiores, com diferença de 16 anos.. consentimento dos pais ou destituição do poder familiar..consentimento doadotadosemaiorde12anos. -Adoçãoporduaspessoas:casadasouUE art.1622,cc. - Casal homossexual jurisprudência admite, vez que o rol de famílias da CR não é taxativo e levando-se em conta o melhor interesse da criança e do adolescente. -Adoção unilateral: apenas uma pessoa ou quando um num casal, um adota o filho do outro- art.1626,pu,cc. - Legitimados: adotante(s) e pais biológicos. -c/cdestituiçãodopoderfamiliar(art.45, 1ºdoECAeart.1.621, 1ºdoCC.) -Requisitos:art.165doECA:informarparentesco comoadotandoeseestepossuibens. -Documentos para instruir: CAC, atestado de sanidade física e mental. - c/c com pedido de guarda provisória.

31 USUCAPIÃO - Requisito comum: posse ad usupionem: mansa(certidão de inexistência de ações reinvidicatórias contra o possuidor); pacífica (não é violenta); com anumus domini(ex.: quitar os impostos que recaem sobre a propriedade); e coisa hábil(passíveldeseradquirida porusucapião benspúblicos -coisasforadocomércio bemégravadonãoimpede). - Espécies de usucapião de imóvel: Usucapiãoextraordinária:art.1.238, CC+semjustotítuloeboa-fé+15anos; Usucapiãoextraordináriaqualificada:art.1.238,PUdoCC+semjustotítuloeboafé+10anos+Funçãosocial:moradiahabitual,obrasou serviços de caráter produtivo; Usucapiãoordinária:art.1.242,CC+comjustotítuloeboa-fé+10anos; Usucapião ordinária qualificada: art , PU, CC + com justo título e boa fé + 5 anos + Registro cancelado + função social: moradia ou investimentos de interesse social e econômico. Usucapiãourbano(promoradia):art.1.240,CC;art.183,CR;art.9ªdaLein /01+até250m 2 +5anos+funçãosocial:moradia+não ser proprietário de outro imóvel urbano ou rural; Usucapião especial rural(pro labore): art , CC; art. 191,CR; art. 98 Lei n /64 + até 50he +5 anos + função social: propriedade produtiva e para moradia + não ser proprietário de outro imóvel urbano ou rural; Usucapiãocoletivo:art.10daLein /01;+maisde250m 2 +5anos+populaçãodebaixarenda+funçãosocial:moradia+ impossível identificar o terreno ocupado por cada um dos possuidores + não ser proprietário de outro imóvel urbano ou rural. -Admiteuniãodeposses:porsucessãoouporacessão. Atentarparaprescrição onde oprazoprescricional nãocorrerodausucapiãotambémnãocorre: art.197 a201 docc. - Regra de direito intertemporal: art do CC. - Sentença é declaratória, retroagindo ao primeiro dia da posse. -procedimento: arts.941 ess.docpc - competência: vara cível(territorial absoluta- art. 95 do CPC). - Inicial:fato(descrever o tipo de usucapião, certidão negativa de ações possessórias, dados do imóvel, dados dos confinantes) ; fundamento; planta do imóvel + memorial descritivo + certidão de ônus reais; citação: proprietário no registro, confinantes, por edital de réu e interessados; intimação das Fazendas Públicas e do MP. -usucapiãodebensmóveis:arts e1.261, CC+posse+3anoscomjustotítuloeboaféou5anossemjustotítuloeboa-fé.

32 POSSESSÓRIAS -Arts ess.docc;arts.920ess.docpc..açãodemanutençãodeposse Cabível emcasodeturbação.descreve-senosfatosque épossuidor equesofreaturbação.. Ação de reintegração de posse Cabível em caso de esbulho. Prova-se a perda da posse e a posse anterior. César Fiuza chama de interdito recuperatório.. Interdito proibitório, embargos à primeira, ação de forma iminente É uma ação de caráter premonitório - ameaça de turbação ou esbulho. Ação cominatória astreintes. - Fungibilidade: art. 920 do CPC. - Força dúplice: art. 922 do CPC(Não cabe discussão acerca da propriedade). -Competência: territorial absoluta art.95docpc VaraCível -Privilégio dapossemaisnova(menosdeanoedia) procedimento especial liminar art.928docpc. -Inicial:art.927doCPC:.posse;. esbulho, turbação ou ameaça;.data;. continuação, perda ou ameaça; -cumulaçãodepedidos: art.921docpc.perdas edanos;. astreintes;. desfazimento de plantações ou construções.

33 INVENTÁRIO - Extrajudicial: Lei n /07 todos os interessados capazes e concordes. -Prazo:60dias art.983docpc. -Competência:Varadesucessões art.96docpc(forododomicíliodoautordaherança). -Legitimados:art.987e988doCPC. - Inicial: morte(atestado de óbito), legitimação, rol de herdeiros, bens a inventariar, pedido de nomeação de inventariante; pedido de abertura do inventário. - Primeiras declarações: 20 dias após compromisso- conteúdo (art. 933, CPC). - Procedimento do CPC: citação dos herdeiros (se não for consensual), Fazendas, MP impugnação das primeiras declarações; cálculo e pagamento do imposto (fazenda concorda com o valor); colações, pagamentos de dívidas, partilha - sentença.

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39 SUMÁRIO Apresentação da Coleção...15 CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 1. Antecedentes históricos da função de advogado...19 2. O advogado na Constituição Federal...20 3. Lei de regência da

Leia mais

PROCEDIMENTO SUMÁRIO e SUMARÍSSIMO

PROCEDIMENTO SUMÁRIO e SUMARÍSSIMO PROCEDIMENTO SUMÁRIO e SUMARÍSSIMO 1. Procedimento Sumário e Sumaríssimo 1.1 Generalidades I. Processo de Conhecimento (artigo 272 Livro I): b) Comum: a.1) Ordinário (regra geral) a.2) Sumário (275) b)especiais

Leia mais

DIVÓRCIO CONSENSUAL OU DIVÓRCIO LITIGIOSO

DIVÓRCIO CONSENSUAL OU DIVÓRCIO LITIGIOSO DIVÓRCIO CONSENSUAL OU DIVÓRCIO LITIGIOSO Xerox da certidão de casamento; Xerox da carteira de identidade e do CPF do autor (aquele que está procurando a Defensoria Pública) (No caso de Divórcio Consensual,

Leia mais

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO 2015 EDITORA S UMÁRIO CAPÍTULO 1 FAMÍLIA DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO PESSOAL... 33 1. Casamento... 33 2. Capacidade para o casamento... 35 3. Impedimentos... 37 4. Causas

Leia mais

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações:

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: 1. Jurisdição internacional concorrente Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: I de alimentos, quando: a) o credor tiver domicílio ou residência no

Leia mais

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO Citação 2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2 Prof. Darlan Barroso - GABARITO 1) Quais as diferenças na elaboração da petição inicial do rito sumário e do rito ordinário? Ordinário Réu

Leia mais

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Tabela de honorários de advogados dativos - 2013 (Resolução-Conjunta TJMG/AGE/ OAB 001/2013) ANEXO I - PARTE ESPECIAL 1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Salvo outra disposição

Leia mais

Petição Inicial. OBS: todas as petições iniciais obedecem aos mesmos requisitos, seja ela de rito ordinário, sumário, cautelar procedimento especial.

Petição Inicial. OBS: todas as petições iniciais obedecem aos mesmos requisitos, seja ela de rito ordinário, sumário, cautelar procedimento especial. Petição Inicial A Petição inicial é a peça por meio da qual o autor provoca a atuação jurisdicional do Estado. A sua redação deverá obedecer a determinados requisitos estabelecidos no artigo 282 do CPC.

Leia mais

Na prática, não há distinção entre objeção substancial e processual.

Na prática, não há distinção entre objeção substancial e processual. Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 22 Professor: Edward Carlyle Monitora: Carolina Meireles (continuação) Exceções No Direito Romano, exceção era no sentido amplo

Leia mais

O CONVÊNIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO E A UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA: RESULTADOS ESTATÍSTICOS (ANO BASE 2007) DO CARTÓRIO DO

O CONVÊNIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO E A UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA: RESULTADOS ESTATÍSTICOS (ANO BASE 2007) DO CARTÓRIO DO O CONVÊNIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO E A UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA: RESULTADOS ESTATÍSTICOS (ANO BASE 2007) DO CARTÓRIO DO ANEXO II DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA UNOESTE... 969

Leia mais

PETIÇÃO INICIAL (CPC 282)

PETIÇÃO INICIAL (CPC 282) 1 PETIÇÃO INICIAL (CPC 282) 1. Requisitos do 282 do CPC 1.1. Endereçamento (inciso I): Ligado a competência, ou seja, é imprescindível que se conheça as normas constitucionais de distribuição de competência,

Leia mais

Nele também são averbados atos como o reconhecimento de paternidade, a separação, o divórcio, entre outros, além de serem expedidas certidões.

Nele também são averbados atos como o reconhecimento de paternidade, a separação, o divórcio, entre outros, além de serem expedidas certidões. No Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais são regis- trados os atos mais importantes da vida de uma pessoa, como o nascimento, o casamento e o óbito, além da emancipação, da interdição, da ausência

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 17 INTRODUÇÃO... 19 Capítulo I FLEXIBILIZAÇÃO... 21 1.1. Definição... 21 1.2. Flexibilização da norma... 23 1.3. Flexibilizar a interpretação e

Leia mais

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12 Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Sumário Jurisdição Competência Ação Partes, Ministério Público e Intervenção

Leia mais

Fredie Didier Jr. Ravi Peixoto

Fredie Didier Jr. Ravi Peixoto Fredie Didier Jr. Professor-associado da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (graduação, mestrado e doutorado). Coordenador do curso de graduação da Faculdade Baiana de Direito, Membro

Leia mais

ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM

ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM Carlos Roberto Pegoretti Júnior 1 RESUMO: Ação Negatória de Paternidade. Legitimidade Ativa. Artigos 1.601 e 1.604, do Código

Leia mais

1. Direito das coisas 2. Posse 3. Classificação da Posse 4. Ações ou Interdito possessórios 5. Propriedade

1. Direito das coisas 2. Posse 3. Classificação da Posse 4. Ações ou Interdito possessórios 5. Propriedade CURSO EXTENSIVO FINAL DE SEMANA OAB 2012.2 Disciplina DIREITO CIVIL Aula 07 EMENTA DA AULA 1. Direito das coisas 2. Posse 3. Classificação da Posse 4. Ações ou Interdito possessórios 5. Propriedade GUIA

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Processual Civil IV Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Privado Área: Direito Processual Civil PLANO DE ENSINO EMENTA Estudo relativo

Leia mais

Inventário e Partilha

Inventário e Partilha 108 Inventário e Partilha Flávia de Azevedo Faria Rezende Chagas 1 O palestrante, Dr. Sérgio Ricardo de Arruda Fernandes, iniciou sua explanação abordando a abertura da via extrajudicial, prevista na Resolução

Leia mais

TEORIA GERAL DOS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

TEORIA GERAL DOS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS Programa de Pós-Graduação em Direito Processual Civil Tema: TEORIA GERAL DOS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS 1 I - CONCEITO a) Espécie de procedimento (de conhecimento) Processo de Conhecimento Procedimento Comum

Leia mais

Cód. barras: STJ00094821 (2013) PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM Juízo 1. INTRODUÇÃO... 21

Cód. barras: STJ00094821 (2013) PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM Juízo 1. INTRODUÇÃO... 21 Cód. barras: STJ00094821 (2013) SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM Juízo 1. INTRODUÇÃO... 21 2. DA SOLUÇÃO DOS LITíGIOS PERANTE O JUDICIÁRIO... 23 2.1 Estrutura jurisdicional

Leia mais

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2. 2 0 0 7 PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.164,95 2 - Recursos: A) interposição de qualquer recurso 1.042,37 3,8476 40,11 1.082,47 B)

Leia mais

eduardocambi@hotmail.com

eduardocambi@hotmail.com eduardocambi@hotmail.com - Sociedade tecnológica e de consumo: transforma tudo rapidamente. - Direito - influenciado pela cultura: é resultado das idéias, valores e normas compartilhadas em um grupo social.

Leia mais

Ações Possessórias. Grace Mussalem Calil 1 INTRODUÇÃO

Ações Possessórias. Grace Mussalem Calil 1 INTRODUÇÃO Ações Possessórias 131 INTRODUÇÃO Conceito: Grace Mussalem Calil 1 Há duas principais teorias sobre a posse: a Subjetiva de Savigny e a Objetiva de Ihering. Para Savigny, a posse é o poder físico sobre

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso.

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. Por que se diz instrumento: a razão pela qual o recurso se chama agravo de

Leia mais

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE PORTARIA N 001/2011

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE PORTARIA N 001/2011 DJe de 29/09/2011 (cópia sem assinatura digital) DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE PORTARIA N 001/2011 Esclarece quanto ao procedimento de ajuizamento da ação de adoção, diretamente pelos requerentes

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL V EXAME UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA PROVA DO DIA 4/12/2011 DIREITO CIVIL

CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL V EXAME UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA PROVA DO DIA 4/12/2011 DIREITO CIVIL DIREITO CIVIL PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL Trata-se da hipótese em que o(a) examinando(a) deverá se valer de medidas de urgência, sendo cabíveis cautelares preparatórias, com pedido de concessão de medida

Leia mais

Edital nº 05/2010. Seleção de Professores

Edital nº 05/2010. Seleção de Professores Edital nº 05/2010 Seleção de Professores O Diretor da Faculdade de Direito de Sorocaba, no uso de suas atribuições, FAZ Saber que estão abertas as inscrições para o PROCESSO SELETIVO para preenchimento

Leia mais

BENNER MARQUES Material para Estudo

BENNER MARQUES Material para Estudo PRAZOS NO PROCESSO CIVIL Antes de adentrarmos ao prazos processuais necessário saber a regra de contagem e quando começa-se a contar o prazo: CONTANDO O PRAZO PROCESSUAL: Exclui-se o dia da publicação

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 23 239 Art. 20, II Lei 9.94/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 SEM CUSTAS - Já abrangidas nas custas

Leia mais

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Conceito de família; Conteúdo e Conceito do Direito de Família; Natureza da Divisão; Divisão da matéria; Eficácia horizontal dos

Leia mais

DO PROCEDIMENTO SUMÁRIO. Des. ANA MARIA DUARTE AMARANTE BRITO

DO PROCEDIMENTO SUMÁRIO. Des. ANA MARIA DUARTE AMARANTE BRITO DO PROCEDIMENTO SUMÁRIO Des. ANA MARIA DUARTE AMARANTE BRITO PROCESSO E PROCEDIMENTO PROCEDIMENTO COMUM Art. 271. Aplica-se a todas as causas o procedimento comum, salvo disposição em contrário deste Código

Leia mais

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL ATENDIMENTO JURISDICIONAL DOCUMENTOS PARA O ATENDIMENTO Documento de identificação pessoal (identidade ou certidão de nascimento) Certidão de casamento (se for casado) CPF Comprovante de renda de até 3

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI » Pedro Henrique Meira Figueiredo NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI O ano de 2010 marcou a comunidade jurídica com a divulgação dos tão esperados anteprojetos do novo Código

Leia mais

PORTARIA N 1840/CGJ/2011

PORTARIA N 1840/CGJ/2011 DJe de 25/11/2011 (cópia sem assinatura digital) PORTARIA N 1840/CGJ/2011 Dispõe sobre a concessão, no âmbito do Estado de Minas Gerais, de autorização de viagem para o exterior de crianças e adolescentes

Leia mais

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Princípios dos Juizados Especiais Criminais PONTO 2: Objetivos PONTO 3: Competência PONTO 4: Fase Policial PONTO 5: Fase Judicial PONTO 6: Recursos PONTO 7: Atos

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA E PROCURADORIAS NOTURNO Direito Civil Professor Murilo Sechieri Data: 02/10/2012 Aula 07 RESUMO. SUMÁRIO (continuação)

DEFENSORIA PÚBLICA E PROCURADORIAS NOTURNO Direito Civil Professor Murilo Sechieri Data: 02/10/2012 Aula 07 RESUMO. SUMÁRIO (continuação) Direito Civil Professor Murilo Sechieri Data: 02/10/2012 Aula 07 RESUMO SUMÁRIO (continuação) I. DIREITO DE FAMÍLIA 5. FILIAÇÃO 5.2. Tipos de reconhecimento 5.3. Ação investigatória de paternidade 5.3.1.

Leia mais

ALEKSANDER MENDES ZAKIMI Advogado militante; Mestrando em Direito Difusos e Coletivos pela UNIMES; Especialista em Direito Processual Civil

ALEKSANDER MENDES ZAKIMI Advogado militante; Mestrando em Direito Difusos e Coletivos pela UNIMES; Especialista em Direito Processual Civil Curso: Recurso de Embargos de Declaração e Agravo no Processo Civil Sistemática do CPC Vigente e do Novo CPC ALEKSANDER MENDES ZAKIMI Advogado militante; Mestrando em Direito Difusos e Coletivos pela UNIMES;

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE DIREITO

FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE DIREITO FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE DIREITO PRATICA JURIDICA II : FASE DE POSTULAÇÃO AILTON SILVA ANTUNES NILSON DE OLIVEIRA JUNIOR TITO MARÇAL DE OLIVEIRA PEREIRA LINHARES-ES

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 237 239 Art. 20, II Lei 9.974/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 Já abrangidas nas custas da ação

Leia mais

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG,

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG, MERITÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE UBERABA/ MINAS GERAIS. Autos n. 701. Secretaria cível BANCO xxxx., já qualificado nos autos epigrafados da AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE ARQUIVO GERAL DO JUDICIÁRIO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE ARQUIVO GERAL DO JUDICIÁRIO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE ARQUIVO GERAL DO JUDICIÁRIO TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS UNIFICADA - JUSTIÇA ESTADUAL - 1º GRAU - MENOR INFÂNCIA E JUVENTUDE CLASSES CNJ Correspondente Código

Leia mais

VISÃO PANORÂMICA DO CPC 2015 DIVISÃO

VISÃO PANORÂMICA DO CPC 2015 DIVISÃO VISÃO PANORÂMICA DO CPC 2015 DIVISÃO O CPC 2015 é dividido em três partes, que são: a) Parte Geral (arts. 1º a 317): b) Parte Especial (arts. 318 a 1.044); c) Livro Complementar (arts. 1.045 a 1.072).

Leia mais

Prática civil Aula I

Prática civil Aula I Prática civil Aula I Sandro Gilbert Martins* Processo Classificação dos processos O Código de Processo Civil (CPC) prevê e regula três tipos de processos: de conhecimento (Livro I arts. 10 a 565), de execução

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO - JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe 7ª Vara Federal FLUXOGRAMA 28 - AÇÃO MONITÓRIA

PODER JUDICIÁRIO - JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe 7ª Vara Federal FLUXOGRAMA 28 - AÇÃO MONITÓRIA PODER JUDICIÁRIO - JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe 7ª Vara Federal FLUXOGRAMA 28 - AÇÃO MONITÓRIA INÍCIO análise inicial Verificar a existência de demonstrativo de débito e contrato

Leia mais

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Rafael Carvalho Rezende Oliveira 2ª para 3ª edição

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Rafael Carvalho Rezende Oliveira 2ª para 3ª edição A 3ª edição do livro CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO foi atualizada com o texto do PL de novo CPC enviado pelo Congresso Nacional à sanção presidencial em 24.02.2015. Em razão da renumeração dos artigos

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1. INTRODUÇÃO 2. DA SOLUÇÃO DOS LITÍGIOS PERANTE O JUDICIÁRIO 2.1 Estrutura jurisdicional brasileira 2.2 Lide, processo e

Leia mais

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Civil

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Civil VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Civil Peça A peça cabível era uma petição inicial, endereçada ao Juízo da Vara Família da Comarca do Rio de Janeiro ou de Belo Horizonte, tendo em vista

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010 DJe de 17/06/2010 (cópia sem assinatura digital) DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010 Dispõe quanto ao procedimento de habilitação de pretendentes

Leia mais

Repercussões do novo CPC para o Direito Contratual

Repercussões do novo CPC para o Direito Contratual Repercussões do novo CPC para o Direito Contratual O NOVO CPC E O DIREITO CONTRATUAL. PRINCIPIOLOGIA CONSTITUCIONAL. REPERCUSSÕES PARA OS CONTRATOS. Art. 1 o O processo civil será ordenado, disciplinado

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

1ª FASE - EXTENSIVO NOTURNO Disciplina: Direito Processual Civil Prof.: Fábio Menna Data: 08/09/2008

1ª FASE - EXTENSIVO NOTURNO Disciplina: Direito Processual Civil Prof.: Fábio Menna Data: 08/09/2008 TEMAS TRATADOS EM SALA 1. Jurisdição e Competência Ação Estado para que exerça atividade jurisdicional. Art. 1º, CPC. Pode ser contenciosa (há conflito de interesses, e o Estado atua na solução deste conflito)

Leia mais

Sumário SEPARAÇÃO CONSENSUAL

Sumário SEPARAÇÃO CONSENSUAL Sumário SEPARAÇÃO CONSENSUAL Conceito Requisitos Legitimidade Formas de realização Fundamento legal Petição inicial Petição da separação. Requisitos Descrição dos bens e partilha entre os cônjuges Venda

Leia mais

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo Sumário -~ VOLUME I CAPÍTULO I Administrativo Contestação à reclamação administrativa... Defesa administrativa em notificação por falta de alvará de licença de localização... Defesa administrativa à Secretaria

Leia mais

PETIÇÃO INICIAL. EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE... art. 651 do CLT

PETIÇÃO INICIAL. EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE... art. 651 do CLT PETIÇÃO INICIAL PEDIDOS REQUERIMENTOS FINAIS Valor da causa!!!!! EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE... art. 651 do CLT Reclamante - nome e sobrenome, profissão, estado civil, documentos

Leia mais

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO PARTE 1 A TUTELA PROVISÓRIA PREVISTA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA CRÍTICA... 23 CAPÍTULO I TEORIA GERAL DA TUTELA

Leia mais

Prática de Direito de Família. Paternidade. Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP)

Prática de Direito de Família. Paternidade. Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP) Paternidade Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP) 10.4.2015 Poder Familiar -> Sujeitos: Pais (Pai e Mãe) E Filhos Menores! -> Objetivo: Exercício

Leia mais

PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA.

PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA. PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA. VOTO DE VISTA: FAUZI AMIM SALMEM PELA APROVAÇÃO DO RELATÓRIO, COM AS SEGUINTES

Leia mais

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 1 - DPC. Prof. Darlan Barroso

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 1 - DPC. Prof. Darlan Barroso 2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 1 - DPC Prof. Darlan Barroso 1) Indique os procedimentos especiais que possuem liminares, os respectivos requisitos e fundamentação legal. Ver quadro

Leia mais

CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SANTA CATARINA NÚCLEO IV - SERVENTIAS EXTRAJUDICIAIS

CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SANTA CATARINA NÚCLEO IV - SERVENTIAS EXTRAJUDICIAIS Categoria : Casamento religioso com efeitos civis 1207 A serventia possui o Livro B Auxiliar - Registro de Casamento Religioso CNCGJ, art. 589, III - Lei 6.015/73, Lei 6.015/73, art. 33, III para Efeitos

Leia mais

André Luís Monteiro. Fernanda Medina Pantoja

André Luís Monteiro. Fernanda Medina Pantoja OAB/RJ Comissão de Arbitragem Impactos do Novo Código de Processo Civil na Arbitragem André Luís Monteiro Advogado de Andrade & Fichtner Advogados. Mestrando em Direito Processual Civil pela PUC-SP SP.

Leia mais

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis?

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis? Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Juizados Especias Perguntas mais freqüentes e suas respostas 1 - O que são os Juizados Especiais Cíveis? Os Juizados Especiais Cíveis são órgãos da Justiça (Poder

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO PROGRAMA DE DISCIPLINA II. Disciplina: PRÁTICA JURÍDICA I (D-40) Área: Ciências Sociais Período: Sétimo Turno: Matutino/Noturno Ano: 2008.1 Carga Horária: 90 H; Créd.: 05 III. Pré-Requisito:

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2013.

ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2013. ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2013. O relatório abaixo informa as ações judiciais executadas pela Defensoria

Leia mais

RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO

RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO Cód. barras: STJ00095806 (2012) SUMÁRIO RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO Definição... 1 Filhos concebidos na constância do casamento. Presunção... 1 Prova da impotência. Adultério da mulher... 2 Direito

Leia mais

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO 1 1) O DIREITO MATERIAL DE PAGAMENTO POR CONSIGNAÇÃO a) Significado da palavra consignação b) A consignação como forma de extinção da obrigação c) A mora accipiendi 2 c)

Leia mais

Estatuto das Familias

Estatuto das Familias Estatuto das Familias Princípios: a dignidade da pessoa humana, a solidariedade familiar, a igualdade de gêneros, de filhos e das entidades familiares, a convivência familiar, o melhor interesse da criança

Leia mais

Data de publicação: 23/10/2015. Tribunal: TJMG. Relator: Alyrio Ramos. Chamada

Data de publicação: 23/10/2015. Tribunal: TJMG. Relator: Alyrio Ramos. Chamada #1 - Ação negatória de paternidade c/c anulatória de registro civil de nascimento. Adoção à brasileira. Ato jurídico perfeito. Prevalência da paternidade socioafetiva Data de publicação: 23/10/2015 Tribunal:

Leia mais

MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS:

MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS: MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS: Mudança no modo de contagem dos prazos: A partir do novo CPC, os prazos processuais

Leia mais

CARTILHA JUSTIÇA E FAMÍLIA

CARTILHA JUSTIÇA E FAMÍLIA CARTILHA JUSTIÇA E FAMÍLIA Orientação aos acadêmicos que atuarão em ações comunitárias relacionadas ao Direito da Família. Em caso de dúvida sobre a orientação jurídica e ser repassada, o aluno deverá

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO CIVIL VI Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito 111111111111111111111111111111111111111

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 8.245, de 18 de outubro de 1991, que dispõe sobre as locações de imóveis urbanos e os procedimentos pertinentes. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei introduz alteração na Lei

Leia mais

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Atendimentos 11874 Ações ajuizadas 1770 Acordos 1135 Contestações 307

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N.

PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N. PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N. 49/2008 A Doutora Luciana de Souza Sanchez, Juíza Federal Titular,

Leia mais

LEI Nº 10.259, DE 12 DE JULHO DE 2001.

LEI Nº 10.259, DE 12 DE JULHO DE 2001. LEI Nº 10.259, DE 12 DE JULHO DE 2001. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, Dispõe sobre a instituição dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais no âmbito da Justiça Federal. Faço saber que o Congresso Nacional

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO

GUIA DE FUNCIONAMENTO GUIA DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA RUI BARBOSA - FASETE EQUIPE NPJ ADV. CARLOS HENRIQUE BRANDÃO GOMES OAB/BA 44.165 COORDENADOR GERAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA RUI BARBOSA FASETE ADV.

Leia mais

4. AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

4. AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 4. AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 4.1 Conceito - O que é a ação de prestação de contas? 4.2 Ação de dar e ação de exigir contas - A quem compete esta ação? - Trata-se de uma ação dúplice? - Ação de dar contas

Leia mais

Manual de Rotinas do Procedimento Cível Comum Ordinário. Protocolo

Manual de Rotinas do Procedimento Cível Comum Ordinário. Protocolo 29 Protocolo 2. DISTRIBUIÇÃO A previsão legal dos atos de distribuição e registro está no Código de Processo Civil, nos artigos 251 a 257. A distribuição tem a função de dividir os processos entre juízos

Leia mais

ORIENTAÇÕES AO ALUNO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO NPJ. 1.1 Aluno recebe o cliente e a sua ficha de qualificação;

ORIENTAÇÕES AO ALUNO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO NPJ. 1.1 Aluno recebe o cliente e a sua ficha de qualificação; ORIENTAÇÕES AO ALUNO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO NPJ 1. ATENDIMENTO AO CLIENTE: 1.1 Aluno recebe o cliente e a sua ficha de qualificação; 1.2 Atende ao cliente (informando-o de forma clara e inequívoca,

Leia mais

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 3 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da família, 7 1.5 Direito de família, 9 1.5.1

Leia mais

Prática civil Aula I

Prática civil Aula I Prática civil Aula I Sandro Gilbert Martins* Processo Classificação dos processos O Código de Processo Civil (CPC) prevê e regula três tipos de processos: de conhecimento (Livro I arts. 10 a 565), de execução

Leia mais

Instrução Normativa nº 03, de 11 de setembro de 2006.

Instrução Normativa nº 03, de 11 de setembro de 2006. Instrução Normativa nº 03, de 11 de setembro de 2006. Dispõe sobre o Sistema Integrado de Protocolização e Fluxo de Documentos Eletrônicos do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (e-doc). O Juiz-Presidente

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL IX EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL IX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Moema, brasileira, solteira, natural e residente em Fortaleza, no Ceará, maior e capaz, conheceu Tomás, brasileiro, solteiro, natural do Rio de Janeiro, também maior

Leia mais

TEORIA DAS AÇÕES POSSESSÓRIAS

TEORIA DAS AÇÕES POSSESSÓRIAS TEORIA DAS AÇÕES POSSESSÓRIAS Há duas teorias fundamentais voltadas à conceituação da posse -Teoria subjetiva (clássica): foi desenvolvida por Savigny, para esta teoria a posse decorre da conjugação de

Leia mais

Corregedoria Geral da Justiça

Corregedoria Geral da Justiça ,,* Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo Página 1 de 7 r Corregedoria Geral da Justiça Provimento CG. N 33/97 Regulamenta a informatização dos Ofícios de Justiça que passam a utilizar o Sistema de

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002. CONSIDERANDO as conclusões apresentadas pelo Fórum de Juízes Distribuidores da 2ª Região;

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002. CONSIDERANDO as conclusões apresentadas pelo Fórum de Juízes Distribuidores da 2ª Região; CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002 A Excelentíssima Doutora MARIA HELENA CISNE CID, Corregedora- Geral da Justiça Federal da 2ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21

Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21 Sumário Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21 Capítulo I LIÇÕES PRELIMINARES... 23 1. Introdução... 23 2. Proteção

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 25/05/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV Procedimento Sumaríssimo (Lei 9.099/95) - Estabelece a possibilidade de conciliação civil,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Advocacia-Geral do Estado. Compensação de Precatórios sob a ótica do Decreto Estadual nº 45.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Advocacia-Geral do Estado. Compensação de Precatórios sob a ótica do Decreto Estadual nº 45. GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS 2011 Compensação de Precatórios sob a ótica do Decreto Estadual nº 45.564/11 COMPENSAÇÃO DE PRECATÓRIOS SOB A ÓTICA DO DECRETO ESTADUAL Nº 45.564/11 PASSO A PASSO O credor

Leia mais

PETIÇÃO INICIAL AASP / IBDP - 2015. Daniel Brajal Veiga

PETIÇÃO INICIAL AASP / IBDP - 2015. Daniel Brajal Veiga PETIÇÃO INICIAL AASP / IBDP - 2015 Daniel Brajal Veiga Introdução Algumas novidades que devem ser mencionadas antes do tema: Princípio da Cooperação: Todos os sujeitos do processo devem cooperar entre

Leia mais

AÇÃO REVISIONAL DE ALIMENTOS COM PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DOS EFEITOS DA TUTELA

AÇÃO REVISIONAL DE ALIMENTOS COM PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DOS EFEITOS DA TUTELA EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DA COMARCA DE MACEIÓ AL JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS, brasileiro, solteiro, desempregado, CPF 555.555 e RG 555.555, residente e domiciliado na Rua Belo

Leia mais

apresentação... 29 capítulo i - atuação cível do ministério público (tutela coletiva especializada e tutela individual geral)...

apresentação... 29 capítulo i - atuação cível do ministério público (tutela coletiva especializada e tutela individual geral)... Sumário SUMÁRIO sobre o autor leonardo barreto moreira alves... 5 sobre o autor márcio soares berclaz... 7 prefácio... 27 apresentação... 29 capítulo i - atuação cível do ministério público (tutela coletiva

Leia mais

ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO

ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO IGUALDADE ENTRE SEXOS - Em conformidade com a Constituição Federal de 1988, ao estabelecer que "homens e mulheres são iguais em direitos e

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.259, DE 12 DE JULHO DE 2001. Vigência Regulamento Dispõe sobre a instituição dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais no

Leia mais

A propositura da ação vincula apenas o autor e o juiz, pois somente com a citação é que o réu passa a integrar a relação jurídica processual.

A propositura da ação vincula apenas o autor e o juiz, pois somente com a citação é que o réu passa a integrar a relação jurídica processual. PROCESSO FORMAÇÃO, SUSPENSÃO E EXTINÇÃO DO FORMAÇÃO DO PROCESSO- ocorre com a propositura da ação. Se houver uma só vara, considera-se proposta a ação quando o juiz despacha a petição inicial; se houver

Leia mais

ALTERAÇÕES À LEI DE LOCAÇÃO Lei nº. 12.112/2009

ALTERAÇÕES À LEI DE LOCAÇÃO Lei nº. 12.112/2009 ALTERAÇÕES À LEI DE LOCAÇÃO Lei nº. 12.112/2009 SWISSCAM - Câmara de Comércio Suíço-Brasileira - São Paulo, Brasil - 13 de agosto de 2010 MULTA CONTRATUAL Lei nº. 8.245/91 O locatário poderia devolver

Leia mais

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ PROVIMENTO N 001/2003 CGJ Estabelece normas de serviço acerca dos Procedimentos de Registro de Nascimento, Casamento e Óbito de Brasileiros ocorridos em País Estrangeiro, bem como o traslado das certidões

Leia mais

Sobre o autor leonardo barreto moreira alves... 5. Sobre o autor márcio soares berclaz... 7. Prefácio... 25. apresentação... 27

Sobre o autor leonardo barreto moreira alves... 5. Sobre o autor márcio soares berclaz... 7. Prefácio... 25. apresentação... 27 Sumário SUMÁRIO Sobre o autor leonardo barreto moreira alves... 5 Sobre o autor márcio soares berclaz... 7 Prefácio... 25 apresentação... 27 capítulo i atuação cível do ministério público (tutela coletiva

Leia mais

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014.

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014. PROVIMENTO CONJUNTO Nº 13, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2014. Regulamenta os procedimentos a serem adotados no âmbito da Justiça do Trabalho da 4ª Região em virtude da implantação do PJe- JT, revoga o Provimento

Leia mais