ESPÉCIES NORMATIVAS E PROCESSO LEGISLATIVO. Maira L. de Souza Melo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPÉCIES NORMATIVAS E PROCESSO LEGISLATIVO. Maira L. de Souza Melo"

Transcrição

1 ESPÉCIES NORMATIVAS E PROCESSO LEGISLATIVO Maira L. de Souza Melo

2 ESPÉCIES NORMATIVAS Art.18 da CE: Emenda Constitucional Lei Complementar Lei Ordinária Lei Delegada Decreto Legislativo Resolução

3 NORMAS JURÍDICAS EM ESPÉCIE: EMENDA CONSTITUCIONAL Art. 19 Constituição Estadual Exige procedimento mais rigoroso discutida e votada em dois turnos e, em ambas, deve obter no mínimo, 3/5 dos votos dos deputados (24,6 25 deputados) Iniciativa (art. 19 CE): Proposta de pelo menos um terço dos Deputados Estaduais Governador do Estado Proposta de mais da metade das Câmaras Municipais, com a manifestação da maioria simples dos respectivos Vereadores Proposta dos cidadãos, desde que subscrita por, no mínimo, um por cento do eleitorado do Estado em pelo menos 20 municípios Promulgada pela Mesa Diretora Não está sujeita à sanção ou veto do Governador (art. 19, 3º CE)

4 NORMAS JURÍDICAS EM ESPÉCIE: LEI COMPLEMENTAR Art. 18, II, 3º e art. 20, caput da CE Quórum: maioria absoluta (número imediatamente superior à metade) para ser aprovada menos rígido que da emenda constitucional e mais rigoroso que da lei ordinária Ex.1 Assembleia Legislativa de Goiás 41 deputados 21 deputados para aprovação Ex.2 Câmara de Deputados 513 deputados 257 para aprovação Processo legislativo é o mesmo da lei ordinária, só diferenciando pelo quórum As matérias que são objeto de Lei Complementar estão expressamente previstas na constituição. Ex. art. 18, 1º CE

5 NORMAS JURÍDICAS EM ESPÉCIE: LEI ORDINÁRIA Iniciativa: art. 20 da CE Conceito: Toda aquela que não for apresentada como complementar ou delegada. Na prática, é denominada simplesmente lei, sendo utilizado o adjetivo ordinária somente para distingui-la das demais (cf. Rodrigo César Rebello Pinho, 2001: 92 Se a Constituição não exigiu a regulação por meio de Lei Complementar há assunto para a Lei Ordinária Quórum: maioria simples maioria dos membros presentes Ex. 30 deputados presentes 16 deputados para aprovação

6 NORMAS JURÍDICAS EM ESPÉCIE: LEI DELEGADA Art. 24 Constituição Estadual: As leis delegadas serão elaboradas pelo Governador, que solicitará a delegação à Assembleia Legislativa. A função típica de legislar cabe ao Poder Legislativo, podendo o mesmo delegar, por meio de resolução, ao Chefe do Poder Executivo algumas das matérias de sua competência. Matérias que não são passíveis de delegação: Art.68, 1º I, II e III da Constituição Federal Art. 24, 1º da Constituição Estadual Resolução nº , de 7 de maio de a partir desta resolução o Governador do Estado editou 11 (onze) leis delegadas.

7 NORMAS JURÍDICAS EM ESPÉCIE: DECRETO LEGISLATIVO Art.18, V, CE Competência exclusiva da Assembleia Legislativa Gera efeitos externos ao Parlamento Não estão sujeitos à sanção ou veto por parte do Chefe do Poder Executivo Ex. Para aprovação de intervenção estadual nos município; indicação de membros para o Conselho Estadual de Educação

8 NORMAS JURÍDICAS EM ESPÉCIE: RESOLUÇÃO Art.18, VI, CE Utilizada para regular as matérias da competência da Assembleia Legislativa. Na maioria das vezes tem efeitos apenas interna corporis. Ex.: Regimento Interno da Casa - Resolução nº1073/2001 A resolução pode, também, produzir efeitos externos, como a delegação legislativa de que trata o art.24 e seu 2º da Constituição Estadual cuja redação estabelece que a delegação terá a forma de resolução, que especificará seu conteúdo e os termos de seu exercício..

9 PROCESSO LEGISLATIVO Conjunto de atos preordenados que visam à criação de normas de Direito. Esses atos são: a) iniciativa legislativa; b) emendas; c) votação; d) sanção e veto; e) promulgação e publicação (José Afonso da Silva, p. 525)

10 TRAMITAÇÃO DO PROJETO DE LEI INICIATIVA; PLENÁRIO; COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E REDAÇÃO OU COMISSÃO MISTA; PLENÁRIO; COMISSÃO TEMÁTICA; PLENÁRIO; SANÇÃO OU VETO PROMULGAÇÃO E PUBLICAÇÃO

11 INICIATIVA qualquer membro ou comissão da Assembleia Legislativa; Governador do Estado, sendo que existem matérias que são de sua iniciativa privativa (art. 20, CE) cidadãos (projeto de lei subscrito por, no mínimo, um por cento do eleitorado do Estado); Tribunal de Justiça; Ministério Público; Tribunais de Contas do Estado e dos Municípios

12 PLENÁRIO projeto lido votação preliminar, sem discussão, nem encaminhamento de voto. projeto de iniciativa dos outros poderes - não existe este julgamento preliminar encaminhado à publicação enviado à Comissão de Constituição, Justiça e Redação projetos podem dar entrada diretamente na Comissão Mista = reunião de 3 ou mais comissões, que somente deliberarão com a participação obrigatória da CCJ e CTFO e da Comissão à qual compete opinar sobre a matéria. competência da CM matérias avocadas e em regime de urgência

13 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E REDAÇÃO OU COMISSÃO MISTA analisa aspecto constitucional, jurídico, legal, de técnica legislativa e redação; Relatório designação de um Deputado Relator para elaborar um relatório; análise do projeto; aprovação ou rejeição do mesmo. emendas ; substitutivo Voto em Separado Deputado não concorda com o relatório apresentado; proposição de emendas ou manifestação pela sua aprovação ou rejeição.

14 EMENDA PODER DE EMENDAR - reservado aos parlamentares. Pode ser: Supressiva, que retira qualquer parte de uma proposição; Substitutiva, quando apresentada como sucedânea da outra; Aditiva, quando acrescenta algo à proposição; Modificativa, quando altera parcialmente a proposição principal OPORTUNIDADE DE APRESENTAÇÃO DAS EMENDAS: relatório elaborado pelo Deputado nas Comissões; voto em separado; em plenário, em fase de 1ª discussão e votação.

15 PLENÁRIO Rejeição ou aprovação na CCJ PLENÁRIO - ANALISAM-SE: parecer da comissão; momento oportuno para apresentação de emendas Oferecimento de emendas adiamento da votação. Encaminhamento de voto = pronunciamento a favor ou contra determinada proposição. Plenário se manifesta pela REJEIÇÃO ARQUIVO Plenário se manifesta pela APROVAÇÃO COMISSÃO TEMÁTICA

16 COMISSÃO TEMÁTICA Comissões Permanentes ligadas aos temas em questão (Educação, Saúde, Segurança Pública, Meio Ambiente, etc.) ANÁLISE DO MÉRITO DOS PROJETOS utilidade e necessidade COMISSÃO MISTA - projeto não passará pelas comissões temáticas. Será encaminhado diretamente ao Plenário para a votação final. APROVAÇÃO OU REJEIÇÃO NA COMISSÃO DE MÉRITO - encaminhado ao Plenário para 1ª Discussão e Votação.

17 PLENÁRIO 2ª DISCUSSÃO E VOTAÇÃO Não serão admitidas emendas Situações: rejeição do projeto - ARQUIVO; aprovação definitiva encaminhado à Governadoria para sanção ou veto Extração de autógrafo = Documento oficial, assinado pela Mesa Diretora, que encerra a versão final de uma proposição aprovada pela Casa Legislativa.

18 DISCUSSÃO E VOTAÇÃO NO PLENÁRIO OBSERVAÇÕES: 2 discussões e votações intervalo de uma discussão para outra - não inferior a 24 horas; DISCUSSÃO - marcadamente oral - os parlamentares expõem seus argumentos a favor ou contrários à matéria discutida, mediante inscrição, segundo normas regimentais (cf Kildare Gonçalves de Carvalho, Técnica Legislativa, 2007).

19 SANÇÃO E VETO Fase de intervenção do Executivo na construção da lei. SANÇÃO = assentimento - Pode ser: expressa = concordância, de modo formal, no prazo de 15 dias úteis, contados do recebimento do autógrafo de lei, resultante de projeto aprovado pela Casa Legislativa. tácita = Executivo deixa passar esse prazo in albis, sem manifestação de concordância ou discordância. VETO = recusa prazo de quinze dias úteis, contados da data do recebimento do projeto de lei pelo Chefe do Poder Executivo; Comunicação, prazo 48 horas, ao Poder Legislativo, as razões do veto. Apreciação do veto prazo de 30 dias; rejeição - maioria absoluta dos Deputados = 21 (vinte e um) votos - escrutínio secreto.

20 PROMULGAÇÃO E PUBLICAÇÃO Promulgação = ato que atesta a existência da lei, indicando que esta é válida e executável. Chefe do Executivo (regra) casos de sanção tácita/expressa e de rejeição do veto - prazo de 48 horas; Ultrapassado o prazo sem manifestação Presidente da Assembleia ou, na sua omissão, Vice-Presidente. Publicação = meio de tornar a norma conhecida e vigente. Art. 23, 8º da CE Quem promulga determina sua publicação no Diário Oficial; Prazo - 60 dias contados da promulgação

21 OBRIGADA PELA PRESENÇA

Prof. Cristiano Lopes

Prof. Cristiano Lopes Prof. Cristiano Lopes Poder Legislativo Federal ü No Brasil vigora o bicameralismo federativo, no âmbito federal. Ou seja, o Poder Legislativo no Brasil, em âmbito federal, é bicameral, isto é, composto

Leia mais

Processo Legislativo I. Prof. ª Bruna Vieira

Processo Legislativo I. Prof. ª Bruna Vieira Processo Legislativo I Prof. ª Bruna Vieira 1. Processo legislativo (art. 59 ao 69 da CF) É o procedimento formal que deve ser seguido pelos órgãos e pessoas que têm a função de elaborar as normas jurídicas,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO. Processo Legislativo

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO. Processo Legislativo INTRDUÇÃ A ESTUD D DIREIT Processo Legislativo PDER LEGISLATIV (Arts. 44 ao 75, CF/88) PDER LEGISLATIV NACINAL Possui funções típicas e atípicas: Funções típicas: legislar e fiscalizar. Ex. Art. 59; 49,

Leia mais

APRECIAÇÃO DO PPA E LDO PELA CÂMARA MUNICIPAL Jonias de O. e Silva

APRECIAÇÃO DO PPA E LDO PELA CÂMARA MUNICIPAL Jonias de O. e Silva APRECIAÇÃO DO PPA E LDO PELA CÂMARA MUNICIPAL Jonias de O. e Silva. PROCESSO LEGISLATIVO É o meio pelo qual são feitas as leis. Art. 59 a 69 da Constituição Federal, de 05 de outubro de 1988. Fases do

Leia mais

O papel do Legislativo na elaboração das normas de proteção do Meio Ambiente CUIABÁ/2016 1

O papel do Legislativo na elaboração das normas de proteção do Meio Ambiente CUIABÁ/2016 1 O papel do Legislativo na elaboração das normas de proteção do Meio Ambiente CUIABÁ/2016 1 O objetivo do poder legislativo é atuar e elaborar normas de direito que são aplicadas à toda sociedade, com o

Leia mais

PELA REDUÇÃO DO SALARIO DOS DEPUTADOS ESTADUAIS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JÁ!

PELA REDUÇÃO DO SALARIO DOS DEPUTADOS ESTADUAIS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JÁ! PROJETO DE EMENDA CONSTITUCIONAL DE INICIATIVA POPULAR Projeto de Iniciativa Popular de Emenda à Constituição do Estado do Espírito Santo, que altera os Art.49, 2º e art. 26, IV, a a,b,c,d,e,f. PELA REDUÇÃO

Leia mais

TEMA 16: PROCESSO LEGISLATIVO

TEMA 16: PROCESSO LEGISLATIVO TEMA 16: PROCESSO LEGISLATIVO EMENTÁRIO DE TEMAS: Processo Legislativo: fase constitutiva; fase integrativa; lei complementar; emendas constitucionais; LEITURA OBRIGATÓRIA MORAES, Alexandre de. Direito

Leia mais

FASES DO PROCESSO LEGISLATIVO (TRAMITAÇÃO) O conjunto de atos (fases) devidamente ordenados para a criação de normas de direito, são elas:

FASES DO PROCESSO LEGISLATIVO (TRAMITAÇÃO) O conjunto de atos (fases) devidamente ordenados para a criação de normas de direito, são elas: FASES DO PROCESSO LEGISLATIVO (TRAMITAÇÃO) O conjunto de atos (fases) devidamente ordenados para a criação de normas de direito, são elas: 1ª Fase INICIATIVA = A iniciativa é a proposta de edição de direito

Leia mais

Parte II Espécies Normativas PROCESSO LEGISLATIVO

Parte II Espécies Normativas PROCESSO LEGISLATIVO Parte II Espécies Normativas PROCESSO LEGISLATIVO I. EMENDAS CONSTITUCIONAIS LIMITAÇÕES Expressas Materiais Cláusulas pétreas CF, art. 60, 4º. Circunstanciais CF.art. 60, 1º. Formais Referentes ao processo

Leia mais

PROCESSO LEGISLATIVO DE REFORMA DA LOM e do RI

PROCESSO LEGISLATIVO DE REFORMA DA LOM e do RI PROCESSO LEGISLATIVO DE REFORMA DA LOM e do RI PROCESSO LEGISLATIVO DE REFORMA DA LOM e do RI 1 - AUTONOMIA MUNICIPAL. 2 - HIERARQUIA DAS LEIS. 3 - INICIATIVA. 4 - TÉCNICA LEGISLATIVA (LC 95/98). 5 - MATÉRIA

Leia mais

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS... 21 INTRODUÇÃO... 23 Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 1. Processo e procedimento... 25 1.1. Procedimentos legislativos... 26 2. Princípios

Leia mais

Aula 21. Curiosidade. No Direito Tributário a corrente majoritária sustenta haver hierarquia entre LO e LC.

Aula 21. Curiosidade. No Direito Tributário a corrente majoritária sustenta haver hierarquia entre LO e LC. Turma e Ano: Master A 2015 Matéria / Aula: Direito Constitucional Professor: Marcelo Leonardo Tavares Monitor: Rafael Felipe G. do Nascimento Aula 21 PROCESSO LEGISLATIVO (PROCEDIMENTOS ESPECIAIS) 1 O

Leia mais

PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO

PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO Processo legislativo ordinário: leis ordinárias Processo legislativo sumário: prazo Processo legislativo especial: EC, LC, LD, MP, DL, Res. e leis financeiras. ORDINÁRIO 3 Fases: fase introdutória fase

Leia mais

FONTES DO DIREITO. Prof. Thiago Gomes

FONTES DO DIREITO. Prof. Thiago Gomes Prof. Thiago Gomes 1. CONTEXTUALIZAÇÃO QUAL FONTE VOCÊ PRECISA? 2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS Expressão designa todas as representações que, de fato, influenciam a função criadora e aplicadora do Direito.

Leia mais

Processo Legislativo II. Prof. ª Bruna Vieira

Processo Legislativo II. Prof. ª Bruna Vieira Processo Legislativo II Prof. ª Bruna Vieira 1.4. Espécies normativas (art. 59 da CF) a) emendas à Constituição b) leis complementares c) leis ordinárias d) leis delegadas e) medidas provisórias f) decretos

Leia mais

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25

LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS INTRODUÇÃO Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS UTILIZADAS... 21 INTRODUÇÃO... 23 Capítulo 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PROCESSO LEGISLATIVO... 25 1. Processo e procedimento... 25 1.1. Procedimentos legislativos... 26 2. Princípios

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DECISÃO Nº 88/96 D E C I D E TÍTULO I DO CONSELHO TÍTULO II DO FUNCIONAMENTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DECISÃO Nº 88/96 D E C I D E TÍTULO I DO CONSELHO TÍTULO II DO FUNCIONAMENTO DECISÃO Nº 88/96 O, em sessão de 18.10.96, D E C I D E aprovar o seu Regimento Interno, como segue: TÍTULO I DO CONSELHO Art.1º- O Conselho Universitário - CONSUN - é o órgão máximo de função normativa,

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 4.745, DE 2012 Altera as Leis nº 3.268, de 30 de setembro de 1957, que dispõe sobre os Conselhos de Medicina, e dá outras providências, nº 4.324, de 14 de abril de 1964, que institui

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2013

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2013 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2013, DE Altera a redação do 1º do art. 128 da Constituição Federal, para dispor sobre a nomeação do Procurador-Geral da República a partir de lista tríplice encaminhada

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES Em regra, os candidatos diplomados deputados federais prestam compromisso em sessão preparatória e podem ser empossados por intermédio de procurador.

Leia mais

COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA

COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA CÂMARA DOS DEPUTADOS BRASÍLIA Novembro/2009 COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA ANTONIO BULHÕES Deputado Federal PRB/SP APRESENTAÇÃO A Constituição Federal de 1988 prevê a possibilidade de o povo apresentar

Leia mais

MUNICÍPIO DE ROLADOR/RS. Parecer 039/13/PJM

MUNICÍPIO DE ROLADOR/RS. Parecer 039/13/PJM Parecer 039/13/PJM Consulente: Prefeito. Assunto: Controle preventivo de constitucionalidade. Referência: Processo Administrativo nº. 564/2013. Ementa: DIREITO CONSTITUCIONAL. PROCESSO LEGISLATIVO. PROJETO

Leia mais

Decreto Lei. Vedações M.P.

Decreto Lei. Vedações M.P. Decreto Lei Antigamente existia a figura do decreto lei. Tinha como característica ser editada pelo chefe do executivo. Existia a figura do decurso de prazo, se não fosse aprovada em 30 dias virava lei.

Leia mais

O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. Ari Vainer Outubro de 2012

O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. Ari Vainer Outubro de 2012 O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO Ari Vainer Outubro de 2012 I - INTRODUÇÃO AS FASES DO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO 1 Elaboração da Proposta Orçamentária; 2 Análise, Votação e Aprovação da Lei

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 1.120, DE 2007

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 1.120, DE 2007 PROJETO DE LEI Nº 1.120, DE 2007 Autor: Deputado RODRIGO ROLLEMBERG : I RELATÓRIO Em exame o Projeto de Lei em epígrafe, de autoria do nobre Deputado RODRIGO ROLLEMBERG, que tem por objetivo dispor sobre

Leia mais

Estado da Paraíba Assembleia Legislativa Casa de Epitácio Pessoa Gabinete Dep. Daniella Ribeiro A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DA PARAÍBA

Estado da Paraíba Assembleia Legislativa Casa de Epitácio Pessoa Gabinete Dep. Daniella Ribeiro A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DA PARAÍBA r' -; t,n;, 9~ Estado da Paraíba Assembleia Legislativa Gabinete Dep. Daniella Ribeiro PROJETODE LEI N '02 /2015 * Ementa: Dispõe sobre a inserção do tipo sanguíneo e fator RH, na cédula de identidade,

Leia mais

A DISCUSSÃO DO ORÇAMENTO NA CÂMARA MUNICIPAL Jonias de O. e Silva.

A DISCUSSÃO DO ORÇAMENTO NA CÂMARA MUNICIPAL Jonias de O. e Silva. A DISCUSSÃO DO ORÇAMENTO NA CÂMARA MUNICIPAL Jonias de O. e Silva. 1 Processo legislativo: Conceito É o meio pelo qual são feitas as leis. Art. 59 a 69 da Constituição Federal, de 05 de outubro de 1988.

Leia mais

Classificação das normas constitucionais

Classificação das normas constitucionais Classificação das normas constitucionais Instituições de Direito Professora Doutora Emanuele Seicenti de Brito Classificação das normas constitucionais Normas de eficácia: plena, contida e limitada Classificação

Leia mais

A TRAMITAÇÃO DOS ATOS INTERNACINAIS NO CONGRESSO NACIONAL

A TRAMITAÇÃO DOS ATOS INTERNACINAIS NO CONGRESSO NACIONAL A TRAMITAÇÃO DOS ATOS INTERNACINAIS NO CONGRESSO NACIONAL Espécies de atos internacionais submetidos ao CN Tratados; convenções; acordos; pactos; protocolos: TRATADOS em sentido jurídico-formal I- Definição

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 1, DE 2002-CN

RESOLUÇÃO N o 1, DE 2002-CN RESOLUÇÃO N o 1, DE 2002-CN Dispõe sobre a apreciação, pelo Congresso Nacional, das Medidas Provisórias a que se refere o art. 62 da Constituição Federal, e dá outras providências. Art. 1 o Esta Resolução

Leia mais

DIREITOS COLETIVOS E CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE II. Professor Juliano Napoleão

DIREITOS COLETIVOS E CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE II. Professor Juliano Napoleão DIREITOS COLETIVOS E CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE II Professor Juliano Napoleão UNIDADE 1 O controle de constitucionalidade no Brasil 1.1 Considerações iniciais: conceito, pressupostos e objetivos do

Leia mais

Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia

Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia No Brasil, vigora o princípio da Supremacia da Constituição, segundo

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. META 8 LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CF, art. 5 o, LXIX e LXX;

Leia mais

Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade

Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade 19. Segundo a Constituição Federal, os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional,

Leia mais

OFICINA PARLAMENTAR Brasília (DF) 18 e 19 de agosto de 2016

OFICINA PARLAMENTAR Brasília (DF) 18 e 19 de agosto de 2016 OFICINA PARLAMENTAR Brasília (DF) 18 e 19 de agosto de 2016 CONTRUÇÃO DA PROPOSTA e PROCESSO LEGISLATIVO Delegacia Sindical de Brasília - Sindifisco Nacional Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da

Leia mais

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA 01) Não se enquadra na subdivisão de "Público" o direito: a) Constitucional b) Administrativo. c) Judiciário / processual. d) Penal. e) Comercial. 02) Não

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

PONTO 1: Poder Constituinte PONTO 2: Poder Reformador PONTO 3: Poder Constituinte Decorrente 1. PODER CONSTITUINTE NATUREZA DO PODER CONSTITUINTE:...

PONTO 1: Poder Constituinte PONTO 2: Poder Reformador PONTO 3: Poder Constituinte Decorrente 1. PODER CONSTITUINTE NATUREZA DO PODER CONSTITUINTE:... 1 DIREITO CONSTITUCIONAL PONTO 1: Poder Constituinte PONTO 2: Poder Reformador PONTO 3: Poder Constituinte Decorrente Precedentes: RExt 466.343 RExt 349.703 HC 87.585 1. PODER CONSTITUINTE Poder de elaborar

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL O presidente da República apresenta ao Congresso Nacional proposição legislativa que trata de criação, transformação em estado ou reintegração ao estado de origem

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA 1 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 111, DE 2011 Altera a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, para incluir nova hipótese de cláusula contratual abusiva. Autor: Deputado

Leia mais

Curso de REGIMENTO INTERNO DO SENADO FEDERAL

Curso de REGIMENTO INTERNO DO SENADO FEDERAL Curso de REGIMENTO INTERNO DO SENADO FEDERAL TÍTULO VIII DAS PROPOSIÇÕES Prof. Paulo Mohn 1 PROCESSO LEGISLATIVO Definição na Constituição Federal de 1988 Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração

Leia mais

ARTIGO: Uma pequena análise sobre o processo legislativo

ARTIGO: Uma pequena análise sobre o processo legislativo ARTIGO: Uma pequena análise sobre o processo legislativo brasileiro Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: este artigo desenvolve, resumidamente, os principais pontos do chamado processo legislativo,

Leia mais

Câmara Municipal de Pilão Arcado BA

Câmara Municipal de Pilão Arcado BA PROJETO DE LEI N º 114/2013 Institui o Dia do Evangélico no Município de Pilão Arcado e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE PILÃO ARCADO, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições

Leia mais

Papel do Vereador. * Atribuições * Como Funciona a Câmara Municipal. Priscila Lapa Valério Leite

Papel do Vereador. * Atribuições * Como Funciona a Câmara Municipal. Priscila Lapa Valério Leite Papel do Vereador * Atribuições * Como Funciona a Câmara Municipal Priscila Lapa Valério Leite Este caderno é uma publicação da União dos Vereadores de Pernambuco, entidade representativa de Câmaras e

Leia mais

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Competência De acordo com o art. 102, I, a, CR(Constituição da República Federativa do Brasil), compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente,

Leia mais

CURSO BÁSICO SOBRE A ATIVIDADE PARLAMENTAR

CURSO BÁSICO SOBRE A ATIVIDADE PARLAMENTAR CURSO BÁSICO SOBRE A ATIVIDADE PARLAMENTAR Parceria entre a Escola do Legislativo e a Procuradoria-Geral NOÇÕES SOBRE O REGIMENTO INTERNO Instrutora: Dra. Ruth Barros Pettersen da Costa Março, 2015 NOÇÕES

Leia mais

SEMINÁRIO DE CONSTRUÇÃO DE CONTROLADORES SOCIAIS E OUVIDORIA ITINERANTE FORMAÇÃO DE VEREADORES E PROCESSO LEGISLATIVO

SEMINÁRIO DE CONSTRUÇÃO DE CONTROLADORES SOCIAIS E OUVIDORIA ITINERANTE FORMAÇÃO DE VEREADORES E PROCESSO LEGISLATIVO SEMINÁRIO DE CONSTRUÇÃO DE CONTROLADORES SOCIAIS E OUVIDORIA ITINERANTE FORMAÇÃO DE VEREADORES E PROCESSO LEGISLATIVO Prof. Delano Câmara E avep O orçamento nacional deve ser equilibrado. As dívidas públicas

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA. PROJETO DE LEI Nº 6.971, DE 2006 (Apensados: PL nº 3.335/2012 e nº 3.451/2012)

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA. PROJETO DE LEI Nº 6.971, DE 2006 (Apensados: PL nº 3.335/2012 e nº 3.451/2012) COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.971, DE 2006 (Apensados: PL nº 3.335/2012 e nº 3.451/2012) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que Institui o Código

Leia mais

VOTO EM SEPARADO. AUTORIA: Senador RANDOLFE RODRIGUES I RELATÓRIO

VOTO EM SEPARADO. AUTORIA: Senador RANDOLFE RODRIGUES I RELATÓRIO VOTO EM SEPARADO Perante a COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre a Proposta de Emenda à Constituição nº 43, de 2013 (nº 349, de 2001, na Câmara dos Deputados), primeiro signatário o Deputado

Leia mais

LEIS ORDINÁRIAS E COMPLEMENTARES.

LEIS ORDINÁRIAS E COMPLEMENTARES. ESPÉCIES NORMATIVAS Quais tipos de lei que existem no Brasil? Quais são seus objetivos, ou seja, para que servem estas leis? LEIS ORDINÁRIAS E COMPLEMENTARES. São muito parecidas, o que as diferencia é

Leia mais

MÁRIO ELESBÃO LIMA DA SILVA

MÁRIO ELESBÃO LIMA DA SILVA MÁRIO ELESBÃO LIMA DA SILVA 2016 Silva-Regimento Interno da Camara dos Deputados Comentado-1ed.indd 3 08/08/2016 08:12:26 Resolução nº 17, de 1989 REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS TÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO: II CONGRESSO REGIONAL DA PSICOLOGIA II COREP-RN

REGULAMENTO: II CONGRESSO REGIONAL DA PSICOLOGIA II COREP-RN 1 REGULAMENTO: II CONGRESSO REGIONAL DA PSICOLOGIA II COREP-RN CRP-17/RN 2013 1 REGULAMENTO DO II CONGRESSO REGIONAL DA PSICOLOGIA II COREP-RN - CRP-17/RN 2 CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - São objetivos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SENADO FEDERAL. Professor Julio Ponte

REGIMENTO INTERNO DO SENADO FEDERAL. Professor Julio Ponte REGIMENTO INTERNO DO SENADO FEDERAL Professor Julio Ponte TÍTULO I FUNCIONAMENTO DO SENADO FEDERAL SEDE O Senado Federal tem sede no Palácio do Congresso Nacional, em Brasília. Em caso de guerra, de comoção

Leia mais

Senado Federal Secretaria-Geral da Mesa Atividade Legislativa - Tramitação de Matérias

Senado Federal Secretaria-Geral da Mesa Atividade Legislativa - Tramitação de Matérias Identificação da Matéria PROJETO DE LEI DO SENADO N º 369, DE 2008 Autor: SENADOR - Expedito Júnior Ementa: Veda a realização de concurso público exclusivo para a formação de cadastro de reserva. Assunto:

Leia mais

Nº da proposição 00048/2016

Nº da proposição 00048/2016 Nº da proposição 00048/2016 Data de autuação 10/05/2016 Assunto principal: PROPOSIÇÕES Assunto: MENSAGENS Autor: TRIBUNAL DE JUSTIÇA Ementa: ORIUNDO DA MENSAGEM N.º 02 - DISPÕE SOBRE A COMPOSIÇÃO DAS TURMAS

Leia mais

REGIMENTO DOS CONSELHOS NACIONAIS

REGIMENTO DOS CONSELHOS NACIONAIS Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português REGIMENTO DOS CONSELHOS NACIONAIS Aprovado pelo Conselho Permanente de 27 e 28 de Junho de 1992 e publicado na Flor de Lis de Novembro de 1992,

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A DAR PARECER ÀS PROPOSTAS DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO RELACIONADAS À REFORMA POLÍTICA (PEC 182, DE 2007, E APENSADAS)

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A DAR PARECER ÀS PROPOSTAS DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO RELACIONADAS À REFORMA POLÍTICA (PEC 182, DE 2007, E APENSADAS) COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A DAR PARECER ÀS PROPOSTAS DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO RELACIONADAS À REFORMA POLÍTICA (PEC 182, DE 2007, E APENSADAS) SUBSTITUTIVO À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N o 14,

Leia mais

PROCESSO CONSTITUCIONAL PROF. RENATO BERNARDI

PROCESSO CONSTITUCIONAL PROF. RENATO BERNARDI CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE Conceito: assegurar a supremacia da Constituição Federal. supremacia formal da Constituição Federal rigidez constitucional. Controlar a constitucionalidade consiste em examinar

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA 215/2004, QUE DISPÕE SOBRE O REAJUSTAMENTO DOS VALORES DOS SOLDOS DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

MEDIDA PROVISÓRIA 215/2004, QUE DISPÕE SOBRE O REAJUSTAMENTO DOS VALORES DOS SOLDOS DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS ESTUDO ESTUDO MEDIDA PROVISÓRIA 215/2004, QUE DISPÕE SOBRE O REAJUSTAMENTO DOS VALORES DOS SOLDOS DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS ESTUDO OUTUBRO/2004 Sérgio Fernandes Senna Pires

Leia mais

Anuário Legislativo 2014

Anuário Legislativo 2014 Diretor: José Francisco Jesus Pantoja Pereira Gerente de Relações Institucionais: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista de Relações Institucionais: Cláudia Fernanda Silva Almeida e Renan Bonilha Klein

Leia mais

REGIMENTO DO III CONGRESSO DO PARTIDO LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR

REGIMENTO DO III CONGRESSO DO PARTIDO LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR REGIMENTO DO III CONGRESSO DO PARTIDO LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art.º 1 (Âmbito do regimento) Este Regimento aplica se ao funcionamento do III Congresso do LIVRE/Tempo de Avançar,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 166, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº 166, DE 2015 COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 166, DE 2015 Dá nova redação ao título do Capítulo IV e aos artigos 15, 16 e 17 da Lei n. 8.906/94 de 4 de julho de 1994, para permitir a constituição

Leia mais

PARECER Nº, DE Relatora: Senadora LÍDICE DA MATA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE Relatora: Senadora LÍDICE DA MATA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2016 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 324, de 2015, do Senador Donizeti Nogueira,

Leia mais

300 Questões Comentadas do Processo Legislativo

300 Questões Comentadas do Processo Legislativo 1 Para adquirir a apostila de 300 Questões Comentadas ( art. 59 ao 69 da CF) acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3 Questões...4 Respostas...74 Bibliografia...139

Leia mais

TEMA 15: PROCESSO LEGISLATIVO

TEMA 15: PROCESSO LEGISLATIVO TEMA 15: PROCESSO LEGISLATIVO EMENTÁRIO DE TEMAS: Processo Legislativo: atos legislativos; fases de elaboração; iniciativa; LEITURA OBRIGATÓRIA MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. São Paulo.

Leia mais

Estado de Mato Grosso CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA FLORESTA Plenário das Deliberações

Estado de Mato Grosso CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA FLORESTA Plenário das Deliberações PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 017/2016 SÚMULA: ALTERA O DISPOSTO NA SESSÃO III (DAS VOTAÇÕES) DO CAPÍTULO I DO TÍTULO VII DA RESOLUÇÃO Nº 078/95 QUE DISPÕE SOBRE O REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL Um contingente de servidores públicos do município A, inconformado com a política salarial adotada pelo governo municipal, decidiu, após ter realizado paralisação

Leia mais

LEI ORGÂNICA DO DISTRITO FEDERAL. Professor Rodrigo Francelino

LEI ORGÂNICA DO DISTRITO FEDERAL. Professor Rodrigo Francelino LEI ORGÂNICA DO DISTRITO FEDERAL Professor Rodrigo Francelino 1.4 LEI ORGÂNICA DO DISTRITO FEDERAL (3 QUESTÕES) Título I Dos Fundamentos da Organização dos Poderes e do Distrito Federal. Título II Da

Leia mais

SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 APRESENTAÇÃO... 3 LEGISLATURA... 4 SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA SLO... 4 MESA... 5 PLENÁRIO... 6 COMISSÕES...

SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 APRESENTAÇÃO... 3 LEGISLATURA... 4 SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA SLO... 4 MESA... 5 PLENÁRIO... 6 COMISSÕES... CONCEITOS ESSENCIAIS DE PROCESSO LEGISLATIVO SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 APRESENTAÇÃO... 3 LEGISLATURA... 4 SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA SLO... 4 MESA... 5 PLENÁRIO... 6 COMISSÕES... 6 ORDEM DO DIA... 7 PROPOSIÇÃO...

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CÂMARA nº 133, de 2015

PROJETO DE LEI DA CÂMARA nº 133, de 2015 Autoria: Deputado Ricardo Izar Ementa: Altera a Lei nº 12.592, de 18 de janeiro 2012, para dispor sobre o contrato de parceria entre os profissionais que exercem as atividades de Cabeleireiro, Barbeiro,

Leia mais

Art. 1.º - As sessões das assembléias convencionais serão abertas pelo Presidente ou por seu substituto legal.

Art. 1.º - As sessões das assembléias convencionais serão abertas pelo Presidente ou por seu substituto legal. CAPÍTULO I - DAS SESSÕES Art. 1.º - As sessões das assembléias convencionais serão abertas pelo Presidente ou por seu substituto legal. Art. 2.º - Na primeira sessão de cada assembléia, deverá ser submetido

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Departamento de Engenharia Química e Estatística DEQUE, anexo a esta Resolução.

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Departamento de Engenharia Química e Estatística DEQUE, anexo a esta Resolução. RESOLUÇÃO N o 043, de 15 de outubro de 2012. Aprova Regimento Interno do Departamento de Engenharia Química e Estatística DEQUE. A PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO

Leia mais

PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA

PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA PROF. RAUL DE MELLO FRANCO JR. UNIARA Conceito Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: a) impedir a subsistência da eficácia de norma contrária à Constituição (incompatibilidade

Leia mais

Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho

Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho 01. Quanto ao Congresso Nacional, considere: I. O número total de Deputados, bem como a representação por Estado e pelo Distrito Federal,

Leia mais

Direito Constitucional Português

Direito Constitucional Português Direito Constitucional Português Legislação Fundamental I CONSTITUIÇÃO E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 1. Constituição da República Portuguesa (depois da VII revisão constitucional Lei Constitucional nº 1/2005,

Leia mais

REGULAMENTO DO PREÂMBULO

REGULAMENTO DO PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO A Lei n.º 33/98 de 18 de Julho institui os Conselhos Municipais de Segurança, os quais deverão ser criados no âmbito dos Municípios

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Controle de constitucionalidade no Estado de Sergipe. A legislação municipal e o controle concentrado Carlos Henrique dos Santos * O controle de constitucionalidade é um meio indireto

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

Ofício GP/PSTC Nº 011/2016 Itapemirim-ES, 25 de janeiro de 2016.

Ofício GP/PSTC Nº 011/2016 Itapemirim-ES, 25 de janeiro de 2016. Ofício GP/PSTC Nº 011/2016 Itapemirim-ES, 25 de janeiro de 2016. Ao Excelentíssimo Vereador Waldemir Pereira Gama Presidente da CP 1031/2015 NESTA Assunto: Informações sobre o rito do Decreto-Lei 201/1967

Leia mais

VI CONGRESSO REGIONAL DE PSICOLOGIA 04, 05 e 06 de maio de 2007 São Paulo REGULAMENTO

VI CONGRESSO REGIONAL DE PSICOLOGIA 04, 05 e 06 de maio de 2007 São Paulo REGULAMENTO REGULAMENTO C a p í t u l o I - DOS OBJETIVOS DO CONGRESSO REGIONAL DA PSICOLOGIA DA 6ª REGIÃO VI CNP Art. 1º - O Congresso Regional da Psicologia da 6 ª Região VI CNP tem como objetivos: a) Promover a

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: Fábio Ramos 2015 FGV TJ/PI Analista Judiciário Escrivão Judicial 1. A Constituição de 1988, ao enunciar os seus princípios fundamentais, fez menção, em seu art. 1º, à

Leia mais

Tramitação: Requerimento do Dep. Nelson Marquezelli para Criação da Comissão Especial. Mesa Diretora da Câmara dos Deputados

Tramitação: Requerimento do Dep. Nelson Marquezelli para Criação da Comissão Especial. Mesa Diretora da Câmara dos Deputados Tramitação: Requerimento do Dep. Nelson Marquezelli para Criação da Comissão Especial 24/03/2015 Apresentação do Requerimento do Deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), que: "Requer a criação de Comissão

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI N o 7.047, DE 2010 (Apensado PL 307/2011)

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI N o 7.047, DE 2010 (Apensado PL 307/2011) COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 7.047, DE 2010 (Apensado PL 307/2011) Acrescenta parágrafo ao art. 899 do Decreto-Lei nº 5.452, de 1943, que aprova a Consolidação

Leia mais

O PROCESSO HISTÓRICO DA ELABORAÇÃO DO TEXTO CONSTITUCIONAL

O PROCESSO HISTÓRICO DA ELABORAÇÃO DO TEXTO CONSTITUCIONAL O PROCESSO HISTÓRICO DA ELABORAÇÃO DO TEXTO CONSTITUCIONAL Assembléia Nacional Constituinte 1887 1988 ORIENTAÇÃO AO LEITOR BRASÍLIA 1993 ORIENTAÇÃO AO LEITOR Para melhor compreensão desta obra, convém

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA RESOLUÇÃO Nº 1, DE 29 DE JANEIRO DE Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Biossegurança - CNBS.

CONSELHO NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA RESOLUÇÃO Nº 1, DE 29 DE JANEIRO DE Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Biossegurança - CNBS. CONSELHO NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA RESOLUÇÃO Nº 1, DE 29 DE JANEIRO DE 2008 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Biossegurança - CNBS. A PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA -

Leia mais

COMISSÃO DE ESPORTE PROJETO DE LEI Nº 6.083, DE 2009

COMISSÃO DE ESPORTE PROJETO DE LEI Nº 6.083, DE 2009 COMISSÃO DE ESPORTE PROJETO DE LEI Nº 6.083, DE 2009 Institui a obrigatoriedade de realização de ginástica laboral no âmbito dos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta. Autor:

Leia mais

Conselho das Comunidades Portuguesas

Conselho das Comunidades Portuguesas Regulamento Interno do Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na América do Norte Aprovado nos termos do número 3 do artigo 39.º-A e do número 1 do artigo 39.º-C da Lei n.º 66- A/2007, de 11 de

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N o 1.446, DE 2011 I - RELATÓRIO. Altera a Lei nº 6.888, de 10 de dezembro de 1980.

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N o 1.446, DE 2011 I - RELATÓRIO. Altera a Lei nº 6.888, de 10 de dezembro de 1980. COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI N o 1.446, DE 2011 Altera a Lei nº 6.888, de 10 de dezembro de 1980. Autor: Deputado CHICO ALENCAR Relatora: Deputada ROSANE FERREIRA I - RELATÓRIO O projeto

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 5.651, DE 2009 (Apensos: PL nº 833/11, PL nº 1.228/11, PL nº 1.371/11, PL nº 1.919/11, PL nº 3.515/12 e PL nº 3.636/12) Modifica os artigos 54 e 55 da Lei nº 9.503, de 23 de setembro

Leia mais

Banco Central Direito Constitucional Poder Legislativo Cristiano Lopes Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Banco Central Direito Constitucional Poder Legislativo Cristiano Lopes Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Banco Central Direito Constitucional Poder Legislativo Cristiano Lopes 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Prof. Cristiano Lopes No Brasil vigora o bicameralismo

Leia mais

CÂMARA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA. Projeto de Lei n 27/2010

CÂMARA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA. Projeto de Lei n 27/2010 Multa Multa. 02710 02 Esteprojetofoiaprovadoem.... Discs e Votação na SessãoSida.M Projeto de Lei n 27/2010 José Eduardo Gomes Franco 12 Secretario Dispõe sobre a proibição do uso de aparelhos celulares

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 2.750, DE 2011.

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 2.750, DE 2011. COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 2.750, DE 2011. Fixa piso salarial nacional dos médicos. Autor: Deputado ANDRE MOURA Relatora: Deputada FLÁVIA MORAIS I - RELATÓRIO

Leia mais

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 Sumário CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 1. Introdução...1 2. Pressupostos Teóricos do Controle de Constitucionalidade...2 3. Supremacia Constitucional Fundamento do Mecanismo de Controle de Constitucionalidade...2

Leia mais

Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores COMISSÃO DE ASSUNTOS PARLAMENTARES, AMBIENTE E TRABALHO RELATÓRIO E PARECER

Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores COMISSÃO DE ASSUNTOS PARLAMENTARES, AMBIENTE E TRABALHO RELATÓRIO E PARECER RELATÓRIO E PARECER NO ÂMBITO DA AUDIÇÃO DOS ÓRGÃOS DE GOVERNO PRÓPRIO DAS REGIÕES AUTÓNOMAS, SOBRE O PROJECTO DE DECRETO-LEI REG. DL 380/2005 TRANSPÕE PARA A ORDEM JURÍDICA NACIONAL A DIRECTIVA N.º 2001/86/CE,

Leia mais

Artigo 1º. Composição. 1. Integram o Conselho Municipal de Segurança de Braga: a) O Presidente da Câmara Municipal de Braga;

Artigo 1º. Composição. 1. Integram o Conselho Municipal de Segurança de Braga: a) O Presidente da Câmara Municipal de Braga; REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DE BRAGA A lei n.º 33/98, de 18 de Julho veio criar os conselhos municipais de segurança que, segundo a terminologia utilizada pelo legislador, são entidades

Leia mais

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011 CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011 23.02 (4ª) / 09h 23.02 (4ª) / às 16h SOLENIDADE DE ABERTURA OFICIAL DOS TRABALHOS DA COMISSÃO 1- Disposições Preliminares Da Competência do Município 02.03 (4ª) / 16.03 (4ª)

Leia mais

Rodada #1 Regimento Interno da ALERJ

Rodada #1 Regimento Interno da ALERJ Rodada #1 Regimento Interno da ALERJ Professor Julio Ponte Assuntos da Rodada REGIMENTO INTERNO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: 1. Funcionamento. 1.1 Sede. 1.2 Sessões Legislativas.

Leia mais

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador PAULO DAVIM I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador PAULO DAVIM I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 91, de 2010, do Senador Paulo Paim, que Altera a Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, para

Leia mais

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador PAULO DAVIM

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador PAULO DAVIM PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 91, de 2010, do Senador Paulo Paim, que Altera a Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, para

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO RESOLUÇÃO CEE N.º 02, DE 13 DE JUNHO DE 2016.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO RESOLUÇÃO CEE N.º 02, DE 13 DE JUNHO DE 2016. RESOLUÇÃO CEE N.º 02, DE 13 DE JUNHO DE 2016. O COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL DA FUNDAÇÃO, CONSTITUÍDO DA REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO,

Leia mais