FDDI (Fiber Distributed Data Interface)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FDDI (Fiber Distributed Data Interface)"

Transcrição

1 FDDI (Fiber Distributed Data Interface)

2 O padrão FDDI (Fiber Distributed Data Interface) foi desenvolvido pelo ASC X3T9.5 da ANSI nos EUA e adotado pela ISO como padrão internacional (ISO 9314/1/2/3) em 1987.

3 Inicialmente foi proposto para redes de comutação de pacotes, sendo mais tarde melhorado, onde a rede é dotada de capacidade de comutação de circuitos de modo a expandir o campo de aplicações para a integração de voz, imagem e dados em tempo real.

4 Este abrange o nível físico e de ligação de dados (as primeiras duas camadas do modelo OSI).

5 A expansão de redes de âmbito mais estendido, ou seja, redes do tipo MAN (Metropolitan Area Network), são algumas das possibilidades do FDDI, tal como pode servir de base à interligação de redes locais, como em campus universitários.

6 As redes FDDI adotam uma tecnologia de transmissão idêntica às das redes Token-Ring, mas utilizando cabos de fibra óptica, o que lhes concede capacidades de transmissão muito elevadas (na casa dos 100 Mbps ou mais) e a oportunidade de se alargarem a distâncias desde 100 até 200 Km, conectando entre 500 até 1000 estações de trabalho.

7 Tecnologia ATM

8 A tecnologia ATM (Asynchronous Transfer Mode), ou seja, o Modo de Transmissão Assíncrono é uma forma de tecnologia baseada na transmissão de pequenos blocos de dados de tamanho fixo e estrutura definida denominados células ATM (ATM cells).

9 Estas células são transmitidas através de conexões de circuitos virtuais estabelecidos, sendo sua entrega e comutação feitas pela rede baseado na informação de seu cabeçalho.

10 Esta tecnologia se adapta facilmente às exigências de uma grande gama de tráfegos, suportando com isto diferente tipos de serviços.

11 Com isto, a tecnologia ATM foi escolhida de forma a dar suporte à implantação da Rede Digital de Serviços Integrados

12 O ATM é uma tecnologia de comunicação de dados de alta velocidade usada para interligar redes locais, metropolitanas e de longa distância para aplicações de dados, voz, áudio, e vídeo.

13 Basicamente a tecnologia ATM fornece um meio para enviar informações em modo assíncrono através de uma rede de dados, dividindo essas informações em blocos de dados de tamanho fixo, estes blocos são denominados células ATM (ATM cells).

14 Cada célula carrega um endereço que é usado pelos equipamentos da rede para determinar o seu destino.

15 A tecnologia ATM utiliza o processo de comutação de pacotes, que é adequado para o envio assíncrono de informações com diferentes requisitos de tempo e funcionalidades, aproveitando-se de sua confiabilidade, eficiência no uso de banda e suporte a aplicações que requerem classes de qualidade de serviço diferenciadas.

16 No fim da década de 80 e início da década de 90, vários fatores combinados demandaram a transmissão de dados com velocidades mais altas:

17 A evolução das redes transmissão para a tecnologia digital em meios elétricos, ópticos e rádio; A descentralização das redes e o uso de aplicações cliente / servidor; A migração das interfaces de texto para interfaces gráficas;

18 O aumento do tráfego nas aplicações de dados e o consequente aumento do uso de banda; O aumento da capacidade de processamento dos equipamentos de usuário (PCs, estações de trabalho, terminais Unix, entre outros); A demanda por protocolos mais confiáveis e com serviços mais abrangentes.

19 Uma rede ATM é composta de: Equipamentos de usuários (PCs, estações de trabalho, servidores, computadores de grande porte,etc.) e suas respectivas aplicações; Equipamentos de acesso com interface ATM (roteadores de acesso, Hubs, Switches, Bridges, etc.); Equipamentos de rede (Switches, roteadores de rede, etc.).

20 A conversão dos dados para o protocolo ATM é feita pelos equipamentos de acesso. Os Frames gerados são enviados aos equipamentos de rede, cuja função é basicamente transportar esses Frames até o seu destino, usando os procedimentos de roteamento próprios do protocolo.

21

22 Física: Provê os meios para transmitir as células ATM.

23 ATM: É responsável pela construção, processamento e transmissão das células, e pelo processamento das conexões virtuais. Esta camada também controla o tráfego da rede. Nos equipamentos de rede esta camada trata todo o tráfego de entrada e saída, minimizando o processamento e aumentando a eficiência do protocolo sem necessitar de outras camadas superiores.

24 AAL (ATM Adaptation Layer): É responsável pelo fornecimento de serviços para a camada de aplicação superior. A subcamada CS (Convergence Sublayer) converte e prepara a informação de usuário para o ATM, de acordo com o tipo de serviço, além de controlar as conexões virtuais. A subcamada SAR (Segmentation and Reassembly) fragmenta a informação para ser encapsulada na célula ATM. A camada AAL implementa ainda os respectivos mecanismos de controle, sinalização e qualidade de serviço.

25 Estrutura da Célula ATM A célula do protocolo ATM utiliza a estrutura simplificada com tamanho fixo de 53 bytes apresentada na figura a seguir.

26 O campo de Cabeçalho carrega as informações de controle do protocolo. Devido a sua importância, possui mecanismo de detecção e correção de erros para preservar o seu conteúdo. Ele é composto por 5 bytes com as seguintes informações:

27 VPI (Virtual Path Identifier): Número da rota virtual até o destinatário da informação útil. VCI (Virtual Channel Identifier): número do canal virtual dentro de uma rota virtual específica. PT (Payload Type): identifica o tipo de informação que a célula contém: de usuário, de sinalização ou de manutenção.

28 CLP (Cell Loss Priority): indica a prioridade relativa da célula. Células de menor prioridade são descartadas antes que as células de maior prioridade durante períodos de congestionamento. HEC (Header Error Check): é usado para detectar e corrigir erros no cabeçalho.

29 O campo de Informação Útil, com 384 bits (48 Bytes) carrega as informações de usuário ou de controle do protocolo. A informação útil é mantida intacta ao longo de toda a rede, sem verificação ou correção de erros. A camada ATM do protocolo considera que essas tarefas são executadas pelos protocolos das aplicações de usuário ou pelos processos de sinalização e gerenciamento do próprio protocolo para garantir a integridade desses dados.

30 Vantagens e desvantagens do ATM Otimiza o uso de banda; Faz o gerenciamento dinâmico de banda; O custo de processamento das suas células de tamanho fixo é baixo;

31 Integra vários tipos diferentes de tráfego (dados, Voz e vídeo); Garante a alocação de banda e recursos para cada serviço; Possui alta disponibilidade para os serviços;

32 Atende a aplicações sensíveis ou não a atraso e perda de pacotes; Aplica-se indistintamente a redes públicas e privadas;

33 Pode compor redes escaláveis, flexíveis e com procedimentos de recuperação automática de falhas; Pode interoperar com outros protocolos e aplicações

34 Alguns obstáculos: Outras tecnologias, tais como FastEthernet, GigabitEthernet e sobre elas o TCP/IP, têm sido adotadas com grande frequência em redes de dados; O uso de interfaces ATM diretamente aplicadas em PCs, estações de trabalho e servidores de alto desempenho não tem sido tão grande como se esperava a princípio.

35 Ethernet

36 Ethernet Protocolo padrão da Internet (pilha TCP/IP) para a camada intra- rede em redes locais Caracteríticas Tipo de rede lógica: multiponto (barramento) Objetivo: Transferência de pacotes para máquinas que estão na mesma rede O termo Ethernet Geralmente se refere ao padrão publicado em 1982 pela Digital e Xerox Existe um padrão similar definido pelo IEEE

37 Ethernet O pacote Ethernet é responsável pela transmissão de dados entre máquinas de uma mesma rede local que se utiliza do protocolo Ethernet. Para um dado ser transmitido para outra máquina é necessário colocá-lo dentro de um pacote Ethernet.

38 Fast Ethernet

39 Fast Ethernet é um termo para vários padrões da Ethernet que levam o tráfego de dados à taxa nominal de 100Mbit/s, contra a taxa de transmissão de 10 Mbit/s da Ethernet.

40 Resumo IPX/SPX Protocolos Novell NetWare semelhante ao IP (Protocolo Internet).

41 Resumo NETBEUI O acrônimo para NetBIOS é sistema de input/output baseado em rede. O acrônimo para NetBEUI é interface de usuário ampliada para NetBIOS. NetBEUI foi concebido para ser usado apenas em pequenas redes. Pode ser usado em redes de no máximo 255 micros e não é roteável

42 Resumo FDDI Abrange o nível físico e de enlace de dados Utilizam fibra óptica Capacidades de transmissão muito elevadas Distâncias de até 200Km, conectando até 1000 estações de Distâncias de até 200Km, conectando até 1000 estações de trabalho

43 Resumo ATM Tecnologia baseada na transmissão de pequenos blocos de dados de tamanho fixo e estrutura definida

44 Resumo Ethernet Padrões de rede desenvolvidos originalmente em 1973 pela Xerox e formalizados em 1980 pela DEC, Intel e Xerox. Transmite dados a 10 Mbps

45 Resumo Fast Ethernet Um sistema de rede Ethernet que transmite dados a 100 Mbps.

46 Avaliação 31/05/2011 TCP/IP IPX/SPX NETBEUI FDDI ATM Ethernet Fast Ethernet

Prof. Antonio P. Nascimento Filho. Tecnologias de rede. Ethernet e IEEE Token ring ATM FDDI Frame relay. Uni Sant Anna Teleprocessamento e Redes

Prof. Antonio P. Nascimento Filho. Tecnologias de rede. Ethernet e IEEE Token ring ATM FDDI Frame relay. Uni Sant Anna Teleprocessamento e Redes Tecnologias de rede Ethernet e IEEE 802.3 Token ring ATM FDDI Frame relay Ethernet A Ethernet é uma tecnologia de broadcast de meios compartilhados. Entretanto, nem todos os dispositivos da rede processam

Leia mais

FDDI (Fiber Distributed Data Interface)

FDDI (Fiber Distributed Data Interface) Funcionamento Da Topologia FDDI FDDI (Fiber Distributed Data Interface) rffelix70@yahoo.com.br FDDI O padrão FDDI (Fiber Distributed Data Interface) foi estabelecido pelo ANSI (American National Standards

Leia mais

Topologias e Classificação das RC. Prof. Eduardo

Topologias e Classificação das RC. Prof. Eduardo Topologias e Classificação das RC Prof. Eduardo Introdução As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia-a-dia. Estamos tão acostumados a utilizá-las que não nos damos conta da sofisticação

Leia mais

Redes de Computadores II. Módulo 1 Introdução e a camada de enlace

Redes de Computadores II. Módulo 1 Introdução e a camada de enlace Redes de Computadores II Módulo 1 Introdução e a camada de enlace 1 Comunicação de Dados e Redes de Computadores O problema fundamental da comunicação é reproduzir em um ponto exatamente ou aproximadamente

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET

REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com ARQUITETURA ISDN (Integrated Services Digital Network)

Leia mais

Capítulo 6 - Conceitos Básicos de Ethernet. Associação dos Instrutores NetAcademy - Fevereiro Página

Capítulo 6 - Conceitos Básicos de Ethernet. Associação dos Instrutores NetAcademy - Fevereiro Página Capítulo 6 - Conceitos Básicos de Ethernet 1 Introdução à Ethernet A maior parte do tráfego na Internet origina-se e termina com conexões Ethernet. A idéia original para Ethernet surgiu de problemas de

Leia mais

Comutação Volnys Borges Bernal

Comutação Volnys Borges Bernal Volnys B. Bernal (c) 1 Comutação Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda? Comutação? Comutação de circuitos? Comutação de mensagens? Comutação

Leia mais

Lista de exercícios - 1º bimestre 2016 REDES

Lista de exercícios - 1º bimestre 2016 REDES Lista de exercícios - 1º bimestre 2016 REDES Jean Nicandros Stragalinos Neto. Prontuário: 1616251. Curso: ADS 2º Módulo. 1) Desenhe duas redes com 7 e 8 computadores e defina a configuração IP de cada

Leia mais

Tecnologia de Redes. Arquitetura de Rede de Computadores

Tecnologia de Redes. Arquitetura de Rede de Computadores Volnys B. Bernal (c) 1 Tecnologia de Redes Arquitetura de Rede de Computadores Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda Modelo de Referênica OSI

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/ PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: ADM e PROJETO DE REDES PROFESSOR: Msc Walter Augusto Varella

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/ PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: ADM e PROJETO DE REDES PROFESSOR: Msc Walter Augusto Varella CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/ PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: ADM e PROJETO DE REDES PROFESSOR: Msc Walter Augusto Varella Lista de Exercícios 1 1. Diga com suas palavras o que vem a ser uma rede

Leia mais

Redes de Computadores. Aula: Camada de Enlace Professor: Jefferson Silva

Redes de Computadores. Aula: Camada de Enlace Professor: Jefferson Silva Redes de Computadores Aula: Camada de Enlace Professor: Jefferson Silva Agenda n Recapitulação do modelo OSI n Quais as funcionalidades da camada 2? n Quais as suas características n Endereço MAC n Comunição

Leia mais

CCNA 1 Conceitos de Rede. Kraemer

CCNA 1 Conceitos de Rede. Kraemer CCNA 1 Conceitos de Rede Conceitos de Rede Breve história das redes de dados Dispositivos de rede Topologias Protocolos de rede Redes locais Redes de longa distância Redes metropolitanas Redes de área

Leia mais

Fundamentos de Rede. Aula 2 - Modelo OSI

Fundamentos de Rede. Aula 2 - Modelo OSI Fundamentos de Rede Aula 2 - Modelo OSI Protocolo e Arquitetura de Protocolos Problema Permitir a comunicação entre entidades de diferentes sistemas Solução Criar convenções de quando e como se comunicar

Leia mais

Redes de Comunicação de Dados

Redes de Comunicação de Dados Redes de Comunicação de Dados 1 - Objetivo O grande objetivo é a formação geral de um especialista capaz de projetar redes de computadores, tanto sob o aspecto de software quanto de hardware, a partir

Leia mais

Modelo de Camadas. Redes de Computadores

Modelo de Camadas. Redes de Computadores Modelo de Camadas Redes de Computadores Sumário Visão Geral de uma Rede de Computadores Protocolos Modelo de Camadas Porque utilizar Tipos de Modelos de Referência Modelo de Referência ISO/OSI Histórico

Leia mais

Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes

Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes Conteúdo Definição Classificação Aplicações típicas Software de rede Modelos de referências Exemplos de redes Exemplos

Leia mais

ATM. Redes de Longa Distância Prof. Walter Cunha

ATM. Redes de Longa Distância Prof. Walter Cunha Redes de Longa Distância Prof. Walter Cunha Orientado à conexão Modo assíncrono* Comutação por Células ATM Aplicações que requerem classes de qualidade de serviço diferenciadas Pacotes de tamanho fixo

Leia mais

Objetivos. Objetivos (cont.) Definição. LANs. Distribuição Geográfica 27/11/2008. Redes de computadores. Diego Noble Rafael Cardona

Objetivos. Objetivos (cont.) Definição. LANs. Distribuição Geográfica 27/11/2008. Redes de computadores. Diego Noble Rafael Cardona Redes de computadores Aspectos básicos Objetivos Apresentar conceitos básicos em redes, abordando: Definição Distribuição Geográfica Topologias Meios de Transmissão Diego Noble Rafael Cardona Nov/2008

Leia mais

Capítulo 4 - Sumário

Capítulo 4 - Sumário 1 Capítulo 4 - Sumário Características do O Datagrama IP (Campos do Cabeçalho) Tamanho do Datagrama, MTU da Rede e Fragmentação 2 Aplicação Telnet HTTP FTP POP3 SMTP DNS DHCP Transporte TCP (Transmission

Leia mais

Curso Técnico em Informática Redes TCP/IP 2 o Módulo. Prof. Cristiano da Silveira Colombo

Curso Técnico em Informática Redes TCP/IP 2 o Módulo. Prof. Cristiano da Silveira Colombo Curso Técnico em Informática Redes TCP/IP 2 o Módulo Prof. Cristiano da Silveira Colombo Objetivos da Aula Apresentar os conceitos de tecnologias e padrões de redes de computadores. Agenda da Aula Padronização

Leia mais

Capítulo 1 Introdução 1

Capítulo 1 Introdução 1 SUMÁRIO Capítulo 1 Introdução 1 1.1 Visão Geral da Internet... 1 1.1.1 Redes... 2 1.1.2 Comutação... 4 1.1.3 A Internet... 6 1.1.4 Acessando a Internet... 7 1.1.5 Hardware e Software... 8 1.2 PROTOCOLO

Leia mais

Redes de Computadores. Equipamentos de Comunicação

Redes de Computadores. Equipamentos de Comunicação Redes de Computadores Equipamentos de Comunicação Equipamentos de comunicação Repetidores; Ponte (Bridge); Hub (Concentrador); Switch (Chaveador); Roteador (Router). Repetidores São usado em redes de topologia

Leia mais

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Enlace Ponto-a-Ponto Um emissor, um receptor, um enlace: Sem controle de acesso ao meio; Sem necessidade de uso de endereços MAC; X.25, dialup link, ISDN. Protocolos

Leia mais

Nível de Rede. Funções do nível de rede GCAR

Nível de Rede. Funções do nível de rede GCAR Nível de Rede Funções do nível de rede Multiplexação Endereçamento Mapeamento entre endereços de rede e de enlace Roteamento Estabeleciment/Liberação conexões de rede Controle de Congestionamento 1 Funções

Leia mais

Arquitetura de Redes. Redes TCP-IP. Agenda. Introdução à Arquitetura TCP/IP. Tipos de Serviços. Modelo de Referênca ISO/OSI

Arquitetura de Redes. Redes TCP-IP. Agenda. Introdução à Arquitetura TCP/IP. Tipos de Serviços. Modelo de Referênca ISO/OSI Arquitetura de s Volnys 1999-2001 1 Volnys 1999-2001 2 Agenda Introdução à Modelo de Referênica OSI Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys 1999-2001 3 Volnys 1999-2001

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br REDES DE COMPUTADORES II Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br REDE PÚBLICA x REDE PRIVADA Rede Pública Circuitos compartilhados Rede Privada Circuitos dedicados Interligação entre Dispositivos

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar - Aula 1-1. A CAMADA DE ENLACE DE DADOS (Parte 1) Relembrando as aulas do semestre passado quando estudamos os modelos de referência, lembramos que a Camada de Enlace de Dados é a camada responsável pela

Leia mais

- Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Redes de Computadores Lista de Exercício I

- Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Redes de Computadores Lista de Exercício I 1- Um dos componentes de um a Rede de Teleprocessamento que tem a função de compatibilizar o sinal digital de dados ao sinal analógico para uso da Rede Pública de Telefonia é: a) UNIDADE CONTROLADORA DE

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ PROTOCOLO ATM Asynchronous Transfer Mode Elton Coelho A. Gonçalves - 201301730432 Henry R. X. de andrade - 201201538106 Marvin Thomaz do Nascimento - 201301507271 Rafael Albino

Leia mais

Aula 03 Camadas do modelo OSI. 7 - Aplicação. 6 - Apresentação. Prof. Leandro Pykosz

Aula 03 Camadas do modelo OSI. 7 - Aplicação. 6 - Apresentação. Prof. Leandro Pykosz Aula 03 Camadas do modelo OSI Prof. Leandro Pykosz leandro@sulbbs.com.br 7 - Aplicação Faz a interface entre o protocolo e o aplicativo que pediu ou receberá a informação através da rede. 6 - Apresentação

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO... 6 O QUE É UMA REDE E PARA QUE SERVE?... 7 O PORQUE DE UMA REDE... 9

ÍNDICE CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO... 6 O QUE É UMA REDE E PARA QUE SERVE?... 7 O PORQUE DE UMA REDE... 9 Redes -1- ÍNDICE CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO... 6 O QUE É UMA REDE E PARA QUE SERVE?... 7 O PORQUE DE UMA REDE... 9 CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS... 12 MEIOS DE TRANSMISSÃO... 12 TIPOS DE TRANSMISSÃO... 14 CAPÍTULO

Leia mais

Aula 2 Topologias de rede

Aula 2 Topologias de rede Aula 2 Topologias de rede Redes e Comunicação de Dados Prof. Mayk Choji UniSALESIANO Araçatuba 13 de agosto de 2016 Sumário 1. Topologias de Rede 2. Topologias Físicas Ponto-a-Ponto Barramento BUS Anel

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Transporte Antonio Alfredo Ferreira Loureiro loureiro@dcc.ufmg.br Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais UFMG/DCC Redes de Computadores

Leia mais

Repetidores Internet e Arquitetura TCP/IP

Repetidores Internet e Arquitetura TCP/IP Bacharelado em Informática Disciplina: Internet e Arquitetura TCP/IP Estendendo, Segmentando e Interligando s Revisão de Interconexão de s Prof. Sérgio Colcher colcher@inf.puc-rio.br 1 Gateway 2 Gateway

Leia mais

PROGRAMA. 1. Ementa. 2. Objetivos. 3. Metodologia. 4. Avaliação

PROGRAMA. 1. Ementa. 2. Objetivos. 3. Metodologia. 4. Avaliação Universidade Católica do Salvador Curso de Bacharelado em Informática Disciplina : INF363 - Teleprocessamento e Redes Pré-Requesitos : INF-375 - Sistemas Operacionais INF-359 - Pesquisa Operacional Carga

Leia mais

Introdução. Modelo de um Sistema de Comunicação

Introdução. Modelo de um Sistema de Comunicação I 1 Comunicação de Dados e Redes de Computadores Introdução FEUP/DEEC/CDRC I 2002/03 MPR/JAR Modelo de um Sistema de Comunicação» Fonte gera a informação (dados) a transmitir» Emissor converte os dados

Leia mais

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local.

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1. Introdução 1.1. - Conceitos REDES LOCAIS Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1 1.2. Tipos de Aplicações As Redes Locais têm em geral

Leia mais

Protocolo PPP. Principais Componentes: Método para encapsular datagramas em enlaces seriais (Substitui o SLIP). Link Control Protocol (LCP)

Protocolo PPP. Principais Componentes: Método para encapsular datagramas em enlaces seriais (Substitui o SLIP). Link Control Protocol (LCP) Protocolo PPP 1 Protocolo PPP Substitui o protocolo SLIP Em Enlaces Seriais Conexões Síncronas e Assíncronas Controle da configuração de enlace Permite endereços IP dinâmicos Multiplexação de protocolos

Leia mais

Comunicação de Dados IV

Comunicação de Dados IV Departamento de Engenharia de Telecomunicações - UFF Bibliografia Redes de Computadores Andrew S. Tanenbaum Tradução da Quarta Edição Editora Campus Profa. Débora Christina Muchaluat Saade deborams@telecom.uff.br

Leia mais

Prof. Mizael Cortez Modelo em camadas Arquitetura TCP/IP Modelo ISO/OSI

Prof. Mizael Cortez Modelo em camadas Arquitetura TCP/IP Modelo ISO/OSI Prof. Mizael Cortez everson.cortez@ifrn.edu.br Modelo em camadas Arquitetura TCP/IP Modelo ISO/OSI A Internet é um sistema extremamente complicado e que possui muitos componentes: inúmeras aplicações e

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro Ementa Introdução a Redes de

Leia mais

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas Protocolos de Rede Prof. Alexandre Beletti Protocolos em camadas Existem protocolos em diferentes camadas dos modelos de estudo (OSI e TCP/IP) Lembre-se de diferencias tipos de programas de tipos de protocolos

Leia mais

Redes de Computadores Prof. Fred Sauer

Redes de Computadores Prof. Fred Sauer Redes de Computadores Prof. Fred Sauer http://www.fredsauer.com.br fsauer@gmail.com Quem sou eu... Prof. Frederico Sauer (Fred) Mestre e Doutor UFRJ com dissertação e tese em Segurança e Gerenciamento

Leia mais

Topologias de Redes. Professor Leonardo Larback

Topologias de Redes. Professor Leonardo Larback Topologias de Redes Professor Leonardo Larback Topologias de Redes A topologia de rede descreve o modo como todos os dispositivos estão ligados entre si e a forma como se processa a troca de informação

Leia mais

Introdução a Redes de Computadores

Introdução a Redes de Computadores Introdução a Redes de Computadores Sumário Introdução Evolução dos Sistemas Redes de Computadores Histórico Endereçamento Pacotes Compartilhamento Detecção de Erros Protocolo Categoria de Redes E a Internet?

Leia mais

Topologias e abrangência de redes de computadores

Topologias e abrangência de redes de computadores Topologias e abrangência de redes de computadores Aula 10 1º semestre Prof. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Objetivos Tornar os estudantes capazes de reconhecer os tipos de topologias de redes

Leia mais

Capítulo 4: Camada de rede

Capítulo 4: Camada de rede Capítulo 4: Camada de Objetivos do capítulo: entender os princípios por trás dos serviços da camada de : modelos de serviço da camada de repasse versus roteamento como funciona um roteador roteamento (seleção

Leia mais

Rede Corporativa INTRODUÇÃO. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro

Rede Corporativa INTRODUÇÃO. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Rede Corporativa INTRODUÇÃO Rede corporativa é um sistema de transmissão de dados que transfere informações entre diversos equipamentos de uma mesma corporação, tais

Leia mais

Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Licenciatura em Engenharia Informática 1. Tecnologias WAN.

Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Licenciatura em Engenharia Informática 1. Tecnologias WAN. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Licenciatura em Engenharia Informática 1 Tecnologias WAN (Dezembro 2009) Autor: José Afonso Esteves Janeiro Resumo- Este relatório

Leia mais

Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking)

Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking) Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking) Prof. Ademar Felipe Fey Prof. Raul Ricardo Gauer V1.3 - fevereiro de 2011 Capítulo 1 Introdução às redes de computadores

Leia mais

AJProença, Arquitectura de Computadores, LMCC, UMinho, 2003/04 1. Uma Rede de Computadores é constituida por:

AJProença, Arquitectura de Computadores, LMCC, UMinho, 2003/04 1. Uma Rede de Computadores é constituida por: Introdução aos Sistemas de Computação (5) Estrutura do tema ISC 1. Representação de informação num computador 2. Organização e estrutura interna dum computador 3. Execução de programas num computador 4.

Leia mais

Geralmente, o firewall também é configurado para não bloquear o tráfego de saída. Por exemplo, um banco pode querer isolar a rede da tesouraria do res

Geralmente, o firewall também é configurado para não bloquear o tráfego de saída. Por exemplo, um banco pode querer isolar a rede da tesouraria do res FIREWALL A conexão com a Internet traz às corporações os seguintes riscos: Relacionados a dados: confidencialidade, integridade e disponibilidade; Relacionados aos recursos e ativos da empresa; Relacionados

Leia mais

Redes de Computadores Nível de Rede

Redes de Computadores Nível de Rede Comunicação de Dados por Fernando Luís Dotti fldotti@inf.pucrs.br Redes de Computadores Nível de Rede Fontes Fontes principais: principais: Redes Redes de de Computadores Computadores -- das das LANs,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - ANO LECTIVO 2013/2014 MÓDULO 2 REDE DE COMPUTADORES - FICHA DE TRABALHO Nº 1

REDES DE COMPUTADORES - ANO LECTIVO 2013/2014 MÓDULO 2 REDE DE COMPUTADORES - FICHA DE TRABALHO Nº 1 MÓDULO 2 REDE DE COMPUTADORES - FICHA DE TRABALHO Nº 1 1) Em que consiste uma rede de computadores? 2) Refira as principais vantagens e desvantagens associadas à implementação de uma rede de computadores.

Leia mais

VOIP. Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis

VOIP. Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis Beatriz Vieira VOIP Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis VOIP Surgiu ainda no início da década de 1990 Se tornou

Leia mais

Comunicação de Dados. Arquitecturas

Comunicação de Dados. Arquitecturas Comunicação de Dados Arquitecturas Arquitecturas de Comunicação Definem interacções entre equipamentos e/ou módulos de programas. Podem ser: Arquitecturas abertas Arquitecturas proprietárias Os principais

Leia mais

Disciplina: Informática II Profª: Micheli Wink 1

Disciplina: Informática II Profª: Micheli Wink 1 Disciplina: Informática II Profª: Micheli Wink 1 1. TOPOLOGIA: INÍCIO Conceito extensamente baseado em continuidade matemática. Na matemática, a topologia é a área em que se estudam os espaços topológicos.

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Redes de Computadores Carga Horária: 100h Período: 6º. Ementa

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Redes de Computadores Carga Horária: 100h Período: 6º. Ementa Disciplina: Redes de Computadores Carga Horária: 100h Período: 6º Ementa PLANO DE ENSINO Contexto e aspectos gerais de redes de computadores: hardware e software de rede, modelos de referência. Camada

Leia mais

Protocolos de Interligação de Redes Locais e a Distância Modelos de Referência. Thiago Leite

Protocolos de Interligação de Redes Locais e a Distância Modelos de Referência. Thiago Leite Protocolos de Interligação de Redes Locais e a Distância Modelos de Referência Thiago Leite thiago.leite@udf.edu.br As redes são organizadas em camadas Forma de reduzir a complexidade Um conjunto de camadas

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Organização da disciplina Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Docente e Horário de Atendimento Docente das aulas teóricas: Halestino

Leia mais

Noções sobre Redes de Computadores. Aula 16/06 Secretariado Executivo

Noções sobre Redes de Computadores. Aula 16/06 Secretariado Executivo Noções sobre Redes de Computadores Aula 16/06 Secretariado Executivo Conceito básico de redes Conjunto de computadores interligados compartilhando, softwares, arquivos e periféricos Objetivos Compartilhamento

Leia mais

Redes de Computadores. Tecnologias de Redes de Área Local

Redes de Computadores. Tecnologias de Redes de Área Local Redes de Computadores Tecnologias de Redes de Área Local Tecnologias de redes locais! Arquitecturas específicas para redes locais abrange os dois níveis inferiores do modelo OSI! Normalizadas: IEEE ISO

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede II Aula 02 Unidade II Dispositivos Básicos de Rede Prof: Jéferson Mendonça de Limas Introdução Redes LAN Dois ou mais dispositivos interligados por um

Leia mais

Introdução as Redes 18/05/2016. Técnico em Informática 4º Int. Redes de Computadores Fabricio A. Steinmacher. Estrela. Barrramento. Extendida.

Introdução as Redes 18/05/2016. Técnico em Informática 4º Int. Redes de Computadores Fabricio A. Steinmacher. Estrela. Barrramento. Extendida. Técnico em Informática 4º Int. Redes de Computadores Fabricio A. Steinmacher Sumário Topologias Físicas e Lógicas; Equipamentos para LAN Modelo OSI Introdução as Redes Topologias de rede Topologias Físicas

Leia mais

Modelo TCP/IP. Douglas Wildgrube Bertol DEE - Engenharia Elétrica CCT

Modelo TCP/IP. Douglas Wildgrube Bertol DEE - Engenharia Elétrica CCT Modelo TCP/IP Douglas Wildgrube Bertol DEE - Engenharia Elétrica CCT AS1RAI1 Redes para Automação Industrial JOINVILLE 12/09/2016 Introdução histórico O padrão histórico e técnico da Internet é o modelo

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 06 Elementos de Interconexões

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Acesso sem fio Existem diversos tipos de acesso sem fio [1], dependendo do tipo de aplicação implementada. Sistemas sem fios podem ser usados de forma a permitir mobilidade ao

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e João Bosco M. Sobral

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e João Bosco M. Sobral UNIDADE II Aula 8 Redes ATM Fonte: SGC Estácio e João Bosco M. Sobral A RDSI-FE (Rede Digital de Serviços Faixa Estreita) apareceu como uma evolução das tradicionais redes telefônicas, para redes de tecnologia

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

TELECOMUNICAÇÕES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 3 - REDES PARA INFORMÁTICA 1. INTRODUÇÃO Muito se falou sobre telecomunicações aplicadas as diversas áreas da comunicação. Todas as áreas de uma forma ou de outra são dependentes da computação/informática

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores O Roteador Slide 1 Principal Função do Roteador Repasse Quando um pacote chega ao enlace de entrada de um roteador, este deve conduzi-lo até o enlace de saída apropriado. Roteamento

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Arquiteturas de Redes Prof. Thiago Dutra Agenda n Introdução n Organização em Camadas n Arquiteturas de Redes n Arquitetura RM-OSI n Arquitetura TCP/IP

Leia mais

Disciplina: Redes de Computadores I (R1)

Disciplina: Redes de Computadores I (R1) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI UFPI Colégio Agrícola de Teresina Campus da Socopo Professor: José Valdemir dos Reis Junior Disciplina: Redes de Computadores I (R1) Orientada a Conexão Primeira rede pública

Leia mais

OSI e TCP/IP. Professor: Leandro Engler Boçon Disciplina: Redes e Serviços

OSI e TCP/IP. Professor: Leandro Engler Boçon   Disciplina: Redes e Serviços OSI e TCP/IP Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Redes e Serviços 1 Bibliografia Tanembaum. Andrew S. Redes de Computadores. Editora campus 3ª edição. Rio de Janeiro.

Leia mais

MPLS MultiProtocol Label Switching

MPLS MultiProtocol Label Switching MPLS MultiProtocol Label Switching Universidade Santa Cecícila Prof. Hugo Santana Introdução requisitos mínimos de largura de banda, engenharia de tráfego e QoS. convergência das tecnologias (voz e vídeo

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 4 Comutação Tecnologias Atuais de Redes - VPN 1 Conteúdo Comutação de Circuitos Comutação de Mensagens Comutação de Pacotes Redes Orientadas a Conexões Tecnologias Atuais

Leia mais

Redes. Redes (Introdução e Tipologias) Introdução às redes. Introdução às redes. Sumário. Equipamento de rede/comunicação. Introdução às redes:

Redes. Redes (Introdução e Tipologias) Introdução às redes. Introdução às redes. Sumário. Equipamento de rede/comunicação. Introdução às redes: Redes (Introdução e Tipologias) Equipamento de rede/comunicação Redes Sumário : Redes de computadores; Sinergias de redes; Hardware e software de rede. : ; 1 Tecnologias Informáticas 10º Ano 2004/2005

Leia mais

Aula 3 Redes de Interconexão

Aula 3 Redes de Interconexão Aula 3 Redes de Interconexão As redes de interconexão são de fundamental importância nas arquiteturas paralelas Não importa o tipo da arquitetura, todo computador paralelo necessita de uma rede de interconexão

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 10 Introdução ao Ethernet Parte 1 Prof. Diego Pereira

Leia mais

Rede de computadores Switch. Professor Carlos Muniz

Rede de computadores Switch. Professor Carlos Muniz Rede de computadores Professor Carlos Muniz O hub ou switch é simplesmente o coração da rede. Ele serve como um ponto central, permitindo que todos os pontos se comuniquem entre si. Todas as placas de

Leia mais

Rede Digital com Integração de Serviços de Banda Larga ATM Asynchronous Transfer Mode

Rede Digital com Integração de Serviços de Banda Larga ATM Asynchronous Transfer Mode Universidade do Minho Escola de Engenharia Departamento de Electrónica Industrial Rede Digital com Integração de Serviços de Banda Larga ATM Asynchronous Transfer Mode Princípios Básicos Mestrado Integrado

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Infraestrutura de Redes de Computadores

REDES DE COMPUTADORES. Infraestrutura de Redes de Computadores MPLS Multiprotocol Label Switching (MPLS) ou Comutação de etiquetas de múltiplos protocolos Quem usa Praticamente todas as operadoras de Telecom e provedores tem em operação o protocolo MPLS em sua rede.

Leia mais

Trabalho de Cabeamento Estruturado: Um Modelo de Cabeamento para uma Empresa Fictícia.

Trabalho de Cabeamento Estruturado: Um Modelo de Cabeamento para uma Empresa Fictícia. Akio Tanaka - 1580302 Trabalho de Cabeamento Estruturado: Um Modelo de Cabeamento para uma Empresa Fictícia. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Presidente Epitácio

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Introdução à Certificação Cisco... 1 Capítulo 2 Redes de Computadores... 21

Sumário Capítulo 1 Introdução à Certificação Cisco... 1 Capítulo 2 Redes de Computadores... 21 Sumário Capítulo 1 Introdução à Certificação Cisco... 1 Por que Ser um Profissional Certificado... 2 CCNA 4... 3 A Carreira de Certificação Cisco... 4 Profissional de Suporte... 6 Engenheiro de Projeto...

Leia mais

Nível de Enlace. Nível de Enlace. Serviços. Serviços. Serviços. Serviços. Serviços oferecidos os nível de rede

Nível de Enlace. Nível de Enlace. Serviços. Serviços. Serviços. Serviços. Serviços oferecidos os nível de rede Nível de Enlace Enlace: caminho lógico entre estações. Permite comunicação eficiente e confiável entre dois computadores. Funções: fornecer uma interface de serviço à camada de rede; determinar como os

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Fundamentos de Redes II

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Fundamentos de Redes II Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Fundamentos de Redes II Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Site da disciplina http://echaia.com Ementa: Camada física do modelo OSI; Camada

Leia mais

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1)

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1) Cenário das redes no final da década de 70 e início da década de 80: Grande aumento na quantidade e no tamanho das redes Redes criadas através de implementações diferentes de hardware e de software Incompatibilidade

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores INF-207 Sistemas Computacionais para Processamento Multimídia Redes de Computadores Visão Geral 2 Q-20102010 Prof. Roberto Jacobe (roberto.jacobe@gmail.com) Prof. Marcelo Z. do Nascimento (marcelo.ufabc@gmail.com)

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

Gerência de Redes Visão Geral

Gerência de Redes Visão Geral Gerência de Redes Visão Geral Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Sumário Gerenciamento de Redes Evolução do Gerenciamento Áreas Funcionais Elementos do Gerenciamento Plataformas

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 02 Visão Geral da

Leia mais

Conceito de Serviço Universal. Conceito de Serviço Universal. Arquitetura de uma internet. Hardware básico de uma internet. Serviço universal:

Conceito de Serviço Universal. Conceito de Serviço Universal. Arquitetura de uma internet. Hardware básico de uma internet. Serviço universal: Redes de Computadores Antonio Alfredo Ferreira Loureiro loureiro@dcc.ufmg.br Camada de Rede Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais Motivação para interconexão Motivação

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Rede O que é?? 1 O que é uma rede É a conexão de duas ou mais máquinas com o objetivo de compartilhar recursos entre uma máquina e outra. Recursos Podem ser físicos ou

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 03 Visão Geral da

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

1. INTRODUÇÃO AO ATM. O nome ATM vem de ASYNCHRONOUS TRANSFER MODE.

1. INTRODUÇÃO AO ATM. O nome ATM vem de ASYNCHRONOUS TRANSFER MODE. 1. INTRODUÇÃO AO ATM O nome ATM vem de ASYNCHRONOUS TRANSFER MODE. O Protocolo ATM vem se tornando a cada dia que passa o mas importante no meio das Telecomunicações Mundiais. Tudo leva a crer que desempenhará

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

MODELOS DE REFERENCIA OSI TCP/IP

MODELOS DE REFERENCIA OSI TCP/IP Aula 2 MODELOS DE REFERENCIA OSI TCP/IP Curso Técnico em Telecomunicações Convergência de Redes PROGRAMA Modelos de Referência OSI TCP/IP OSI x TCP/IP 2 OSI E A COMUNICAÇÃO POR CARTA 3 HISTÓRIA No Principio

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais