Controle de preços em obras públicas:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controle de preços em obras públicas:"

Transcrição

1 Controle de preços em obras públicas: Princípios gerais na utilização dos sistemas oficiais de preços Rafael Jardim Cavalcante

2 Contextualização Decisão Lei para o caso concreto; Interpretação da Lei direito positivo x princípio x costumes teoria tridimensional do Direito (Miguel Reale): aspecto normativo x aspecto valorativo x aspecto fático (nicho social e histórico) Princípios fundamentais da Lei 8.666/93 (art. 3º): obtenção da melhor proposta (MENOR PREÇOS OFERECIDO POR LICITANTE HÁBIL A EXECUTAR O OBJETO); Isonomia; Sustentabilidade (NOVO!) legalidade, impessoalidade, moralidade, igualdade, publicidade, vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo.

3 Contextualização Conduta irregular x responsabilidade; Reprovabilidade da conduta; Boa fé objetiva (excludente de culpa) O servidor médio e diligente teria cometido mesmo erro? Era exigível conduta adversa do gestor médio e diligente?

4 Pergunta Qual o primeiro passo para realizar uma contratação bem feita?

5 A primeira página do processo licitatório O PRIMEIRO PASSO NÃO É RESPONDER, E SIM PERGUNTAR!!! Qual o problema a resolver? Qual a necessidade a ser satisfeita?

6 O PODER DISCRICIONÁRIO Economicidade: solução de menor custo que atenda o problema. Eficiência: atingir o resultado com o mínimo de recursos (dinheiro, tempo, materiais e pessoas. Economicidade Eficiência MOTIVAÇÃO Eficácia Efetividade Eficácia: resolver o problema; realizar os objetivos. Efetividade: satisfação prática dos objetivos atendidos; real materialização dos resultados; transformar definitivamente a condição almejada pré-existente.

7

8 Objetivos do orçamento ESTIMAR o valor da contratação, com nível de transição coerente com as responsabilidades e riscos atribuídos à contratada; Cientificar as licitantes de nuanças executivas da obra, de maneira a melhor especificar o objeto; Viabilizar uma adequada execução contratual (facilitação das medições); (facilitar a fiscalização); (clarear a definição de pleitos para os eventuais aditivos) BASE PARA O CRITÉRIO DE ACEITABILIDADE DE PREÇOS; (em uma licitação, a concorrência é apenas uma presunção!!!)

9 Desclassificação das propostas quando: Preços acima dos de mercado; Preço inexequível; Não atendimento da proposta às condições editalícias.

10 Pergunta Os sistemas referenciais de preço são preços de mercado?

11 Referenciais de Preço - Decreto 7.983/2013 Art. 3 o O custo global de referência de obras e serviços de engenharia, exceto os serviços e obras de infraestrutura de transporte, será obtido a partir das composições dos custos unitários previstas no projeto que integra o edital de licitação, menores ou iguais à mediana de seus correspondentes nos custos unitários de referência do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil - Sinapi, excetuados os itens caracterizados como montagem industrial ou que não possam ser considerados como de construção civil.

12 Referenciais de Preço - Decreto 7.983/2013 Art. 4 o O custo global de referência dos serviços e obras de infraestrutura de transportes será obtido a partir das composições dos custos unitários previstas no projeto que integra o edital de licitação, menores ou iguais aos seus correspondentes nos custos unitários de referência do Sistema de Custos Referenciais de Obras - Sicro, cuja manutenção e divulgação caberá ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT, excetuados os itens caracterizados como montagem industrial ou que não possam ser considerados como de infraestrutura de transportes.

13 Referenciais de Preço - Decreto 7.983/2013 Art. 6 o Em caso de inviabilidade da definição dos custos conforme o disposto nos arts. 3º, 4º e 5º, a estimativa de custo global poderá ser apurada por meio da utilização de dados contidos em tabela de referência formalmente aprovada por órgãos ou entidades da administração pública federal em publicações técnicas especializadas, em sistema específico instituído para o setor ou em pesquisa de mercado.

14 Referêncais de Preço - Decreto 7.983/2013 Art. 8 o Na elaboração dos orçamentos de referência, os órgãos e entidades da administração pública federal poderão adotar especificidades locais ou de projeto na elaboração das respectivas composições de custo unitário, desde que demonstrada a pertinência dos ajustes para a obra ou serviço de engenharia a ser orçado em relatório técnico elaborado por profissional habilitado. Parágrafo único. Os custos unitários de referência da administração pública poderão, somente em condições especiais justificadas em relatório técnico elaborado por profissional habilitado e aprovado pelo órgão gestor dos recursos ou seu mandatário, exceder os seus correspondentes do sistema de referência adotado na forma deste Decreto, sem prejuízo da avaliação dos órgãos de controle, dispensada a compensação em qualquer outro serviço do orçamento de referência.

15 E O BDI? Acórdão 2.622/2013-Plenário

16 Obrigado!

BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO

BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO NATAL/RN - NOVEMBRO

Leia mais

Os novos paradigmas da engenharia brasileira

Os novos paradigmas da engenharia brasileira Os novos paradigmas da engenharia brasileira Como compatibilizar as novas tecnologias, custos e preços Debatedor: André P. Baeta Disposições Legais sobre Preços de Obras Públicas 2 LDO 2012 Lei 12.465/2011

Leia mais

Regimes de execução dos contratos e contratação integrada

Regimes de execução dos contratos e contratação integrada Regime Diferenciado de Contratações - RDC Lei Federal nº 12.462/11 Regimes de execução dos contratos e contratação integrada Augusto Dal Pozzo Artigo 8º Regimes de contratação de obras e serviços de engenharia

Leia mais

Planejamento de aquisição de bens e serviços na Administração Pública. Magno Subtil

Planejamento de aquisição de bens e serviços na Administração Pública. Magno Subtil Planejamento de aquisição de bens e serviços na Administração Pública Magno Subtil Registro de Preços Decreto Estadual 7.437/2011 Sistema de Registro de Preços é o conjunto de procedimentos para registro

Leia mais

Sistema de Custos Referenciais de Obras SICRO2/DNIT Conceitos e formas de utilização

Sistema de Custos Referenciais de Obras SICRO2/DNIT Conceitos e formas de utilização Sistema de Custos Referenciais de Obras SICRO2/DNIT Conceitos e formas de utilização Alexandre da Rocha Gomes Tecnólogo em Construção Civil HISTÓRICO DOS SISTEMAS DE CUSTOS DO DNER E DO DNIT 1946 Implantação

Leia mais

SUMÁRIO. Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC 2.1 RDC E OBJETOS TRANSITÓRIOS DOS OBJETOS PASSÍVEIS DE ADOÇÃO DO RDC...

SUMÁRIO. Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC 2.1 RDC E OBJETOS TRANSITÓRIOS DOS OBJETOS PASSÍVEIS DE ADOÇÃO DO RDC... SUMÁRIO Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC PREFÁCIO... 15 Nota dos autores... 17 CAPÍTULO 1 ASPECTOS GERAIS... 19 1.1 Introdução... 19 1.2 Objetivos... 22 1.3 Definições... 30 1.4 Diretrizes...

Leia mais

Obras Públicas: Novo Patamar de Qualidade Custos Realistas

Obras Públicas: Novo Patamar de Qualidade Custos Realistas 83º ENIC Obras Públicas: Novo Patamar de Qualidade Custos Realistas PALESTRANTE: ANDRÉ PACHIONI BAETA Propriedades de um Orçamento ESPECIFICIDADE Todo orçamento está intrinsecamente ligado à empresa e

Leia mais

DESPACHO DE HOMOLOGAÇÃO

DESPACHO DE HOMOLOGAÇÃO DESPACHO DE HOMOLOGAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO: 01.100.208/2016 MODALIDADE: CONVITE Nº 01.100.208/2016 OBJETO: Contratação de empresa para prestação de serviço de coquetel para a Câmara Municipal, pelo período

Leia mais

0c D-1 ILMA. SENHORA CORDENADORA DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO

0c D-1 ILMA. SENHORA CORDENADORA DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO 0c29.0.2.D-1 ILMA. SENHORA CORDENADORA DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (CFN) CFN PROTOCOLOS- DATA5J..J25.JZI$ RESPONSAVEL REF.: CONCORRÊNCIA CFN N 1/2015 SANTA CLARA ENGENHARIA

Leia mais

Lei /16 e Licitações

Lei /16 e Licitações Lei 13.303/16 e Licitações Rafael Da Cás Maffini Mestre e Doutor em Direito pela UFRGS, Professor de Direito Administrativo na UFRGS, Advogado, Sócio Diretor do escritório Rossi, Maffini, Milman & Grando

Leia mais

Licitações, Pregão e Contratos

Licitações, Pregão e Contratos Licitações, Pregão e Contratos Objetivo Destina-se Datas Carga horária Capacitar servidores municipais para a realização de licitações e gestão dos contratos da Administração Municipal. Aos profissionais

Leia mais

CARTA CONVITE N.º 003/2012 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º DE /2012 ANEXO I

CARTA CONVITE N.º 003/2012 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º DE /2012 ANEXO I CARTA CONVITE N.º 003/2012 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º DE.01.03.0044/2012 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAL PÉTREO PARA INFRAESTRUTURA DOS LAGOS 01 E 02 DA FASE ZERO DO SAPIENS

Leia mais

Estado do Pará PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO XINGU Controladoria Geral do Munícipio PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO

Estado do Pará PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO XINGU Controladoria Geral do Munícipio PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO Parecer CGM nº 006/2016 Solicitante: Departamento de Licitação Expediente: Processo Licitatório nº TP010/2015 Modalidade: Tomada de Preço Tratam os autos de

Leia mais

Exmo. Sr. Conselheiro Relator,

Exmo. Sr. Conselheiro Relator, PARECER Nº. : 021/CT/2008-1 - Exmo. Sr. Conselheiro Relator, Tratam os autos de consulta formulada pelo Sr. Prefeito Municipal em exercício, Sr. Manoel Machado, mediante a qual solicita deste Tribunal

Leia mais

r)2.o2.o ILMA. SENHORA COORDENADORA DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO

r)2.o2.o ILMA. SENHORA COORDENADORA DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO r)2.o2.o ILMA. SENHORA COORDENADORA DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (CFN) CFN PROTOCOLO-1 DATA _L LQ1JpV RESPONSAVEL,&»t REF.: CONCORRÊNCIA CFN N 112015 SANTA CLARA ENGENHARIA

Leia mais

Experiência com o RDC

Experiência com o RDC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PROAD DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES - DPL Av. Desembargador Vitor Lima nº 222, 5º andar Florianópolis SC CEP 88040-400 Telefones: (48)

Leia mais

MÁRCIO SOARES DA ROCHA CLASSIFICAÇÃO E PROCEDIMENTOS ACERCA DE IRREGULARIDADES EM PREÇOS DE OBRAS PÚBLICAS (ARTIGO TÉCNICO)

MÁRCIO SOARES DA ROCHA CLASSIFICAÇÃO E PROCEDIMENTOS ACERCA DE IRREGULARIDADES EM PREÇOS DE OBRAS PÚBLICAS (ARTIGO TÉCNICO) MÁRCIO SOARES DA ROCHA CLASSIFICAÇÃO E PROCEDIMENTOS ACERCA DE IRREGULARIDADES EM PREÇOS DE (ARTIGO TÉCNICO) Fortaleza Dezembro / 2002 2 SUMÁRIO ASSUNTO PÁGINA I. Introdução...03 II. Superfaturamento II.1.

Leia mais

CURSO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS 6ªed.

CURSO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS 6ªed. Destacam-se, assim, no presente livro, a ampla pesquisa de jurisprudência, o enfoque prático do texto e a linguagem utilizada, de fácil compreensão. LUCAS ROCHA FURTADO Autor CURSO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS

Leia mais

Justificativas de alteração do gabarito de itens (com base nos modelos de provas disponíveis no sítio do CESPE/UnB)

Justificativas de alteração do gabarito de itens (com base nos modelos de provas disponíveis no sítio do CESPE/UnB) MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES (Anatel) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO Justificativas de alteração do gabarito

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA Exercício 2010 ANEXO 4 CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA Exercício 2010 ANEXO 4 CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES INTERNA 3.1.1.2 241099 CONSTATAÇÃO: (005) Ausência de Anotação de Responsabilidade Técnica ART para elaboração do Projeto Básico, referente à construção dos Blocos de Salas

Leia mais

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTOS DIVERSOS

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTOS DIVERSOS Curitiba, 02 de Abril de 2014. ESCLARECIMENTOS DIVERSOS CONCORRÊNCIA 2014/002264 (7419) Registro de preços referente à execução de obras diversas de construção, reformas e serviços de engenharia, incluindo

Leia mais

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. Fernanda Nunes

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. Fernanda Nunes SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Fernanda Nunes Base Legal Lei Federal nº 8.666/1993 art. 15, inciso II, e parágrafos 1º ao 6º Decreto Federal nº 3.931/2001 (aplicável no âmbito da União). Decreto Estadual

Leia mais

Como contratar TI com riscos baixos. Carlos Mamede Sefti/TCU

Como contratar TI com riscos baixos. Carlos Mamede Sefti/TCU Como contratar TI com riscos baixos Carlos Mamede Sefti/TCU Contratação de TI Riscos envolvidos na contratação Mitigação dos riscos Como contratar TI com riscos baixos 2 Agenda 1. Contratações públicas

Leia mais

5º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS

5º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS 5º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS RDC PRESENCIAL Nº 698/2013-08 - Contratação integrada de empresa para elaboração dos projetos básico e executivo de engenharia e execução de obras de duplicação, restauração

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2012-AUDIN Assunto: Formalização legal dos processos de dispensa de licitação

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2012-AUDIN Assunto: Formalização legal dos processos de dispensa de licitação ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2012-AUDIN Assunto: Formalização legal dos processos de dispensa de licitação Belém, 05 de dezembro de 2012. Conforme disposto no art. 2º da Lei nº 8.666/93 as obras, serviços,

Leia mais

CONCORRÊNCIA SUPRIMENTOS Nº 43/2016

CONCORRÊNCIA SUPRIMENTOS Nº 43/2016 CIRCULAR Nº 02/2016 CONCORRÊNCIA SUPRIMENTOS Nº 43/2016 OBJETO: Contratação de empresa especializada para a execução, sob o regime de empreitada por preço global, dos serviços de engenharia necessários

Leia mais

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DA OBRA DE CONTENÇÃO DA BORDA DO LAGO DO SAPIENS PARQUE

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DA OBRA DE CONTENÇÃO DA BORDA DO LAGO DO SAPIENS PARQUE ANEXO I PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DA OBRA DE CONTENÇÃO DA BORDA DO LAGO DO SAPIENS PARQUE Sumário 1 1 Objetivo... 3 2 Características Principais... 3 2.1 Área de Intervenção... 3 2.2 Projeto Executivo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ RDC ELETRÔNICO Nº. 04/2016-UNIFAP RESPOSTA I M P U G N A Ç Ã O 1 - RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO APRESENTADA PELA EMPRESA PALETA ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 04

ESCLARECIMENTO Nº 04 CO.GCM.A.00017.2014 1/5 ESCLARECIMENTO Nº 04 FURNAS Centrais Elétricas S.A. comunica resposta ao pedido de esclarecimento sobre o referido Edital, efetuado por empresa participante: Pergunta 1: O Edital

Leia mais

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

CONSIDERAÇÕES INICIAIS CONSIDERAÇÕES INICIAIS Iniciativa salutar em prol do aprimoramento do regime de licitações e contratos administrativos Mitiga o anacronismo da legislação vigente Incorpora elementos evolutivos da relação

Leia mais

VI SEMINÁRIO NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE DOS RECURSOS PÚBLICOS.

VI SEMINÁRIO NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE DOS RECURSOS PÚBLICOS. VI SEMINÁRIO NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE DOS RECURSOS PÚBLICOS. TEMA: A Lei de Licitações nº 8.666 e o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) Diretoria Executiva - DIREX/ DNIT diretoria.executiva@dnit.gov.br

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA PARÂMETROS DE FIXAÇÃO DE PREÇOS EM OBRAS PÚBLICAS

CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA PARÂMETROS DE FIXAÇÃO DE PREÇOS EM OBRAS PÚBLICAS CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA PARÂMETROS DE FIXAÇÃO DE PREÇOS EM OBRAS PÚBLICAS Audiência Pública - CMA/SENADO 13.04.2010 - BRASILIA-DF LDO 2010 (LEI Nº 12.017, DE 12 DE AGOSTO

Leia mais

interpretação/conceituação quanto ao grau de detalhamento necessário ao Projeto Básico.

interpretação/conceituação quanto ao grau de detalhamento necessário ao Projeto Básico. 1. Elaboração do Projeto Executivo na fase de licitação, antes do início da execução do objeto. ( 1º do art. 7º) Visa sanar a os inúmeros problemas pobe de interpretação/conceituação quanto ao grau de

Leia mais

Gestão e Fiscalização de Contratos Administrativos de Obras e Serviços de Engenharia

Gestão e Fiscalização de Contratos Administrativos de Obras e Serviços de Engenharia Gestão e Fiscalização de Contratos Administrativos de Obras e Serviços de Engenharia Introdução Oferecer um conjunto de conhecimentos e informações atualizadas em modernas tendências doutrinárias que visam

Leia mais

Nota, xi Nota à 9a edição, xiii

Nota, xi Nota à 9a edição, xiii Nota, xi Nota à 9a edição, xiii 1 Direito Administrativo, 1 1.1 Introdução ao estudo do Direito Administrativo, 1 1.2 Ramo do direito público, 3 1.3 Conceito de Administração Pública e de Direito Administrativo,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Birigui Estado de São Paulo CNPJ /

Prefeitura Municipal de Birigui Estado de São Paulo CNPJ / MANIFESTAÇÃO À RECURSO PREGÃO PRESENCIAL Nº 44/2013 De Acordo: Pedro Felício Estrada Bernabé Prefeito Municipal Birigui, 04 de julho de 2.013. OBJETO: Registro de preços para aquisição de baterias automotivas

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1 Constituição. 1.1 Conceito, classificações, princípios fundamentais. 2 Direitos e garantias fundamentais. 2.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, Direitos sociais,

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Autonomia e controle no setor público Controlar é qualquer ação tomada pela administração pública com o objetivo de atingir metas preestabelecidas. A administração

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS LEI MUNICIPAL Nº. 1.070, DE 21DE DEZEMBRO DE 2009. Autoriza o Poder Executivo a criar a Empresa Pública denominada FRIGORÍFICO PÚBLICO MUNICIPAL DE COLINAS DO TOCANTINS FRIGOCOL, e dá outras providências.

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.415, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1568 *Revogada pela Lei nº 2.735, de 4/07/2013. Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual, e adota outras

Leia mais

LICITAÇÕES DE OBRAS PÚBLICAS PELA LEI nº 8.666/93. Marcelo Costa e Silva Lobato

LICITAÇÕES DE OBRAS PÚBLICAS PELA LEI nº 8.666/93. Marcelo Costa e Silva Lobato LICITAÇÕES DE OBRAS PÚBLICAS PELA LEI nº 8.666/93 Marcelo Costa e Silva Lobato Objetivos da licitação Garantir a isonomia Selecionar a proposta mais vantajosa administração Promover o desenvolvimento nacional

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA QUE ENTRE SI CELEBRAM UNIÃO, MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO E AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA PARA ESTABELECER AS DIRETRIZES PARA A EXECUÇÃO DOS PROJETOS E DAS OBRAS DO PARQUE OLÍMPICO

Leia mais

PODER LEGISLATIVO DE ESTRELA Rua Dr. Tostes, 51 Centro Estrela/RS Fone: (51)

PODER LEGISLATIVO DE ESTRELA Rua Dr. Tostes, 51 Centro Estrela/RS Fone: (51) MENSAGEM JUSTIFICATIVA PROJETO DE LEI Nº 10/2016. PODER LEGISLATIVO DE ESTRELA Senhor Presidente Senhores Vereadores É com satisfação que me dirijo a Vossas Excelências, e ao mesmo tempo estou apresentando

Leia mais

O TCU e a contratação de empregados nos Serviços Sociais Autônomos

O TCU e a contratação de empregados nos Serviços Sociais Autônomos O TCU e a contratação de empregados nos Serviços Sociais Autônomos Da natureza das Unidades do Sistema S São entidades paraestatais, sem finalidade lucrativa, criadas por lei que: trabalham ao lado do

Leia mais

Formação de Preços de Obras Públicas - Entendimentos do TCU. Eng. André Pachioni Baeta

Formação de Preços de Obras Públicas - Entendimentos do TCU. Eng. André Pachioni Baeta Formação de Preços de Obras Públicas - Entendimentos do TCU Eng. André Pachioni Baeta O Processo de Orçamentação de Obras 1) Levantamento e Quantificação 2) Definição dos Custos Unitários 3) Formação do

Leia mais

MUNICIPIO DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 3793/2014

MUNICIPIO DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 3793/2014 LEI Nº. 3793/2014 DISPÕE SOBRE AUTORIZAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PESSOAL NO ÂMBITO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRABALHO, ASSISTÊNCIA E CIDADANIA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 114, DE 20 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 114, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Texto compilado a partir da redação dada pela Resolução nº 132/2011 RESOLUÇÃO Nº 114, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Dispõe sobre: I - O planejamento, a execução e o monitoramento de obras no poder judiciário;

Leia mais

16 e 17 FEVEREIRO 100 ACÓRDÃOS DO TCU MANAUS - AM ANDRÉ PACHIONI BAETA SOBRE PLANEJAMENTO E LICITAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS INSCREVA-SE PROFESSOR

16 e 17 FEVEREIRO 100 ACÓRDÃOS DO TCU MANAUS - AM ANDRÉ PACHIONI BAETA SOBRE PLANEJAMENTO E LICITAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS INSCREVA-SE PROFESSOR Tel/Fax: + 55 41 3376 3967 41 3376.3967 cursos@connectoncursos.com.br contato@contreinamentos.com.br www.contreinamentos.com.br facebook.com/contreinamentos 100 ACÓRDÃOS DO TCU SOBRE PLANEJAMENTO E LICITAÇÃO

Leia mais

Aprimoramento SINAPI. 88º ENIC Foz do Iguaçu 12/05/2016

Aprimoramento SINAPI. 88º ENIC Foz do Iguaçu 12/05/2016 Aprimoramento SINAPI 88º ENIC Foz do Iguaçu 12/05/2016 Legislação Decreto 7.983/2013: Regras e critérios a serem seguidos pela administração pública federal para a elaboração do orçamento de referência

Leia mais

Resolução Atricon nº XX/2015

Resolução Atricon nº XX/2015 Resolução Atricon nº XX/2015 Aprova as Diretrizes de Controle Externo Atricon XXXX/2015 relacionadas à temática Controle de Obras e Serviços de Engenharia do Setor Público, integrante do Anexo Único disponível

Leia mais

Qualidade de Projetos no âmbito do TCU. São Paulo, março de 2016

Qualidade de Projetos no âmbito do TCU. São Paulo, março de 2016 Qualidade de Projetos no âmbito do TCU São Paulo, março de 2016 1 Referencial Estratégico PET 2015-2021 2 Competências Constitucionais Julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros,

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS OBRAS ANEXO I DOCUMENTOS E PRAZOS

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS OBRAS ANEXO I DOCUMENTOS E PRAZOS TIPO Edital DOCUMENTOS DE CITAÇÃO DESCRIÇÃO Fase Interna GEO-OBRAS OBRAS ANEXO I DOCUMENTOS E PRAZOS Planilha de Orçamento elaborada pela Administração (em formato pdf e xls ou similar) Cronograma físico-financeiro

Leia mais

REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÕES

REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÕES REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÕES Susana Filgueiras Brasília, 10 de setembro de 2012 LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Lei nº12.462, de 5 de agosto de 2011. Decreto nº 7.581, de 11 de outubro de 2011. Lei nº 12.688,

Leia mais

ELABORAÇÃO DE EDITAIS Prof. Alessandro Dantas 16 de março de 2016

ELABORAÇÃO DE EDITAIS Prof. Alessandro Dantas 16 de março de 2016 ELABORAÇÃO DE EDITAIS Prof. Alessandro Dantas 16 de março de 2016 CONTRATAÇÃO E GESTÃO PÚBLICA QUAL É O PRINCIPAL MEIO QUE A ADMINISTRAÇÃO UTILIZA PARA CONTRATAR? LICITAÇÃO CONCEITO DE LICITAÇÃO O QUE

Leia mais

COP COMISSÃO DE OBRAS PÚBLICAS

COP COMISSÃO DE OBRAS PÚBLICAS Organizar para poder delegar José Carlos Martins Organizar para poder delegar e apresentar um trabalho eficiente Carlos Eduardo L. Jorge Quem somos O que queremos Como vamos conseguir Divisão de tarefas

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DA COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CODESP SR. PEDRO HENRIQUE DE MELO BACCI.

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DA COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CODESP SR. PEDRO HENRIQUE DE MELO BACCI. ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DA COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CODESP SR. PEDRO HENRIQUE DE MELO BACCI. DTA ENGENHARIA LTDA, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF n 02.385.674/0001-87,

Leia mais

O profissional de engenharia no contexto dos serviços, obras e licitações públicas. Engº José Luiz Azambuja SENGE-RS

O profissional de engenharia no contexto dos serviços, obras e licitações públicas. Engº José Luiz Azambuja SENGE-RS O profissional de engenharia no contexto dos serviços, obras e licitações públicas Engº José Luiz Azambuja SENGE-RS Presença em todas as etapas dos processos de licitações públicas: - Planejamento Presença

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA PSDB e o DEMOCRATAS - DEM, agremiações partidárias com representação no Congresso Nacional e com sede nesta Capital,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia COMO SOLICITAR UM PROJETO? Para solicitações de projetos de arquitetura e engenharia,

Leia mais

Aspectos Polêmicos na Orçamentação de Obras e Serviços de Engenharia

Aspectos Polêmicos na Orçamentação de Obras e Serviços de Engenharia CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO Aspectos Polêmicos na Orçamentação de Obras e Serviços de Engenharia Brasília, 19 e 20 de setembro de 2016 Carga Horária: 16 horas/atividade Horário: 8h30 às 18h

Leia mais

LICITAÇÕES E CONTRATOS DE OBRAS PÚBLICAS A aplicação do RDC e os entendimentos do TCU

LICITAÇÕES E CONTRATOS DE OBRAS PÚBLICAS A aplicação do RDC e os entendimentos do TCU Conteúdo Programático do curso de : LICITAÇÕES E CONTRATOS DE OBRAS PÚBLICAS A aplicação do RDC e os entendimentos do TCU 1) INTRODUÇÃO 2) NOÇÕES DE ORÇAMENTAÇÃO 2.1) Composições de custos unitários 2.2)

Leia mais

Oficina IV - Experiências de implantação e utilização de informações de custos nos entes sub-nacionais

Oficina IV - Experiências de implantação e utilização de informações de custos nos entes sub-nacionais I Congresso Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público Oficina IV - Experiências de implantação e utilização de informações de custos nos entes sub-nacionais Selene Peres Peres Nunes Brasília,

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE BACABEIRA-MA - Plano de Trabalho - PLANO DE TRABALHO. Bacabeira-MA

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE BACABEIRA-MA - Plano de Trabalho - PLANO DE TRABALHO. Bacabeira-MA PLANO DE TRABALHO Bacabeira-MA 2015 1. INTRODUÇÃO O presente Plano de Trabalho refere-se ao contrato firmado entre a Prefeitura Municipal de Bacabeira e a empresa de consultoria especializada de razão

Leia mais

DISPENSA DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº 01/2016

DISPENSA DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº 01/2016 DISPENSA DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº 01/2016 1 - CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO DA DISPENSA 1.1 - Objeto: Contratação do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC, através da sua Unidade Caxias do Sul RS

Leia mais

Regulamento de Compras e Contratações de Serviços

Regulamento de Compras e Contratações de Serviços Regulamento de Compras e Contratações de Serviços Capítulo I INTRODUÇÃO Dos Princípios Art.1º- Este regulamento estabelece normas para a aquisição e alienação de bens e para a contratação de obras e serviços

Leia mais

PRINCÍPIOS DA LICITAÇÃO

PRINCÍPIOS DA LICITAÇÃO UniCEUB Centro Universitário de Brasília FAJS Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Curso de Direito Turno: Vespertino Disciplina: Direito Administrativo I Professor: Hédel Torres PRINCÍPIOS DA LICITAÇÃO

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

Lei das Estatais. Lei /2016. Erick Alves e Herbert Almeida. Julho/2016

Lei das Estatais. Lei /2016. Erick Alves e Herbert Almeida. Julho/2016 Lei das Estatais Lei 13.303/2016 Julho/2016 Contextualização (CF) Art. 173. Ressalvados os casos previstos nesta Constituição, a exploração direta de atividade econômica pelo Estado só será permitida quando

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DE DEFESA CONTAS ANUAIS DE GESTÃO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE JACIARA EXERCÍCIO 2012

RELATÓRIO TÉCNICO DE DEFESA CONTAS ANUAIS DE GESTÃO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE JACIARA EXERCÍCIO 2012 RELATÓRIO TÉCNICO DE DEFESA CONTAS ANUAIS DE GESTÃO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE JACIARA EXERCÍCIO 2012 PROCESSO N.º : 12386-2/2012 PRINCIPAL : Fundo Municipal de Previdência Social

Leia mais

Governança aplicada à Gestão de Pessoas

Governança aplicada à Gestão de Pessoas Governança de pessoal: aperfeiçoando o desempenho da administração pública Governança aplicada à Gestão de Pessoas Ministro substituto Marcos Bemquerer Brasília DF, 15 de maio de 2013 TCU Diálogo Público

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Princípios da Licitação de acordo com a Lei n.º 8.666/93 Ane Carolina Novaes* Dispõem o artigo 3º da Lei 8.666 de 21/06/93, que as licitações serão processadas e julgadas na conformidade

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO EM LICITAÇÃO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO EM LICITAÇÃO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO CEARÁ SEÇÃO DE CADASTRO E LICITAÇÃO BR-116/CE, Km 06, Bairro Cajazeiras, Fortaleza/CE,

Leia mais

APONTAMENTOS SOBRE O REGULAMENTO DO RDC (DECRETO 7.581)

APONTAMENTOS SOBRE O REGULAMENTO DO RDC (DECRETO 7.581) APONTAMENTOS SOBRE O REGULAMENTO DO RDC (DECRETO 7.581) 1. Introdução Marçal Justen Neto LL.M em Direito Público pela London School of Economics - LSE Advogado de Justen, Pereira, Oliveira e Talamini O

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 015/98 DA CONGREGAÇÃO DA ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS

RESOLUÇÃO nº 015/98 DA CONGREGAÇÃO DA ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS RESOLUÇÃO nº 015/98 DA CONGREGAÇÃO DA ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS A Congregação da Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em vista o

Leia mais

Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização PARECER Nº, DE 2015

Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização PARECER Nº, DE 2015 PARECER Nº, DE 2015 Da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, sobre o Avn nº 12, de 2015, que Informa, em cumprimento ao disposto no art. 117 da Lei 13.080, de 2015 (LDO 2015), a

Leia mais

PREÇOS REFERENCIAIS EM LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

PREÇOS REFERENCIAIS EM LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO PREÇOS REFERENCIAIS EM LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO Jorge Luís Campinho Pereira da Mota AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO ESPECIALIDADE ENGENHARIA ASSESSOR DA 7ª

Leia mais

: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte UERN P A R E C E R Nº 695/2014-TC

: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte UERN P A R E C E R Nº 695/2014-TC Processo nº Interessado Assunto : 9.069/2013 - TC : Universidade do Estado do Rio Grande do Norte UERN : Consulta P A R E C E R Nº 695/2014-TC EMENTA: PROCEDIMENTO DE CONSULTA. CONHECIMENTO. DIREITO ADMINISTRATIVO.

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO N /2012 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2012

PROCESSO LICITATÓRIO N /2012 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2012 PROCESSO LICITATÓRIO N 120.362/2012 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2012 O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina CREA/SC, entidade fiscalizadora do exercício profissional dotada

Leia mais

Barra do Garças Estado de Mato Grosso. O Emenda

Barra do Garças Estado de Mato Grosso. O Emenda Rejeitado por OsZ votos CONTRA e '!J votos AFAVOR. Em sessão de OJ /. d o2 /o2oj lf Barra do Garças Estado de Mato Grosso Ano 2014 Poder Legislativo Municipal Plenário das Protocolo N. 0 798, Liv. 24,

Leia mais

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS 1 Conceito Sistema de Registro de Preços o conjunto de procedimentos para registro formal de preços relativos à prestação de serviços e aquisição de bens, para contratações

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO AUDITORIA E CONTROLO DA EDP RENOVÁVEIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO AUDITORIA E CONTROLO DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. Este documento em Português é fornecido apenas para efeitos informativos. No caso de qualquer discrepância entre esta versão e a versão original em Espanhol, esta prevalecerá. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO CAMPO ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO CAMPO ESTADO DA BAHIA ADJUDICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 035/2016 O Pregoeiro Municipal torna público, nos termos da Lei nº 10.520/2002 e Lei nº 8.666/93, a ADJUDICAÇÃO do Pregão Presencial nº 035/2016 realizado no dia 18/08/2016,

Leia mais

O Conselho de Administração da Federação Nacional das Apaes, reunido em 01 de abril de 2015, aprova o seguinte regulamento:

O Conselho de Administração da Federação Nacional das Apaes, reunido em 01 de abril de 2015, aprova o seguinte regulamento: REGULAMENTO DE COMPRAS, ALIENAÇÕES E CONTRATAC O ES DE BENS, OBRAS E SERVIC OS PARA OS GESTORES DAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS, FEDERAÇÕES ESTADUAIS DAS APAES E FEDERAÇÃO NACIONAL DAS

Leia mais

SÚMULAS TCU EM LICITAÇÕES

SÚMULAS TCU EM LICITAÇÕES Núm Área Tema Título Entendimento 39 Contratação de serviços com profissionais ou firmas de notória especialização A inexigibilidade de para a contratação de serviços técnicos com pessoas físicas ou jurídicas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Prefeitura do Campus Universitário

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Prefeitura do Campus Universitário PROJETO BÁSICO Reforma de cobertura do Centro de Convenções Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Projeto básico é o conjunto de elementos necessários e suficientes, com nível de precisão adequado, para

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA Processo Licitatório 029/2011 Pregão Presencial 014/2011 Empresa: Oi RESPOSTA A QUESTIONAMENTO Conforme recebidas por via eletrônica as seguintes questões, após consulta à área técnica do Conselho Regional

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Manual de Normas e Procedimentos Capítulo PROCEDIMENTOS SETOR 1 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Manual de Normas e Procedimentos Capítulo PROCEDIMENTOS SETOR 2 Índice 1.1- Coordenadores técnicos, almoxarifes,

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS BDI

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS BDI PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS BDI Professora: Eng. Civil Mayara Custódio, Msc. Definições BDI: Uma taxa que se adiciona ao custo de uma obra para cobrir as despesas indiretas que tem o construtor, mais

Leia mais

Universidade de São Paulo FACULDADE DE MEDICINA

Universidade de São Paulo FACULDADE DE MEDICINA 1 PREGÃO ELETRÔNICO N.º 55/2012 FM PROCESSO Nº 2012.1.18.5.1 Volume I OBJETO: AQUISIÇÃO DE FOCO CIRÚRGICO ASSUNTO: IMPUGNAÇÃO APRESENTADA E RECEBIDA EM 03/09/2012 PELA PREGOEIRA, CONTRA OS TERMOS DO EDITAL

Leia mais

Marcos Bragatto Superintendente de Regulação da Comercialização da Eletricidade. São Paulo SP 26 de maio de 2011

Marcos Bragatto Superintendente de Regulação da Comercialização da Eletricidade. São Paulo SP 26 de maio de 2011 Marcos Bragatto Superintendente de Regulação da Comercialização da Eletricidade São Paulo SP 26 de maio de 2011 Missão da ANEEL Proporcionar condições favoráveis para que o mercado de energia elétrica

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Contratação direta para o remanescente de licitação realizada sob a modalidade de pregão eletrônico

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Contratação direta para o remanescente de licitação realizada sob a modalidade de pregão eletrônico Parecer Consultoria Tributária Segmentos sob a modalidade de pregão eletrônico 07/06/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1. Lei 10.520/2002... 3

Leia mais

AO ILUSTRÍSSIMO SENHOR JOSÉ MARIA BARBOSA FERREIRA PREGOEIRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO OESTE - RO

AO ILUSTRÍSSIMO SENHOR JOSÉ MARIA BARBOSA FERREIRA PREGOEIRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO OESTE - RO AO ILUSTRÍSSIMO SENHOR JOSÉ MARIA BARBOSA FERREIRA PREGOEIRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO OESTE - RO PROCESSO Nº 909/2014 EDITAL Nº 12 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06 DATA DO PREGÃO: 02/03/2015 ÁS

Leia mais

A CASA - MUSEU DE ARTES E ARTEFATOS BRASILEIROS ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRA, CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO E LOCAÇÃO

A CASA - MUSEU DE ARTES E ARTEFATOS BRASILEIROS ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRA, CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO E LOCAÇÃO A CASA - MUSEU DE ARTES E ARTEFATOS BRASILEIROS ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRA, CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO E LOCAÇÃO 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO CAPÍTULO II COMPRA Titulo I Definição

Leia mais

Pedido de Esclarecimento 01. Solicitante: Terra Vigilância e Segurança

Pedido de Esclarecimento 01. Solicitante: Terra Vigilância e Segurança AUDIÊNCIA PÚBLICA Contratação de Empresa Especializada para Prestação de Serviços de Vigilância Armada para dependências do Estado de Goiás Lotes 01 a 03 s aos pedidos de esclarecimentos formulados por

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

DECRETO RIO Nº DE 28 DE JUNHO DE 2016 (publicado no DO de 29/06/2016)

DECRETO RIO Nº DE 28 DE JUNHO DE 2016 (publicado no DO de 29/06/2016) DECRETO RIO Nº 41904 DE 28 DE JUNHO DE 2016 (publicado no DO de 29/06/2016) Regulamenta as regras gerais para a celebração de Acordos de Resultados com Órgãos Públicos integrantes da Administração Direta

Leia mais

Workshop Técnico- CIE

Workshop Técnico- CIE Workshop Técnico- CIE Ministério dos Esportes Secretaria de Fiscalização de Obras de Energia e Saneamento Brasília Dezembro de 2013 Missão do TCU Controlar a Administração Pública para contribuir com seu

Leia mais

ASPECTOS POLÊMICOS NA ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROFESSOR ANDRÉ BAETA BRASÍLIA/DF 02 E 03 DE MAIO DE 2016

ASPECTOS POLÊMICOS NA ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROFESSOR ANDRÉ BAETA BRASÍLIA/DF 02 E 03 DE MAIO DE 2016 ASPECTOS POLÊMICOS NA ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROFESSOR ANDRÉ BAETA BRASÍLIA/DF 02 E 03 DE MAIO DE 2016 I. ESCOPO A fiscalização de obras públicas apresenta algumas particularidades,

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE OPERAÇÕES ENTRE PARTES RELACIONADAS DA EDP RENOVÁVEIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE OPERAÇÕES ENTRE PARTES RELACIONADAS DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE OPERAÇÕES ENTRE PARTES RELACIONADAS DA EDP RENOVÁVEIS, S.A. ÍNDICE TÍTULO PRELIMINAR... 2 Artigo 1.- Definições... 2 Artigo 2.- Objecto e Finalidade... 2 Artigo 3.- Interpretação...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARMO DA CACHOEIRA ESTADO DE MINAS GERAIS GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARMO DA CACHOEIRA ESTADO DE MINAS GERAIS GABINETE DO PREFEITO 1 LEI Nº. 2.232, de 20 de outubro de 2011 Dispõe sobre a criação da Imprensa Oficial do Município de Carmo da Cachoeira-MG, e dá outras providências. A Câmara Municipal de Carmo da Cachoeira, por seus

Leia mais