Santander Universidades. Comprometidos com a Educação Superior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Santander Universidades. Comprometidos com a Educação Superior"

Transcrição

1 Santander Universidades Comprometidos com a Educação Superior

2 Forma o capital intelectual presente e futuro de nossa sociedade (os líderes do futuro) PORQUE INVESTIR NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Investimos em quem ainda vai investir no mundo Gera e difunde o conhecimento e os avanços tecnológicos e científicos É um agente chave para o progresso da competitividade econômica, bem estar e ascensão social Ajuda a expressar nosso compromisso de longo prazo com os países onde estamos presentes

3 DIVISÃO GLOBAL SANTANDER UNIVERSIDADES Criação da Divisão Global Santander Universidades Criação do Programa Santander Universidades na Espanha 3 Pessoas 1 Convênio Dimensão local 0,5MM euros Programa Santander Universidades chega ao Brasil 25 Pessoas 32 Convênios Dimensão local 1,5MM euros Criação da Divisão Global Santander Universidades 200 Pessoas 507 Convênios Projeto Ibero-Americano 45MM euros Divisão Global Santander Universidades com Acordos Pessoas Convênios Projeto Internacional 120MM euros (estimado) Não é uma iniciativa pontual, é um compromisso recorrente, sólido, estratégico e de longo prazo

4 Nenhuma instituição privada no mundo tem um compromisso tão sólido, contínuo e internacionalizado como tem o Santander Universidades SANTANDER UNIVERSIDADES NO MUNDO Projeto único e global de Cooperação Acadêmica Data Base: Janeiro/2014 Bélgica - 1 Alemanha - 8 Rússia - 8 México USA - 28 UK - 72 Portugal - 46 Porto Rico - 8 Polônia - 39 Espanha Ghana- 1 Cingapura - 3 E.Árabes - 1 China - 10 Korea - 1 Colômbia - 23 Chile - 56 Brasil Uruguai - 9 Argentina Acordos em 20 países Convênios com Universia Projetos Academicos

5 SANTANDER UNIVERSIDADES NO MUNDO Uma Rede de Convênios Privilegiada no Mundo TOP Universities by reputatión 2013 As melhores em cada país 8 das 10 Melhores do Mundo Fonte: Ranking TIMES 2013

6 SANTANDER UNIVERSIDADES NO MUNDO Como colaboramos com as Universidades Mobilidade Nacional e Internacional Inovação e Empreendedorismo Networking Universitário Tecnologia e Serviços Financeiros Internacionalização Modernização Plano de Apoio a Educação Superior PAES Apoios a Programas Acadêmicos

7 SANTANDER UNIVERSIDADES Investimento em Apoio as Universidades R$ 261mm

8 SANTANDER UNIVERSIDADES BRASIL Estamos presentes Convênios colaboração 03 RR 03 AP 09 CE 325 Oficinas Universitárias 2,0MM Clientes 01 AC 09 AM 05 RO 05 MA 08 PA 07 PI 01 TO 17 PE 06 MT 16 BA 04 DF 08 GO 05 RN 06 PB 04 AL 03 SE 295 Convênios Rede Universia 04 MS 52 MG 159 SP 29 PR 04 ES 36 RJ Projetos Acadêmicos 23 RS 21 SC em 100% dos estados brasileiros

9 PROGRAMAS TRANSVERSAIS Programas de Bolsas Internacionais Novos programas em 2014 RUSSIA MEXICO Programas Potentes Data Base: Janeiro/2014

10 PROGRAMAS DE ALTO IMPACTO Legado Santander para o capital humano Apoio as Universidades Federais do Norte do País 9 Federais da Região Amazônica Programa Ciência sem Fronteira Programa Total USD 3BI Sistema Financeiro USD 187MM Santander USD 18MM em 4 anos

11 PRÊMIOS SANTANDER UNIVERSIDADES 2014 um ano especial... 9ª Edição R$ 2MM em prêmios o dobro comparado à Bolsas Babson College Ganhadores de Empreendedorismo 12 Bolsas 5M euros Finalistas de Ciência e Inovação Curso de Empreendedorismo on-line da Babson College Para todos os inscritos Obj : Recorde absoluto de projetos inscritos +64% 613 IES participantes e 21 Ganhadores...10 anos de historia

12 CARTÃO UNIVERSIDADE Serviço global e diferenciado para Universidades parceiras Brasil 58 Convênios de TUI Mundo 264 Convênios de TUI ,6MM de TUI S Entregues 6,6MM de TUI S Entregues 5 3 Serviços Acadêmicos e Financeiros

13 ESPAÇOS DIGITAIS 1,5MM Alunos impactados / ano Espaços Digitais implantados em 44 todo Brasil

14 UNIVERSIA A Rede Universitária mais potente do mundo Atuação em 04 importantes Eixos: Conhecimento Motor de inovação. Sintonizar a investigação com a empresa, utilizando tecnologia para difundir o conhecimento e promover a formação ao longo da vida toda. Colaboração Vínculos entre universidades e empresa. Criar espaços para o debate e a relação interuniversitária, posicionando os professores universitários como agentes da mudança empresarial. Emprego Relação entre talento e emprego. Facilitar a procura do primeiro emprego e estágios profissionais dos universitários, assim como gerar novas oportunidades de trabalho para os titulados universitários. Futuro Universitários como protagonistas do futuro. Trazer iniciativas e instrumentos que lhes ajudem em sua formação profissional e pessoal e informar sobre as possibilidades de futuro. Presença em 23 Países Universidades Conveniadas no mundo 11,7 Milhões Usuários únicos mês no mundo 295 Universidades Conveniadas no Brasil 1,5 Milhões Usuários únicos mês no Brasil

15 O III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES UNIVERSIA Objetivo: Visa ser o maior encontro sobre educação superior já realizado e criar condições que favoreçam as relações entre as universidades iberoamericanas e as universidade de outros grandes sistemas universitários. É uma oportunidade valiosa de reitores do mundo inteiro darem voz à universidade que representam, opinando sobre os caminhos futuros da educação superior.

16 EVOLUÇÃO E INTEGRAÇÃO Todos os continentes estarão presentes nesta edição do Encontro. 15,3% Europa 2,1% EUA Canada 80,5% América Latina RETROSPECTIVA E PROJEÇÃO Número de reitores participantes Sevilla 9 0,5% Africa 27 1,5% Asia Oceania Guadalajara 2014 Rio de Janeiro Interatividade: Debates online que acontecem desde fevereiro de 2013 tratam de assuntos essenciais para toda a Comunidade Acadêmica e a sociedade. As discussões são moderadas por especialistas em cada assunto em pauta.

17 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES COMITÊS Os comitês multidisciplinares, responsáveis pela organização do simpósio, reúnem-se periodicamente para avançar nos preparativos. Comitê Internacional Cobertura institucional. Preside: Carlos Antônio Levi da Conceição Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro - Brasil Comitê Acadêmico Conteúdo e organização de debates. Elaboração de debates e conclusões. Preside: Carlos Alexandre Netto Reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil Comitê Organizador Atividades, logística, comunicação. Preside: Ignacio Berdugo Gómez de la Torre Reitor da Universidade de Salamanca ( ) Comitê Supervisor Comité Interno de supervisão. EIXOS DE DISCUSSÃO Os temas de debate do Encontro estão baseados nos 5 eixos, que dão continuidade ao que foi definido em Guadalajara: A Universidade: 1. Formadora 2. Comprometida 3. Criativa, inovadora, empreendedora 4. Eficiente 5. Sem fronteiras

18 III ENCOENTRO INTERNACIONAL DE REITORES UNIÃO DOS PILARES O desafio da Universidade é se adaptar às necessidades da sociedade e da empresa. Com as iniciativas adequadas, as empresas investem na educação e investigação, que favorecem não só a própria Universidade, como também contribui para o desenvolvimento de uma sociedade mais rica em conhecimento. UNIVERSIDADE + EMPRESA + SOCIEDADE

19 ACOMODAÇÕES: 1630 quartos reservados em hotéis 4 e 5 estrelas Rio de Janeiro Leme Copacabana Pontal Recreio Barra Ipanema Leblon São Conrado Local do evento - RioCentro O evento cobrirá as noites de 27 e 28 de julho (check out 29/07) Será oferecido um quarto duplo por convidado com café da manhã incluso. Os acompanhantes acadêmicos estão convidados a participar do congresso, porém seus gastos logísticos ficam por conta da própria universidade.

20 Evento RioCentro Barra da Tijuca 28 e 29 de julho de 2014 Cocktail de boas-vindas Morro da Urca Domingo, 27 de julho de Programação Cultural Agenda com atividades disponíveis desde sábado. Reuniões bilaterais Serão oferecidos espaços para networking.

21 2 Agenda VOLUME DE CHEGADA AOS AEROPORTO E HOTÉIS 26 JULHO JÚLIO Sábado 27 JULHO Domingo 28 JULHO Segunda 29 JULHO Terça PRÉVIA AO EVENTO CHEGADA DE ALGUMAS PESSOAS DURANTE O DIA Atos de preparação. Chegada de outros convidados. Agenda paralela Universidades Cariocas. Preparação para os AEROPORTOS Ponto de Encontro no Galeão e Santos Dumont. Shuttle Express. Ônibus e recepcionistas identificados. Preparação para os HOTÉIS: Pre-Check in em sala reservada. Pack de boas-vindas (carta e guia de segurança).

22 2 Agenda 26 JULHO Sábado 27 JULHO JÚLIO Domingo VOLUME DE CHEGADA AOS AEROPORTO E HOTÉIS PRÉVIA AO EVENTO CHEGADA DE ALGUMAS PESSOAS DURANTE O DIA Patrocínio de Camisetas do Encontro na Olympikus Family Run 2014 (6k). Plano de Entrega dos tablets nos hotéis e setups com equipe dedicada. Ensaio RioCentro. 28 JULHO Segunda 29 JULHO Terça Cocktail de boas-vindas Morro da Urca (19h30).

23 2 Agenda 26 JULHO Sábado 27 JULHO Domingo 28 JULHO JÚLIO Segunda Lunes 29 JULHO Terça 09:00h Inauguração 10:30h Sessão Sesión Plenaria Plenária 12:00h Almoço e Networking Definir protocolo (Presidenta, Presidente DEB, Ministro, Governador, Prefeito e Reitor Anfitrião, Orgão Internacional) 14:00h Debates (5) reitores (Divididos por 5 sala) 17:00h Happy Hour RioCentro 19:00h Saída aos hotéis 20:30h Definir 22:30h Retorno aos hotéis Noite livre: Convite Cidade das Artes Jantar de gala

24 2 Agenda 26 JULHO Sábado 27 JULHO Domingo 10:30h Sessão Sesión Plenaria Plenária Proposta preliminar UNIVERSIDADE AMERICANA UNIVERSIDADE INGLESA UNIVERSIDADE IBEROAMERICANA UNIVERSIDADE ASIÁTICA UNIVERSIDADE EUROPEIA 28 JULHO JÚLIO Segunda Lunes 29 JULHO Terça YALE OXFORD UNAM NUS Heidelberg Confirmado

25 2 Agenda 26 JULHO Sábado 27 JULHO Domingo 28 JULHO Segunda 09:00h 11:30h Debates (5) Café - Networking 12:30h Fechamento oficial Definir Protocolo: Presidenta, Presidente DEB, Ministro, Governador, Prefeito e Reitor Anfitrião, Orgão Internacional 13:30h Coletiva de Imprensa 13:30h Cocktail reitores (divididos por 5 sala) 29 JULHO JÚLIO Martes Terça 15:00h Reuniões bilaterais Red Emprendia Bilaterais Países Grupos Universidades Associações Infraestrutura del evento Formação de convênios

26 Tecnologia Aplicativos do Encontro Objetivo: Um evento sem papeis!

27 Tecnologia Objetivo: Experiência e comodidade Telas de interatividade!

28 INTERNACIONALIZAÇÃO Reuniões bilaterais com Reitores de todos os continentes Para que o intercâmbio de informações e o networking sejam ainda maiores e mais eficazes, será possível agendar reuniões entre Reitores de todos os continentes. Oferecemos a oportunidade de encontros que normalmente não acontecem pessoalmente.

29 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES COMO ME REGISTRO? O primeiro passo é clicar no espaço específico para inscrições no site.

30 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES COMO ME REGISTRO? O primeiro passo é clicar no espaço específico para inscrições no site. Logo abrirá a tela de login. Basta preencher os campos com endereço de e senha para acessar seu formulário de inscrição.

31 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES PRIMEIRO ACESSO 1. Login 2. Seu 3. Crie sua senha 4. Edite seu perfil Caso você não possua a senha enviada em seu convite, clique em Primeiro acesso

32 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES PRIMEIRO ACESSO 1. Login 2. Seu 3. Crie sua senha 4. Edite seu perfil Em seguida, insira seu .

33 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES PRIMEIRO ACESSO 1. Login 2. Seu 3. Crie sua senha 4. Edite seu perfil Você receberá uma mensagem com o link de acesso.

34 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES PRIMEIRO ACESSO 1. Login 2. Seu 3. Crie sua senha 4. Edite seu perfil ESTA É A MENSAGEM QUE CHEGARÁ EM SEU PARA QUE CRIE UMA NOVA SENHA. Por favor, acesse sua caixa de abra a mensagem e clique no link.

35 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES PRIMEIRO ACESSO 1. Login 2. Seu 3. Crie sua senha 4. Edite seu perfil Você será dirigido de volta para o site e visualizará esta página: Por favor, crie uma senha e confirme. Pedir imagem

36 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES PRIMEIRO ACESSO 1. Login 2. Seu 3. Crie sua senha 4. Edite seu perfil Neste espaço, é possível editar seu perfil, adicionando novas informações ou alterando antigas. Não esqueça de confirmar sua participação no evento.

37 III ENCONTRO INTERNACIONAL DE REITORES SUPORTE TÉCNICO* Caso tenha problemas em seu primeiro acesso, é possível entrar em contato para solicitar um link de acesso direto a seu formulário de inscrição. Isso poderá ser feito de duas formas: 1 Entrando e contato com o escritório local ou 2 pela página do Encontro:

38

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Santander Universidades

Santander Universidades Santander Universidades Divisão Global Santander Universidades Brasil São Paulo, 15 de abril de 2010 Divisão Global Santander Universidades 1997 Começo de um projeto ambicioso, singular e único Janeiro

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Pré- requisitos necessários:

Pré- requisitos necessários: O programa: Intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos para estudantes brasileiros de destaque na rede pública que possuem a;tude posi;va, são voluntários em suas comunidades e falam inglês. A viagem

Leia mais

Por um espaço Ibero-americano de conhecimento socialmente responsável

Por um espaço Ibero-americano de conhecimento socialmente responsável 1 Nota de Imprensa Por um espaço Ibero-americano de conhecimento socialmente responsável Mil universidades participarão do II Encontro Internacional de Reitores Universia Onze mesas debaterão sobre a universidade

Leia mais

SANTANDER UNIVERSIDADES. Maio de 2015

SANTANDER UNIVERSIDADES. Maio de 2015 SANTANDER UNIVERSIDADES Maio de 2015 Índice 1 Apresentação do Grupo Santander 2 Apresentação do Santander Universidades 3 Proposta de valor 1 Santander Group Apresentação do Grupo Santander 3 O Grupo Santander

Leia mais

Santander Universidades

Santander Universidades Santander Universidades Porto de Galinhas, 14 de Abril de 2016 Santander Universidades Compromisso com a Educação Superior Apresentação IX Congresso Brasileiro de Educação Superior Particular 0 Santander

Leia mais

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50%

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50% dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13-870 -953-919 -937-1.015-601 -623-714 -780-780 -860-266 Novembro de edição n. 28 I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano:

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015 Governança Pública O Desafio do Brasil Contra a corrupção e por mais desenvolvimento Governança de Municípios Março/2015 João Augusto Ribeiro Nardes Ministro do TCU Sumário I. Introdução-OTCUeocombateàcorrupção

Leia mais

368 municípios visitados

368 municípios visitados TURISTAS INTERNACIONAIS 60,3% visitaram o Brasil pela primeira vez 91,4 % Copa como o principal motivo da viagem 83% o Brasil atendeu plenamente ou superou suas expectativas 95% tem intenção de retornar

Leia mais

DO COLETÂNEA ONLINE. Brasil Dados Públicos. atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União,

DO COLETÂNEA ONLINE. Brasil Dados Públicos. atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União, folheto de especificações ONLINE atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União, Estados e Municípios Base de dados eletrônica que contém a íntegra

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Acesso e permanência no Ensino Superior. Mozart Neves Ramos mozart@ias.org.br

Acesso e permanência no Ensino Superior. Mozart Neves Ramos mozart@ias.org.br Acesso e permanência no Ensino Superior Mozart Neves Ramos mozart@ias.org.br 1. Cenário atual e futuro 2. O que pode (e deve) mudar com o Enem 2.1. Ensino Médio e o Ciclo Básico das IES 2.2. SISU x Aumento

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS

PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS PRONTA REFERENCIA DE VISTOS - SUDESTE ASIÁTICO PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS CAMBOJA SIM - 01 foto 5x7; VISA ON - Taxa de aprox. USD 25,00; ARRIVAL - Formulário de visto Imediato - Informações

Leia mais

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 CONFIGURAÇÃO PEDIDOS 1. Consulta de Certificado Digital 1 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 4 Faturamento de NF-e pela SEFAZ

Leia mais

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica Nossa Visão O Santander acredita que o investimento no ensino superior é a forma mais direta e eficaz de apostar no desenvolvimento nos 20 países em que está presente E, por meio da Divisão Global Santander

Leia mais

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir?

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? EXPOSIBRAM 2011 14º Congresso Brasileiro de Mineração Painel 5 Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? Márcio Pereira Meio Ambiente e Sustentabilidade Belo Horizonte, 28.9.2011

Leia mais

Diagnóstico da realidade médica no país

Diagnóstico da realidade médica no país Diagnóstico da realidade médica no país Médicos por mil habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Estados Unidos

Leia mais

Relatório Anual de Desempenho 2012

Relatório Anual de Desempenho 2012 Relatório Anual de Desempenho 2012 Brasília, janeiro de 2013 ALÔ SENADO Em 2012, o Alô Senado registrou 1.098.035 mensagens distribuídas. A maior parte dos atendimentos (95%) foram solicitações de envio

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília Apresentação do IDConselho Municipal Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília 5.366 Conselhos Municipais que preencheram o Censo SUAS 2014 Dinâmica de

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO Com um médico para 410 habitantes, taxa cresceu 33% em dez anos, revela levantamento do Cremesp realizado em março de 2010 Aconcentração de médicos

Leia mais

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo.

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo. Configuração de NFe Para definir as configurações (Parâmetros) de cada empresa ou filial cadastrada no sistema para envios de NF-e, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no

Leia mais

Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Página 1 Evolução A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto

Leia mais

Edital de 18 de janeiro de 2010 Bolsão Curso Clio Concurso de Bolsas por Desempenho

Edital de 18 de janeiro de 2010 Bolsão Curso Clio Concurso de Bolsas por Desempenho Edital de 18 de janeiro de 2010 Bolsão Curso Clio Concurso de Bolsas por Desempenho 1. Das disposições preliminares 1.1 O Concurso de Bolsas do Curso Clio será organizado por esta mesma instituição e o

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO EDITAL 01/2015 Bolsa Internacional Santander O Banco Santander, por meio do Programa de

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE MÓVEIS Importação 3,3% Residenciais 67,7% Mercado interno 96,4% Escritório 16,6% INDÚSTRIA

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

Educação no Brasil. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação. São Bernardo do Campo, 15 de maio de 2012

Educação no Brasil. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação. São Bernardo do Campo, 15 de maio de 2012 Educação no Brasil Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação São Bernardo do Campo, 15 de maio de 2012 0 4 8 12 16 20 24 28 32 36 40 44 48 52 56 60 64 68 Educação Infantil Taxas de atendimento

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA

PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA Programa Nacional de Capacitação e Qualificação ABLA Convênio nº 635/2007. Objeto: Aumentar a qualidade na prestação de serviços e competitividade dos

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

MEC. Censo da Educação Superior 2014

MEC. Censo da Educação Superior 2014 MEC Censo da Educação Superior 2014 BRASÍLIA DF 04 DE DEZEMBRO DE 2015 Tabela Resumo Estatísticas Gerais da Educação Superior Brasil 2014 Categoria Administrativa Estatísticas Básicas Total Geral Pública

Leia mais

www.elannetwork.org Cuiabá, BRASIL 19-21 de outubro de 2015 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

www.elannetwork.org Cuiabá, BRASIL 19-21 de outubro de 2015 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR Cuiabá, BRASIL 19-21 de outubro de 2015 www.elannetwork.org Parcerias de negócios sustentáveis: oportunidade entre ALC & EU em energias renováveis, TIC e tecnologias ambientais PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR Este

Leia mais

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Atualmente, não dá para falar em mídias digitais sem considerar o mobile. Se por um lado os acessos móveis ganham força,

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

Educação no Brasil. Aloizio Mercadante. São Paulo, 30 de novembro de 2012

Educação no Brasil. Aloizio Mercadante. São Paulo, 30 de novembro de 2012 Educação no Brasil Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação São Paulo, 30 de novembro de 2012 Educação Infantil Taxas de atendimento Creches 36,3 23,6 9,4 12,2 Brasil Carinhoso: 2,8 milhões de

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS APRESENTAÇÃO POPULAÇÃO CARCERÁRIA BRASILEIRA O objetivo deste trabalho, elaborado pela Comissão de Monitoramento e Avaliação do DEPEN, é realizar um levantamento, de forma sucinta, sobre o quadro evolutivo

Leia mais

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Comissão Especial Pré-Sal / Fundo Social Câmara dos Deputados 6 de

Leia mais

Responsabilidades Secretaria de Defesa Agropecuária

Responsabilidades Secretaria de Defesa Agropecuária Responsabilidades Secretaria de Defesa Agropecuária Prevenção, controle e erradicação de doenças e pragas animais e vegetais de interesse econômico e de importância para a saúde pública. Assegurar a sanidade,

Leia mais

Avaliação do Evento. 23 SET a 26 SET de 2012 São Luís - MA

Avaliação do Evento. 23 SET a 26 SET de 2012 São Luís - MA Avaliação do Evento 23 SET a 26 SET de 2012 São Luís - MA Realização Aspectos desta Avaliação Opinião dos Participantes sobre o Evento Carga Horária por Atividade Opiniões, Sugestões e Comentários Opinião

Leia mais

Diagnóstico da realidade médica no país

Diagnóstico da realidade médica no país Diagnóstico da realidade médica no país Médicos por mil habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Estados Unidos

Leia mais

Transplantes de órgãos crescem 24,3% Qui, 24 de Setembro de 2009 00:00

Transplantes de órgãos crescem 24,3% Qui, 24 de Setembro de 2009 00:00 Qui, 24 de Setembro de 29 : Aumento é relativo ao número de procedimentos realizados com órgãos de doadores falecidos no primeiro semestre de 29 em relação ao primeiro semestre de 28. Ministério da Saúde

Leia mais

Mais Médicos para o Brasil

Mais Médicos para o Brasil Mais Médicos para o Brasil EIXOS Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Formação para o SUS Ampliação da Oferta na Graduação e Residência Médica Mudança no Eixo dos Locais de Formação Reorientação da Formação

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

PNE: cenários e desafios. Daniel Cara, Coordenador Geral Campanha Nacional pelo Direito à Educação

PNE: cenários e desafios. Daniel Cara, Coordenador Geral Campanha Nacional pelo Direito à Educação PNE: cenários e desafios Daniel Cara, Coordenador Geral Campanha Nacional pelo Direito à Educação Padrões de mudanças socioeconômicas no Brasil: O problema é a lentidão. 325 300 275 250 225 200 175 150

Leia mais

apostar no desenvolvimento dos países em que está presente compromisso com a comunidade acadêmica

apostar no desenvolvimento dos países em que está presente compromisso com a comunidade acadêmica O Santander acredita que o investimento no ensino superior é a forma mais direta e eficaz de apostar no desenvolvimento dos países em que está presente Desde sua criação em 1997, foram investidos mais

Leia mais

Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa PNAIC

Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa PNAIC Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa PNAIC Objetivo e principais componentes Objetivo O PNAIC é um programa integrado cujo objetivo é a alfabetização em Língua Portuguesa e Matemática, até o

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 13ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Feijão 24 de fevereiro de 2010 Alexandre Seabra Resende

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 13ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Feijão 24 de fevereiro de 2010 Alexandre Seabra Resende APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 13ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Feijão 24 de fevereiro de 2010 Alexandre Seabra Resende Agenda Missão Linhas de Atuação Áreas Produtos Importância

Leia mais

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA.

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA. Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA Brasília 2005 O Licenciamento Ambiental nasceu de uma exigência social, fruto de uma

Leia mais

Quantidade de pedidos registrados por mês

Quantidade de pedidos registrados por mês Relatório de Pedidos de Acesso à Informação e Solicitantes (*) Informações adicionais para o correto entendimento do relatório podem ser encontradas na última seção. Órgão(s) de referência: MinC - Ministério

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS BREVE HISTÓRICO SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS O SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS (SGP) É UM CONJUNTO

Leia mais

Anteprojeto de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

Anteprojeto de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Avanços e Pontos para Reflexão Renato da Fonseca Secretário-Executivo do Conselho da Micro e Pequena Empresa da Confederação Nacional da Indústria Pontos para reflexão Por que devemos criar um regime especial

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica Nossa Visão O Santander acredita que o investimento no ensino superior é a forma mais direta e eficaz de apostar no desenvolvimento nos 20 países em que está presente E, por meio da Divisão Global Santander

Leia mais

Conjunto de Realização Busca de Oportunidades e Iniciativa Exigência de Qualidade e Eficiência Correr Riscos Calculados Persistência Comprometimento

Conjunto de Realização Busca de Oportunidades e Iniciativa Exigência de Qualidade e Eficiência Correr Riscos Calculados Persistência Comprometimento O que é? Seminário de 80 horas em sala, aplicado num período de 9 dias, em regime de imersão; Metodologia trabalha, através de vivências, 10 Características do Comportamento Empreendedor (CCEs), que compreendem

Leia mais

Aços Longos. Soluções Belgo Pronto

Aços Longos. Soluções Belgo Pronto Aços Longos Soluções Belgo Pronto Belgo Pronto Mais que um serviço de Corte e Dobra de aço, Belgo Pronto é um conjunto de soluções em aço para a execução da etapa estrutural de obras de todos os portes

Leia mais

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008 FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA ESTRATÉGIA DO FEIRÃO OS PÚBLICOS TRABALHADOS ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO RESULTADOS ESTRATÉGIA DO FEIRÃO Disponibilizar espaço para a interação entre demanda (população), oferta

Leia mais

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia Sublimites estaduais de enquadramento para o ICMS no Simples Nacional 2012/2013 Vamos acabar com essa ideia 4 CNI APRESENTAÇÃO Os benefícios do Simples Nacional precisam alcançar todas as micro e pequenas

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional COMUNICADO N : 017 000/2015 Data: 23/10/2015 Assunto: perguntas frequentes sobre a 5ª Conferência A Comissão Organizadora da 5ª Conferência

Leia mais

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 Objetivos 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 3. Avaliar o impacto do Programa Brasil Sorridente 4. Planejar

Leia mais

Os Desafios do Estado na implementação dos Parques Tecnológicos

Os Desafios do Estado na implementação dos Parques Tecnológicos Os Desafios do Estado na implementação dos Parques Tecnológicos Marcos Cintra Subsecretário de Ciência e Tecnologia Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia Outubro/2013 Brasil 7ª

Leia mais

VISTOS E VACINAS África, Ásia, Oriente Médio. Tabela 06-2014

VISTOS E VACINAS África, Ásia, Oriente Médio. Tabela 06-2014 VISTOS E VACINAS África, Ásia, Oriente Médio Tabela 06-2014 Países África do Sul Camboja China Emirados Árabes Egito Hong Kong Índia Indonésia Japão Laos Maldivas Marrocos Myanmar Nepal Qatar Singapura

Leia mais

6º Censo da Reciclagem de PET no Brasil 2009/2010

6º Censo da Reciclagem de PET no Brasil 2009/2010 6º Censo da Reciclagem de PET no Brasil 2009/2010 Reciclagem de PET no Brasil 2009 Censo Por quê? O Censo é a metodologia mais indicada quando a população é pequena e a variabilidade dentro da população

Leia mais

BUSCA O que você procura? Ir. Publicações e estatísticas Videos Imprensa. Conheça a CNI O QUE A CNI FAZ Navegue por temas Educação

BUSCA O que você procura? Ir. Publicações e estatísticas Videos Imprensa. Conheça a CNI O QUE A CNI FAZ Navegue por temas Educação MAPA DO PORTAL SITES DO SISTEMA INDÚSTRIA CONTATO BUSCA O que você procura? Ir Publicações e estatísticas Videos Imprensa Conheça a CNI O QUE A CNI FAZ Navegue por temas Educação Educação Iniciativas Cases

Leia mais

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe Eustáquio Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER RR AP AM PA MA CE RN AC 90 s RO MT TO PI BA PB PE AL SE 80

Leia mais

SMS LEGAL Proposta Revenda de SMS

SMS LEGAL Proposta Revenda de SMS Sobre o SMS Marketing O SMS Marketing através de campanhas é utilizado por empresas que pretendem realizar ações de marketing com baixo custo de investimento, ampliar seu leque de ferramentas de publicidade

Leia mais

profissional: desafios e integração

profissional: desafios e integração O papel das IES na formação profissional: desafios e integração da equipe de saúde Clarice A. Ferraz Coordenadora d Geral das Ações Técnicas em Educação na Saúde e Formação de Profissionais de Nível Médio

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

Com este propósito, estamos apresentando o Programa de Treinamento a Clientes 2012.

Com este propósito, estamos apresentando o Programa de Treinamento a Clientes 2012. DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PROGRAMA DE TREINAMENTO A CLIENTES 2012 Caro cliente, Você tem acompanhado o compromisso da Marcopolo em oportunizar treinamentos para a capacitação e o aperfeiçoamento

Leia mais

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO COM BASE NA LEI Nº 11738 DO PISO NACIONAL NA SUA FORMA ORIGINAL

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PORTARIA N o, DE DE DE 2009. Aprova o regimento da II Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL

Leia mais

ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ DSL-2740E GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA

ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ DSL-2740E GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CONTEÚDO DA EMBALAGEM CONTEÚDO ROTEADOR WIRELESS N 300 ADSL2+ ADAPTADOR DE ENERGIA ADAPTADOR CABO ETHERNET (CABO RJ-45) CONECTE O MODEM NO COMPUTADOR

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

Crescimento com Sustentabilidade

Crescimento com Sustentabilidade Crescimento com Sustentabilidade Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações 1 Termo de Renúncia Algumas declarações constantes nesta apresentação são

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Cartão de Confirmação de Inscrição Entregues: 99,98% UF Participantes Entregues AC 58.364 100,00% AL 122.356 99,00%

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

Educação de qualidade: base para o desenvolvimento do Brasil

Educação de qualidade: base para o desenvolvimento do Brasil Educação de qualidade: base para o desenvolvimento do Brasil Grupo de Líderes Empresariais (LIDE) Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação São Paulo, 19 de março de 2012 Educação Infantil Meta

Leia mais

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência)

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais Subsecretaria de Contabilidade Pública Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação 2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais SICONFI 2014 OBJETIVOS

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3o Bimestre 5o ano Geografia Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia os dados e o gráfico do censo do

Leia mais

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: Repartição das responsabilidades entre União, Estados e Municípios; Vinculação de impostos; Definição de Manutenção e Desenvolvimento do

Leia mais

Evolução Histórica MP 2.200-2 - 24/08/01. Emenda Constitucional nº 42-19/12/03. I ENAT Salvador - 17/07/04. II ENAT São Paulo - 27/08/05

Evolução Histórica MP 2.200-2 - 24/08/01. Emenda Constitucional nº 42-19/12/03. I ENAT Salvador - 17/07/04. II ENAT São Paulo - 27/08/05 SEPRORJ Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 2009 Evolução Histórica MP 2.200-2 - 24/08/01 Emenda Constitucional nº 42-19/12/03 I ENAT Salvador - 17/07/04 II ENAT São Paulo - 27/08/05 III ENAT Fortaleza

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PONTA GROSSA EDITAL Nº 32/2014 REGULAMENTO DO II FESTIVAL NACIONAL DE CONTADORES DE HISTÓRIAS DE PONTA GROSSA/PR - É

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PONTA GROSSA EDITAL Nº 32/2014 REGULAMENTO DO II FESTIVAL NACIONAL DE CONTADORES DE HISTÓRIAS DE PONTA GROSSA/PR - É FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PONTA GROSSA EDITAL Nº 32/2014 REGULAMENTO DO II FESTIVAL NACIONAL DE CONTADORES DE HISTÓRIAS DE PONTA GROSSA/PR - É hora de contos nos Campos Gerais! A PREFEITURA MUNICIPAL

Leia mais