CADERNO DE MOÇÕES AO 11º CONCUT

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CADERNO DE MOÇÕES AO 11º CONCUT"

Transcrição

1 1 CADERNO DE MOÇÕES AO 11º CONCUT

2 2 Moção 1 Parte 1 - Moções de Plenário 11º CONCUT 10% do PIB para a educação: conforme aprovado na Comissão Especial da Câmara, e seu imediato envio e aprovação pelo Senado. A Central Única dos Trabalhadores, reunida em seu 11º Congresso, entende a importância do

3 3 atual momento de disputa dos rumos da educação brasileira, que passa pela aprovação do Plano Nacional de Educação com investimentos à altura dos nossos desafios. Os trabalhadores e trabalhadoras não aceitarão o retrocesso da recente conquista de 10% do PIB para educação, aprovada na Comissão Especial de Educação da Câmara dos Deputados. Essa luta não é apenas dos trabalhadores e

4 4 trabalhadoras da educação, mas de toda a classe trabalhadora brasileira. Repudiamos a reação da grande mídia empresarial, que trata essa vitória de forma ostensivamente negativa, deixando clara mais uma vez a sua aliança com o capital financeiro e contra os movimentos populares. É importante pressionarmos o governo que vem tentando bloquear o avanço deste tema no Congresso Nacional, forçando um retrocesso na aprovação do novo texto.

5 5 O governo tem tratado a aprovação dos 10% do PIB para a educação pública como uma aventura fiscal e age no Congresso para desarmar as bombas fiscais. É preciso lembrar também que ao aprovar a nova redação da meta 20 no PNE, os deputados da Comissão Especial se mostraram sensíveis com o cenário de crise e com as contas públicas. A meta adia para 2018 o compromisso de

6 6 campanha da Presidenta, que propunha alcançar o investimento de 7% do PIB até o final de Avaliamos que a capacidade do governo para continuar encontrando saídas aos impactos da crise no Brasil está relacionada ao fortalecimento do mercado interno, amparado na ampliação dos bens públicos, como educação, na preservação ambiental e, sobretudo, na redução das desigualdades sociais. Para um país rico e sem pobreza os investimentos na ampliação do acesso, da qualidade e na redução das

7 7 desigualdades educacionais devem estar no centro do projeto. Por isso, nós, delegadas e delegados do 11º CONCUT, entendemos que este é o momento para reafirmamos a necessidade de mantermos no PNE os 10% do PIB para a educação, conforme aprovado na Comissão Especial da Câmara, e seu imediato envio e aprovação pelo Senado.

8 8 Moção 2 Moção a favor da greve dos trabalhadores do serviço público federal A Central Única dos Trabalhadores apoia a greve dos trabalhadores do serviço público federal, em defesa de salário, reestruturação da carreira e contra projetos de lei prejudiciais ao serviço público. Os servidores protocolaram a pauta de reivindicações no dia 24 de janeiro deste ano, com a finalidade de abrir negociações com o governo. A campanha salarial foi lançada em fevereiro, mas, diante da

9 9 falta de negociações efetivas com o executivo federal, no dia 17 de maio começou a greve, com a deflagração do movimento pelos docentes das universidades e institutos federais de ensino. No dia 11 de junho, diversas outras categorias também deflagraram greve. Hoje, o movimento atinge 26 setores, com mais de 300 mil trabalhadores parados. A greve afeta o IBGE, Incra, Funasa, Funai, os Ifet s (Institutos Federais de Tecnologia) e Ifes (Instituições Federais de Ensino Superior), Agências Reguladoras DNPM, Arquivo Nacional, Inpi, Agricultura, Dnit,

10 Cnem, Datasus, PRF, Transportes, Saúde, Museu do Índio, Iphan, INES, Fazenda, Justiça, MTE, Previdência Social, HFA (Celetistas e Estatutários), Integração Nacional, Desenvolvimento Agrário (MDA), área ambiental (Ibama, MMA, Chico Mendes), Ceplac, Fundo de Marinha Mercante e Planejamento. Já os servidores do Judiciário e Ministério Público Federal, em luta pela reestruturação das suas carreiras, estão se mobilizando, com perspectiva de greve. É a maior greve de trabalhadores públicos federais desde Mesmo diante de toda esta manifestação, o governo 10

11 11 segue intransigente, fingindo negociar com os servidores, e usa a crise como justificativa para não negociar com os trabalhadores. A pauta dos trabalhadores federais é composta basicamente de quatro pontos: 1) Política salarial (reposição de perdas com a inflação, fixação de data-base em 1º de maio e a paridade entre servidores ativos e aposentados); 2) Cumprimento de acordos, com a reestruturação de Planos de Cargos e Carreiras em diversos segmentos;

12 12 3) Retirada de Projetos de Lei como o 248 (demissão por insuficiência de desempenho), 549 (congelamento por 10 anos dos salários) e 92 (fundações estatais de direito privado); 4) Aprovação da PEC 55/2007 (suspensão da contribuição dos aposentados para a previdência). No entanto, com a postura do governo, um outro tema entrou em debate: o próprio direito à greve dos Servidores Públicos Federais. Com a determinação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão MPOG - para que haja

13 13 corte de ponto dos grevistas e um judiciário subserviente e conservador, é a própria convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho - OIT - que está em xeque. O governo ataca não apenas os servidores, mas o próprio direito de greve, o direito de negociação e a livre organização dos trabalhadores. Assim, criminaliza e judicializa o movimento, em detrimento da qualificação da negociação. Por tudo isso, a Central Única dos Trabalhadores apoia o movimento, assim como apoia o direito de greve, e exige que o governo negocie com os trabalhadores do setor público

14 14 federal a tempo de incluir recursos na próxima Lei de Orçamentária Anual - LOA, cujo prazo se encerra no dia 31 de agosto, para atender as demandas dos servidores. A CUT também convoca todos os trabalhadores a participar do calendário de lutas, com acampamento na esplanada dos ministérios de 16 a 20 de julho e do grande ato unificado do dia 18. Somos CUT, Somos fortes. Moção 3

15 15 MOÇÃO DE APOIO E SOLIDARIEDADE AOS SERVIDORES E SERVIDORAS DA FUNDACENTRO A FUNDACENTRO Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho, que está presente em todo País, produzindo e difundindo conhecimentos que contribuem para a promoção da segurança e saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras, está passando por um dos momentos mais difíceis de sua história. Tendo em vista a gestão temerária do atual presidente da FUNDACENTRO que vem sendo autoritária, desrespeitosa

16 16 com as ações desenvolvidas pela entidade e antidemocrática, com ações que alteram profundamente os objetivos da entidade, com justificativas de necessidade de modernização administrativa, destacamos a necessidade dos trabalhadores e trabalhadoras se posicionarem em defesa desta entidade, que em muito contribuiu e contribui para a pesquisa, estudos e apoio às ações na área de segurança e saúde dos trabalhadores. Moção 4

17 17 Moção de repúdio Os delegados e delegadas do 11º Concut Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores, repudiam os gestores do Arquivo Nacional do Rio de Janeiro pela atitude intolerante e retaliação. Esta postura acabou gerando, no dia 9 de julho, a agressão por seguranças do órgão de trabalhadores do Arquivo Nacional, entre eles o companheiro Victor Madeira, da direção nacional do Condsef. Moção 5

18 18 Moção de Repúdio contra o Sindicato Patronal da CONAB Os trabalhadores do Brasil, reunidos no 11º Congresso Nacional da CUT- Central Única dos Trabalhadores manifestam seu REPÚDIO e DENUNCIAM a prática antissindical, de liberdade e autonomia sindical, que a Companhia Nacional de Abastecimento CONAB, em pleno Governo dos Trabalhadores, pratica contra os seus trabalhadores, desorganizando-os e causando prejuízos financeiros ao lhes conceder índices de reajuste inferior ao concedido aos demais trabalhadores de empresas públicas

19 federais, para privilegiar chefias com incorporações e conceder comissões indiscriminadas para alguns setores privilegiados que sequer exercem as funções fins da empresa e prejuízos nos benefícios tão arduamente conquistados ao longo de 22 (vinte e dois) anos de lutas dos verdadeiros Sindicatos dos Servidores Públicos Federais SINDSEP S de todo o Brasil. Repudiamos a intromissão da CONAB, na tentativa patronal de querer organizar os trabalhadores apoiando e incentivando as formação de um sindicato sem a vontade dos seus trabalhadores e ao aceitar como 19

20 20 intermediário dos seus trabalhadores a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Comércio CNTC que em nada se assemelha à representação legítima dos SINDSEPs, contrariando o próprio estatuto da CNTGC, comprada pelo pagamento do polpudo imposto sindical dos trabalhadores da CONAB, que lhe foi pago sem consulta aos trabalhadores da CONAB. Moção 6

21 O XI Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores CONCUT realizado em São Paulo, no período de 9 a 13 de julho de 2012, aprova moção de solidariedade aos trabalhadores metalúrgicos de Niterói, que estão em Campanha Salarial e que vem sofrendo fortes represálias das empresas do setor. Na última terça-feira, dia 10 de julho, mais de 30 companheiros do estaleiro STX entre eles, dirigentes sindicais e cipeiros foram demitidos sumariamente, por justa causa, por estarem na linha de frente do movimento dos trabalhadores. A empresa e o 21

22 22 Sindicato Nacional da Indústria Naval Sinaval se recusam a negociar com a direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói filiado à CUT o que caracteriza uma retaliação à luta dos trabalhadores e uma tentativa de inibir o trabalho sindical dos companheiros. Moção 7 Os Delegados reunidos n o 11º CONCUT repudiam todas as formas de opressões físicas cometidas contra dirigentes sindicais, promovidas por setores sectários o desenrolar das

23 23 lutas e greves realizadas no último período. Particularmente, os casos dos Estados do Ceará, São Paulo e Niterói. SIn dicato APEOC CE Moção 8 Os delegados e as delegadas do 11º CONCUT apóiam a luta dos companheiros e companheiras trabalhadores(as) da saúde do Estado de Minas Gerais que estão em greve há mais de 20 dias em defesa de melhores salários e direitos.

24 24 O Governador do Estado, em mais um ato antidemocrático, desrespeita o direito de greve e ameaça demitir um contingente considerável de trabalhadores(as). Como se isso não bastasse, o governador impede a presença dos dirigentes sindicais nos postos de saúde, hospitais e demais locais de trabalho, desrespeitando a liberdade sindical, direito garantido na Constituição Federal Brasileira. Diante disso, os delegados e delegadas do 11º CONCUT repudiam essa atitude. Moção 9

25 25 Considerando o direito à vida e à segurança, os delegados e delegadas do 11º. CONCUT realizado em São Paulo SP, entre os dias 9 a 13 de julho de 2012, aprovam moção de apoio ao PL 1033, que já obteve aprovação do Senado e tramita na Câmara Federal, que garante à categoria dos vigilantes o Adicional de Risco de Vida (periculosidade), bem como lutam por uma Campanha Nacional pela aprovação do Piso Nacional da Categoria dos Vigilantes. Moção 10

26 26 Nós aqui representadas/os no 11º CONCUT (sendo este o primeiro Congresso que participamos), pelas delegações Estaduais de Pernambuco e Amazonas, concitamos às(aos) demais delegadas/os do referido Congresso a NOS APOIAR nos seguintes itens abaixo elencados, uma vez que nada mais se trata do que a garantia de nossos direitos, pois ENQUANTO CATEGORIA EXISTIMOS PARA: DEFENDER, IMPLEMENTAR, GARANTIR E AMPLIAR OS DIREITOS SOCIAIS, POLÍTICOS E ECONÔMICOS, DE TODA A POPULAÇÃO. Itens:

27 a) Respeito à Lei / h, nas instituições privadas; do 3º Setor e notadamente as instituições públicas, com ênfase junto ao Ministério do Planejamento; b) Pela garantia efetiva do nosso Duplo Vínculo, como Direito assegurado constitucionalmente as/os profissionais da saúde, notadamente no Estado de Pernambuco onde existe a maior concentração de exonerações indevidas; 27

28 28 c) Pela coibição dos Conselhos de Classe na representação de trabalhadores/as; d) Reforço junto às três esferas de governo do nosso espaço de atuação profissional, enquanto única categoria com formação para atuar na Mediação da questão Social e Assistência Social à população (não podendo ser substituídas/os por qualquer outra profissão). Sindicato de Assistentes Sociais de Pernambuco SINDASPE Sindicato dos Assistentes Sociais do Amazonas SASEAM

29 29 Moção 11 Moção FENASTC/SINDICONTAS-AL A Federação Nacional das Entidades dos Servidores dos Tribunais de Contas do Brasil e o Sindicato dos Servidores Públicos do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas, aqui representado, solicitam aos delegados/as do 11º CONCUT que aprovem esta moção, requerendo o apoio da CUT, à Campanha desenvolvida pela FENASTC e seus sindicatos e associações filiados, e aprovado por ocasião do XX Congresso

30 30 em 19/11/2010, Curitiba, na aprovação das PECs 75/2007 e 30/2007, que tramitam na Câmara Federal. PEC 75/2007 A imprescindibilidade da atuação constitucional autônoma, independente, eficiente e sistêmica dos tribunais de contas da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios; PEC 30/2007 A imperiosa necessidade de instituição e de atuação efetiva e imparcial de um Conselho Nacional dos Tribunais de Contas (CN TC) para atuação correicional em relação aos agentes políticos dos TC s e normativa no sentido

31 31 de disciplinar estrutural, organizacional, administrativa e processualmente estes órgãos, na constituição de um verdadeiro sistema de controle externo em nosso país. Moção 12 Moção de Repúdio aos Gestores do Arquivo Nacional/RJ Os Delegados e Delegadas, presentes no 11º CONCUT- Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores realizado em São Paulo no período de 09 a 13 de julho de 2012 manifestam seu repúdio aos gestores do Arquivo

32 32 Nacional no Rio de Janeiro pela atitude intolerante e retaliação. Esta postura acabou gerando no último dia 09 de julho, uma agressão física dos seguranças desse Arquivo aos trabalhadores do orgão, entre eles o companheiro VICTOR MADEIRA, da Direção Nacional da CONDSEF. Moção 13 MOÇÃO DE APOIO AOS POVOS INDÍGENAS DO VALE DO JAVARI

33 Nós, delegados e delegadas do XI Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores, manifestamos nossa solidariedade aos povos indígenas Marubo, Matsés, Matis, Kanamri, Kulina e Korubo que vivem na região do Vale do Javari, no oeste do Estado do Amazonas, em vista da grave crise de saúde que os ameaça de desaparecer. Ao mesmo tempo, exigimos do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde e Secretaria Especial de Saúde Indígena - Sesai, que adote as providéncias necessárias com a maxima urgência a fim de prestar a assistência adequada, recuperando a saúde 33

34 34 e fazendo trabalho de prevenção para evitar a continuidade das endemias que estão matando aqueles povos. Moção 14 MOÇÃO DE APOIO AOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA A CUT-BA vem a público manifestar seu irrestrito APOIO à greve dos educadores do Estado da Bahia, por entender que a luta por melhores condições de trabalho e pela qualidade social da educação pública é Iegítima.

35 35 Para a CUT-BA, somente mobilizados e organizados, os/as trabalhadores/as em educação poderão construir uma escola pública gratuita e de qualidade para todos e em todos os níveis e modalidades de ensino. A deflagração de greve é o último recurso usado na luta por melhores condições de trabalho. Neste sentido, a CUT-BA espera que o Senhor Jaques Wagner, Governador do estado da Bahia, reabra o canal negociação, reconhecendo, na prática, o dlreito constitucional a Iivre associação sindical e,

36 36 consequentemente, o direito de negociar as suas condições de trabalho e perspectivas de carreira para o funcionamento permanente da educação pública. Assim, a CUT-BA espera que seja encaminhada, com urgência, uma proposta concreta para as reivindicações da categoria, com o intuito de por fim o mais breve possível a greve, sobretudo atendendo aos anseios da população por educação pública de qualidade e da categoria por dignidade e reconhecimento profissional, de forma permanente. Moção 15

37 37 MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE AO QUILOMBO DO RIO DOS MACACOS EM SIMÕES FILHO/BA, CONTRA A ADI 3239 DO DEM E PEC 215 E PELA RETIRADA DAS TROPAS DO HAITI Os(as) delegados(as) presentes no 11 Congresso da Central Única dos Trabalhadores reafirmam a posição da CUT pela retirada das tropas do Haiti e apóiam a luta contra a violência ao povo negro do Brasil, em especial aos Quilombolas e a juventude negra. Exigimos que se interrompam imediatamente as hostilidades contra a comunidade quilombola do Rio dos Macacos, feitas

38 38 pela Marinha Brasileira e governo brasileiro e que agora se agrava com a iminência do despejo proposto para 1 de agosto próximo, sejam garantidos seus direitos como previsto nos artigos 68 dos Atos das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) da constituicao federal de 1988 e que o INCRA/ BA conclua imediatamente o Relatório Técnico de Identificação. Exigimos que seja garantida a sua reprodução física, cultural, social e econômica com reconstrução das casas, das casas de farinha, hortas, pomares, etc. Exigimos a reconstrução dos

39 39 terreiros de religião destruídos pela Marinha Brasileira, com medidas emergenciais com conteúdo reparatório pelos crimes de lesa humanidade cometidos contra a comunidade quilombola e a garantia de permanência dos quilombolas no Rio dos Macacos, em seu território ancestral. Por ultimo, exigimos que o Governo Dilma aplique o Decreto 4887/2003, marco legal fundamental para a regularização e titulacão dos territórios quilombolas, ameaçados tanto pelo não cumprimento pelo govemo federal, como pela ADI 3239

40 40 do DEM que, se acatada pelo STF, acaba por arrasar as comunidades quilombolas. Exigimos, da mesma forma, que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue improcedente a ADI do DEM como forma de se avançar, efetivamente, na titulação dos territórios quilombolas. - Fora a Marinha do Quilombo do Rio dos Macacos! - Fora as tropas do Haiti! - Reparação ao povo negro e quilombolas e ao povo haitiano!

41 41 - Titulação dos territórios quilombolas! FRENTE NACIONAL EM DEFESA DOS TERRITÓRIOS QUILOMBOLAS

42 42 Moção 16 MOÇÃO DE APOIO A FEDERALIZAÇÃO DA EMPRESA CELPA - CENTRAIS ELETRICAS NO PARA A CUT PARA considerando as péssimas condições de prestação de serviço e aumentos abusivos de tarifas, característica do processo de privatização, apresenta esta moção, solicitando apoio do movimento sindical CUTista brasileiro no sentido de exigir do Governo Federal, via Eletrobrás, que assuma a responsabilidade da prestação do serviço público de energia elétrica no Para, federalizando a

43 CELPA - Centrais Elétricas do Pará, considerando que já existem 34,24% de ações da Eletrobrás na Celpa, que o fornecimento de energia elétrica é um direito humano e uma atividade essencial e também levando em conta que a federalização já aconteceu nas elétricas do Acre, Roraima, Rondônia, Amazonas e Goiás e agora Amapá, em processo de finalização. Também, que seja efetivado o pagamento aos credores e assegurada a manutenção dos empregos dos trabalhadores da Celpa, combate a terceirização e a rotatividade no setor elétrico. E que sejam acionados 43

44 44 criminalmente os responsáveis pela situação caótica a que chegou a Celpa. O povo do Pará e os trabalhadores da Celpa não podem pagar pelas consequências do projeto privatista dos tucanos. A situação da CELPA - Centrais Elétricas do Para é o exemplo mais expressivo do processo de privatização, tucana, dirigido por Fernando Henrique Cardoso, pelo ex-governador Almir Gabriel e pelo atual governador Simão Jatene, que comandou o processo em 1998, na condição de secretario de Planejamento do Pará. Há 14 anos, em 9 de julho de 1998 a

45 45 Celpa foi vendida por RS 450 miihões ao grupo Rede Energia, que comprou uma empresa Organizada, saudável que sucumbiu em um processo de drenagem dos seus resultados para outras empresas do grupo. Hoje quase falida e em recuperação judicial, a Celpa e o mais recente exemplo danoso da privataria tucana, com uma dívida de RS 3 bilhões. Sao Paulo, 11 de Julho de Moção 17 Apoio (amos) a greve dos servidores públicos federais em favor da Convenção 151 que afirma a data base e direito de

46 46 greve para o setor publico; piano de carreira e aumento salarial. Lamento (amos) a demora do governo em negociar estas pecas. Aproveitamos para saudar os avanços no setor federal de educação que, por exemplo, elevou o status do Colégio Pedro ll transformando - o em IFET ( Instituto Federal de Educação Técnica e Tecnológica) e apoiamos todos os processos de eleições diretas para cargos públicos. Em especial, quanto ao processo de consulta para Reitoria no Colégio Pedro ll, apoiamos na pessoa da candidata Glorya

47 47 Ramos, que a comunidade escolar participe amplamente do processo elaborando um novo estatuto que reconhecerá e validará a nova identidade da instituição e que tão logo se concretize a elaboração deste, que vira a ser o documento de identidade do novo IFET, que se realize de forma participativa, democrática, ética e transparente a consulta para seu/sua Reitor(a) e demais dirigentes. São Paulo, julho de 2012 Moção 18

48 48 EM DEFESA DO SUS E DO REPASSE DE 10% DO ORÇAMENTO DA UNIÃO PARA FINANCIAR A SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL Nós delegados e delegadas reunidos no 11º Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores nos dias 09 a 13 de julho de 2012, conscientes da importância que o SUS representa para o conjunto da sociedade e, tendo em vista que a regulamentação da emenda constitucional-ec29 é insuficiente para financiar a saúde estatal e de boa qualidade, portanto, somamos os nossos esforços ao Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública e do

49 49 projeto de lei de iniciativa popular que trata do repasse de 10% das receitas correntes brutas da União para a saúde publica brasileira. Moção 19 MOÇÃO EM APOIO ÀS AÇÕES EM CURSO NO STF (SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL) PELA CONSTITUCIONALIDADE DAS LEIS ESTADUAIS DE BANIMENTO DO AMIANTO E PELA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI FEDERAL DO USO CONTROLADO DA FIBRA CANCERlGENA (9055/95)

50 Com base na resolução adotada no 9. Congresso Nacional da CUT e nos termos da Nota das Centrais Sindicais pelo Banimento do Amianto de 18/5/2012, disponível em 19/nota-das-centraispelo-banimento-do-amianto-e-em-apolo-ao-cientistahermano-albuquerque-de-castro, os delegados presentes ao 11. CONCUT, realizado na cidade de Sao Paulo de 9 a 13 de Julho de 2012, aprovam a seguinte moção a ser endereçada as autoridades brasileiras e, em especial, aos ministros do Supremo Tribunal Federal, que irão promover, nos dias 24 e 50

51 31 de agosto de 2012, audiência pública convocada pelo Ministro Marco Aurélio, relator da Ação Direta de lnconstitucionalidade (ADI) n. 3937, para debater a temática objeto dessa ação, em que a Confederação Nacional de Trabalhadores na Industria (CNTI) questiona a constitucionalidade da Lei n , de 26 de julho de 2007, do Estado de São Paulo, que proíbe o uso, no ambito territorial do referido ente federativo, de produtos materiais e/ou artefatos que contenham quaisquer tipos de amianto ou asbesto ou outros maneiras que, acidentalmente, tenham 51

52 fibras de amianto na sua composição. Segundo o Ministro Relator, o objetivo de realizar a audiência publica é o de analisar, do ponto de vista cientifico, a possibilidade do uso seguro do amianto da espécie crisotila e os riscos à saúde pública que o referido material pode trazer, bem como verificar se as fibras alternativas ao amianto crisotila são viáveis a substituição do mencionado material, considerados, igualmente, os eventuais prejuizos a higidez física e mental da coletividade_ Também se pede aos especialistas que 52

53 53 apontem os impactos econômicos decorrentes de ambas as opc6es_ Os delegados e delegadas presentes ao 11. CONCUT conclamam os senhores ministros do Supremo Tribunal Federal para que declarem a constitucionalidade da lei paulista de banimento do amianto (12.684/2007), cuja legalidade foi questionada ilegitimamente na ADI 3937, considerando-se que: - A Central Única dos Trabalhadores (CUT) é a organização sindical brasileira de caráter classista, autônomo e

54 54 democrático, cujo compromisso é a defesa dos interesses da classe trabalhadora e esta presente em todos os ramos de atividade econômica do país, constituindo-se como a maior central sindical do Brasil, da América Latina e a 5 maior do mundo, com entidades filiadas, trabalhadoras e trabalhadores associados e trabalhadoras e trabalhadores na base. - Apenas 2 empresas de fibrocimento no Estado de São Paulo, Confibra de Hortolândia e Grupo Infibra de Leme, descumprem reiteradamente a Lei /2007, que vigora

55 desde julgamento no STF de , e que proíbe o uso do amianto em seu território. Outras 165 empresas, cadastradas junto ao Ministério do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo, que se autodeclararam usar o amianto nos ultimos 20 anos, investiram em novas tecnologias, convertendo seu processo produtivo em asbestos-free ou livre do amianto. Estas duas empresas descumprem tambem a decisao proferida na ADPF(Acao de Arguicao de Preceito Fundamental) n. 234, da qual o lvlinistro Marco Aurelio também foi o relator, e que proibiu o transporte de amianto 55

56 56 destinado para uso no territorio do estado de Sao Paulo e insistem tanto em receber a matéria-prima, como produzir artefatos de fibrocimento, transportar e comercializar seus produtos acabados ao arrepio da lei e protegidas por liminares de tribunals infraconstitucionais. - Estas duas empresas recalcitrantes ameacam com suas acoes, inclusive a ADI 3937, (dez mil) empregos estaveis e diretos no territorio paulista, o que se constitui n_uma grave ameaca a estabilidade social e seguranca juridica, ja que as demais empresas serao punidas,

57 57 juntamente com seus empregados, por terem cumprido o que lhes determina a lei estadual /2007, caso a referida lei seja considerada inconstitucional, trazendo repercussões mensuráveis ao Estado de São Paulo. Neste sentido, tambem exortamos o senhores ministros que apressem o julgamento da ADI 4066, ajuizada pela ANAIVIATRA - Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho e ANPT Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho, que requerem a inconstltuclonalidade da lei federal 9055/05, que propugna pelo uso controlado do

58 58 amianto", uma tese fantasiosa e não factivel, pois, segundo os principais órgaos de saúde, nao se identiflcou nenhum limite seguro de exposição abaixo do qual se possa garantir a higidez do ambiente de trabalho e a segurança dos trabalhadores e trabalhadoras. Moção 20 MOÇÃO DE APOIO A DECLARAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DA FÁBRICA OCUPADA FLASKÔ Nós, delegados do 11º Congresso da CUT, reunidos de09 a 13 de julho de 2012, declaramos nosso apoio ao Projeto de Lei

59 59 de iniciativa dos trabalhadores da Fábrica Ocupada Flaskô, aprovado, por unanimidade, pela Comissão de Direitos Humanos, do Senado Federal. Esse projeto de lei determin a a declaração de interesse social da area da Flasko, que envolve a Vila Operaria, a Fabrica de Cultura e Esporte, numa área de 140 mil metros quadrados, onde hoje, por conta do controle operário o, cumpre a função social da propriedade, nos termos que a Constituição Federal garante.

60 60 A Iuta da fábrica ocupada Flaskô é de grande importância para a classe trabalhadora, mostrando que ao não ter a apropriação privada da riqueza, uma gestão operária pode ter um caráter social, garantindo os direitos trabalhistas e implementando conquistas históricas da classe trabalhadora como a redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, sem redução de salários. Com essa lei aprovada, os trabalhadores poderao ter uma importante referencia para impulsionar a luta das greves de ocupação, dando um passo concreto para aplicar o lema

61 61 histórico dos movimentos sociais de ocupar, resistir, produzir e do movimento sindical de que uma fábrica quebrada é um cemitério de postos de trabalho, e que fábrica quebrada deve ser ocupada e que se retome a produção sobre controle dos trabalhadores. Assim, será cumprida a Constituição Federal, garantindo a função social da propriedade, com os postos de trabalho na Flaskô, a moradia na Vila Operária e as atividades culturais, sociais e esportivas que são realizadas na área.

62 62 Portanto, nós delegados ao 11º. Congresso da CUT, reunidos em São Paulo/SP de 09 a 13 de julho de 2012, abaixoassinados, estamos juntos. Moção 20A Viva a solidariedade internacional da classe trabalhadora! Moção de Apoio a Campanha Contra as Perseguições Políticas aos Dirigentes das Fábricas Ocupadas Nos, delegados do 11 Congresso da Central Unica dos Trabalhadores (CUT), reunidos de O9 a 13 de julho de 2012,

63 63 apoiamos e nos somamos a campanha contra a criminalização das lideranças do Movimento das Fabricas Ocupadas. Em 2002 e 2003, diante da ameaca da faléncia e desemprego os trabalhadores da Cipla e Interfibra, em Joinville/SC, e depois na Flaskô, em Sumaré/SP, entraram em greve e ocuparam as fábricas retomando a produção sob controle operário A historia é conhecida e pode ser vista em Ai se implantou a reducao da jornada de trabalho para 30 horas

64 64 semanais, sem reducao de salarios e o controle das fabricas por assembleias e Conselhos de Fabrica. As fabricas falidas e sem faturamento nenhum foram recuperadas pelos trabalhadores e no momento da intervencao judicial faturavam cerca de 50 milhoes por ano conseguindo pagar os salarios, recuperar os atrasados e por em dia todas as obrigacoes sociais. A experiéncia da Cipla, Intertibra e Flasko ganhou repercussão nacional e internacional. O movimento se estendeu e chegou a atingir 35 fabricas pelo Brasil. Ganhou

65 destaque internacional na Venezuela, Bolivia, e em dezenas de paises. Até nos EUA houve uma ocupacao de fabrica na crise de 2008 onde os dirigentes citavam o caso da Cipla no Brasil. Entao, os patroes iniciaram uma reacao que foi apoiada pela Policia Federal, o Poder Judiciario, o empresariado (FIESP, ABIPLAST.), os grandes meios de comunicacao (iornal O Estado de SP, revista VEJA, etc.). Dobraram o govemo que organizou uma intervencao judicial armada para retirar as fabricas do controle dos trabalhadores sob a desculpa de cobrar um débito previdenciario dos 65

Plano de lutas PLENO EMPREGO

Plano de lutas PLENO EMPREGO Plano de lutas PLENO EMPREGO a) Impulsionar, junto com as outras centrais sindicais, a campanha nacional pela redução constitucional da jornada de trabalho sem redução de salários; b) Exigir a restrição

Leia mais

Proposta de Recomendações. GT dos Trabalhadores da CNV

Proposta de Recomendações. GT dos Trabalhadores da CNV Proposta de Recomendações GT dos Trabalhadores da CNV DOS CRIMES CONTRA A HUMANIDADE 1. Reconhecer e acatar as normas do direito internacional sobre crimes contra a humanidade. Ratificação da Convenção

Leia mais

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS Data: 14/11/2014 Local: Sede da Fenasps Estados presentes: MG- SP- PR- RS- ES- SC- RN- CE e Oposição da BA e do DF. Nº de participantes: 65 Delegados e 10 Observadores

Leia mais

Livre estipulação das relações trabalhistas ameaça conquistas

Livre estipulação das relações trabalhistas ameaça conquistas BOLETIM 6 Brasília, 9 de novembro de 2015 Livre estipulação das relações trabalhistas ameaça conquistas O deputado Benjamin Maranhão (SD-PB), presidente da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço

Leia mais

Os direitos dos trabalhadores no Brasil não caíram do céu, não

Os direitos dos trabalhadores no Brasil não caíram do céu, não Por que esta cartilha? Os direitos dos trabalhadores no Brasil não caíram do céu, não foram concessões patronais ou de governos, como os patrões tentam nos fazer parecer. A história da classe trabalhadora

Leia mais

RESOLUÇÕES DO V ENCONTRO NACIONAL DO RAMO DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DA CTB

RESOLUÇÕES DO V ENCONTRO NACIONAL DO RAMO DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DA CTB RESOLUÇÕES DO V ENCONTRO NACIONAL DO RAMO DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DA CTB O Encontro Nacional do Ramo da Construção e do Mobiliário da CTB, este ano em sua 5ª edição, realizado nos dias 28 e 29 de

Leia mais

CARTA DE FOZ DO IGUAÇU

CARTA DE FOZ DO IGUAÇU CARTA DE FOZ DO IGUAÇU Reunidos em Foz do Iguaçu, Paraná, no dia 2 de outubro de 2015, no II Encontro dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Região Sul, 566 representantes de 215 sindicatos, 23 federações,

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

Circular nº 157/2014 Brasília, 2 de setembro de 2014. Às Seções Sindicais, às Secretarias Regionais e aos Diretores do ANDES-SN

Circular nº 157/2014 Brasília, 2 de setembro de 2014. Às Seções Sindicais, às Secretarias Regionais e aos Diretores do ANDES-SN Circular nº 157/2014 Brasília, 2 de setembro de 2014 Às Seções Sindicais, às Secretarias Regionais e aos Diretores do ANDES-SN Companheiros, Encaminhamos, para ampla divulgação, a Carta de Aracaju (59º

Leia mais

PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL)

PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL) PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL) Brasília Junho de 2009 Organização do Estado Brasileiro República Federativa do Brasil (União Indissolúvel) Estados

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

O SENADO FEDERAL resolve:

O SENADO FEDERAL resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 27, DE 2015 Altera o inciso II do caput do art. 383 do Regimento Interno do Senado Federal para disciplinar, no âmbito das comissões, a arguição pública dos indicados

Leia mais

Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas

Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas Texto construído com base em diversos trabalhos acadêmicos, dados do Cofen, dados do Coren, Fórum Nacional das 30 horas, Aben e do artigo Jornada

Leia mais

CARTA DE RECIFE. Foram aprovadas as seguintes decisões, propostas, encaminhamentos e

CARTA DE RECIFE. Foram aprovadas as seguintes decisões, propostas, encaminhamentos e CARTA DE RECIFE O VII FÓRUM NACIONAL DAS COMISSÕES INTERNAS DE SUPERVISÃO DA CARREIRA, realizado em Recife/PE, no período de 07 a 10 de outubro de 2013, nas dependências da Universidade Federal Rural de

Leia mais

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2014

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2014 Programa 0901 - Operações Especiais: Cumprimento de Sentenças Judiciais Número de Ações 227 Ação Orçamentária - Padronizada da União 0005 - Cumprimento de Sentença Judicial Transitada em Julgado (Precatórios)

Leia mais

EXPOSIÇÃO NO ENCONTRO INTERNACIONAL DO 39º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS QUÍMICAS DA FRANÇA CGT ÊLE DE RÉ, FRANÇA, 29.04.

EXPOSIÇÃO NO ENCONTRO INTERNACIONAL DO 39º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS QUÍMICAS DA FRANÇA CGT ÊLE DE RÉ, FRANÇA, 29.04. EXPOSIÇÃO NO ENCONTRO INTERNACIONAL DO 39º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS QUÍMICAS DA FRANÇA CGT ÊLE DE RÉ, FRANÇA, 29.04.2014 Boa tarde companheiras e companheiros, Primeiramente a Central

Leia mais

Plenária Nacional dos Empregados da CONAB RELATÓRIO

Plenária Nacional dos Empregados da CONAB RELATÓRIO Plenária Nacional dos Empregados da CONAB RELATÓRIO Data: 18/09/2009 Horário: Início - 10 horas; Término - 18h30 Local: Auditório da Biblioteca Demonstrativa do Cruzeiro (DF) Mesa: Enos Barbosa, Assis

Leia mais

Relatório da Plenária Nacional Setorial dos Servidores Civis dos Órgãos Militares - DOMC

Relatório da Plenária Nacional Setorial dos Servidores Civis dos Órgãos Militares - DOMC Relatório da Plenária Nacional Setorial dos Servidores Civis dos Órgãos Militares - DOMC Data: 24 e 25 de Fevereiro de 2007. Local: Auditório Luiz Fernando A. Campis (sede da CONDSEF) Estados Presentes:

Leia mais

CARTILHA TRABALHADOR DIREITO DE GREVE. Como romper o cerco? uma realização da:

CARTILHA TRABALHADOR DIREITO DE GREVE. Como romper o cerco? uma realização da: CARTILHA DO TRABALHADOR DIREITO DE GREVE Como romper o cerco? uma realização da: O que é DIREITO DE GREVE? 05 O que diz a Constituição Brasileira sobre o DIREITO DE GREVE? Como surgiu o DIREITO DE GREVE?

Leia mais

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL 1) INTRODUÇÃO SUGESTÕES Ao longo dos seus vinte e oito anos e com a experiência de centenas de administrações que

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO I DO PODER LEGISLATIVO Seção II Das Atribuições do Congresso Nacional Art. 49. É da competência exclusiva

Leia mais

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES RESOLUÇÕES A Direção Nacional da CUT, reunida em Brasília no dia 05 de março de 2015, após avaliar a gravidade conjuntura nacional por ocasião da abertura do 12º CONCUT, aprovou como resolução o chamamento

Leia mais

Relatório da Reunião da Coordenação Estadual de Entidades da CSP-Conlutas do Rio de Janeiro

Relatório da Reunião da Coordenação Estadual de Entidades da CSP-Conlutas do Rio de Janeiro 1 Relatório da Reunião da Coordenação Estadual de Entidades da CSP-Conlutas do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 23 de julho de 2011. Presentes 23 companheiros representantes e observadores das 11 entidades

Leia mais

Quero também cumprimentar a Mesa e, em nome da Central Única dos

Quero também cumprimentar a Mesa e, em nome da Central Única dos A IMPORTÂNCIA DA CONVENÇÃO Nº 158 DA OIT PARA O TRABALHADOR BRASILEIRO Arthur Henrique * Quero também cumprimentar a Mesa e, em nome da Central Única dos Trabalhadores, agradecer ao Tribunal Superior do

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 DESTAQUE SINDESP/DF participa do Sicomércio 2015 no Rio de Janeiro Durante três dias, líderes da representação sindical dos empresários do comércio e serviços de todo o

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ Princípio A segurança pública deve promover a cidadania e prevenir a criminalidade. Princípio As políticas de segurança pública devem ser transversais.

Leia mais

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL Desde a publicação da lei nº 12.317, de 27 de agosto de 2010, que estabeleceu a jornada de trabalho

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA Índice 1. Competência...3 1.1. Critérios Objetivos... 3 1.1.1. Critérios Subjetivos... 4 1.1.2. Competência Territorial... 4 2. Dos Processos...4

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Nota Técnico n.º 08/07 Relações das obras com indícios de irregularidades graves constantes nos anexos às leis orçamentárias para os exercícios de 2002

Leia mais

O DIREITO CONSTITUCIONAL NO BRASIL E NA CHINA: ANÁLISE COMPARATIVA

O DIREITO CONSTITUCIONAL NO BRASIL E NA CHINA: ANÁLISE COMPARATIVA SÃO PAULO RIO DE JANEIRO BRASÍLIA CURITIBA PORTO ALEGRE RECIFE BELO HORIZONTE LONDRES LISBOA XANGAI BEIJING MIAMI BUENOS AIRES O DIREITO CONSTITUCIONAL NO BRASIL E NA CHINA: ANÁLISE COMPARATIVA DURVAL

Leia mais

MANIFESTO PÚBLICO CONTRA A PEC 215/2000

MANIFESTO PÚBLICO CONTRA A PEC 215/2000 MANIFESTO PÚBLICO CONTRA A PEC 215/2000 Brasília (DF), junho de 2015. No dia 19 de maio de 2015, na Câmara dos Deputados, organizações e movimentos sociais, indígenas, indigenistas e ambientalistas, junto

Leia mais

PRINCÍPIOS. 2. Pautar-se na manutenção da previsão constitucional vigente dos órgãos da área, conforme artigo 144 da Constituição Federal.

PRINCÍPIOS. 2. Pautar-se na manutenção da previsão constitucional vigente dos órgãos da área, conforme artigo 144 da Constituição Federal. PRINCÍPIOS 1. Ser uma política de Estado que proporcione a autonomia administrativa, financeira, orçamentária e funcional das instituições envolvidas, nos três níveis de governo, com descentralização e

Leia mais

VOTO EM SEPARADO DA DEPUTADA ANDRÉIA ZITO

VOTO EM SEPARADO DA DEPUTADA ANDRÉIA ZITO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 6.708, DE 2009. Acrescenta Capítulo III-A ao Título V da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Nº 66 Maio de 2013 Balanço das Greves em 2012

Nº 66 Maio de 2013 Balanço das Greves em 2012 Nº 66 Maio de 2013 Balanço das Greves em 2012 Balanço das Greves em 2012 Com este estudo, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos DIEESE apresenta um panorama das greves ocorridas

Leia mais

De sindicalização, tendo como foco principal a juventude trabalhadora; Pela inclusão da Filosofia e da Sociologia no currículo do ensino básico;

De sindicalização, tendo como foco principal a juventude trabalhadora; Pela inclusão da Filosofia e da Sociologia no currículo do ensino básico; PLANO DE LUTAS DA CUT/SP CALENDÁRIO DE ATOS PÚBLICOS 24/05 Ato em Brasília pela estabilidade do serviço público. Dia Nacional de lutas em defesa do funcionário público admitido em caráter temporário. Estabilidade

Leia mais

QUADRO NACIONAL DA GREVE DOS SERVIDORES DA DRT novembro/2009

QUADRO NACIONAL DA GREVE DOS SERVIDORES DA DRT novembro/2009 QUADRO NACIONAL DA GREVE DOS SERVIDORES DA DRT novembro/2009 ESTADOS GREVE/PERCENTUAL ES Greve * MG Greve a partir de 13/11 PR Greve * RJ Greve * RS Greve * SE Greve * BA Greve * SP Adesão a partir do

Leia mais

MANIFESTA APOIO às eleições diretas para o Conselho Federal da OAB sob a forma federativa.

MANIFESTA APOIO às eleições diretas para o Conselho Federal da OAB sob a forma federativa. CARTA DE PORTO SEGURO COLÉGIO DE PRESIDENTES DE COMISSÕES DE ADVOGADOS EM INÍCIO DE CARREIRA O jovem advogado não é o futuro. É o presente da Advocacia. O Colégio de Presidentes de Comissões de Advogados

Leia mais

RELATÓRIO DA PLENÁRIA NACIONAL DA FENASPS

RELATÓRIO DA PLENÁRIA NACIONAL DA FENASPS RELATÓRIO DA PLENÁRIA NACIONAL DA FENASPS Data: domingo, 12 de junho de 2016 Local: sala 11 do Hotel Nacional, em Brasília Pauta: 1. Informes Nacionais PL 4250/2015, PL 4252/2015 e PLP 257/2016, Reforma

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017 INTRODUÇÃO O Plano de Ação do Sindicato-Apase adota como referencial de elaboração as Teses aprovadas no XI Fórum Sindical/2015, referendadas na Assembleia Geral Extraordinária Deliberativa de 11/12/2015.

Leia mais

III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL. William Mendes,

III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL. William Mendes, III Reunión, Lima, octubre 2010 A AUTOREFORMA SINDICAL E A HISTÓRIA DOS BANCÁRIOS DA CUT BRASIL William Mendes, Secretário de Formação da CONTRAFCUT-CUT 1. INTRODUÇÃO No final dos anos setenta e início

Leia mais

Ref.: Ataque à comunidade Guarani e Kaiowá Ñande Ru Marangatú e assassinato do jovem Semião Vilhalva.

Ref.: Ataque à comunidade Guarani e Kaiowá Ñande Ru Marangatú e assassinato do jovem Semião Vilhalva. Goiânia e Heidelberg, 02 de setembro de 2015 Senhora Dilma Rousseff Presidenta da República Federativa do Brasil Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília DF Ref.: Ataque à comunidade Guarani

Leia mais

CARTA DE MARICÁ NO DIA DA AÇÃO GLOBAL Fórum Global 2008 http://wsf2008.net/eng/node/6478

CARTA DE MARICÁ NO DIA DA AÇÃO GLOBAL Fórum Global 2008 http://wsf2008.net/eng/node/6478 CARTA DE MARICÁ NO DIA DA AÇÃO GLOBAL Fórum Global 2008 http://wsf2008.net/eng/node/6478 CARTA DE MARICÁ NO DIA DA AÇÃO GLOBAL DO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL CARTA DE MARICÁ Sejamos nós que conquistemos A terra

Leia mais

O governo mineiro deixou de promover concursos públicos e optou por assumir a terceirização Estrito controle dos meios de comunicação

O governo mineiro deixou de promover concursos públicos e optou por assumir a terceirização Estrito controle dos meios de comunicação Cerca de 500 professores desistem de dar aulas no setor público por mês O professor mineiro tem apenas o 19º melhor salário entre as 27 unidades da Federação Investimentos na educação se concentram em

Leia mais

1 de 5 16/11/2011 08:20

1 de 5 16/11/2011 08:20 1 de 5 16/11/2011 08:20 Nome E-mail OK Quarta-Feira, 16 de Novembro de 2011 Palavra chave 2 de 5 16/11/2011 08:20 Home Artigos Biblioteca Revista Notícias Informativo Galeria de Fotos Humor Livro de Visitas

Leia mais

NO BRASIL, A LEI FEDERAL 9.055/95

NO BRASIL, A LEI FEDERAL 9.055/95 AMIANTO NO BRASIL NO BRASIL, A LEI FEDERAL 9.055/95 Ainda permite o uso controlado do amianto, atendendo aos interesses econômicos da cadeia produtiva do setor, O Brasil é o terceiro produtor mundial,

Leia mais

PARECER SOBRE O REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NA BAHIA

PARECER SOBRE O REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NA BAHIA PARECER SOBRE O REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NA BAHIA I. Intróito Na qualidade de Professor de Servidor Público da UESB e de advogado da ADUSB, nos fora solicitado pela Diretoria desta entidade sindical

Leia mais

Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos

Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos O PDT escolheu os nomes de Pompeo de Mattos (RS) e de Sebastião Bala Rocha (AP) para ocupar, respectivamente, a presidência e a vice-presidência da Comissão de

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

Brasília (DF), junho de 2015.

Brasília (DF), junho de 2015. Brasília (DF), junho de 2015. No dia 19 de maio de 2015, na Câmara dos Deputados, organizações e movimentos sociais, indígenas, indigenistas e ambientalistas, junto com as Frentes Parlamentares de Apoio

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE ERRADICAÇÃO DO ALICIAMENTO E PREVENÇÃO AO TRABALHO ESCRAVO NO PIAUÍ

PLANO ESTADUAL DE ERRADICAÇÃO DO ALICIAMENTO E PREVENÇÃO AO TRABALHO ESCRAVO NO PIAUÍ PLANO ESTADUAL DE ERRADICAÇÃO DO ALICIAMENTO E PREVENÇÃO AO TRABALHO ESCRAVO NO PIAUÍ AÇÕES GERAIS: 1. NA ÁREA DA PREVENÇAO AÇÃO ESTRATÉGIA RESULTADOS EXECUÇAO ARTICULADOR PRAZO 1. Declarar a erradicação

Leia mais

PROPOSTA DE PROJETO DE LEI SOBRE O PISO SALARIAL NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR PÚBLICA

PROPOSTA DE PROJETO DE LEI SOBRE O PISO SALARIAL NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR PÚBLICA PROPOSTA DE PROJETO DE LEI SOBRE O PISO SALARIAL NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR PÚBLICA Regulamenta o inciso VIII do artigo 206 da Constituição Federal, para instituir o piso salarial profissional

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

CARTA DE SANTA MARIA

CARTA DE SANTA MARIA CARTA DE SANTA MARIA ANDES-SN: Sindicato de luta, ampliando a organização da categoria e a unidade classista dos trabalhadores. Sob a égide desse tema, realizou-se o 58º CONAD do ANDES SINDICATO NACIONAL,

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 31.03.2015

C L I P P I N G DATA: 31.03.2015 C L I P P I N G DATA: 31.03.2015 Empresários pressionam votação de projeto da terceirização para evitar decisão no Judiciário Nos gabinetes da Câmara, STF e TST é dado como certo que bancada empresarial

Leia mais

Os ativistas do Espaço de Unidade de Ação e de diversas entidades sindicais, populares, estudantis, coletivos e partidos políticos reunidos no

Os ativistas do Espaço de Unidade de Ação e de diversas entidades sindicais, populares, estudantis, coletivos e partidos políticos reunidos no Os ativistas do Espaço de Unidade de Ação e de diversas entidades sindicais, populares, estudantis, coletivos e partidos políticos reunidos no Encontro Nacional dos Lutadores e Lutadoras em São Paulo no

Leia mais

Pela Defesa dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas, Quilombolas e das Comunidades em situação de Ocupações Urbanas!

Pela Defesa dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas, Quilombolas e das Comunidades em situação de Ocupações Urbanas! Pela Defesa dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas, Quilombolas e das Comunidades em situação de Ocupações Urbanas! Os povos indígenas Kaingang, Guarani, Xokleng, comunidades Quilombolas do Rio Grande

Leia mais

PROPOSTA DE PROJETO DE LEI SOBRE O PISO SALARIAL NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR PÚBLICA

PROPOSTA DE PROJETO DE LEI SOBRE O PISO SALARIAL NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR PÚBLICA PROPOSTA DE PROJETO DE LEI SOBRE O PISO SALARIAL NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR PÚBLICA Regulamenta o inciso VIII do artigo 206 da Constituição Federal, para instituir o piso salarial profissional

Leia mais

O Continente faz mobilização contra Prosegur

O Continente faz mobilização contra Prosegur Confederação Nacional dos Vigilantes - Brasília - DF 16/06/2015 - Edição 1292 O Continente faz mobilização contra Prosegur Vigilantes da Bahia entregaram carta aberta na porta da Prosegur, denunciando

Leia mais

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Na mesma semana em que os trabalhadores brasileiros tomaram as ruas e conseguiram suspender a votação do Projeto de Lei

Leia mais

RELATÓRIO N.º 3/2015

RELATÓRIO N.º 3/2015 RELATÓRIO N.º 3/2015 Relatório n.º 3/2015. Relator: Vicente de Paulo da Silva Sousa. Condição: Delegado escolhido em Assembleia Geral. Motivo: Participar da Reunião Ampliada da Federação Nacional dos Trabalhadores

Leia mais

Cartilha de princípios

Cartilha de princípios Cartilha de princípios 2 MTST - Cartilha de princípios AS LINHAS POLÍTICAS DO MTST O MTST é um movimento que organiza trabalhadores urbanos a partir do local em que vivem: os bairros periféricos. Não é

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1580/2010 Dá nova nomenclatura a Conferência, ao Conselho e ao Fundo Municipal de Assistência ao Idoso criado pela Lei nº 1269/2004 e dá outras providencias. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, por meio do Piso Variável

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica UF: DF ASSUNTO: Consulta sobre profissionais de Educação Infantil que atuam em redes

Leia mais

MOÇÕES APROVADAS SEMINÁRIO DE GESTÃO DA UNE (2015-2017)

MOÇÕES APROVADAS SEMINÁRIO DE GESTÃO DA UNE (2015-2017) MOÇÕES APROVADAS SEMINÁRIO DE GESTÃO DA UNE (2015-2017) MOÇÃO EM REPÚDIO AO ATAQUE NO INSTITUTO LULA A União Nacional dos Estudantes aguarda as investigações sobre o ataque a bomba na sede do Instituto

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Estado KWY editou norma determinando a gratuidade dos estacionamentos privados vinculados a estabelecimentos comerciais, como supermercados, hipermercados, shopping

Leia mais

NOVOS INSTRUMENTOS PERMITEM CONCRETIZAR DIREITOS HUMANOS NO STF E STJ

NOVOS INSTRUMENTOS PERMITEM CONCRETIZAR DIREITOS HUMANOS NO STF E STJ NOVOS INSTRUMENTOS PERMITEM CONCRETIZAR DIREITOS HUMANOS NO STF E STJ (Conjur, 10/12/2014) Alexandre de Moraes Na luta pela concretização da plena eficácia universal dos direitos humanos o Brasil, mais

Leia mais

Greve começa forte em todo o Brasil. Petroleiros exigem nova proposta da Petrobrás, suspensão do leilão de Libra e retirada do PL 4330

Greve começa forte em todo o Brasil. Petroleiros exigem nova proposta da Petrobrás, suspensão do leilão de Libra e retirada do PL 4330 Informe FUP 17.10.2013 Greve começa forte em todo o Brasil. Petroleiros exigem nova proposta da Petrobrás, suspensão do leilão de Libra e retirada do PL 4330 Em protesto contra o leilão do Campo de Libra

Leia mais

Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o. Não Pagamento da Dívida Pública

Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o. Não Pagamento da Dívida Pública Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o Não Pagamento da Dívida Pública O endividamento público vem pautando a vida do povo brasileiro sob diversas formas, especialmente a partir da

Leia mais

PLANO DE AÇÃO SINDICAL

PLANO DE AÇÃO SINDICAL PLANO DE LUTAS 1. Plano de carreira - Continua em pauta, reiniciar a discussão como TJ. ISONOMIA; 2. URV das pensionistas - Continua em pauta, TJ não aceita responsabilidade, ajuizamos ação; 3. Reajustes

Leia mais

DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005

DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005 DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005 REGINA MARIA GROBA BANDEIRA Consultora Legislativa da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal, Direito Administrativo,

Leia mais

Controle da Gestão Orçamentária e Financeira na Educação

Controle da Gestão Orçamentária e Financeira na Educação Controle da Gestão Orçamentária e Financeira na Educação PROFESSORA: Iza Angélica Carvalho da Silva CONTROLE DO GASTO PÚBLICO Controle é a fiscalização e o acompanhamento de todos os atos e fatos da execução

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 19.414/2011

PROJETO DE LEI Nº 19.414/2011 PROJETO DE LEI Nº 19.414/2011 Institui mecanismo de controle do patrimônio público do Estado da Bahia, dispondo sobre provisões de encargos trabalhistas a serem pagos às empresas contratadas para prestar

Leia mais

8 DE MARÇO Uma história de lutas e conquistas

8 DE MARÇO Uma história de lutas e conquistas 8 DE MARÇO Uma história de lutas e conquistas A proposta de criar uma data internacional para celebrar as lutas e as conquistas das mulheres foi apresentada por Clara Zetkin, em 1910, na 2ª Conferência

Leia mais

CARTA DE PIRACICABA. I Sindicato e autonomia frente ao Ministério Público do Trabalho e Emprego e a Justiça do Trabalho;

CARTA DE PIRACICABA. I Sindicato e autonomia frente ao Ministério Público do Trabalho e Emprego e a Justiça do Trabalho; CARTA DE PIRACICABA Nos dias 27 e 28 do mês de maio de 2014, na cidade de Piracicaba, Estado de São Paulo, os trabalhadores do ramo da alimentação do Brasil, representados por sua Confederação, Federações

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL João e José são pessoas com deficiência física, tendo concluído curso de nível superior. Diante da abertura de vagas para preenchimento de cargos vinculados ao Ministério

Leia mais

Polícia Rodoviária Federal concurso de 2009 Fazenda Cultura, Ministério da Integração Nacional Planejamento Ministério da Educação

Polícia Rodoviária Federal concurso de 2009 Fazenda Cultura, Ministério da Integração Nacional Planejamento Ministério da Educação A Polícia Rodoviária Federal teve autorização da presidente Dilma Rousseff para contratar 1.500 policiais rodoviários em 2012. Desse total, 750 serão preenchidas doconcurso de 2009 que ficou parado dois

Leia mais

AGU - Biênio 2007/2009

AGU - Biênio 2007/2009 AGU - Biênio 2007/2009 Economia/Arrecadação Economia/Arrecadação R$ 476 bilhões O orçamento da AGU no biênio foi de R$ 3,3 bilhões, o que corresponde a 0,7% do valor economizado/arrecadado. AGU representou

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014 Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes 1 Brasília, 10 de junho de 2014 Quem Somos? A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores- FENAVIST,

Leia mais

CORRUPTO NÃO FAZ GREVE

CORRUPTO NÃO FAZ GREVE CORRUPTO NÃO FAZ GREVE Maria Lucia Fattorelli Coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida www.divida-auditoriacidada.org.br 27/2/2012 Será que os professores do setor público federal, estaduais e municipais

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências

Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências Por Agnaldo dos Santos* Publicado em: 05/01/2009 Longe de esgotar o assunto, o artigo Privatização, Terceirização e

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze)

PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze) *C0051416A* C0051416A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze) Institui isenção da contribuição para o PIS/PASEP, COFINS e CIDE- Combustíveis incidente sobre o óleo

Leia mais

LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007)

LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007) LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007) Médico Pesquisador do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da Universidade Federal da Bahia.Ex-Coordenador

Leia mais

RELATÓRIO DO IV ENCONTRO JURÍDICO DO SINASEFE Data: 11 e 12 de junho de 2010 Local: Hotel San Marco - Brasília/DF

RELATÓRIO DO IV ENCONTRO JURÍDICO DO SINASEFE Data: 11 e 12 de junho de 2010 Local: Hotel San Marco - Brasília/DF RELATÓRIO DO IV ENCONTRO JURÍDICO DO SINASEFE Data: 11 e 12 de junho de 2010 Local: Hotel San Marco - Brasília/DF SEXTA-FEIRA 11 de junho 09h00 Abertura 09h15 - Apresentação dos participantes 09h30 Aprovação

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho)

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho) *C0051538A* C0051538A *C0056280A* C0056280A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho) Dá ao Plenário 16 do Anexo II da Câmara dos Deputados a denominação "Zezéu

Leia mais

Deliberações da Plenária Nacional Extraordinária da FENASPS

Deliberações da Plenária Nacional Extraordinária da FENASPS Deliberações da Plenária Nacional Extraordinária da FENASPS Data: domingo, 5 de agosto de 2013 Local: hotel nacional, em Brasília/DF Numero de Participantes: Delegados e Observadores: 133 Estados presentes:

Leia mais

MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA. Senhor Presidente,

MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA. Senhor Presidente, ** Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 05/06/2013. MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No dia

Leia mais

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 770 AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Tiago Valenciano Mestrando do Programa de

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº., DE 2011. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

PROJETO DE LEI Nº., DE 2011. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI Nº., DE 2011. Dispõe sobre a organização sindical no setor público, afastamento de dirigentes sindicais, negociação coletiva, aplicação do direito de greve e sobre o custeio da organização

Leia mais

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP Caros amigos e amigas, Comemoramos, no último dia 1º de Outubro, o Dia Internacional da Terceira Idade. Por essa razão, estamos trazendo uma matéria referente ao Estatuto do Idoso, que contém informações

Leia mais

Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal de Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA AMANDA GURGEL

Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal de Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA AMANDA GURGEL PROJETO DE LEI 103/2015 Dispõe sobre a redução do subsídio do(a) prefeito(a), do(a) vice-prefeito(a), e dos(as) vereadores(as), para o equivalente ao dobro do fixado como piso salarial nacional para os(as)

Leia mais

Por que defender o Sistema Único de Saúde?

Por que defender o Sistema Único de Saúde? Por que defender o Sistema Único de Saúde? Diferenças entre Direito Universal e Cobertura Universal de Saúde Cebes 1 Direito universal à saúde diz respeito à possibilidade de todos os brasileiros homens

Leia mais