Conselho Municipal de Educação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conselho Municipal de Educação"

Transcrição

1 DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL Serviços de Educação e Juventude Conselho Municipal de Educação Ata n.º2 / Aos 13 dias, do mês de Maio do ano dois mil e catorze, na Escola Básica José Tagarro do Cartaxo, pelas dezoito e trinta, reuniram o Conselho Municipal de Educação do Município do Cartaxo. Presidiu o Dr.º Pedro Magalhães Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo Compareceram Dr. Pedro Magalhães Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, com o pelouro da educação, Prof.º Gentil Duarte Presidente da Assembleia Municipal, Dr. Fernando Jorge Gonçalves Pais representante da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, Dr. António Garcia Nunes Morão representante dos docentes do Ensino Secundário Público, Professora Maria Cristina Valada Marques do Ensino Básico Público, Professora Maria Fernanda Lino representante das Associações de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária do Cartaxo, Senhora Maria do Rosário Baptista representante da Educação Pré-escolar, Senhora Paula Prata Frazão representante da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento D. Sancho I, Dr.ª Ana Oliveira representante das instituições privadas de solidariedade Social, Dr.ª Maria Luísa Sousa representante do Serviço Local de Segurança Social, Dr.ª Conceição Reis, representante da CPCJ- Cartaxo, o Dr. Délio Pereira representante dos Presidentes de Junta de Freguesia do Concelho do Cartaxo, Senhora Corina Freire representante da Unidade de Cuidados da Comunidade- Centro de Saúde do Cartaxo, Dr.ª Elza Vitório representante do Instituto de Emprego e Formação Profissional de Santarém, o Chefe Manuel Jesus Alves representante da Policia de Segurança Publica e o 2.º Sargento Marco Aurélio Costa representante da Guarda Nacional Republicana Estiveram presentes ao abrigo do art. 3º no ponto 4 do Regulamento Interno, o Dr. Jorge Tavares Diretor do Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo e o Dr. Luís Bruno Diretor do Agrupamento D. Sancho I Ponto Um Aprovação da ata da reunião anterior -----A ata foi aprovada, com cinco abstenções por motivo de ausências em reunião anterior, nomeadamente das senhoras Elza Vitório, Corina Freire, Maria do Rosário Baptista, Conceição Reis e do senhor Délio Pereira Ponto Dois Aprovação do Plano dos Transportes Escolares para o ano letivo 2014/ O Dr. Pedro Ribeiro pediu aos presentes que se manifestassem sobre este ponto, referindo que existia a previsão de que o POPH deixaria de suportar o transporte dos alunos do ensino especial e que esse transporte se traduzia numa despesa de cerca de noventa mil euros para o Município, sendo incomportável

2 -----O Senhor Diretor Jorge Tavares cumprimentou os presentes, deu as boas vindas e referir que já no anterior Conselho Geral alertou a Dr.ª Estela sobre os chicos espertismos que se revelam numa fuga à qualidade do ensino prestado na escola e partem para outras escolas para serem colocados em outras disciplinas A Sr.ª Fernanda Lino não entendeu e pediu que o Senhor Diretor esclarecesse O Sr. Diretor Jorge Tavares explicou que o Agrupamento não quer perder disciplinas que considera importantes e que os alunos vão para outras escolas onde os cursos não incluem essas mesmas disciplinas, ou que vão à procura de disciplinas que mais apreciam e não existe oferta no concelho A Sr.ª Fernanda Lino explicou que o Ministério de Educação não permitiu que se formassem grupos mais pequenos por disciplinas como Física e Biologia O Sr. Diretor Luis Bruno questionou a razão de os alunos abandonarem o secundário e irem para outra escola, o que leva os alunos a mudarem de concelho O Dr. Pedro Ribeiro aconselhou que estas questões eram importantes e pertinentes, já para o próximo Concelho Geral O Dr. Morão referir que o próprio Ministério limita os alunos ao não abrir uma turma, que isto se reflete no abandono do conceito de escola até mesmo para as famílias Dr. Délio afirmou que tudo se resume à desmotivação e ao facilitismo de como os professores admitem que se aceda ao 12º ano. Considerou uma injustiça. Deu como exemplo o RVCC, onde as médias elevadas por PAP que estagiários apesar de mal orientados em estágios conseguem médias altas Fernanda Lino alertou que a legislação foi alterada O Sr. Diretor Luis Bruno referiu que existe a necessidade de assumir o que temos. Os 12 anos de escolaridade. Poderiam ser Profissional e Regular adaptados aos alunos. A um aluno do 7º ano poderia ser aconselhado um curso técnico, por não ter capacidade para acompanhar. Adequar ao tempo. Com percurso profissional regular e alunos obrigados a fazerem o 12º ano envelhecem sem o fazerem, por não conseguirem acompanhar as disciplinas. Mencionou que tudo pode mudar dependendo da tutela, que estamos a voltar a endurecer o ensino, os miúdos são outros. O papel social e comportamental leva a novas exigências pois mesmo os alunos que tema tradição escolar de serem filhos de médicos e de engenheiros estão desmotivados. Considerou que 80% do que corre menos bem passa pela sala de aula: os professores têm de mudar a postura O Sr. Diretor Jorge Tavares referiu que o alargamento a 12 anos afastou fantasmas. O ensino regular e o ensino profissional no Agrupamento Marcelino Mesquita do Cartaxo os alunos se não fizerem os exames podem sempre passar a outro. Se quiserem passar para o ensino regular terão de fazer exames O Sr. Diretor do Instituto Português da Juventude questionou a razão de os alunos saírem do Cartaxo para Santarém, que é fundamental responder a esta questão, sendo que existe oferta no concelho O Dr. Délio alertou para a formação em alternância, aprender a profissão em paralelo com as disciplinas, tomando como exemplo promover a electrónica, a mecânica automóvel. Se um jovem quiser e se houver informação que o mesmo tem direito a ter e frequentar cursos do IEFP. Informou-se num CLAS sobre o querer e ser mais agradável e ter saída profissional e escolaridade obrigatória

3 -----O Dr. Pedro Ribeiro propôs a deliberação do Plano dos Transportes Escolares para o ano letivo 2014/2015 e foi aprovado por unanimidade Ponto três Análise da proposta do Ministério da Educação e Ciência para a reorganização da rede escolar ----Sobre a proposta do Ministério da Educação e Ciência para a reorganização da rede escolar o Dr. Pedro informou que reuniu com o Dr. João Passarinho e que para desencanto não obteve qualquer resposta por formalização escrita. Referindo que, sem demagogia, a proposta deveria ser olhada como se o compromisso da reorganização escolar pertencesse ao Município, balizando-o por três princípios por três princípios fundadores: Respeito pelo aluno, respeito pela família, respeito pelo lugar onde a escola está inserida Tendo tudo isto como referencia, afirmou que pensando racionalmente e colocando o coração de lado não deveriam ser colocados crianças em turmas de catorze alunos. Referiu o recuo demográfico onde hoje uma família numerosa é uma família com dois ou três filhos ao contrário de antigamente Para além desta carente integração social, destacou as conversas que tem com professoras sobre os fracos resultados com turmas onde estão 1º, 2º, 3º e 4º anos em conjunto Realçou que o grande constrangimento são os transportes e que terá de criticar como se pondera a reorganização em termos de disponibilização de transportes, isto porque 3 ou 4 km no meio rural representam o mesmo que no meio urbano. Não dispomos de condições nas nossas estradas para estes alunos fazerem percursos a pé, por mais curtos que sejam, sem os colocar em risco. Deu como exemplo o Agrupamento D. Sancho I de Pontével, que mais de um terço dos alunos pertence ao escalão A, não tendo os pais forma de levarem os filhos à escola de carro A proposta passou pelo encerramento da escola dos Casais Lagartos, sendo a escola de acolhimento a de Pontével, pelo encerramento da escola dos Casais da Amendoeira, sendo a escola de acolhimento a dos Casais Penedos Por razões distintas viabilizarem a escola da Ereira e de Valada, que se debruçam com a sobrevivência da própria freguesia. Dando como exemplo Valada que o decréscimo populacional foi elevadíssimo. No caso da Ereira a escola também é a âncora da de uma população em declínio O Sr. Diretor Jorge Tavares explicou que sem entrar no campo do encerramento ou não, conta com 21 a 23 alunos em Valada, Vila Chã de Ourique n.º 2, 26 alunos. Defende que Vila Chã de Ourique só deverá ter uma escola e reforça que os alunos de Valada, do ponto de vista pedagógico são prejudicados O Sr. Diretor Luis Bruno referiu que em relação ao encerramento da escola dos Casais Lagartos é um procedimento pacífico, pois tem sala livre na escola de Pontével, embora acredite que o transporte dos alunos seja um problema. Dá vantagem à escola dos Casais Penedos, por reunir melhores condições. Relativamente à Ereira, realça a existência do Centro Paroquial ao lado da escola, sendo esses meninos que passam para a escola. A expetativa da escola fechar levou ao encerramento de uma sala naquela instituição. Considerou ponderar a escola da Ereira

4 ----A Dr.ª Luísa Sousa informou que o Centro da Ereira se manteve aberto porque o número de idosos aumentou e sem isso perderiam financiamento O Dr. Morão realçou que é importante aprofundar o ensino. Criticou a situação dos docentes terem vários níveis de ensino numa turma. Criticou os transportes do estado e considerou que ----Dr. Fernando Jorge Gonçalves Pais da DEGEST agradece a sugestão de proposta por escrito e garantiu tomar providencias. Referiu que já há quatro escolas a funcionar com número reduzido de alunos. Reforçou que pretende salvaguardar o interesse do concelho e que os técnicos respeitam opiniões e não pretendem fechar portas pretendem escolas em bom funcionamento e não escolas em más condições para os alunos O Dr. Pedro Ribeiro referiu que o tema do encerramento das escolas é muito delicado. Não podendo perder de vista se fosse este concelho a gerir esta reestruturação, como a iriamos gerir. Esclareceu que existem pessoas que dizem não ter condições tendo-as A Dr.ª Luísa Sousa referiu que Centro Social da Ereira tem crianças porque vem buscar ao Cartaxo e que atualmente as famílias não têm dinheiro para os 25 que pagam pelo transporte A Sr.ª Educadora Rosário Baptista questionou se Valada iria fechar o Jardim-de-infância e se iriam ser abertas salas no Cartaxo O Dr. Pedro Ribeiro relembrou que não há projeções demográficas nem plano estratégico que aponte para crescimento. A realidade é o oposto. O envelhecimento demográfico, as deficiências, teremos que nos debruçar sobre as verdadeiras necessidades. Considerou que investir nos transportes poderá ser mais rentável e funcional do que novas instalações. Contas bem-feitas, mais rigor. Não vamos a favor nem contra. Vamos estudar a realidade O Sr. Diretor Luís Bruno informou que tratou em vários pedagógicos na questão dos jardinsde infância da Lapa, são do Cartaxo e que os pais estão satisfeitos A Dr.ª Conceição Reis informou que existem muitas dificuldades de colocação de crianças em Jardins-de-infância que será muito importante ficar pensado o transporte gratuito e a refeição. ---O Dr. Pedro Ribeiro solicitou que fosse disponibilizado o número de crianças sinalizadas para ter em atenção e analisar as soluções a serem encontradas A Sra. Enfermeira Corina Freire realçou a importância da intervenção precoce integrar no pré- escolar O Dr. Pedro Ribeiro sugeriu a existência de salas de reserva Campus social, várias valências juntas A Sra. professora Maria Fernanda Lino questionou se as populações foram escutadas, e o Dr. Pedro Ribeiro respondeu que foram auscultados os representantes da população e que no dia 15 haveria reunião. Sublinhou a necessidade de se criar um ambiente propício para a reorganização escolar ser realizada com serenidade O Sr. Diretor Luís Bruno anunciou que na Assembleia de Freguesia de Pontével foi mencionada a intenção de se fazer uma moção contra o encerramento da escola dos Casais da Amendoeira O Dr. Pedro Ribeiro confirmou que seria normal as pessoas se revoltarem, principalmente pela falta de transportes

5 Ponto quatro Planeamento do ano letivo de 2014/ Relativamente ao planeamento do ano letivo de 2014/2015, o Dr. Pedro Ribeiro introduziu o assunto da central de compras para que as IPSS que fornecem as refeições escolares poderem fazer mais compras a menor preço e consequentemente poderem baixar o valor das refeições Realçou a importância das Atividades de Enriquecimento Curricular serem rentabilizadas e reorganizadas Informou que conversou novamente com o Dr. João Passarinho sobre a questão do amianto nas escolas e que o período de férias seria aproveitado para realizar o estudo O Dr. Pedro Ribeiro realçou ainda a a necessidade de intervenções nas escolas básicas do Cartaxo e na EB2,3 DE Pontével, que o estado exterior é de degradação. Informou que a eb1 José Tagarro iria ter obras na sala destinada às crianças com autismo, num valor de seis ou sete mil euros. Informou que a empresa Municipal RUMO seria extinta e que implicaria uma frágil situação para o pessoal não docente afeto por aquela empresa às escolas Destacou que seria importantes as escolas serem informadas dos projetos do Município, a serem inseridos no Plano Anual de Atividades, como por exemplo os duzentos anos do concelho O Sr. Diretor Jorge Tavares informou que muito o preocupa a situação do amianto principalmente na escola secundária do Cartaxo e que iria pedir três orçamento para se poder proceder à intervenção para retirar todo o amianto Considerou um prazer para o Agrupamento incluir os projetos do Município nas escolas do Agrupamento e no Plano Anual de Atividades, tal como a agenda cultural e demais projetos em parceria Relativamente à agenda para o próximo ano letivo, demonstrou a intensão de repetir o curso de horticultura, no 3º ciclo os cursos vocacionais informática e Multimédia 3 anos mais 1. No caso de mesa e práticas administrativas, como não fizeram a prova, o serviço de mesa passou a ser de dois e juntar artes e ofícios. Dois vocacionais, dois anos, segundo ciclo A Dra. Conceição Reis referiu que muitos dos alunos do PIEF foram acompanhados pela comissão e que agora infelizmente andam sem rumo O Sr. Diretor Jorge Tavares considerou importante dar continuidade ao PIEF, mas com precauções para não estragar o ambiente A Dra. Conceição Reis reforçou muitos jovens com 13 e 14 anos têm sido um problema e que os vocacionais serão boa resposta, contudo questiona onde serão integrados aos 16 e 17 anos A Dr.ª Luísa Sousa informou que iria averiguar se esses alunos poderiam integrar nos cursos do IEFP, abordados no início da reunião O Dr. Pedro Ribeiro questionou se haveria mais a abordar e deu nota de que ficaria ao dispor dos presentes a decisão para assinarem uma petição em defesa da escola pública, que ficaria em mesa à consideração dos presentes

6 Ponto Cinco Outros assuntos -----Nada mais havendo a tratar, deu o Presidente Dr. Pedro Magalhães Ribeiro por encerrada a reunião, pelas 21:15 horas, tendo agradecido as intervenções de todos e em especial aos participantes que vieram de mais longe O Sr. Diretor Jorge Tavares convidou os presentes a visitarem as instalações da escola

MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Acta n.º3/2004

MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Acta n.º3/2004 MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Acta n.º3/2004 Aos dez dias do mês de Maio do ano de 2004, no Auditório Municipal da Quinta das Pratas, reuniu o Conselho Municipal de Educação do Concelho

Leia mais

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Ao décimo primeiro dia do mês de março de dois mil e treze, pelas nove horas e trinta minutos, no edifício da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, reuniu o Conselho

Leia mais

MUNICÍPIO DE VAGOS Câmara Municipal Rua da Saudade 3840-420 VAGOS

MUNICÍPIO DE VAGOS Câmara Municipal Rua da Saudade 3840-420 VAGOS --------------------------ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO-------------------------- -----------------------------------------------------ATA Numero Quatro-------------------------------------------

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 O Decreto-Lei n.º 7/2003, de 15 de Janeiro, tem por objecto os Conselhos Municipais de Educação, regulando as suas competências e composição,

Leia mais

ATA Nº 01/12 Reunião Plenária do Conselho Local de Ação Social (CLAS)

ATA Nº 01/12 Reunião Plenária do Conselho Local de Ação Social (CLAS) ATA Nº 01/12 Reunião Plenária do Conselho Local de Ação Social (CLAS) Data: 26-01-2012 Local: Auditório do Edifício Cultural da Câmara Municipal de Peniche Hora de início: 21h15mn Hora do fecho: 23h30mn

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO: GRUPO DE TRABALHO (ALTERAÇÃO):

GRUPO DE TRABALHO: GRUPO DE TRABALHO (ALTERAÇÃO): GRUPO DE TRABALHO: ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DE VALE DA PEDRA PAULA FERREIRA ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ANA OLIVEIRA ASSOCIAÇÃO OPERAÇÃO SAMARITANO CARINA CRENA CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO

Leia mais

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor:

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: - Conselho Municipal de Educação de Vila Real - Proposta de Regulamento ---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014

ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014 ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014 Aos vinte e dois dias do mês de março de dois mil e catorze, pelas quinze horas e dez minutos, reuniu, em segunda convocatória, a Assembleia Geral Ordinária da Confederação

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Índice Natureza e Objetivos 2 Competências 2 Composição 3 Comissão Permanente 4 Presidência 5 Periodicidade 5 Convocação das reuniões 6 Quórum 6 Uso

Leia mais

Programa de Formação Líderes Inovadores 2015-2016 PLANO DE MUDANÇA E INOVAÇÃO

Programa de Formação Líderes Inovadores 2015-2016 PLANO DE MUDANÇA E INOVAÇÃO Programa de Formação Líderes Inovadores 2015-2016 PLANO DE MUDANÇA E INOVAÇÃO Melhorar a Comunicação entre as unidades orgânicas do Agrupamento de Arcozelo Manuel Fernandes de Amorim Agrupamento de Escolas

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SESIMBRA. Artigo 1º Noção e Objetivos

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SESIMBRA. Artigo 1º Noção e Objetivos REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SESIMBRA Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação de Sesimbra, adiante designado por CME, é uma instância de coordenação e consulta, a

Leia mais

MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA CÂMARA MUNICIPAL REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIDIGUEIRA

MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA CÂMARA MUNICIPAL REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIDIGUEIRA REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIDIGUEIRA A Lei nº.159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19º, n.º. 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO A Lei n.º 159/99, de 14 de setembro estabelece no seu artigo 19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

Acta Reunião do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide, realizada no dia dezoito de Setembro de 2007

Acta Reunião do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide, realizada no dia dezoito de Setembro de 2007 Acta Reunião do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide, realizada no dia dezoito de Setembro de 2007 Ao dia dezoito de Setembro de dois mil e sete, nesta vila de Castelo

Leia mais

Seminário Europeu: Absentismo Escolar e Intervenção em Rede www.dip-alicante.es/agis

Seminário Europeu: Absentismo Escolar e Intervenção em Rede www.dip-alicante.es/agis Seminário Europeu: Absentismo Escolar e Intervenção em Rede www.dip-alicante.es/agis 5ª feira, 4 de Maio I Reunião interna de parceiros europeus 14:00h 15:00h (UAL, sala 55) - Espaço de trabalho dos parceiros

Leia mais

Ano Letivo 2011/2012. Ata de Reunião nº 3. Aos quinze dias do mês de novembro de dois mil e onze, reuniu o Grupo de

Ano Letivo 2011/2012. Ata de Reunião nº 3. Aos quinze dias do mês de novembro de dois mil e onze, reuniu o Grupo de Ano Letivo 2011/2012 Ata de Reunião nº 3 Aos quinze dias do mês de novembro de dois mil e onze, reuniu o Grupo de Trabalho da Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares, pelas catorze horas, no auditório

Leia mais

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a Fl. ATA N.º 14/13 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 01 DE JULHO DE 2013 Ao primeiro dia do mês de Julho de dois mil e treze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19, nº2., alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos Locais de Educação.

Leia mais

Ficha de candidatura para os representantes docentes do Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 98.62KB)

Ficha de candidatura para os representantes docentes do Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 98.62KB) Ficha de candidatura para os representantes docentes do Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 98.62KB) Candidaturas ao Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 864KB) Resultados das

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE

CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE ACTA Nº. 2/2009 Reunião do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide realizada no dia doze de Maio de dois mil e nove - - - - Aos doze dias do

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. 8ª Reunião Ordinária

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. 8ª Reunião Ordinária CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO 8ª Reunião Ordinária Aos onze dias de Maio de dois mil e doze, pelas catorze horas e quarenta e cinco minutos, reuniu, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o Conselho Municipal

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À FAMÍLIA DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DE S. JOÃO DA MADEIRA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À FAMÍLIA DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DE S. JOÃO DA MADEIRA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À FAMÍLIA DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DE S. JOÃO DA MADEIRA Nota justificativa Foram ouvidas as entidades interessadas, nos termos do artigo 117.º do Código do Procedimento

Leia mais

COMISSÃO DE SAÚDE ATA NÚMERO 64/XII/ 2.ª SL

COMISSÃO DE SAÚDE ATA NÚMERO 64/XII/ 2.ª SL Aos 17 dias do mês de Outubro de 2012, pelas 10:00 horas, reuniu a Comissão de Saúde, na sala 2 do Palácio de S. Bento, na presença dos Senhores Deputados constantes da folha de presenças que faz parte

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO: GRUPO DE TRABALHO (ALTERAÇÃO): ASSEMBLEIA MUNICIPAL - EMÍLIA SOARES CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO ESTELA SILVA

GRUPO DE TRABALHO: GRUPO DE TRABALHO (ALTERAÇÃO): ASSEMBLEIA MUNICIPAL - EMÍLIA SOARES CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO ESTELA SILVA GRUPO DE TRABALHO: ASSEMBLEIA MUNICIPAL - EMÍLIA SOARES CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO ESTELA SILVA CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO ISABELA CHAGAS CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO MARTA AZEVEDO GUARDA NACIONAL REPUBLICANA

Leia mais

Regimento. do Conselho Municipal de Educação. município, garantir o adequado ordenamento da rede educativa nacional e municipal;

Regimento. do Conselho Municipal de Educação. município, garantir o adequado ordenamento da rede educativa nacional e municipal; Regimento do Conselho Municipal de Educação Ao abrigo do artigo 8º do Decreto-Lei nº 7/2013, de 15 de janeiro, alterado pela Lei nº 41/2003, de 22 de agosto (objeto da Declaração de Retificação nº 13/2003,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2012 / 2013 ÍNDICE Nº Pág. 1 Introdução 3 2 Constituição 3 3 Ações e Objetivos 4 4 Identificação das necessidades de formação dos docentes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA O Decreto-Lei nº7/2003, de 15 de Janeiro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 41/2003, de 22 de Agosto, retificada pela

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA * Ata da Reunião de 11.03.2014. Ata N.º1 /2014

CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA * Ata da Reunião de 11.03.2014. Ata N.º1 /2014 Ata N.º1 /2014 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA, REALIZADA NO DIA 11 DE MARÇO DE 2014: Aos onze dias do mês de março do ano dois mil e catorze, na Cidade de Peniche e no Auditório do Edifício

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL 2014-2016

PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL 2014-2016 PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL 2014-2016 MARÇO DE 2014 FICHA TÉCNICA Plano de Desenvolvimento Social do Concelho de Águeda março de 2014 Equipa de elaboração: Núcleo Executivo do CLAS de Águeda Colaboraram

Leia mais

Mandato Autárquico 2013-2017

Mandato Autárquico 2013-2017 CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PENICHE (Regimento) Mandato Autárquico 2013-2017 PREÂMBULO A democraticidade de um sistema ou de um modelo organizacional traduz-se pelo nível/grau de participação que

Leia mais

Divisão de Gestão Administrativa e Financeira ATA Nº 02/2014

Divisão de Gestão Administrativa e Financeira ATA Nº 02/2014 ATA Nº 02/2014 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE VINTE QUATRO DE JANEIRO DE DOIS MIL E CATORZE. -------------------------------------------------- ----- Aos vinte e quatro dias do

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO CÂ1VLARA MUNICIPAL Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão ACTA N~ 42 Aos dez dias do mês de Setembro do ano de dois mil e catorze, pelas catorze horas, reuniu

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA ASSUNTOS APRECIADOS AO ABRIGO DO N.º 2 DO ART. 50.º DA LEI N.º 75/2013, DE 12 DE SETEMBRO: 1. Empréstimo

Leia mais

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Ao vigésimo segundo dia do mês de outubro de dois mil e doze, pelas nove horas e trinta minutos, no edifício da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, reuniu o Conselho

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Considerando que: 1. A experiência do Conselho Local de Educação em Palmela procurou fomentar a valorização da educação como motor de desenvolvimento do local,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA Nº 1

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA Nº 1 CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA Nº 1 Aos dezanove dias do mês de junho do ano dois mil e catorze, pelas dezassete horas, reuniu-se, no salão nobre do edifício dos Paços do Concelho, sito na Praça 5

Leia mais

CURRICULUM VITAE PAULA CRISTINA ALVES SILVA TORRES

CURRICULUM VITAE PAULA CRISTINA ALVES SILVA TORRES CURRICULUM VITAE PAULA CRISTINA ALVES SILVA TORRES Índice 1. Objectivos do Curriculum Vitae 2. Dados Biográficos 3. Habilitações Literárias 4. Experiência Profissional 5. Formação Profissional 6. Competências

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO. Necessidades Educativas Especiais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO. Necessidades Educativas Especiais CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO Évora, junho 2015 1. Enquadramento geral A realização deste painel temático enquadra-se no processo de elaboração da

Leia mais

R E G I M E N T O. Preâmbulo

R E G I M E N T O. Preâmbulo R E G I M E N T O Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, de 14 de outubro, com a redação que lhe foi dada pela Lei n.º 115/97, de 19 de setembro) e de acordo com as alterações introduzidas

Leia mais

Acta Reunião do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide realizada no dia seis de Junho de dois mil e sete.

Acta Reunião do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide realizada no dia seis de Junho de dois mil e sete. Acta Reunião do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide realizada no dia seis de Junho de dois mil e sete. ---Ao dia sete do mês de Junho do ano dois mil e sete, nesta vila de Castelo de Vide,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE

CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE ACTA Nº. 4 Ao dia nove de Setembro do ano dois mil e nove, nesta Vila de Castelo de Vide, reuniu na Biblioteca Municipal pelas 10,00 horas, o Conselho

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo A Lei nº 159/99, de 14 de setembro, visou estabelecer um quadro de transferências de atribuições e competências da Administração

Leia mais

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de ----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de Janeiro de dois mil e dez, pelas quinze horas, reuniu no

Leia mais

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TORRE DE MONCORVO REALIZADA NO DIA QUATRO DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TORRE DE MONCORVO REALIZADA NO DIA QUATRO DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TORRE DE MONCORVO REALIZADA NO DIA QUATRO DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE ------ Aos quatro dias do mês de Outubro do ano de dois mil e treze, nesta

Leia mais

ACTA N.º 33/2013 CÂMARA MUNICIPAL DE MAFRA 1

ACTA N.º 33/2013 CÂMARA MUNICIPAL DE MAFRA 1 ACTA N.º 33/2013 -- Aos dezanove dias do mês de Março do ano de dois mil e treze reuniram-se, no salão nobre do edifício dos Paços do Concelho, em Mafra, os representantes das entidades que, nos termos

Leia mais

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA PERÍODO DA ORDEM DO DIA REGULAMENTO DO TRANSITO NA ÁREA DA CIDADE DE VALENÇA

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA PERÍODO DA ORDEM DO DIA REGULAMENTO DO TRANSITO NA ÁREA DA CIDADE DE VALENÇA 24 - JUNHO - 2009 A C T A N.º /2009 ACTA DA REUNIÃO ORDI- NÁRIA DA CÂMARA MUNI- CIPAL DE VALENÇA REALI- ZADA NO DIA 24 DE JUNHO DE 2009. - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Aos vinte e quatro dias

Leia mais

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões Fl. ATA N.º 25/12 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5 FL 21 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5 --------Aos seis dias do mês de Março de

Leia mais

Ata do Conselho Geral de 08 de junho de 2015

Ata do Conselho Geral de 08 de junho de 2015 Ata do Conselho Geral de 08 de junho de 2015 Aos oito dias do mês de junho de 2015, pelas 18 horas e 30 minutos, reuniu, na sala três, o Conselho Geral da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento

Leia mais

REGIMENTO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ALANDROAL

REGIMENTO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ALANDROAL REGIMENTO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ALANDROAL REGIMENTO PREÂMBULO Considerando que: 1- No Município de Alandroal, a construção de um futuro melhor para os cidadãos deve passar pela promoção de

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTES ESCOLARES. Preâmbulo

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTES ESCOLARES. Preâmbulo REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTES ESCOLARES Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro, estabelece o quadro de atribuições e competências das autarquias locais, relativamente à Educação, em especial

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCANENA

MUNICÍPIO DE ALCANENA REUNIÃO Nº 06 DATA 17.03.2014 AGENDA PERIODO ANTES DA ORDEM DO DIA. Pelas, a Excelentíssima Senhora Presidente fixou o período Antes da Ordem do Dia, com a duração máxima de sessenta minutos, para tratamento

Leia mais

16 JANEIRO 2013 A T A Nº. 2/2013

16 JANEIRO 2013 A T A Nº. 2/2013 16 JANEIRO 2013 A T A Nº. 2/2013 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALENÇA REALIZADA NO DIA 2 DE JANEIRO DE 2013. --------------- - - - Aos dezasseis dias de janeiro do ano dois mil e treze,

Leia mais

para um novo ano lectivo

para um novo ano lectivo Ano Lectivo 2008/09 20 medidas de política para um novo ano lectivo Este documento apresenta algumas medidas para 2008/09: Apoios para as famílias e para os alunos Modernização das escolas Plano Tecnológico

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro estabelece, no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os

Leia mais

Divisão de Desenvolvimento Económico e Social Serviços de Educação e Juventude. Conselho Municipal de Juventude (C.M.J.) Ata n.

Divisão de Desenvolvimento Económico e Social Serviços de Educação e Juventude. Conselho Municipal de Juventude (C.M.J.) Ata n. Divisão de Desenvolvimento Económico e Social Serviços de Educação e Juventude Conselho Municipal de Juventude (C.M.J.) Ata n.º1 / 2014 Aos sete dias, do mês de março, do ano dois mil e catorze, no salão

Leia mais

ACTA N.º 21/2009 CÂMARA MUNICIPAL DE MAFRA 1

ACTA N.º 21/2009 CÂMARA MUNICIPAL DE MAFRA 1 ACTA N.º 21/2009 -- Aos três dias do mês de Dezembro do ano de dois mil e nove reuniram-se, no salão nobre do edifício dos Paços do Concelho, em Mafra, os representantes das entidades que, nos termos dos

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ATA N.º 18/2013 Da reunião pública Ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 28 de outubro de 2013 ---------- Aos vinte e oito dias do mês de outubro de dois mil e treze,

Leia mais

MUNICÍPIO DA MURTOSA ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 07 DE MAIO DE 2015

MUNICÍPIO DA MURTOSA ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 07 DE MAIO DE 2015 1 Ata n.º 9/2015 MUNICÍPIO DA MURTOSA ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 07 DE MAIO DE 2015 --------No dia sete de maio de dois mil e quinze, nesta Vila da Murtosa, edifício dos Paços do Município e sala de reuniões

Leia mais

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher?

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? A publicação da Lei n.º 85/2009, de 27 de Agosto, estabelece o regime de escolaridade obrigatória para as crianças e jovens em idade escolar,

Leia mais

ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS

ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS Aos vinte e dois dias de Abril de dois mil e catorze, pelas vinte e uma horas e trinta minutos, reuniram-se em sessão ordinária, os membros da Assembleia de Freguesia de

Leia mais

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I Disposições Gerais Artigo 1º Definição e Âmbito 1. O Conselho Municipal de Educação de Águeda, adiante designado de Conselho é uma instância

Leia mais

Junta de Freguesia da Marinha Grande ATA NÚMERO UM

Junta de Freguesia da Marinha Grande ATA NÚMERO UM ATA NÚMERO UM Aos oito dias do mês de janeiro de dois mil e quinze, pelas dezanove horas nas instalações da Junta de Freguesia de Marinha Grande, sitas na Rua 25 de abril, reuniu em sessão ordinária o

Leia mais

Troika As lições que a Educação foi 'obrigada' a aprender

Troika As lições que a Educação foi 'obrigada' a aprender Troika As lições que a Educação foi 'obrigada' a aprender Entre 2011 e 2014 a Educação foi uma das áreas mais atingidas pelos cortes impostos pela troika. Desafiado a cortar despesas e, simultaneamente,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA 1 ATA nº 3 No dia vinte e quatro de novembro de 2014 teve lugar, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Évora, a terceira reunião ordinária do Conselho Municipal de Educação (CME), que contou com as presenças

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em treze de Outubro de dois mil e dez.

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em treze de Outubro de dois mil e dez. 127 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em treze de Outubro de dois mil e dez. Acta º22 A os treze dias do mês de Outubro de dois mil e dez,

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

/ q~2dj3. Regulamenta da Unidade Curricular de Projeto da Licenciatura em Tecnologias de Comunicação Multimédia CAPÍTULO 1- DISPOSIÇÕES GERAIS

/ q~2dj3. Regulamenta da Unidade Curricular de Projeto da Licenciatura em Tecnologias de Comunicação Multimédia CAPÍTULO 1- DISPOSIÇÕES GERAIS 3 / q~2dj3 Regulamenta da Unidade Curricular de Projeto da Licenciatura em Tecnologias de Comunicação Multimédia CAPÍTULO 1- DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo j9 (Projeto integrada no Plano de Estudos) De acordo

Leia mais

Plano de Formação. do Agrupamento

Plano de Formação. do Agrupamento Plano de Formação do Agrupamento Ano letivo 2014/2015 1/8 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Caracterização do Agrupamento... 3 3. Identificação das necessidades de 4 4. Objetivos gerais a atingir com o Plano

Leia mais

www.appc.pt RE PENSAR A ESCOLA PARCERIAS PARA A INCLUSÃO

www.appc.pt RE PENSAR A ESCOLA PARCERIAS PARA A INCLUSÃO Porto, 16 de setembro de 2015 Assunto: CONCLUSÕES DO SEMINÁRIO RE PENSAR A ESCOLA 1º ENCONTRO NACIONAL DE AGRUPAMENTOS DE ESCOLA/ ESCOLAS E CENTROS DE RECURSOS PARA A INCLUSÃO. RE PENSAR A ESCOLA PARCERIAS

Leia mais

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Processo de melhoria Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Recomendações do conselho pedagógico Não houve recomendações emanadas do Conselho Pedagógico. Data de apresentação à direção/ conselho

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

ORDEM DE TRABALHOS 1 DIVISÃO ADMINISTRATIVA. 1.1 Aprovação da acta da reunião ordinária do dia 2008/03/19. 2 DIVISÃO FINANCEIRA

ORDEM DE TRABALHOS 1 DIVISÃO ADMINISTRATIVA. 1.1 Aprovação da acta da reunião ordinária do dia 2008/03/19. 2 DIVISÃO FINANCEIRA 65 ORDEM DE TRABALHOS 1 DIVISÃO ADMINISTRATIVA 1.1 Aprovação da acta da reunião ordinária do dia 2008/03/19. 2 DIVISÃO FINANCEIRA 2.1- Resumo do diário de Tesouraria referente ao dia 2008/04/01. 3 DIVISÃO

Leia mais

ATA DA VIGÉSIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 14 DE OUTUBRO DE 2014.

ATA DA VIGÉSIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 14 DE OUTUBRO DE 2014. ATA DA VIGÉSIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 14 DE OUTUBRO DE 2014. ------------------------------------------ Aos Catorze dias do mês de outubro

Leia mais

IV JORNADAS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família 17 e 18 maio 2013

IV JORNADAS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família 17 e 18 maio 2013 As IV Jornadas da Prática Pedagógica, subordinadas à temática O(s) DesENCONTRO(s) entre a escola e a família, pretendem constituir um espaço de debate e de reflexão sobre os processos de (inter)ação dos

Leia mais

Conselho Municipal de Educação

Conselho Municipal de Educação 1 Regimento do (CME) do Município de Vila Nova de Paiva A Lei 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19, n.º2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos locais

Leia mais

1.1.1.1. Objectivo Especifico Garantir que os alunos de 1.º e 2.º Ciclo assistam a acções de prevenção primária da toxicodependência.

1.1.1.1. Objectivo Especifico Garantir que os alunos de 1.º e 2.º Ciclo assistam a acções de prevenção primária da toxicodependência. Conselho Local de Acção Social de de Ourique Cuba Plano de Acção 2008 - Rede Social Programação Anual. Prioridade Promover a melhoria das condições de vida das crianças, dos idosos e das famílias através

Leia mais

Município de Odivelas

Município de Odivelas Município de Odivelas Conselho Local de Acção Social 4ª Reunião No dia 26 de Outubro de 2004, pelas 14h30, reuniu-se o Conselho Local de Acção Social de Odivelas, no Auditório dos Paços do Concelho, na

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento A Lei de Bases do Sistema Educativo assume que o sistema educativo se deve organizar de forma a descentralizar, desconcentrar

Leia mais

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.---------------------------------------------------------------

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ACTA Nº 2/2011 ----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ----- Aos 28 dias do mês de Janeiro

Leia mais

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SÁTÃO

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SÁTÃO 1 ATA DA PRIMEIRA REUNIÃO DA REALIZADA NO DIA DEZASSEIS DO MÊS DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE Após a instalação dos respetivos órgãos municipais, o Sr. Presidente da Assembleia Municipal cessante

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA NOTA JUSTIFICATIVA A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos locais de Educação. A Lei 169/99, de 18

Leia mais

Regulamento. Conselho Municipal de Desporto

Regulamento. Conselho Municipal de Desporto Regulamento Conselho Municipal de Desporto 30.abril.2015 CÂMARA MUNICIPAL DE SANTARÉM CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO Preâmbulo Considerando que as autarquias, pela sua proximidade com a população, são

Leia mais

CARTA EDUCATIVA DO CONCELHO DE GONDOMAR

CARTA EDUCATIVA DO CONCELHO DE GONDOMAR 2007 MUNICÍPIO DE GONDOMAR CARTA EDUCATIVA DO CONCELHO DE GONDOMAR A Educação no Coração de Gondomar CÂMARA MUNICIPAL DE GONDOMAR - Pelouro da Educação CARTA EDUCATIVA DO CONCELHO DE GONDOMAR Câmara Municipal

Leia mais

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2010/2011 - Jovens

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2010/2011 - Jovens FICHA TÉCNICA Título Estatísticas da Educação 2010/2011 - Jovens Autoria Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) Direção de Serviços de Estatísticas da Educação (DSEE) Divisão de Estatísticas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Artigo 2º. Natureza. Artigo 3º. Competência Territorial

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Artigo 2º. Natureza. Artigo 3º. Competência Territorial REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º 1. A Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo, n.º 147/99 de 1 de Setembro, regula a criação, competência e funcionamento das Comissões

Leia mais

HISTORIAL DA INSTITUIÇÃO

HISTORIAL DA INSTITUIÇÃO IDENTIFICAÇÃO Nome da Instituição Morada Telefone 234 602 642 Site Oficial Correio electrónico Data da inauguração da Nova Sede e Centro Comunitário PERCURSO Delegação de Águeda da Cruz Vermelha Portuguesa

Leia mais

Grelha de Análise SWOT (Strengths (forças); Weaknesses (fraquezas); Opportunities (oportunidades), Threats (ameaças))... Factores Endógenos

Grelha de Análise SWOT (Strengths (forças); Weaknesses (fraquezas); Opportunities (oportunidades), Threats (ameaças))... Factores Endógenos Problemática Essencial I Envelhecimento Demográfico - Apoio Domiciliário do Centro de Saúde com viatura cedida pela Câmara Municipal. - Iniciativas da Câmara Municipal com o objectivo de proporcionar momentos

Leia mais

Conselho Local de Ação Social de Cascais XXXI Plenário do CLAS Ata nº 31

Conselho Local de Ação Social de Cascais XXXI Plenário do CLAS Ata nº 31 Conselho Local de Ação Social de Cascais XXXI Plenário do CLAS Ata nº 31 Data:25 de Março de 2015 Local: Fundação O Século Presenças: (anexo 1) Representantes no plenário: 54 presenças (das quais 5 sem

Leia mais