Reunião Plenária do Comtextil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reunião Plenária do Comtextil"

Transcrição

1 NAL- Núcleo de Acompanhamento Legislativo Reunião Plenária do Comtextil Dia 28 de abril de 2015.

2 TERCEIRIZAÇÃO = ESPECIALIZAÇÃO A terceirização traz: Agilidade; Eficiência e competitividade; Formalização e garantia de direitos; Inovação Tecnológica; Qualidade.

3 PL 4330/2004 (Câmara dos Deputados) Autor Sandro Mabel (PL/GO) Relator Arthur Maia (SD/BA) Aprovado em 08/04/2015 (324 X 137 votos) Subemenda 15 em 22/04/2015 (230 X 203 votos) Posicionamento Convergente

4 PRINCIPAIS PONTOS DO TEXTO APROVADO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS Terceirização de parcela de qualquer atividade(segurança Jurídica); Não podem figurar como contratada: a pessoa jurídica cujo sócio ou titular seja administrador ou equiparado da contratante; a pessoa jurídica cujos titulares ou sócios guardem, cumulativamente, com o contratante do serviço, relação de pessoalidade, subordinação e habitualidade; a pessoa jurídica cujos titulares ou sócios, nos últimos 12 meses, tenham prestado serviços à contratante na qualidade de empregado ou trabalhador, sem vínculo empregatício, exceto se referidos titulares ou sócios sejam aposentados. A Contratante em 10 dias após a celebração do contrato deve avisar o sindicato dos trabalhadores, caso não fiscalize, será responsável solidariamente. Responsabilidade solidária da contratante que deve fiscalizar as obrigações da contratada; Cota de deficientes poderá ser o somatório dos empregados da contratante mais terceirizados.

5 Contratada deve ter objeto social único(evitar empresa faz-tudo ); Cabe a contratada a contratação, a remuneração e direção de seus empregados; A contratada só pode subcontratar serviços especializados com previsão no contrato original e comunicação aos sindicatos; Exigência de caução de 4% do valor do contrato, limitado a 50% do valor equivalente a um mês de faturamento do contrato. Contratante deve reter: Contribuição previdenciária: 11% do valor bruto da nota fiscal ou fatura da cessão de mão de obra (art. 31, Lei 8.212/1991); ou as alíquotas da desoneração (arts. 7º e 8º, Lei /2011); ou 20% sobre a folhade salários da contratada, conforme o caso. 1,5%doIRnafonteoualíquotamenorprevistanoart.55daLei7.713/1988; 1,0% da CSLL; 0,65% do PIS/Pasep; 3% da Cofins; Quando a terceirização ocorrer entre empresas que pertencem a mesma categoria econômica, os empregados da contratada serão representados pelo mesmo sindicato que representa os empregados da contratante.

6 GARANTIAS DO TRABALHADOR NO TEXTO APROVADO No local de trabalho: Refeitório, quando for o caso; Serviços de transporte; Atendimento médico ou ambulatorial nas dependências da empresa; Treinamento adequado quando a atividade exigir; Condições de segurança, higiene e salubridade. Fiscalização dos recolhimentos pela contratante, que poderá utilizar a caução ou reter os pagamentos para quitar os débitos. A tomadora deverá notificar o sindicatos dos trabalhadores para acompanhar o pagamento das verbas atrasadas, assim como quando ocorrer acidente com um terceirizado; A prestadora não poderá impedir a contratação de seus trabalhadores pela contratante. Na hipótese da nova contratada aproveitar empregados da antiga contratada, deve-se manter os mesmos salários e demais direitos; Cota para portadores de deficiência; 12 meses de quarentena para ex-empregado.

7 RESULTADO DA VOTAÇÃO (08/04/2015) GERAL Abstenção 3 Ausente 49 1% 5% Abstenção Contrário 137 Favorável 324 Total % 33% Ausente Contrário Favorável

8 VOTAÇÃO DOS PARLAMENTARES DE SÃO PAULO Partidos Ausente Contrário Favorável PCdoB 1 PTN 1 PT 10 PSOL 1 PMDB 1 SD 1 PDT 1 PTB 1 1 PPS 2 PSC 1 2 PRB 6 2 PP 1 2 PSB 1 3 PV 3 DEM 1 3 PSD 5 PR 1 5 PSDB 14 PSDB PR PSD DEM PV PSB PP PRB PSC PPS PTB PDT SD PMDB PSOL PT PTN PCdoB Ausente Contrário Favorável

9 RESULTADO DA VOTAÇÃO DA SUBEMENDA SUBSTITUTIVA GLOBAL Nº 15 Atividade Meio-Fim e Responsabilidade Solidária (22/04/2015) Geral Abstenção 5 Ausente 76 Contrário 203 Favorável 230 Total % 1% 15% 39% Abstenção Ausente Contrário Favorável

10 VOTAÇÃO DOS PARLAMENTARES DE SÃO PAULO DA SUBEMENDA SUBSTITUTIVA GLOBAL Nº 15 Atividade Meio-Fim e Responsabilidade Solidária (22/04/2015) Partido Ausente Contrário Favorável PDT 1 PMDB 1 PCdoB 1 SD 1 PTN 1 PSOL 1 PPS 2 PTB 1 1 PSC PP 2 1 PV 1 2 PSB 3 1 DEM 4 PSD 2 3 PR PRB PT 10 PSDB PSDB PT PRB PR PSD DEM PSB PV PP PSC PTB PPS PSOL PTN SD PCdoB PMDB PDT SP Ausente Contrário Favorável

11 ALTERAÇÕES NO TEXTO APROVADO Votação Destaques de 22/04/2015 Prestador Contratante Responsabilidade pelas Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias Empresa Especializada Só setor Privado Subsidiária Associações, Sociedades, Fundações e empresas individuais, que sejam especializadas Setor Privado e Público* Solidária * Há conflito entre as disposições do art. 1º, 2º e o art. 26 do projeto, no tocante a terceirização na Administração Pública direta.

12 ALTERAÇÕES NO TEXTO APROVADO Votação Destaques de 22/04/2015 Quarentena (contratação de funcionários diretos como terceirizados) Quota de Contratação de Deficientes Guarda Portuária 24 meses 12 meses Sem previsão Sem previsão Contabilizar todos os empregados diretos e terceirizados para calcular a quota de deficientes (hoje varia de 2% a 5%) Vedada terceirização às guardas portuárias vinculadas às administrações dos portos

13 ALTERAÇÕES NO TEXTO APROVADO Votação Destaques de 22/04/2015 Extensão de Direitos aos Trabalhadores Terceirizados na Administração Pública Direta e Indireta Representação Sindical Contribuição Previdenciária Sem previsão Mesma categoria econômica = terceirizados representados pelo sindicato, observância de acordos e convenções coletivas 11% receita bruta: só mão-de-obra e desoneração Acesso a transporte, ambulatório e refeitório Texto mantido, retirada a observância de acordos e convenções coletivas. 11% do valor bruto da nota fiscal ou fatura da cessão de mão de obra desoneração mantida 20% sobre a folha de salários da contratada

14

TERCEIRIZAÇÃO IMPACTO NAS EMPRESAS PROJETO DE LEI 4.330/15 PROJETO DE LEI DA CÂMARA 30/15

TERCEIRIZAÇÃO IMPACTO NAS EMPRESAS PROJETO DE LEI 4.330/15 PROJETO DE LEI DA CÂMARA 30/15 TERCEIRIZAÇÃO IMPACTO NAS EMPRESAS PROJETO DE LEI 4.330/15 PROJETO DE LEI DA CÂMARA 30/15 ENRY FALBO Sócio de Aoki e Falbo Advogados MARIA CRISTINA MATTIOLI Desembargadora do Trabalho do Tribunal Regional

Leia mais

C A R T I L H A. final do Projeto de Lei nº 4330.

C A R T I L H A. final do Projeto de Lei nº 4330. C A R T I L H A Perguntas e Respostas sobre a redação final do Projeto de Lei nº 4330. Esta cartilha elaborada pelo Departamento Jurídico do Sindeprestem e pela Fenaserhtt tem o propósito de detalhar o

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei regula os contratos de

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei regula os contratos de Dispõe sobre os contratos de terceirização e as relações de trabalho deles decorrentes. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei regula os contratos de terceirização e as relações de trabalho deles

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

PROJETO DE LEI 4330 DISCUSSÃO ACERCA DA TERCEIRIZAÇÃO

PROJETO DE LEI 4330 DISCUSSÃO ACERCA DA TERCEIRIZAÇÃO PROJETO DE LEI 4330 DISCUSSÃO ACERCA DA TERCEIRIZAÇÃO Análise acerca das últimas discussões sobre o Projeto de Lei 4330, que regula o contrato de prestação de serviços terceirizados e as relações de trabalho

Leia mais

Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização

Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização São Paulo, 28 de Abril de 2015 Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização Objetivos da Terceirização Aumentar a produtividade e reduzir custos. Aumento de qualidade em razão da especialização das empresas

Leia mais

A REFORMA DA LEI DAS SOCIEDADES ANÔNIMAS

A REFORMA DA LEI DAS SOCIEDADES ANÔNIMAS A REFORMA DA LEI DAS SOCIEDADES ANÔNIMAS Tocantins Advogados TERCEIRIZAÇÃO * * * * PROJETO DE LEI - 4.330/04 CENÁRIO ATUAL Não existe lei de terceirização, mas sim, lei de trabalho temporário (Lei 6.019/74)

Leia mais

PARECER DO RELATOR, PELA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA, ÀS EMENDAS DE PLENÁRIO APRESENTADAS AO PROJETO DE LEI Nº 4.330, DE 2004.

PARECER DO RELATOR, PELA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA, ÀS EMENDAS DE PLENÁRIO APRESENTADAS AO PROJETO DE LEI Nº 4.330, DE 2004. PARECER DO RELATOR, PELA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA, ÀS EMENDAS DE PLENÁRIO APRESENTADAS AO PROJETO DE LEI Nº 4.330, DE 2004. (SUBEMENDA SUBSTITUTIVA GLOBAL) O SR. ARTHUR OLIVEIRA

Leia mais

Dispõe sobre o contrato de prestação de serviços e as relações de trabalho dele decorrentes.

Dispõe sobre o contrato de prestação de serviços e as relações de trabalho dele decorrentes. COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROMOVER ESTUDOS E PROPOSIÇÕES VOLTADAS À REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO TERCEIRIZADO NO BRASIL SUGESTÃO DE SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 4.330, DE 2004 Dispõe sobre o contrato

Leia mais

Consultoria TRABALHISTA SINDICAL

Consultoria TRABALHISTA SINDICAL Café com Ideias Sindilojas Caxias do Sul Flávio Obino Filho -Maio 2015 Consultoria TRABALHISTA SINDICAL Regulamentação da Terceirização e as consequências nas relações empresariais e de trabalho Consultoria

Leia mais

PL 4330 Reunião realizada no dia

PL 4330 Reunião realizada no dia PL 4330 Reunião realizada no dia PL 4330 Propostas de alteração Observações das Centrais Sindicais Dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros e as relações de trabalho dele decorrentes.

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

TERCEIRIZAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS TERCEIRIZAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS Projeto de Lei 4330 de 2004 (Autor Dep. Sandro Mabel) Aprovado na CDEIC e CTASP COMISSÃO ESPECIAL Relator Dep. Roberto Santiago CCJC Relator Dep. Arthur Maia Comissão

Leia mais

São Paulo, maio de 2015. Exmo. Sr.,

São Paulo, maio de 2015. Exmo. Sr., São Paulo, maio de 2015. Exmo. Sr., O SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) vem por meio desta manifestar seu apoio à regulamentação do trabalho terceirizado,

Leia mais

REQUERIMENTO nº, de 2015. (Do Sr. Carlos Melles)

REQUERIMENTO nº, de 2015. (Do Sr. Carlos Melles) REQUERIMENTO nº, de 2015 (Do Sr. Carlos Melles) Requer a Convocação de Sessão Solene em 2016, em Homenagem ao vigésimo aniversário da Lei que criou o SIMPLES no Brasil. Senhor Presidente, Representando

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 4.302-C, DE 1998

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 4.302-C, DE 1998 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 4.302-C, DE 1998 SUBSTITUTIVO DO SENADO FEDERAL AO PROJETO DE LEI Nº 4.302-B, DE 1998, que altera dispositivos da Lei nº 6.019, de 3

Leia mais

Abrangência da terceirização

Abrangência da terceirização Reportagem especial explica os pontos polêmicos do projeto da terceirização A proposta que regulamenta a terceirização no Brasil e derrubou a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Leia mais

A nova Terceirização. Aspectos contratuais e repercussões da Lei Anticorrupção. Evento

A nova Terceirização. Aspectos contratuais e repercussões da Lei Anticorrupção. Evento A nova Terceirização Aspectos contratuais e repercussões da Lei Anticorrupção Evento APRESENTAÇÃO DO ESCRITÓRIO HISSA & GALAMBA ADVOGADOS SEDE EM PERNAMBUCO, ATUA EM PARCERIA NO BRASIL E NO EXTERIOR, COM

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA

PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA O texto que se segue foi elaborado pela CUT, por meio do GT Terceirização, coordenado pela Secretaria

Leia mais

PROPAGANDA PARTIDÁRIA 2016 Inserções regionais consulta por partido

PROPAGANDA PARTIDÁRIA 2016 Inserções regionais consulta por partido 1º PROS 16/05/2016 segunda-feira 2 inserções de 60 (Diretório 18/05/2016 quarta-feira 2 inserções de 60 Nacional) 20/05/2016 sexta-feira 2 inserções de 60 13/06/2016 segunda-feira 2 inserções de 60 15/06/2016

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO NO BRASIL:

TERCEIRIZAÇÃO NO BRASIL: TERCEIRIZAÇÃO NO BRASIL: Qual trabalho para o desenvolvimento sustentável Painel: A Evolução da Terceirização no Brasil e no Mundo Seminário Terceirização, Evolução e Marco Legal Valor Econômico Artur

Leia mais

SOLUÇÕES DE CONSULTA DA RFB DE INTERESSE DA CONSTRUÇÃO CIVIL

SOLUÇÕES DE CONSULTA DA RFB DE INTERESSE DA CONSTRUÇÃO CIVIL SOLUÇÕES DE CONSULTA DA RFB DE INTERESSE DA CONSTRUÇÃO CIVIL SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 38, DE 2 DE DEZEMBRO DE 2013 ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS EMENTA: CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N 0 4.330, DE 2004 Dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros e as relações de trabalho dele decorrentes. Autor: Deputado

Leia mais

INFORME DO ACOMPANHAMENTO LEGISLATIVO

INFORME DO ACOMPANHAMENTO LEGISLATIVO INFORME DO ACOMPANHAMENTO LEGISLATIVO 1. MONITOR DA REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇAO DO TRABALHO Proposição Ementa Resumo Tramitação PL 4330/2004, de autoria do deputado Sandro Mabel (PMDB GO), apresentada

Leia mais

Nova sistemática de cálculo da contribuição previdenciária patronal;

Nova sistemática de cálculo da contribuição previdenciária patronal; Nova sistemática de cálculo da contribuição previdenciária patronal; Até a Lei 12.546/11 a empresa contribuía para o financiamento da Seguridade Social através dos 20% sobre a folha de pagamento. Após

Leia mais

MOVIMENTO PELA PROTEÇÃO DOS TRABALHADORES TERCEIRIZADOS PROTEÇÃO JÁ AOS TERCEIRIZADOS CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AOS TRABALHADORES TERCERIZADOS

MOVIMENTO PELA PROTEÇÃO DOS TRABALHADORES TERCEIRIZADOS PROTEÇÃO JÁ AOS TERCEIRIZADOS CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AOS TRABALHADORES TERCERIZADOS MPTT MOVIMENTO PELA PROTEÇÃO DOS TRABALHADORES TERCEIRIZADOS PROTEÇÃO JÁ AOS TERCEIRIZADOS CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AOS TRABALHADORES TERCERIZADOS Índice Entenda a lei de proteção ao trabalhador terceirizado

Leia mais

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 87, de 2010, do Senador Eduardo Azeredo, que dispõe sobre a contratação de serviços de terceiros

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2004

PROJETO DE LEI Nº, DE 2004 PROJETO DE LEI Nº, DE 2004 (Do Sr. Sandro Mabel) Dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros e as relações de trabalho dele decorrentes. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei regula

Leia mais

Terceirização. A precarização das relações trabalhistas No Brasil

Terceirização. A precarização das relações trabalhistas No Brasil Terceirização A precarização das relações trabalhistas No Brasil RELAÇÃO DE EMPREGO (ARTIGO 3º DA CLT) Pessoalidade Subordinação Trabalho não eventual remuneração O QUE É TERCEIRIZAÇÃO? É uma prática administrativa

Leia mais

Terceirização: o que é? terceirização

Terceirização: o que é? terceirização Terceirização: o que é? A terceirização é o processo pelo qual uma empresa deixa de executar uma ou mais atividades realizadas por trabalhadores diretamente contratados por ela, e as transfere para outra

Leia mais

PREVIDÊNCIA SIMULADO 02

PREVIDÊNCIA SIMULADO 02 PREVIDÊNCIA SIMULADO 02 Nas questões de 01 a 10, marque a alternativa correta: 01) I. Os beneficiários da previdência social subdividem se em dependentes e segurados. Já os segurados, podem ser obrigatórios

Leia mais

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Pedidos de Programas em análise - Atualizado em 16.12.2010

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Pedidos de Programas em análise - Atualizado em 16.12.2010 PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Pedidos de Programas em análise - Atualizado em 16.12.2010 Nos termos da Resolução-TSE nº 20.034/1997: As cadeias nacionais ocorrerão

Leia mais

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO Mais segurança e benefícios para 40 milhões de brasileiros Chegou a vez do trabalhador terceirizado. Depois de nove anos de debates, negociações

Leia mais

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO Mais segurança e benefícios para 40 milhões de brasileiros Chegou a vez do trabalhador terceirizado. Depois de nove anos de debates, negociações

Leia mais

C Â MARA DOS DEPUTADOS Deputado Federal MIGUEL CORRÊA PT/MG

C Â MARA DOS DEPUTADOS Deputado Federal MIGUEL CORRÊA PT/MG COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI N o 1.621, DE 2007 (Apenso o PL nº 6.832, de 2010) Dispõe sobre as relações de trabalho em atos de terceirização e na prestação

Leia mais

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Programas deferidos - Atualizado em 6.5.2011

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Programas deferidos - Atualizado em 6.5.2011 PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Programas deferidos - Atualizado em 6.5.2011 Nos termos da Resolução-TSE nº 20.034/1997: As cadeias nacionais ocorrerão às quintas-feiras,

Leia mais

REQUERIMENTO DE COMISSÃO GERAL. Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados

REQUERIMENTO DE COMISSÃO GERAL. Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados REQUERIMENTO DE COMISSÃO GERAL Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados Requeremos, nos termos do artigo 91, I, do Regimento Interno, seja convocada Comissão Geral, para alguma data no

Leia mais

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 1 CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 Dia 06-10-2010 (Quarta-feira): SALÁRIOS Todos os empregadores, assim definidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Fato

Leia mais

% terceiros x empregados

% terceiros x empregados Cenário: crescimento da terceirização em três aspectos Volume de contratos e recursos terceirizados Volume de atividades terceirizadas Importância estratégica das áreas terceirizadas Fonte: CNI % terceiros

Leia mais

Contratação de Mão de Obra Terceirizada

Contratação de Mão de Obra Terceirizada Contratação de Mão de Obra Terceirizada Projeto de Lei nº 4.330/2004 Junho/2015 Agenda Cenário Atual Aspectos Trabalhistas Terceirização no Mundo Suporte para Atendimento a Legislação Dúvidas 2 Agenda

Leia mais

Quadro comparativo sobre propostas de regulamentação da terceirização do trabalho

Quadro comparativo sobre propostas de regulamentação da terceirização do trabalho Quadro comparativo sobre propostas de regulamentação da terceirização do trabalho PL do deputado Sandro Mabel (PL 4.330/2004) Dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros e as relações de

Leia mais

DIÁRIO DA ASSEMBLEIA

DIÁRIO DA ASSEMBLEIA ESTADO DO MARANHÃO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA QUARTA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2014 1 ANO XLI - Nº 019 - SÃO LUÍS, QUARTA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2014. EDIÇÃO DE HOJE: 04 PÁGINAS 179º ANIVERSÁRIO DE INSTALAÇÃO

Leia mais

8º.Seminário de Qualificação do Servidor Público Municipal

8º.Seminário de Qualificação do Servidor Público Municipal 8º.Seminário de Qualificação do Servidor Público Municipal FUP Federação Única dos Petroleiros Secretaria de Relações Internacionais e Setor Privado Anselmo Ernesto Ruoso Jr. Porto Alegre, 10 de maio de

Leia mais

REONERAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ASPÉCTOS JURÍDICOS

REONERAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ASPÉCTOS JURÍDICOS INTRODUÇÃO NORMAS LEI N. 12.546, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011, alterada pela Lei 12.715/2013 MEDIDA PROVISÓRIA N. 601, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2012 (vigência encerrada no dia 3 de junho de 2013) MEDIDA PROVISÓRIA

Leia mais

luta Folha BancariaBraille o pl da terceirização

luta Folha BancariaBraille o pl da terceirização Folha BancariaBraille Sindicato dos Bancários e financiários de São Paulo, osasco e região abril/maio 2015 número 42 luta o pl da terceirização Bancários e integrantes de diversas categorias profissionais

Leia mais

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL Lucro Presumido Manifesto pelo Lucro Presumido: Esta opção é formalizada no decorrer do ano- calendário, se manifesta com o recolhimento no mês de abril, correspondente ao primeiro trimestre. A opção do

Leia mais

Retenção de Impostos e Contribuições

Retenção de Impostos e Contribuições Retenção de Impostos e Contribuições COMO A FONTE PAGADORA DEVE DESCONTAR: IR PIS/PASEP COFINS CSLL ISS INSS Resumo do conteúdo: IR Fonte Assalariados / Pro Labore IR Fonte Terceiros e Não Assalariados

Leia mais

O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE?

O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE? SUMÁRIO I O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE? I.1 - RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA... 23 II SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOAS JURÍDICAS II.1 - IRRF - SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOAS JURÍDICAS... 29 II.1.1 - Hipóteses

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 (03 de Outubro de 2014) 01. IRRF/CSLL/COFINS/PIS-PASEPE RECEITA FEDERAL TRAZ ESCLARECIMENTOS SOBRE A RETENÇÃO DO IMPOSTO DAS CONTRIBUIÇÕES SOBRE OS PAGAMENTOS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) 30/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Lei Complementar nº 87 de 13 de setembro de 1996.... 4 3.2 Convênio ICMS

Leia mais

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Pedidos de Programas em análise - Atualizado em 23.11.2010

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Pedidos de Programas em análise - Atualizado em 23.11.2010 PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Pedidos de Programas em análise - Atualizado em 23.11.2010 Nos termos da Resolução-TSE nº 20.034/1997: As cadeias nacionais ocorrerão

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária Todo(a) brasileiro(a), a partir de 16 anos de idade, pode filiar-se à Previdência Social e pagar mensalmente a contribuição para assegurar os seus direitos e a proteção à sua família. Vejamos com isso

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO RESPOSTA DA RECEITA FEDERAL AO QUESTIONAMENTO DA CBIC Carla Soares Gerente Jurídica do Sinduscon-Rio juridico@sinduscon-rio.com.br LEI 12.546/2011 ART. 7 Art. 7 o Até

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A JANEIRO / 2015 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 07 07 08 09 09 10 11 12 13 14 15 15 16 17 18 19 20 20 21 22 23 23 24 25 26 27 28 29 31 31-1 - AGENDA

Leia mais

Prof. Ms. Jouberto de Quadros Pessoa Cavalcante

Prof. Ms. Jouberto de Quadros Pessoa Cavalcante Tema: Relações Trilaterais. Trabalho temporário. privada. Cooperativas de trabalho. Terceirização na iniciativa Prof. Ms. Jouberto de Quadros Pessoa Cavalcante Advogado. Professor da Faculdade de Direito

Leia mais

Receita Federal do Brasil. Lei Complementar 128. Alterações na Legislação Previdenciária

Receita Federal do Brasil. Lei Complementar 128. Alterações na Legislação Previdenciária Lei Complementar 128 Alterações na Legislação Previdenciária Microempreendedor Individual MEI Conceito: É o empresário individual, referido no art. 966 do Novo Código Civil, que tenha auferido receita

Leia mais

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS/CSL/IRPF CONSTITUIÇÃO FEDERAL/88 Art. 149. Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais. Legislação Lei nº 10.833/2003 Art. 30 IN

Leia mais

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Programas em análise - Atualizado em 20.5.2010

PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Programas em análise - Atualizado em 20.5.2010 PROGRAMA PARTIDÁRIO - 2011 PROGRAMA EM CADEIA NACIONAL (Quintas-feiras) Programas em análise - Atualizado em 20.5.2010 Nos termos da Resolução-TSE nº 20.034/1997: As cadeias nacionais ocorrerão às quintas-feiras,

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO (LEI 12.546/2011)

ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO (LEI 12.546/2011) ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO (LEI 12.546/2011) A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO consiste na substituição, total ou parcial, do cálculo da contribuição previdenciária

Leia mais

b) agrupados, por categoria, os segurados empregado, trabalhador avulso e contribuinte individual;

b) agrupados, por categoria, os segurados empregado, trabalhador avulso e contribuinte individual; Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de 2009 DOU de 17.11.2009 O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 261 do Regimento Interno

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2012 (Do Sr. Vaz de Lima) Altera os Anexos da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, para permitir o abatimento de parcela dedutível do valor devido mensalmente

Leia mais

1 Ver Castelo (2005). 2 GVconsult (2005).

1 Ver Castelo (2005). 2 GVconsult (2005). A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas na Construção Civil Relatório de Pesquisa Equipe Técnica Prof. Dr. Fernando Garcia Profa. Ms. Ana Maria Castelo Profa.Dra. Maria Antonieta Del Tedesco Lins Avenida

Leia mais

A Bancada da Educação no Congresso Nacional Brasileiro: perfil e agenda

A Bancada da Educação no Congresso Nacional Brasileiro: perfil e agenda A Bancada da Educação no Congresso Nacional Brasileiro: perfil e agenda Junho de 2017 Maria Lúcia de Santana Braga Doutora em Sociologia pela UnB Objetivo do Estudo q Mapear o comportamento político da

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014 Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes 1 Brasília, 10 de junho de 2014 Quem Somos? A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores- FENAVIST,

Leia mais

CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO

CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO Objetivo: Mostrar os direitos e os deveres de cada um: atribuições, responsabilidades, o que é permitido e o que é vedado, bem como expor aspectos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003 Ministério da Previdência Social Instituto Nacional do Seguro Social Diretoria Colegiada INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003 Dispõe sobre a contribuição para o financiamento da aposentadoria

Leia mais

SENADO FEDERAL PARECER N 406, DE

SENADO FEDERAL PARECER N 406, DE SENADO FEDERAL PARECER N 406, DE 2016 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 118, de 2014, da Senadora Vanessa Grazziotin, que altera a Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998,

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS Em 06 de março de 2013 (Quarta-feira) SESSÃO ORDINÁRIA (Às 14 horas) (DELIBERATIVA) PEQUENO EXPEDIENTE (Das 14 às 15 horas) GRANDE EXPEDIENTE (Às 15 horas) Oradores: 15h Arolde de

Leia mais

expert PDF Trial Aspectos Trabalhistas e Previdenciários (Departamento Pessoal) Outubro 2013 Elaborado por: Valéria de Souza Telles

expert PDF Trial Aspectos Trabalhistas e Previdenciários (Departamento Pessoal) Outubro 2013 Elaborado por: Valéria de Souza Telles Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 578, DE 2012

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 578, DE 2012 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 578, DE 2012 SETEMBRO/2012 Nota Descritiva 2 SUMÁRIO I MATÉRIA...3 II JUSTIFICATIVA E RENÚNCIA FISCAL...5 III EMENDAS PARLAMENTARES...5 2012 Câmara dos Deputados. Todos os direitos

Leia mais

Associação entre Corretor de Imóvel e Imobiliária

Associação entre Corretor de Imóvel e Imobiliária Associação entre Corretor de Imóvel e Imobiliária Local: Hotel Majestic-Florianópolis-SC Evento: 18º CONAMI-Congresso Nacional do Mercado Imobiliário Data: 30/09/2015 Apresentação: Marcos Augusto Netto

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 13 12 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 18 - Data 16 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL Serviços de coleta de resíduos não-perigosos. Enquadramento.

Leia mais

Autônomo e Contrato de prestac ão de servic os

Autônomo e Contrato de prestac ão de servic os Autônomo e Contrato de prestac ão de servic os O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PREFERÊNCIA PARTIDÁRIA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PREFERÊNCIA PARTIDÁRIA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PREFERÊNCIA PARTIDÁRIA OUTUBRO DE 2012 JOB2313 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O principal objetivo desse projeto é analisar a preferência partidária

Leia mais

www.bicharalaw.com.br 2015 Bichara, Barata & Costa Advogados. É proibida duplicação ou reprodução sem a permissão expressa do Escritório.

www.bicharalaw.com.br 2015 Bichara, Barata & Costa Advogados. É proibida duplicação ou reprodução sem a permissão expressa do Escritório. www.bicharalaw.com.br 2015 Bichara, Barata & Costa Advogados. É proibida duplicação ou reprodução sem a permissão expressa do Escritório. APRESENTAÇÃO Fundado em 2001 Mais de 130 advogados e 360 colaboradores

Leia mais

CALENDÁRIO DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA PARA 2013 SEGUNDO O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TSE

CALENDÁRIO DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA PARA 2013 SEGUNDO O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TSE CALENDÁRIO DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA PARA 2013 SEGUNDO O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TSE Atualizado em 29.10.2012 DEM - DEMOCRATAS Rede nacional (10 min.): dias 06.06 e 12.12.2013. Geradoras: Empresa Brasil

Leia mais

Desoneração sobre folha de pagamento

Desoneração sobre folha de pagamento Desoneração sobre folha de pagamento Luciana Lupinucci Agosto/2015 Qual o conceito de contribuição patronal? Em regra, as empresas possuem os seguintes encargos previdenciários (INSS patronal), incidentes

Leia mais

Retenção de Tributos Chaves

Retenção de Tributos Chaves o I SUMÁRIO 1 Imposto de Renda sobre Rendimentos de Residentes ou Domiciliados no País, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Contribuinte, obrigações tributárias e responsável, 1 1.3 Imposto de Renda, 8 1.3.1 Da competência,

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 6.070, DE 2013 Altera o art. 139 da Consolidação das Leis do Trabalho para permitir a concessão de férias coletivas em até três

Leia mais

COMO ABRIR SEU NEGÓCIO

COMO ABRIR SEU NEGÓCIO COMO ABRIR SEU NEGÓCIO 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Reflexão Qual o principal motivo para buscar a formalização de seu negócio? É importante lembrarmos que: Para desenvolver suas

Leia mais

http://www.merchant.com.br

http://www.merchant.com.br DOU de 29.10.2004 Dispõe sobre a retenção de tributos e contribuições nos pagamentos efetuados pelas pessoas jurídicas de direito privado a outras pessoas jurídicas pela prestação de serviços. O SECRETÁRIO

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE)

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) Recentemente (Medida Provisória nº 680/2015), foram divulgadas regras para adesão das empresas ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE). Segundo consta, o objetivo

Leia mais

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008.

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008. Trabalhistas MICROEMPREENDEDOR - Alterações INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. Sumário: 12 Conceito Introdução 3.1 - Tributação

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora à vencer as barreiras internacionais.

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ESTUDO ESTUDO QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Cláudia Augusta Ferreira Deud Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ABRIL/2007 Câmara dos Deputados

Leia mais

LEI Nº 12.546/2011 (MP 540/2011) ORIENTAÇÕES PRÁTICAS - DESONERAÇÃO FOLHA DE PAGAMENTO TI/TIC

LEI Nº 12.546/2011 (MP 540/2011) ORIENTAÇÕES PRÁTICAS - DESONERAÇÃO FOLHA DE PAGAMENTO TI/TIC LEI Nº 12.546/2011 (MP 540/2011) ORIENTAÇÕES PRÁTICAS - DESONERAÇÃO FOLHA DE PAGAMENTO TI/TIC 1 INTRODUÇÃO Em 15 de dezembro de 2011 a Presidente da República SANCIONOU a Lei nº 12.546/2011 (decorrente

Leia mais

Memorando Construção Civil e Instalações

Memorando Construção Civil e Instalações Memorando Construção Civil e Instalações Desoneração da Folha de Pagamento Setembro de 2013 Publicada em 19 de julho, a nova Lei nº 12.844, alterando a Lei nº 12.546, ampliou de forma definitiva o rol

Leia mais

Financiamento de Campanhas Eleitorais. Brasília - DF 09/10/2014

Financiamento de Campanhas Eleitorais. Brasília - DF 09/10/2014 Financiamento de Campanhas Eleitorais Brasília - DF 09/10/2014 Democracia representativa Direito de votar e ser votado Financiamento de campanhas Financiamento de campanhas Nº Nome Partido Receitas 21

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora à vencer as barreiras internacionais.

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais;

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2451 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o estágio de estudantes junto ao poder público Municipal, suas autarquias e fundações e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado

Leia mais

ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) ANEXO II IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE (IRRF) Item Código/ Variação

ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) ANEXO II IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE (IRRF) Item Código/ Variação 1 ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) Item Código/ Variação Periodicidade Período de Apuração do Fato Denominação Gerador 1 0220/01 Tr i m e s t r a l A partir do 1º trimestre de

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 4. DESCONTOS Desconto é uma forma de retenção de parte do salário ou de todo o salário. Os salários, como regra, são intangíveis, ou seja, não podem sofrer descontos. Tal princípio, previsto na Constituição

Leia mais

DIÁRIO DA ASSEMBLEIA

DIÁRIO DA ASSEMBLEIA ESTADO DO MARANHÃO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SEXTA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2015 1 ANO XLII - Nº 083 - SÃO LUÍS, SEXTA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2015. EDIÇÃO DE HOJE: 04 PÁGINAS 180º ANIVERSÁRIO DE INSTALAÇÃO DA ASSEMBLEIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 38 - Data 2 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuições Sociais Previdenciárias Ementa: CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO

CONSIDERAÇÕES SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONSIDERAÇÕES SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO por RODOLFO MACHADO MOURA 1 em 30 de janeiro de 2014 Consulta o Presidente do SINDICATO DAS EMPRESAS DE RÁDIO E TELEVISÃO DO PARANÁ SERT PR, o SR.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais