RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS - Navas & Cia.Ltda

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS - Navas & Cia.Ltda"

Transcrição

1 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Administração Alex Moreno da Silva Danielle Delfino da Silva Higor Henrique de Figueiredo RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS - Navas & Cia.Ltda LINS SP 2008

2 ALEX MORENO DA SILVA DANIELLE DELFINO DA SILVA HIGOR HENRIQUE DE FIGUEIREDO RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Banca Examinadora do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, curso de Administração sob orientação do Prof. Especialista Paulo José Manzoli Godinho e sob a orientação técnica da Prof a M.Sc Heloísa Helena Rovery da Silva. LINS SP 2008

3 Silva, Alex Moreno, Silva, Danielle Delfino, Figueiredo, Higor Henrique. Recrutamento, seleção e gestão de talentos: Navas & Cia.ltda. / Alex Moreno da Silva; Danielle Delfino da Silva; Higor Henrique de Figueiredo. Lins, p. il. 31cm. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium UNISALESIANO, Lins-SP, para graduação em Administração, Orientadores: Paulo José Manzoli Godinho; Heloisa Helena Rovery da Silva. 1. Recrutamento. 2. Seleção de pessoas. 3. Gestão de Talentos. CDU 658

4 ALEX MORENO DA SILVA DANIELLE DELFINO DA SILVA HIGOR HENRIQUE DE FIGUEIREDO RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, para obtenção do título de Bacharel em Administração. Aprovada em: / / Banca Examinadora: Profº Orientador: Especialista Paulo José Manzoli Godinho Titulação: Especialista em Administração Hospitalar pela União de Associados de Ensino de Ribeirão Preto. Assinatura: 1º Prof (a): Titulação: Assinatura: 2º Prof (a): Titulação: Assinatura:

5 AGRADECIMENTO Primeiramente a Deus, Obrigada meu deus por estar comigo, me guardar e me dar força, por estar presente em minha vida em todos os momentos, por minha vitória até aqui e pelo caminho que ainda vou percorrer. Obrigada! Danielle A meus Pais, Edna e Jefferson, Por me ensinarem a ser um ser humano digno, pelo apoio, pelo incentivo, e por acreditarem na minha capacidade. Pelo amor dedicado a mim, em cada momento da minha vida, por escrever junto comigo minha historia, e me ensinar a seguir meu caminho sempre. Amo vocês mais do que a mim mesmo. Muito obrigada! Danielle Aos meus padrastos, Carla e Rubens, Que são pessoas maravilhosas, que o Deus colocou em minha vida. Sinto-me lisonjeada, pois tenho dois pais e duas mães, não sei como agradecer por fazerem aqueles que eu amo tão feliz, e por estar na minha vida. Amo vocês. Obrigada! Danielle Aos amigos e professores, A todos os meus amigos, que são pessoas especiais em minha vida, e em especial a vocês Alex e Higor, por estarem presentes nessa etapa tão importante, muitos momentos e muitas histórias, os levarei sempre comigo. E a vocês, professores que depositaram em mim, em cada palavra de ensino, em cada gesto, a oportunidade do aperfeiçoamento e me proporcionaram as ferramentas para prosseguir com sucesso. Obrigada! Danielle

6 AGRADECIMENTO Primeiramente a Deus, Que sempre me deu força para não desistir dos meus sonhos e objetivos, e por me ajudar a enfrentar as barreiras da vida. Pois, é ao lado dele que vou vivendo e aprendendo. Obrigado! Higor A meus pais, Nivaldo e Maria José, A vocês dedico este trabalho como forma de recompensa pelo suor que tiveram de me proporcionar esses quatro anos de faculdade e vinte e um de amor, carinho e compreensão. Amo vocês! Higor Aos amigos, Alex e Danielle, Que juntos passamos por experiências difíceis, mas ao mesmo tempo maravilhosas que ficaram guardadas em minhas lembranças. Muito obrigado! Higor Aos professores, Que me apoiaram e auxiliaram para a realização desse curso, em especial aos orientadores Godinho e Eloísa, que com muita dedicação nos ajudaram na realização desse trabalho. Muito obrigado! Higor.

7 AGRADECIMENTO Primeiramente aos meus pais, Vera e Nelson, A manifestação real de Deus ocorre através das pessoas que realmente dão sentido a vida, a condição de existência e força. Primeiramente, dedico a minha família, em especial minha mãe e ao meu pai, sempre presentes, mostrando o caminho e caminhando juntos. Vocês fazem parte do que Deus preparou de melhor para a minha vida, a sua real existência. Obrigado! Alex. Aos amigos, Que compartilharam os momentos que a vida proporciona em todas as suas fases. Companheiros eternos de grandes momentos. Obrigado! Alex. Aos companheiros de trabalho, Em especial aos meus amigos, Higor e Dani, companheiros deste trabalho, e presentes nesta grande realização. Obrigado! Alex. Ao nosso orientador, Agradecemos a você, nosso professor querido Paulo José Manzoli Godinho, pela paciência e dedicação conosco, por ter nos ajudado a chegar até aqui e estar presente nesse momento tão importante em nossas vidas. Muito obrigado! Alex, Danielle e Higor

8 RESUMO A formação de equipes com pessoas qualificadas é desafio constante das organizações, e de certa maneira esta formação é estratégica para sustentar o desenvolvimento de uma empresa. O setor de Recursos Humanos é importante para estruturar esta condição, criando a possibilidade de existência de políticas que estimulem a construção de equipes de alto desempenho. O desenvolvimento de ferramentas como o Recrutamento, a Seleção e a Gestão de Talentos dentro de uma organização, são auxiliares e relevantes para criar um ambiente satisfatório, que estimulem o auto - desenvolvimento dos colaboradores. No contexto atual da economia, a procura por talentos, ou mesmo profissionais que se adaptam com facilidade a relativas atividades, tornaram-se vital nas empresas. Nota-se que as pessoas são as forças motrizes no cotidiano das organizações. Para demonstrar a importância destas ferramentas nos procedimentos de gestão de pessoas, e salientar a característica estratégica que atividades relacionadas proporcionam para o desenvolvimento das organizações, o presente trabalho foi realizado na empresa Navas & Cia.ltda. enfatizando os benefícios desses processos num contexto estratégico como possível ferramenta futura de sustentação dos anseios da empresa. O mercado em que a empresa atua, o de material de construção, está em crescimento, o que gera um momento oportuno para a alavancagem da empresa. Equipes motivadas e preparadas fazem a diferença no mercado, a sustentação da organização como um dos melhores atacadistas do país em seu setor e a estrutura desejada para dar condição oportuna de crescimento neste momento, dependem da existência de pessoas desenvolvidas e preparadas. A empresa em estudo está situada na rodovia Lins/Guaimbê, km 1-50m, na cidade de Lins, interior de São Paulo. Palavras chave: Recrutamento. Seleção de pessoas. Gestão de talentos.

9 ABSTRACT The team formation with qualified people is a constant challenge to companies; in a certain way it s a strategic formation to support the company development. The Human Resources department is important to structure this condition, creating the politics existence possibilities that can stimulate the construction of staff team of high performance. The development of tools as Recruitment, a Selection and the Talents Administration inside a company are assistants and relevants to create a satisfactory environment that stimulate the collaborating self development. In the actual argument about economy the searching for talents, or even for professionals who can easily performance the relate activities turning to be vital for the company. It is noticed that the people are strength movement organizations everyday. To show the important of these tools in the procedure of administration people and to point out the strategic characteristic provide to the company development, the present work it was accomplished a place at Navas & Cia.Ltda Company emphasing the benefits as possible future support tool of the company arguing. It is noticed the building construction market, where this company is placed is increasing, that create a opportune moment great sustentation of the company. The motived and prepared teams do the difference at market, the organization of support as the greatest wholesale in the country in self section and wanted structured to give opportune condition of increasing in this moment. It depends on the existence of development and prepared people. The Company is located on Guaimbe/Lins Road, km 1-50m, Lins City, São Paulo Countryside. Key words: Recruitment. People Selection. Talents Administration.

10 LISTA DE FIGURAS Figura 1: Troféu excelência atacadista distribuidor Figura 2: Foto aérea da empresa de Lins Figura 3: Ambiente corporativo Figura 4: Fotos dos produtos Figura 5: Estrutura setor administrativo Figura 6: Estrutura setor compras Figura 7: Estrutura depósito Figura 8: Foto do interior do depósito Figura 9: Foto do interior do depósito Figura 10: Estrutura do setor de vendas Figura 11: Seleção de pessoal como uma comparação X e Y Figura 12: As cinco categorias de técnicas de seleção de pessoal LISTA DE QUADROS Quadro 1: Tópicos da descrição de cargos PMK - Psicodiagnóstico Miocinético LISTA DE SIGLAS

11 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I - NAVAS & CIA.LTDA HISTÓRICO Mercado de atuação Visão Missão Produtos Recursos humanos Recrutamento Seleção Cargos e salários Estrutura organizacional Setor administrativo Setor de compra Setor depósito Setor vendas CAPÍTULO II - RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS FORMANDO A EQUIPE Descrição de cargos Tópicos da descrição de cargos Análise de cargo Habilidades competências - Definição do perfil do candidato Habilidades Competência Salários Recrutamento... 32

12 2.4.1 Recrutamento externo Vantagens do recrutamento externo Desvantagens do recrutamento externo Recrutamento interno Vantagens do recrutamento interno Desvantagens do recrutamento interno Seleção Técnicas de seleção Gestão de talentos Plano de carreira Crescimento vertical Crescimento horizontal Treinamento Avaliação de desempenho Líderes CAPÍTULO III - A IMPLANTAÇÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NA NAVAS & CIA.LTDA INTRODUÇÃO Etapas em desenvolvimento Métodos Pesquisa de clima organizacional Procedimentos administrativos Análise e descrição de cargos Avaliação de desempenho Plano de carreira Planos de salários Programa de treinamento Manutenção e desenvolvimento de procedimento PROPOSTA DE INTERVENÇÃO... 57

13 CONCLUSÃO REFERÊNCIAS APÊNDICES ANEXOS... 64

14 12 INTRODUÇÃO O crescimento acelerado da economia e o baixo nível do ensino nacional estão proporcionando uma espécie de corrida pelo ouro por talentos, e conseqüentemente, uma preocupação constante das organizações com seu capital humano. Para se adaptar a tal situação as empresas passaram a necessitar de processos mais eficazes na busca, inserção e manutenção desses profissionais em seu quadro de colaboradores, nota-se que, indivíduos de características específicas às necessidades da organização geralmente tendem a gerar resultados mais satisfatórios, adaptando-se melhor as condições existentes na empresa, garantindo continuidade nas atividades mesmo neste mercado volátil. Organizações que desenvolvem pessoas e proporcionam ambientes satisfatórios de trabalho, retém com mais facilidade profissionais acima da média. Algumas ferramentas comumente usadas para se Recrutar, Selecionar e Reter profissionais são essenciais no contexto atual da economia, afinal, a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa, sendo desenvolvida e gerando resultados satisfatórios, é o grande desafio das empresas nesse momento. As organizações escolhem as pessoas que desejam como funcionários e as pessoas escolhem as organizações onde pretendem trabalhar e aplicar seus esforços. Trata-se de uma escolha recíproca que depende de inúmeros fatores e circunstâncias. Mas para que essa relação seja possível é necessário que as empresas comuniquem e divulguem as suas oportunidades de trabalho a fim de que as pessoas saibam como procurá-las e iniciar seu relacionamento. Entende-se então que, o processo de Recrutamento e Seleção de Pessoas vem como facilitador na manutenção e otimização das atividades executadas, dando suporte a uma estrutura de Gestão de Talentos, que por ventura é um grande diferencial estratégico das organizações. Este é o papel do recrutamento: divulgar no mercado as oportunidades que a organização pretende oferecer para as pessoas que possuam determinadas características desejadas. O mercado de trabalho é dinâmico e sofre continuas mudanças. As características estruturais e conjunturais do mercado de trabalho influenciam as práticas de recursos humanos das empresas. (CHIAVENATO, 2004, p. 102) Norteado então pelo objetivo de demonstrar a relevância de tais procedimentos dentro de um contexto estratégico, esta pesquisa foi

15 13 desenvolvida ressaltando elementos relevantes para estruturação de um processo semelhante e suas contribuições como ferramenta estratégica. Logo, surgiu a seguinte questão: Qual a contribuição que o processo de Recrutamento, Seleção e Gerenciamento de Talentos oferece ao desenvolvimento estratégico da empresa? Para responder a questão levantada sustenta-se a hipótese de que a valorização dos bens intangíveis - principalmente o valor humano nas organizações - vem determinando características peculiares e importantes no mercado, os processos de Recrutamento, Seleção e Gestão de Talentos são as premissas para se estruturar, de forma sólida e sustentável, para os desafios existentes. Sendo assim, o presente trabalho está dividido em três partes, sendo essas assim estruturadas: Capítulo I Relata o histórico da empresa, departamentos, mercado em que atua entre outros. Capítulo II Descreve as diversas ferramentas do processo de recrutamento, abordando também o processo de Seleção e Gestão de talentos, procurando demonstrar objetivos, técnicas, vantagens e desvantagens, auxiliando no aprofundamento do estudo. Capítulo III Demonstra a pesquisa realizada na empresa Navas & Cia.Ltda. correlacionado às técnicas abordadas com a implantação à política de Recursos Humanos na empresa, utilizando os métodos de estudo de caso e observação sistêmica. Finalizando apresentam-se a Proposta de Intervenção e a Conclusão.

16 14 CAPÍTULO I NAVAS & CIA.LTDA. 1 HISTÓRICO Navas distribuidora é uma empresa genuinamente Linense, iniciou suas atividades no ano de 1972, com o seu fundador o empresário Nelson Navas, inicialmente com uma pequena instalação de apenas 200m² e hoje se encontra em um prédio de m² com amplos galpões e um moderno centro administrativo, além de possuir uma filial em Sorocaba, que foi inaugurada no ano de Possui hoje em seu estoque, mais de 6 mil itens, com altíssimo padrão de qualidade fornecida por empresas como: 3M do Brasil, Irwin, Deca, Papaiz, Morlan, Brascola, Henkel, entre outras grandes marcas, que completam o mix de produtos da empresa, fazendo com que ela se torne referência dentro do seguimento atacadista, sendo considerada uma das 40 maiores deste setor, recebendo o certificado da ANAMACO Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção. Em novembro de 2007, a empresa foi prestigiada com o troféu Atacadista Distribuidor, que conferiu à empresa o destaque do segmento, prêmio entregue pela Revista Revenda Construção, de circulação nacional. Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 1: Troféu excelência atacadista distribuidor 2007.

17 15 As duas unidades da empresa geram empregos diretos e indiretos, possuindo representantes comerciais - vendedores que atuam na cobertura dos clientes em todo o território Nacional. Todo ano é realizado um grande evento com todos os representantes da organização na cidade de Lins, com palestras e festividades que ajudam na integração da equipe. Fonte: Navas & Cia.Ltda., 2008 Figura 2: Foto aérea da empresa de Lins. Fonte: Navas & Cia.Ltda., 2008 Foto 3: Ambiente Corporativo 1.1 Mercado de atuação A empresa Navas & Cia.Ltda. atua no mercado atacadista de materiais para construção e elétricos, seu foco comercial é o atendimento prioritário a um

18 16 nicho de mercado pouco trabalhado por grandes atacadistas: as empresas de pequeno porte e, eventualmente médio porte. Tem capacidade nacional de atuação, com participação preponderante em sua área geográfica as regiões de São Paulo, Mato Grosso e Goiás. As características peculiares dos segmentos de clientes que a organização atende identificam a linha de trabalho exercida pela empresa, como melhor relacionamento com os clientes, atendimento personalizado e margens maiores de lucros. 1.2 Visão Exercer liderança no segmento de clientes de pequeno e médio porte, onde atua de forma segura, focado em diferenciais relevantes a esse objetivo. 1.3 Missão Ser referência na distribuição de produtos e serviços de primeira qualidade, gerando empregos com responsabilidade social, aos seus colaboradores e clientes. 1.4 Produtos O portifólio de produtos é formado por aproximadamente itens, principalmente os produtos relativos a materiais de construção que representam cerca de 60% dos itens e, materiais elétricos com participação de cerca de 30%, o restante complementam o mix de produtos. Atua com produtos de primeira linha, sempre visando atender da melhor maneira as reais

19 17 necessidades de seus clientes, tendo como seus principais fornecedores empresas como: 3M, Amanco, Vulcan, Garden, entre outras. Justamente por ter atuação nacional, com clientes de necessidades variadas, a necessidade de ter um grande portifólio de produtos, de variadas marcas, tornou-se essencial nas operações da empresa. A exposição e apresentação deste portifólio de produtos são feitas através de catálogos, visitas de representantes e acesso ao site da empresa que, inclusive, é atualizado sempre com as novidades dos fornecedores e as promoções vigentes. Fonte: Navas & Cia Ltda. Figura 4: Fotos dos produtos 1.5 Recursos humanos A política de Recursos Humanos tem um padrão não formalizado, por conseqüência a existência de uma estrutura definida ou padronizada para o desenvolvimento dos colaboradores é prejudicado. A ação prática atende de certa forma aos anseios de líderes de setores que, não sendo norteados por

20 18 uma política definida, proporcionam a não equidade entre as equipes da organização. Isto é, o comprometimento dos colaboradores é variável de seção a seção de acordo com seus líderes. A falta de padronização nos procedimentos é responsável por tal instabilidade nas ações corporativas, tornando o conhecimento institucional centralizado nos funcionários, e não armazenados na organização para utilização futura. 1.6 Recrutamento É efetuada na maioria das vezes de fontes externas, sendo feito em primeiro plano a análise de currículos, em segundo plano entrevistas de caráter técnico conduzido pelo solicitante do candidato. A não existência de uma política formal de desenvolvimento do público interno para concorrer à vaga, põe em risco a competitividade dos colaboradores em relação aos candidatos externos. Nota-se que, a não contratação do candidato com o perfil mais adequado à vaga não é admissível e, a desvantagem que o candidato interno apresenta o descaracteriza a vaga. Esse quadro ocasiona insatisfação, desmotivando a equipe. 1.7 Seleção A seleção se baseia na entrevista e nos dados coletados no recrutamento, a possibilidade de checagem dos pré-requisitos exigidos para o cargo solicitado é feita sem a padronização de uma descrição de cargos formalizada. Isto não permite a aplicação de avaliações que assegurem que o candidato possua realmente as habilidades e competências requeridas para ocupar o cargo.

21 Cargos e salários A política de cargos e salários está norteada de acordo com pesquisas sobre o nível geral de mercado sem, contudo, considerar o estabelecimento da equidade interna e das distintas complexidades envolvendo as variações de cargos de organização para organização, e de setor para setor. 1.9 Estrutura organizacional A estrutura organizacional está ordenada a princípio pelo Diretor Geral da organização, que é seu proprietário, o Senhor Norberto Navas. O quadro de gestão é constituído pelos setores de gerência administrativo e financeiro, compras, depósito e de vendas Setor administrativo Diretor geral Gerente administrativo financeiro Setor de liberação de crédito Setor financeiro e cobrança Contas a Pagar/receber Serviços gerais Faturamento Contabilidade e recursos humanos Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 5: Estrutura setor administrativo

22 20 Setor responsável pelas operações administrativas e financeiras, controla, fiscaliza e responde pelo planejamento da estrutura organizacional. Atualmente conta com nove funcionários, na qual as principais atribuições são o controle e análise da inadimplência, os investimentos e a gestão dos recursos humanos. Deve-se salientar a importante função de comunicação interna que esse setor exerce, pois é responsável por distribuir informações relevantes nas operações dos outros setores da organização Setor de compra Diretor Geral Gerente de Compra Compras Administração de Compras Relacionamento com novos fornecedores Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 6: Estrutura setor compras

23 21 Setor essencial na operação principal da empresa, a venda, sua atividade esta diretamente relacionada com os resultados da organização. Atualmente possuem dois funcionários, com funções de análise e aquisição de mercadorias. O bom relacionamento com os fornecedores tem caráter estratégico para empresa, pois possibilitam a acessibilidade à informações sobre novos produtos, a manutenção da credibilidade da organização, garantindo compras de melhor qualidade, prazo e preço, refletindo diretamente nas operações de vendas Setor de depósito Diretor geral Gerente Depósito Administração de estoque Recepção de mercadoria Atendimento de pedidos Distribuição Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 7: Estrutura do depósito

24 22 É neste setor que ocorre às entradas e saídas de mercadorias, está diretamente ligado ao setor de compra e venda da organização. Atualmente possuem vinte funcionários que coordenam as atividades diárias de estoque. É importante salientar a necessidade desta área estar em harmonia com as atividades de compra e venda, pois um mau planejamento e organização do estoque prejudicam diretamente os resultados da organização, causando excesso de mercadorias com baixo giro, o risco de entrega de mercadorias divergentes do combinado com o cliente, a inexistência de produtos solicitados, a danificação dos mesmos, entre outros. Fatos estes, de grande impacto no cotidiano da empresa. Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 8: Foto do interior do depósito Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 9: Foto do interior do depósito

25 Setor de vendas Setor de maior visibilidade e força da empresa, devido à organização ter abrangência nacional de vendas, distribuindo produtos e serviços para diversos clientes, os resultados positivos de crescimento dependem muito deste ponto forte característico da Navas & Cia.Ltda. Conta atualmente com vinte e três funcionários, SAC (serviço de atendimento ao consumidor, uma pessoa), marketing (uma pessoa), representantes comerciais (treze pessoas), televendas (oito pessoas) que atendem pelo número Mantém também um canal aberto de vendas on-line, disponibilizando inclusive canais de sugestões para melhorias propostas por clientes. Diretor geral Gerente vendas Serviço de atendimento ao consumidor Marketing Vendas Representantes autônomos Vendas de balcão Fonte: Navas & Cia.Ltda. Figura 10: Estrutura do setor de vendas

26 24 CAPÍTULO II RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E GESTÃO DE TALENTOS 2 FORMANDO A EQUIPE A escolha de pessoas adequadas é um desafio constante das organizações e, um processo importante para o funcionamento da empresa quando levado-se em conta o mundo competitivo e complexo onde se está inserido. Pessoas bem selecionadas proporcionam grandes benefícios para a empresa, inclusive, construir e manter efetiva organização humana na companhia é uma das mais importantes funções gerenciais. O objetivo é sempre ter a pessoa certa na posição certa. E no momento certo. A escolha da pessoa adequada sempre deve considerar as peculiaridades da organização, pois não existe equipe ideal para todas as situações, o perfil da pessoa deve ser considerado propício à aquela cultura organizacional. As técnicas modernas de administração sempre recomendam admitir os melhores e mais adaptados ao bom desempenho de um cargo, o que se percebe muitas vezes é que, as escolhas dos gestores nem sempre são relativamente adequadas, e a conseqüência é um desempenho fraco. Segundo Lacombe (2005) uma equipe ótima não é formada por gênios, e sim por pessoas competentes para o trabalho que devem executar, que são motivadas pelo que fazem e se identifiquem com a organização. Importante salientar que a formação da equipe não acaba nunca, pois o planejamento da mesma é baseado no planejamento estratégico da empresa, e quando os planos da organização mudam, mudam-se as necessidades de pessoal. Essa flexibilidade e eficácia na escolha e manutenção das pessoas adequadas dependem essencialmente de ferramentas e métodos organizacionais auxiliares que, são construídos a partir da Descrição de Cargos.

27 Descrição de cargos Segundo Paschoal (2001) cargo é a forma tradicional das organizações ordenarem e agruparem as tarefas atribuídas às pessoas que a compõem em um conjunto mais ou menos formal. A forma mais usual de se reunir as informações necessárias sobre os cargos, é através da Descrição de Cargos, onde se costumam especificar as tarefas, as responsabilidades, os requisitos, as condições de trabalho, entre outros detalhes existentes na organização. A descrição deve ser clara e organizada, pois através dela, definimos as habilidades e competências do seu ocupante, e as peculiaridades da empresa em relação a aquela função Tópicos da descrição de cargos Em geral, as descrições variam em sua configuração de uma organização para outra, segundo o modelo que for adotado. Porém, segundo Paschoal (2001) o formato mínimo deve conter um cabeçalho, com a identificação, uma descrição sumária ou uma introdução, e a descrição das tarefas ou funções que competem ao cargo. Seguem tópicos que devem conter em uma descrição razoavelmente completa: Continua Tópicos Tópicos Tópicos 1. Denominação do cargo 11. Requisitos 13. Complexidades 2. Código do cargo - Escolaridade básica 14. Liberdade de ação 3. Localização departamental - Formação complementar 4. Posição na estrutura - Conhecimentos especiais 15. Condições de trabalho - Esforço Físico - Superior Imediato - Experiência - Riscos de Acidentes - Subordinados - Idiomas - Condições ambientais

28 26 Conclusão - Cargos pares 12. Responsabilidades por: 5. Objetivo/sumário do cargo - Máquinas 6. Escopo da área - Produtos 7. Funções principais - Ferramentas 8. Funções do titular - Materiais 9. Contatos - Outros bens patrimoniais 10. Dimensões (pessoas na equipe, Valores impactados, etc.) - Erros - Dinheiro Fonte: (PASCHOAL, 2001, p.25) Quadro 1: Tópicos da descrição de cargos Análise de cargo A Análise de Cargos é ferramenta fundamental para a formulação da Descrição de Cargos, principalmente quando a função é específica na organização ou nova no mercado de trabalho. As organizações são constituídas por cargos que precisam ser preenchidos. Análise de cargos é o procedimento pelo qual se determinam as obrigações desses cargos e as características das pessoas que devem ser contratadas para eles. A análise gera informações sobre os requisitos do cargo; essas informações são então utilizadas para desenvolver a descrição de cargo (em que constitui o trabalho) e as especificações do cargo (que tipo de pessoa deve ser contratado para preenchê-lo).o normal é que um supervisor ou especialista de Recursos Humanos faça a análise de cargo, possivelmente utilizando um questionário. As informações coletadas incluem, por exemplo, informações sobre as atividades desempenhadas (como limpar, vender, ensinar ou pintar) e informações sobre questões como as condições físicas do ambiente e o programa de trabalho. (DESSLER, 2003, p.64) Na prática, os dados para a Análise de Cargos, são coletados de múltiplos especialistas do assunto principalmente ocupantes do cargo e de variadas maneiras. Nota-se que os dados devem considerar alguns detalhes referentes às características de cargos iguais ocupados por funcionários que o

29 27 exercem em departamentos distintos, pois a pressão, restrição, ou outro fator pode caracterizá-lo de maior ou menor complexidade, alterando dados importantes para definições como remuneração ou perfil do candidato a ocupálo. As técnicas mais comuns na Análise de cargos de acordo com Dessler (2003) são: a) entrevistas: as entrevistas são as formas mais comuns para se coletar dados, elas podem ser feitas individuais com cada funcionário, em grupo, com grupos de funcionários do mesmo cargo, ou com supervisores que conheçam detalhadamente o cargo. Este método é o mais amplamente utilizado para determinar as atribuições e responsabilidades de um cargo, e reflete um importante benefício, o trabalhador pode relatar detalhes de atividades e comportamentos que de outra maneira não seriam descobertos. A desvantagem, é que as informações podem ser distorcidas, devido à falsificação ou mesmo manipulação dos resultados por parte do entrevistado, pois geralmente esse tipo de trabalho é associado a mudanças na remuneração, fazendo com que as pessoas exagerem certas responsabilidades e minimizem outras; b) questionário: formas das quais os funcionários preenchem um questionário para descrever suas responsabilidades e atribuições nas suas atividades. É importante decidir qual a estrutura técnica deste questionário, e quais perguntas serão incluídas. Em geral o questionário pode ser como listas de verificação estruturadas, com centenas de atribuições ou tarefas específicas, onde o funcionário informa se desempenha cada tarefa, e quando afirmativo o tempo que despende; ou o questionário pode ser estruturado com perguntas abertas, possibilitando maior liberdade nas respostas. Normalmente o melhor questionário costuma ficar entre os dois exemplos; c) observação: muito útil quando são analisados trabalhos de atividades físicas observáveis, como porteiro, balconista de caixa, entre outros. Não é recomendado em trabalhos onde se exigem atividades mentais não mesuráveis. A variedade de métodos é muito grande, mas os acima citados representam os mais utilizados. É importante ressaltar que a união destes

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas As pessoas devem ser tratadas como parceiros da organização. ( Como é isso?) Reconhecer o mais importante aporte para as organizações: A INTELIGÊNCIA. Pessoas:

Leia mais

TIPOS DE RECRUTAMENTO E SUA IMPORTÂNCIA PARA UMA GESTÃO ADEQUADA DE PESSOAS APLICADAS A EMPRESAS.

TIPOS DE RECRUTAMENTO E SUA IMPORTÂNCIA PARA UMA GESTÃO ADEQUADA DE PESSOAS APLICADAS A EMPRESAS. TIPOS DE RECRUTAMENTO E SUA IMPORTÂNCIA PARA UMA GESTÃO ADEQUADA DE PESSOAS APLICADAS A EMPRESAS. MICHEL, Murillo Docente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerencias murillo@faef.br RESUMO O presente

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

ADMINISTRAÇÃO GERAL RECRUTAMENTO E SELEÇÃO ADMINISTRAÇÃO GERAL RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Atualizado em 14/10/2015 RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Recrutamento é um conjunto de técnicas e procedimentos que visa a atrair candidatos potencialmente qualificados

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Rotinas de DP-Professor: Robson Soares

Rotinas de DP-Professor: Robson Soares Rotinas de DP-Professor: Robson Soares Capítulo 3 Agregando Pessoas -Recrutamento e Seleção de Pessoas Nesse capítulo veremos com as organizações agregam pessoas através do recrutamento e seleção de pessoas.

Leia mais

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Objetivos da aula: Estudar a remuneração por habilidades; Sistematizar habilidades e contrato de desenvolvimento contínuo.

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Recrutamento e seleção

Recrutamento e seleção Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem Recrutamento e seleção Fernanda Maria Togeiro Fugulin RECRUTAMENTO Fase que antecede a seleção, de divulgação, em que se deverá atrair candidatos potencialmente

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Avaliação desenvolvida por Mónica Galiano e Kenn Allen, publicado originalmente no livro The Big Tent: Corporate Volunteering in the Global Age. Texto

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 01. Conceitualmente, recrutamento é: (A) Um conjunto de técnicas e procedimentos

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa.

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa. DIREITO DOS CLIENTES O que esperar de sua empresa de Executive Search Uma pesquisa de executivos envolve um processo complexo que requer um investimento substancial do seu tempo e recursos. Quando você

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir.

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir. 1. A administração de recursos humanos, historicamente conhecida como administração de pessoal, lida com sistemas formais para administrar pessoas dentro da organização. A administração de recursos humanos

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

M A N U A L TREINAMENTO. Mecânica de Veículos Piçarras Ltda. Manual Prático de Procedimento do Treinamento

M A N U A L TREINAMENTO. Mecânica de Veículos Piçarras Ltda. Manual Prático de Procedimento do Treinamento M A N U A L TREINAMENTO 1. Introdução A velocidade das mudanças tecnológicas, o aumento da diversidade nos locais de trabalho e a acentuada mobilidade dos trabalhadores atuais são aspectos do mundo contemporâneo

Leia mais

5 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos

5 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos 5 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos 5.1 Conceitos e definições do supply chain management O conceito ou definição do SCM é algo recente na literatura especializada, datado mais precisamente da metade

Leia mais

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com Quem somos? A BEATRIZ DEHTEAR KM apresenta a seus clientes uma proposta totalmente inovadora para implementar a Gestão do Conhecimento Organizacional. Nosso objetivo

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS Amplitude de Controle Conceito Também denominada amplitude administrativa ou ainda amplitude de supervisão, refere-se ao número de subordinados que um

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

cada fator e seus componentes.

cada fator e seus componentes. 5 CONCLUSÃO Conforme mencionado nas seções anteriores, o objetivo deste trabalho foi o de identificar quais são os fatores críticos de sucesso na gestão de um hospital privado e propor um modelo de gestão

Leia mais

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Nada é mais perigoso do que uma idéia, quando ela é a única que temos. (Alain Emile Chartier) Neste módulo, faremos, a partir

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia MESQUITA NETO, Rui 1 DIAS, Vanessa Aparecida 2 NUNES, Ruth Vieira 3 RESUMO A organização depende das pessoas para atingir

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES Cassia Uhler FOLTRAN 1 RGM: 079313 Helen C. Alves LOURENÇO¹ RGM: 085342 Jêissi Sabta GAVIOLLI¹ RGM: 079312 Rogério Bueno ROSA¹ RGM:

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE COLHEITA FLORESTAL MECANIZADA

A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE COLHEITA FLORESTAL MECANIZADA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE COLHEITA FLORESTAL MECANIZADA Edna Ap Esquinelato da Silva 1 Eliete Santana 1 Elton Dias da Paz 1 Priscila Alves da Silva 1 RESUMO Colheita Floresta é o processo

Leia mais

Ilca Maria Moya de Oliveira

Ilca Maria Moya de Oliveira Ilca Maria Moya de Oliveira As necessidades de seleção de pessoal na organização são inúmeras e vão exigir diferentes ações da área de Gestão de Pessoas para cada uma delas. A demanda de seleção de pessoal

Leia mais

LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE MUITOS DOS PROBLEMAS MAIS CRÍTICOS NÃO ESTÃO NO MUNDO DAS COISAS, MAS NO MUNDO DAS PESSOAS. DESENVOLVIMENTO: APTIDÕES TÉCNICAS >>> HABILIDADES SOCIAIS CIÊNCIAS BEM SUCEDIDAS X CIÊNCIAS MAL SUCEDIDAS. -

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Treinamento do Sistema RH1000

Treinamento do Sistema RH1000 Treinamento do Sistema RH1000 = Conceitos de Gestão por Competências = Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial Atualizado em 21Ago2015 1 Tópicos abordados Principais processos 4 Vantagens 5 Avaliação de

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL: PERSPECTIVAS E DESAFIOS PARA A GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL: PERSPECTIVAS E DESAFIOS PARA A GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL: PERSPECTIVAS E DESAFIOS PARA A GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS 2012 Graduando em Psicologia na Universidade Federal do Ceará (UFC), Brasil adauto_montenegro@hotmail.com

Leia mais

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra:

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra: MBA Pós - Graduação QUEM SOMOS Para pessoas que têm como objetivo de vida atuar local e globalmente, ser empreendedoras, conectadas e bem posicionadas no mercado, proporcionamos uma formação de excelência,

Leia mais

GABARITO OFICIAL(preliminar)

GABARITO OFICIAL(preliminar) QUESTÃO RESPOSTA COMENTÁRIO E(OU) REMISSÃO LEGAL 051 A 052 A 053 A RECURSO Recrutar faz parte do processo de AGREGAR OU SUPRIR PESSOAS e é o ato de atrair candidatos para uma vaga (provisão). Treinar faz

Leia mais

Portfolio de cursos TSP2

Portfolio de cursos TSP2 2013 Portfolio de cursos TSP2 J. Purcino TSP2 Treinamentos e Sistemas de Performance 01/07/2013 Como encantar e fidelizar clientes Visa mostrar aos participantes a importância do conhecimento do cliente,

Leia mais

O que é? pode ser chamado de Recrutamento e Seleção.

O que é? pode ser chamado de Recrutamento e Seleção. Processo Seletivo O que é? O Processo Seletivo é um conjunto de técnicas e instrumentos, empregados para avaliação de materiais, técnicas ou candidatos visando identificar as habilidades, tendências e

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento.

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Por PAULA FRANCO Diante de um cenário empresarial extremamente acirrado, possuir a competência atitude

Leia mais

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 INTRODUÇÃO: Empregos sempre existem. Bons empregos são mais raros, portanto mais difíceis de serem encontrados; A primeira coisa a ser feita é encontrar o emprego,

Leia mais

Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador. 1. Leia as afirmativas a seguir.

Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador. 1. Leia as afirmativas a seguir. Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador 1. Leia as afirmativas a seguir. I. O comportamento organizacional refere-se ao estudo de indivíduos e grupos

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Administrativo APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Administrativo APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) Administrativo APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice AULA 1: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO - I... 3 INTRODUÇÃO... 3 RECRUTAMENTO... 5 FONTES DE RECRUTAMENTO... 6 SELEÇÃO...

Leia mais

Unidade III GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS. Profa. Ani Torres

Unidade III GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS. Profa. Ani Torres Unidade III GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Profa. Ani Torres Desenvolvendo pessoas O desenvolvimento e a manutenção de pessoas estão relacionados com a evolução das equipes de trabalho e com a

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Seção: Entrevista Pág.: www.catho.com.br SABIN: A MELHOR EMPRESA DO BRASIL PARA MULHERES Viviane Macedo Uma empresa feita sob medida para mulheres. Assim

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO

Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? EM ASSOCIAÇÃO COM Empresas com funcionários envolvidos superam

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06 Questões sobre o tópico Avaliação de Desempenho: objetivos, métodos, vantagens e desvantagens. Olá Pessoal, Espero que estejam gostando dos artigos. Hoje veremos

Leia mais

A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois...

A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois... A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois... livro Comunicação Interpessoal Empresas investem cada vez mais no desenvolvimento de pessoas e processos

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book O Caderno de Evidências (Book) acompanhará o questionário da empresa na pesquisa. É importante lembrar que o envio desse material,

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Existem três categorias básicas de processos empresariais:

Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento;

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento; 1 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS INTEGRADORES CURSO SUPERIORES DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA (LOGÍSTICA) SÃO PAULO 2009 2 Introdução A prática pedagógica dos Cursos Superiores de Graduação

Leia mais

O talento como diferencial de carreira... Uma fórmula de sucesso

O talento como diferencial de carreira... Uma fórmula de sucesso O talento como diferencial de carreira... Uma fórmula de sucesso Maiane Bertoldo Lewandowski Consultora de RH Hospital Mãe de Deus TRANSFORMAÇÕES NO MERCADO DE TRABALHO Mudança de modelo mental; Escassez

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS?

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? Ana Carolina Gimenes Figueiredo Graduanda em Administração - Universidade

Leia mais

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida;

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida; AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Gestão de Políticas Participativas ALUNO(A):Mª da Conceição V. da MATRÍCULA: Silva NÚCLEO REGIONAL:Recife DATA:17/09/2013 QUESTÃO

Leia mais

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Recursos Humanos Coordenação de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Introdução No dia 04 de Agosto de 2011, durante a reunião de Planejamento, todos os

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Pessoas e negócios em evolução.

Pessoas e negócios em evolução. Silvestre Consultoria Pessoas e negócios em evolução. Silvestre Consultoria desde 2001 Nossos Serviços: Pesquisa de Clima Cargos e Salários Avaliação de Desempenho Recrutamento Especializado Mapeamento

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Gestão de carreiras nas organizações

Gestão de carreiras nas organizações Gestão de carreiras nas organizações A expressão "Plano de carreira", nas organizações, sempre corre o risco de ser interpretada como algo antiquado, retrógrado, que interessa aos funcionários e, principalmente,

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

Modelo de Questionário de Desligamento

Modelo de Questionário de Desligamento RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Planejamento Recrutamento Seleção Integração 1ª Etapa Surgimento de uma vaga - Dispensas do empregador (demissões); - Pedidos de demissão (saídas voluntárias demissionários); - Mortes;

Leia mais

Administração Pública

Administração Pública Administração Pública Sumário Aula 1- Características básicas das organizações formais modernas: tipos de estrutura organizacional, natureza, finalidades e critérios de departamentalização. Aula 2- Processo

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Membros da AESC devem usar seus melhores esforços para proteger as informações confidenciais de seus clientes. Especificamente, um membro deverá:

Membros da AESC devem usar seus melhores esforços para proteger as informações confidenciais de seus clientes. Especificamente, um membro deverá: INTRODUÇÃO A Association of Executive Search Consultants (AESC), como uma associação global de Retained Executive Search e Consultoria em Liderança, esforça-se em elevar o profissionalismo dos seus parceiros.

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

PRINCÍPIO DE ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

PRINCÍPIO DE ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas By Marcos Garcia Como as redes sociais podem colaborar no planejamento e desenvolvimento de carreira (individual e corporativo) e na empregabilidade dos profissionais, analisando o conceito de Carreira

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Junho, 2006 Anglo American Brasil 1. Responsabilidade Social na Anglo American Brasil e objetivos deste Manual Já em 1917, o Sr. Ernest Oppenheimer, fundador

Leia mais

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso III Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 9 a 23 de Outubro de 200 Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso Sablina

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais