Clam Anti Virus. Wallas Henrique Sousa dos Santos. Supervisão: Denivaldo Lopes. Fevereiro /

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clam Anti Virus. Wallas Henrique Sousa dos Santos. Supervisão: Denivaldo Lopes. Fevereiro / 2009 1"

Transcrição

1 Clam Anti Virus Wallas Henrique Sousa dos Santos Supervisão: Denivaldo Lopes Fevereiro /

2 O que é o ClamAV? Características. Requisitos Daemon Filtro de Atualização Banco de Dados LibClamAV Conclusão Referências Tópicos a serem abordados 2

3 1. O que é o ClamAV? ClamAV é um antí-virus desenvolvida para sistemas UNIX, designado para ser usados em servidores. Possui: Um flexível e escalável Multi-thread Daemon. Scanner por linha de comando Ferramentas para atualização automática do banco de dados. 3

4 2. Características Licença GPL 2 Suporta on-access scanning(linux, FreeBSD) Detecta cerca de ameças Suporta quase todos os tipos de formatos de e- mails. Suporta arquivos compressados(zip,rar,tar,gzip). Suporta formatos como: pdf,html,rtf; 4

5 2. Características Plataformas Suportadas: GNU/Linux Solaris FreeBSD OpenBSD Mac OS X 5

6 Basicamente: zlib e zlib-devel gcc Recomendado: Bzip2 e bzip2-devel GMP (Biblioteca de precisão de aritmética) Check (framework de teste) 3. Requisitos 6

7 4. Daemon Clamd: é o daemon que executa as tarefas do ClamAV É necessário ser inicializado por linha de comando executando clamd. Seu arquivo de configuração é /etc/clamd.conf Funções: Clamscan, clamdscan SCAN, SHUTDOWN,PING, VERSION, RELOAD(em conexão TCP) 7

8 8

9 9

10 10

11 11

12 12

13 13

14 5. Filtro de Clamav-Milter: Um scanner de designado para o sendmail. Sua conexão com o sendmail é dado por: INPUT_MAIL_FILTER( clmilter, S=local:/var/run/clamav/clmilter.so ck,f=, T=S:4m;R:4m ) dnl define( confinput_mail_filters, clmilter ) Adiciona-se essas linhas no arquivo: /etc/mail/sendmail.mc 14

15 6. Atualização Feita através do freshclam Arquivo de configuração /etc/freshclam.conf Pode ser dado como: Interativo: através da linha de comando Daemon: agindo por baixo do sistema Atualização por script: verifica a diferença entre os bancos de dados atual e o último. 15

16 16

17 17

18 7. Banco de Dados Formato CVD(ClamAV Virus Database) Um tarball com um ou mais banco de dados com assinatura digital O Cabeçalho é uma string longa de 512 bytes com dois pontos separando os campos: ClamAV-VDB:build time:version:number of signatures:functionalitylevel required:md5 checksum:digital signature:builder name:build time (sec) 18

19 19

20 20

21 8. LibClamAV Biblioteca que possui funções de antivírus utilizado pelo ClamAV. Linguagem em C. Licença GPL 2 Todos os programas que o usam o libclamav devem incluir o arquivo cabeçalho: #include <clamav.h> 21

22 8. LibClamAV Interface para carregar o banco de dados CVD: const char *cl_retdbdir(void); retorna o diretório default do banco de dados int cl_load(const char *path, struct cl_engine **engine, unsigned int *signo, unsigned int options); carrega o banco de dados do path se o mesmo existi. Retorna 0(CL_SUCCESS) caso tudo ocorra bem, e um valor negativo caso o contrário. 22

23 8. LibClamAV Flags para carregar o banco de dados: CL_DB_STDOPT: StanDard OPTions. Opção padrão. CL_DB_PHISHING: carrega assinaturas de phishings CL_DB_PHISHING_URLS: carrega assinuturas de phishings e carrega arquivos pdb e wdb. CL_DB_PUA: carrega assinaturas de Pontentially Unwated Aplications(PUA). CL_DB_CVDNOTMP: carrega os arquivos CVD sem descompactar em um arquivo temporário. 23

24 8. LibClamAV Depois que o banco de dados foi carregado deve-se preparar a Engine de detecção. int cl_build(struct cl_engine *engine); void cl_free(struct cl_engine *engine); Exemplo: if((ret = cl_build(engine))) { printf("cl_build() error: %s\n", cl_strerror(ret)); cl_free(engine); exit(1); } 24

25 25

26 8. LibClamAV Funções para escanear vírus: int cl_scanfile(const char *filename, const char **virname, unsigned long int *scanned, const struct cl_engine *engine, const struct cl_limits *limits, unsigned int options); int cl_scandesc(int desc, const char **virname, unsigned long int *scanned, const struct cl_engine *engine, const struct cl_limits *limits, unsigned int options); 26

27 8. LibClamAV Estrutura de limite: 27

28 8. LibClamAV Algumas flags para serem passado como parâmetros. CL_SCAN_STDOPT CL_SCAN_RAW CL_SCAN_ARCHIVE CL_SCAN_BLOCKENCRYPTED CL_SCAN_MAIL CL_SCAN_MAILURL CL_SCAN_OLE2 CL_SCAN_PDF CL_SCAN_ALGORITHMIC 28

29 9. Conclusão O ClamAV é uma boa ferramenta opensource para combater vírus e ameaças. Possui vários suportes para rodar em um servidor como filtros de , on-access scan, atualização automática. Tem uma ótima interface por linha de comando, simples, rápida e fácil de ser compreendida. 29

30 10. Referências ClamAV User Manual, c Sourcefire, Inc. c Tomasz Kojm 30

Quer um bom antivírus?

Quer um bom antivírus? Antivírus Capa Ferramentas de proteção para o ambiente Linux Quer um bom antivírus? Analisamos os melhores programas da área, cada um com suas qualidades e defeitos. Conheça os resultados desse teste.

Leia mais

A API em C do MySQL. Variáveis em C Funções em C Ponteiros em C

A API em C do MySQL. Variáveis em C Funções em C Ponteiros em C LinuxFocus article number 304 http://linuxfocus.org A API em C do MySQL by Özcan Güngör About the author: Eu uso o Linux desde 1997. Liberdade, flexibilidade e código aberto.

Leia mais

Implementando uma solução de VPN com o OpenVPN

Implementando uma solução de VPN com o OpenVPN Implementando uma solução de VPN com o OpenVPN Rodrigo Maués Rocha As empresas, não importando o tamanho, começam a ter necessidade de se manterem conectados à Internet por um período de tempo cada vez

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA INFORMÁTICA APLICADA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA INFORMÁTICA APLICADA Responda 1) Quem desenvolveu a linguagem C? Quando? 2) Existe alguma norma sobre a sintaxe da linguagem C? 3) Quais são os tipos básicos de dados disponíveis na linguagem C? 4) Quais são as principais

Leia mais

Microsoft Windows 7 / Vista / XP / 2000 / Home Server. Guia de Inicialização Rápida

Microsoft Windows 7 / Vista / XP / 2000 / Home Server. Guia de Inicialização Rápida Microsoft Windows 7 / Vista / XP / 2000 / Home Server Guia de Inicialização Rápida O ESET Smart Security fornece proteção de última geração para o seu computador contra código malicioso. Com base no ThreatSense,

Leia mais

IDS - Implementando o SNORT Open Source

IDS - Implementando o SNORT Open Source Objetivos : apresentar ferramenta que auxilia na segurança das redes. Pré requisitos : Comandos Básicos Linux Comandos Básicos de Redes Linux Conhecimento do Padrão TCP/IP em especial protocolos : ICMP,

Leia mais

Linguagem C Tipos de Dados. void; escalares; sizeof Vectores; strings em C Estruturas Introdução ao pré-processador

Linguagem C Tipos de Dados. void; escalares; sizeof Vectores; strings em C Estruturas Introdução ao pré-processador Linguagem C Tipos de Dados void; escalares; sizeof Vectores; strings em C Estruturas Introdução ao pré-processador Funções void void pode ser usado em lugar de um tipo, para indicar a ausência de valor

Leia mais

Manual do Usuário - JIDOSHA

Manual do Usuário - JIDOSHA Manual do Usuário - JIDOSHA Biblioteca de Software para Reconhecimento Automático de Placas Veiculares Versão 1.5.18 Última atualização: 2015/07 1 Visão Geral 1.1 Condições Gerais 1.2 Licença de software

Leia mais

CHECK 2000 Instalação e Uso do Check 2000 Cliente Servidor com o ZENworks 2

CHECK 2000 Instalação e Uso do Check 2000 Cliente Servidor com o ZENworks 2 CHECK 2000 Instalação e Uso do Check 2000 Cliente Servidor com o ZENworks 2 VISÃO GERAL O GMT Check 2000* Cliente Servidor é um aplicativo de diagnóstico que você pode usar com o ZENworks TM para explorar

Leia mais

Solução de correio eletrônico com Software Livre implantada no CEFET-MG, vantagens e adaptações

Solução de correio eletrônico com Software Livre implantada no CEFET-MG, vantagens e adaptações Solução de correio eletrônico com Software Livre implantada no CEFET-MG, vantagens e adaptações Clever de Oliveira Júnior*, Paulo E. M. Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal

Leia mais

Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA

Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA Versão 1.4 Índice 1. Objetivo..3 2. Processo..3 3. API de Criptografia - Biblioteca Java..4 3.1 WEBTACryptoUtil..4 3.1.1 decodekeyfile..4 3.1.2

Leia mais

Samba como PDC e Clamwin antivírus sincronizado nas estações Windows. Resumo

Samba como PDC e Clamwin antivírus sincronizado nas estações Windows. Resumo Samba como PDC e Clamwin antivírus sincronizado nas estações Windows Ricardo Pardim Claus Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, novembro

Leia mais

SysLog: Sistema de log

SysLog: Sistema de log SysLog: Sistema de log A rastreabilidade é um importante princípio para a administração dos sistemas. O que é um LOG? E para que serve? "A record of activities performed within a program, or changes in

Leia mais

FAM - Monitorar alteração de arquivos

FAM - Monitorar alteração de arquivos 1 of 5 23/6/2010 22:38 FAM - Monitorar alteração de arquivos Autor: Paulo Roberto Junior - WoLF Data: 09/02/2010 Introdução Neste artigo, o foco não será estilo receita de bolo,

Leia mais

Usando o Nmap. A instalação do Nmap é bem simples. Após obter o código fonte execute os comandos abaixo: tar xjvpf nmap-3.48.tar.bz2 cd nmap-3.

Usando o Nmap. A instalação do Nmap é bem simples. Após obter o código fonte execute os comandos abaixo: tar xjvpf nmap-3.48.tar.bz2 cd nmap-3. Usando o Nmap Este artigo irá explicar como instalar e utilizar algumas funções do Nmap. Todos os comandos foram testados com a versão 3.48 do Nmap. É bem provável que alguns comandos não funcionem em

Leia mais

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Breve Histórico A linguagem de programação C foi criada na década de 70, por Dennis Ritchie, que a implementou,

Leia mais

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include <iostream> Aula 1 C é uma linguagem de programação estruturada desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios Bell entre 1969 e 1972; Algumas características: É case-sensitive, ou seja, o compilador difere letras

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Construções Básicas Programa em C #include int main ( ) { Palavras Reservadas } float celsius ; float farenheit ; celsius = 30; farenheit = 9.0/5

Leia mais

Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama

Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Usando o System Monitor 7 2.1 Iniciando........................................... 7 2.2 Tabela

Leia mais

OProtocolo RPC é um dos protocolos de aplicação mais utilizados, pois permite

OProtocolo RPC é um dos protocolos de aplicação mais utilizados, pois permite Laboratório de Redes. Remote Procedure Call - RPC Pedroso 9 de março de 2006 1 Introdução 2 Conceitos básicos OProtocolo RPC é um dos protocolos de aplicação mais utilizados, pois permite que sejam criadas

Leia mais

NOMES: Leonardo Claro Diego Lage Charles Tancredo Márcio Castro

NOMES: Leonardo Claro Diego Lage Charles Tancredo Márcio Castro NOMES: Leonardo Claro Diego Lage Charles Tancredo Márcio Castro O MySQL Cluster é versão do MySQL adaptada para um ambiente de computação distribuída, provendo alta disponibilidade e alta redundância utilizando

Leia mais

Experimentos com a memória cache do CPU

Experimentos com a memória cache do CPU Experimentos com a memória cache do CPU Alberto Bueno Júnior & Andre Henrique Serafim Casimiro Setembro de 2010 1 Contents 1 Introdução 3 2 Desvendando o cache 3 2.1 Para que serve o cache?.....................

Leia mais

WWW.cerne-tec.com.br. Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br

WWW.cerne-tec.com.br. Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br 1 Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br Continuando com o artigo apresentado na edição passada de comunicação USB com o PIC, continuaremos nesta edição o estudo do

Leia mais

1 www.tbrinfo.com.br

1 www.tbrinfo.com.br 1 2 BACULA BACKUP 3 AGENDA Introdução Principais Características Interfaces Graficas Topologia Estrutura Descrição das Funções 4 INTRODUÇÃO Bacula é uma solução de backup empresarial multi-plataforma desenvolvida

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Introdução Esse não é um curso de Java! O objetivo é aprender os conceitos da programação orientada a objetos,

Leia mais

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis Variáveis Variáveis são locais onde armazenamos valores na memória. Toda variável é caracterizada por um nome, que a identifica em um programa,

Leia mais

Fora spam! SYSADMIN. Sendmail contra o lixo digital

Fora spam! SYSADMIN. Sendmail contra o lixo digital SYSADMIN Sendmail contra o lixo digital Fora spam! O spam é uma praga digital e deve ser combatido como tal. O Sendmail oferece diversas abordagens, tanto sozinho quanto acompanhado, para filtrar mensagens

Leia mais

Revisão LPI101. Tópicos e Objetivos. - 1.102 Instalação e Gerenciamento de Pacotes do Linux. - 1.104 Dispositivos, Sistemas de Arquivos Linux e o FHS

Revisão LPI101. Tópicos e Objetivos. - 1.102 Instalação e Gerenciamento de Pacotes do Linux. - 1.104 Dispositivos, Sistemas de Arquivos Linux e o FHS Tópicos e Objetivos - 1.101 Hardware e Arquitetura - - 1.103 Comandos GNU e Unix - 1.104 Dispositivos, Sistemas de Arquivos Linux e o FHS - 1.1.10 Sistema Xwindow 65 Questões em 90 minutos = 1m24s por

Leia mais

Programação Estruturada I

Programação Estruturada I Programação Estruturada I Introdução a Linguagem C Prof. Thiago Caproni Tavares 1 Prof. Mateus dos Santos 2 1 thiago.tavares@ifsuldeminas.edu.br 2 mateus.santos@ifsuldeminas.edu.br Última Atualização:

Leia mais

Chamadas Remotas de Procedimentos (RPC)

Chamadas Remotas de Procedimentos (RPC) Chamadas Remotas de Procedimentos (RPC) Chamada Remota de Procedimento (RPC) ou Chamada de Função ou Chamada de Subrotina Método de transferência de controle de parte de um processo para outra parte Procedimentos

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C Linguagem de uso geral (qualquer tipo de aplicação) Uma das linguagens mais utilizadas Foi utilizada

Leia mais

Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0

Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0 Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0 Guia O que é o Anti-Spyware Enterprise Module? O McAfee Anti-Spyware Enterprise Module complementa o VirusScan Enterprise 8.0i para ampliar sua capacidade

Leia mais

Programação com Sockets TCP e UDP - Cliente. Gustavo Leitão

Programação com Sockets TCP e UDP - Cliente. Gustavo Leitão Programação com Sockets TCP e UDP - Cliente Gustavo Leitão 5/24/2010 INTRODUÇÃO Objetivo da Aula OBJETIVO DA AULA Apresentar ao aluno conceitos e prática em sockets INTRODUÇÃO O que é um socket? INTRODUÇÃO

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

AVG File Server. Manual do Usuário. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013)

AVG File Server. Manual do Usuário. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) AVG File Server Manual do Usuário Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) Copyright AVG Technologies CZ, s.r.o. Todos os direitos reservados. Todas as outras marcas comerciais pertencem a seus respectivos

Leia mais

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Informática I Aula 19 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de Hardware e Software Microprocessadores Sistemas Numéricos e Representação

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE SCHROEDER ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 36/2012. Página: 1/6

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE SCHROEDER ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 36/2012. Página: 1/6 Página: 1/6 1 Renovação de 163 e Aquisição de 82 novas licenças de software de proteção corporativa contra vírus, da marca ESET Nod32 Business Edition, para o período de 1 (um) ano. Quantidade: 245 1.1.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Tutorial de Instalação da Grade Computacional Gustavo Mantovani Orlando Luiz Pelosi

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

Programação de Computadores I

Programação de Computadores I Programação de Computadores I Biblioteca sqrt() / pow() / floor / ceil() Gil Eduardo de Andrade Introdução #include A biblioteca contém várias funções para efetuar cálculos matemáticos;

Leia mais

Um Tutorial sobre Sockets Parte I

Um Tutorial sobre Sockets Parte I Um Tutorial sobre Sockets Parte I Por Antonio Marcelo Iniciando As grandes ferramentas utilizadas por especialistas de segurança, hackers e crakers tem como base a linguagem C ANSI ou C ++. Muitos dos

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Pré-Processadores Grupo SNORT-BR

Pré-Processadores Grupo SNORT-BR Fórum Internacional de Software Livre FISL 7 Pré-Processadores Grupo SNORT-BR Rodrigo Ribeiro Montoro aka Sp0oKeR rodrigo@brc.com.br Rodrigo Montoro aka Sp0oKeR Diretor BRConnection Porto Alegre Responsável

Leia mais

Capítulo 8 Anti-Virus

Capítulo 8 Anti-Virus Capítulo 8 Anti-Virus Introdução O ataque de vírus em uma rede conectada a Internet ou não poderá causar grandes problemas aos usuários e a instituição. A disseminação de vírus em uma rede acontece por

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C++

Programação Orientada a Objetos C++ Programação Orientada a Objetos em C++ Sumário Histórico Comparação com Java Encapsulamento Tratamento de classes e objetos Herança Polimorfismo Histórico Desenvolvido por Bjarne Stroustrup dos Bell Labs

Leia mais

Implementando um sistema IDS Nível Básico v 1.0 IDS. http://pplware.sapo.pt/wp-content/uploads/2009/09/snort1.jpg. Nível Básico

Implementando um sistema IDS Nível Básico v 1.0 IDS. http://pplware.sapo.pt/wp-content/uploads/2009/09/snort1.jpg. Nível Básico IDS http://pplware.sapo.pt/wp-content/uploads/2009/09/snort1.jpg Nível Básico Índice Índice 2 Apresentação 3 O que é um IDS 4 Entendendo melhor o funcionamento de um IDS 4 Características de um IDS 5 Vantagens

Leia mais

Tipo de Dados em Linguagem C

Tipo de Dados em Linguagem C Tipo de Dados em Linguagem C Principais tipos de dados em C int : tipo de dados inteiros (exemplo: 1, -3, 100, -9, 18, etc.) float : tipo de dados reais (exemplo: 1.33, 3.14, 2.00, -9.0, 1.8, etc.) Ocupa

Leia mais

Safeweb DLL biblioteca para desenvolvimento

Safeweb DLL biblioteca para desenvolvimento Safeweb DLL biblioteca para desenvolvimento A DLL é um componente que contém uma biblioteca de métodos que auxiliam no desenvolvimento e integração dos serviços de Nota Fiscal eletrônica com os sistemas

Leia mais

Guia de integração Projeto Farmácia Popular Ministério da Saúde G-Buster Access Origin Identification

Guia de integração Projeto Farmácia Popular Ministério da Saúde G-Buster Access Origin Identification Guia de integração Projeto Farmácia Popular Ministério da Saúde G-Buster Access Origin Identification Brasília, fevereiro de 2013 Versão 1.0 Sumário 1. COMPONENTES DA SOLUÇÃO... 3 1.1. COMPONENTE GBASMSB_LIBRARY.DLL...

Leia mais

Manual da aplicação da ufrn_al5d.h no braço robótico Lynx AL5D - v2.0

Manual da aplicação da ufrn_al5d.h no braço robótico Lynx AL5D - v2.0 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO E AUTOMAÇÃO Manual da aplicação da ufrn_al5d.h no braço robótico Lynx AL5D - v2.0 Engº M.Sc. Desnes

Leia mais

Tradução para o Português

Tradução para o Português Teste: Alt N Technologies SecurityGateway Os administradores de servidores de e mail usam uma boa parte de seu tempo tentando eliminar mensagens indesejadas. Vírus, Phishing e Spoofing são também ameaças.

Leia mais

EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO PRONATEC/TURMA 2 PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA DISCIPLINA: SEGURANÇA DE REDES AVIRA ANTIVIRUS

EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO PRONATEC/TURMA 2 PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA DISCIPLINA: SEGURANÇA DE REDES AVIRA ANTIVIRUS EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO PRONATEC/TURMA 2 PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA DISCIPLINA: SEGURANÇA DE REDES AVIRA ANTIVIRUS CRISTIAN C. FERNANDES JR. PELOTAS/2013 CARACTERÍSTICAS: Browser Tracking Blocker

Leia mais

AVG Anti-Vírus 7.0 Atualização Centralizada (AVGADMIN 7.1)

AVG Anti-Vírus 7.0 Atualização Centralizada (AVGADMIN 7.1) AVG Anti-Vírus 7.0 Atualização Centralizada (AVGADMIN 7.1) Guia do Usuário Documento revisado 70.1 (12/27/2004) Copyright (c) 1992-2004 GRISOFT, s.r.o. Todos os direitos reservados. Este produto utiliza

Leia mais

Algumas das características listada nela:

Algumas das características listada nela: Fazendo varredura e levantando vulnerabilidades com Nikto 5 DE NOVEMBRO DE 2015 O Nikto é uma ferramenta em Perl desenvolvida por Chris Solo e David Lodge, a qual foi escrita para validação de vulnerabilidade

Leia mais

para Mac Guia de Inicialização Rápida

para Mac Guia de Inicialização Rápida para Mac Guia de Inicialização Rápida O ESET Cybersecurity fornece proteção de última geração para o seu computador contra código malicioso. Com base no ThreatSense, o primeiro mecanismo de verificação

Leia mais

Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.0

Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.0 Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.0 Módulo 07: Outros Componentes Autor: Rodrigo Hjort Serpro / Coordenação Estratégica de Tecnologia / Curitiba www.frameworkdemoiselle.org.br Modificado

Leia mais

ATENÇÃO: Este post é atualizado toda vez que alguma função é inserida ou removida da ferramenta.

ATENÇÃO: Este post é atualizado toda vez que alguma função é inserida ou removida da ferramenta. Cangibrina Dashboard Finder 11 DE SETEMBRO DE 2015 ATENÇÃO: Este post é atualizado toda vez que alguma função é inserida ou removida da ferramenta. Hoje trarei uma ferramenta desenvolvida por mim mesmo

Leia mais

IFTO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO AULA 01

IFTO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO AULA 01 IFTO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO AULA 01 Prof. Manoel Campos da Silva Filho Tecnólogo em Processamento de Dados / Unitins Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://manoelcampos.com mcampos at ifto.edu.br Versão

Leia mais

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo <eduardo at unisulma.edu.br> Data: 05/10/2004 1 de 6 27/3/2007 10:03 Configure seu Linux pela Web! Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004 Introdução O Webmin é um software de configuração de servidores

Leia mais

Resultados do uso dos protocolos SPF, Greylisting e DK

Resultados do uso dos protocolos SPF, Greylisting e DK Resultados do uso dos protocolos SPF, Greylisting e DK Danton Nunes, InterNexo Ltda. danton.nunes@inexo.com.br Rodrigo Botter, Telar Engenharia e Comércio rodrigo.botter@telar.com.br 1/12 Estudos de caso:

Leia mais

Conhecendo as Ameaças para Criar um Ambiente Seguro. Humberto Caetano Diretor Técnico

Conhecendo as Ameaças para Criar um Ambiente Seguro. Humberto Caetano Diretor Técnico Conhecendo as Ameaças para Criar um Ambiente Seguro Humberto Caetano Diretor Técnico Pontos de Interesse Firewall Proxy Antivirus Envenenamentos (DNS, Arp) Engenharia Social Aplicações WEB (Senhas e bugs,

Leia mais

AVDS Vulnerability Management System

AVDS Vulnerability Management System DATA: Agosto, 2012 AVDS Vulnerability Management System White Paper Brazil Introdução Beyond Security tem o prazer de apresentar a nossa solução para Gestão Automática de Vulnerabilidade na núvem. Como

Leia mais

Introdução ao Derby. Version 10.2 Derby Document build: December 11, 2006, 7:16:07 AM (PST)

Introdução ao Derby. Version 10.2 Derby Document build: December 11, 2006, 7:16:07 AM (PST) Introdução ao Derby Version 10.2 Derby Document build: December 11, 2006, 7:16:07 AM (PST) Contents Direitos autorais reservados... 3 Introdução ao Derby...4 Opções de implementação...4 Requisitos do

Leia mais

A Linguagem Java. Apresentação. Java. A Linguagem da Internet

A Linguagem Java. Apresentação. Java. A Linguagem da Internet Apresentação Java A Linguagem da Apresentação (continuação) Histórico da Linguagem Objetivos Características Diferenças do C++ Java versus Java Script Principais Ferramentas Perspectivas da Linguagem 2

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

Instalando e Configurando o Oracle XE

Instalando e Configurando o Oracle XE Instalando e Configurando o Oracle XE Execute o instalador do Oracle XE (OracleXEUniv.exe) e aguarde enquanto os arquivos de instalação são descompactados; A seguir, clique em Next para iniciar o procedimento;

Leia mais

AVG File Server 2012. Manual do Usuário. Revisão do documento 2012.06 (2/28/2012)

AVG File Server 2012. Manual do Usuário. Revisão do documento 2012.06 (2/28/2012) AVG File Server 2012 Manual do Usuário Revisão do documento 2012.06 (2/28/2012) Copyright AVG Technologies CZ, s.r.o. Todos os direitos reservados. Todas as outras marcas comerciais pertencem a seus respectivos

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO RDB2LOD

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO RDB2LOD GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO RDB2LOD Em sua versão inicial, o aplicativo RDB2LOD foi desenvolvido para instalação e execução em ambiente de máquina virtual Java, e oferece suporte aos SGBDs

Leia mais

DarkStat para BrazilFW

DarkStat para BrazilFW DarkStat para BrazilFW ÍNDICE Índice Página 1 O que é o DarkStat Página 2 DarkStat e a inicialização do sistema Página 2 DarkStat e a finalização do sistema Página 2 Tela Principal do DarkStat Página 3

Leia mais

Curso de C: uma breve introdução

Curso de C: uma breve introdução V Semana de Engenharia Elétrica - UFBA Licença de uso e distribuição Todo o material aqui disponível pode, posteriormente, ser utilizado sobre os termos da: Creative Commons License:

Leia mais

Case PUC SP GUI e WEB no ambiente LINUX

Case PUC SP GUI e WEB no ambiente LINUX Case PUC SP GUI e WEB no ambiente LINUX Jose Luis dos Santos Analista de Sistemas Administrador de redes lsaluze@pucsp.br Porque usar Linux? Padrão aberto Maturidade do sistema. Desde 1991 Estabilidade

Leia mais

14. Arquivos. W. Celes e J. L. Rangel. Estruturas de Dados PUC-Rio 13-1

14. Arquivos. W. Celes e J. L. Rangel. Estruturas de Dados PUC-Rio 13-1 14. Arquivos W. Celes e J. L. Rangel Neste capítulo, apresentaremos alguns conceitos básicos sobre arquivos, e alguns detalhes da forma de tratamento de arquivos em disco na linguagem C. A finalidade desta

Leia mais

Algoritmo e Técnica de Programação - Linguagem C

Algoritmo e Técnica de Programação - Linguagem C Algoritmo e Técnica de Programação Linguagem C Gilbran Silva de Andrade 5 de junho de 2008 Introdução A liguagem C foi inventada e implementada por Dennis Ritchie em um DEC PDP-11 que utilizava o sistema

Leia mais

Comunicação Segura em Canais Inseguros com OpenVPN

Comunicação Segura em Canais Inseguros com OpenVPN Comunicação Segura em Canais Inseguros com OpenVPN Ricardo Kléber M. Galvão (rk@ufrn.br) Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn.br) http://naris.info.ufrn.br Núcleo de Atendimento e Resposta a Incidentes

Leia mais

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO Tópicos Estrutura Básica B de Programas C e C++ Tipos de Dados Variáveis Strings Entrada e Saída de Dados no C e C++ INTRODUÇÃO O C++ aceita

Leia mais

ANÁLISE DE FERRAMENTAS PARA O CONTROLE DE SPAM

ANÁLISE DE FERRAMENTAS PARA O CONTROLE DE SPAM ANÁLISE DE FERRAMENTAS PARA O CONTROLE DE SPAM Paulo Manoel Mafra Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina 88040-900 Florianópolis - SC mafra@das.ufsc.br ANÁLISE DE FERRAMENTAS

Leia mais

ATALIBA DE OLIVEIRA TEIXEIRA MARCELO LEAL DE ARAÚJO BARRÊTO GERENCIAMENTO DE SISTEMAS COM ZABBIX

ATALIBA DE OLIVEIRA TEIXEIRA MARCELO LEAL DE ARAÚJO BARRÊTO GERENCIAMENTO DE SISTEMAS COM ZABBIX ATALIBA DE OLIVEIRA TEIXEIRA MARCELO LEAL DE ARAÚJO BARRÊTO GERENCIAMENTO DE SISTEMAS COM ZABBIX CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) A DISTÂNCIA ADMINISTRAÇÃO EM REDESLINUX Resumo Este artigo

Leia mais

ESET SMART SECURITY 7

ESET SMART SECURITY 7 ESET SMART SECURITY 7 Microsoft Windows 8.1 / 8 / 7 / Vista / XP / Home Server 2003 / Home Server 2011 Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer download da versão mais recente deste documento

Leia mais

Introdução ao OpenVPN

Introdução ao OpenVPN OpenVPN Índice Capítulo 1: Introdução ao OpenVPN...4 1.1 O que é VPN?...6 1.2 Informações e situações de práticas de uso...6 1.1 Características do OpenVPN...7 1.2 OpenVPN x Outros pacotes VPN...8 Capítulo

Leia mais

Tópicos Especiais em Redes de Computadores. Super Servidor (Xinetd) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes

Tópicos Especiais em Redes de Computadores. Super Servidor (Xinetd) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Tópicos Especiais em Redes de Computadores Super Servidor (Xinetd) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Roteiro Objetivos Instalação (projeto) Definições e Características Vantagens Possíveis Desconfortos

Leia mais

ESET NOD32 ANTIVIRUS 6

ESET NOD32 ANTIVIRUS 6 ESET NOD32 ANTIVIRUS 6 Microsoft Windows 8 / 7 / Vista / XP / Home Server Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer download da versão mais recente deste documento O ESET NOD32 Antivirus fornece

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração. Módulo Remote. (G2KA) para NFSE. v1.0

Manual de Instalação e Configuração. Módulo Remote. (G2KA) para NFSE. v1.0 Manual de Instalação e Configuração Módulo Remote (G2KA) para NFSE v1.0 Página 1 Sumário 1 Download e Instalação... 3 2 Configuração... 5 3 Inicialização Manual... 8 4 Inicialização via serviço do Windows...

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere:

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere: TE090 - Prof. Pedroso 30 de novembro de 2010 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Considere: I. O serviço de DNS constitui-se, em última instância, de um conjunto de banco de dados em arquitetura

Leia mais

Documentação Symom. Agente de Monitoração na Plataforma Windows

Documentação Symom. Agente de Monitoração na Plataforma Windows Documentação Symom de Monitoração na Plataforma Windows Windows Linux Windows Linux Plataforma Windows Instalação A instalação do de Monitoração do Symom para Windows é feita através do executável setup.exe

Leia mais

Programação científica C++

Programação científica C++ Programação científica C++ NIELSEN CASTELO DAMASCENO Slide 1 Linguagens de Programação Uma linguagem de programação é um método padronizado para expressar instruções para um computador. É um conjunto

Leia mais

ESET SMART SECURITY 8

ESET SMART SECURITY 8 ESET SMART SECURITY 8 Microsoft Windows 8.1 / 8 / 7 / Vista / XP / Home Server 2003 / Home Server 2011 Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer download da versão mais recente deste documento

Leia mais

DESCRIÇÃO DO TRABALHO - VERSÃO DE 29/04/2006 15:00.

DESCRIÇÃO DO TRABALHO - VERSÃO DE 29/04/2006 15:00. DESCRIÇÃO DO TRABALHO - VERSÃO DE 29/04/2006 15:00. Descrição Geral do trabalho. O objetivo do trabalho será o desenvolvimento de um programa Cliente/Servidor para o envio e recebimento de arquivos. Os

Leia mais

Técnicas de Programação: ESTRUTURAS, UNIÕES E TIPOS DEE UFPB

Técnicas de Programação: ESTRUTURAS, UNIÕES E TIPOS DEE UFPB Técnicas de Programação: ESTRUTURAS, UNIÕES E TIPOS DEFINIDOS PELO USUÁRIO Prof. Protásio DEE UFPB 1 Estruturas É uma coleção de variáveis que são referenciadas sob um único nome. Uma estrutura fornece

Leia mais

26/09/2015. Windows Linux Mac OS/X IBM OS/2 Sun Solaris Google Android. MS-DOS Outros... O QUE É? SISTEMAS OPERACIONAIS

26/09/2015. Windows Linux Mac OS/X IBM OS/2 Sun Solaris Google Android. MS-DOS Outros... O QUE É? SISTEMAS OPERACIONAIS O QUE É? SISTEMAS OPERACIONAIS Um programa que vai gerenciar os recursos do seu computador, memória, processador, agenda de tarefas, segurança das transações, autenticação de usuários. Prof. André Aparecido

Leia mais

PARA MAC. Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

PARA MAC. Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento PARA MAC Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security fornece proteção de última geração para seu computador contra código mal-intencionado.

Leia mais

Sistema de Entrada/Saída

Sistema de Entrada/Saída Conteúdo Ficheiros (jpo@di.uminho.pt) Grupo de Sistemas Distribuídos Departamento de Informática Escola de Engenharia Universidade do Minho Sistemas Operativos 2006-2007 2 Descritores de ficheiros Descritores

Leia mais

APRESENTAÇÃO GRAVITYZONE BUSINESS SECURITY

APRESENTAÇÃO GRAVITYZONE BUSINESS SECURITY APRESENTAÇÃO GRAVITYZONE BUSINESS SECURITY 1 A solução GravityZone Business Security O Bitdefender GravityZone Business Security é um serviço desenvolvido pela Bitdefender dedicado à simplicidade e flexibilidade

Leia mais

BANCO DE DADOS II. AULA MySQL.

BANCO DE DADOS II. AULA MySQL. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II BANCO DE DADOS II AULA MySQL. DISCIPLINA: Banco de Dados II PROF.: ROMULO VANZIN Data: 27/06/2014 Banco

Leia mais

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security Pro fornece proteção de última geração para seu

Leia mais

HOWTO de LTSP v4.1 no Debian Sarge : * LTSP como Servidor de Terminais GNU/Linux:

HOWTO de LTSP v4.1 no Debian Sarge : * LTSP como Servidor de Terminais GNU/Linux: HOWTO de LTSP v4.1 no Debian Sarge : * LTSP como Servidor de Terminais GNU/Linux: O LTSP (Linux Terminal Server Project) é uma solução que agrega um conjunto de serviços, de forma que máquinas clientes

Leia mais

O servidor de banco de dados ORACLE corporativo da empresa deve possuir a seguinte especificação mínima:

O servidor de banco de dados ORACLE corporativo da empresa deve possuir a seguinte especificação mínima: ICOL Instruções para Instalação - ORACLE 1. Introdução Esse documento contém as instruções para instalação da aplicação ICOL na estrutura de máquinas da empresa cliente. No caso, estão descritos os procedimentos

Leia mais