SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 26/2013, DE 26 DE MARÇO DE 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 26/2013, DE 26 DE MARÇO DE 2013"

Transcrição

1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 26/2013, DE 26 DE MARÇO DE 2013 Aprova a Prestação de Contas Anual do exercício de 2012 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro IFTM. Processo nº / O CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO, no uso das atribuições que lhe conferem as Portarias nºs 206 de 29/03/2011, publicada no DOU de 12/04/2011, 569 de 30/07/2012, publicada no DOU de 31/07/2012, 1023-I de 22/11/2012, publicada no DOU de 23/11/2012, 1028-I de 23/11/2012, publicada no DOU de 26/11/2012, em sessão realizada no dia 26 de novembro de 2012, RESOLVE: Art. 1º - Aprovar a Prestação de Contas Anual do exercício de 2012 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro IFTM. Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor nesta data. Uberaba, 26 de março de Roberto Gil Rodrigues Almeida Presidente do Conselho Superior

2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 MARÇO 2013

3 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO. PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Relatório de Gestão do exercício de 2012, apresentado aos órgãos de controle interno e externo como prestação de contas anual a que esta Unidade está obrigada nos termos do art. 70 da Constituição Federal, elaborado de acordo com as disposições da Instrução Normativa TCU nº 63/2010, da Decisão Normativa TCU nº 119/2012, da Portaria TCU nº 150/2012 e das orientações do órgão de controle interno. Unidades Consolidadas: Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Ituiutaba Campus Uberlândia Unidade Responsável pela Consolidação do Relatório de Gestão 2012: Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional Uberaba, março/2013.

4 PRESIDENTE DA REPÚBLICA Dilma Vana Rousseff MINISTRO DA EDUCAÇÃO Aloizio Mercadante Oliva SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Marco Antonio de Oliveira CONSELHO SUPERIOR Presidente: Roberto Gil Rodrigues de Almeida CONSELHEIROS: TITULARES REPRESENTAÇÃO SUPLENTES Sérgio Pedini MEC NatalicioVenancio de Freitas Carlos Magno Medeiros Queiroz DOCENTES Romeu Toffano Júnior Carla Alessandra de O. Nascimento DOCENTES William Júnio do Carmo Jane Célia Fernandes de Lima TAE Ana Carla Barcelos Machado Franco Willian Santos de Souza TAE João Rocha Figueira Júnior Vinícius Sousa Mundim DISCENTES Tarcisio de Miranda Vilela João Guilherme Campos da Cruz Rodrigo Afonso leitão DISCENTES DIRETORES DE CAMPUS Diogo Loures Rezende Ruben Carlos BenvegnuMinussi Marco Antônio Maciel Pereira DIRETORES DE CAMPUS Heraldo Marcus RosiCruvinel Creusa Maria de Morais EGRESSOS Lucas Arantes Pereira Tarcísio Batista Leite EGRESSOS Welber Moitinho Dias Paulo Romes Junqueira ACIUB Márcio Adriano Bocchio Tiago de Moraes Lima ACII Valteir Divino Ferreira Moisés Inácio Franco SRU Ellen Vieira Santos Gervânio Luiz Pereira SRC Emerson Gomes da Silva Gustavo Laterza de Deus EMATER Willy Gustavo De La Piedra José Mauro Valente Paes EPAMIG Reginério Soares de Faria

5 REITORIA DO IFTM REITOR Roberto Gil Rodrigues Almeida PRÓ-REITOR DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Mauro Borges França PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO Ernani Cláudio Borges PRÓ-REITOR DE ENSINO Luiz Alberto Rezende PRÓ-REITOR DE EXTENSÃO Eurípedes Ronaldo Ananias Ferreira PRÓ-REITOR DE PESQUISA E INOVAÇÃO Carlos Alberto Alves de Oliveira DIRETORES DOS CAMPI DIRETOR GERAL - CAMPUS ITUIUTABA Marco Antônio Maciel Pereira DIRETOR GERAL CAMPUS PARACATU Heraldo Marcus RosiCruvinel DIRETOR DE IMPLANTAÇÃO CAMPUS PATOS DE MINAS Weverson Silva Morais DIRETOR - CAMPUS AVANÇADO PATROCÍNIO Flamarion Assis Jeronimo inácio DIRETOR GERAL CAMPUS UBERABA Rodrigo Afonso Leitão DIRETOR - CAMPUS AVANÇADO UBERLÂNDIA Elisa Antônia Ribeiro DIRETOR GERAL - CAMPUS UBERLÂNDIA Ednaldo Gonçalves Coutinho

6 LISTA DE ABREVIAÇÕES E SIGLAS Relatório de Gestão do Exercício 2012 BIC Jr. Programa de Bolsas de Iniciação Científica Júnior CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CCONT Coordenação de Contabilidade CEFET Uberaba Centro Federal de Educação Tecnológica de Uberaba CENTRESAF - Centro de Treinamento da ESAF (Escola de Administração Fazendária) CGU/PAD - Sistema de Gestão de Processos Disciplinares CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico COPESE Comissão de Processo Seletivo DPEPT - Diretoria de Formulação de Políticas da Educação Profissional e Tecnológica EAD Educação a Distância EAF Uberlândia Escola Agrotécnica Federal de Uberlândia EMBRAPA - A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária FAPEMIG Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais FNDE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação IFTM Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro LOA Lei Orçamentária Anual MAPA - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MEC Ministério da Educação MCT Ministério da Ciência e Tecnologia PDI Plano de Desenvolvimento Institucional PIBIC - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBITI - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PLOA - Projeto de Lei Orçamentária Anual PROAD Pró-Reitoria de Administração PRODIN Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional PROEJA - Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação Jovens e Adultos PROEN Pró-Reitoria de Ensino PROEXT Pró-Reitoria de Extensão PROPI Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação RIP Registro Imobiliário Patrimonial SESU Secretaria de Educação Superior SETEC Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica SIAFI - Sistema Integrado de Administração Financeira SIASG - Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais SIASS Sistema de Atenção à Saúde do Servidor SICONV - Sistema de Gestão de Convênios SISTEC - Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica SPIUNET Sistema de Gerenciamento dos Imóveis de Uso Especial da União TI Tecnologia da Informação UG Unidade Gestora UJ Unidade Jurisdicionada UNED - Unidade de Ensino Descentralizada UO Unidade Orçamentária

7 LISTA DE QUADROS Relatório de Gestão do Exercício 2012 Quadro 1 Identificação da UJ Relatório de Gestão Consolidado Quadro 2 Funcionograma Quadro 3 Macroprocesso Finalístico Gestão da Educação Profissional e Tecnológica de nível médio e graduação Quadro 4 Macroprocesso Finalístico Programa de apoio à iniciação a pesquisa científica e tecnológica Quadro 5 Macroprocesso Finalístico Programa de Incentivo a Inovação Quadro 6 Macroprocesso Finalístico Programa de apoio à pós-graduação Quadro 7 Macroprocesso Finalístico Programa de assistência estudantil Quadro 8 Macroprocesso Finalístico Programa de apoio a projetos de extensão Quadro 9 Macroprocesso Finalístico Programa nacional de acesso ao ensino técnico e emprego - Pronatec Quadro 10 Macroprocesso de Apoio Desenvolvimento do Sistema Integrado de Gestão (ERP- IFTM) Quadro 11 Macroprocesso de Apoio Manutenção e Suporte da infraestrutura das redes de comunicação e do parque computacional Quadro 12 Macroprocesso de Apoio Planejamento e desenvolvimento de açoes de governança de TI Quadro 13 Macroprocesso de Apoio Coordenação geral de planejamento institucional Quadro 14 Macroprocesso de Apoio Gestão de processos Quadro 15 Macroprocesso de Apoio Monitoramento e controle Quadro 16 Macroprocesso de Apoio Planejamento orçamentário Quadro 17 Macroprocesso de Apoio Gestão orçamentária, financeira e contábil Quadro 18 Macroprocesso de Apoio Gestão de material e logística Quadro 19 Macroprocesso de Apoio Gestão de infraestrutura Quadro 20 Macroprocesso de Apoio Gestão de licitações e contratos Quadro 21 Macroprocesso de Apoio Seleção e Colocação de Servidores Quadro 22 Macroprocesso de Apoio Gestão do Quadro de Pessoal Quadro 23 Macroprocesso de Apoio Gestão de Folha de Pagamento Quadro 24 Macroprocesso de Apoio Gestão de Carreira / Desempenho Quadro 25 Macroprocesso de Apoio Controle e assessoramento Quadro 26 Macroprocesso de Apoio Gestão de atos normativos do IFTM Quadro 27 Macroprocesso de Apoio Assessoramento Internacional Quadro 28 Macroprocesso de Apoio Relacionamento com a sociedade Quadro 29 Macroprocesso de Apoio Comunicação Institucional Quadro 30 Macroprocesso de Apoio Gestão de ingressos Quadro 31 Macroprocesso de Apoio Consultoria e assessoramento jurídico Quadro 32 Principais Parceiros Quadro 33 Estratégias para alcançar os objetivos estratégicos Quadro 34 Cursos Presenciais Quadro 35 Cursos a Distância Quadro 36 Novos Cursos Quadro 37 Grupos de pesquisa do CNPq certificados pela dirigente de pesquisa em Quadro 38 Grupos de pesquisa CNPq: grande área do conhecimento em Quadro 39 Programa de bolsas de iniciação científica e tecnológica em Quadro 40 Trabalhos apresentados no Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica em Quadro 41 Projetos de pesquisa aprovados e conduzidos em Quadro 42 Atividade de inovação e propriedade intelectual em Quadro 43 Pós-Graduação Institucional... 57

8 Quadro 44 Pós-graduação Interinstitucional - Campus Uberaba Quadro 45 Acompanhamento de Egressos Quadro 46 Cursos e Minicursos de Extensão Quadro 47 Programas e projetos sociais, culturais, artísticos e esportivos Quadro 48 Eventos Quadro 49 Estágio Quadro 50 Visitas técnicas Quadro 51 Bolsas Acadêmicas Quadro 52 Alunos beneficiados por Campus Quadro 53 Investimentos por Campus Quadro 54 Metas / Ações Campus Ituiutaba Quadro 55 Metas / Ações Campus Paracatu Quadro 56 Metas / Ações Campus Avançado Patrocínio Quadro 57 Metas / Ações Campus Uberaba Quadro 58 Metas / Ações Campus Uberaba Quadro 59 Metas / Ações Campus Avançado Uberlândia Quadro 60 Estrutura de Governança Quadro 61 Avaliação do Sistema de Controles Internos da UJ Quadro 62 Ações vinculadas a programa temático de responsabilidade da UJ Quadro 63 Contribuição Ao Conselho Nacional Das Instituições Da Rede Federal De Educação Profissional, Científica E Tecnológica - CONIF Quadro 64 Pagamento de Aposentadorias e Pensões - Servidores Civis Quadro 65 Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Quadro 66 Assistência Médica e Odontológica Aos Servidores, Empregados E Seus Dependentes Quadro 67 Assistência Pré-Escolar aos Dependentes dos Servidores e Empregados Quadro 68 Auxílio-Transporte aos Servidores e Empregados Quadro 69 Auxílio Alimentação aos Servidores e Empregados Quadro 70 Assistência Médica aos Servidores e Empregados Exames Periódicos Quadro 71 Ações vinculadas a programa de gestão, manutenção e serviços de responsabilidade da UJ Quadro 72 Capacitação de Servidores públicos Federais em Processo de Qualificação e Requalificação Quadro 73 Identificação das Unidades Orçamentárias da UJ Quadro 74 Programação de Despesas Correntes Quadro 75 Programação de Despesas de Capital Quadro 76 Quadro Resumo da Programação de Despesas e da Reserva de Contingência Quadro 77 Movimentação Orçamentária por Grupo de Despesa Quadro 78 Despesas por Modalidade de Contratação Créditos Originários Quadro 79 Despesas por Grupo e Elemento de Despesa créditos originários Quadro 80 Despesas por Modalidade de Contratação Créditos de movimentação Quadro 81 Despesas por Grupo e Elemento de Despesa Créditos de Movimentação Quadro 82 Situação dos Restos a Pagar de exercícios anteriores - Reitoria Quadro 83 Situação dos Restos a Pagar de exercícios anteriores Campus Ituiutaba Quadro 84 Situação dos Restos a Pagar de exercícios anteriores Campus Paracatu Quadro 85 Situação dos Restos a Pagar de exercícios anteriores Campus Uberaba Quadro 86 Situação dos Restos a Pagar de exercícios anteriores Campus Uberlândia Quadro 87 Caracterização dos instrumentos de transferências vigentes no exercício de referência Quadro 88 Resumo dos instrumentos celebrados pela UJ nos três últimos exercícios... 98

9 Quadro 89 Resumo dos instrumentos celebrados pela UJ nos três últimos exercícios Campus Uberaba Quadro 90 Resumo dos instrumentos de transferência que vigerão em 2013 e exercícios seguintes Quadro 91 Resumo dos instrumentos de transferência que vigerão em 2013 e exercícios seguintes Campus Uberaba Quadro 92 Resumo da prestação de contas sobre transferências concedidas pela UJ na modalidade de convênio, termo de cooperação e de contratos de repasse Quadro 93 Resumo da prestação de contas sobre transferências concedidas pela UJ na modalidade de convênio, termo de cooperação e de contratos de repasse Campus Uberaba Quadro 94 Visão Geral da análise das prestações de contas de Convênios e Contratos de Repasse Quadro 95 Despesas Realizadas por meio de Suprimento de Fundos (SF) Quadro 96 Despesa Com Cartão de Crédito Corporativo por UG e por Portador Quadro 97 Despesas Realizadas por meio da Conta Tipo B e por meio do Cartão de Crédito Corporativo (Série Histórica) Quadro 98 Prestações de Contas de Suprimento de Fundos (Conta Tipo B e CPGF) Quadro 99 Força de Trabalho da UJ Quadro 100 Situações que reduzem a força de trabalho da UJ Quadro 101 Detalhamento da estrutura de cargos em comissão e funções gratificadas da UJ Quadro 102 Quantidade de servidores da UJ por faixa etária Quadro 103 Quantidade de servidores da UJ por nível de escolaridade Quadro 104 Quadro de custos de pessoal no exercício de referência e nos dois anteriores Quadro 105 Composição do Quadro de Servidores Inativos Quadro 106 Instituidores de Pensão Quadro 107 Acumulação de Cargos Quadro 108 Providências adotadas nos casos de Acumulação Quadro 109 Atos Sujeitos ao Registro do TCU (Art. 3º da IN TCU 55/2007) Quadro 110 Atos Sujeitos à Comunicação ao TCU (Art. 3º da IN TCU 55/2007) Quadro 111 Regularidade do cadastro dos atos no Sisac Quadro 112 Atos sujeitos à remessa física ao TCU (Art. 14 da IN TCU 55/2007) Quadro 113 Atuação do OCI sobre os atos submetidos a registro Quadro 114 Indicadores Acidentes de trabalho e Doenças Ocupacionais Quadro 115 Indicadores Rotatividade Quadro 116 Indicadores Educação Continuada Quadro 117 Indicadores Disciplina Quadro 118 Indicadores Titulação do Corpo Docente e Técnicos Administrativos Quadro 119 Análise da Força de Trabalho Quadro 120 Força de trabalho existente e demanda Quadro 121 Cargos e atividades inerentes a categorias funcionais do plano de cargos da unidade jurisdicionada Quadro 122 Relação dos empregados terceirizados substituídos em decorrência da realização de concurso público ou de provimento adicional autorizados Quadro 123 Autorizações para realização de concursos públicos ou provimento adicional para substituição de terceirizados Quadro 124 Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva - Reitoria Quadro 125 Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva Campus Ituiutaba Quadro 126 Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva Campus Paracatu

10 Quadro 127 Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva Campus Uberaba Quadro 128 Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva Campus Uberlândia Quadro 129 Contratos de prestação de serviços com locação de mão de obra - Reitoria Quadro 130 Contratos de prestação de serviços com locação de mão de obra Campus Ituiutaba Quadro 131 Contratos de prestação de serviços com locação de mão de obra Campus Paracatu Quadro 132 Contratos de prestação de serviços com locação de mão de obra Campus Uberaba Quadro 133 Contratos de prestação de serviços com locação de mão de obra Campus Uberlândia Quadro 134 Composição do Quadro de Estagiários Quadro 135 Veículos - Frota de Veículos Automotores de Propriedade da Unidade Jurisdicionada - Reitoria Quadro 136 Veículos - Frota de Veículos Automotores de Propriedade da Unidade Jurisdicionada Campus Ituiutaba Quadro 137 Veículos - Frota de Veículos Automotores de Propriedade da Unidade Jurisdicionada Campus Paracatu Quadro 138 Veículos - Frota de Veículos Automotores a Serviço da UJ, mas contratada de terceiros Campus Paracatu Quadro 139 Veículos - Frota de Veículos Automotores de Propriedade da Unidade Jurisdicionada Campus Avançado Patrocínio Quadro 140 Veículos - Frota de Veículos Automotores de Propriedade da Unidade Jurisdicionada Quadro 141 Veículos - Frota de Veículos Automotores de Propriedade da Unidade Jurisdicionada Quadro 142 Distribuição Espacial dos Bens Imóveis de Uso Especial de Propriedade da União 133 Quadro 143 Distribuição Espacial dos Bens Imóveis de Uso Especial Locados de Terceiros Quadro 144 Discriminação dos Bens Imóveis de Propriedade da União sob responsabilidade da UJ Quadro 145 Gestão Da Tecnologia Da Informação Da Unidade Jurisdicionada Quadro 146 Gestão Ambiental e Licitações Sustentáveis Quadro 147 Consumo de Papel, Energia Elétrica e Água - Reitoria Quadro 148 Consumo de Papel, Energia Elétrica e Água Campus Ituiutaba Quadro 149 Consumo de Papel, Energia Elétrica e Água Campus Paracatu Quadro 150 Consumo de Papel, Energia Elétrica e Água Campus Uberaba Quadro 151 Consumo de Papel, Energia Elétrica e Água Campus Uberlândia Quadro 152 Cumprimento das deliberações do TCU atendidas no exercício Quadro 153 Demonstrativo do cumprimento, por autoridades e servidores da UJ, da obrigação de entregar a DBR Quadro 154 Modelo de declaração de inserção e atualização de dados no SIASG e SICONV - Reitoria Quadro 155 Modelo de declaração de inserção e atualização de dados no SIASG e SICONV Campus Ituiutaba Quadro 156 Modelo de declaração de inserção e atualização de dados no SIASG e SICONV Campus Paracatu Quadro 157 Modelo de declaração de inserção e atualização de dados no SIASG e SICONV Campus Uberaba Quadro 158 Modelo de declaração de inserção e atualização de dados no SIASG e SICONV Campus Uberlândia

11 Quadro 159 Quadro de informações sobre critérios e procedimentos aplicados ao setor público 151 Quadro 160 Quadro Depreciação - Depreciação, Amortização, Exaustão e Mensuração de Ativos e Passivos Quadro 161 Declaração de que as demonstrações contábeis do exercício refletem corretamente a situação orçamentária, financeira e patrimonial da unidade jurisdicionada - Reitoria Quadro 162 Declaração de que as demonstrações contábeis do exercício refletem corretamente a situação orçamentária, financeira e patrimonial da unidade jurisdicionada Campus Ituiutaba Quadro 163 Declaração de que as demonstrações contábeis do exercício refletem corretamente a situação orçamentária, financeira e patrimonial da unidade jurisdicionada Campus Paracatu Quadro 164 Declaração de que as demonstrações contábeis do exercício refletem corretamente a situação orçamentária, financeira e patrimonial da unidade jurisdicionada Campus Uberaba Quadro 165 Declaração de que as demonstrações contábeis do exercício refletem corretamente a situação orçamentária, financeira e patrimonial da unidade jurisdicionada Campus Uberlândia. 154 Quadro 166 Resultados Dos Indicadores Acórdão TCU N.º 2.267/ Quadro 167 Relação Concluinte / Ingressante por Curso Campus Avançado Patrocínio Quadro 168 Relação Concluinte / Ingressante por Curso Campus Ituiutaba Quadro 169 Relação Concluinte / Ingressante por Curso Campus Paracatu Quadro 170 Relação Concluinte / Ingressante por Curso Campus Uberlândia Quadro 171 Relação Concluinte / Ingressante por Curso Campus Uberaba Quadro 172 Relação Concluinte / Ingressante por Curso Campus Avançado Uberlândia Quadro 173 Alunos matriculados por Renda Familiar Per Capita Campus Avançado Patrocínio Quadro 174 Alunos matriculados por Renda Familiar Per Capita Campus Ituiutaba Quadro 175 Alunos matriculados por Renda Familiar Per Capita Campus Paracatu Quadro 176 Alunos matriculados por Renda Familiar Per Capita Campus Uberlândia Quadro 177 Alunos matriculados por Renda Familiar Per Capita Campus Uberaba Quadro 178 Alunos matriculados por Renda Familiar Per Capita Campus Avançado Uberlândia Quadro 179 Relação / alunos matriculados Campus Avançado Patrocínio Quadro 180 Relação / alunos matriculados Campus Ituiutaba Quadro 181 Relação / alunos matriculados Campus Paracatu Quadro 182 Relação / alunos matriculados Campus Uberlândia Quadro 183 Relação / alunos matriculados Campus Uberaba Quadro 184 Relação / alunos matriculados Campus Avançado Uberlândia Quadro 185 Relação Candidato/Vaga Campus Avançado Patrocínio Quadro 186 Relação Candidato/Vaga Campus Ituiutaba Quadro 187 Relação Candidato/Vaga Campus Paracatu Quadro 188 Relação Candidato/Vaga Campus Uberlândia Quadro 189 Relação Candidato/Vaga Campus Uberaba Quadro 190 Relação Candidato/Vaga Campus Avançado Uberlândia Quadro 191 Relação Ingressos / Alunos Matriculados Campus Avançado Patrocínio Quadro 192 Relação Ingressos / Alunos Matriculados Campus Ituiutaba Quadro 193 Relação Ingressos / Alunos Matriculados Campus Paracatu Quadro 194 Relação Ingressos / Alunos Matriculados Campus Uberlândia Quadro 195 Relação Ingressos / Alunos Matriculados Campus Uberaba Quadro 196 Relação Ingressos / Alunos Matriculados Campus Avançado Uberlândia Quadro 197 Relação Reprovação + Trancamento / Alunos matriculados Campus Avançado Patrocínio Quadro 198 Relação Reprovação + Trancamento / Alunos matriculados Campus Ituiutaba Quadro 199 Relação Reprovação + Trancamento / Alunos matriculados Campus Paracatu Quadro 200 Relação Reprovação + Trancamento / Alunos matriculados Campus Uberlândia 210 Quadro 201 Relação Reprovação + Trancamento / Alunos matriculados Campus Uberaba

12 Quadro 202 Relação Reprovação + Trancamento / Alunos matriculados Campus Avançado Uberlândia Quadro 203 Relação Evasão/Matrículas Campus Avançado Patrocínio Quadro 204 Relação Evasão/Matrículas Campus Ituiutaba Quadro 205 Relação Evasão/Matrículas Campus Paracatu Quadro 206 Relação Evasão/Matrículas Campus Uberlândia Quadro 207 Relação Evasão/Matrículas Campus Uberaba Quadro 208 Relação Evasão/Matrículas Campus Avançado Uberlândia Quadro 209 Docentes por Regime de Trabalho Campus Avançado Patrocínio Quadro 210 Relação Alunos/Docente em Tempo Integral CampusAvançado Patrocínio Quadro 211 Docentes por Regime de Trabalho Campus Ituiutaba Quadro 212 Relação Alunos/Docente em Tempo Integral Campus Ituiutaba Quadro 213 Docentes por Regime de Trabalho Campus Paracatu Quadro 214 Docentes por Regime de Trabalho considerando EAD Campus Paracatu Quadro 215 Docentes por Regime de Trabalho sem considerar EAD Campus Paracatu Quadro 216 Docentes por Regime de Trabalho Campus Uberlândia Quadro 217 Relação Alunos/Docente em Tempo Integral Campus Uberlândia Quadro 218 Docentes por Regime de Trabalho Campus Uberaba Quadro 219 Relação Alunos/Docente em Tempo Integral Campus Uberaba Quadro 220 Docentes por Regime de Trabalho Campus Avançado Uberlândia Quadro 221 Relação Alunos/Docente em Tempo Integral Campus Avançado Uberlândia Quadro 222 Quantitativo de docentes e Titulação Campus Avançado Patrocínio Quadro 223 Quantitativo de docentes e Titulação Campus Ituiutaba Quadro 224 Quantitativo de docentes e Titulação Campus Paracatu Quadro 225 Quantitativo de docentes e Titulação Campus Uberlândia Quadro 226 Quantitativo de docentes e Titulação Campus Uberaba Quadro 227 Quantitativo de docentes e Titulação CAMPUS Avançado Uberlândia Quadro 228 Gastos Correntes por Aluno Quadro 229 Matrículas Quadro 230 Percentual de Gastos com Pessoal Quadro 231 Gastos com Pessoal Quadro 232 Percentual de Gastos com Outros Custeios Quadro 233 Gastos com Outros Custeios Quadro 234 Percentual de Gastos com Investimentos Quadro 235 Gastos com Investimentos

13 SUMÁRIO Relatório de Gestão do Exercício 2012 PREFÁCIO IDENTIFICAÇÃO E ATRIBUTOS DAS UNIDADES CUJAS GESTÕES COMPÕEM O RELATÓRIO IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE JURISDICIONADA FINALIDADE E COMPETÊNCIAS INSTITUCIONAIS DA UNIDADE ORGANOGRAMA FUNCIONAL Organograma Geral Pró-Reitoria de Administração Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional Pró-Reitoria de Ensino Pró-Reitoria de Extensão Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação Funcionograma FONTE: PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL1.4. MACROPROCESSOS FINALÍSTICOS MACROPROCESSOS FINALÍSTICOS Pró-Reitoria de Ensino Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação Pró-Reitoria de Extensão MACROPROCESSOS DE APOIO Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional Pró-Reitoria de Administração Gabinete PRINCIPAIS PARCEIROS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, PLANO DE METAS E DE AÇÕES PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DA UNIDADE JURISDICIONADA ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO FRENTE AOS OBJETIVOS ESTRATÉGICOS EXECUÇÃO DO PLANO DE METAS OU DE AÇÕES Ensino Pesquisa Extensão Acompanhamento de egressos Cursos e minicursos de extensão Programas e projetos sociais, culturais, artísticos e esportivos Eventos Estágio Visitas técnicas Bolsas Acadêmicas Modalidade Extensão Assistência Estudantil Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Pronatec Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Avançado Patrocínio Campus Uberaba Campus Uberlândia Campus Avançado Uberlândia ESTRUTURA DE GONVERNANÇA E DE AUTOCONTROLE DA GESTÃO ESTRUTURA DE GOVERNANÇA AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DOS CONTROLES INTERNOS Análise Crítica SISTEMA DE CORREIÇÃO CUMPRIMENTO PELA INSTÂNCIA DE CORREIÇÃO DA PORTARIA Nº 1.043/2007 DA CGU PROGRAMAÇÃO E EXECUÇÃO DA DESPESA ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA INFORMAÇÕES SOBRE PROGRAMAS DO PPA DE RESPONSABILIDADE DA UJ Informações Sobre Ações de Programas Temáticos de Responsabilidade da UJ Informações Sobre Ações Vinculadas a Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado de Responsabilidade da UJ INFORMAÇÕES SOBRE A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DA DESPESA IFTM Página 11

14 Identificação das Unidades Orçamentárias da UJ Programação de Despesas Programação de Despesas Correntes Programação de Despesas de Capital Resumo da Programação de Despesas e da Reserva de Contingência Análise Crítica Movimentação de Créditos Interna e Externa Execução Orçamentária da Despesa Execução da Despesa Com Créditos Originários Despesas Totais Por Modalidade de Contratação Créditos Originários Despesas por Grupo e Elemento de Despesa Créditos Originários Execução Orçamentária de Créditos Recebidos pela UJ por Movimentação Despesas Totais por Modalidade de Contratação Créditos de Movimentação Despesas Totais Por Grupo e Elemento de Despesa Créditos de Movimentação Análise crítica TÓPICOS ESPECIAIS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA PAGAMENTOS E CANCELAMENTOS DE RESTOS A PAGAR DE EXERCÍCIOS ANTERIORES Pagamentos e Cancelamentos de Restos a Pagar de Exercícios Anteriores Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Uberlândia Análise Crítica TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS Relação dos Instrumentos de Transferência Vigentes no Exercício Quantidade de Instrumentos de Transferências Celebrados e Valores Repassados nos Três Últimos Exercícios Informações sobre o Conjunto de Instrumentos de Transferências que permanecerão vigentes no Exercício de 2013 e seguintes Informações sobre a Prestação de Contas Relativas aos Convênios, Termos de Cooperação e Contratos de Repasse Informações sobre a Análise das Prestações de Contas de Convênios e de Contratos de Repasse Análise Crítica SUPRIMENTO DE FUNDOS Despesas Realizadas por meio de Suprimento de Fundos Suprimento de Fundos Visão Geral Suprimento de Fundos Cartão de Crédito Corporativo (CPGF) Utilização da Conta Tipo B e do Cartão Crédito Corporativo pela UJ Prestações de Contas de Suprimento de Fundos Análise Crítica GESTÃO DE PESSOAS, TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA E CUSTOS RELACIONADOS COMPOSIÇÃO DO QUADRO DE SERVIDORES ATIVOS Demonstração da Força de Trabalho à Disposição da Unidade Jurisdicionada Situações que Reduzem a Força de Trabalho Efetiva da Unidade Jurisdicionada Qualificação da Força de Trabalho Qualificação do Quadro de Pessoal da Unidade Jurisdicionada Segundo a Idade Qualificação do Quadro de Pessoal da Unidade Jurisdicionada Segundo a Escolaridade Demonstração dos Custos de Pessoal da Unidade Jurisdicionada Composição do Quadro de Servidores Inativos e Pensionistas Classificação do Quadro de Servidores Inativos da Unidade Jurisdicionada Segundo o Regime de Proventos e de Aposentadoria Demonstração das Origens das Pensões Pagas pela Unidade Jurisdicionada Acumulação Indevida de Cargos, Funções e Empregos Públicos Providências Adotadas nos Casos de Acumulação Indevida de Cargos, Funções e Empregos Públicos Informações Sobre os Atos de Pessoal Sujeitos a Registros e Comunicação Atos Sujeitos à Comunicação ao Tribunal por intermédio do SISAC Atos Sujeitos à Remessa ao TCU em meio físico Informações da Atuação do Órgão de Controle Interno (OCI) Sobre os Atos Indicadores Gerenciais Sobre Recursos Humanos TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA EMPREGADA E CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS Informações sobre Terceirização de Cargos e Atividades do Plano de Cargos do Órgão Informações sobre a Substituição de Terceirizados em Decorrência da Realização de Concurso Público IFTM Página 12

15 Autorizações Expedidas pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para Realização de Concursos Públicos para Substituição de Terceirizados Informações sobre a Contratação de Serviços de Limpeza, Higiene e Vigilância Ostensiva pela Unidade Jurisdicionada Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Uberlândia Informações sobre Locação de Mão de Obra para Atividades não Abrangidas pelo Plano de Cargos do Órgão Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Uberlândia Composição do Quadro de Estagiários GESTÃO DO PATRIMÔNIO MOBILIÁRIO E IMOBILIÁRIO GESTÃO DA FROTA DE VEÍCULOS PRÓPRIOS E CONTRATADOS DE TERCEIROS Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Avançado Patrocínio Campus Uberaba Campus Uberlândia GESTÃO DO PATRIMÔNIO IMOBILIÁRIO Distribuição Espacial dos Bens Imóveis de Uso Especial Distribuição Espacial dos Bens Imóveis Locados de Terceiros Discriminação dos Bens Imóveis Sob a Responsabilidade da UJ GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) ANÁLISE CRÍTICA GESTÃO DO USO DOS RECURSOS RENOVÁVEIS E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL E LICITAÇÕES SUSTENTÁVEIS CONSUMO DE PAPEL, ENERGIA ELÉTRICA E ÁGUA Política de estímulo ao uso racional de papel, energia elétrica e água Quadro de consumo Papel, energia Elétrica e Água Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Uberlândia CONFORMIDADE E TRATAMENTO DE DISPOSIÇÕES LEGAIS E NORMATIVAS DELIBERAÇÕES DO TCU E DO OCI ATENDIDAS NO EXERCÍCIO Deliberações do TCU Atendidas no Exercício INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS ESTABELECIDA NA LEI N 8.730/ Situação do Cumprimento das Obrigações Impostas pela Lei 8.730/ Análise Crítica MODELO DE DECLARAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO DE DADOS NO SIASG E SICONV Modelo da Declaração de Atualização de Dados no SIASG e SICONV Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Uberlândia INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INFORMAÇÕES SOBRE A ADOÇÃO DE CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS ESTABELECIDOS PELAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO IFTM Página 13

16 Depreciação, Amortização, Exaustão e Mensuração de Ativos e Passivos DECLARAÇÃO DO CONTADOR ATESTANDO A CONFORMIDADE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Declaração Plena Reitoria Campus Ituiutaba Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Uberlândia INDICADORES DE DESEMPENHO (ACÓRDÃO 2.267/2005) INDICADORES DE GESTÃO DAS IFET NOS TERMOS DO ACORDÃO TCU Nº 2.267/ ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS INDICADORES DE GESTÃO DAS IFET Índice de Eficiência Acadêmica de Alunos Matriculados por Renda Per Capita Relação / Alunos Matriculados Relação Candidato / Vaga Relação Ingressos / Alunos Matriculados Índice de Retenção do Fluxo Escolar Índice de Evasão Relação Alunos Matriculados/Docente em Tempo Integral Índice de Titulação do Corpo Docente Gastos Correntes por Aluno Percentual de Gastos com Pessoal Percentual de Gastos com Outros Custeios Percentual de Gastos com Investimentos IFTM Página 14

17 PREFÁCIO A elaboração deste Relatório de Gestão apresenta ao público e aos órgãos de controle os objetivos e as ações desenvolvidas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro IFTM no exercício de A atuação do IFTM encontra-se alinhada às características e finalidades estabelecidas pela Lei n.º /08, que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. O IFTM é uma autarquia do Poder Executivo, administração indireta, vinculada à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC), cuja principal área de atuação é a educação.neste sentido, metas e demais ações foram previstas em seu Plano de Desenvolvimento Institucional. Para atendimento de tais metas o IFTM atualmente conta com uma equipe de colaboradores de 751 servidores no total, sendo dividido em 364 docentes e 387 técnicosadministrativos. No ano de 2012 foram registradas matrículas em vários cursos nas modalidades presenciais e a distância, retrato que demonstra os bons resultados alcançados nestes quatro anos de existência do IFTM. Além destes bons resultados é relevante destacar que no final de 2012, o IFTM foi contemplado com mais um Campus na cidade de Patos de Minas. Este novo Campus iniciará suas atividades em 2013 e irá proporcionar novas oportunidades para formação de profissionais qualificados na região do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro. Por fim, percebe-se um reconhecimento de desafios que ainda devem ser vencidos e, também, como um compromisso desta gestão em vencê-los de maneira aguerrida com vistas ao cumprimento de sua missão institucional. Roberto Gil Rodrigues Almeida IFTM Página 15

18 1. IDENTIFICAÇÃO E ATRIBUTOS DAS UNIDADES CUJAS GESTÕES COMPÕEM O RELATÓRIO O Relatório de Gestão tornam públicas as ações desenvolvidas no INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIANGULO MINEIRO (IFTM), durante o exercício de 2012, apresentando a prestação de contas da gestão do Professor Roberto Gil de Almeida Rodrigues, Reitor desta Instituição no exercício em questão. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro foi criado pela Lei nº , de 29 de dezembro de 2008, e encontra-se vinculado ao Ministério da Educação, possuindo natureza jurídica de autarquia e detentor de autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e disciplinar. O IFTM é composto pelos Campi Ituiutaba, Paracatu, Uberaba e Uberlândia, criados de acordo com a Portaria/MEC nº. 04, de 06 de janeiro de 2009, pelos Campi Avançado Patrocínio e Uberlândia, cujo funcionamento foi autorizado pela Portaria/MEC nº 1.366, de 06 de dezembro de 2010, e pela Reitoria, localizada no município de Uberaba/MG. Os campi Ituiutaba, Paracatu, Uberaba e Uberlândia, além da Reitoria estão inscritos como Unidades Gestoras distintas, porém com Gestão única para o IFTM, conforme quadro a seguir. As informações relativas aos itens relacionados abaixo, constantes da Portaria/TCU nº 150/2012, não serão apresentadas, uma vez que não há conteúdo a ser declarado no exercício de referência e/ou não se aplica a natureza do IFTM. Os itens mencionados abaixo obedecem à numeração da orientação da Portaria acima citada: a) Indicadores (item 2.4); b) Remuneração paga a Administradores (item 3.3); c) Informações Sobre Programas Temáticos de Responsabilidade da UJ (item 4.1.1); d) Informações Sobre Objetivos Vinculados a Programas Temáticos de Responsabilidade da UJ (item 4.1.2); e) Informações Sobre Iniciativas Vinculadas a Programas Temáticos de Responsabilidade da UJ (item 4.1.3); f) Informações Sobre Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado de Responsabilidade da UJ (item 4.1.5); g) Reconhecimento de Passivos (item 5.1); h) Suprimento de Fundos Conta Tipo B (item ); i) Renúncias Tributárias sob a Gestão da UJ (item 5.5); j) Gestão de Precatórios (item 5.6); k) Deliberações do TCU Pendentes de Atendimento ao Final do Exercício (item ); l) Recomendações do OCI atendidas no Exercício (item ); m) Recomendações do OCI Pendentes de Atendimento ao Final do Exercício (item ); n) Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas Previstas na Lei nº 4320/1964 e pela NBCT 16.6 aprovada pela resolução CFC nº 1.133/2008 (item 11.3); o) Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas exigidas pela Lei nº 6.404/1976 (item 11.4). IFTM Página 16

19 1.1. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE JURISDICIONADA Relatório de Gestão do Exercício 2012 Quadro 1 Identificação da UJ Relatório de Gestão Consolidado Poder e Órgão de Vinculação Poder: Executivo Órgão de Vinculação: Ministério da Educação Código SIORG: 244 Identificação da Unidade Jurisdicionada Consolidadora Denominação Completa: Instituto Federal de Educação, Ciência e tecnologia do triângulo Mineiro Denominação Abreviada: Instituto Federal do Triângulo Mineiro / IFTM Código SIORG: Código LOA: Código SIAFI: Situação: ativa Natureza Jurídica: Autarquia CNPJ: Principal Atividade: Educação Profissional de Nível tecnológico Código CNAE: Telefones/Fax de contato: (034) (034) (034) Endereço Página na Internet: Endereço Postal:Avenida Barão do Rio Branco, 770 Bairro São Benedito Uberaba MG CEP Identificação das Unidades Jurisdicionadas Consolidadas Nome CNPJ Código SIAFI Situação Código SIORG Campus Paracatu Campus Uberaba Campus Ituiutaba Campus Uberlândia / / / / IFTM Página 17 ativa ativa ativa ativa Normas Relacionadas às Unidades Jurisdicionadas Consolidadora e Consolidadas Normas de criação e alteração das Unidades Jurisdicionadas Fundada em 1953, a Instituição começou a funcionar como Centro de Treinamento de Economia Doméstica Rural. Por força do Decreto nº , de 04/09/1979, a Instituição passou a denominar-se Escola Agrotécnica Federal de Uberaba. Foi transformada em Autarquia Federal por meio da Lei nº , de 16/11/1993 eem Centro Federal de Educação Tecnológica de Uberaba por meio do Decreto Presidencial s/nº de 16/08/2002, publicado no DOU de 19/08/2002. Em 2007, o CEFET - Uberaba participou da segunda fase do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Tecnológica, por meio da Chamada Pública MEC/SETEC Nº. 001/2007, quando foi autorizada a criação das Unidades de Ensino Descentralizadas - UNEDde Ituiutaba e Paracatu, hoje campi do Instituto. Em 2007, através da Chamada Pública MEC/SETEC N. 002, o CEFET - Uberaba e suas UNED em construção uniram-se à Escola Agrotécnica Federal de Uberlândia¹, para propor o projeto de criação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Em 29 de dezembro de 2008, por meio da Lei nº , foi criado o INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO, constituído naquele momento por quatro campi, Ituiutaba, Paracatu, Uberaba e Uberlândia, conforme estabelecido pela Portaria/MEC nº 04, de 06 de janeiro de Em 29 de janeiro de 2010, por meio das Portarias/MEC nº 110 e 124, os campi Paracatu e Ituiutaba, respectivamente, entraram em funcionamento. Por meio da Portaria/MEC nº 1.366, de 06 de dezembro de 2010, foi autorizado o funcionamento do Campus Avançado de Patrocínio e do Campus Avançado de Uberlândia. ¹ Em 21 de outubro de 1957, foi criada a Escola Agrotécnica de Uberlândia, por meio do Termo de Acordo celebrado entre a União e o Estado de Minas Gerais. No mesmo ano, a celebração de um convênio possibilitou que o imóvel fosse repassado ao Ministério da Agricultura e, em 1959, houve o lançamento da pedra fundamental para a construção da Escola. Em 20 de novembro de 1962, foi assinado o Termo de Renovação do referido acordo por mais cinco exercícios. Por meio do Decreto nº , de 13 de fevereiro de 1968, a Instituição passou a ser designada Colégio Agrícola de Uberlândiae em 04 de agosto de 1969 deu-se a sua abertura oficial, com a admissão da primeira turma de alunos do Curso Técnico Agrícola. O nome atual, Escola Agrotécnica Federal de Uberlândia, foi dado pelo Decreto n , de 04 de setembro de Em 16 de novembro de 1993, por meio da Lei nº , foi transformada em Autarquia Federal, vinculada ao Ministério da Educação e do Desporto. Outras normas infralegais relacionadas à gestão e estrutura das Unidades Jurisdicionadas Resolução Ad Referendum nº 01, de 17 de agosto de 2009 Aprova o Estatuto do IFTM Portaria/IFTM nº 02, de 04 de janeiro de 2010 Delega competência aos Diretores Gerais dos campi para a gestão

20 orçamentária, financeira e patrimonial Resolução/Conselho Superior nº 02, de 31 de março de 2010 Aprova o Estatuto do IFTM Resolução/Conselho Superior nº 03, de 31 de março de 2010 Aprova as alterações do Estatuto do IFTM Resolução /Conselho Superior nº 41, de 29 de novembro de 2010 Aprova o Regimento Geral do IFTM Resolução/Conselho Superior nº 13, de 29 de março de 2011 Altera o Regimento Geral do IFTM Resolução/Conselho Superior nº 29, de 21 de junho de 2011 Altera o Regimento Geral do IFTM Resolução/Conselho Superior nº 110, de 19 de dezembro de 2011 Altera o Regimento Geral do IFTM Resolução/Conselho Superior nº 13, de 14 de agosto de 2012 Aprova alterações no Regimento Geral do IFTM Resolução/Conselho Superior nº 29, de 26 de novembro de 2012 Aprova alterações no Regimento Geral do IFTM Resolução Ad Referendum nº 48, de 14 de novembro de 2012 Altera o regimento Geral do IFTM Manuais e publicações relacionadas às atividades das Unidades Jurisdicionadas Manual de Normas e Procedimentos Unidades Gestoras e Gestões Relacionadas às Unidades Jurisdicionadas Consolidadora e Consolidadas Unidades Gestoras Relacionadas às Unidades Jurisdicionadas Código SIAFI Nome IFTM -Campus Paracatu IFTM -CampusUberaba IFTM -CampusItuiutaba IFTM -Campus Uberlândia Gestões relacionadas às Unidades Jurisdicionadas Código SIAFI Nome Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro IFTM Relacionamento entre Unidades Gestoras e Gestões Código SIAFI da Unidade Gestora Fonte: Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional 1.2. FINALIDADE E COMPETÊNCIAS INSTITUCIONAIS DA UNIDADE Código SIAFI da Gestão O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triangulo, criado pela Lei nº de 29 de dezembro de 2008, é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação, possuindo autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e disciplinar. É uma instituição de educação superior, básica e profissional, pluricurricular, multicampi e descentralizada, especializada na oferta de educação profissional e tecnológica em diferentes modalidades de ensino, com base na conjugação de conhecimentos técnicos e tecnológicos com suas práticas pedagógicas, e tem, de acordo com o art. 4º de seu estatuto, as seguintes finalidades e características: I. Ofertar educação profissional e tecnológica, em todos os seus níveis e modalidades, formando e qualificando cidadãos com vistas na atuação profissional nos diversos setores da economia, com ênfase no desenvolvimento socioeconômico local, regional e nacional; II. Desenvolver a educação profissional e tecnológica como processo educativo e investigativo de geração e adaptação de soluções técnicas e tecnológicas às demandas sociais e peculiaridades regionais; III. Promover a integração e a verticalização da educação básica à educação profissional e educação superior, otimizando a infra-estrutura física, os quadros de pessoal e os recursos de gestão; IV. Orientar sua oferta formativa em benefício da consolidação e fortalecimento dos arranjos produtivos, sociais e culturais locais, identificados com base no mapeamento das IFTM Página 18

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2012

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2012 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2012 GOIÂNIA-GO, MARÇO/2013 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADODO EXERCÍCIO DE 2012 Relatório

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2013

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2013 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2013 GOIÂNIA-GO, MARÇO/2014 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO DO EXERCÍCIO DE 2013

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Página 1 de 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.095, DE 24 DE ABRIL DE 2007. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

2014-2018. Câmpus Uberaba PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

2014-2018. Câmpus Uberaba PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 Câmpus Uberaba UBERABA DEZ / 2013 MINISTÉRIO

Leia mais

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Brasília - DF / 2014 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO

Leia mais

Instituto Federal do Espírito Santo Prestação de Contas Ordinária Anual Relatório de Gestão do Exercício de 2012

Instituto Federal do Espírito Santo Prestação de Contas Ordinária Anual Relatório de Gestão do Exercício de 2012 1 Introdução O presente relatório tem como principais objetivos a prestação de contas anual realizada junto aos órgãos fiscalizadores e a apresentação de informações que contemplem a análise da gestão

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Brasília (DF), março de 2013 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

O ordenamento da Pós- Graduação no Brasil: possibilidades para os IFET

O ordenamento da Pós- Graduação no Brasil: possibilidades para os IFET CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Câmara de Educação Superior O ordenamento da Pós- Graduação no Brasil: possibilidades para os IFET IFET-RS Bento Gonçalves (RS), 15 de junho de 2009 Maria Beatriz Luce Conselheira

Leia mais

Subitem CONTEÚDOS DO RELATÓRIO DE GESTÃO Todas as unidades jurisdicionadas, exceto as relacionadas na Parte C.

Subitem CONTEÚDOS DO RELATÓRIO DE GESTÃO Todas as unidades jurisdicionadas, exceto as relacionadas na Parte C. ANEXO II À DECISÃO NORMATIVA-TCU Nº 134, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2013 PARTE A CONTEÚDOS GERAIS Os conteúdos desta Parte A são aplicáveis às unidades jurisdicionadas relacionadas no Anexo I e não destacadas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA RELATÓRIO DE GESTÃO (EXERCÍCIO 2012)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA RELATÓRIO DE GESTÃO (EXERCÍCIO 2012) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA RELATÓRIO DE GESTÃO (EXERCÍCIO 2012) Santa Maria/RS, março de 2013 RELATÓRIO DE GESTÃO (EXERCÍCIO

Leia mais

2014-2018. Câmpus Uberlândia PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

2014-2018. Câmpus Uberlândia PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 Câmpus Uberlândia UBERABA DEZ / 2013 MINISTÉRIO

Leia mais

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLÓGIA DE MINAS GERAIS GABINETE DO REITOR Avenida Professor Mário Werneck, nº. 2590,

Leia mais

RELATÓRIO DIAGNÓSTICO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2009 2013 ANÁLISE DAS METAS E AÇÕES PROPOSTAS PARA A EXTENSÃO

RELATÓRIO DIAGNÓSTICO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2009 2013 ANÁLISE DAS METAS E AÇÕES PROPOSTAS PARA A EXTENSÃO RELATÓRIO DIAGNÓSTICO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2009 2013 ANÁLISE DAS METAS E AÇÕES PROPOSTAS PARA A EXTENSÃO FLORIANÓPOLIS, 2013 ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO IFSC REITORA Maria Clara Kaschny

Leia mais

Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna - PAINT

Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna - PAINT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL AUDITORIA INTERNA Plano Anual de Atividades de Auditoria

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO 2012 UFRPE

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO 2012 UFRPE UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO 2012 UFRPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Boa Vista/RR 2013 2 MINISTÉRIO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Março/2014 2 Relatório de Gestão 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ENSINO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ENSINO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ENSINO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Março/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Relatório de gestão 2014 do IFSULDEMINAS

Relatório de gestão 2014 do IFSULDEMINAS Relatório de gestão 2014 do IFSULDEMINAS Pouso Alegre Abril de 2015 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Relatório de gestão 2014 do IFSULDEMINAS Relatório de Gestão

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011)

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Março/2014 MINISTÉRIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2014 Alfenas-MG, 2015 Relatório de Gestão - 2014 1/358 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 20/2012, DE 14 DE AGOSTO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 20/2012, DE 14 DE AGOSTO DE 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 20/2012, DE 14 DE AGOSTO DE 2012 Aprova a regulamentação do Programa de Incentivo à Pesquisa,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2014, DE 26 DE MARÇO DE 2014. Art. 1º - Aprovar o Relatório de Gestão 2013, em anexo. Pouso Alegre, 26 de março de 2014.

RESOLUÇÃO Nº 012/2014, DE 26 DE MARÇO DE 2014. Art. 1º - Aprovar o Relatório de Gestão 2013, em anexo. Pouso Alegre, 26 de março de 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Rua Ciomara Amaral de Paula, 167 Bairro Medicina 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone: (35)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CONSELHO SUPERIOR

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 31 DE AGOSTO DE 2009 (*) O PRESIDENTE DO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ, no uso de suas atribuições consagradas na Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA REGIMENTO INTERNO DA FACULDADE DE MATEMÁTICA, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES, UFPA.

Leia mais

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Petrolina-PE/2014 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO

Leia mais

Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional

Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional Osvaldo Casares Pinto Pró-Reitor Des. Institucional José Eli S. Santos Diretor Dep. Planej. Estratégico junho de 2015 Plano de Desenvolvimento Institucional

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2010

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2010 MARÇO/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de São Paulo (Suest/SP)

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de São Paulo (Suest/SP) Fundação Nacional da Saúde RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de São Paulo (Suest/SP) Superintendência Estadual de São Paulo RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO

Leia mais

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL IFRS

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL IFRS ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL IFRS Aprovado pela Resolução Nº 7, de 20/08/2009 Publicado no Diário Oficial da União Nº 161, de 24/08/2009 TÍTULO I

Leia mais

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Petrolina-PE/2013 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO

Leia mais

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus PERSPECTIVA OBJETIVO INDICADOR META RESULTADOS INSTITUCIONAIS 1 Nº de cursos técnicos e superiores, articulados com os arranjos produtivos locais por Campus; 2 Oferta de cursos técnicos e superiores por

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO UFTM RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 UBERABA/MG, 2013 0 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO UFTM RELATÓRIO

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº7, DE 31 DE AGOSTO DE 2009

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº7, DE 31 DE AGOSTO DE 2009 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº7, DE 31 DE AGOSTO DE 2009 O Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal Minas Gerais, no uso

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Rio de Janeiro, 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 Relatório de Gestão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2012

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2012 Relatório de Gestão Exercício 2012, elaborado com base nas orientações constantes nos normativos: Instrução

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCICIO 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCICIO 2012 0 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE - IFCatarinense RELATÓRIO DE GESTÃO DO EERCICIO 2012

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO - EXERCÍCIO 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO - EXERCÍCIO 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO - EXERCÍCIO 2012 PORTO NACIONAL TO, 30 DE MARÇO DE 2013. RELATÓRIO DE GESTÃO - EXERCÍCIO 2012 IFTO Relatório de Gestão conforme recomendações do Tribunal de Contas da União como prestação

Leia mais

3. PERFIL DOS SERVIDORES

3. PERFIL DOS SERVIDORES 3. PERFIL DOS SERVIDORES A política de pessoal das Carreiras Docente e Técnico-Administrativa em Educação da UFJF segue as regras do Serviço Público Federal, estabelecidas por Atos Normativos e Atos Autorizativos

Leia mais

8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção

8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção 8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção e Contratação 8.1.5 Plano de Carreira e Regime de Trabalho

Leia mais

RESOLUÇÃO CONEPE Nº 007/2012

RESOLUÇÃO CONEPE Nº 007/2012 RESOLUÇÃO CONEPE Nº 007/2012 Institui as Diretrizes de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul UERGS e providências pertinentes. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

PLA O DE AÇÃO 2011 - REITORIA

PLA O DE AÇÃO 2011 - REITORIA Eficiência da Instituição 70% de eficiência, com meta satisfatória de 75% e meta ideal de 85%, com relação ao quantitativo inicial de alunos ingressantes. Índice de Eficiência O índice de eficiência da

Leia mais

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINARIA ANUAL RELATORIO DE GESTÃO DO EERCÍCIO DE 2011 Março/2012 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de Pernambuco (Suest/PE)

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de Pernambuco (Suest/PE) Fundação Nacional da Saúde RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de Pernambuco (Suest/PE) SUPERINTENDÊNCIAS ESTADUAL DA FUNASA EM PERNAMBUCO RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 RECIFE, MARÇO 2012 2

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 MARÇO/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 59/2014, DE 08 DE SETEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 59/2014, DE 08 DE SETEMBRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 59/2014, DE 08 DE SETEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a aprovação da criação do Centro de Referência

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

Relatório de Gestão apresentado ao Tribunal de Contas da União como prestação de contas anual a que esta Unidade está obrigada nos termos do art.

Relatório de Gestão apresentado ao Tribunal de Contas da União como prestação de contas anual a que esta Unidade está obrigada nos termos do art. Relatório de Gestão apresentado ao Tribunal de Contas da União como prestação de contas anual a que esta Unidade está obrigada nos termos do art. 70 da Constituição Federal, elaborado de acordo com as

Leia mais

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Elaborada pela Diretoria de Assuntos Estudantis 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA UFGD

PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA UFGD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS GRUPO DE TRABALHO DE IMPLANTAÇÃO PLANO DE AÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA UFGD AÇÕES EXECUTORES PERÍODO ESTRATÉGIA Resultados/Observações 1. Elaboração

Leia mais

CEFET-RJ para onde vamos? Fevereiro de 2013 Rio de Janeiro

CEFET-RJ para onde vamos? Fevereiro de 2013 Rio de Janeiro CEFET-RJ para onde vamos? Fevereiro de 2013 Rio de Janeiro Nenhum vento sopra a favor, de quem não sabe para onde ir. (Lucius A. Sêneca) Sumário O resultado do CPC Engenharia Estudantes e professores do

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO

Leia mais

UFSM RELATÓRIO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS PROCESSO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO

UFSM RELATÓRIO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS PROCESSO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS UFSM RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO Santa Maria, RS/2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE

Leia mais

Diretrizes de Apoio às Ações de Extensão no IFRS Campus Osório

Diretrizes de Apoio às Ações de Extensão no IFRS Campus Osório Diretrizes de Apoio às Ações de Extensão no IFRS Campus Osório O presente documento visa orientar a estruturação de propostas de Extensão vinculadas ao - Campus Osório. Este instrumento consta das diretrizes

Leia mais

ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE ÍNDICE

ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE ÍNDICE 1 ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE ÍNDICE TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO E SEUS OBJETIVOS Capítulo I Da Instituição Capítulo II Dos Objetivos Capítulo III Da Autonomia TÍTULO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 700, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre a relação entre a UFPA e as Fundações de Apoio ao Ensino, Pesquisa,

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO MCTI INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO INSA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO MCTI INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO INSA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO MCTI INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO INSA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 MARÇO/2012 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

República Federativa do Brasil Poder Executivo Ministério da Educação. Relatório de Gestão do Exercício de 2012

República Federativa do Brasil Poder Executivo Ministério da Educação. Relatório de Gestão do Exercício de 2012 República Federativa do Brasil Poder Executivo Ministério da Educação Relatório de Gestão do Exercício de 2012 Campina Grande-PB, 2013 República Federativa do Brasil Poder Executivo Ministério da Educação

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 OURO PRETO, MINAS GERAIS MARÇO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO RELATÓRIO

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012

PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2012 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 22 MARÇO/23 Relatório de Gestão 22 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIAS ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 22 Relatório de Gestão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO AD REFERENDUM Nº 63/2014, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 Dispõe sobre o regulamento da organização

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Brasília (DF), março de 2014 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA - IFBA TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES

ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA - IFBA TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES ESTATUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA - IFBA TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º OS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO DOU de 16/01/2014 (nº 11, Seção 1, pág. 26) Institui o Plano Nacional de

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE ABERTA DO TRABALHADOR

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE ABERTA DO TRABALHADOR FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE ABERTA DO TRABALHADOR SÃO CARLOS 2011 SUMÁRIO TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º a 3... 3 Capítulo I Da Natureza (art. 1º)... 3 Capítulo II

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

LEI Nº 11.646, DE 10 DE JULHO DE 2001.

LEI Nº 11.646, DE 10 DE JULHO DE 2001. LEI Nº 11.646, DE 10 DE JULHO DE 2001. Autoriza o Poder Executivo a criar a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Faço

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 13/CUn, de 27 setembro de 2011.

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 13/CUn, de 27 setembro de 2011. RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 13/CUn, de 27 setembro de 2011. Dispõe sobre as normas que regulamentam as relações entre a Universidade Federal de Santa Catarina e as suas fundações de apoio. O PRESIDENTE DO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 9 17/10/2013 13:46 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.165, DE 29 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta o inciso I do art. 48 da Lei n o 6.450, de 14 de outubro

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Órgão Vinculador: Ministério do Trabalho e Emprego Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Administração Regional em Minas Gerais RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Belo Horizonte Fevereiro 2014

Leia mais

Controle Interno do Tribunal de Contas da União

Controle Interno do Tribunal de Contas da União Controle Interno do Tribunal de Contas da União Resumo: o presente artigo trata de estudo do controle interno no Tribunal de Contas da União, de maneira expositiva. Tem por objetivo contribuir para o Seminário

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de Mato Grosso do Sul (Suest/MS)

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de Mato Grosso do Sul (Suest/MS) Fundação Nacional da Saúde RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Superintendência Estadual de Mato Grosso do Sul (Suest/MS) RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO 2012 Relatório de Gestão do exercício de 2012 apresentados

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica

Leia mais

Relatório de Gestão 2010 da Universidade Federal de Santa Catarina. Secretaria de Planejamento e Finanças Prof. Luiz Alberton

Relatório de Gestão 2010 da Universidade Federal de Santa Catarina. Secretaria de Planejamento e Finanças Prof. Luiz Alberton da Universidade Federal de Santa Catarina Secretaria de Planejamento e Finanças Prof. Luiz Alberton Estrutura Apresentação do Reitor e Vice-Reitor 1. A Universidade Federal de Santa Catarina 2. Dados sobre

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013.

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013. REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013. PALMAS-TO MARÇO 2013 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 DA CATEGORIA... 2 FINALIDADE E OBJETIVOS...

Leia mais

PUBLICADO DOC 26/07/2011, p. 1-2 c. 2-2

PUBLICADO DOC 26/07/2011, p. 1-2 c. 2-2 PUBLICADO DOC 26/07/2011, p. 1-2 c. 2-2 DECRETO Nº 52.514, DE 25 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a reorganização da, antigo Centro de Formação e Desenvolvimento dos Trabalhadores da Saúde - CEFOR, da Secretaria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório de Gestão do Exercício 2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório de Gestão do Exercício 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Relatório de Gestão do Exercício 2013 RECIFE 2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Relatório de Gestão do Exercício

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Blumenau 2014

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFMS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFMS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFMS O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, de acordo com as atribuições previstas no seu Estatuto e Regimento Geral e em consonância

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Paraná

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Paraná 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Paraná Relatório de Gestão do exercício de 2012 Curitiba 2013 Ministério da Educação Secretaria de Educação

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO

GABINETE DO MINISTRO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.007, DE 9 DE OUTUBRO DE 2013. Altera a Portaria MEC nº 168, de 07 de março de 2013, que dispõe sobre a oferta da Bolsa-Formação no âmbito do Programa Nacional de Acesso

Leia mais

Anteprojeto de Lei: Autonomia das Universidades e Institutos Federais.

Anteprojeto de Lei: Autonomia das Universidades e Institutos Federais. X Encontro Nacional- PROIFES-Federação Anteprojeto de Lei: Autonomia das Universidades e Institutos Federais. Apresentação PROIFES-Federação A Constituição Brasileira de 1988 determinou, em seu artigo

Leia mais

PROF. DR. CLODIS BOSCARIOLI

PROF. DR. CLODIS BOSCARIOLI PROF. DR. CLODIS BOSCARIOLI PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS DE CASCAVEL QUADRIÊNIO 2012-2015 Cascavel set/2011. APRESENTAÇÃO Nasci em Umuarama/PR em 31/07/1973. Sou técnico em Contabilidade pelo

Leia mais

Manual de Planejamento Estratégico

Manual de Planejamento Estratégico SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA TECNOLOGIA DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Manual de Planejamento Estratégico Macapá- AP 2012 Reitoria: Rodovia BR

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA TIPO DE AUDITORIA : Auditoria de Gestão EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO : 00181.000687/2010-82 UNIDADE AUDITADA

Leia mais