Até 2035, UM QUARTO DOS BRITÂNICOS TERÁ MAIS DE 65 ANOS DE IDADE. Diagnóstico mai/jun a Revista dos Líderes da saúde do brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Até 2035, UM QUARTO DOS BRITÂNICOS TERÁ MAIS DE 65 ANOS DE IDADE. Diagnóstico mai/jun 2013 03. a Revista dos Líderes da saúde do brasil"

Transcrição

1 Impresso Especial /2009-DR/BA CRIARMED a Revista dos Líderes da saúde do brasil DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA ANO IV Nº 21 MAI/JUN 2013 Até 2035, UM QUARTO DOS BRITÂNICOS TERÁ MAIS DE 65 ANOS DE IDADE como o envelhecimento da população e a elevação dos custos com saúde têm obrigado o governo britânico a implementar reformas em um sistema que já foi referência para o mundo Diagnóstico mai/jun

2 04 Diagnóstico mai/jun 2013

3 Diagnóstico mai/jun

4 06 Diagnóstico mai/jun 2013

5 SUMÁRIO 08 ENTREVISTA Thomas Dolan Executivo faz um balanço dos 22 anos em que ficou à frente do Colégio Americano de Líderes de Healthcare (Ache) 14 PRÁTICA MÉDICA Saúde Pública Como a gestão de uma montadora pode levar os hospitais a corrigirem erros na hora em que eles acontecem 22 ENSAIO Francisco Balestrin Presidente da Anahp: por uma nova fórmula para a precificação dos serviços no setor médico 24 ENTREVISTA Roberto D Ávila Presidente do CFM diz que entidade quer contribuir para o debate sobre não conformidade no país 27 ARTIGO Eduardo Najjar A gestão familiar deve separar os interesses da empresa do bem-estar dos parentes 30 GESTÃO PÚBLICA Reino Unido Exemplo mundial de serviço público, o sistema britânico de saúde debate a participação do setor privado 37 ARTIGO Maisa Domenech Disciplina, boa comunicação e trabalho em equipe são fundamentais para garantir a segurança dos pacientes Divulgação/ACHE MERCADO Design Hospitalar O Center For HealthCare Design (CHD) traz as referências que tornaram o design parte intrínseca no processo de cura 70 ISRAEL Mercado thomas Internacional dolan, 08País vendeu presidente US$ 70 milhões do em ache produtos médicos ao Brasil, em 2012, e tem planos ambiciosos para o mercado local 54 ARGENTINA Italiano de Buenos Aires Inaugurado há 156 anos por imigrantes, em meio à guerra pela independência, o HIBA é o mais popular hospital do país 58 BOAS PRÁTICAS Sustentabilidade A London Business School mostra quatro lições para implementar uma nova cultura em seu hospital 60 EMPREENDEDORISMO Bionexo Maurício Barbosa mostra como levou um desacreditado negócio de compras on line a faturar R$ 4 bilhões 30 primeiro-ministro britânico david cameron: mudanças no prestigioso NHS Paul Toeman 38 ESPECIAL Visões da América José Henrique do Prado Fay, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, aborda o desafio de transformar excelência em conhecimento 40 ARTIGO Marco Delazzo Em tempos de importação de médicos, anestesiologista italiano narra sua experiência trabalhando no Brasil 45 ENTREVISTA Sílvio Laban Coordenador do MBA de Gestão em Saúde do Insper fala sobre os planos de replicar no Brasil o modelo de Harvard e Yale 50 CARO GESTOR Osvino Souza Especialista explica como a meritocracia pode ajudar a manter bons profissionais nos quadros da instituição 54 hospital italiano de buenos aires Divulgação/HIBA 64 ACERVO Arquitetura Como a exposição da história de um hospital em seus corredores pode orgulhar funcionários e ajudar na cura de pacientes 67 ARTIGO Paulo Lopes Headhunter escreve sobre o desafio de capacitar os líderes a assumirem o papel de gestores da empresa 74 RESENHA Negócios Sonho Grande narra a jornada de sucesso de Jorge Lemann e seus sócios até a criação da maior cervejaria do mundo 79 BENCHMARKING Saúde Bahia A coroação dos destaques do setor de saúde no maior mercado do Nordeste do Brasil

6 EDITORIAL O governo tem razão. Os médicos também O debate que vem dominando as discussões em torno da saúde pública brasileira não poderia ser mais oportuno. Afinal, para onde se olha nas ruas desse país há um sentimento de que não seremos mais os mesmos depois de De protestos contra a Copa passando pela melhoria da educação e o fim da corrupção a cartazes pedindo mais respeito com a coisa pública, a nova ordem sugere que o país pode viver, finalmente, uma fase de transformação a partir das ruas. Houve registro de descontentamento com a saúde, como não poderia deixar de ser. Mas a imagem de médicos envergando seus jalecos e portando faixas em prol de uma saúde universal, gratuita e de qualidade foi emblemática. O país merecia essa manifestação. Os médicos que em suas autoanálises sempre se julgaram pouco unidos também. Claro que a motivação foi, em um primeiro momento, intimista. Afinal, a estrutura da saúde pública brasileira sempre foi precária. E isso nunca levou médicos às ruas ou pelo menos na proporção em que se viu. O anúncio da entrada de colegas estrangeiros e as mudanças no ensino médico sugeridas pelo governo, sim. No fim, a insatisfação foi, em parte, legítima. Assim como a posição do governo em permitir que profissionais qualificados, dispostos a trabalhar nos rincões do Brasil, possam assim o fazer. É preciso critério. Mas o Revalida já se provou eficaz sob esse aspecto. Falta estrutura para o exercício da profissão de médico. E isso é obvio. Uma questão que não vai ser resolvida da noite para o dia. Faltam recursos também, por mais bem gerenciados que sejam e imunes à corrupção. Há, contudo, urgência em levar saúde para os rincões desse país, onde faltam médicos mesmo onde há estrutura. E salários de mais de US$ 10 mil em vagas que não são preenchidas. A proposta do governo é um paliativo perigoso, por outro lado. Pode levar a crer, com o tempo, que o problema foi resolvido. Para o professor Adib Jatene, o protesto dos médicos contra as mudanças no ensino médico é improdutivo. Em sua opinião, as faculdades de medicina do Brasil se resumem a formar candidatos à residência médica, o que estimularia a especialização precoce. Precisamos formar um médico capaz de atender à população sem usar a alta tecnologia, defende o catedrático, que põe na obsessão pela especialização parte da culpa do desinteresse de seus colegas em atuar fora dos grandes centros. O governo acha que obrigar o médico a atuar no SUS, antes de formado, vai ajudar o profissional a conhecer a saúde brasileira e aprender com ela. Algo de que o Conselho Federal de Medicina (CFM), com uma certa razão, discorda. A criação de uma carreira nos moldes da magistratura para médicos chegou a ser sugerida. O profissional conviveria, entretanto, não somente com o bônus da carreira (um excelente salário e estabilidade), mas com o ônus (não ter outro emprego, não possuir negócios na área de saúde, ter dedicação exclusiva etc.) como ponderou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Enquanto o debate ajuda a construir uma saúde fincada em bases duradouras e à altura de um país campeão de impostos, que tal ministrar um remédio que alivie a dor de brasileiros que nunca viram um médico na vida? Alguém se habilita? Diretor Executivo Publisher Reinaldo Braga Repórteres Brasil Eduardo César Gilson Jorge Regiane Oliveira Estados Unidos Rodrigo Sombra China Daniel Ren Inglaterra Mara Rocha Diretora Comercial Verônica Diniz Financeiro Ana Cristina Sobral Fotógrafos Ricardo Benichio Roberto Abreu Ivan Baldivieso Diagramação Cacá Ponte Ilustrações Túlio Carapiá Revisão Calixto Sabatini Tratamento de Imagens Roberto Abreu Arte Cacá Ponte Ilustração capa Diretoria de Arte/Diagnóstico - Shutterstock Atendimento ao leitor (71) Para Anunciar (71) Impressão Harley Distribuição Dirigida Correios Redação Brasil Av. Centenário, 2411, Ed. Empresarial Centenário, 2º andar CEP: Salvador-BA Tel: Realização Roberto Abreu Reinaldo Braga CEO/Publisher A Revista Diagnóstico não se responsabiliza pelo conteúdo editorial do espaço Prestador Referência, cujo texto é de responsabilidade de seus autores. Artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do veículo.

7 CORREIO Finalmente alguém teve a coragem de falar sobre algo que todo mundo sabe que existe, que está em todo lugar, mas que não tem a atenção que merece. A matéria sobre fraudes no sistema de saúde é apenas a ponta de um iceberg. M.R, São Paulo-SP Capa fraude Não é preciso ser um expert em medicina para descobrir que uma segunda opinião feita pelo Albert Einstein em que 60% das cirurgias não deveriam ser feitas representa números para lá de preocupantes. Com toda margem de erro que esse estudo tenha, em qualquer país sério o assunto deveria ser tratado como caso de polícia. Marcos Afif, São Paulo-SP Muito corajosa a iniciativa dessa publicação em tirar do subterrâneo temas tão graves sobre a saúde brasileira. Agora sei porque colegas meus atingiram níveis de enriquecimento tão rápido, vivendo apenas de cirurgia. É uma vergonha. Marina R., Campinas-SP Todos sabem que a relação entre médicos, hospitais e fontes pagadoras sempre foi marcada pelo litígio e ações mútuas de desconfiança e pouco apreço. Não seria espantoso dizer, diante do que foi lido, que não há nenhum mocinho nem bandido nessa história. Olavo C. Dias, Belo Horizonte-MG Parabéns à equipe da Diagnóstico pela brilhante contribuição àqueles que lutam por uma saúde mais ética e em prol dos interesses de uma maioria. Infelizmente, a prática de cirurgias desnecessárias é uma realidade mundial. Venceslau Shiper, Curitiba-PR Ficou muito claro que a revista defendeu os interesses da Bradesco Seguros em sua matéria de capa. Lamentável. T.B., Ribeirão Preto-SP O Hospital Israelita Albert Einstein vai sair fortalecido desse episódio, ao contrário dos que tramaram contra a índole desse que é um patrimônio de todos os brasileiros. Seu corpo clínico e diretivo prestou um enorme serviços à sociedade ao revelar a que ponto chegou a ganância de (falsos) médicos movidos apenas pelo objetivo de ganhar dinheiro. Parabéns a Claudio Lottenberg e equipe. Ashira M., São Paulo-SP Entrevista franz knieps Se os alemães, que sempre foram exemplo de rigor e disciplina para o mundo, estão economizando centavos para manter saudável o seu sistema de saúde, imagine o que ainda precisa ser feito no Brasil. É importante construir a nossa história, mas sem abrir mão de copiar e/ou adaptar experiências bem sucedidas mundo afora. Aliás, como fazem os alemães. Maurício Cogut, Curitiba-PR Congratulações aos editores por presentear seus leitores com mais uma grande entrevista. Senhor Franz bem poderia ser o ministro da saúde desse país, sedento por comprometimento e disciplina. Carlos Aleluia, Recife-PE Entrevista mauro nunes Inspiradora, senão comovente a entrevista com o senhor Mauro Nunes, presidente da organização Médicos Sem Fronteiras. Enquanto se discute que médicos brasileiros se recusam a ir para o interior do Brasil para ganhar até R$ 20 mil por falta de estrutura, nos deparamos com o exemplo de profissionais dispostos a ir literalmente para a guerra em troca do retorno do dever cumprido. Ana Maria Serafim, Brasília-DF Política legislação A reportagem publicada por esse talentoso periódico sobre os bastidores da política em Brasília e suas repercussões na saúde dos brasileiros foi quase profética. Afinal, ficou claro no texto que somente a pressão popular pode mexer com o coração do poder em nosso país. As manifestações que eclodiram no país nas últimas semanas ratificaram ainda mais essa certeza. Pedro A. de Lima, São Paulo-SP A reportagem nos dá uma infeliz certeza: a de que a saúde nesse país não é prioridade, assim como a educação e a segurança. Já o futebol... Leandro Amoedo, Goiânia-GO ERRATA o modelo fanem de gestão Ao contrário do que foi publicado na edição 20 da Diagnóstico, os investimentos realizados pela Fanem em P&D são de 6 a 8%. A quarta geração de herdeiras está representada na gestão atual da empresa por Karin Schmidt que exerce o cargo de Diretora Administrativa e Presidente do Conselho. Diagnóstico mai/jun

8 ENTREVISTA THOMAS DOLAN precisamos de mais mulheres na gestão Gilson Jorge Em mais de duas décadas à frente do ACHE (Colégio Americano de Executivos de Saúde mais importante organização de gestão em saúde do mundo), o americano Thomas Dolan conseguiu duas grandes conquistas. Uma foi dobrar o número de associados da entidade, especializada na formação acadêmica e profissional de administradores hospitalares. Focamos em cinco áreas no ACHE: conhecimento, adesão, progressão na carreira, liderança e serviço de excelência, sintetiza Dolan. Outro êxito e certamente o de maior envergadura foi o aumento, durante sua gestão, da participação de mulheres e negros nos cargos executivos da saúde privada americana. Quando me tornei presidente e CEO da instituição, em 1991, apenas 23% dos membros do ACHE eram do sexo feminino, e 5%, de minorias étnicas, salienta o executivo. Hoje, 41% dos nossos integrantes são mulheres, e 17% do nosso quadro é composto por negros e latinos. Com sede em Chicago, o ACHE é uma organização de 80 anos de idade, com uma nobre missão: fazer com que seus membros tenham excelência em gestão de saúde. A entidade que possui mais 44 mil membros individuais administra um orçamento próprio de mais de US$ 28 milhões por ano e já ajudou a capacitar gestores para alguns dos maiores serviços de saúde dos EUA. À frente da organização há exatos 22 anos o executivo encerrou seu mandato no final de maio, Dolan acredita que a longevidade (incomum) no poder foi fruto de sorte e do apoio de seus pares. Alçado a presidente emérito do ACHE, ele vai passar a se dedicar exclusivamente à presidência da Federação Internacional de Hospitais (IHF, na sigla em inglês), cargo que acumulava desde Em entrevista à Diagnóstico, o dirigente, que é graduado em administração pela Loyola University de Chicago e possui doutorado em administração hospitalar pela University of Iowa, faz um balanço de sua gestão, admite que os executivos também são culpados pela crise na saúde americana e revela, em tom consolador, o principal consenso de um mercado cada vez mais em ebulição: Em todas as nações, os sistemas de saúde enfrentam os mesmos três desafios: acesso, qualidade e custo. 10 Diagnóstico mai/jun 2013

9 THOMAS DOLAN, PRESIDENTE DO ache (Colégio Americano de Executivos de Saúde), considerado a mais importante organização de gestão em saúde do mundo ção da internet e temos um significante número de recursos disponíveis para nossos membros em nosso site. Também criamos o Centro de Recursos para a Carreira do Executivo de Saúde, que tem sido de inestimável ajuda durante os períodos de transição de carreira, especialmente com os bancos de empregos e de currículos. Finalmente, através da criação de 81 capítulos locais nos Estados Unidos, no Canadá e no México, temos sido capazes de proporcionar eventos de educação e networking para os nossos membros nas proximidades de suas casas. Além de recursos para apoiar os indivíduos a contribuir para o sucesso da empresa, as organizações devem estabelecer filosofias, políticas e procedimentos para garantir a igualdade de acesso a oportunidades Fotos: Divulgação/ACHE Revista Diagnóstico O senhor levou 22 anos à frente do ACHE. Não se trata de um contrassenso em um mercado no qual os ciclos de gestão são cada vez mais curtos? Thomas Dolan Não é sequer comum atualmente nos Estados Unidos. Por sorte, construí boas relações com os líderes eleitos, os membros e o pessoal com quem trabalhei e pude servi-los por um período mais extenso. No futuro, imagino que o mandato de CEO da associação dure algo entre sete e dez anos. Diagnóstico Nas duas décadas em que o senhor esteve à frente do ACHE, o número de instituições associadas aumentou de 21 mil para 44,6 mil. A que o senhor atribui esse crescimento? Dolan Manter o membro sempre à frente, no centro da instituição, e continuamente tentar agregar valor a ele. Durante esse período, aumentamos constantemente a qualidade de nosso programa de credenciamento, programas educacionais e publicações. Além disso, fomos um dos pioneiros na ado- Diagnóstico A declaração de visão do ACHE é: Ser a principal sociedade profissional para executivos de saúde dedicados a melhorar a prestação de cuidados de saúde. O senhor foi bem sucedido em alcançar esta visão? Dolan A declaração de visão é uma aspiração atemporal que nunca é, de fato, completamente alcançada. Focamos em cinco áreas no ACHE: adesão, conhecimento, progressão na carreira, liderança e serviço de excelência. Temos aumentado e melhorado significativamente nossas ofertas educativas em níveis local e nacional e expandimos nossos impressos e publicações digitais. Na área de excelência em liderança, temos aplicado rigorosamente nosso código de ética e temos sido pró-ativos no fornecimento de recursos éticos para os nossos membros. Fornecemos também oportunidades de liderança para os nossos integrantes, em níveis local e nacional. Mas não consegui realizar todas as coisas. Gostaria de ter visto mais de nossos membros conseguirem a certificação em gestão de saúde, através da credencial do Fellow of the American College of Healthcare Executives (FACHE). Também gostaria de ter dado mais impulso a nossos esforços em diversidade e inclusão para que tivessem avançado mais rapidamente. Diagnóstico Seu mandato à frente do ACHE foi marcado pelo esforço em fomentar a liderança entre mulheres e negros americanos. Qual a atual realidade dessas minorias no mundo dos negócios da saúde nos EUA? Dolan Quando me tornei presidente e CEO da instituição, em 1991, apenas 23% do membros do ACHE eram mulheres, e 5% eram de minorias étnicas. Hoje, 41% dos membros são mulheres, e as minorias étnicas são 17%. Então, fizemos progressos nos últimos 22 anos, mas precisamos aprofundá-los no futuro. Além disso, apenas 25% dos CEOs de hospitais nos Estados Unidos são mulheres, e 14% dos executivos seniores são de minorias étnicas. Precisamos continuar nossos esforços para que ambos os grupos avancem. Diagnóstico O senhor costuma declarar que uma sociedade multicultural demanda uma liderança multicultural. Como podemos atingir isso? Dolan Há uma série de coisas que precisamos fazer para alcançar este objetivo. Primeiro, precisamos ter certeza de que atraímos uma diversidade de indivíduos em nossos programas de formação em gestão de saúde. Precisamos ter certeza de que não recrutamos pessoal nas mesmas fontes antigas que Diagnóstico mai/jun

10 ENTREVISTA THOMAS DOLAN proporcionaram uma força de trabalho homogênea e ampliar nossos esforços de recrutamento entre diversas populações. Uma vez que tenhamos recrutado indivíduos diversos para as nossas organizações, precisamos assegurar que vamos treinar todos para que haja inclusão. As organizações devem estabelecer filosofias, políticas e procedimentos para garantir a igualdade de acesso a oportunidades e recursos para apoiar os indivíduos a contribuir para o sucesso da organização. Finalmente, devemos ter certeza de que indivíduos diversos avancem dentro da organização. É por isso que o ACHE inaugurou um programa de diversidade executiva para ajudar diretores de diferentes perfis a se tornarem vice-presidentes, e os vice-presidentes a se tornarem diretores de operação e diretores executivos. Diagnóstico O senhor afirmou que é mais barato fornecer serviços médicos de boa qualidade do que serviços ruins. Pode explicar melhor? Dolan Além de criar dores desnecessárias, sofrimento e, por vezes, até mesmo a morte, os erros precisam ser corrigidos. E isso sempre custa mais dinheiro. Assim, é muito mais econômico fazer corretamente da primeira vez, ao [Para ser um empreendedor de sucesso], além de se ter o conhecimento do negócio, é preciso ter o ímpeto e a personalidade para criar, gerenciar e assumir o risco de uma empresa algo que, creio, não pode ser ensinado invés de uma segunda ou mesmo uma terceira vez. Diagnóstico O senhor acredita que o ACHE poderia ter uma contribuição internacional mais relevante para o setor? Como gestores de países como o Brasil podem partilhar o conhecimento produzido pela instituição? Dolan Embora eu ache que muitos de nossos programas e publicações educacionais são internacionalmente relevantes, dada a natureza única do sistema de saúde dos EUA, os gestores internacionais têm de escolher o que é interessante para os seus sistemas de saúde. Embora a língua seja uma bar- 12 Diagnóstico mai/jun 2013

11 Há uma regra universal de que os médicos nunca deveriam permitir que os seus interesses pessoais influenciassem o diagnóstico. Por exemplo, utilizar excessivamente os exames por imagem apenas porque eles possuem o equipamento ENCONTRO DE EXECUTIVOS DO ACHE, QUE TEM SEDE EM CHICAGO MEIO-OESTE AMERICANO: 44 mil associados nos EUA e orçamento anual de US$ 28 milhões reira, pois todo o nosso material está em inglês, damos as boas vindas aos nossos colegas internacionais temos mais de 600 membros fora dos Estados Unidos. Eu os incentivo a olhar o nosso site (www.ache.org) e, eventualmente, usufruir do que temos a oferecer ao resto do mundo. Diagnóstico Os executivos da saúde nos Estados Unidos são, de alguma forma, responsáveis pela crise no setor? Dolan Muitas partes são culpáveis pelo estado das coisas no sistema de assistência médica americano. Por exemplo, os nossos custos são muito altos por diferentes razões. Primeiro, oferecemos uma grande quantidade de cuidados desnecessários. Segundo, temos uma ineficiência administrativa e na prestação dos serviços que precisa ser abordada. Terceiro, os custos de nossos dispositivos médicos e farmacêuticos são altos porque pagamos um valor desproporcional pelos custos de inovação em relação ao resto do mundo. Quarto, os provedores de assistência médica, incluindo os executivos do setor, são melhor remunerados nos Estados Unidos do que em qualquer outro país. Finalmente, práticas ruins dos pacientes, como alimentação excessiva, estilo de vida sedentário e tabagismo, inflam os nossos custos de assistência médica. Diagnóstico No Brasil, há uma visão de que os médicos não deveriam misturar a carreira profissional com os negócios. Essa é uma regra universal? Dolan Se por um lado a prestação de assistência médica é, ao mesmo tempo, uma vocação e um negócio, há uma regra universal de que os médicos nunca deveriam permitir que os seus interesses financeiros pessoais influenciassem Diagnóstico mai/jun

12 ENTREVISTA THOMAS DOLAN o diagnóstico no tratamento de seus pacientes. Por exemplo, os médicos precisam ser cuidadosos para não utilizar excessivamente o diagnóstico por imagem apenas porque eles possuem o equipamento. Diagnóstico Críticos das escolas de negócios dizem que a abordagem dos cursos nessas instituições é muito teórica, e que eles não levam em conta as realidades e a cultura de cada mercado específico. O que o senhor acha? Dolan Nos Estados Unidos, as empresas e os programas de gestão de saúde estão fazendo um esforço conjunto para trazer o mundo real até a sala de aula. Como uma sociedade profissional, o ACHE defende o uso de gestores de saúde como palestrantes convidados, e que os alunos realizem projetos nas organizações de saúde através de estágios e bolsas de estudo. PARA DOLAN, A CRISE DA SAÚDE AMERICANA TEM VÁRIOS CULPADOS, DA INEFICIÊNCIA DA GESTÃO AOS CUSTOS DESMEDIDOS DO SISTEMA E ATÉ MESMO OS HÁBITOS DE VIDA POUCO SAUDÁVEIS DA POPULAÇÃO AMERICANA: abaixo, protestos contra o Obamacare Diagnóstico É possível ensinar alguém a ser empreendedor? Dolan Duas coisas são necessárias a um empreendedor de sucesso. Em primeiro lugar, é preciso ter o ímpeto, a iniciativa e a personalidade para criar, gerenciar e assumir o risco de uma empresa. Não acredito que isso pode ser ensinado. O segundo traço essencial ter o conhecimento do negócio e as habilidades necessárias pode, sim, ser ensinado. Tanto a personalidade empreendedora quanto a ideia de se ter habilidades de negócios são necessárias para ser um empreendedor de sucesso. Diagnóstico Como está a implementação do Affordable Care Act conhecido como Obamacare nos Estados Unidos? Dolan O Affordable Care Act irá expandir o seguro de saúde para mais de 30 milhões de pessoas nos Estados Uni- Shutterstock 14 Diagnóstico mai/jun 2013

13 dos e é uma peça extraordinariamente complexa da legislação. Não muito surpreendentemente, a implementação vai demandar muitos anos e o apoio do governo, dos profissionais de saúde e dos pacientes. Imagino que vai levar de cinco a 10 anos para que o programa esteja funcionando sem percalços. Diagnóstico A escritora americana Rosemary Gibson, autora do livro A Armadilha do Tratamento, denuncia em sua obra que o uso excessivo do sistema de saúde é um problema sério nos Estados Unidos. Como o senhor responde a isso? Dolan Em 2011, os gastos com saúde nos Estados Unidos atingiram US$ 2,7 trilhões, ou US$ por pessoa. Gastos com a saúde representaram 17,9% do produto interno bruto muito mais do que em qualquer outro país do mundo. Neste nível de gastos, não Shutterstock há dúvidas de que podemos e devemos reduzir custos. Um estudo recente da Thomson Reuters mostrou que poderiam ser evitados desperdícios anuais de US$ 700 bilhões no sistema de saúde dos Estados Unidos. Quarenta por cento deste valor é atribuído à prestação de cuidados injustificáveis. Além disso, 17% dos desperdícios podem ser atribuídos a ineficiências administrativas, e 12%, às ineficiências dos provedores, como a não utilização plena dos profissionais de enfermagem e dos médicos assistentes. Diagnóstico Em sua opinião, quais são os maiores desafios para o gestor da saúde em termos mundiais? Dolan Em todas as nações, os sistemas de saúde enfrentam os mesmos três desafios: acesso, qualidade e custo. Muitíssimas pessoas em todo o mundo não têm acesso aos serviços de saúde de que necessitam para levar uma vida feliz e produtiva. Mesmo quando os serviços de saúde estão disponíveis, a segurança do paciente e a qualidade do atendimento, por vezes, não são tão boas quanto poderiam ser. Finalmente, em muitos países, como nos Estados Unidos, os custos de saúde são muito elevados. Eles estão consumindo recursos que não podem ser gastos em educação, habitação e outros serviços que têm tanto ou mais impacto sobre o estado de saúde. Muitíssimas pessoas em todo o mundo não têm acesso aos serviços de saúde de que necessitam. Mesmo quando os serviços de saúde estão disponíveis, a qualidade do atendimento, por vezes, não é tão boa quanto poderia ser Diagnóstico Durante sua carreira, o senhor se envolveu tanto com o ACHE quanto com a Federação Internacional de Hospitais. Como descreveria a sua experiência em ambas as organizações? Dolan A experiência é muito diferente e por um número de razões. O ACHE é uma organização de 80 anos de idade, com a missão de fazer com que os seus membros tenham excelência em gestão de saúde. Ele desempenha a sua missão principalmente através de credenciamento, ações educativas, publicitárias e programas de progressão na carreira. Além disso, o ACHE tem mais de 44 mil membros individuais, uma equipe de 100 pessoas e um orçamento de mais de US$ 28 milhões. Tive o privilégio de servir como o seu CEO por 22 anos. A Federação Internacional de Hospitais é realmente mais velha, foi formada em Houve um hiato durante a Segunda Guerra Mundial e renasceu em Os membros plenos da IHF são associações hospitalares nacionais e ministérios da saúde. Como afirmei anteriormente, a IHF serve como o organismo mundial para hospitais e organizações de saúde, desenvolvimento e manutenção de um espírito de cooperação e comunicação entre eles, com o objetivo principal de melhorar a saúde da sociedade. A organização tem uma equipe e um orçamento muito menores, mas tem um impacto internacional notável, através das suas atividades de ensino e de política. É um privilégio para mim servir como o seu CEO há um ano e meio. Diagnóstico Por que um hospital brasileiro deveria se filiar à IHF? Dolan Cada país, também os seus hospitais, pode contribuir para enfrentar os desafios de acesso, qualidade e custos. Ao aderir à IHF e participando de seus programas educacionais e publicações, hospitais ao redor do mundo podem aprender juntos e trabalhar para melhorar o estado de saúde da sociedade. Diagnóstico mai/jun

14 PRÁTICA MÉDICA GESTÃO O QUE a toyota pode ensinar À sua equipe Estudo de caso sobre infecções sanguíneas em hospitais americanos mostra como as metas de erro zero e resolução de problemas em tempo real podem aproximar os escores médicos da eficiência de grandes corporações Paul O Neill, Richard P. Shannon, Diane Frndak, Naida Gruden, Jon C. Lloyd, Chryl Herbert, Bhavin Patel, Alexander H. Shannon e Steven J. Spear Infecções sanguíneas causam um custo humano tremendo. De cada quatro milhões de pacientes, aproximadamente, admitidos em unidades de tratamento intensivo (UTI) nos Estados Unidos a cada ano, 48% recebem cateteres interiores centrais para facilitar a ministração de medicação e/ou alimentação. Isso representa 15 milhões de cateteres/dia. Aproximadamente 200 mil pacientes contraem infecções sanguíneas a cada ano. Essas infecções, que muitas vezes são consideradas o efeito colateral inevitável que acompanha tratamentos críticos complexos, vêm com uma mortalidade associada de 15% a 20%. Os custos de financiamento também são consideráveis, com estimativas de US$ 3,7 mil a US$ 29 mil por infecção. Apesar do conhecimento das orientações sobre colocação de cateteres, desenvolvido pelos centros de prevenção e controle de doenças (CDC, em sua sigla em inglês), em 2002, o Allegheny General Hospital (AGH) informou uma média de 5,1 infecções por cateteres/dia em seu centro de tratamento intensivo (CTI) e em suas unidades de tratamento coronário. Essa taxa, ainda assim, é um pouco melhor do que a média do Sistema Nacional de Infecção Nosocomial dos Estados Unidos (NNIS) para unidades semelhantes (5,4 por cateteres/dia) Ao questionar se essa taxa de complicações era aceitável, em abril de 2003, o presidente do departamento de medicina do hospital, em colaboração com funcionários de UTI e em parceria com a Pittsburgh Regional Health Initiative (PRHI), estabeleceu o objetivo de eliminá-las. O AGH procurou por métodos para melhorar a sua performance e descobriu exemplos poderosos dentro da indústria. Eles se deram conta de que poucas organizações, como Toyota e Alcoa, têm um nível superior de operações internas. Mesmo que elas forneçam produtos e serviços similares para mercados similares, em relação aos seus concorrentes, usando processos tecnológicos similares, elas atingem níveis superiores de qualidade, produtividade, eficiência, flexibilidade e segurança. Esse nível de performance é sustentado através de taxas superiores de melhorias em uma ampla gama de produtos, processos e funções. As habilidades de melhoria dos líderes residem em como eles manejam o trabalho para revelar os problemas no momento em que eles ocorrem e resolvê-los assim que são revelados. Enquanto muitas organizações de saúde tentam resolver os seus problemas com uma análise retrospectiva de informações agregadas, organizações de alta performance melhoram o seu trabalho na hora e no lugar em que ocorrem ineficiências, dificuldades e erros. Fazer isso permite que os problemas sejam resolvidos no contexto, obtendo vantagem da informação que é tácita durante a interação e que seria perdida se fosse acumulada ou relatada retrospectivamente. O resultado é uma construção contínua do processo de conhecimento e melhoria de performance. O estudo relatado neste artigo foi elaborado para determinar se (1) a aplicação das técnicas do processo de melhoria usado pela Toyota pode ser replicada na rápida eliminação de infecções dos cateteres centrais em duas UTIs e (2) se os resultados foram sustentáveis em um período de três anos. Esse artigo representa o mais complexo e atualizado tratamento de ideias introduzido em todo o mundo. A redução das infecções sanguíneas relacionadas aos cateteres venosos (CLABs, na sigla em inglês) foi subsequentemente incluída como um padrão na Campanha por 100 Mil Vidas, do Instituto para Melhorias no Healthcare (IHI, na sua sigla em inglês). A campanha excedeu a expectativa com a estimativa de que vidas fossem salvas. O AGH serviu como hospital mentor para a campanha. 16 Diagnóstico mai/jun 2013

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

Para melhorar a saúde no Brasil com RFID

Para melhorar a saúde no Brasil com RFID Para melhorar a saúde no Brasil com RFID João Ricardo Tinoco de Campos Diretor de Enfermagem IDR Instituto Data Rio para Administração Pública RFID usado a favor da Biossegurança e da CCIH: Comissão de

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

CEO FGV Um programa para altos executivos feito por altos executivos. 2013.1

CEO FGV Um programa para altos executivos feito por altos executivos. 2013.1 CEO FGV Um programa para altos executivos feito por altos executivos. 2013.1 CEO FGV Com o CEO FGV, executivos em posições-chave em suas organizações podem: analisar em profundidade a realidade socioeconômica

Leia mais

Quem Contratar como Coach?

Quem Contratar como Coach? Quem Contratar como Coach? por Rodrigo Aranha, PCC & CMC Por diversas razões, você tomou a decisão de buscar auxílio, através de um Coach profissional, para tratar uma ou mais questões, sejam elas de caráter

Leia mais

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Gavin Martin O governo é composto de programas independentes que, por causa de sua organização, inibem cadeias de valor eficientes. Por minha experiência,

Leia mais

CCIH/SCIH: a Enfermagem à frente da prevenção de infecções hospitalares

CCIH/SCIH: a Enfermagem à frente da prevenção de infecções hospitalares freeimages.com CCIH/SCIH: a Enfermagem à frente da prevenção de infecções hospitalares A adesão dos profissionais de saúde e o envolvimento de pacientes e familiares nas medidas de prevenção reduzem o

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

O que é Inovação em Saúde?

O que é Inovação em Saúde? Capa foto: dreamstime.com O que é Inovação em Saúde? A competitividade no setor da saúde depende essencialmente de melhorar a qualidade da assistência e a segurança do paciente reduzindo custos Por Kika

Leia mais

Mitos e verdades sobre franquias. Fonte: Associação Bras. de Franchising e Guia Oficial de Franquias

Mitos e verdades sobre franquias. Fonte: Associação Bras. de Franchising e Guia Oficial de Franquias Mitos e verdades sobre franquias Fonte: Associação Bras. de Franchising e Guia Oficial de Franquias Bem informado, o futuro franqueado terá maiores possibilidades de fazer um bom negócio Administrar uma

Leia mais

inovadoras recrutamento

inovadoras recrutamento Avaliações inovadoras para recrutamento em grande volume Encontre agulhas no palheiro Nos processos de recrutamento em grande volume, você pode perder as pessoas certas por haver tantos candidatos menos

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização:

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização: AGENDA 5ª Edição D? 06 de Maio de 2015 Hotel Staybridge Realização: w w w.c o r p b us i n e s s.c o m.b r Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO C GESTÃO DE PESSOAS: DESAFIOS

Leia mais

31 descobertas sobre liderança

31 descobertas sobre liderança ALTA GERÊNCIA 31 descobertas sobre liderança Estudo Leadership Forecast 2005-2006, realizado pela firma de consultoria Development Dimensions International (DDI), buscou analisar como são percebidas em

Leia mais

COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE

COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE Por que se importar 3 O melhor representante de atendimento 4 SUMÁRIO Escrevendo um anúncio de vaga de emprego Carta de apresentação

Leia mais

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual Por: Rosana Rodrigues Quando comecei a escrever esse artigo, inevitavelmente fiz uma viagem ao meu passado. Lembrei-me do meu processo de escolha de carreira e me dei conta de que minha trajetória foi

Leia mais

Como preparar os professores para nossas escolas

Como preparar os professores para nossas escolas Como preparar os professores para nossas escolas Claudio de Moura Castro Não há bom ensino sem bons professores. E, claramente, o Brasil sofre de uma severa escassez de bons professores para suas escolas

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR Prof. Dr. Jones Alberto de Almeida Divisão de saúde ocupacional Barcas SA/ CCR ponte A necessidade de prover soluções para demandas de desenvolvimento, treinamento

Leia mais

COACHING. Imagem Evolução do Coaching por Coach Douglas Ferreira. Veja um pouco de sua evolução.

COACHING. Imagem Evolução do Coaching por Coach Douglas Ferreira. Veja um pouco de sua evolução. Faculdade Tecnologia Senac. Goiania,29 de maio de 2014. Nome: Thiago Pereira Profº Itair Pereira da Silva GTI 1 - Matutino COACHING O Coaching é um processo, com início, meio e fim, definido em comum acordo

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Médico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado a atuar, pautado

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

Gerenciar risco, eis a paixão de

Gerenciar risco, eis a paixão de Gerenciar risco, eis a paixão de Jorge Luzzi Jorge Luzzi GERENCIADOR DE RISCOS, DA HERCO GLOBAL, DO GRUPO MDS Jorge Luzzi, considerado um dos maiores experts em gerenciamento de riscos, foi fisgado pela

Leia mais

Segurança do Paciente e Atendimento de Qualidade no Serviço Público e Privado

Segurança do Paciente e Atendimento de Qualidade no Serviço Público e Privado Simpósio Mineiro de Enfermagem e Farmácia em Oncologia Belo Horizonte - MG, setembro de 2013. Segurança do Paciente e Atendimento de Qualidade no Serviço Público e Privado Patricia Fernanda Toledo Barbosa

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas By Marcos Garcia Como as redes sociais podem colaborar no planejamento e desenvolvimento de carreira (individual e corporativo) e na empregabilidade dos profissionais, analisando o conceito de Carreira

Leia mais

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean Paulo Cesar Brito Lauria Muitas empresas têm se lançado na jornada de implementar a filosofia lean nas últimas décadas. No entanto, parece que

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes Pesquisa Clínica Orientações aos pacientes 2009 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Tiragem: 1000 exemplares Criação, Informação e Distribuição

Leia mais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais O mapa da Acreditação no Brasil A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais metodologias Thaís Martins shutterstock >> Panorama nacional Pesquisas da ONA (Organização

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal GERENCIAMENTO DE CARREIRA PARA O SUCESSO DO GESTOR DE PROJETOS Fernanda Schröder Gonçalves Organização Apoio 1 de xx APRESENTAÇÃO Fernanda Schröder Gonçalves Coordenadora do Ibmec

Leia mais

Personal and Professional Coaching

Personal and Professional Coaching Personal and Professional Coaching Seu salto para a excelência pessoal e profissional 1 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Administração de Recursos Humanos

Administração de Recursos Humanos Administração de Recursos Humanos Profª Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame O que é a Administração de Recursos Humanos? Refere-se às práticas e às políticas necessárias para conduzir os aspectos relacionados

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Entrepreneurship Lab Inovação, Desempenho e Crescimento Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Entrepreneurship Lab Inovação, Desempenho e Crescimento Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson Saúde e produtividade: o valor de uma força de trabalho saudável para o sucesso nos negócios Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo,

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

*Os pontos de vista expressados aqui são meus e não necessariamente representam aqueles do FDIC.

*Os pontos de vista expressados aqui são meus e não necessariamente representam aqueles do FDIC. Orientação Geral para Mandatos de Seguro de Depósito Eficazes Considerações importantes no Projeto de um Mandato Eficaz Disponibilidade de Recursos para um Sistema Eficaz de Seguro de Depósitos: Financiamentos,

Leia mais

COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO?

COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO? COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO? O GUIA COMPLETO Afinal qual é a forma correta de cobrar pelo meu trabalho? Qual o valor justo? Devo cobrar barato para ganhar o cliente ou devo cobrar caro para

Leia mais

Ação Corretiva e Ação Preventiva

Ação Corretiva e Ação Preventiva Sérgio Goes, Ph.D., Sócio Diretor da Executive. White Paper Ação Corretiva e Ação Preventiva De uma maneira geral os conceitos de ação corretiva e preventiva já estão presentes na literatura de qualidade

Leia mais

Como contratar staff de Projetos...

Como contratar staff de Projetos... Como contratar staff de Projetos... Que qualidades estou buscando no profissional de Projetos, e como identificá-las...? Alguns exemplos do que podemos buscar..! 1. Visão 2. Orientação estratégica 3. Inovação

Leia mais

O PT se afastou. De suas origens. Eduardo suplicy: O jornalismo impresso tem futuro? As experiências que deram certo pelo mundo

O PT se afastou. De suas origens. Eduardo suplicy: O jornalismo impresso tem futuro? As experiências que deram certo pelo mundo política, cultura & negócios eduardo tessler O jornalismo impresso tem futuro? desafio Brasil As experiências que deram certo pelo mundo Brasil Nuno Ramos: Faço arte para surpreender, não para escandalizar

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2 WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES v1 2 3 v2 CONTEÚDO MoVE international 3 Aprendizagem para a Vida 4 5 O Caminho para a identidade profissional 6 7 Líderes na preparação 8 9 Fortalecendo

Leia mais

Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010

Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010 Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010 Conselho para Promoção de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência

Leia mais

Como ter mais dinheiro e mais tempo, segundo Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa

Como ter mais dinheiro e mais tempo, segundo Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa Seu Dinheiro Como ter mais dinheiro e mais tempo, segundo Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa Mais do que garantir uma boa poupança ou otimizar a agenda, aprenda a juntar as duas coisas e fazer seu tempo

Leia mais

É A QUALIDADE DA EQUIPE DE LIDERANÇA QUE FAZ A DIFERENÇA

É A QUALIDADE DA EQUIPE DE LIDERANÇA QUE FAZ A DIFERENÇA É A QUALIDADE DA EQUIPE DE LIDERANÇA QUE FAZ A DIFERENÇA Maria Beatriz de Carvalho Melo Lobo Instituições universitárias, todas elas, são empresas, com missões distintas e oriundas da concessão de um serviço

Leia mais

EFICIÊNCIA DA GESTÃO DA INOVAÇÃO

EFICIÊNCIA DA GESTÃO DA INOVAÇÃO 1 DESMISTIFICANDO A INOVAÇÃO Transformar a inovação em competência gerenciável é o paradigma contemporâneo para empresas, governo e organizações sociais. Nesse contexto, o Congresso Internacional de Inovação

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E P R O J E T O S * Programa sujeito a alterações

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E P R O J E T O S * Programa sujeito a alterações depto. mkt. IBE FGV * Programa sujeito a alterações RESOLUÇÃO DO MEC Os cursos MBA Pós-Graduação Especialização da Fundação Getulio Vargas atendem aos requisitos da Resolução CNE / CES nº 01, de 08/06/07.

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

mais inclusivos painel: negócios de impacto CONGRESSOFNQ EXCELÊNCIA EM GESTÃO

mais inclusivos painel: negócios de impacto CONGRESSOFNQ EXCELÊNCIA EM GESTÃO CONGRESSOFNQ painel: negócios de impacto Como canalizar forças para fins mais inclusivos e sustentáveis? EXCELÊNCIA EM GESTÃO André conti Da esq. p/a dir.: Gilberto Ribeiro, da Vox Capital, Julia Maggion,

Leia mais

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé Política Corporativa Setembro 2012 Política de Recursos Humanos da Nestlé Autoria/Departamento Emissor Recursos Humanos Público-Alvo Todos os Colaboradores Aprovação Concelho Executivo, Nestlé S.A. Repositório

Leia mais

Longo caminho. Acontece no mundo inteiro. Os doentes crônicos

Longo caminho. Acontece no mundo inteiro. Os doentes crônicos Gestão Foto: dreamstime.com Longo caminho Medida da ANS inicia discussão sobre a oferta de medicamentos ambulatoriais para doentes crônicos pelas operadoras de saúde Por Danylo Martins Acontece no mundo

Leia mais

Curso Life Design Vida, Finanças pessoais e Carreira

Curso Life Design Vida, Finanças pessoais e Carreira Curso Life Design Vida, Finanças pessoais e Carreira Início 26 de março - 2015 INTRODUÇÃO Desde que comecei a minha carreira profissional, há 20 anos, me pergunto: O que alguém precisa fazer para ter uma

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

Mentiras por Omissão: O Relatório Completo

Mentiras por Omissão: O Relatório Completo CurasdoCancer.com apresenta Mentiras por Omissão: O Relatório Completo Obrigado por fazer o download do Relatório Completo em PDF. No nosso slideshow tivemos que condensar e compressar a informação para

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

Introdução 02. A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03. A Definição do Negócio 03. Imagem 03. Objetivos Financeiros 04

Introdução 02. A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03. A Definição do Negócio 03. Imagem 03. Objetivos Financeiros 04 ESTUDO DE CASO A construção do BSC na ESPM do Rio de Janeiro Alexandre Mathias Diretor da ESPM do Rio de Janeiro INDICE Introdução 02 A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03 A Definição do Negócio 03 Imagem

Leia mais

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas As pessoas devem ser tratadas como parceiros da organização. ( Como é isso?) Reconhecer o mais importante aporte para as organizações: A INTELIGÊNCIA. Pessoas:

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos. Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011

A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos. Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011 A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011 OBJETIVOS Consolidar a percepção de que a formação de recursos humanos qualificados é essencial para fortalecer

Leia mais

I Seminário de Gestão do Corpo Clínico

I Seminário de Gestão do Corpo Clínico I Seminário de Gestão do Corpo Clínico AMMG e FEDERASSANTAS Experiências e Modelos de Gestão de Corpo Clínico. Henrique Salvador 27.11.13 Dados Gerais Corpo Clínico Gestão do Corpo Clínico O HOSPITAL MATER

Leia mais

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados.

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados. Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA Reduza suas perdas e melhore seus resultados. INSTITUCIONAL A Consustec é uma empresa com menos de um ano de mercado, com espírito jovem e um time extremamente

Leia mais

Qualificação e Remuneração de Prestadores. Ary Ribeiro MD; PhD

Qualificação e Remuneração de Prestadores. Ary Ribeiro MD; PhD Qualificação e Remuneração de Prestadores Ary Ribeiro MD; PhD Faz-se necessário reformar o modelo de remuneração dos prestadores hospitalares na saúde suplementar brasileira? Sim, pois o atual modelo,

Leia mais

Características de Bancos Centrais Efetivos Algumas Lições da Década Passada

Características de Bancos Centrais Efetivos Algumas Lições da Década Passada Malcom Knight Características de Bancos Centrais Efetivos Algumas Lições da Década Passada Presidente Henrique Meirelles, antigos presidente do Banco Central. É para mim uma honra muito grande falar para

Leia mais

Como transformar Grupos em Equipes

Como transformar Grupos em Equipes Como transformar Grupos em Equipes Caminhos para somar esforços e dividir benefícios Introdução Gestores de diversos segmentos, em algum momento de suas carreiras, deparam-se com desafios que, à primeira

Leia mais

Morar no exterior relato de uma imigrante

Morar no exterior relato de uma imigrante Morar no exterior relato de uma imigrante Ms. Josiane Vill - UFSC josivill@hotmail.com A opção de morar no exterior... Morar no exterior nunca esteve presente nos meus objetivos de vida, nem mesmo em meus

Leia mais

Documentos: Implementação de melhores práticas de solução de problemas de TI

Documentos: Implementação de melhores práticas de solução de problemas de TI Documentos: Implementação de melhores práticas de solução de problemas de TI Você pode aguardar o número de bilhetes de defeitos e o tempo para encerrar o bilhete e declinar à medida que a tecnologia de

Leia mais

140 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO

140 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 140 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO Washington, D.C., EUA, 25-29 de junho de 2007 Tema 6.3 da agenda provisória CE140/26, Rev. 1 (Port.) 31

Leia mais

CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA PARA PROFISSIONAIS DE MEDICINA DO TRABALHO

CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA PARA PROFISSIONAIS DE MEDICINA DO TRABALHO CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA PARA PROFISSIONAIS DE MEDICINA DO TRABALHO Fonte: Portal Internet da ANAMT - Associação Nacional de Medicina do Trabalho: (http://www.anamt.org.br) Original: da ICOH - International

Leia mais

Como maximizar a produtividade de seus funcionários

Como maximizar a produtividade de seus funcionários Como maximizar a produtividade de seus funcionários SOBRE A EMPRESA COMO MAXIMIZAR A PRODUTIVIDADE DE SEUS FUNCIONÁRIOS Fundada em 1948, a Robert Half foi a primeira empresa de recrutamento especializado

Leia mais

Código de Ética. Rio Bravo Investimentos

Código de Ética. Rio Bravo Investimentos Código de Ética Rio Bravo Investimentos Sumário Palavra do CEO 5 i. Do Código de Ética 10 ii. Visão Geral 14 iii. Filosofia Corporativa 16 iv. Valores 20 v. Do Relacionamento Interno, Externo e Políticas

Leia mais

CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS

CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS por David Miller The European Business Review, março/abril 2012 As mudanças estão se tornando mais frequentes, radicais e complexas. Os índices de falha em projetos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO Artigo 1º Atendendo à Portaria de número

Leia mais

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 O desempenho do processo de recrutamento e seleção e o papel da empresa neste acompanhamento: Um estudo de caso na Empresa Ober S/A Indústria E Comercio Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA OS ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA

A IMPORTÂNCIA DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA OS ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2010, v. 11, n. 11, p. 61 66 A IMPORTÂNCIA DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA OS ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA Flávia Bastos 1, Fernanda Martins 1, Mara Alves 1, Mauro

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

Sobre o curso Value-Based Health Care Delivery. Ana Maria Malik 11/02/09 Apresentação EAESP

Sobre o curso Value-Based Health Care Delivery. Ana Maria Malik 11/02/09 Apresentação EAESP Sobre o curso Value-Based Health Care Delivery Ana Maria Malik 11/02/09 Apresentação EAESP 1 Um pouquinho de teoria Cobertura e acesso universais são essenciais mas não suficientes Valor: patient health

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

A Gestão do Conhecimento vai, no entanto, muito além, do investimento em tecnologia ou o gerenciamento da inovação.

A Gestão do Conhecimento vai, no entanto, muito além, do investimento em tecnologia ou o gerenciamento da inovação. Aponta a Gestão do Conhecimento como uma estratégia central para desenvolver a competitividade de empresas e países, discute o investimento em pesquisa e desenvolvimento, e os avanços da tecnologia gerencial

Leia mais

Dr. Massanori Shibata Jr. SEGURANÇA DO PACIENTE

Dr. Massanori Shibata Jr. SEGURANÇA DO PACIENTE Dr. Massanori Shibata Jr. SEGURANÇA DO PACIENTE POR QUE? Porqueo paciente é colocado sob risco durante uma intervenção feita para melhorar sua saúde! Porque causam-se danos ao paciente durante os cuidados

Leia mais

UM FOCO DE LUZ Cuidado de saúde mais seguro por meio da transparência

UM FOCO DE LUZ Cuidado de saúde mais seguro por meio da transparência UM FOCO DE LUZ Cuidado de saúde mais seguro por meio da transparência Lucian Leape Institute, The National Patient Safety Foundation Relatório da Mesa-redonda [Roundtable] sobre transparência SUMÁRIO EXECUTIVO

Leia mais

Diretrizes para os Estudos de Caso

Diretrizes para os Estudos de Caso Diretrizes para os Estudos de Caso Observação: Esta seção apresenta 5 estudos de caso de questões de saúde reprodutiva com o intuito de estimular discussões sobre o material apresentado no currículo. Além

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

Heranças, legados, raízes: um pouco mais sobre minha formação

Heranças, legados, raízes: um pouco mais sobre minha formação Heranças, legados, raízes: um pouco mais sobre minha formação Além de um próspero negócio de móveis e eletrodomésticos no Rio de Janeiro (voltarei à história de minha família nas próximas páginas), meu

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

Transcrição: Perguntas mais frequentes (FAQs) sobre o PDS

Transcrição: Perguntas mais frequentes (FAQs) sobre o PDS Transcrição: Perguntas mais frequentes (FAQs) sobre o PDS Modelo operacional Qual é o modelo organizacional do PDS? Trabalhamos bastante para chegar ao modelo organizacional certo para o PDS. E aplicamos

Leia mais

REVISTA BRASILEIRA DE FARMÁCIA HOSPITALAR E SERVIÇOS DE SAÚDE

REVISTA BRASILEIRA DE FARMÁCIA HOSPITALAR E SERVIÇOS DE SAÚDE REVISTA BRASILEIRA DE FARMÁCIA HOSPITALAR E SERVIÇOS DE SAÚDE Uma publicação da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde (SBRAFH) A Revista Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente;

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Relatório Pacto Global Princípios de Direitos Humanos Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Um dos valores que sustentam a

Leia mais

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 INTRODUÇÃO: Empregos sempre existem. Bons empregos são mais raros, portanto mais difíceis de serem encontrados; A primeira coisa a ser feita é encontrar o emprego,

Leia mais

RELATÓRIO HOGAN JUDGMENT

RELATÓRIO HOGAN JUDGMENT DECODIFICANDO SEUS ESTILOS DE PENSAMENTO E TOMADA DE DECISÃO 30, Junho, 2015 RELATÓRIO HOGAN Jane Doe ID UH565487 SUMÁRIO EXECUTIVO Este relatório examina os estilos de julgamento e de tomada de decisão

Leia mais