Lecture Magna -Approach Strategies in Health Promotion and Risk and Disease Prevention

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lecture Magna -Approach Strategies in Health Promotion and Risk and Disease Prevention"

Transcrição

1 Lecture Magna -Approach Strategies in Health Promotion and Risk and Disease Prevention Michael P. O Donnell, MBA, MPH, PhD PAHO-ANS October 4, 2012, Rio De Janeiro, Brazil

2 AMHO (AMSO) & HisPOESAE (POSSE 2 ) Desenvolver Programas Efetivos para Mudanças de Comportamentos Organizacionais e Individuais Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

3 O Que funciona melhor na Promoção da Saúde do Ambiente de Trabalho? Estratégia para responder essa questão e desenvolver o Quadro AMHO (AMSO) Sistemática Estudo de Benchmarking Bom, muito bom, melhor programa 76 -> 26 -> 6 Revisão Sistemática da literatura O impacto dos Programas de saúde 384 Impacto financeiros dos programas 72 Refinamento Contínuo Background Prêmio C Everett Koop 200 : Impacto na saúde Impacto financeiro Combinação de Revisões manuscritos Design / gerenciamento de Programas 100+organizações 10 anos, 3 operações setting diretos Monitoramento da literatura Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

4 HUH?

5 Amostragem das Teorias Sem mencionar as estatísticas Nível Individual Multi-Nível Teorias da Aprendizagem Teoria de Processamento da Informação Modelo de Crenças em Saúde Teoria da Proteção Motivacional: Modelo de Processo Estendido Teorias da Ação Racional, Comportamento Planejado, Modelo de Comportamento Integrado Estabelecimento de Metas Comportamento dirigido para metas Comportamento Automático, Comportamento por Impulso, Hábitos Modelo Transteórico de Mudança de Comportamento Modelo de Precaução do Processo de adoção de risco Teoria da Atribuição e Prevenção de Recaída Matrix Persuasão Comunicação Modelo de Probabilidade de Elaboração Auto-regulação Ambiente Interpessoal Teoria Social Cognitiva Estigma e Discriminação Difusão de Inovações As redes sociais e Suporte Social Sistemas Poder Empoderamento Nível Organizacional Teoria de Estágios de Mudança Organizacional Teorias dos Stakeholders Nível da Comunidade Teoria da Coalizão Teoria do Capital Social Normas Sociais Conscientização Organização Comunitária Sociedade e Governo Construção da Agenda Múltiplos Fluxos Coalizão para a Defesa Fonte: Bartholomew LK, Parcel GS, Kok G, Gottleib NH, Fernandez ME, Planning Health Promotion Programs, 3rd 2011, Jossey-Bass

6 Quadro AMHO(AMSO) de Mudança de Comportamento Portfólio de Investimento do Programa Autoconsciência / consciência Motivação Habilidades Oportunidade Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

7 Quadro AMHO(AMSO) de Mudança de Comportamento Portfólio de Investimento do Programa Autoconsciência / consciência 5% Motivação 30% Habilidades 25% Oportunidade 40% Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

8 Estimativa do Foco Atual Autoconsciência / consciência Motivação 40% Habilidades 15% Oportunidade 35% 10% Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

9 Dimensões da Oportunidade: Envolvendo o POESAE (POSSE 2 ) P: Parceiros O: Organizações E: Estado S: Sociedade A: Ambiente E: Equidade P: Peers O:Organizations S: State S: Society E:Environment E:Equality Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

10 Aplicações do Quadro AMHO Análise de Programas existentes Planejamento de novos Programas Ajudar uma mudança de hábitos individuais Examinar progressos em sua própria vida Aplicações para grande e pequenas empresas Foco no quadro Detalhes se tornarão intuitivos Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

11 Amplamente Adotado Muitos empregadores Filosofia Google para seus bens e imobiliários Ações de cuidados acessíveis, pode ser concedido para a pequena empresa Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

12 Autoconsciência / Consciência Base da Maioria dos Educadores de Saúde Faz a ligação entre os comportamento e os Riscos para a Saúde -Benefícios da Vida Saudável Qual é o impacto da consciência sobre o Comportamento? Por exemplo: uso do tabaco Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

13 Tendências na Prevalência(%) da ausência de atividade física no lazer, por nível de escolaridade, adultos de 18 anos ou mais, dos Estados Unidos, Adultos com menos que high school de escolaridade Todos os Adultos Nota: Os dados dos estados participantes e o Distrito de Columbia foram agregados para representar os Estados Unidos. O nível educacional é para adultos de 25 anos ou mais velhos. Fonte: Sistema de Vigilância de Fatores de Risco Comportamental CD-ROM ( , 1996, 1998) e dados de uso público. Fita de dados (2000,2002, 2004, 2005, 2006, 2007), Centro Nacional de Prevenção de Doenças Crônicas e Promoção de Saúde, Centro de Controle e Prevenção de Doenças, 1997,1999,2000, 2001, 2003, 2005, 2006, 2007, Ano

14 Tendências no consumo das doses recomendadas de cinco ou mais vegetais e frutas para adultos de 18 anos ou mais, dos Estados Unidos, Nota: Os dados dos estados participantes e o Distrito de Columbia foram agregados para representar os Estados Unidos.. Fonte: Sistema de Vigilância de Fatores de Risco Comportamental CD-ROM ( , 1996, 1998) e dados de uso público (2000, 2003, 2005, 2007), Centro Nacional de Prevenção de Doenças Crônicas e Promoção da Saúde, Centro de Controle e Prevenção de Doenças, 1997,1999,2000, 2001, 2004, 2006, Ano

15 Autoconsciência/Consciência (Awareness) Base da Maioria da Educação em Saúde Fatores de Risco em Saúde Benefícios do Estilo de Vida Saudável Qual o Impacto da Autoconsiência e da consciência em geral dos riscos e benefícios no comportamento? Importante Papel na Mobilização de Grupos de Suporte Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

16 AMHO(AMSO) Portfólio do Programa de Mudança de Comportamento Autoconsciência / consciência 5% Motivação 30% Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

17 Aumentando a Motivação Acolher as pessoas como seres integrais Envolver as pessoas num processo de concepção e entrega Desenvolver uma comunicação efetiva Utilizar incentivos extrínsecos e intrínsecos Prover uma liderança eficaz Programas customizados (desenvolver Habilidades) Envolver a avaliação de saúde Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

18 Acolher a Pessoas como Seres Integrais Focar nos fatores de risco a saúde normalmente não funciona Acolher as pessoas como seres integrais Ajudá-las a descobrirem suas paixões Ajudá-las a conectar suas paixões com a saúde Ajudá-las a fazer planos para compatibilizar suas paixões com suas aspirações em saúde. Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

19 Envolver as Pessoas no Processo Comitês / grupos de bem-estar Pesquisa de mercado Mentorias Campeões Programas eficazes Confidencialidade e transparência Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

20 Desenvolver uma Comunicação Efetiva Profissional, não por profissionais de saúde Consistente com a cultura corporativa Onipresente em todo lugar Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

21 Utilize Incentivos Extrínsecos e Intrínsecos Recompensas Extrínsecos (Financeiro) Pode empurrar a participação de 20% a 90% + Captura a atenção, aumenta a participação Limitado impacto de longo prazo sobre o comportamento Perigo de atribuição do comportamento para o incentivo financeiro versus os benefícios intrínsecos Evoluir para recompensas intrínsecas Prioridades na vida Auto-imagem Paixões relacionamentos Qualidade de vida Incentivos e programa completo podem ser auto-financiado através do Desenho do Plano de Benefícios de Saúde. Sec 2705 PPAACA. Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

22 Financial Incentives for Workplace Health Promotion What is Equitable? What is Sustainable? What Drives Health Behavior?

23 What Drives Healthy Behavior? Financial Incentives Most effective when used to motivate people to do simple, distinct things, especially joining a health promotion program Captures attention Advances stage of motivational readiness to change Makes the first step in change clear participating enhances self efficacy Incentive for participating and achieving health goal provides two clear steps Effective in reinforcing existing behaviors To participate in a program To lean new skills To work on changing behavior To continue practicing the healthy behavior Little evidence showing they DO or DO NOT impact long term complex behaviors or health behaviors per se

24 What Drives Healthy Behavior? Financial incentives integrated into the health plan increase participation in HRA from 20%-40% range to 70%-90% range compared with just good marketing and strong leadership support but no financial incentives. Taitel MS, Haufle V, Heck D, et al. Incentives and other factors associated with employee participation in health risk assessment. J Occup Environ Med. 2008;50: Seaverson ELD, Grossmeier J, Miller TM, Anderson DA, The role of incentive design, incentive, value, communications strategy, and worksite culture on health risk assessment participation. Am J Health Promot. 2009; 23:343. Incentives of $200 per behavior, $800 for cluster of behaviors may be optimal in USA, assuming health plan costs of $6000/covered life.

25 What Is Equitable? Employer sponsored plans Employees qualify for plans with minimal limitations even with pre-existing conditions Employers responsible for research and due diligence Employers drive down prices with bulk purchasing power Employers pay major portion of the premium 60% -100% in USA Employees with and with out health risks Employees with risk factors (stress, tobacco use, overweight, inactivity, high blood pressure, high cholesterol, poor nutrition, and excess alcohol use) have costs 3.28 higher than employees who did not: $3,000 vs $9,840 Employees with no risk factors have costs 70% lower Goetzel RZ, Anderson DR, Whitmer RW, et al. The relationship between modifiable health risks and health care expenditures: ananalysis of the multi-employer HERO health risk and cost database. J Occup Environ Med. 1998;40: Employees with health risks have more than equitable arrangement if premium differential is >70% Waiver option for those not able to participate provides a safety valve Use only for those who cannot participate; it is not enough to be sick

26 What Is Financially Sustainable? Health promotion program must at least pay for itself Medical care cost containment Productivity enhancement Attracting and retaining best employees Public image Other intangibles Build into health plan premium* Financial incentives must pay for themselves Build cost into health plan premiums Cost shared by employer and employee Incentives for achieving goal greater than for participating: 50% higher Dynamic adjustment of premiums as health achievement and participation rates change

27 Uso de Incentivos Financeiros para Promoção de Saúde (Grandes Empregadores) Participação 36% 54% 80% Saúde 8% 19% 38% Michael P. O Donnell, PhD, MBA, MPH 2012 Fonte: Towers Watson 2011

28 Use of Financial Incentives for Health Promotion (Large Employers) Participation 36% 54% 80% Health 8% 19% 38% Michael P. O Donnell, PhD, MBA, MPH 2012 Source: Towers Watson 2011

29 Patient Protection and Affordable Care Act (PPACA), March, 2010 SEC U.S.C. 300gg 4. Prohibiting Discrimination Against Individual Participants and Beneficiaries based on Health Status. Mechanism to pay for comprehensive health promotion programs that is costneutral to employers and most employees and to engage the full employee population in programs. Prediction: Employer norms will change; this will become the predominant model

30 TITLE IV: PREVENTION OF CHRONIC DISEASE AND IMPROVING PUBLIC HEALTH Subtitle A Modernizing Disease Prevention and Public Health Systems Sec National Prevention, Health Promotion and Public Health Council. Sec Prevention and Public Health Fund. Sec Clinical and community preventive services. Sec Education and outreach campaign regarding preventive benefits. Subtitle B Increasing Access to Clinical Preventive Services Sec School-based health centers. Sec Oral healthcare prevention activities. Sec Medicare coverage of annual wellness visit providing a personalized prevention plan. Sec Removal of barriers to preventive services in Medicare. Sec Evidence-based coverage of preventive services in Medicare. Sec Improving access to preventive services for eligible adults in Medicaid. Sec Coverage of comprehensive tobacco cessation services for pregnant women in Medicaid. Sec Incentives for prevention of chronic diseases in Medicaid. Subtitle C Creating Healthier Communities Sec Community transformation grants. Sec Healthy aging, living well; evaluation of community-based prevention and wellness programs for Medicare beneficiaries. Sec Removing barriers and improving access to wellness for individuals with disabilities. Sec Immunizations. Sec Nutrition labeling of standard menu items at chain restaurants. Sec Demonstration project concerning individualized wellness plan. Sec Reasonable break time for nursing mothers. Subtitle D Support for Prevention and Public Health Innovation Sec Research on optimizing the delivery of public health services. Sec Understanding health disparities: data collection and analysis. Sec CDC and employer-based wellness programs. Sec Epidemiology-Laboratory Capacity Grants. Sec Advancing research and treatment for pain care management. Sec Funding for Childhood Obesity Demonstration Project. Subtitle E Miscellaneous Provisions Sec Sense of the Senate concerning CBO scoring. (Stricken) Sec Effectiveness of Federal health and wellness initiatives.

31 Health Promotion Provisions in PPaACA Sections beyond Title IV TITLE I QUALITY, AFFORDABLE HEALTH CARE FOR ALL AMERICANS Subtitle C Quality Health Insurance Coverage for All Americans SEC U.S.C. 300gg 4. Prohibiting Discrimination Against Individual Participants and Beneficiaries based on Health Status. TITLE II ROLE OF PUBLIC PROGRAMS Subtitle F Medicaid Prescription Drug Coverage Sec Elimination of exclusion of coverage of certain drugs Subtitle I Improving the Quality of Medicaid for Patients and Providers SEC COVERAGE OF PREVENTIVE HEALTH SERVICES. TITLE III IMPROVING IMPROVING THE QUALITY AND EFFICIENCY OF HEALTH CARE Subtitle A Transforming the Health Care Delivery System Sec National strategy TITLE V HEALTH CARE WORKFORCE Subtitle B Innovations in the Health Care Workforce Sec National health care workforce commission Subtitle C Increasing the Supply of the Health Care Workforce Sec Funding for National Health Service Corps Subtitle D Enhancing Health Care Workforce Education and Training Sec Grants to promote the community health workforce TITLE X STRENGTHENING QUALITY, AFFORDABLE HEALTH CARE FOR ALL AMERICANS Subtitle D Provisions Relating to Title IV Sec Grants for small businesses to provide comprehensive workplace wellness programs. Sec Young women s breast health awareness and support of young women diagnosed with breast cancer. Subtitle E Provisions Relating to Title V Sec National Diabetes Program Sec Community Health Centers and the National Health Service Corps Fund. Provisions

32 Wellness Incentive Provisions Employer Insurance Market Employee health plan premium (or co-pay) differential for employees achieving health goals. 20% differential present % differential January 1, 2014 forward Secretaries of HHS & Treasury can increase to 50% in 2014 Differential can be applied to spouses and dependents Waiver for employee who has condition that contraindicates program participation Employer must offer well defined health promotion program Employee health plan premium differential based participating in health promotion programs Unlimited Secretaries of Labor, HHS & Treasury must issue a report by 2013 based on employer data 1) effectiveness of wellness programs in improving healthand preventing disease, 2) impact of programs on access to care and affordability of coveragefor participants and non-participants, 3) impact of premium based and cost-sharing incentiveson changing health behaviorand 4) the effectiveness of different types of rewards. Individual Insurance Market 10 state pilot on premium differential starting July 1, 2014 All 50 states July 1, 2017 if pilot is effective

33 Recommended Application: Health Condition Approach, Now (20%) Keep it simple; Use 3-5 objective measurable health goals. 1) Participate in screening, 2) tobacco free, 3) BMI 27.5 or pass fitness test, 4) normal biometrics (blood pressure, cholesterol, triglycerides, glucose) Earn 5.0% premium discount for each goal met Earn 3.0% premium discount for each goal not met but addressed through approved program (eg. 2) tobacco cessation, 3) weight control (including exercise + nutrition), 4) appropriate medical care + at least one lifestyle change program Include health promotion program in total health plan cost, eg $5,750 + $250 = $6,000 O Donnell 2011

34 Example: Health Condition Approach, Now (20%) Total premium $6,000; employer contributes 70% and employees 30% 70% = $4,200 30% = $1,800 20% = $1, % = $300; 3% = $180 Premium discounts earned from meeting goals Screening + 3 goals met: $1,200 Screening + 2 goals met: $900 Screening + 1 goals met: $600 Screening + 0 goals met: $300 Premium discounts earned from participating in programs if do not meet goals Screening + participate in programs to meet 3 goals: $840 Screening + participate in programs to meet 2 goals: $660 Screening + participate in programs to meet 1 goals: $480 Screening only: $300 Actual $ are adjusted based % of employees who meet goals and participate in programs Simple case: lowest premium $1,200, highest premium $2,400 O Donnell 2011

35 Recommended Application: Health Condition Approach, 2014 (30%) Keep it simple; Use 3-5 objective measurable health goals. 1) Participate in screening, 2) tobacco free, 3) BMI 27.5 or pass fitness test, 4) normal biometrics (blood pressure, cholesterol, triglycerides, glucose) Earn 7.5% premium discount for each goal met Earn 5.0% premium discount for each goal not met but addressed through approved program (eg. 2) tobacco cessation, 3) weight control (including exercise + nutrition), 4) appropriate medical care + at least one lifestyle change program Include health promotion program in total health plan cost, eg $5,750 + $250 = $6,000 O Donnell 2011

36 Example: Health Condition Approach, 2014 (30%) Total premium $6,000; employer contributes 70% and employees 30% (PPaACA minimum split: 60%/40% & maximum premium 9.5% of total income) 70% = $4,200 30% = $1, % = $450; 5% = $300 Premium discounts earned from meeting goals Screening + 3 goals met: $1,800 discount Screening + 2 goals met: $1,350 Screening + 1 goals met: $ 900 Screening + 0 goals met: $ 450 Premium discounts earned from participating in programs if do not meet goals Screening + participate in programs to meet 3 goals: $1,350 Screening + participate in programs to meet 2 goals: $1,050 Screening + participate in programs to meet 1 goals: $750 Screening only: $450 Actual $ are adjusted based % of employees who meet goals and participate in programs Simple case: lowest premium: $900, highest premium: $2,700 O Donnell 2011

37 Prover uma Liderança Eficaz Reconhecer a importância dos Programas Prover um budget apropriado Ser campeões ativos do programa Ser um participante visível do programa Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

38 Envolver a Avaliação de Saúde Questionário de Fatores de Risco em Saúde (HRA) Exames Biométricos Compreender o impacto dos riscos de saúde. Motiva as pessoas, a ajuda-las a compreenderem a relação entre estilo de vida e saúde de uma maneira personalizada. Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

39 Pense sobre seu Programa Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

40 AMHO(AMSO) Portfólio do Programa de Mudança de Comportamento Autoconsciência / consciência 5% Motivação 30% Habilidades 25% Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

41 Desenvolvendo Habilidades Mais do que Por que e que mudar... Como, quando, onde, com quem e o que seria se Estabelecer de metas Customizar Utilizar o melhor da ciência Aprimorar novos comportamentos Integrar os comportamentos na vida Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

42 Estabelecimento de Metas Duplicaosníveisdesucesso Orientação especializada e compras personalizadas Metas de aspirações, aprendizagem e performance Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

43 Customização Customizar solução para cada pessoa Nível da auto eficácia nos comportamentos Estilo de aprendizagem preferido Predisposição genética Motivação da Prontidão para a mudança Estadodesaúde A dose terapêutica Confidencialidade e transparência Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

44 Auto eficácia Crença de que pode executar o comportamento com êxito Predições Aderir ao programa Completar o programa Horaderecaída Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

45 Comportamento Eficiente Crença de que o comportamento leva aos resultados desejados Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

46 Esforços Focados e Concentrados C o m p or ta m e n t o Baixo Baixo Auto eficácia Alto e f iic a z Alto Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

47 Aumentando a Auto eficácia Maestria pessoal: praticar Aprendizagem substitutiva: observação de outros similares Persuasão verbal: Respeito de experts parceiros Gerenciamento de sintomas físicos Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

48 Predisposição Genética, Física e Condição Emocional Capacidade atlética e experiência Corredor Intenso Peso Vício Doença mental Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

49 Estilo de Aprendizagem Preferida por Material impresso Telefone Web Individualfaceaface Grupo Confidencialidade e transparência Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

50 Motivação da Prontidão para a Mudança Precontemplação Contemplação Preparação Ação Manutenção Finalização Nunca 40% Mais tarde 40% Logo mais 20% Agora Tentando manter para sempre Provavelmente para sempre Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

51 Customizando de Acordo com a Motivação da Prontidão para a Mudança Precontemplação Aceitação incondicional Comentários indiretos Contemplação Melhorar a eficiência do comportamento Melhorar a auto eficácia Expor a redes sociais Ambiente inspirador Preparação Estabelecimento de metas de aprendizagem Melhorar a auto eficácia Melhorar a eficácia comportamental Introduzir a redes sociais Ação - Estabelecimento de metas de - desempenho - Desenvolvimento de habilidades - Envolver-se em redes sociais Manutenção - Manutenção das redes sociais - Oferecer oportunidades de liderança -Reforçar a auto eficácia comportamental Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

52 Customizando Motivação para a prontidão da mudança Nível de auto eficácia e eficácia comportamental Estilo de aprendizagem preferido Predisposição genética Status de saúde Dose terapêutica Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

53 Dose Terapêutica Oferecer na intensidade suficiente para fazer diferença Desenvolver habilidades Todos os aspectos do programa Ex: Budget: $200-$250 /person/year Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

54 Utilize o Melhor da Ciência Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

55 O Melhor da Ciência para o Tratamento do Tabaco Meta-análise de 27 tópicos diferentes (centenas de estudos) Abordagens combinadas: Breve aconselhamento médico + terapia comportamental + medicação Minutos de terapia: 300 Número de sessões: 8 Tipo e número de funcionários: 2-3 incluindo um médico Tipo de medicação: resultados por medicação Tipo de terapia comportamental: resultados por tipo Qual a taxa de sucesso que você gostaria? Treating Tobacco Use and Dependence: 2008 Update, Fiore, et al, HHS

56 Melhores Métodos para Controle de Peso Comer menos gordura, exercitar mais, usar a medicação específica para perda de peso, aderir a um programa para perder peso, NÃO comer produtos diet* Aumentar atividade física Moderada para vigorosa Atividades de vida diária Redução de tempo de tela e de tempo sedentário Nutrição sustentável vs dieta da moda Baixa caloria, baixo teor de gordura Auto monitorização Registro do consumo de alimentos Frequente medição de peso Programa intensivo de mudança de estilo de vida Cirurgia bariátrica??? *Nicklas, Am J Prev Med. May, 2012

57 Promoção da Saúde no Trabalho Processos Gerais O que funciona na Promoção da Saúde no Trabalho: Achados e Recomendações da Revisão Sistemática da Força-Tarefa de Serviços Preventivos da Comunidade Robin E. Soler, Nicholaas Pronk, Ron Goetzel American Journal of Preventive Medicine Volume 38 (2) Suplemento 2, de fevereiro de 2010 Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

58 Metodologia Bases de Dados da Pesquisa: Medline, Benefícios dos Empregados, NTIS, Guia de Recursos de Informação Esportiva, Resumos Científicos do Cambridge Scientific, Samana de Negócios, Informaçõesda ABI, Promoção da Saúde e Educação, índice cumulativo de Enfermagem e Literatura de Saúde Afins, Escritório do Fumo e Saúde, AIDSLine, PsychInfo e resumos Sociológicas Critérios de inclusão 1. A pesquisa preliminar de revisão por pares jornal ou relatório técnico 2. Publicado em janeiro 1980-junho de Conheça os critérios de qualidade da investigação 4. Avaliar o impacto do local de trabalho do programa de promoção da saúde 5. Medir a alteração de um ou mais resultados de interesse Estudos encontraram 1. Resumos e títulos: Estudos examinados em detalhe: Estudos que atenderam todos os critérios: 86 Pontuações 1. Forma de estudo: ameaças à validade interna: o melhor, moderado, menos 2. Qualidade de execução: bom, regular, limitada 3. Abrangência do efeito: qualitativa, quantitativa Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

59 Escopo da Revisão Avaliação da Saúde com feedback vs Avaliação da Saúde com feedback mais intervenção Incentivos e competição para reduzir o uso do tabaco Políticas de Ambiente livre do tabaco para redução do uso Instruções em pontos de decisão para aumentar o uso das escadas Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

60 Focos da Revisão Avaliação da Saúde com feedback mas sem desenvolver habilidades vs Avaliação da Saúde com feedback mais desenvolvimento de habilidades Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

61 Avaliação da Saúde com feedback sem desenvolver habilidades Conclusão: evidência insuficiente para recomendar Razões: Efeito de Pequeno porte Número pequeno de estudos (32) Estudo com um desenho pobre Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

62 Avaliação da Saúde com feedback e desenvolvimento de habilidades* Conclusão: Fortes evidências de efetividade Uso de tabaco (30) - 1,5% pp prevalência - 2,3% consumo Consumo de dieta gorda (11) - 5,4% pp prevalência Controle da Pressão (31) - 4.5% pp prevalência Gerenciamento do Colesterol (36) -6.6% pp prevalência -4.8 mg/dl Absenteísmo no trabalho (10) dias/ano Conclusão: Suficientes evidências de efetividade Uso de cinto de segurança (10) - 27,6% pp prevalência Excesso de bebida (9) - 2.0% pp prevalência Atividade física (18) % pp prevalência Escore dos fatores de risco (21) Utilização médica (7) Conclusão: Insuficientes evidências de efetividade Fitness (9) resultados positivos - pouca abrangência e efeito, múltiplas medidas Composição Corporal (27) IMC (8) - 5 IMC Unidades achados consistentes Peso (17) - 56 pds pequeno efeito Gordura (6) - 2,2% pequeno efeito Conclusão: nenhuma efetividade Consumo de frutas e vegetais (8) -mínimas mudanças foram observadas

63 Incentivos e Competições para reduzir o uso do Tabaco Apenas incentivos e competições Número de estudos: 1; 0 qualificado Conclusão: evidências insuficientes de efetividade Incentivos e competições mais outras intervenções Número de estudos: 26; 14 qualificados Conclusão: fortes evidências de efetividade Impacto: Todos os estudos - 4.4% pp média (2.7%-9.4%) prevalência 67% de melhora % taxa de desistência média (8%-20.5%) Incentivos + habilidades + suporte social (5) - 10% pp média (2.7%-9.4%) prevalência 168% de melhora - 21% taxa de desistência Taxas de Participação (11) - 28% média de participação dos fumantes (12%-84%) Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

64 Customizando Motivação da Prontidão para mudança Grau de auto eficácia e eficácia comportamental Estilo preferido de aprendizagem (desenvolver habilidades) Status de saúde Dose terapêutica Confidencialidade e transparência Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

65 Domínio de Novos Comportamentos Traduzir novas habilidades para a prática Formar novos hábitos Quanto tempo leva para que as novas habilidades comecem a se estabelecerem como hábitos? Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

66 Integrando Comportamentos na Vida Como superar as barreiras Com superar as influências sociais Como criar oportunidades Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

67 Pense sobre seu Programa Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

68 AMHO (AMSO) Portfólio do Programa de Mudança de Comportamento Autoconsciência / consciência 5% Motivação 30% Habilidades 25% Oportunidades 40% Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

69 POESAE (POSSE 2 ): Dimensões da Oportunidade Posse: Um grande grupo com interesses comuns...merriam Webster Sua tripulação, hommies, pessoas que algumas vezes estão em sua volta... Urban Dictionary P: Parceiros O: Organizações E: Estado S: Sociedade A: Ambiente E: Equidade P: Peers O:Organizations S: State S: Society E:Environment E:Equality Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

70 P: Parceiros Mais importante influência do Grupo Amigos próximos Próximos colegas de trabalho Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

71 Redes Sociais e Estilo de Vida Desenho: Framinghan Estudo Coronariano; estudo de observação longitudinal Amostra: 12,067 pessoas, 3 gerações 53%, mulheres 47% homens anos, media de 38 anos 0-17 anos de escolaridade, média 13.6 Medidas: Biométricas e Comportamentos em saúde Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010 Conexões sociais Todos os parentes de primeiro ordem Pelo menos, um amigo próximo Vizinhos 1973, 1981, 1985, 1989, 1992, 1997, 1999, 2003 Obesidade, fumo, depressão, alcool Christakis, NEJM, 357;4;2007

72 Probabilidade de que o ego se tornará obeso de acordo com o tipo de relacionamento com um alter que pode tornar-se obeso em vários subgrupos de as redes sociais do Estudo Framingham Heart Christakis, NEJM, 357;4;2007

73 Probabilidade de que o sujeito irá desistir de fumar de acordo com o tipo de relacionamento que têm com aqueles que deixaram de fumar, dos seus grupos do Estudo Framingham Heart Christakis, NEJM, 357;4;2007

74 O: Organizações Empregador Programa de Promoção de Saúde Ambiente livre de fumaça, contratação de fumantes Absenteísmo, plano de saúde, compensação Missão e gestão nutritiva vs tóxica Riscos com segurança e proteções Cafeteria, campus para andar, fitness center Seguradora Comunidade religiosa - Normas, missão, mensagens - Acesso aos programas Escolas, especialmente para famílias com crianças Clubes Outros? Empregadores precisam alavancam ou superar as influências de outras organizações Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

75 E: O Estado Política Nacional Agricultura, transporte, educação, políticas ambientais Campanhas nacionais: SBWG, Estratégia nacional HP Suporte para pesquisa em saúde Integração de bem-estar nos cuidados com a saúde &políticas das seguradoras Rede social segura Políticas de tabaco 38 provisões da lei de Atos de Acessibilidade aos Cuidados Políticas Estaduais Leis de ambiente de trabalho livre do tabaco, cobertura de linha direta Leis de segurança de armas Limites de velocidade, políticas de uso de capacete Elegibilidade para ajuda médica e escopo dos serviços Políticas locais Leis de ambientes públicos livre do tabaco Impostos para consumo de tabaco Ingredientes do restaurante e rotulagem Campanhas locais Opções de transportes ativos Planejamento da cidade, zoneamento, controle da poluição Você é um cidadão passivo ou um defensor da política? Sua organização? Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

76 Taxas de Fumo, Cleveland, Ohio e EUA,

77 S:Society, Celebrity Role Models Oprah weight loss and gain MO1 Michael P. O Donnell, PhD, MBA, MPH 2011 Baezconnde-Garbanati, AJHP, 2011

78 Slide 77 MO1 Michael O'Donnell; 30/09/2012

79 S:Society, Celebrity Role Models Miss Universe Sushmita Sen (India), 1994 MO2 Michael P. O Donnell, PhD, MBA, MPH 2011 Baezconnde-Garbanati, AJHP, 2011

80 Slide 78 MO2 Michael O'Donnell; 30/09/2012

81 S: Sociedade Amplas Normas Culturais Fitness & Esportes: terminaram a maratona em 1976, em 2011 nos EUA O fumo passivo: incômodo em 1980, mortalmente 2011 Locais de trabalho sem fumo: raros em 1980 aas normas em 2011 Dieta vegetariana Normas Étnicas Expressão das emoções Importância dos alimentos Pedir ajuda e ajudar os outros Ex. Valor cultural da família, respeto, simpatia e personalismo fazer que as famílias hispânicas /latinas que desejam proteger suas famílias da fumaça de terceiros mas estão relutantes em pedir aos vizinhos que se abstenham de fumar Modelos e Papel de Celebridades A perda e ganho de peso de Oprah A Busca de Starlets do corpo perfeito - Atores fumando em filmes - Miss Universo Sushmita Sen (Índia), 1994 Esteja preparado para aproveitar ou superar essas influências ajuda médica e escopo dos serviços Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010 Baezconnde-Garbanati, AJHP, 2011

82 A: Ambiente Acesso ao ar livre do tabaco No trabalho No restaurante Em espaços públicos Acesso a alimentos nutritivos e com preços razoáveis Cafeteria no trabalho Lojas na vizinhança Oportunidades para atividade física Projetos para a construção de escadas vs elevadores Comparações entre cidades Vizinhança Transportes ativos Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

83 Vida Ativa & Atividade Física Expansão e conexão entre as cidades Zoneamento misto nas cidades Transporte ativo Projetos de construção Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

84 Construindo Evidências: a literatura crescente em ambientes construídos e atividade física / obesidade

85

86

87

88 Projetando a Atividade Física: Edifícios Amigáveis Se uma pessoa média gastar apenas mais um minuto por dia subindo escadas, queimariam 2900 caloriasextraporano,ou4kg Se você fizer isso por apenas dois minutos por dia, isso representa mais de 600 gramas

89

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106 O Impacto da Expansão Urbana na Saúde e comportamentos entre cidades Expansão Urbana Caminhada utilitária Caminhada no lazer Aumento do IMC Aumento no BP Minutos de Caminhada Fonte: Ewing et al (2003) AJHP

107 O Impacto de Dirigir e Andar na Obesidade A cada 30 minutos adicionais gastos em dirigir pro dia, se reverte em 3% de chances de se tornar obeso Cada km adicional que se caminha, se transforma em 5% de redução de chances de se tornar obeso Frank, L., Andresen, M., and Schmid, T., Obesity Relationships With Community Design, Physical Activity, and Time Spent in Cars. American Journal of Preventive Medicine. June 2004.

108 Conclusões da Pesquisa de Construção de Ambiente e Atividade Física Viver em comunidades favoráveis a Atividade física poderia... - Gerar mais 2 viagens a mais de caminhadas / bicicleta por pessoa por semana - Impedir até 1,7 quilos de ganho de peso por ano - Afetar positivamente a caminhada / bicicleta para o transporte - Impactar positivamente o número total de minutos de atividade física (40% mais atividade física) - Diminuir a quantidade de tempo gasto em um carro. Cada hora gasta em um carro está associada com um aumento de 6% no risco de obesidade. - Aumento da expectativa de vida por 4 anos. Ewing et al 2003, Saelens et al 2003, Giles-Corti 2003, Frank et al 2003, Sturm et al 2004, Frank et al 2004, Lopez 2004

109

110

111 Ambiente Natural Santa Cruz: body surfing & ciclismo Michigan: natação indoor & Skiing de campo Seul: caminhadas nas montanhas Pittsburgh: esportes de grupo Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

112 Ambiente Você escolheria seu ambiente? Você moldaria seu ambiente? OU Seu ambiente molda você? Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

113 Equidade E 2 : Igual oportunidade Igualdade / desigualdade Acesso a recursos sociais, financeiros Absoluto: pobreza básica/ nível de prosperidade Relativo: Diferença entre rico e pobre lnspirado no trabalho de Richard Wilkson e Kate Pickett sobre Confiança na Equalidade em UK Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

114 Desigualdade e os Efeitos na Saúde Resultados de Saúde Documentados Mortalidade Mortalidade infantil Expectativa de vida Anos livre de doenças Auto avaliação da saúde Saúde Mental Acidentes, violência Câncer Doenças circulatórias Inatividade física Fumo Obesidade Abuso de Álcool e drogas Homicídios, suicídios Diabetes HIV/AIDS Doenças Coronarianas e acidente vascular cerebral Nascimento pre-termo Gravidez na adolescência Causas Comportamento Acesso médico Moradia, Vizinhança Educação Poluição do ar e da água Redes sociais Distresse pela Exclusão Desemprego Modelo de trabalho Qualidade do trabalho Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

115 Causas das Causas Acumulação dos efeitos ao longo da vida Saúde materna Stress, dívidas, uso de álcool & tabaco Feto no útero Peso no nascimento, desenvolvimento do cérebro Primeiro ano de vida Desenvolvimento cognitivo Primeira infância Desenvolvimento Físico, cognitivo, social Preparação para a escola, nível de escolaridade Desempenho escolar Atendimento no colégio Resultados e prontidão educacional e profissional Oportunidade de carreira Status social final Michael P. O Donnell, MBA,MPH, PhD, 2010

116

117 Renda per capita e expectativa de vida: países ricos e pobresz Fonte: Wilkinson & Pckett, O Nível do Espírito (2009)

118

Grupo de Estudo- Empresa Jr EPM Leticia de Oliveira Grassi

Grupo de Estudo- Empresa Jr EPM Leticia de Oliveira Grassi Grupo de Estudo- Empresa Jr EPM Leticia de Oliveira Grassi Basicamente o sistema norte americano consiste em: Convênio médico Particular Programas governamentais como Medicaid e Medicare 2 grandes grupos

Leia mais

6º FÓRUM FEBRABAN DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL DUPONT DO BRASIL

6º FÓRUM FEBRABAN DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL DUPONT DO BRASIL 6º FÓRUM FEBRABAN DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL DUPONT DO BRASIL 21 DE OUTUBRO DE 2009 Drª Lorene Marciano - IHS 2 DUPONT NO BRASIL Presença

Leia mais

ANS 3º Workshop Regional de Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças Brasília/DF 09/10/2014

ANS 3º Workshop Regional de Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças Brasília/DF 09/10/2014 ANS 3º Workshop Regional de Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças Brasília/DF 09/10/2014 ANS Panorama dos Programas para Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar

Leia mais

Workshop SESI SC Florianopolis 27 Setembro

Workshop SESI SC Florianopolis 27 Setembro Workshop SESI SC Florianopolis 27 Setembro 1. Por que Promoção da Saúde no Trabalho (PST)? 2. PST funciona? 3. Tendências Globais e Programas em PST 4. Guias e Critérios Internacionais de Qualidade 5.

Leia mais

7º Congresso Unidas de

7º Congresso Unidas de 7º Congresso Unidas de Gestão o de Assistência à Saúde Dra. Rozana Ciconelli Centro Paulista de Economia da Saúde Escola Paulista de Medicina A epidemia da obesidade Como as doenças crônicas afetam a gestão

Leia mais

Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Orientações Programáticas

Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Orientações Programáticas Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável Orientações Programáticas 1 - Enquadramento Portugal era um dos poucos países Europeus que não dispunha de um programa nacional de alimentação,

Leia mais

A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar

A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar A actividade física e os desportos saudáveis são essenciais para a nossa saúde e bem-estar. Actividade física adequada e desporto

Leia mais

Promoção da Atividade Física e Saúde na Empresa

Promoção da Atividade Física e Saúde na Empresa Simpósio Internacional de Pesquisa em estilos de vida e saúde Minicurso-1 Promoção da Atividade Física e Saúde na Empresa Profa. Dra. Priscila M Nakamura Profa.Dra. Caroline de O Martins Profa.Dra. Elusa

Leia mais

ENGAJAMENTO EM SAÚDE Case Serasa Experian. Andrea Regina / Gustavo Locatelli

ENGAJAMENTO EM SAÚDE Case Serasa Experian. Andrea Regina / Gustavo Locatelli ENGAJAMENTO EM SAÚDE Case Serasa Experian Andrea Regina / Gustavo Locatelli 2014 Serasa Experian A Serasa Experian é parte do grupo Experian, líder mundial em serviços de informação que fornece dados e

Leia mais

Os anos recentes têm privilegiado a discussão temática da qualidade de

Os anos recentes têm privilegiado a discussão temática da qualidade de 2 Modelo de orientação em qualidade de vida para grupos corporativos: mudança de hábitos sobre alimentação saudável e prática da atividade física Roberto Vilarta Prof. Titular em Qualidade de Vida, Saúde

Leia mais

O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários ", mas, como fazê-lo?

O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários , mas, como fazê-lo? O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários ", mas, como fazê-lo? The challenger is Increase levels of physical activity in the population in community

Leia mais

FATORES QUE INTERFEREM NA QUALIDADE DO SERVIÇO NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA RENATO AUGUSTO PEDREIRA LEONNI EM SANTO AMARO DA PURIFICAÇÃO-BA.

FATORES QUE INTERFEREM NA QUALIDADE DO SERVIÇO NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA RENATO AUGUSTO PEDREIRA LEONNI EM SANTO AMARO DA PURIFICAÇÃO-BA. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MBA EXECUTIVO EM SAÚDE- GESTÃO HOSPITALAR KARLA MICHELLINE OLIVEIRA BOAVENTURA FATORES QUE INTERFEREM NA QUALIDADE DO

Leia mais

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO DISCIPLINA DE PNEUMOLOGIA - ESCOLA MÉDICA DE PÓS-GRADUAÇÃO - PUC RIO AVALIAÇÃO CLÍNICA INICIAL

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO DISCIPLINA DE PNEUMOLOGIA - ESCOLA MÉDICA DE PÓS-GRADUAÇÃO - PUC RIO AVALIAÇÃO CLÍNICA INICIAL Cristina Cantarino Pneumologista Coordenadora do Centro de Estudos para Tratamento da Dependência à Nicotina do INCA Coordenadora Municipal do Controle de Tabagismo de Niterói Coordenadora da Clínica de

Leia mais

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson Saúde e produtividade: o valor de uma força de trabalho saudável para o sucesso nos negócios Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo,

Leia mais

2012 State of the Industry Survey

2012 State of the Industry Survey 2012 State of the Industry Survey Contact Information Por favor, preencha suas informações de contato (* indicates required information) Nome * Título * Title Razão Social completa da Empresa/Organização

Leia mais

PROMOÇÃO DA SAÚDE NAS ESCOLAS

PROMOÇÃO DA SAÚDE NAS ESCOLAS PROMOÇÃO DA SAÚDE NAS ESCOLAS E s c o l a N a c i o n a l d e S a ú d e P ú b l i c a 7 / 1 2 / 2 0 1 2 A s s o c i a ç ã o P o r t u g u e s a p a r a a P r o m o ç ã o d a S a ú d e Saúde Escolar Palmela

Leia mais

Efeitos da Ampla Modificação no Estilo de Vida como Dieta, Peso, Atividade Física e Controle da Pressão Arterial: Resultado de 18 Meses de Estudo

Efeitos da Ampla Modificação no Estilo de Vida como Dieta, Peso, Atividade Física e Controle da Pressão Arterial: Resultado de 18 Meses de Estudo Efeitos da Ampla Modificação no Estilo de Vida como Dieta, Peso, Atividade Física e Controle da Pressão Arterial: Resultado de 18 Meses de Estudo Randomizado Apresentado por Tatiana Goveia Araujo na reunião

Leia mais

Apresentação. Introdução. Francine Leite. Luiz Augusto Carneiro Superintendente Executivo

Apresentação. Introdução. Francine Leite. Luiz Augusto Carneiro Superintendente Executivo Evolução dos Fatores de Risco para Doenças Crônicas e da prevalência do Diabete Melito e Hipertensão Arterial na população brasileira: Resultados do VIGITEL 2006-2009 Luiz Augusto Carneiro Superintendente

Leia mais

A integração entre saúde ocupacional e assistencial. Dr. Marcos J. C. Baptista, MBA 30.06.2011

A integração entre saúde ocupacional e assistencial. Dr. Marcos J. C. Baptista, MBA 30.06.2011 A integração entre saúde ocupacional e assistencial Dr. Marcos J. C. Baptista, MBA 30.06.2011 Evolução dos modelos de saúde nas empresas Medicina Industrial Medicina do Trabalho Saúde Ocupacional Saúde

Leia mais

Etapas de Implantação de Programas de Qualidade de Vida e a Mudança de Comportamentos

Etapas de Implantação de Programas de Qualidade de Vida e a Mudança de Comportamentos 7 Etapas de Implantação de Programas de Qualidade de Vida e a Mudança de Comportamentos Ricardo Martineli Massola Especialista em Gestão da Qualidade de Vida na Empresa - UNICAMP desenvolvimento de programas

Leia mais

J O S É L U I Z T E L L E S E S C O L A N A C I O N A L D E S A Ú D E P Ú B L I C A F U N D A Ç Ã O O S W A L D O C R U Z

J O S É L U I Z T E L L E S E S C O L A N A C I O N A L D E S A Ú D E P Ú B L I C A F U N D A Ç Ã O O S W A L D O C R U Z J O S É L U I Z T E L L E S E S C O L A N A C I O N A L D E S A Ú D E P Ú B L I C A F U N D A Ç Ã O O S W A L D O C R U Z P Ó S - D O U T O R A N D O N A E N S P - UNL POPULACIONAL ENVELHECIMENTO INDIVIDUAL

Leia mais

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO SABADOR Prevenção Primária: em quem devemos usar estatina e aspirina em 2015? Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD Professora de Clínica Médica da UNIRIO

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

Os Desafios Assistenciais na Saúde Suplementar Martha Oliveira Gerente Geral de Regulação Assistencial- ANS

Os Desafios Assistenciais na Saúde Suplementar Martha Oliveira Gerente Geral de Regulação Assistencial- ANS Os Desafios Assistenciais na Saúde Suplementar Martha Oliveira Gerente Geral de Regulação Assistencial- ANS O Envelhecimento Populacional é um fenômeno Mundial Fonte: United Nations Department of Economic

Leia mais

2 - to raise awareness of the nature, extent, complexity and consequences of misuse of alcohol and other drugs occorring among doctors

2 - to raise awareness of the nature, extent, complexity and consequences of misuse of alcohol and other drugs occorring among doctors Working Group on the Misuse of Alcohol and Other Drugs by Doctor - British Medical Association - 1998 Ênfase : "...the protection of patients by recognising and dealing firmly and fairly with dysfunctional

Leia mais

Atenção Integral ao Paciente Crônico: Desafios e Estratégias

Atenção Integral ao Paciente Crônico: Desafios e Estratégias Atenção Integral ao Paciente Crônico: Desafios e Estratégias O Impacto da "Gestão de Crônicos e Case Management no Controle de Custos Assistenciais Fábio Abreu 26/03/2013 Agenda 1.Resultado em Saúde 2.Evolução

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Towers Watson. Pública

Towers Watson. Pública Towers Watson Pública Gestão Estratégica da Saúde Corporativa 2012 3ª edição Seminário Anual de Saúde 2012 A Nova Era da Gestão de Saúde nas Empresas Dividindo responsabilidades, otimizando resultados

Leia mais

PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO

PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO Mari Uyeda Beatriz Conti RESUMO Muito tem se falado sobre a importância da educação nutricional em instituições de ensino para

Leia mais

ARTIGO APRESENTADO NO 17 O CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA FIEP/2002-01-29 REALIZADO EM FOZ DO IGUAÇU DE 12 A 16 DE JANEIRO DE 2002

ARTIGO APRESENTADO NO 17 O CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA FIEP/2002-01-29 REALIZADO EM FOZ DO IGUAÇU DE 12 A 16 DE JANEIRO DE 2002 ARTIGO APRESENTADO NO 17 O CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA FIEP/2002-01-29 REALIZADO EM FOZ DO IGUAÇU DE 12 A 16 DE JANEIRO DE 2002 TÍTULO: NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA E BARREIRAS PARA A ATIVIDADE

Leia mais

Sandra Vaz Lisboa. Psicóloga- UFMG

Sandra Vaz Lisboa. Psicóloga- UFMG Sandra Vaz Lisboa Psicóloga- UFMG Cambridge Health Alliance o rede comunitátria, o filiada à Harvard Medical School Community Affairs Department - ONG o Care Coordination Program o Everett Older Adult

Leia mais

Aspectos da Gestão de Programas de Promoção de Saúde no Local de Trabalho. George J Pfeiffer Presidente/Fundador The WorkCare Group, Inc.

Aspectos da Gestão de Programas de Promoção de Saúde no Local de Trabalho. George J Pfeiffer Presidente/Fundador The WorkCare Group, Inc. + Aspectos da Gestão de Programas de George J Pfeiffer Presidente/Fundador The WorkCare Group, Inc. + 2 Aspectos da Gestão de Programas de OBJETIVOS DE APRENDIZADO Ser capaz de Entender a importância de

Leia mais

Desempenho no trabalho: Revisão da literatura [I] Job performance: An overview of literature

Desempenho no trabalho: Revisão da literatura [I] Job performance: An overview of literature PSICOLOGIA ARGUMENTO doi: 10.7213/psicol.argum.5895 ARTIGOS [T] Desempenho no trabalho: Revisão da literatura [I] Job performance: An overview of literature [R] [A] Pedro Fernando Bendassolli Resumo Received

Leia mais

COMPORTAMENTOS NÃO SAUDÁVEIS ASSOCIADOS À INATIVIDADE FÍSICA NO LAZER EM TRABALHADORES DAS INDÚSTRIAS DO SUL DO BRASIL

COMPORTAMENTOS NÃO SAUDÁVEIS ASSOCIADOS À INATIVIDADE FÍSICA NO LAZER EM TRABALHADORES DAS INDÚSTRIAS DO SUL DO BRASIL COMPORTAMENTOS NÃO SAUDÁVEIS ASSOCIADOS À INATIVIDADE FÍSICA NO LAZER EM TRABALHADORES DAS INDÚSTRIAS DO SUL DO BRASIL Autores: Rodrigo de Rosso Krug (1), Giovâni Firpo Del Duca (1), Kelly Samara da Silva

Leia mais

AMBULATÓRIO DE ADOLESCENTES

AMBULATÓRIO DE ADOLESCENTES AMBULATÓRIO DE ADOLESCENTES Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Coordenação Geral Maria de Fátima Rato Padin/Dirce Maria Bengel de Paula Gestão em Tratamento e Coordenação de Projetos Histórico O ambulatório

Leia mais

Pessoas saudáveis, desempenho saudável, lucro saudável

Pessoas saudáveis, desempenho saudável, lucro saudável Healthy People, Healthy Performance, Healthy Profits EXECUTIVE SUMMARY 1 SUMÁRIO EXECUTIVO Dezembro 2008 Pessoas saudáveis, desempenho saudável, lucro saudável Ação empresarial sobre os determinantes socioeconômicos

Leia mais

Atividade física. Sexo Capital Total n % IC 95%

Atividade física. Sexo Capital Total n % IC 95% Atividade física Resultados De acordo com o nível de atividade física verificada no total da amostra, o percentual de indivíduos classificados como insuficientemente ativos foi maior em João Pessoa (55,1%)

Leia mais

Promoting Physical Activity and Healthy Eating in Brazilian High Schools

Promoting Physical Activity and Healthy Eating in Brazilian High Schools Promoting Physical Activity and Healthy Eating in Brazilian High Schools A Cross-cultural l Randomized d Intervention ti Study Markus V. Nahas - UFSC Mauro V. G. de Barros - UPE Maria Alice A. de Assis

Leia mais

PRINCÍPIOS Prevenção e o controle das doenças, especialmente as crônico-degenerativas estimulam desejo

PRINCÍPIOS Prevenção e o controle das doenças, especialmente as crônico-degenerativas estimulam desejo PRINCÍPIOS Prevenção e o controle das doenças, especialmente as crônico-degenerativas estimulam o desejo de participação social direciona as ações para a estruturação de um processo construtivo para melhoria

Leia mais

FGV GV Saúde. Condições Crônicas Fatores de risco e prevenção. Centro de Medicina Preventiva Hospital Israelita Albert Einstein Março de 2013

FGV GV Saúde. Condições Crônicas Fatores de risco e prevenção. Centro de Medicina Preventiva Hospital Israelita Albert Einstein Março de 2013 FGV GV Saúde Condições Crônicas Fatores de risco e prevenção Centro de Medicina Preventiva Hospital Israelita Albert Einstein Março de 2013 A Revisão Continuada de Saúde Revisão Continuada de Saúde (RCS)

Leia mais

Saúde Ativa Gestão de Saúde: Bem Estar, Doenças / Alto Risco e Casos Complexos

Saúde Ativa Gestão de Saúde: Bem Estar, Doenças / Alto Risco e Casos Complexos 1 Saúde Ativa Gestão de Saúde: Bem Estar, Doenças / Alto Risco e Casos Complexos Resultados A SulAmérica e o Saúde Ativa Ações para Adesão Nova fase Adesão e Engajamento Experiência da SulAmérica Programas

Leia mais

Estudos Avançados em Atividade Física Relacionada à Saúde: Avaliação de programas de saúde pela proposta RE-AIM

Estudos Avançados em Atividade Física Relacionada à Saúde: Avaliação de programas de saúde pela proposta RE-AIM March 6, 2014 Estudos Avançados em Atividade Física Relacionada à Saúde: Avaliação de programas de saúde pela proposta RE-AIM Fabio Almeida, PhD, MSW (falmeida@vt.edu) Virginia Tech Translational Obesity

Leia mais

Diretrizes Standards Nacionais para Educação em Auto-Gerenciamento do Diabetes

Diretrizes Standards Nacionais para Educação em Auto-Gerenciamento do Diabetes Diretrizes Standards Nacionais para Educação em Auto-Gerenciamento do Diabetes Diabetes Care January 2010 33:S89-S96; doi:10.2337/ dc10-s089 A Educação em Auto-Gerenciamento do Diabetes - DSME (Diabetes

Leia mais

FSC Global Strategy. August 20, 2010 2. FSC, A.C. All rights reserved FSC-SECR-0002 Presentation

FSC Global Strategy. August 20, 2010 2. FSC, A.C. All rights reserved FSC-SECR-0002 Presentation FSC Global Strategy GOAL 1: Leadership in globally responsible forest management GOAL 2: Equitable access to its systems GOAL 3: Integrity and Credibility of the FSC system GOAL 4: Business value GOAL

Leia mais

8. Atividade física. Introdução

8. Atividade física. Introdução 8. Atividade física Introdução Segundo a Organização Mundial de Saúde, a prática de atividade física regular reduz o risco de mortes prematuras, doenças do coração, acidente vascular cerebral, câncer de

Leia mais

FOZ$DO$IGUAÇU,$2015$!

FOZ$DO$IGUAÇU,$2015$! FOZDOIGUAÇU,2015 XXVIENANGRAD A CONTRIBUIÇÃO DOS FATORES MOTIVACIONAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES ANDREA FERREIRA DA COSTA rafaela modolo de pinho EDINALVA DELL ARMI MAROTTO ACONTRIBUIÇÃODOSFATORESMOTIVACIONAISPARAOSUCESSODASORGANIZAÇÕES

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

TERCEIRA CHAMADA GLOBAL DE PROPOSTAS. Sessão de Orientação BRASIL 7 de Julho de 2015

TERCEIRA CHAMADA GLOBAL DE PROPOSTAS. Sessão de Orientação BRASIL 7 de Julho de 2015 TERCEIRA CHAMADA GLOBAL DE PROPOSTAS Sessão de Orientação BRASIL 7 de Julho de 2015 O que é o GPSA? O GPSA apoia a sociedade civil e governos para trabalharem em conjunto a fim de resolver problemas críticos

Leia mais

1ª Jornada Preparatória para o XXIII CBABEAD

1ª Jornada Preparatória para o XXIII CBABEAD 1ª Jornada Preparatória para o XXIII CBABEAD Políticas sobre Drogas e a Realidade Brasileira Painel:Princípios aplicados, Resultados obtidos? 1 Intervenção Breve no Brasil: avanços Prof. Dr. Erikson F.

Leia mais

Suporte à Autogestão na Doença Crónica. SelfManagementSupport@ensp.unl.pt

Suporte à Autogestão na Doença Crónica. SelfManagementSupport@ensp.unl.pt Suporte à Autogestão na Doença Crónica SelfManagementSupport@ensp.unl.pt !" #$ # Tantos Doentes, Tão Pouco Tempo Distribuição de Necessidades em Saúde (Kaiser Permanente) COMUNIDADE SUPORTE AUTOGESTÃO

Leia mais

Transferência da Aprendizagem conduz a resultados sustentados Optimização da Formação em 186%

Transferência da Aprendizagem conduz a resultados sustentados Optimização da Formação em 186% Transferência da Aprendizagem conduz a resultados sustentados Optimização da Formação em 186% Resumo do Estudo Para efeitos deste estudo, analisámos 32 pesquisas que comparam o impacto da formação isolada

Leia mais

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil.

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Valéria M. Azeredo Passos, Janaina Caldeira Pereira, Sandhi Maria Barreto INTRODUCTION Type 2 diabetes

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

Seminário Métodos em Epidemiologia: ESTUDOS DE COORTE

Seminário Métodos em Epidemiologia: ESTUDOS DE COORTE Seminário Métodos em Epidemiologia: ESTUDOS DE COORTE Cesar Victora, UFPEL Rio, agosto de 25 Tópicos Tipologia e exemplos de coortes Coortes de Pelotas Metodologia Análise Por que fazer coortes no Brasil?

Leia mais

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Agenda Agenda Futuro da produção farmacêutica Future of pharmaceutical production Compressão como principal ponto no processo de

Leia mais

Slide familia celafiscs 2008

Slide familia celafiscs 2008 Slide familia celafiscs 2008 Missão Formar e desenvolver pessoas para produzir e disseminar o conhecimento científico e promover um estilo de vida ativo, saudável e feliz. Visão Manter e ampliar a liderança,

Leia mais

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e o Bem-Estar Conferência de alto nível da ue JUNTOS PELA SAÚDE MENTAL E PELO BEM-ESTAR Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Slovensko predsedstvo EU 2008 Slovenian Presidency

Leia mais

NOVAS VANTAGENS NEW BENEFITS

NOVAS VANTAGENS NEW BENEFITS NOVO PREMIUM O SEU CARTÃO DE SAÚDE YOUR HPA HEALTH GROUP CARD NOVAS VANTAGENS BENEFITS Oferta de Check-Up Básico anual Oferta de Check-Up Dentário anual Descontos entre 10% e 30% nos serviços do Grupo

Leia mais

PROGRAMA (Ação cofinanciada pelo Fundo Social Europeu PRO-EMPREGO) Nutrição Pediátrica da Primeira Infância à Adolescência

PROGRAMA (Ação cofinanciada pelo Fundo Social Europeu PRO-EMPREGO) Nutrição Pediátrica da Primeira Infância à Adolescência PROGRAMA (Ação cofinanciada pelo Fundo Social Europeu PRO-EMPREGO) 1. Designação da Ação de Formação: 2. Formador: Nutrição Pediátrica da Primeira Infância à Adolescência Dr.ª Vera Berbereia 3. Razões

Leia mais

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA?

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? 29.Nov.2013 Financiamento Sector público é a principal fonte de financiamento de cuidados de saúde. Apenas EUA e México apresentam menos de 50% de financiamento

Leia mais

Estratégia Nacional (EUA) para Aumentar os Níveis de Atividade Física entre Adultos a Partir de 50 Anos de Idade Resumo: Precedentes: Palavra-Chave:

Estratégia Nacional (EUA) para Aumentar os Níveis de Atividade Física entre Adultos a Partir de 50 Anos de Idade Resumo: Precedentes: Palavra-Chave: Estratégia Nacional (EUA) para Aumentar os Níveis de Atividade Física entre Adultos a Partir de 50 Anos de Idade Wojtek Chodzko-Zajko, Ph.D 1, Lisa Sheppard, M.A 1, Jane Senior, B.S 2, Chae Hee Park, M.S.

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

Reputação e Competitividade: A importância dos ativos intangíveis

Reputação e Competitividade: A importância dos ativos intangíveis Reputação e Competitividade: A importância dos ativos intangíveis Profa. Dra. Ana Luisa de Castro Almeida Novembro/2013 Reputation Institute, pioneiro e líder mundial em consultoria para gestão da reputação

Leia mais

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE Quem somos A nossa equipa apresenta um atendimento personalizado ao nível da Osteopatia através de uma abordagem multidisciplinar de qualidade, avaliação, diagnóstico e

Leia mais

RH 2020: Valor e Inovação. Benefício Saúde: Reforma do Sistema de Saúde Americano

RH 2020: Valor e Inovação. Benefício Saúde: Reforma do Sistema de Saúde Americano RH 2020: Valor e Inovação Benefício Saúde: Reforma do Sistema de Saúde Americano Transformações recentes no mercado Americano podem ser replicadas no Brasil? Cesar Lopes 7 de maio de 2015, São Paulo Visão

Leia mais

I - EXERCISE IS MEDICINETM

I - EXERCISE IS MEDICINETM I EXERCISE IS MEDICINETM Objectivo Generalização da inclusão do aconselhamento para a actividade física no âmbito do plano terapêutico para a prevenção e o tratamento de doenças, e referenciação quando

Leia mais

Envolvimento dos profissionais da saúde no controle do tabagismo

Envolvimento dos profissionais da saúde no controle do tabagismo Envolvimento dos profissionais da saúde no controle do tabagismo Prof. Javaid Khan, FRCP (Edin) Setor Principal de Medicina de Cuidado Pulmonar e Crítico The Aga Khan University, Karachi, Paquistão Envolvimento

Leia mais

folder_socesp.indd 1 04/09/2012 15:33:13

folder_socesp.indd 1 04/09/2012 15:33:13 Doenças cardiovasculares (DCVs), incluindo doenças cardíacas e derrames, matam prematuramente. De fato, elas causam 17,3 milhões de mortes a cada ano e os números estão aumentando. Até 2030, espera-se

Leia mais

Álcool e Saúde Pública nas Americas Dr Maristela G. Monteiro Assessora Principal Controle de Tabaco, Álcool e Outras Drogas OPAS/OMS

Álcool e Saúde Pública nas Americas Dr Maristela G. Monteiro Assessora Principal Controle de Tabaco, Álcool e Outras Drogas OPAS/OMS .. Álcool e Saúde Pública nas Americas Dr Maristela G. Monteiro Assessora Principal Controle de Tabaco, Álcool e Outras Drogas OPAS/OMS Modelo causal de consumo de alcool, mecanismos intermediarios e consequencias:

Leia mais

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso?

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso? 1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano Vamos falar sobre isso? Algumas estatísticas sobre Saúde Mental Transtornos mentais são frequentes e afetam mais de 25% das pessoas

Leia mais

O PAPEL DO SETOR PÚBLICO NO DESENVOLVIMENTO DO ECOSSISTEMA DE INVESTIMENTO SOCIAL

O PAPEL DO SETOR PÚBLICO NO DESENVOLVIMENTO DO ECOSSISTEMA DE INVESTIMENTO SOCIAL FOCUS GROUP O PAPEL DO SETOR PÚBLICO NO DESENVOLVIMENTO DO ECOSSISTEMA DE INVESTIMENTO SOCIAL 23 ABRIL 2015 PARTE I BOAS VINDAS Boas vindas da: AMP Área Metropolitana do Porto Boas vindas dos parceiros

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Hot topics em benefício saúde / Entendendo os melhores desempenhos Cesar Lopes e Raquel Bressan 03 de maio de 2012

Hot topics em benefício saúde / Entendendo os melhores desempenhos Cesar Lopes e Raquel Bressan 03 de maio de 2012 Hot topics em benefício saúde / Entendendo os melhores desempenhos Cesar Lopes e Raquel Bressan 03 de maio de 2012 2012 Towers Watson. Todos os direitos reservados. 29ª Pesquisa de Benefícios Towers Watson

Leia mais

Investigação em Anatomia Patológica. Álcool e Jovens em Idade Escolar: Comportamentos e Conhecimentos Associados ao Consumo

Investigação em Anatomia Patológica. Álcool e Jovens em Idade Escolar: Comportamentos e Conhecimentos Associados ao Consumo de Janeiro de 2013 Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Investigação em Anatomia Patológica Álcool e Jovens em Idade Escolar: Comportamentos e Conhecimentos

Leia mais

Diretoria de Ensino Região de Guaratinguetá Programa Escola da Família Projeto APE Ações Preventivas na Escola

Diretoria de Ensino Região de Guaratinguetá Programa Escola da Família Projeto APE Ações Preventivas na Escola Janeiro Calendário da Saúde e do Meio Ambiente 01 Dia Internacional da Paz / Confraternização Universal 02 - Dia do Sanitarista 02 - Dia da Abreugrafia 04 - Dia do Hemofílico 11 Dia do Controle da Poluição

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Capítulo 3 Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Maria Inês Monteiro Mestre em Educação UNICAMP; Doutora em Enfermagem USP Professora Associada Depto. de Enfermagem

Leia mais

DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO

DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO Percentual dos consumidores por tipo de contratação 19.9% Individual Planos novos 66.9% Coletivo Empresarial 13.2% Coletivo por Adesão 202.455.983 Brasileiros 50.270.398

Leia mais

2º Diálogos entre Associados

2º Diálogos entre Associados 2º Diálogos entre Associados Tema : Código de conduta e declaração de valores alinhados à questão da equidade de gênero 15/02/2016 Princípio 1 A liderança promove a igualdade de gênero O QUE SIGNIFICA?

Leia mais

Lorena Crusellas Socióloga e Presidente da Associação Prevenir. Marta Costa da Cruz Psicóloga Clínica e Adjunta da Direção da Associação Prevenir

Lorena Crusellas Socióloga e Presidente da Associação Prevenir. Marta Costa da Cruz Psicóloga Clínica e Adjunta da Direção da Associação Prevenir PREVENIR um modelo de intervenção longitudinal PREVENIR a longitudinal intervention model Lorena Crusellas Socióloga e Presidente da Associação Prevenir Marta Costa da Cruz Psicóloga Clínica e Adjunta

Leia mais

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata:

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: Vaga: Estagiário Área Jurídica Área: Legal Department O Departamento Jurídico é uma área dinâmica que possui

Leia mais

De: Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) Para: JBS S.A.

De: Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) Para: JBS S.A. São Paulo, 18 de novembro de 2013. De: Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) Para: JBS S.A. Esclarecimento e solicitação de providência a respeito de equívoco em comercial televisivo da campanha publicitária

Leia mais

O papel do MBA na carreira do executivo

O papel do MBA na carreira do executivo O papel do MBA na carreira do executivo Renata Fabrini 09.03.2010 CONFERÊNCIA ANAMBA E ENCONTRO REGIONAL LATINO AMERICANO DO EMBA COUNCIL 2010 sobre a Fesa maior empresa consultoria especializada com atuação

Leia mais

-Dominios do Exame CCSA

-Dominios do Exame CCSA -Dominios do Exame CCSA Os tópicos do exame de CCSA são divididos em seis Domínios 1 : I - Fundamentos de CSA (5-10%) II - Integração do Programa de CSA (15-25%) III - Elementos do Processo de CSA (15-25%)

Leia mais

10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Referências Bibliográficas 1 - Correia de Campos A. Saúde o custo de um valor sem preço. Lisboa: Editora Portuguesa de Livros Técnicos e Científicos. 1983. 2 - Direcção

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ

Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ REDUÇÃO DA INGESTÃO ENERGÉTICA SUPLEMENTAÇÃO NUTRICIONAL APROPRIADA INGESTÃO

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES SOBRE A UTILIZAÇÃO DO MODO À PÉ PARA ACESSO DOS ALUNOS À ESCOLA

PERCEPÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES SOBRE A UTILIZAÇÃO DO MODO À PÉ PARA ACESSO DOS ALUNOS À ESCOLA PERCEPÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES SOBRE A UTILIZAÇÃO DO MODO À PÉ PARA ACESSO DOS ALUNOS À ESCOLA Viviane Leão da Silva Onishi Suely da Penha Sanches PERCEPÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES SOBRE A UTILIZAÇÃO

Leia mais

CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE

CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE 41 Recebido em 11/2011. Aceito para publicação em 05/2012. CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE FOOD CONSUMPTION AND PHYSICAL ACTIVITIES OF COLLEGE STUDENTS

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA E SERVIÇOS DE SAÚDE: USO DE INQUÉRITOS DE BASE POPULACIONAL

EPIDEMIOLOGIA E SERVIÇOS DE SAÚDE: USO DE INQUÉRITOS DE BASE POPULACIONAL EPIDEMIOLOGIA E SERVIÇOS DE SAÚDE: USO DE INQUÉRITOS DE BASE POPULACIONAL Chester Luiz Galvão Cesar Departamento de Epidemiologia Faculdade de Saúde Pública - USP A ESTRATÉGIA DA EPIDEMIOLOGIA E OS SERVIÇOS

Leia mais

Instruções para o preenchimento

Instruções para o preenchimento Instruções para o preenchimento Este questionário está desenhado para apoiar os sistemas (organizações, serviços) na avaliação e aperfeiçoamento dos cuidados prestados ao doente crónico. Os resultados

Leia mais

Sucessos, Fracassos e Replicação de Inovações Sociotécnicas: Implicações dos estudos de caso do projeto DESAFIO.

Sucessos, Fracassos e Replicação de Inovações Sociotécnicas: Implicações dos estudos de caso do projeto DESAFIO. Sucessos, Fracassos e Replicação de Inovações Sociotécnicas: Implicações dos estudos de caso do projeto DESAFIO. SISAR Ceará Brazil Recife Brazil Baixada Fluminense Brazil La Voragine Colombia Mondomo

Leia mais

Mapeamento do Perfil Saúde em Instituição Pública - Fundação Centro de Atendimento Sócio Educativo ao Adolescente

Mapeamento do Perfil Saúde em Instituição Pública - Fundação Centro de Atendimento Sócio Educativo ao Adolescente 16 Mapeamento do Perfil Saúde em Instituição Pública - Fundação Centro de Atendimento Sócio Educativo ao Adolescente Leidiane Silva Oliveira Chagas Gestora de Recursos Humanos - Anhanguera Educacional

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR Prof. Dr. Jones Alberto de Almeida Divisão de saúde ocupacional Barcas SA/ CCR ponte A necessidade de prover soluções para demandas de desenvolvimento, treinamento

Leia mais

Seminário Anual de Saúde 2013

Seminário Anual de Saúde 2013 Seminário Anual de Saúde 2013 Sustentabilidade dos programas de saúde: desafios e oportunidades Renato Barreiros Philips do Brasil 16 de maio de 2013 2013 Towers Watson. Todos os direitos reservados. Historicamente,

Leia mais

Vereadora Corália Loureiro. Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis

Vereadora Corália Loureiro. Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis Poder Local e Cidades d Saudáveis Vereadora Corália Loureiro Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis II Simpósio Internacional de Saúde Ambiental e a Construção de Cidades Saudáveis - IGOT - UL 6 Dezembro

Leia mais