Fundamentos Básicos Gerais das Tecnologias de Armazenamento de Eletricidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fundamentos Básicos Gerais das Tecnologias de Armazenamento de Eletricidade"

Transcrição

1 Fundamentos Básicos Gerais das Tecnologias de Armazenamento de Eletricidade Maio de 2015 Eng. J.A.Pimentel Pessôa Dentro dos seus esforços iniciais de dar conhecimento ao público brasileiro das tecnologias de armazenamento de energia a ABAQUE apresenta síntese, em português, de material referenciado neste documento e publicado. Todos os créditos devem ser dados aos documentos originais.

2 Indice 1- Apresentação 2- Introdução 2.1- Aplicações das tecnologias de armazenamento de energia 2.2- Armazenamento de energia para aplicações em sistemas elétricos 2.3- Aplicações para alta potencia e rápida descarga 2.4- Aplicações quanto ao gerenciamento de energia 2.5- Armazenamento de energia para aplicação em transporte 3- Visão geral das tecnologias de armazenamento de energia Aplicações e Benefícios 3.1- Armazenamento de energia para sistemas elétricos 3.2- Aplicações correntes do armazenamento de energia 3.3- Aplicações de armazenamento de energia em sistemas elétricos de potência 3.4- Valoração do armazenamento para o sistema elétrico 3.5- Armazenamento de energia e energia renovável 3.6- Armazenamento no sistema com alta penetração de energias renováveis 3.7- Armazenamento de energia para aplicação em transportes 4- Baterias para aplicações em sistemas elétricos 5- Baterias para aplicações em transporte elétrico 6- Hidrogênio 7- Armazenamento de energia com ar comprimido 8- Capacitores eletroquímicos 9- Usinas Reversíveis (armazenamento através bombeamento de água) 10- Armazenamento através de volantes (flywheels) 11- Armazenamento de energia térmica para edifícios 12- Armazenamento para energia solar 13- Armazenamento de energia com supercondutores magnéticos 14- Comparação sumária das tecnologias de armazenamento de energia 2

3 Referências: - Energy Storage for Power Grids and Electric Transportation: A Technology Assessment - Congressional Research Service March, 27/2012 Geni- Global Energy NetworK technologies & Their Role in Renewable Integration jul/ Energy Storage U.S.A Concept Devevelopment to Commercialization New Energy Storage Technology NEST jun/

4 1- Apresentação Este texto foi extraído de alguns tópicos isolados, integrantes de publicações norte- americanas, referentes ao atual estado da arte das tecnologias de armazenamento de energia, utilizadas em diversos países do mundo, principalmente da União Europeia, Ásia e Estados Unidos. Estas publicações estão nominadas nas referências apresentadas após o índice do documento. Registra- se que uma destas referências, Energy Storage for Power Grids and Electric Transportation: A Technology Assessment, consta de um documento elaborado pelo Setor de Politicas de Energia e Infraestrutura do Congresso Americano, datado de 27 de março de O objetivo desta compilação é apresentar aos interessados, de forma bem sumária, algumas informações básicas gerais das tecnologias de armazenamento de energia atualmente disponíveis e já utilizadas mundialmente, suas aplicações, limitações e outras características gerais inerentes a cada uma delas. Algumas tabelas e imagens foram diretamente extraídas das publicações referenciadas, em sua forma original, encontrando- se portanto em inglês. O texto a seguir indica as fontes de onde foram extraídas. 4

5 2 Introdução A tecnologia de armazenamento de energia representa um enorme potencial para otimizar sistemas elétricos, permitir crescimento da geração de energia renovável e propiciar alternativas para o setor de transporte que utiliza combustíveis fosseis. No que se refere aos sistemas elétricos esta tecnologia tem condições de aumentar a eficiência e confiabilidade do sistema, otimizando fluxos de potencia e suportando as variações provenientes do suprimento de geração a partir de usinas eólicas e solares. No que se refere a transporte a tecnologia de armazenamento tem possibilidade de substituir veículos movidos à gasolina e óleo diesel por veículos movidos por baterias elétricas, reduzindo a emissão de gases resultantes e consequentemente a demanda por petróleo. Esta tecnologia é bem recente e nos últimos anos vem despertando enorme interesse dos setores de energia em todo o mundo. Compreender inteiramente o potencial do armazenamento de energia para aplicações elétricas é relativamente complexo pelas razões a seguir. Inicialmente, porque existem diversas tecnologias comercialmente disponíveis, em desenvolvimento ou sendo pesquisadas. Considerando que são diferentes entre si é difícil estabelecer comparações das capacidades de cada uma, seus custos e vantagens das diversas opções. Em segundo lugar porque existem múltiplas aplicações da tecnologia com diferentes requisitos operacionais. Determinada tecnologia poderia ser usada para determinada aplicação melhor do que as demais. Finalmente, porque existem muitos aspectos da estrutura de mercado de energia e de economia que necessitam ainda serem bem equacionados no Brasil. Não obstante, procura- se obter um consenso de que esta tecnologia de armazenamento de energia é importante e pode ser ainda muito otimizada. Para propósitos de entendimento e comparação apresenta- se a seguir as diversas tecnologias de armazenamento de energia sob dois aspectos principais: sistemas elétricos e transporte, inclusive as duas categorias gerais de aplicação, baseadas no período de tempo que o dispositivo de armazenamento seja necessário. ( alta potencia / rápida descarga e gerenciamento de energia) Aplicações das Tecnologias de Armazenamento de Energia A tabela a seguir apresenta as aplicações das tecnologias de armazenamento de energia tanto para Sistemas Elétricos como para Transporte Eletrificado de acordo com suas características: 5

6 Fonte: Energy Storage for Power Grids and Eletric Transportation- Congressional Service- march,27, Armazenamento de Energia para Aplicações em Sistemas Elétricos É possível dividir as aplicações de armazenamento para sistemas elétricos em 2 categorias básicas, de acordo com o período de tempo em que o dispositivo de armazenamento seja necessário: (1) aplicações em alta potencia na qual o dispositivo deve responder rapidamente e estar apto a descarregar somente em curtos períodos de tempo (até cerca de 1 hora) e, (2) aplicações referentes a gerenciamento de energia nas quais o dispositivo pode responder mais lentamente, mas, entretanto, descarregar durante varias horas. Fundamentalmente todos os dispositivos de armazenamento de energia estariam aptos a realizar suas finalidades, mas algumas tecnologias estão restritas a operar somente em períodos de curta duração. De qualquer modo tais dispositivos são de muito valor para os sistemas elétricos, inclusive aqueles que poderiam operar por curta duração, também propiciando benefícios consideráveis Aplicações para Alta Potencia e Rápida Descarga A categoria de resposta rápida também pode ser dividida em subcategorias, a saber, descarga de curta duração inferior a 01 minuto, utilizada para prover estabilidade ao sistema e qualidade de energia e, descarga de maior duração até cerca de 1 hora. Outro tipo de aplicação desta tecnologia requer dispositivos com até 01 hora para descarga, provendo serviços tais como regulação de frequência (respondendo à erraticidade e rápidas variações de demanda) e reservas de contingencia (respondendo rapidamente a uma falha de geração ou da transmissão). Dispositivos de armazenamento com maior período de descarga suportam também a integração de energias renováveis, provendo os requisitos incrementais em períodos inferiores à 01 hora os quais irão 6

7 aumentando à medida que a geração de maiores valores de energia de fontes variáveis forem sendo adicionados ao sistema elétrico. Volantes têm sido utilizados em demonstrações provendo regulação de frequência. Diversos tipos de baterias também têm sido utilizados tanto para regulação de frequência como suprimento de reserva. Estas 2 ultimas tecnologias de rápida resposta têm ocupado importância crescente no mercado, notadamente nos EE. UU, para regulação de frequência e aferição da capacidade de resposta do sistema Aplicações quanto ao Gerenciamento de Energia Dispositivos para gerenciamento de energia em sistemas elétricos podem prover descarga continua durante varias horas. Estes dispositivos seriam potencialmente muito uteis em deslocar a energia durante períodos de baixa demanda (ou elevado suprimento de energia renovável- eólica e solar) para períodos de alta demanda (ou baixo suprimento de energia renovável). Muitos deles podem também prover os mesmos serviços dos dispositivos de alta potencia / rápida descarga. Usinas Reversíveis é a tecnologia dominante desta categoria com cerca de 22 Gigawatts operando durante décadas somente nos EE.UU. Estas usinas são altamente confiáveis, têm alta eficiência e longa vida útil, mas, por outro lado, requerem condições geológicas adequadas no local de implantação e maior tempo de maturação para projeto / implantação ( cerca de 4 a 7 anos). A tecnologia de Armazenamento de energia com ar comprimido está tecnicamente amadurecida nos EE.UU sendo frequentemente considerada como a opção de menor custo para o armazenamento de eletricidade. Trata- se de uma tecnologia hibrida que utiliza gás natural e que usualmente requer uma grande formação rochosa subterrânea com determinadas características para armazenamento do ar comprimido. Os maiores esforços para desenvolvimento desta tecnologia nos EE.UU vêm sendo utilizados em rochas de origem salina. Outras pesquisas semelhantes em desenvolvimento não requerem gás natural como combustível. Armazenamento via Hidrogênio e outros combustíveis derivados de eletricidade constituem opções possíveis com a vantagem de armazenamento de longo período. Estas estão geralmente entre as tecnologias menos eficientes (abaixo de 50%) e mais onerosas existentes no mercado e necessitam ainda de melhor desenvolvimento. Estão em curso pesquisas e esforços para reduzir seu custo e aumentar a durabilidade dos eletrolizadores e das células de combustível. Muitas das pesquisas com hidrogênio têm sido orientadas como alternativa de combustível para transporte. A multinacional alemã Siemens AG está desenvolvendo um novo programa que se propõe a gerar gás de hidrogénio ou H2 a partir de energia elétrica com origem renovável (eletrolizadores) que seria de outro modo desperdiçada. A referida iniciativa, baseada em inovadoras unidades industriais de eletrólise a serem instaladas em vários pontos da Alemanha, poderá auxiliar este país a atingir as suas metas de produção de renováveis a médio e longo prazo ( otimizando e firmando a geração eólica). 7

8 Quanto à tecnologia de armazenamento por baterias dois tipos sobressaem- se para aplicações em sistemas elétricos. Baterias de fluxo liquido de eletrolito e baterias de alta temperatura. Baterias com alta temperatura de sodio- enxofre estão mais desenvolvidas e já comercialmente disponiveis com mais de 270 Mw existentes no mundo, incluindo os EE. UU.Têm a vantagem de utilizar materiais abundantes embora os custos de fabricação ainda limitem sua utilização em grande escala. O tipo de bateria com sodio- enxofre é o unico disponivel em grande escala, fabricada por uma unica empresa do Japão. Existem atualmente alternativas para baterias de alta temperatura e utilização em grande escala, sendo pesquisadas em diferentes estágios em indústrias de diversos paises. As baterias de fluxo encontram- se ainda em fase de pesquisa, utilizando tecnologias com vanadio e zinco- bromo. Tecnologia de armazenamento de energia térmica é usualmente negligenciada como opção convencional de armazenamento de energia porque não acumula e descarrega eletricidade diretamente. Entretanto, em determinadas aplicações o armazenamento termal pode ser equivalente ao armazenamento de eletricidade, com eficiências de até 90% ou mais, superiores à maioria das demais tecnologias. Existem 2 aplicações principais desta tecnologia. A primeira consiste no armazenamento da energia solar a qual é posteriormente convertida em eletricidade. A principal limitação é que esta tecnologia está ligada a uma aplicação específica, neste caso à energia proveniente de fonte solar que ainda apresenta desafios com alto custo e locações geográficas especificas. A segunda aplicação da tecnologia de armazenamento termal consiste no armazenamento do frio e calor para edifícios. O armazenamento do frio destina- se a reduzir e demanda de pico dos condicionadores de ar e tem sido utilizada em grande escala nos EE.UU Armazenamento de energia para aplicação em transportes Juntamente com o armazenamento de energia para sistemas elétricos utiliza- se também esta tecnologia para aplicação em transportes. Neste caso, as aplicações são divididas em 2 categorias: alta potencia / rápida descarga e alta energia / descarga estendida. A primeira categoria provê curta e rápida descarga para ligar e acelerar veículos; embora não possa prover descarga continua para transporte eletrificado ela pode melhorar enormemente a eficiência do combustível. As aplicações incluem baterias de ion- litio e níquel em meio aquoso. Para aplicações com maior volume de energia na qual a energia armazenada é utilizada para implementar a energia suprida, os esforços das pesquisas estão concentrados em 2 tecnologias: hidrogênio e baterias. Quanto ao hidrogênio os desafios ainda são grandes e as pesquisas estão em desenvolvimento. A principal alternativa para usar a eletricidade como combustível em transportes está na bateria de ion- litio já utilizada em veículos híbridos de montadoras como Nissan e Chevrolet. Os esforços atuais concentram- se na redução de custo das baterias e melhoria de sua performance. 8

9 3- Visão Geral das Tecnologias de Armazenamento de Energia Aplicações e Benefícios 3.1- Armazenamento de Energia para Sistemas Elétricos Diversos dispositivos têm há muito tempo interessado os meios técnicos para a tecnologia de armazenamento de energia devido a sua característica de manter a boa operacionalidade dos sistemas elétricos de potencia. Historicamente, uma das características mais importantes do armazenamento para o sistema elétrico é a estabilização da carga, ou seja, estocar eletricidade durante os períodos de baixa demanda para libera- la posteriormente durante os períodos de maior demanda, permitindo a menor utilização da geração de maior custo dos períodos de alta demanda. Estes dispositivos tem sido muito utilizados para auxiliar o sistema a suportar a entrada da geração de fonte renovável, de característica variável, provenientes das usinas eólicas e solares. Recentemente outros dispositivos têm operado provendo uma alternativa parcial para a otimização do próprio sistema elétrico usando as características inerentes do sistema para a melhoria da infra estrutura já estabelecida evitando a transferência de carga ou a construção de novas linhas de transmissão. Outra função ainda do armazenamento inclui apoio técnico para os serviços auxiliares com ações para efetivar uma transação de energia (programação), serviços necessários para manter a integridade do sistema elétrico e serviços necessários para corrigir os efeitos resultantes do compromisso de uma transação de energia (equilíbrio do suprimento e demanda) Aplicações Correntes do Armazenamento de Energia Existem atualmente nos EE.UU 22 GW de usinas de armazenamento de energia que representam 2 % do total existente de potencia instalada. Quase toda esta capacidade encontra- se sob forma de usinas reversíveis (usinas de armazenamento por bombeamento de agua) que operam bombeando água desde um reservatório em nível inferior até um reservatório em nível superior, liberando posteriormente a agua armazenada através de um gerador hidroelétrico quando a eletricidade é necessária. Embora estas instalações existam nos EE.UU desde 1920, a maior parte foi iniciada e concluída a partir de A partir desta época houve um significativo incremento na pesquisa e desenvolvimento de outras tecnologias de armazenamento, incluindo diversos tipos de baterias, capacitores, volantes, ar- comprimido, usinas reversíveis subterrâneas e armazenamento através de supercondutores magnéticos. Estas tecnologias foram, entretanto, deixadas gradativamente à margem a partir de 1980, nos EE.UU, com a drástica redução do preço do gás natural, com o desenvolvimento das turbinas a gás e a redução de uso de combustível fóssil industrial. Outras dificuldades de natureza técnica, de mercado e ou regulatórias limitaram naquela época os usos das tecnologias de armazenamento de energia naquele país. 9

10 Aplicações de armazenamento de energia em sistemas elétricos de potencia Como mencionado anteriormente, o armazenamento de energia pode ser utilizado de diversas formas para a otimização de sistemas elétricos. A partir de 2010 listaram- se nos EE.UU 17 aplicações distintas e 26 benefícios associados a partir do armazenamento de energia, conforme tabela a seguir. Fonte: Energy Storage for Power Grids and Eletric Transportation- Congressional Service- March 27,

11 As aplicações desta tabela podem ser divididas em 2 categorias principais, baseadas no período de tempo em que o dispositivo de armazenamento é requerido para entrar em funcionamento, de vez que o período para descarga da energia é uma característica fundamental que diferencia a maioria das tecnologias de armazenamento. A primeira categoria é o armazenamento de alta potencia ou rápida descarga na qual a descarga está apta a ser feita por períodos de até 01 hora. A segunda categoria é o gerenciamento de energia na qual o dispositivo está apto para descarregar por diversas horas e até mais. Algumas aplicações apresentadas na tabela podem utilizar estas duas categorias, dependendo do tipo de instalação. Entretanto, todas oferecem uma base valida para comparação das tecnologias mostradas Valoração do armazenamento para o sistema elétrico Cada aplicação de armazenamento de energia para o sistema elétrico oferece benefícios distintos. Um dos desafios das tecnologias de armazenamento consiste na valoração adequada destes benefícios especialmente quando propiciam diferentes serviços em conjunto. Por exemplo, algumas tecnologias podem propiciar estabilização da carga (inclusive benefícios associados como ciclos menores de manutenção programada, regulação, reserva de contingência e capacidade firme.) Historicamente tem sido difícil quantificar valores destes vários benefícios sem o auxilio de sofisticados modelos e métodos de simulação. Atualmente o mercado já conseguiu identificar custos relacionados à vida útil como se segue: Fonte: Energy Storage for Power Grids and Eletric Transportation- Congressional Service- March 27,

12 Embora existam variações significativas e incertezas nos custos, a maioria dos benefícios do armazenamento de energia indica que poucas tecnologias disponíveis são desenvolvidas por menos de US$1000,00/Kw. Em termos de comparação a figura acima sumariza valores para ciclos de vida de diversas aplicações destas tecnologias, estimados em diversos estudos e diferentes locais. O valor do ciclo de vida e seus beneficios serve como um indicador do capital necessário para que o armazenamento seja considerado viável para cada tecnologia Armazenamento de Energia e Energia Renovável Fontes de energia renovável tais como geração eólica e solar, criam oportunidades adicionais para a utilização de armazenamento devido à variabilidade e incerteza quanto à eletricidade que elas produzem. Considerando que a geração destas fontes pode ser adicionada ao sistema elétrico, este pode vir a sofrer uma serie de impactos operacionais nocivos os quais podem ser mitigados com a utilização das tecnologias de armazenamento. Requisitos de regulação de frequência a geração de energia renovável pode acarretar em curtos espaços de tempo (segundos a minutos) variações na frequência elétrica a qual deve ser mantida tão próxima quanto possível de 60 ciclos por segundo (hertz) para a operação confiável do sistema. Requisitos de carga transportada - a geração de energia renovável adiciona incrementos aos requisitos horários para suprimento de geração ao sistema elétrico aumentando a manutenção dos geradores convencionais. Incerteza da carga Liquida A disponibilidade dos ventos é menos previsível do que a variação da carga elétrica ou a disponibilidade dos geradores convencionais. Esta incerteza pode elevar o custo de operação do sistema, pois poderia resultar numa muito grande ou muito baixa utilização dos geradores disponíveis para responder às variações da carga liquida, uma vez adicionado o incremento da carga eólica ao sistema. Amplitude de incremento e restrições Energia renovável amplia a diferença entre a demanda diária, máxima e mínima, (inclusive uma efetiva redução da carga mínima) a qual pode forçar os geradores convencionais a reduzir a sua carga de saída. Em alguns casos esta diferença pode forçar as unidades geradoras que estariam operando continuamente a cortar o ciclo durante períodos de alto incremento de carga eólica ou então pode forçar os geradores eólicos a restringir potencia, desperdiçando geração de energia renovável. Requisitos de Transmissão Algumas fontes de energia renovável como ventos e energia solar remotamente localizadas requerem novas linhas de transmissão para conexão ao sistema. Estas linhas são onerosas e sua utilização em longas distancias para energia eólica ou solar é limitada pelo relativamente baixo fator de carga destas fontes. O armazenamento de energia nestes casos poderia auxiliar o suprimento de carga bem como reduzir as restrições da geração eólica devido aos condicionamentos de transmissão. 12

13 3.6- Armazenamento no Sistema com Alta Penetração de Energias Renováveis Possivelmente a aplicação mais válida do armazenamento de energia no sistema elétrico ocorre quando há alta penetração de energias de fontes renováveis Estudos recentes avaliaram que até 30% de penetração (com base em energia) de fontes renováveis no sistema seria provavelmente viável sem a necessidade de armazenamento de energia para manter a confiabilidade do sistema. Entretanto, parecem existir limites econômicos entre alta penetração de fontes renováveis com os padrões de demanda de eletricidade. Alta penetração de geração solar ou eólica pode exceder a demanda de eletricidade, resultando em geração restritiva e dificultando a economicidade desta utilização. Este problema é aumentado devido às alterações de ciclagem e limites operacionais dos geradores convencionais cuja maioria deve permanecer operando afim de suprir reserva operativa ou então estarem disponíveis quando a penetração de fontes renováveis for insuficiente para atender a demanda Armazenamento de Energia para Aplicação em Transportes O proposito básico da eletrificação dos transportes é reduzir a dependência por petróleo o qual é utilizado na obtenção de combustíveis pela maioria das nações, reduzindo também a emissão de gases nocivos ao meio ambiente. Existem 2 sistemas de armazenamento de energia para uso em veículos elétricos (EV). O primeiro consiste em migrar dos combustíveis derivados de petróleo para um dos diversos combustíveis derivados de eletricidade, sejam gasosos ou líquidos, com o hidrogênio recebendo a maior atenção nos últimos anos. Estes combustíveis alternativos podem ser produzidos usando a eletricidade (por exemplo, dividindo os átomos de hidrogênio e do oxigênio, em determinado local ou próximo ao local de utilização). Eles podem ser queimados em um veiculo usando motor de combustão interna modificada (IC) e uma unidade de tração convencional. Estes combustíveis podem também serem queimados num veiculo com configuração de motor elétrico de tração convencional (hibrido- elétrico- HEV) ou numa configuração de veiculo elétrico de célula de combustível (FCEV). O segundo sistema de transporte eletrificado é o armazenamento de eletricidade a bordo do veiculo. O sistema pode ser veiculo movido com uma bateria elétrica (BEV) ou um veiculo que utilize conjuntamente, eletricidade armazenada e um (IC) ou motor com célula de combustível, tipicamente referidos como veículos elétricos híbridos plug in (PHEV). 13

14 Fonte: Energy Storage for Power Grids and Eletric Transportation- Congressional Service- March 27,

15 4- Baterias para Aplicações em Sistemas Elétricos Baterias são dispositivos que armazenam energia quimicamente. Este trabalho foca em baterias secundárias que devem ser carregadas antes de uso podendo ser carregadas e descarregadas posteriormente, (ciclos) muitas vezes antes do término de sua vida útil. Para aplicações em sistemas elétricos existem 4 tipos de baterias que são de interesse: - chumbo- acido - alta temperatura sódio- beta - baterias de fluxo de eletrólito liquido - Outras químicas emergentes Baterias de chumbo acido têm sido usadas há mais de um século em aplicações para sistemas elétricos e em veículos convencionais para partida, iluminação e ignição. Continua sendo a mais procurada para veículos devido ao baixo custo. São fabricadas em larga escala e em 2010 foram exportadas pelos EE.UU cerca de 120 milhões destas baterias para o restante do mundo. Seu uso para aplicações em sistemas elétricos é limitado pelo relativamente curto ciclo de vida útil. Esforços tem sido feitos no sentido de aumentar este ciclo de vida útil e possibilitar sua maior aplicação. Baterias de sódio- beta nas quais o eletrólito liquido flui através de uma célula química produzindo eletricidade encontram- se nos estágios iniciais de comercialização. Nas aplicações para sistemas elétricos existem 2 tipos de utilização destas baterias: vanádio redox e de brometo de zinco. Existem pesquisas e ou já estão em desenvolvimento baterias utilizando outros tipos de processos químicos, mas estão menos desenvolvidos. Complementando esses 3 tipos de baterias estão também em desenvolvimento outros tipos de baterias químicas baseados em processos emergentes que poderão vir a ter usos em sistemas elétricos. Vantagens e desvantagens destas baterias: Fonte: GENI- Global Energy Network Technologies& Their Role in Renewable Integration- jul

16 Situação Atual Existem atualmente diversos processos químicos utilizados em baterias, em vários estágios de desenvolvimento e comercialização. Diversos deles já demonstraram serem competitivos e econômicos ou próximos da economicidade para aplicação em sistemas elétricos. A rápida resposta das baterias as torna bem adequadas para aplicação em serviços auxiliares tais como regulação de frequência, embora necessitem demonstrar longa duração e vida útil o que representa ainda um desafio para muitas das tecnologias disponíveis para baterias. As baterias deverão competir com outras tecnologias comercializáveis como os volantes (flywheels) para utilização de curta duração em serviços auxiliares. Para aplicações de longa duração a redução de custo é o principal requisito. Não surgiu ainda uma única tecnologia para baterias para ocupar a liderança de mercado nas diversas aplicações potenciais em sistemas elétricos. As pesquisas em andamento certamente melhorarão a performance técnica e reduzirão os custos para as diversas tecnologias em pesquisa; por outro lado a engenharia e as técnicas de fabricação também deverão reduzir seus custos e elevar a confiabilidade dos muitos tipos de baterias em desenvolvimento. 16

17 5- Baterias para Transporte Elétrico Este ítem apresenta as tecnologias de baterias com o maior potencial para uso em transporte elétrico. Comparadas àquelas voltadas para aplicação em sistemas elétricos, as baterias para veículos elétricos necessitam ter densidade de energia mais alta, armazenando mais energia para determinado peso ou volume e podem ser mais leves, oferecendo maior autonomia para o veiculo. Devido ao fato deste tipo de baterias ser também usado em aplicações para sistemas elétricos, a diferença entre elas não é muito rígida, mas, entretanto, apresentam entre si características significativas em suas especificações e fabricação. As aplicações para veículos consideram 4 tipos de interesse: - Niquel- base aquosa - Litio- ion - Litio metal - Metal ar Niquel- cadmio e níquel- metal hibrido são os tipos principais de bateria de níquel base aquosa (eletrólito liquido). As de níquel- cadmio são de emprego desafiante devido ao custo e toxidade do cadmio (já grandemente banidas da União Europeia) e não são consideradas uma tecnologia viável para utilização para grande escala em veículos. Baterias de Niquel- metal hibrido são utilizadas extensamente em veículos elétricos híbridos. Nestas aplicações o seu uso destina- se principalmente à partida e aceleração. Entretanto, devido à baixa densidade de energia comparada às de lítio- ion e outras tecnologias emergentes é pouco provável que se veja sua utilização em larga escala para veículos elétricos híbridos (plug in). Entretanto, os custos inferiores e a avançada segurança das baterias de sódio- ion impacta significativamente o setor de transporte, podendo ainda ter aplicação para os sistemas elétricos. Apresenta- se a seguir as vantagens /desvantagens destas baterias: Fonte: GENI- Global Energy Network Technologies& Their Role in Reneable Integration- jul,

18 Fonte: GENI- Global Energy Network Technologies& Their Role in Renewable Integration- jul, 2012 Situação Atual Baterias constituem excelente potencial como opção para o setor de transporte eletrificado. O custo reduzido das baterias pode produzir veículos elétricos com ciclo de vida inferior àqueles dos veículos utilizando combustíveis fosseis, dependendo é claro dos preços da gasolina. Entretanto seu potencial de uso será melhor alcançado através da redução de custos das matérias primas, na engenharia buscando melhor formato das baterias inclusive dos padrões otimizados de segurança bem como de sua duração. Pesquisas em andamento voltadas para as deficiências da tecnologia de sódio- ion bem como de tipos avançados de baterias poderão certamente ainda alcançar uma melhor performance para as mesmas. 18

19 6- Hidrogênio Hidrogênio é um alto condutor de energia que pode ser usado em armazenamento de energia para uso em veículos ou sistemas elétricos. O sistema de armazenamento de energia a partir de hidrogênio é composto de uma serie de componentes cuja configuração especifica depende da aplicação; geralmente consiste da produção de hidrogênio ( eletrolise), transmissão e armazenamento e conversão do hidrogênio em eletricidade ( via célula de combustível ou processo de combustão). Usualmente o hidrogênio tem sido utilizado em sistemas de células de combustível que têm maior eficiência do que os motores de combustão tradicionais. As células de combustível convertem hidrogênio e oxigênio em eletricidade através de processo eletroquímico resultando em água e calor como produtos utilizáveis. Os principais obstáculos para seu largo emprego em veículos são a durabilidade das células, armazenamento suficiente a bordo e infraestrutura para recarregamento. Para os sistemas elétricos os obstáculos para armazenamento de hidrogênio são o custo inicial e baixa eficiência (bem abaixo de 50%) comparado com outras formas de armazenamento de energia comercialmente disponíveis. Situação Atual Sistemas usando hidrogênio são diferentes das outras formas de sistemas de armazenamento, pois têm a habilidade de servir aos mercados, tanto de sistemas elétricos como de transporte. Entretanto o armazenamento de hidrogênio ainda encontra uma serie de desafios técnicos e econômicos para tornar- se competitivo. Sistemas de hidrogênio eletrolítico são usualmente mais onerosos e de menor eficiência do que diversas tecnologias de armazenamento de energia disponíveis comercialmente para aplicações em sistemas elétricos. Para transporte esta tecnologia encontra também desafios de custo, durabilidade e falta de infraestrutura de recarregamento. Muitas tecnologias a base de hidrogênio, particularmente as células de combustível estão ainda no estagio inicial de comercialização e requererão futuramente considerável redução de custo, para alcançar uso econômico em grande escala. Existem nichos de mercado nos EE.UU tais como para uso de empilhadoras em armazéns e depósitos e em pequena produção de energia de reserva para sites de telecomunicações que estão mantendo o avanço desta tecnologia e obtendo menores custos das unidades à medida que a procura tem aumentado. 19

20 7- Armazenamento de Energia com Ar Comprimido O sistema de armazenamento de energia com ar comprimido está comercialmente disponível, tem larga escala e pode armazenar grande quantidade de eletricidade através de uma tecnologia que utiliza o ar comprimido como agente intermediário de armazenamento. Grandes volumes de ar comprimido podem ser armazenados em formações geológicas tais como formações salinas ou aquíferos salinos subterrâneos e selados. Em um processo adiabático convencional (em que há troca de calor) o gás comprimido armazenado é liberado através de uma turbina a gás modificada, requerendo o uso de gás natural, tornando esta tecnologia um hibrido de armazenamento/geração. Este sistema é considerado o de menor custo dentre todas as tecnologias de armazenamento de eletricidade. A usina inicial desta tecnologia foi construída em 1978 na Alemanha com 290 Mw e 2 horas de capacidade operacional. A segunda foi construída nos EE.UU em 1991 e produz 110 Mw em 26 horas de operação. Esta tecnologia pode ser modulada desde diversas centenas de megawatts até mesmo gigawats. Pode prover armazenamento de longa duração e operação eficiente para uma grande variedade de condições operativas. Tais características tornam a tecnologia benéfica em varias circunstancias e apta a prover inúmeros serviços tais como reserva operativa, suprimento de carga, geralmente mitigando os impactos decorrentes das variações de carga devido às gerações das diversas fontes que entram no sistema. Fonte: Energy Storage for Power Grids and Eletric Transportation- Congressional Service- March 27, 2012 O processo está submetido a uma serie de critérios associados à utilização de formações geológicas subterrâneas. Sem um estudo geológico criterioso de viabilidade da adequação da geologia para esta finalidade seria muito difícil obter a exequibilidade e os limites para o desenvolvimento do processo. Diversos destes projetos estão em varias etapas de desenvolvimento e seus empreendedores têm manifestado interesse em explorar a 20

Sistemas de Armazenamento de Energia

Sistemas de Armazenamento de Energia Sistemas de Armazenamento de Energia (Storage Systems) Prof. Marcello Mezaroba Novembro 2012 Objetivos: Assegurar a confiabilidade do sistema elétrico; Melhoria da qualidade da energia fornecida; Integração

Leia mais

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A visão corrente de que o Brasil possui um dos maiores parques de energia hidrelétrica do mundo, nos afasta de uma realidade um pouco distante disto.

Leia mais

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SUPERINTENDÊNCIA DE PROJETOS DE GERAÇÃO (SPG) CHESF 1 TEMAS ABORDADOS PERFIL DA CHESF MATRIZ ENERGÉTICA FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS & NUCLEAR ASPECTOS ECONÔMICOS

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD)

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD) UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD) TRABALHO DE BIOLOGIA GERAL RAQUEL ALVES DA SILVA CRUZ Rio de Janeiro, 15 de abril de 2008. TRABALHO DE BIOLOGIA GERAL TERMOELÉTRICAS

Leia mais

Células de combustível

Células de combustível Células de combustível A procura de energia no Mundo está a aumentar a um ritmo alarmante. A organização WETO (World Energy Technology and Climate Policy Outlook) prevê um crescimento anual de 1,8 % do

Leia mais

O HIDROGÊNIO COMO VETOR ENERGÉTICO

O HIDROGÊNIO COMO VETOR ENERGÉTICO XII Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica CREEM 2005 O HIDROGÊNIO COMO VETOR ENERGÉTICO MSc. Paulo F. P. Ferreira Lab. de Hidrogênio - Unicamp O HIDROGÊNIO COMO VETOR ENERGÉTICO Premissa

Leia mais

GERAÇÃO DE ENERGIA LIMPA ATRAVÉS DA REFORMA DE GÁS METANO DE ATERROS SANITÁRIOS

GERAÇÃO DE ENERGIA LIMPA ATRAVÉS DA REFORMA DE GÁS METANO DE ATERROS SANITÁRIOS GERAÇÃO DE ENERGIA LIMPA ATRAVÉS DA REFORMA DE GÁS METANO DE ATERROS SANITÁRIOS Luiz Felipe de Camargo Kastrup Faculdade de Saúde Pública USP Paulo Bernardi Junior Instituto de Pesquisas Energéticas e

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA HÍBRIDO HIDRÁULICO NOS VEÍCULOS COMERCIAIS RESUMO

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA HÍBRIDO HIDRÁULICO NOS VEÍCULOS COMERCIAIS RESUMO UTILIZAÇÃO DO SISTEMA HÍBRIDO HIDRÁULICO NOS VEÍCULOS COMERCIAIS Luis Eduardo Machado¹ Renata Sampaio Gomes ² Vanessa F. Balieiro ³ RESUMO Todos sabemos que não é possível haver regressão nas tecnologias

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

Tecnologia de Tração Elétrica

Tecnologia de Tração Elétrica REV.00 01 Tecnologia de Tração Elétrica Veículos a Bateria Trólebus Híbridos Hidrogênio Fuel Cel ou Pilha a Combustível 02 Veículos a Bateria VANTAGENS 1. TOTALMENTE ELÉTRICO. POLUIÇÃO PRATICAMENTE ZERO.

Leia mais

Bateria de íon-lítio Evolion. Solução ultra-compacta comprovada da Saft para aplicações de telecomunicações

Bateria de íon-lítio Evolion. Solução ultra-compacta comprovada da Saft para aplicações de telecomunicações Bateria de íon-lítio Evolion Solução ultra-compacta comprovada da Saft para aplicações de telecomunicações Saft: Fornecendo energia para instalações de telecomunicações atuais A Saft tem uma gama completa

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

Energia Eólica. História

Energia Eólica. História Energia Eólica História Com o avanço da agricultura, o homem necessitava cada vez mais de ferramentas que o auxiliassem nas diversas etapas do trabalho. Isso levou ao desenvolvimento de uma forma primitiva

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Disciplina: Físico-Química II Professora: Claudia

Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Disciplina: Físico-Química II Professora: Claudia Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Disciplina: Físico-Química II Professora: Claudia Aluno: Julys Pablo Atayde Fernandes Células a Combustível:

Leia mais

Armazenamento de energia

Armazenamento de energia Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica 3 º. trimestre, 2015 A energia solar é uma fonte de energia dependente do tempo. As necessidades de energia

Leia mais

As usinas Reversíveis como Integradoras de Energia Eólica Há poucos meses, escrevemos um artigo sobre as usinas reversíveis, mostrando sua

As usinas Reversíveis como Integradoras de Energia Eólica Há poucos meses, escrevemos um artigo sobre as usinas reversíveis, mostrando sua As usinas Reversíveis como Integradoras de Energia Eólica Há poucos meses, escrevemos um artigo sobre as usinas reversíveis, mostrando sua importância e as funções que podem exercer nos sistemas elétricos

Leia mais

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida.

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para acumuladores hidráulicos inovadores e sistemas híbridos. Todos os requerimentos para eficientes soluções

Leia mais

CONSÓRCIO PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO ÔNIBUS A CÉLULA A COMBUSTÍVEL HIDROGÊNIO PARA TRANSPORTE URBANO NO BRASIL

CONSÓRCIO PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO ÔNIBUS A CÉLULA A COMBUSTÍVEL HIDROGÊNIO PARA TRANSPORTE URBANO NO BRASIL -1 - NOSSO CONSÓRCIO AES ELETROPAULO, empresa brasileira, maior distribuidora de eletricidade da América Latina, será responsável por: (i) especificação e aprovação da sub-estação elétrica; (ii) conecção

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

Impacto do custo do GN no preço médio do Kwh e aumento de competitividade da co-geração qualificada.

Impacto do custo do GN no preço médio do Kwh e aumento de competitividade da co-geração qualificada. Impacto do custo do GN no preço médio do Kwh e aumento de competitividade da co-geração qualificada. Eng./Arq. Marco Tulio Starling de Vasconcellos Clima Rio 23 de Maio de 2006 Tópicos da Apresentação

Leia mais

Seja um Profissional em Energia Solar

Seja um Profissional em Energia Solar Seja um Profissional em Energia Solar Nós, da Blue Sol, acreditamos no empoderamento de todos os consumidores de energia elétrica no Brasil através da possibilidade de geração própria da energia consumida.

Leia mais

Turbocompressor modelo ABS HST 20

Turbocompressor modelo ABS HST 20 Turbocompressor modelo ABS HST 20 Principais Aplicações O turbocompressor modelo ABS HST 20 é altamente adequado para as seguintes áreas de aplicação: Aeração de água, efluentes ou outros líquidos Flotação

Leia mais

Estudo das características de baterias recarregáveis possíveis de serem utilizadas no projeto Satélite Universitário, ITASAT

Estudo das características de baterias recarregáveis possíveis de serem utilizadas no projeto Satélite Universitário, ITASAT 1 Estudo das características de baterias recarregáveis possíveis de serem utilizadas no projeto Satélite Universitário, ITASAT Rafael Heleno Ladeira da Trindade Departamento de Engenharia Elétrica, Escola

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira

Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira AULA Fundação 4 MATRIZ Universidade ELÉTRICA Federal de Mato Grosso do Sul 1 Matriz Energética Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira Prof. Márcio Kimpara Universidade Federal de Mato Grosso do Sul FAENG /

Leia mais

Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo

Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo A Energia e suas Fontes Fontes de Energia Renováveis Fontes de Energia Não-Renováveis Conclusões Energia: Capacidade de realizar trabalho Primeira Lei da Termodinâmica: No

Leia mais

SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística

SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística 13 de abril de 2009 1 O Papel da Tecnologia para o Futuro da GM Jaime Ardila Presidente, GM do Brasil & Operações Mercosul 2 O Papel da Tecnologia

Leia mais

ANEXO 12- TIPOS DE ACUMULADORES

ANEXO 12- TIPOS DE ACUMULADORES ANEXO 12- TIPOS DE ACUMULADORES 182 Conteúdo 1 Tipos de Acumuladores... 183 1.1 Acumuladores Ácido chumbo... 184 1.1.1 Manutenção e Vida dos Acumuladores.... 184 1.1.2 Carregamento de acumuladores... 185

Leia mais

Termoelétricas Ou Termelétricas

Termoelétricas Ou Termelétricas Termoelétricas Ou Termelétricas É uma instalação industrial usada para geração de energia elétrica/eletricidade a partir da energia liberada em forma de calor, normalmente por meio da combustão de algum

Leia mais

ANEXO 14- PILHAS DE COMBUSTÍVEL

ANEXO 14- PILHAS DE COMBUSTÍVEL ANEXO 14- PILHAS DE COMBUSTÍVEL 198 Conteúdo 1 Pilha de combustível... 199 1.1 O que é um elemento a combustível... 199 1.2 Princípio de funcionamento... 200 1.3 Tipos básicos de elementos a combustível...

Leia mais

USO DE ENERGIA LIMPA NA INDÚSTRIA. Sugestão de tema a ser estudado, transformado em curso ou disciplina e disseminado no meio acadêmico técnico.

USO DE ENERGIA LIMPA NA INDÚSTRIA. Sugestão de tema a ser estudado, transformado em curso ou disciplina e disseminado no meio acadêmico técnico. USO DE ENERGIA LIMPA NA INDÚSTRIA Sugestão de tema a ser estudado, transformado em curso ou disciplina e disseminado no meio acadêmico técnico. Justificativa: A desmobilização de Carbono que demorou centenas

Leia mais

Turbinas a gás industriais

Turbinas a gás industriais Industrial Power Turbinas a gás industriais A abrangente linha de produtos, de 5 a 50 megawatts www.siemens.com / energy Satisfazendo as suas necessidades, aumentando a sua lucratividade: Turbinas a gás

Leia mais

Prêmio AEA 2015 - Projetos de Meio Ambiente

Prêmio AEA 2015 - Projetos de Meio Ambiente Prêmio AEA 2015 - Projetos de Meio Ambiente Desenvolvimento de uma Bomba Elétrica de Combustível Flex com foco na Eficiência Responsáveis pelo Projeto (Erwin Franieck, Celso Favero, Lazaro Melo, Rafael

Leia mais

Lista dos tópicos tecnológicos

Lista dos tópicos tecnológicos Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação Energia Anexo 1 Lista dos tópicos tecnológicos 1 2 Energia 1. Tecnologias para a geração de energia elétrica Combustíveis fósseis

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES 1 INTRODUÇÃO NA PRÉ HISTÓRIA O HOMEM UTILIZAVA SUA PRÓPRIA ENERGIA PARA DESENVOLVER SUAS ATIVIDADES TRANSFERÊNCIA DO ESFORÇO PARA OS ANIMAIS 2 APÓS A INVENSÃO DA RODA: UTILIZAÇÃO

Leia mais

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio 1587938146 Jessika Costa 1581943530 Rafael Beraldo de Oliveira 1584937060 A

Leia mais

Prof. Mario Eduardo Santos Martins, Phd.

Prof. Mario Eduardo Santos Martins, Phd. Seminário Internacional de Energia da AUGM Prof. Mario Eduardo Santos Martins, Phd. Universidade Federal de Santa Maria Grupo de Pesquisa em Motores, Combustíveis e Emissões Necessidade de energia Iluminação

Leia mais

Seminário Técnico Sobre Usinas Hidrelétricas Reversíveis no Setor Elétrico Brasileiro. 11 e 12 de novembro 2014 Cédric Rogeaux EDF

Seminário Técnico Sobre Usinas Hidrelétricas Reversíveis no Setor Elétrico Brasileiro. 11 e 12 de novembro 2014 Cédric Rogeaux EDF Experiência da EDF em Usinas Hidrelétricas Reversíveis na França. Seminário Técnico Sobre Usinas Hidrelétricas Reversíveis no Setor Elétrico Brasileiro. 11 e 12 de novembro 2014 Cédric Rogeaux EDF 1 1.

Leia mais

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA 14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA O calor gerado pela reação de combustão é muito usado industrialmente. Entre inúmeros empregos podemos citar três aplicações mais importantes e frequentes: = Geração

Leia mais

O novo sector elétrico

O novo sector elétrico O novo sector elétrico FISTA 2015 Lisboa, 11 de Março de 2015 A inovação no setor elétrico está a avançar a um ritmo acelerado Eólica offshore Solar PV escala utilities Veículos elétricos Baterias de rede

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA GERADOR DE HIDROGÊNIO GASOSO PARA UTILIZAÇÃO COMO COMBUSTÍVEL ALTERNATIVO EM VEÍCULOS AUTOMOTORES

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA GERADOR DE HIDROGÊNIO GASOSO PARA UTILIZAÇÃO COMO COMBUSTÍVEL ALTERNATIVO EM VEÍCULOS AUTOMOTORES DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA GERADOR DE HIDROGÊNIO GASOSO PARA UTILIZAÇÃO COMO COMBUSTÍVEL ALTERNATIVO EM VEÍCULOS AUTOMOTORES Luis Thiago Panage Conelheiro 1, Arquimedes Luciano 2 RESUMO: Uma grande

Leia mais

TÉRMICO DELTASTORE SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA. ECO biopowe r ECO ARMAZENAMENTO PARA APLICAÇÃO PÚBLICA, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA

TÉRMICO DELTASTORE SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA. ECO biopowe r ECO ARMAZENAMENTO PARA APLICAÇÃO PÚBLICA, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA ARMAZENAMENTO TÉRMICO DELTASTORE SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA PARA APLICAÇÃO PÚBLICA, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA INVENTIVE BY NATURE ECO biopowe r Precis ão alem ã, energia brasileira! www.ecobiopower.com.br

Leia mais

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos 2 de julho de 2008 São Paulo - SP Antonio Nunes Jr ABVE- Associação Brasileira do Veículo Elétrico Como, em transporte, responder aos desafios da

Leia mais

FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA

FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA Iria Müller Guerrini, No Brasil a maior quantidade de energia elétrica produzida provém de usinas hidrelétricas (cerca de 95%). Em regiões rurais e mais distantes das hidrelétricas

Leia mais

AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS E NÃO-RENOVÁVEIS

AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS E NÃO-RENOVÁVEIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS E NÃO-RENOVÁVEIS Laís Schiavon Da Rocha ¹ Rozanda Guedes Da Silva Costa ² O desenvolvimento econômico e os altos padrões de vida são processos complexos

Leia mais

UNICAMP IFGW Projeto de F 809. Energia Eólica. Nome do aluno: Bruno Ferreira de Camargo Yabu-uti RA: 008201 Nome do orientador: Pedro Raggio

UNICAMP IFGW Projeto de F 809. Energia Eólica. Nome do aluno: Bruno Ferreira de Camargo Yabu-uti RA: 008201 Nome do orientador: Pedro Raggio UNICAMP IFGW Projeto de F 809 Energia Eólica Nome do aluno: Bruno Ferreira de Camargo Yabu-uti RA: 008201 Nome do orientador: Pedro Raggio 1 1. Objetivos: -Construir um aparato que ilustre didaticamente

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

1.1 Poluentes atmosféricos. 1.2 Principais Poluentes Atmosféricos

1.1 Poluentes atmosféricos. 1.2 Principais Poluentes Atmosféricos 18 1. Introdução Nos últimos anos, o crescimento econômico dos países desenvolvidos provocou o aumento da demanda mundial por energia. Com esta também veio um forte aumento da dependência do petróleo e

Leia mais

Energia Renovável Fontes Alternativas de Energia Energias: Eólica e Solar.

Energia Renovável Fontes Alternativas de Energia Energias: Eólica e Solar. Energia Renovável Fontes Alternativas de Energia Energias: Eólica e Solar. Prof. Dr. Luiz Roberto Carrocci Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Campus de Guaratinguetá Definições a) Energia

Leia mais

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES GRUPO DE ESTUDOS DE GERAÇÃO HIDRÁULICA GGH É necessário o aprofundamento dos estudos para o uso de unidades geradoras hidráulicas que permitam a otimização do uso da água Geradores

Leia mais

BOMBEAMENTO DE ÁGUA COM ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

BOMBEAMENTO DE ÁGUA COM ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA BOMBEAMENTO DE ÁGUA COM ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Eng. Carlos Alberto Alvarenga Solenerg Engenharia e Comércio Ltda. Rua dos Inconfidentes, 1075/ 502 Funcionários - CEP: 30.140-120 - Belo Horizonte -

Leia mais

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos.

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. R O C H A DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. O petróleo e seus derivados têm a maior participação na

Leia mais

O mundo da energia...9 1. Uma presença universal... 10

O mundo da energia...9 1. Uma presença universal... 10 S UNIDADE 1 U M Á R I O O mundo da energia...9 1. Uma presença universal... 10 ENERGIA, SEMPRE MUDANDO DE FORMA...11 ENERGIA AO LONGO DA HISTÓRIA...16 NA VIDA MODERNA...18 Buscando a sustentabilidade...20

Leia mais

Aparecida Rosária Luiz da Silva Curso Online Gestão de Resíduos Urbanos CENED. Energia Eólica. Santo André 28/05/2007

Aparecida Rosária Luiz da Silva Curso Online Gestão de Resíduos Urbanos CENED. Energia Eólica. Santo André 28/05/2007 Aparecida Rosária Luiz da Silva Curso Online Gestão de Resíduos Urbanos CENED Energia Eólica Santo André 28/05/2007 Aparecida Rosária Luiz da Silva Energia Eólica Trabalho de Conclusão do Curso Online

Leia mais

Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional

Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional Fimai/Simai/ Câmara Ítalo - Brasileira Elaborada por: Eng. Marcio Takata Novembro/ 2010 Contexto Fonte: Apresentação Solvis Energia - Tendências

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares Ciências Militares no Século XXI Situação Atual e Desafios Futuros Geopolítica dos Recursos Naturais Fontes Alternativas

Leia mais

Turbocompressores Holset

Turbocompressores Holset Turbocompressores Holset ...Só pode ser Holset Turbocompressores Holset Os turbocompressores Holset são sinônimos de excelência em turbomáquinas e em manipulação de ar em todo o mundo. Projetados e fabricados

Leia mais

Fique ligado na energia!

Fique ligado na energia! A U A UL LA 3 Fique ligado na energia! Todos os processos vitais do planeta - circulação das águas e dos ventos, a fotossíntese, entre outros - dependem de energia. A principal fonte de energia na Terra

Leia mais

Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais.

Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais. Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Agrícola Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais. Robson

Leia mais

Armazenamento de energia: Tecnologias alternativas. Alberto Barbosa

Armazenamento de energia: Tecnologias alternativas. Alberto Barbosa Armazenamento de energia: Tecnologias alternativas Alberto Barbosa Crescimento da geração a partir de fontes renováveis Variabilidade da geração de electricidade das renováveis Constrangimentos de transmissão

Leia mais

ANÁLISE DE ESTABILIDADE DO STACKER RECLAIMER

ANÁLISE DE ESTABILIDADE DO STACKER RECLAIMER ANÁLISE DE ESTABILIDADE DO STACKER RECLAIMER Autor: ROCHA, Aline Fernandes; QUINTAO, Luciano de Oliveira; FONSECA, Petruska de Mello; MENDES, Tatiana Maria. Orientador: HABIBE, Alexandre Fernandes. Máquinas

Leia mais

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 Este boletim de engenharia busca apresentar informações importantes para conhecimento de SISTEMAS de RECUPERAÇÃO de ENERGIA TÉRMICA - ENERGY RECOVERY aplicados a CENTRAIS

Leia mais

Vantagens do Veículo Híbrido:

Vantagens do Veículo Híbrido: Vantagens do Veículo Híbrido: VANTAGENS PARA O OPERADOR É um veículo que não tem câmbio, sua aceleração e frenagem é elétrica, o motor a combustão, além de pequeno, opera numa condição ideal (rotação fixa).

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo. Brasil: vento, energia e investimento. São Paulo/SP 23 de novembro de 2007

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo. Brasil: vento, energia e investimento. São Paulo/SP 23 de novembro de 2007 O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Brasil: vento, energia e investimento São Paulo/SP 23 de novembro de 2007 Energia: importância e impactos A energia é um dos principais insumos da indústria

Leia mais

etanol e bioeletricidade!!). Ora a cana de açúcar se presta a ambas as tecnologias mencionadas. Ao converter açúcar em etanol, nas dornas de

etanol e bioeletricidade!!). Ora a cana de açúcar se presta a ambas as tecnologias mencionadas. Ao converter açúcar em etanol, nas dornas de Comentários sobre o Resumo do Segundo Seminário Internacional sobre Uso Eficiente do Etanol, realizado nos dias 17 e 18 de setembro de 2015, no Auditório do BNDES, Rio de Janeiro, RJ, organizado pelo INEE.

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Siemens Ltda. Av. Mutinga, 3800 05110-902 Pirituba São Paulo - SP Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Sustentabilidade e Eficiência Energética

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1) Geração e Transferência de Tecnologia 1.1) Estudo de viabilidade técnico-econômica de projetos Princípios fundamentais de aplicação de capital. Mecanismos de aplicação. Investimentos.

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Audiência Pública P - Senado Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle Brasília/DF 19 de junho de 2008 Energia: importância

Leia mais

1 Introdução simulação numérica termoacumulação

1 Introdução simulação numérica termoacumulação 22 1 Introdução Atualmente o custo da energia é um dos fatores mais importantes no projeto, administração e manutenção de sistemas energéticos. Sendo assim, a economia de energia está recebendo maior atenção

Leia mais

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL GESEL / SINERGIA / EDF A OPÇÃO NUCLEAR PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL Altino Ventura Filho Secretário de Planejamento

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA ELÉTRICA ANDERSON WESLLEY DA SILVA ZAMPOLI BRUNO MIGUEL ABIB FELIPE MOREIRA DAQUILA ANÁLISE DE DEMANDA DE ENERGIA

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

Conversão de Energia Térmica em Elétrica a partir da Biomassa

Conversão de Energia Térmica em Elétrica a partir da Biomassa Conversão de Energia Térmica em Elétrica a partir da Biomassa TECNOLOGIAS DISPONÍVEIS www.basesolidaenergia.com.br +55 41 3667 9014 Curitiba PR Objetivo O Objetivo desta apresentação é informar quais os

Leia mais

Eficiência e Inovação no sector da energia. Jorge Cruz Morais

Eficiência e Inovação no sector da energia. Jorge Cruz Morais Eficiência e Inovação no sector da energia Jorge Cruz Morais Paradigma do século XX Energia abundante Energia barata factores da alteração Preço dos combustíveis fósseis Aumento da Procura Emissões de

Leia mais

RELATÓRIO TENDÊNCIAS EMERGENTES GRUPOS GERADORES A GÁS, SOLUÇÕES CADA VEZ MAIS ACESSÍVEIS E ECOLÓGICAS INTRODUÇÃO

RELATÓRIO TENDÊNCIAS EMERGENTES GRUPOS GERADORES A GÁS, SOLUÇÕES CADA VEZ MAIS ACESSÍVEIS E ECOLÓGICAS INTRODUÇÃO TENDÊNCIAS EMERGENTES RELATÓRIO GRUPOS GERADORES A GÁS, SOLUÇÕES CADA VEZ MAIS ACESSÍVEIS E ECOLÓGICAS INTRODUÇÃO Tradicionalmente, a escolha entre geradores a diesel ou a gás tem sido relativamente simples.

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo Curso Técnico em Eletrotécnico. Cayo César Lopes Pisa Pinto. Usinas Termelétricas

Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo Curso Técnico em Eletrotécnico. Cayo César Lopes Pisa Pinto. Usinas Termelétricas Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo Curso Técnico em Eletrotécnico Cayo César Lopes Pisa Pinto Usinas Termelétricas Vitória 2008 Usinas Termelétricas Trabalho Apresentado à disciplina

Leia mais

Teoria das Descargas Parciais

Teoria das Descargas Parciais Teoria das Descargas Parciais Quando uma tensão é aplicada aos terminais de um equipamento elétrico que possui isolamento elétrico (dielétricos - ar, SF 6, óleo isolante, fenolite, resinas, vidros, etc.)

Leia mais

FICHA TÉCNICA Energia Solar Painéis Fotovoltaicos

FICHA TÉCNICA Energia Solar Painéis Fotovoltaicos FICHA TÉCNICA Energia Solar Painéis Fotovoltaicos Nº Pág.s: 6 nº 04 20. Novembro. 2006 Painéis Fotovoltaicos 01 Uma das tecnologias renováveis mais promissoras e recentes de geração de energia eléctrica

Leia mais

Conversão de Veículos Convencionais em Veículos Eléctricos

Conversão de Veículos Convencionais em Veículos Eléctricos Seminário: Mobilidade Eléctrica: O Veículo Viabilidade da transformação de Veículos Conversão de Veículos Convencionais em Veículos Eléctricos (Experiência adquirida na ESTGV) Vasco Santos (vasco@estv.ipv.pt)

Leia mais

Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Competência de área 1 Compreender as ciências naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas, percebendo seus papéis

Leia mais

Resultados dos Estudos Preliminares da Captura e Utilização de Biogás dos Aterros Sanitários de Uberaba e Santana do Paraíso

Resultados dos Estudos Preliminares da Captura e Utilização de Biogás dos Aterros Sanitários de Uberaba e Santana do Paraíso Resultados dos Estudos Preliminares da Captura e Utilização de Biogás dos Aterros Sanitários de Uberaba e Santana do Paraíso Belo Horizonte, 26 de Abril de 2011 Jim Michelsen SCS Engineers & Frederico

Leia mais

DESEMPENHO E EMISSÕES DE UM MOTOR DIESEL OPERANDO COM BAIXAS VAZÕES DE HIDROGÊNIO

DESEMPENHO E EMISSÕES DE UM MOTOR DIESEL OPERANDO COM BAIXAS VAZÕES DE HIDROGÊNIO DESEMPENHO E EMISSÕES DE UM MOTOR DIESEL OPERANDO COM BAIXAS VAZÕES DE HIDROGÊNIO Responsável pelo Projeto Luiz Augusto de Noronha Mendes FPT Industrial RESUMO Este trabalho apresenta um estudo sobre o

Leia mais

Aproveitamento dos Potenciais de Veículos Híbridos e da Mobilidade Elétrica

Aproveitamento dos Potenciais de Veículos Híbridos e da Mobilidade Elétrica Aproveitamento dos Potenciais de Veículos Híbridos e da Mobilidade Elétrica Implicações para Políticas de Transportes Pietro Erber 18/06/2012 Fluxo de Energia em Automóvel EUA/DOE 100 6 3 13 4 87 Emissões

Leia mais

A tecnologia ORC mais lucro, usando calor residual.

A tecnologia ORC mais lucro, usando calor residual. A tecnologia ORC mais lucro, usando calor residual. O processo de ciclo orgânico de Rankine (OCR) é similar ao ciclo básico de Rankine mas em vez de água utiliza um azeite orgânico em uma caldera de baixa

Leia mais

Eficiência Energética Aplicada na Indústria. Dr. Pedro Magalhães Sobrinho

Eficiência Energética Aplicada na Indústria. Dr. Pedro Magalhães Sobrinho Eficiência Energética Aplicada na Indústria Dr. Pedro Magalhães Sobrinho Eficiência 1 - Virtude de se obter um determinado efeito. 2 - Atitude, competência, eficácia em um cargo que se ocupa ou trabalho

Leia mais

GE Energy. Motores a gás. America Latina

GE Energy. Motores a gás. America Latina GE Energy Motores a gás America Latina 2012 Negócios de Motor a Gás da GE Funcionários: ~ 2.600 Operando em + de 100 países* Geração de Energia Compressão de Gás Recuperação de Calor Jenbacher, Waukesha

Leia mais

Energia nuclear 1 INTRODUÇÃO 2 FISSÃO NUCLEAR. leve usa como combustível o urânio 235 (também chamado de urânio enriquecido) e como

Energia nuclear 1 INTRODUÇÃO 2 FISSÃO NUCLEAR. leve usa como combustível o urânio 235 (também chamado de urânio enriquecido) e como 1 INTRODUÇÃO Energia nuclear Energia nuclear, energia liberada durante a fissão ou fusão dos núcleos atômicos. As quantidades de energia que podem ser obtidas mediante processos nucleares superam em muito

Leia mais

COGERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS

COGERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS COGERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS Compreenda a regulamentação referente à cogeração de energia e discuta possíveis mudanças as no setor Gabriel Barja São Paulo, outubro de 2006 Viabilidade Viabilidade

Leia mais

TOPOLOGIAS DE NOBREAK

TOPOLOGIAS DE NOBREAK TOPOLOGIAS DE NOBREAK O que é um Nobreak? Nobreaks são equipamentos que possuem a função de fornecer energia ininterrupta para a carga (computadores, servidores, impressoras, etc.). Além desta função,

Leia mais

Conceitos e definições do setor de gás natural

Conceitos e definições do setor de gás natural Conceitos e definições do setor de gás natural O que é o gás natural O gás natural é um combustível fóssil que se encontra na natureza, associado ou não ao petróleo, formado por hidrocarbonetos com predominância

Leia mais

Motores em miniatura proporcionam um grande desempenho para analisadores médicos

Motores em miniatura proporcionam um grande desempenho para analisadores médicos thinkmotion Motores em miniatura proporcionam um grande desempenho para analisadores médicos Os analisadores médicos são elementos fundamentais do setor de diagnósticos médicos. São ferramentas versáteis

Leia mais

Sensoriamento A UU L AL A. Um problema. Exemplos de aplicações

Sensoriamento A UU L AL A. Um problema. Exemplos de aplicações A UU L AL A Sensoriamento Atualmente, é muito comum nos depararmos com situações em que devemos nos preocupar com a segurança pessoal e de nossos bens e propriedades. Daí decorre a necessidade de adquirir

Leia mais

USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA. Lisandra C. Kaminski

USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA. Lisandra C. Kaminski USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA Lisandra C. Kaminski Casca de café Estudo realizado em 2008, pelo agrônomo Luiz Vicente Gentil, da UnB. Pode ser uma excelente opção como substituição

Leia mais

CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS

CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS CAPÍTULO 10 ENERGIAS RENOVÁVEIS FONTES ALTERNATIVAS. O Sol, o vento, os mares...fontes naturais de energia que não agridem o meio ambiente. Será viável utilizá-las? A Energia renovável é aquela que é obtida

Leia mais

RIELLO ELETTRONICA. Flywheel armazenamento energético

RIELLO ELETTRONICA. Flywheel armazenamento energético RIELLO ELETTRONICA Flywheel armazenamento energético REDES LOCAIS (LAN) ServidoreS DATA CENTERS DISPOSITIVOS DE TELECOMU- NICAÇÃO E-BUSINESS (Parques de Servidores, ISP/ ASP/POP) PROCESSOS INDUSTRIAIS

Leia mais

Introdução. Aplicações

Introdução. Aplicações Motor de Passo Introdução Os motores de passo preenchem um nicho único no mundo dos motores controlados. Estes motores são usualmente empregados em aplicações de medição e de controle. Aplicações Aplicações

Leia mais