Relatório da prática/proposta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório da prática/proposta"

Transcrição

1 Relatório da prática/proposta 1.Nome da pratica/ proposta inovadora: Projeto de Digitalização de Imagens Radiológicas na Rede Pública de Saúde de Naviraí 2.Caracterização da situação anterior: O município de Naviraí, conta com uma rede pública de 10 ESF, 1 Centro de Especialidades Médicas (CEM), 1 Centro de Saúde, e 1 Hospital Municipal. O serviço de radiologia situa-se no Hospital Municipal com 1 aparelho de raio-x, 1 aparelho de raio-x e 1 Mamógrafo no Centro de Especialidades Médicas, sendo estes operando o método convencional de radiografia, utilizando o processamento químico e o uso de filmes radiográficos, os quais alem de serem nocivos ao meio ambiente, possuem um custo relativamente alto, e muitas vezes era necessário várias tomadas radiográficas do mesmo paciente. Os exames de raio-x não eram laudados, pois não há no município o profissional médico radiologista, apenas as mamografias, onde eram encaminhados os filmes radiológicos para o profissional em outra cidade laudar. O que tornava o serviço muito lento, pois o resultado demorava muito para chegar nas mãos dos pacientes. Naviraí possui uma população estimada de (2014), localizada há 363 km da capital do estado, Campo Grande, e há 139 km de Dourados, município de referência, sede da macrorregião. Distância esta que dificulta o envio de filmes radiológicos para análise e laudo do radiologista, tornando o serviço moroso, já que o município não dispõe de médico radiologista residente no próprio município. 3.Descrição da prática/ proposta inovadora: Projeto de Digitalização de Imagens Radiológicas na Rede Pública de Saúde de Naviraí Objetivos que se propõe e resultados visados: Proporcionar maior resolutividade nos serviços de radiologia, melhorando a qualidade da imagem, possibilitando maior agilidade nos diagnósticos, reduzindo os custos operacionais, integrando toda a rede de saúde e protegendo o meio ambiente.

2 3.2.Público-alvo da prática/proposta inovadora: Rede de Saúde de Naviraí, composta por 1 Hospital Geral (Hospital Municipal de Naviraí- Antonio Augusto dos Santos Virote ), 10 ESF, 1 Centro de Especialidades Médicas (CEM), 1 Centro de Saúde. 3.3.Concepção e trabalho em equipe: A Gerência de Saúde a fim de tornar o serviço de radiologia mais resolutivo e com mais qualidade, propõe a implantação da digitalização das imagens radiológicas no Hospital Municipal e Centro de Especialidade Médicas, unidades esta que possuem o aparelho de raiox e mamógrafo, possibilitando o acesso dessas imagens em qualquer consultório médico da rede de saúde pública. O processo de digitalização das imagens se dá a partir da utilização de um chassi sem película, substituindo-a por uma placa de captação de imagem, a qual é uma tela de reforço especial reutilizável que utiliza fósforos foto estimuláveis de armazenamento que são capazes de reter uma imagem. Ao incidir o raio-x, os elétrons que estão dentro dos cristais de fósforo são excitados e captados num estado de energia superior semi-estável, que é convertida numa imagem formada por energia armazenada. Uma vez posto o chassis no digitalizador, este explora as linhas da placa de imagem que libera os elétrons emitindo luz visível de cor azul. A intensidade da luz que a placa emite é proporcional à quantidade de raio-x que incidiu. Esta Luz por sua vez é captada por um scanner e é transformada em um sinal elétrico analógico que, por sua vez, é convertido em um sinal digital interpretado por um software que reconstrói a imagem digitalmente. Este processo de dá nas Unidades Executoras CEM e Hospital Municipal, que através de um servidor transfere as imagens geradas para um software que as distribuem através de um software para todas as Estações de Visualização de Exames. Este software permite ainda que o técnico trabalhe a imagens fazendo cortes, ampliações entre outros recursos fotográficos, melhorando a qualidade da imagem. Este recurso também é permitido nas estações de visualizações. Além de a imagem estar na rede, o mecanismo permite a gravação e o arquivamento das imagens em CD, sendo disponibilizada para o paciente, podendo ser resgatada de qualquer computador. O atual sistema digital permite a integração entre as unidades de saúde, possibilitando a economia na quantidade de tomadas pelo mesmo paciente, garantia no acesso de qualquer

3 estação de visualização, laudo pelo radiologista em qualquer lugar no Brasil em tempo real, e a melhora na qualidade da imagem tornando o serviço de radiologia mais resolutivo 3.4. Ações e etapas da implementação: Contratação de Empresa Especializada na Digitalização de Imagens Radiológicas; Reuniões com as equipes gerenciais da Gerência de Saúde, Centro de Especialidades Médicas, Hospital Municipal, e Núcleo de Informática, para definições estratégicas de implantação do sistema, fluxo de trabalho unidade executora, central de laudos, unidade solicitante, definição de responsáveis, agenda de implantação, adequações nas unidades referente a estrutura de comunicação e informática. Recebimento e armazenamento de equipamentos pelas unidades; Adequação das unidades executoras, CEM e Hospital Municipal; Operacionalização de Treinamento (CR e PACS); Vistoria nas estruturas das unidades de saúde; Link de dados, local de instalação; Processo de implantação nas unidades executoras (CR/PACS); Processo de implantação nas unidades solicitantes (estações de visualização de exames) nas 10 ESFs, Consultórios e Clínicas do Hospital Municipal; Treinamento das equipes nas Estações de Visualização de Exames : Unidades executoras (técnicos de raio-x e mamografia, administrativos do serviço de radiologia, equipe auxiliar, técnicos e enefermeiros, médicos solicitantes); Central de Laudos (médico radiologista e equipe de digitação); Unidades Solicitantes ( Administrativos, equipe auxiliar, técnicos e enfermeiros, médicos solicitantes; 4.Recursos utilizados: 4.1. Descrição dos recursos humanos, financeiros, materiais, tecnológicos, entre outros Recursos Humanos

4 Foram utilizados os recursos humanos já existentes na rede de saúde: Técnicos de radiologia; Administrativos; Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros; Médicos; Contratação do profissional Médico Radiologista, residente em outro domicílio Recursos Financeiros Os recursos financeiros para o pagamento da empresa especializada, são provenientes de recursos próprios do município Recursos Materiais e Tecnológicos Materiais fornecidos pela Empresa Especializada: Servidor de PACS- 01; Servidor de transferências de Imagens- 01; Estação de Interpretação para exames-01; Estação de Visualização de exames-18; Estação de digitação-01; Estação de serviços de impressão e gerenciamento-02; Monitor de Vídeo LCD de 05 megapixels-01; Monitor de Vídeo de 21 polegadas-19; Switch 16 portas Gigabit Ethernet-02; Nobreak 600 VA-20; Nobreak 1500 VA-02; Nobreak 2000 VA -01;

5 Leitora de Exames de Raio-x e Mamografia-01; Leitora de Exames de Raio-X-01; Impressora de Papel A4-02; Materiais fornecidos pelo Município de Naviraí: Materiais tecnológicos, como cabo de rede, CDs, Links Internet Por que considera que houve utilização eficiente dos recursos na prática\proposta A implantação do sistema digital possibilita ao serviço de radiologia inúmeras vantagens. Dentre elas, provavelmente uma das maiores é qualidade da imagem possibilitando um diagnóstico mais preciso, e maior agilidade no processo de trabalho, garantindo a visualização pelo profissional em qualquer computador. Soluções como esta, trazem um aumento da de produtividade e redução dos custos operacionais por dispensarem a impressão de filmes, e o processamento químico. Ao consultar o paciente o médico de qualquer unidade de saúde acessa o sistema e obtém a imagem de raio-x, bem como o profissional radiologista. 5. Caracterização da situação atual: 5.1. Mecanismos ou métodos de monitoramento e avaliação de resultados e indicadores utilizados: O processo de avaliação do Sistema de Digitalização de imagens será contínuo e sistemático, envolvendo a participação de todos, técnicos de radiologia, médicos, equipe auxiliar e o paciente Resultados quantitativos e qualitativos concretamente mensurados: Diagnósticos mais precisos; Agilidade nos diagnósticos; Avanço no processo de trabalho, tanto para o técnico de radiologia quanto para o médico; Eliminação de custos de filmes e processadoras;

6 Laudos em tempo real; Armazenamento das imagens em arquivo digital; Comunicação com outros profissionais pelo uso da Internet; Redução do tempo de atendimento e de repetições devido à falhas no processamento; Obtenção de cópias de imagem sem a necessidade de novas tomadas radiográficas. 6. Lições aprendidas: 6.1. Soluções adotadas para a superação dos principais obstáculos encontrados: Por ser um sistema que integra toda rede de saúde, a adequação dos ambientes nas unidades de saúde, como a instalação de internet em locais que não possuíam instalação de computadores nos consultórios médicos, foram pontos que dificultaram o processo de implantação e aumentaram o custo do sistema, pois tudo isso teve que ser adquirido Fatores críticos de sucesso: Fatores que contribuíram para o sucesso da prática foram: Aceitação do novo sistema por toda equipe; Qualidade dos equipamentos adquiridos; Assistência técnica total pela empresa especializada; A contratação do profissional radiologista para emissão dos laudos; Empenho da atual administração em dispensar recursos para o custeio do sistema.

7 6.3. Por que a prática pode ser considerada uma inovação? A Digitalização de Imagens Radiológicas na Rede Pública de Saúde, principalmente no interior, é algo inovador, pois sistemas como estes são vistos comumente na rede privada, e em grandes centros. A modernização dos serviços de radiologia colocou o município na vanguarda na realização de diagnóstico por imagem na rede pública, serviço que até o momento existia apenas na capital, Campo Grande.

HOSPITAL DE CLÍNICAS DR. RADAMÉS NARDINI

HOSPITAL DE CLÍNICAS DR. RADAMÉS NARDINI HOSPITAL DE CLÍNICAS DR. RADAMÉS NARDINI PROJETO REVELAÇÃO DE IMAGEM DIAGNÓSTICA DIGITALIZADA ECIMARA DOS SANTOS SILVA Email: e.santos@hospitalnardini.org.br Telefone: (11) 4547-6906 Cel. (11) 98697-6908

Leia mais

RADIOLOGIA DIGITAL. Conceitos Básicos. Eizo Soluções Médicas

RADIOLOGIA DIGITAL. Conceitos Básicos. Eizo Soluções Médicas Eizo Soluções Médicas Conceitos Básicos RADIOLOGIA DIGITAL Entenda os conceitos, termos e a história da radiologia ; os benefícios, desafios e o futuro da radiologia digital INTRODUÇÃO Para profissionais

Leia mais

Radiografia Industrial MANFRED RONALD RICHTER

Radiografia Industrial MANFRED RONALD RICHTER MANFRED RONALD RICHTER 1. Princípios Radiografia Industrial OBJETIVO Verificação da existência de descontinuidades internas em materiais opacos pelo uso das radiações X ou (gama), que incidem em um dado

Leia mais

PACS. III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica. Santa Casa de Porto Alegre, RS. 24 de Novembro de 2012

PACS. III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica. Santa Casa de Porto Alegre, RS. 24 de Novembro de 2012 PACS III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica Santa Casa de Porto Alegre, RS 24 de Novembro de 2012 III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica PACS - Agenda Histórico Workflow Modalidades

Leia mais

SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DA SECRETARIA DA SAUDE PROJETO DE TRABALHO

SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DA SECRETARIA DA SAUDE PROJETO DE TRABALHO SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DA SECRETARIA DA SAUDE PROJETO DE TRABALHO INTRODUÇÃO O avanço da tecnologia trouxe inúmeros benefícios à população. Quando usada de maneira saudável e inteligente, auxilia na

Leia mais

Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL

Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL Hospital de Clínicas de Porto Alegre Ministério da Educação Responsável: Sérgio Carlos Eduardo Pinto

Leia mais

A Empresa. Missão. Serviços. Soluções. Planos Diretores. Soluções de tecnologia para o seu negócio

A Empresa. Missão. Serviços. Soluções. Planos Diretores. Soluções de tecnologia para o seu negócio Soluções de tecnologia para o seu negócio A Empresa Missão A FIVIT Technologies é uma empresa que atua na Gestão, Planejamento Estratégico e Fornecimento de Soluções de Tecnologia da Informação, focadas

Leia mais

DIGITAL. PODEROSO. PERSONALIZADO.

DIGITAL. PODEROSO. PERSONALIZADO. Sistema Vita CR, DRX-1 e software Image Suite Soluções veterinárias DIGITAL. PODEROSO. PERSONALIZADO. Soluções projetadas com as necessidades veterinárias no pensamento. AGORA CHEGOU O MOMENTO DE PASSAR

Leia mais

Hospitalares(HIS) com o. e Arquivamento de Imagens Médicas(PACS) Serviço de Informática - SINFO

Hospitalares(HIS) com o. e Arquivamento de Imagens Médicas(PACS) Serviço de Informática - SINFO Integração do Sistema de Informações Hospitalares(HIS) com o Sistema de Transmissão, Distribuição e Arquivamento de Imagens Médicas(PACS) Serviço de Informática - SINFO Instituto tuto do Coração de São

Leia mais

Profº. Emerson Siraqui

Profº. Emerson Siraqui RADIOLOGIA DIGITAL Profº. Emerson Siraqui Nome: Emerson Siraqui Formação Acadêmica: Graduação: Tecnólogo em Radiologia Médica-FASM Especialização: APRESENTAÇÃO Operacionalidade e Capacitação em aparelhos

Leia mais

INTEGRAÇÃO DOS HOSPITAIS, AMBULATÓRIOS E CENTROS PÚBLICOS DE SAÚDE DO ESTADO COM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE IMAGENS MÉDICAS

INTEGRAÇÃO DOS HOSPITAIS, AMBULATÓRIOS E CENTROS PÚBLICOS DE SAÚDE DO ESTADO COM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE IMAGENS MÉDICAS INTEGRAÇÃO DOS HOSPITAIS, AMBULATÓRIOS E CENTROS PÚBLICOS DE SAÚDE DO ESTADO COM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE IMAGENS MÉDICAS Introdução O objetivo deste trabalho é apresentar um modelo de central de laudos

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS APARELHOS DE RAIOS-X

A EVOLUÇÃO DOS APARELHOS DE RAIOS-X A EVOLUÇÃO DOS APARELHOS DE RAIOS-X JEFERSON MIGUEL LEITE CASTILHO Discente do Curso de Tecnologia em Radiologia das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS CAMILA ALVES REZENDE LOPRETO Docente Esp.

Leia mais

Agilizando o compartilhamento de imagens médicas com uso de tecnologia baseada na nuvem

Agilizando o compartilhamento de imagens médicas com uso de tecnologia baseada na nuvem DG DICOM GRID BRASIL www.dicomgrid.com.br Agilizando o compartilhamento de imagens médicas com uso de tecnologia baseada na nuvem A DICOM GRID BRASIL TEM UMA SOLUÇÃO EM UMA SÓ PLATAFORMA PARA SUAS NECESSIDADES

Leia mais

Scanner de películas de memória VistaScan Mini pequeno, mas forte

Scanner de películas de memória VistaScan Mini pequeno, mas forte Scanner de películas de memória VistaScan Mini pequeno, mas forte Ar comprimido Aspiração Imagiologia Conservação dos dentes Higiene A nova dimensão do diagnóstico radiográfico Chairside O scanner de películas

Leia mais

PROJETOS SISTEMAS DE CAPTURAS DE VÍDEO

PROJETOS SISTEMAS DE CAPTURAS DE VÍDEO PROJETOS SISTEMAS DE CAPTURAS DE VÍDEO PROJETOS ESPECIAIS : MODALIDADES MÉDICAS CAPTURA DE IMAGENS. Criamos uma linha de produtos denominado PROCapVG para a utilização em serviços de captura de imagens

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAZINHO DIRETORIA DE LICITAÇÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAZINHO DIRETORIA DE LICITAÇÕES ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAZINHO DIRETORIA DE LICITAÇÕES CONTRATO Nº 043/2016 Processo Licitatório nº 018/2016. Pregão Presencial nº 013/2016. O MUNICÍPIO DE CARAZINHO/RS,

Leia mais

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE UM SISTEMA INFORMÁTICO

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE UM SISTEMA INFORMÁTICO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DE UM SISTEMA INFORMÁTICO Nesta apresentação, aprenderá a reconhecer os principais periféricos ou dispositivos de entrada/saída de dados/informação. 23-10-2008 1 DISPOSITIVOS

Leia mais

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes pagadoras e a exigência dos pacientes por serviços

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE VANTAGENS COMPETITIVAS DA DIGITALIZAÇÃO DE EXAMES RADIOLÓGICOS EM CLÍNICAS E HOSPITAIS Por: Hernani da Silva Pontes Orientador

Leia mais

Sistemas de Informações Hospitalares Imagens Armazenamentos. Prof.: Edson Wanderley

Sistemas de Informações Hospitalares Imagens Armazenamentos. Prof.: Edson Wanderley Sistemas de Informações Hospitalares Imagens Armazenamentos Prof.: Edson Wanderley O que é um Sistema de Informação Hospitalar É um software que tem a finalidade de gerenciar um ou diversos setores de

Leia mais

A participação do radiologista no controle da qualidade da mamografia

A participação do radiologista no controle da qualidade da mamografia VII Encontro Nacional para o Controle do Câncer de Colo do Útero e de Mama QUALIDADE DA MAMOGRAFIA A participação do radiologista no controle da qualidade da mamografia Objetivo - Roteiro Descrever as

Leia mais

MEDWARE Sistemas Médicos Ltda

MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Empresa MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Medware Sistemas Médicos é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltada para a criação de soluções de informática para a área médica. Criada em meados da

Leia mais

Empresa GÊNIO INFORMÁTICA

Empresa GÊNIO INFORMÁTICA 0 Empresa Com mais de 15 anos de experiência no mercado, GÊNIO INFORMÁTICA é líder em seu segmento e se destaca na prestação de serviços em redes de computadores e instalação de CFTV (Câmeras de segurança).

Leia mais

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente Documentos formam a grande massa de conhecimentos de uma organização seja ela privada ou pública, esses documentos em sua maioria são parte do seu patrimônio. A Gestão

Leia mais

VistaScan Combi View Eficiência com precisão

VistaScan Combi View Eficiência com precisão VistaScan Combi View Eficiência com precisão O novo digitalizador de placas de fósforo com tela touch screen para todos os formatos Ar comprimido Aspiração Imagiologia Tratamento Higiene Placas de fósforo

Leia mais

PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE

PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE Versão 1.0 Data: 09/12/2013 Desenvolvido por: - TI Unimed Rio Verde 1 ÍNDICE 1. Objetivo... 4 2. Requsitos de Infraestrutura

Leia mais

Eletroforese por Scanner - SEA. Análise de eletroforese por scanner. Software dedicado a rotinas de análise eletroforéticas.

Eletroforese por Scanner - SEA. Análise de eletroforese por scanner. Software dedicado a rotinas de análise eletroforéticas. Eletroforese por Scanner - SEA Análise de eletroforese por scanner. Software dedicado a rotinas de análise eletroforéticas. Muito simples de usar e extremamente rápido. Acompanha manual muito bem detalhado

Leia mais

Validação. Revalidação

Validação. Revalidação NORMAS BÁSICAS PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA Validação Revalidação 1) Médico Responsável pelo Serviço 1.1. Membro Titular do CBR, SBM ou FEBRASGO. 1.2. Título de Especialista em

Leia mais

CONDERG - CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA CONDERG HOSPITAL REGIONAL. Divinolândia, 29 de janeiro de 2010

CONDERG - CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA CONDERG HOSPITAL REGIONAL. Divinolândia, 29 de janeiro de 2010 Divinolândia, 29 de janeiro de 2010 Prezados senhores interessados, Esta comissão de Julgamento de Licitação do Conderg Hospital Regional de Divinolândia, esclarece através deste, alteração feita no Edital

Leia mais

Estrutura do Curso...

Estrutura do Curso... Radiologia Digital Aula 2 Prof. Walmor Cardoso Godoi, M.Sc. http://www.walmorgodoi.com Estrutura do Curso... 1. Introdução à Radiologia Digital 2. A imagem digital e etapas de PDI 3. Equipamento - Detectores

Leia mais

SECRETARIA DE FAZENDA - DF SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DE DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO.

SECRETARIA DE FAZENDA - DF SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DE DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO. SECRETARIA DE FAZENDA - DF SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DE DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO. 1 Marcelo Herbert de Lima Chefe do Núcleo de Controle da Produção DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO. 2 1 Roteiro A Secretaria

Leia mais

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam.

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam. 1 - APRESENTAÇÃO Este descritivo tem como objetivo, apresentar o Sistema de Identificação de Visitantes enfocando suas funcionalidades e condições técnicas necessárias de implantação. Vantagens do Sistema

Leia mais

Organização de arquivos e pastas

Organização de arquivos e pastas Organização de arquivos e pastas Pasta compara-se a uma gaveta de arquivo. É um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. As pastas podem conter diversas subpastas. Definir a melhor forma de armazenamento

Leia mais

Apresentação da VEPRO - Produtos

Apresentação da VEPRO - Produtos Apresentação da VEPRO - Produtos R. Ramires 3 de Janeiro de 2007 Índice 1 Sala de Operações 2 Estações de Diagnóstico, Aquisição e Arquivo 3 Arquivo 4 RobotCD/DVD 5 Scanners, Software e Impressoras Sala

Leia mais

Aplicações de GED. Aplicações de GED. Document imaging. Document imaging

Aplicações de GED. Aplicações de GED. Document imaging. Document imaging Aplicações de GED Processamento, arquivamento e recuperação de documentos (Document Imaging) Gerenciamento de documentos (Document Management) Sistema de Gerenciamento de documentos técnicos (engineering

Leia mais

Manual Operacional do PROESF Fase 2 Revisão 1 Volume 4 SUMÁRIO

Manual Operacional do PROESF Fase 2 Revisão 1 Volume 4 SUMÁRIO !!! SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1 LINHAS DE AÇÃO FINANCIÁVEIS: COMPONENTE III... 4 2 LISTA POSITIVA... 11 2.1.1 INDICADORES DE DESEMPENHO FEDERAL COMPONENTE III. 13 2.1.2 INDICADORES DE GATILHO DA FASE 2 PARA

Leia mais

Imagem digital - 1. A natureza da imagem fotográfica. A natureza da imagem fotográfica

Imagem digital - 1. A natureza da imagem fotográfica. A natureza da imagem fotográfica A natureza da imagem fotográfica PRODUÇÃO GRÁFICA 2 Imagem digital - 1 Antes do desenvolvimento das câmeras digitais, tínhamos a fotografia convencional, registrada em papel ou filme, através de um processo

Leia mais

Produtos ehealth. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais

Produtos ehealth. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais Produtos ehealth Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais 1 Participação da Telefônica Vivo nas Instituições de Saúde TIC TIC TIC TIC Telemedicina TIC Telemedicina Desenvolvimento de

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPOSIÇÕES MÉDICAS EM MAMOGRAFIA DIGITAL. Sergio R. Oliveira¹; Natalia O. Mantuano²; Afonso S. Albrecht² e Leonardo S.

ANÁLISE DAS EXPOSIÇÕES MÉDICAS EM MAMOGRAFIA DIGITAL. Sergio R. Oliveira¹; Natalia O. Mantuano²; Afonso S. Albrecht² e Leonardo S. International Joint Conference RADIO 2014 Gramado, RS, Brazil, Augustl 26-29, 2014 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA - SBPR ANÁLISE DAS EXPOSIÇÕES MÉDICAS EM MAMOGRAFIA DIGITAL Sergio R. Oliveira¹;

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTUDO TÉCNICO PRELIMINAR DA CONTRATAÇÃO 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Aquisição de sistema de monitoramento por câmeras para todo o IFRO 2. DEFINIÇÃO E ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.: Lillian Alvares Aspectos Gerais O uso da tecnologia digital traz grandes perspectivas de trabalho para os arquivos

Leia mais

SAÚDE. Coordenador: Liliane Espinosa de Mello

SAÚDE. Coordenador: Liliane Espinosa de Mello Coordenador: Liliane Espinosa de Mello SAÚDE Visão: Que Santa Maria seja o principal Polo na Área de Saúde do interior do Rio Grande do Sul, contribuindo para a melhor qualidade de vida da população da

Leia mais

Prescrição Digital com Assinatura Biométrica

Prescrição Digital com Assinatura Biométrica Prescrição Digital com Assinatura Biométrica Prescrição Digital Solução Web Prescrição Digital ϡ A área da saúde através da classe médica, farmácias e drogarias tem investido em Tecnologia da Informação

Leia mais

Tecnologia a serviço da saúde.

Tecnologia a serviço da saúde. Tecnologia a serviço da saúde. A Diebold A Diebold é uma empresa multinacional, especializada em automação bancária, segurança eletrônica e líder mundial no fornecimento de equipamentos de autoatendimento.

Leia mais

GERENCIAMENTO DE IMAGENS DE DOCUMENTOS ATRAVÉS DE SOLUÇÃO HÍBRIDA NA SEFAZ/RS

GERENCIAMENTO DE IMAGENS DE DOCUMENTOS ATRAVÉS DE SOLUÇÃO HÍBRIDA NA SEFAZ/RS SUPERVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE MICROFILMAGENS GERENCIAMENTO DE IMAGENS DE DOCUMENTOS ATRAVÉS DE SOLUÇÃO HÍBRIDA NA SEFAZ/RS EDOC 2012 PORTO ALEGRE 1 SETOR DE MICROFILMAGENS Na década de 70, criação

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial NR 07-PCMSO-Quadro II-Parâmetros para Monitorização PORTARIA SIT nº 223/2011-DOU:

Leia mais

Instruções para o preenchimento da planilha de desfazimento Sumário

Instruções para o preenchimento da planilha de desfazimento Sumário Instruções para o preenchimento da planilha de desfazimento Sumário 1 - Introdução...3 2 Como preencher a planilha de desfazimento...3 3 Aba Informações do órgão...4 4 Aba CPU...5 4.1 Item (CPU)...5 4.2

Leia mais

DISPLAYS. Prospecto inteligente

DISPLAYS. Prospecto inteligente DISPLAYS Monitores de diagnóstico médico Prospecto inteligente Monitor médico completo Soluções para a maioria dos usuários Soluções para diagnósticos médicos completas e prontas para usar, do mesmo fornecedor.

Leia mais

Soluções de Tecnologia para Área de Saúde

Soluções de Tecnologia para Área de Saúde Soluções de Tecnologia para Área de Saúde Sobre a IT Care: A IT Care Technologies é uma empresa de capital nacional atendendo a todos os segmentos de mercado (financeiro, industrial, corporativo, educacional),

Leia mais

Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas

Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas Vágner Nepumuceno Guimarães Orient.: Paulo Eduardo Ambrósio Introdução O avanço tecnológico vem influenciando cada vez mais na área médica.

Leia mais

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos DOC MQB -02 MQB.pdf 1/5 Cargo: Assistente de Laboratório 1. Planejar o trabalho de apoio do laboratório: Interpretar ordens de serviços programadas, programar o suprimento de materiais, as etapas de trabalho,

Leia mais

PROJETO CONSULTA ÚNICA: METODOLOGIA PAUTADA NA RESOLUTIVIDADE.

PROJETO CONSULTA ÚNICA: METODOLOGIA PAUTADA NA RESOLUTIVIDADE. PROJETO CONSULTA ÚNICA: METODOLOGIA PAUTADA NA RESOLUTIVIDADE. Caracterização da situação anterior Em 2013, a Secretaria de Saúde Pública de Campo Grande (SESAU) detectou déficit de profissionais ginecologistas/obstetras

Leia mais

PACS - Um Conceito Obsoleto?

PACS - Um Conceito Obsoleto? Cyclops LAPIX - INE - UFSC PACS - Um Conceito Obsoleto? Dr rer nat Aldo von Wangenheim Projeto Cyclops Laboratório rio de Telemedicina Hospital Universitário rio Ernani de São Thiago Universidade Federal

Leia mais

Princípio da formação de imagem e sua aplicação na cardiologia intervencionista. Patrícia Lopes Barbosa patricialb7@gmail.com

Princípio da formação de imagem e sua aplicação na cardiologia intervencionista. Patrícia Lopes Barbosa patricialb7@gmail.com Princípio da formação de imagem e sua aplicação na cardiologia intervencionista Patrícia Lopes Barbosa patricialb7@gmail.com Produção dos raios X Na Cardiologia Intervencionista não existem fontes naturais

Leia mais

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital. Unidade de Aprendizagem Radiológica. Professor Paulo Christakis

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital. Unidade de Aprendizagem Radiológica. Professor Paulo Christakis Radiologia Digital Unidade de Aprendizagem Radiológica Princípios Físicos da Imagem Digital Professor Paulo Christakis 1 Em sistemas digitais de imagens médicas, as mudanças não se apresentam somente no

Leia mais

+O O ESTADO DA ARTE NA RADIOLOGIA NO SÉC. XXI

+O O ESTADO DA ARTE NA RADIOLOGIA NO SÉC. XXI + V JORNADAS DE RADIOLOGIA +O O ESTADO DA ARTE NA RADIOLOGIA NO SÉC. XXI 21-10-2011 Joana Santos + Introdução A evolução tecnológica na Radiologia tem sido exponencial; Faz parte do Perfil Profissional

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

ARQUIVOLOGIA - TIPOLOGIAS DOCUMENTAIS E SUPORTES FÍSICOS. Prof. Antonio Victor Botão

ARQUIVOLOGIA - TIPOLOGIAS DOCUMENTAIS E SUPORTES FÍSICOS. Prof. Antonio Victor Botão ARQUIVOLOGIA - TIPOLOGIAS DOCUMENTAIS E SUPORTES FÍSICOS Prof. Antonio Victor Botão TÉCNICAS MODERNAS DE ARQUIVAMENTO Anteriormente tratamento somente de suporte papel em arquivos, os materiais especiais

Leia mais

NORMAS BÁSICAS PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA

NORMAS BÁSICAS PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA NORMAS BÁSICAS PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA Validação Revalidação (versão atualizada: 27.03.15) O Programa de Certificação de Qualidade em Mamografia do CBR, para

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014 (Publicado no D.O.U. de 17 dez 2014, Seção I, p. 157-158) Define e normatiza a Telerradiologia e revoga a Resolução CFM nº 1890/09, publicada no D.O.U. de 19 janeiro de 2009,

Leia mais

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Multiplexadores Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Transmissor 1 Receptor 1 Transmissor 2 Multiplexador Multiplexador Receptor 2 Transmissor 3 Receptor 3 Economia

Leia mais

Resolução CFM Nº 2107 DE 25/09/2014 Publicado no DO em 17 dez 2014

Resolução CFM Nº 2107 DE 25/09/2014 Publicado no DO em 17 dez 2014 Resolução CFM Nº 2107 DE 25/09/2014 Publicado no DO em 17 dez 2014 Define e normatiza a Telerradiologia e revoga a Resolução CFM nº 1890/09, publicada no D.O.U. de 19 janeiro de 2009, Seção 1, p. 94-5p

Leia mais

Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios

Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios A Empresa MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Medware Sistemas Médicos é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltada para a criação

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA PARA FUNCIONÁRIOS IFPE AULA 06. Wilson Rubens Galindo

INFORMÁTICA BÁSICA PARA FUNCIONÁRIOS IFPE AULA 06. Wilson Rubens Galindo INFORMÁTICA BÁSICA PARA FUNCIONÁRIOS IFPE AULA 06 Wilson Rubens Galindo SITE DO CURSO: http://www.wilsongalindo.rg3.net Caminho: Cursos Informática Básica para Servidores Grupo de e-mail: ibps2010@googlegroups.com

Leia mais

Curso II. Portaria nº 1.224, 18.12.2013. Orientações sobre as normas de manutenção e guarda do acervo acadêmico das instituições de educação superior.

Curso II. Portaria nº 1.224, 18.12.2013. Orientações sobre as normas de manutenção e guarda do acervo acadêmico das instituições de educação superior. Curso II Portaria nº 1.224, 18.12.2013. Orientações sobre as normas de manutenção e guarda do acervo acadêmico das instituições de educação superior. KRÜGER, M.H. MAIO/2014. Portaria nº 1.224, 18.12.2013.

Leia mais

Pós-Graduanda do Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço- UNIFESP Especialista em Informática em Saúde- Universidade

Pós-Graduanda do Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço- UNIFESP Especialista em Informática em Saúde- Universidade Pós-Graduanda do Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço- UNIFESP Especialista em Informática em Saúde- Universidade Aberta do Brasil UAB - UNIFESP Introdução Estuda a prevenção,

Leia mais

FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1

FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1 Nome da iniciativa inovadora: FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1 Painel de BI (Inteligência nos negócios) para publicação dos dados associados ao controle estadual Responsável pela Iniciativa

Leia mais

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Tipos de Justiça: Federal Estadual (Comum e Militar) Trabalho Eleitoral No TJMG Justiça Comum: 1ª e 2ª Instâncias Juizados Especiais

Leia mais

Hardware. Dispositivos de saída

Hardware. Dispositivos de saída 1 Dispositivos de saída Os dispositivos de saída permitem a comunicação no sentido do computador para o utilizador No quadro 3, são apresentados os principais dispositivos de saída relacionados com a reprodução

Leia mais

PROJETO DE GESTÃO DE APOIO À SAÚDE

PROJETO DE GESTÃO DE APOIO À SAÚDE PROJETO DE GESTÃO DE APOIO À SAÚDE maio/2015 CONSULTORIA DE PROJETOS Consultoria nasceu com o objetivo de ajudar as Prefeituras a: Captarem recursos junto ao BID. Criarem e viabilizarem projetos de investimentos.

Leia mais

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão 1 Diferenças entre o CCD e o Filme: O filme como já vimos, é uma película de poliéster, coberta em um dos lados por uma gelatina de origem animal com partículas

Leia mais

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente Documentos formam a grande massa de conhecimentos de uma organização seja ela privada ou pública, esses documentos em sua maioria são parte do seu patrimônio. A Gestão

Leia mais

Escola Superior de Saúde Os sistemas de informação e os meios complementares de diagnóstico

Escola Superior de Saúde Os sistemas de informação e os meios complementares de diagnóstico Escola Superior de Saúde Os sistemas de informação e os meios complementares de diagnóstico Divisão de Informática - António Cardoso Martins (informatica@hal.min-saude.pt) 1 O Hospital Amato Lusitano Castelo

Leia mais

Periféricos, dispositivos de entrada e dispositivos de saída

Periféricos, dispositivos de entrada e dispositivos de saída URCAMP Universidade da Região da Campanha Tecnologia da Informação Professor: Franco Sampaio Periféricos, dispositivos de entrada e dispositivos de saída Alunos: Geovani Silveira, Kellen Botino, Karen

Leia mais

Aula 01 Introdução à Informática. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br

Aula 01 Introdução à Informática. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br Aula 01 Introdução à Informática Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br Agenda da Aula Introdução à Informática; Dados x Informação; O Computador (Hardware); Unidades de medida.

Leia mais

Lacerda e Franze obtém economia significativa em custos de impressão com ECM/GED da SML Brasil

Lacerda e Franze obtém economia significativa em custos de impressão com ECM/GED da SML Brasil lacerda e franze Escritório de Advocacia Lacerda e Franze obtém economia significativa em custos de impressão com ECM/GED da SML Brasil CLIENTE Lacerda e Franze Advogados Associados V I S Ã O G E R A L

Leia mais

PLATAFORMA COMUM. UMA SOLUÇÃO DE SOFTWARE SIMPLES PARA MAIOR PRODUTIVIDADE. Software DIRECTVIEW V5 CR e DR

PLATAFORMA COMUM. UMA SOLUÇÃO DE SOFTWARE SIMPLES PARA MAIOR PRODUTIVIDADE. Software DIRECTVIEW V5 CR e DR Software DIRECTVIEW V5 CR e DR UMA SOLUÇÃO DE SOFTWARE SIMPLES PARA MAIOR PRODUTIVIDADE. Você pode confiar nos sistemas CR e DR da Carestream para captura de imagens de qualidade. Agora pode ter uma solução

Leia mais

Projetos desenvolvidos para o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e a o Hospital Escola de Uberlândia - UFU

Projetos desenvolvidos para o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e a o Hospital Escola de Uberlândia - UFU Projetos desenvolvidos para o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e a o Hospital Escola de Uberlândia - UFU AMBULATÓRIO Cadastro de paciente ( caso o paciente já tenha consultado no hospital

Leia mais

ENTENDA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA. O que é Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)?

ENTENDA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA. O que é Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)? O que é Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)? A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e) é um documento de validade exclusivamente digital, emitido e armazenado eletronicamente com o intuito de

Leia mais

1 Como seu Cérebro Funciona?

1 Como seu Cérebro Funciona? 1 Como seu Cérebro Funciona? UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (UFABC) O cérebro humano é capaz de processar as informações recebidas pelos cinco sentidos, analisá-las com base em uma vida inteira de experiências,

Leia mais

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE SAÚDE - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS"

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE SAÚDE - A SANTA MARIA QUE QUEREMOS 1 - Apoiar a construção coletiva e implementação do Plano Realizar a Conferência com uma ampla participação da comunidade Sugerir propostas não contempladas na proposta do Plano Conferência Municipal de

Leia mais

WeBX SeRviDOR DiCOM PARA ARMAzeNAMeNtO teleradiologia e DiStRiBUiÇÃO De imagem UM Para TODOS

WeBX SeRviDOR DiCOM PARA ARMAzeNAMeNtO teleradiologia e DiStRiBUiÇÃO De imagem UM Para TODOS WEBX SERVIDOR DICOM PARA ARMAZENAMENTO TELERADIOLOGIA E DISTRIBUIÇÃO DE IMAGEM UM Para TODOS O SERVIDOR iq-webx É UM SERVIDOR DE ARQUIVAMENTO DE IMAGENS... compatível com DICOM 3.0 e sistema de comunicação

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

Dispositivos de entrada, saída, entrada e saída

Dispositivos de entrada, saída, entrada e saída Dispositivos de entrada, saída, entrada e saída Classificação dos dispositivos (ou periféricos) ricos) Entrada Teclado Rato, touchpad, pointing device, track ball Scanner Câmaras digitais (fotográficas

Leia mais

Apresentação ANTECIPANDO TECNOLOGIAS

Apresentação ANTECIPANDO TECNOLOGIAS ANTECIPANDO TECNOLOGIAS Apresentação O WinCardio é composto por um eletrocardiógrafo USB em 12 derivações simultâneas, software compatível com Windows XP, Vista, Windows 7 e filtros digitais que garantem

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Os dados são gravados em um cartucho USB. Este modo de gravação oferece total proteção contra a perda

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS Como você avalia a marcação da a Consulta com biópsia positiva em dias úteis? SATISFAÇÃO + = 7 = 9,3% Como você avalia a marcação de consultas de retorno?

Leia mais

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Imagens Uma imagem é representada por uma matriz

Leia mais

CICLO DE INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA 14/07/2014. Infrahosp

CICLO DE INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA 14/07/2014. Infrahosp Infrahosp Julho 2014 1 Sumário Categoria:... 3 Temática... 3 Ementa... 3 Ideia... 4 Infrahosp... 4 Nome do Pré-Projeto:... 4 Órgão executor:... 4 Início / Término da implementação:... 4 Público-alvo:...

Leia mais

Apresentação. ECG Digital. Life Card. Telemedicina

Apresentação. ECG Digital. Life Card. Telemedicina ECG Digital Apresentação O WinCardio é composto por um eletrocardiógrafo USB em 12 derivações simultâneas, software compatível com Windows XP, Vista (32 bits), Windows 7 (32 bits) e filtros digitais que

Leia mais

O QUE O CIRURGIÃO DENTISTA PRECISA SABER SOBRE CERTIFICADO DIGITAL

O QUE O CIRURGIÃO DENTISTA PRECISA SABER SOBRE CERTIFICADO DIGITAL O QUE O CIRURGIÃO DENTISTA PRECISA SABER SOBRE CERTIFICADO DIGITAL Resumo A necessidade de comprovar a autenticidade de documentos e atribuir lhes um valor legal, seja através de uma assinatura de próprio

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

15DIGITAIS EM SUA CLÍNICA ODONTOLÓGICOS MOTIVOS P/ INTRODUZIR MODELOS

15DIGITAIS EM SUA CLÍNICA ODONTOLÓGICOS MOTIVOS P/ INTRODUZIR MODELOS MOTIVOS P/ INTRODUZIR MODELOS ODONTOLÓGICOS 15DIGITAIS EM SUA CLÍNICA gerar modelos digitais 3D, sem necessariamente precisar abandonar os modelos em gesso 100%. O que é importante para este período de

Leia mais

PENSE ALÉM UM FLUXO DE TRABALHO ÚNICO E GLOBAL DENTRO DO SEU ALCANCE. Vue RIS. Radiology

PENSE ALÉM UM FLUXO DE TRABALHO ÚNICO E GLOBAL DENTRO DO SEU ALCANCE. Vue RIS. Radiology Vue RIS Radiology UM FLUXO DE TRABALHO ÚNICO E GLOBAL DENTRO DO SEU ALCANCE Produtividade. Retorno do investimento. Capacidade de comunicar rapidamente informações do paciente. Tudo isso, mais a pressão

Leia mais

A N O V A G E R AÇ Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E D A D O S E I M A G E N S

A N O V A G E R AÇ Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E D A D O S E I M A G E N S Janeiro A N O V A G E R AÇ Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E D A D O S E I M A G E N S Como uma ampla solução para administrar dados de pacientes, este sistema web-based para gerenciamento de imagens

Leia mais

ROTEIRO PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA CBR

ROTEIRO PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA CBR ROTEIRO PARA INSCRIÇÃO NO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA CBR 1. PRIMEIRO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: 1.1 Os serviços que desejarem obter a certificação da qualidade deverão

Leia mais

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Prefeitura Municipal de Vitória Controladoria Geral do Município RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Nome da Iniciativa ou Projeto Portal de Transparência Vitória Caracterização da situação anterior O Portal

Leia mais

Scanner i7300. Traga seu arquivo de referência para a área de trabalho.

Scanner i7300. Traga seu arquivo de referência para a área de trabalho. Scanner i7300 Software do scanner i7300 Software Image Server Software POWERFILM para o scanner i7300 Traga seu arquivo de referência para a área de trabalho. Um arquivo de referência fornece cópias confiáveis

Leia mais