Tereos Internacional Resultados do Segundo Trimestre de 2013/14

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tereos Internacional Resultados do Segundo Trimestre de 2013/14"

Transcrição

1 Tereos Internacional Resultados do Segundo Trimestre de São Paulo 14 de novembro de 2013

2 Destaques do Operacional Guarani: Melhoria na produtividade agrícola devido a investimentos passados e condições climáticas favoráveis (+14,4% em base acumulada), com ATR estável Aumento significativo nas vendas de cogeração (+48,9% em base acumulada) Plano de melhoria de eficiência Guarani 2016 ampliado Syral Europa: Programa Performance 2015 criado para melhorar a eficiência e melhorar o desempenho financeiro Syral Brasil: Estratégia As vendas de amido de milho da unidade de Palmital estão progredindo e a comercialização de glicose deverá ter início no 1T de 2014 Syral China: Aprovações oficiais concedidas pelas autoridades chinesas para a joint venture de Tieling e aquisição de uma participação de 49% concluída em 8 de Novembro de 2013 Finanças Guarani: Injeção de capital de R$225,1 milhões da Petrobras para atingir uma participação minoritária de 39,6% na Guarani concluída em outubro Guarani: Refinanciamento de US$190 milhões em notas de exportação da Guarani. Prazo estendido para 5 anos, com período de carência de 3 anos, à taxas reduzidas 2

3 Fundamentos de Mercado US$/MT 400 jan-13 abr-13 jul-13 out-13 LIFFE#5 US$ Centavos/lb. NY# Açúcar: Os preços do açúcar bruto chegaram a 17,5 centavos/lb no fim do 13/14 (+4,7% desde 1 de julho) devido à forte demanda, condições climáticas no Centro-Sul do Brasil reversão da posição líquida dos fundos especulativos de vendida para comprada Desvalorização do Real frente ao Dólar favoreceu a remuneração dos produtores brasileiros Amido: /MT jan-13 abr-13 jul-13 out-13 Milho MATIF Trigo MATIF 1600 R$/m³ /m³ jan-13 abr-13 jul-13 out-13 Brasil ESALQ Europa Rotterdam 3 Fonte: Bloomberg Os preços do trigo evoluíram em uma faixa de 182 a199 /tonelada no trimestre para os contratos futuros com vencimento em novembro de 2013 e março de 2014 Expectativa de uma boa safra nos EUA devido a fortes rendimentos agrícolas. Os preços permaneceram na média de 188 /tonelada no trimestre e o spread entre o trigo e o milho permanece em sua máxima histórica Etanol: Durante o trimestre, os preços do etanol no Brasil caíram gradualmente devido ao elevado nível de produção em comparação ao ano anterior (-2,9% e -4,0% para anidro e hidratado, respectivamente) Os preços do FOB Rotterdam recuaram significativamente (-7,7% desde 1 de julho) para cerca de EUR 590/m 3 no fim do trimestre, devido à recuperação na oferta dos EUA incentivada pela diminuição dos preços do milho

4 Receita Líquida Melhores Volumes Para a Divisão de Cana-de-Açúcar e Efeito Positivo de Câmbio Receita Líquida (R$ milhões) ,8% Brasil África / Oc. Índico Amido & Adoçantes (19) Álcool & Etanol Crescimento da receita sustentado por: Volume Preço & Mix Moeda Outros Em moeda constante: +3,9% Melhora geral nos volumes de açúcar e vendas de energia no Brasil Maiores volumes, preços e efeito mix positivo nos segmentos de amido e adoçantes Impacto cambial positivo devido ao enfraquecimento do Real em relação ao Euro (-13,7% média em relação ao ano anterior) Porém, parcialmente ajustado por: Preços mundiais do açúcar mais baixos impactaram as vendas do Brasil e menores preços de etanol na Europa 4 Volume de etanol menores (conversão da unidade, parada para manutenção em Lillebonne, menor atividade de trading de etanol de beterraba)

5 EBITDA Ajustado Melhores Níveis de Eficiência nas Operações de Cana-de-Açúcar EBITDA Ajustado (R$ MM) ,4% 342 Brasil (2) +6 (1) África / Oc. Índico Amido & Adoçantes Álcool & Etanol Holding Brasil Margem 15,4% África / Oc. Índico Amido & Adoçantes Álcool & Etanol Holding Margem 15,5% Melhora do EBITDA Ajustado em base anual, consequência de: Diluição dos custos no Brasil devido a maiores volumes, juntamente com o efeito positivo do aumento dos volumes e preços de energia Maior lucro bruto no trimestre na África/Oceano Índico Melhores margens para o segmento de Álcool & Etanol Europa, com custos mais baixos para os cereais Entretanto, margens de amido & adoçantes permanecem pressionadas no ambiente atual apesar do início dos benefícios de menores custos dos cereais 5

6 12/13 13/14 12/13 13/14 12/13 13/14 12/13 13/14 Cana-de-Açúcar Brasil Produção e Vendas Safra em Bom Ritmo para Atingir a Moagem de Aproximadamente 20 Milhões (1) de Toneladas Processamento de Cana-de-Açúcar (MM t) +3,9% YoY Vendas Vendas de Açúcar ( 000 t) de Etanol ( 000 m³) +21,2% YoY -3,3% YoY Vendas De Energia ( 000 MWh) +44,0 YoY 84 7,4 7, Moagem Moagem maior no 1S: 13,4 milhões de toneladas (+15,1% vs. 1S 12/13) Melhores rendimentos agrícolas (melhoria dos rendimentos no ano-fiscal esperado para cerca de 90 toneladas/ha vs. 84 toneladas/ha em ) e níveis de ATR estáveis em 134,6 kg/tonelada Melhoria na produção Produção total (expressa em ATR) maior em 17,0% para 1,8 milhões de toneladas Mix: 65% açúcar, 35% etanol Açúcar: 1,1 mil toneladas +17,8% em base anual Etanol: 377 mil m³ +15,5% em base anual Progresso na cogeração Vendas Próprias Venda acumulada de energia (incluindo trading) maior em 48,9% para 486 GWh, devido a melhores preços (+6,7% para R$144/MWh) Trading 6 (1) Considerado base consolidado e excluindo a contribuição da joint venture Vertente em cerca de 18,5 milhões de toneladas

7 Cana-de-Açúcar Brasil Financeiro Aumento nos Volumes de Açúcar Contribuindo Para a Redução no Custo Unitário e Melhoria no EBITDA Receita Líquida (R$ Milhões) Números Chave Em R$ Milhões Variação 525 (30) Preço & Mix Açúcar Volume Etanol Preço & Mix (3) Volume Outros Receita Líquida % Lucro Bruto % Margem Bruta 20,5% 22,7% EBIT % Margem EBIT 6,3% 9,7% EBITDA Ajustado % Margem EBITDA Ajustado 31,9% 28,7% Açúcar: 70% do total da receita líquida 7 Aumento nos volumes em 21,2% para 470 mil toneladas Preço médio de venda: -6,5% em base anual a R$934/tonelada Etanol: 17% do total da receita líquida Volume vendido menor em 3,3% para 89 mil m 3 Aumento no preço médio de 2,1% em base anual para R$1,098/m 3 Cogeração (ex-trading): R$38,3 milhões vs. R$8,7 milhões em 12/13 Nota: Números para Brasil agora excluem JVs EBITDA Ajustado: R$189 milhões Maior lucro devido a maiores volumes de açúcar e energia Margem EBITDA Ajustado 1 para 13/14 incluindo tratos culturais como depreciação: 37,9% (1) A Tereos Internacional aloca despesas com tratos culturais como custo. Se tratos culturais fossem alocados como investimento, o EBITDA Ajustado para 13/14 seria de R$224 milhões.

8 12/13 13/14 12/13 13/14 Cana-de-Açúcar África/Oceano Índico Produção e Financeiro Desempenho Estável no Trimestre Números Chave Processamento de Vendas Em R$ Milhões Variação Cana-de-Açúcar ( 000 t) de Açúcar ( 000 t) -1,4% YoY -0,4% YoY Receita Líquida % Lucro Bruto % Margem Bruta 25,6% 18,1% EBIT % Margem EBIT 11,8% 11,1% EBITDA Ajustado % Margem EBITDA Ajustado 31,3% 32,4% 8 Abertura da Receita por Produto Trading e outros 25% Açúcar África 19% Açúcar Oceano Índico 56% Moagem de Cana-de-Açúcar Oceano Índico: 960 mil toneladas (+1,7%), embora a recente seca deva diminuir a moagem anual para cerca de 1,7 milhões de toneladas para o ano África: menor moagem (-10,2%) com menores rendimentos, porém volumes de produção apenas ligeiramente menores neste trimestre Receita Líquida: +20% em base anual Maiores volumes, principalmente trading no Oceano Índico e maiores preços em Moçambique, e efeito de câmbio positivo EBITDA Ajustado: +17% em base anual Contribuição positiva de ambos os segmentos

9 Segmento de Cereais Produção e Vendas Maiores Volumes em Amidos & Adoçantes, Enquanto Volumes Mais Baixos de Etanol Processamento de Cereais ( 000 t) Vendas de Amido & Adoçantes ( 000 t) -2,4% YoY +2,5% YoY Vendas de Álcool & Etanol ( 000 m 3 ) -17,5% YoY Vendas de coprodutos( 000 t) -0,3% YoY Moagem no 13/14: Redução de 2,4% na moagem de cereais principalmente devido ao impacto da manutenção nas unidades Nesle e Lillebonne 9 Vendas de Amido & Adoçantes: +2,5% Vendas de Álcool & Etanol: -17,5% complementares Crescimento na maioria das categorias de produtos, porém menores volumes nos adoçantes comuns Diversificação da fábrica (impacto das linhas de glúten e dextrose) e manutenção anual realizada no reduziram os volumes em Lillebonne, juntamente com menores vendas de trading de etanol da Tereos

10 Amido & Adoçantes Financeiro Melhores Receitas Devido a Melhores Volumes e Preços e Efeito Cambial Positivo Receita Líquida (R$ Milhões) Números Chave Em R$ Milhões Variação Receita Líquida % Lucro Bruto % Margem Bruta 15,7% 16,5% EBIT % Margem EBIT 0,5% 2,5% Moeda Volume Preço & Mix Outros EBITDA Ajustado % Margem EBITDA Ajustado 4,4% 6,0% Receita Líquida: R$1.112 milhões, alta de 31% Melhora no volume total (+7,6% na Europa) particularmente para glúten, especialidades e adoçantes funcionais. Entretanto, o crescimento da receita foi prejudicado pelo fraco desempenho em alguns segmentos (principalmente adoçantes) devido a condições econômicas. Maiores preços em base anual. Início do efeito perímetro positivo das vendas de dextrose na Europa, e aceleração das vendas da Syral Halotek no Brasil Efeito cambial positivo devido à acentuada depreciação do Real frente ao Euro (-13,7% em base anual) EBITDA Ajustado: R$49 milhões, redução de 4% em base anual Rentabilidade permaneceu pressionada no trimestre, apesar do início dos benefícios dos menores preços dos cereais, uma vez que a situação econômica prejudicou a nossa capacidade de gerar 10 margens e nos beneficiarmos dos recentes investimentos (Saragoça, Lillebonne, Marckholsheim).

11 Álcool & Etanol Europa Financeiros Melhoria do EBIDA Ajustado Devido a Menores Preços do Trigo Receita Líquida (R$ Milhões) Números Chave Em R$ Milhões Variação Receita Líquida % Lucro Bruto % 283 (72) (23) 246 Margem Bruta 11,3% 10,1% EBIT % Margem EBIT 7,0% 3,7% 11 Trading de Etanol 36% Volume Moeda Preço & Mix Outros Abertura da Receita por Produto Co-produtos e outros 8% Vendas próprias de etanol 56% Nota: Números do segmento de Álcool e Etanol agora excluem as JVs EBITDA Ajustado % Margem EBITDA Ajustado 10,9% 7,3% Receita Líquida: R$246 milhões, redução de 13% Volumes próprios afetados pela diversificação na fábrica e manutenção plurianual realizada no Menor atividade de trading do Grupo Tereos Redução nos preços FOB Rotterdam (-14,7% em base anual média EBITDA Ajustado: R$27 milhões, alta em base anual e sequencialmente Benefício no trimestre dos preços de insumos reduzidos, em particular na maior parte dos volumes de trigo comprados a preços convencionais neste trimestre

12 Reconciliação do Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa Em R$ Milhões 1S 13/14 EBITDA Ajustado 551 Capital de Giro (577) Outros (72) Fluxo de Caixa Operacional (98) Juros (94) Dividendos pagos e recebidos (41) Investimentos (431) Outros 22 Fluxo de Caixa Livre (642) Impacto cambial (408) Outros 1 Variação da Dívida Líquida (1 051) Capital de Giro Principalmente devido aos estoques sazonais mais elevados e impacto cambial sobre estoques Investimentos (-25,3% em base anual) Brasil: 54% do total (+9% em base anual): Programa de expansão de capacidade e cogeração 78% do programa de expansão concluído Cereais: 34% do total (-52% em base anual): Principalmente devido ao projeto de amido no Brasil Efeito de Câmbio na Dívida Desvalorização do Real contra o Euro e US$, (-13,5% em base anual em 30 de setembro) 12

13 Dívida Aumento na Dívida Líquida Principalmente Devido a Maior Capital de Giro e Variação Cambial Dívida Em R$ Milhões Pro Forma 30/09/ /03/2013 (Reapresentado) Circulantes Não-circulante Custos amortizados (23) (26) 3 Total da Dívida Bruta Em Em USD (31) Em R$ Outras moedas (11) Caixa e Equivalente de Caixa (702) 1 (893) 191 Dívida Líquida Total Partes Relacionadas Dívida Líquida Total + Partes Relacionadas Dívida Líquida/EBITDA Ajustado: 4,5x vs. 4,4x em 31 de março de 2013 Guarani: Injeção de capital de R$225,1 milhões da Petrobras para atingir uma participação minoritária de 39,6% na Guarani concluída em outubro Guarani: Refinanciamento de US$190 milhões em notas de exportação da Guarani. Prazo estendido para 5 anos, com período de carência de 2 anos, à taxas reduzidas 13 (1) Caixa e Equivalente de Caixa de 30 de setembro de 2013 foi reapresentado para refletir o aumento de capital de R$225 milhões da Pbio na Guarani.

14 Perspectivas Cana-de-Açúcar Brasil A Guarani mantém a meta de moagem de c. 18,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar (excluindo a contribuição da JV na Vertente e equivalente à 20 milhões de toneladas em base de consolidação integral) Maior produção contribuindo para diluir custos fixos, apesar do ambiente desafiador para os preços de açúcar Programa Guarani 2016 visando aumentar a eficiência e lucratividade África/Oceano Índico Clima excepcionalmente seco na Ilha da Reunião e menores rendimentos em Moçambique deverão levar à diminuição nos volumes de moagem de cana-de-açúcar no segmento para 1,7 milhão de toneladas Cereais Europa Os preços dos cereais deverão permanecer abaixo do pico observados no 3T do ano passado Foco permanece no plano de melhoria de desempenho Brasil Produção de amido de milho em Palmital aumentando progressivamente. Vendas de glicose previstas para começar no final do 3T 13/14 China Aquisição de máquinas e equipamentos realizados principalmente em Dongguan, enquanto obras civis estão em andamento Após a formação da joint venture em Tieling, a diversificação de produtos e plano de melhoria na produtividade serão concluídos e progressivamente implementados ao longo dos próximos 18 meses 14

15 Departamento de Relações com Investidores Marcus Thieme Diretor de Relações com Investidores Felipe Mendes Gerente de Relações com Investidores Fone: +55 (11)

Tereos Internacional Resultados do Ano 2014/15. São Paulo 03 de junho de 2015

Tereos Internacional Resultados do Ano 2014/15. São Paulo 03 de junho de 2015 Tereos Internacional Resultados do Ano 20 São Paulo 03 de junho de 2015 Principais iniciativas e destaques em 20 Operacional Cana-de-açúcar Brasil: Aumento de 3% na moagem, em base anual, para 20,2 milhões

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15 Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 20 São Paulo 12 de agosto de 2014 Principais Iniciativas e Destaques do Operacional 2 Cana-de-açúcar Brasil: Aumento dos benefícios do programa Guarani

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto trimestre do exercício fiscal 2014/15

Divulgação de Resultados Quarto trimestre do exercício fiscal 2014/15 Recorde de moagem de cana-de-açúcar e volumes de vendas de etanol e energia, mas receita impactada por menores preços de etanol e adoçantes São Paulo, 02 de junho de 2015 - A Tereos Internacional (BM&FBOVESPA:

Leia mais

Divulgação de Terceiro trimestre do exercício fiscal 2014/15

Divulgação de Terceiro trimestre do exercício fiscal 2014/15 Divulgação de Resultados Crescimento de receita nos principais segmentos, com melhora do EBITDA no trimestre São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 - A Tereos Internacional (BM&FBOVESPA: TERI3), uma das líderes

Leia mais

Avanço operacional no trimestre

Avanço operacional no trimestre Divulgação de Resultados Avanço operacional no trimestre Cenário para segue desafiador, mas com tendência de melhora no São Paulo, 10 de novembro de 2015 - A Tereos Internacional (BM&FBOVESPA: TERI3),

Leia mais

Reunião Pública com Analistas e Investidores

Reunião Pública com Analistas e Investidores 2014 Reunião Pública com Analistas e Investidores Grupo São Martinho 300.000 Ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 20 milhões de toneladas Capacidade de processamento

Leia mais

Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010

Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010 Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015 Resultados 1º Trimestre de 2015 8 de Maio de 2015 Receita líquida avança 14,8%, com sólido crescimento orgânico Cnova Receita líquida: +14,8% Vendas mesmas lojas: +4,0% EBITDA (1) : R$ 1,057 bilhão Margem

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 12 de Maio de 2016 RESULTADOS CONSOLIDADOS 2 DESTAQUES CONSOLIDADOS DO RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) LUCRO BRUTO (R$ MILHÕES)

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 5 de novembro de 2009 Teleconferência

Leia mais

Tereos Internacional. São Paulo 11 de dezembro de 2013

Tereos Internacional. São Paulo 11 de dezembro de 2013 Tereos Internacional Reunião Pública com Investidores e Analistas São Paulo 11 de dezembro de 2013 Aviso Importante Este documento foi elaborado pela Tereos Internacional com o único propósito desta apresentação.

Leia mais

MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL

MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL Ano: 20 Mês: Outubro 1. Resumo Global Mercados internacionais de grãos permaneceram voláteis em Outubro. Enquanto os preços do milho, soja e

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 10º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de 2011 Modelo

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Teleconferência de Resultados e 2006 José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos,

Leia mais

NIM, líquida de provisões

NIM, líquida de provisões Brasil 26 Var. M 15 / M 14 +6% / 4T'14 Volumes 1 +2% / 4T'14 Atividade Margem Líquida de Juros NIM 6,5% 6,3% 5,9% 5,7% 5,8% Milhões de EUR L&P 1T15 %4T14 %1T14 * NII + receita de tarifas 2.997 2,2 5,2

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE As informações a seguir estão apresentadas de forma consolidada. Os valores estão apresentados de acordo com as normas expedidas pela CVM Comissão de

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 15º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de

Leia mais

Conference Call Resultados 4T13 e 2013

Conference Call Resultados 4T13 e 2013 Conference Call Resultados 4T13 e 2013 1 Juros 2013 Inflação * : Geral: 5,91% Serviços: 8,75% Desvalorização do Real Em um ano complexo para os negócios, especialmente para calçados, a Alpargatas cresce

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T16

Apresentação dos Resultados 2T16 Apresentação dos Resultados 2T16 O Mercado Preço das Commodities e Dólar 2 140 Queda de 9,8% do dólar no 2T16 Alta de 29,0% no preço da soja no 2T16 Alta de 7,5% no preço do algodão no 2T16 Alta de 2,1%

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/03/2014 - TEREOS INTERNACIONAL S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/03/2014 - TEREOS INTERNACIONAL S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO

Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-Presidente Executivo de Finanças e Controladoria

Leia mais

Teleconferência de Resultados 9M16 Novembro, 2016

Teleconferência de Resultados 9M16 Novembro, 2016 Teleconferência de Resultados 9M16 Novembro, 2016 AGENDA 1. Destaques do 9M16 2. Ambiente de negócio 3. Desempenho operacional e financeiro Destaques 9M16 vs 9M15 OPERACIONAL 159.673 t. produção de ligas

Leia mais

Tereos Internacional Anuncia Resultados do 2T 2012/13

Tereos Internacional Anuncia Resultados do 2T 2012/13 Tereos Internacional Anuncia Resultados do 20 Receita e EBITDA Ajustado Recordes Receita de R$1,9 bilhão no Segundo Trimestre: +17,3% em base anual Impulsionados pelo Maior Volume de Vendas das Operações

Leia mais

Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil

Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil Dezembro, 2011 11 Sumário SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 Rápida Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 11º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 28 de Novembro de

Leia mais

GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13

GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13 GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13 GPA Consolidado Destaques: Foco na expansão: abertura de 20 novas lojas no 3T13. Nos 9M13, foram abertas 78 lojas, o que representou 2,8% de aumento de área de

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14 e 9M14

Apresentação de Resultados 3T14 e 9M14 Apresentação de Resultados 3T14 e 9M14 Highligts i. Geração de caixa. Geração de caixa nos nove primeiros meses de R$ 169,0 milhões (proporcional) e de R$ 86,9 milhões no trimestre, crescimento significativo

Leia mais

Volatilidade cambial e commodities. Cenários para 2016

Volatilidade cambial e commodities. Cenários para 2016 Volatilidade cambial e commodities Cenários para 2016 jan-13 mar-13 mai-13 jul-13 set-13 nov-13 jan-14 mar-14 mai-14 jul-14 set-14 nov-14 jan-15 mar-15 mai-15 jul-15 set-15 nov-15 jan-16 mar-16 Trajetória

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T14

Teleconferência de Resultados 3T14 Teleconferência de Resultados 3T14 André B. Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO André Pires de Oliveira Dias Vice-Presidente e Diretor de RI Construção de planta de perfis estruturais no México

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 12ºSeminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 04 de Dezembro de 2013

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

São Martinho anuncia lucro líquido de R$ 28,3 milhões no 1T16

São Martinho anuncia lucro líquido de R$ 28,3 milhões no 1T16 São Martinho anuncia lucro líquido de R$ 28,3 milhões no 1T16 São Paulo, 10 de agosto de 2015 SÃO MARTINHO S.A. (BM&FBovespa: SMTO3; Reuters SMTO3.SA e Bloomberg SMTO3 BZ), um dos maiores produtores de

Leia mais

Resultados do ano de 2008

Resultados do ano de 2008 Resultados do ano de 2008 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T14 e 1S14

Apresentação de Resultados 2T14 e 1S14 Apresentação de Resultados 2T14 e 1S14 Destaques do Período Geração de caixa. Geração de caixa no semestre de R$ 82 milhões (proporcional) e R$ 64 milhões (IFRS). Redução de alavancagem no semestre. Dívida

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1S16 Agosto, 2016

Teleconferência de Resultados 1S16 Agosto, 2016 Teleconferência de Resultados 1S16 Agosto, 216 AGENDA 1. Destaques do 1S16 2. Ambiente de negócio 3. Desempenho operacional e financeiro Destaques no 1S16 vs 1S15 OPERACIONAL 17.279 t. produção de ligas

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

MANUAL DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA TEREOS INTERNACIONAL S.A. DE 30 DE JULHO DE 2014

MANUAL DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA TEREOS INTERNACIONAL S.A. DE 30 DE JULHO DE 2014 São Paulo, 14 de julho de 2014. Tereos Internacional S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado - CVM nº 22136 CNPJ/MF nº 11.566.501/0001-56 - NIRE 35.300.380.592 Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201, 11º

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy 3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy São Paulo, 13 de novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta Apresentação pode conter declarações prospectivas, as quais estão sujeitas a riscos e incertezas, pois foram baseadas

Leia mais

ReuniãoAPIMEC. São Paulo, 8 de dezembro, 2010

ReuniãoAPIMEC. São Paulo, 8 de dezembro, 2010 ReuniãoAPIMEC São Paulo, 8 de dezembro, 2010 Visão geral da Companhia QUEM SOMOS Líder mundial na fabricação de produtos têxteis de cama e banho para o lar Fundada em 1967 Líder no mercado brasileiro de

Leia mais

CENÁRIO DO TRIGO PARA O BRASIL

CENÁRIO DO TRIGO PARA O BRASIL CENÁRIO DO TRIGO PARA O BRASIL EDSON CSIPAI BUNGE ALIMENTOS S.A. 25-10-2010 A importância do TRIGO no CUSTO dos negócios... Moinho de Trigo 80% Indústria de Macarrão 85% A formação do preço do trigo...

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 05 de novembro de 2010 1 Contexto

Leia mais

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015 TRIGO Período de 27 a 30/07/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,45 34,42 Semana Atual Preço

Leia mais

Reunião Apimec. Souza Cruz

Reunião Apimec. Souza Cruz Reunião Apimec Souza Cruz 2015 Líder em mais de 60 países 13% de market share 44 fábricas de cigarros (em 39 países) QUEM É A SOUZA CRUZ? A Souza Cruz faz parte da BAT (British American Tobacco) o mais

Leia mais

Aquisição da Usina Mandú. 01 de Junho de 2010

Aquisição da Usina Mandú. 01 de Junho de 2010 01 de Junho de 2010 Aviso As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas

Leia mais

O Mercado Drivers de Demanda

O Mercado Drivers de Demanda Apresentação dos Resultados 4T12 15/03/2013 O Mercado Drivers de Demanda Crescimento Populacional (bilhões de indivíduos) Soja (Milhões de toneladas) China 6,5 6,9 7,7 8,3 8,8 9,3 Urbana Rural 187,6%*

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de 2015 Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 1 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T16

Teleconferência de Resultados 2T16 Teleconferência de Resultados 2T16 Relações com Investidores São Paulo, 5 de Agosto de 2016 RESSALVA SOBRE DECLARAÇÕES FUTURAS Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são

Leia mais

ALBIOMA I SEMINÁRIO MINEIRO DE BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA-DE-AÇÚCAR

ALBIOMA I SEMINÁRIO MINEIRO DE BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA-DE-AÇÚCAR ALBIOMA I SEMINÁRIO MINEIRO DE BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA-DE-AÇÚCAR Outubro 2016 NOSSO OBJETIVO COMUM 1. Disponibilidade de biomassa 2. Tecnologia consolidada 3. Condições econômicas voltam

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T07

Teleconferência Resultados 3T07 Teleconferência Resultados 3T07 Destaques no trimestre Crescimento orgânico da receita bruta de 31,4% no 3T07 e 36,6% nos12 mesesatésetembrode 2007 Impulsionado pelo crescimento de vendas no MI de 58,4%

Leia mais

Petrobras e Tereos Internacional: Um passo transformador para a indústria brasileira de cana-de-açúcar e biocombustíveis.

Petrobras e Tereos Internacional: Um passo transformador para a indústria brasileira de cana-de-açúcar e biocombustíveis. : Um passo transformador para a indústria brasileira de cana-de-açúcar e biocombustíveis 3 de maio de 2010 1 Aviso Importante O Grupo Tereos anunciou que considera uma oferta primária de ações da Tereos

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T12 e 2012 Março 2013

Teleconferência de Resultados 4T12 e 2012 Março 2013 Teleconferência de Resultados 4T12 e 2012 Março 2013 Agenda 1. Destaques 2012 2. Indústria Aérea Nacional 3. Estratégia GOL 4. Serviços 5. Smiles 6. Resultado Financeiro 7. Projeções Financeiras 2013 8.

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE 2014

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE 2014 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE 2014 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago Arrué Deiro Gerente Financeiro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores Teleconferência de Resultados 11 de Novembro de 2016 Relações com Investidores 1 Disclaimer Este material constitui uma apresentação de informações gerais sobre a Marfrig Global Foods S.A. e suas controladas

Leia mais

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013 Souza Barros Fique por dentro Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant Ricardo Pansa Presidente e DRI Maio de 2013 Nutriplant: opção de investimento em insumos diferenciados para o agronegócio brasileiro.

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora Desempenho no 3º trimestre Controladora A Metalúrgica Gerdau S.A. é uma empresa holding que controla direta ou indiretamente todas as empresas Gerdau no Brasil e no exterior. É uma sociedade anônima de

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. MD&A - ANÁLISE DOS RESULTADOS CONSOLIDADOS Primeiro Trimestre 2012 (1) Informações financeiras selecionadas: (R$ milhões) 1º Tri 12 1º Tri 11 4º Tri 11 Variação 1T12 X 1T11 Variação 1T12 X 4T11 Receita

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2015

Mamona Período: janeiro de 2015 Mamona Período: janeiro de 2015 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 96,02 79,16 76,18

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR PARA A CHINA CAEM 90% OUTUBRO

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR PARA A CHINA CAEM 90% OUTUBRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVIII 14/novembro/2016 n. 651 EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR PARA A CHINA CAEM 90% OUTUBRO Os dados mais atualizados sobre as exportações de açúcar bruto, refinado

Leia mais

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 989,25 981,50 7,75 992,00 981,75 JAN 998,50 990,75 7,75 1.001,75 990,00 MAR 1005,50 997,25 8,25 1.007,75 996,25 MAI 1012,25 1004,00 8,25 1.014,25

Leia mais

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 Brasil Pharma Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 2 Destaques 2T16 Destaques: Margem Bruta Margem bruta de 30,0%, com crescimento de 1,6 p.p. em relação ao 1T16 e 2,4 p.p. em relação ao

Leia mais

COSAN S/A 3 Trimestre do Exercício Social de 2016

COSAN S/A 3 Trimestre do Exercício Social de 2016 COSAN S/A Relatório de Resultados 3T16 São Paulo, 09 de novembro de 2016 A COSAN S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO (BM&FBovespa: CSAN3) anuncia hoje seu resultado referente ao terceiro trimestre (julho, agosto

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

Mamona Período: março de 2014

Mamona Período: março de 2014 Mamona Período: março de 2014 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 128,18 130,38 126,73

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T10. Teleconferência de Resultados

Apresentação dos Resultados do 1T10. Teleconferência de Resultados Apresentação dos Resultados do 1T10 Teleconferência de Resultados Visão Geral do 1T10 2 Destaques A Companhia Alcançou Resultados Operacionais Positivos e Concluiu Plano de Capitalização Plano de Capitalização

Leia mais

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013 Angola Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 28 e 212 e perspectivas futuras Junho 213 Sumário da apresentação Produto Interno Bruto Inflação Exportações e Reservas Internacionais

Leia mais

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA Quatro desafios da economia da América Latina em 2015 Crescimento moderado da economia global; Queda do preço das comodities

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2016

Mamona Período: janeiro de 2016 Mamona Período: janeiro de 2016 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 78,96 93,13 88,33

Leia mais

Apresentação dos Resultados 4T13 e Relações com Investidores

Apresentação dos Resultados 4T13 e Relações com Investidores Apresentação dos Resultados 4T13 e 2013 Relações com Investidores Índice Abertura e Planejamento Estratégico: Leonardo Nogueira Diniz CEO Desempenho Operacional: Rodrigo Martins Diretor Comercial Desempenho

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Agência Nacional de Segurança Alimentar INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Ano: 2010 Mês: Junho 1. Resumo Global O mercado global dos grãos começou o mês de Junho em baixa, dominado

Leia mais

BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013

BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013 BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013 ANÁLISE DE RESULTADOS ANEXOS DESTAQUES página 3 Proveitos Operacionais de 289 M, a registar uma subida de 18,5 % quando comparado com o ano anterior,

Leia mais

APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008

APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008 APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e

Leia mais

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai IPCA: Inércia, Câmbio, Expectativas e Preços Relativos Este boxe examina o comportamento recente do IPCA, a partir da contribuição dos principais fatores que explicam sua dinâmica, com destaque para a

Leia mais

BOLETIM DO MILHO Nº 13

BOLETIM DO MILHO Nº 13 BOLETIM DO MILHO Nº 13 COMERCIALIZAÇÃO O acompanhamento semanal de safras do DERAL indica que foram comercializadas, no Paraná, até o momento, 10,4 milhões de toneladas de milho, o que representa 73% da

Leia mais

Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins

Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins Novembro 2015 1 Logística 2 Logística 3 Logística 4 Logística 5 Logística 6 Logística 7 Logística 8 Logística 9 Modais Comparativo

Leia mais

JBS S.A. JBS S.A. Resultado do 3º Trimestre de Reunião Pública com Analistas e Investidores 16 de novembro de 2009

JBS S.A. JBS S.A. Resultado do 3º Trimestre de Reunião Pública com Analistas e Investidores 16 de novembro de 2009 Resultado do 3º Trimestre de 2009 Reunião Pública com Analistas e Investidores 16 de novembro de 2009 JBS S.A. JBS S.A. Confiamos em Deus, respeitamos a natureza Apresentadores Joesley Mendonça Batista

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho da Gerdau no 2 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas

Leia mais

MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL

MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR INFORMAÇÃO MENSAL Ano: 20 Mês: Setembro 1. Resumo Global Preços globais dos grãos mantiveram firmes em Setembro, com os preços do trigo atingindo novos picos relativamente

Leia mais

Destaques do 1T12: Mensagem da Administração

Destaques do 1T12: Mensagem da Administração Vigor registra Receita Líquida de R$ 314,1 milhões e EBITDA de R$ $24,9 milhões, representando um crescimento de 8,2% e 167,9%, respectivamente, quando comparado com igual período do ano anterior Destaques

Leia mais

Destaques do 2º trimestre de 2016

Destaques do 2º trimestre de 2016 Destaques do 2º trimestre Principais Destaques Melhora do EBITDA e da margem EBITDA no 2T16 em relação ao 1T16, em todas as operações de negócio. Fluxo de caixa livre positivo de R$ 807 milhões no 2T16:

Leia mais

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti Reunião Mensal Plenária CIESP - Campinas Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil Prof. Dr. Fernando Sarti NEIT-IE IE-UNICAMP fersarti@eco.unicamp. @eco.unicamp.br Campinas, 18 de fevereiro de 2009

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL O cenário do mercado brasileiro de brinquedos não teve grandes alterações em relação ao ocorrido em 2010. A Associação dos Fabricantes de Brinquedos ABRINQ,

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR PARA A CHINA SOBEM 82% EM FEVEREIRO

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR PARA A CHINA SOBEM 82% EM FEVEREIRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVIII 21/março/2016 n. 617 EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR PARA A CHINA SOBEM 82% EM FEVEREIRO Os dados mais atualizados sobre as exportações de açúcar bruto, refinado

Leia mais

CORTICEIRA AMORIM COM

CORTICEIRA AMORIM COM CORTICEIRA AMORIM COM CRESCIMENTO DE 5,2% NAS VENDAS Valor global das Vendas atinge 123,6 milhões de euros no primeiro trimestre Mozelos, Portugal, 5 de Maio de 2008 [Euronext Lisbon: COR; ISIN: PTCOR0AE0006],

Leia mais

4º Trimestre 2010 Apresentação de Resultados Março 2011

4º Trimestre 2010 Apresentação de Resultados Março 2011 4º Trimestre 2010 Apresentação de Resultados Março 2011 Disclaimer Este documento pode conter considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros

Leia mais

LIVRO VERDE DO ETANOL

LIVRO VERDE DO ETANOL III Workshop INFOSUCRO sobre Economia do Etanol e Indústria Sucroenergética O Apoio do BNDES ao Setor Sucroenergético Carlos Eduardo Cavalcanti Chefe do Dept de Biocombustíveis - BNDES Rio, 26/11/2010

Leia mais

BANCO CENTRAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

BANCO CENTRAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Boletim Mensal Situação Monetária e Cambial Estudos Económicos Maio 2016 Índice 1. Situação Monetária... 1 1.1. Base Monetária (BM)... 1 1.2. Massa Monetária (M3)... 2 1.2.2. Activo Externo Líquido...

Leia mais

Resultados 3º Trimestre de de Outubro de 2016

Resultados 3º Trimestre de de Outubro de 2016 Resultados 3º Trimestre de 2016 28 de Outubro de 2016 3T16: Receita líquida: R$ 15,1 bilhões EBITDA ajustado (1) : R$ 619 milhões Número de lojas: 2.089 (2) Inclui R$ 1.824 milhões de recebíveis de cartão

Leia mais

Estimativa de Safra. 2016/17 Soja e Milho

Estimativa de Safra. 2016/17 Soja e Milho Estimativa de Safra 2016/17 Soja e Milho Soja A estimativa de safra de novembro da INTL FCStone não traz alterações para a cultura da soja, mantendo a expansão de 0,9% na área plantada em 2016/17. Mesmo

Leia mais

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 16 de janeiro de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do quarto trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

PROJEÇÕES DO MERCADO DE SEGUROS PARA O PERÍODO DE 2016 A 2019 SÍNTESE

PROJEÇÕES DO MERCADO DE SEGUROS PARA O PERÍODO DE 2016 A 2019 SÍNTESE PROJEÇÕES DO MERCADO DE SEGUROS PARA O PERÍODO DE 2016 A 2019 SÍNTESE O trabalho de projeções do mercado de seguros, previdência privada e capitalização, realizado pela SISCORP, é desenvolvido com detalhes

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 6 Número 12 dezembro de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indústria da construção termina ano com queda intensa A indústria da construção encerrou com queda intensa e

Leia mais

INFORMAÇÃO IMPORTANTE

INFORMAÇÃO IMPORTANTE RESULTADOS INFORMAÇÃO IMPORTANTE Este documento conte m considerac o es futuras referentes a s perspectivas do nego cio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e a s perspectivas de crescimento

Leia mais

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 1 pico = 100 Valor de Mercado das Bolsas Mundiais pico 100 Atual 80 Japão 60 40 crise 1929 20

Leia mais