SATA - SISTEMA DE ALARME VIA TWITTER COM ARDUINO. Gabriel Senna de Oliveira; Matheus Henrique Ramos Lemos; André Luís Del Mestre Martins

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SATA - SISTEMA DE ALARME VIA TWITTER COM ARDUINO. Gabriel Senna de Oliveira; Matheus Henrique Ramos Lemos; André Luís Del Mestre Martins"

Transcrição

1 SATA - SISTEMA DE ALARME VIA TWITTER COM ARDUINO Gabriel Senna de Oliveira; Matheus Henrique Ramos Lemos; André Luís Del Mestre Martins 1. Aluno do 2º ano, Curso Técnico Integrado de Informática, Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) - campus Charqueadas 2. Aluno do 2º ano, Curso Técnico Integrado de Mecatrônica 3. Orientador, Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) - campus Charqueadas 1 Introdução Quando alarme é disparado, a maioria dos alarmes emite um sinal sonoro extremamente alto para chamar a atenção que naquele local algo incomum pode estar acontecendo. Existem algumas limitações para os alarmes que apenas emitem sinais sonoros: o alcance do alarme limita-se à vizinhança do local em que está instalado, isso se houver vizinhança; as pessoas que estão no raio de alcance do alarme podem não escutá-lo por estarem em um ambiente isolado acusticamente. Alguém com um fone de ouvido com som alto ou dormindo em um quarto, por exemplo; o dono do imóvel onde está localizado o alarme geralmente não está próximo para tomar as devidas providências. Esperar que alguém ao redor tome alguma atitude ao ouvir o alarme pode demorar muito tempo; no caso de furtos, o criminoso também saberá que o alarme foi disparado e irá acelerar sua ação. Com a popularização das redes sociais e da internet, uma nova possibilidade para alertar as pessoas sobre o que está acontecendo em qualquer lugar está em evidência. Ao integrar um alarme com redes sociais, as limitações de um sistema sonoro seriam eliminadas ou minimizadas. Algumas redes sociais, como o Twitter, permitem enviar e receber atualizações pessoais de um usuário em tempo real e enviá-las a outros usuários que tenham optado por recebê-las. Ou seja, ao enviar uma mensagem com o Twitter, todos os seguidores receberão a mensagem no momento em que ela foi enviada, sem a necessidade de acessar o perfil ou página da pessoa que enviou a mensagem. No Twitter ainda há a possibilidade de chamar a atenção de um usuário específico, aumentando as chances da mensagem ser visualizada. Além disso, o Twitter pode ser integrado a s, blogs, celulares, sem a necessidade de estar logado no site para receber alguma mensagem. Nesse contexto, o raio de alcance de um alarme integrado a uma rede social, como o Twitter, é o proprietário do alarme e seus seguidores. A quantidade de pessoas nesse universo pode ser menor que a vizinhança na qual está localizado o alarme, mas com certeza serão pessoas que se interessam mais por esta informação do que sua vizinhança, pois ao menos quem está na rede social do dono do alarme, além de conhecê-lo, provavelmente tem o contato dele. Um alarme integrado em uma rede social que utiliza o envio de mensagens em rede possibilita que as pessoas que estão recebendo a mensagem saibam exatamente do que se trata imediatamente. Um alarme sonoro pode ser confundido com sirenes ou simplesmente as pessoas podem demorar a perceber o propósito do alerta. O dono do local com o alarme e seus seguidores estarão cientes de que seu alarme foi disparado imediamente, desde que ele estejam na internet ou portando um celular. Isso possibilita que as devidas providências possam ser tomadas muito mais rápidas e com maior eficácia.

2 Finalmente, um alarme integrado com rede social não precisa de um sinal sonoro, pois este sinal alerta também o criminoso em caso de furto, acelerando sua ação. Assim, este modelo de alarme é mais discreto e, consequentemente, mais eficiente. 2 Objetivo O objetivo desse trabalho é desenvolver um alarme residencial integrado a uma das redes sociais mais usadas no mundo, o Twitter, utilizando a plataforma de prototipagem eletrônica Arduino. O Twitter foi escolhido porque as pessoas podem receber automaticamente mensagens em seu celular ou sem precisar acessar ou procurar, aumentando as chances da pessoa saber o que está acontecendo na sua casa. 3 Metodologia Antes de desenvolver o projeto, há um aprendizado bem grande a ser absorvido, pois o principal objeto de pesquisa, o Arduino, não é abordado em qualquer disciplina dentro da escola. Portanto, dividiu-se o projeto em duas grandes etapas, sendo uma para o aprendizado das ferramentas que serão utilizadas e outra etapa para o desenvolvimento do projeto em si. Portanto, para desenvolver o projeto decidiu-se utilizar a seguinte metodologia: Estudo e familiarização da IDE do Arduino: nessa primeira etapa, fizemos o download do programa e nos familiarizamos com o funcionamento dele. O software é um Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE - Integrated Development Environment) que contém basicamente um editor de textos e um compilador. No editor de textos o desenvolvedor deve escrever código usando a linguagem de programação Arduino, que é muito similar ao C. Em seguida, o usuário compila o código. Caso o compilador não encontre problemas no código, o usuário carrega o código fonte para o Arduino que está conectado ao computador através de uma porta USB, escolhendo o modelo de Arduino adequado. Ligar um LED com Arduino: para se familiarizar com a IDE do Arduino, é necessário que se desenvolva um projeto simples para testes. Não há nada mais simples em eletrônica que ligar um led. Portanto, nesta parte do projeto, é necessário aprender como ligar um led, não somente pela parte de programação, como também pela parte eletrônica, que envolve a ligação dos fios que farão esse led funcionar. Enviar um sinal do arduino para o computador através de uma rede com protocolo IP: após dominar o software do Arduino e conseguir ligar um LED com ele, adiciona-se o Ethernet Shield. O Ethernet Shield é uma placa extensora do Arduino que serve para conectar o arduino na internet (BUENO, 2012). Nesta etapa o desafio é aprender a enviar um sinal qualquer do computador por um protocolo IP via internet do Arduino para um servidor. Enviar uma mensagem no Twitter com um sinal enviado pelo Arduino: após aprender a usar o Ethernet Shield, é necessário aprender a enviar uma mensagem no Twitter através do Arduino. Há uma biblioteca que permite que o Arduino envie mensagens no Twitter de maneira indireta. É feito um cadastro de login e senha em um site que irá realizar o disparo da mensagem no Twitter. Programar SATA: após a finalização da etapa de estudos, será desenvolvido o código que implementa o alarme. Caso o alarme seja disparado, ele envia alguma mensagem no Twitter. Em seguida, o Arduino será colocado na internet através de um servidor de internet. Projetar circuito eletrônico do SATA: nessa parte, haverá a implantação do hardware no local desejado. Primeiramente será instalado um sensor em uma janela e outro em uma porta. Em seguida, o alarme será ativado. Os sensores serão monitorados pelo Arduino e quando um dos sensores for ativado, o alarme deve ser disparado.

3 Desenvolvimento O desenvolvimento do protótipo de alarme foi divido em duas partes: (1) Projeto da maquete e circuito eletrônico: a maquete possui sensores instalados na porta e janela, sendo fundamental para a realização de simulações. O circuito eletrônico, implementado em placa padrão, tem como principais componentes o retificador controlado de silício (SCR), os sensores reed switches e a sirene. (2) Tweetando do Arduino: para conectar o Arduino na internet, é necessário conectar uma placa de extensão chamada Ethernet Shield. Em seguida, o Shield é colocado na rede. Posteriormente, foi escrito o código para que o Arduino realize um post e controle o alarme. Configurados o IP e a máscara de sub-rede, o programa foi compilado e o tweet foi postado na internet. Maquete: A maquete foi projetada com material de MDF, placa de fibra de média densidade, material oriundo da madeira, fabricado com resinas sintéticas. Um material mais resistente foi utilizado para ser a base da maquete. A parte frontal, onde estão localizadas a porta e a janela, e uma das abas do telhado são móveis. Desta forma, a fixação dos sensores e a implementação do circuito SATA será facilitada. Circuito eletrônico: O circuito eletrônico foi montado em placa padrão, sendo necessários os seguintes componentes: 2 interruptores magnéticos Reed Switches; 1 resistor de 15 K Ω 1/8 Watts; 1 capacitor eletrolítico de 1 micro Farad e 22 Volts; 1 sirene para alarme 12 Volts; 2 metros de fio paralelo para circuito de alarme; 1 retificador controlado de silício (SCR); 1 diodo 1N4007; 1 fusível de 5 A; 1 interruptor de pressão; Fios para ligações; Placa padrão. O circuito poderá ser alimentado por fontes de 5 a 12 Volts. Porém, com menos de 12 Volts, o som de disparo da sirene diminuirá. Figura 2 Esquemático do Circuito Os materiais eletrônicos foram colocados na placa padrão, conforme o esquemático. Após isso, fizemos a marcação da trilha com caneta hidrocor. Depois, os componentes foram soldados na placa. Por fim, a soldagem da trilha foi realizada. Foram deixadas duas esperas para o Arduino: um fio que sai do positivo da sirene e um fio que sai dos sensores. Com o circuito SATA pronto, testes e medições com circuito aberto e fechado foram realizados. Circuito aberto: verificou-se que a tensão sobre a sirene é igual a da fonte, 12 Volts. Desta forma, a sirene é acionada. Circuito fechado: a tensão sobre a sirene é igual a 0 Volts, ou seja, a tensão da fonte não entra na malha onde está localizada a sirene. Tweetando do Arduino: O Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE) do Arduino é um software que serve para criar os códigos que virão a ser compilados para o

4 Arduino. Porém, para isso acontecer é necessário que o Arduino esteja conectado ao computador, todavia mesmo sem o Arduino é possível faz testes virtuais através de um monitor de série que vem no software. Os programas escritos com a IDE do Arduino são compilados e transferidos para a placa de prototipagem, que então virá a realizar a tarefa que o código determinar. A IDE do Arduino e os drivers para a utilização da placa podem ser baixados gratuitamente do site oficial. Este aplicativo funciona de forma simples. O Arduino se conecta a um site que efetua a conexão com o Twitter e faz o disparo. Ou seja, a conexão não é direta. Porém, para que não seja necessário passar login e senha pelo programa, é preciso um Token (chave codificada) que vai fazer a substituição. Esse Token, que é feito num site com autorização do Twitter, cria um código que representará a conta desejada. O Token serve para que o usuário não precise ficar com a sua conta logada o tempo todo. Depois é só fazer o download das bibliotecas que serão usadas, na pasta library, e rodar o programa que ficará carregado junto com os exemplos. O IP deve ser configurado conforme a sua rede e o Token inserido no código. Figura 3 Tweet proveniente do SATA 4 Resultados e discussão Será realizado um teste do SATA com uma conta de usuário verdadeira no Twitter. Será solicitado para alguns voluntários da escola que tenham conta no Twitter e que eles sigam o usuário do alarme SATA. Entretanto não será especificado o porquê dessa solicitação. A intenção com esse teste é observar: qual a porcentagem de seguidores do usuário SATA observaram que o alarme disparou; em relação às pessoas que perceberam o alarme, quanto tempo demoraram para perceber que o alarme foi disparado e qual foi providência que o seguidor do usuário SATA teve ao ler a mensagem do alarme e quanto tempo demorou para realizá-la. Após a extração dos dados supracitados, a realização da comparação de um alarme convencional e do SATA será realizada e uma análise dos dados buscarão identificar se realmente as vantagens do alarme utilizando redes sociais em relação a rapidez, precisão, alcance e discrição da informação são atingidas. 5 Conclusão

5 Este trabalho apresenta um alarme residencial que utiliza redes sociais chamado SATA. O protótipo do SATA foi desenvolvido na plataforma de prototipagem eletrônica Arduino com uma placa de expansão para conexão com a internet. Toda a programação da protótipo foi desenvolvida na IDE fornecida pela fabricante do Arduino. Um circuito eletrônico para o alarme foi desenvolvido e ligado ao Arduino já programado. O software desenvolvido roda na placa Arduino tem a função de monitorar o disparo do alarme que, ao disparo do SATA, se conecta à internet e à rede social Twiter. O login no Twitter é feito de maneira indireta e utiliza uma biblioteca de funções fornecida pela fabricante do Arduino. O presente trabalho foi executado com sucesso. A extração e análise dos resultados ainda não foram realizadas. Espera-se finalizar esta etapa antes do evento e comprovar as vantagens do SATA em relação aos alarmes residenciais convencionais. 6 Bibliografia ARDUINO. Arduino CC. Disponível em: <http://www.arduino.cc/>. Acesso em: Julho de BUENO, C. Arduino Ethernet Shield Servidor Web (Problemas e Soluções). Disponível em: <http://cleitonbueno.wordpress.com/2012/03/04/arduino-ethernet-shield-servidro-webproblemas-e-solucoes/>. ENGENHEIRANDO, Automação Residencial Controlando sua Casa pela Internet. Disponível em: <http://engenheirando.com/projetos/automacao/>. FERPINHEIRO. Compartilhar é preciso Arduino em rede usando sockets. Disponível em: <http://ferpinheiro.wordpress.com/2012/05/12/arduino-em-rede-usando-sockets/>. GARAGEM, L. Cafeteira que Twitta. Disponível em: <http://www.labdegaragem.com.br/wiki/index.php?title=cafeteira_que_twitta>. Acesso em: Julho de GIZMODO. Um adolescente chileno tuíta sobre terremotos com muito mais velocidade do que todo o governo. Disponível em: <http://www.gizmodo.com.br/um-adolescentechileno-tuita-sobre-terremotos-com-muito-mais-velocidade-do-que-todo-o-governo/>. Acesso em Julho de MMACIEL. [Tutorial] Usando a Biblioteca Twitter Library for Arduino com OAuth. Disponível em: <http://www.mmaciel.com.br/2012/06/10/tutorial-usando-twitter-libraryarduino-oauth/>. NUNES, L. Fritzing: a sua ferramenta definitiva para seus projetos com Arduino. Disponível em: <http://leandronunes.org/2011/11/29/fritzing-a-ferramenta-definitiva-paraseus-projetos-com-arduino/>. PROJECTS, A. Controlling Arduino via USB using PHP. Disponível em: <http://www.arduinoprojects.com/?q=node/10>. SOARES, B. Controlando a Arduino com PHP via porta serial. Disponível em: <http://blog.bsoares.com.br/php/controlling-arduino-with-php>. TOXINA V. Tuitando do Arduino. Disponível em: <http://toxinavirtual.blogspot.com.br/2011/11/tuitando-do-arduino.html>. Acesso em: Julho de TWITTER INC. Twitter. Disponível em: <http://twitter.com>.

6

AUTOR(ES): LUIS WAGNER PASSINHO, ALESSANDRA CRISTINA SILVA, DANIEL ALVES DA ROCHA

AUTOR(ES): LUIS WAGNER PASSINHO, ALESSANDRA CRISTINA SILVA, DANIEL ALVES DA ROCHA TÍTULO: AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL PELA INTERNET COM PHP E ARDUINO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE CAMPINAS AUTOR(ES):

Leia mais

RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO

RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO Jessica Garcia Luz, Wyllian Fressatti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí - PR - Brasil jessica.garcia.luz@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

Alarme Automotivo com mensagem para móvel utilizando Arduino

Alarme Automotivo com mensagem para móvel utilizando Arduino Alarme Automotivo com mensagem para móvel utilizando Arduino Maycon Cirilo dos Santos¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil mayconsi2012@gmail.com, wyllian@unipar.br

Leia mais

Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta

Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta Esse documento descreve os passos necessários para a correta instalação e configuração inicial do software Mesa Virtual 2.0 funcionando com uma central PABX Impacta.

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Auto Download

Manual do usuário. Mobile Auto Download Manual do usuário Mobile Auto Download Mobile Auto Download Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

Controle de Acesso. Automático de Veículos. saiba mais. automação

Controle de Acesso. Automático de Veículos. saiba mais. automação Controle de Acesso Automático de Veículos Este trabalho tem como objetivo desenvolver uma solução tecnológica que permita o controle dos portões automáticos remotamente através da internet. Aplicando-se

Leia mais

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br SAFECELL INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO Antes da instalação do equipamento, é importante que: 1) Seja verificado se o SIM CARD que será usado está habilitado e permite a realização de chamadas e também o envio

Leia mais

Utilizando o correio eletrônico da UFJF com Thunderbird e IMAP

Utilizando o correio eletrônico da UFJF com Thunderbird e IMAP Utilizando o correio eletrônico da UFJF com Thunderbird e IMAP O cliente de e-mail web utilizado pela UFJF é um projeto OpenSource que não é desenvolvido pela universidade. Por isso, pode ocorrer que alguns

Leia mais

VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID

VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID VEÍCULO CONTROLADO POR ARDUINO ATRAVÉS DO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID André Luis Fadinho Portante¹, Wyllian Fressatti¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil andreportante@gmail.com, wyllian@unipar.br

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

TUTORIAL Arduino Nano

TUTORIAL Arduino Nano Conceito: O é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, projetada com um microcontrolador Atmel AVR com circuitos de entrada/saída embutido que podem ser facilmente

Leia mais

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto STATUS CHECK Visão Geral do Produto Soluções em Monitoramento da Condição Sistema StatusCheck 2.4GHz 2 Visão Geral do Sistema StatusCheck : O Status Check monitora os parâmetros de vibração e temperatura

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE CORRENTES ELEVADAS

CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE CORRENTES ELEVADAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DISCIPLINA: INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA PROFESSOR: LUCIANO FONTES CAVALCANTI CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Mini Sirene Eletrônica Audiovisual Um Toque Iluminação a LED - Para Pequenas e Médias Áreas - Código: AFMSF A sirene audiovisual de alarme código AFMSF é um equipamento que deve ser instalado no teto ou

Leia mais

Guia de Instalação do Software Mesa Virtual 2.0 Impacta

Guia de Instalação do Software Mesa Virtual 2.0 Impacta Guia de Instalação do Software Mesa Virtual 2.0 Impacta Este documento descreve os passos necessários para a correta instalação e configuração inicial do software Mesa Virtual 2.0 funcionando com uma central

Leia mais

TEF Transferência Eletrônica de Fundos

TEF Transferência Eletrônica de Fundos 1. VISÃO GERAL 1.1 OBJETIVOS: O TEF é uma solução eficiente e robusta para atender as necessidades do dia a dia de empresas que buscam maior comodidade e segurança nas transações com cartões, adequação

Leia mais

mobile PhoneTools Guia do Usuário

mobile PhoneTools Guia do Usuário mobile PhoneTools Guia do Usuário Conteúdo Requisitos...2 Antes da instalação...3 Instalar mobile PhoneTools...4 Instalação e configuração do telefone celular...5 Registro on-line...7 Desinstalar mobile

Leia mais

APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO

APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO Alessandro A. M de Oliveira 1 ; Alexandre de Oliveira Zamberlan 1 ; Péricles Pinheiro Feltrin 2 ; Rafael Ogayar Gomes 3

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

Motorola Phone Tools. Início Rápido

Motorola Phone Tools. Início Rápido Motorola Phone Tools Início Rápido Conteúdo Requisitos mínimos... 2 Antes da instalação Motorola Phone Tools... 3 Instalar Motorola Phone Tools... 4 Instalação e configuração do dispositivo móvel... 5

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE Roland Yuri Schreiber 1 ; Tiago Andrade Camacho 2 ; Tiago Boechel 3 ; Vinicio Alexandre Bogo Nagel 4 INTRODUÇÃO Nos últimos anos, a área de Sistemas

Leia mais

Monte um localizador e bloqueador veicular via SMS

Monte um localizador e bloqueador veicular via SMS Monte um localizador e bloqueador veicular via SMS O Bull rastreador é um sistema de localização e bloqueio de veículos simples e sem mensalidade. Todos os comandos para controle do veículo são enviados

Leia mais

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 MANUAL DO USUÁRIO Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000 via conexão USB. Através do ITC 4000 Manager, o usuário

Leia mais

Manual de Instalação. GPRS Universal

Manual de Instalação. GPRS Universal Manual de Instalação GPRS Universal INTRODUÇÃO O módulo GPRS Universal Pináculo é um conversor de comunicação que se conecta a qualquer painel de alarme monitorado que utilize o protocolo de comunicação

Leia mais

Técnicas para interação de computador de bordo com dispositivo móvel usando tecnologia bluetooth

Técnicas para interação de computador de bordo com dispositivo móvel usando tecnologia bluetooth Técnicas para interação de computador de bordo com dispositivo móvel usando tecnologia bluetooth João Paulo Santos¹, Wyllian Fressaty¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Jpsantos1511@gmail.com,

Leia mais

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência O princípio de transmissão de dados de telemetria por rádio freqüência proporciona praticidade, agilidade,

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048. Discadora por Celular HERA HR2048 Manual do Usuário Índice: Paginas: 1. Introdução 03 1.1 Visão Geral 03 2. Características 04 3. Funcionamento 04, 05 e 06 3.1 Mensagens 06 e 07 4. Instalação da Discadora

Leia mais

VEÍCULO BV 1. Figura 01 BV 1 construído com material de baixo custo

VEÍCULO BV 1. Figura 01 BV 1 construído com material de baixo custo VEÍCULO BV 1 Resumo Este trabalho apresenta um tutorial ("How To") para a construção de um robô simples controlado por um PC através da porta paralela. A construção deste robô tem como objetivo introduzir

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DSC - Manual Prático de Operação

CENTRAL DE ALARME DSC - Manual Prático de Operação MANUAL DO USUÁRIO INDICE 1.0 - Descrição Geral do Sistema............ 3 2.0 - Teclado............... 4 3.0 - Código Principal............... 4 4.0 - Ligando o Sistema............ 5 4.1 - LED Inibição............

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre ACENDENDO AS LUZES Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre Projeto 1 LED piscante Neste capitulo, todos os projetos utilizam luzes LED s de diversas formas. Em relação ao hardware,

Leia mais

PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO

PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO Wilker Luiz Machado Barros¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil wilkermachado1@hotmail.com,

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Daruma NFCe Conheça todos os passos para testar a NFCe Daruma

Daruma NFCe Conheça todos os passos para testar a NFCe Daruma Pré-requisitos Mini Impressora Daruma versão 02.50.02 ou superior. Cadastro no servidor de Testes Daruma NFCe Conheça todos os passos para testar a NFCe Daruma Adquirir Mini Impressora a preço subsidiado

Leia mais

ARDUINO UNO Guia de Instalação

ARDUINO UNO Guia de Instalação ARDUINO UNO Guia de Instalação Heco Mecatrônica Ltda. e-mail: vendas@hecomecatronica.com.br Visite nosso site: www.hecomecatronica.com.br Loja Virtual: shop.hecomecatronica.com.br Guia de Instalação -

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

Manual do aplicativo Conexão ao telefone

Manual do aplicativo Conexão ao telefone Manual do aplicativo Conexão ao telefone Copyright 2003 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. O logotipo da Palm e HotSync são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo da HotSync e Palm são marcas

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B Hamtronix CRD200 - Manual de Instalação e Operação Software V 2.0 Hardware Revisão B INTRODUÇÃO Índice...01 Suporte On-line...01 Termo de Garantia...01 Em Caso de Problemas (RESET)...01 Descrição do Produto...02

Leia mais

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0 GPRS Universal Manual do Instalador C209994 - Rev 0 » Introdução: Antes da instalação deste produto, recomendamos a leitura deste manual, que contém todas as informações necessárias para a correta instalação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D MANUAL DO USUÁRIO STK 728U, STK 738U e STK 748 Apostila elaborada pelo Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D Proibida a reprodução não autorizada 2014 1 OPERANDO O SISTEMA COMO USUÁRIO Teclado

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO 0 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO PROJETO INTEGRADO: COBERTURA AUTOMATIZADA COM DETECTOR DE CHUVA CURITIBA 2010 1 TAISA DAIANA DA COSTA PROJETO

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS ARDUINO E PIC

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS ARDUINO E PIC ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS ARDUINO E PIC Tiago Menezes Xavier de Souza¹, Igor dos Passos Granado¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí- PR- Brasil tiago_x666@hotmail.com,

Leia mais

Manual de Usuário INDICE

Manual de Usuário INDICE Manual de Usuário INDICE Características do Sistema... 02 Características Operacionais... 03 Realizando o Login... 04 Menu Tarifador... 05 Menu Relatórios... 06 Menu Ferramentas... 27 Menu Monitor... 30

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Os dados são gravados em um cartucho USB. Este modo de gravação oferece total proteção contra a perda

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS COM MICROCONTROLADORES

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS COM MICROCONTROLADORES INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS COM MICROCONTROLADORES Matheus Montanini Breve (PIBIC-Jr), Miguel Angel Chincaro Bernuy (Orientador), e-mail: migueltrabalho@gmail.com Universidade Tecnológica

Leia mais

Automação de Bancada Pneumática

Automação de Bancada Pneumática Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas - Curso de Engenharia Elétrica Automação de Bancada Pneumática Disciplina: Projeto Integrador III Professor: Renato Allemand Equipe: Vinicius Obadowski,

Leia mais

IPR 8000. Porteiro residencial MANUAL DO USUÁRIO

IPR 8000. Porteiro residencial MANUAL DO USUÁRIO IPR 8000 Porteiro residencial MANUAL DO USUÁRIO Porteiro residencial Modelo IPR 8000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras-Maxcom. O porteiro residencial

Leia mais

Documento de Requisitos Sistema WEB GEDAI

Documento de Requisitos Sistema WEB GEDAI Universidade Federal de São Carlos Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia Departamento de Computação GEDAI-Grupo de Estudo e Desenvolvimento em Automação Industrial Documento de Requisitos Sistema WEB

Leia mais

Estabilizada de. PdP. Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006

Estabilizada de. PdP. Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006 TUTORIAL Fonte Estabilizada de 5 Volts Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

Central Discadora Celular. ITCell SEG MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO P P B. Empresa Nacional. Processo Produtivo Básico

Central Discadora Celular. ITCell SEG MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO P P B. Empresa Nacional. Processo Produtivo Básico Central Discadora Celular ITCell MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO P P B Processo Produtivo Básico Empresa Nacional 01. INTRODUÇÃO 03 02. FUNCIONAMENTO 03 2.1. SINAIS SONOROS 03 2.2. ESQUEMA DE CONEXÃO 04

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LEIA O MANUAL ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO! Considerações importantes, leia antes de usar o produto: A diferença entre a interface Lumikit PRO X4 e Lumikit PRO

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Eletrônica

Conceitos Fundamentais de Eletrônica Conceitos Fundamentais de Eletrônica A eletrônica está fundamentada sobre os conceitos de tensão, corrente e resistência. Podemos entender como tensão a energia potencial armazenada em uma pilha ou bateria

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

Software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP

Software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Paulo Fernando da Silva psilva@senior.com.br Sérgio Stringari stringari@furbbr Resumo. Este artigo apresenta a especificação

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR

GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR O GT GPRS é um equipamento wireless que executa a função de recepção e transmissão de dados e voz. Está conectado à rede de telefonia celular GSM/GPRS, para bloqueio

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

Minicurso de Arduino

Minicurso de Arduino Minicurso de Arduino Gabriel Vasiljević Wanderson Ricardo August 28, 2015 Gabriel Vasiljević Wanderson Ricardo Minicurso de Arduino August 28, 2015 1 / 45 Roteiro do curso O que é o Arduino (especificações,

Leia mais

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO ELETRÔNICAS PREFEITURA DE JUIZ DE FORA COMPLEMENTO AO SUPORTE A ATENDIMENTO NÍVEL 1 1.0 Autor: Juiz de Fora, Fevereiro 2015. PÁGINA 1 DE 38 SUMÁRIO 1REQUISITOS MÍNIMOS CONFIGURAÇÕES

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores.

PROJETO DE PESQUISA. Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores. PROJETO DE PESQUISA 1. Título do projeto Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores. 2. Questão ou problema identificado Controlar remotamente luminárias, tomadas e acesso

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 - MANUAL

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

Desenvolvendo para WEB

Desenvolvendo para WEB Nível - Básico Desenvolvendo para WEB Por: Evandro Silva Neste nosso primeiro artigo vamos revisar alguns conceitos que envolvem a programação de aplicativos WEB. A ideia aqui é explicarmos a arquitetura

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Manual de Instalação do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito. Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2015 by Koinonia Software Ltda.

Manual de Instalação do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito. Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2015 by Koinonia Software Ltda. Manual de Instalação do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2015 by Ltda. (0xx46) 3225-6234 I Manual de Instalação Índice Cap. I 1 1 1 As orientações abaixo devem ser utilizadas

Leia mais

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Capítulo1 - Introdução à Redes 1 Requisitos para Conexão à Internet Para disponibilizar o acesso de um computador à rede, devem ser levados em consideração 03 parâmetros:

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS PRONATEC- TÉCNICO EM INFORMÁTICA GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTA GUTERRES, THAMIRES MANCÍLIO.

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS PRONATEC- TÉCNICO EM INFORMÁTICA GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTA GUTERRES, THAMIRES MANCÍLIO. FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS PRONATEC- TÉCNICO EM INFORMÁTICA GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTA GUTERRES, THAMIRES MANCÍLIO. PELOTAS, 2012 2 GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTHA

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo; Acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Iluminação frontal, com chave

Leia mais

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. Easy Servo Driver MANUAL Atenção: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. Sumário 1. LEGENDA DE PART-NUMBER...

Leia mais

NeXT Help Desk Manual do usuário. Abril/2011. NeXT Software

NeXT Help Desk Manual do usuário. Abril/2011. NeXT Software NeXT Help Desk Manual do usuário Abril/2011 NeXT Software Página 1 de 11 Índice Descrição e características do NeXT Help Desk... 3 Conectando no NeXT Help Desk... 4 Menu de acesso... 5 Enviando chamado

Leia mais

Instalação do InnoMedia MTA 3328-2R Esta seção descreve o passo a passo da instalação do MTA e a configuração do endereço IP de seu computador.

Instalação do InnoMedia MTA 3328-2R Esta seção descreve o passo a passo da instalação do MTA e a configuração do endereço IP de seu computador. Informações sobre sua conta: Complete com as informações de sua conta: Linha 1 Information Número Telefônico: Número da Conta: Senha: Número de acesso a caixa postal: Linha 2 Número Telefônico: Número

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA PED MANUAL INTERNET

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA PED MANUAL INTERNET SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA MANUAL INTERNET ÍNDICE Sistema Integrado de Administração da Receita 1 INTRODUÇÃO GERAL... 4 2 INTRODUÇÃO AO... 4 2.1 OBJETIVOS... 4 2.2 BENEFÍCIOS... 4 2.3

Leia mais

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR;

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Vid8 Servidor Versão 8.13.0411 Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Versão 8.12.0311 Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Versão 8.11.0311 Correção

Leia mais

Controle universal para motor de passo

Controle universal para motor de passo Controle universal para motor de passo No projeto de automatismos industriais, robótica ou ainda com finalidades didáticas, um controle de motor de passo é um ponto crítico que deve ser enfrentado pelo

Leia mais

HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO

HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO Guia rápido do usuário para instalação e operação do DVR Edição R1.0 Bem-vindo! A série DVR/HVR, é um gravador, reprodutor e editor de imagens,

Leia mais

Controle de acesso FINGER

Controle de acesso FINGER Controle de acesso FINGER MANUAL DE INSTRUÇÕES Sobre esse Guia Esse guia fornece somente instruções de instalação. Para obter informações sobre instruções de uso, favor ler o Manual do usuário.. ÍNDICE

Leia mais

Guia ineocontrol. iphone e ipod Touch

Guia ineocontrol. iphone e ipod Touch Guia ineocontrol iphone e ipod Touch Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das interfaces criadas

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Fumaça Óptico Endereçável 04 Níveis de Detecção Com Módulo Isolador - Código: AFS130IS. (Uso Conjunto às Centrais de Alarme da Série IRIS). O detector de fumaça código AFS130IS é um

Leia mais

Download do aplicativo em http://www.k-mex.com.br > Suporte >Drivers Produtos ou faça o download através do QR code.

Download do aplicativo em http://www.k-mex.com.br > Suporte >Drivers Produtos ou faça o download através do QR code. Slot de cartão TF MIC Micro USB 1. Micro USB: Conector de energia 2. Restaurar Configuração de Fábrica: recupera todos os parâmetros iniciais de fábrica 3. Microfone: ativa o monitoramento com áudio 4.

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

Controle de robôs industriais via Labview

Controle de robôs industriais via Labview Leonel Lopes Lima Neto Instituto Tecnológico de Aeronáutica Rua H20B, casa, nº 114, Campus do CTA São José dos Campos São Paulo 12.228-460 Bolsista PIBIC-CNPq leonel@aluno.ita.br Emilia Villani Instituto

Leia mais

MATEMÁTICA Ellen Hertzog ** RESUMO

MATEMÁTICA Ellen Hertzog ** RESUMO MATEMÁTICA Ellen Hertzog ** O TWITTER COMO FERRAMENTA DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE RESUMO Este artigo trata da utilização do Twitter como uma ferramenta de ensino e aprendizagem de Matemática. A experiência

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS

TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

PABX IP. Newtec Soluções Av. Deusdedith Salgado 1292, Teixeiras, Juiz de Fora, MG (32)3083-5409 (32)3025-5409 www.newtecsolucoes.com.

PABX IP. Newtec Soluções Av. Deusdedith Salgado 1292, Teixeiras, Juiz de Fora, MG (32)3083-5409 (32)3025-5409 www.newtecsolucoes.com. Informações O sistema O sistema foi desenvolvido com Asterisk, em uma plataforma OpenSource da Sangoma Company. Além das funcionalidades de um PABX convencional, o possibilita inúmeras tarefas, além de

Leia mais

Guia de instalação. Cabo de eletricidade. Guia do alimentador traseiro

Guia de instalação. Cabo de eletricidade. Guia do alimentador traseiro EPSON Stylus Pro 3880 Guia de instalação Por favor, leia as instruções antes de utilizar o produto. Desembale a impressora 1 Certifique-se de que tem todos estes itens: Impressora Cabo de eletricidade

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 LIGANDO MICROS EM REDE Copyright 2007, Laércio Vasconcelos Computação LTDA DIREITOS AUTORAIS Este livro possui registro

Leia mais

Instalando o driver USB para ECF S Bematech. Nome: André L. Schikovski Bematech Software Partners

Instalando o driver USB para ECF S Bematech. Nome: André L. Schikovski Bematech Software Partners para ECF S Bematech Nome: André L. Schikovski Bematech Software Partners Introdução Neste tutorial, você aprenderá em um rápido passo a passo como é feita a instalação do driver USB das impressoras fiscais

Leia mais